SlideShare uma empresa Scribd logo
Guilherme Leone 
3º História 
HISTÓRIA CONTEMPORANEA
 Sob o comando de Adolf Hitler, se 
desenvolveu na Alemanha após a 
Segunda Guerra Mundial um sistema 
político de tipo totalitário conhecido por 
nazismo. 
Os nazistas tinham pensamentos e 
ideias racistas, antissemitas, 
nacionalistas, expansionistas e anti-homossexuais. 
Além de odiarem 
comunistas, odiavam e massacravam 
judeus e homossexuais, em campos de 
concentração nazistas.
 A par da perseguição e extermínio 
sistemático dos judeus, Hitler 
também fechou as Lojas maçônicas 
da Alemanha e jogou nos campos de 
concentração um grande número de 
maçons. Segundo ele, a Maçonaria 
fazia parte da conspiração mundial 
dos judeus para a tomada do poder 
e a maioria dos maçons era de 
origem judia. 
 Ligação com a cultura judaica 
 Acreditava que os maçons eram 
aliados dos judeus
Além do código das cores , alguns subgrupos 
tinham o complemento de uma letra localizada no 
centro do triângulo, para especificar prefixo do 
país de origem do prisioneiro, por exemplo: 
B para belgas. 
F para franceses. 
I para italianos. 
P para polacos. 
S para espanhóis. 
T para tchecos. 
U para húngaros.
• Os deficientes físicos e mentais 
eram considerados “inúteis" à 
sociedade, uma ameaça à pureza 
genética ariana e, portanto, 
indignos de viver. 
•Ação T4 (do alemão: Aktion T4) foi o nome 
usado após a Segunda Guerra Mundial1 para o 
programa de eutanásia da Alemanha 
nazista durante o qual médicos assassinaram 
centenas de pessoas consideradas por eles 
"incuravelmente doente, através de exame 
médico crítico". O programa ocorreu 
oficialmente de setembro de 1939. 
• Acredita-se que o programa executou 200 mil 
doentes mentais e deficientes físicos por 
medicação, fome ou câmara de gás.
Hospital psiquiátrico de Schönbrunn , 
1934. Foto do fotógrafo da SS, Franz 
Bauer 
•Haviam seis centros psiquiátricos 
de extermínio na Alemanha nazista 
•Morte com consentimento dos pais 
•Olga Benário Prestes, Centro de 
Bernburg 
•Sessões Especiais de Tratamento. 
•70.000 vítimas
• Simbolo utlizado por 
Testemunhas de Jeová 
•Estima-se que houve 10 mil 
alemães testemunhas de Jeová e 
destes 2450 mortos no 
Holocausto 
•Por razões doutrinárias 
recusam-se a participar do 
sistema nazista 
Pedra Memorial aos Triângulos roxos que sofreram •Vítimas por opção 
terror no campo de Mauthausen, Áustria.
• Foi usado para identificar os 
deficientes, os alcoólicos, os 
vagabundos e os grevistas. 
Alguns anarquistas mais 
radicais adotaram o triângulo 
negro como símbolo contra a 
repressão e de consciência 
antimilitarista e anti-autoritária.
• Berlin anos 20 
•Parágrafo 175 
•Ernst Rohm
•Magnus Hirschfeld 
• Campos de Concentração 
• 5 a 15 mil mortos (100 mil homossexuais 
perseguidos) 
•Simbologia
O triângulo preto invertido tem 
origem na Alemanha Nazista, onde 
foi usado para identificar as 
prisioneiras lésbicas e prostitutas. 
Além de mulheres de 
comportamento anti-social com 
ideais feministas, que não 
representavam a mulher 
ideal nazista. Por esse motivo é hoje 
um símbolo de consciência 
feminista. 
As Lésbicas – Mitos e verdades 
Stéphanie Arc
•Desde 1933, a imprensa nazista 
começou a acentuar que os ciganos e 
judeus eram raça estrangeira, inferior, e 
que teriam "contaminado" a Europa 
como um corpo estranho. 
• 1936 
•250 a 500 mil vitimas 
•Em novembro de 1941 lançou-se o 
slogan: "Depois dos judeus, os 
ciganos!" 
•Doença e Deficiência 
•Sem direitos civis
 Eu, Pierre Seel, deportado homossexual, Cassará 
Editora / Português: Tradução Tiago Elídio (2012) 
 http://www.slideshare.net/paulocledson/loja-manica- 
em-campo-de-concentrao-nazista 
 http://avidanofront.blogspot.com.br/2010/02/tr 
iangulos-do-holocausto.html 
 http://eduexplica2gm.blogspot.com.br/2010/0 
2/triangulos-do-holocausto.html 
 http://www.kumpaniaromai.com.br/textos/ciga 
noseoterrornazista.htm

