SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Escola Básica Fialho de Almeida




              Trabalho realizado por: Beatriz
                                 Frangãos 9ºB Nº3
"Não é a posse da verdade, mas o sucesso que vem
após a pesquisa, onde a busca é enriquecida por ela!"
                                  Max Planck

Max Karl Ernst Ludwig Planck nasceu
em Kiel, capital de Schleswig-
Holstein, um condado no norte da Alemanha.
Pertenceu a uma família de grande tradição
académica. Era filho de Johann Julius Wilhelm
Planck, professor de Direito Constitucional na
Universidade de Kiel, com sua segunda
esposa, Emma Patzig, e foi baptizado com o nome
de Karl Ernst Ludwig Marx Planck (em relação aos
nomes que lhe foram dados, Marx foi usado como
primeiro nome). No entanto, por volta dos dez anos
de idade, assinou com o nome Max e usou-o assim
para o resto de sua vida.
Em 1867, a família se mudou para Munique e Planck foi matriculado na escola
ginasial Maximilians, onde ele ficou sob a tutela de Hermann
Müller, um matemático, que lhe ensinou astronomia, mecânica e matemática. Foi
com Müller que Planck primeiro aprendeu o princípio da conservação da energia.
Também publicou trabalhos sobre a entropia, termoelectricidade e na teoria das
soluções diluídas. Excelente aluno, Planck obteve o grau de doutor com apenas 21
anos de idade.

Planck tinha talento para a música. Teve aulas de canto e
tocou piano, órgão e violoncelo, e compôs músicas e óperas. No entanto, em vez da
música, escolheu estudar física. O professor de física em Munique, Philipp von
Jolly, aconselhou Planck a não estudar física, pois, segundo ele, "neste
campo, quase tudo já está descoberto, e tudo o que resta é preencher alguns
buracos". Planck respondeu que não queria descobrir coisas novas, apenas
compreender os fundamentos conhecidos do assunto. Assim, começou seus estudos
nesta área em 1874 na Universidade de Munique. Realizou os únicos
experimentos de sua carreira científica, estudando a difusão de hidrogénio através
de platina aquecida, antes de mudar para a física teórica.
Em 1877, ele foi para Berlim para um ano de estudo com dois físicos e um
matemático. Lá, empreendeu um programa basicamente de auto-estudo sobre os
trabalhos de Clausius que o levou a escolher a teoria do calor como o seu campo de
estudo. Por curto período ensinou matemática e física na sua antiga escola em
Munique. Em junho de 1880, apresentou a sua tese de
habilitação, Gleichgewichtszustände isotroper Körper in verschiedenen
Temperaturen (Estados de equilíbrio de corpos isotrópicos em diferentes
temperaturas).




Tornou-se então professor em Munique, esperando até que lhe fosse oferecida uma
posição acadêmica. Embora tenha sido inicialmente ignorado pela comunidade
Seguiu para sua cidade natal, Kiel, em 1885, onde casou com Marie Merck em
1886. Em 1889, Planck seguiu para a Universidade de Berlim e após dois anos
foi nomeado professor de Física Teórica. Em 1899, após pesquisar as radiações
eletromagnéticas, descobriu uma nova constante fundamental, batizada
posteriormente em sua homenagem como Constante de Planck, e que é usada, por
exemplo, para calcular a energia do fóton.

Um ano depois, descobriu a lei da radiação térmica, chamada Lei de Planck da
Radiação. Essa foi a base da teoria quântica, que surgiu dez anos depois com a
colaboração de Albert Einstein e Niels Bohr. De 1905 a 1909, Planck atuou como
diretor-chefe da Deutsche Physikalische Gesellschaft (Sociedade Alemã de
Física). Sua mulher morreu em 1909, e, um ano depois, Planck casou-se
novamente com Marga von Hoesslin. Em 1913, foi
nomeado reitor da Universidade de Berlim.
Foi premiado em 1918 com o Nobel de Física. De 1930 a 1937, Planck foi
presidente da Kaiser-Wilhelm-Gesellschaft zur Förderung der
Wissenschaften (KWG, Sociedade para o Avanço das Ciências do Imperador
Guilherme). Planck tentou convencer Hitler a dar liberdade aos cientistas
judeus, Planck argumentou que haveriam diversos tipos de judeus, alguns valiosos
e outros inúteis para a Alemanha.

