SlideShare uma empresa Scribd logo
ANTI SEMITISMO
ANTI SEMITISMO
O que é?
Antissemitismo é o preconceito ou hostilidade
contra judeus baseada em ódio contra seu
histórico étnico, cultural e/ou religioso. Na sua forma
mais extrema, "atribui aos judeus uma posição
excepcional entre todas as outras civilizações,
difamando-os como um grupo inferior e negando que
eles sejam parte da(s) nação(ões) em que residem".
ANTI SEMITISMO
ETIMOLOGIA
Considerando a etimologia da
palavra, antissemitismo significaria aversão aos semitas -
segundo a Bíblia, os descendentes de Sem, filho mais velho
de Noé - grupo étnico e lingüístico que compreende
os hebreus, os assírios, os arameus, os fenícios e os árabes.
Mas, de fato, a palavra Antisemitismus foi cunhada,
em língua alemã, no século XIX, numa altura em que a
ciência racial estava na moda na Alemanha, e foi usada pela
primeira vez já com o sentido de aversão aos judeus,
pelo jornalista alemão Wilhelm Marr, em 1873, por soar
mais "científica" do que Judenhass ("ódio aos judeus").
Judeus proibidos de ter animais domésticos
No dia 15 de maio de 1942, Victor Klemperer registrou em
seu diário a proibição aos judeus de manterem animais
domésticos. O diário dele foi um relatório minucioso da
cruel perseguição nazista aos judeus.
Ele anotou: "Está anoitecendo. Encontrei a senhora Ida
Kreidl durante as compras e ela me contou do mais recente
decreto dos nazistas: a partir de agora, os judeus e quem
mora com eles estão proibidos de manter animais
domésticos (cães, gatos, pássaros). Os animais também não
podem ser dados a terceiros. É a sentença de morte para
nosso Muschel, com quem convivemos há 11 anos e que
Eva gosta tanto. Amanhã ele será levado ao veterinário,
para poupar-lhe a morte coletiva".
Judeus alemães preocupados com futuro da
imigração
A comunidade judaica da Alemanha tem tido um dos
crescimentos mais rápidos do mundo. Mas a atual
redução da imigração judaica coloca em jogo o futuro
da comunidade.
Depois do fim do Terceiro Reich, a comunidade judaica –
tão próspera antes da Segunda Guerra, com cerca de 600
mil integrantes – contava apenas com aproximadamente
15 mil membros. Em 1991, passou a vigorar uma nova
legislação alemã, que permitiu a judeus da antiga União
Soviética, os chamados judeus russos, imigrarem com
poucas restrições.
Como conseqüência, milhares de judeus até então presos
atrás da Cortina de Ferro aproveitaram a nova
regulamentação e foram recebidos com boas-vindas
calorosas.
Judeus alemães preocupados com futuro da
imigração
No início de 2004, Israel começou a aumentar a
pressão para que o governo alemão tornasse mais
rigorosas as leis de imigração.
Cerca de 20 mil judeus russos foram para a Alemanha
e 11 mil para Israel, de acordo com estatísticas do
governo israelense. O número de judeus russos que,
por sua vez, deixaram Israel na última década chega a
quase 70 mil.
Judeus alemães preocupados com futuro da
imigração
TRATAMENTO AOS JUDEUS
Entre 1933 e 1939, o Partido Nazi, aliado a Agências
Governamentais e aos Bancos, obrigou o
Afastamento dos judeus de toda a vida econômica. Os
indivíduos considerados não arianos eram destituídos
dos postos nos serviços públicos, as empresas judaicas
foram fechadas ou vendidas por um preço inferior
ao razoável e entregues a outras companhias que eram
pertencentes ou administradas por não-judeus.
Em setembro de 1941, os judeus da Alemanha foram
forçados a usar uma estrela amarela e, meses depois,
milhares de pessoas foram deportadas para os
campos da Polônia e para cidades tomadas aos
russos.
Era a
preparação dos campos de concentração, dos
tristemente célebres "campos de morte".
TRATAMENTO AOS JUDEUS
LEIS DE RESTRIÇÃO
A Alemanha de Adolf Hitler considerava os judeus
como elementos desleais e avarentos dentro da
comunidade nacional, bem como uma força de
decadência na vida cultural da Alemanha.
Acreditando isto dos judeus, a solução dos nazistas ao
problema era privá-los de sua influência na nação por
meio de vários atos legislativos, e, mais importante de
tudo, encorajar sua imigração para fora do país.