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A formação do povo brasileiro
A formação do povo brasileiroA formação do povo brasileiro
A formação do povo brasileiro
gislainegeografiahumanas
 
O apartheid
O apartheidO apartheid
O apartheid
Evandir Araujo
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Douglas Barraqui
 
CEGH - A Economia do Brasil Colonial
CEGH - A Economia do Brasil ColonialCEGH - A Economia do Brasil Colonial
CEGH - A Economia do Brasil Colonial
Prof Vaguito Sobrenome
 
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 19183ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
Daniel Alves Bronstrup
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
Ana Barreiros
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
Edenilson Morais
 
Acabei o Ensino Médio, e agora?
Acabei o Ensino Médio, e agora?Acabei o Ensino Médio, e agora?
Acabei o Ensino Médio, e agora?
pibidcsoufrgs
 
Nazifascismo
NazifascismoNazifascismo
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Fatima Freitas
 
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Formação do Povo Brasileiro: indagações
Formação do Povo Brasileiro: indagaçõesFormação do Povo Brasileiro: indagações
Formação do Povo Brasileiro: indagações
Secretaria Municipal de Educação
 
O Nazismo
O NazismoO Nazismo
O Nazismo
Jorge Almeida
 
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do BrasilPeríodo democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Marilia Pimentel
 
Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
dmflores21
 
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC | (EM13CHS603)
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC | (EM13CHS603)HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC | (EM13CHS603)
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC | (EM13CHS603)
GernciadeProduodeMat
 
Guerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - AtualizadaGuerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - Atualizada
Portal do Vestibulando
 
Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
ricardorodrigues23091988
 
SÍNTESE DA HISTÓRIA AFRICANA
SÍNTESE DA HISTÓRIA AFRICANASÍNTESE DA HISTÓRIA AFRICANA
SÍNTESE DA HISTÓRIA AFRICANA
Marcelo Abreu Gomes
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
Isaquel Silva
 

Mais procurados (20)

A formação do povo brasileiro
A formação do povo brasileiroA formação do povo brasileiro
A formação do povo brasileiro
 
O apartheid
O apartheidO apartheid
O apartheid
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
 
CEGH - A Economia do Brasil Colonial
CEGH - A Economia do Brasil ColonialCEGH - A Economia do Brasil Colonial
CEGH - A Economia do Brasil Colonial
 
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 19183ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
3ºano - Primeira Guerra Mundial - 1914 a 1918
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra MundialPrimeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
 
Acabei o Ensino Médio, e agora?
Acabei o Ensino Médio, e agora?Acabei o Ensino Médio, e agora?
Acabei o Ensino Médio, e agora?
 
Nazifascismo
NazifascismoNazifascismo
Nazifascismo
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
 
Formação do Povo Brasileiro: indagações
Formação do Povo Brasileiro: indagaçõesFormação do Povo Brasileiro: indagações
Formação do Povo Brasileiro: indagações
 
O Nazismo
O NazismoO Nazismo
O Nazismo
 
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do BrasilPeríodo democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
Período democrático 1946 a 1964 - História do Brasil
 
Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
 
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC | (EM13CHS603)
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC | (EM13CHS603)HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC | (EM13CHS603)
HISTÓRIA | 3ª SÉRIE | HABILIDADE DA BNCC | (EM13CHS603)
 
Guerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - AtualizadaGuerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - Atualizada
 
Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
 
SÍNTESE DA HISTÓRIA AFRICANA
SÍNTESE DA HISTÓRIA AFRICANASÍNTESE DA HISTÓRIA AFRICANA
SÍNTESE DA HISTÓRIA AFRICANA
 
Descolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásiaDescolonização da áfrica e ásia
Descolonização da áfrica e ásia
 

Destaque

A Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra MundialA Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra Mundial
Alex Ferreira dos Santos
 
