SlideShare uma empresa Scribd logo
Livro Ilustrado
Laura Castilhos
www.lauracastilhos.com
lauracastilhos1@yahoo.com.br
Produção Gráfica: Francisco Fear e Eduardo Muller
Livro ilustrado (Livro de imagem )
• DEFINIÇÃO (Luis Camargo):
• São livros sem texto.
• As imagens é que contam as histórias.
• Ou livros com pouco texto, em que o papel principal cabe à
ilustração.
• Outras definições:
• Álbum de figuras.
• Álbum ilustrado.
• História muda.
• História sem texto.
• Livro sem texto
• Texto visual.
• Livro sem palavras (Hanna Webb, autora e ilustradora)
• Segundo Peter O’Sagae o livro de
imagem tem estatuto triplamente
incerto:
• É literatura? (Coelho 1981)
• Subgênero da literatura infantil (Ceccantini
2004)
• Subproduto do livro para crianças (Necyk
2007)
TIPOS DE LIVROS DE IMAGEM
(Peter O’sagae)
• 1. livro de imagem informativo de caráter referencial e descritivo,
apresenta cenas e objetos do chamado mundo real (informação
unívoca).
• 2. livro de imagem ilustrativo (rememorativo?) que traz cenas de
uma narrativa conhecida pelo leitor e não possui solução de
continuidade visual.
• 3. livro de imagem narrativo é um gênero próprio da literatura
infantil brasileira que usa (e abusa) da informação estética,
ambígua e ficcional.
• POSSÍVEL ORIGEM DO LIVRO DE IMAGEM (Marilda
Castanha)
• Bíblia dos pobres , Bíblia pauperum. Bíblia ricamente
ilustrada, com texto, e capa. Ficavam expostas nas
igrejas da idade média.
• Características:
• A imagem não está subordinada ao texto. Essa Bíblia
colocou a ilustração no centro (apenas um texto breve
ou nenhum texto em tudo). As palavras faladas pelas
figuras nas miniaturas (pequenas ilustrações) eram
muitas vezes escritas em rolos que saem das suas
bocas (podem ser comparadas as histórias em
quadrinhos.
• <meta HTTP-EQUIV="refesh"
content="0;url=http://www.google.com.br/i
mgres?q=biblia+pauperum&um=1&hl=pt-
BR&sa=N&biw=1024&<meta HTTP-
EQUIV="refresh"
content="0;url=http://www.google.com.br/i
mgres?q=biblia+pauperum&um<meta
HTTP-EQUIV="refresh"
content="0;url=http://
• Tam. Original
Tipo: JPG
• CARACTERÍSTICAS DO LIVRO DE IMAGEM
• 1. Leitura imagética ou visual (diferente da leitura textual).
• Oferece experiência estética para crianças, acostumadas com a
imagem fugaz e fragmentada das mídias eletrônicas.
• 2. Possibilita o conhecimento dos elementos da linguagem visual: Linha,
textura, planos, volumes (luz e sobra), cor, composição.
• 3. Leitura do livro depende do olhar do espectador (olhar é uma
experiência individual, ainda que exista uma sintaxe visual, ela tem
regras flexíveis, diferentemente da sintaxe gramatical).
• 4. Caráter transgressor: Uma primeira faceta transgressora do livro de
imagem reside no fato de ser um produto da literatura gerado sem o uso
da escrita. (portanto para muitos é considerado um sub-produto da
literatura, um livro menor, a pesquisa sobre este gênero de literatura no
Brasil é incipiente).
• 5. A história propriamente é contada por imagens. Sem texto.
• 6. Possibilidade de contar uma história (ação) de modo sintético.
• 8.Total domínio da história por parte do escritor.
• Inter-relação entre imagem e narrativa da história.
O LIVRO DE IMAGEM NO
BRASIL
• Pode-se considerar, ainda nos dias de hoje, pouco popular no Brasil.
• Por quê: Criar um livro de imagem é tarefa difícil (Peter O’Sagae), a palavra
é mais valorizada (cultuada que a imagem na nossa cultura)
• Catálogo de livros 2010
• Editora Projeto
• Aurora. Cristina Biazetto, 2010.
• A raça perfeita. Ângela Lago, Gisele Lotufo, 2005. Finalista Prêmio Jabuti.
Prêmio FNLIJ – Hors Concours
• Editora CosacNaify
• O outro lado. Istvan Banyai, 2007( autor de Zoom, 1995). Altamente
Recomendável / FNLIJ.
• 1º LIVRO DE IMAGEM BRASILEIRO
• Ida e Volta – Juarez Machado, Primor, 1976.
• Primeiramente editado na Holanda/Alemanha, França, Holanda e
• Itália.
• 1985 – 113 livros de imagem foram produzidos no Brasil (Camargo)
