SlideShare uma empresa Scribd logo
1




PROBLEMAS

PRECOCES E

TARDIOS NAS

  MAMAS
                  Instituto de Saúde
                         CIP/SES-SP
Os profissionais de saúde podem ajudar
 as mães a evitar o desenvolvimento de
          problemas nas mamas.




   Nas dificuldades é
importante recomendar
tratamentos adequados                     2



  Um cuidado a mais pode garantir meses
            de amamentação
• Nem todas as mães
 necessitam de exame
 das mamas.
                                              3

• Utilize uma mama cobaia para realizar
  demonstrações, evitando tocar na mulher.
• Garanta a privacidade e considere os costumes
  culturais locais.
• Tranqüilize as mães afirmando que tanto mamas
  grandes como pequenas produzem leite.
Saiba se ambas as mamas cresceram e a
aréola ficou mais escura durante a gravidez .




Observe:                                 4

   As mamas estão ingurgitadas ?
   Há algum caroço, edema ou áreas
      avermelhadas ?
   Algum sinal de cirurgia de mama ?
Diferentes tipos de mamas




5
6   Mamilo protruso
Mamilo plano




               7
8
    Mamilo protrátil
Mamilo invertido




                   9
• Se os mamilos se retraem quando a aréola é
  apertada eles são invertidos.
• Nem sempre é um problema, bebês mamam
  peito e não bico.




Algumas vezes além de
invertidos não são protráteis              10

(não espicham, não alongam).
Felizmente são raros.
Como lidar com mamilos invertidos

      LOGO APÓS O PARTO:
• Ajude a mãe a desenvolver confiança
• Explique que o bebê mama o peito e não o
      mamilo
• Experimentar diversas posições
      (ex. debaixo do braço)                  11
• Ajude a fazer com que o mamilo se espiche
      com uso de bomba ou seringa

 NAS PRIMEIRAS DUAS SEMANAS APÓS O PARTO:
 Se necessário, ordenhe o leite e ofereça em copinho
       Ordenhe o leite direto na boca do bebê.
Cortar a seringa nessa linha




                                             Preparação e

                                           uso da seringa
Inserir o êmbolo na parte cortada
                                            para mamilos

                                                 invertidos


  A mãe puxa suavemente o êmbolo
                                      Manejo e promoção do aleitamento materno:
                                    curso de 18 horas para equipes de maternidades.
                                                 OMS/UNICEF/MS, 1993
Mamas cheias e ingurgitadas
Bilaterais e atingem toda a mama



 MAMAS CHEIAS:
 Mamas quentes, pesadas e endurecidas.
 O leite está fluindo. “Apojadura”
                                                      12




                               MAMAS INGURGITADAS:
                              Dolorosas, edemaciadas e
                           avermelhadas.O leite não flui.
                      13
Causas e prevenção do
        INGURGITAMENTO MAMÁRIO

        CAUSAS                 PREVENÇÃO

Abundância de leite       Esvaziar um peito antes
                          de passar para o outro
Início tardio da          Iniciar a amamentação
amamentação               logo após o parto
Pega ineficaz             Assegurar pega correta

Remoção do leite pouco Encorajar a
freqüente              amamentação por livre
                       demanda
Restrição da freqüência
                          Manter livre demanda
e duração das mamadas
Como tratar o ingurgitamento
Ajude a elevar a confiança da mãe e
                    a não descansar a mama.
Se o bebê consegue         Amamentar com freqüência
sugar, sugira:             Ajudar a colocar o bebê
Se o bebê não consegue      Ordenhar com freqüência,
sugar, sugira:             manualmente ou com bomba
                           Compressa quente ou chuveiro
Informe que é preciso      Massagear o pescoço e costas
estimular o reflexo de     Massagem leve nas mamas
ocitocina antes da         Estímulos na pele do mamilo
mamada:
                           Ajude a mãe a descansar e a
                           relaxar
Depois da mamada, para      Compressas frias
reduzir o edema, ofereça
CAUSAS das fissuras mamilares

• MAU POSICIONAMENTO E PEGA INCORRETA.

• Uso de chucas e mamadeiras.

• Aréola distendida e endurecida




                       14
CAUSAS das fissuras mamilares

• Pressão do dedo na aréola ao amamentar.

• Limpeza da aréola com sabonetes ou loções.

• Uso de óleos, cremes.

• Uso de bombas.

• Freio lingual curto.

• Monilíase.


