SlideShare uma empresa Scribd logo
EÇA DE QUEIRÓS
(1845-1900)
É considerado o mais importante
ficcionista do Realismo português
e um dos mais importantes da
língua portuguesa. Talentoso
exerceu influência não só sobre
escritores portugueses ao longo da
primeira metade do século XX, mas
também sobre as literaturas
brasileira e espanhola.
Profa. Ms. Daniele Onodera
O primo Basílio
 Nasceu o povoado de Póvoa do Varzim, a 25 de novembro
de 1845.
Aos dezesseis anos, ingressou na Faculdade de Direito de
Coimbra.
 Embora tenha acompanhado de perto a Questão Coimbrã,
em 1865, atuou apenas como espectador.
Universidade
de
Coimbra
( 1865)
 Somente em 1871, nas
Conferências do Cassino Lisboense,
é que Eça atingirá lugar de destaque
no universo intelectual de Portugal.
 Ainda em 1871, funda com
Ramalho Ortigão, As Farpas, revista
de crítica social.
 Em 1872, é nomeado cônsul em
Havana
 Distante de Portugal, exerce durante vinte e sete
anos a carreira diplomática, envolvendo-se em
vários projetos literários.
 Morre na França, a 16 de agosto de 1900.
O funeral de Eça de Queirós : o arco da Rua Augusta (1900)
Caricatura do funeral de Eça de Queirós In: A Paródia, Lisboa, 1900
O primo Basílio
Distante da pátria, Eça pôde julgá-la
desapaixonadamente, com rigor; e
também, manter contato com as
grandes correntes de idéias do seu
tempo. Essa experiência contribuiu para o
alargamento da experiência intelectual e para o
amadurecimento literário do autor.
Sua obra está dividida em três fases:
 fase romântica – Prosas Bárbaras (1867)
 fase realista e crítica – O Crime do Padre Amaro
(1875); O Primo Basílio (1878), O Mandarim (1879) e
Os Maias (1888)
 fase de busca dos valores portugueses essenciais
– A Ilustre Casa de Ramires (1900) e A cidade e as
Serras (1901)
Caricatura a O Mandarim
(publicação do Diário de
Portugal em 1880)
Caricatura de O Primo Basílio
(publicado em
O Besouro em 1878)
O primo Basílio
ENREDO
 Luísa namora seu primo Basílio.
 A falência do pai de Basílio faz com que ele vá
ao Brasil em busca de enriquecimento.
 Basílio rompe o namoro por carta.
 Com a situação financeira estabilizada, Basílio
se muda para França.
 Luísa se casa com o
engenheiro Jorge.
 Jorge viaja a trabalho.
 Entediada, Luísa dedica
seu tempo à leitura de
romances românticos
A jovem leitora de Jean – Honoré Fragnard
 Basílio retorna da França e passa a
freqüentar a casa da prima.
 Basílio e Luísa começam a ter um caso
 Juliana, a empregada da casa, encontra
uma carta dos amantes.
 Basílio marca o encontro no
“Paraíso”.
 Se inicia a discórdia entre Luísa e
Basílio.
 Juliana revela que tem cartas
comprometedoras em seu poder.
Capa dor romance O primo Basílio editado pela
Folha de São Paulo
 Luísa pensa em fugir com Basílio, mas este
foge simulando ter recebido um telegrama
urgente.
 Luísa cede às chantagens de Juliana que quer
dinheiro.
 Busca do dinheiro: Basílio/ Leopoldina/
Sebastião.
 Juliana morre.
 Jorge lê a carta de Basílio e
descobre que está sendo traído.
 Luísa morre.
 Basílio recebe com indiferença a
morte da amante.
Capa do romance Madame Bovary
No romance de Gustave Flaubert, Emma
assim com Luísa tem um final trágico.
O primo Basílio
SUCESSO na época devido ao naturalismo das suas
cenas eróticas.
POSSUI PELO MENOS DOIS MÉRITOS:
 Traz uma excelente visão das conseqüências de
namoros insólitos e dos malefícios de uma educação
muito romântica.
 Construção do enredo ( não da trama em si, mas da
forma concreta que situa as personagens) e elaboração
da linguagem.
Rue de Paris de Gustave Caillebotte.
Retrata de forma realista o comportamento e o cotidiano do burguês do século XIX
O primo Basílio
“E como guiados pelas duas linhas de ponto de gás que desciam a
Rua do Alecrim, o seu pensamento, o seu desejo foram logo para o
Hotel Central”. (O Primo Basílio)
Lisboa, Hotel Central séc.XIX
“Aquela hora D. Felicidade e Luísa chegavam ao Passeio”.
(O Primo Basílio)
Entrada do Passeio Público do Rossio, meados do século XIX
“- Podiam ir a São Carlos que acaba mais tarde... É o o “Fausto”...
Podiam ir ver o “Fausto”...
- Podíamos ir ver o “Fausto’ – repetiu Luísa suspirando”.
(O Primo Basílio)
Teatro de São Carlos (vista exterior) - século XIX

