SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
1
MINHAS HOMENAGENS A ALBERT EINSTEIN QUE REVOLUCIONOU A
CIÊNCIA MODERNA
Fernando Alcoforado*
Este artigo tem por objetivo homenagear Albert Einstein que revolucionou a ciência
moderna. Celebramos no dia 14 de março o Dia Internacional da Matemática, mas
coincidentemente foi, também, o dia em que nasceu um dos maiores gênios da
humanidade, Albert Einstein, que nasceu em Ulm em 1879, no Reino de Würtenberg,
Império Alemão (atual Baden- Würtenberg). Albert Einstein foi um físico teórico alemão
que ficou famoso por desenvolver a teoria da relatividade geral, um dos pilares da física
moderna ao lado da mecânica quântica. Einstein foi laureado com o Prêmio Nobel de
Física de 1921 por suas contribuições à física teórica e, especialmente, por sua descoberta
da lei do efeito fotoelétrico, que foi fundamental no nascimento da mecânica quântica.
Nascido em uma família de judeus alemães, mudou-se para a Suíça ainda jovem e iniciou
seus estudos na Escola Politécnica de Zurique. Obteve um cargo no escritório de patentes
suíço, enquanto ingressava no curso de doutorado da Universidade de Zurique.
Em 1905, Albert Einstein publicou cinco artigos científicos que causaram um forte impacto
no mundo da Física, quebrando alguns paradigmas estabelecidos por Galileu Galilei e Isaac
Newton no século 17. As teorias da Relatividade Restrita, publicada em 1905, e da
Relatividade Geral, em 1915, mudaram para sempre a maneira como entendemos o Universo.
Espaço e tempo deixam de ser independentes e Einstein cria um novo conceito revolucionário
na Física, o de espaço-tempo relativo. O espaço, no qual medimos distâncias, e o tempo, que
quantificamos com os relógios, não são nem absolutos, nem independentes: eles estão unidos
e formam um universo a quatro dimensões. É este novo espaço-tempo que possui uma
unidade. Na teoria da relatividade, o tempo pode ser afetado pela gravidade e pela
velocidade.
De acordo com a Teoria da Relatividade, corpos que se deslocam em velocidades
próximas à da luz (300.000 Km /s) apresentarão um encurtamento do seu comprimento
em relação a um observador externo a ele. As únicas dimensões de seu tamanho que
sofrem encurtamento são aquelas que coincidem com a direção de seu movimento. Em
quaisquer direções perpendiculares a essa direção, as dimensões dos corpos não sofrerão
alterações. Considere que uma pessoa viaje com velocidade equivalente a 80% da
velocidade da luz com relação a um referencial como a Terra. Ao término de sua viagem
a pessoa verifica em seu relógio que gastou 5 horas para concluí-la, enquanto na Terra,
um relógio teria medido o tempo desta viagem como sendo 8 h 19 min (em valor
aproximado). Em outras palavras, qualquer corpo que se desloca com velocidades
próximas à da luz sofre encurtamento (contração no espaço) e no tempo (contração no
tempo).
A ideia de que a Física deve ser a mesma para observadores que se movem uns em relação aos
outros de modo uniforme, ou seja, com velocidade constante, era aceita e defendida por
Galileu Galilei (1564-1642) e constitui-se na essência do Princípio da Relatividade de Galileu.
Tal princípio foi aplicada, também, à Mecânica de Isaac Newton (1642-1727). Até o final do
século 19, a Mecânica newtoniana era considerada o paradigma de teoria na Física, e o espaço
e o tempo eram considerados absolutos e independentes um do outro. A teoria da Relatividade
Restrita, elaborada por Albert Einstein, em 1905, forja com a Mecânica Quântica um novo
observador que se afasta significativamente daquele privilegiado do mecanicismo de Newton,
ao perder sua principal característica: poder observar o mundo de forma quase absoluta, como
se estivesse fora dele e fosse incapaz de perturbá-lo durante o ato de observar.
2
Com a Teoria da Relatividade, espaço e tempo deixam, portanto, de ser independentes e
Einstein cria um novo conceito revolucionário na Física, o de espaço-tempo relativo. O espaço
e o tempo não são nem absolutos nem independentes porque eles estão unidos e formam um
universo a quatro-dimensões e é este novo espaço-tempo que possui uma unidade. As medidas
de espaço e de tempo dependem essencialmente das condições de movimento dos
observadores. Einstein deu, assim, ao princípio da relatividade um alcance mais universal,
estendendo-o aos fenômenos eletromagnéticos e a qualquer movimento. Einstein deixa claro
que sua Teoria da Relatividade não invalidava a teoria de Newton. Ele afirmava que, quando
as velocidades envolvidas em um fenômeno são pequenas comparadas com a velocidade da
luz, a mecânica newtoniana poderia ser aplicada não havendo, portanto, a necessidade de usar
a Relatividade de Einstein para sua descrição correta. Quando se aborda fenômenos físicos
com velocidades próximas á da luz deve-se utilizar a teoria da relatividade geral de Einstein.
Com a Teoria da Relatividade Geral, Einstein estende o princípio da Relatividade Restrita,
como ficou conhecida a Teoria da Relatividade de 1905, aos movimentos acelerados, do que
resulta uma nova teoria da Gravitação e a base teórica de uma Cosmologia Científica. A
contribuição da Teoria da Relatividade de Einstein tem sido fundamental, não apenas para
conhecer os segredos do Universo, mas também, no desenvolvimento, por exemplo, da
eletrônica. Sem a Teoria da Relatividade não se entenderiam as propriedades dos
semicondutores, que são materiais essenciais para a indústria de componentes eletrônicos. Não
haveria, processadores como os de hoje, muito menos a própria internet. Seria, portanto, um
mundo sem computador e sem uma parte expressiva das conquistas tecnológicas modernas,
como a Inteligência Artificial. Só esse exemplo prático já dá uma dimensão do legado de
Einstein, sem falar do desenvolvimento da energia nuclear. Sua concepção de que massa e