Nas primeiras viagens eram deportadas as mulheres,
as crianças e os idosos, que não eram tão produtivos
quanto os homens. Os judeus em condições para
trabalhar ficavam nas fábricas, mas também
acabariam por ser mortos mais tarde.
LEIS DE RESTRIÇÃO
Depois do fim da guerra, os Aliados, enquanto forças
vitoriosas, fizeram uma grande pressão para se
estabelecer a pátria judaica para os sobreviventes do
Holocausto. Passados 3 anos após a derrota alemã
foi formado o estado sionista de Israel, a terra prometi
da dos judeus.
LEIS DE RESTRIÇÃO
SIONISMO
SIONISMO
SIONISMO
Em 1939, os consistentes esforços do Governo Alemão
para assegurar a saída dos judeus do Reich tinha
resultado na emigração de 400.000 judeus alemães de
uma população total de mais ou menos 600.000, e um
adicional de 480.000 emigrantes da Áustria e da
Tchecoslováquia, que constituiam quase que a
totalidade de sua população judaica.
SIONISMO
Sionismo (em hebraico: ‫ציונות‬ Tsiyonut) é um
movimento político e filosófico que defende o direito
à autodeterminação do povo judeu e à existência de
um Estado nacional judaico independente e soberano no
território onde historicamente existiu o antigo Reino de
Israel (Eretz Israel).
O sionismo é também chamado
de nacionalismo judaico e historicamente propõe a
erradicação da Diáspora Judaica, com o retorno da
totalidade dos judeus ao atual Estado de Israel. O
movimento defende a manutenção da identidade judaica,
opondo-se à assimilação dos judeus pelas sociedades dos
países em que viviam.
NOITE DOS CRISTAIS
Noite dos Cristais (alemão Reichskristallnacht ou
simplesmente Kristallnacht) é o nome popularmente
dado aos atos de violência que ocorreram na noite de 9
de novembro de 1938 em diversos locais
da Alemanha e da Áustria, então sob o domínio
nazi ou Terceiro Reich. Tratou-se de Pogroms, de
destruição de sinagogas, de lojas, de habitações e de
agressões contra as pessoas identificadas como judias.
NOITE DOS CRISTAIS
NOITE DOS CRISTAIS
A pedido de Adolf Hitler, Goebbels instiga os
dirigentes do NSDAP e os SA a atacarem os
judeus. Heydrich organiza as violências que deviam
visar as lojas de judeus e as sinagogas. Numa única
noite, 91 judeus foram mortos e cerca de 25.000 a
30.000 foram presos e levados para campos de
concentração. 7500 lojas judaicas e 267 sinagogas
foram reduzidas a escombros.
NOITE DOS CRISTAIS
GUETO DE VARSÓVIA
Gueto de Varsóvia foi o maior gueto judaico
estabelecido pela Alemanha
Nazista na Polônia durante o Holocausto, ao tempo
da Segunda Guerra Mundial. Nos três anos da sua
existência, a fome, as doenças e
as deportações para campos de extermínio reduziram a
população estimada de 380 000 para 70 000
habitantes.
GUETO DE VARSÓVIA
O QUE É UM GUETO?
Bairro, em qualquer cidade, onde são confinadas
certas minorias por imposições econômicas e/ou
raciais.
Bairro onde os judeus eram forçados a morar, em
certas cidades européias.
GUETO DE VARSÓVIA
O Gueto de Varsóvia foi o palco da revolta do Gueto de
Varsóvia, a primeira insurreição massiva contra a
ocupação nazi na Europa. Apesar disso, a maioria das
pessoas que estiveram no Gueto de Varsóvia foi
gaseada no campo de extermínio Nazi de Treblinka.
CAMPO DE CONCENTRAÇÃO
Campo de concentração é um centro de
confinamento militar, instalado em área de terreno
livre e cercada por telas de arame farpado ou algum
outro tipo de barreira, cujo perímetro é
permanentemente vigiado, para suster prisioneiros de
guerra e/ou prisioneiros políticos.
O uso de campos de concentração foi amplamente
disseminado na Alemanha, durante a Segunda Guerra
Mundial, na extinta União Soviética, durante a era
stalinista, e atualmente na Coreia do Norte.
CAMPO DE CONCENTRAÇÃO
Estima-se que grande parte dos judeus desaparecidos
durante a Segunda Guerra Mundial tenha perecido nos
campos. Embora outros países tenham construído
campos de concentração com a finalidade de isolar
populações de determinadas etnias, não há nada
comparável, em escala, aos campos nazistas.
CAMPO DE CONCENTRAÇÃO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
Susana Simões
 
