SlideShare uma empresa Scribd logo
Ondas e Marés  Trabalho realizado por:    - Jorge Silva   10ºA     - Leandro Alves 10 ªA    - Luis Graniço 10ºA
Temas a tratar Energia das Ondas; Vantagens e desvantagens da energia das Ondas; Energia das Marés; Como obter energia das Marés; Vantagens e desvantagens da energia das Marés; Manifestação da energia; Uso racional da energia.
Energia das ondas As ondas resultam da combinação de forças exercidas pela gravidade, pela tensão superficial da água e pelos ventos leva à subida e descida da superfície da água do mar e sua propagação.  A profundidade do mar influencia a velocidade das ondas, junto à costa. As ondas possuem energia cinética devido ao movimento da água e energia potencial devido à sua altura.  A energia eléctrica pode ser obtida se for utilizado o movimento oscilatório das ondas. No entanto existem problemas na utilização de centrais de energia das ondas, que requerem cuidados especiais: as instalações não podem interferir com a navegação e têm que ser robustas para poder resistir às tempestades mas ser suficientemente sensíveis para ser possível obter energia de ondas de amplitudes variáveis.
Energia das Marés As Marés resultam da combinação de forças produzidas pela atração do Sol e da Lua e do movimento de rotação da Terra leva à subida e descida da água dos oceanos e mares: as marés.  Os movimentos verticais da água dos oceanos, associados à subida e descida das marés é acompanhado dum movimento horizontal, denominado por correntes das marés.  Estas correntes tem uma periodicidade idêntica à das oscilações verticais.  Os efeitos das zonas terrestres (bacias hidrográficas e baías, estreitos e canais) provocam restrições a estes movimentos periódicos podendo daí resultar elevadas amplitudes ou elevadas velocidades da corrente da maré.
Como obter energia das Marés? Pode-se obter energia a partir das marés de duas formas:    - Através da energia associada ao movimento da água que passa quando a maré sobe ou desce;    - Através de diques e comportas que retêm a água da maré cheia e são depois abertas quando o desnível for adequado, fazendo com que a água accione um mecanismo, fazendo-o rodar.
Manifestação da energia Na Europa foi construída uma central de produção de energia das marés em La Rance (França), a 10km da desembocadura do rio Rance no Canal da Mancha.  Neste local a amplitude da maré é de 13m.  As turbinas da central funcionam quando enche e quando esvazia o estuário do rio Rance.  Está em funcionamento desde 1966 e produz cerca 550 GWh anualmente.
Manifestação da energia Em Portugal existiu aproveitamento da energia das marés. Moinhos de maré foram construídos, ao que tudo indica, a partir do séc. XIII do Minho ao Algarve na desembocadura dos rios, estuários e em rias. A aplicação destes tipos de Energias Renováveis não tem interesse prático na região do Algarve. O aproveitamento destas energias apenas tem lugar em algumas regiões costeiras e mares com características distintas das que ocorrem no litoral algarvio.
Moínho de Maré do Parque Natural da Ria Formosa em Aldeia de Marim, designado Moínho Novo de Marim, que entrou em funcionamento pela primeira vez a 15 de Agosto de 1855.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Pesca
A PescaA Pesca
A Pesca
Diogo Mateus
 
As disponibilidades hídricas
As disponibilidades hídricasAs disponibilidades hídricas
As disponibilidades hídricas
Ilda Bicacro
 
Energia das Ondas
Energia das OndasEnergia das Ondas
Energia das Ondas
Bruno B Garcia
 
Formas do litoral
Formas do litoralFormas do litoral
Formas do litoral
Tiago Lobao
 
Energia das ondas e marés
Energia das ondas e marésEnergia das ondas e marés
Energia das ondas e marés
becreparede
 
Pesca
PescaPesca
Os rios e bacias hidrográficas
Os rios e bacias hidrográficasOs rios e bacias hidrográficas
Os rios e bacias hidrográficas
claudiamf11
 
Acidentes litoral
Acidentes litoralAcidentes litoral
Acidentes litoral
mariamoraisgeo
 
Cheias e inundações
Cheias e inundaçõesCheias e inundações
Cheias e inundações
JMCDINIS
 
Pesca
PescaPesca
Bacias hidrograficas
Bacias hidrograficasBacias hidrograficas
Bacias hidrograficas
Carlos Gomes
 