O Führer então respondeu-lhe: "Se a ciência não pode passar sem judeus, teremos
de nos haver sem a ciência!" Este fato desagradou a Hitler. Por isso o seu filho
Erwin foi executado no dia 20 de Julho de 1944, acusado de traição relacionada a
um atentado para matar Hitler.
"Para os crentes, Deus está no princípio das coisas. Para os
cientistas, no final de toda reflexão!"
                                                Max Planck

A morte trágica do seu filho Erwin abalou- o psicologicamente.
Este fato fez com que Planck perdesse a vontade de viver.
Assim, após terminar a Segunda Guerra Mundial, ele e a sua
segunda esposa mudaram-se para Göttingen, onde, em 4 de
Outubro de 1947, aos 89 anos, Planck morreu em consequência
de uma queda e de diversos derrames. Morte esta que,
segundo James Franck, veio a ele "como uma redenção."

Logo após sua morte, a Sociedade KWG foi renomeada
como Max-Planck-Gesellschaft zur Förderung der
Wissenschaften (MPG, Sociedade Max Planck para o
Progresso das Ciências). Seu corpo encontra-se sepultado
no Stadtfriedhof de Göttingen, na Alemanha.
"Um homem a quem foi dada a oportunidade de abençoar o mundo com uma grande ideia
criativa não precisa do louvor da posteridade. Sua própria façanha já lhe conferiu uma
dádiva maior!"
                                                     Albert Einstein, sobre Max Planck

As descobertas de Planck, que mais tarde viriam a ser verificadas por outros cientistas,
foram o nascimento de um campo totalmente novo na física moderna, conhecidos
como mecânica quântica, e que forneceram a base para a investigação de áreas pouco
exploradas até então, como a energia nuclear.
O próprio Planck sabe de sua importância. Tanto que em 1922 fez a seguinte afirmação:
"É verdade, antes a física era mais simples, harmônica e, portanto, mais satisfatória!"

"O mundo externo é algo independente do homem, algo absoluto, e a procura pelas leis que
se aplicam a este absoluto mostram-se como a mais sublime busca científica na vida!"
                                                                      Max Planck

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teoria do conhecimento
Teoria do conhecimentoTeoria do conhecimento
Teoria do conhecimento
Isabella Silva
 
Presentation
PresentationPresentation
Presentation
PandaHub
 
Rene descarte
Rene descarteRene descarte
Rene descarte
sicassia
 
The Big Bang Theory- Lyndsey and Ali
The Big Bang Theory- Lyndsey and AliThe Big Bang Theory- Lyndsey and Ali
The Big Bang Theory- Lyndsey and Ali
96allcas20555
 
Albert einstein
Albert einsteinAlbert einstein
Albert einstein
Amit Singh
 

Mais procurados (20)

Dialética e idealismo
Dialética e idealismoDialética e idealismo
Dialética e idealismo
 
Teoria do conhecimento
Teoria do conhecimentoTeoria do conhecimento
Teoria do conhecimento
 
Creation Myths and Modern Cosmology
Creation Myths and Modern CosmologyCreation Myths and Modern Cosmology
Creation Myths and Modern Cosmology
 
Heinrich Rudolf Hertz.pptx
Heinrich Rudolf Hertz.pptxHeinrich Rudolf Hertz.pptx
Heinrich Rudolf Hertz.pptx
 
História da ciência
História da ciênciaHistória da ciência
História da ciência
 
Fé e ciência
Fé e ciênciaFé e ciência
Fé e ciência
 
Thomas Hobbes e John Locke
Thomas Hobbes e John LockeThomas Hobbes e John Locke
Thomas Hobbes e John Locke
 
