Sono e sonhos

12.513 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.513
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.526
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
492
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sono e sonhos

  1. 1. PROJETO: CONHECER, SENTIR, VIVER KARDEC SÉRIE: CONHENCENDO KARDEC – N°03Música: Outra vez – Richard Clayderman Formatação: um.amigo.em.Deus@gmail.com
  2. 2. 2
  3. 3. O COMPLEXO HUMANO PERISPÍRITO ESPÍRITO PERISPÍRITOCORPO FÍSICO É uma condensação do FCU em torno de um foco de inteligência ou alma. (A Gênese – cap. XIV, item 7) PLANO PLANO MATERIAL ESPIRITUAL Fonte: L.E. Q 135 a www.parchen.hpg.com.br
  4. 4. DA EXISTÊNCIA DO MUNDO ESPIRITUAL Plano Material Plano Espiritual 6 bilhões de 24 bilhões de encarnados desencarnadoswww.parchen.hpg.com.br
  5. 5. 400 .O espírito encarnado não permanece de bom grado no corpo. Quanto mais grosseiro o corpo mais aspira a sua libertação.401 .Durante o sono, o espírito não fica inativo, os laçosque o prendem ao corpo afrouxam e ele se lança ao espaçoentrando em ralação mais direta com os outros Espíritos. ALLAN KARDEC - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – 400 , 401.
  6. 6. 6ATIVIDADE DO ESPÍRITO DURANTE O SONO 402. Como podemos julgar da liberdade do Espírito durante o sono?402 . “Pelos sonhos. Quando o corpo repousa, acredita- o, tem o Espírito mais faculdades do que no estado de vigília. Lembra-se do passado e algumas vezes prevê o futuro. ALLAN KARDEC - O LIVRO DOS ESPÍRITOS - 402
  7. 7. 7402 . O sono liberta a alma parcialmente do corpo. Quando dorme, o homem se acha por algum tempo no estado em que fica permanentemente depois que morre.Ainda esta circunstância é de molde a vos ensinar que nãodeveis temer a morte, pois que todos os dias morreis, comodisse um santo. ALLAN KARDEC - O LIVRO DOS ESPÍRITOS - 402
  8. 8. 8Os Espíritos maisevoluídos, quando dormem, vãopara junto dos seres que lhes sãosuperiores.Com estes viajam, conversam e se instruem. Trabalham mesmo em obras que se lhes deparam concluídas, quando volvem, morrendo na Terra, ao mundo espiritual. ALLAN KARDEC - O LIVRO DOS ESPÍRITOS - 402
  9. 9. 9Os Espíritos mais imperfeitos, em vez de procurar a companhia de Espíritos bons, buscam a de seus iguais.Vão,enquanto dormem em busca de emoções talvez até menos dignas das que alimentam quando em vigília. Assim, por questões de afinidade, entram em contato com outros Espíritos que vivem nos vícios, no erro, na maledicência. ALLAN KARDEC - O LIVRO DOS ESPÍRITOS - 402
  10. 10. 10 Graças ao sono, os Espíritos encarnados estão sempre em relação com o mundo dos Espíritos.Quis Deus que, tendo de estar em contato com ovício, pudessem eles ir retemperar-se na fonte dobem, a fim de igualmente não falirem, quando sepropõem a instruir os outros. ALLAN KARDEC - O LIVRO DOS ESPÍRITOS - 402
  11. 11. 11O sono é a porta que Deus lhes abriu, para que possam ir ter com seus amigos do céu; é o recreio depois do trabalho, enquanto esperam a grande libertação, a libertação final, que os restituirá ao meio que lhes é próprio.ALLAN KARDEC - O LIVRO DOS ESPÍRITOS - 402
  12. 12. 12O sonho é a lembrança do que o Espírito viu durante o sono. Notai, porém, que nem sempre sonhais, porque nem sempre vos lembrais do que vistes, ou de tudo o que haveis visto, enquanto dormíeis.Acontece também que os maus Espíritos se aproveitam dos sonhos para atormentar as almas fracas e pusilânimes. ALLAN KARDEC - O LIVRO DOS ESPÍRITOS - 402