II Guerra Mundial
II Guerra MundialII Guerra Mundial
II Guerra Mundial
Jorge Almeida
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Janaína Tavares
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
Maria Gomes
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
Marcos Azevedo
 
Guerra civil espanhola
Guerra civil espanholaGuerra civil espanhola
Guerra civil espanhola
cattonia
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Fatima Freitas
 
Tratado de versalhes
Tratado de versalhesTratado de versalhes
Tratado de versalhes
Petterson Castro
 
Caracteristicas Do Fascismo
Caracteristicas Do FascismoCaracteristicas Do Fascismo
Caracteristicas Do Fascismo
Carlos Vieira
 
Holocausto nazi
Holocausto nazi Holocausto nazi
Holocausto nazi
Marisa_Sousa
 
Fascismo e nazismo
Fascismo e nazismoFascismo e nazismo
Fascismo e nazismo
Fabiana Tonsis
 
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferentePPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
josafaslima
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
Valéria Shoujofan
 
Ascensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismoAscensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismo
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINIO FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
O Nazismo
O NazismoO Nazismo
O Nazismo
Jorge Almeida
 
2ª guerra mundial (1939 45)
2ª guerra mundial (1939 45)2ª guerra mundial (1939 45)
2ª guerra mundial (1939 45)
Ferdinando Scappa
 
Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
Priscila Azeredo
 
2° guerra mundial
2° guerra mundial  2° guerra mundial
2° guerra mundial
Ricardo Diniz campos
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
cattonia
 

Mais procurados (20)

O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
II Guerra Mundial
II Guerra MundialII Guerra Mundial
II Guerra Mundial
 
Segunda Guerra Mundial
Segunda Guerra MundialSegunda Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
Guerra civil espanhola
Guerra civil espanholaGuerra civil espanhola
Guerra civil espanhola
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Tratado de versalhes
Tratado de versalhesTratado de versalhes
Tratado de versalhes
 
Caracteristicas Do Fascismo
Caracteristicas Do FascismoCaracteristicas Do Fascismo
Caracteristicas Do Fascismo
 
Holocausto nazi
Holocausto nazi Holocausto nazi
Holocausto nazi
 
Fascismo e nazismo
Fascismo e nazismoFascismo e nazismo
Fascismo e nazismo
 
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferentePPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
PPT - A 2ª. Guerra de uma forma diferente
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
 
Ascensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismoAscensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismo
 
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINIO FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
 
O Nazismo
O NazismoO Nazismo
O Nazismo
 
2ª guerra mundial (1939 45)
2ª guerra mundial (1939 45)2ª guerra mundial (1939 45)
2ª guerra mundial (1939 45)
 
Totalitarismo
TotalitarismoTotalitarismo
Totalitarismo
 
2° guerra mundial
2° guerra mundial  2° guerra mundial
2° guerra mundial
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 

Destaque

História do Antissemitismo
História do AntissemitismoHistória do Antissemitismo
História do Antissemitismo
Sergio Rosenboim
 
Slide nazismo
Slide nazismoSlide nazismo
Slide nazismo
Isabel Aguiar
 
Os Judeus Não São Nazistas
Os Judeus Não São NazistasOs Judeus Não São Nazistas
Os Judeus Não São Nazistas
Editora Menorah
 
A história se repete
A história se repeteA história se repete
A história se repete
Sylvio Bazote
 
O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?
Renata Telha
 
O holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômicaO holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômica
historiando
 
A superioridade da raça ariana
A superioridade da raça arianaA superioridade da raça ariana
A superioridade da raça ariana
Renata Telha
 
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair AguilarDiscurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair AguilarCampos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
RaçA Ariana
RaçA ArianaRaçA Ariana
RaçA Ariana
Sílvia Mendonça
 
Minorias na II guerra mundial
Minorias na II guerra mundial Minorias na II guerra mundial
Minorias na II guerra mundial
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Corporativismo no Estado Novo
Corporativismo no Estado NovoCorporativismo no Estado Novo
Corporativismo no Estado Novo
Laboratório de História
 
