SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
26/11/2018
Número: 5098101-48.2018.8.13.0024
Classe: PROCEDIMENTO COMUM
Órgão julgador: 3ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias da Comarca de Belo Horizonte
Última distribuição : 06/11/2018
Valor da causa: R$ 60.000,00
Assuntos: Direito de Imagem
Segredo de justiça? NÃO
Justiça gratuita? SIM
Pedido de liminar ou antecipação de tutela? SIM
Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais
PJe - Processo Judicial Eletrônico
Partes Procurador/Terceiro vinculado
VITOR COSTA SANTOS (AUTOR) THAIS FATIMA LEAO TONUSSI (ADVOGADO)
ANA PAULA SOARES DA SILVA COSTA (ADVOGADO)
YURI SALIM LIMA SALOMAO (AUTOR) THAIS FATIMA LEAO TONUSSI (ADVOGADO)
ANA PAULA SOARES DA SILVA COSTA (ADVOGADO)
MARCELO JOSE CRUZ AULER (RÉU) HUMBERTO MARCIAL FONSECA (ADVOGADO)
MÔNICA AGUIAR DE SOUZA (RÉU)
ALICE MACIEL (RÉU)
HORIA CONSULTORIA EM NEGOCIOS - EIRELI (RÉU)
EDITORA 247 LTDA. (RÉU)
MARCELO DE LEMOS SARAIVA (RÉU)
JOAO GABRIEL BAIA MENEGHITE (RÉU)
APUBLICA ORGANIZAÇÃO (RÉU)
SCOOP IT (RÉU)
ESTADO DE MINAS GERAIS (RÉU)
Documentos
Id. Data da
Assinatura
Documento Tipo
55210
899
31/10/2018 16:59 PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO - liminar concedida Petição
AO JUIZO DA 35ª. VARA CÍVEL DA COMARCA DE BELO HORIZONTE/MG
Referência:
Processo n.º 5098101-48.2018.8.13.0024
devidamente qualificado na peça vestibularMARCELO JOSÉ CRUZ AULER,
do processo epigrafado, vem, através dos advogados que assinam abaixo, e ora habilitados, requerer
da decisão que deferiu pedido liminar, conforme os fatos e os fundamentosRECONSIDERAÇÃO
abaixo.
Inicialmente, cumpre esclarecer que o ora requerido - antecipando-se a juntada do
AR – aviso de recebimento de sua citação, e ciente da liminar que determinou a retirada do , desite
matérias jornalísticas de sua autoria, de forma a configurar a censura prévia e o desrespeito ao julgado da
ADPF 130 - vem se manifestar de forma clara e imediata à decisão liminar que ofende o direito à
liberdade de informação que é inerente a sociedade e portanto, um dever de todos, em especial aos
jornalistas de defenderem a liberdade subjetiva do jornalista requerido em exercer seu papel informativo,
bem como do direito constitucional difuso à informação livre.
O autor resguarda desde já, seu direito de apresentar defesa e documentos, em
contra os fatos alegados pelos autores, que de forma lamentável tentam induzir estemomento oportuno,
r. juízo a erro, eis que não retratam a truculência e arbitrariedade que cometeram na condução e no
tratamento de alguns cidadãos, quando no suposto exercício da tarefa estatal de segurança pública.
Com efeito, a abordagem realizada pelos autores traz em seus fundamentos falácias
que destoam da verdade dos fatos e, que tenta colocá-los como vítimas de uma ‘falsa notícia’ produzida
pelo demandado!
Antecipando-se aos próprios fundamentos desta petição, é importante ressaltar que
o requerido não é nenhum iniciante no Jornalismo e que por certo no exercício de sua profissão detém
tempo suficiente para não cometer qualquer erro “primário” de noticiar algo que não houvesse como ser
provado.
Num. 55210899 - Pág. 1Assinado eletronicamente por: HUMBERTO MARCIAL FONSECA - 31/10/2018 16:59:29
https://pje.tjmg.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=18103116592917100000053932209
Número do documento: 18103116592917100000053932209
O requerido foi vencedor de dois “Prêmios Esso” de Jornalismo, tratando-se
portanto de profissional experimentado, que ao contrário do que menciona os autores em sua peça, é
devoto da verdade e do dever de informar que sua condição de jornalista perante a sociedade lhe impõe.
Portanto, as matérias que foram objeto de censura prévia, não se tratam de notícias
maldosas e de mau gosto, como afirmam os autores. Tratam-se de fatos que efetivamente ocorreram,
respaldados em provas que o autor coletou com representantes da Justiça, da Comissão de Direitos
Humanos da OAB e do Estado de Minas Gerais.
O requerido ao produzir as notícias em comento não desrespeitou, sob hipótese
alguma, o direito à presunção de inocência e o sigilo das ações penais que os próprios autores assumem
sofrer e, que decorrem justamente dos atos denunciados pelo requerido de tortura, violação de domicilio,
extorsão, falsidade ideológica e sequestro e cárcere privado – haja vista que referidas notícias são
informativas e narraram fatos reais que podem ser comprovados através: dos Boletim de Ocorrência
CIAP/P – 2017-13633125, n.º 2017-031829739-001, da Manifestação à Secretaria de Estado e Direitos
Humanos Participação Social e Cidadania (SEDPAC), Ofício encaminhado a Secretaria de Estado de
Direitos Humanos, Participação Social e Cidania, Termo de Audiência de Custódia da APFD n.º
0024.17.130.053-6, Exames de IML n.º 2017-024-00025-024-006590620-83,
2017-024-00025-024-006590578-1, 2017-024-00025-024-006535199-59,
2017-024-00025-024-006589330-65, Relatos na Ouvidoria de Minas Gerais, Laudos Médicos de cirurgia
e atendimento anexos, além de provas testemunhais que poderão ser produzidas para confirmar a
veracidade dos fatos e que o requerido teve o cuidado de apurar antes de produzir as notícias em destaque
nestes autos.
De outra sorte, as matérias veiculadas e por ora retiradas do por determinaçãosite
liminar deste r. juízo cercam-se de informações com respaldo nas Ações de Improbidade Administrativa,
Ações Penais Militares decorrentes de 03 (três) Inquéritos Policial Militar (119.528/2017-IPM/CPM,
119.529/2017- IPM/COM, 119.934/2017 – IPM/CPM), e em 02 (dois) Processos Administrativos de
Portaria n.º 105.292/2018 e 119.528/2017 de IPM/COM – no qual se apuram justamente a conduta dos
autores em razão dos fatos narrados na exordial e que foram considerados pela Polícia Militar
Referidascomo condutas irregulares em face de civis, transgressões disciplinares e crimes militares.
ações e procedimentos são noticiados pelos próprios autores, quando da juntada do CONTRATO DE
PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ADVOCATÍCIOS de requerendo, assim, o demandadoid 50230241 –
seja o Tribunal de Justiça Militar oficiado para o encaminhamento das cópias para este r. juízo de todas
essas Ações Penais, Inquéritos, Denúncias, bem como à Polícia Militar para o encaminhamento dos
Processos Administrativos , o que desde já se requer.em face dos autores
Dessa feita, e por todo exposto há de se considerar que a liminar concedida para que
o requerido –proceda a imediata retirada das notícias por ele divulgadas e relacionadas à parte autora
revela-se como ao jornalista ora requerido, obstando sua manifestação jornalísticaCLARA CENSURA
acerca de fatos envolvendo a o que evidencia, inclusive, a violação e oatuação pública dos autores,
desrespeito ao julgado na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 130) que
entendeu que a Lei de Impressa n.º 5250/67 não foi recepcionada pela Constituição Federal de 1988.