A Industria
A IndustriaA Industria
A Industria
Diogo Mateus
 
Rio minho
Rio minhoRio minho
Rio minho
Lurdes Féria
 
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos HídricosGeografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Raffaella Ergün
 
Problemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursosProblemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursos
manjosp
 
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1
Victor Veiga
 
Riscos naturais 9ºano
Riscos naturais 9ºanoRiscos naturais 9ºano
Riscos naturais 9ºano
Gabriela Vasconcelos
 
Geografia[1]
Geografia[1]Geografia[1]
Geografia[1]
Joana Silva
 
Dinâmica do litoral
Dinâmica do litoralDinâmica do litoral
Dinâmica do litoral
Mayjö .
 
Riscos naturais
Riscos naturaisRiscos naturais
Riscos naturais
Mayjö .
 

Mais procurados (20)

A Pesca
A PescaA Pesca
A Pesca
 
As disponibilidades hídricas
As disponibilidades hídricasAs disponibilidades hídricas
As disponibilidades hídricas
 
Energia das Ondas
Energia das OndasEnergia das Ondas
Energia das Ondas
 
Formas do litoral
Formas do litoralFormas do litoral
Formas do litoral
 
Energia das ondas e marés
Energia das ondas e marésEnergia das ondas e marés
Energia das ondas e marés
 
Pesca
PescaPesca
Pesca
 
Os rios e bacias hidrográficas
Os rios e bacias hidrográficasOs rios e bacias hidrográficas
Os rios e bacias hidrográficas
 
Acidentes litoral
Acidentes litoralAcidentes litoral
Acidentes litoral
 
Cheias e inundações
Cheias e inundaçõesCheias e inundações
Cheias e inundações
 
Pesca
PescaPesca
Pesca
 
Bacias hidrograficas
Bacias hidrograficasBacias hidrograficas
Bacias hidrograficas
 
A Industria
A IndustriaA Industria
A Industria
 
Rio minho
Rio minhoRio minho
Rio minho
 
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos HídricosGeografia A 10 ano - Recursos Hídricos
Geografia A 10 ano - Recursos Hídricos
 
Problemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursosProblemas na exploração dos recursos
Problemas na exploração dos recursos
 
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1
Portugal - Recursos hídricos Apresentação parte 1
 
Riscos naturais 9ºano
Riscos naturais 9ºanoRiscos naturais 9ºano
Riscos naturais 9ºano
 
Geografia[1]
Geografia[1]Geografia[1]
Geografia[1]
 
Dinâmica do litoral
Dinâmica do litoralDinâmica do litoral
Dinâmica do litoral
 
Riscos naturais
Riscos naturaisRiscos naturais
Riscos naturais
 

Destaque

Energia das Marés
Energia das MarésEnergia das Marés
Energia das Marés
Fábio Roque
 
Energia das ondas -
Energia das ondas  -Energia das ondas  -
Energia das ondas -
Jamille Borges
 
Energia das marés
Energia das marésEnergia das marés
Energia das marés
ajmili33
 
Ondas e Marés - 10º B
Ondas e Marés - 10º BOndas e Marés - 10º B
Ondas e Marés - 10º B
Física Química A
 
Energia Das Ondas Final Apresentaçao
Energia Das  Ondas Final ApresentaçaoEnergia Das  Ondas Final Apresentaçao
Energia Das Ondas Final Apresentaçao
mithofer
 
Hidrelétricas e desenvolvimento sustentável.
Hidrelétricas e desenvolvimento sustentável.Hidrelétricas e desenvolvimento sustentável.
Hidrelétricas e desenvolvimento sustentável.
UNIVAG
 
Geomorfologia fluvial
Geomorfologia fluvialGeomorfologia fluvial
Geomorfologia fluvial
Achansen
 
Energia das Mares e Oceanos
Energia das Mares e OceanosEnergia das Mares e Oceanos
Energia das Mares e Oceanos
Wagner Firmino
 
Energia geotérmica
Energia geotérmicaEnergia geotérmica
Energia geotérmica
Segurança
 
Energia Maremotriz
Energia MaremotrizEnergia Maremotriz
Energia Maremotriz
Robson Josué Molgaro
 
Energia geotérmica trabalho pronto!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...
Energia geotérmica trabalho pronto!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...Energia geotérmica trabalho pronto!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...
Energia geotérmica trabalho pronto!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...
Manoel Nogueira Nogueira
 
Recursos Energéticos Renováveis
Recursos  Energéticos  RenováveisRecursos  Energéticos  Renováveis
Recursos Energéticos Renováveis
cotochanaabilio
 
Plano de ensino 6 ano
Plano de ensino 6 anoPlano de ensino 6 ano
Plano de ensino 6 ano
Professortiagogeo
 
energia hídrica
 energia hídrica  energia hídrica
energia hídrica
Espa Cn 8
 
Mares e oceanos
Mares e oceanosMares e oceanos
Mares e oceanos
Mayjö .
 
