SlideShare uma empresa Scribd logo
Números Primos
São os números naturais que têm apenas dois divisores diferentes: o 1 e ele mesmo.
Exemplos:
1) 2 tem apenas os divisores 1 e 2, portanto 2 é um número primo.
2) 17 tem apenas os divisores 1 e 17, portanto 17 é um número primo.
3) 10 tem os divisores 1, 2, 5 e 10, portanto 10 não é um número primo.
Observações:
=> 1 não é um número primo, porque ele tem apenas um divisor que é ele
mesmo.
=> 2 é o único número primo que é par.
Os números que têm mais de dois divisores são chamados números compostos.
Exemplo: 15 tem mais de dois divisores => 15 é um número composto.
Para saber se um número é primo, dividimos esse número pelos números primos 2, 3,
5, 7, 11 etc. até que tenhamos:
=> ou uma divisão com resto zero e neste caso o número não é primo,
=> ou uma divisão com quociente menor que o divisor e o resto diferente de
zero. Neste caso o número é primo.
IDENTIFICANDO NÚMEROS PRIMOS:
Vejamos agora se o número 29 é primo ou não:
29 : 2 = 14, resta 1;
29 : 3 = 9, restam 2;
29 : 5 = 5, restam 4.
Como neste ponto quociente da divisão de 29 pelo número primo 5 é igual ao próprio
divisor 5, podemos então afirmar com certeza que o número 29 é primo, pois nenhum
dos divisores primos testados resultou em uma divisão exata.
E o número 91 é primo? Vamos testar:
91 : 2 = 45, resta 1;
91 : 3 = 30, resta 1;
91 : 5 = 18, resta 1;
91 : 7 = 13, resta 0.
Como no último teste a divisão foi exata, restando zero, concluímos que o
número 91 não é um número primo, de fato ele possui 4 divisores
distintos: 1, 7, 13 e 91.
Concluímos que os números primos não são difíceis de serem descobertos,
sendo que existem cálculos simples a serem realizados para sabermos se tal número
pertence à essa classe.
FONTES: www.somatematica.com.br/fundam/primos &
www.matematicadidatica.com.br/NumerosPrimos.aspx
INTEGRANTES DO GRUPO: Victor Costa, Lucas Eduardo, Laura, Cecília e Júlia.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Divisibilidade
DivisibilidadeDivisibilidade
Divisibilidade
marisoniauberti
 
Critérios de Divisibilidade
Critérios de DivisibilidadeCritérios de Divisibilidade
Critérios de Divisibilidade
MariaJoão Agualuza
 
Números
Números Números
Números
Fábio Alves
 
Criterios de divisibilidade
Criterios de divisibilidadeCriterios de divisibilidade
Criterios de divisibilidade
Helena Borralho
 
Números Relativos 6º ano
Números Relativos 6º anoNúmeros Relativos 6º ano
Números Relativos 6º ano
Ana Duarte
 
Critérios de divisibilidade
Critérios de divisibilidadeCritérios de divisibilidade
Critérios de divisibilidade
Patricia Carvalhais
 
Criterios
CriteriosCriterios
Criterios
Sandro Francisco
 
Mat restos numericos
Mat restos numericosMat restos numericos
Mat restos numericos
trigono_metria
 
Criterios de-divisibilidade
Criterios de-divisibilidadeCriterios de-divisibilidade
Criterios de-divisibilidade
Sandro Francisco
 
Multiplos divisores primos
Multiplos divisores primosMultiplos divisores primos
Multiplos divisores primos
lourenço laner
 
Critérios de divisibilidade
Critérios de divisibilidadeCritérios de divisibilidade
Critérios de divisibilidade
José Flausino
 
Números negativos
Números negativosNúmeros negativos
Números negativos
leilamaluf
 
Regras de sinais
Regras de sinaisRegras de sinais
Regras de sinais
profcarolsilva
 
Aula 2 reta numérica e ordenação
Aula 2 reta numérica e ordenaçãoAula 2 reta numérica e ordenação
Aula 2 reta numérica e ordenação
Olicio Silva
 