Com todo respeito, ao decidir de tal maneira, Vossa Excelência afrontou claramente a autoridade da
decisão do C. Pleno do E. STF no julgamento da , impelindo a censura à atividade de críticaADPF n° 130
jornalística do requerido e, assim, mitigando sobremaneira a liberdade de imprensa garantida pela
Colenda Corte.
Inegável que as decisões proferidas em sede de ADPF tem caráter vinculante, sendo portanto, suas
decisões hábeis a embasar este pedido de retratação, sob pena de criar-se verdadeira desordem no Sistema
Jurídico.
Num. 55210899 - Pág. 2Assinado eletronicamente por: HUMBERTO MARCIAL FONSECA - 31/10/2018 16:59:29
https://pje.tjmg.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=18103116592917100000053932209
Número do documento: 18103116592917100000053932209
No caso em comento, tem-se claramente que ADPF n 130, ao analisar a censura sob o prisma da
Constituição Cidadã de 1988, concluiu a sua total vedação, diante da clara consagração da liberdade de
impressa na carta política.
Aliás, com a leitura atenta do Acórdão emanado na ADPF 130, vê-se claramente que a intenção da Corte,
ao julgar a Constitucionalidade da Lei de Imprensa, fala do impedimento, imposto pela Carta Magna, ao
Estado de fazer – genericamente – uma censura previa através de uma legislação impeditiva do livre
direito de expressão.
Neste sentido, vale a transcrição de trecho da antes mencionada decisão, senão vejamos:
“Está-se primariamente a lidar, assim, com direitos constitucionais insuscetíveis d/e sofrer “qualquer
restrição (...)”, seja qual for a “forma, processo ou veículo” de sua exteriorização. O que vem a ser
confirmado pelo § 1º do mesmo artigo constitucional de nº 220, verbis:
“Nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação
jornalística em qualquer veículo de comunicação social, observado o disposto no art. 5º, IV, V, X, XIII e
XIV”.
Tem-se agora um comando constitucional que vai mais longe ainda no seu decidido propósito de
prestigiar a cronologia aqui defendida como de compulsória observância. Preceito constitucional que
chega a interditar a própria opção estatal por dispositivo de lei que venha a “constituir embaraço à
plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social”.
É cristalino ainda, quando da leitura do Acórdão Emanado da ADPF nº 130, a proibição da censura, sendo
oportuna a transcrição do texto:
“Mas a decisiva questão é comprovar que o nosso Magno Texto Federal levou o tema da liberdade de
imprensa na devida conta. Deu a ela, imprensa, roupagem formal na medida exata da respectiva
.substância Pois é definitiva lição da História que, em matéria de imprensa, não há espaço para o
meio-termo ou a contemporização. Ou ela é inteiramente livre, ou dela já não se pode cogitar senão
É a trajetória humana, é a vida, são os fatos, o pensamento e as obras.como jogo de aparência jurídica
dos mais acreditados formadores de opinião que retratam sob todas as cores, luzes e contornos que
imprensa apenas é um tão arremedo de imprensa como a própria meia verdade das coisas o émeio livre
para a explicação cabal dos fenômenos, seres, condutas, ideias”.
Inclusive na mesma decisão, segundo o entendimento do Ministro Ayres Brito, não possível a censura a
nem mesmo em casos que a narrativa jornalística possa ser considerada exagerada (o que,posteriori
diga-se, não é se constata nas matérias censuradas, por este r. juízo). Eis o que estipula Ayres Brito:
Num. 55210899 - Pág. 3Assinado eletronicamente por: HUMBERTO MARCIAL FONSECA - 31/10/2018 16:59:29
https://pje.tjmg.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=18103116592917100000053932209
Número do documento: 18103116592917100000053932209
“Caso venha a ocorrer o deliberado intento de se transmitir apenas em aparência a informação para, de
fato, ridicularizar o próximo, ou, ainda, se objetivamente faz-se real um excesso de linguagem tal que faz
o seu autor resvalar para a zona proibida da calúnia, da difamação, ou da injúria, aí o corretivo se fará
pela exigência do direito de resposta por parte do ofendido, assim como pela assunção de
responsabilidade civil ou penal do ofensor. Esta, e não outra, a lógica primaz da interação em causa”.
“É hora de uma primeira conclusão deste voto e ela reside na proposição de que a Constituição
brasileira se posiciona diante de bens jurídicos de personalidade para, de imediato, cravar uma primazia
ou precedência: a das liberdades de pensamento e de expressão lato sensu (que ainda abarca todas as
modalidades de criação e de acesso à informação, esta última em sua tríplice compostura, conforme
reiteradamente explicitado).
Liberdades que não podem arredar pé ou sofrer antecipado controle nem mesmo por força do Direito-lei,
compreensivo este das próprias emendas à Constituição, frise-se. Mais ainda, liberdades reforçadamente
protegidas se exercitadas como atividade profissional ou habitualmente jornalística e como atuação de
qualquer dos órgãos de comunicação social ou de Imprensa. Isto de modo conciliado:
I - contemporaneamente, com a proibição do anonimato, o sigilo da fonte e o livre exercício de qualquer
trabalho, ofício, ou profissão;
II - a posteriori, com o direito de resposta e a reparação pecuniária por eventuais danos à honra e à
imagem de terceiros. Sem prejuízo do uso de ação penal também ocasionalmente cabível, nunca, porém,
em situação de rigor mais forte do que o prevalecente para os indivíduos em geral.
Diante de tudo o que foi exposto, faz-se imperiosa a retratação de V.
Excelência, tendo em vista o óbvio direito da sociedade de ser informada, além do direito de manifestação
de pensamento acolhido pela Constituição e da liberdade de imprensa como uma das mais relevantes
conquistas dos últimos séculos, dos últimos anos no país, apanágio das sociedades democráticas, que não
pode ser desconsiderada como um dos mais importantes instrumento de controle do poder e dos
poderosos.
Assim, requer a reconsideração da decisão que deferiu o pedido de liminar
de exclusão das matérias, sob pena de se perpetuar a imposição de restrição à liberdade de imprensa ao
requerido, que se mostra substantivamente incompatível com o Estado Democrático de Direito e desafia a
autoridade do parâmetro decisório emanado do STF, que que pode vir a aniquilar a proteção de liberdade
de expressão.
Nestes termos pede e espera Deferimento.
Belo Horizonte, 31 de outubro de 2018.
Humberto Marcial Fonseca Cristiane Pereira
OAB/MG 55.867 OAB/MG 103.505
Num. 55210899 - Pág. 4Assinado eletronicamente por: HUMBERTO MARCIAL FONSECA - 31/10/2018 16:59:29
https://pje.tjmg.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=18103116592917100000053932209
Número do documento: 18103116592917100000053932209
Num. 55210899 - Pág. 5Assinado eletronicamente por: HUMBERTO MARCIAL FONSECA - 31/10/2018 16:59:29
https://pje.tjmg.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=18103116592917100000053932209
Número do documento: 18103116592917100000053932209

