SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 53
PERÍODO PRÉ-HOMÉRICO
• Os primeiros habitantes da
Grécia eram denominados
PELÁGIOS
• O Período Pré-Homérico
está relacionado a duas
civilizações: a cretense e a
micênica
• CRETA: Ilha no Sul da Grécia
• MICENAS: Origem na cidade
de Micenas
• Juntos formavam a
civilização creto-micênica
OUTROS POVOS
• A Grécia também foi formada
por outros povos como:
Jônios, eólios e dóricos
• DÓRICOS: Chegaram na
região por volta de 1200 a.C
• Fixaram-se na cidade de
Esparta
• Conhecedores das armas de
ferro, destruíram várias
cidades, inclusive a civilização
creto-micênica
POLÍTICA EM ESPARTA
• DIÁRQUIA: Dois reis
pertencentes a famílias
diferentes
• GERÚSIA: Conselho dos
anciãos formado por membros
maiores de 60 anos
• ÁPELA: Assembleia popular
formada por cidadãos acima
de 30 anos (aprovavam as
escolhas dos éforos e aprovar
leis)
Os ÉFOROS
• Magistrados (5) eleitos
anualmente pela Ápela
• Governavam a cidade
controlando a vida econômica
e cultural
• Fiscalizavam os reis e podiam
vetar projetos de lei
EDUCAÇÃO EM ESPARTA
• Educação militar dos 7 aos 30 anos
• Aos 30 anos eram obrigados a se
casar, tomavam posse de terras e
de escravos
• Ficavam na CASERNA durante o dia
e iam para casa à noite
• Participavam do treinamento de
guerra até os 60 anos
• Mulheres: Cuidavam do corpo para
produzir filhos sadios e proteger a
casa
ATIVIDADE: CRIAR QUADRO
COMPARATIVO
SOCIEDADE EM ESPARTA
ESPARTANOS
PERIECOS
HILOTAS
PÓLIS: ATENAS
ATENAS: PÓLIS CULTURAL
• Atual capital da Grécia
• Dominava grande parte do
mediterrâneo e destacava-se pelos
navios mercantes
• Exportava para outras pólis (azeite,
vinho e cerâmica)
• Foi fundada pela união dos aqueus
e jônios
• DEMIURGOS: Comerciantes e
artesãos
• GEORGOI: Pequenos proprietários
(camada mais pobre)
DIVISÃO SOCIAL
• EUPÁTRIDAS: Grandes
proprietários, membros das
famílias mais antigas da cidade.
Tinham as melhores terras
• METECOS: Estrangeiros ou filhos
de estrangeiros. NÃO tinham
direito a cidadania e participavam
da vida pública, do comércio e
artesanato
• ESCRAVOS: Prisioneiros de guerra
ou aqueles que vendiam sua
liberdade
EDUCAÇÃO EM ATENAS
• Crianças ficavam com os
pais até os 7 anos
• Meninas ficavam em casa
e os meninos ficavam com
um pedagogo (escravo ou
servo)
• Valorizava o físico e
cultural
• Oratória: matéria principal
ASPECTOS POLÍTICOS
• Modelo democrático por sorteio (ler
página 180)
• SÓLON: Governante que estabeleceu
reformas importantes em 594 a.C
• Proibiu a escravidão por dívidas
• Limitou o tamanho das propriedades
• Dividiu a sociedade de acordo com a
renda
• Apesar de suas reformas, a maioria
das pessoas continuavam sem
participação política
GOVERNO DE
CLÍSTENES
• Em 508 a.C, Clístenes
passou a governar Atenas e
estendeu direitos políticos
a todos os homens livres,
nascidos na cidade e filhos
de pai e mãe ateniense,
independente da origem
social ou da riqueza
• Porém excluía mulheres e
escravizados
GOVERNO DE CLÍSTENES
• Para garantir a participação
política, dividiu a região onde
Atenas se localizava, em DEMOS,
e todo cidadão era obrigado a
inscrever em um deles
• É dai que se tem a origem do
termo DEMOCRACIA: governo do
demos, governo de todos
