SlideShare uma empresa Scribd logo
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS
Curso de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências
Componente Curricular: História da Ciência – 2015/2
Prof. Márcio Martins
Mestranda: TaísPinto Rodrigues Saldanha
RESUMO- CAPÍTULO 16 - TUDO O QUE SOBE...NEWTON
Newton (1642 -1727) teve uma infância triste. Seu pai morreu antes dele nascer e
sua mãe deu ele para seus pais pois não esperava que ele sobrevivesse.
Em 1661 entrou para a Universidade de Cambridge.Na escola aprendeu latim,
mas dedicava um bom tempo para construir aparelhos mecânicos e modelos de relógios.
Mas sua maior genialidade estava na matemática e em como ela poderia ser
utilizada para entender mais o universo.
Em 1665 teve uma epidemia de peste na Inglaterra e a Universidade fechou suas
portas e seus estudantes retornaram aos lares.Foi durante esse período, no pomar na
casa de sua mãe, que viu maças maduras caírem , que o lembrou de um problema que
ainda precisava de explicação: por que as coisas caem na terra?
Ainda nesse período na casa de família, ele estava sempre envolvido com
questões cientificas. Newton usava a matemática como ciência.Nessa época desenvolveu
um método que chamou de “fluxions”, da palavra “fluxo”, no qual ele considerava
unidades infinitesimais de tempo e movimento, para descrever o movimento de projétil
disparado por uma arma, uma maça que cai de uma arvore ou um planeta girando em
torno do Sol.
Newton não publicou suas ideias matemáticas de imediato, usou-as só mais tarde
e compartilhou seus métodos e resultados com conhecidos.
Além da matemática, Newton investigou a luz. Na época acreditava-se que a luz
solar era branca, pura e homogênea ( constituída da mesma coisa ). Newton estudou a
obra de Descartes sobre a luz e alguns de seus experimentos. Foi quando fez um
experimento usando lentes e um objeto de vidro ( um prisma ) para decompor a luz. Ele
deixou um feixe minúsculo de luz entrar em um feixe minúsculo de luz entrar em um
quarto escurecido através de um prisma e fez incidir a luz em uma parede a quase sete
metros de distancia. A projeção foi uma banda multicolorida
Ainda durante os anos de peste na Inglaterra progrediu seus trabalhos sobre
mecânica : as leis que governamentam os corpos em movimento. Ele foi mais além que
Galileu , Kepler, Descartes. Nessa época Robert Hooke também estava interessado
nisso. Certa vez escreveu para Hooke: “se eu vi mais longe, foi por estar de pé sobre
ombro de gigantes”.
Ele teve problemas com Hooke, quando ele escreveu seu primeiro artigo para a
Sociedade Real. Como de costume, eles enviaram para outro avalista comentar sobre o
artigo. Foi para Hooke porque ele havia investigado a luz. Newton não gostou dos
comentários e inclusive quis deixar de ser membro da Sociedade Real. A sociedade
ignorou em silencio sua carta de renuncia.
Ainda nessa época estudou alquimia e teologia, mas manteve seus pensamentos e
investigações em silencio, sobretudo suas opiniões religiosas que diferiam das opiniões
da igreja da Inglaterra. A universidade de Cambridge exigia que seus estudantes
concordassem com as crenças da Igreja. como tinha conhecidos na universidade
conseguiu tornar-se membro dela e foi mais tarde eleito professor de matemática. Isso foi
por mais de 20 anos
. Contam que não era um bom professor, que seus alunos não entendiam o que falava.
As vezes não tinha publico para suas aulas, embora ensinasse somente assuntos
respeitáveis como luz e movimento.
Em meados de 1680, suas pesquisas de matemática, física e astronomia estavam
bem desenvolvidas. Em 1684 o astrônomo Edmund Halley visitou Newton em Cambridge.
Halley e Hooke estavam discuitindo a forma do trajeto percorrido por um objeto em
órbita de outro ( como a Terra em torno do Sol ou a Lua em torno da Terra).
A visita de Halley fez com que Newton abandonasse a teologia e a alquimia e se
dedica-se a sua maior e mais importante obra, “ Principios matemáticos da filosofia
natural”, filosofia natural que era o nome que usavam para designar ciência.
A obra de Newton fornecia detalhes completos de uma matemática aplicada que
explicava muitos aspectos da natureza com números.
Poucas pessoas foram capazes de entende-la com facilidade durante a vida de
Newton, mas sua mensagem foi entendida como uma nova forma de descrever o
universo..
Nessa obra escreveu as leis famosas da mecânica clássica que conhecemos hoje,
como as leis de Newton.
Com essa obra tornou-se uma espécie de celebridade e sua recompensa foi um
cargo bem pago, no local onde o governo fazia moedas e regulava o suprimento de
dinheiro do país. Mudou-se para Londres, afastou-se da Universidade de Cambrigne e
passou os últimos trinta anos de sua vida como presidente da Sociedade Real.
Pouco tempo após a morte de Hooke publlicou a obra Opticks, sobre a luz. Newton
e Hooke tiveram varias discussões sobre qual dos dois tinha sido o primeiro a verificar
como era e como se comportava a luz. Tinha feito esse trabalho quase quarenta anos
antes, mas relutou em publica-lo enquanto Hooke estivesse vivo.
Newton foi o primeiro cientista a ser condecorado cavaleiro, se tornando Sir Issac.
O Principia de Newton foi o ponto mais alto da astronomia e da física da época que
foram buscadas de forma ativa por Kepler, Galileu, Descartes e outros. Nessa época ele
reuniu céu e terra em um só universo, pois suas leis se aplicavam a ambos. Forneceu a
base da física utilizada pelos cientistas até o século XX, até que Einstein e outros
demonstrassem que havia mais coisas no universo do que Newton havia imaginado.
Referência:
BYNUM, William. Uma breve historia da ciência. Editora LPM: Porto Alegre, 2015,p.99-
106