energia, que não são conhecimentos independentes, está na origem do desenvolvimento da
física nuclear, com suas consequências negativas e positivas que todos conhecem: a bomba
atômica de um lado, a geração de energia e a preparação de radioisótopos de uso médico de
outro.
Outro legado que Einstein pretendia deixar para a humanidade foi o de uma teoria unificada
das forças da natureza, isto é a teoria do campo unificado, em que ele procuraria explicar e
conectar em uma só estrutura teórica todos os fenômenos físicos juntando a mecânica
quântica e a teoria da relatividade geral em um único tratamento teórico e matemático.
Até sua morte em 1955, Albert Einstein procurou desenvolver uma formulação
geométrica que não só explicasse os fenômenos eletromagnéticos, mas também os
unificasse com a gravitação e não conseguiu. A ideia de unificação é fundamental em
física. O poder ou eficácia de uma teoria pode ser medido pela quantidade de fenômenos
diversos que ela pode explicar. Newton unificou a física dos fenômenos gravitacionais
celestes com a dos fenômenos gravitacionais terrestres. No século 19, Faraday, Maxwell
e outros mostraram que fenômenos elétricos e magnéticos podem ser descritos
conjuntamente pelo campo eletromagnético. Em Física, uma teoria do campo
unificado permitiria que todas as forças fundamentais sejam descritas em termos de um
único campo. Não há ainda nenhuma teoria do campo unificado aceita, e este assunto
permanece como um campo aberto para a pesquisa.
Einstein estava nos Estados Unidos quando o nazismo chegou ao poder na Alemanha, em
1933, e não voltou para o seu país de origem, onde tinha sido professor da Academia de
Ciências de Berlim. Naturalizou-se cidadão dos Estados Unidos em 1940. Einstein alertou
o presidente Franklin Delano Roosevelt que a Alemanha poderia estar desenvolvendo
uma arma atômica, recomendando ao governo norte-americano começar uma pesquisa
semelhante, o que levou ao que se tornaria o Projeto Manhattan. Apoiou as forças aliadas
3
na 2ª Guerra Mundial, denunciando no entanto a utilização da bomba atômica como uma
arma de guerra. Assinou com Bertrand Russell o Manifesto Russell-Einstein que destacou
o perigo das armas nucleares. Albert Einstein nos deixou a imagem de um cientista íntegro,
eticamente envolvido com o progresso da sociedade em que vivia, capaz de se rebelar contra
o nazismo e qualquer forma de opressão. Foi afiliado ao Instituto de Estudos Avançados da
Universidade de Princeton, onde trabalhou até sua morte em 1955 aos 76 anos. Suas
grandes conquistas intelectuais e originalidade fizeram da palavra "Einstein" sinônimo de
gênio. Em 1999, foi eleito por 100 físicos renomados o mais memorável físico de todos
os tempos. No mesmo ano, a revista Time, em uma compilação com as pessoas mais
importantes e influentes, classificou-o a personalidade do século XX.
* Fernando Alcoforado, 84, condecorado com a Medalha do Mérito da Engenharia do Sistema
CONFEA/CREA, membro da Academia Baiana de Educação, da SBPC- Sociedade Brasileira para o
Progresso da Ciência e do IPB- Instituto Politécnico da Bahia, engenheiro pela Escola Politécnica da UFBA
e doutor em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Barcelona,
professor universitário (Engenharia, Economia e Administração) e consultor nas áreas de planejamento
estratégico, planejamento empresarial, planejamento regional e planejamento de sistemas energéticos, foi
Assessor do Vice-Presidente de Engenharia e Tecnologia da LIGHT S.A. Electric power distribution
company do Rio de Janeiro, Coordenador de Planejamento Estratégico do CEPED- Centro de Pesquisa e
Desenvolvimento da Bahia, Subsecretário de Energia do Estado da Bahia, Secretário do Planejamento de
Salvador, é autor dos livros Globalização (Editora Nobel, São Paulo, 1997), De Collor a FHC- O Brasil e
a Nova (Des)ordem Mundial (Editora Nobel, São Paulo, 1998), Um Projeto para o Brasil (Editora Nobel,
São Paulo, 2000), Os condicionantes do desenvolvimento do Estado da Bahia (Tese de doutorado.
Universidade de Barcelona,http://www.tesisenred.net/handle/10803/1944, 2003), Globalização e
Desenvolvimento (Editora Nobel, São Paulo, 2006), Bahia- Desenvolvimento do Século XVI ao Século XX
e Objetivos Estratégicos na Era Contemporânea (EGBA, Salvador, 2008), The Necessary Conditions of
the Economic and Social Development- The Case of the State of Bahia (VDM Verlag Dr. Müller
Aktiengesellschaft & Co. KG, Saarbrücken, Germany, 2010), Aquecimento Global e Catástrofe Planetária
(Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo, 2010), Amazônia Sustentável- Para o
progresso do Brasil e combate ao aquecimento global (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do Rio Pardo,
São Paulo, 2011), Os Fatores Condicionantes do Desenvolvimento Econômico e Social (Editora CRV,
Curitiba, 2012), Energia no Mundo e no Brasil- Energia e Mudança Climática Catastrófica no Século XXI
(Editora CRV, Curitiba, 2015), As Grandes Revoluções Científicas, Econômicas e Sociais que Mudaram o
Mundo (Editora CRV, Curitiba, 2016), A Invenção de um novo Brasil (Editora CRV, Curitiba,
2017), Esquerda x Direita e a sua convergência (Associação Baiana de Imprensa, Salvador, 2018, em co-
autoria), Como inventar o futuro para mudar o mundo (Editora CRV, Curitiba, 2019), A humanidade
ameaçada e as estratégias para sua sobrevivência (Editora Dialética, São Paulo, 2021), A escalada da
ciência e da tecnologia ao longo da história e sua contribuição ao progresso e à sobrevivência da
humanidade (Editora CRV, Curitiba, 2022), de capítulo do livro Flood Handbook (CRC Press, Boca Raton,
Florida, United States, 2022), How to protect human beings from threats to their existence and avoid the
extinction of humanity (Generis Publishing, Europe, Republic of Moldova, Chișinău, 2023) e A revolução
da educação necessária ao Brasil na era contemporânea (Editora CRV, Curitiba, 2023).

