SlideShare uma empresa Scribd logo
Aleitamento
  Materno


       Enfª Solange Ap. Broggine
Ministério da Saúde
     e Organização Mundial da Saúde
              Recomendam:



• Amamentação exclusiva até os 6 meses;

• Amamentação continuada até os 2 anos ou mais.
Anatomia da Mama
Partes da mama envolvidas na lactação
Hormônios produzidos pelos
                  Ovários
• Estrógeno - promove rápido aumento das mamas,
  contribui ainda para a manutenção hídrica e
  aumenta a circulação;
• Progesterona - complementa os efeitos do
  estrogênio nas mamas, promovendo o crescimento
  dos elementos glandulares, o desenvolvimento do
  epitélio secretor e a deposição de nutrientes nas
  células glandulares;
Hormônios produzidos pela
                    Hipófise

• Prolactina - Estimula a produção de leite (após a
  estimulação prévia das glândulas mamárias por
  estrógeno e progesterona).
• Ocitocina - Promove a ejeção do leite durante a
  amamentação.
Como manter elevado o nível de
               Prolactina

•   Manter uma boa pega do bebê ao seio;
•   Não usar bicos;
•   Amamentar o bebê sempre que ele quiser;
•   Deixar que ele mame durante o tempo que desejar;
•   As mamadas noturnas aumentam a produção de
    prolactina.
Ocitocina

Estimula contração                          Descida do leite até
das cel. alveolares                         os ductos lactíferos
(mioepiteliais).                            onde fica disponível.


                      Reflexo de ejeção
                      ou descida do leite


   O ritmo da sucção do bebê muda: rápido, regular,
     profundo e lento.
A liberação da ocitocina pode ser
 temporariamente diminuída pelos seguintes
                  fatores:


• Dor (fissuras nos mamilos, incisão cirúrgica);
• Estresse, dúvidas, vergonha ou ansiedade;
• Nicotina, álcool ou alguns medicamentos.
Importância da amamentação


• Estabelecer o vínculo e o desenvolvimento do
  bebê;
• Fornecer água e nutrição adequada para esta
  fase do crescimento;
• Proteger contra infecções e alergias;
Importância do aleitamento
                  para a mãe

•   Reduz risco de hemorragias;
•   Estabelece reserva de ferro no organismo;
•   Reduz incidência de câncer de mama e ovário;
•   Diminui possibilidade de uma nova gestação;
•   Reduz índice de depressão pós parto;
•   Reduz gastos sócio-econômicos.
Vantagens do aleitamento
            exclusivo até o 6 mês

• Estimula maturação do SNC e Sistema Imunológico;
• Melhora o desenvolvimento psicomotor , emocional e
  social;
• Favorece a absorção de cálcio;
• Auxilia na recuperação do bebê;
• Eleva o QI.
Proteção contra Infecções


•   Menos diarréia, infecções respiratórias e otites
•   Agentes anti-inflamatórios
•   Linfócitos e Macrófagos
•   Anticorpos -doenças anteriores da mãe
•   Reage melhor às doenças
•   QI mais elevado
Continuação


• Diminuir o desmame precoce evitável;
• Diminuir a morbimortalidade infantil;
• Recuperar o papel da equipe de ESF na
  promoção do aleitamento.
Leite Humano

• Inicia-se com o colostro após o 7º mês de gestação é o
  alimento ideal para o bebê, possui coloração clara é
  espessa.
• Apresenta uma quantidade maior de proteína e
  vitamina A, além de possuir efeito laxativo que
  previne icterícia.
• Possui Imunoglobulinas ou seja é a 1ª vacina.
Características bioquímicas do leite
                   materno


•   Gordura;           •   Água;
•   Proteína;          •   Vitaminas;
•   Açúcar;            •   Anticorpos;
•   Ferro;             •   Sais;
                       •   Enzimas.
Fatores que interferem ao
          aleitamento materno

• Desinformação da população e dos profissionais área
  da saúde;
• Situação econômica da família;
• Inserção da mulher no mercado de trabalho;
• Cultura e educação dos familiares;
• Não cumprimento da legislação para amamentação;
Continuação