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Historia das ciencias fisicas e quimicas 1
Historia das ciencias fisicas e quimicas 1Historia das ciencias fisicas e quimicas 1
Historia das ciencias fisicas e quimicas 1
José Palma
 
Chumbo, o fiel inimigo
Chumbo, o fiel inimigoChumbo, o fiel inimigo
Chumbo, o fiel inimigo
bibliotecasjuliomartins
 
Isaac newton 1
Isaac newton 1Isaac newton 1
Isaac newton 1
Bruce Colombi
 
Newton
NewtonNewton
Newton
sr adil
 
O passado secreto da química!
O passado secreto da química!O passado secreto da química!
O passado secreto da química!
bibliotecasjuliomartins
 
Isaac Newton e sua contribuição na História da Matemática
Isaac Newton e sua contribuição na História da MatemáticaIsaac Newton e sua contribuição na História da Matemática
Isaac Newton e sua contribuição na História da Matemática
Elton Ribeiro da Cruz
 
Isaac Newton
Isaac NewtonIsaac Newton
Isaac Newton
Keite Mello
 
Historia de Robert Hooke
Historia de Robert HookeHistoria de Robert Hooke
Historia de Robert Hooke
Rafael Goto
 
Robert Hooke
Robert HookeRobert Hooke
Robert Hooke
gustavo_palmeira
 
Cfq catarina e bruno-7ºb
Cfq catarina e bruno-7ºbCfq catarina e bruno-7ºb
Cfq catarina e bruno-7ºb
Bia Dreamstime
 
A verdadeira história do átomo
A verdadeira história do átomoA verdadeira história do átomo
A verdadeira história do átomo
bibliotecasjuliomartins
 
Resumo currier radioatidade c
Resumo currier radioatidade cResumo currier radioatidade c
Resumo currier radioatidade c
adalberto miran
 
O universo de einstein
O universo de einsteinO universo de einstein
O universo de einstein
bibliotecasjuliomartins
 
Descobertas de caçadores de estrelas
Descobertas de caçadores de estrelasDescobertas de caçadores de estrelas
Descobertas de caçadores de estrelas
bibliotecasjuliomartins
 
Trabalho de Matemática - Isaac Newton
Trabalho de Matemática - Isaac NewtonTrabalho de Matemática - Isaac Newton
Trabalho de Matemática - Isaac NewtonEmanoel
 
Trabalho galileu galilei
Trabalho galileu galileiTrabalho galileu galilei
Trabalho galileu galilei
REYELTONCAMPELOSIQUE
 
Filosofia De Isaac Newton
Filosofia De Isaac NewtonFilosofia De Isaac Newton
Filosofia De Isaac Newton
gueste75db29
 