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a MINHAS HOMENAGENS A ALBERT EINSTEIN QUE REVOLUCIONOU A CIÊNCIA MODERNA.pdf

Teoria da relatividade
Teoria da relatividadeTeoria da relatividade
Teoria da relatividade
123djenani
 
Teoria da relatividade
Teoria da relatividadeTeoria da relatividade
Teoria da relatividade
123djenani
 
Teoria da relatividade
Teoria da relatividadeTeoria da relatividade
Teoria da relatividade
123djenani
 
Albert einstein 1905
Albert einstein   1905Albert einstein   1905
Albert einstein 1905
Chris x-MS
 
Pode se confiar-nos_cientistas
Pode se confiar-nos_cientistasPode se confiar-nos_cientistas
Pode se confiar-nos_cientistas
lucasuperior
 
Aula 02 teoria da relatividade - parte 01 e 02
Aula 02   teoria da relatividade - parte 01 e 02Aula 02   teoria da relatividade - parte 01 e 02
Aula 02 teoria da relatividade - parte 01 e 02
cristbarb
 
Mecanica quântica e física do sol
Mecanica quântica e física do solMecanica quântica e física do sol
Mecanica quântica e física do sol
Alan Ruiz
 
Mecanica quântica e física do sol
Mecanica quântica e física do solMecanica quântica e física do sol
Mecanica quântica e física do sol
Alan Ruiz
 
Aula 02 teoria da relatividade - parte 01
Aula 02   teoria da relatividade - parte 01Aula 02   teoria da relatividade - parte 01
Aula 02 teoria da relatividade - parte 01
cristbarb
 
Isaac newton- ciencias
Isaac newton- ciencias Isaac newton- ciencias
Isaac newton- ciencias
Nini Silva Ml
 
Newton e o heliocentrismo
Newton e o heliocentrismoNewton e o heliocentrismo
Newton e o heliocentrismo
NeticiaMatos
 

Semelhante a MINHAS HOMENAGENS A ALBERT EINSTEIN QUE REVOLUCIONOU A CIÊNCIA MODERNA.pdf (20)

Teoria da relatividade
Teoria da relatividadeTeoria da relatividade
Teoria da relatividade
 
Teoria da relatividade
Teoria da relatividadeTeoria da relatividade
Teoria da relatividade
 
Teoria da relatividade
Teoria da relatividadeTeoria da relatividade
Teoria da relatividade
 
Albert einstein
Albert einsteinAlbert einstein
Albert einstein
 
A síntese newtoniana
A síntese newtonianaA síntese newtoniana
A síntese newtoniana
 
Albert einstein 1905
Albert einstein   1905Albert einstein   1905
Albert einstein 1905
 
Pode se confiar-nos_cientistas
Pode se confiar-nos_cientistasPode se confiar-nos_cientistas
Pode se confiar-nos_cientistas
 
Aula 02 teoria da relatividade - parte 01 e 02
Aula 02   teoria da relatividade - parte 01 e 02Aula 02   teoria da relatividade - parte 01 e 02
Aula 02 teoria da relatividade - parte 01 e 02
 
Mecanica quântica e física do sol
Mecanica quântica e física do solMecanica quântica e física do sol
Mecanica quântica e física do sol
 
Mecanica quântica e física do sol
Mecanica quântica e física do solMecanica quântica e física do sol
Mecanica quântica e física do sol
 