•   Propaganda de fórmulas infantis;
•   Falta de preparo no período do pré-natal;
•   Líquidos oferecidos ao bebê;
•   Oferecer chupetas ou mamadeiras;
•   Limitar o tempo de duração das mamadas;
•   Limitar a quantidade das mamadas.
Orientações para Puérpera


É importante orientar a puérpera que o RN
 possui necessidades nutricionais diferentes
 aos esquemas geralmente rígidos impostos
       por horários pré estabelecidos.
Orientações


• Em alguns casos o surgimento de leite pode aumentar
  rapidamente nos primeiros dias, em outros pode ser
  gradual.
• Na realidade podem se passar algumas semanas para
  que acha um suprimento adequado ao RN.
Na Visita Domiciliar devemos:

• Identificar a dinâmica familiar e a rede de apoio;
• Avaliar situação vacinal e encaminhar se necessário;
• Observar a maneira como é oferecida a mamada -
  (posição, higiene, duração);
• Aspectos das mamas;
• Ouvir a puérpera e identificar dificuldades
  e ansiedades.
Sinais de BOA PEGA

•   A boca está bem aberta;
•   O lábio inferior voltado para fora;
•   O queixo toca o seio;
•   Há mais aréola visível acima da boca do que abaixo;
•   A barriga da criança encosta na barriga da mãe;
A Pega e a Sucção
Aleitamento
Posições para a mãe

• A mãe pode ficar DEITADA, SENTADA ou em PÉ.
• O importante é a mãe e o bebê sentirem-se bem
  confortáveis;
• Se a mãe estiver deitada ela deve ficar de lado e de
  frente para o RN;
• A mãe também pode dar de mamar recostada na cama;
• A mãe pode cruzar as pernas ou usar travesseiros sobre
  suas coxas, ou ainda usar embaixo dos pés um apoio
  para facilitar a posição do bebê.
Posição para Bebê

• O corpo do bebê deve estar inteiramente de frente para
  a mãe e bem próximo;
• O bebê deve estar alinhado, a cabeça e a coluna em
  linha reta, no mesmo eixo;
• A boca do bebê deve estar de frente para o bico do
  peito;
• A mãe deve apoiar com o braço e a mão o corpo e o
  “bumbum” do bebê;
Continuação
• Aproximar a boca do bebê bem de frente ao peito,
  para que ele possa colocar a maior parte da aréola
  dentro da boca;
• Queixo bebê deve estar tocando o peito da mãe.
Queixas Frequentes


• Fissuras ou Rachaduras - Ocorre quando
  posicionamento ou a pega estão errados.
• Como Evitar: Manter os peitos enxutos;
               Evitar que os peitos fiquem
  muito cheios ou doloridos;
               Posicionar o bebê corretamente no
  momento da mamada.
Leite Empedrado ou Mama ingurgitada



• Uma forma de evitar que o leite fique “empedrado” é
  colocar o bebê para mamar sob livre demanda.
• Se as mamas estiverem muito cheias deve-se retirar o
  excesso e oferecer o peito com maior freqüência;
Continuação

• Se não melhorar em 24 horas, a mama ficar
  avermelhada e a mãe tiver febre, deve procurar o
  médico para evitar complicações como mastite ou
  abscessos.
• O melhor tratamento é a ordenha do peito.
• Ingurgitamento geralmente ocorre nos dois peitos e
  nas duas primeiras semanas após o parto.
Mastite


• É a inflamação das glândula mamária geralmente
  acomete só um peito e após duas semanas do parto.
  Quando não tratado adequadamente pode evoluir para
  abscesso.
• A mastite não contra-indica a amamentação.
Aleitamento
Mitos

•   Amamentação deixa o seios caídos;
•   Meu leite é fraco não sustenta;
•   Prematuro não pode mamar só no peito;
•   Criança que arrota no peito seca o leite;
•   Mãe que trabalha não pode amamentar.
A Enfermagem no estímulo a
              amamentação

