SlideShare uma empresa Scribd logo
D. DUARTE I
“O REI FILÓSOFO”
D. DUARTE I
• D. Duarte I nasceu a 31 de outubro de 1391 em Viseu e
morreu a 9 de setembro de 1438 em Tomar.
• Era o filho mais velho do casamento do rei D. João I e da
rainha Filipa de Lencastre.
• Começou a reinar quando tinha 42 anos.
O REINADO DE D. DUARTE I
• D. Duarte I teve um curto reinado que durou
apenas 5 anos.
• Durante o seu reinado deu continuidade à
política exploração marítima e de conquistas
em África.
• D. Duarte interessou-se pela cultura e escreveu
várias obras, como “o Leal Conselheiro” e “o
Livro da Ensinança de Bem Cavalgar Toda
Sela”.
O REINADO DE D. DUARTE I
• Desde muito jovem, D. Duarte
acompanhou o seu pai nos assuntos do
reino, sendo portanto um herdeiro
preparado para reinar.
• Em 1412 tornou-se o braço direito do seu
pai (D. João I)
O REINADO DE D. DUARTE I
• Ao contrário de D. João I, D. Duarte foi um monarca
preocupado em gerar consenso e ao longo do curto reinado
de cinco anos convocou as Cortes cerca de cinco vezes, para
discutir assuntos de estado.
DESCENDÊNCIA
• Teve 9 filhos da sua mulher Leonor de Aragão.
• Quando morreu em 1438 ,por causa da peste, ficou com
regente ao trono a sua mulher, até o seu filho D. Afonso V
atingir a maioridade.
• Está sepultado no mosteiro da Batalha.
OS SEUS FILHOS
• D. João
• D. Filipa
• D. Afonso V (sucessor de D. Duarte I)
• D. Maria
• D. Fernando
• D. Leonor
• D. Duarte
• D. Catarina
• D. Joana
SITE UTILIZADO:
• https://pt.wikipedia.org/wiki/Duarte_I_de_Portugal
Trabalho elaborado por: João Bernardo Carvalho Canena Nº 9 8ºA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

D. joao i História
D. joao i HistóriaD. joao i História
D. joao i História
Carla Augusto
 
Reis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª DinastiaReis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª Dinastia
khistoria
 
Cantigas de amigo - resumo
Cantigas de amigo - resumoCantigas de amigo - resumo
Cantigas de amigo - resumo
Gijasilvelitz 2
 
Leandro, Rei da Helíria
Leandro, Rei da HelíriaLeandro, Rei da Helíria
Leandro, Rei da Helíria
António Pires
 
Episódio de inês de castro
Episódio de inês de castroEpisódio de inês de castro
Episódio de inês de castro
Quezia Neves
 
Apresentação luís de camões
Apresentação luís de camõesApresentação luís de camões
Apresentação luís de camões
inaciasantana
 
Oh! como se me alonga, de ano em ano
Oh! como se me alonga, de ano em anoOh! como se me alonga, de ano em ano
Oh! como se me alonga, de ano em ano
Helena Coutinho
 
Erros meus, má fortuna, amor ardente
Erros  meus, má fortuna, amor ardenteErros  meus, má fortuna, amor ardente
Erros meus, má fortuna, amor ardente
Helena Coutinho
 
10ºano Luís de Camões - parte A
10ºano Luís de Camões - parte A10ºano Luís de Camões - parte A
10ºano Luís de Camões - parte A
Lurdes Augusto
 
Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"
Inês Moreira
 
D. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
D. João de Portugal-Frei Luis de SousaD. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
D. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
nanasimao
 
Categorias da narrativa 9º ano
Categorias da narrativa   9º anoCategorias da narrativa   9º ano
Categorias da narrativa 9º ano
ElisabeteMarques
 
Os lusiadas - camões
Os lusiadas - camõesOs lusiadas - camões
Os lusiadas - camões
julykathy
 
Invocação e Dedicarória
Invocação e DedicaróriaInvocação e Dedicarória
Invocação e Dedicarória
Paula Oliveira Cruz
 
Ldia10 ficha el_cronica_d_joao_i
Ldia10 ficha el_cronica_d_joao_iLdia10 ficha el_cronica_d_joao_i
Ldia10 ficha el_cronica_d_joao_i
Estela Maria Ferreira Esteves
 
Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca
Lurdes Augusto
 
23 os descobrimentos
23  os descobrimentos23  os descobrimentos
23 os descobrimentos
Carla Freitas
 