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

João Guimarães Rosa
João Guimarães RosaJoão Guimarães Rosa
João Guimarães Rosa
Colégio Santa Luzia
 
O primo basílio
O primo basílioO primo basílio
O primo basílio
Marcia Oliveira
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
Cláudia Heloísa
 
Parnasianismo
ParnasianismoParnasianismo
Parnasianismo
Luciene Gomes
 
Modernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - LiteraturaModernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - Literatura
Carlos Eduardo
 
Rachel de Queiroz - O Quinze
Rachel de Queiroz - O QuinzeRachel de Queiroz - O Quinze
Rachel de Queiroz - O Quinze
Thaynã Guedes
 
Realismo e naturalismo no brasil completo
Realismo e naturalismo no brasil completoRealismo e naturalismo no brasil completo
Realismo e naturalismo no brasil completo
lucasmota251
 
ROMANTISMO
ROMANTISMOROMANTISMO
ROMANTISMO
Marcimária Xavier
 
Realismo x Romantismo
Realismo x RomantismoRealismo x Romantismo
Realismo x Romantismo
Amanda Rodrigues
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
Seduc/AM
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
fromgaliza
 
Escolas Finisseculares
Escolas FinissecularesEscolas Finisseculares
Escolas Finisseculares
Antónia Mancha
 
Ricardo Reis
Ricardo ReisRicardo Reis
Ricardo Reis
guestde10d2
 
Gil Vicente
Gil VicenteGil Vicente
Gil Vicente
Cláudia Heloísa
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Ppt realismo (1)
Ppt realismo (1)Ppt realismo (1)
Ppt realismo (1)
Equipemundi2014
 
Linha de tempo 1
Linha de tempo 1Linha de tempo 1
Machado de Assis
Machado de Assis Machado de Assis
Machado de Assis
Gessica Chaves
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Josi Motta
 
Realismo em portugal
Realismo em portugalRealismo em portugal
Realismo em portugal
Lucélia Rodrigues
 

Mais procurados (20)

João Guimarães Rosa
João Guimarães RosaJoão Guimarães Rosa
João Guimarães Rosa
 
O primo basílio
O primo basílioO primo basílio
O primo basílio
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
 
Parnasianismo
ParnasianismoParnasianismo
Parnasianismo
 
Modernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - LiteraturaModernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - Literatura
 
Rachel de Queiroz - O Quinze
Rachel de Queiroz - O QuinzeRachel de Queiroz - O Quinze
Rachel de Queiroz - O Quinze
 
Realismo e naturalismo no brasil completo
Realismo e naturalismo no brasil completoRealismo e naturalismo no brasil completo
Realismo e naturalismo no brasil completo
 
ROMANTISMO
ROMANTISMOROMANTISMO
ROMANTISMO
 
Realismo x Romantismo
Realismo x RomantismoRealismo x Romantismo
Realismo x Romantismo
 
Memórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubasMemórias póstumas de brás cubas
Memórias póstumas de brás cubas
 
Fernando Pessoa
Fernando PessoaFernando Pessoa
Fernando Pessoa
 
Escolas Finisseculares
Escolas FinissecularesEscolas Finisseculares
Escolas Finisseculares
 
Ricardo Reis
Ricardo ReisRicardo Reis
Ricardo Reis
 
Gil Vicente
Gil VicenteGil Vicente
Gil Vicente
 
Pré-modernismo
Pré-modernismoPré-modernismo
Pré-modernismo
 
Ppt realismo (1)
Ppt realismo (1)Ppt realismo (1)
Ppt realismo (1)
 
Linha de tempo 1
Linha de tempo 1Linha de tempo 1
Linha de tempo 1
 
Machado de Assis
Machado de Assis Machado de Assis
Machado de Assis
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Realismo em portugal
Realismo em portugalRealismo em portugal
Realismo em portugal
 

Destaque

O primo Basílio
O primo BasílioO primo Basílio
O primo Basílio
pibidletrasifpa
 
O primo basilio
O primo basilioO primo basilio
O primo basilio
edvaldo6rofatto
 
Primo Basílio
Primo BasílioPrimo Basílio
Primo Basílio
primobasilio
 
O primo-basilio
O primo-basilioO primo-basilio
O primo-basilio
edilson45
 
Trabalho O Primo Basilio
Trabalho O Primo BasilioTrabalho O Primo Basilio
Trabalho O Primo Basilio
martinsramon
 
O Primo Basílio - Análise
O Primo Basílio -  AnáliseO Primo Basílio -  Análise
O Primo Basílio - Análise
Sérgio Branco
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
Clarice Menezes
 
Eça de Queirós - Contexto Histórico [Realismo/Naturalismo]
Eça de Queirós - Contexto Histórico [Realismo/Naturalismo]Eça de Queirós - Contexto Histórico [Realismo/Naturalismo]
Eça de Queirós - Contexto Histórico [Realismo/Naturalismo]
Ruben Fonseca
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
MissBlackBerryBush
 

Destaque (9)

O primo Basílio
O primo BasílioO primo Basílio
O primo Basílio
 
O primo basilio
O primo basilioO primo basilio
O primo basilio
 
Primo Basílio
Primo BasílioPrimo Basílio
Primo Basílio
 
O primo-basilio
O primo-basilioO primo-basilio
O primo-basilio
 
Trabalho O Primo Basilio
Trabalho O Primo BasilioTrabalho O Primo Basilio
Trabalho O Primo Basilio
 
O Primo Basílio - Análise
O Primo Basílio -  AnáliseO Primo Basílio -  Análise
O Primo Basílio - Análise
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
 
Eça de Queirós - Contexto Histórico [Realismo/Naturalismo]
Eça de Queirós - Contexto Histórico [Realismo/Naturalismo]Eça de Queirós - Contexto Histórico [Realismo/Naturalismo]
Eça de Queirós - Contexto Histórico [Realismo/Naturalismo]
 
O Realismo
O RealismoO Realismo
O Realismo
 

Semelhante a O primo Basílio

Eça de queirós
Eça de queirósEça de queirós
Eça de queirós
mecca1337
 
Eça de Queirós
Eça de QueirósEça de Queirós
Eça de Queirós
Endl Félix Muriel
 
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
Robert Harris
 
O mistério da estrada de sintra rita lopes
O mistério da estrada de sintra   rita lopesO mistério da estrada de sintra   rita lopes
O mistério da estrada de sintra rita lopes
fantas45
 
Machado Soraya
Machado SorayaMachado Soraya
Machado Soraya
lucario
 
Eça de queiróz trabalho da universidade
Eça de queiróz trabalho da universidadeEça de queiróz trabalho da universidade
Eça de queiróz trabalho da universidade
marcos pereira
 