• É necessário que os profissionais manejem a
  problemática, apóiem e orientem adequadamente a
  família que amamenta.
• O desafio deste século é: reconhecer que erramos
  na qualidade de mamíferos racionais e de
  profissionais especializados; mudar posturas,
  comportamentos, filosofia de saúde e de assistência à
  criança; rever constantemente e incorporar as
  práticas trazidas pelo progresso.
Bibliografia

• Erna E. Ziegel – Mecca S. Cranley. - 8º edição - Editora Guanabara
  Koogan – 1986 RJ, pg. 533,538,539;
• Secretaria Municipal de Saúde SP – Protocolo de Saúde da
  Mulher;
• Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PALMA – Programa
  de Aleitamento Materno - Selma Campestrini
• http://www.afh.bio.br/reprod/reprod4.asp;
• http://www.cremerj.org.br/palestras/310.PDF.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Vantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento maternoVantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento materno
Rebeca - Doula
 
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEFAleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Pré natal-e-recém-nascido
Pré natal-e-recém-nascidoPré natal-e-recém-nascido
Pré natal-e-recém-nascido
Astra Veículos
 
A Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-NatalA Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-Natal
UEA - Universidade do Estado do Amazonas
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
Michely Blank
 
Aleitamento materno 1
Aleitamento materno 1Aleitamento materno 1
Aleitamento materno 1
Gray Rodrigues
 
AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticas
AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticasAMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticas
AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticas
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Aula 3 prénatal
Aula 3 prénatalAula 3 prénatal
Aula 3 prénatal
Rejane Durães
 
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEMSAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
Centro Universitário Ages
 
Cuidados na gravidez
Cuidados na gravidezCuidados na gravidez
Cuidados na gravidez
joselene beatriz
 
Cuidados com o rn
Cuidados com o rnCuidados com o rn
Cuidados com o rn
Alinebrauna Brauna
 
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vida
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vidaAmamentação, sobrevivência e qualidade de vida
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vida
Rebeca - Doula
 
Aleitamento materno slide
Aleitamento materno slideAleitamento materno slide
Aleitamento materno slide
Lorrayne Ferreira
 
AGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptxAGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptx
DayrlaneTorres
 
Enfermagem ObstéTrica Parte 1
Enfermagem ObstéTrica Parte 1Enfermagem ObstéTrica Parte 1
Enfermagem ObstéTrica Parte 1
Eduardo Gomes da Silva
 
Cartilha Saúde da Mulher
Cartilha Saúde da Mulher Cartilha Saúde da Mulher
Cartilha Saúde da Mulher
Governo de Santa Catarina
 
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditatoAula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Viviane da Silva
 
Aleitamento Materno Exclusivo até os Seis Meses: o Papel dos Profissionais de...
Aleitamento Materno Exclusivo até os Seis Meses: o Papel dos Profissionais de...Aleitamento Materno Exclusivo até os Seis Meses: o Papel dos Profissionais de...
Aleitamento Materno Exclusivo até os Seis Meses: o Papel dos Profissionais de...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Aleitamento Materno
Aleitamento MaternoAleitamento Materno
AssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao PartoAssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao Parto
chirlei ferreira
 

Mais procurados (20)

Vantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento maternoVantagens do aleitamento materno
Vantagens do aleitamento materno
 
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEFAleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
 
Pré natal-e-recém-nascido
Pré natal-e-recém-nascidoPré natal-e-recém-nascido
Pré natal-e-recém-nascido
 
A Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-NatalA Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-Natal
 
Aleitamento materno
Aleitamento maternoAleitamento materno
Aleitamento materno
 
Aleitamento materno 1
Aleitamento materno 1Aleitamento materno 1
Aleitamento materno 1
 
AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticas
AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticasAMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticas
AMAMENTAÇÃO e ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR: dicas práticas
 
Aula 3 prénatal
Aula 3 prénatalAula 3 prénatal
Aula 3 prénatal
 
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEMSAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
 
Cuidados na gravidez
Cuidados na gravidezCuidados na gravidez
Cuidados na gravidez
 