• Também passou a suprimir os
direitos políticos e condenava ao
exílio quem ameaçasse a
democracia
GOVERNO DE PÉRICLES
• O próximo líder aperfeiçoou o
sistema democrático
• Ampliou a participação política
dos mais pobres
• Remuneração para os que
ocupassem cargos públicos
• Incentivava todos a participar
da democracia
• Construiu a ACRÓPOLE
• Período de grande produção
artística e literária
JOGOS OLÍMPICOS: EM HONRA A ZEUS
• As primeiras Olimpíadas foram
realizadas na cidade de Olímpia em
776 a.C
• Única modalidade: Corrida de 200
metros
• Os atletas eram cidadãos comuns e
não recebiam dinheiro
• Recebiam uma coroa de flores e a
glória
• Era ao mesmo tempo evento
esportivo e religioso
JOGOS OLÍMPICOS: EM HONRA A ZEUS
• Tradição do fogo aceso:
homenagem a Zeus.
• De acordo com a mitologia,
Hércules (filho de Zeus) criou
os jogos para homenagear o
pai. Hércules plantou um pé
de oliveira do qual se
retiravam os ramos das
guirlandas usadas pelos
vencedores
• A primeira competição
moderna aconteceu em 1896
na cidade de Atenas
ARTE E CIDADANIA NA GRÉCIA
• Amor dos gregos pela
arte
• Pinturas em murais
públicos, desenhos
dos heróis em
cerâmicas, grandes
templos e esculturas
de deuses
• Poemas contavam as
maravilhas do mundo
dos deuses
EDUCAÇÃO, POESIA E TEATRO
• Os alunos com a ajuda do
professor, liam poesias em
grandes rolos feitos com
pele de carneiro
• Escreviam com pequenos
tabletes cobertos com cera
• Poesia era ensinada nas
escola e recitada em público,
reuniões ou em festas
• O teatro era considerado a
principal forma de poesia e
surgiu em Atenas
TRAGÉDIA E COMÉDIA
• Todos os atores eram
homens e usavam mascaras
coloridas
• TRAGÉDIA: Temas da
mitologia. Os atores
interpretavam deuses e
heróis conhecidos. Porém
esses heróis viviam dramas
que podiam ser reconhecidos
na política e na vida
cotidiana dos gregos
• Autores importantes: Ésquilo,
Sófocles e Eurípedes
TRAGÉDIA E COMÉDIA
• COMÉDIA: Tratavam de temas
políticos e ridicularizavam os
políticos da época
• Mais tarde começaram a
abordar os temas da vida
privada, como o casamento,
avareza e vaidade.
• O principal objetivo era
criticar a sociedade grega por
meio do riso
• Leitura página 160
ARQUITETURA GREGA
• Construção de templos construídos
para homenagear os deuses
• Os primeiros templos foram
construídos com adobe, nas paredes
e com madeira, nas colunas
• A partir do século VII a.C.,
começaram a ser construídos com
pedra e depois mármore
• Partenon: erguido em homenagem à
deusa Atenas, quando foram
realizadas as obra de reconstrução
da acrópole, arruinada pelas guerras
contra os persas
AS ESCULTURAS
• Trabalhavam com o bronze
e com o mármore
• As de mármore foram
danificadas com a ação do
tempo, pelas guerras ou
simplesmente
desapareceram
• Exaltação do corpo,
especialmente o masculino
ESCULTURAS GREGAS
• No período arcaico destaca-
se as esculturas com:
• rosto em formato de U
• Cabelos em camadas
• Roupas sem inclinação de
movimento
• Vista frontal
PERÍODO CLÁSSICO
• Evoluções técnicas
• Pernas mais soltas
• Utilizavam o mármore e o bronze
por ser mais resistível
• Na obra Díforo de Policeto
representa a figura de um homem
caminhando
• Representa a proporção perfeita
• Proporção matemática de sete
