SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
1
FACULDADE ALVORADA
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
Disciplina: SIG
Professor: João Rebés
Aluno: José do Nascimento Sousa
Semestre: 6º
Lista de exercícios de SIG – 1º Bimestre
1. Qual a diferença entre dado, informação e conhecimento?
Dados: são fatos e valores que isoladamente não tem significado.
Informação: consiste nos dados interpretados num dado contexto.
Conhecimento: Gerado ou adquirido a partir da informação, permite a tomada
de decisão (MARCHI, 2009).
2. Defina o que é um sistema, no sentido amplo.
“Um sistema pode ser definido como um conjunto de elementos inter-
relacionados que interagem no desempenho de uma função” (FERNANDES,
2003).
“Sistema é um conjunto de elementos interconectados, de modo a formar um
todo organizado. É uma definição que acontece em várias disciplinas, como
biologia, medicina, informática, administração. Vindo do grego o termo
"sistema" significa "combinar", "ajustar", "formar um conjunto"” (WIKIPÉDIA,
2013).
3. Defina o que é um sistema de informação.
Um Sistema de Informação (SI) é um sistema cujo elemento principal é a
informação. Seu objetivo é armazenar, tratar e fornecer informações de tal
modo a apoiar as funções ou processos de uma organização (PABLO, 2013).
Um conjunto de componentes inter-relacionados que coleta (ou recupera),
processa, armazena e distribui informações destinadas a apoiar a tomada de
decisões, a coordenação e o controle de uma organização. [...] Esses sistemas
também auxiliam os gerentes e trabalhadores a analisar problemas, visualizar
assuntos complexos e criar novos produtos. (LAUDON e LAUDON, 2006, p. 7)
4. Os sistemas de informação se classificam em tipos. Dê 3 exemplos
destes tipos.
Exemplos: Sistemas de Processamento de Transação (TPS); Sistemas de
Apoio a Decisão (DSS); Sistemas de Informação para Executivos (EIS)
(MARCHI, 2009).
5. O que é um sistema transacional? Quais as suas funções e
características?
É o mais baixo nível de sistemas de informações que atendem às
necessidades do nível operacional da organização. É utilizado pelos
profissionais da empresa em todos os níveis de execução.
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
2
Tem como função executar os outros sistemas, pois serve como base na
entrada de dados (input), capacitar as organizações a executar suas tarefas
mais importantes de maneira eficiente.
Características: Grande quantidade de entrada de dados; Produzem grande
quantidade de saída de informações; Necessidade de processamento eficiente;
Entrada e saida de dados rápida; Alto grau de repetição de processamento;
Computação simples; Grande necessidade de armazenamento (BARBOSA,
2012; ROSSONI, 2007).
6. O que é um sistema de informação gerencial? Quais as suas
funções e características?
Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos
que suprem os gerentes e os tomadores de decisão com informações para
ajudá-los a alcançar as metas da organização, gerando relatórios diversos.
Sua Função é gerar produtos de informação que apóiam muitas das
necessidades cotidianas de tomada de decisão de gerentes de empresas.
Relatórios, telas e respostas produzidas por esses SI fornecem informações
que os gerentes especificaram de antemão para o adequado atendimento de
suas necessidades de informação. Esses produtos de informação predefinidos
satisfazem as necessidades de informação dos administradores dos níveis
operacional e tático, que encontram tipos mais estruturados de situações de
decisão.
Características: Geram relatórios com formatos fixos e padronizados;
Produzem relatórios impressos e em tela; Usam dados internos armazenados
em computador; Permitem que usuários finais façam seus próprios relatórios
personalizados; Requerem pedidos formais dos usuários (DAMASCO, 2013).
7. O que é um sistema de apoio a decisão? Quais as suas funções e
características?
Os SAD são sistemas computadorizados que têm três componentes que
interagem entre si: um sistema de linguagem (mecanismo de comunicação
entre os vários componentes), um sistema de conhecimento (repositório dos
dados) e um sistema de processamento de problemas (ligação entre os outros
dois componentes com a particularidade de este ter capacidades especiais