Eça de queirós
Eça de queirósEça de queirós
Eça de queirós
sandra soares
 
..
....
EçA De QueiróS.Pptcarol
EçA De QueiróS.PptcarolEçA De QueiróS.Pptcarol
EçA De QueiróS.Pptcarol
guestd4ad52
 
António Feliciano de Castilho
António Feliciano de CastilhoAntónio Feliciano de Castilho
António Feliciano de Castilho
Maiina
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
Thiago Rodrigues
 
Dom casmurro - 3ª A - 2011
Dom casmurro - 3ª A - 2011Dom casmurro - 3ª A - 2011
Dom casmurro - 3ª A - 2011
Maria Inês de Souza Vitorino Justino
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
Clarice Menezes
 
Eça de Queirós - Promo Basílio
Eça de Queirós - Promo BasílioEça de Queirós - Promo Basílio
Eça de Queirós - Promo Basílio
Edir Alonso
 
Trabalho de pesquisa
Trabalho de pesquisaTrabalho de pesquisa
Trabalho de pesquisa
Margarida Lachica
 
Ilustres figuras portuquesas do sec XX
Ilustres figuras portuquesas do sec XXIlustres figuras portuquesas do sec XX
Ilustres figuras portuquesas do sec XX
Agostinho.Gouveia
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Agostinho.Gouveia
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Pelo Siro
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
jmpcard
 
Cesário Verde
Cesário Verde Cesário Verde
Cesário Verde
Lurdes Augusto
 

Semelhante a O primo Basílio (20)

Eça de queirós
Eça de queirósEça de queirós
Eça de queirós
 
Eça de Queirós
Eça de QueirósEça de Queirós
Eça de Queirós
 
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
 
O mistério da estrada de sintra rita lopes
O mistério da estrada de sintra   rita lopesO mistério da estrada de sintra   rita lopes
O mistério da estrada de sintra rita lopes
 
Machado Soraya
Machado SorayaMachado Soraya
Machado Soraya
 
Eça de queiróz trabalho da universidade
Eça de queiróz trabalho da universidadeEça de queiróz trabalho da universidade
Eça de queiróz trabalho da universidade
 
Eça de queirós
Eça de queirósEça de queirós
Eça de queirós
 
..
....
..
 
EçA De QueiróS.Pptcarol
EçA De QueiróS.PptcarolEçA De QueiróS.Pptcarol
EçA De QueiróS.Pptcarol
 
António Feliciano de Castilho
António Feliciano de CastilhoAntónio Feliciano de Castilho
António Feliciano de Castilho
 
Romantismo em Portugal
Romantismo em PortugalRomantismo em Portugal
Romantismo em Portugal
 
Dom casmurro - 3ª A - 2011
Dom casmurro - 3ª A - 2011Dom casmurro - 3ª A - 2011
Dom casmurro - 3ª A - 2011
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
 
Eça de Queirós - Promo Basílio
Eça de Queirós - Promo BasílioEça de Queirós - Promo Basílio
Eça de Queirós - Promo Basílio
 
Trabalho de pesquisa
Trabalho de pesquisaTrabalho de pesquisa
Trabalho de pesquisa
 
Ilustres figuras portuquesas do sec XX
Ilustres figuras portuquesas do sec XXIlustres figuras portuquesas do sec XX
Ilustres figuras portuquesas do sec XX
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
 
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xxIlustres figuras portuquesas do sec xx
Ilustres figuras portuquesas do sec xx
 
Cesário Verde
Cesário Verde Cesário Verde
Cesário Verde
 

Mais de Daniele dos Santos Souza Onodera

Auto da Barca do Inferno
Auto da Barca do InfernoAuto da Barca do Inferno
Auto da Barca do Inferno
Daniele dos Santos Souza Onodera
 
Biquimafi quizz
Biquimafi quizzBiquimafi quizz
Paralelismos
ParalelismosParalelismos
Vidas Secas
Vidas SecasVidas Secas
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Simbolismo/Decadentismo
Simbolismo/DecadentismoSimbolismo/Decadentismo
Simbolismo/Decadentismo
Daniele dos Santos Souza Onodera
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo Machado de Assis
Realismo   Machado de AssisRealismo   Machado de Assis
Realismo Machado de Assis
Daniele dos Santos Souza Onodera
 