Introdução a números inteiros
Introdução a números inteirosIntrodução a números inteiros
Introdução a números inteiros
JSC125
 
EquaçãO Do 1º Grau Office 2003
EquaçãO Do 1º Grau Office 2003EquaçãO Do 1º Grau Office 2003
EquaçãO Do 1º Grau Office 2003
anorbera
 
Comparação de números positivos e negativos
Comparação de números positivos e negativosComparação de números positivos e negativos
Comparação de números positivos e negativos
Prof. Materaldo
 
Divisores e múltiplos
Divisores e múltiplos Divisores e múltiplos
Divisores e múltiplos
Professorsabichao
 
Números Inteiros
Números InteirosNúmeros Inteiros
Números Inteiros
milla_matematica
 

Mais procurados (19)

Divisibilidade
DivisibilidadeDivisibilidade
Divisibilidade
 
Critérios de Divisibilidade
Critérios de DivisibilidadeCritérios de Divisibilidade
Critérios de Divisibilidade
 
Números
Números Números
Números
 
Criterios de divisibilidade
Criterios de divisibilidadeCriterios de divisibilidade
Criterios de divisibilidade
 
Números Relativos 6º ano
Números Relativos 6º anoNúmeros Relativos 6º ano
Números Relativos 6º ano
 
Critérios de divisibilidade
Critérios de divisibilidadeCritérios de divisibilidade
Critérios de divisibilidade
 
Criterios
CriteriosCriterios
Criterios
 
Mat restos numericos
Mat restos numericosMat restos numericos
Mat restos numericos
 
Criterios de-divisibilidade
Criterios de-divisibilidadeCriterios de-divisibilidade
Criterios de-divisibilidade
 
Multiplos divisores primos
Multiplos divisores primosMultiplos divisores primos
Multiplos divisores primos
 
Critérios de divisibilidade
Critérios de divisibilidadeCritérios de divisibilidade
Critérios de divisibilidade
 
Números negativos
Números negativosNúmeros negativos
Números negativos
 
Regras de sinais
Regras de sinaisRegras de sinais
Regras de sinais
 
Aula 2 reta numérica e ordenação
Aula 2 reta numérica e ordenaçãoAula 2 reta numérica e ordenação
Aula 2 reta numérica e ordenação
 
Introdução a números inteiros
Introdução a números inteirosIntrodução a números inteiros
Introdução a números inteiros
 
EquaçãO Do 1º Grau Office 2003
EquaçãO Do 1º Grau Office 2003EquaçãO Do 1º Grau Office 2003
EquaçãO Do 1º Grau Office 2003
 
Comparação de números positivos e negativos
Comparação de números positivos e negativosComparação de números positivos e negativos
Comparação de números positivos e negativos
 
Divisores e múltiplos
Divisores e múltiplos Divisores e múltiplos
Divisores e múltiplos
 
Números Inteiros
Números InteirosNúmeros Inteiros
Números Inteiros
 

Destaque

Numeros primos
Numeros primosNumeros primos
Numeros primos
Adriano Capilupe
 
Relações trigonométricas
Relações trigonométricasRelações trigonométricas
Relações trigonométricas
Adriano Capilupe
 
Tangente
TangenteTangente
Grupo
GrupoGrupo
Pitágoras e os pitagóricos
Pitágoras e os pitagóricosPitágoras e os pitagóricos
Pitágoras e os pitagóricos
Adriano Capilupe
 
Grupo 5
Grupo 5Grupo 5
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
Grupo 4
Grupo 4Grupo 4
Grupo 3
Grupo 3Grupo 3
Grupo 1
Grupo 1Grupo 1
Cosseno
CossenoCosseno
Apresentação de matemática
Apresentação de matemáticaApresentação de matemática
Apresentação de matemática
Adriano Capilupe
 
2 lista 1 tri - 9 ano
2 lista   1 tri - 9 ano2 lista   1 tri - 9 ano
2 lista 1 tri - 9 ano
Adriano Capilupe
 