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Notícia-crime - ameaça contra ex-presidente Lula
Notícia-crime - ameaça contra ex-presidente Lula Notícia-crime - ameaça contra ex-presidente Lula
Notícia-crime - ameaça contra ex-presidente Lula Aquiles Lins
 
Juíza rejeita denúncia contra reitor da UFSC
Juíza rejeita denúncia contra reitor da UFSCJuíza rejeita denúncia contra reitor da UFSC
Juíza rejeita denúncia contra reitor da UFSCMarcelo Auler
 
Queixa crime roberta_souza_carolina_tavares
Queixa crime roberta_souza_carolina_tavaresQueixa crime roberta_souza_carolina_tavares
Queixa crime roberta_souza_carolina_tavaresNoelia Brito
 
Blog deJamildo - Veja a representação
Blog deJamildo - Veja a representaçãoBlog deJamildo - Veja a representação
Blog deJamildo - Veja a representaçãoJamildo Melo
 
Mandado segurança _impeachment_dilma
Mandado segurança _impeachment_dilmaMandado segurança _impeachment_dilma
Mandado segurança _impeachment_dilmaMarcelo Bancalero
 
Hc coletivo stj operação lava jato
Hc coletivo   stj operação lava jatoHc coletivo   stj operação lava jato
Hc coletivo stj operação lava jatoMarcelo Bancalero
 
Rony Alves defesa preliminar protocolada.
Rony Alves  defesa preliminar protocolada.Rony Alves  defesa preliminar protocolada.
Rony Alves defesa preliminar protocolada.claudio osti
 
Contestação do Escritório Rpgerio Bueno Advogados Associados à inicial da açã...
Contestação do Escritório Rpgerio Bueno Advogados Associados à inicial da açã...Contestação do Escritório Rpgerio Bueno Advogados Associados à inicial da açã...
Contestação do Escritório Rpgerio Bueno Advogados Associados à inicial da açã...Marcelo Auler
 
Ação movida pela delega Erika Mialik contra o Blog - Inicial
Ação movida pela delega Erika Mialik contra o Blog - InicialAção movida pela delega Erika Mialik contra o Blog - Inicial
Ação movida pela delega Erika Mialik contra o Blog - InicialMarcelo Auler
 
3 e 4 aula.ppv
3 e 4 aula.ppv3 e 4 aula.ppv
3 e 4 aula.ppvportustfs
 
Impugnação da delegada Erika Mialik à contestação da sua ação
Impugnação da delegada Erika Mialik à contestação da sua açãoImpugnação da delegada Erika Mialik à contestação da sua ação
Impugnação da delegada Erika Mialik à contestação da sua açãoMarcelo Auler
 
Na contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face Book
Na contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face BookNa contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face Book
Na contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face BookMarcelo Auler
 
Apelação cível. responsabilidade civil.
Apelação cível. responsabilidade civil.Apelação cível. responsabilidade civil.
Apelação cível. responsabilidade civil.allaymer
 
Lewandowski nega que Estéfano Menudo vá para o semiaberto
Lewandowski nega que Estéfano Menudo vá para o semiaberto Lewandowski nega que Estéfano Menudo vá para o semiaberto
Lewandowski nega que Estéfano Menudo vá para o semiaberto Portal NE10
 
Decisão do TJ-SP
Decisão do TJ-SPDecisão do TJ-SP
Decisão do TJ-SPR7dados
 

Mais procurados (20)

Notícia-crime - ameaça contra ex-presidente Lula
Notícia-crime - ameaça contra ex-presidente Lula Notícia-crime - ameaça contra ex-presidente Lula
Notícia-crime - ameaça contra ex-presidente Lula
 
Juíza rejeita denúncia contra reitor da UFSC
Juíza rejeita denúncia contra reitor da UFSCJuíza rejeita denúncia contra reitor da UFSC
Juíza rejeita denúncia contra reitor da UFSC
 
Ação de injúria
Ação de injúriaAção de injúria
Ação de injúria
 
Queixa crime roberta_souza_carolina_tavares
Queixa crime roberta_souza_carolina_tavaresQueixa crime roberta_souza_carolina_tavares
Queixa crime roberta_souza_carolina_tavares
 
Blog deJamildo - Veja a representação
Blog deJamildo - Veja a representaçãoBlog deJamildo - Veja a representação
Blog deJamildo - Veja a representação
 
A denúncia contra Lula
A denúncia contra LulaA denúncia contra Lula
A denúncia contra Lula
 
Mandado segurança _impeachment_dilma
Mandado segurança _impeachment_dilmaMandado segurança _impeachment_dilma
Mandado segurança _impeachment_dilma
 
Sentença - Comarca de Xaxim
Sentença - Comarca de XaximSentença - Comarca de Xaxim
Sentença - Comarca de Xaxim
 
Hc coletivo stj operação lava jato
Hc coletivo   stj operação lava jatoHc coletivo   stj operação lava jato
Hc coletivo stj operação lava jato
 
Rony Alves defesa preliminar protocolada.
Rony Alves  defesa preliminar protocolada.Rony Alves  defesa preliminar protocolada.
Rony Alves defesa preliminar protocolada.
 