Divisão Administrativa de Portugal
Divisão Administrativa de PortugalDivisão Administrativa de Portugal
Divisão Administrativa de Portugal
jorgelmroliveira
 
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Gijasilvelitz 2
 
Os Descobrimentos Portugueses
Os Descobrimentos PortuguesesOs Descobrimentos Portugueses
Os Descobrimentos Portugueses
Zé Mário
 

Mais procurados (20)

D. joao i História
D. joao i HistóriaD. joao i História
D. joao i História
 
Reis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª DinastiaReis de portugal 2ª Dinastia
Reis de portugal 2ª Dinastia
 
Cantigas de amigo - resumo
Cantigas de amigo - resumoCantigas de amigo - resumo
Cantigas de amigo - resumo
 
Leandro, Rei da Helíria
Leandro, Rei da HelíriaLeandro, Rei da Helíria
Leandro, Rei da Helíria
 
Episódio de inês de castro
Episódio de inês de castroEpisódio de inês de castro
Episódio de inês de castro
 
Apresentação luís de camões
Apresentação luís de camõesApresentação luís de camões
Apresentação luís de camões
 
Oh! como se me alonga, de ano em ano
Oh! como se me alonga, de ano em anoOh! como se me alonga, de ano em ano
Oh! como se me alonga, de ano em ano
 
Erros meus, má fortuna, amor ardente
Erros  meus, má fortuna, amor ardenteErros  meus, má fortuna, amor ardente
Erros meus, má fortuna, amor ardente
 
10ºano Luís de Camões - parte A
10ºano Luís de Camões - parte A10ºano Luís de Camões - parte A
10ºano Luís de Camões - parte A
 
Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"Análise do episódio "Inês de Castro"
Análise do episódio "Inês de Castro"
 
D. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
D. João de Portugal-Frei Luis de SousaD. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
D. João de Portugal-Frei Luis de Sousa
 
Categorias da narrativa 9º ano
Categorias da narrativa   9º anoCategorias da narrativa   9º ano
Categorias da narrativa 9º ano
 
Os lusiadas - camões
Os lusiadas - camõesOs lusiadas - camões
Os lusiadas - camões
 
Invocação e Dedicarória
Invocação e DedicaróriaInvocação e Dedicarória
Invocação e Dedicarória
 
Ldia10 ficha el_cronica_d_joao_i
Ldia10 ficha el_cronica_d_joao_iLdia10 ficha el_cronica_d_joao_i
Ldia10 ficha el_cronica_d_joao_i
 
Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca Literatura trovadoresca
Literatura trovadoresca
 
23 os descobrimentos
23  os descobrimentos23  os descobrimentos
23 os descobrimentos
 
Divisão Administrativa de Portugal
Divisão Administrativa de PortugalDivisão Administrativa de Portugal
Divisão Administrativa de Portugal
 
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão LopesCrónica de D. João I de Fernão Lopes
Crónica de D. João I de Fernão Lopes
 
Os Descobrimentos Portugueses
Os Descobrimentos PortuguesesOs Descobrimentos Portugueses
Os Descobrimentos Portugueses
 

Destaque

Marie curie
Marie curieMarie curie
Marie curie
ceufaias
 
Os loucos anos 20
Os loucos anos 20Os loucos anos 20
Os loucos anos 20
ceufaias
 
Festa do futebol artur e rachel
Festa do futebol   artur e rachelFesta do futebol   artur e rachel
Festa do futebol artur e rachel
ceufaias
 
Trabalho sobre as Civilizações Rodrigo Coelho
Trabalho sobre as Civilizações  Rodrigo CoelhoTrabalho sobre as Civilizações  Rodrigo Coelho
Trabalho sobre as Civilizações Rodrigo Coelho
ceufaias
 
Renascimento e a nova mentalidade
Renascimento e a nova mentalidadeRenascimento e a nova mentalidade
Renascimento e a nova mentalidade
ceufaias
 
Alunos finalistas
Alunos finalistasAlunos finalistas
Alunos finalistas
ceufaias
 
Powerpoint Santa Rita Pintor
Powerpoint Santa Rita PintorPowerpoint Santa Rita Pintor
Powerpoint Santa Rita Pintor
ceufaias
 
Trabalho revolução francesa
Trabalho  revolução francesaTrabalho  revolução francesa
Trabalho revolução francesa
ceufaias
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
ceufaias
 