Einstein
EinsteinEinstein
Einstein
 
Aula 02 teoria da relatividade - parte 01
Aula 02   teoria da relatividade - parte 01Aula 02   teoria da relatividade - parte 01
Aula 02 teoria da relatividade - parte 01
 
Isaac newton 1
Isaac newton 1Isaac newton 1
Isaac newton 1
 
ISAAC NEWTON SLIDE.pptx
ISAAC NEWTON SLIDE.pptxISAAC NEWTON SLIDE.pptx
ISAAC NEWTON SLIDE.pptx
 
Isaac newton- ciencias
Isaac newton- ciencias Isaac newton- ciencias
Isaac newton- ciencias
 
Historia da fisica
Historia da fisica Historia da fisica
Historia da fisica
 
Sinopse Sócios da Mangueira - Carnaval Mealhada 2015
Sinopse Sócios da Mangueira - Carnaval Mealhada 2015Sinopse Sócios da Mangueira - Carnaval Mealhada 2015
Sinopse Sócios da Mangueira - Carnaval Mealhada 2015
 
Cronologia Da FíSica
Cronologia Da FíSicaCronologia Da FíSica
Cronologia Da FíSica
 
Newton e o heliocentrismo
Newton e o heliocentrismoNewton e o heliocentrismo
Newton e o heliocentrismo
 
Albert Einstein
Albert EinsteinAlbert Einstein
Albert Einstein
 

Mais de Faga1939

HOW TO PLAN CITIES TO COPE WITH EXTREME WEATHER EVENTS.pdf
HOW TO PLAN CITIES TO COPE WITH EXTREME WEATHER EVENTS.pdfHOW TO PLAN CITIES TO COPE WITH EXTREME WEATHER EVENTS.pdf
HOW TO PLAN CITIES TO COPE WITH EXTREME WEATHER EVENTS.pdf
Faga1939
 
COMO PLANEJAR AS CIDADES PARA ENFRENTAR EVENTOS CLIMÁTICOS EXTREMOS.pdf
COMO PLANEJAR AS CIDADES PARA ENFRENTAR EVENTOS CLIMÁTICOS EXTREMOS.pdfCOMO PLANEJAR AS CIDADES PARA ENFRENTAR EVENTOS CLIMÁTICOS EXTREMOS.pdf
COMO PLANEJAR AS CIDADES PARA ENFRENTAR EVENTOS CLIMÁTICOS EXTREMOS.pdf
Faga1939
 
LES OBSTACLES QUI ENTRAVENT LE DÉVELOPPEMENT DU BRÉSIL À L'ÈRE CONTEMPORAINE ...
LES OBSTACLES QUI ENTRAVENT LE DÉVELOPPEMENT DU BRÉSIL À L'ÈRE CONTEMPORAINE ...LES OBSTACLES QUI ENTRAVENT LE DÉVELOPPEMENT DU BRÉSIL À L'ÈRE CONTEMPORAINE ...
LES OBSTACLES QUI ENTRAVENT LE DÉVELOPPEMENT DU BRÉSIL À L'ÈRE CONTEMPORAINE ...
Faga1939
 
THE OBSTACLES THAT IMPEDE THE DEVELOPMENT OF BRAZIL IN THE CONTEMPORARY ERA A...
THE OBSTACLES THAT IMPEDE THE DEVELOPMENT OF BRAZIL IN THE CONTEMPORARY ERA A...THE OBSTACLES THAT IMPEDE THE DEVELOPMENT OF BRAZIL IN THE CONTEMPORARY ERA A...
THE OBSTACLES THAT IMPEDE THE DEVELOPMENT OF BRAZIL IN THE CONTEMPORARY ERA A...
Faga1939
 
L'ÉVOLUTION DE L'ÉDUCATION AU BRÉSIL À TRAVERS L'HISTOIRE ET LES EXIGENCES DE...
L'ÉVOLUTION DE L'ÉDUCATION AU BRÉSIL À TRAVERS L'HISTOIRE ET LES EXIGENCES DE...L'ÉVOLUTION DE L'ÉDUCATION AU BRÉSIL À TRAVERS L'HISTOIRE ET LES EXIGENCES DE...
L'ÉVOLUTION DE L'ÉDUCATION AU BRÉSIL À TRAVERS L'HISTOIRE ET LES EXIGENCES DE...
Faga1939
 
THE EVOLUTION OF EDUCATION IN BRAZIL THROUGHOUT HISTORY AND THE REQUIREMENTS ...
THE EVOLUTION OF EDUCATION IN BRAZIL THROUGHOUT HISTORY AND THE REQUIREMENTS ...THE EVOLUTION OF EDUCATION IN BRAZIL THROUGHOUT HISTORY AND THE REQUIREMENTS ...
THE EVOLUTION OF EDUCATION IN BRAZIL THROUGHOUT HISTORY AND THE REQUIREMENTS ...
Faga1939
 
A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA E OS REQUISITOS PARA SE...
A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA E OS REQUISITOS PARA SE...A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA E OS REQUISITOS PARA SE...
A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA E OS REQUISITOS PARA SE...
Faga1939
 
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
Faga1939
 
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
Faga1939
 
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 2)...
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 2)...A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 2)...
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 2)...
Faga1939
 
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
Faga1939
 
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
Faga1939
 
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 1)...
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 1)...A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 1)...
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 1)...
Faga1939
 