                         15
Como tratar as fissuras mamilares
•   Aumente a auto-confiança da mãe.
•   Avalie uma mamada.
•   Sugira esvaziar a aréola antes da mamada.
•   Informe como obter uma boa pega e a posição
    adequada.
•   Oriente passar o próprio leite após a mamada.
•   Sugira banho de sol ou de luz, se possível.
•   Sugira evitar “limpar” ou friccionar os mamilos.
•   Sugira evitar sutiã ou oriente usar “peneira de
    chá” entre o mamilo e o sutiã.
•   Sugira mudar a prática que pode estar causando
    a fissura.
Fissura por monilíase

• História de uso de antibióticos.
• Relato de dor em agulhada durante
as mamadas e ardor ou
       coceira fora das mamadas.
• Lesões com destruição do pigmento.
• As vezes não se vêem lesões.                               16




                                • Tratar com Nistatina ou
                                Violeta genciana por 3 a 4
                                dias, na aréola e boca do
                                bebê.
                                • Tratar corrimentos ou
                                assaduras se houver.
                           17
Dor nos mamilos por freio de língua curto

• Ajude a mãe a elevar sua
       auto-confiança.
• Informe que a língua vai se
       desenvolver com as
       mamadas.                                         18


 • Oriente uma boa posição e pega.
 • Ofereça muito contato pele a pele.
 • Retire leite e ofereça por copinho, se necessário.
 • Tenha paciência por 2 ou 3 semanas.
 • Último recurso: cortar o freio lingual.
Ducto lactífero bloqueado


CAUSAS:
 mamadas pouco
freqüentes.
 retirada inadequada
de leite de uma área
da mama.
 pressão de roupas
apertadas ou dos
dedos em uma área
da mama.                         19
Como tratar ductos bloqueados

 Verifique a pega da aréola.
 Mude a posição do bebê, para que o leite seja
   retirado de todas as partes da mama.
 Sugira amamentar com mais freqüência,
oferecendo primeiro a mama afetada.
 Sugira massagens circulares antes e durante
   a mamada.
 Verifique se não há uma vestimenta apertando
   a mama ou pressão dos dedos da mãe
bloqueando a passagem de leite.
Mastite

20


                     CAUSAS:
•    Mamilos com fissura.
•    Ducto lactífero bloqueado não tratado.
•    Ingurgitamento mamário não tratado.
•    Baixa resistência a infecções devido a fadiga.
Como tratar a mastite
  Manter um fluxo de leite freqüente. Não
interromper a amamentação
   Tomar antibiótico
   Aliviar a dor
   Fazer repouso absoluto
   Obter licença médica do trabalho
   Manter pega correta
   Fazer massagem suave nas mamas
   Amamentar sob livre demanda
   Ordenhar entre as mamadas
                                             21
   Variar posições de mamada
Abscesso mamário com drenagem espontânea




                                     22
Como manter a amamentação se a
        mãe precisa ser internada

• Interne o bebê junto com ela.
• Permita um acompanhante que
  a ajude a cuidar do bebê.
• Procure indicar um medicamento             23

  à mãe que seja seguro para o bebê.
• Não sendo possível amamentar, alimente o
  bebê com copinho e retorne a amamentação
  quando a mãe estiver melhor.
Questões para debate
•   Marta diz que suas mamas ficaram ingurgitadas e doloridas
    quando amamentou seu último filho e teme que isso aconteça
    novamente. O que podemos dizer-lhe sobre a prevenção do
    ingurgitamento?

•   Cristiane reclama que seus mamilos estão doloridos. O que é
    importante verificar ao observá-la amamentando? O que fazer para
    ajudá-la?

•   Maria é jovem e deu a luz a um bebê prematuro há 3 dias. O
    pediatra diz que o bebê é pequeno para mamar. Maria não foi
    orientada para ordenhar seu leite, suas mamas estão ingurgitadas
    e ela sente dores. Como um membro da equipe pode ajudar Maria?
    Como o ingurgitamento poderia ter sido evitado?

•   Descreva a diferença entre um ducto bloqueado e uma mastite.
    Qual é tratamento mais importante para ambos os casos?
Simulação de papéis:
      Ver Manejo e promoção do aleitamento materno:
      curso de 18 horas para equipes de maternidades,
             Ministério da Saúde, janeiro 1993




Selma tem 18 anos…
Enfermeira A…
Enfermeira B…

Pergunta:
Como as duas enfermeiras ajudaram as mães?
Problemas precoces e tardios nas mamas
Problemas precoces e tardios nas mamas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Amamentação
AmamentaçãoAmamentação
Amamentação
Cleidenisia Daiana
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
NadjadBarros
 
Slide Aleitamento materno
Slide Aleitamento materno Slide Aleitamento materno
Slide Aleitamento materno
Juliana Maciel
 
Aleitamento Materno
Aleitamento Materno Aleitamento Materno
Aleitamento Materno
blogped1
 
Aula de amamentação - Curso de Doulas
Aula de amamentação - Curso de DoulasAula de amamentação - Curso de Doulas
Aula de amamentação - Curso de Doulas
Rebeca - Doula
 
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEFAleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
Michely Blank
 
Cuidados na gravidez
Cuidados na gravidezCuidados na gravidez
Cuidados na gravidez
joselene beatriz
 
Consulta de pre natal
Consulta de pre natalConsulta de pre natal
Consulta de pre natal
ilanaseixasladeia
 