2 lista 1 tri - 8 ano
2 lista   1 tri - 8 ano2 lista   1 tri - 8 ano
2 lista 1 tri - 8 ano
Adriano Capilupe
 
Algumas maneiras de demonstrar o teorema de pitágoras
Algumas maneiras de demonstrar o teorema de pitágorasAlgumas maneiras de demonstrar o teorema de pitágoras
Algumas maneiras de demonstrar o teorema de pitágoras
Adriano Capilupe
 
âNgulos notáveis
âNgulos notáveisâNgulos notáveis
âNgulos notáveis
Adriano Capilupe
 
Aplicações do teorema de pitágoras
Aplicações do teorema de pitágorasAplicações do teorema de pitágoras
Aplicações do teorema de pitágoras
Adriano Capilupe
 
Exercícios monomios extra 8º ano
Exercícios monomios extra   8º anoExercícios monomios extra   8º ano
Exercícios monomios extra 8º ano
Adriano Capilupe
 
Aplicações sobre o teorema de pitagoras
Aplicações sobre o teorema de pitagorasAplicações sobre o teorema de pitagoras
Aplicações sobre o teorema de pitagoras
Adriano Capilupe
 
Atividades avaliativas-IST
Atividades avaliativas-ISTAtividades avaliativas-IST
Atividades avaliativas-IST
Raimundo Mizael Gonçalves da Luz
 

Destaque (20)

Numeros primos
Numeros primosNumeros primos
Numeros primos
 
Relações trigonométricas
Relações trigonométricasRelações trigonométricas
Relações trigonométricas
 
Tangente
TangenteTangente
Tangente
 
Grupo
GrupoGrupo
Grupo
 
Pitágoras e os pitagóricos
Pitágoras e os pitagóricosPitágoras e os pitagóricos
Pitágoras e os pitagóricos
 
Grupo 5
Grupo 5Grupo 5
Grupo 5
 
Grupo 2
Grupo 2Grupo 2
Grupo 2
 
Grupo 4
Grupo 4Grupo 4
Grupo 4
 
Grupo 3
Grupo 3Grupo 3
Grupo 3
 
Grupo 1
Grupo 1Grupo 1
Grupo 1
 
Cosseno
CossenoCosseno
Cosseno
 
Apresentação de matemática
Apresentação de matemáticaApresentação de matemática
Apresentação de matemática
 
2 lista 1 tri - 9 ano
2 lista   1 tri - 9 ano2 lista   1 tri - 9 ano
2 lista 1 tri - 9 ano
 
2 lista 1 tri - 8 ano
2 lista   1 tri - 8 ano2 lista   1 tri - 8 ano
2 lista 1 tri - 8 ano
 
Algumas maneiras de demonstrar o teorema de pitágoras
Algumas maneiras de demonstrar o teorema de pitágorasAlgumas maneiras de demonstrar o teorema de pitágoras
Algumas maneiras de demonstrar o teorema de pitágoras
 
âNgulos notáveis
âNgulos notáveisâNgulos notáveis
âNgulos notáveis
 
Aplicações do teorema de pitágoras
Aplicações do teorema de pitágorasAplicações do teorema de pitágoras
Aplicações do teorema de pitágoras
 
Exercícios monomios extra 8º ano
Exercícios monomios extra   8º anoExercícios monomios extra   8º ano
Exercícios monomios extra 8º ano
 
Aplicações sobre o teorema de pitagoras
Aplicações sobre o teorema de pitagorasAplicações sobre o teorema de pitagoras
Aplicações sobre o teorema de pitagoras
 
Atividades avaliativas-IST
Atividades avaliativas-ISTAtividades avaliativas-IST
Atividades avaliativas-IST
 

Semelhante a Números primos

Números
NúmerosNúmeros
Números
Rodrigo Costa
 
Painel 15
Painel 15Painel 15
Painel 15
Prof. Materaldo
 
Números
NúmerosNúmeros
Números
Rodrigo Costa
 
Múltiplos e divisores de um número natural.pptx
Múltiplos e divisores de um número natural.pptxMúltiplos e divisores de um número natural.pptx
Múltiplos e divisores de um número natural.pptx
LEONARDORIBEIRO582617
 
