SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
O Diário de Anne Frank 
“ Eu ainda acredito no espírito de todas as coisas, pois as pessoas ainda 
podem ter bondade nos seus corações”
Anne Frank 
• Annelisse Maria Frank, mais conhecida 
como Anne Frank (Junho de 1929 — 1945), 
foi uma adolescente alemã de origem judaica, 
vítima do Holocausto, que morreu aos 15 
anos de idade num campo de concentração. 
• Ela se tornou mundialmente famosa com a 
publicação póstuma de seu diário, no qual 
escrevia as experiências do período em que 
sua família se escondeu da perseguição aos 
judeus da Holanda. O conjunto de relatos, 
que recebeu o nome de Diário de Anne 
Frank, foi publicado pela primeira vez em 
1947 e é considerado um dos livros mais 
importantes do século XX.
Fotos: II Guerra Mundial 
Prisioneiros em Campo de 
Concentração Câmara de gás de Auschwitz 
Sinagoga sendo incendiada. “Noite dos Cristais”
Fotos: II Guerra Mundial
Nazismo 
• O nazismo, conhecido oficialmente na Alemanha como 
nacional-socialismo, é a ideologia praticada pelo Partido 
Nazista da Alemanha, formulada por Adolf Hitler, e adotada 
pelo governo da Alemanha de 1933 a 1945, e esse período 
ficou conhecido como Alemanha Nazista ou Terceiro Reich. 
• O nazismo proclamava também a "superioridade biológica da 
raça ariana" e, conseqüentemente, a necessidade de dominar 
as "raças inferiores". Entre estes, colocavam-se os judeus, os 
eslavos, os ciganos e os negros. Também era necessário 
extinguir os considerados "doentes incuráveis": 
homossexuais, epiléticos, esquizofrênicos, retardados, 
alcoólatras etc. Com a ascensão de Hitler ao poder, a 
ideologia nazista passou a influenciar também a ciência do 
país, que se dedicou a inventar teorias supostamente 
biológicas para o racismo e o anti-semitismo.
Perseguição aos Judeus 
• Em maio de 1940, a Alemanha nazista 
invadiu e ocupou a Holanda. Sob a 
ocupação nazista, os judeus que viviam na 
Holanda passaram a ser alvo de leis 
segregacionistas. Crianças judias ficaram 
proibidas de estudar nas mesmas escolas 
onde estudavam crianças não-judias. Por 
causa dessa proibição, Anne e Margot 
tiveram que ser transferidas das escolas 
onde estudavam para um colégio judaico
Perseguição aos Judeus 
Mulher sentada num banco onde está escrito “somente para judeus”. 
Áustria, 1938.
Aqui crianças judias passam na frente de uma escola para crianças arianas. As crianças 
judias são muito mais feias, com nariz enorme e todas fazem caretas. Um menino judeu 
puxa as trancinhas de uma alemã. Essa figura quer mostrar às crianças arianas que os 
judeus não gostam dos alemães, porque eles são muito mais bonitos e mais corajosos.
A Vida no Anexo Secreto 
• Na manhã do dia 6 de julho de 1942, uma segunda feira, a 
família mudou-se para seu esconderijo, um anexo secreto. O 
apartamento deles foi deixado em um estado de desordem 
para criar a impressão de que tinham partido 
repentinamente. 
• Como os judeus não estavam autorizados a utilizar os 
transportes públicos, eles andaram vários quilômetros, cada 
um deles vestindo várias camadas de roupa, pois não podiam 
ser vistos carregando bagagem. 
• A porta para o esconderijo era coberta por uma estante de 
livros para garantir que o esconderijo permanecesse oculto.
Anexo Secreto
