SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 46
Baixar para ler offline
Ano Letivo 2015/2016
Escola EB. 2,3 Dr. José Jesus Neves Júnior
Trabalho realizado por:
Ana Beatriz N.º 1
Ruslana N.º 19
7.º B
Disciplina: História
Prof.: Ana Paula Barras
Roma Antiga
Introdução
Pretendemos com este Power Point dar a conhecer não só os
conhecimentos adquiridos sobre o subtema Império Romano, como
támbém a Monarquia e República Romana do 7.º ano.
Friso Cronológico
Origem de Roma
• Existem duas teorias sobre a origem da cidade de Roma:
• Origem Histórica
• Origem Mitológica
Origem Histórica
• Segundo a maioria dos
historiadores, Roma originou-se
numa fortaleza fundada pelos
latinos para defende-los da
ameaça dos etruscos.
Fig. 1- Homens na Fortaleza
Origem Mitológica
• Segundo uma lenda romana,
os gémeos recém-nascidos,
Rómulo e Remo, foram
encontrados junto das margens
do rio Tibre por uma loba, que
os amamentou e protegeu. Em
753 a. C., já adultos, fundaram
a cidade de Roma. Mais tarde,
Rómulo matou Remo para
assumir a liderança da cidade,
tornando-se o primeiro rei de
Roma.
Fig.2 – Loba a amamentar os irmãos
Divisão Histórica
A história de Roma é dividida em três grandes períodos:
Monarquia (753 - 509 a.C)
República (509 - 27 a.C)
Império (27 a.C - 476 d.C)
A Monarquia Romana
Introdução
A Monarquia Romana foi a primeira forma política de governo da
Roma Antiga. Este período teve início com a fundação lendária da
cidade em 21 de abril de 753 a.C e durou até a queda do último rei,
Tarquinio, o Soberbo, em 509 a.C.
A sociedade era composta por patrícios, plebeus, clientes e escravos.
Indice
• Monarqia................................................................................11-12
• Sociedade Romana..................................................................13-17
Monarquia
Neste período,
Roma foi governada
por sete reis, sendo
os quatro primeiros
romanos e os três
últimos etruscos.
Sociedade Romana
Patrícios
Plebeus
Clientes
Escravos
Patrícios
• Eram descendentes das
famílias que promoveram
a ocupação inicial de
Roma. Eram grandes
proprietários de terras e
de gado.
Fig. 3- Patrícios
Plebeus
• Eram pequenos agricultores,
comerciantes, pastores e artesãos.
Constituíam a maioria da população e
não tinham direito político.
Fig. 4- Plebeus
Clientes
• Todos que prestavam serviços
aos patrícios, eram seus
dependentes.
Fig. 5- Clientes
Escravos
Eram plebeus endividados e
principalmente prisioneiros de
guerra. Realizavam todo tipo de
trabalho e eram considerados bens
materiais. Não tinham nenhum
direito civil e político.
Fig. 6- Escravos
A República
Introdução
A República Romana teve início em 509 a.C. a partir de uma revolta
dos patrícios que tirou do poder a monarquia etrusca. Esta fase da
história romana vai até o estabelecimento do Império Romano em 27
a.C.
É na Républica onde se começa a Expanção Romana.
Indice
• Republica.......................................................................................20
• Estrutura Política...........................................................................21
• Expanção Romana.........................................................................22
• Consequencias da Guerra..............................................................23
República
Período onde os patrícios tinham o poder
e controlavam as instituições políticas,
exercendo o governo em benefício
próprio. Época em que teve início a
expansão de Roma pela península Itálica.
Fig. 7- Península Itálica
Estrutura Política
Magistrados
• Poder executivo
• Cargos de
governo e
administração
• Elaboravam as
propostas de lei.
Senado
• Órgão de maior
prestígio, do qual
faziam parte os
antigos magistrados.
• Funções: decidir
acerca da política
externa e dar
pareceres sobre as
decisões dos
magistrados.
Comício
• Assembleias
de cidadãos
que elegiam os
magistrados e
votavam as
leis.
Expanção Romana
• Em 230 anos, dominaram toda
a península Itálica.
Fortalecendo o estado.
• Séc. III Roma invadiu a ilha da
Sicília, que pertencia a Cartago.
• Roma sai vencedora
Fig. 8- Romanos na Guerra
Consequencias da Guerra
Enriquecimento do Estado romano
Aumento da Escravidão
Aumento dos latifúndios
Falência dos Plebeus
Êxodo Rural
A necessidade de manter a unidade nos territórios conquistados fez
surgir um novo regime...
O Império
Introdução
Os Romanos no séc. III a.c dominavam toda a península Itálica e em
146 a.c, os Romanos dominavam todos os territórios á volta do Mar
Mediterrâneo.
Vários meios contribuiram para a integração dos povos dominados no
Império: a rede de estradas, o exército, o latim, o direito de cidadania
e romano e o poder do Imperador. No séc. II, a economia romana
passou a ser urbana, comercial e monetária.
Indice
Localização no espaço e no tempo...........................................27
• Áres Dominadas...............................................................28-29
• A economia Romana........................................................30-31
• A sociedade Romana........................................................32-38