  13. 13. Enquanto o corpo recupera os elementos que perdeu porefeito da atividade da vigília, o Espírito vai retemperar-se entre os outros Espíritos. Haure, no que vê, no que ouve e nos conselhos que lhe dão, ideias que, ao despertar, lhe surgem em estado de intuição. O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO - CAP. 5, ITEM 11; CAP. 28, ITEM 38
  14. 14. 14 ALLAN KARDEC - O LIVRO DOS ESPÍRITOS - 403 Por que não nos lembramos sempre dos sonhos? Naquilo que chamas sono, só há o repouso docorpo, visto que o Espírito está constantemente ematividade. Recobra, durante o sono, um pouco da sualiberdade e se corresponde com os que lhe são caros, querneste mundo, quer em outros.
  15. 15. 15 Mas como é pesada e grosseira a matéria que o compõe, ocorpo tem dificuldade em conservar as impressões que oEspírito recebeu, porque a este não chegaram por intermédiodos órgãos corporais. ALLAN KARDEC - O LIVRO DOS ESPÍRITOS - 403
  16. 16. 16 404 .Sonhos podem ser imagens reais, imaginação, pressentimentos, visão deoutras locais, encontro com outros espíritos, etc.
  17. 17. 17405 .Sonhos com pressentimentos que não seconfirmam revelam a influência damatéria, preocupações, imaginação, etc.
  18. 18. 18 406.Sonhos com pessoas vivas conhecidas praticando atos de que não se cogita podem ser reais, e podem ser imaginação.
  19. 19. 19 Martins Peralva, no livro "Estudando aMediunidade", propõe a seguinte classificação dos sonhos : Repercussão de nossas disposições físicas ou psicológicas. Exteriorização de impressões e imagens arquivadas na mente do espírito. Atividade real e efetiva do Espírito durante o sono
  20. 20. 20 PASSADO RECENTE Últimas Encarnações PASSADO REMOTO FUTURO Encarnações mais PRESENTE REMOTO PRESENTE Distantes Encarnação Atual SUPERCONSCIENTE INCONSCIENTE SUBCONSCIENTE CONSCIENTE SONHOS COMUNS
  21. 21. 21 PASSADO RECENTE Últimas Encarnações PASSADO REMOTO FUTURO Encarnações mais PRESENTE REMOTO PRESENTE Distantes Encarnação Atual SUPERCONSCIENTE INCONSCIENTE SUBCONSCIENTE CONSCIENTE SONHOS REFLEXIVOS
  22. 22. 22Nos sonhos espíritas a alma, desprendida do corpo, exerce atividade real e efetiva, encontrando-se com parentes, amigos, instrutores e também com os inimigos desta e de outras existências.
  23. 23. 23ALLAN KARDEC - O LIVRO DOS MÉDIUNS CAP. VI, ITEM 101
  24. 24. 24 407 . É necessário o sono completo para a emancipação do Espírito?R . Não; basta que os sentidos entrem em torpor para que o Espírito recobre a sua liberdade. Para se emancipar, ele se aproveita de todos os instantes de trégua que o corpo lhe concede.
  25. 25. 25 R . Desde que haja prostração das forças vitais, o Espírito se desprende, tornando-se tanto mais livre quanto mais fraco for o corpo.R . Assim é que quando estamos apenas adormecidos, ou em simples modorra, frequentemente vemos imagens idênticas às que se apresentam nos sonhos.
  26. 26. 26  408 .Quando os sentidos entorpecem podemos ouvir palavras e até frases inteiras, fraco eco do que um espírito quer dizer.409 .Antes do adormecimento, às vezes, o espírito desprende- se, transporta-se e vê.
  27. 27. 27 410.Idéias que parecem excelentes apagam da memória apesar do esforço de retê-las. Frequentemente são conselhos.  411.Durante o sono o espírito pode pressentir ou até ter plena consciência da época da morte. Na vigília pode ter intuição.
  28. 28. 28412.As atividades do espírito durante o sono podem fatigar o corpo.
  29. 29. 29BIBLIOGRAFIA

×