Contestação do Escritório Rpgerio Bueno Advogados Associados à inicial da açã...
Contestação do Escritório Rpgerio Bueno Advogados Associados à inicial da açã...Contestação do Escritório Rpgerio Bueno Advogados Associados à inicial da açã...
Contestação do Escritório Rpgerio Bueno Advogados Associados à inicial da açã...
 
Ação movida pela delega Erika Mialik contra o Blog - Inicial
Ação movida pela delega Erika Mialik contra o Blog - InicialAção movida pela delega Erika Mialik contra o Blog - Inicial
Ação movida pela delega Erika Mialik contra o Blog - Inicial
 
3 e 4 aula.ppv
3 e 4 aula.ppv3 e 4 aula.ppv
3 e 4 aula.ppv
 
Impugnação da delegada Erika Mialik à contestação da sua ação
Impugnação da delegada Erika Mialik à contestação da sua açãoImpugnação da delegada Erika Mialik à contestação da sua ação
Impugnação da delegada Erika Mialik à contestação da sua ação
 
Sentença 24ª vc rj
Sentença 24ª vc rjSentença 24ª vc rj
Sentença 24ª vc rj
 
Na contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face Book
Na contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face BookNa contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face Book
Na contestação, a defesa do jornal lembrou não existir privacidade em Face Book
 
Apelação cível. responsabilidade civil.
Apelação cível. responsabilidade civil.Apelação cível. responsabilidade civil.
Apelação cível. responsabilidade civil.
 
858062
858062858062
858062
 
Lewandowski nega que Estéfano Menudo vá para o semiaberto
Lewandowski nega que Estéfano Menudo vá para o semiaberto Lewandowski nega que Estéfano Menudo vá para o semiaberto
Lewandowski nega que Estéfano Menudo vá para o semiaberto
 
Decisão do TJ-SP
Decisão do TJ-SPDecisão do TJ-SP
Decisão do TJ-SP
 

Semelhante a Pedido para reconsideração da censura decretada

Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à Folha
Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à FolhaDesembargador Camanho de Assis suspende a censura à Folha
Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à FolhaMarcelo Auler
 
STJ - decisão Brilhante Ustra - Família Teles
STJ - decisão Brilhante Ustra - Família TelesSTJ - decisão Brilhante Ustra - Família Teles
STJ - decisão Brilhante Ustra - Família TelesConversa Afiada
 
Stf libera circulação de revista que liga cid gomes ao 'petrolão'
Stf libera circulação de revista que liga cid gomes ao 'petrolão'Stf libera circulação de revista que liga cid gomes ao 'petrolão'
Stf libera circulação de revista que liga cid gomes ao 'petrolão'José Ripardo
 
Peticao da ABI para funcionar como amicus curae na ação
Peticao da ABI para funcionar como amicus curae na açãoPeticao da ABI para funcionar como amicus curae na ação
Peticao da ABI para funcionar como amicus curae na açãoMarcelo Auler
 
Decisão a favor de Tacla Duran
Decisão a favor de Tacla Duran Decisão a favor de Tacla Duran
Decisão a favor de Tacla Duran Aquiles Lins
 
Defesa de Atila vai STF buscar a liberdade de seu cliente.
Defesa de Atila vai STF buscar a liberdade de seu cliente.Defesa de Atila vai STF buscar a liberdade de seu cliente.
Defesa de Atila vai STF buscar a liberdade de seu cliente.Luís Carlos Nunes
 
Acórdão apelação do TJSP sobre direito de resposta à Veja
Acórdão apelação do TJSP sobre direito de resposta à VejaAcórdão apelação do TJSP sobre direito de resposta à Veja
Acórdão apelação do TJSP sobre direito de resposta à VejaLuis Nassif
 
Recurso contra a decisão da procuradora da anular o TAC
Recurso contra a decisão da procuradora da anular o TACRecurso contra a decisão da procuradora da anular o TAC
Recurso contra a decisão da procuradora da anular o TACMarcelo Auler
 
Sentença confirma veracidade das informações do blog
Sentença confirma veracidade das informações do blogSentença confirma veracidade das informações do blog
Sentença confirma veracidade das informações do blogMarceloAuler4
 
Peticao publica-contra-o-impeachment
Peticao publica-contra-o-impeachmentPeticao publica-contra-o-impeachment
Peticao publica-contra-o-impeachmentPaulo Souza
 
Mariana Carvalho move ação contra página de humor no Facebook; juiz nega reti...
Mariana Carvalho move ação contra página de humor no Facebook; juiz nega reti...Mariana Carvalho move ação contra página de humor no Facebook; juiz nega reti...
Mariana Carvalho move ação contra página de humor no Facebook; juiz nega reti...Rondoniadinamica Jornal Eletrônico
 

Semelhante a Pedido para reconsideração da censura decretada (20)

Acordao Russomanno TRE
Acordao Russomanno TREAcordao Russomanno TRE
Acordao Russomanno TRE
 
Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à Folha
Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à FolhaDesembargador Camanho de Assis suspende a censura à Folha
Desembargador Camanho de Assis suspende a censura à Folha
 
STJ - decisão Brilhante Ustra - Família Teles
STJ - decisão Brilhante Ustra - Família TelesSTJ - decisão Brilhante Ustra - Família Teles
STJ - decisão Brilhante Ustra - Família Teles
 
CALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STF
CALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STFCALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STF
CALDAS Marinha DEFESA apresentada ao STF
 
Acórdão tjrj
Acórdão tjrjAcórdão tjrj
Acórdão tjrj
 
Stf libera circulação de revista que liga cid gomes ao 'petrolão'
Stf libera circulação de revista que liga cid gomes ao 'petrolão'Stf libera circulação de revista que liga cid gomes ao 'petrolão'
Stf libera circulação de revista que liga cid gomes ao 'petrolão'
 
Peticao da ABI para funcionar como amicus curae na ação
Peticao da ABI para funcionar como amicus curae na açãoPeticao da ABI para funcionar como amicus curae na ação
Peticao da ABI para funcionar como amicus curae na ação
 
Lula HC
Lula HCLula HC
Lula HC
 
X
XX
X
 
Decisão
DecisãoDecisão
Decisão
 
Decisão a favor de Tacla Duran
Decisão a favor de Tacla Duran Decisão a favor de Tacla Duran
Decisão a favor de Tacla Duran
 
Defesa de Atila vai STF buscar a liberdade de seu cliente.
Defesa de Atila vai STF buscar a liberdade de seu cliente.Defesa de Atila vai STF buscar a liberdade de seu cliente.
Defesa de Atila vai STF buscar a liberdade de seu cliente.
 