Isaac newton
Isaac newtonIsaac newton
Galileu galilei
Galileu galileiGalileu galilei
Galileu galilei
Brenna Pacheco
 
O universo já foi tão pequeno...
O universo já foi tão pequeno...O universo já foi tão pequeno...
O universo já foi tão pequeno...
bibliotecasjuliomartins
 

Mais procurados (20)

Historia das ciencias fisicas e quimicas 1
Historia das ciencias fisicas e quimicas 1Historia das ciencias fisicas e quimicas 1
Historia das ciencias fisicas e quimicas 1
 
Chumbo, o fiel inimigo
Chumbo, o fiel inimigoChumbo, o fiel inimigo
Chumbo, o fiel inimigo
 
Isaac newton 1
Isaac newton 1Isaac newton 1
Isaac newton 1
 
Newton
NewtonNewton
Newton
 
O passado secreto da química!
O passado secreto da química!O passado secreto da química!
O passado secreto da química!
 
Isaac Newton e sua contribuição na História da Matemática
Isaac Newton e sua contribuição na História da MatemáticaIsaac Newton e sua contribuição na História da Matemática
Isaac Newton e sua contribuição na História da Matemática
 
Isaac Newton
Isaac NewtonIsaac Newton
Isaac Newton
 
Historia de Robert Hooke
Historia de Robert HookeHistoria de Robert Hooke
Historia de Robert Hooke
 
Robert Hooke
Robert HookeRobert Hooke
Robert Hooke
 
Cfq catarina e bruno-7ºb
Cfq catarina e bruno-7ºbCfq catarina e bruno-7ºb
Cfq catarina e bruno-7ºb
 
A verdadeira história do átomo
A verdadeira história do átomoA verdadeira história do átomo
A verdadeira história do átomo
 
Resumo currier radioatidade c
Resumo currier radioatidade cResumo currier radioatidade c
Resumo currier radioatidade c
 
O universo de einstein
O universo de einsteinO universo de einstein
O universo de einstein
 
Descobertas de caçadores de estrelas
Descobertas de caçadores de estrelasDescobertas de caçadores de estrelas
Descobertas de caçadores de estrelas
 
Trabalho de Matemática - Isaac Newton
Trabalho de Matemática - Isaac NewtonTrabalho de Matemática - Isaac Newton
Trabalho de Matemática - Isaac Newton
 
Trabalho galileu galilei
Trabalho galileu galileiTrabalho galileu galilei
Trabalho galileu galilei
 
Filosofia De Isaac Newton
Filosofia De Isaac NewtonFilosofia De Isaac Newton
Filosofia De Isaac Newton
 
Isaac newton
Isaac newtonIsaac newton
Isaac newton
 
Galileu galilei
Galileu galileiGalileu galilei
Galileu galilei
 
O universo já foi tão pequeno...
O universo já foi tão pequeno...O universo já foi tão pequeno...
O universo já foi tão pequeno...
 

Destaque

Isaac Newton
Isaac NewtonIsaac Newton
David Hume i Newton
David Hume i NewtonDavid Hume i Newton
El positivismo 13
El positivismo 13El positivismo 13
El positivismo 13
scharry
 
Isaac Newton - Opticks (1704) © Slideshow by Jair LP
Isaac Newton - Opticks (1704)  © Slideshow by Jair LPIsaac Newton - Opticks (1704)  © Slideshow by Jair LP
Isaac Newton - Opticks (1704) © Slideshow by Jair LP
Jair Lucio Prados Ribeiro
 
Teoria das Cores com Isaac Newton
Teoria das Cores com Isaac NewtonTeoria das Cores com Isaac Newton
Teoria das Cores com Isaac Newton
Jonathan Célio
 
Trabalho de física Isaac Newton
Trabalho de física  Isaac NewtonTrabalho de física  Isaac Newton
Trabalho de física Isaac Newton
Moraes99
 

Destaque (6)

Isaac Newton
Isaac NewtonIsaac Newton
Isaac Newton
 
David Hume i Newton
David Hume i NewtonDavid Hume i Newton
David Hume i Newton
 
El positivismo 13
El positivismo 13El positivismo 13
El positivismo 13
 
Isaac Newton - Opticks (1704) © Slideshow by Jair LP
Isaac Newton - Opticks (1704)  © Slideshow by Jair LPIsaac Newton - Opticks (1704)  © Slideshow by Jair LP
Isaac Newton - Opticks (1704) © Slideshow by Jair LP
 