Filme: Minha Querida Anne Frank 
(2010)
Miep Gies 
• Enquanto Anne Frank, a 
sua família e mais quatro 
pessoas escondiam-se 
dentro de uma anexo 
secreto, com medo de serem 
descobertos, Miep, mesmo 
correndo risco de vida, 
levava-lhes comida, livros e 
outros objetos 
indispensáveis. Dava-lhes 
ainda informações sobre o 
mundo e como estavam as 
pessoas a reagir à Guerra. 
“ Eles estavam indefesos, não sabiam como se virar... Cumprimos as nossas obrigações 
como seres humanos, apenas ajudamos pessoas com dificuldades...”
Cena Filme: Escritores da 
Liberdade
Auschwitz 
• Em 3 de setembro de 1944, o grupo foi deportado para o campo de 
concentração de Auschwitz. No caos que marcou o desembarque dos trens, os 
homens foram forçosamente separados das mulheres e crianças. 
• Dos 1.019 passageiros, 549, incluindo todas as crianças menores de quinze 
anos foram enviadas diretamente para a câmara de gás. Anne tinha 
completado 15 anos 3 meses antes, e foi uma das pessoas mais jovens a ser 
poupada no seu transporte. 
• Com as mulheres não selecionadas para a morte imediata, Anne foi forçada a 
ficar nua para ser desinfectada; teve sua cabeça raspada e foi tatuada com um 
número de identificação no braço. De dia, as mulheres eram usadas em 
trabalhos escravos, e Anne foi obrigada a transportar rochas e rolos de cavar; 
à noite, eram amontoadas em quartos superlotados. 
• Algumas testemunhas, mais tarde, declaram que Anne tornou-se uma garota 
acanhada e chorava quando via as crianças sendo levadas para as câmaras de 
gás; outros relataram que por muitas vezes ela demonstrou força e coragem. 
• Em pouco tempo a pele de Anne ficou infectada pela sarna, uma doença 
endêmica. As irmãs Frank foram transferidas para uma enfermaria que estava 
em um estado de escuridão constante, e infestada de ratos e camundongos. 
• Sua mãe parou de comer, salvando cada pedaço de comida para suas filhas e 
passando a comida para elas, através de um buraco que fez na parte inferior 
da parede da enfermaria.
Literatura
Cinema
Morte 
• No campo de concentração de Bergen –Belsen a comida era escassa 
e roubos de roupa e comida eram constantes. Além das formas de 
matar que os próprios Nazistas inventaram como a Câmara de Gás, 
as péssimas condições de higiene ocasionadas não somente pela 
falta de banho e limpeza, mas também pelas cinzas espalhadas dos 
corpos que eram queimados em fogueiras abertas, propiciou uma 
epidemia de Tifo que irrompeu no inverno de 1944-45. 
• Cerca de setenta mil pessoas morreram em Bergen-Belsen. Entre 
elas conta-se Anne Frank e a sua irmã Margot Frank, que morreram 
ali em Março de 1945. 
Sepultura 
simbólica 
de Anne 
Frank.
Importância do diário para a 
História 
• O diário de Anne Frank pode ser 
considerado um importante 
documento histórico, pois revela a 
visão de uma adolescente sobre o 
Holocausto. 
• Valoriza a história de uma pessoa 
comum e não somente dos lideres ou 
pessoas de maior influencia nesse 
período como Hitler, por exemplo. 
• Nos permite interpretar diferentes 
pontos de vista sobre o mesmo fato.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resumo filme o Rapaz do Pijama às Riscas
Resumo filme o Rapaz do Pijama às RiscasResumo filme o Rapaz do Pijama às Riscas
Resumo filme o Rapaz do Pijama às RiscasRaQuel Oliveira
 