Cuidados com o rn
Cuidados com o rnCuidados com o rn
Cuidados com o rn
 
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vida
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vidaAmamentação, sobrevivência e qualidade de vida
Amamentação, sobrevivência e qualidade de vida
 
Aleitamento materno slide
Aleitamento materno slideAleitamento materno slide
Aleitamento materno slide
 
AGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptxAGOSTO DOURADO.pptx
AGOSTO DOURADO.pptx
 
Enfermagem ObstéTrica Parte 1
Enfermagem ObstéTrica Parte 1Enfermagem ObstéTrica Parte 1
Enfermagem ObstéTrica Parte 1
 
Cartilha Saúde da Mulher
Cartilha Saúde da Mulher Cartilha Saúde da Mulher
Cartilha Saúde da Mulher
 
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditatoAula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
Aula assistência de enfermagem no puerperio imeditato
 
Aleitamento Materno Exclusivo até os Seis Meses: o Papel dos Profissionais de...
Aleitamento Materno Exclusivo até os Seis Meses: o Papel dos Profissionais de...Aleitamento Materno Exclusivo até os Seis Meses: o Papel dos Profissionais de...
Aleitamento Materno Exclusivo até os Seis Meses: o Papel dos Profissionais de...
 
Aleitamento Materno
Aleitamento MaternoAleitamento Materno
Aleitamento Materno
 
AssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao PartoAssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao Parto
 

Semelhante a Aleitamento

Amamentação e Alimentação - Liga de Pediatria UNICID
Amamentação e Alimentação - Liga de Pediatria UNICIDAmamentação e Alimentação - Liga de Pediatria UNICID
Amamentação e Alimentação - Liga de Pediatria UNICID
Liga De Pediatria Med Unicid
 
Aleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdfAleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdf
VeraLuciaPereira24
 
Campanha-Aleitamento Eva Mendes.pptx
Campanha-Aleitamento Eva Mendes.pptxCampanha-Aleitamento Eva Mendes.pptx
Campanha-Aleitamento Eva Mendes.pptx
LarissaVasconcelos32
 
Como lidar com as situações especiais
Como lidar com as situações especiaisComo lidar com as situações especiais
Como lidar com as situações especiais
Rebeca - Doula
 
Bebês que exigem cuidados especiais
Bebês que exigem cuidados especiaisBebês que exigem cuidados especiais
Bebês que exigem cuidados especiais
Rebeca - Doula
 
Aleitamento materno e alimentação complementar
Aleitamento materno e alimentação complementarAleitamento materno e alimentação complementar
Aleitamento materno e alimentação complementar
crn8
 
Aleitamento materno
Aleitamento materno Aleitamento materno
Aleitamento materno
lipernnatal
 
Alterações fisiológicas durante a gestação, aleitamento e (1)
Alterações fisiológicas durante a gestação, aleitamento e (1)Alterações fisiológicas durante a gestação, aleitamento e (1)
Alterações fisiológicas durante a gestação, aleitamento e (1)
LAURA EMANUELLA MARINHO
 
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptxALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
YasminBeatriz4
 
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento ConjuntoPromoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
Vantagens e desvantagens da amamentação
Vantagens e desvantagens da amamentaçãoVantagens e desvantagens da amamentação
Vantagens e desvantagens da amamentação
mnicamartins8
 
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamenteSeminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
LasAraujo12
 
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptxALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
FranciscoFlorencio6
 
01 gestação, amamentação e o recém nascido
01 gestação, amamentação e o recém nascido01 gestação, amamentação e o recém nascido
01 gestação, amamentação e o recém nascido
Praxis Educativa
 
Livreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospitalLivreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospital
Patrícia Müller
 
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
blogped1
 
Cartilha Odete Valadares
Cartilha Odete ValadaresCartilha Odete Valadares
Cartilha Odete Valadares
Rebeca - Doula
 
Saúde da mulher
Saúde da mulherSaúde da mulher
Saúde da mulher
Dessa Reis
 
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptxTrabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
AnaCardoso680770
 