Teoria das Cores com Isaac Newton
Teoria das Cores com Isaac NewtonTeoria das Cores com Isaac Newton
Teoria das Cores com Isaac Newton
 
Trabalho de física Isaac Newton
Trabalho de física  Isaac NewtonTrabalho de física  Isaac Newton
Trabalho de física Isaac Newton
 

Semelhante a Capítulo 16: Tudo o que sobe...Newton

ISAAC NEWTON SLIDE.pptx
ISAAC NEWTON SLIDE.pptxISAAC NEWTON SLIDE.pptx
ISAAC NEWTON SLIDE.pptx
deivid silva
 
Isaacnewton 100131090527-phpapp01
Isaacnewton 100131090527-phpapp01Isaacnewton 100131090527-phpapp01
Isaacnewton 100131090527-phpapp01
Douglas Rquintanilha
 
biografiaisaacnewton-130920130528-phpapp01 (1).pdf
biografiaisaacnewton-130920130528-phpapp01 (1).pdfbiografiaisaacnewton-130920130528-phpapp01 (1).pdf
biografiaisaacnewton-130920130528-phpapp01 (1).pdf
ACDUARDO
 
DOC-20230517-WA0009..pptx
DOC-20230517-WA0009..pptxDOC-20230517-WA0009..pptx
DOC-20230517-WA0009..pptx
JniorGama1
 
Newton e Leibniz
Newton e LeibnizNewton e Leibniz
Newton e Leibniz
Rodrigo Thiago Passos Silva
 
Trabalho Leis de Newton (a vida de newton)
Trabalho Leis de Newton (a vida de newton)Trabalho Leis de Newton (a vida de newton)
Trabalho Leis de Newton (a vida de newton)
RodrigoResende51
 
Colégio da cidade - Fisica
Colégio da cidade - FisicaColégio da cidade - Fisica
Colégio da cidade - Fisica
Lukaz Lago
 
Lei da gravitação de Newton.ppt
Lei da gravitação de Newton.pptLei da gravitação de Newton.ppt
Lei da gravitação de Newton.ppt
RodolfoFUT9
 
Kepler
KeplerKepler
Teoria de Galileu Galilei
Teoria de Galileu GalileiTeoria de Galileu Galilei
Teoria de Galileu Galilei
momengtonoticia
 
4 as revoluções da modernidade - agrícola, religiosa e científica
4   as revoluções da modernidade - agrícola, religiosa e científica4   as revoluções da modernidade - agrícola, religiosa e científica
4 as revoluções da modernidade - agrícola, religiosa e científica
Octavio Silvério de Souza Vieira Neto
 
Historia da fisica
Historia da fisica Historia da fisica
Historia da fisica
Marines Adiers Alves Pereira
 
Calculoda idadedos astros
Calculoda idadedos astrosCalculoda idadedos astros
Calculoda idadedos astros
Petroleoecologia
 
Kepler
KeplerKepler
Kepler
Helio Vale
 
Fisica
FisicaFisica
O universo-numa-casca-de-noz
O universo-numa-casca-de-nozO universo-numa-casca-de-noz
O universo-numa-casca-de-noz
KELLYSANTOS965792
 
DAC_cientistas 2122 (2).pdf
DAC_cientistas 2122 (2).pdfDAC_cientistas 2122 (2).pdf
DAC_cientistas 2122 (2).pdf
ssuser8c98b7
 
Topicos sobre a origem do universo
Topicos sobre a origem do universoTopicos sobre a origem do universo
Topicos sobre a origem do universo
FERNANDO ERNO
 
( Espiritismo) # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
( Espiritismo)   # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...( Espiritismo)   # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
( Espiritismo) # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Espiritismo) # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
( Espiritismo)   # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...( Espiritismo)   # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
( Espiritismo) # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 

Semelhante a Capítulo 16: Tudo o que sobe...Newton (20)

ISAAC NEWTON SLIDE.pptx
ISAAC NEWTON SLIDE.pptxISAAC NEWTON SLIDE.pptx
ISAAC NEWTON SLIDE.pptx
 