• A vida Quotidiana................................................................39
• A Arte Romana......................................................................40
• A Civilização Romana.............................................................41
• Webgrafia................................................................................42
• Bibliobrafia............................................................................43
Localização no espaço e no tempo
A Civilização Romana
teve a origem na cidade
de Roma, situada nas
margens do rio Tibre, no
séc. VI a.c.
9. Civilização Romana
Áreas Dominadas
No século V a. C., Roma
iniciou o seu processo de
expansão. Nos séculos que se
seguiram, Roma conquistou
um vasto Império que se
expandia em redor do mar
Mediterrâneo.
10. Área Domínio
A economia Romana
Com a expançao romana
intensificaram-se as
trocas comerciais.
11. Prdutos Importados
Com a expansão romana desenvolveu-se um intenso tráfego
comercial entre as cidades do Império, o que exigiu o aumento da
circulação de moeda. Daí, considerar-se que a economia romana
era...
Sociedade Romana
Imperador
Ordem Senatorial
Ordem Equestre
Plebe
Servos Libertos
Escravos
O primeiro imperador romano foi....
Era o comandante supremo do exército.
Era um Deus vivo.
Era o supremo sacerdote.
Tinha os poderes legislativo, executivo e judicial.
Logo, tinha um poder…
Ordem Senatorial
Só eles podiam aceder aos mais elevados
cargos políticos, administrativos e
religiosos do Império, como por exemplo:
senador, magistrado ou governador das
províncias.
12. Cidadãos que possuem
latifúndios
Ordem equestre
A Ordem Equestre era
constituida pelos cavaleiros,
cidadãos que, atraves do
comércio ou do exercício de
cargos na administração do
Império, tinham conseguido
acumular grandes fortunas.
13. Cavaleiro
Plebe
A Plebe, que só existia em Itália,
incluía os restante cidadãos
romanos que não pertenciam ás
ordens senatorial ou equestre,
como os camponeses, os artífices
e os comerciantes.
14. Camponês
Escravos
Os escravos, prisioneiros de
guerras, chegavam a Roma em
grande numero. Trabalhavam,
nos campos, nas minas,nas obras
públicas e serviço doméstico em
casa. Alguns escravos conseguiam
obter a sua liberdade, tornando-
se assim “Liberos”.
15. Escravos
A vida Quotidiana
Nos séculos I e II, a vida
quotidiana em Roma era
diferente consoante o grupo
social a que se pertencia. Os
mais ricos ocupavam-se com os
seus negócios, com banquetes e
com espetáculos públicos, e,
caso fossem senadores, com a
política. A maioria dos plebeus
trabalhava duramente.
A Arte Romana
Apesar de ter recebido fortes
influências gregas, a arte romana teve,
também uma grande originalidade. Na
arquitetura, os Romanos construíram
edifícos robustos, com utilidade prática
e monumental.
Ao nível da escultura e da pintura,
destaca-se o realismo das suas obras e,
na literatura, o intresse pela poesia.
Também a História se desenvolveu com
os Romanos.
A Civilização Romana
A civilização romana deixou marcas em todas as regiões de Império.
Apesar de influenciados pela cultura grega, os Romanos foram
também muito originais.
Ainda hoje usamos o seu alfabeto, a numeração romana e o
português que deriva do latim.
Webgrafia
• https://www.google.pt/search?q=especiarias+indianas&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&espv=2&biw=1366&bih=599&source=lnms&tbm=
isch&sa=X&ved=0ahUKEwi76Pik-K7KAhUHiRoKHWvnD2QQ_AUIBygB#tbm=isch&q=escravos+romanos&imgrc=PtwiRPSl42wKUM%3A
• https://www.google.pt/search?q=vidro&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwij-
6bMiq_KAhUFRBQKHSq1BW8Q_AUIBygB&biw=1366&bih=599
• https://www.google.pt/search?q=fruto+secos&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&espv=2&biw=1366&bih=599&source=lnms&tbm=isch&sa=
X&ved=0ahUKEwjh1Lnciq_KAhVM6RQKHTPjDEMQ_AUIBigB
• https://www.google.pt/search?q=tecidos&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&espv=2&biw=1366&bih=599&source=lnms&tbm=isch&sa=X&v
ed=0ahUKEwiYs_Pwiq_KAhWEPRoKHZvjARIQ_AUIBigB
• https://www.google.pt/search?q=mapas+antigos+wallpaper&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&espv=2&biw=1366&bih=599&source=lnms
&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwj72cqIi6_KAhUGOBQKHb0TACwQ_AUIBigB
• https://www.google.pt/search?q=google+imagens&hl=pt-
PT&biw=1366&bih=599&site=webhp&source=lnms&sa=X&ved=0ahUKEwjg2eS7i6_KAhXDWBoKHYU0AQMQ_AUIBigA&dpr=1
• https://www.google.pt/webhp?sourceid=chrome-instant&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&ion=1&espv=2&ie=UTF-8#q=google
• http://www.clipconverter.cc/pt/
• https://www.youtube.com/?hl=pt-PT&gl=PT
• https://www.google.pt/search?q=ordem+equestre+romana&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&espv=2&biw=1366&bih=599&source=lnms&
tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjq-veMk6_KAhXHmBoKHb9_ATgQ_AUIBigB#imgrc=oc5uU3omHzOriM%3A
Bibliografia
• OLIVEIRA, Ana Rodrigues e outros; O Fio da História; Texto Editora;
Lisboa; 2.ª edição; 2012
Roma  Antiga