• de imagens editados no Brasil.
• 2001 – 153 livros de imagem foram produzidos no Brasil (Ferraro)
• 1981- FNLIJ / Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil passa a
premiar os melhores livros sem texto realizados a cada ano (Prêmio Luís
Jardim).
• 1981 – Eva Furnari, Coleção Peixe-Vivo. Ática
• - Juarez Machado, Ida e volta. Primor (atualmente Agir)
• 1982 - Eva Furnari, A bruxinha atrapalhada. Global. (Coleção Só Imagem)
• 1983 - Eva Furnari, Filó e Marieta. Paulinas.
• 1984 – Outra Vez, Ângela Lago, Miguilim
• Outros autores premiados pela FNLIJ (livro de Imagem)
• Graça Lima, Marilda Castanha, Roger Mello, Istvan Banyai, Nelson Cruz,
André Neves, Rui de Oliveira, etc.
• Bibliografia
• BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política. São
Paulo: Brasiliense, 1994. .
• CAMARGO, Luis. A ilustração no livro ilustrado. Belo Horizonte: Lê. 1995.
• CASTANHA, Marilda. A linguagem visual no livro sem texto. In: Com a
palavra o ilustrador: o que é qualidade em ilustração no livro infantil e
juvenil (org. Ieda de Oliveira). São Paulo: DCL, 2008.
• HUNT, Peter. Crítica, teoria e literatura infantil. São Paulo Cosac Naify,
2010.
• LINDEN, Sophie. Para ler o livro ilustrado. São Paulo: Cosac Naify, 2011.
• MORAES, Odilon, e outros. Traço e Prosa. São Paulo: Cosac Naify, 2012.
• MORICONI, Renato. Bárbaro. São Paulo: Companhia das letrinhas, 2013.
• NIKOLAJEVA, Maria; SCOTT,Carole. Livro Ilustrado: palavras e Imagens.
São Paulo: Cosac Naify, 2011.
• POWERS, Alan. Era uma vez uma capa. São Paulo: Cosac Naify, 2008.
• SALISBURY, Martin. Ilustración de libros infantiles. Barcelona, Acanto,
2004.
• Site: Peter O’sagae http://www.slideshare.net/dobrasdaleitura/como-e-porq
Atividade Prática
• Após ler A Velha História, de Mario Quintana ( Sapato Florido,
Editora da Universidade, Porto Alegre, 1994), divida o conteúdo da
mesma em nove frases, que você considera as mais importantes,
seguindo a seqüência do conto.
• Pegue uma folha de papel sulfite e divida ao meio no sentido
vertical e em três partes iguais no sentido horizontal.
• Corte nas partes indicadas, dobre formando um pequeno livro
(boneco).
• Na capa você colocará seu nome e um desenho que sintetize a
história e mobilize a curiosidade do leitor para abrir o livro.
• Na contra-capa você colocará uma ilustração e pode escrever uma
pequena síntese da história.
• Nas paginas 2 a 10 você contara esta história somente com
imagens!
• Mãos à obra!
• Velha história
• Era uma vez um homem que estava pescando, Maria.
• Até que apanhou um peixinho! Mas o peixinho era tão pequeninhinho e
inocente, e tinha um azulado tão indescritível nas escamas, que o homem
ficou com pena.
• E retirou cuidadosamente o anzol e pincelou com iodo a garganta do
coitadinho.
• Depois guardou-o no bolso traseiro das calças, para que o animalzinho
sarasse no quente.
• E desde então ficaram inseparáveis. Aonde o homem ia, o peixinho o
acompanhava, a trote, que nem um cachorrinho. Pelas calçadas. Pelos
elevadores. Pelos cafés.
• Como era tocante vê-los no “17”!-o homem, grave, de preto, com uma das
mãos segurando a xícara de fumegante moca, com a outra lendo jornal,
com a outra fumando, com a outra cuidando do peixinho, enquanto este,
silencioso e levemente melancólico, tomava laranjada por canudinho
• Ora, um dia o homem e o peixinho passeavam à margem do rio onde o
segundo dos dois fora pescado. E eis que os olhos do primeiro se
encheram de lagrimas. E disse o homem ao peixinho:
• “Não, não me assiste o direito de te guardar comigo. Por que
roubar-te por mais tempo ao carinho do teu pai, da tua mãe, dos teus
irmãozinhos, da tua tia solteira? Não, não e não! Volta para o seio da
tua família. E viva eu cá na terra sempre triste...”
• Dito isto verteu copioso pranto e, desviando o rosto, atirou o
peixinho na água. E a água fez um redemoinho, que foi depois
serenando, serenando... até que o peixinho morreu afogado...