Plano de ensino geografia corrigios
Plano de ensino geografia corrigiosPlano de ensino geografia corrigios
Plano de ensino geografia corrigios
simonclark
 
Apresentações Matadoras - Como criar apresentações impactantes com Power Poin...
Apresentações Matadoras - Como criar apresentações impactantes com Power Poin...Apresentações Matadoras - Como criar apresentações impactantes com Power Poin...
Apresentações Matadoras - Como criar apresentações impactantes com Power Poin...
Gustavo Guanabara
 
Apresentando TCC
Apresentando TCCApresentando TCC
Apresentando TCC
Felipe Goulart
 

Destaque (18)

Energia das Marés
Energia das MarésEnergia das Marés
Energia das Marés
 
Energia das ondas -
Energia das ondas  -Energia das ondas  -
Energia das ondas -
 
Energia das marés
Energia das marésEnergia das marés
Energia das marés
 
Ondas e Marés - 10º B
Ondas e Marés - 10º BOndas e Marés - 10º B
Ondas e Marés - 10º B
 
Energia Das Ondas Final Apresentaçao
Energia Das  Ondas Final ApresentaçaoEnergia Das  Ondas Final Apresentaçao
Energia Das Ondas Final Apresentaçao
 
Hidrelétricas e desenvolvimento sustentável.
Hidrelétricas e desenvolvimento sustentável.Hidrelétricas e desenvolvimento sustentável.
Hidrelétricas e desenvolvimento sustentável.
 
Geomorfologia fluvial
Geomorfologia fluvialGeomorfologia fluvial
Geomorfologia fluvial
 
Energia das Mares e Oceanos
Energia das Mares e OceanosEnergia das Mares e Oceanos
Energia das Mares e Oceanos
 
Energia geotérmica
Energia geotérmicaEnergia geotérmica
Energia geotérmica
 
Energia Maremotriz
Energia MaremotrizEnergia Maremotriz
Energia Maremotriz
 
Energia geotérmica trabalho pronto!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...
Energia geotérmica trabalho pronto!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...Energia geotérmica trabalho pronto!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...
Energia geotérmica trabalho pronto!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...
 
Recursos Energéticos Renováveis
Recursos  Energéticos  RenováveisRecursos  Energéticos  Renováveis
Recursos Energéticos Renováveis
 
Plano de ensino 6 ano
Plano de ensino 6 anoPlano de ensino 6 ano
Plano de ensino 6 ano
 
energia hídrica
 energia hídrica  energia hídrica
energia hídrica
 
Mares e oceanos
Mares e oceanosMares e oceanos
Mares e oceanos
 
Plano de ensino geografia corrigios
Plano de ensino geografia corrigiosPlano de ensino geografia corrigios
Plano de ensino geografia corrigios
 
Apresentações Matadoras - Como criar apresentações impactantes com Power Poin...
Apresentações Matadoras - Como criar apresentações impactantes com Power Poin...Apresentações Matadoras - Como criar apresentações impactantes com Power Poin...
Apresentações Matadoras - Como criar apresentações impactantes com Power Poin...
 
Apresentando TCC
Apresentando TCCApresentando TCC
Apresentando TCC
 

Semelhante a Ondas e Marés - 10º A

Energia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºcEnergia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºc
zeopas
 
Energia renovável
Energia renovávelEnergia renovável
Energia renovável
josesolidario
 
Água - 10º D
Água - 10º DÁgua - 10º D
Água - 10º D
Física Química A
 
Trabalho De Ap
Trabalho De  ApTrabalho De  Ap
Trabalho De Ap
ap8bgrp4
 
A energia das ondas
A energia das ondas   A energia das ondas
A energia das ondas
Pedro Maciel
 
Energia das Ondas
Energia das OndasEnergia das Ondas
Energia das Ondas
Bruno B Garcia
 
