SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
O Antigo Egípcio
TRABALHO REALIZADO POR:
ANA BEATRIZ N.º 1
JOANA LOURENÇO N.º 14
DISCIPLINA: HISTÓRIA
PROF.: ANA PAULA BARRAS
Indíce
• Localização Geográfica
• Civilização Egípcia
• Qual é a importância do aparecimento da metalúrgia para o desenvolvimento
das civilizações?
• O Egípto é um dom do Nilo
• Sociedade
• Religião
• Resumo
• Bibliografia
Localização Geográfica
Localização Geográfica
O Egito fica situado no nordeste do
continente africano.
O território é atravessado pelo rio Nilo e
a estreita faixa fértil está limitada, de
ambos os lados, por desertos.
O Nilo desagua no mar Mediterrâneo,
num vasto e fecundo delta.
A civilização Egípcia
3100 a. C. – 332 a. C.
Qual é a importância do aparecimento da metalurgia
para o desenvolvimento das civilizações?
• O cobre foi o 1.º metal a ser trabalhado pelo Homem. A invenção dos
fornos permitiu fundi-lo, visto que se atingiam temperaturas mais
elevadas.Com o cobre fundido fabricaram-se machados, facas, objetos
de adorno… Mais tarde, os forjadores fundiram o cobre com estanho,
obtendo o bronze, mais resistente para as armas.
O Egipto é um dom do Nilo
Sem o Nilo, o Egito seria um deserto, devido
às chuvas raras e aos seus terrenos
arenosos.
O Nilo, com as suas cheias periódicas (entre
agosto e setembro), invade as margens e
fertiliza os solos para as sementeiras nos
meses de inverno (fevereiro e março).
O rio fornece água e alimento (pesca) às
populações.
É uma excelente via fluvial que facilita as
comunicações e o transporte de produtos
entre o Norte e o Sul.
Sociedade
•A sociedade egípcia era
estratificada. A posição social
de cada um dependia da
riqueza e das funções que
desempenhava.
Quais são os poderes do Faraó?
• As terras e riquezas do Egito pertencem-lhe.
• Todos lhe devem impostos.
• É a ele que cabe comandar a administração do reino e
do exército, assim como o culto aos deuses nos templos.
• Todos lhe devem obediência.
Onde residia Faraó
• O palácio era a residência do faraó e da sua família
Nobres
• Os Nobres administravam as suas propriedades e auxiliavam o Faraó na
governação do país e no comando dos exércitos.
Sacerdotes
• Os sacerdotes eram responsáveis pelo culto em representação do faraó.
• Administravam os bens dos templos.
• Colaboravam na governação do país.
Escribas
• Redigiam as leis
• Recebiam os impostos
• Mantiam em dia os registos do tesouro real.
• Eles aprendiam a ler e escrever.
• Recrutavam e armavam os soldados.
Como faziam as folhas de papel?
1- Descasca-se o caule da planta;
2- Corta-se o miolo em tiras finas;
3- Molham-se bem as folhascolocam-se umas
tiras a direito e outras atravessadas;
4- Comprimem-se as tiras
com a ajuda de um maço;
5-Alisam-se as tiras;
6- Deixa-se secar e a folha está pronta a usar!
Qual é o mobiliário existente nas casas dos
priviligiados?
• Os privilegidos dormiam em camas de madeira, com tiras de tecido de
linho entrelaçadas.
Artesãos
• Os artesãos faziam cestos, oleiros, instrumentos com metal... Alguns
artesãos trabalhavam nas grandes oficinas dos templos ou do palácio.
Comerciantes
• Os comerciantes, grupo pouco numeroso cuja atividade era controlada
pelos governantes
Como se efetuava o comércio?
Os produtos eram trocados uns pelos outros (troca direta). O
dinheiro só surgiu no séc. VI a. C. O transporte era feito em
cestos presos no lombo dos burros. O rio era uma excelente via
comercial.
Qual é o papel dos camponeses na sociedade Egípcia?
• A maioria dos egípcios eram camponeses e viviam em aldeias.
Trabalhavam para o faraó, nobres e sacerdotes. Estavam sujeitos ao
pagamento de elevados impostos em géneros e em serviços gratuitos ao
Estado.
Qual era o papel dos escravos?
• Os escravos eram prisioneiros de guerra e faziam serviços domésticos e
os trabalhos mais pesados. Não tinham quaisquer direitos.
Religião Egípcia
• Os Egípcios era politeístas, isto é, acreditavam em vários deuses.
Ámon-Rá
(Deus do Sol)
Horus
(Protetor o Faraó)
Osíris (Deus das
águas do Nilo)
Ísis
(Deusa da Terra)
Qual era o significado do tribunal de Osíris?
• Para aceder ao reino dos mortos o morto, acompanhado por Hórus, era
julgado no tribunal de Osíris. Para entrar no mundo dos mortos o
coração do morto tinha que ser mais leve ou equivalente do que uma
pena.
Onde eram colocadas as múmias?
• As múmias das pessoas importantes eram colocadas em sarcófagos de
madeira ou cartão de papiro. Alimentos, jogos, roupas, mobiliário,
amuletos e outros objetos eram colocados no túmulo e este era fechado.
Múmia do Faraó Máscara mortuária do faraó
PRIVILEGIADOS NÃO PRIVILEGIADOS
Correspondia à minoria
da população
Nobres
Sacerdotes
Altos funcionários
Soldados
escribas
Correspondia à maioria da
população
Comerciantes/artesãos
Camponeses
Escravos
Resumo
Bibliografia
• Google
• Google Imagens
• O fio da História
• Outro manuais de História
• Wikipédia
O antigo egípcio 7 ano História