Isaacnewton 100131090527-phpapp01
Isaacnewton 100131090527-phpapp01Isaacnewton 100131090527-phpapp01
Isaacnewton 100131090527-phpapp01
 
biografiaisaacnewton-130920130528-phpapp01 (1).pdf
biografiaisaacnewton-130920130528-phpapp01 (1).pdfbiografiaisaacnewton-130920130528-phpapp01 (1).pdf
biografiaisaacnewton-130920130528-phpapp01 (1).pdf
 
DOC-20230517-WA0009..pptx
DOC-20230517-WA0009..pptxDOC-20230517-WA0009..pptx
DOC-20230517-WA0009..pptx
 
Newton e Leibniz
Newton e LeibnizNewton e Leibniz
Newton e Leibniz
 
Trabalho Leis de Newton (a vida de newton)
Trabalho Leis de Newton (a vida de newton)Trabalho Leis de Newton (a vida de newton)
Trabalho Leis de Newton (a vida de newton)
 
Colégio da cidade - Fisica
Colégio da cidade - FisicaColégio da cidade - Fisica
Colégio da cidade - Fisica
 
Lei da gravitação de Newton.ppt
Lei da gravitação de Newton.pptLei da gravitação de Newton.ppt
Lei da gravitação de Newton.ppt
 
Kepler
KeplerKepler
Kepler
 
Teoria de Galileu Galilei
Teoria de Galileu GalileiTeoria de Galileu Galilei
Teoria de Galileu Galilei
 
4 as revoluções da modernidade - agrícola, religiosa e científica
4   as revoluções da modernidade - agrícola, religiosa e científica4   as revoluções da modernidade - agrícola, religiosa e científica
4 as revoluções da modernidade - agrícola, religiosa e científica
 
Historia da fisica
Historia da fisica Historia da fisica
Historia da fisica
 
Calculoda idadedos astros
Calculoda idadedos astrosCalculoda idadedos astros
Calculoda idadedos astros
 
Kepler
KeplerKepler
Kepler
 
Fisica
FisicaFisica
Fisica
 
O universo-numa-casca-de-noz
O universo-numa-casca-de-nozO universo-numa-casca-de-noz
O universo-numa-casca-de-noz
 
DAC_cientistas 2122 (2).pdf
DAC_cientistas 2122 (2).pdfDAC_cientistas 2122 (2).pdf
DAC_cientistas 2122 (2).pdf
 
Topicos sobre a origem do universo
Topicos sobre a origem do universoTopicos sobre a origem do universo
Topicos sobre a origem do universo
 
( Espiritismo) # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
( Espiritismo)   # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...( Espiritismo)   # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
( Espiritismo) # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
 
( Espiritismo) # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
( Espiritismo)   # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...( Espiritismo)   # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
( Espiritismo) # - alvaro chirispino - o livro dos espiritos no contexto do...
 

Último

Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
Manuais Formação
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
Giovana Gomes da Silva
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 

Último (20)

Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
 
0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática0002_matematica_6ano livro de matemática
0002_matematica_6ano livro de matemática
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 