Decisão caso Celso Russomanno
Decisão caso Celso Russomanno Decisão caso Celso Russomanno
Decisão caso Celso Russomanno
 
Acórdão apelação do TJSP sobre direito de resposta à Veja
Acórdão apelação do TJSP sobre direito de resposta à VejaAcórdão apelação do TJSP sobre direito de resposta à Veja
Acórdão apelação do TJSP sobre direito de resposta à Veja
 
Recurso contra a decisão da procuradora da anular o TAC
Recurso contra a decisão da procuradora da anular o TACRecurso contra a decisão da procuradora da anular o TAC
Recurso contra a decisão da procuradora da anular o TAC
 
Sentença confirma veracidade das informações do blog
Sentença confirma veracidade das informações do blogSentença confirma veracidade das informações do blog
Sentença confirma veracidade das informações do blog
 
Lula quer mensagens
Lula quer mensagensLula quer mensagens
Lula quer mensagens
 
Peticao publica-contra-o-impeachment
Peticao publica-contra-o-impeachmentPeticao publica-contra-o-impeachment
Peticao publica-contra-o-impeachment
 
862662
862662862662
862662
 
Mariana Carvalho move ação contra página de humor no Facebook; juiz nega reti...
Mariana Carvalho move ação contra página de humor no Facebook; juiz nega reti...Mariana Carvalho move ação contra página de humor no Facebook; juiz nega reti...
Mariana Carvalho move ação contra página de humor no Facebook; juiz nega reti...
 

Mais de Marcelo Auler

Despacho Alexandre de. Moraes Pet. 10810 -DF.pdf
Despacho Alexandre de. Moraes Pet. 10810 -DF.pdfDespacho Alexandre de. Moraes Pet. 10810 -DF.pdf
Despacho Alexandre de. Moraes Pet. 10810 -DF.pdfMarcelo Auler
 
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro Marcelo Auler
 
Representação contra Aras no CSMPF
Representação contra Aras no CSMPFRepresentação contra Aras no CSMPF
Representação contra Aras no CSMPFMarcelo Auler
 
Carta das entidades ao PGR e PGJ
Carta das entidades ao PGR e PGJCarta das entidades ao PGR e PGJ
Carta das entidades ao PGR e PGJMarcelo Auler
 
Relatório da Repressão mostra que Lula foi seguido
Relatório da Repressão mostra que Lula foi seguidoRelatório da Repressão mostra que Lula foi seguido
Relatório da Repressão mostra que Lula foi seguidoMarcelo Auler
 
O País Exige Respeito; a Vida Necessita da Ciência e do Bom Governo
O País Exige Respeito; a Vida Necessita da Ciência e do Bom GovernoO País Exige Respeito; a Vida Necessita da Ciência e do Bom Governo
O País Exige Respeito; a Vida Necessita da Ciência e do Bom GovernoMarcelo Auler
 
OAB vai ao STF por vacinas que Bolsonaro rejeita
OAB vai ao STF por vacinas que Bolsonaro rejeitaOAB vai ao STF por vacinas que Bolsonaro rejeita
OAB vai ao STF por vacinas que Bolsonaro rejeitaMarcelo Auler
 
Delegados da Polícia Federal entregam cargos de chefia
Delegados da Polícia Federal entregam cargos de chefiaDelegados da Polícia Federal entregam cargos de chefia
Delegados da Polícia Federal entregam cargos de chefiaMarcelo Auler
 
Depoimento de Meire Poza ao procurador regional Osório Barbosa
Depoimento de Meire Poza ao procurador regional Osório BarbosaDepoimento de Meire Poza ao procurador regional Osório Barbosa
Depoimento de Meire Poza ao procurador regional Osório BarbosaMarcelo Auler
 
Procurador da República questionou competência de Moro
Procurador da República questionou competência de MoroProcurador da República questionou competência de Moro
Procurador da República questionou competência de MoroMarcelo Auler
 
Nota Pública dos ex-presidentes da ANPR
Nota Pública dos ex-presidentes da ANPRNota Pública dos ex-presidentes da ANPR
Nota Pública dos ex-presidentes da ANPRMarcelo Auler
 
Bolsonaro disseminou pandemia, dizem subprocuradores aposentados
Bolsonaro disseminou pandemia, dizem subprocuradores aposentadosBolsonaro disseminou pandemia, dizem subprocuradores aposentados
Bolsonaro disseminou pandemia, dizem subprocuradores aposentadosMarcelo Auler
 
Manifestação do MPF pelo arquivamento do Inquérito contra Feller
Manifestação do MPF pelo arquivamento do Inquérito contra FellerManifestação do MPF pelo arquivamento do Inquérito contra Feller
Manifestação do MPF pelo arquivamento do Inquérito contra FellerMarcelo Auler
 
Nota dos Subprocuradores em repúdio a Augusto Aras
Nota dos Subprocuradores em repúdio a Augusto ArasNota dos Subprocuradores em repúdio a Augusto Aras
Nota dos Subprocuradores em repúdio a Augusto ArasMarcelo Auler
 
Oficio da Subseção da OAB quer apuração das agressões em Palmares (PE)
Oficio da Subseção da OAB quer apuração das agressões em Palmares (PE)Oficio da Subseção da OAB quer apuração das agressões em Palmares (PE)
Oficio da Subseção da OAB quer apuração das agressões em Palmares (PE)Marcelo Auler
 
Vacina é direito de todos e obrigação dos três Poderes
Vacina é direito de todos e obrigação dos três PoderesVacina é direito de todos e obrigação dos três Poderes
Vacina é direito de todos e obrigação dos três PoderesMarcelo Auler
 
Relatório e Voto no TJ-ES
Relatório e Voto no TJ-ESRelatório e Voto no TJ-ES
Relatório e Voto no TJ-ESMarcelo Auler
 
Relatório de Missão no Ceará - MNPCT
Relatório de Missão no Ceará - MNPCTRelatório de Missão no Ceará - MNPCT
Relatório de Missão no Ceará - MNPCTMarcelo Auler
 
Reclamação (RCL) 43.131
Reclamação (RCL) 43.131Reclamação (RCL) 43.131
Reclamação (RCL) 43.131Marcelo Auler
 