Aleitamento materno slide
Aleitamento materno slideAleitamento materno slide
Aleitamento materno slide
Lorrayne Ferreira
 
A importância do leite materno !
A importância do leite materno !A importância do leite materno !
A importância do leite materno !
DAniela Fonseca
 
AGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptxAGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptx
DayrlaneTorres
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
GisleneDmingos
 
Aleitamento materno, uma prioridade mundial
Aleitamento materno, uma prioridade mundialAleitamento materno, uma prioridade mundial
Aleitamento materno, uma prioridade mundial
Rebeca - Doula
 
Agosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
Agosto Dourado 2021: Proteger a AmamentaçãoAgosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
Parto Normal
Parto NormalParto Normal
Parto Normal
Ministério da Saúde
 
Alojamento conjunto e enfermagem
Alojamento conjunto e enfermagemAlojamento conjunto e enfermagem
Alojamento conjunto e enfermagem
jusantos_
 
Aleitamento materno outubro 2011
Aleitamento materno outubro 2011Aleitamento materno outubro 2011
Aleitamento materno outubro 2011
Walquíria Domingues
 
Pré-natal na Atenção Básica
Pré-natal na Atenção BásicaPré-natal na Atenção Básica
Pré-natal na Atenção Básica
marianagusmao39
 
Dicas sobre amamentar
Dicas sobre amamentarDicas sobre amamentar
Dicas sobre amamentar
Wesley Lemos
 

Mais procurados (20)

Amamentação
AmamentaçãoAmamentação
Amamentação
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
 
Slide Aleitamento materno
Slide Aleitamento materno Slide Aleitamento materno
Slide Aleitamento materno
 
Aleitamento Materno
Aleitamento Materno Aleitamento Materno
Aleitamento Materno
 
Aula de amamentação - Curso de Doulas
Aula de amamentação - Curso de DoulasAula de amamentação - Curso de Doulas
Aula de amamentação - Curso de Doulas
 
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEFAleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
 
Cuidados na gravidez
Cuidados na gravidezCuidados na gravidez
Cuidados na gravidez
 
Consulta de pre natal
Consulta de pre natalConsulta de pre natal
Consulta de pre natal
 
Aleitamento materno slide
Aleitamento materno slideAleitamento materno slide
Aleitamento materno slide
 
A importância do leite materno !
A importância do leite materno !A importância do leite materno !
A importância do leite materno !
 
AGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptxAGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptx
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
 
Aleitamento materno, uma prioridade mundial
Aleitamento materno, uma prioridade mundialAleitamento materno, uma prioridade mundial
Aleitamento materno, uma prioridade mundial
 
Agosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
Agosto Dourado 2021: Proteger a AmamentaçãoAgosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
Agosto Dourado 2021: Proteger a Amamentação
 
Parto Normal
Parto NormalParto Normal
Parto Normal
 
Alojamento conjunto e enfermagem
Alojamento conjunto e enfermagemAlojamento conjunto e enfermagem
Alojamento conjunto e enfermagem
 
Aleitamento materno outubro 2011
Aleitamento materno outubro 2011Aleitamento materno outubro 2011
Aleitamento materno outubro 2011
 
Pré-natal na Atenção Básica
Pré-natal na Atenção BásicaPré-natal na Atenção Básica
Pré-natal na Atenção Básica
 
Dicas sobre amamentar
Dicas sobre amamentarDicas sobre amamentar
Dicas sobre amamentar
 

Destaque

Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
Carlos Roberto Jr.
 
Morcegos1
Morcegos1Morcegos1
Morcegos1
jbponces
 
Periodo puerperal
Periodo puerperalPeriodo puerperal
Periodo puerperal
Diana Rodrigues
 
Aleitamento Materno A Melhor OpçãO Para Si E Para O Seu Bebé
Aleitamento Materno A Melhor OpçãO Para Si E Para O Seu BebéAleitamento Materno A Melhor OpçãO Para Si E Para O Seu Bebé
Aleitamento Materno A Melhor OpçãO Para Si E Para O Seu Bebé
Biblioteca Virtual
 
¿Qué talla de pecho me pongo?
¿Qué talla de pecho me pongo?¿Qué talla de pecho me pongo?
¿Qué talla de pecho me pongo?
Antiaging Group Barcelona
 
Jesus benito
Jesus benitoJesus benito
Antiaging Group Barcelona
Antiaging Group BarcelonaAntiaging Group Barcelona
Antiaging Group Barcelona
Antiaging Group Barcelona
 
Dr. Benito pionero en lipofilling
Dr. Benito pionero en lipofillingDr. Benito pionero en lipofilling
Dr. Benito pionero en lipofilling
Antiaging Group Barcelona
 
Mamoplastia (Nota de prensa)
Mamoplastia (Nota de prensa)Mamoplastia (Nota de prensa)
Mamoplastia (Nota de prensa)
Antiaging Group Barcelona
 