Mário de sá carneiro trabalho de hist
Mário de sá carneiro trabalho de histMário de sá carneiro trabalho de hist
Mário de sá carneiro trabalho de hist
ceufaias
 
82095 transformacoes do_apos_guerra
82095 transformacoes do_apos_guerra82095 transformacoes do_apos_guerra
82095 transformacoes do_apos_guerra
ceufaias
 
2ª guerra mundial
2ª guerra mundial2ª guerra mundial
2ª guerra mundial
ceufaias
 
A mitologia romana
A mitologia romanaA mitologia romana
A mitologia romana
Isabel Brito
 
2° guerra mundial
2° guerra mundial2° guerra mundial
2° guerra mundial
ceufaias
 
O culto dos deuses romanos
O culto dos deuses romanosO culto dos deuses romanos
O culto dos deuses romanos
ceufaias
 
Powerpoint mensagem
Powerpoint mensagemPowerpoint mensagem
Powerpoint mensagem
ancrispereira
 
Mensagem, D. Filipa de Lencastre
Mensagem,  D. Filipa de Lencastre Mensagem,  D. Filipa de Lencastre
Mensagem, D. Filipa de Lencastre
Ana Cristina Matias
 
Os LusiAdas (Canto Iv) 9 D
Os LusiAdas (Canto Iv)  9 DOs LusiAdas (Canto Iv)  9 D
Os LusiAdas (Canto Iv) 9 D
Diogo Jesus
 
A expansao Portuguesa
A expansao PortuguesaA expansao Portuguesa
A expansao Portuguesa
sandrabranco
 

Destaque (19)

Marie curie
Marie curieMarie curie
Marie curie
 
Os loucos anos 20
Os loucos anos 20Os loucos anos 20
Os loucos anos 20
 
Festa do futebol artur e rachel
Festa do futebol   artur e rachelFesta do futebol   artur e rachel
Festa do futebol artur e rachel
 
Trabalho sobre as Civilizações Rodrigo Coelho
Trabalho sobre as Civilizações  Rodrigo CoelhoTrabalho sobre as Civilizações  Rodrigo Coelho
Trabalho sobre as Civilizações Rodrigo Coelho
 
Renascimento e a nova mentalidade
Renascimento e a nova mentalidadeRenascimento e a nova mentalidade
Renascimento e a nova mentalidade
 
Alunos finalistas
Alunos finalistasAlunos finalistas
Alunos finalistas
 
Powerpoint Santa Rita Pintor
Powerpoint Santa Rita PintorPowerpoint Santa Rita Pintor
Powerpoint Santa Rita Pintor
 
Trabalho revolução francesa
Trabalho  revolução francesaTrabalho  revolução francesa
Trabalho revolução francesa
 
A revolução francesa
A revolução francesaA revolução francesa
A revolução francesa
 
Mário de sá carneiro trabalho de hist
Mário de sá carneiro trabalho de histMário de sá carneiro trabalho de hist
Mário de sá carneiro trabalho de hist
 
82095 transformacoes do_apos_guerra
82095 transformacoes do_apos_guerra82095 transformacoes do_apos_guerra
82095 transformacoes do_apos_guerra
 
2ª guerra mundial
2ª guerra mundial2ª guerra mundial
2ª guerra mundial
 
A mitologia romana
A mitologia romanaA mitologia romana
A mitologia romana
 
2° guerra mundial
2° guerra mundial2° guerra mundial
2° guerra mundial
 
O culto dos deuses romanos
O culto dos deuses romanosO culto dos deuses romanos
O culto dos deuses romanos
 
Powerpoint mensagem
Powerpoint mensagemPowerpoint mensagem
Powerpoint mensagem
 
Mensagem, D. Filipa de Lencastre
Mensagem,  D. Filipa de Lencastre Mensagem,  D. Filipa de Lencastre
Mensagem, D. Filipa de Lencastre
 
Os LusiAdas (Canto Iv) 9 D
Os LusiAdas (Canto Iv)  9 DOs LusiAdas (Canto Iv)  9 D
Os LusiAdas (Canto Iv) 9 D
 
A expansao Portuguesa
A expansao PortuguesaA expansao Portuguesa
A expansao Portuguesa
 

Semelhante a D. Duarte

D. Dinis
D. DinisD. Dinis
D. Dinis
JooLuisLatour
 
Biografia infante
Biografia infanteBiografia infante
Biografia infante
Karyn XP
 
Dinastia de avis
Dinastia de avisDinastia de avis
Dinastia de avis
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Dinastia de avis
Dinastia de avisDinastia de avis
Dinastia de avis
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
Carmo Silva
 