Questão coimbrã
Questão coimbrãQuestão coimbrã
Os Lusíadas
Os LusíadasOs Lusíadas
O Guarani
O GuaraniO Guarani
O cortiço - Naturalismo
O cortiço - NaturalismoO cortiço - Naturalismo
O cortiço - Naturalismo
Daniele dos Santos Souza Onodera
 
Murilo Mendes
Murilo MendesMurilo Mendes
Modernismo
Modernismo Modernismo
Marília de Dirceu
Marília de DirceuMarília de Dirceu
Manuel Barbosa du Bocage
Manuel Barbosa du BocageManuel Barbosa du Bocage
Manuel Barbosa du Bocage
Daniele dos Santos Souza Onodera
 
Manuel Bandeira
Manuel BandeiraManuel Bandeira
Macunaíma
MacunaímaMacunaíma
Camões
CamõesCamões
Parnasianismo
 Parnasianismo Parnasianismo

Mais de Daniele dos Santos Souza Onodera (20)

Auto da Barca do Inferno
Auto da Barca do InfernoAuto da Barca do Inferno
Auto da Barca do Inferno
 
Biquimafi quizz
Biquimafi quizzBiquimafi quizz
Biquimafi quizz
 
Paralelismos
ParalelismosParalelismos
Paralelismos
 
Vidas Secas
Vidas SecasVidas Secas
Vidas Secas
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
 
Simbolismo/Decadentismo
Simbolismo/DecadentismoSimbolismo/Decadentismo
Simbolismo/Decadentismo
 
Realismo
Realismo Realismo
Realismo
 
Realismo Machado de Assis
Realismo   Machado de AssisRealismo   Machado de Assis
Realismo Machado de Assis
 
Questão coimbrã
Questão coimbrãQuestão coimbrã
Questão coimbrã
 
Os Lusíadas
Os LusíadasOs Lusíadas
Os Lusíadas
 
O Guarani
O GuaraniO Guarani
O Guarani
 
O cortiço - Naturalismo
O cortiço - NaturalismoO cortiço - Naturalismo
O cortiço - Naturalismo
 
Murilo Mendes
Murilo MendesMurilo Mendes
Murilo Mendes
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
 
Marília de Dirceu
Marília de DirceuMarília de Dirceu
Marília de Dirceu
 
Manuel Barbosa du Bocage
Manuel Barbosa du BocageManuel Barbosa du Bocage
Manuel Barbosa du Bocage
 