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os Reinos Bárbaros (2017) - 7º Ano
Os Reinos Bárbaros (2017) - 7º AnoOs Reinos Bárbaros (2017) - 7º Ano
Os Reinos Bárbaros (2017) - 7º AnoNefer19
 
A queda do império romano
A queda do império romanoA queda do império romano
A queda do império romanocattonia
 
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e RomaAntiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e RomaMarilia Pimentel
 
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma AntigaRevisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma AntigaJanaína Bindá
 
Romanos monarquia e república
Romanos   monarquia e repúblicaRomanos   monarquia e república
Romanos monarquia e repúblicaFatima Freitas
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Nefer19
 
Republica Romana - Prof.Altair Aguilar
Republica Romana -  Prof.Altair AguilarRepublica Romana -  Prof.Altair Aguilar
Republica Romana - Prof.Altair AguilarAltair Moisés Aguilar
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana eb23ja
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)Nefer19
 

Mais procurados (20)

O fim do Império Romano
O fim do Império RomanoO fim do Império Romano
O fim do Império Romano
 
Os Reinos Bárbaros (2017) - 7º Ano
Os Reinos Bárbaros (2017) - 7º AnoOs Reinos Bárbaros (2017) - 7º Ano
Os Reinos Bárbaros (2017) - 7º Ano
 
A queda do império romano
A queda do império romanoA queda do império romano
A queda do império romano
 
Civilização Romana
Civilização RomanaCivilização Romana
Civilização Romana
 
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e RomaAntiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
 
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma AntigaRevisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
Revisão 6º ano ASSUNTO : Roma Antiga
 
Império Romano - Ens. Médio
Império Romano - Ens. MédioImpério Romano - Ens. Médio
Império Romano - Ens. Médio
 