Ficha de leitura sobre o livro "O Diário de Anne Frank".
Ficha de leitura sobre o livro "O Diário de Anne Frank".Ficha de leitura sobre o livro "O Diário de Anne Frank".
Ficha de leitura sobre o livro "O Diário de Anne Frank".Gabriela Gomes
 
Princípios do nazismo
Princípios do nazismoPrincípios do nazismo
Princípios do nazismoSusana Simões
 
O rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscasO rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscasOdete Almeida
 
O rapaz do pijama às riscas ricardo
O rapaz do pijama às riscas   ricardoO rapaz do pijama às riscas   ricardo
O rapaz do pijama às riscas ricardofantas45
 
Especial Clarice Lispector
Especial Clarice LispectorEspecial Clarice Lispector
Especial Clarice LispectorAna Batista
 
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2Graça Moutinho
 
Diario de anne frank quadrinhos
Diario de anne frank quadrinhosDiario de anne frank quadrinhos
Diario de anne frank quadrinhosLarissa Canella
 
Holocausto
HolocaustoHolocausto
HolocaustoRui Neto
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoClaudiaAdrianaSouzaS
 
Biografia de anne frank
Biografia de anne frankBiografia de anne frank
Biografia de anne frankDiogo Cruz
 
Apresentação Sobre o Livro A lua de joana
Apresentação Sobre o Livro A lua de joanaApresentação Sobre o Livro A lua de joana
Apresentação Sobre o Livro A lua de joanaEduduardo Oliveira
 

Mais procurados (20)

Resumo filme o Rapaz do Pijama às Riscas
Resumo filme o Rapaz do Pijama às RiscasResumo filme o Rapaz do Pijama às Riscas
Resumo filme o Rapaz do Pijama às Riscas
 
Ficha de leitura sobre o livro "O Diário de Anne Frank".
Ficha de leitura sobre o livro "O Diário de Anne Frank".Ficha de leitura sobre o livro "O Diário de Anne Frank".
Ficha de leitura sobre o livro "O Diário de Anne Frank".
 
Anne frank
Anne frankAnne frank
Anne frank
 
Princípios do nazismo
Princípios do nazismoPrincípios do nazismo
Princípios do nazismo
 
Violência doméstica
Violência doméstica   Violência doméstica
Violência doméstica
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
O rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscasO rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscas
 
O rapaz do pijama às riscas ricardo
O rapaz do pijama às riscas   ricardoO rapaz do pijama às riscas   ricardo
O rapaz do pijama às riscas ricardo
 
Resumo a saga
Resumo a sagaResumo a saga
Resumo a saga
 
Anne Frank
Anne FrankAnne Frank
Anne Frank
 
Especial Clarice Lispector
Especial Clarice LispectorEspecial Clarice Lispector
Especial Clarice Lispector
 
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
 
Vidas secas
Vidas secas Vidas secas
Vidas secas
 
Diario de anne frank quadrinhos
Diario de anne frank quadrinhosDiario de anne frank quadrinhos
Diario de anne frank quadrinhos
 
Holocausto
HolocaustoHolocausto
Holocausto
 
Fernando pessoa
Fernando pessoaFernando pessoa
Fernando pessoa
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
 
Biografia de anne frank
Biografia de anne frankBiografia de anne frank
Biografia de anne frank
 
Apresentação Sobre o Livro A lua de joana
Apresentação Sobre o Livro A lua de joanaApresentação Sobre o Livro A lua de joana
Apresentação Sobre o Livro A lua de joana
 

Destaque

Visita virtual A Casa de Anne Frank
Visita virtual  A Casa de Anne FrankVisita virtual  A Casa de Anne Frank
Visita virtual A Casa de Anne FrankMaria Gomes
 
Diário de anne frank beatriz
Diário de anne frank beatrizDiário de anne frank beatriz
Diário de anne frank beatrizElias Garcia
 
Textos autobiográficos
Textos autobiográficosTextos autobiográficos
Textos autobiográficosVanda Marques
 
The Diary Of Anne Frank Power Point
The Diary Of Anne Frank Power PointThe Diary Of Anne Frank Power Point
The Diary Of Anne Frank Power Pointcbrick
 
Saga casa da noitee[1]
Saga casa da noitee[1]Saga casa da noitee[1]
Saga casa da noitee[1]duchbag
 