Os Judeus Não São Nazistas
Os Judeus Não São NazistasOs Judeus Não São Nazistas
Os Judeus Não São Nazistas
Editora Menorah
 
beer,whiskey,vodka making
beer,whiskey,vodka makingbeer,whiskey,vodka making
beer,whiskey,vodka making
Merlyn Denesia
 
A história se repete
A história se repeteA história se repete
A história se repete
Sylvio Bazote
 
O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?
Renata Telha
 
O holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômicaO holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômica
historiando
 
Antissemitismo na Alemanha
Antissemitismo na AlemanhaAntissemitismo na Alemanha
Antissemitismo na Alemanha
Renata Telha
 
A superioridade da raça ariana
A superioridade da raça arianaA superioridade da raça ariana
A superioridade da raça ariana
Renata Telha
 
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair AguilarDiscurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidadeA pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade
Rhaíssa Andrade
 
Anti semitismo
Anti semitismo Anti semitismo
Anti semitismo
Bruna Marques Ferreira
 
Aldeia do colmeal
Aldeia do colmealAldeia do colmeal
Aldeia do colmeal
Mara Godinho
 
Economia - O que seria de nós s/ o Cartão de Crédito?
Economia - O que seria de nós s/ o Cartão de Crédito? Economia - O que seria de nós s/ o Cartão de Crédito?
Economia - O que seria de nós s/ o Cartão de Crédito?
Mara Godinho
 
A pac ppt
A pac pptA pac ppt
A pac ppt
Mara Godinho
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
Mara Godinho
 
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair AguilarCampos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
RaçA Ariana
RaçA ArianaRaçA Ariana
RaçA Ariana
Sílvia Mendonça
 
Idologia sociologia - 1ºano
Idologia   sociologia - 1ºanoIdologia   sociologia - 1ºano
Idologia sociologia - 1ºano
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Histórico da fitejuta
Histórico da fitejutaHistórico da fitejuta
Educação Elementar
Educação ElementarEducação Elementar
Educação Elementar
Mara Godinho
 

Destaque (20)

A Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra MundialA Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra Mundial
 
Os Judeus Não São Nazistas
Os Judeus Não São NazistasOs Judeus Não São Nazistas
Os Judeus Não São Nazistas
 
beer,whiskey,vodka making
beer,whiskey,vodka makingbeer,whiskey,vodka making
beer,whiskey,vodka making
 
A história se repete
A história se repeteA história se repete
A história se repete
 
O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?
 
O holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômicaO holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômica
 
Antissemitismo na Alemanha
Antissemitismo na AlemanhaAntissemitismo na Alemanha
Antissemitismo na Alemanha
 
A superioridade da raça ariana
A superioridade da raça arianaA superioridade da raça ariana
A superioridade da raça ariana
 
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair AguilarDiscurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
 
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidadeA pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade
A pessoa com deficiência e sua relação com a história da humanidade
 
Anti semitismo
Anti semitismo Anti semitismo
Anti semitismo
 
Aldeia do colmeal
Aldeia do colmealAldeia do colmeal
Aldeia do colmeal
 
Economia - O que seria de nós s/ o Cartão de Crédito?
Economia - O que seria de nós s/ o Cartão de Crédito? Economia - O que seria de nós s/ o Cartão de Crédito?
Economia - O que seria de nós s/ o Cartão de Crédito?
 
A pac ppt
A pac pptA pac ppt
A pac ppt
 
Simbolismo
SimbolismoSimbolismo
Simbolismo
 
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair AguilarCampos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
 
RaçA Ariana
RaçA ArianaRaçA Ariana
RaçA Ariana
 
Idologia sociologia - 1ºano
Idologia   sociologia - 1ºanoIdologia   sociologia - 1ºano
Idologia sociologia - 1ºano
 
Histórico da fitejuta
Histórico da fitejutaHistórico da fitejuta
Histórico da fitejuta
 
Educação Elementar
Educação ElementarEducação Elementar
Educação Elementar
 

Semelhante a Minorias na II guerra mundial

Nazismo
NazismoNazismo
Holocausto + Direitos Humanos
Holocausto + Direitos HumanosHolocausto + Direitos Humanos
Holocausto + Direitos Humanos
débora Santos
 
Livro aristides
Livro aristidesLivro aristides
Nazismo
NazismoNazismo
O holocausto foi a perseguição e o extermínio sistemático
O holocausto foi a perseguição e o extermínio sistemáticoO holocausto foi a perseguição e o extermínio sistemático
O holocausto foi a perseguição e o extermínio sistemático
Jose Martins Silva Silva
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
Espaço Emrc
 