Romanos monarquia e república
Romanos   monarquia e repúblicaRomanos   monarquia e república
Romanos monarquia e república
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
 
Republica Romana - Prof.Altair Aguilar
Republica Romana -  Prof.Altair AguilarRepublica Romana -  Prof.Altair Aguilar
Republica Romana - Prof.Altair Aguilar
 
Slide feudalismo 7 ano
Slide feudalismo 7 anoSlide feudalismo 7 ano
Slide feudalismo 7 ano
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Idade Média
Idade MédiaIdade Média
Idade Média
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana
 
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
A Civilização Grega - 6º Ano (2016)
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
A Idade Moderna
A Idade ModernaA Idade Moderna
A Idade Moderna
 

Destaque

A Civilização Romana
A Civilização RomanaA Civilização Romana
A Civilização Romanacattonia
 
01 história rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
01 história   rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 201501 história   rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
01 história rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015Rafael Noronha
 
A exploração mineira em portugal no tempo dos Romanos
A exploração mineira em portugal no tempo dos RomanosA exploração mineira em portugal no tempo dos Romanos
A exploração mineira em portugal no tempo dos Romanosandrealmeidapaiva
 
17 fa romanos_7b
17 fa romanos_7b17 fa romanos_7b
17 fa romanos_7bMarta Babau
 
Geografia7º ano
Geografia7º anoGeografia7º ano
Geografia7º anoLeila Felix
 
Ficha de trabalho CN7
Ficha de trabalho CN7Ficha de trabalho CN7
Ficha de trabalho CN7Medeiros66
 
2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)MINEDU
 
Ficha de-trabalho-7c2ba-ano-fc3b3sseis-escala-do-tempo-geolc3b3gico
Ficha de-trabalho-7c2ba-ano-fc3b3sseis-escala-do-tempo-geolc3b3gicoFicha de-trabalho-7c2ba-ano-fc3b3sseis-escala-do-tempo-geolc3b3gico
Ficha de-trabalho-7c2ba-ano-fc3b3sseis-escala-do-tempo-geolc3b3gicoLeonardo Alves
 
Ficha de Ciências 7 ano
Ficha de Ciências 7 anoFicha de Ciências 7 ano
Ficha de Ciências 7 anoGuilherme Faria
 
Vulcanismo riscos e benefícios
Vulcanismo   riscos e benefíciosVulcanismo   riscos e benefícios
Vulcanismo riscos e benefíciosMarília Pereira
 

Destaque (20)

Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Roma Antiga
Roma AntigaRoma Antiga
Roma Antiga
 
Matriz historia 7 a 3 teste
Matriz historia 7 a 3 testeMatriz historia 7 a 3 teste
Matriz historia 7 a 3 teste
 
A Civilização Romana
A Civilização RomanaA Civilização Romana
A Civilização Romana
 
4 teste 7b
4 teste 7b4 teste 7b
4 teste 7b
 
ROMA ANTIGA
ROMA ANTIGAROMA ANTIGA
ROMA ANTIGA
 
01 história rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
01 história   rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 201501 história   rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
01 história rafael - roma antiga - super revisão - 6º ano 2015
 
A exploração mineira em portugal no tempo dos Romanos
A exploração mineira em portugal no tempo dos RomanosA exploração mineira em portugal no tempo dos Romanos
A exploração mineira em portugal no tempo dos Romanos
 
Roma Antiga
Roma AntigaRoma Antiga
Roma Antiga
 
17 fa romanos_7b
17 fa romanos_7b17 fa romanos_7b
17 fa romanos_7b
 
Geografia7º ano
Geografia7º anoGeografia7º ano
Geografia7º ano
 
7ºano ficha3
7ºano ficha37ºano ficha3
7ºano ficha3
 
Ficha de trabalho CN7
Ficha de trabalho CN7Ficha de trabalho CN7
Ficha de trabalho CN7
 
Guião 7º 2º teste
Guião 7º 2º testeGuião 7º 2º teste
Guião 7º 2º teste
 
1 39
1 391 39
1 39
 
2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)2 ficha av cn7 16 17 (1)
2 ficha av cn7 16 17 (1)
 