Nazismo e Antissemitismo - Auschwitz | Viagens de Clio por Pedro Ivo
Nazismo e Antissemitismo - Auschwitz | Viagens de Clio por Pedro IvoNazismo e Antissemitismo - Auschwitz | Viagens de Clio por Pedro Ivo
Nazismo e Antissemitismo - Auschwitz | Viagens de Clio por Pedro Ivo
Leandro Bessa
 
Implantação da República
Implantação da RepúblicaImplantação da República
Implantação da República
Michele Pó
 
A perseguição aos judeus......
A perseguição aos judeus......A perseguição aos judeus......
A perseguição aos judeus......
turma9amarinhas
 
Os Campos De ConcentraçãO
Os Campos De ConcentraçãOOs Campos De ConcentraçãO
Os Campos De ConcentraçãO
Sílvia Mendonça
 
AscensãO Da Extrema Direita Blog
AscensãO Da Extrema Direita BlogAscensãO Da Extrema Direita Blog
AscensãO Da Extrema Direita Blog
henrique.jay
 
Campos De ConcentraçãO
Campos De ConcentraçãOCampos De ConcentraçãO
Campos De ConcentraçãO
crie_historia9
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
桃 chan
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
Jo1
 

Destaque (20)

História do Antissemitismo
História do AntissemitismoHistória do Antissemitismo
História do Antissemitismo
 
Slide nazismo
Slide nazismoSlide nazismo
Slide nazismo
 
Os Judeus Não São Nazistas
Os Judeus Não São NazistasOs Judeus Não São Nazistas
Os Judeus Não São Nazistas
 
A história se repete
A história se repeteA história se repete
A história se repete
 
O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?O que foi o holocausto?
O que foi o holocausto?
 
O holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômicaO holocausto e as bombas atômica
O holocausto e as bombas atômica
 
A superioridade da raça ariana
A superioridade da raça arianaA superioridade da raça ariana
A superioridade da raça ariana
 
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair AguilarDiscurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
Discurso de Adolf Hitler - Prof. Altair Aguilar
 
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair AguilarCampos Nazista - Prof. Altair Aguilar
Campos Nazista - Prof. Altair Aguilar
 
RaçA Ariana
RaçA ArianaRaçA Ariana
RaçA Ariana
 
Minorias na II guerra mundial
Minorias na II guerra mundial Minorias na II guerra mundial
Minorias na II guerra mundial
 
Corporativismo no Estado Novo
Corporativismo no Estado NovoCorporativismo no Estado Novo
Corporativismo no Estado Novo
 
Nazismo e Antissemitismo - Auschwitz | Viagens de Clio por Pedro Ivo
Nazismo e Antissemitismo - Auschwitz | Viagens de Clio por Pedro IvoNazismo e Antissemitismo - Auschwitz | Viagens de Clio por Pedro Ivo
Nazismo e Antissemitismo - Auschwitz | Viagens de Clio por Pedro Ivo
 
Implantação da República
Implantação da RepúblicaImplantação da República
Implantação da República
 
A perseguição aos judeus......
A perseguição aos judeus......A perseguição aos judeus......
A perseguição aos judeus......
 
Os Campos De ConcentraçãO
Os Campos De ConcentraçãOOs Campos De ConcentraçãO
Os Campos De ConcentraçãO
 
AscensãO Da Extrema Direita Blog
AscensãO Da Extrema Direita BlogAscensãO Da Extrema Direita Blog
AscensãO Da Extrema Direita Blog
 
Campos De ConcentraçãO
Campos De ConcentraçãOCampos De ConcentraçãO
Campos De ConcentraçãO
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
Fascismo
FascismoFascismo
Fascismo
 

Semelhante a Anti semitismo

A perseguição aos judeus......
A perseguição aos judeus......A perseguição aos judeus......
A perseguição aos judeus......
turma9amarinhas
 
Holocausto miguelsalgueiromeira-120508083632-phpapp02
Holocausto miguelsalgueiromeira-120508083632-phpapp02Holocausto miguelsalgueiromeira-120508083632-phpapp02
Holocausto miguelsalgueiromeira-120508083632-phpapp02
becastanheiradepera
 
Livro aristides
Livro aristidesLivro aristides
Holocausto
Holocausto Holocausto
Holocausto
capell18
 