As obras do Nazismo - Prof. Altair Aguilar
As obras do Nazismo - Prof. Altair AguilarAs obras do Nazismo - Prof. Altair Aguilar
As obras do Nazismo - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Holocausto
Holocausto Holocausto
Holocausto
capell18
 
Nazismo
NazismoNazismo
Holocausto nazi
Holocausto nazi Holocausto nazi
Holocausto nazi
Marisa_Sousa
 
Fascismo e nazismo caroline
Fascismo e nazismo carolineFascismo e nazismo caroline
Fascismo e nazismo caroline
ceufaias
 
O Nazismo
O NazismoO Nazismo
O Nazismo
AnaM187
 
Holocausto judaico
Holocausto judaicoHolocausto judaico
Holocausto judaico
Raimundo Alves de Araújo
 
Nazismo e racismo
Nazismo e racismoNazismo e racismo
Nazismo e racismo
Luiz Antonio Souza
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
Espaço Emrc
 
Atentados à vida e à dignidade da vida
Atentados à vida e à dignidade da vidaAtentados à vida e à dignidade da vida
Atentados à vida e à dignidade da vida
Rafael Fernandes
 
Nazismo e a história do Hitler - Trabalho Escolar.
Nazismo e a história do Hitler - Trabalho Escolar.Nazismo e a história do Hitler - Trabalho Escolar.
Nazismo e a história do Hitler - Trabalho Escolar.
RebecadeFreitasLima
 
Nazismo - 2.docx
Nazismo - 2.docxNazismo - 2.docx
Nazismo - 2.docx
EduardoGomes340723
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
lbnemer
 
nazismo.ppt
nazismo.pptnazismo.ppt
nazismo.ppt
ssuserf541be
 

Semelhante a Minorias na II guerra mundial (20)

Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
Holocausto + Direitos Humanos
Holocausto + Direitos HumanosHolocausto + Direitos Humanos
Holocausto + Direitos Humanos
 
Livro aristides
Livro aristidesLivro aristides
Livro aristides
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
O holocausto foi a perseguição e o extermínio sistemático
O holocausto foi a perseguição e o extermínio sistemáticoO holocausto foi a perseguição e o extermínio sistemático
O holocausto foi a perseguição e o extermínio sistemático
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
As obras do Nazismo - Prof. Altair Aguilar
As obras do Nazismo - Prof. Altair AguilarAs obras do Nazismo - Prof. Altair Aguilar
As obras do Nazismo - Prof. Altair Aguilar
 
Holocausto
Holocausto Holocausto
Holocausto
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
Holocausto nazi
Holocausto nazi Holocausto nazi
Holocausto nazi
 
Fascismo e nazismo caroline
Fascismo e nazismo carolineFascismo e nazismo caroline
Fascismo e nazismo caroline
 
O Nazismo
O NazismoO Nazismo
O Nazismo
 
Holocausto judaico
Holocausto judaicoHolocausto judaico
Holocausto judaico
 
Nazismo e racismo
Nazismo e racismoNazismo e racismo
Nazismo e racismo
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
Atentados à vida e à dignidade da vida
Atentados à vida e à dignidade da vidaAtentados à vida e à dignidade da vida
Atentados à vida e à dignidade da vida
 
Nazismo e a história do Hitler - Trabalho Escolar.
Nazismo e a história do Hitler - Trabalho Escolar.Nazismo e a história do Hitler - Trabalho Escolar.
Nazismo e a história do Hitler - Trabalho Escolar.
 
Nazismo - 2.docx
Nazismo - 2.docxNazismo - 2.docx
Nazismo - 2.docx
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
nazismo.ppt
nazismo.pptnazismo.ppt
nazismo.ppt
 

