SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 84
MOVIMENTOS POLÍTICOS, SOCIAIS E
CULTURAIS NA DÉCADA 50
No Mundo
No Brasil
MOVIMENTOS POLÍTICOS NA DÉC. 50
 Podemos achar que no mundo a década de 60 foi
a mais conturbada.
 Contudo, tudo no mundo tempo um “porque”!
 Esse porque vêem do passado, ou seja, para fatos
históricos ocorridos nos anos de 1960, sua origem
veio da década de 50.
 Muitos acontecimentos históricos também
ocorreram nos anos de 1950, como exemplo,
Guerra da Coréia, Guerra do Vietnã, - sendo este
encerrado na década de 70 teve inicio em meados
dos anos 50.
MOVIMENTOS POLÍTICOS NA DÉC. 50
 Outros grandes acontecimentos políticos na
história da humanidade que tiveram desfecho ou
encerramento na década de 50 foram: A Revolução
Comunista na China e em Cuba.
 No Brasil com a queda da Era Vargas e durante
essa mesma década, tivemos outros presidentes,
alguns interinos e outros permanentes.
 No caso dos interinos foram: Carlos Luz e Nereu
Ramos.
 Os permanentes foram: Eurico Gaspar Dutra, Café
Filho e Juscelino Kubitschek.
MOVIMENTOS POLÍTICOS NA DÉC. 50:
GUERRA DA CORÉIA
 Entre os anos de 1951 e 1953 a Coreia foi palco de
um conflito armado de grandes proporções.
 Após a Revolução Maoista ocorrida na China, a
Coreia sofre pressões para adotar o sistema
socialista em todo seu território.
 A região sul da Coreia resiste e, com o apoio militar
dos Estados Unidos, defende seus interesses. A
guerra dura dois anos e termina, em 1953, com a
divisão da Coreia no paralelo 38.
 A Coreia do Norte ficou sob influência soviética e
com um sistema socialista, enquanto a Coreia do
Sul manteve o sistema capitalista.
Mapa referente à divisão das Coréias.
Bandeiras da Coréia do Sul e do Norte.
Foto tirada na Guerra das Coréia.
Foto tirada na Guerra das Coréia – os coreanos tentando fugir do conflito.
MOVIMENTOS POLÍTICOS NA DÉC. 50:
GUERRA DO VIETNÃ
 Este conflito ocorreu entre 1959 e 1975 e contou
com a intervenção direta dos EUA e URSS.
 Os soldados norte-americanos, apesar de todo
aparato tecnológico, tiveram dificuldades em
enfrentar os soldados vietcongues (apoiados pelos
soviéticos) nas florestas tropicais do país.
 Milhares de pessoas, entre civis e militares
morreram nos combates. Os EUA saíram
derrotados e tiveram que abandonar o território
vietnamita de forma vergonhosa em 1975.
 O Vietnã passou a ser socialista.
Mapa doVietnã.
Foto tirada na Guerra do Vietnã.
Foto tirada na Guerra do Vietnã.
Foto clássica da Guerra do Vietnã.
Foto de Nic Ut, tirada
em 8 de Junho de
1972, após um avião
norte-americano ter
bombardeado a
população de Trang
Bang com napalm.
Após retirar as roupas
em chamas, Kim
Phuc (com 9 anos)
corria em meio ao
povo desesperado.
Hoje Kim Phuc é
embaixadora da
UNESCO, mãe de dois
filhos e reside no
Canadá onde preside a
“Fundação Kim Phuc”,
dedicada a ajudar as
crianças vítimas da
guerra.
REVOLUÇÃO CHINESA
 Com o final da 2ª guerra mundial e o colapso das
negociações de paz entre o Kuomuntang ou
Partido Nacionalista Chinês (KMT) e o Partido
Comunistas Chinês (PCC), a guerra total entre
estas duas forças são retomadas.
 A URSS forneceu ajuda limitada para os
comunistas, e os EUA ajudaram os nacionalistas
com centenas de milhões de dólares em
suprimentos, equipamentos militares e munições.
REVOLUÇÃO CHINESA
 Tardiamente, o governo nacionalista também tentou
obter o apoio popular através de reformas internas. O
esforço foi em vão, no entanto, por causa
da corrupção desenfreada no governo, que vinha
acompanhada ao caos político e econômico,
incluindo hiperinflação maciça.
 No final de 1948, a posição nacionalista era desoladora.
Os comunistas estavam bem estabelecidos no norte e
nordeste, enquanto os nacionalistas, que tinham uma
vantagem em número de homens e armas, controlavam
territórios e população muito maior do que os seus
adversários, e contava com o apoio internacional
considerável, no entanto, sofreu com a falta de moral e
a corrupção desenfreada que reduzia grandemente a
sua capacidade de luta e o seu apoio civil.
REVOLUÇÃO CHINESA
 Em janeiro de 1949, Pequim foi tomada pelos
comunistas, sem uma luta. Entre abril e novembro,
as grandes cidades passaram do controle
nacionalista para o controle comunista, com
resistência mínima.
 Finalmente, o Exército de Libertação Popular saiu
vitorioso. Em 1 de outubro de 1949, Mao Tse-
Tung proclamou a República Popular da China.
 Os últimos combates entre as forças nacionalistas
e comunistas terminaram com a captura comunista
da ilha de Hainan em maio de 1950.
Imagem referente à Revolução Chinesa.
Imagem referente ao Líder Comunista – Mao Tse-Tung.
Mao Tse-Tung.
REVOLUÇÃO CUBANA
 A Revolução Cubana foi um movimento popular, que
derrubou o governo do presidente Fulgêncio Batista, em
janeiro de 1959. Com o processo revolucionário foi
implantado em Cuba o sistema socialista, com o
governo sendo liderado por Fidel Castro.
 Antes de 1959, Cuba era um país que vivia sob forte
influência dos Estados Unidos. Os Estados Unidos
também influenciavam muito na política da ilha,
apoiando sempre os presidentes pró-Estados Unidos.
Do ponto de vista econômico, Cuba seguia o
capitalismo com grande dependência norte-americana.
 Era uma ilha com grandes desigualdades sociais, pois
grande parte da população vivia na pobreza. Todo este
contexto gerava muita insatisfação nas camadas mais
pobres da sociedade cubana, que era a maioria.
REVOLUÇÃO CUBANA
 Fidel Castro era o grande opositor do governo de
Fulgêncio Batista. De princípios socialistas,
planejava derrubar o governo e acabar com a
corrupção e com a influência norte-americana na
ilha.
 Em 1957, Fidel Castro e um grupo de cerca de 80
combatentes instalaram-se nas florestas de Sierra
Maestra.
 Mesmo assim, Fidel Castro e Ernesto Che Guevara
não desistiram e mesmo com um grupo pequeno
continuaram a luta.
REVOLUÇÃO CUBANA
 Com as mensagens revolucionárias, os
guerrilheiros conseguiram o apoio de muitas
pessoas.
 Muitos cubanos das cidades e do campo
começaram a entrar na guerrilha, aumentando o
número de combatentes e conquistando vitórias em
várias cidades.
 O exército cubano estava registrando muitas