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Romanização blogue
Romanização blogueRomanização blogue
Romanização blogue
Vítor Santos
 
Correção do Teste de Avaliação_Civilização Grega
Correção do Teste de Avaliação_Civilização GregaCorreção do Teste de Avaliação_Civilização Grega
Correção do Teste de Avaliação_Civilização Grega
Patrícia Morais
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana
eb23ja
 
A antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípciaA antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípcia
Rainha Maga
 
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de Trabalho
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de TrabalhoOrigem e Difusão do Cristianismo_Ficha de Trabalho
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de Trabalho
Patrícia Morais
 
Resumos História - O Modelo Ateniense
Resumos História - O Modelo AtenienseResumos História - O Modelo Ateniense
Resumos História - O Modelo Ateniense
Lojinha da Flor
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
Carlos Vieira
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império Romano
HCA_10I
 
A Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império RomanoA Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império Romano
Mariana Neves
 

Mais procurados (20)

EF - 7º ano - Invasões bárbaras
EF - 7º ano - Invasões bárbarasEF - 7º ano - Invasões bárbaras
EF - 7º ano - Invasões bárbaras
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
 
Romanização blogue
Romanização blogueRomanização blogue
Romanização blogue
 
Correção do Teste de Avaliação_Civilização Grega
Correção do Teste de Avaliação_Civilização GregaCorreção do Teste de Avaliação_Civilização Grega
Correção do Teste de Avaliação_Civilização Grega
 
A sociedade egípcia
A sociedade egípciaA sociedade egípcia
A sociedade egípcia
 
09 civilização grega
09   civilização grega09   civilização grega
09 civilização grega
 
2.º teste 7 a 2014 2015 - correção
2.º teste 7 a 2014 2015 - correção2.º teste 7 a 2014 2015 - correção
2.º teste 7 a 2014 2015 - correção
 
Resumão Egito Antigo
Resumão Egito AntigoResumão Egito Antigo
Resumão Egito Antigo
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana
 
A antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípciaA antiga civilização egípcia
A antiga civilização egípcia
 
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de Trabalho
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de TrabalhoOrigem e Difusão do Cristianismo_Ficha de Trabalho
Origem e Difusão do Cristianismo_Ficha de Trabalho
 
10 atenas no século v
10   atenas no século v10   atenas no século v
10 atenas no século v
 
Resumos História - O Modelo Ateniense
Resumos História - O Modelo AtenienseResumos História - O Modelo Ateniense
Resumos História - O Modelo Ateniense
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
 
Queda do império
Queda do impérioQueda do império
Queda do império
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império Romano
 
A Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império RomanoA Integração Dos Povos No Império Romano
A Integração Dos Povos No Império Romano
 
A Expansão marítima
A Expansão marítimaA Expansão marítima
A Expansão marítima
 
Império romano
Império romanoImpério romano
Império romano
 
Conquista de ceuta
Conquista de ceutaConquista de ceuta
Conquista de ceuta
 

Semelhante a O antigo egípcio 7 ano História

Semelhante a O antigo egípcio 7 ano História (20)

O Egipto
O EgiptoO Egipto
O Egipto
 
O Egito Antigo
O  Egito AntigoO  Egito Antigo
O Egito Antigo
 
A civilizaçao egípcia
A civilizaçao egípciaA civilizaçao egípcia
A civilizaçao egípcia
 