Consejoscomoafrontarlanavidad
ConsejoscomoafrontarlanavidadConsejoscomoafrontarlanavidad
Consejoscomoafrontarlanavidad
Antiaging Group Barcelona
 
Medicina Antiaging
Medicina AntiagingMedicina Antiaging
Medicina Antiaging
Antiaging Group Barcelona
 
Mama Tuberosa
Mama TuberosaMama Tuberosa
Mama Tuberosa
Juan Antonio Mira
 
Como lidar com as situações especiais
Como lidar com as situações especiaisComo lidar com as situações especiais
Como lidar com as situações especiais
Rebeca - Doula
 
Escola de enfermagem santa helena
Escola de enfermagem santa helenaEscola de enfermagem santa helena
Escola de enfermagem santa helena
Silvânia Galdino
 
Reconstruccion nasal web
Reconstruccion nasal webReconstruccion nasal web
Reconstruccion nasal web
Antiaging Group Barcelona
 
Tesis vascularización metacarpiano: cirugía reconstructiva mano
Tesis vascularización metacarpiano: cirugía reconstructiva manoTesis vascularización metacarpiano: cirugía reconstructiva mano
Tesis vascularización metacarpiano: cirugía reconstructiva mano
Antiaging Group Barcelona
 
Cirugia plastica: celulas madre del tejido adiposo
Cirugia plastica: celulas madre del tejido adiposoCirugia plastica: celulas madre del tejido adiposo
Cirugia plastica: celulas madre del tejido adiposo
Antiaging Group Barcelona
 
Cirugia plastica: Células madre del tejido adiposo
Cirugia plastica: Células madre del tejido adiposoCirugia plastica: Células madre del tejido adiposo
Cirugia plastica: Células madre del tejido adiposo
Antiaging Group Barcelona
 
Seguridad de paciente en cirugia plástica combinada
Seguridad de paciente en cirugia plástica combinadaSeguridad de paciente en cirugia plástica combinada
Seguridad de paciente en cirugia plástica combinada
Jesus Benito Ruiz
 
Reconstruccion Extremidad Inferior
Reconstruccion Extremidad InferiorReconstruccion Extremidad Inferior
Reconstruccion Extremidad Inferior
Antiaging Group Barcelona
 

Destaque (20)

Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
 
Morcegos1
Morcegos1Morcegos1
Morcegos1
 
Periodo puerperal
Periodo puerperalPeriodo puerperal
Periodo puerperal
 
Aleitamento Materno A Melhor OpçãO Para Si E Para O Seu Bebé
Aleitamento Materno A Melhor OpçãO Para Si E Para O Seu BebéAleitamento Materno A Melhor OpçãO Para Si E Para O Seu Bebé
Aleitamento Materno A Melhor OpçãO Para Si E Para O Seu Bebé
 
¿Qué talla de pecho me pongo?
¿Qué talla de pecho me pongo?¿Qué talla de pecho me pongo?
¿Qué talla de pecho me pongo?
 
Jesus benito
Jesus benitoJesus benito
Jesus benito
 
Antiaging Group Barcelona
Antiaging Group BarcelonaAntiaging Group Barcelona
Antiaging Group Barcelona
 
Dr. Benito pionero en lipofilling
Dr. Benito pionero en lipofillingDr. Benito pionero en lipofilling
Dr. Benito pionero en lipofilling
 
Mamoplastia (Nota de prensa)
Mamoplastia (Nota de prensa)Mamoplastia (Nota de prensa)
Mamoplastia (Nota de prensa)
 
Consejoscomoafrontarlanavidad
ConsejoscomoafrontarlanavidadConsejoscomoafrontarlanavidad
Consejoscomoafrontarlanavidad
 
Medicina Antiaging
Medicina AntiagingMedicina Antiaging
Medicina Antiaging
 
Mama Tuberosa
Mama TuberosaMama Tuberosa
Mama Tuberosa
 
Como lidar com as situações especiais
Como lidar com as situações especiaisComo lidar com as situações especiais
Como lidar com as situações especiais
 
Escola de enfermagem santa helena
Escola de enfermagem santa helenaEscola de enfermagem santa helena
Escola de enfermagem santa helena
 
Reconstruccion nasal web
Reconstruccion nasal webReconstruccion nasal web
Reconstruccion nasal web
 
Tesis vascularización metacarpiano: cirugía reconstructiva mano
Tesis vascularización metacarpiano: cirugía reconstructiva manoTesis vascularización metacarpiano: cirugía reconstructiva mano
Tesis vascularización metacarpiano: cirugía reconstructiva mano
 
Cirugia plastica: celulas madre del tejido adiposo
Cirugia plastica: celulas madre del tejido adiposoCirugia plastica: celulas madre del tejido adiposo
Cirugia plastica: celulas madre del tejido adiposo
 