cabeças
A HISTÓRIA NA GRÉCIA ANTIGA
• Nasceu da narração dos
acontecimentos baseados em
testemunha oral
• A história era vista como prova
da existência de deuses
• Heródoto é considerado o pai
da história. Escreveu a obra
HISTÓRIA, composta de 9
volumes
• Túcidides: Escreveu A HISTÓRIA
DA GUERRA DO PELOPONESO
O PENSAMENTO FILOSÓFICO
• Filosofia é a reflexão
crítica e investigativa
sobre o mundo que
nos acerca
• Ela responde as
principais dúvidas
existenciais dos
homens
• “Amor à sabedoria”
A VIDA DOMÉSTICA
• Residências simples com pouca
decoração e poucos móveis
• Não havia tapetes, armários ou
vidros nas janelas
• Utensílios domésticos eram
pendurados em pregos nas
paredes
• Escravos dormiam no chão da
cozinha e cidadãos no sofá
• GINECEU: Cômodos para mulheres
• ANDRÓN: Cômodos para homens
A VIDA DOMÉSTICA
• Não tinham banheiro, e os
dejetos, com todo o lixo, eram
jogados na ruas para os cães
• As mulheres ricas ficam em casa
cuidando dos lar e
supervisionando os escravos
• Só saiam para participar de
cerimônias religiosas, fúnebres e
casamentos
• As mulheres mais pobres
trabalhavam como vendedoras,
amas de leite e parteiras
A LIGA DE DELOS
• Também conhecida como Liga de Delos, a Confederação de
Delos foi uma aliança militar, entre muitas cidades gregas,
estabelecida em 477 a.C. para repelir os persas, já
derrotados em Salamina, em 480 a.C., e em Plateia em 479
a.C
• Seu objetivo era garantir a tranquilidade dos gregos,
impedindo o retorno dos persas às margens do Mar Egeu
• Tinha uma frota de guerra e um exército financiado por seus
membros. Acabou sendo dominada por Atenas, que
rapidamente impôs suas leis sobre as outras cidades-
membro.
A LIGA DE DELOS
• Após a vitória de Salamina, Esparta se retirou da guerra
contra os persas. Atenas, que forneceu o esforço mais
considerável, tornou-se então líder da coalizão
• Cada cidade-membro tinha um voto na reunião anual do
conselho em Delos
• Atenas tinha uma grande importância, porque muitas
cidades pequenas estavam sob sua proteção e votavam
como ela
• As cidades que não queriam fornecer navios ou soldados
podiam contribuir pagando um tributo ao tesouro da liga.
A GUERRA DO PELOPONESO
• A Guerra do Peloponeso foi um conflito militar entre as
cidades-estado de Atenas e Esparta. Ocorreu entre os
anos de 431 a.C. e 404 a.C
• Os espartanos viam com desconfiança e ameaça o
desenvolvimento econômico e aumento da influência
política de Atenas na região da península do
Peloponeso;
• Relações tensas entre as duas cidades-estado e disputa
pela hegemonia política e econômica na região.
A GUERRA DO PELOPONESO
• A Guerra do Peloponeso terminou em abril de 404 a.C.,
após a rendição de Atenas e a conquista espartana
• Os espartanos deram suporte a um golpe oligárquico
em Atenas, derrubando o sistema democrático e
implantando um sistema de governo autoritário
conhecido como Tirania dos Trinta.
• O fim da guerra derrubou o poder de Atenas na
península e resultou na hegemonia política e economia
de Esparta na região, com seu sistema voltado para o
fortalecimento militar.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
eiprofessor
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
cattonia
 