Mais de Marcelo Auler (20)

Despacho Alexandre de. Moraes Pet. 10810 -DF.pdf
Despacho Alexandre de. Moraes Pet. 10810 -DF.pdfDespacho Alexandre de. Moraes Pet. 10810 -DF.pdf
Despacho Alexandre de. Moraes Pet. 10810 -DF.pdf
 
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro
Representação da DPU ao Procurador Eleitoral contra Bolsonaro
 
Representação contra Aras no CSMPF
Representação contra Aras no CSMPFRepresentação contra Aras no CSMPF
Representação contra Aras no CSMPF
 
Carta das entidades ao PGR e PGJ
Carta das entidades ao PGR e PGJCarta das entidades ao PGR e PGJ
Carta das entidades ao PGR e PGJ
 
Relatório da Repressão mostra que Lula foi seguido
Relatório da Repressão mostra que Lula foi seguidoRelatório da Repressão mostra que Lula foi seguido
Relatório da Repressão mostra que Lula foi seguido
 
O País Exige Respeito; a Vida Necessita da Ciência e do Bom Governo
O País Exige Respeito; a Vida Necessita da Ciência e do Bom GovernoO País Exige Respeito; a Vida Necessita da Ciência e do Bom Governo
O País Exige Respeito; a Vida Necessita da Ciência e do Bom Governo
 
OAB vai ao STF por vacinas que Bolsonaro rejeita
OAB vai ao STF por vacinas que Bolsonaro rejeitaOAB vai ao STF por vacinas que Bolsonaro rejeita
OAB vai ao STF por vacinas que Bolsonaro rejeita
 
Delegados da Polícia Federal entregam cargos de chefia
Delegados da Polícia Federal entregam cargos de chefiaDelegados da Polícia Federal entregam cargos de chefia
Delegados da Polícia Federal entregam cargos de chefia
 
Mp apoiando lula
Mp apoiando lulaMp apoiando lula
Mp apoiando lula
 
Depoimento de Meire Poza ao procurador regional Osório Barbosa
Depoimento de Meire Poza ao procurador regional Osório BarbosaDepoimento de Meire Poza ao procurador regional Osório Barbosa
Depoimento de Meire Poza ao procurador regional Osório Barbosa
 
Procurador da República questionou competência de Moro
Procurador da República questionou competência de MoroProcurador da República questionou competência de Moro
Procurador da República questionou competência de Moro
 
Nota Pública dos ex-presidentes da ANPR
Nota Pública dos ex-presidentes da ANPRNota Pública dos ex-presidentes da ANPR
Nota Pública dos ex-presidentes da ANPR
 
Bolsonaro disseminou pandemia, dizem subprocuradores aposentados
Bolsonaro disseminou pandemia, dizem subprocuradores aposentadosBolsonaro disseminou pandemia, dizem subprocuradores aposentados
Bolsonaro disseminou pandemia, dizem subprocuradores aposentados
 
Manifestação do MPF pelo arquivamento do Inquérito contra Feller
Manifestação do MPF pelo arquivamento do Inquérito contra FellerManifestação do MPF pelo arquivamento do Inquérito contra Feller
Manifestação do MPF pelo arquivamento do Inquérito contra Feller
 
Nota dos Subprocuradores em repúdio a Augusto Aras
Nota dos Subprocuradores em repúdio a Augusto ArasNota dos Subprocuradores em repúdio a Augusto Aras
Nota dos Subprocuradores em repúdio a Augusto Aras
 
Oficio da Subseção da OAB quer apuração das agressões em Palmares (PE)
Oficio da Subseção da OAB quer apuração das agressões em Palmares (PE)Oficio da Subseção da OAB quer apuração das agressões em Palmares (PE)
Oficio da Subseção da OAB quer apuração das agressões em Palmares (PE)
 
Vacina é direito de todos e obrigação dos três Poderes
Vacina é direito de todos e obrigação dos três PoderesVacina é direito de todos e obrigação dos três Poderes
Vacina é direito de todos e obrigação dos três Poderes
 
Relatório e Voto no TJ-ES
Relatório e Voto no TJ-ESRelatório e Voto no TJ-ES
Relatório e Voto no TJ-ES
 
Relatório de Missão no Ceará - MNPCT
Relatório de Missão no Ceará - MNPCTRelatório de Missão no Ceará - MNPCT
Relatório de Missão no Ceará - MNPCT
 
Reclamação (RCL) 43.131
Reclamação (RCL) 43.131Reclamação (RCL) 43.131
Reclamação (RCL) 43.131
 

Último

Direito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
Direito tributário.pdf para alunos do curso de DireitoDireito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
Direito tributário.pdf para alunos do curso de DireitoMariaLeonardo24
 
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITOMAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITOLuanReisfp
 
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no BrasilModelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasilsandro361638
 
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da SilvaFábio Peres
 
Efeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração PúblicaEfeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração Públicaapseabra
 
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...SimoneDrumondIschkan
 
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...Fábio Peres
 

Último (7)

Direito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
Direito tributário.pdf para alunos do curso de DireitoDireito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
Direito tributário.pdf para alunos do curso de Direito
 
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITOMAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
 
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no BrasilModelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
 
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
 
Efeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração PúblicaEfeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração Pública
 