The Big Bang
The Big BangThe Big Bang
The Big Bang
 
Aula 3 - A Razão
Aula 3 - A RazãoAula 3 - A Razão
Aula 3 - A Razão
 
Epistemologia
EpistemologiaEpistemologia
Epistemologia
 
Francis Bacon
Francis BaconFrancis Bacon
Francis Bacon
 
Descartes
DescartesDescartes
Descartes
 
Stephen Hawking
Stephen HawkingStephen Hawking
Stephen Hawking
 
Fenomenologia de Husserl
Fenomenologia de HusserlFenomenologia de Husserl
Fenomenologia de Husserl
 
Presentation
PresentationPresentation
Presentation
 
Rene descarte
Rene descarteRene descarte
Rene descarte
 
The Big Bang Theory- Lyndsey and Ali
The Big Bang Theory- Lyndsey and AliThe Big Bang Theory- Lyndsey and Ali
The Big Bang Theory- Lyndsey and Ali
 
Albert einstein
Albert einsteinAlbert einstein
Albert einstein
 
Mapa conceitual - Filosofia da ciência
Mapa conceitual - Filosofia da ciênciaMapa conceitual - Filosofia da ciência
Mapa conceitual - Filosofia da ciência
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
 

Destaque

Arte surrealista
Arte surrealistaArte surrealista
Arte surrealista
ceufaias
 
Teoria De Planck Para A Radia O Do Corpo Negro
Teoria De Planck Para A Radia O Do Corpo NegroTeoria De Planck Para A Radia O Do Corpo Negro
Teoria De Planck Para A Radia O Do Corpo Negro
Cristiane Tavolaro
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
lalydiaa
 

Destaque (18)

Max karl ernst ludwig planck
Max karl ernst ludwig  planckMax karl ernst ludwig  planck
Max karl ernst ludwig planck
 
Arte surrealista
Arte surrealistaArte surrealista
Arte surrealista
 
Kuantica
KuanticaKuantica
Kuantica
 
Albert einstein
Albert einsteinAlbert einstein
Albert einstein
 
Max planck
Max planckMax planck
Max planck
 
Teoria De Planck Para A Radia O Do Corpo Negro
Teoria De Planck Para A Radia O Do Corpo NegroTeoria De Planck Para A Radia O Do Corpo Negro
Teoria De Planck Para A Radia O Do Corpo Negro
 
Albert Einstein - Frases Célebres
Albert Einstein - Frases CélebresAlbert Einstein - Frases Célebres
Albert Einstein - Frases Célebres
 
Max Planck (student preso)
Max Planck (student preso)Max Planck (student preso)
Max Planck (student preso)
 
Física Quântica
Física QuânticaFísica Quântica
Física Quântica
 
Radiação de Corpo Negro
Radiação de Corpo NegroRadiação de Corpo Negro
Radiação de Corpo Negro
 
Max planck
Max planckMax planck
Max planck
 
Max planck
Max planckMax planck
Max planck
 
Max planck !
Max planck !Max planck !
Max planck !
 
Física moderna
Física modernaFísica moderna
Física moderna
 
Física Quântica
Física QuânticaFísica Quântica
Física Quântica
 
Albert Einstein - Biografia, Obras, Curiosidades e Outros
Albert Einstein - Biografia, Obras, Curiosidades e Outros Albert Einstein - Biografia, Obras, Curiosidades e Outros
Albert Einstein - Biografia, Obras, Curiosidades e Outros
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
 

Semelhante a Max planck beariz fr 9ºb

Colégio da cidade - Fisica
Colégio da cidade - FisicaColégio da cidade - Fisica
Colégio da cidade - Fisica
Lukaz Lago
 
Albert einstein gabriel
Albert einstein gabrielAlbert einstein gabriel
Albert einstein gabriel
vitor augusto
 
Leandro einstein
Leandro   einsteinLeandro   einstein
Leandro einstein
Leomip
 

Semelhante a Max planck beariz fr 9ºb (20)

Colégio da cidade - Fisica
Colégio da cidade - FisicaColégio da cidade - Fisica
Colégio da cidade - Fisica
 
Capítulo 16: Tudo o que sobe...Newton
Capítulo 16: Tudo o que sobe...NewtonCapítulo 16: Tudo o que sobe...Newton
Capítulo 16: Tudo o que sobe...Newton
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
 
SLIDE com tema: Pensadores da humanidade, Albert Einstein.
SLIDE com tema: Pensadores da humanidade, Albert Einstein.SLIDE com tema: Pensadores da humanidade, Albert Einstein.
SLIDE com tema: Pensadores da humanidade, Albert Einstein.
 