A primeira guerra mundial e suas consequencias
A primeira guerra mundial e suas consequenciasA primeira guerra mundial e suas consequencias
A primeira guerra mundial e suas consequenciasCarlos Roberto de Oliveira
 
Fotobiografia de Anne Frank
Fotobiografia de Anne FrankFotobiografia de Anne Frank
Fotobiografia de Anne FrankAmora BE
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial Italo Colares
 
Acidentes Nucleares e Radiológicos
Acidentes Nucleares e RadiológicosAcidentes Nucleares e Radiológicos
Acidentes Nucleares e RadiológicosMagno Cavalheiro
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSaulo Nóbrega
 
Ficha de leitura O Diario de Anne Frank
Ficha de leitura  O Diario de Anne FrankFicha de leitura  O Diario de Anne Frank
Ficha de leitura O Diario de Anne FrankBeatrizMarques25
 

Destaque (20)

Anne frank
Anne frankAnne frank
Anne frank
 
Anne Frank Power Point
Anne Frank Power PointAnne Frank Power Point
Anne Frank Power Point
 
Visita virtual A Casa de Anne Frank
Visita virtual  A Casa de Anne FrankVisita virtual  A Casa de Anne Frank
Visita virtual A Casa de Anne Frank
 
Diário de anne frank beatriz
Diário de anne frank beatrizDiário de anne frank beatriz
Diário de anne frank beatriz
 
Anne frank
Anne frankAnne frank
Anne frank
 
Textos autobiográficos
Textos autobiográficosTextos autobiográficos
Textos autobiográficos
 
The Diary Of Anne Frank Power Point
The Diary Of Anne Frank Power PointThe Diary Of Anne Frank Power Point
The Diary Of Anne Frank Power Point
 
A 2ª Guerra Mundial
A 2ª Guerra MundialA 2ª Guerra Mundial
A 2ª Guerra Mundial
 
Saga casa da noitee[1]
Saga casa da noitee[1]Saga casa da noitee[1]
Saga casa da noitee[1]
 
Anne frank
Anne frankAnne frank
Anne frank
 
A primeira guerra mundial e suas consequencias
A primeira guerra mundial e suas consequenciasA primeira guerra mundial e suas consequencias
A primeira guerra mundial e suas consequencias
 
Fotobiografia de Anne Frank
Fotobiografia de Anne FrankFotobiografia de Anne Frank
Fotobiografia de Anne Frank
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
II guerra mundial
II guerra mundialII guerra mundial
II guerra mundial
 
Portfólio holocausto
Portfólio holocaustoPortfólio holocausto
Portfólio holocausto
 
A Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra MundialA Segunda Guerra Mundial
A Segunda Guerra Mundial
 
Acidentes Nucleares e Radiológicos
Acidentes Nucleares e RadiológicosAcidentes Nucleares e Radiológicos
Acidentes Nucleares e Radiológicos
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
2ª guerra mundial
2ª guerra mundial2ª guerra mundial
2ª guerra mundial
 
Ficha de leitura O Diario de Anne Frank
Ficha de leitura  O Diario de Anne FrankFicha de leitura  O Diario de Anne Frank
Ficha de leitura O Diario de Anne Frank
 

Semelhante a O diário de anne frank

Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografiaanainha_2012
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografiaanainha_2012
 
Memórias e diário opinião sobre anne frank
Memórias e diário opinião sobre anne frankMemórias e diário opinião sobre anne frank
Memórias e diário opinião sobre anne frankTina Lima
 
dtrabalhosdosalunos2008-09annefrankpp2-090421195734-phpapp02.pdf
dtrabalhosdosalunos2008-09annefrankpp2-090421195734-phpapp02.pdfdtrabalhosdosalunos2008-09annefrankpp2-090421195734-phpapp02.pdf
dtrabalhosdosalunos2008-09annefrankpp2-090421195734-phpapp02.pdfLucas84223
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografiaanainha_2012
 