Capítulo 16: Tudo o que sobe...Newton

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS Curso de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Componente Curricular: História da Ciência – 2015/2 Prof. Márcio Martins Mestranda: TaísPinto Rodrigues Saldanha RESUMO- CAPÍTULO 16 - TUDO O QUE SOBE...NEWTON Newton (1642 -1727) teve uma infância triste. Seu pai morreu antes dele nascer e sua mãe deu ele para seus pais pois não esperava que ele sobrevivesse. Em 1661 entrou para a Universidade de Cambridge.Na escola aprendeu latim, mas dedicava um bom tempo para construir aparelhos mecânicos e modelos de relógios. Mas sua maior genialidade estava na matemática e em como ela poderia ser utilizada para entender mais o universo. Em 1665 teve uma epidemia de peste na Inglaterra e a Universidade fechou suas portas e seus estudantes retornaram aos lares.Foi durante esse período, no pomar na casa de sua mãe, que viu maças maduras caírem , que o lembrou de um problema que ainda precisava de explicação: por que as coisas caem na terra? Ainda nesse período na casa de família, ele estava sempre envolvido com questões cientificas. Newton usava a matemática como ciência.Nessa época desenvolveu um método que chamou de “fluxions”, da palavra “fluxo”, no qual ele considerava unidades infinitesimais de tempo e movimento, para descrever o movimento de projétil disparado por uma arma, uma maça que cai de uma arvore ou um planeta girando em torno do Sol. Newton não publicou suas ideias matemáticas de imediato, usou-as só mais tarde e compartilhou seus métodos e resultados com conhecidos. Além da matemática, Newton investigou a luz. Na época acreditava-se que a luz solar era branca, pura e homogênea ( constituída da mesma coisa ). Newton estudou a obra de Descartes sobre a luz e alguns de seus experimentos. Foi quando fez um experimento usando lentes e um objeto de vidro ( um prisma ) para decompor a luz. Ele deixou um feixe minúsculo de luz entrar em um feixe minúsculo de luz entrar em um quarto escurecido através de um prisma e fez incidir a luz em uma parede a quase sete metros de distancia. A projeção foi uma banda multicolorida Ainda durante os anos de peste na Inglaterra progrediu seus trabalhos sobre mecânica : as leis que governamentam os corpos em movimento. Ele foi mais além que
  • 2. Galileu , Kepler, Descartes. Nessa época Robert Hooke também estava interessado nisso. Certa vez escreveu para Hooke: “se eu vi mais longe, foi por estar de pé sobre ombro de gigantes”. Ele teve problemas com Hooke, quando ele escreveu seu primeiro artigo para a Sociedade Real. Como de costume, eles enviaram para outro avalista comentar sobre o artigo. Foi para Hooke porque ele havia investigado a luz. Newton não gostou dos comentários e inclusive quis deixar de ser membro da Sociedade Real. A sociedade ignorou em silencio sua carta de renuncia. Ainda nessa época estudou alquimia e teologia, mas manteve seus pensamentos e investigações em silencio, sobretudo suas opiniões religiosas que diferiam das opiniões da igreja da Inglaterra. A universidade de Cambridge exigia que seus estudantes concordassem com as crenças da Igreja. como tinha conhecidos na universidade conseguiu tornar-se membro dela e foi mais tarde eleito professor de matemática. Isso foi por mais de 20 anos . Contam que não era um bom professor, que seus alunos não entendiam o que falava. As vezes não tinha publico para suas aulas, embora ensinasse somente assuntos respeitáveis como luz e movimento. Em meados de 1680, suas pesquisas de matemática, física e astronomia estavam bem desenvolvidas. Em 1684 o astrônomo Edmund Halley visitou Newton em Cambridge. Halley e Hooke estavam discuitindo a forma do trajeto percorrido por um objeto em órbita de outro ( como a Terra em torno do Sol ou a Lua em torno da Terra). A visita de Halley fez com que Newton abandonasse a teologia e a alquimia e se dedica-se a sua maior e mais importante obra, “ Principios matemáticos da filosofia natural”, filosofia natural que era o nome que usavam para designar ciência. A obra de Newton fornecia detalhes completos de uma matemática aplicada que explicava muitos aspectos da natureza com números. Poucas pessoas foram capazes de entende-la com facilidade durante a vida de Newton, mas sua mensagem foi entendida como uma nova forma de descrever o universo.. Nessa obra escreveu as leis famosas da mecânica clássica que conhecemos hoje, como as leis de Newton. Com essa obra tornou-se uma espécie de celebridade e sua recompensa foi um cargo bem pago, no local onde o governo fazia moedas e regulava o suprimento de dinheiro do país. Mudou-se para Londres, afastou-se da Universidade de Cambrigne e passou os últimos trinta anos de sua vida como presidente da Sociedade Real.
  • 3. Pouco tempo após a morte de Hooke publlicou a obra Opticks, sobre a luz. Newton e Hooke tiveram varias discussões sobre qual dos dois tinha sido o primeiro a verificar como era e como se comportava a luz. Tinha feito esse trabalho quase quarenta anos antes, mas relutou em publica-lo enquanto Hooke estivesse vivo. Newton foi o primeiro cientista a ser condecorado cavaleiro, se tornando Sir Issac. O Principia de Newton foi o ponto mais alto da astronomia e da física da época que foram buscadas de forma ativa por Kepler, Galileu, Descartes e outros. Nessa época ele reuniu céu e terra em um só universo, pois suas leis se aplicavam a ambos. Forneceu a base da física utilizada pelos cientistas até o século XX, até que Einstein e outros demonstrassem que havia mais coisas no universo do que Newton havia imaginado. Referência: BYNUM, William. Uma breve historia da ciência. Editora LPM: Porto Alegre, 2015,p.99- 106