Mais procurados (20)

6 ano - Esparta e Atenas
6 ano - Esparta e Atenas6 ano - Esparta e Atenas
6 ano - Esparta e Atenas
 
1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
Antiguidade Clássica
Antiguidade ClássicaAntiguidade Clássica
Antiguidade Clássica
 
GRÉCIA ANTIGA
GRÉCIA ANTIGAGRÉCIA ANTIGA
GRÉCIA ANTIGA
 
Grécia Antiga - 6ºAno
Grécia Antiga - 6ºAnoGrécia Antiga - 6ºAno
Grécia Antiga - 6ºAno
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Grécia antiga período clássico
Grécia antiga   período clássicoGrécia antiga   período clássico
Grécia antiga período clássico
 
Grecia antiga
Grecia antigaGrecia antiga
Grecia antiga
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
 
Esparta aula 2
Esparta   aula 2Esparta   aula 2
Esparta aula 2
 
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
 
Persas
PersasPersas
Persas
 
Egito slide
Egito slideEgito slide
Egito slide
 
A Democracia Em Atenas
A Democracia Em  AtenasA Democracia Em  Atenas
A Democracia Em Atenas
 
Grecia antiga período arcaico
Grecia antiga   período arcaicoGrecia antiga   período arcaico
Grecia antiga período arcaico
 
Egito 6 ano
Egito 6 anoEgito 6 ano
Egito 6 ano
 
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
 
A grécia antiga
A grécia antigaA grécia antiga
A grécia antiga
 
Brasil imperial
Brasil imperialBrasil imperial
Brasil imperial
 

Semelhante a grécia - antiguidade clássica - 6ºAno (20)

Grecia
GreciaGrecia
Grecia
 
Yyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy
YyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyYyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy
Yyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy
 
Yyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy
YyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyYyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy
Yyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyyy
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
 
Grecia antiga
Grecia antigaGrecia antiga
Grecia antiga
 
Aula 5 [1-2022] - Grécia.pdf
Aula 5 [1-2022] - Grécia.pdfAula 5 [1-2022] - Grécia.pdf
Aula 5 [1-2022] - Grécia.pdf
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
 
Grécia antig apps
Grécia antig appsGrécia antig apps
Grécia antig apps
 
Civilização grega
Civilização gregaCivilização grega
Civilização grega
 
Módulo 1
Módulo 1Módulo 1
Módulo 1
 
Atenas 7c
Atenas  7cAtenas  7c
Atenas 7c
 
GRÉCIA ANTIGA.pptx
GRÉCIA ANTIGA.pptxGRÉCIA ANTIGA.pptx
GRÉCIA ANTIGA.pptx
 
A GRÉCIA ANTIGA
A GRÉCIA ANTIGAA GRÉCIA ANTIGA
A GRÉCIA ANTIGA
 
O Mundo HeléNico No SéC
O Mundo HeléNico No SéCO Mundo HeléNico No SéC
O Mundo HeléNico No SéC
 
Civilizacaogrega
CivilizacaogregaCivilizacaogrega
Civilizacaogrega
 
Os Gregos No SéCulo V
Os Gregos No SéCulo VOs Gregos No SéCulo V
Os Gregos No SéCulo V
 
A cultura do belo
A cultura do beloA cultura do belo
A cultura do belo
 
As pólis gregas
As pólis gregasAs pólis gregas
As pólis gregas
 
Civilização Grega
Civilização GregaCivilização Grega
Civilização Grega
 
CIVILIZAÇÃO GREGA
CIVILIZAÇÃO GREGACIVILIZAÇÃO GREGA
CIVILIZAÇÃO GREGA
 

Mais de Colégio Basic e Colégio Imperatrice

Mais de Colégio Basic e Colégio Imperatrice (20)

a era vargas (1930-1937)
a era vargas (1930-1937)a era vargas (1930-1937)
a era vargas (1930-1937)
 
Os estados unidos no século xix e imperialismo
Os estados unidos no século xix e imperialismo Os estados unidos no século xix e imperialismo
Os estados unidos no século xix e imperialismo
 
Ascensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismoAscensão do fascismo e nazismo
Ascensão do fascismo e nazismo
 
crise de 1929 e a grande depressão
  crise de 1929 e a grande depressão  crise de 1929 e a grande depressão
crise de 1929 e a grande depressão
 
o absolutismo na inglaterra
 o absolutismo na inglaterra o absolutismo na inglaterra
o absolutismo na inglaterra
 
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINIO FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
O FASCISMO NA ITÁLIA - MUSSOLINI
 
escultura surrealista
escultura surrealistaescultura surrealista
escultura surrealista
 
Filosofia 9ºano Fenomenologia de Husserl
Filosofia 9ºano  Fenomenologia de HusserlFilosofia 9ºano  Fenomenologia de Husserl
Filosofia 9ºano Fenomenologia de Husserl
 
o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)o primeiro reinado (1822-1831)
o primeiro reinado (1822-1831)
 
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMOO CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
O CONSTRUTIVISMO RUSSO E O ABSTRACIONISMO
 
Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
 Thomas Hobbes, Locke e o empirismo Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
Thomas Hobbes, Locke e o empirismo
 
Filosofia: o racionalismo de Espinosa
Filosofia: o racionalismo de EspinosaFilosofia: o racionalismo de Espinosa
Filosofia: o racionalismo de Espinosa
 
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do PrazerFilosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
 
a era vargas (1930-1945)
a era vargas  (1930-1945) a era vargas  (1930-1945)
a era vargas (1930-1945)
 
Sociologia:qual a sua tribo?
Sociologia:qual a sua tribo?Sociologia:qual a sua tribo?
Sociologia:qual a sua tribo?
 
história da sociologia
   história da sociologia   história da sociologia
história da sociologia
 
reformas religiosas na europa
   reformas religiosas na europa   reformas religiosas na europa
reformas religiosas na europa
 
renascimento cultural 7º ano
  renascimento cultural 7º ano  renascimento cultural 7º ano
renascimento cultural 7º ano
 
O diário de anne frank
O diário de anne frankO diário de anne frank
O diário de anne frank
 
Minorias na II guerra mundial
Minorias na II guerra mundial Minorias na II guerra mundial
Minorias na II guerra mundial
 

Último

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
sfwsoficial
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 

Último (20)

Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 

grécia - antiguidade clássica - 6ºAno

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8. PERÍODO PRÉ-HOMÉRICO • Os primeiros habitantes da Grécia eram denominados PELÁGIOS • O Período Pré-Homérico está relacionado a duas civilizações: a cretense e a micênica • CRETA: Ilha no Sul da Grécia • MICENAS: Origem na cidade de Micenas • Juntos formavam a civilização creto-micênica
  • 9. OUTROS POVOS • A Grécia também foi formada por outros povos como: Jônios, eólios e dóricos • DÓRICOS: Chegaram na região por volta de 1200 a.C • Fixaram-se na cidade de Esparta • Conhecedores das armas de ferro, destruíram várias cidades, inclusive a civilização creto-micênica
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. POLÍTICA EM ESPARTA • DIÁRQUIA: Dois reis pertencentes a famílias diferentes • GERÚSIA: Conselho dos anciãos formado por membros maiores de 60 anos • ÁPELA: Assembleia popular formada por cidadãos acima de 30 anos (aprovavam as escolhas dos éforos e aprovar leis)
  • 16. Os ÉFOROS • Magistrados (5) eleitos anualmente pela Ápela • Governavam a cidade controlando a vida econômica e cultural • Fiscalizavam os reis e podiam vetar projetos de lei
  • 17.
  • 18. EDUCAÇÃO EM ESPARTA • Educação militar dos 7 aos 30 anos • Aos 30 anos eram obrigados a se casar, tomavam posse de terras e de escravos • Ficavam na CASERNA durante o dia e iam para casa à noite • Participavam do treinamento de guerra até os 60 anos • Mulheres: Cuidavam do corpo para produzir filhos sadios e proteger a casa
  • 19. ATIVIDADE: CRIAR QUADRO COMPARATIVO SOCIEDADE EM ESPARTA ESPARTANOS PERIECOS HILOTAS
  • 20.
  • 22. ATENAS: PÓLIS CULTURAL • Atual capital da Grécia • Dominava grande parte do mediterrâneo e destacava-se pelos navios mercantes • Exportava para outras pólis (azeite, vinho e cerâmica) • Foi fundada pela união dos aqueus e jônios • DEMIURGOS: Comerciantes e artesãos • GEORGOI: Pequenos proprietários (camada mais pobre)
  • 23. DIVISÃO SOCIAL • EUPÁTRIDAS: Grandes proprietários, membros das famílias mais antigas da cidade. Tinham as melhores terras • METECOS: Estrangeiros ou filhos de estrangeiros. NÃO tinham direito a cidadania e participavam da vida pública, do comércio e artesanato • ESCRAVOS: Prisioneiros de guerra ou aqueles que vendiam sua liberdade