Manuel Bandeira
Manuel BandeiraManuel Bandeira
Manuel Bandeira
 
Macunaíma
MacunaímaMacunaíma
Macunaíma
 
Camões
CamõesCamões
Camões
 
Parnasianismo
 Parnasianismo Parnasianismo
Parnasianismo
 

Último

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 

O primo Basílio

  • 1. EÇA DE QUEIRÓS (1845-1900) É considerado o mais importante ficcionista do Realismo português e um dos mais importantes da língua portuguesa. Talentoso exerceu influência não só sobre escritores portugueses ao longo da primeira metade do século XX, mas também sobre as literaturas brasileira e espanhola. Profa. Ms. Daniele Onodera
  • 3.  Nasceu o povoado de Póvoa do Varzim, a 25 de novembro de 1845. Aos dezesseis anos, ingressou na Faculdade de Direito de Coimbra.  Embora tenha acompanhado de perto a Questão Coimbrã, em 1865, atuou apenas como espectador. Universidade de Coimbra ( 1865)
  • 4.  Somente em 1871, nas Conferências do Cassino Lisboense, é que Eça atingirá lugar de destaque no universo intelectual de Portugal.  Ainda em 1871, funda com Ramalho Ortigão, As Farpas, revista de crítica social.  Em 1872, é nomeado cônsul em Havana
  • 5.  Distante de Portugal, exerce durante vinte e sete anos a carreira diplomática, envolvendo-se em vários projetos literários.  Morre na França, a 16 de agosto de 1900.
  • 6. O funeral de Eça de Queirós : o arco da Rua Augusta (1900)
  • 7. Caricatura do funeral de Eça de Queirós In: A Paródia, Lisboa, 1900
  • 9. Distante da pátria, Eça pôde julgá-la desapaixonadamente, com rigor; e também, manter contato com as grandes correntes de idéias do seu tempo. Essa experiência contribuiu para o alargamento da experiência intelectual e para o amadurecimento literário do autor.
  • 10. Sua obra está dividida em três fases:  fase romântica – Prosas Bárbaras (1867)  fase realista e crítica – O Crime do Padre Amaro (1875); O Primo Basílio (1878), O Mandarim (1879) e Os Maias (1888)  fase de busca dos valores portugueses essenciais – A Ilustre Casa de Ramires (1900) e A cidade e as Serras (1901)
  • 11. Caricatura a O Mandarim (publicação do Diário de Portugal em 1880)
  • 12. Caricatura de O Primo Basílio (publicado em O Besouro em 1878)
  • 14. ENREDO  Luísa namora seu primo Basílio.  A falência do pai de Basílio faz com que ele vá ao Brasil em busca de enriquecimento.  Basílio rompe o namoro por carta.  Com a situação financeira estabilizada, Basílio se muda para França.
  • 15.  Luísa se casa com o engenheiro Jorge.  Jorge viaja a trabalho.  Entediada, Luísa dedica seu tempo à leitura de romances românticos A jovem leitora de Jean – Honoré Fragnard
  • 16.  Basílio retorna da França e passa a freqüentar a casa da prima.  Basílio e Luísa começam a ter um caso  Juliana, a empregada da casa, encontra uma carta dos amantes.
  • 17.  Basílio marca o encontro no “Paraíso”.  Se inicia a discórdia entre Luísa e Basílio.  Juliana revela que tem cartas comprometedoras em seu poder. Capa dor romance O primo Basílio editado pela Folha de São Paulo
  • 18.  Luísa pensa em fugir com Basílio, mas este foge simulando ter recebido um telegrama urgente.  Luísa cede às chantagens de Juliana que quer dinheiro.  Busca do dinheiro: Basílio/ Leopoldina/ Sebastião.
  • 19.  Juliana morre.  Jorge lê a carta de Basílio e descobre que está sendo traído.  Luísa morre.  Basílio recebe com indiferença a morte da amante. Capa do romance Madame Bovary No romance de Gustave Flaubert, Emma assim com Luísa tem um final trágico.
  • 21. SUCESSO na época devido ao naturalismo das suas cenas eróticas. POSSUI PELO MENOS DOIS MÉRITOS:  Traz uma excelente visão das conseqüências de namoros insólitos e dos malefícios de uma educação muito romântica.  Construção do enredo ( não da trama em si, mas da forma concreta que situa as personagens) e elaboração da linguagem.
  • 22. Rue de Paris de Gustave Caillebotte. Retrata de forma realista o comportamento e o cotidiano do burguês do século XIX
  • 24. “E como guiados pelas duas linhas de ponto de gás que desciam a Rua do Alecrim, o seu pensamento, o seu desejo foram logo para o Hotel Central”. (O Primo Basílio) Lisboa, Hotel Central séc.XIX
  • 25. “Aquela hora D. Felicidade e Luísa chegavam ao Passeio”. (O Primo Basílio) Entrada do Passeio Público do Rossio, meados do século XIX
  • 26. “- Podiam ir a São Carlos que acaba mais tarde... É o o “Fausto”... Podiam ir ver o “Fausto”... - Podíamos ir ver o “Fausto’ – repetiu Luísa suspirando”. (O Primo Basílio) Teatro de São Carlos (vista exterior) - século XIX