baixas e o governo de Batista sentia o
fortalecimento da guerrilha.
REVOLUÇÃO CUBANA
 No primeiro dia de janeiro de 1959, Fidel Castro e os
revolucionários tomaram o poder em Cuba. Fulgêncio Batista
e muitos integrantes do governo fugiram da ilha.
 O governo de Fidel Castro tomou várias medidas em Cuba,
como, por exemplo, nacionalização de bancos e empresas,
reforma agrária, expropriação de grandes propriedades e
reformas nos sistemas de educação e saúde. O Partido
Comunista dominou a vida política na ilha, não dando espaço
para qualquer partido de oposição.
 Com estas medidas, Cuba tornou-se um país socialista,
ganhando apoio da União Soviética dentro do contexto
da Guerra Fria.
 Até hoje os ideais revolucionários fazem parte de Cuba, que é
considerado o único país que mantém
o socialismo plenamente vivo.
Foto da Revolução Cubana.
Foto da Revolução Cubana.
Fidel Castro.
Ernesto Rafael Guevara de la Serna – Che Guevara.
CONFLITOS NO ORIENTE
 O problema existente entre palestinos e israelenses,
ainda presente nos dias atuais,tem origens na
Antiguidade.
 As disputas pelos territórios do oriente médio sofreram
grande interferência das potências mundiais,
principalmente porque a formação do estado de Israel
ocorre logo após o fim da Segunda Guerra, logo no
inicio, portanto, do chamado período da Guerra Fria.
 Depois da Segunda guerra, o mundo ainda padecia dos
efeitos do conflito, e as atrocidades cometidas pelos
nazistas contra os judeus durante o conflito, colocaram
em pauta a emergência de construção de uma nação
para os judeus.
CONFLITOS NO ORIENTE
 Por isso em 1948, a ONU cria oficialmente o
Estado de Israel para abrigar judeus do mundo
todo. O grande problema desse processo é que a
nação judaica fora criada em um território que
desde a Alta Idade media era ocupada por povos
que aderiram ao islamismo, criado por Maomé no
século VII.
 Está aí a principal causa dos conflitos entre
israelenses (judeus) e palestinos (muçulmanos),
causas ligadas a religião, que não pode ser
esquecida, mas fundamentalmente às disputas
territoriais.
CONFLITOS NO ORIENTE
 Logo após a criação de Israel, o Egito, Líbano,
Iraque, Síria e Jordânia invadem o território
israelense. Os judeus contando com apoio logístico
dos norte americanos organizam suas forças
armadas e vencem o primeiro conflito contra os
muçulmanos. Com a vitória, os israelenses ocupam
mais áreas do território palestino (com exceção da
faixa de Gaza e a parte oriental de Jerusalém).
 Aproximadamente um milhão de palestinos são
obrigados a se refugiarem nos países muçulmanos
próximos.
Figura representando a dominação israelita.
Bandeiras de Israel e da Palestina.
Imagem mostrando a destruição causada pelo conflito no oriente.
Imagem mostrando um possível grupo terrorista da palestina.
Imagem de um palestino com criança morta em seus braços.
BRASIL POLÍTICO NA DÉCADA DE 50
 O Brasil passou por muito acontecimento políticos
sociais e econômicos durante o fim da república
vela.
 Com a posse de Getulio Vargas na presidência e
seu mandado de ditadura, chamada de Era Vargas
ou Estado Novo.
 Após o mundo assistir grande acontecimento
histórico na Europa e seu fim. Os brasileiros
também assistem a ditadura de Vargas chegar ao
fim.
 Com isso se inicia o que alguns se considera de 2ª
República no Brasil.
BRASIL POLÍTICO 50: CARLOS LUZ
 Carlos Coimbra da Luz foi um político brasileiro,
presidente interino da República, de 8 a 11 de
novembro de 1955, tendo, deste modo, tornado-se
o presidente do Brasil que ocupou a cadeira
presidencial por menos tempo: apenas 3 dias.
 Nasceu no dia 4 de agosto de 1894, na cidade Três
Corações, Minas Gerais.
 Faleceu no dia 9 de fevereiro de 1961, na cidade
do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.
 Integrante do Partido da Social Democracia
Brasileira (PSDB)
Carlos Luz.
BRASIL POLÍTICO 50: NEREU RAMOS
 Nereu de Oliveira Ramos foi um advogado e
político brasileiro. Foi presidente da República
durante dois meses e 21 dias, de 11 de novembro
de 1955 a 31 de janeiro de 1956.
 Nasceu no dia 3 de setembro de 1888, na cidade
de Lages, Santa Catarina.
 Faleceu no dia 16 de junho de 1958, na cidade de
São José do Pinhais, Paraná.
 Integrante do Partido da Social Democracia
Brasileira (PSDB)
Neure Ramos.
BRASIL POLÍTICO 50: CAFÉ FILHO
 João Fernandes Campos Café Filho foi um
advogado e político brasileiro, sendo presidente do
Brasil entre 24 de agosto de 1954 e 8 de novembro
de 1955, quando foi deposto.
 Nasceu no dia 3 de fevereiro de 1899, na cidade
de Natal, Rio Grande do Norte
 Faleceu no dia 20 de fevereiro de 1970, na cidade
do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
 Integrante do Partido Trabalhista Nacional (PTN).
BRASIL POLÍTICO 50: CAFÉ FILHO
 Em 1934 e 1945 foi eleito deputado federal, e em
1950 foi indicado para vice-presidência na chapa
de Getúlio Vargas.
 Com o suicídio de Vargas, em 1954, assumiu a
Presidência, exercendo o cargo até novembro de
1955.
 Seu governo foi marcante pelas medidas
econômicas liberais comandadas pelo
economista Eugênio Gudin.
Café Filho.
BRASIL POLÍTICO 50: EURICO DUTRA
 Eurico Gaspar Dutra foi um militar brasileiro e
décimo sexto Presidente do Brasil e único
presidente do Brasil oriundo do Mato Grosso.
 Nasceu no dia 18 de maio de 1883, na cidade de
Cuiabá, Mato Grosso
 Faleceu no dia 1 1 de junho de 1974, na cidade do
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
 Integrante do Partido Social Democrático (PSD)
BRASIL POLÍTICO 50: EURICO DUTRA
 A política comercial de Dutra foi criticada pela má
utilização das divisas acumuladas no curso da
guerra. Na política externa, reforçou-se a aliança
com os EUA.
 Eurico Gaspar Dutra deixou o governo em 31 de
janeiro de 1951.
Eurico Gaspar Dutra.
BRASIL POLÍTICO 50: JUSCELINO
KUBITSCHEK
 Juscelino Kubitschek de Oliveira foi um médico e
político brasileiro. Conhecido como JK, foi prefeito
de Belo Horizonte, governador de Minas Gerais, e
presidente do Brasil entre 1956 e 1961. Foi o
primeiro presidente do Brasil a nascer no século
XX.
 Nasceu no dia 12 de setembro de 1902, na cidade
de Diamantina, Minas Gerais.
 Faleceu no dia 2 de agosto de 1976, na cidade de