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
 
Egito 6 ano
Egito 6 anoEgito 6 ano
Egito 6 ano
 
Egito 6 ano
Egito 6 anoEgito 6 ano
Egito 6 ano
 
Egito antigo
Egito antigo Egito antigo
Egito antigo
 
historia_6o_ano_ass_11062021.pdf
historia_6o_ano_ass_11062021.pdfhistoria_6o_ano_ass_11062021.pdf
historia_6o_ano_ass_11062021.pdf
 
Aula 4 o antigo egito
Aula 4   o antigo egitoAula 4   o antigo egito
Aula 4 o antigo egito
 
Egitoantigo
EgitoantigoEgitoantigo
Egitoantigo
 
Aula 1 hist em
Aula 1   hist emAula 1   hist em
Aula 1 hist em
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
01 - SLIDES - RE CIVILIZAÇÃO EGÍPCIA.pptx
01 - SLIDES - RE CIVILIZAÇÃO EGÍPCIA.pptx01 - SLIDES - RE CIVILIZAÇÃO EGÍPCIA.pptx
01 - SLIDES - RE CIVILIZAÇÃO EGÍPCIA.pptx
 
A sociedade egípcia
A sociedade egípciaA sociedade egípcia
A sociedade egípcia
 
O Egito antigo
O Egito antigoO Egito antigo
O Egito antigo
 
Antigo egito
Antigo egitoAntigo egito
Antigo egito
 
áFrica antiga
áFrica antigaáFrica antiga
áFrica antiga
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Seminário de história
Seminário de históriaSeminário de história
Seminário de história
 

Mais de Ana Beatriz Gonçalves

Mais de Ana Beatriz Gonçalves (20)

Resumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º AnoResumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º Ano
 
Portugal na Segunda Metade do Sé.XVIII
Portugal na Segunda Metade do Sé.XVIIIPortugal na Segunda Metade do Sé.XVIII
Portugal na Segunda Metade do Sé.XVIII
 
Gil Eanes - Biografia
Gil Eanes - Biografia Gil Eanes - Biografia
Gil Eanes - Biografia
 
Os muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º ano
Os muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º anoOs muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º ano
Os muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º ano
 
Relatório de Física e Química- Preparar um solução
Relatório de Física e Química- Preparar um solução Relatório de Física e Química- Preparar um solução
Relatório de Física e Química- Preparar um solução
 
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
 
Quaternário
QuaternárioQuaternário
Quaternário
 
Tecnologias de Informação e Comunicação
Tecnologias de Informação e ComunicaçãoTecnologias de Informação e Comunicação
Tecnologias de Informação e Comunicação
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
 
Software
SoftwareSoftware
Software
 
Roma Antiga
Roma  Antiga Roma  Antiga
Roma Antiga
 
Minerais
MineraisMinerais
Minerais
 
Atividade sísmica
Atividade sísmicaAtividade sísmica
Atividade sísmica
 
Origens e significados de símbolos
Origens e significados de símbolosOrigens e significados de símbolos
Origens e significados de símbolos
 
Animais
AnimaisAnimais
Animais
 
Leonardo da vinci
Leonardo da vinciLeonardo da vinci
Leonardo da vinci
 
Alimentos e nutrientes
Alimentos e nutrientesAlimentos e nutrientes
Alimentos e nutrientes
 
A floresta
A florestaA floresta
A floresta
 
Diversidade de animais
Diversidade de animaisDiversidade de animais
Diversidade de animais
 
Glossário de ciência
Glossário de ciênciaGlossário de ciência
Glossário de ciência
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 

Último (20)

Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 

O antigo egípcio 7 ano História

  • 1. O Antigo Egípcio TRABALHO REALIZADO POR: ANA BEATRIZ N.º 1 JOANA LOURENÇO N.º 14 DISCIPLINA: HISTÓRIA PROF.: ANA PAULA BARRAS
  • 2. Indíce • Localização Geográfica • Civilização Egípcia • Qual é a importância do aparecimento da metalúrgia para o desenvolvimento das civilizações? • O Egípto é um dom do Nilo • Sociedade • Religião • Resumo • Bibliografia
  • 4. Localização Geográfica O Egito fica situado no nordeste do continente africano. O território é atravessado pelo rio Nilo e a estreita faixa fértil está limitada, de ambos os lados, por desertos. O Nilo desagua no mar Mediterrâneo, num vasto e fecundo delta.
  • 5. A civilização Egípcia 3100 a. C. – 332 a. C.
  • 6. Qual é a importância do aparecimento da metalurgia para o desenvolvimento das civilizações? • O cobre foi o 1.º metal a ser trabalhado pelo Homem. A invenção dos fornos permitiu fundi-lo, visto que se atingiam temperaturas mais elevadas.Com o cobre fundido fabricaram-se machados, facas, objetos de adorno… Mais tarde, os forjadores fundiram o cobre com estanho, obtendo o bronze, mais resistente para as armas.
  • 7. O Egipto é um dom do Nilo Sem o Nilo, o Egito seria um deserto, devido às chuvas raras e aos seus terrenos arenosos. O Nilo, com as suas cheias periódicas (entre agosto e setembro), invade as margens e fertiliza os solos para as sementeiras nos meses de inverno (fevereiro e março). O rio fornece água e alimento (pesca) às populações. É uma excelente via fluvial que facilita as comunicações e o transporte de produtos entre o Norte e o Sul.
  • 8. Sociedade •A sociedade egípcia era estratificada. A posição social de cada um dependia da riqueza e das funções que desempenhava.
  • 9. Quais são os poderes do Faraó? • As terras e riquezas do Egito pertencem-lhe. • Todos lhe devem impostos. • É a ele que cabe comandar a administração do reino e do exército, assim como o culto aos deuses nos templos. • Todos lhe devem obediência.
  • 10. Onde residia Faraó • O palácio era a residência do faraó e da sua família
  • 11. Nobres • Os Nobres administravam as suas propriedades e auxiliavam o Faraó na governação do país e no comando dos exércitos.
  • 12. Sacerdotes • Os sacerdotes eram responsáveis pelo culto em representação do faraó. • Administravam os bens dos templos. • Colaboravam na governação do país.
  • 13. Escribas • Redigiam as leis • Recebiam os impostos • Mantiam em dia os registos do tesouro real. • Eles aprendiam a ler e escrever. • Recrutavam e armavam os soldados.
  • 14. Como faziam as folhas de papel? 1- Descasca-se o caule da planta; 2- Corta-se o miolo em tiras finas; 3- Molham-se bem as folhascolocam-se umas tiras a direito e outras atravessadas; 4- Comprimem-se as tiras com a ajuda de um maço; 5-Alisam-se as tiras; 6- Deixa-se secar e a folha está pronta a usar!
  • 15. Qual é o mobiliário existente nas casas dos priviligiados? • Os privilegidos dormiam em camas de madeira, com tiras de tecido de linho entrelaçadas.
  • 16. Artesãos • Os artesãos faziam cestos, oleiros, instrumentos com metal... Alguns artesãos trabalhavam nas grandes oficinas dos templos ou do palácio.
  • 17. Comerciantes • Os comerciantes, grupo pouco numeroso cuja atividade era controlada pelos governantes
  • 18. Como se efetuava o comércio? Os produtos eram trocados uns pelos outros (troca direta). O dinheiro só surgiu no séc. VI a. C. O transporte era feito em cestos presos no lombo dos burros. O rio era uma excelente via comercial.
  • 19. Qual é o papel dos camponeses na sociedade Egípcia? • A maioria dos egípcios eram camponeses e viviam em aldeias. Trabalhavam para o faraó, nobres e sacerdotes. Estavam sujeitos ao pagamento de elevados impostos em géneros e em serviços gratuitos ao Estado.
  • 20. Qual era o papel dos escravos? • Os escravos eram prisioneiros de guerra e faziam serviços domésticos e os trabalhos mais pesados. Não tinham quaisquer direitos.
  • 21. Religião Egípcia • Os Egípcios era politeístas, isto é, acreditavam em vários deuses. Ámon-Rá (Deus do Sol) Horus (Protetor o Faraó) Osíris (Deus das águas do Nilo) Ísis (Deusa da Terra)
  • 22. Qual era o significado do tribunal de Osíris? • Para aceder ao reino dos mortos o morto, acompanhado por Hórus, era julgado no tribunal de Osíris. Para entrar no mundo dos mortos o coração do morto tinha que ser mais leve ou equivalente do que uma pena.
  • 23. Onde eram colocadas as múmias? • As múmias das pessoas importantes eram colocadas em sarcófagos de madeira ou cartão de papiro. Alimentos, jogos, roupas, mobiliário, amuletos e outros objetos eram colocados no túmulo e este era fechado.
  • 24. Múmia do Faraó Máscara mortuária do faraó
  • 25. PRIVILEGIADOS NÃO PRIVILEGIADOS Correspondia à minoria da população Nobres Sacerdotes Altos funcionários Soldados escribas Correspondia à maioria da população Comerciantes/artesãos Camponeses Escravos
  • 27. Bibliografia • Google • Google Imagens • O fio da História • Outro manuais de História • Wikipédia