necessárias às tomadas de decisão) (BONCZEK,1980, apud UNIVATES,
2013).
Sua função é apoiar o processo de tomada de decisão em áreas de
planejamento estratégico, controle gerencial e controle operacional, sendo isso
o que o diferencia dos demais tipos de sistemas de informações.
Características: Os SAD permitem aos decisores trabalhar com problemas
semi-estruturados e não estruturados, pois conseguem juntar o pensamento
humano e a informação computadorizada; Deve ser providenciado suporte a
vários níveis, desde executivos a gerentes; Deve ser também possível o
trabalho individual ou em grupo; Os SAD devem permitir várias decisões
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
3
independentes ou sequenciais; Devem abranger todas as fases do processo de
decisão: identificação, desenho, selecção e implementação; Devem suportar
uma variedade de processos de tomada de decisão; Devem poder ser
adaptativos ao longo do tempo, devem ser flexíveis, para que os seus
utilizadores possam acrescentar, eliminar ou mudar certos elementos chave;
Um SAD normalmente utiliza modelos para analisar situações de tomada de
decisão. A capacidade de modelização permite experiências com diferentes
estratégias sob diferentes configurações; Os SAD devem permitir o acesso a
várias fontes, tipos e formatos de dados (UNIVATES, 2013).
8. O que é um sistema especialista? Quais as suas funções e
características?
Sistemas especialistas são programas que têm como objetivo simular o
raciocínio de um profissional “expert” em alguma área de conhecimento bem
específica. Por exemplo, um sistema especialista em “câncer de mama” (área
específica da medicina) perguntaria certos dados ao usuário e forneceria um
diagnóstico acrescido de um aconselhamento profissional sobre o que seria o
melhor a fazer nesse caso informado (WIKIPEDIA, 2013)
O objetivo dos Sistemas Especialistas é captar o conhecimento de um
especialista em um determinado campo, representar este conhecimento numa
base e transmiti-o ao usuário, permitindo-lhe obter respostas a perguntas
relacionadas à base de conhecimento do sistema.
Possibilidade de construção de regras; Tomada lógica de decisão sob
imprecisão ou ausência de informação.
9. Qual a diferença entre sistema transacional, sistema de informação
gerencial e sistema de apoio a decisão?
Sistema transacional - usado pelo nível operacional da empresa.
Sistema gerencial - usado pelo nível gerencial no auxilio a tomada de decisão
para o cumprimento de metas e gerar relatórios diversos.
Sistemas de apoio a decisão - sistemas usados pela cúpula da empresa.
Apóia o processo de tomada de decisão em áreas de planejamento estratégico,
controle gerencial e controle operacional.
10.Qual a diferença entre sistema de informação gerencial e sistema
de apoio a decisão?
Sistema gerencial - usado pelo nível gerencial no auxilio a tomada de decisão
para o cumprimento de metas e gerar relatórios diversos.
Sistemas de apoio a decisão - sistemas usados pela cúpula da empresa.
Apóia o processo de tomada de decisão em áreas de planejamento estratégico,
controle gerencial e controle operacional.
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
4
11.Baseando-se no SIG, como é o processo de transformar dado em
conhecimento?
Os SIG permitem a visualização e impressão de relatórios com informações
que foram lançadas pelos sistemas transacionais. Com isso os gerentes terão
informações que auxiliarão na tomada de decisão para o cumprimento de suas
metas.
12.Quais as principais contribuições que o SIG pode trazer para as
empresas?
Geram produtos de informação que apóiam muitas das necessidades
cotidianas de tomada de decisão de gerentes de empresas. Geram relatórios
com formatos fixos e padronizados; Produzem relatórios impressos e em tela;
Usam dados internos armazenados em computador; Permitem que usuários
finais façam seus próprios relatórios personalizados. Fornecem informações
que os gerentes especificaram de antemão para o adequado atendimento de
suas necessidades de informação.
13.Os SIG transformam informações em decisões. Explique esta
afirmação.
Com os relatórios em mãos e através de dados históricos, os sistemas podem
lançar informações que auxiliará os gestores na tomada de decisão.