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE ET SES IMPACTS SUR LA SANTÉ DE LA POPULATION MOND...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE ET SES IMPACTS SUR LA SANTÉ DE LA POPULATION MOND...LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE ET SES IMPACTS SUR LA SANTÉ DE LA POPULATION MOND...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE ET SES IMPACTS SUR LA SANTÉ DE LA POPULATION MOND...
Faga1939
 
AQUECIMENTO GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE DA POPULAÇÃO MUNDIAL.pdf
AQUECIMENTO GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE DA POPULAÇÃO MUNDIAL.pdfAQUECIMENTO GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE DA POPULAÇÃO MUNDIAL.pdf
AQUECIMENTO GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE DA POPULAÇÃO MUNDIAL.pdf
Faga1939
 
LA SUPERINTELLIGENCE ARTIFICIELLE, SES BÉNÉFICES ET NUIRES ET QUE FAIRE POUR ...
LA SUPERINTELLIGENCE ARTIFICIELLE, SES BÉNÉFICES ET NUIRES ET QUE FAIRE POUR ...LA SUPERINTELLIGENCE ARTIFICIELLE, SES BÉNÉFICES ET NUIRES ET QUE FAIRE POUR ...
LA SUPERINTELLIGENCE ARTIFICIELLE, SES BÉNÉFICES ET NUIRES ET QUE FAIRE POUR ...
Faga1939
 

Mais de Faga1939 (20)

HOW TO OVERCOME DEPRESSION AND ANXIETY IN THE LIVES OF PEOPLE IN THE WORLD WE...
HOW TO OVERCOME DEPRESSION AND ANXIETY IN THE LIVES OF PEOPLE IN THE WORLD WE...HOW TO OVERCOME DEPRESSION AND ANXIETY IN THE LIVES OF PEOPLE IN THE WORLD WE...
HOW TO OVERCOME DEPRESSION AND ANXIETY IN THE LIVES OF PEOPLE IN THE WORLD WE...
 
COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...
COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...
COMO SUPERAR A DEPRESSÃO E A ANSIEDADE NA VIDA DAS PESSOAS NO MUNDO EM QUE VI...
 
HOW TO PLAN CITIES TO COPE WITH EXTREME WEATHER EVENTS.pdf
HOW TO PLAN CITIES TO COPE WITH EXTREME WEATHER EVENTS.pdfHOW TO PLAN CITIES TO COPE WITH EXTREME WEATHER EVENTS.pdf
HOW TO PLAN CITIES TO COPE WITH EXTREME WEATHER EVENTS.pdf
 
COMO PLANEJAR AS CIDADES PARA ENFRENTAR EVENTOS CLIMÁTICOS EXTREMOS.pdf
COMO PLANEJAR AS CIDADES PARA ENFRENTAR EVENTOS CLIMÁTICOS EXTREMOS.pdfCOMO PLANEJAR AS CIDADES PARA ENFRENTAR EVENTOS CLIMÁTICOS EXTREMOS.pdf
COMO PLANEJAR AS CIDADES PARA ENFRENTAR EVENTOS CLIMÁTICOS EXTREMOS.pdf
 
LES OBSTACLES QUI ENTRAVENT LE DÉVELOPPEMENT DU BRÉSIL À L'ÈRE CONTEMPORAINE ...
LES OBSTACLES QUI ENTRAVENT LE DÉVELOPPEMENT DU BRÉSIL À L'ÈRE CONTEMPORAINE ...LES OBSTACLES QUI ENTRAVENT LE DÉVELOPPEMENT DU BRÉSIL À L'ÈRE CONTEMPORAINE ...
LES OBSTACLES QUI ENTRAVENT LE DÉVELOPPEMENT DU BRÉSIL À L'ÈRE CONTEMPORAINE ...
 
THE OBSTACLES THAT IMPEDE THE DEVELOPMENT OF BRAZIL IN THE CONTEMPORARY ERA A...
THE OBSTACLES THAT IMPEDE THE DEVELOPMENT OF BRAZIL IN THE CONTEMPORARY ERA A...THE OBSTACLES THAT IMPEDE THE DEVELOPMENT OF BRAZIL IN THE CONTEMPORARY ERA A...
THE OBSTACLES THAT IMPEDE THE DEVELOPMENT OF BRAZIL IN THE CONTEMPORARY ERA A...
 
L'ÉVOLUTION DE L'ÉDUCATION AU BRÉSIL À TRAVERS L'HISTOIRE ET LES EXIGENCES DE...
L'ÉVOLUTION DE L'ÉDUCATION AU BRÉSIL À TRAVERS L'HISTOIRE ET LES EXIGENCES DE...L'ÉVOLUTION DE L'ÉDUCATION AU BRÉSIL À TRAVERS L'HISTOIRE ET LES EXIGENCES DE...
L'ÉVOLUTION DE L'ÉDUCATION AU BRÉSIL À TRAVERS L'HISTOIRE ET LES EXIGENCES DE...
 