Biografia d.duarte joão santos
Biografia d.duarte joão santosBiografia d.duarte joão santos
Biografia d.duarte joão santos
joaosantosterrivel
 
Infante d. henrique
Infante d. henriqueInfante d. henrique
Infante d. henrique
Biblioteca Escolar Sobreira
 
O rei d
O rei dO rei d
O rei d
IsisGonalves7
 
Dinastia afonsina
Dinastia afonsinaDinastia afonsina
Dinastia afonsina
Carmo Silva
 
1.ª Dinastia
1.ª Dinastia1.ª Dinastia
1.ª Dinastia
Helena Rocha
 
1ºdezembro
1ºdezembro1ºdezembro
1ºdezembro
Paulo Jesus
 
1 de dezembro
1  de dezembro1  de dezembro
1 de dezembro
cresac
 
Trabalho D.João II
Trabalho D.João IITrabalho D.João II
Trabalho D.João II
andreaires
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
blogsala2a
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
blogsala2a
 

Semelhante a D. Duarte (20)

D. Dinis
D. DinisD. Dinis
D. Dinis
 
Biografia infante
Biografia infanteBiografia infante
Biografia infante
 
Dinastia de avis
Dinastia de avisDinastia de avis
Dinastia de avis
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Dinastia de avis
Dinastia de avisDinastia de avis
Dinastia de avis
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Dinastias de portugal
Dinastias de portugalDinastias de portugal
Dinastias de portugal
 
Biografia d.duarte joão santos
Biografia d.duarte joão santosBiografia d.duarte joão santos
Biografia d.duarte joão santos
 
Infante d. henrique
Infante d. henriqueInfante d. henrique
Infante d. henrique
 
O rei d
O rei dO rei d
O rei d
 
Dinastia afonsina
Dinastia afonsinaDinastia afonsina
Dinastia afonsina
 
1.ª Dinastia
1.ª Dinastia1.ª Dinastia
1.ª Dinastia
 
1ºdezembro
1ºdezembro1ºdezembro
1ºdezembro
 
1 de dezembro
1  de dezembro1  de dezembro
1 de dezembro
 
Trabalho D.João II
Trabalho D.João IITrabalho D.João II
Trabalho D.João II
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 

Mais de ceufaias

Henri matisse
Henri matisseHenri matisse
Henri matisse
ceufaias
 
Henri matisse, matilde 2
Henri matisse, matilde 2Henri matisse, matilde 2
Henri matisse, matilde 2
ceufaias
 
O mundo saído da guerra
O mundo saído da guerraO mundo saído da guerra
O mundo saído da guerra
ceufaias
 
O mundo após a guerra
O mundo após a guerraO mundo após a guerra
O mundo após a guerra
ceufaias
 
António Gaudí
António Gaudí  António Gaudí
António Gaudí
ceufaias
 
Descoberta do Brasil
Descoberta do BrasilDescoberta do Brasil
Descoberta do Brasil
ceufaias
 
As civilizações
As civilizaçõesAs civilizações
As civilizações
ceufaias
 
Marquês de pombal corrigido
Marquês de pombal  corrigidoMarquês de pombal  corrigido
Marquês de pombal corrigido
ceufaias
 
O antes e o após 25 de abril
O antes e o após 25 de abrilO antes e o após 25 de abril
O antes e o após 25 de abril
ceufaias
 
O antigo regime na europa
O antigo regime na europaO antigo regime na europa
O antigo regime na europa
ceufaias
 
A revolução liberal portuguesa. raquel
A revolução liberal portuguesa. raquelA revolução liberal portuguesa. raquel
A revolução liberal portuguesa. raquel
ceufaias
 
Do autoritarismo à democracia mónica, elisabete e david
Do autoritarismo à democracia   mónica, elisabete e davidDo autoritarismo à democracia   mónica, elisabete e david
Do autoritarismo à democracia mónica, elisabete e david
ceufaias
 
Portugal democrático
Portugal democráticoPortugal democrático
Portugal democrático
ceufaias
 
Arte renascentista joana severo
Arte renascentista  joana severoArte renascentista  joana severo
Arte renascentista joana severo
ceufaias
 
Renascimento raquel manhita
Renascimento raquel manhitaRenascimento raquel manhita
Renascimento raquel manhita
ceufaias
 