Conflito Judaico-Nazi
Conflito Judaico-NaziConflito Judaico-Nazi
Conflito Judaico-Nazi
Pedro Miguel Figueiredo Pereira
 
Holocausto (Miguel Salgueiro Meira)
Holocausto   (Miguel Salgueiro Meira)Holocausto   (Miguel Salgueiro Meira)
Holocausto (Miguel Salgueiro Meira)
miguelsalgueiromeira
 
Nazismo
Nazismo Nazismo
Nazismo
Kerol Brombal
 
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
RICARDO CARDOSO
 
O Holocausto I A
O Holocausto I AO Holocausto I A
O Holocausto I A
luisant
 
Nazismo
NazismoNazismo
Historia de israel aula 30 e 31 os judeus na idade moderna e holocausto [modo...
Historia de israel aula 30 e 31 os judeus na idade moderna e holocausto [modo...Historia de israel aula 30 e 31 os judeus na idade moderna e holocausto [modo...
Historia de israel aula 30 e 31 os judeus na idade moderna e holocausto [modo...
RICARDO CARDOSO
 
Judeus
JudeusJudeus
Judeus
AnaGomes40
 
Nazismo e apartheid
Nazismo e apartheid Nazismo e apartheid
Nazismo e apartheid
Pietra Silva
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
Ana Barreiros
 
Nazismo
NazismoNazismo
Alemanha
AlemanhaAlemanha
O holocausto (1)
O holocausto (1)O holocausto (1)
O holocausto (1)
Eviliana Sanches
 
COMO SEPULTAR O ANTISSEMITISMO NO MUNDO.pdf
COMO SEPULTAR O ANTISSEMITISMO NO MUNDO.pdfCOMO SEPULTAR O ANTISSEMITISMO NO MUNDO.pdf
COMO SEPULTAR O ANTISSEMITISMO NO MUNDO.pdf
Faga1939
 
nazismo.ppt
nazismo.pptnazismo.ppt
nazismo.ppt
ssuserf541be
 
Nazismo
NazismoNazismo

Semelhante a Anti semitismo (20)

A perseguição aos judeus......
A perseguição aos judeus......A perseguição aos judeus......
A perseguição aos judeus......
 
Holocausto miguelsalgueiromeira-120508083632-phpapp02
Holocausto miguelsalgueiromeira-120508083632-phpapp02Holocausto miguelsalgueiromeira-120508083632-phpapp02
Holocausto miguelsalgueiromeira-120508083632-phpapp02
 
Livro aristides
Livro aristidesLivro aristides
Livro aristides
 
Holocausto
Holocausto Holocausto
Holocausto
 
Conflito Judaico-Nazi
Conflito Judaico-NaziConflito Judaico-Nazi
Conflito Judaico-Nazi
 
Holocausto (Miguel Salgueiro Meira)
Holocausto   (Miguel Salgueiro Meira)Holocausto   (Miguel Salgueiro Meira)
Holocausto (Miguel Salgueiro Meira)
 
Nazismo
Nazismo Nazismo
Nazismo
 
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
 
O Holocausto I A
O Holocausto I AO Holocausto I A
O Holocausto I A
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
Historia de israel aula 30 e 31 os judeus na idade moderna e holocausto [modo...
Historia de israel aula 30 e 31 os judeus na idade moderna e holocausto [modo...Historia de israel aula 30 e 31 os judeus na idade moderna e holocausto [modo...
Historia de israel aula 30 e 31 os judeus na idade moderna e holocausto [modo...
 
Judeus
JudeusJudeus
Judeus
 
Nazismo e apartheid
Nazismo e apartheid Nazismo e apartheid
Nazismo e apartheid
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 
Alemanha
AlemanhaAlemanha
Alemanha
 
O holocausto (1)
O holocausto (1)O holocausto (1)
O holocausto (1)
 