THE EVOLUTION OF EDUCATION IN BRAZIL THROUGHOUT HISTORY AND THE REQUIREMENTS ...
THE EVOLUTION OF EDUCATION IN BRAZIL THROUGHOUT HISTORY AND THE REQUIREMENTS ...THE EVOLUTION OF EDUCATION IN BRAZIL THROUGHOUT HISTORY AND THE REQUIREMENTS ...
THE EVOLUTION OF EDUCATION IN BRAZIL THROUGHOUT HISTORY AND THE REQUIREMENTS ...
 
A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA E OS REQUISITOS PARA SE...
A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA E OS REQUISITOS PARA SE...A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA E OS REQUISITOS PARA SE...
A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO NO BRASIL AO LONGO DA HISTÓRIA E OS REQUISITOS PARA SE...
 
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
 
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
 
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 2)...
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 2)...A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 2)...
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 2)...
 
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
LA MONTÉE DE L'ÉDUCATION DANS LE MONDE DE LA PRÉHISTOIRE À L'ÈRE CONTEMPORAIN...
 
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
THE CLIMB OF EDUCATION IN THE WORLD FROM PREHISTORY TO THE CONTEMPORARY ERA (...
 
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 1)...
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 1)...A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 1)...
A ESCALADA DA EDUCAÇÃO NO MUNDO DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA (Parte 1)...
 
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE ET SES IMPACTS SUR LA SANTÉ DE LA POPULATION MOND...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE ET SES IMPACTS SUR LA SANTÉ DE LA POPULATION MOND...LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE ET SES IMPACTS SUR LA SANTÉ DE LA POPULATION MOND...
LE RÉCHAUFFEMENT CLIMATIQUE ET SES IMPACTS SUR LA SANTÉ DE LA POPULATION MOND...
 
AQUECIMENTO GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE DA POPULAÇÃO MUNDIAL.pdf
AQUECIMENTO GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE DA POPULAÇÃO MUNDIAL.pdfAQUECIMENTO GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE DA POPULAÇÃO MUNDIAL.pdf
AQUECIMENTO GLOBAL E SEUS IMPACTOS SOBRE A SAÚDE DA POPULAÇÃO MUNDIAL.pdf
 
THIS IS THE FULL COVER OF OUR 21ST BOOK TO BE PUBLISHED BY EDITORA CRV DE CUR...
THIS IS THE FULL COVER OF OUR 21ST BOOK TO BE PUBLISHED BY EDITORA CRV DE CUR...THIS IS THE FULL COVER OF OUR 21ST BOOK TO BE PUBLISHED BY EDITORA CRV DE CUR...
THIS IS THE FULL COVER OF OUR 21ST BOOK TO BE PUBLISHED BY EDITORA CRV DE CUR...
 
ESTA É A CAPA COMPLETA DE NOSSO 21º LIVRO A SER PUBLICADO PELA EDITORA CRV D...
ESTA É A CAPA COMPLETA DE NOSSO  21º LIVRO A SER PUBLICADO PELA EDITORA CRV D...ESTA É A CAPA COMPLETA DE NOSSO  21º LIVRO A SER PUBLICADO PELA EDITORA CRV D...
ESTA É A CAPA COMPLETA DE NOSSO 21º LIVRO A SER PUBLICADO PELA EDITORA CRV D...
 
LA SUPERINTELLIGENCE ARTIFICIELLE, SES BÉNÉFICES ET NUIRES ET QUE FAIRE POUR ...
LA SUPERINTELLIGENCE ARTIFICIELLE, SES BÉNÉFICES ET NUIRES ET QUE FAIRE POUR ...LA SUPERINTELLIGENCE ARTIFICIELLE, SES BÉNÉFICES ET NUIRES ET QUE FAIRE POUR ...
LA SUPERINTELLIGENCE ARTIFICIELLE, SES BÉNÉFICES ET NUIRES ET QUE FAIRE POUR ...
 