14.Como é feito o processo de tomada de decisão?
É feito através do processo da escolha de um plano de ação dentre vários
outros (baseados em variados cenários, ambientes, análises e fatores) para
uma situação-problema. Todo processo decisório produz uma escolha final. A
saída pode ser uma ação ou uma opinião de escolha.
15.Defina com suas palavras o que significa BI.
Seria um conjunto de metodologias e ferramentas de captura de dados,
informações e conhecimentos que são favoráveis estrategicamente para a
organização.
16.Em quais situações o uso do BI nas empresas é indicado?
O BI é indicado para empresas de pequeno a grande porte, que tenham
objetivo de desenvolver contínuo trabalho de melhoria nos produtos e serviços
com base no comportamento de consumidores das suas plataformas de
negócio (MKTON, 2011).
17.Qual o ganho que as ferramentas de BI pode trazer para as
empresas?
Conforme Santos e Ramos (2006) os sistemas de Business Intelligence
contribuem para aumentar:
(1) a inteligência coletiva da organização na medida em que facilitam a
construção do conhecimento necessário para planejar e implementar soluções
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
5
para problemas e desafios percebidos como podendo ameaçar a sobrevivência
e bem-estar da organização;
(2) a capacidade de aprendizagem da organização na medida em que
contribuem para alterar e sofisticar a forma como coletivamente os agentes
organizacionais captam, entendem e se comportam com o intuito de se
acomodarem a uma experiência de trabalho em contínua remodelação, e
(3) a criatividade organizacional ao apoiar a produção de novas idéias, e
produtos ou serviços que permitam à organização adaptar-se de forma
dinâmica aos desafios e oportunidades internos e externos.
18.Cite vantagens e desvantagens do uso do BI.
Agilidade; Conhecimento empresarial; Tomada de decisão eficaz;
Confiabilidade e segurança; Gerenciamento de recursos operacionais;
Competitividade; Análise preditiva; Melhor gestão estratégica (QUINTANILHA,
2013).
19.Quais as principais características de um BI.
Extrair e integrar dados; Fazer uso da experiência; Analisar dados
contextualizados; Trabalhar com hipóteses; Procurar relações de causa e
efeito; Transformar os registros obtidos em informação útil para o
conhecimento empresarial; A partir dos relatórios os gerentes tomam decisões
sobre como atuar no mercado (AIRES et all, 2009).
20.O que é um data warehouse? Para que serve? Como é utilizado?
O Data Warehouse (DW) representa o armazenamento de dados relativos às
atividades de uma organização em um sistema de informação, cujo objetivo
será auxiliar a tomada de decisões de maneira segura e rápida.
Serve para organizar informações corporativas de maneira confiável,
consolidada, única e integrada. Permitindo que decisões sejam tomadas
embasadas em fatos concretos e não em intuições, cruzando informações de
diversas fontes, agilizando o processo e diminuindo os erros.
O DW armazena grandes volumes de dados de várias origens e é, depois,
explorado por ferramentas como a Online Analytical Processing (OLAP).
21.Porque utilizar um DW nas empresas?
Devido à possibilidade de manipular e analisar grandes volumes de dados, o
Data Warehouse, hoje, é o principal responsável pelo apoio às decisões das
principais soluções de Business Intelligence do mercado.
22.Quais as principais características de um DW? Explique cada uma
delas.
A primeira característica é ser orientado a assunto, ou seja, estará orientado ao
redor do principal assunto da organização. Em contrapartida, o ambiente de
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
6
negócio é organizado por aplicações funcionais, uma organização bancária terá
aplicações para empréstimos, investimentos e seguros.
Outra característica, talvez a mais importante, é o fato que um DW deve ser
integrado. A integração mostra-se em diferentes maneiras como na convenção
consistente de nomes, na forma consistente das variáveis, na estrutura
consistente de códigos, nos atributos físicos consistentes dos dados, por assim
se dizer, na uniformidade da informação.
O Data Warehouse é, também, não-volátil. Permitindo apenas a carga inicial
dos dados e consultas a estes dados. Após serem integrados e transformados,