O diário de Anne Frank.pdf
O diário de Anne Frank.pdfO diário de Anne Frank.pdf
O diário de Anne Frank.pdfGiselaAlves15
 
resumo do livro Anne Frank kfjgdklfjgkld
resumo do livro Anne Frank kfjgdklfjgkldresumo do livro Anne Frank kfjgdklfjgkld
resumo do livro Anne Frank kfjgdklfjgkldCicleideMaciel
 
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leiturabeaerm
 

Semelhante a O diário de anne frank (20)

Anne frank
Anne frankAnne frank
Anne frank
 
Anne frank
Anne frankAnne frank
Anne frank
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Memórias e diário opinião sobre anne frank
Memórias e diário opinião sobre anne frankMemórias e diário opinião sobre anne frank
Memórias e diário opinião sobre anne frank
 
Anne frank
Anne frankAnne frank
Anne frank
 
dtrabalhosdosalunos2008-09annefrankpp2-090421195734-phpapp02.pdf
dtrabalhosdosalunos2008-09annefrankpp2-090421195734-phpapp02.pdfdtrabalhosdosalunos2008-09annefrankpp2-090421195734-phpapp02.pdf
dtrabalhosdosalunos2008-09annefrankpp2-090421195734-phpapp02.pdf
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Diário de anne frank
Diário de anne frankDiário de anne frank
Diário de anne frank
 
Anne Frank
Anne FrankAnne Frank
Anne Frank
 
O diário de Anne Frank.pdf
O diário de Anne Frank.pdfO diário de Anne Frank.pdf
O diário de Anne Frank.pdf
 
resumo do livro Anne Frank kfjgdklfjgkld
resumo do livro Anne Frank kfjgdklfjgkldresumo do livro Anne Frank kfjgdklfjgkld
resumo do livro Anne Frank kfjgdklfjgkld
 
AnneFrank
AnneFrankAnneFrank
AnneFrank
 
Anne frank
Anne frankAnne frank
Anne frank
 
Anne Frank
Anne FrankAnne Frank
Anne Frank
 
Anne Frank
Anne FrankAnne Frank
Anne Frank
 
Anne Frank
Anne FrankAnne Frank
Anne Frank
 
«A ler+ o holocausto» ebook 9.º f
«A ler+ o holocausto»  ebook 9.º f«A ler+ o holocausto»  ebook 9.º f
«A ler+ o holocausto» ebook 9.º f
 
Sugestões de leitura
Sugestões de leituraSugestões de leitura
Sugestões de leitura
 
As Crianças de Hitler
As Crianças de HitlerAs Crianças de Hitler
As Crianças de Hitler
 

Mais de Colégio Basic e Colégio Imperatrice

Mais de Colégio Basic e Colégio Imperatrice (20)

a era vargas (1930-1937)
a era vargas (1930-1937)a era vargas (1930-1937)
a era vargas (1930-1937)
 
Os estados unidos no século xix e imperialismo
Os estados unidos no século xix e imperialismo Os estados unidos no século xix e imperialismo
Os estados unidos no século xix e imperialismo
 
grécia - antiguidade clássica - 6ºAno
 grécia - antiguidade clássica -  6ºAno grécia - antiguidade clássica -  6ºAno
grécia - antiguidade clássica - 6ºAno
 
Ascensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismoAscensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismo
 
crise de 1929 e a grande depressão
  crise de 1929 e a grande depressão  crise de 1929 e a grande depressão
crise de 1929 e a grande depressão
 
o absolutismo na inglaterra
 o absolutismo na inglaterra o absolutismo na inglaterra
o absolutismo na inglaterra
 
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINIO FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
 
escultura surrealista
escultura surrealistaescultura surrealista
escultura surrealista
 