Premio Nobel - Química (Aluna Manuela Pessoa Amorim) Escola EIA
Premio Nobel - Química (Aluna Manuela Pessoa Amorim) Escola EIAPremio Nobel - Química (Aluna Manuela Pessoa Amorim) Escola EIA
Premio Nobel - Química (Aluna Manuela Pessoa Amorim) Escola EIA
 
Resumo currier radioatidade c
Resumo currier radioatidade cResumo currier radioatidade c
Resumo currier radioatidade c
 
Fisica
FisicaFisica
Fisica
 
O universo de einstein
O universo de einsteinO universo de einstein
O universo de einstein
 
Albert einstein gabriel
Albert einstein gabrielAlbert einstein gabriel
Albert einstein gabriel
 
Albert einstein
Albert einsteinAlbert einstein
Albert einstein
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
 
A virada de jogo einstein
A virada de jogo einsteinA virada de jogo einstein
A virada de jogo einstein
 
Biografia de Albert Einstein - Horizon FCUL 0
Biografia de Albert Einstein - Horizon FCUL 0Biografia de Albert Einstein - Horizon FCUL 0
Biografia de Albert Einstein - Horizon FCUL 0
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
 
MINHAS HOMENAGENS A ALBERT EINSTEIN QUE REVOLUCIONOU A CIÊNCIA MODERNA.pdf
MINHAS HOMENAGENS A ALBERT EINSTEIN QUE REVOLUCIONOU A CIÊNCIA MODERNA.pdfMINHAS HOMENAGENS A ALBERT EINSTEIN QUE REVOLUCIONOU A CIÊNCIA MODERNA.pdf
MINHAS HOMENAGENS A ALBERT EINSTEIN QUE REVOLUCIONOU A CIÊNCIA MODERNA.pdf
 
Leandro einstein
Leandro   einsteinLeandro   einstein
Leandro einstein
 
Ano miraculoso de_einstein
Ano miraculoso de_einsteinAno miraculoso de_einstein
Ano miraculoso de_einstein
 
DAC_cientistas 2122 (2).pdf
DAC_cientistas 2122 (2).pdfDAC_cientistas 2122 (2).pdf
DAC_cientistas 2122 (2).pdf
 
Isaac Newton
Isaac NewtonIsaac Newton
Isaac Newton
 

Mais de ceufaias

82095 transformacoes do_apos_guerra
82095 transformacoes do_apos_guerra82095 transformacoes do_apos_guerra
82095 transformacoes do_apos_guerra
ceufaias
 
Mário de sá carneiro trabalho de hist
Mário de sá carneiro trabalho de histMário de sá carneiro trabalho de hist
Mário de sá carneiro trabalho de hist
ceufaias
 
Trabalho revolução francesa
Trabalho  revolução francesaTrabalho  revolução francesa
Trabalho revolução francesa
ceufaias
 
Trabalho sobre as Civilizações Rodrigo Coelho
Trabalho sobre as Civilizações  Rodrigo CoelhoTrabalho sobre as Civilizações  Rodrigo Coelho
Trabalho sobre as Civilizações Rodrigo Coelho
ceufaias
 

Mais de ceufaias (20)

D. Duarte
D. DuarteD. Duarte
D. Duarte
 
82095 transformacoes do_apos_guerra
82095 transformacoes do_apos_guerra82095 transformacoes do_apos_guerra
82095 transformacoes do_apos_guerra
 
Os loucos anos 20
Os loucos anos 20Os loucos anos 20
Os loucos anos 20
 
Mário de sá carneiro trabalho de hist
Mário de sá carneiro trabalho de histMário de sá carneiro trabalho de hist
Mário de sá carneiro trabalho de hist
 