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tutorial Impress
Tutorial Impress Tutorial Impress
Tutorial Impress
Adriana Vilela
 
Escola Sementes de Leitura
Escola Sementes de LeituraEscola Sementes de Leitura
Escola Sementes de Leitura
António Pires
 
Aula
AulaAula
Apresentacao tel biblio_fam
Apresentacao tel biblio_famApresentacao tel biblio_fam
Apresentacao tel biblio_fam
António Pires
 
Apresentação projeto leitura
Apresentação projeto leituraApresentação projeto leitura
Apresentação projeto leitura
Dirceliaprofa
 
Agenda janeiro 2011
Agenda janeiro 2011Agenda janeiro 2011
Agenda janeiro 2011
Maria Da Graça Oliveira
 
Agenda Janeiro 2011(2)
Agenda Janeiro 2011(2)Agenda Janeiro 2011(2)
Agenda Janeiro 2011(2)
Maria Da Graça Oliveira
 
Tutorial do Impress
Tutorial do ImpressTutorial do Impress
Tutorial do Impress
Adriana Vilela
 
Histórias em quadrinho
Histórias em quadrinhoHistórias em quadrinho
Histórias em quadrinho
Flávia Araújo
 
Agenda outubro 2010
Agenda outubro 2010Agenda outubro 2010
Agenda outubro 2010
Maria Da Graça Oliveira
 
Apresentação final
Apresentação finalApresentação final
Apresentação final
isabel73guarda
 
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolar
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolarO Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolar
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolar
Tatyanne Valdez
 
Lobato viva 2010
Lobato viva  2010Lobato viva  2010
Projeto curso otília
Projeto curso otíliaProjeto curso otília
Projeto curso otília
Flávio Booz
 
Práticas magda emeb fernando pessoa
Práticas magda emeb fernando pessoaPráticas magda emeb fernando pessoa
Práticas magda emeb fernando pessoa
labteotonio
 
Planeamento final Prémio Fundação Ilídio Pinho 2018
Planeamento final Prémio Fundação Ilídio Pinho 2018Planeamento final Prémio Fundação Ilídio Pinho 2018
Planeamento final Prémio Fundação Ilídio Pinho 2018
Henrique Santos
 
O CONTO “ESPELHO CRISTALINO” E A BRANCA DE NEVE NA TRADIÇÃO ORAL DE IRARÁ
O CONTO “ESPELHO CRISTALINO” E A BRANCA DE NEVE NA TRADIÇÃO ORAL DE IRARÁ O CONTO “ESPELHO CRISTALINO” E A BRANCA DE NEVE NA TRADIÇÃO ORAL DE IRARÁ
O CONTO “ESPELHO CRISTALINO” E A BRANCA DE NEVE NA TRADIÇÃO ORAL DE IRARÁ
Portal Iraraense
 
Projetos Educação Infantil
Projetos Educação InfantilProjetos Educação Infantil
Projetos Educação Infantil
guest6de939
 
Glória de ulisses
Glória de ulissesGlória de ulisses
Glória de ulisses
SOFIARSOUSA
 
Projeto Folclore
Projeto FolcloreProjeto Folclore
Projeto Folclore
denise ibarra
 

Mais procurados (20)

Tutorial Impress
Tutorial Impress Tutorial Impress
Tutorial Impress
 
Escola Sementes de Leitura
Escola Sementes de LeituraEscola Sementes de Leitura
Escola Sementes de Leitura
 
Aula
AulaAula
Aula
 
Apresentacao tel biblio_fam
Apresentacao tel biblio_famApresentacao tel biblio_fam
Apresentacao tel biblio_fam
 
Apresentação projeto leitura
Apresentação projeto leituraApresentação projeto leitura
Apresentação projeto leitura
 
Agenda janeiro 2011
Agenda janeiro 2011Agenda janeiro 2011
Agenda janeiro 2011
 
Agenda Janeiro 2011(2)
Agenda Janeiro 2011(2)Agenda Janeiro 2011(2)
Agenda Janeiro 2011(2)
 
Tutorial do Impress
Tutorial do ImpressTutorial do Impress
Tutorial do Impress
 
Histórias em quadrinho
Histórias em quadrinhoHistórias em quadrinho
Histórias em quadrinho
 
Agenda outubro 2010
Agenda outubro 2010Agenda outubro 2010
Agenda outubro 2010
 
Apresentação final
Apresentação finalApresentação final
Apresentação final
 
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolar
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolarO Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolar
O Bibliotecário e a contação de histórias na biblioteca escolar
 
Lobato viva 2010
Lobato viva  2010Lobato viva  2010
Lobato viva 2010
 
Projeto curso otília
Projeto curso otíliaProjeto curso otília
Projeto curso otília
 
Práticas magda emeb fernando pessoa
Práticas magda emeb fernando pessoaPráticas magda emeb fernando pessoa
Práticas magda emeb fernando pessoa
 
Planeamento final Prémio Fundação Ilídio Pinho 2018
Planeamento final Prémio Fundação Ilídio Pinho 2018Planeamento final Prémio Fundação Ilídio Pinho 2018
Planeamento final Prémio Fundação Ilídio Pinho 2018
 
O CONTO “ESPELHO CRISTALINO” E A BRANCA DE NEVE NA TRADIÇÃO ORAL DE IRARÁ
O CONTO “ESPELHO CRISTALINO” E A BRANCA DE NEVE NA TRADIÇÃO ORAL DE IRARÁ O CONTO “ESPELHO CRISTALINO” E A BRANCA DE NEVE NA TRADIÇÃO ORAL DE IRARÁ
O CONTO “ESPELHO CRISTALINO” E A BRANCA DE NEVE NA TRADIÇÃO ORAL DE IRARÁ
 
Projetos Educação Infantil
Projetos Educação InfantilProjetos Educação Infantil
Projetos Educação Infantil
 
Glória de ulisses
Glória de ulissesGlória de ulisses
Glória de ulisses
 
Projeto Folclore
Projeto FolcloreProjeto Folclore
Projeto Folclore
 

Destaque

Zoom
ZoomZoom
Livros infantis
Livros infantisLivros infantis
Livros infantis
alguresraquel
 
COCÔ DE PASSARINHO
COCÔ DE PASSARINHOCOCÔ DE PASSARINHO
COCÔ DE PASSARINHO
Marisa Seara
 
Aula leitura de imagem - atividade 2
Aula  leitura de imagem - atividade 2Aula  leitura de imagem - atividade 2
Aula leitura de imagem - atividade 2
ELIENETAVARES
 