Filosofia 9ºano Fenomenologia de Husserl
Filosofia 9ºano  Fenomenologia de HusserlFilosofia 9ºano  Fenomenologia de Husserl
Filosofia 9ºano Fenomenologia de Husserl
 
o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)
 
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMOO CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
 
Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
 Thomas Hobbes, Locke e o empirismo Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
 
Filosofia: o racionalismo de Espinosa
Filosofia: o racionalismo de EspinosaFilosofia: o racionalismo de Espinosa
Filosofia: o racionalismo de Espinosa
 
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do PrazerFilosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
 
a era vargas (1930-1945)
a era vargas  (1930-1945) a era vargas  (1930-1945)
a era vargas (1930-1945)
 
Sociologia:qual a sua tribo?
Sociologia:qual a sua tribo?Sociologia:qual a sua tribo?
Sociologia:qual a sua tribo?
 
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
 
reformas religiosas na europa
   reformas religiosas na europa   reformas religiosas na europa
reformas religiosas na europa
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
 
Minorias na II guerra mundial
Minorias na II guerra mundial Minorias na II guerra mundial
Minorias na II guerra mundial
 

Último

Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxlucivaniaholanda
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 

Último (20)

Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 

O diário de anne frank

  • 1. O Diário de Anne Frank “ Eu ainda acredito no espírito de todas as coisas, pois as pessoas ainda podem ter bondade nos seus corações”
  • 2. Anne Frank • Annelisse Maria Frank, mais conhecida como Anne Frank (Junho de 1929 — 1945), foi uma adolescente alemã de origem judaica, vítima do Holocausto, que morreu aos 15 anos de idade num campo de concentração. • Ela se tornou mundialmente famosa com a publicação póstuma de seu diário, no qual escrevia as experiências do período em que sua família se escondeu da perseguição aos judeus da Holanda. O conjunto de relatos, que recebeu o nome de Diário de Anne Frank, foi publicado pela primeira vez em 1947 e é considerado um dos livros mais importantes do século XX.
  • 3. Fotos: II Guerra Mundial Prisioneiros em Campo de Concentração Câmara de gás de Auschwitz Sinagoga sendo incendiada. “Noite dos Cristais”
  • 5. Nazismo • O nazismo, conhecido oficialmente na Alemanha como nacional-socialismo, é a ideologia praticada pelo Partido Nazista da Alemanha, formulada por Adolf Hitler, e adotada pelo governo da Alemanha de 1933 a 1945, e esse período ficou conhecido como Alemanha Nazista ou Terceiro Reich. • O nazismo proclamava também a "superioridade biológica da raça ariana" e, conseqüentemente, a necessidade de dominar as "raças inferiores". Entre estes, colocavam-se os judeus, os eslavos, os ciganos e os negros. Também era necessário extinguir os considerados "doentes incuráveis": homossexuais, epiléticos, esquizofrênicos, retardados, alcoólatras etc. Com a ascensão de Hitler ao poder, a ideologia nazista passou a influenciar também a ciência do país, que se dedicou a inventar teorias supostamente biológicas para o racismo e o anti-semitismo.
  • 6. Perseguição aos Judeus • Em maio de 1940, a Alemanha nazista invadiu e ocupou a Holanda. Sob a ocupação nazista, os judeus que viviam na Holanda passaram a ser alvo de leis segregacionistas. Crianças judias ficaram proibidas de estudar nas mesmas escolas onde estudavam crianças não-judias. Por causa dessa proibição, Anne e Margot tiveram que ser transferidas das escolas onde estudavam para um colégio judaico
  • 7. Perseguição aos Judeus Mulher sentada num banco onde está escrito “somente para judeus”. Áustria, 1938.