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
 
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
 

Pedido para reconsideração da censura decretada

  • 1. 26/11/2018 Número: 5098101-48.2018.8.13.0024 Classe: PROCEDIMENTO COMUM Órgão julgador: 3ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias da Comarca de Belo Horizonte Última distribuição : 06/11/2018 Valor da causa: R$ 60.000,00 Assuntos: Direito de Imagem Segredo de justiça? NÃO Justiça gratuita? SIM Pedido de liminar ou antecipação de tutela? SIM Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais PJe - Processo Judicial Eletrônico Partes Procurador/Terceiro vinculado VITOR COSTA SANTOS (AUTOR) THAIS FATIMA LEAO TONUSSI (ADVOGADO) ANA PAULA SOARES DA SILVA COSTA (ADVOGADO) YURI SALIM LIMA SALOMAO (AUTOR) THAIS FATIMA LEAO TONUSSI (ADVOGADO) ANA PAULA SOARES DA SILVA COSTA (ADVOGADO) MARCELO JOSE CRUZ AULER (RÉU) HUMBERTO MARCIAL FONSECA (ADVOGADO) MÔNICA AGUIAR DE SOUZA (RÉU) ALICE MACIEL (RÉU) HORIA CONSULTORIA EM NEGOCIOS - EIRELI (RÉU) EDITORA 247 LTDA. (RÉU) MARCELO DE LEMOS SARAIVA (RÉU) JOAO GABRIEL BAIA MENEGHITE (RÉU) APUBLICA ORGANIZAÇÃO (RÉU) SCOOP IT (RÉU) ESTADO DE MINAS GERAIS (RÉU) Documentos Id. Data da Assinatura Documento Tipo 55210 899 31/10/2018 16:59 PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO - liminar concedida Petição
  • 2. AO JUIZO DA 35ª. VARA CÍVEL DA COMARCA DE BELO HORIZONTE/MG Referência: Processo n.º 5098101-48.2018.8.13.0024 devidamente qualificado na peça vestibularMARCELO JOSÉ CRUZ AULER, do processo epigrafado, vem, através dos advogados que assinam abaixo, e ora habilitados, requerer da decisão que deferiu pedido liminar, conforme os fatos e os fundamentosRECONSIDERAÇÃO abaixo. Inicialmente, cumpre esclarecer que o ora requerido - antecipando-se a juntada do AR – aviso de recebimento de sua citação, e ciente da liminar que determinou a retirada do , desite matérias jornalísticas de sua autoria, de forma a configurar a censura prévia e o desrespeito ao julgado da ADPF 130 - vem se manifestar de forma clara e imediata à decisão liminar que ofende o direito à liberdade de informação que é inerente a sociedade e portanto, um dever de todos, em especial aos jornalistas de defenderem a liberdade subjetiva do jornalista requerido em exercer seu papel informativo, bem como do direito constitucional difuso à informação livre. O autor resguarda desde já, seu direito de apresentar defesa e documentos, em contra os fatos alegados pelos autores, que de forma lamentável tentam induzir estemomento oportuno, r. juízo a erro, eis que não retratam a truculência e arbitrariedade que cometeram na condução e no tratamento de alguns cidadãos, quando no suposto exercício da tarefa estatal de segurança pública. Com efeito, a abordagem realizada pelos autores traz em seus fundamentos falácias que destoam da verdade dos fatos e, que tenta colocá-los como vítimas de uma ‘falsa notícia’ produzida pelo demandado! Antecipando-se aos próprios fundamentos desta petição, é importante ressaltar que o requerido não é nenhum iniciante no Jornalismo e que por certo no exercício de sua profissão detém tempo suficiente para não cometer qualquer erro “primário” de noticiar algo que não houvesse como ser provado. Num. 55210899 - Pág. 1Assinado eletronicamente por: HUMBERTO MARCIAL FONSECA - 31/10/2018 16:59:29 https://pje.tjmg.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=18103116592917100000053932209 Número do documento: 18103116592917100000053932209
  • 3. O requerido foi vencedor de dois “Prêmios Esso” de Jornalismo, tratando-se portanto de profissional experimentado, que ao contrário do que menciona os autores em sua peça, é devoto da verdade e do dever de informar que sua condição de jornalista perante a sociedade lhe impõe. Portanto, as matérias que foram objeto de censura prévia, não se tratam de notícias maldosas e de mau gosto, como afirmam os autores. Tratam-se de fatos que efetivamente ocorreram, respaldados em provas que o autor coletou com representantes da Justiça, da Comissão de Direitos Humanos da OAB e do Estado de Minas Gerais. O requerido ao produzir as notícias em comento não desrespeitou, sob hipótese alguma, o direito à presunção de inocência e o sigilo das ações penais que os próprios autores assumem sofrer e, que decorrem justamente dos atos denunciados pelo requerido de tortura, violação de domicilio, extorsão, falsidade ideológica e sequestro e cárcere privado – haja vista que referidas notícias são informativas e narraram fatos reais que podem ser comprovados através: dos Boletim de Ocorrência CIAP/P – 2017-13633125, n.º 2017-031829739-001, da Manifestação à Secretaria de Estado e Direitos Humanos Participação Social e Cidadania (SEDPAC), Ofício encaminhado a Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidania, Termo de Audiência de Custódia da APFD n.º 0024.17.130.053-6, Exames de IML n.º 2017-024-00025-024-006590620-83, 2017-024-00025-024-006590578-1, 2017-024-00025-024-006535199-59, 2017-024-00025-024-006589330-65, Relatos na Ouvidoria de Minas Gerais, Laudos Médicos de cirurgia e atendimento anexos, além de provas testemunhais que poderão ser produzidas para confirmar a veracidade dos fatos e que o requerido teve o cuidado de apurar antes de produzir as notícias em destaque nestes autos. De outra sorte, as matérias veiculadas e por ora retiradas do por determinaçãosite liminar deste r. juízo cercam-se de informações com respaldo nas Ações de Improbidade Administrativa, Ações Penais Militares decorrentes de 03 (três) Inquéritos Policial Militar (119.528/2017-IPM/CPM, 119.529/2017- IPM/COM, 119.934/2017 – IPM/CPM), e em 02 (dois) Processos Administrativos de Portaria n.º 105.292/2018 e 119.528/2017 de IPM/COM – no qual se apuram justamente a conduta dos autores em razão dos fatos narrados na exordial e que foram considerados pela Polícia Militar Referidascomo condutas irregulares em face de civis, transgressões disciplinares e crimes militares. ações e procedimentos são noticiados pelos próprios autores, quando da juntada do CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ADVOCATÍCIOS de requerendo, assim, o demandadoid 50230241 – seja o Tribunal de Justiça Militar oficiado para o encaminhamento das cópias para este r. juízo de todas essas Ações Penais, Inquéritos, Denúncias, bem como à Polícia Militar para o encaminhamento dos Processos Administrativos , o que desde já se requer.em face dos autores Dessa feita, e por todo exposto há de se considerar que a liminar concedida para que o requerido –proceda a imediata retirada das notícias por ele divulgadas e relacionadas à parte autora revela-se como ao jornalista ora requerido, obstando sua manifestação jornalísticaCLARA CENSURA acerca de fatos envolvendo a o que evidencia, inclusive, a violação e oatuação pública dos autores, desrespeito ao julgado na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 130) que entendeu que a Lei de Impressa n.º 5250/67 não foi recepcionada pela Constituição Federal de 1988. Com todo respeito, ao decidir de tal maneira, Vossa Excelência afrontou claramente a autoridade da decisão do C. Pleno do E. STF no julgamento da , impelindo a censura à atividade de críticaADPF n° 130 jornalística do requerido e, assim, mitigando sobremaneira a liberdade de imprensa garantida pela Colenda Corte. Inegável que as decisões proferidas em sede de ADPF tem caráter vinculante, sendo portanto, suas decisões hábeis a embasar este pedido de retratação, sob pena de criar-se verdadeira desordem no Sistema Jurídico. Num. 55210899 - Pág. 2Assinado eletronicamente por: HUMBERTO MARCIAL FONSECA - 31/10/2018 16:59:29 https://pje.tjmg.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=18103116592917100000053932209 Número do documento: 18103116592917100000053932209