Deuses egípcios Rita Rosado
Deuses egípcios  Rita RosadoDeuses egípcios  Rita Rosado
Deuses egípcios Rita Rosado
ceufaias
 
A vida no neolítico
A vida no neolíticoA vida no neolítico
A vida no neolítico
ceufaias
 

Mais de ceufaias (17)

Henri matisse
Henri matisseHenri matisse
Henri matisse
 
Henri matisse, matilde 2
Henri matisse, matilde 2Henri matisse, matilde 2
Henri matisse, matilde 2
 
O mundo saído da guerra
O mundo saído da guerraO mundo saído da guerra
O mundo saído da guerra
 
O mundo após a guerra
O mundo após a guerraO mundo após a guerra
O mundo após a guerra
 
António Gaudí
António Gaudí  António Gaudí
António Gaudí
 
Descoberta do Brasil
Descoberta do BrasilDescoberta do Brasil
Descoberta do Brasil
 
As civilizações
As civilizaçõesAs civilizações
As civilizações
 
Marquês de pombal corrigido
Marquês de pombal  corrigidoMarquês de pombal  corrigido
Marquês de pombal corrigido
 
O antes e o após 25 de abril
O antes e o após 25 de abrilO antes e o após 25 de abril
O antes e o após 25 de abril
 
O antigo regime na europa
O antigo regime na europaO antigo regime na europa
O antigo regime na europa
 
A revolução liberal portuguesa. raquel
A revolução liberal portuguesa. raquelA revolução liberal portuguesa. raquel
A revolução liberal portuguesa. raquel
 
Do autoritarismo à democracia mónica, elisabete e david
Do autoritarismo à democracia   mónica, elisabete e davidDo autoritarismo à democracia   mónica, elisabete e david
Do autoritarismo à democracia mónica, elisabete e david
 
Portugal democrático
Portugal democráticoPortugal democrático
Portugal democrático
 
Arte renascentista joana severo
Arte renascentista  joana severoArte renascentista  joana severo
Arte renascentista joana severo
 
Renascimento raquel manhita
Renascimento raquel manhitaRenascimento raquel manhita
Renascimento raquel manhita
 
Deuses egípcios Rita Rosado
Deuses egípcios  Rita RosadoDeuses egípcios  Rita Rosado
Deuses egípcios Rita Rosado
 
A vida no neolítico
A vida no neolíticoA vida no neolítico
A vida no neolítico
 

Último

OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 

D. Duarte

  • 1. D. DUARTE I “O REI FILÓSOFO”
  • 2. D. DUARTE I • D. Duarte I nasceu a 31 de outubro de 1391 em Viseu e morreu a 9 de setembro de 1438 em Tomar. • Era o filho mais velho do casamento do rei D. João I e da rainha Filipa de Lencastre. • Começou a reinar quando tinha 42 anos.
  • 3. O REINADO DE D. DUARTE I • D. Duarte I teve um curto reinado que durou apenas 5 anos. • Durante o seu reinado deu continuidade à política exploração marítima e de conquistas em África. • D. Duarte interessou-se pela cultura e escreveu várias obras, como “o Leal Conselheiro” e “o Livro da Ensinança de Bem Cavalgar Toda Sela”.
  • 4. O REINADO DE D. DUARTE I • Desde muito jovem, D. Duarte acompanhou o seu pai nos assuntos do reino, sendo portanto um herdeiro preparado para reinar. • Em 1412 tornou-se o braço direito do seu pai (D. João I)
  • 5. O REINADO DE D. DUARTE I • Ao contrário de D. João I, D. Duarte foi um monarca preocupado em gerar consenso e ao longo do curto reinado de cinco anos convocou as Cortes cerca de cinco vezes, para discutir assuntos de estado.
  • 6. DESCENDÊNCIA • Teve 9 filhos da sua mulher Leonor de Aragão. • Quando morreu em 1438 ,por causa da peste, ficou com regente ao trono a sua mulher, até o seu filho D. Afonso V atingir a maioridade. • Está sepultado no mosteiro da Batalha.
  • 7. OS SEUS FILHOS • D. João • D. Filipa • D. Afonso V (sucessor de D. Duarte I) • D. Maria • D. Fernando • D. Leonor • D. Duarte • D. Catarina • D. Joana
  • 9. Trabalho elaborado por: João Bernardo Carvalho Canena Nº 9 8ºA