G4 trabalho de física
G4   trabalho de físicaG4   trabalho de física
G4 trabalho de física
cristbarb
 
G8 trabalho de física
G8   trabalho de físicaG8   trabalho de física
G8 trabalho de física
cristbarb
 
Gestão Ambiental - Maremotriz
Gestão Ambiental - Maremotriz   Gestão Ambiental - Maremotriz
Gestão Ambiental - Maremotriz
Adriana Andrade
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
mauricio1906scp
 
"Somos Físicos" Usinas Hidrelétricas
"Somos Físicos" Usinas Hidrelétricas"Somos Físicos" Usinas Hidrelétricas
"Somos Físicos" Usinas Hidrelétricas
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Fisica
FisicaFisica
Fisica
Pedro Torres
 
Trabalho eliomar
Trabalho eliomarTrabalho eliomar
Trabalho eliomar
eliomarmarinho
 
energia maremotriz (1).pptx
energia maremotriz (1).pptxenergia maremotriz (1).pptx
energia maremotriz (1).pptx
Ana Maria
 
2002 g6 energia maremotriz-1
2002 g6 energia maremotriz-12002 g6 energia maremotriz-1
2002 g6 energia maremotriz-1
cristbarb
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
Daniel Lucas
 
Histórico das hidrelétricas no brasil e no mundo
Histórico das hidrelétricas no brasil e no mundoHistórico das hidrelétricas no brasil e no mundo
Histórico das hidrelétricas no brasil e no mundo
UNIVAG
 
A.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
A.Apres.HidroeléTrica.PpointA.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
A.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
guesta2f5284
 
A.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
A.Apres.HidroeléTrica.PpointA.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
A.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
Albano Novaes
 
Energia HíDrica
Energia HíDricaEnergia HíDrica
Energia HíDrica
formandoeisnt
 

Semelhante a Ondas e Marés - 10º A (20)

Energia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºcEnergia renovável 10ºc
Energia renovável 10ºc
 
Energia renovável
Energia renovávelEnergia renovável
Energia renovável
 
Água - 10º D
Água - 10º DÁgua - 10º D
Água - 10º D
 
Trabalho De Ap
Trabalho De  ApTrabalho De  Ap
Trabalho De Ap
 
A energia das ondas
A energia das ondas   A energia das ondas
A energia das ondas
 
Energia das Ondas
Energia das OndasEnergia das Ondas
Energia das Ondas
 
G4 trabalho de física
G4   trabalho de físicaG4   trabalho de física
G4 trabalho de física
 
G8 trabalho de física
G8   trabalho de físicaG8   trabalho de física
G8 trabalho de física
 
Gestão Ambiental - Maremotriz
Gestão Ambiental - Maremotriz   Gestão Ambiental - Maremotriz
Gestão Ambiental - Maremotriz
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
 
"Somos Físicos" Usinas Hidrelétricas
"Somos Físicos" Usinas Hidrelétricas"Somos Físicos" Usinas Hidrelétricas
"Somos Físicos" Usinas Hidrelétricas
 
Fisica
FisicaFisica
Fisica
 
Trabalho eliomar
Trabalho eliomarTrabalho eliomar
Trabalho eliomar
 
energia maremotriz (1).pptx
energia maremotriz (1).pptxenergia maremotriz (1).pptx
energia maremotriz (1).pptx
 
2002 g6 energia maremotriz-1
2002 g6 energia maremotriz-12002 g6 energia maremotriz-1
2002 g6 energia maremotriz-1
 
Energias Renováveis
Energias RenováveisEnergias Renováveis
Energias Renováveis
 
Histórico das hidrelétricas no brasil e no mundo
Histórico das hidrelétricas no brasil e no mundoHistórico das hidrelétricas no brasil e no mundo
Histórico das hidrelétricas no brasil e no mundo
 
A.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
A.Apres.HidroeléTrica.PpointA.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
A.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
 
A.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
A.Apres.HidroeléTrica.PpointA.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
A.Apres.HidroeléTrica.Ppoint
 
Energia HíDrica
Energia HíDricaEnergia HíDrica
Energia HíDrica
 

Mais de Física Química A

Carvão - 10º E
Carvão - 10º ECarvão - 10º E
Carvão - 10º E
Física Química A
 
Petróleo e gás natural - 10º C
Petróleo e gás natural - 10º CPetróleo e gás natural - 10º C
Petróleo e gás natural - 10º C
Física Química A
 