Cirugia plastica: Células madre del tejido adiposo
Cirugia plastica: Células madre del tejido adiposoCirugia plastica: Células madre del tejido adiposo
Cirugia plastica: Células madre del tejido adiposo
 
Seguridad de paciente en cirugia plástica combinada
Seguridad de paciente en cirugia plástica combinadaSeguridad de paciente en cirugia plástica combinada
Seguridad de paciente en cirugia plástica combinada
 
Reconstruccion Extremidad Inferior
Reconstruccion Extremidad InferiorReconstruccion Extremidad Inferior
Reconstruccion Extremidad Inferior
 

Semelhante a Problemas precoces e tardios nas mamas

AMAMENTAÇÃO aula de obstetriciaenf.ppt
AMAMENTAÇÃO aula de obstetriciaenf.pptAMAMENTAÇÃO aula de obstetriciaenf.ppt
AMAMENTAÇÃO aula de obstetriciaenf.ppt
BiancaMartins896007
 
Como promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e partoComo promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e parto
Rebeca - Doula
 
Como retirar o leite materno
Como retirar o leite maternoComo retirar o leite materno
Como retirar o leite materno
Rebeca - Doula
 
Livreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospitalLivreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospital
Patrícia Müller
 
Bebês que exigem cuidados especiais
Bebês que exigem cuidados especiaisBebês que exigem cuidados especiais
Bebês que exigem cuidados especiais
Rebeca - Doula
 
Cartilha Odete Valadares
Cartilha Odete ValadaresCartilha Odete Valadares
Cartilha Odete Valadares
Rebeca - Doula
 
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento ConjuntoPromoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
Aleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdfAleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdf
VeraLuciaPereira24
 
Bebês que recusam o peito
Bebês que recusam o peitoBebês que recusam o peito
Bebês que recusam o peito
Rebeca - Doula
 
Saúde da mulher
Saúde da mulherSaúde da mulher
Saúde da mulher
Dessa Reis
 
Como iniciar a amamentação
Como iniciar a amamentaçãoComo iniciar a amamentação
Como iniciar a amamentação
Rebeca - Doula
 
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptxALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
YasminBeatriz4
 
Baixa produção de leite
Baixa produção de leiteBaixa produção de leite
Baixa produção de leite
Rebeca - Doula
 
E-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - CriançasE-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - Crianças
EuSaúde
 
Cartilhasmam
CartilhasmamCartilhasmam
Promoção da AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR saudável
Promoção da AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR saudávelPromoção da AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR saudável
Promoção da AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR saudável
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
dez passo da amamentação saudável em folheto.doc
dez passo da amamentação saudável em folheto.docdez passo da amamentação saudável em folheto.doc
dez passo da amamentação saudável em folheto.doc
Dessa Reis
 
Amamentação DGS.pdf
Amamentação DGS.pdfAmamentação DGS.pdf
Amamentação DGS.pdf
MariaMachado326543
 
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptxTrabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
AnaCardoso680770
 
Saúde da mulher
Saúde da mulherSaúde da mulher
Saúde da mulher
Cms Nunes
 

Semelhante a Problemas precoces e tardios nas mamas (20)

AMAMENTAÇÃO aula de obstetriciaenf.ppt
AMAMENTAÇÃO aula de obstetriciaenf.pptAMAMENTAÇÃO aula de obstetriciaenf.ppt
AMAMENTAÇÃO aula de obstetriciaenf.ppt
 
Como promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e partoComo promover a amamentação na gravidez e parto
Como promover a amamentação na gravidez e parto
 
Como retirar o leite materno
Como retirar o leite maternoComo retirar o leite materno
Como retirar o leite materno
 
Livreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospitalLivreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospital
 
Bebês que exigem cuidados especiais
Bebês que exigem cuidados especiaisBebês que exigem cuidados especiais
Bebês que exigem cuidados especiais
 
Cartilha Odete Valadares
Cartilha Odete ValadaresCartilha Odete Valadares
Cartilha Odete Valadares
 
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento ConjuntoPromoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
 
Aleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdfAleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdf
 
Bebês que recusam o peito
Bebês que recusam o peitoBebês que recusam o peito
Bebês que recusam o peito
 
Saúde da mulher
Saúde da mulherSaúde da mulher
Saúde da mulher
 
Como iniciar a amamentação
Como iniciar a amamentaçãoComo iniciar a amamentação
Como iniciar a amamentação
 
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptxALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
 
Baixa produção de leite
Baixa produção de leiteBaixa produção de leite
Baixa produção de leite
 
E-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - CriançasE-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - Crianças
 
Cartilhasmam
CartilhasmamCartilhasmam
Cartilhasmam
 
Promoção da AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR saudável
Promoção da AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR saudávelPromoção da AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR saudável
Promoção da AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR saudável
 
dez passo da amamentação saudável em folheto.doc
dez passo da amamentação saudável em folheto.docdez passo da amamentação saudável em folheto.doc
dez passo da amamentação saudável em folheto.doc
 