  • 24. EDUCAÇÃO EM ATENAS • Crianças ficavam com os pais até os 7 anos • Meninas ficavam em casa e os meninos ficavam com um pedagogo (escravo ou servo) • Valorizava o físico e cultural • Oratória: matéria principal
  • 25. ASPECTOS POLÍTICOS • Modelo democrático por sorteio (ler página 180) • SÓLON: Governante que estabeleceu reformas importantes em 594 a.C • Proibiu a escravidão por dívidas • Limitou o tamanho das propriedades • Dividiu a sociedade de acordo com a renda • Apesar de suas reformas, a maioria das pessoas continuavam sem participação política
  • 26. GOVERNO DE CLÍSTENES • Em 508 a.C, Clístenes passou a governar Atenas e estendeu direitos políticos a todos os homens livres, nascidos na cidade e filhos de pai e mãe ateniense, independente da origem social ou da riqueza • Porém excluía mulheres e escravizados
  • 27. GOVERNO DE CLÍSTENES • Para garantir a participação política, dividiu a região onde Atenas se localizava, em DEMOS, e todo cidadão era obrigado a inscrever em um deles • É dai que se tem a origem do termo DEMOCRACIA: governo do demos, governo de todos • Também passou a suprimir os direitos políticos e condenava ao exílio quem ameaçasse a democracia
  • 28. GOVERNO DE PÉRICLES • O próximo líder aperfeiçoou o sistema democrático • Ampliou a participação política dos mais pobres • Remuneração para os que ocupassem cargos públicos • Incentivava todos a participar da democracia • Construiu a ACRÓPOLE • Período de grande produção artística e literária
  • 29. JOGOS OLÍMPICOS: EM HONRA A ZEUS • As primeiras Olimpíadas foram realizadas na cidade de Olímpia em 776 a.C • Única modalidade: Corrida de 200 metros • Os atletas eram cidadãos comuns e não recebiam dinheiro • Recebiam uma coroa de flores e a glória • Era ao mesmo tempo evento esportivo e religioso
  • 30. JOGOS OLÍMPICOS: EM HONRA A ZEUS • Tradição do fogo aceso: homenagem a Zeus. • De acordo com a mitologia, Hércules (filho de Zeus) criou os jogos para homenagear o pai. Hércules plantou um pé de oliveira do qual se retiravam os ramos das guirlandas usadas pelos vencedores • A primeira competição moderna aconteceu em 1896 na cidade de Atenas
  • 31. ARTE E CIDADANIA NA GRÉCIA • Amor dos gregos pela arte • Pinturas em murais públicos, desenhos dos heróis em cerâmicas, grandes templos e esculturas de deuses • Poemas contavam as maravilhas do mundo dos deuses
  • 32. EDUCAÇÃO, POESIA E TEATRO • Os alunos com a ajuda do professor, liam poesias em grandes rolos feitos com pele de carneiro • Escreviam com pequenos tabletes cobertos com cera • Poesia era ensinada nas escola e recitada em público, reuniões ou em festas • O teatro era considerado a principal forma de poesia e surgiu em Atenas
  • 33.
  • 34. TRAGÉDIA E COMÉDIA • Todos os atores eram homens e usavam mascaras coloridas • TRAGÉDIA: Temas da mitologia. Os atores interpretavam deuses e heróis conhecidos. Porém esses heróis viviam dramas que podiam ser reconhecidos na política e na vida cotidiana dos gregos • Autores importantes: Ésquilo, Sófocles e Eurípedes
  • 35. TRAGÉDIA E COMÉDIA • COMÉDIA: Tratavam de temas políticos e ridicularizavam os políticos da época • Mais tarde começaram a abordar os temas da vida privada, como o casamento, avareza e vaidade. • O principal objetivo era criticar a sociedade grega por meio do riso • Leitura página 160
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39. ARQUITETURA GREGA • Construção de templos construídos para homenagear os deuses • Os primeiros templos foram construídos com adobe, nas paredes e com madeira, nas colunas • A partir do século VII a.C., começaram a ser construídos com pedra e depois mármore • Partenon: erguido em homenagem à deusa Atenas, quando foram realizadas as obra de reconstrução da acrópole, arruinada pelas guerras contra os persas
  • 40.