MINHAS HOMENAGENS A ALBERT EINSTEIN QUE REVOLUCIONOU A CIÊNCIA MODERNA.pdf

  • 1. 1 MINHAS HOMENAGENS A ALBERT EINSTEIN QUE REVOLUCIONOU A CIÊNCIA MODERNA Fernando Alcoforado* Este artigo tem por objetivo homenagear Albert Einstein que revolucionou a ciência moderna. Celebramos no dia 14 de março o Dia Internacional da Matemática, mas coincidentemente foi, também, o dia em que nasceu um dos maiores gênios da humanidade, Albert Einstein, que nasceu em Ulm em 1879, no Reino de Würtenberg, Império Alemão (atual Baden- Würtenberg). Albert Einstein foi um físico teórico alemão que ficou famoso por desenvolver a teoria da relatividade geral, um dos pilares da física moderna ao lado da mecânica quântica. Einstein foi laureado com o Prêmio Nobel de Física de 1921 por suas contribuições à física teórica e, especialmente, por sua descoberta da lei do efeito fotoelétrico, que foi fundamental no nascimento da mecânica quântica. Nascido em uma família de judeus alemães, mudou-se para a Suíça ainda jovem e iniciou seus estudos na Escola Politécnica de Zurique. Obteve um cargo no escritório de patentes suíço, enquanto ingressava no curso de doutorado da Universidade de Zurique. Em 1905, Albert Einstein publicou cinco artigos científicos que causaram um forte impacto no mundo da Física, quebrando alguns paradigmas estabelecidos por Galileu Galilei e Isaac Newton no século 17. As teorias da Relatividade Restrita, publicada em 1905, e da Relatividade Geral, em 1915, mudaram para sempre a maneira como entendemos o Universo. Espaço e tempo deixam de ser independentes e Einstein cria um novo conceito revolucionário na Física, o de espaço-tempo relativo. O espaço, no qual medimos distâncias, e o tempo, que quantificamos com os relógios, não são nem absolutos, nem independentes: eles estão unidos e formam um universo a quatro dimensões. É este novo espaço-tempo que possui uma unidade. Na teoria da relatividade, o tempo pode ser afetado pela gravidade e pela velocidade. De acordo com a Teoria da Relatividade, corpos que se deslocam em velocidades próximas à da luz (300.000 Km /s) apresentarão um encurtamento do seu comprimento em relação a um observador externo a ele. As únicas dimensões de seu tamanho que sofrem encurtamento são aquelas que coincidem com a direção de seu movimento. Em quaisquer direções perpendiculares a essa direção, as dimensões dos corpos não sofrerão alterações. Considere que uma pessoa viaje com velocidade equivalente a 80% da velocidade da luz com relação a um referencial como a Terra. Ao término de sua viagem a pessoa verifica em seu relógio que gastou 5 horas para concluí-la, enquanto na Terra, um relógio teria medido o tempo desta viagem como sendo 8 h 19 min (em valor aproximado). Em outras palavras, qualquer corpo que se desloca com velocidades próximas à da luz sofre encurtamento (contração no espaço) e no tempo (contração no tempo). A ideia de que a Física deve ser a mesma para observadores que se movem uns em relação aos outros de modo uniforme, ou seja, com velocidade constante, era aceita e defendida por Galileu Galilei (1564-1642) e constitui-se na essência do Princípio da Relatividade de Galileu. Tal princípio foi aplicada, também, à Mecânica de Isaac Newton (1642-1727). Até o final do século 19, a Mecânica newtoniana era considerada o paradigma de teoria na Física, e o espaço e o tempo eram considerados absolutos e independentes um do outro. A teoria da Relatividade Restrita, elaborada por Albert Einstein, em 1905, forja com a Mecânica Quântica um novo observador que se afasta significativamente daquele privilegiado do mecanicismo de Newton, ao perder sua principal característica: poder observar o mundo de forma quase absoluta, como se estivesse fora dele e fosse incapaz de perturbá-lo durante o ato de observar.
  • 2. 2 Com a Teoria da Relatividade, espaço e tempo deixam, portanto, de ser independentes e Einstein cria um novo conceito revolucionário na Física, o de espaço-tempo relativo. O espaço e o tempo não são nem absolutos nem independentes porque eles estão unidos e formam um universo a quatro-dimensões e é este novo espaço-tempo que possui uma unidade. As medidas de espaço e de tempo dependem essencialmente das condições de movimento dos observadores. Einstein deu, assim, ao princípio da relatividade um alcance mais universal, estendendo-o aos fenômenos eletromagnéticos e a qualquer movimento. Einstein deixa claro que sua Teoria da Relatividade não invalidava a teoria de Newton. Ele afirmava que, quando as velocidades envolvidas em um fenômeno são pequenas comparadas com a velocidade da luz, a mecânica newtoniana poderia ser aplicada não havendo, portanto, a necessidade de usar a Relatividade de Einstein para sua descrição correta. Quando se aborda fenômenos físicos com velocidades próximas á da luz deve-se utilizar a teoria da relatividade geral de Einstein. Com a Teoria da Relatividade Geral, Einstein estende o princípio da Relatividade Restrita, como ficou conhecida a Teoria da Relatividade de 1905, aos movimentos acelerados, do que resulta uma nova teoria da Gravitação e a base teórica de uma Cosmologia Científica. A contribuição da Teoria da Relatividade de Einstein tem sido fundamental, não apenas para conhecer os segredos do Universo, mas também, no desenvolvimento, por exemplo, da eletrônica. Sem a Teoria da Relatividade não se entenderiam as propriedades dos semicondutores, que são materiais essenciais para a indústria de componentes eletrônicos. Não haveria, processadores como os de hoje, muito menos a própria internet. Seria, portanto, um mundo sem computador e sem uma parte expressiva das conquistas tecnológicas modernas, como a Inteligência Artificial. Só esse exemplo prático já dá uma dimensão do legado de Einstein, sem falar do desenvolvimento da energia nuclear. Sua concepção de que massa e energia, que não são conhecimentos independentes, está