Semelhante a Aleitamento (20)

Amamentação e Alimentação - Liga de Pediatria UNICID
Amamentação e Alimentação - Liga de Pediatria UNICIDAmamentação e Alimentação - Liga de Pediatria UNICID
Amamentação e Alimentação - Liga de Pediatria UNICID
 
Aleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdfAleitamento materno.pptx.pdf
Aleitamento materno.pptx.pdf
 
Campanha-Aleitamento Eva Mendes.pptx
Campanha-Aleitamento Eva Mendes.pptxCampanha-Aleitamento Eva Mendes.pptx
Campanha-Aleitamento Eva Mendes.pptx
 
Como lidar com as situações especiais
Como lidar com as situações especiaisComo lidar com as situações especiais
Como lidar com as situações especiais
 
Bebês que exigem cuidados especiais
Bebês que exigem cuidados especiaisBebês que exigem cuidados especiais
Bebês que exigem cuidados especiais
 
Aleitamento materno e alimentação complementar
Aleitamento materno e alimentação complementarAleitamento materno e alimentação complementar
Aleitamento materno e alimentação complementar
 
Aleitamento materno
Aleitamento materno Aleitamento materno
Aleitamento materno
 
Alterações fisiológicas durante a gestação, aleitamento e (1)
Alterações fisiológicas durante a gestação, aleitamento e (1)Alterações fisiológicas durante a gestação, aleitamento e (1)
Alterações fisiológicas durante a gestação, aleitamento e (1)
 
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptxALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
ALEITAMENTO MATERNO (1).pptx
 
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento ConjuntoPromoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
 
Vantagens e desvantagens da amamentação
Vantagens e desvantagens da amamentaçãoVantagens e desvantagens da amamentação
Vantagens e desvantagens da amamentação
 
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamenteSeminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
Seminário Aleitamento Materno em PDF disponivel gratuitamente
 
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptxALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
 
01 gestação, amamentação e o recém nascido
01 gestação, amamentação e o recém nascido01 gestação, amamentação e o recém nascido
01 gestação, amamentação e o recém nascido
 
Livreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospitalLivreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospital
 
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
Semana Mundial do Aleitamento Materno- Folder
 
Cartilha Odete Valadares
Cartilha Odete ValadaresCartilha Odete Valadares
Cartilha Odete Valadares
 
Saúde da mulher
Saúde da mulherSaúde da mulher
Saúde da mulher
 
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
Semana Mundial de Aleitamento Materno 2013 - folder do Ministério da Saúde
 
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptxTrabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
Trabalho Amamentação 16-09-2022.pptx
 

Último

Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
GleenseCartonilho
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
BrunaNeves80
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
Anderson1783
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
KauFelipo
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
guilhermefontenele8
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
paathizinhya
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
OttomGonalvesDaSilva
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
maripinkmarianne
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
dantemalca
 

Último (9)

Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptxMini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
Mini curso Análise de LCR Liquorologia.pptx
 
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdfCirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
Cirurgia Bucomaxilofacial - Roberto Prado _ OCR.pdf
 
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das MãosTREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
TREINAMENTO PROTEÇÃO DAS MÃOS.ppt Proteção das Mãos
 
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
9 - Nutrição e Longevidade - apóstila.pdf
 
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdfNR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
NR 12 - OPERADOR DE CESTO AÉREO elet.pdf
 
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RXPosicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
Posicionamento dos ombros para avalizaçao por RX
 
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024mini curso de suturas para enfermeiros 2024
mini curso de suturas para enfermeiros 2024
 
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdfRelação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
Relação de Médicos e Prestadores 2023.pdf
 
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARMElectrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
Electrocardiografia - Manual AMIR - ENARM
 