Resende, Rio de Janeiro
 Integrante do Partido Social Democrático (PSD).
BRASIL POLÍTICO 50: JUSCELINO
KUBITSCHEK
 Foi o responsável pela construção de uma nova
capital federal, Brasília, executando, assim, um
antigo projeto, já previsto em três constituições
brasileiras, da mudança da capital federal do Brasil
para promover o desenvolvimento do interior do
Brasil e a integração do país.
 Segundo seu adversário José Sarney, Juscelino foi
o melhor presidente que o Brasil já teve, por sua
habilidade política, por suas realizações e pelo seu
respeito às instituições democráticas.
 No ano de 2001, Juscelino Kubitschek de Oliveira
foi eleito o "Brasileiro do Século" em uma eleição
que foi publicada pela revista Isto É.
BRASIL POLÍTICO 50: JUSCELINO
KUBITSCHEK
 Foi difícil o lançamento da candidatura de
Juscelino, pois se acreditava em um veto militar a
ela: JK era acusado de ser apoiado pelos
comunistas.
 A apuração dos votos foi demorada. Em 3 de
outubro de 1955, JK elegeu-se com 3 077 411
votos (35,68).
 A UDN tentou impugnar o resultado da eleição, sob
a alegação de que Juscelino não obteve vitória por
maioria absoluta dos votos.
BRASIL POLÍTICO 50: JUSCELINO
KUBITSCHEK
 A posse de Juscelino e do vice-presidente
eleito João Goulart só foi garantida com um levante
militar liderado pelo ministro da Guerra, general
Henrique Teixeira Lott, que, em 11 de novembro de
1955, depôs o então presidente interino da
República Carlos Luz.
 Juscelino foi o último presidente da República a
assumir o cargo no Palácio do Catete. Foi
empossado em 31 de janeiro de 1956, e, governou
por 5 anos, até 31 de janeiro de 1961.
BRASIL POLÍTICO 50: JUSCELINO
KUBITSCHEK
 Foi o primeiro presidente civil.
 Juscelino Kubitschek empolgou o país com
seu slogan "Cinquenta anos em cinco", conseguiu
encetar um processo de rápida industrialização,
tendo como carro-chefe a indústria automobilística
 Houve também um significativo aumento da dívida
pública interna e da dívida externa e da inflação
nos governos seguintes de Jânio Quadros e João
Goulart.
Juscelino Kubitschek.
BRASÍLIA
 A cidade de Brasília foi fundada no mesmo dia e
mês em que se lembra a execução de Joaquim
José da Silva Xavier, líder da Inconfidência Mineria,
e a fundação de Roma.
 O traçado de ruas de Brasília obedece ao plano
piloto implantado pela empresa Novacp a partir de
um anteprojeto do arquiteto Lucio Costa, escolhido
através de concurso público nacional. O
arquiteto Oscar Niemeyer projetou os principais
prédios públicos da cidade.
Imagem de Brasilia.
Plano Piloto de Brasília, projetado pelo urbanista Lúcio Costa.
Brasília vista da Estação Espacial Internacional.
Brasília vista da Estação Espacial Internacional.
SOCIEDADE NO MUNDO NA DÉCADA DE 50
 A primeira emissora de TV do Brasil, a TV Tupi,
inicia suas transmissões no dia 18 de setembro de
1950.
 Getúlio Vargas - candidato do PTB (Partido
Trabalhista Brasileiro) é eleito para a presidência
da República com quase 50% dos votos, no dia 3
de outubro de 1950.
Logotipo da TV Tupi.
Foto de Getulio Vargas.
SOCIEDADE NO MUNDO NA DÉCADA DE 50
 Em 30 de março de 1951, Julius e Ethel
Rosenberg são declarados culpados de
espionagem durante a guerra. Os dois nova-
iorquinos foram acusados de ter roubado e
entregue à então União Soviética segredos sobre
a bomba atômica dos EUA.
 No Brasil, o Congresso Nacional aprova, no dia 17
de julho 1951, a lei que considera crime qualquer
ato de racismo e pode punir com prisão os
infratores.
Foto do casal Rosenberg.
Imagem representado a lei anti-racismo.
SOCIEDADE NO MUNDO NA DÉCADA DE 50
 A Comissão de Energia Atômica dos EUA anuncia,
no dia 16 de novembro de 1952, que a bomba H
está pronta para ser usada.
 O casal Rosemberg é executado nos Estados
Unidos, em 19 de junho de 1953.
 Vargas sanciona lei de monopólio do petróleo
brasileiro, criando a Petrobras, no dia 3 de outubro
d e1953.
 É inaugurada a TV Record.
Imagem representando um teste pacifico da bomba H.
Jornal Los Angeles Times divulgando a morte do casal Rosenberg.
1º Logotipo da Petrobrás.
1º Logotipo da TV Record.
SOCIEDADE NO MUNDO NA DÉCADA DE 50
 Em 1955 Neste ano, a indústria japonesa
Sony lança o primeiro rádio portátil transistorizado
produzido em massa.
 Em 29 de junho de 1958, na Copa do
Mundo disputada na Suécia, o Brasil conquistou
seu primeiro título da competição, ao vencer
a Suécia por 5 a 2 na final.
 Esses fatos cronológicos são um resumo do que
aconteceu no mundo durante a década de 50 que
envolvia a sociedade.
1º Rádio portátil transistorizado.
Pôster da Copa de 1958.
Taça da Copa de 1958.
Seleção Brasileira da Copa de 1958.
Em pé: Djalma
Santos, Zito,
Bellini, Nílton
Santos, Orlando e
Gilmar
Agachados:
Garrincha, Didi,
Pelé, Vavá e
Zagallo,
o time que goleou
a Suécia por 5 a 2,
na final, e o
massagista Mário
Américo.
MOVIMENTOS CULTURAIS DA DÉCADA DE 50
 O rock and roll (conhecido como rock'n'roll) é um
estilo de musicalidade que surgiu nos EUA no final
dos anos 40 e início dos anos 50, com raízes
na música country, blues, R&B e música gospel e
rapidamente se espalhou para o resto do mundo.
Imagem representando o nascimento do Rock no anos 50.
 Elvis Aaron Presley, nascido em East Tupelo, 8 de
janeiro de 1935, faleceu em Memphis, 16 de
agosto de 1977, foi um famoso músico e ator norte-
americano, mundialmente denominado como o Rei
do Rock.
MOVIMENTOS CULTURAIS DA DÉCADA DE 50
Imagem Elvis Presley.
 Marilyn Monroe, nascida Norma Jeane
Mortenson, 1 de junho de 1926, faleceu dia 5 de
agosto de 1962, foi uma atriz, cantora e modelo
norte-americano que estrelou em 29 filmes que se
tornaram um sucesso durante os anos de 1950 e
1960, e fizeram dela um sex symbol.
MOVIMENTOS CULTURAIS DA DÉCADA DE 50
Imagem Marilyn Monroe.
Assinatura Marilyn Monroe.
 Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, mais
conhecido como Tom Jobim, foi um compositor,
maestro, pianista, cantor, arranjador e violonista
brasileiro, na década de 50.
MOVIMENTOS CULTURAIS DA DÉCADA DE 50
Imagem Tom Jobim.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)
Janaína Tavares
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
homago
 