Carvão - 10º C
Carvão - 10º CCarvão - 10º C
Carvão - 10º C
Física Química A
 
Vento - 10º C
Vento - 10º CVento - 10º C
Vento - 10º C
Física Química A
 
Urânio - 10º C
Urânio - 10º CUrânio - 10º C
Urânio - 10º C
Física Química A
 
Matéria orgânica em decomposição - 10º C
Matéria orgânica em decomposição - 10º CMatéria orgânica em decomposição - 10º C
Matéria orgânica em decomposição - 10º C
Física Química A
 
Água - 10º C
Água - 10º CÁgua - 10º C
Água - 10º C
Física Química A
 
Vento - 10º B
Vento - 10º BVento - 10º B
Vento - 10º B
Física Química A
 
Urânio - 10º B
Urânio - 10º BUrânio - 10º B
Urânio - 10º B
Física Química A
 
Sol - 10º B
Sol - 10º BSol - 10º B
Sol - 10º B
Física Química A
 
Petróleo e Gás Natural - 10º B
Petróleo e Gás Natural - 10º BPetróleo e Gás Natural - 10º B
Petróleo e Gás Natural - 10º B
Física Química A
 
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º BMatéria Orgânica em Decomposição - 10º B
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B
Física Química A
 
Carvão - 10º B
Carvão - 10º BCarvão - 10º B
Carvão - 10º B
Física Química A
 
Água - 10º B
Água - 10º BÁgua - 10º B
Água - 10º B
Física Química A
 
Urânio - 10º A
Urânio - 10º AUrânio - 10º A
Urânio - 10º A
Física Química A
 
Petróleo e Gás Natural - 10º A
Petróleo e Gás Natural - 10º APetróleo e Gás Natural - 10º A
Petróleo e Gás Natural - 10º A
Física Química A
 
Vento - 10º A
Vento - 10º AVento - 10º A
Vento - 10º A
Física Química A
 
Sol - 10º A
Sol - 10º ASol - 10º A
Sol - 10º A
Física Química A
 
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º AMatéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
Física Química A
 
Carvão - 10º A
Carvão - 10º ACarvão - 10º A
Carvão - 10º A
Física Química A
 

Mais de Física Química A (20)

Carvão - 10º E
Carvão - 10º ECarvão - 10º E
Carvão - 10º E
 
Petróleo e gás natural - 10º C
Petróleo e gás natural - 10º CPetróleo e gás natural - 10º C
Petróleo e gás natural - 10º C
 
Carvão - 10º C
Carvão - 10º CCarvão - 10º C
Carvão - 10º C
 
Vento - 10º C
Vento - 10º CVento - 10º C
Vento - 10º C
 
Urânio - 10º C
Urânio - 10º CUrânio - 10º C
Urânio - 10º C
 
Matéria orgânica em decomposição - 10º C
Matéria orgânica em decomposição - 10º CMatéria orgânica em decomposição - 10º C
Matéria orgânica em decomposição - 10º C
 
Água - 10º C
Água - 10º CÁgua - 10º C
Água - 10º C
 
Vento - 10º B
Vento - 10º BVento - 10º B
Vento - 10º B
 
Urânio - 10º B
Urânio - 10º BUrânio - 10º B
Urânio - 10º B
 
Sol - 10º B
Sol - 10º BSol - 10º B
Sol - 10º B
 
Petróleo e Gás Natural - 10º B
Petróleo e Gás Natural - 10º BPetróleo e Gás Natural - 10º B
Petróleo e Gás Natural - 10º B
 
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º BMatéria Orgânica em Decomposição - 10º B
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B
 
Carvão - 10º B
Carvão - 10º BCarvão - 10º B
Carvão - 10º B
 
Água - 10º B
Água - 10º BÁgua - 10º B
Água - 10º B
 
Urânio - 10º A
Urânio - 10º AUrânio - 10º A
Urânio - 10º A
 
Petróleo e Gás Natural - 10º A
Petróleo e Gás Natural - 10º APetróleo e Gás Natural - 10º A
Petróleo e Gás Natural - 10º A
 
Vento - 10º A
Vento - 10º AVento - 10º A
Vento - 10º A
 
Sol - 10º A
Sol - 10º ASol - 10º A
Sol - 10º A
 
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º AMatéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
 