Aleitamento

  • 1. Aleitamento Materno Enfª Solange Ap. Broggine
  • 2. Ministério da Saúde e Organização Mundial da Saúde Recomendam: • Amamentação exclusiva até os 6 meses; • Amamentação continuada até os 2 anos ou mais.
  • 3. Anatomia da Mama Partes da mama envolvidas na lactação
  • 4. Hormônios produzidos pelos Ovários • Estrógeno - promove rápido aumento das mamas, contribui ainda para a manutenção hídrica e aumenta a circulação; • Progesterona - complementa os efeitos do estrogênio nas mamas, promovendo o crescimento dos elementos glandulares, o desenvolvimento do epitélio secretor e a deposição de nutrientes nas células glandulares;
  • 5. Hormônios produzidos pela Hipófise • Prolactina - Estimula a produção de leite (após a estimulação prévia das glândulas mamárias por estrógeno e progesterona). • Ocitocina - Promove a ejeção do leite durante a amamentação.
  • 6. Como manter elevado o nível de Prolactina • Manter uma boa pega do bebê ao seio; • Não usar bicos; • Amamentar o bebê sempre que ele quiser; • Deixar que ele mame durante o tempo que desejar; • As mamadas noturnas aumentam a produção de prolactina.
  • 7. Ocitocina Estimula contração Descida do leite até das cel. alveolares os ductos lactíferos (mioepiteliais). onde fica disponível. Reflexo de ejeção ou descida do leite O ritmo da sucção do bebê muda: rápido, regular, profundo e lento.
  • 8. A liberação da ocitocina pode ser temporariamente diminuída pelos seguintes fatores: • Dor (fissuras nos mamilos, incisão cirúrgica); • Estresse, dúvidas, vergonha ou ansiedade; • Nicotina, álcool ou alguns medicamentos.
  • 9. Importância da amamentação • Estabelecer o vínculo e o desenvolvimento do bebê; • Fornecer água e nutrição adequada para esta fase do crescimento; • Proteger contra infecções e alergias;
  • 10. Importância do aleitamento para a mãe • Reduz risco de hemorragias; • Estabelece reserva de ferro no organismo; • Reduz incidência de câncer de mama e ovário; • Diminui possibilidade de uma nova gestação; • Reduz índice de depressão pós parto; • Reduz gastos sócio-econômicos.
  • 11. Vantagens do aleitamento exclusivo até o 6 mês • Estimula maturação do SNC e Sistema Imunológico; • Melhora o desenvolvimento psicomotor , emocional e social; • Favorece a absorção de cálcio; • Auxilia na recuperação do bebê; • Eleva o QI.
  • 12. Proteção contra Infecções • Menos diarréia, infecções respiratórias e otites • Agentes anti-inflamatórios • Linfócitos e Macrófagos • Anticorpos -doenças anteriores da mãe • Reage melhor às doenças • QI mais elevado
  • 13. Continuação • Diminuir o desmame precoce evitável; • Diminuir a morbimortalidade infantil; • Recuperar o papel da equipe de ESF na promoção do aleitamento.
  • 14. Leite Humano • Inicia-se com o colostro após o 7º mês de gestação é o alimento ideal para o bebê, possui coloração clara é espessa. • Apresenta uma quantidade maior de proteína e vitamina A, além de possuir efeito laxativo que previne icterícia. • Possui Imunoglobulinas ou seja é a 1ª vacina.
  • 15. Características bioquímicas do leite materno • Gordura; • Água; • Proteína; • Vitaminas; • Açúcar; • Anticorpos; • Ferro; • Sais; • Enzimas.
  • 16. Fatores que interferem ao aleitamento materno • Desinformação da população e dos profissionais área da saúde; • Situação econômica da família; • Inserção da mulher no mercado de trabalho; • Cultura e educação dos familiares; • Não cumprimento da legislação para amamentação;
  • 17. Continuação • Propaganda de fórmulas infantis; • Falta de preparo no período do pré-natal; • Líquidos oferecidos ao bebê; • Oferecer chupetas ou mamadeiras; • Limitar o tempo de duração das mamadas; • Limitar a quantidade das mamadas.
  • 18. Orientações para Puérpera É importante orientar a puérpera que o RN possui necessidades nutricionais diferentes aos esquemas geralmente rígidos impostos por horários pré estabelecidos.