COMO SEPULTAR O ANTISSEMITISMO NO MUNDO.pdf
COMO SEPULTAR O ANTISSEMITISMO NO MUNDO.pdfCOMO SEPULTAR O ANTISSEMITISMO NO MUNDO.pdf
COMO SEPULTAR O ANTISSEMITISMO NO MUNDO.pdf
 
nazismo.ppt
nazismo.pptnazismo.ppt
nazismo.ppt
 
Nazismo
NazismoNazismo
Nazismo
 

Último

escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 

Anti semitismo

  • 2. ANTI SEMITISMO O que é? Antissemitismo é o preconceito ou hostilidade contra judeus baseada em ódio contra seu histórico étnico, cultural e/ou religioso. Na sua forma mais extrema, "atribui aos judeus uma posição excepcional entre todas as outras civilizações, difamando-os como um grupo inferior e negando que eles sejam parte da(s) nação(ões) em que residem".
  • 3. ANTI SEMITISMO ETIMOLOGIA Considerando a etimologia da palavra, antissemitismo significaria aversão aos semitas - segundo a Bíblia, os descendentes de Sem, filho mais velho de Noé - grupo étnico e lingüístico que compreende os hebreus, os assírios, os arameus, os fenícios e os árabes. Mas, de fato, a palavra Antisemitismus foi cunhada, em língua alemã, no século XIX, numa altura em que a ciência racial estava na moda na Alemanha, e foi usada pela primeira vez já com o sentido de aversão aos judeus, pelo jornalista alemão Wilhelm Marr, em 1873, por soar mais "científica" do que Judenhass ("ódio aos judeus").
  • 4. Judeus proibidos de ter animais domésticos No dia 15 de maio de 1942, Victor Klemperer registrou em seu diário a proibição aos judeus de manterem animais domésticos. O diário dele foi um relatório minucioso da cruel perseguição nazista aos judeus. Ele anotou: "Está anoitecendo. Encontrei a senhora Ida Kreidl durante as compras e ela me contou do mais recente decreto dos nazistas: a partir de agora, os judeus e quem mora com eles estão proibidos de manter animais domésticos (cães, gatos, pássaros). Os animais também não podem ser dados a terceiros. É a sentença de morte para nosso Muschel, com quem convivemos há 11 anos e que Eva gosta tanto. Amanhã ele será levado ao veterinário, para poupar-lhe a morte coletiva".
  • 5. Judeus alemães preocupados com futuro da imigração A comunidade judaica da Alemanha tem tido um dos crescimentos mais rápidos do mundo. Mas a atual redução da imigração judaica coloca em jogo o futuro da comunidade.
  • 6. Depois do fim do Terceiro Reich, a comunidade judaica – tão próspera antes da Segunda Guerra, com cerca de 600 mil integrantes – contava apenas com aproximadamente 15 mil membros. Em 1991, passou a vigorar uma nova legislação alemã, que permitiu a judeus da antiga União Soviética, os chamados judeus russos, imigrarem com poucas restrições. Como conseqüência, milhares de judeus até então presos atrás da Cortina de Ferro aproveitaram a nova regulamentação e foram recebidos com boas-vindas calorosas. Judeus alemães preocupados com futuro da imigração
  • 7. No início de 2004, Israel começou a aumentar a pressão para que o governo alemão tornasse mais rigorosas as leis de imigração. Cerca de 20 mil judeus russos foram para a Alemanha e 11 mil para Israel, de acordo com estatísticas do governo israelense. O número de judeus russos que, por sua vez, deixaram Israel na última década chega a quase 70 mil. Judeus alemães preocupados com futuro da imigração
  • 8. TRATAMENTO AOS JUDEUS Entre 1933 e 1939, o Partido Nazi, aliado a Agências Governamentais e aos Bancos, obrigou o Afastamento dos judeus de toda a vida econômica. Os indivíduos considerados não arianos eram destituídos dos postos nos serviços públicos, as empresas judaicas foram fechadas ou vendidas por um preço inferior ao razoável e entregues a outras companhias que eram pertencentes ou administradas por não-judeus.
  • 9. Em setembro de 1941, os judeus da Alemanha foram forçados a usar uma estrela amarela e, meses depois, milhares de pessoas foram deportadas para os campos da Polônia e para cidades tomadas aos russos. Era a preparação dos campos de concentração, dos tristemente célebres "campos de morte". TRATAMENTO AOS JUDEUS
  • 10. LEIS DE RESTRIÇÃO A Alemanha de Adolf Hitler considerava os judeus como elementos desleais e avarentos dentro da comunidade nacional, bem como uma força de decadência na vida cultural da Alemanha.