  • 8. Aqui crianças judias passam na frente de uma escola para crianças arianas. As crianças judias são muito mais feias, com nariz enorme e todas fazem caretas. Um menino judeu puxa as trancinhas de uma alemã. Essa figura quer mostrar às crianças arianas que os judeus não gostam dos alemães, porque eles são muito mais bonitos e mais corajosos.
  • 9.
  • 10. A Vida no Anexo Secreto • Na manhã do dia 6 de julho de 1942, uma segunda feira, a família mudou-se para seu esconderijo, um anexo secreto. O apartamento deles foi deixado em um estado de desordem para criar a impressão de que tinham partido repentinamente. • Como os judeus não estavam autorizados a utilizar os transportes públicos, eles andaram vários quilômetros, cada um deles vestindo várias camadas de roupa, pois não podiam ser vistos carregando bagagem. • A porta para o esconderijo era coberta por uma estante de livros para garantir que o esconderijo permanecesse oculto.
  • 12. Filme: Minha Querida Anne Frank (2010)
  • 13. Miep Gies • Enquanto Anne Frank, a sua família e mais quatro pessoas escondiam-se dentro de uma anexo secreto, com medo de serem descobertos, Miep, mesmo correndo risco de vida, levava-lhes comida, livros e outros objetos indispensáveis. Dava-lhes ainda informações sobre o mundo e como estavam as pessoas a reagir à Guerra. “ Eles estavam indefesos, não sabiam como se virar... Cumprimos as nossas obrigações como seres humanos, apenas ajudamos pessoas com dificuldades...”
  • 14. Cena Filme: Escritores da Liberdade
  • 15. Auschwitz • Em 3 de setembro de 1944, o grupo foi deportado para o campo de concentração de Auschwitz. No caos que marcou o desembarque dos trens, os homens foram forçosamente separados das mulheres e crianças. • Dos 1.019 passageiros, 549, incluindo todas as crianças menores de quinze anos foram enviadas diretamente para a câmara de gás. Anne tinha completado 15 anos 3 meses antes, e foi uma das pessoas mais jovens a ser poupada no seu transporte. • Com as mulheres não selecionadas para a morte imediata, Anne foi forçada a ficar nua para ser desinfectada; teve sua cabeça raspada e foi tatuada com um número de identificação no braço. De dia, as mulheres eram usadas em trabalhos escravos, e Anne foi obrigada a transportar rochas e rolos de cavar; à noite, eram amontoadas em quartos superlotados. • Algumas testemunhas, mais tarde, declaram que Anne tornou-se uma garota acanhada e chorava quando via as crianças sendo levadas para as câmaras de gás; outros relataram que por muitas vezes ela demonstrou força e coragem. • Em pouco tempo a pele de Anne ficou infectada pela sarna, uma doença endêmica. As irmãs Frank foram transferidas para uma enfermaria que estava em um estado de escuridão constante, e infestada de ratos e camundongos. • Sua mãe parou de comer, salvando cada pedaço de comida para suas filhas e passando a comida para elas, através de um buraco que fez na parte inferior da parede da enfermaria.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 21. Morte • No campo de concentração de Bergen –Belsen a comida era escassa e roubos de roupa e comida eram constantes. Além das formas de matar que os próprios Nazistas inventaram como a Câmara de Gás, as péssimas condições de higiene ocasionadas não somente pela falta de banho e limpeza, mas também pelas cinzas espalhadas dos corpos que eram queimados em fogueiras abertas, propiciou uma epidemia de Tifo que irrompeu no inverno de 1944-45. • Cerca de setenta mil pessoas morreram em Bergen-Belsen. Entre elas conta-se Anne Frank e a sua irmã Margot Frank, que morreram ali em Março de 1945. Sepultura simbólica de Anne Frank.
  • 22. Importância do diário para a História • O diário de Anne Frank pode ser considerado um importante documento histórico, pois revela a visão de uma adolescente sobre o Holocausto. • Valoriza a história de uma pessoa comum e não somente dos lideres ou pessoas de maior influencia nesse período como Hitler, por exemplo. • Nos permite interpretar diferentes pontos de vista sobre o mesmo fato.