Ficha de-trabalho-7c2ba-ano-fc3b3sseis-escala-do-tempo-geolc3b3gico
Ficha de-trabalho-7c2ba-ano-fc3b3sseis-escala-do-tempo-geolc3b3gicoFicha de-trabalho-7c2ba-ano-fc3b3sseis-escala-do-tempo-geolc3b3gico
Ficha de-trabalho-7c2ba-ano-fc3b3sseis-escala-do-tempo-geolc3b3gico
 
Ficha de Ciências 7 ano
Ficha de Ciências 7 anoFicha de Ciências 7 ano
Ficha de Ciências 7 ano
 
Vulcanismo secundário
Vulcanismo secundárioVulcanismo secundário
Vulcanismo secundário
 
Vulcanismo riscos e benefícios
Vulcanismo   riscos e benefíciosVulcanismo   riscos e benefícios
Vulcanismo riscos e benefícios
 

Semelhante a Roma Antiga (20)

Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma antiga resumo
Roma antiga resumoRoma antiga resumo
Roma antiga resumo
 
R O M A A N T I G A
R O M A  A N T I G AR O M A  A N T I G A
R O M A A N T I G A
 
O mundo romano - tetyana
O mundo romano -  tetyanaO mundo romano -  tetyana
O mundo romano - tetyana
 
Antiguidade clássica roma 7ano
Antiguidade clássica roma 7anoAntiguidade clássica roma 7ano
Antiguidade clássica roma 7ano
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romana
 
ROMANOS.pptx
ROMANOS.pptxROMANOS.pptx
ROMANOS.pptx
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 
245925757 exercicio-roma-2 (1)
245925757 exercicio-roma-2 (1)245925757 exercicio-roma-2 (1)
245925757 exercicio-roma-2 (1)
 
4
44
4
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Império romano
Império romanoImpério romano
Império romano
 
Capítulo 9 - Roma Antiga
Capítulo 9 - Roma AntigaCapítulo 9 - Roma Antiga
Capítulo 9 - Roma Antiga
 
História de roma oficial
História de roma oficialHistória de roma oficial
História de roma oficial
 
Mundo romano
Mundo romanoMundo romano
Mundo romano
 
MONARQUIA ROMANA.pdf
MONARQUIA ROMANA.pdfMONARQUIA ROMANA.pdf
MONARQUIA ROMANA.pdf
 
Roma-1° J
Roma-1° JRoma-1° J
Roma-1° J
 
O Novo Romano Novo.ppt
O Novo Romano Novo.pptO Novo Romano Novo.ppt
O Novo Romano Novo.ppt
 
Roma antiga
Roma antigaRoma antiga
Roma antiga
 

Mais de Ana Beatriz Gonçalves

Portugal na Segunda Metade do Sé.XVIII
Portugal na Segunda Metade do Sé.XVIIIPortugal na Segunda Metade do Sé.XVIII
Portugal na Segunda Metade do Sé.XVIIIAna Beatriz Gonçalves
 
Os muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º ano
Os muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º anoOs muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º ano
Os muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º anoAna Beatriz Gonçalves
 
Relatório de Física e Química- Preparar um solução
Relatório de Física e Química- Preparar um solução Relatório de Física e Química- Preparar um solução
Relatório de Física e Química- Preparar um solução Ana Beatriz Gonçalves
 
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica Ana Beatriz Gonçalves
 
Tecnologias de Informação e Comunicação
Tecnologias de Informação e ComunicaçãoTecnologias de Informação e Comunicação
Tecnologias de Informação e ComunicaçãoAna Beatriz Gonçalves
 

Mais de Ana Beatriz Gonçalves (20)

Resumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º AnoResumos de ciências - 8.º Ano
Resumos de ciências - 8.º Ano
 
Portugal na Segunda Metade do Sé.XVIII
Portugal na Segunda Metade do Sé.XVIIIPortugal na Segunda Metade do Sé.XVIII
Portugal na Segunda Metade do Sé.XVIII
 
Gil Eanes - Biografia
Gil Eanes - Biografia Gil Eanes - Biografia
Gil Eanes - Biografia
 