Mais de Colégio Basic e Colégio Imperatrice

a era vargas (1930-1937)
a era vargas (1930-1937)a era vargas (1930-1937)
a era vargas (1930-1937)
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Os estados unidos no século xix e imperialismo
Os estados unidos no século xix e imperialismo Os estados unidos no século xix e imperialismo
Os estados unidos no século xix e imperialismo
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
grécia - antiguidade clássica - 6ºAno
 grécia - antiguidade clássica -  6ºAno grécia - antiguidade clássica -  6ºAno
grécia - antiguidade clássica - 6ºAno
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Ascensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismoAscensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismo
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
crise de 1929 e a grande depressão
  crise de 1929 e a grande depressão  crise de 1929 e a grande depressão
crise de 1929 e a grande depressão
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
o absolutismo na inglaterra
 o absolutismo na inglaterra o absolutismo na inglaterra
o absolutismo na inglaterra
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINIO FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
escultura surrealista
escultura surrealistaescultura surrealista
Filosofia 9ºano Fenomenologia de Husserl
Filosofia 9ºano  Fenomenologia de HusserlFilosofia 9ºano  Fenomenologia de Husserl
Filosofia 9ºano Fenomenologia de Husserl
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMOO CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
 Thomas Hobbes, Locke e o empirismo Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Filosofia: o racionalismo de Espinosa
Filosofia: o racionalismo de EspinosaFilosofia: o racionalismo de Espinosa
Filosofia: o racionalismo de Espinosa
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do PrazerFilosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Sociologia:qual a sua tribo?
Sociologia:qual a sua tribo?Sociologia:qual a sua tribo?
Sociologia:qual a sua tribo?
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
reformas religiosas na europa
   reformas religiosas na europa   reformas religiosas na europa
reformas religiosas na europa
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
O diário de anne frank
O diário de anne frankO diário de anne frank
O diário de anne frank
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
BRASIL: IBGE, IDH, Formação da sociedade brasileira
BRASIL: IBGE, IDH, Formação da sociedade brasileiraBRASIL: IBGE, IDH, Formação da sociedade brasileira
BRASIL: IBGE, IDH, Formação da sociedade brasileira
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 

Mais de Colégio Basic e Colégio Imperatrice (20)

a era vargas (1930-1937)
a era vargas (1930-1937)a era vargas (1930-1937)
a era vargas (1930-1937)
 
Os estados unidos no século xix e imperialismo
Os estados unidos no século xix e imperialismo Os estados unidos no século xix e imperialismo
Os estados unidos no século xix e imperialismo
 
grécia - antiguidade clássica - 6ºAno
 grécia - antiguidade clássica -  6ºAno grécia - antiguidade clássica -  6ºAno
grécia - antiguidade clássica - 6ºAno
 
Ascensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismoAscensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismo
 
crise de 1929 e a grande depressão
  crise de 1929 e a grande depressão  crise de 1929 e a grande depressão
crise de 1929 e a grande depressão
 
o absolutismo na inglaterra
 o absolutismo na inglaterra o absolutismo na inglaterra
o absolutismo na inglaterra
 
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINIO FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
 
escultura surrealista
escultura surrealistaescultura surrealista
escultura surrealista
 
Filosofia 9ºano Fenomenologia de Husserl
Filosofia 9ºano  Fenomenologia de HusserlFilosofia 9ºano  Fenomenologia de Husserl
Filosofia 9ºano Fenomenologia de Husserl
 
o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)
 
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMOO CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
 
Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
 Thomas Hobbes, Locke e o empirismo Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
 
Filosofia: o racionalismo de Espinosa
Filosofia: o racionalismo de EspinosaFilosofia: o racionalismo de Espinosa
Filosofia: o racionalismo de Espinosa
 
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do PrazerFilosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
 
Sociologia:qual a sua tribo?
Sociologia:qual a sua tribo?Sociologia:qual a sua tribo?
Sociologia:qual a sua tribo?
 
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
 
reformas religiosas na europa
   reformas religiosas na europa   reformas religiosas na europa
reformas religiosas na europa
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
 
O diário de anne frank
O diário de anne frankO diário de anne frank
O diário de anne frank
 
BRASIL: IBGE, IDH, Formação da sociedade brasileira
BRASIL: IBGE, IDH, Formação da sociedade brasileiraBRASIL: IBGE, IDH, Formação da sociedade brasileira
BRASIL: IBGE, IDH, Formação da sociedade brasileira
 

Último

JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
ClaudiaMainoth
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
karinenobre2033
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 

Último (20)

JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdfJOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
JOGO DA VELHA FESTA JUNINA - ARQUIVO GRATUITO.pdf
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIAAPRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
APRESENTAÇÃO PARA AULA DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 