  • 4. No caso em comento, tem-se claramente que ADPF n 130, ao analisar a censura sob o prisma da Constituição Cidadã de 1988, concluiu a sua total vedação, diante da clara consagração da liberdade de impressa na carta política. Aliás, com a leitura atenta do Acórdão emanado na ADPF 130, vê-se claramente que a intenção da Corte, ao julgar a Constitucionalidade da Lei de Imprensa, fala do impedimento, imposto pela Carta Magna, ao Estado de fazer – genericamente – uma censura previa através de uma legislação impeditiva do livre direito de expressão. Neste sentido, vale a transcrição de trecho da antes mencionada decisão, senão vejamos: “Está-se primariamente a lidar, assim, com direitos constitucionais insuscetíveis d/e sofrer “qualquer restrição (...)”, seja qual for a “forma, processo ou veículo” de sua exteriorização. O que vem a ser confirmado pelo § 1º do mesmo artigo constitucional de nº 220, verbis: “Nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social, observado o disposto no art. 5º, IV, V, X, XIII e XIV”. Tem-se agora um comando constitucional que vai mais longe ainda no seu decidido propósito de prestigiar a cronologia aqui defendida como de compulsória observância. Preceito constitucional que chega a interditar a própria opção estatal por dispositivo de lei que venha a “constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social”. É cristalino ainda, quando da leitura do Acórdão Emanado da ADPF nº 130, a proibição da censura, sendo oportuna a transcrição do texto: “Mas a decisiva questão é comprovar que o nosso Magno Texto Federal levou o tema da liberdade de imprensa na devida conta. Deu a ela, imprensa, roupagem formal na medida exata da respectiva .substância Pois é definitiva lição da História que, em matéria de imprensa, não há espaço para o meio-termo ou a contemporização. Ou ela é inteiramente livre, ou dela já não se pode cogitar senão É a trajetória humana, é a vida, são os fatos, o pensamento e as obras.como jogo de aparência jurídica dos mais acreditados formadores de opinião que retratam sob todas as cores, luzes e contornos que imprensa apenas é um tão arremedo de imprensa como a própria meia verdade das coisas o émeio livre para a explicação cabal dos fenômenos, seres, condutas, ideias”. Inclusive na mesma decisão, segundo o entendimento do Ministro Ayres Brito, não possível a censura a nem mesmo em casos que a narrativa jornalística possa ser considerada exagerada (o que,posteriori diga-se, não é se constata nas matérias censuradas, por este r. juízo). Eis o que estipula Ayres Brito: Num. 55210899 - Pág. 3Assinado eletronicamente por: HUMBERTO MARCIAL FONSECA - 31/10/2018 16:59:29 https://pje.tjmg.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=18103116592917100000053932209 Número do documento: 18103116592917100000053932209
  • 5. “Caso venha a ocorrer o deliberado intento de se transmitir apenas em aparência a informação para, de fato, ridicularizar o próximo, ou, ainda, se objetivamente faz-se real um excesso de linguagem tal que faz o seu autor resvalar para a zona proibida da calúnia, da difamação, ou da injúria, aí o corretivo se fará pela exigência do direito de resposta por parte do ofendido, assim como pela assunção de responsabilidade civil ou penal do ofensor. Esta, e não outra, a lógica primaz da interação em causa”. “É hora de uma primeira conclusão deste voto e ela reside na proposição de que a Constituição brasileira se posiciona diante de bens jurídicos de personalidade para, de imediato, cravar uma primazia ou precedência: a das liberdades de pensamento e de expressão lato sensu (que ainda abarca todas as modalidades de criação e de acesso à informação, esta última em sua tríplice compostura, conforme reiteradamente explicitado). Liberdades que não podem arredar pé ou sofrer antecipado controle nem mesmo por força do Direito-lei, compreensivo este das próprias emendas à Constituição, frise-se. Mais ainda, liberdades reforçadamente protegidas se exercitadas como atividade profissional ou habitualmente jornalística e como atuação de qualquer dos órgãos de comunicação social ou de Imprensa. Isto de modo conciliado: I - contemporaneamente, com a proibição do anonimato, o sigilo da fonte e o livre exercício de qualquer trabalho, ofício, ou profissão; II - a posteriori, com o direito de resposta e a reparação pecuniária por eventuais danos à honra e à imagem de terceiros. Sem prejuízo do uso de ação penal também ocasionalmente cabível, nunca, porém, em situação de rigor mais forte do que o prevalecente para os indivíduos em geral. Diante de tudo o que foi exposto, faz-se imperiosa a retratação de V. Excelência, tendo em vista o óbvio direito da sociedade de ser informada, além do direito de manifestação de pensamento acolhido pela Constituição e da liberdade de imprensa como uma das mais relevantes conquistas dos últimos séculos, dos últimos anos no país, apanágio das sociedades democráticas, que não pode ser desconsiderada como um dos mais importantes instrumento de controle do poder e dos poderosos. Assim, requer a reconsideração da decisão que deferiu o pedido de liminar de exclusão das matérias, sob pena de se perpetuar a imposição de restrição à liberdade de imprensa ao requerido, que se mostra substantivamente incompatível com o Estado Democrático de Direito e desafia a autoridade do parâmetro decisório emanado do STF, que que pode vir a aniquilar a proteção de liberdade de expressão. Nestes termos pede e espera Deferimento. Belo Horizonte, 31 de outubro de 2018. Humberto Marcial Fonseca Cristiane Pereira OAB/MG 55.867 OAB/MG 103.505 Num. 55210899 - Pág. 4Assinado eletronicamente por: HUMBERTO MARCIAL FONSECA - 31/10/2018 16:59:29 https://pje.tjmg.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=18103116592917100000053932209 Número do documento: 18103116592917100000053932209
  • 6. Num. 55210899 - Pág. 5Assinado eletronicamente por: HUMBERTO MARCIAL FONSECA - 31/10/2018 16:59:29 https://pje.tjmg.jus.br:443/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=18103116592917100000053932209 Número do documento: 18103116592917100000053932209