Só um minutinho
Só um minutinhoSó um minutinho
Só um minutinho
Layse Bernardo
 
Projeto de leitura de imagens
Projeto de leitura de imagensProjeto de leitura de imagens
Projeto de leitura de imagens
CristhianeGuimaraes
 
O sapo tem medo
O sapo tem medoO sapo tem medo
O sapo tem medo
cordeiroana
 
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigo
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigoHISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigo
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigo
roessencia
 
A casa da mosca fosca
A casa da mosca foscaA casa da mosca fosca
A casa da mosca fosca
gigilu
 
O livro dos medos
O livro dos medosO livro dos medos
O livro dos medos
Professora Cida
 
Ivone 4º a ida e volta
Ivone 4º a ida e volta Ivone 4º a ida e volta
Ivone 4º a ida e volta
leisarobles
 
Produção de texto com imagens do livro: "O amigo da Bruxinha" da autora Eva F...
Produção de texto com imagens do livro: "O amigo da Bruxinha" da autora Eva F...Produção de texto com imagens do livro: "O amigo da Bruxinha" da autora Eva F...
Produção de texto com imagens do livro: "O amigo da Bruxinha" da autora Eva F...
Edna dos Santos
 
Como e por que (é difícil) ler livros de imagem
Como e por que (é difícil) ler livros de imagemComo e por que (é difícil) ler livros de imagem
Como e por que (é difícil) ler livros de imagem
Peter O Sagae
 
Apresentação do Livro Truks
Apresentação do Livro TruksApresentação do Livro Truks
Apresentação do Livro Truks
Interfaces UFMG
 
Corpo humano e_casa
Corpo humano e_casaCorpo humano e_casa
Corpo humano e_casa
Acilu
 
Corpo humano gui b.
Corpo humano  gui b.Corpo humano  gui b.
Corpo humano gui b.
EscolaFonteJoana
 
Apresentaçãohistoria sujo eu
Apresentaçãohistoria sujo euApresentaçãohistoria sujo eu
Apresentaçãohistoria sujo eu
emcoeliribas
 
A princesa baixinha power point
A princesa baixinha   power pointA princesa baixinha   power point
A princesa baixinha power point
labeques
 
Histórias infantis e contos power point
Histórias infantis e contos power pointHistórias infantis e contos power point
Histórias infantis e contos power point
dione mompean fernandes
 
O dia em que um monstro veio à escola
O dia em que um monstro veio à escolaO dia em que um monstro veio à escola
O dia em que um monstro veio à escola
Mafalda Souto
 

Destaque (20)

Zoom
ZoomZoom
Zoom
 
Livros infantis
Livros infantisLivros infantis
Livros infantis
 
COCÔ DE PASSARINHO
COCÔ DE PASSARINHOCOCÔ DE PASSARINHO
COCÔ DE PASSARINHO
 
Aula leitura de imagem - atividade 2
Aula  leitura de imagem - atividade 2Aula  leitura de imagem - atividade 2
Aula leitura de imagem - atividade 2
 
Só um minutinho
Só um minutinhoSó um minutinho
Só um minutinho
 
Projeto de leitura de imagens
Projeto de leitura de imagensProjeto de leitura de imagens
Projeto de leitura de imagens
 
O sapo tem medo
O sapo tem medoO sapo tem medo
O sapo tem medo
 
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigo
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigoHISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigo
HISTÓRIA INFANTL:Conte comigo amigo
 
A casa da mosca fosca
A casa da mosca foscaA casa da mosca fosca
A casa da mosca fosca
 
O livro dos medos
O livro dos medosO livro dos medos
O livro dos medos
 
Ivone 4º a ida e volta
Ivone 4º a ida e volta Ivone 4º a ida e volta
Ivone 4º a ida e volta
 
Produção de texto com imagens do livro: "O amigo da Bruxinha" da autora Eva F...
Produção de texto com imagens do livro: "O amigo da Bruxinha" da autora Eva F...Produção de texto com imagens do livro: "O amigo da Bruxinha" da autora Eva F...
Produção de texto com imagens do livro: "O amigo da Bruxinha" da autora Eva F...
 
Como e por que (é difícil) ler livros de imagem
Como e por que (é difícil) ler livros de imagemComo e por que (é difícil) ler livros de imagem
Como e por que (é difícil) ler livros de imagem
 
Apresentação do Livro Truks
Apresentação do Livro TruksApresentação do Livro Truks
Apresentação do Livro Truks
 
Corpo humano e_casa
Corpo humano e_casaCorpo humano e_casa
Corpo humano e_casa
 
Corpo humano gui b.
Corpo humano  gui b.Corpo humano  gui b.
Corpo humano gui b.
 