os dados são carregados em bloco, para que estejam disponíveis aos usuários.
No ambiente operacional, ao contrário, os dados são atualizados registro a
registro, em múltiplas transações. Essa volatilidade requer um trabalho
considerável para assegurar integridade e consistência através de atividades
de rollback, recuperação de falhas, commits e bloqueios. Não é requerido esse
grau de controle dos sistemas orientados a transações.
Deve ser variante no tempo. Significa que o dado em um DW representa algum
momento especifico, ou seja, ele não é atualizável, ao passo que o dado em
ambiente de produção é atualizado de acordo com mudanças de estado. A
cada ocorrência de uma mudança, uma nova entrada é criada, para marcar
esta mudança.
23.O que é um data mart? Explique a diferença entre o data warehouse
e o data mart.
Um Data Mart é necessariamente uma parte funcional do Data Warehouse, de
escopo limitado, projetados de acordo com a necessidade de seus usuários e
voltado para um departamento ou área especifica da empresa (REIS et all ,
2012).
A diferença seria pelo fato do Data Mart ser, geralmente, referenciado, voltado
a um departamento ou área da empresa. Enquanto que Data Warehouse pode
ser considerado a evolução de DM, ou seja, envolve todos os departamentos
da empresa.
24.Como os dados são armazenados em um DW?
O armazenamento se dá num depósito único, que seja de rápido acesso para
as análises. Tal armazenamento conterá dados históricos advindos de bancos
de dados transacionais que servem como backend de sistemas como ERPs e
CRMs. Quanto mais dados do histórico das operações da empresa, melhor
será para que a análise destas informações reflita o momento da empresa
(WIKIPÉDIA, 2013).
25.O que é ETL e para que serve?
ETL, do inglês Extract Transform Load (Extração Transformação Carga). são
ferramentas de software cuja função é a extração de dados de diversos
sistemas, transformação desses dados conforme regras de negócios e por fim
a carga dos dados em um Data Mart ou um Data Warehouse. A extração e
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
7
carga são obrigatórias para o processo, sendo a transformação/limpeza
opcional. É considerada uma das fases mais críticas do Data Warehouse e/ou
Data Mart (WIKIPÉDIA, 2013).
26.Explique as fases do ETL.
Extração: É a coleta de dados dos sistemas de origem (também chamados
Data Sources ou sistemas operacionais), extraindo-os e transferindo-os para o
ambiente de DW, onde o sistema de ETL pode operar independente dos
sistemas operacionais.
Limpeza, Ajustes e Consolidação (ou também chamada transformação): É
nesta etapa que realizamos os devidos ajustes, podendo assim melhorar a
qualidade dos dados e consolidar dados de duas ou mais fontes.
Entrega ou Carga dos dados: Consiste em fisicamente estruturar e carregar
os dados para dentro da camada de apresentação seguindo o modelo
dimensional. Dependendo das necessidades da organização, este processo
varia amplamente. Alguns data warehouses podem substituir as informações
existentes semanalmente, com dados cumulativos e atualizados, ao passo que
outro DW (ou até mesmo outras partes do mesmo DW) podem adicionar dados
a cada hora. A latência e o alcance de reposição ou acréscimo constituem
opções de projeto estratégicas que dependem do tempo disponível e das
necessidades de negócios (RIBEIRO, 2011).
27.Qual é a diferença entre tabela Fato e tabela Dimensão?
Tabela Fato seria a tabela dominante de um esquema de modelagem do tipo
estrela, nela são guardadas as medidas numéricas mais importantes do
processo de negócio. Tabela Dimensão seriam as tabelas ligadas à tabela
dominante, Estas tabelas são compostas basicamente por colunas que contêm
elementos textuais que descrevem o negócio e uma chave primária que irá
compor a chave composta de sua tabela fato (HORITA, 2011).
28.Como as tabelas fato e dimensão se relacionam?
A tabela de fatos, no "centro" da estrela, fica rodeada por tabelas de dimensão.
A tabela de fatos conecta-se as demais por múltiplas junções e as tabelas de
dimensões se conectam com apenas uma junção a tabela de fatos.
A consulta ocorre inicialmente nas tabelas de dimensão e depois na tabela de
fatos, assegurando a precisão dos dados (WIKIPÉDIA, 2013).