Minorias na II guerra mundial

  • 1. Guilherme Leone 3º História HISTÓRIA CONTEMPORANEA
  • 2.  Sob o comando de Adolf Hitler, se desenvolveu na Alemanha após a Segunda Guerra Mundial um sistema político de tipo totalitário conhecido por nazismo. Os nazistas tinham pensamentos e ideias racistas, antissemitas, nacionalistas, expansionistas e anti-homossexuais. Além de odiarem comunistas, odiavam e massacravam judeus e homossexuais, em campos de concentração nazistas.
  • 3.
  • 4.  A par da perseguição e extermínio sistemático dos judeus, Hitler também fechou as Lojas maçônicas da Alemanha e jogou nos campos de concentração um grande número de maçons. Segundo ele, a Maçonaria fazia parte da conspiração mundial dos judeus para a tomada do poder e a maioria dos maçons era de origem judia.  Ligação com a cultura judaica  Acreditava que os maçons eram aliados dos judeus
  • 5. Além do código das cores , alguns subgrupos tinham o complemento de uma letra localizada no centro do triângulo, para especificar prefixo do país de origem do prisioneiro, por exemplo: B para belgas. F para franceses. I para italianos. P para polacos. S para espanhóis. T para tchecos. U para húngaros.
  • 6. • Os deficientes físicos e mentais eram considerados “inúteis" à sociedade, uma ameaça à pureza genética ariana e, portanto, indignos de viver. •Ação T4 (do alemão: Aktion T4) foi o nome usado após a Segunda Guerra Mundial1 para o programa de eutanásia da Alemanha nazista durante o qual médicos assassinaram centenas de pessoas consideradas por eles "incuravelmente doente, através de exame médico crítico". O programa ocorreu oficialmente de setembro de 1939. • Acredita-se que o programa executou 200 mil doentes mentais e deficientes físicos por medicação, fome ou câmara de gás.
  • 7. Hospital psiquiátrico de Schönbrunn , 1934. Foto do fotógrafo da SS, Franz Bauer •Haviam seis centros psiquiátricos de extermínio na Alemanha nazista •Morte com consentimento dos pais •Olga Benário Prestes, Centro de Bernburg •Sessões Especiais de Tratamento. •70.000 vítimas
  • 8. • Simbolo utlizado por Testemunhas de Jeová •Estima-se que houve 10 mil alemães testemunhas de Jeová e destes 2450 mortos no Holocausto •Por razões doutrinárias recusam-se a participar do sistema nazista Pedra Memorial aos Triângulos roxos que sofreram •Vítimas por opção terror no campo de Mauthausen, Áustria.
  • 9.
  • 10.
  • 11. • Foi usado para identificar os deficientes, os alcoólicos, os vagabundos e os grevistas. Alguns anarquistas mais radicais adotaram o triângulo negro como símbolo contra a repressão e de consciência antimilitarista e anti-autoritária.
  • 12. • Berlin anos 20 •Parágrafo 175 •Ernst Rohm
  • 13. •Magnus Hirschfeld • Campos de Concentração • 5 a 15 mil mortos (100 mil homossexuais perseguidos) •Simbologia
  • 14. O triângulo preto invertido tem origem na Alemanha Nazista, onde foi usado para identificar as prisioneiras lésbicas e prostitutas. Além de mulheres de comportamento anti-social com ideais feministas, que não representavam a mulher ideal nazista. Por esse motivo é hoje um símbolo de consciência feminista. As Lésbicas – Mitos e verdades Stéphanie Arc
  • 15. •Desde 1933, a imprensa nazista começou a acentuar que os ciganos e judeus eram raça estrangeira, inferior, e que teriam "contaminado" a Europa como um corpo estranho. • 1936 •250 a 500 mil vitimas •Em novembro de 1941 lançou-se o slogan: "Depois dos judeus, os ciganos!" •Doença e Deficiência •Sem direitos civis
  • 16.  Eu, Pierre Seel, deportado homossexual, Cassará Editora / Português: Tradução Tiago Elídio (2012)  http://www.slideshare.net/paulocledson/loja-manica- em-campo-de-concentrao-nazista  http://avidanofront.blogspot.com.br/2010/02/tr iangulos-do-holocausto.html  http://eduexplica2gm.blogspot.com.br/2010/0 2/triangulos-do-holocausto.html  http://www.kumpaniaromai.com.br/textos/ciga noseoterrornazista.htm