Aula 09 republica populista 1
Aula 09  republica populista 1Aula 09  republica populista 1
Aula 09 republica populista 1
Fabiana Tonsis
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
marifonseca
 

Mais procurados (20)

Ditadura Militar
Ditadura MilitarDitadura Militar
Ditadura Militar
 
Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)
 
O Governo Dutra (1946-1950)
O Governo Dutra (1946-1950)O Governo Dutra (1946-1950)
O Governo Dutra (1946-1950)
 
Slide educação da ditadura militar
Slide educação da ditadura militarSlide educação da ditadura militar
Slide educação da ditadura militar
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
 
Era vargas
Era vargasEra vargas
Era vargas
 
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do BrasilPeríodo democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
A Revolução Mexicana (1910)
A Revolução Mexicana (1910)A Revolução Mexicana (1910)
A Revolução Mexicana (1910)
 
Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)Ditadura Militar (1964-1985)
Ditadura Militar (1964-1985)
 
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
República Oligárquica
República OligárquicaRepública Oligárquica
República Oligárquica
 
Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...
Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...
Movimentos sociais e políticos na America Latina e no Brasil nas décadas de 1...
 
O populismo no brasil
O populismo no brasilO populismo no brasil
O populismo no brasil
 
Getulio vargas
Getulio vargasGetulio vargas
Getulio vargas
 
PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 30 E O PRIMEIRO GOVERNO VARGAS.
PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 30 E O PRIMEIRO GOVERNO VARGAS.PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 30 E O PRIMEIRO GOVERNO VARGAS.
PLANO DE AULA – A REVOLUÇÃO DE 30 E O PRIMEIRO GOVERNO VARGAS.
 
Aula 09 republica populista 1
Aula 09  republica populista 1Aula 09  republica populista 1
Aula 09 republica populista 1
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
 
Doutrinas sociais do séc xix
Doutrinas  sociais do séc xix Doutrinas  sociais do séc xix
Doutrinas sociais do séc xix
 

Semelhante a Movimentos políticos na década 50

O socialismo além da urss aula
O socialismo além da urss   aulaO socialismo além da urss   aula
O socialismo além da urss aula
profmarloncardozo
 
Revolução Cubana
 Revolução Cubana Revolução Cubana
Revolução Cubana
richard17sl
 
Mais reflexões sobre o golpe de estado de 1964 no brasil
Mais reflexões sobre o golpe de estado de 1964 no brasilMais reflexões sobre o golpe de estado de 1964 no brasil
Mais reflexões sobre o golpe de estado de 1964 no brasil
Fernando Alcoforado
 
História rafael - guerra fria - cursinho intensivo e sábado
História   rafael  - guerra fria - cursinho intensivo e sábadoHistória   rafael  - guerra fria - cursinho intensivo e sábado
História rafael - guerra fria - cursinho intensivo e sábado
Rafael Noronha
 
17234609 Guerra Fria 11 Otimo
17234609 Guerra Fria 11 Otimo17234609 Guerra Fria 11 Otimo
17234609 Guerra Fria 11 Otimo
João Couto
 
Resumo a guerra fria
Resumo   a guerra friaResumo   a guerra fria
Resumo a guerra fria
historiando
 

Semelhante a Movimentos políticos na década 50 (20)

Revisão 9º ano
Revisão 9º ano Revisão 9º ano
Revisão 9º ano
 
conflitos guerra fria.pptx
conflitos guerra fria.pptxconflitos guerra fria.pptx
conflitos guerra fria.pptx
 
O socialismo além da urss aula
O socialismo além da urss   aulaO socialismo além da urss   aula
O socialismo além da urss aula
 
AULÃO_BIOQUI(Leo_Bruno).pptx
AULÃO_BIOQUI(Leo_Bruno).pptxAULÃO_BIOQUI(Leo_Bruno).pptx
AULÃO_BIOQUI(Leo_Bruno).pptx
 
Utopia e barbarie
Utopia e barbarieUtopia e barbarie
Utopia e barbarie
 
Aula 25 o mundo contemporâneo
Aula 25   o mundo contemporâneoAula 25   o mundo contemporâneo
Aula 25 o mundo contemporâneo
 
Aulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptx
Aulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptxAulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptx
Aulas 3 e 4- Revoluções Socialistas China e Cuba.pptx
 
Revolução Cubana
 Revolução Cubana Revolução Cubana
Revolução Cubana
 
Teoria do equilíbrio a guerra interna entre os poderes
Teoria do equilíbrio  a guerra interna entre os poderesTeoria do equilíbrio  a guerra interna entre os poderes
Teoria do equilíbrio a guerra interna entre os poderes
 
Hist doc 9.4
Hist doc 9.4Hist doc 9.4
Hist doc 9.4
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
 