Amamentação DGS.pdf
Amamentação DGS.pdfAmamentação DGS.pdf
Amamentação DGS.pdf
 
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptxTrabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
 
Saúde da mulher
Saúde da mulherSaúde da mulher
Saúde da mulher
 

Mais de Rebeca - Doula

A Alimentação Complementar e o Método BLW - SBP
A Alimentação Complementar e o Método BLW - SBPA Alimentação Complementar e o Método BLW - SBP
A Alimentação Complementar e o Método BLW - SBP
Rebeca - Doula
 
Optimal duration of exclusive breastfeeding (Review)
Optimal duration of exclusive breastfeeding (Review)Optimal duration of exclusive breastfeeding (Review)
Optimal duration of exclusive breastfeeding (Review)
Rebeca - Doula
 
Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal
Diretrizes nacionais de assistência ao parto normalDiretrizes nacionais de assistência ao parto normal
Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal
Rebeca - Doula
 
DELAYED CLAMPING OF THE UMBILICAL CORD TO REDUCE INFANT ANAEMIA
DELAYED CLAMPING OF THE UMBILICAL CORD TO REDUCE INFANT ANAEMIA DELAYED CLAMPING OF THE UMBILICAL CORD TO REDUCE INFANT ANAEMIA
DELAYED CLAMPING OF THE UMBILICAL CORD TO REDUCE INFANT ANAEMIA
Rebeca - Doula
 
Vantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento maternoVantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento materno
Rebeca - Doula
 
Comprimento estatura meninos_percentis - cópia
Comprimento estatura meninos_percentis - cópiaComprimento estatura meninos_percentis - cópia
Comprimento estatura meninos_percentis - cópiaRebeca - Doula
 
Comprimento estatura meninas_percentis - cópia
Comprimento estatura meninas_percentis - cópiaComprimento estatura meninas_percentis - cópia
Comprimento estatura meninas_percentis - cópiaRebeca - Doula
 
Cartilha mae trabalhadora_amamenta - cópia
Cartilha mae trabalhadora_amamenta - cópiaCartilha mae trabalhadora_amamenta - cópia
Cartilha mae trabalhadora_amamenta - cópia
Rebeca - Doula
 
Características, freqüência e fatores presentes na ocorrência de lesão de mam...
Características, freqüência e fatores presentes na ocorrência de lesão de mam...Características, freqüência e fatores presentes na ocorrência de lesão de mam...
Características, freqüência e fatores presentes na ocorrência de lesão de mam...
Rebeca - Doula
 
Peso por idade_meninos_percentis - cópia
Peso por idade_meninos_percentis - cópiaPeso por idade_meninos_percentis - cópia
Peso por idade_meninos_percentis - cópiaRebeca - Doula
 
Amamentação na primeira hora
Amamentação na primeira horaAmamentação na primeira hora
Amamentação na primeira hora
Rebeca - Doula
 
História da alimentação
História da alimentaçãoHistória da alimentação
História da alimentação
Rebeca - Doula
 
Como tornar seu hospital amigo da criança
Como tornar seu hospital amigo da criançaComo tornar seu hospital amigo da criança
Como tornar seu hospital amigo da criança
Rebeca - Doula
 
Como oferecer apoio permanente
Como oferecer apoio permanenteComo oferecer apoio permanente
Como oferecer apoio permanente
Rebeca - Doula
 
Como tornar sua comunidade amiga da criança
Como tornar sua comunidade amiga da criançaComo tornar sua comunidade amiga da criança
Como tornar sua comunidade amiga da criança
Rebeca - Doula
 

Mais de Rebeca - Doula (15)

A Alimentação Complementar e o Método BLW - SBP
A Alimentação Complementar e o Método BLW - SBPA Alimentação Complementar e o Método BLW - SBP
A Alimentação Complementar e o Método BLW - SBP
 
Optimal duration of exclusive breastfeeding (Review)
Optimal duration of exclusive breastfeeding (Review)Optimal duration of exclusive breastfeeding (Review)
Optimal duration of exclusive breastfeeding (Review)
 
Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal
Diretrizes nacionais de assistência ao parto normalDiretrizes nacionais de assistência ao parto normal
Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal
 
DELAYED CLAMPING OF THE UMBILICAL CORD TO REDUCE INFANT ANAEMIA
DELAYED CLAMPING OF THE UMBILICAL CORD TO REDUCE INFANT ANAEMIA DELAYED CLAMPING OF THE UMBILICAL CORD TO REDUCE INFANT ANAEMIA
DELAYED CLAMPING OF THE UMBILICAL CORD TO REDUCE INFANT ANAEMIA
 
Vantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento maternoVantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento materno
 
Comprimento estatura meninos_percentis - cópia
Comprimento estatura meninos_percentis - cópiaComprimento estatura meninos_percentis - cópia
Comprimento estatura meninos_percentis - cópia
 