Os muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º ano
Os muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º anoOs muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º ano
Os muçulmanos e o Condado Portucalense- História do 7.º ano
 
Relatório de Física e Química- Preparar um solução
Relatório de Física e Química- Preparar um solução Relatório de Física e Química- Preparar um solução
Relatório de Física e Química- Preparar um solução
 
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
Relatório de Ciências-Experiência vulcânica
 
Quaternário
QuaternárioQuaternário
Quaternário
 
Tecnologias de Informação e Comunicação
Tecnologias de Informação e ComunicaçãoTecnologias de Informação e Comunicação
Tecnologias de Informação e Comunicação
 
Redes de computadores
Redes de computadoresRedes de computadores
Redes de computadores
 
Software
SoftwareSoftware
Software
 
Minerais
MineraisMinerais
Minerais
 
O antigo egípcio 7 ano História
O antigo egípcio 7 ano HistóriaO antigo egípcio 7 ano História
O antigo egípcio 7 ano História
 
Atividade sísmica
Atividade sísmicaAtividade sísmica
Atividade sísmica
 
Origens e significados de símbolos
Origens e significados de símbolosOrigens e significados de símbolos
Origens e significados de símbolos
 
Animais
AnimaisAnimais
Animais
 
Leonardo da vinci
Leonardo da vinciLeonardo da vinci
Leonardo da vinci
 
Alimentos e nutrientes
Alimentos e nutrientesAlimentos e nutrientes
Alimentos e nutrientes
 
A floresta
A florestaA floresta
A floresta
 
Diversidade de animais
Diversidade de animaisDiversidade de animais
Diversidade de animais
 
Glossário de ciência
Glossário de ciênciaGlossário de ciência
Glossário de ciência
 

Último

música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMHenrique Pontes
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfSandra Pratas
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 

Último (20)

música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOMNOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
NOVA ORDEM MUNDIAL - Conceitos básicos na NOM
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 