Apresentaçãohistoria sujo eu
Apresentaçãohistoria sujo euApresentaçãohistoria sujo eu
Apresentaçãohistoria sujo eu
 
A princesa baixinha power point
A princesa baixinha   power pointA princesa baixinha   power point
A princesa baixinha power point
 
Histórias infantis e contos power point
Histórias infantis e contos power pointHistórias infantis e contos power point
Histórias infantis e contos power point
 
O dia em que um monstro veio à escola
O dia em que um monstro veio à escolaO dia em que um monstro veio à escola
O dia em que um monstro veio à escola
 

Semelhante a Livro ilustrado

Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Danielle Morais
 
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Danielle Morais
 
Biblioteca boletim nº 8
Biblioteca   boletim nº 8Biblioteca   boletim nº 8
Biblioteca boletim nº 8
bibdjosei2006
 
Narrativa+em+capitulos
Narrativa+em+capitulosNarrativa+em+capitulos
Narrativa+em+capitulos
Susana Felix
 
Dom quixote
Dom quixoteDom quixote
Dom quixote
Eduardo Silva Alves
 
Lnpj 3ºB
Lnpj 3ºBLnpj 3ºB
Lnpj 3ºB
poletef
 
Formação literatura agosto
Formação literatura agostoFormação literatura agosto
Formação literatura agosto
Dyone Andrade
 
O pequeno príncipe.primeiro capítulo
O pequeno príncipe.primeiro capítuloO pequeno príncipe.primeiro capítulo
O pequeno príncipe.primeiro capítulo
lanamel
 
Programa BP Paulo Duarte
Programa BP Paulo DuartePrograma BP Paulo Duarte
Programa BP Paulo Duarte
Glauco Soto
 
Projeto: Fábulas fabulosas
Projeto: Fábulas fabulosasProjeto: Fábulas fabulosas
Projeto: Fábulas fabulosas
simonha
 
Trabalho colectivo
Trabalho colectivo Trabalho colectivo
Trabalho colectivo
moinhoteca
 
Trabalho colectivo antónio mota
Trabalho colectivo  antónio motaTrabalho colectivo  antónio mota
Trabalho colectivo antónio mota
moinhoteca
 
Va literatura infantojuvenil_aula_07_impressao
Va literatura infantojuvenil_aula_07_impressaoVa literatura infantojuvenil_aula_07_impressao
Va literatura infantojuvenil_aula_07_impressao
Eberson Luz
 
Webquest 01 poeticando
Webquest 01   poeticandoWebquest 01   poeticando
Webquest 01 poeticando
Rafaela Paz
 
Agenda Novembro 2010
Agenda Novembro 2010Agenda Novembro 2010
Agenda Novembro 2010
Maria Da Graça Oliveira
 
Boletim be 10 eb monte belo
Boletim be 10   eb monte beloBoletim be 10   eb monte belo
Boletim be 10 eb monte belo
Clara Mata
 
Miudos 10 04-11 cata livros
Miudos 10 04-11 cata livrosMiudos 10 04-11 cata livros
Miudos 10 04-11 cata livros
mrvpimenta
 
Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos
Miriã Cristina
 
Etas 6 ano
Etas 6 anoEtas 6 ano
Etas 6 ano
Junior Sousa
 
5.1 sequência..
5.1 sequência..5.1 sequência..
5.1 sequência..
Andreá Perez Leinat
 

Semelhante a Livro ilustrado (20)

Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
 
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
Marisa lajolo-regina-zilberman-literatura-infantil-brasileirahistoria-e-histo...
 
Biblioteca boletim nº 8
Biblioteca   boletim nº 8Biblioteca   boletim nº 8
Biblioteca boletim nº 8
 
Narrativa+em+capitulos
Narrativa+em+capitulosNarrativa+em+capitulos
Narrativa+em+capitulos
 
Dom quixote
Dom quixoteDom quixote
Dom quixote
 
Lnpj 3ºB
Lnpj 3ºBLnpj 3ºB
Lnpj 3ºB
 
Formação literatura agosto
Formação literatura agostoFormação literatura agosto
Formação literatura agosto
 
O pequeno príncipe.primeiro capítulo
O pequeno príncipe.primeiro capítuloO pequeno príncipe.primeiro capítulo
O pequeno príncipe.primeiro capítulo
 
Programa BP Paulo Duarte
Programa BP Paulo DuartePrograma BP Paulo Duarte
Programa BP Paulo Duarte
 
Projeto: Fábulas fabulosas
Projeto: Fábulas fabulosasProjeto: Fábulas fabulosas
Projeto: Fábulas fabulosas
 
Trabalho colectivo
Trabalho colectivo Trabalho colectivo
Trabalho colectivo
 
Trabalho colectivo antónio mota
Trabalho colectivo  antónio motaTrabalho colectivo  antónio mota
Trabalho colectivo antónio mota
 
Va literatura infantojuvenil_aula_07_impressao
Va literatura infantojuvenil_aula_07_impressaoVa literatura infantojuvenil_aula_07_impressao
Va literatura infantojuvenil_aula_07_impressao
 
Webquest 01 poeticando
Webquest 01   poeticandoWebquest 01   poeticando
Webquest 01 poeticando
 
Agenda Novembro 2010
Agenda Novembro 2010Agenda Novembro 2010
Agenda Novembro 2010
 
Boletim be 10 eb monte belo
Boletim be 10   eb monte beloBoletim be 10   eb monte belo
Boletim be 10 eb monte belo
 
Miudos 10 04-11 cata livros
Miudos 10 04-11 cata livrosMiudos 10 04-11 cata livros
Miudos 10 04-11 cata livros
 
Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos Plano de aula História em quadrinhos
Plano de aula História em quadrinhos
 
Etas 6 ano
Etas 6 anoEtas 6 ano
Etas 6 ano
 
5.1 sequência..
5.1 sequência..5.1 sequência..
5.1 sequência..
 