  • 41. AS ESCULTURAS • Trabalhavam com o bronze e com o mármore • As de mármore foram danificadas com a ação do tempo, pelas guerras ou simplesmente desapareceram • Exaltação do corpo, especialmente o masculino
  • 42.
  • 43. ESCULTURAS GREGAS • No período arcaico destaca- se as esculturas com: • rosto em formato de U • Cabelos em camadas • Roupas sem inclinação de movimento • Vista frontal
  • 44. PERÍODO CLÁSSICO • Evoluções técnicas • Pernas mais soltas • Utilizavam o mármore e o bronze por ser mais resistível • Na obra Díforo de Policeto representa a figura de um homem caminhando • Representa a proporção perfeita • Proporção matemática de sete cabeças
  • 45. A HISTÓRIA NA GRÉCIA ANTIGA • Nasceu da narração dos acontecimentos baseados em testemunha oral • A história era vista como prova da existência de deuses • Heródoto é considerado o pai da história. Escreveu a obra HISTÓRIA, composta de 9 volumes • Túcidides: Escreveu A HISTÓRIA DA GUERRA DO PELOPONESO
  • 46. O PENSAMENTO FILOSÓFICO • Filosofia é a reflexão crítica e investigativa sobre o mundo que nos acerca • Ela responde as principais dúvidas existenciais dos homens • “Amor à sabedoria”
  • 47. A VIDA DOMÉSTICA • Residências simples com pouca decoração e poucos móveis • Não havia tapetes, armários ou vidros nas janelas • Utensílios domésticos eram pendurados em pregos nas paredes • Escravos dormiam no chão da cozinha e cidadãos no sofá • GINECEU: Cômodos para mulheres • ANDRÓN: Cômodos para homens
  • 48.
  • 49. A VIDA DOMÉSTICA • Não tinham banheiro, e os dejetos, com todo o lixo, eram jogados na ruas para os cães • As mulheres ricas ficam em casa cuidando dos lar e supervisionando os escravos • Só saiam para participar de cerimônias religiosas, fúnebres e casamentos • As mulheres mais pobres trabalhavam como vendedoras, amas de leite e parteiras
  • 50. A LIGA DE DELOS • Também conhecida como Liga de Delos, a Confederação de Delos foi uma aliança militar, entre muitas cidades gregas, estabelecida em 477 a.C. para repelir os persas, já derrotados em Salamina, em 480 a.C., e em Plateia em 479 a.C • Seu objetivo era garantir a tranquilidade dos gregos, impedindo o retorno dos persas às margens do Mar Egeu • Tinha uma frota de guerra e um exército financiado por seus membros. Acabou sendo dominada por Atenas, que rapidamente impôs suas leis sobre as outras cidades- membro.
  • 51. A LIGA DE DELOS • Após a vitória de Salamina, Esparta se retirou da guerra contra os persas. Atenas, que forneceu o esforço mais considerável, tornou-se então líder da coalizão • Cada cidade-membro tinha um voto na reunião anual do conselho em Delos • Atenas tinha uma grande importância, porque muitas cidades pequenas estavam sob sua proteção e votavam como ela • As cidades que não queriam fornecer navios ou soldados podiam contribuir pagando um tributo ao tesouro da liga.
  • 52. A GUERRA DO PELOPONESO • A Guerra do Peloponeso foi um conflito militar entre as cidades-estado de Atenas e Esparta. Ocorreu entre os anos de 431 a.C. e 404 a.C • Os espartanos viam com desconfiança e ameaça o desenvolvimento econômico e aumento da influência política de Atenas na região da península do Peloponeso; • Relações tensas entre as duas cidades-estado e disputa pela hegemonia política e econômica na região.
  • 53. A GUERRA DO PELOPONESO • A Guerra do Peloponeso terminou em abril de 404 a.C., após a rendição de Atenas e a conquista espartana • Os espartanos deram suporte a um golpe oligárquico em Atenas, derrubando o sistema democrático e implantando um sistema de governo autoritário conhecido como Tirania dos Trinta. • O fim da guerra derrubou o poder de Atenas na península e resultou na hegemonia política e economia de Esparta na região, com seu sistema voltado para o fortalecimento militar.