Roma Antiga

  • 1. Ano Letivo 2015/2016 Escola EB. 2,3 Dr. José Jesus Neves Júnior Trabalho realizado por: Ana Beatriz N.º 1 Ruslana N.º 19 7.º B Disciplina: História Prof.: Ana Paula Barras Roma Antiga
  • 2. Introdução Pretendemos com este Power Point dar a conhecer não só os conhecimentos adquiridos sobre o subtema Império Romano, como támbém a Monarquia e República Romana do 7.º ano.
  • 4. Origem de Roma • Existem duas teorias sobre a origem da cidade de Roma: • Origem Histórica • Origem Mitológica
  • 5. Origem Histórica • Segundo a maioria dos historiadores, Roma originou-se numa fortaleza fundada pelos latinos para defende-los da ameaça dos etruscos. Fig. 1- Homens na Fortaleza
  • 6. Origem Mitológica • Segundo uma lenda romana, os gémeos recém-nascidos, Rómulo e Remo, foram encontrados junto das margens do rio Tibre por uma loba, que os amamentou e protegeu. Em 753 a. C., já adultos, fundaram a cidade de Roma. Mais tarde, Rómulo matou Remo para assumir a liderança da cidade, tornando-se o primeiro rei de Roma. Fig.2 – Loba a amamentar os irmãos
  • 7. Divisão Histórica A história de Roma é dividida em três grandes períodos: Monarquia (753 - 509 a.C) República (509 - 27 a.C) Império (27 a.C - 476 d.C)
  • 9. Introdução A Monarquia Romana foi a primeira forma política de governo da Roma Antiga. Este período teve início com a fundação lendária da cidade em 21 de abril de 753 a.C e durou até a queda do último rei, Tarquinio, o Soberbo, em 509 a.C. A sociedade era composta por patrícios, plebeus, clientes e escravos.
  • 10. Indice • Monarqia................................................................................11-12 • Sociedade Romana..................................................................13-17
  • 11. Monarquia Neste período, Roma foi governada por sete reis, sendo os quatro primeiros romanos e os três últimos etruscos.
  • 12.
  • 14. Patrícios • Eram descendentes das famílias que promoveram a ocupação inicial de Roma. Eram grandes proprietários de terras e de gado. Fig. 3- Patrícios
  • 15. Plebeus • Eram pequenos agricultores, comerciantes, pastores e artesãos. Constituíam a maioria da população e não tinham direito político. Fig. 4- Plebeus
  • 16. Clientes • Todos que prestavam serviços aos patrícios, eram seus dependentes. Fig. 5- Clientes
  • 17. Escravos Eram plebeus endividados e principalmente prisioneiros de guerra. Realizavam todo tipo de trabalho e eram considerados bens materiais. Não tinham nenhum direito civil e político. Fig. 6- Escravos
  • 19. Introdução A República Romana teve início em 509 a.C. a partir de uma revolta dos patrícios que tirou do poder a monarquia etrusca. Esta fase da história romana vai até o estabelecimento do Império Romano em 27 a.C. É na Républica onde se começa a Expanção Romana.
  • 20. Indice • Republica.......................................................................................20 • Estrutura Política...........................................................................21 • Expanção Romana.........................................................................22 • Consequencias da Guerra..............................................................23
  • 21. República Período onde os patrícios tinham o poder e controlavam as instituições políticas, exercendo o governo em benefício próprio. Época em que teve início a expansão de Roma pela península Itálica. Fig. 7- Península Itálica
  • 22. Estrutura Política Magistrados • Poder executivo • Cargos de governo e administração • Elaboravam as propostas de lei. Senado • Órgão de maior prestígio, do qual faziam parte os antigos magistrados. • Funções: decidir acerca da política externa e dar pareceres sobre as decisões dos magistrados. Comício • Assembleias de cidadãos que elegiam os magistrados e votavam as leis.
  • 23. Expanção Romana • Em 230 anos, dominaram toda a península Itálica. Fortalecendo o estado. • Séc. III Roma invadiu a ilha da Sicília, que pertencia a Cartago. • Roma sai vencedora Fig. 8- Romanos na Guerra
  • 24. Consequencias da Guerra Enriquecimento do Estado romano Aumento da Escravidão Aumento dos latifúndios Falência dos Plebeus Êxodo Rural A necessidade de manter a unidade nos territórios conquistados fez surgir um novo regime...
  • 26. Introdução Os Romanos no séc. III a.c dominavam toda a península Itálica e em 146 a.c, os Romanos dominavam todos os territórios á volta do Mar Mediterrâneo. Vários meios contribuiram para a integração dos povos dominados no Império: a rede de estradas, o exército, o latim, o direito de cidadania e romano e o poder do Imperador. No séc. II, a economia romana passou a ser urbana, comercial e monetária.