Mais de Ana Paula Cecato

Somos feitos de histórias: reflexões sobre a literatura e a biblioteca
Somos feitos de histórias: reflexões sobre a literatura e a bibliotecaSomos feitos de histórias: reflexões sobre a literatura e a biblioteca
Somos feitos de histórias: reflexões sobre a literatura e a biblioteca
Ana Paula Cecato
 
Retratos da Leitura em Esteio
Retratos da Leitura em EsteioRetratos da Leitura em Esteio
Retratos da Leitura em Esteio
Ana Paula Cecato
 
A loira do banheiro
A loira do banheiroA loira do banheiro
A loira do banheiro
Ana Paula Cecato
 
Lista de escolas Lendo pra Valer
Lista de escolas Lendo pra ValerLista de escolas Lendo pra Valer
Lista de escolas Lendo pra Valer
Ana Paula Cecato
 
Coração de bigodes
Coração de bigodesCoração de bigodes
Coração de bigodes
Ana Paula Cecato
 
Constituição de acervo para bibliotecas
Constituição de acervo para bibliotecasConstituição de acervo para bibliotecas
Constituição de acervo para bibliotecas
Ana Paula Cecato
 
Estratégias digitais na educação - Escritora e especialista em Informática na...
Estratégias digitais na educação - Escritora e especialista em Informática na...Estratégias digitais na educação - Escritora e especialista em Informática na...
Estratégias digitais na educação - Escritora e especialista em Informática na...
Ana Paula Cecato
 
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...
Ana Paula Cecato
 
Dedilhando Sonhos
Dedilhando SonhosDedilhando Sonhos
Dedilhando Sonhos
Ana Paula Cecato
 
LEndo pra Valer na EEEF Porto Alegre
LEndo pra Valer na EEEF Porto AlegreLEndo pra Valer na EEEF Porto Alegre
LEndo pra Valer na EEEF Porto Alegre
Ana Paula Cecato
 
Maribel Soares: é hora da história
Maribel Soares: é hora da históriaMaribel Soares: é hora da história
Maribel Soares: é hora da história
Ana Paula Cecato
 
Tessituras: apresentação de Rosane Castro
Tessituras: apresentação de Rosane CastroTessituras: apresentação de Rosane Castro
Tessituras: apresentação de Rosane Castro
Ana Paula Cecato
 
Relato de experiência - EEEF Ezequiel Nunes Filho (Esteio)
Relato de experiência - EEEF Ezequiel Nunes Filho (Esteio)Relato de experiência - EEEF Ezequiel Nunes Filho (Esteio)
Relato de experiência - EEEF Ezequiel Nunes Filho (Esteio)
Ana Paula Cecato
 
Literatura Juvenil
Literatura JuvenilLiteratura Juvenil
Literatura Juvenil
Ana Paula Cecato
 
Tessituras: Poesia oral e autoral
Tessituras: Poesia oral e autoralTessituras: Poesia oral e autoral
Tessituras: Poesia oral e autoral
Ana Paula Cecato
 
Relato de experiência
Relato de experiênciaRelato de experiência
Relato de experiência
Ana Paula Cecato
 
Literatura infantil.narrativa
Literatura infantil.narrativaLiteratura infantil.narrativa
Literatura infantil.narrativa
Ana Paula Cecato
 
Projeto de leitura literária
Projeto de leitura literáriaProjeto de leitura literária
Projeto de leitura literária
Ana Paula Cecato
 
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infânciaLiteratura e primeira infância
Literatura e primeira infância
Ana Paula Cecato
 
Como se faz um livro? Elaine Martiza
Como se faz um livro? Elaine MartizaComo se faz um livro? Elaine Martiza
Como se faz um livro? Elaine Martiza
Ana Paula Cecato
 

Mais de Ana Paula Cecato (20)

Somos feitos de histórias: reflexões sobre a literatura e a biblioteca
Somos feitos de histórias: reflexões sobre a literatura e a bibliotecaSomos feitos de histórias: reflexões sobre a literatura e a biblioteca
Somos feitos de histórias: reflexões sobre a literatura e a biblioteca
 
Retratos da Leitura em Esteio
Retratos da Leitura em EsteioRetratos da Leitura em Esteio
Retratos da Leitura em Esteio
 
A loira do banheiro
A loira do banheiroA loira do banheiro
A loira do banheiro
 
Lista de escolas Lendo pra Valer
Lista de escolas Lendo pra ValerLista de escolas Lendo pra Valer
Lista de escolas Lendo pra Valer
 
Coração de bigodes
Coração de bigodesCoração de bigodes
Coração de bigodes
 
Constituição de acervo para bibliotecas
Constituição de acervo para bibliotecasConstituição de acervo para bibliotecas
Constituição de acervo para bibliotecas
 
Estratégias digitais na educação - Escritora e especialista em Informática na...
Estratégias digitais na educação - Escritora e especialista em Informática na...Estratégias digitais na educação - Escritora e especialista em Informática na...
Estratégias digitais na educação - Escritora e especialista em Informática na...
 
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...
Projeto de leitura na EMEF Maria Gusmão Britto (São Leopoldo) - Profª Neusa P...
 