na origem do desenvolvimento da física nuclear, com suas consequências negativas e positivas que todos conhecem: a bomba atômica de um lado, a geração de energia e a preparação de radioisótopos de uso médico de outro. Outro legado que Einstein pretendia deixar para a humanidade foi o de uma teoria unificada das forças da natureza, isto é a teoria do campo unificado, em que ele procuraria explicar e conectar em uma só estrutura teórica todos os fenômenos físicos juntando a mecânica quântica e a teoria da relatividade geral em um único tratamento teórico e matemático. Até sua morte em 1955, Albert Einstein procurou desenvolver uma formulação geométrica que não só explicasse os fenômenos eletromagnéticos, mas também os unificasse com a gravitação e não conseguiu. A ideia de unificação é fundamental em física. O poder ou eficácia de uma teoria pode ser medido pela quantidade de fenômenos diversos que ela pode explicar. Newton unificou a física dos fenômenos gravitacionais celestes com a dos fenômenos gravitacionais terrestres. No século 19, Faraday, Maxwell e outros mostraram que fenômenos elétricos e magnéticos podem ser descritos conjuntamente pelo campo eletromagnético. Em Física, uma teoria do campo unificado permitiria que todas as forças fundamentais sejam descritas em termos de um único campo. Não há ainda nenhuma teoria do campo unificado aceita, e este assunto permanece como um campo aberto para a pesquisa. Einstein estava nos Estados Unidos quando o nazismo chegou ao poder na Alemanha, em 1933, e não voltou para o seu país de origem, onde tinha sido professor da Academia de Ciências de Berlim. Naturalizou-se cidadão dos Estados Unidos em 1940. Einstein alertou o presidente Franklin Delano Roosevelt que a Alemanha poderia estar desenvolvendo uma arma atômica, recomendando ao governo norte-americano começar uma pesquisa semelhante, o que levou ao que se tornaria o Projeto Manhattan. Apoiou as forças aliadas
  • 3. 3 na 2ª Guerra Mundial, denunciando no entanto a utilização da bomba atômica como uma arma de guerra. Assinou com Bertrand Russell o Manifesto Russell-Einstein que destacou o perigo das armas nucleares. Albert Einstein nos deixou a imagem de um cientista íntegro, eticamente envolvido com o progresso da sociedade em que vivia, capaz de se rebelar contra o nazismo e qualquer forma de opressão. Foi afiliado ao Instituto de Estudos Avançados da Universidade de Princeton, onde trabalhou até sua morte em 1955 aos 76 anos. Suas grandes conquistas intelectuais e originalidade fizeram da palavra "Einstein" sinônimo de gênio. Em 1999, foi eleito por 100 físicos renomados o mais memorável físico de todos os tempos. No mesmo ano, a revista Time, em uma compilação com as pessoas mais importantes e influentes, classificou-o a personalidade do século XX. * Fernando Alcoforado, 84, condecorado com a Medalha do Mérito da Engenharia do Sistema CONFEA/CREA, membro da Academia Baiana de Educação, da SBPC- Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e do IPB- Instituto Politécnico da Bahia, engenheiro pela Escola Politécnica da UFBA e doutor em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Regional pela Universidade de Barcelona, professor universitário (Engenharia, Economia e Administração) e consultor nas áreas de planejamento estratégico, planejamento empresarial, planejamento regional e planejamento de sistemas energéticos, foi Assessor do Vice-Presidente de Engenharia e Tecnologia da LIGHT S.A. Electric power distribution company do Rio de Janeiro, Coordenador de Planejamento Estratégico do CEPED- Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Bahia, Subsecretário de Energia do Estado da Bahia, Secretário do Planejamento de Salvador, é autor dos livros Globalização (Editora Nobel, São Paulo, 1997), De Collor a FHC- O Brasil e a Nova (Des)ordem Mundial (Editora Nobel, São Paulo, 1998), Um Projeto para o Brasil (Editora Nobel, São Paulo, 2000), Os condicionantes do desenvolvimento do Estado da Bahia (Tese de doutorado. Universidade de Barcelona,http://www.tesisenred.net/handle/10803/1944, 2003), Globalização e Desenvolvimento (Editora Nobel, São Paulo, 2006), Bahia- Desenvolvimento do Século XVI ao Século XX e Objetivos Estratégicos na Era Contemporânea (EGBA, Salvador, 2008), The Necessary Conditions of the Economic and Social Development- The Case of the State of Bahia (VDM Verlag Dr. Müller Aktiengesellschaft & Co. KG, Saarbrücken, Germany, 2010), Aquecimento Global e Catástrofe Planetária (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo, 2010), Amazônia Sustentável- Para o progresso do Brasil e combate ao aquecimento global (Viena- Editora e Gráfica, Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo, 2011), Os Fatores Condicionantes do Desenvolvimento Econômico e Social (Editora CRV, Curitiba, 2012), Energia no Mundo e no Brasil- Energia e Mudança Climática Catastrófica no Século XXI (Editora CRV, Curitiba, 2015), As Grandes Revoluções Científicas, Econômicas e Sociais que Mudaram o Mundo (Editora CRV, Curitiba, 2016), A Invenção de um novo Brasil (Editora CRV, Curitiba, 2017), Esquerda x Direita e a sua convergência (Associação Baiana de Imprensa, Salvador, 2018, em co- autoria), Como inventar o futuro para mudar o mundo (Editora CRV, Curitiba, 2019), A humanidade ameaçada e as estratégias para sua sobrevivência (Editora Dialética, São Paulo, 2021), A escalada da ciência e da tecnologia ao longo da história e sua contribuição ao progresso e à sobrevivência da humanidade (Editora CRV, Curitiba, 2022), de capítulo do livro Flood Handbook (CRC Press, Boca Raton, Florida, United States, 2022), How to protect human beings from threats to their existence and avoid the extinction of humanity (Generis Publishing, Europe, Republic of Moldova, Chișinău, 2023) e A revolução da educação necessária ao Brasil na era contemporânea (Editora CRV, Curitiba, 2023).