Comprimento estatura meninas_percentis - cópia
Comprimento estatura meninas_percentis - cópiaComprimento estatura meninas_percentis - cópia
Comprimento estatura meninas_percentis - cópia
 
Cartilha mae trabalhadora_amamenta - cópia
Cartilha mae trabalhadora_amamenta - cópiaCartilha mae trabalhadora_amamenta - cópia
Cartilha mae trabalhadora_amamenta - cópia
 
Características, freqüência e fatores presentes na ocorrência de lesão de mam...
Características, freqüência e fatores presentes na ocorrência de lesão de mam...Características, freqüência e fatores presentes na ocorrência de lesão de mam...
Características, freqüência e fatores presentes na ocorrência de lesão de mam...
 
Peso por idade_meninos_percentis - cópia
Peso por idade_meninos_percentis - cópiaPeso por idade_meninos_percentis - cópia
Peso por idade_meninos_percentis - cópia
 
Amamentação na primeira hora
Amamentação na primeira horaAmamentação na primeira hora
Amamentação na primeira hora
 
História da alimentação
História da alimentaçãoHistória da alimentação
História da alimentação
 
Como tornar seu hospital amigo da criança
Como tornar seu hospital amigo da criançaComo tornar seu hospital amigo da criança
Como tornar seu hospital amigo da criança
 
Como oferecer apoio permanente
Como oferecer apoio permanenteComo oferecer apoio permanente
Como oferecer apoio permanente
 
Como tornar sua comunidade amiga da criança
Como tornar sua comunidade amiga da criançaComo tornar sua comunidade amiga da criança
Como tornar sua comunidade amiga da criança
 