Dedilhando Sonhos
Dedilhando SonhosDedilhando Sonhos
Dedilhando Sonhos
 
LEndo pra Valer na EEEF Porto Alegre
LEndo pra Valer na EEEF Porto AlegreLEndo pra Valer na EEEF Porto Alegre
LEndo pra Valer na EEEF Porto Alegre
 
Maribel Soares: é hora da história
Maribel Soares: é hora da históriaMaribel Soares: é hora da história
Maribel Soares: é hora da história
 
Tessituras: apresentação de Rosane Castro
Tessituras: apresentação de Rosane CastroTessituras: apresentação de Rosane Castro
Tessituras: apresentação de Rosane Castro
 
Relato de experiência - EEEF Ezequiel Nunes Filho (Esteio)
Relato de experiência - EEEF Ezequiel Nunes Filho (Esteio)Relato de experiência - EEEF Ezequiel Nunes Filho (Esteio)
Relato de experiência - EEEF Ezequiel Nunes Filho (Esteio)
 
Literatura Juvenil
Literatura JuvenilLiteratura Juvenil
Literatura Juvenil
 
Tessituras: Poesia oral e autoral
Tessituras: Poesia oral e autoralTessituras: Poesia oral e autoral
Tessituras: Poesia oral e autoral
 
Relato de experiência
Relato de experiênciaRelato de experiência
Relato de experiência
 
Literatura infantil.narrativa
Literatura infantil.narrativaLiteratura infantil.narrativa
Literatura infantil.narrativa
 
Projeto de leitura literária
Projeto de leitura literáriaProjeto de leitura literária
Projeto de leitura literária
 
Literatura e primeira infância
Literatura e primeira infânciaLiteratura e primeira infância
Literatura e primeira infância
 
Como se faz um livro? Elaine Martiza
Como se faz um livro? Elaine MartizaComo se faz um livro? Elaine Martiza
Como se faz um livro? Elaine Martiza
 