  • 27. Indice Localização no espaço e no tempo...........................................27 • Áres Dominadas...............................................................28-29 • A economia Romana........................................................30-31 • A sociedade Romana........................................................32-38 • A vida Quotidiana................................................................39 • A Arte Romana......................................................................40 • A Civilização Romana.............................................................41 • Webgrafia................................................................................42 • Bibliobrafia............................................................................43
  • 28. Localização no espaço e no tempo A Civilização Romana teve a origem na cidade de Roma, situada nas margens do rio Tibre, no séc. VI a.c. 9. Civilização Romana
  • 29. Áreas Dominadas No século V a. C., Roma iniciou o seu processo de expansão. Nos séculos que se seguiram, Roma conquistou um vasto Império que se expandia em redor do mar Mediterrâneo. 10. Área Domínio
  • 30.
  • 31. A economia Romana Com a expançao romana intensificaram-se as trocas comerciais. 11. Prdutos Importados
  • 32. Com a expansão romana desenvolveu-se um intenso tráfego comercial entre as cidades do Império, o que exigiu o aumento da circulação de moeda. Daí, considerar-se que a economia romana era...
  • 33. Sociedade Romana Imperador Ordem Senatorial Ordem Equestre Plebe Servos Libertos Escravos
  • 34. O primeiro imperador romano foi....
  • 35. Era o comandante supremo do exército. Era um Deus vivo. Era o supremo sacerdote. Tinha os poderes legislativo, executivo e judicial. Logo, tinha um poder…
  • 36. Ordem Senatorial Só eles podiam aceder aos mais elevados cargos políticos, administrativos e religiosos do Império, como por exemplo: senador, magistrado ou governador das províncias. 12. Cidadãos que possuem latifúndios
  • 37. Ordem equestre A Ordem Equestre era constituida pelos cavaleiros, cidadãos que, atraves do comércio ou do exercício de cargos na administração do Império, tinham conseguido acumular grandes fortunas. 13. Cavaleiro
  • 38. Plebe A Plebe, que só existia em Itália, incluía os restante cidadãos romanos que não pertenciam ás ordens senatorial ou equestre, como os camponeses, os artífices e os comerciantes. 14. Camponês
  • 39. Escravos Os escravos, prisioneiros de guerras, chegavam a Roma em grande numero. Trabalhavam, nos campos, nas minas,nas obras públicas e serviço doméstico em casa. Alguns escravos conseguiam obter a sua liberdade, tornando- se assim “Liberos”. 15. Escravos
  • 40. A vida Quotidiana Nos séculos I e II, a vida quotidiana em Roma era diferente consoante o grupo social a que se pertencia. Os mais ricos ocupavam-se com os seus negócios, com banquetes e com espetáculos públicos, e, caso fossem senadores, com a política. A maioria dos plebeus trabalhava duramente.
  • 41. A Arte Romana Apesar de ter recebido fortes influências gregas, a arte romana teve, também uma grande originalidade. Na arquitetura, os Romanos construíram edifícos robustos, com utilidade prática e monumental. Ao nível da escultura e da pintura, destaca-se o realismo das suas obras e, na literatura, o intresse pela poesia. Também a História se desenvolveu com os Romanos.
  • 42. A Civilização Romana A civilização romana deixou marcas em todas as regiões de Império. Apesar de influenciados pela cultura grega, os Romanos foram também muito originais. Ainda hoje usamos o seu alfabeto, a numeração romana e o português que deriva do latim.
  • 43.
  • 44. Webgrafia • https://www.google.pt/search?q=especiarias+indianas&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&espv=2&biw=1366&bih=599&source=lnms&tbm= isch&sa=X&ved=0ahUKEwi76Pik-K7KAhUHiRoKHWvnD2QQ_AUIBygB#tbm=isch&q=escravos+romanos&imgrc=PtwiRPSl42wKUM%3A • https://www.google.pt/search?q=vidro&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwij- 6bMiq_KAhUFRBQKHSq1BW8Q_AUIBygB&biw=1366&bih=599 • https://www.google.pt/search?q=fruto+secos&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&espv=2&biw=1366&bih=599&source=lnms&tbm=isch&sa= X&ved=0ahUKEwjh1Lnciq_KAhVM6RQKHTPjDEMQ_AUIBigB • https://www.google.pt/search?q=tecidos&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&espv=2&biw=1366&bih=599&source=lnms&tbm=isch&sa=X&v ed=0ahUKEwiYs_Pwiq_KAhWEPRoKHZvjARIQ_AUIBigB • https://www.google.pt/search?q=mapas+antigos+wallpaper&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&espv=2&biw=1366&bih=599&source=lnms &tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwj72cqIi6_KAhUGOBQKHb0TACwQ_AUIBigB • https://www.google.pt/search?q=google+imagens&hl=pt- PT&biw=1366&bih=599&site=webhp&source=lnms&sa=X&ved=0ahUKEwjg2eS7i6_KAhXDWBoKHYU0AQMQ_AUIBigA&dpr=1 • https://www.google.pt/webhp?sourceid=chrome-instant&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&ion=1&espv=2&ie=UTF-8#q=google • http://www.clipconverter.cc/pt/ • https://www.youtube.com/?hl=pt-PT&gl=PT • https://www.google.pt/search?q=ordem+equestre+romana&rlz=1C1AVNE_enPT655PT655&espv=2&biw=1366&bih=599&source=lnms& tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjq-veMk6_KAhXHmBoKHb9_ATgQ_AUIBigB#imgrc=oc5uU3omHzOriM%3A
  • 45. Bibliografia • OLIVEIRA, Ana Rodrigues e outros; O Fio da História; Texto Editora; Lisboa; 2.ª edição; 2012