Contexto internacional das décadas de 50 e 60
Contexto internacional das décadas de 50 e 60Contexto internacional das décadas de 50 e 60
Contexto internacional das décadas de 50 e 60
 
Mais reflexões sobre o golpe de estado de 1964 no brasil
Mais reflexões sobre o golpe de estado de 1964 no brasilMais reflexões sobre o golpe de estado de 1964 no brasil
Mais reflexões sobre o golpe de estado de 1964 no brasil
 
História rafael - guerra fria - cursinho intensivo e sábado
História   rafael  - guerra fria - cursinho intensivo e sábadoHistória   rafael  - guerra fria - cursinho intensivo e sábado
História rafael - guerra fria - cursinho intensivo e sábado
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
17234609 Guerra Fria 11 Otimo
17234609 Guerra Fria 11 Otimo17234609 Guerra Fria 11 Otimo
17234609 Guerra Fria 11 Otimo
 
Resumo a guerra fria
Resumo   a guerra friaResumo   a guerra fria
Resumo a guerra fria
 
Utopia e barbarie trabalho definitivo de português
Utopia e barbarie   trabalho definitivo de portuguêsUtopia e barbarie   trabalho definitivo de português
Utopia e barbarie trabalho definitivo de português
 
Revolução cubana
Revolução cubanaRevolução cubana
Revolução cubana
 

Mais de dinicmax

Símbolos blog
Símbolos   blogSímbolos   blog
Símbolos blog
dinicmax
 
O que nos une blog
O que nos une   blogO que nos une   blog
O que nos une blog
dinicmax
 
Estado e governo blog
Estado e governo   blogEstado e governo   blog
Estado e governo blog
dinicmax
 
O trabalho nas nossas vidas blog
O trabalho nas nossas vidas   blogO trabalho nas nossas vidas   blog
O trabalho nas nossas vidas blog
dinicmax
 
O povo e suas manifestações
O povo e suas manifestaçõesO povo e suas manifestações
O povo e suas manifestações
dinicmax
 
A cultura do homem
A cultura do homemA cultura do homem
A cultura do homem
dinicmax
 
O jovem na sociedade
O jovem na sociedadeO jovem na sociedade
O jovem na sociedade
dinicmax
 
A sociologia e a sociedade
A sociologia e a sociedadeA sociologia e a sociedade
A sociologia e a sociedade
dinicmax
 
Cidadão e cidadania
Cidadão e cidadaniaCidadão e cidadania
Cidadão e cidadania
dinicmax
 
Diversidades no brasil
Diversidades no brasilDiversidades no brasil
Diversidades no brasil
dinicmax
 
Redemocratização e neoliberalismo
Redemocratização e  neoliberalismoRedemocratização e  neoliberalismo
Redemocratização e neoliberalismo
dinicmax
 
Reforma agrária no brasil
Reforma agrária no brasilReforma agrária no brasil
Reforma agrária no brasil
dinicmax
 
Redemocratização
RedemocratizaçãoRedemocratização
Redemocratização
dinicmax
 
Manifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditaduraManifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditadura
dinicmax
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
dinicmax
 
Ditadura militar e direitos humanos
Ditadura militar e direitos humanosDitadura militar e direitos humanos
Ditadura militar e direitos humanos
dinicmax
 
Década de 60
Década de 60Década de 60
Década de 60
dinicmax
 
História 2º ano 3º
História   2º ano 3ºHistória   2º ano 3º
História 2º ano 3º
dinicmax
 
Independencias
IndependenciasIndependencias
Independencias
dinicmax
 

Mais de dinicmax (20)

Símbolos blog
Símbolos   blogSímbolos   blog
Símbolos blog
 
O que nos une blog
O que nos une   blogO que nos une   blog
O que nos une blog
 
Estado e governo blog
Estado e governo   blogEstado e governo   blog
Estado e governo blog
 
O trabalho nas nossas vidas blog
O trabalho nas nossas vidas   blogO trabalho nas nossas vidas   blog
O trabalho nas nossas vidas blog
 
O povo e suas manifestações
O povo e suas manifestaçõesO povo e suas manifestações
O povo e suas manifestações
 
A cultura do homem
A cultura do homemA cultura do homem
A cultura do homem
 
O jovem na sociedade
O jovem na sociedadeO jovem na sociedade
O jovem na sociedade
 
A sociologia e a sociedade
A sociologia e a sociedadeA sociologia e a sociedade
A sociologia e a sociedade
 
Cidadão e cidadania
Cidadão e cidadaniaCidadão e cidadania
Cidadão e cidadania
 
Diversidades no brasil
Diversidades no brasilDiversidades no brasil
Diversidades no brasil
 
Redemocratização e neoliberalismo
Redemocratização e  neoliberalismoRedemocratização e  neoliberalismo
Redemocratização e neoliberalismo
 
Reforma agrária no brasil
Reforma agrária no brasilReforma agrária no brasil
Reforma agrária no brasil
 
Redemocratização
RedemocratizaçãoRedemocratização
Redemocratização
 
Manifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditaduraManifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditadura
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
 
História
HistóriaHistória
História
 
Ditadura militar e direitos humanos
Ditadura militar e direitos humanosDitadura militar e direitos humanos
Ditadura militar e direitos humanos
 