Mat divisores de um numero
Mat divisores de um numeroMat divisores de um numero
Mat divisores de um numero
trigono_metria
 
Exercícios resolvidos numeros naturais
Exercícios resolvidos numeros naturaisExercícios resolvidos numeros naturais
Exercícios resolvidos numeros naturais
Ederronio Mederos
 
AULA N.º 7_DECOMPOSIÇÃO EM FATORES PRIMOS.pptx
AULA N.º 7_DECOMPOSIÇÃO EM FATORES PRIMOS.pptxAULA N.º 7_DECOMPOSIÇÃO EM FATORES PRIMOS.pptx
AULA N.º 7_DECOMPOSIÇÃO EM FATORES PRIMOS.pptx
Joana Lourenço Cunha
 
Aula n.º 7 decomposição em fatores primos
Aula n.º 7 decomposição em fatores primosAula n.º 7 decomposição em fatores primos
Aula n.º 7 decomposição em fatores primos
Joana Lourenço Cunha
 
Definições básicas da matemática
Definições básicas da matemáticaDefinições básicas da matemática
Definições básicas da matemática
InesTeixeiraDuarte
 
aula2-230531004836-b0f83255.ppttttttttttx
aula2-230531004836-b0f83255.ppttttttttttxaula2-230531004836-b0f83255.ppttttttttttx
aula2-230531004836-b0f83255.ppttttttttttx
alessandraoliveira324
 
Números
NúmerosNúmeros
Aula 6 ano MMC/MDC.pdf
Aula 6 ano MMC/MDC.pdfAula 6 ano MMC/MDC.pdf
Aula 6 ano MMC/MDC.pdf
TainDutra4
 
Decomposição de um número natural em fatores primos alunos
Decomposição de um número natural em fatores primos   alunosDecomposição de um número natural em fatores primos   alunos
Decomposição de um número natural em fatores primos alunos
Ederronio Mederos
 
Mat divisibilidade
Mat divisibilidadeMat divisibilidade
Mat divisibilidade
trigono_metria
 
Aula n.º 3 divisores de um número
Aula n.º 3 divisores de um númeroAula n.º 3 divisores de um número
Aula n.º 3 divisores de um número
Joana Lourenço Cunha
 
Aula 2 multiplicação e divisão
Aula 2 multiplicação e divisãoAula 2 multiplicação e divisão
Aula 2 multiplicação e divisão
Diego Costa
 
Dízimas finitas e infinitas periódicas
Dízimas finitas e infinitas periódicasDízimas finitas e infinitas periódicas
Dízimas finitas e infinitas periódicas
Andreia Horta
 
Oficina de Fração
Oficina de FraçãoOficina de Fração
Oficina de Fração
Eliane
 
Números racionais representação fracionária e decimal - operações e proprie...
Números racionais   representação fracionária e decimal - operações e proprie...Números racionais   representação fracionária e decimal - operações e proprie...
Números racionais representação fracionária e decimal - operações e proprie...
Camila Rodrigues
 
Resumos para a prova de aferição de matemática 4 ano
Resumos para a prova de aferição de matemática 4 anoResumos para a prova de aferição de matemática 4 ano
Resumos para a prova de aferição de matemática 4 ano
ovi2
 

Semelhante a Números primos (20)

Números
NúmerosNúmeros
Números
 
Painel 15
Painel 15Painel 15
Painel 15
 
Números
NúmerosNúmeros
Números
 
Múltiplos e divisores de um número natural.pptx
Múltiplos e divisores de um número natural.pptxMúltiplos e divisores de um número natural.pptx
Múltiplos e divisores de um número natural.pptx
 
Mat divisores de um numero
Mat divisores de um numeroMat divisores de um numero
Mat divisores de um numero
 