Carvão - 10º A
Carvão - 10º ACarvão - 10º A
Carvão - 10º A
 

Último

Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
E-Commerce Brasil
 
aula sobre metodologia 5s, excelente opc
aula sobre metodologia 5s, excelente opcaula sobre metodologia 5s, excelente opc
aula sobre metodologia 5s, excelente opc
polianasenaces
 
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdf
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdfPequena apostila de contabilidade tributária.pdf
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdf
MartesonCasteloBranc1
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
E-Commerce Brasil
 
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
E-Commerce Brasil
 

Último (6)

Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
Conferência Goiás I Conteúdo que vende: Estratégias para o aumento de convers...
 
aula sobre metodologia 5s, excelente opc
aula sobre metodologia 5s, excelente opcaula sobre metodologia 5s, excelente opc
aula sobre metodologia 5s, excelente opc
 
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdf
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdfPequena apostila de contabilidade tributária.pdf
Pequena apostila de contabilidade tributária.pdf
 
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
Conferência Goiás I Os impactos da digitalização do Atacarejo no Brasil.
 
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
Conferência Goiás I E-commerce Inteligente: o papel crucial da maturidade dig...
 
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
Conferência Goiás I Prevenção à fraude em negócios B2B e B2C: boas práticas e...
 

Ondas e Marés - 10º A

  • 1. Ondas e Marés Trabalho realizado por: - Jorge Silva 10ºA - Leandro Alves 10 ªA - Luis Graniço 10ºA
  • 2. Temas a tratar Energia das Ondas; Vantagens e desvantagens da energia das Ondas; Energia das Marés; Como obter energia das Marés; Vantagens e desvantagens da energia das Marés; Manifestação da energia; Uso racional da energia.
  • 3. Energia das ondas As ondas resultam da combinação de forças exercidas pela gravidade, pela tensão superficial da água e pelos ventos leva à subida e descida da superfície da água do mar e sua propagação. A profundidade do mar influencia a velocidade das ondas, junto à costa. As ondas possuem energia cinética devido ao movimento da água e energia potencial devido à sua altura. A energia eléctrica pode ser obtida se for utilizado o movimento oscilatório das ondas. No entanto existem problemas na utilização de centrais de energia das ondas, que requerem cuidados especiais: as instalações não podem interferir com a navegação e têm que ser robustas para poder resistir às tempestades mas ser suficientemente sensíveis para ser possível obter energia de ondas de amplitudes variáveis.
  • 4. Energia das Marés As Marés resultam da combinação de forças produzidas pela atração do Sol e da Lua e do movimento de rotação da Terra leva à subida e descida da água dos oceanos e mares: as marés. Os movimentos verticais da água dos oceanos, associados à subida e descida das marés é acompanhado dum movimento horizontal, denominado por correntes das marés. Estas correntes tem uma periodicidade idêntica à das oscilações verticais. Os efeitos das zonas terrestres (bacias hidrográficas e baías, estreitos e canais) provocam restrições a estes movimentos periódicos podendo daí resultar elevadas amplitudes ou elevadas velocidades da corrente da maré.
  • 5. Como obter energia das Marés? Pode-se obter energia a partir das marés de duas formas: - Através da energia associada ao movimento da água que passa quando a maré sobe ou desce; - Através de diques e comportas que retêm a água da maré cheia e são depois abertas quando o desnível for adequado, fazendo com que a água accione um mecanismo, fazendo-o rodar.
  • 6. Manifestação da energia Na Europa foi construída uma central de produção de energia das marés em La Rance (França), a 10km da desembocadura do rio Rance no Canal da Mancha. Neste local a amplitude da maré é de 13m. As turbinas da central funcionam quando enche e quando esvazia o estuário do rio Rance. Está em funcionamento desde 1966 e produz cerca 550 GWh anualmente.
  • 7. Manifestação da energia Em Portugal existiu aproveitamento da energia das marés. Moinhos de maré foram construídos, ao que tudo indica, a partir do séc. XIII do Minho ao Algarve na desembocadura dos rios, estuários e em rias. A aplicação destes tipos de Energias Renováveis não tem interesse prático na região do Algarve. O aproveitamento destas energias apenas tem lugar em algumas regiões costeiras e mares com características distintas das que ocorrem no litoral algarvio.
  • 8. Moínho de Maré do Parque Natural da Ria Formosa em Aldeia de Marim, designado Moínho Novo de Marim, que entrou em funcionamento pela primeira vez a 15 de Agosto de 1855.