29.Explique o que é modelo estrela.
O esquema estrela é um tipo de abordagem para desenvolvimento da
modelagem dimensional de um DW. Este modelo é chamado de estrela porque
a tabela de fatos fica ao centro cercada das tabelas dimensionais
assemelhando-se a uma estrela (MOREIRA, 2013).
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
8
30.Explique o que é modelo snow flake ou floco de neve.
O esquema floco de neve representa uma variação do esquema estrela. Este
esquema aplica a terceira forma normal (3FN) em todas as tabelas dimensão,
ou seja, são retirados das tabelas os campos que são funcionalmente
dependentes de outros campos que não são chave. A aplicação deste
esquema resulta em uma diminuição na performance nas consultas devido a
necessidade de um maior número de joins além do aumento da complexidade
da modelagem. Em contrapartida a atualização dos dados no Data
Warehouse será mais rápida devido a normalização das tabelas (HORITA,
2011).
31.Qual a importância do modelo estrela para o uso do BI?
A baixa quantidade de tabelas e relacionamentos resulta em uma estrutura
simples que além de diminuir sua complexidade, aumenta seu desempenho.
Devido a simplicidade do esquema podemos ressaltar que a construção de
consultas torna-se mais fácil além de consumir menos recursos de banco de
dados (HORITA, 2011).
32.Explique o conceito de modelo dimensional.
É uma forma de modelagem onde as informações se relacionam de forma que
pode ser representada como um cubo. Sendo assim podemos fatiar este cubo
e aprofundar em cada dimensão ou eixo para extrair mais detalhes sobre os
processos internos que ocorrem na empresa que em um modelo relacional
torna-se muito complicados de serem extraídos e muitas vezes até impossíveis
de serem analisadas (MOREIRA, 2013).
33.O que são ferramentas OLAP? Para que serve?
É a tecnologia com recursos para disponibilização do suporte à Decisão e
Estratégia de Negócio, obtendo de forma mais rápida, consistente e interativa
uma variedade de visualizações possíveis da informação, facilitando a Análise
Multidimensional. Estas ferramentas são usadas para realizar a analise dos
dados e obter as informações desejadas, que irão disponibilizar os relatórios de
forma dinâmica e fornece os tratamentos de analises (REIS, 2012).
34.Qual a diferença entre OLAP e OLTP?
Enquanto o OLAP trabalha com dados históricos, no sentido de analisar
informações, o OLTP opera com dados que movimentam o negócio em tempo
real, suportando operações cotidianas de negócio empresariais por meio de
seu processo operacional.
35.Quais os métodos de armazenamento das ferramentas OLAP?
No OLAP, as informações são armazenadas em cubos multidimensionais, que
gravam valores quantitativos e medidas, permitindo visualização através de
diversos ângulos. Estas medidas são organizadas em categorias descritivas,
chamadas de dimensões e formam, assim, a estrutura do cubo. O local de
armazenamento pode ser um banco de dados multidimensional, como nos
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
9
casos de MOLAP e ROLAP; um banco de dados relacional, como em HOLAP e
DOLAP, ou arquivos em base de dados locais ou mesmo em memória de
estações clientes, como em DOLAP e WOLAP (OLIVEIRA, 2012).
36.Qual a difença entre olap, rolap, molap?
OLAP é um conceito de interface com o usuário que proporciona a capacidade
de ter idéias sobre os dados, permitindo analisá-los profundamente em
diversos ângulos.
O ROLAP e MOLAP são métodos de armazenamentos:
ROLAP (OLAP Relacional): Os dados são armazenados de forma relacional.
MOLAP (OLAP Multidimensional): Os dados são armazenados de forma
multidimensional.
REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO
Aires, Ana Paula. Nezzi, Alessandra. BI - Business Inteligence. 2009.
Disponível em: < http://www.slideshare.net/agnidesign/bi-business-inteligence
>. Acessado em: 9 de abril de 2013.
Barbosa, Claudio. Sistemas Transacionais, Gerenciais e Estratégicos.
2012. Disponível em: < http://www.slideshare.net/s3k7or/sistemas-
transacionais-gerenciais-e-estratgicos >. Acessado em: 7 de abril de 2012.
Damasco, Miguel. SISTEMAS EMPRESARIAIS. Sistemas de Processamento
de Transação (SPT). Sistemas Colaborativos. Sistemas de Informações