Exercícios resolvidos numeros naturais
Exercícios resolvidos numeros naturaisExercícios resolvidos numeros naturais
Exercícios resolvidos numeros naturais
 
AULA N.º 7_DECOMPOSIÇÃO EM FATORES PRIMOS.pptx
AULA N.º 7_DECOMPOSIÇÃO EM FATORES PRIMOS.pptxAULA N.º 7_DECOMPOSIÇÃO EM FATORES PRIMOS.pptx
AULA N.º 7_DECOMPOSIÇÃO EM FATORES PRIMOS.pptx
 
Aula n.º 7 decomposição em fatores primos
Aula n.º 7 decomposição em fatores primosAula n.º 7 decomposição em fatores primos
Aula n.º 7 decomposição em fatores primos
 
Definições básicas da matemática
Definições básicas da matemáticaDefinições básicas da matemática
Definições básicas da matemática
 
aula2-230531004836-b0f83255.ppttttttttttx
aula2-230531004836-b0f83255.ppttttttttttxaula2-230531004836-b0f83255.ppttttttttttx
aula2-230531004836-b0f83255.ppttttttttttx
 
Números
NúmerosNúmeros
Números
 
Aula 6 ano MMC/MDC.pdf
Aula 6 ano MMC/MDC.pdfAula 6 ano MMC/MDC.pdf
Aula 6 ano MMC/MDC.pdf
 
Decomposição de um número natural em fatores primos alunos
Decomposição de um número natural em fatores primos   alunosDecomposição de um número natural em fatores primos   alunos
Decomposição de um número natural em fatores primos alunos
 
Mat divisibilidade
Mat divisibilidadeMat divisibilidade
Mat divisibilidade
 
Aula n.º 3 divisores de um número
Aula n.º 3 divisores de um númeroAula n.º 3 divisores de um número
Aula n.º 3 divisores de um número
 
Aula 2 multiplicação e divisão
Aula 2 multiplicação e divisãoAula 2 multiplicação e divisão
Aula 2 multiplicação e divisão
 
Dízimas finitas e infinitas periódicas
Dízimas finitas e infinitas periódicasDízimas finitas e infinitas periódicas
Dízimas finitas e infinitas periódicas
 
Oficina de Fração
Oficina de FraçãoOficina de Fração
Oficina de Fração
 
Números racionais representação fracionária e decimal - operações e proprie...
Números racionais   representação fracionária e decimal - operações e proprie...Números racionais   representação fracionária e decimal - operações e proprie...
Números racionais representação fracionária e decimal - operações e proprie...
 
Resumos para a prova de aferição de matemática 4 ano
Resumos para a prova de aferição de matemática 4 anoResumos para a prova de aferição de matemática 4 ano
Resumos para a prova de aferição de matemática 4 ano
 

Mais de Adriano Capilupe

Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)
Adriano Capilupe
 
Ensino médio
Ensino médioEnsino médio
Ensino médio
Adriano Capilupe
 
Horário de aulas ensino fundamental 2013
Horário de aulas ensino fundamental 2013Horário de aulas ensino fundamental 2013
Horário de aulas ensino fundamental 2013
Adriano Capilupe
 
Projeto de artes 2013
Projeto de artes 2013Projeto de artes 2013
Projeto de artes 2013
Adriano Capilupe
 
Horario médio
Horario médioHorario médio
Horario médio
Adriano Capilupe
 
Horário de aulas ensino fundamental 2013
Horário de aulas ensino fundamental 2013Horário de aulas ensino fundamental 2013
Horário de aulas ensino fundamental 2013
Adriano Capilupe
 
Horariodeaulaspv 2ºsemestre
Horariodeaulaspv 2ºsemestreHorariodeaulaspv 2ºsemestre
Horariodeaulaspv 2ºsemestre
Adriano Capilupe
 
1 lista 900 - 1bi 2013
1 lista   900 - 1bi 20131 lista   900 - 1bi 2013
1 lista 900 - 1bi 2013
Adriano Capilupe
 