  • 11. Acreditando isto dos judeus, a solução dos nazistas ao problema era privá-los de sua influência na nação por meio de vários atos legislativos, e, mais importante de tudo, encorajar sua imigração para fora do país. Nas primeiras viagens eram deportadas as mulheres, as crianças e os idosos, que não eram tão produtivos quanto os homens. Os judeus em condições para trabalhar ficavam nas fábricas, mas também acabariam por ser mortos mais tarde. LEIS DE RESTRIÇÃO
  • 12. Depois do fim da guerra, os Aliados, enquanto forças vitoriosas, fizeram uma grande pressão para se estabelecer a pátria judaica para os sobreviventes do Holocausto. Passados 3 anos após a derrota alemã foi formado o estado sionista de Israel, a terra prometi da dos judeus. LEIS DE RESTRIÇÃO
  • 15. SIONISMO Em 1939, os consistentes esforços do Governo Alemão para assegurar a saída dos judeus do Reich tinha resultado na emigração de 400.000 judeus alemães de uma população total de mais ou menos 600.000, e um adicional de 480.000 emigrantes da Áustria e da Tchecoslováquia, que constituiam quase que a totalidade de sua população judaica.
  • 16. SIONISMO Sionismo (em hebraico: ‫ציונות‬ Tsiyonut) é um movimento político e filosófico que defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de um Estado nacional judaico independente e soberano no território onde historicamente existiu o antigo Reino de Israel (Eretz Israel). O sionismo é também chamado de nacionalismo judaico e historicamente propõe a erradicação da Diáspora Judaica, com o retorno da totalidade dos judeus ao atual Estado de Israel. O movimento defende a manutenção da identidade judaica, opondo-se à assimilação dos judeus pelas sociedades dos países em que viviam.
  • 17. NOITE DOS CRISTAIS Noite dos Cristais (alemão Reichskristallnacht ou simplesmente Kristallnacht) é o nome popularmente dado aos atos de violência que ocorreram na noite de 9 de novembro de 1938 em diversos locais da Alemanha e da Áustria, então sob o domínio nazi ou Terceiro Reich. Tratou-se de Pogroms, de destruição de sinagogas, de lojas, de habitações e de agressões contra as pessoas identificadas como judias.
  • 19. NOITE DOS CRISTAIS A pedido de Adolf Hitler, Goebbels instiga os dirigentes do NSDAP e os SA a atacarem os judeus. Heydrich organiza as violências que deviam visar as lojas de judeus e as sinagogas. Numa única noite, 91 judeus foram mortos e cerca de 25.000 a 30.000 foram presos e levados para campos de concentração. 7500 lojas judaicas e 267 sinagogas foram reduzidas a escombros.
  • 21. GUETO DE VARSÓVIA Gueto de Varsóvia foi o maior gueto judaico estabelecido pela Alemanha Nazista na Polônia durante o Holocausto, ao tempo da Segunda Guerra Mundial. Nos três anos da sua existência, a fome, as doenças e as deportações para campos de extermínio reduziram a população estimada de 380 000 para 70 000 habitantes.
  • 22. GUETO DE VARSÓVIA O QUE É UM GUETO? Bairro, em qualquer cidade, onde são confinadas certas minorias por imposições econômicas e/ou raciais. Bairro onde os judeus eram forçados a morar, em certas cidades européias.
  • 23. GUETO DE VARSÓVIA O Gueto de Varsóvia foi o palco da revolta do Gueto de Varsóvia, a primeira insurreição massiva contra a ocupação nazi na Europa. Apesar disso, a maioria das pessoas que estiveram no Gueto de Varsóvia foi gaseada no campo de extermínio Nazi de Treblinka.
  • 24. CAMPO DE CONCENTRAÇÃO Campo de concentração é um centro de confinamento militar, instalado em área de terreno livre e cercada por telas de arame farpado ou algum outro tipo de barreira, cujo perímetro é permanentemente vigiado, para suster prisioneiros de guerra e/ou prisioneiros políticos.
  • 25. O uso de campos de concentração foi amplamente disseminado na Alemanha, durante a Segunda Guerra Mundial, na extinta União Soviética, durante a era stalinista, e atualmente na Coreia do Norte. CAMPO DE CONCENTRAÇÃO
  • 26. Estima-se que grande parte dos judeus desaparecidos durante a Segunda Guerra Mundial tenha perecido nos campos. Embora outros países tenham construído campos de concentração com a finalidade de isolar populações de determinadas etnias, não há nada comparável, em escala, aos campos nazistas. CAMPO DE CONCENTRAÇÃO