Problemas precoces e tardios nas mamas

  • 1. 1 PROBLEMAS PRECOCES E TARDIOS NAS MAMAS Instituto de Saúde CIP/SES-SP
  • 2. Os profissionais de saúde podem ajudar as mães a evitar o desenvolvimento de problemas nas mamas. Nas dificuldades é importante recomendar tratamentos adequados 2 Um cuidado a mais pode garantir meses de amamentação
  • 3. • Nem todas as mães necessitam de exame das mamas. 3 • Utilize uma mama cobaia para realizar demonstrações, evitando tocar na mulher. • Garanta a privacidade e considere os costumes culturais locais. • Tranqüilize as mães afirmando que tanto mamas grandes como pequenas produzem leite.
  • 4. Saiba se ambas as mamas cresceram e a aréola ficou mais escura durante a gravidez . Observe: 4  As mamas estão ingurgitadas ?  Há algum caroço, edema ou áreas avermelhadas ?  Algum sinal de cirurgia de mama ?
  • 6. 6 Mamilo protruso
  • 8. 8 Mamilo protrátil
  • 10. • Se os mamilos se retraem quando a aréola é apertada eles são invertidos. • Nem sempre é um problema, bebês mamam peito e não bico. Algumas vezes além de invertidos não são protráteis 10 (não espicham, não alongam). Felizmente são raros.
  • 11. Como lidar com mamilos invertidos LOGO APÓS O PARTO: • Ajude a mãe a desenvolver confiança • Explique que o bebê mama o peito e não o mamilo • Experimentar diversas posições (ex. debaixo do braço) 11 • Ajude a fazer com que o mamilo se espiche com uso de bomba ou seringa NAS PRIMEIRAS DUAS SEMANAS APÓS O PARTO: Se necessário, ordenhe o leite e ofereça em copinho Ordenhe o leite direto na boca do bebê.
  • 12. Cortar a seringa nessa linha Preparação e uso da seringa Inserir o êmbolo na parte cortada para mamilos invertidos A mãe puxa suavemente o êmbolo Manejo e promoção do aleitamento materno: curso de 18 horas para equipes de maternidades. OMS/UNICEF/MS, 1993
  • 13. Mamas cheias e ingurgitadas Bilaterais e atingem toda a mama MAMAS CHEIAS: Mamas quentes, pesadas e endurecidas. O leite está fluindo. “Apojadura” 12 MAMAS INGURGITADAS: Dolorosas, edemaciadas e avermelhadas.O leite não flui. 13
  • 14. Causas e prevenção do INGURGITAMENTO MAMÁRIO CAUSAS PREVENÇÃO Abundância de leite Esvaziar um peito antes de passar para o outro Início tardio da Iniciar a amamentação amamentação logo após o parto Pega ineficaz Assegurar pega correta Remoção do leite pouco Encorajar a freqüente amamentação por livre demanda Restrição da freqüência Manter livre demanda e duração das mamadas
  • 15. Como tratar o ingurgitamento Ajude a elevar a confiança da mãe e a não descansar a mama. Se o bebê consegue Amamentar com freqüência sugar, sugira: Ajudar a colocar o bebê Se o bebê não consegue Ordenhar com freqüência, sugar, sugira: manualmente ou com bomba Compressa quente ou chuveiro Informe que é preciso Massagear o pescoço e costas estimular o reflexo de Massagem leve nas mamas ocitocina antes da Estímulos na pele do mamilo mamada: Ajude a mãe a descansar e a relaxar Depois da mamada, para Compressas frias reduzir o edema, ofereça
  • 16. CAUSAS das fissuras mamilares • MAU POSICIONAMENTO E PEGA INCORRETA. • Uso de chucas e mamadeiras. • Aréola distendida e endurecida 14
  • 17. CAUSAS das fissuras mamilares • Pressão do dedo na aréola ao amamentar. • Limpeza da aréola com sabonetes ou loções. • Uso de óleos, cremes. • Uso de bombas. • Freio lingual curto. • Monilíase. 15
  • 18. Como tratar as fissuras mamilares • Aumente a auto-confiança da mãe. • Avalie uma mamada. • Sugira esvaziar a aréola antes da mamada. • Informe como obter uma boa pega e a posição adequada. • Oriente passar o próprio leite após a mamada. • Sugira banho de sol ou de luz, se possível. • Sugira evitar “limpar” ou friccionar os mamilos. • Sugira evitar sutiã ou oriente usar “peneira de chá” entre o mamilo e o sutiã. • Sugira mudar a prática que pode estar causando a fissura.
  • 19. Fissura por monilíase • História de uso de antibióticos. • Relato de dor em agulhada durante as mamadas e ardor ou coceira fora das mamadas. • Lesões com destruição do pigmento. • As vezes não se vêem lesões. 16 • Tratar com Nistatina ou Violeta genciana por 3 a 4 dias, na aréola e boca do bebê. • Tratar corrimentos ou assaduras se houver. 17
  • 20. Dor nos mamilos por freio de língua curto • Ajude a mãe a elevar sua auto-confiança. • Informe que a língua vai se desenvolver com as mamadas. 18 • Oriente uma boa posição e pega. • Ofereça muito contato pele a pele. • Retire leite e ofereça por copinho, se necessário. • Tenha paciência por 2 ou 3 semanas. • Último recurso: cortar o freio lingual.
  • 21. Ducto lactífero bloqueado CAUSAS:  mamadas pouco freqüentes.  retirada inadequada de leite de uma área da mama.  pressão de roupas apertadas ou dos dedos em uma área da mama. 19
  • 22. Como tratar ductos bloqueados  Verifique a pega da aréola.  Mude a posição do bebê, para que o leite seja retirado de todas as partes da mama.  Sugira amamentar com mais freqüência, oferecendo primeiro a mama afetada.  Sugira massagens circulares antes e durante a mamada.  Verifique se não há uma vestimenta apertando a mama ou pressão dos dedos da mãe bloqueando a passagem de leite.
  • 23. Mastite 20 CAUSAS: • Mamilos com fissura. • Ducto lactífero bloqueado não tratado. • Ingurgitamento mamário não tratado. • Baixa resistência a infecções devido a fadiga.
  • 24. Como tratar a mastite  Manter um fluxo de leite freqüente. Não interromper a amamentação  Tomar antibiótico  Aliviar a dor  Fazer repouso absoluto  Obter licença médica do trabalho  Manter pega correta  Fazer massagem suave nas mamas  Amamentar sob livre demanda  Ordenhar entre as mamadas 21  Variar posições de mamada
  • 25. Abscesso mamário com drenagem espontânea 22
  • 26. Como manter a amamentação se a mãe precisa ser internada • Interne o bebê junto com ela. • Permita um acompanhante que a ajude a cuidar do bebê. • Procure indicar um medicamento 23 à mãe que seja seguro para o bebê. • Não sendo possível amamentar, alimente o bebê com copinho e retorne a amamentação quando a mãe estiver melhor.
  • 27. Questões para debate • Marta diz que suas mamas ficaram ingurgitadas e doloridas quando amamentou seu último filho e teme que isso aconteça novamente. O que podemos dizer-lhe sobre a prevenção do ingurgitamento? • Cristiane reclama que seus mamilos estão doloridos. O que é importante verificar ao observá-la amamentando? O que fazer para ajudá-la? • Maria é jovem e deu a luz a um bebê prematuro há 3 dias. O pediatra diz que o bebê é pequeno para mamar. Maria não foi orientada para ordenhar seu leite, suas mamas estão ingurgitadas e ela sente dores. Como um membro da equipe pode ajudar Maria? Como o ingurgitamento poderia ter sido evitado? • Descreva a diferença entre um ducto bloqueado e uma mastite. Qual é tratamento mais importante para ambos os casos?
  • 28. Simulação de papéis: Ver Manejo e promoção do aleitamento materno: curso de 18 horas para equipes de maternidades, Ministério da Saúde, janeiro 1993 Selma tem 18 anos… Enfermeira A… Enfermeira B… Pergunta: Como as duas enfermeiras ajudaram as mães?