Henri matisse
Henri matisseHenri matisse
Henri matisse
 
Marie curie
Marie curieMarie curie
Marie curie
 
Henri matisse, matilde 2
Henri matisse, matilde 2Henri matisse, matilde 2
Henri matisse, matilde 2
 
O mundo saído da guerra
O mundo saído da guerraO mundo saído da guerra
O mundo saído da guerra
 
O mundo após a guerra
O mundo após a guerraO mundo após a guerra
O mundo após a guerra
 
Trabalho revolução francesa
Trabalho  revolução francesaTrabalho  revolução francesa
Trabalho revolução francesa
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
António Gaudí
António Gaudí  António Gaudí
António Gaudí
 
Powerpoint Santa Rita Pintor
Powerpoint Santa Rita PintorPowerpoint Santa Rita Pintor
Powerpoint Santa Rita Pintor
 
2° guerra mundial
2° guerra mundial2° guerra mundial
2° guerra mundial
 
2ª guerra mundial
2ª guerra mundial2ª guerra mundial
2ª guerra mundial
 
Alunos finalistas
Alunos finalistasAlunos finalistas
Alunos finalistas
 
Festa do futebol artur e rachel
Festa do futebol   artur e rachelFesta do futebol   artur e rachel
Festa do futebol artur e rachel
 
Trabalho sobre as Civilizações Rodrigo Coelho
Trabalho sobre as Civilizações  Rodrigo CoelhoTrabalho sobre as Civilizações  Rodrigo Coelho
Trabalho sobre as Civilizações Rodrigo Coelho
 
Renascimento e a nova mentalidade
Renascimento e a nova mentalidadeRenascimento e a nova mentalidade
Renascimento e a nova mentalidade
 
Descoberta do Brasil
Descoberta do BrasilDescoberta do Brasil
Descoberta do Brasil
 

Último

AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
ssuserbb4ac2
 

Último (20)

Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 

Max planck beariz fr 9ºb

  • 1. Escola Básica Fialho de Almeida Trabalho realizado por: Beatriz Frangãos 9ºB Nº3
  • 2. "Não é a posse da verdade, mas o sucesso que vem após a pesquisa, onde a busca é enriquecida por ela!" Max Planck Max Karl Ernst Ludwig Planck nasceu em Kiel, capital de Schleswig- Holstein, um condado no norte da Alemanha. Pertenceu a uma família de grande tradição académica. Era filho de Johann Julius Wilhelm Planck, professor de Direito Constitucional na Universidade de Kiel, com sua segunda esposa, Emma Patzig, e foi baptizado com o nome de Karl Ernst Ludwig Marx Planck (em relação aos nomes que lhe foram dados, Marx foi usado como primeiro nome). No entanto, por volta dos dez anos de idade, assinou com o nome Max e usou-o assim para o resto de sua vida.
  • 3. Em 1867, a família se mudou para Munique e Planck foi matriculado na escola ginasial Maximilians, onde ele ficou sob a tutela de Hermann Müller, um matemático, que lhe ensinou astronomia, mecânica e matemática. Foi com Müller que Planck primeiro aprendeu o princípio da conservação da energia. Também publicou trabalhos sobre a entropia, termoelectricidade e na teoria das soluções diluídas. Excelente aluno, Planck obteve o grau de doutor com apenas 21 anos de idade. Planck tinha talento para a música. Teve aulas de canto e tocou piano, órgão e violoncelo, e compôs músicas e óperas. No entanto, em vez da música, escolheu estudar física. O professor de física em Munique, Philipp von Jolly, aconselhou Planck a não estudar física, pois, segundo ele, "neste campo, quase tudo já está descoberto, e tudo o que resta é preencher alguns buracos". Planck respondeu que não queria descobrir coisas novas, apenas compreender os fundamentos conhecidos do assunto. Assim, começou seus estudos nesta área em 1874 na Universidade de Munique. Realizou os únicos experimentos de sua carreira científica, estudando a difusão de hidrogénio através de platina aquecida, antes de mudar para a física teórica.
  • 4. Em 1877, ele foi para Berlim para um ano de estudo com dois físicos e um matemático. Lá, empreendeu um programa basicamente de auto-estudo sobre os trabalhos de Clausius que o levou a escolher a teoria do calor como o seu campo de estudo. Por curto período ensinou matemática e física na sua antiga escola em Munique. Em junho de 1880, apresentou a sua tese de habilitação, Gleichgewichtszustände isotroper Körper in verschiedenen Temperaturen (Estados de equilíbrio de corpos isotrópicos em diferentes temperaturas). Tornou-se então professor em Munique, esperando até que lhe fosse oferecida uma posição acadêmica. Embora tenha sido inicialmente ignorado pela comunidade
  • 5. Seguiu para sua cidade natal, Kiel, em 1885, onde casou com Marie Merck em 1886. Em 1889, Planck seguiu para a Universidade de Berlim e após dois anos foi nomeado professor de Física Teórica. Em 1899, após pesquisar as radiações eletromagnéticas, descobriu uma nova constante fundamental, batizada posteriormente em sua homenagem como Constante de Planck, e que é usada, por exemplo, para calcular a energia do fóton. Um ano depois, descobriu a lei da radiação térmica, chamada Lei de Planck da Radiação. Essa foi a base da teoria quântica, que surgiu dez anos depois com a colaboração de Albert Einstein e Niels Bohr. De 1905 a 1909, Planck atuou como diretor-chefe da Deutsche Physikalische Gesellschaft (Sociedade Alemã de Física). Sua mulher morreu em 1909, e, um ano depois, Planck casou-se novamente com Marga von Hoesslin. Em 1913, foi nomeado reitor da Universidade de Berlim.
  • 6. Foi premiado em 1918 com o Nobel de Física. De 1930 a 1937, Planck foi presidente da Kaiser-Wilhelm-Gesellschaft zur Förderung der Wissenschaften (KWG, Sociedade para o Avanço das Ciências do Imperador Guilherme). Planck tentou convencer Hitler a dar liberdade aos cientistas judeus, Planck argumentou que haveriam diversos tipos de judeus, alguns valiosos e outros inúteis para a Alemanha. O Führer então respondeu-lhe: "Se a ciência não pode passar sem judeus, teremos de nos haver sem a ciência!" Este fato desagradou a Hitler. Por isso o seu filho Erwin foi executado no dia 20 de Julho de 1944, acusado de traição relacionada a um atentado para matar Hitler.
  • 7. "Para os crentes, Deus está no princípio das coisas. Para os cientistas, no final de toda reflexão!" Max Planck A morte trágica do seu filho Erwin abalou- o psicologicamente. Este fato fez com que Planck perdesse a vontade de viver. Assim, após terminar a Segunda Guerra Mundial, ele e a sua segunda esposa mudaram-se para Göttingen, onde, em 4 de Outubro de 1947, aos 89 anos, Planck morreu em consequência de uma queda e de diversos derrames. Morte esta que, segundo James Franck, veio a ele "como uma redenção." Logo após sua morte, a Sociedade KWG foi renomeada como Max-Planck-Gesellschaft zur Förderung der Wissenschaften (MPG, Sociedade Max Planck para o Progresso das Ciências). Seu corpo encontra-se sepultado no Stadtfriedhof de Göttingen, na Alemanha.
  • 8. "Um homem a quem foi dada a oportunidade de abençoar o mundo com uma grande ideia criativa não precisa do louvor da posteridade. Sua própria façanha já lhe conferiu uma dádiva maior!" Albert Einstein, sobre Max Planck As descobertas de Planck, que mais tarde viriam a ser verificadas por outros cientistas, foram o nascimento de um campo totalmente novo na física moderna, conhecidos como mecânica quântica, e que forneceram a base para a investigação de áreas pouco exploradas até então, como a energia nuclear. O próprio Planck sabe de sua importância. Tanto que em 1922 fez a seguinte afirmação: "É verdade, antes a física era mais simples, harmônica e, portanto, mais satisfatória!" "O mundo externo é algo independente do homem, algo absoluto, e a procura pelas leis que se aplicam a este absoluto mostram-se como a mais sublime busca científica na vida!" Max Planck