Gerenciais (SIG). 2013. Disponível em: <
http://www.professores.aedb.br/miguel/SistemasEmpresariaisTexto.pdf >.
Acessado em: 8 de abril de 2013.
Fernandes, Jorge H C. O que é um Sistema?. 2003. Disponível em: <
http://www.cic.unb.br/~jhcf/MyBooks/ic/1.Introducao/AspectosTeoricos/oqueehs
istema.html>. Acessado em: 7 de abril de 2013.
Horita, Flavio. Modelagem Dimensional. 2011. Disponível em: <
http://www.flaviohorita.stillit.com.br/ind+A1:E21ex.php?option=com_content&vie
w=article&id=81:modelagem-dimensional&catid=43:business-
intelligence&Itemid=57 >. Acessado em: 7 de abril de 2013.
LAUDON, K. C.; LAUDON, J. P. Sistemas de InformaçãoGerenciais:
Administrando a Empresa Digital. São Paulo: Prentice Hall, 2004.
Marchi, Késsia R. C. Classificação de Sistemas de Informação.2009.
Disponível em: < http://kessia.blogs.unipar.br/files/2009/06/classificacao-de-
sistemas-de-informacao-ii.pdf >. Acessado em: 7 de abril de 2013.
Mkton. FAQ. 2011. Disponível em: < http://www.mkton.com.br/faq-business-
intelligence >. Acessado em 7 de abril de 2013.
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
10
Morales, Aran Bey Tcholakian. Sistemas Especialistas. 2009. Disponível em:
< http://pessoal.utfpr.edu.br/arildo/arquivos/Aula_5_SE%20e%20SBC.pdf >.
Acessado em: 10 de abril de 2013.
Moreira, Eduardo. Modelo Dimensional para Data Warehouse. 2013.
Disponível em: <
http://www.angelicatoffano.pro.br/upload_arquivos/pt/modelodw.pdf >.
Acessado em: 9 de abril de 2013.
OLIVEIRA, W, J. Data Warehouse. 2. ed. Florianópolis: Visual Books, 2002.
SISNEMA. A Tecnologia do OLAP. 2007. Disponível em
<http://sisnema.com.br/Materias/idmat002228.htm > Acesso em 10 de abril de
2013.
Quintanilha, Silvana A. S.. Moraes Tricia Karla Lacerda. Vantagens e
desvantagens do “Business Intelligence”, como forma de projetar a
inteligência nos negócios de pequenas e médias empresas. 2013.
Disponível em: <
http://www.pacpme.com.br/pacpme/web/arquivos/Vantagens_e_Desvantagens
_BI.pdf >. Acessado em: 8 de abril de 2013.
Reis, Adelson Pacheco dos. Yamamoto, Bruno Kamino. Cunha, Lucas
Rodriguês da. Faria, Raphael Araújo de. Data Warehouse e Data Mart. 2012.
Disponível em: < http://pt.scribd.com/doc/98320873/Data-Warehouse-e-Data-
Mart >. Acessado em: 6 de abril de 2012.
Ribeiro, Viviane. O que é ETL?. 2011. Disponível em: <
http://vivianeribeiro1.wordpress.com/2011/06/28/o-que-e-etl-2/ >. Acessado em:
6 de abril de 2013.
Rossoni. Classificação de Sistemas de Informação. 2007. Disponível em: <
http://tecspace.com.br/paginas/aula/FCG-SI/aula02-st.pdf >. Acessado em: 8
de abril de 2013.
SANTOS, Maribel Yasmina; RAMOS, Isabel. Business Intelligence:
Tecnologias da informação na gestão do conhecimento. Lisboa: FCA –
Editora de Informática, 2006. STAIR, R. M., REYNOLDS, G. W. Princípios de
Sistemas de Informação. Rio de Janeiro: LTC, 2002.
Univates. SISTEMA DE APOIO A DECISÃO (SAD). 2013. Disponível em: <
http://ensino.univates.br/~felipesc/SAD.htm >. Acessado em: 8 de abril de
2013.
Pablo, V. F.. SISTEMAS DE INFORMAÇÕES. 2013. Disponível em: <
http://www.ifba.edu.br/professores/pablovf/repositorio/siTiposSi.pdf>. Acessado
em: 7 de abril de 2013.
Wikipédia. Armazém de dados. 2013. Disponível em: <
http://pt.wikipedia.org/wiki/Armaz%C3%A9m_de_dados >. Acessado em: 6 de
abril de 2013.
Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação
11
Wikipédia. Extract, transform, load. 2013. Disponível em: <
http://pt.wikipedia.org/wiki/Extract,_transform,_load >. Acessado em: 6 de abril
de 2013.
Wikipédia. Sistema especialista. 2013. Disponível em: <
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_especialista#cite_note-pt.scribd.com-1 >.
Acessado em: 6 de abril de 2013.
Wikipédia. Sistema. 2013. Disponível em: < http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema
>. Acessado em: 7 de abril de 2013.
Wikipédia. Tabela de fatos. 2013. Disponível em: <
http://pt.wikipedia.org/wiki/Tabela_de_fatos >. Acessado em: 9 de abril de
2013.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tipos de sistemas de informação nas organizações
Tipos de sistemas de informação nas organizaçõesTipos de sistemas de informação nas organizações
Tipos de sistemas de informação nas organizaçõesPricila Yessayan
 