  • 19. Orientações • Em alguns casos o surgimento de leite pode aumentar rapidamente nos primeiros dias, em outros pode ser gradual. • Na realidade podem se passar algumas semanas para que acha um suprimento adequado ao RN.
  • 20. Na Visita Domiciliar devemos: • Identificar a dinâmica familiar e a rede de apoio; • Avaliar situação vacinal e encaminhar se necessário; • Observar a maneira como é oferecida a mamada - (posição, higiene, duração); • Aspectos das mamas; • Ouvir a puérpera e identificar dificuldades e ansiedades.
  • 21. Sinais de BOA PEGA • A boca está bem aberta; • O lábio inferior voltado para fora; • O queixo toca o seio; • Há mais aréola visível acima da boca do que abaixo; • A barriga da criança encosta na barriga da mãe;
  • 22. A Pega e a Sucção
  • 24. Posições para a mãe • A mãe pode ficar DEITADA, SENTADA ou em PÉ. • O importante é a mãe e o bebê sentirem-se bem confortáveis; • Se a mãe estiver deitada ela deve ficar de lado e de frente para o RN; • A mãe também pode dar de mamar recostada na cama; • A mãe pode cruzar as pernas ou usar travesseiros sobre suas coxas, ou ainda usar embaixo dos pés um apoio para facilitar a posição do bebê.
  • 25. Posição para Bebê • O corpo do bebê deve estar inteiramente de frente para a mãe e bem próximo; • O bebê deve estar alinhado, a cabeça e a coluna em linha reta, no mesmo eixo; • A boca do bebê deve estar de frente para o bico do peito; • A mãe deve apoiar com o braço e a mão o corpo e o “bumbum” do bebê;
  • 26. Continuação • Aproximar a boca do bebê bem de frente ao peito, para que ele possa colocar a maior parte da aréola dentro da boca; • Queixo bebê deve estar tocando o peito da mãe.
  • 27. Queixas Frequentes • Fissuras ou Rachaduras - Ocorre quando posicionamento ou a pega estão errados. • Como Evitar: Manter os peitos enxutos; Evitar que os peitos fiquem muito cheios ou doloridos; Posicionar o bebê corretamente no momento da mamada.
  • 28. Leite Empedrado ou Mama ingurgitada • Uma forma de evitar que o leite fique “empedrado” é colocar o bebê para mamar sob livre demanda. • Se as mamas estiverem muito cheias deve-se retirar o excesso e oferecer o peito com maior freqüência;
  • 29. Continuação • Se não melhorar em 24 horas, a mama ficar avermelhada e a mãe tiver febre, deve procurar o médico para evitar complicações como mastite ou abscessos. • O melhor tratamento é a ordenha do peito. • Ingurgitamento geralmente ocorre nos dois peitos e nas duas primeiras semanas após o parto.
  • 30. Mastite • É a inflamação das glândula mamária geralmente acomete só um peito e após duas semanas do parto. Quando não tratado adequadamente pode evoluir para abscesso. • A mastite não contra-indica a amamentação.
  • 32. Mitos • Amamentação deixa o seios caídos; • Meu leite é fraco não sustenta; • Prematuro não pode mamar só no peito; • Criança que arrota no peito seca o leite; • Mãe que trabalha não pode amamentar.
  • 33. A Enfermagem no estímulo a amamentação • É necessário que os profissionais manejem a problemática, apóiem e orientem adequadamente a família que amamenta. • O desafio deste século é: reconhecer que erramos na qualidade de mamíferos racionais e de profissionais especializados; mudar posturas, comportamentos, filosofia de saúde e de assistência à criança; rever constantemente e incorporar as práticas trazidas pelo progresso.
  • 34. Bibliografia • Erna E. Ziegel – Mecca S. Cranley. - 8º edição - Editora Guanabara Koogan – 1986 RJ, pg. 533,538,539; • Secretaria Municipal de Saúde SP – Protocolo de Saúde da Mulher; • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PALMA – Programa de Aleitamento Materno - Selma Campestrini • http://www.afh.bio.br/reprod/reprod4.asp; • http://www.cremerj.org.br/palestras/310.PDF.