Década de 60
Década de 60Década de 60
Década de 60
 
História 2º ano 3º
História   2º ano 3ºHistória   2º ano 3º
História 2º ano 3º
 
Independencias
IndependenciasIndependencias
Independencias
 

Movimentos políticos na década 50

  • 1. MOVIMENTOS POLÍTICOS, SOCIAIS E CULTURAIS NA DÉCADA 50 No Mundo No Brasil
  • 2. MOVIMENTOS POLÍTICOS NA DÉC. 50  Podemos achar que no mundo a década de 60 foi a mais conturbada.  Contudo, tudo no mundo tempo um “porque”!  Esse porque vêem do passado, ou seja, para fatos históricos ocorridos nos anos de 1960, sua origem veio da década de 50.  Muitos acontecimentos históricos também ocorreram nos anos de 1950, como exemplo, Guerra da Coréia, Guerra do Vietnã, - sendo este encerrado na década de 70 teve inicio em meados dos anos 50.
  • 3. MOVIMENTOS POLÍTICOS NA DÉC. 50  Outros grandes acontecimentos políticos na história da humanidade que tiveram desfecho ou encerramento na década de 50 foram: A Revolução Comunista na China e em Cuba.  No Brasil com a queda da Era Vargas e durante essa mesma década, tivemos outros presidentes, alguns interinos e outros permanentes.  No caso dos interinos foram: Carlos Luz e Nereu Ramos.  Os permanentes foram: Eurico Gaspar Dutra, Café Filho e Juscelino Kubitschek.
  • 4. MOVIMENTOS POLÍTICOS NA DÉC. 50: GUERRA DA CORÉIA  Entre os anos de 1951 e 1953 a Coreia foi palco de um conflito armado de grandes proporções.  Após a Revolução Maoista ocorrida na China, a Coreia sofre pressões para adotar o sistema socialista em todo seu território.  A região sul da Coreia resiste e, com o apoio militar dos Estados Unidos, defende seus interesses. A guerra dura dois anos e termina, em 1953, com a divisão da Coreia no paralelo 38.  A Coreia do Norte ficou sob influência soviética e com um sistema socialista, enquanto a Coreia do Sul manteve o sistema capitalista.
  • 5. Mapa referente à divisão das Coréias.
  • 6. Bandeiras da Coréia do Sul e do Norte.
  • 7. Foto tirada na Guerra das Coréia.
  • 8. Foto tirada na Guerra das Coréia – os coreanos tentando fugir do conflito.
  • 9. MOVIMENTOS POLÍTICOS NA DÉC. 50: GUERRA DO VIETNÃ  Este conflito ocorreu entre 1959 e 1975 e contou com a intervenção direta dos EUA e URSS.  Os soldados norte-americanos, apesar de todo aparato tecnológico, tiveram dificuldades em enfrentar os soldados vietcongues (apoiados pelos soviéticos) nas florestas tropicais do país.  Milhares de pessoas, entre civis e militares morreram nos combates. Os EUA saíram derrotados e tiveram que abandonar o território vietnamita de forma vergonhosa em 1975.  O Vietnã passou a ser socialista.
  • 11. Foto tirada na Guerra do Vietnã.
  • 12. Foto tirada na Guerra do Vietnã.
  • 13. Foto clássica da Guerra do Vietnã.
  • 14. Foto de Nic Ut, tirada em 8 de Junho de 1972, após um avião norte-americano ter bombardeado a população de Trang Bang com napalm. Após retirar as roupas em chamas, Kim Phuc (com 9 anos) corria em meio ao povo desesperado. Hoje Kim Phuc é embaixadora da UNESCO, mãe de dois filhos e reside no Canadá onde preside a “Fundação Kim Phuc”, dedicada a ajudar as crianças vítimas da guerra.
  • 15. REVOLUÇÃO CHINESA  Com o final da 2ª guerra mundial e o colapso das negociações de paz entre o Kuomuntang ou Partido Nacionalista Chinês (KMT) e o Partido Comunistas Chinês (PCC), a guerra total entre estas duas forças são retomadas.  A URSS forneceu ajuda limitada para os comunistas, e os EUA ajudaram os nacionalistas com centenas de milhões de dólares em suprimentos, equipamentos militares e munições.
  • 16. REVOLUÇÃO CHINESA  Tardiamente, o governo nacionalista também tentou obter o apoio popular através de reformas internas. O esforço foi em vão, no entanto, por causa da corrupção desenfreada no governo, que vinha acompanhada ao caos político e econômico, incluindo hiperinflação maciça.  No final de 1948, a posição nacionalista era desoladora. Os comunistas estavam bem estabelecidos no norte e nordeste, enquanto os nacionalistas, que tinham uma vantagem em número de homens e armas, controlavam territórios e população muito maior do que os seus adversários, e contava com o apoio internacional considerável, no entanto, sofreu com a falta de moral e a corrupção desenfreada que reduzia grandemente a sua capacidade de luta e o seu apoio civil.
  • 17. REVOLUÇÃO CHINESA  Em janeiro de 1949, Pequim foi tomada pelos comunistas, sem uma luta. Entre abril e novembro, as grandes cidades passaram do controle nacionalista para o controle comunista, com resistência mínima.  Finalmente, o Exército de Libertação Popular saiu vitorioso. Em 1 de outubro de 1949, Mao Tse- Tung proclamou a República Popular da China.  Os últimos combates entre as forças nacionalistas e comunistas terminaram com a captura comunista da ilha de Hainan em maio de 1950.
  • 18. Imagem referente à Revolução Chinesa.
  • 19. Imagem referente ao Líder Comunista – Mao Tse-Tung.
  • 21. REVOLUÇÃO CUBANA  A Revolução Cubana foi um movimento popular, que derrubou o governo do presidente Fulgêncio Batista, em janeiro de 1959. Com o processo revolucionário foi implantado em Cuba o sistema socialista, com o governo sendo liderado por Fidel Castro.  Antes de 1959, Cuba era um país que vivia sob forte influência dos Estados Unidos. Os Estados Unidos também influenciavam muito na política da ilha, apoiando sempre os presidentes pró-Estados Unidos. Do ponto de vista econômico, Cuba seguia o capitalismo com grande dependência norte-americana.  Era uma ilha com grandes desigualdades sociais, pois grande parte da população vivia na pobreza. Todo este contexto gerava muita insatisfação nas camadas mais pobres da sociedade cubana, que era a maioria.
  • 22. REVOLUÇÃO CUBANA  Fidel Castro era o grande opositor do governo de Fulgêncio Batista. De princípios socialistas, planejava derrubar o governo e acabar com a corrupção e com a influência norte-americana na ilha.  Em 1957, Fidel Castro e um grupo de cerca de 80 combatentes instalaram-se nas florestas de Sierra Maestra.  Mesmo assim, Fidel Castro e Ernesto Che Guevara não desistiram e mesmo com um grupo pequeno continuaram a luta.