1 lista 1 bim 7ano
1 lista 1 bim 7ano1 lista 1 bim 7ano
1 lista 1 bim 7ano
Adriano Capilupe
 
1 lista 1bim 1 ano
1 lista 1bim 1 ano1 lista 1bim 1 ano
1 lista 1bim 1 ano
Adriano Capilupe
 

Mais de Adriano Capilupe (10)

Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)Trabalho artes (carina)
Trabalho artes (carina)
 
Ensino médio
Ensino médioEnsino médio
Ensino médio
 
Horário de aulas ensino fundamental 2013
Horário de aulas ensino fundamental 2013Horário de aulas ensino fundamental 2013
Horário de aulas ensino fundamental 2013
 
Projeto de artes 2013
Projeto de artes 2013Projeto de artes 2013
Projeto de artes 2013
 
Horario médio
Horario médioHorario médio
Horario médio
 
Horário de aulas ensino fundamental 2013
Horário de aulas ensino fundamental 2013Horário de aulas ensino fundamental 2013
Horário de aulas ensino fundamental 2013
 
Horariodeaulaspv 2ºsemestre
Horariodeaulaspv 2ºsemestreHorariodeaulaspv 2ºsemestre
Horariodeaulaspv 2ºsemestre
 
1 lista 900 - 1bi 2013
1 lista   900 - 1bi 20131 lista   900 - 1bi 2013
1 lista 900 - 1bi 2013
 
1 lista 1 bim 7ano
1 lista 1 bim 7ano1 lista 1 bim 7ano
1 lista 1 bim 7ano
 
1 lista 1bim 1 ano
1 lista 1bim 1 ano1 lista 1bim 1 ano
1 lista 1bim 1 ano
 

Último

Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
menesabi
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
Faga1939
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
A EDUCAÇÃO COM A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E AS DEFICIÊNCIAS DE SUA APLICAÇÃO N...
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 

Números primos

  • 1. Números Primos São os números naturais que têm apenas dois divisores diferentes: o 1 e ele mesmo. Exemplos: 1) 2 tem apenas os divisores 1 e 2, portanto 2 é um número primo. 2) 17 tem apenas os divisores 1 e 17, portanto 17 é um número primo. 3) 10 tem os divisores 1, 2, 5 e 10, portanto 10 não é um número primo. Observações: => 1 não é um número primo, porque ele tem apenas um divisor que é ele mesmo. => 2 é o único número primo que é par. Os números que têm mais de dois divisores são chamados números compostos. Exemplo: 15 tem mais de dois divisores => 15 é um número composto. Para saber se um número é primo, dividimos esse número pelos números primos 2, 3, 5, 7, 11 etc. até que tenhamos: => ou uma divisão com resto zero e neste caso o número não é primo, => ou uma divisão com quociente menor que o divisor e o resto diferente de zero. Neste caso o número é primo. IDENTIFICANDO NÚMEROS PRIMOS: Vejamos agora se o número 29 é primo ou não: 29 : 2 = 14, resta 1; 29 : 3 = 9, restam 2; 29 : 5 = 5, restam 4. Como neste ponto quociente da divisão de 29 pelo número primo 5 é igual ao próprio divisor 5, podemos então afirmar com certeza que o número 29 é primo, pois nenhum dos divisores primos testados resultou em uma divisão exata. E o número 91 é primo? Vamos testar: 91 : 2 = 45, resta 1; 91 : 3 = 30, resta 1; 91 : 5 = 18, resta 1; 91 : 7 = 13, resta 0. Como no último teste a divisão foi exata, restando zero, concluímos que o número 91 não é um número primo, de fato ele possui 4 divisores distintos: 1, 7, 13 e 91. Concluímos que os números primos não são difíceis de serem descobertos, sendo que existem cálculos simples a serem realizados para sabermos se tal número pertence à essa classe. FONTES: www.somatematica.com.br/fundam/primos & www.matematicadidatica.com.br/NumerosPrimos.aspx INTEGRANTES DO GRUPO: Victor Costa, Lucas Eduardo, Laura, Cecília e Júlia.