Livro ilustrado

  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10. Livro ilustrado (Livro de imagem ) • DEFINIÇÃO (Luis Camargo): • São livros sem texto. • As imagens é que contam as histórias. • Ou livros com pouco texto, em que o papel principal cabe à ilustração. • Outras definições: • Álbum de figuras. • Álbum ilustrado. • História muda. • História sem texto. • Livro sem texto • Texto visual. • Livro sem palavras (Hanna Webb, autora e ilustradora)
  • 11. • Segundo Peter O’Sagae o livro de imagem tem estatuto triplamente incerto: • É literatura? (Coelho 1981) • Subgênero da literatura infantil (Ceccantini 2004) • Subproduto do livro para crianças (Necyk 2007)
  • 12. TIPOS DE LIVROS DE IMAGEM (Peter O’sagae) • 1. livro de imagem informativo de caráter referencial e descritivo, apresenta cenas e objetos do chamado mundo real (informação unívoca). • 2. livro de imagem ilustrativo (rememorativo?) que traz cenas de uma narrativa conhecida pelo leitor e não possui solução de continuidade visual. • 3. livro de imagem narrativo é um gênero próprio da literatura infantil brasileira que usa (e abusa) da informação estética, ambígua e ficcional.
  • 13. • POSSÍVEL ORIGEM DO LIVRO DE IMAGEM (Marilda Castanha) • Bíblia dos pobres , Bíblia pauperum. Bíblia ricamente ilustrada, com texto, e capa. Ficavam expostas nas igrejas da idade média. • Características: • A imagem não está subordinada ao texto. Essa Bíblia colocou a ilustração no centro (apenas um texto breve ou nenhum texto em tudo). As palavras faladas pelas figuras nas miniaturas (pequenas ilustrações) eram muitas vezes escritas em rolos que saem das suas bocas (podem ser comparadas as histórias em quadrinhos.
  • 14. • <meta HTTP-EQUIV="refesh" content="0;url=http://www.google.com.br/i mgres?q=biblia+pauperum&um=1&hl=pt- BR&sa=N&biw=1024&<meta HTTP- EQUIV="refresh" content="0;url=http://www.google.com.br/i mgres?q=biblia+pauperum&um<meta HTTP-EQUIV="refresh" content="0;url=http:// • Tam. Original Tipo: JPG
  • 15. • CARACTERÍSTICAS DO LIVRO DE IMAGEM • 1. Leitura imagética ou visual (diferente da leitura textual). • Oferece experiência estética para crianças, acostumadas com a imagem fugaz e fragmentada das mídias eletrônicas. • 2. Possibilita o conhecimento dos elementos da linguagem visual: Linha, textura, planos, volumes (luz e sobra), cor, composição. • 3. Leitura do livro depende do olhar do espectador (olhar é uma experiência individual, ainda que exista uma sintaxe visual, ela tem regras flexíveis, diferentemente da sintaxe gramatical). • 4. Caráter transgressor: Uma primeira faceta transgressora do livro de imagem reside no fato de ser um produto da literatura gerado sem o uso da escrita. (portanto para muitos é considerado um sub-produto da literatura, um livro menor, a pesquisa sobre este gênero de literatura no Brasil é incipiente). • 5. A história propriamente é contada por imagens. Sem texto. • 6. Possibilidade de contar uma história (ação) de modo sintético. • 8.Total domínio da história por parte do escritor. • Inter-relação entre imagem e narrativa da história.
  • 16. O LIVRO DE IMAGEM NO BRASIL • Pode-se considerar, ainda nos dias de hoje, pouco popular no Brasil. • Por quê: Criar um livro de imagem é tarefa difícil (Peter O’Sagae), a palavra é mais valorizada (cultuada que a imagem na nossa cultura) • Catálogo de livros 2010 • Editora Projeto • Aurora. Cristina Biazetto, 2010. • A raça perfeita. Ângela Lago, Gisele Lotufo, 2005. Finalista Prêmio Jabuti. Prêmio FNLIJ – Hors Concours • Editora CosacNaify • O outro lado. Istvan Banyai, 2007( autor de Zoom, 1995). Altamente Recomendável / FNLIJ.
  • 17. • 1º LIVRO DE IMAGEM BRASILEIRO • Ida e Volta – Juarez Machado, Primor, 1976. • Primeiramente editado na Holanda/Alemanha, França, Holanda e • Itália. • 1985 – 113 livros de imagem foram produzidos no Brasil (Camargo) • de imagens editados no Brasil. • 2001 – 153 livros de imagem foram produzidos no Brasil (Ferraro) • 1981- FNLIJ / Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil passa a premiar os melhores livros sem texto realizados a cada ano (Prêmio Luís Jardim). • 1981 – Eva Furnari, Coleção Peixe-Vivo. Ática • - Juarez Machado, Ida e volta. Primor (atualmente Agir) • 1982 - Eva Furnari, A bruxinha atrapalhada. Global. (Coleção Só Imagem) • 1983 - Eva Furnari, Filó e Marieta. Paulinas. • 1984 – Outra Vez, Ângela Lago, Miguilim • Outros autores premiados pela FNLIJ (livro de Imagem) • Graça Lima, Marilda Castanha, Roger Mello, Istvan Banyai, Nelson Cruz, André Neves, Rui de Oliveira, etc.
  • 18. • Bibliografia • BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1994. . • CAMARGO, Luis. A ilustração no livro ilustrado. Belo Horizonte: Lê. 1995. • CASTANHA, Marilda. A linguagem visual no livro sem texto. In: Com a palavra o ilustrador: o que é qualidade em ilustração no livro infantil e juvenil (org. Ieda de Oliveira). São Paulo: DCL, 2008. • HUNT, Peter. Crítica, teoria e literatura infantil. São Paulo Cosac Naify, 2010. • LINDEN, Sophie. Para ler o livro ilustrado. São Paulo: Cosac Naify, 2011. • MORAES, Odilon, e outros. Traço e Prosa. São Paulo: Cosac Naify, 2012. • MORICONI, Renato. Bárbaro. São Paulo: Companhia das letrinhas, 2013. • NIKOLAJEVA, Maria; SCOTT,Carole. Livro Ilustrado: palavras e Imagens. São Paulo: Cosac Naify, 2011. • POWERS, Alan. Era uma vez uma capa. São Paulo: Cosac Naify, 2008. • SALISBURY, Martin. Ilustración de libros infantiles. Barcelona, Acanto, 2004. • Site: Peter O’sagae http://www.slideshare.net/dobrasdaleitura/como-e-porq
  • 19. Atividade Prática • Após ler A Velha História, de Mario Quintana ( Sapato Florido, Editora da Universidade, Porto Alegre, 1994), divida o conteúdo da mesma em nove frases, que você considera as mais importantes, seguindo a seqüência do conto. • Pegue uma folha de papel sulfite e divida ao meio no sentido vertical e em três partes iguais no sentido horizontal. • Corte nas partes indicadas, dobre formando um pequeno livro (boneco). • Na capa você colocará seu nome e um desenho que sintetize a história e mobilize a curiosidade do leitor para abrir o livro. • Na contra-capa você colocará uma ilustração e pode escrever uma pequena síntese da história. • Nas paginas 2 a 10 você contara esta história somente com imagens! • Mãos à obra!
  • 20. • Velha história • Era uma vez um homem que estava pescando, Maria. • Até que apanhou um peixinho! Mas o peixinho era tão pequeninhinho e inocente, e tinha um azulado tão indescritível nas escamas, que o homem ficou com pena. • E retirou cuidadosamente o anzol e pincelou com iodo a garganta do coitadinho. • Depois guardou-o no bolso traseiro das calças, para que o animalzinho sarasse no quente. • E desde então ficaram inseparáveis. Aonde o homem ia, o peixinho o acompanhava, a trote, que nem um cachorrinho. Pelas calçadas. Pelos elevadores. Pelos cafés. • Como era tocante vê-los no “17”!-o homem, grave, de preto, com uma das mãos segurando a xícara de fumegante moca, com a outra lendo jornal, com a outra fumando, com a outra cuidando do peixinho, enquanto este, silencioso e levemente melancólico, tomava laranjada por canudinho
  • 21. • Ora, um dia o homem e o peixinho passeavam à margem do rio onde o segundo dos dois fora pescado. E eis que os olhos do primeiro se encheram de lagrimas. E disse o homem ao peixinho: • “Não, não me assiste o direito de te guardar comigo. Por que roubar-te por mais tempo ao carinho do teu pai, da tua mãe, dos teus irmãozinhos, da tua tia solteira? Não, não e não! Volta para o seio da tua família. E viva eu cá na terra sempre triste...” • Dito isto verteu copioso pranto e, desviando o rosto, atirou o peixinho na água. E a água fez um redemoinho, que foi depois serenando, serenando... até que o peixinho morreu afogado...