  • 23. REVOLUÇÃO CUBANA  Com as mensagens revolucionárias, os guerrilheiros conseguiram o apoio de muitas pessoas.  Muitos cubanos das cidades e do campo começaram a entrar na guerrilha, aumentando o número de combatentes e conquistando vitórias em várias cidades.  O exército cubano estava registrando muitas baixas e o governo de Batista sentia o fortalecimento da guerrilha.
  • 24. REVOLUÇÃO CUBANA  No primeiro dia de janeiro de 1959, Fidel Castro e os revolucionários tomaram o poder em Cuba. Fulgêncio Batista e muitos integrantes do governo fugiram da ilha.  O governo de Fidel Castro tomou várias medidas em Cuba, como, por exemplo, nacionalização de bancos e empresas, reforma agrária, expropriação de grandes propriedades e reformas nos sistemas de educação e saúde. O Partido Comunista dominou a vida política na ilha, não dando espaço para qualquer partido de oposição.  Com estas medidas, Cuba tornou-se um país socialista, ganhando apoio da União Soviética dentro do contexto da Guerra Fria.  Até hoje os ideais revolucionários fazem parte de Cuba, que é considerado o único país que mantém o socialismo plenamente vivo.
  • 28. Ernesto Rafael Guevara de la Serna – Che Guevara.
  • 29. CONFLITOS NO ORIENTE  O problema existente entre palestinos e israelenses, ainda presente nos dias atuais,tem origens na Antiguidade.  As disputas pelos territórios do oriente médio sofreram grande interferência das potências mundiais, principalmente porque a formação do estado de Israel ocorre logo após o fim da Segunda Guerra, logo no inicio, portanto, do chamado período da Guerra Fria.  Depois da Segunda guerra, o mundo ainda padecia dos efeitos do conflito, e as atrocidades cometidas pelos nazistas contra os judeus durante o conflito, colocaram em pauta a emergência de construção de uma nação para os judeus.
  • 30. CONFLITOS NO ORIENTE  Por isso em 1948, a ONU cria oficialmente o Estado de Israel para abrigar judeus do mundo todo. O grande problema desse processo é que a nação judaica fora criada em um território que desde a Alta Idade media era ocupada por povos que aderiram ao islamismo, criado por Maomé no século VII.  Está aí a principal causa dos conflitos entre israelenses (judeus) e palestinos (muçulmanos), causas ligadas a religião, que não pode ser esquecida, mas fundamentalmente às disputas territoriais.
  • 31. CONFLITOS NO ORIENTE  Logo após a criação de Israel, o Egito, Líbano, Iraque, Síria e Jordânia invadem o território israelense. Os judeus contando com apoio logístico dos norte americanos organizam suas forças armadas e vencem o primeiro conflito contra os muçulmanos. Com a vitória, os israelenses ocupam mais áreas do território palestino (com exceção da faixa de Gaza e a parte oriental de Jerusalém).  Aproximadamente um milhão de palestinos são obrigados a se refugiarem nos países muçulmanos próximos.
  • 32. Figura representando a dominação israelita.
  • 33. Bandeiras de Israel e da Palestina.
  • 34. Imagem mostrando a destruição causada pelo conflito no oriente.
  • 35. Imagem mostrando um possível grupo terrorista da palestina.
  • 36. Imagem de um palestino com criança morta em seus braços.
  • 37. BRASIL POLÍTICO NA DÉCADA DE 50  O Brasil passou por muito acontecimento políticos sociais e econômicos durante o fim da república vela.  Com a posse de Getulio Vargas na presidência e seu mandado de ditadura, chamada de Era Vargas ou Estado Novo.  Após o mundo assistir grande acontecimento histórico na Europa e seu fim. Os brasileiros também assistem a ditadura de Vargas chegar ao fim.  Com isso se inicia o que alguns se considera de 2ª República no Brasil.
  • 38. BRASIL POLÍTICO 50: CARLOS LUZ  Carlos Coimbra da Luz foi um político brasileiro, presidente interino da República, de 8 a 11 de novembro de 1955, tendo, deste modo, tornado-se o presidente do Brasil que ocupou a cadeira presidencial por menos tempo: apenas 3 dias.  Nasceu no dia 4 de agosto de 1894, na cidade Três Corações, Minas Gerais.  Faleceu no dia 9 de fevereiro de 1961, na cidade do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.  Integrante do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)
  • 40. BRASIL POLÍTICO 50: NEREU RAMOS  Nereu de Oliveira Ramos foi um advogado e político brasileiro. Foi presidente da República durante dois meses e 21 dias, de 11 de novembro de 1955 a 31 de janeiro de 1956.  Nasceu no dia 3 de setembro de 1888, na cidade de Lages, Santa Catarina.  Faleceu no dia 16 de junho de 1958, na cidade de São José do Pinhais, Paraná.  Integrante do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)
  • 42. BRASIL POLÍTICO 50: CAFÉ FILHO  João Fernandes Campos Café Filho foi um advogado e político brasileiro, sendo presidente do Brasil entre 24 de agosto de 1954 e 8 de novembro de 1955, quando foi deposto.  Nasceu no dia 3 de fevereiro de 1899, na cidade de Natal, Rio Grande do Norte  Faleceu no dia 20 de fevereiro de 1970, na cidade do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro  Integrante do Partido Trabalhista Nacional (PTN).
  • 43. BRASIL POLÍTICO 50: CAFÉ FILHO  Em 1934 e 1945 foi eleito deputado federal, e em 1950 foi indicado para vice-presidência na chapa de Getúlio Vargas.  Com o suicídio de Vargas, em 1954, assumiu a Presidência, exercendo o cargo até novembro de 1955.  Seu governo foi marcante pelas medidas econômicas liberais comandadas pelo economista Eugênio Gudin.
  • 45. BRASIL POLÍTICO 50: EURICO DUTRA  Eurico Gaspar Dutra foi um militar brasileiro e décimo sexto Presidente do Brasil e único presidente do Brasil oriundo do Mato Grosso.  Nasceu no dia 18 de maio de 1883, na cidade de Cuiabá, Mato Grosso  Faleceu no dia 1 1 de junho de 1974, na cidade do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro  Integrante do Partido Social Democrático (PSD)
  • 46. BRASIL POLÍTICO 50: EURICO DUTRA  A política comercial de Dutra foi criticada pela má utilização das divisas acumuladas no curso da guerra. Na política externa, reforçou-se a aliança com os EUA.  Eurico Gaspar Dutra deixou o governo em 31 de janeiro de 1951.
  • 48. BRASIL POLÍTICO 50: JUSCELINO KUBITSCHEK  Juscelino Kubitschek de Oliveira foi um médico e político brasileiro. Conhecido como JK, foi prefeito de Belo Horizonte, governador de Minas Gerais, e presidente do Brasil entre 1956 e 1961. Foi o primeiro presidente do Brasil a nascer no século XX.  Nasceu no dia 12 de setembro de 1902, na cidade de Diamantina, Minas Gerais.  Faleceu no dia 2 de agosto de 1976, na cidade de Resende, Rio de Janeiro  Integrante do Partido Social Democrático (PSD).
  • 49. BRASIL POLÍTICO 50: JUSCELINO KUBITSCHEK  Foi o responsável pela construção de uma nova capital federal, Brasília, executando, assim, um antigo projeto, já previsto em três constituições brasileiras, da mudança da capital federal do Brasil para promover o desenvolvimento do interior do Brasil e a integração do país.  Segundo seu adversário José Sarney, Juscelino foi o melhor presidente que o Brasil já teve, por sua habilidade política, por suas realizações e pelo seu respeito às instituições democráticas.  No ano de 2001, Juscelino Kubitschek de Oliveira foi eleito o "Brasileiro do Século" em uma eleição que foi publicada pela revista Isto É.
  • 50. BRASIL POLÍTICO 50: JUSCELINO KUBITSCHEK  Foi difícil o lançamento da candidatura de Juscelino, pois se acreditava em um veto militar a ela: JK era acusado de ser apoiado pelos comunistas.  A apuração dos votos foi demorada. Em 3 de outubro de 1955, JK elegeu-se com 3 077 411 votos (35,68).  A UDN tentou impugnar o resultado da eleição, sob a alegação de que Juscelino não obteve vitória por maioria absoluta dos votos.
  • 51. BRASIL POLÍTICO 50: JUSCELINO KUBITSCHEK  A posse de Juscelino e do vice-presidente eleito João Goulart só foi garantida com um levante militar liderado pelo ministro da Guerra, general Henrique Teixeira Lott, que, em 11 de novembro de 1955, depôs o então presidente interino da República Carlos Luz.  Juscelino foi o último presidente da República a assumir o cargo no Palácio do Catete. Foi empossado em 31 de janeiro de 1956, e, governou por 5 anos, até 31 de janeiro de 1961.
  • 52. BRASIL POLÍTICO 50: JUSCELINO KUBITSCHEK  Foi o primeiro presidente civil.  Juscelino Kubitschek empolgou o país com seu slogan "Cinquenta anos em cinco", conseguiu encetar um processo de rápida industrialização, tendo como carro-chefe a indústria automobilística  Houve também um significativo aumento da dívida pública interna e da dívida externa e da inflação nos governos seguintes de Jânio Quadros e João Goulart.
  • 54. BRASÍLIA  A cidade de Brasília foi fundada no mesmo dia e mês em que se lembra a execução de Joaquim José da Silva Xavier, líder da Inconfidência Mineria, e a fundação de Roma.  O traçado de ruas de Brasília obedece ao plano piloto implantado pela empresa Novacp a partir de um anteprojeto do arquiteto Lucio Costa, escolhido através de concurso público nacional. O arquiteto Oscar Niemeyer projetou os principais prédios públicos da cidade.
  • 56. Plano Piloto de Brasília, projetado pelo urbanista Lúcio Costa.
  • 57. Brasília vista da Estação Espacial Internacional.
  • 58. Brasília vista da Estação Espacial Internacional.
  • 59. SOCIEDADE NO MUNDO NA DÉCADA DE 50  A primeira emissora de TV do Brasil, a TV Tupi, inicia suas transmissões no dia 18 de setembro de 1950.  Getúlio Vargas - candidato do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) é eleito para a presidência da República com quase 50% dos votos, no dia 3 de outubro de 1950.
  • 60. Logotipo da TV Tupi.
  • 61. Foto de Getulio Vargas.
  • 62. SOCIEDADE NO MUNDO NA DÉCADA DE 50  Em 30 de março de 1951, Julius e Ethel Rosenberg são declarados culpados de espionagem durante a guerra. Os dois nova- iorquinos foram acusados de ter roubado e entregue à então União Soviética segredos sobre a bomba atômica dos EUA.  No Brasil, o Congresso Nacional aprova, no dia 17 de julho 1951, a lei que considera crime qualquer ato de racismo e pode punir com prisão os infratores.
  • 63. Foto do casal Rosenberg.
  • 64. Imagem representado a lei anti-racismo.
  • 65. SOCIEDADE NO MUNDO NA DÉCADA DE 50  A Comissão de Energia Atômica dos EUA anuncia, no dia 16 de novembro de 1952, que a bomba H está pronta para ser usada.  O casal Rosemberg é executado nos Estados Unidos, em 19 de junho de 1953.  Vargas sanciona lei de monopólio do petróleo brasileiro, criando a Petrobras, no dia 3 de outubro d e1953.  É inaugurada a TV Record.
  • 66. Imagem representando um teste pacifico da bomba H.
  • 67. Jornal Los Angeles Times divulgando a morte do casal Rosenberg.
  • 68. 1º Logotipo da Petrobrás.
  • 69. 1º Logotipo da TV Record.
  • 70. SOCIEDADE NO MUNDO NA DÉCADA DE 50  Em 1955 Neste ano, a indústria japonesa Sony lança o primeiro rádio portátil transistorizado produzido em massa.  Em 29 de junho de 1958, na Copa do Mundo disputada na Suécia, o Brasil conquistou seu primeiro título da competição, ao vencer a Suécia por 5 a 2 na final.  Esses fatos cronológicos são um resumo do que aconteceu no mundo durante a década de 50 que envolvia a sociedade.
  • 71. 1º Rádio portátil transistorizado.
  • 72. Pôster da Copa de 1958.
  • 73. Taça da Copa de 1958.
  • 74. Seleção Brasileira da Copa de 1958.
  • 75. Em pé: Djalma Santos, Zito, Bellini, Nílton Santos, Orlando e Gilmar Agachados: Garrincha, Didi, Pelé, Vavá e Zagallo, o time que goleou a Suécia por 5 a 2, na final, e o massagista Mário Américo.
  • 76. MOVIMENTOS CULTURAIS DA DÉCADA DE 50  O rock and roll (conhecido como rock'n'roll) é um estilo de musicalidade que surgiu nos EUA no final dos anos 40 e início dos anos 50, com raízes na música country, blues, R&B e música gospel e rapidamente se espalhou para o resto do mundo.
  • 77. Imagem representando o nascimento do Rock no anos 50.
  • 78.  Elvis Aaron Presley, nascido em East Tupelo, 8 de janeiro de 1935, faleceu em Memphis, 16 de agosto de 1977, foi um famoso músico e ator norte- americano, mundialmente denominado como o Rei do Rock. MOVIMENTOS CULTURAIS DA DÉCADA DE 50
  • 80.  Marilyn Monroe, nascida Norma Jeane Mortenson, 1 de junho de 1926, faleceu dia 5 de agosto de 1962, foi uma atriz, cantora e modelo norte-americano que estrelou em 29 filmes que se tornaram um sucesso durante os anos de 1950 e 1960, e fizeram dela um sex symbol. MOVIMENTOS CULTURAIS DA DÉCADA DE 50
  • 83.  Antônio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, mais conhecido como Tom Jobim, foi um compositor, maestro, pianista, cantor, arranjador e violonista brasileiro, na década de 50. MOVIMENTOS CULTURAIS DA DÉCADA DE 50