Aula - Sistemas de Informação Gerencial
Aula - Sistemas de Informação GerencialAula - Sistemas de Informação Gerencial
Aula - Sistemas de Informação GerencialAnderson Simão
 
1.Introdução Banco de Dados
1.Introdução Banco de Dados1.Introdução Banco de Dados
1.Introdução Banco de Dadosvini_campos
 
Aula - Sistemas de Informação
Aula - Sistemas de InformaçãoAula - Sistemas de Informação
Aula - Sistemas de InformaçãoDaniela Brauner
 
Sistema de Apoio a Decisao
Sistema de Apoio a DecisaoSistema de Apoio a Decisao
Sistema de Apoio a DecisaoDenilson Sousa
 
Apresentação do ERP
Apresentação do ERPApresentação do ERP
Apresentação do ERPMurilojose10
 
Administração Sistemas de Informação - Sistema de Informações Gerenciais – SIG
Administração Sistemas de Informação - Sistema de Informações Gerenciais – SIGAdministração Sistemas de Informação - Sistema de Informações Gerenciais – SIG
Administração Sistemas de Informação - Sistema de Informações Gerenciais – SIGCursos Profissionalizantes
 
Fundamentos de sistemas de informação
Fundamentos de sistemas de informaçãoFundamentos de sistemas de informação
Fundamentos de sistemas de informaçãoLeonardo Melo Santos
 
Estrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e TiposEstrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e TiposMatheus Inácio
 
Sistema de Informação Gerencial
Sistema de Informação GerencialSistema de Informação Gerencial
Sistema de Informação GerencialLoham Silva
 
Administração de Sistemas de Informação
Administração de Sistemas de InformaçãoAdministração de Sistemas de Informação
Administração de Sistemas de InformaçãoDenise Maria Cotoman
 
Sistema de Informação na Empresa
Sistema de Informação na EmpresaSistema de Informação na Empresa
Sistema de Informação na EmpresaAdeildo Telles
 
Sistemas de Informações Gerenciais - SIG
Sistemas de Informações Gerenciais - SIGSistemas de Informações Gerenciais - SIG
Sistemas de Informações Gerenciais - SIGMúsicaParaense.Org
 
Sistemas de apoio à decisão - SAD
Sistemas de apoio à decisão - SADSistemas de apoio à decisão - SAD
Sistemas de apoio à decisão - SADJosé Luiz Wollinger
 
Sistemas de Informações - Aula 07: Sistemas de Processamento de Transações (SPT)
Sistemas de Informações - Aula 07: Sistemas de Processamento de Transações (SPT)Sistemas de Informações - Aula 07: Sistemas de Processamento de Transações (SPT)
Sistemas de Informações - Aula 07: Sistemas de Processamento de Transações (SPT)Marcus Araújo
 

Mais procurados (20)

Tipos de sistemas de informação nas organizações
Tipos de sistemas de informação nas organizaçõesTipos de sistemas de informação nas organizações
Tipos de sistemas de informação nas organizações
 
Aula - Sistemas de Informação Gerencial
Aula - Sistemas de Informação GerencialAula - Sistemas de Informação Gerencial
Aula - Sistemas de Informação Gerencial
 
1.Introdução Banco de Dados
1.Introdução Banco de Dados1.Introdução Banco de Dados
1.Introdução Banco de Dados
 
Aula - Sistemas de Informação
Aula - Sistemas de InformaçãoAula - Sistemas de Informação
Aula - Sistemas de Informação
 
Sistema de Apoio a Decisao
Sistema de Apoio a DecisaoSistema de Apoio a Decisao
Sistema de Apoio a Decisao
 
Apresentação do ERP
Apresentação do ERPApresentação do ERP
Apresentação do ERP
 
ORGANIZAÇÃO, SISTEMAS E MÉTODOS – OSM
ORGANIZAÇÃO, SISTEMAS E MÉTODOS – OSMORGANIZAÇÃO, SISTEMAS E MÉTODOS – OSM
ORGANIZAÇÃO, SISTEMAS E MÉTODOS – OSM
 
Administração Sistemas de Informação - Sistema de Informações Gerenciais – SIG
Administração Sistemas de Informação - Sistema de Informações Gerenciais – SIGAdministração Sistemas de Informação - Sistema de Informações Gerenciais – SIG
Administração Sistemas de Informação - Sistema de Informações Gerenciais – SIG
 
Fundamentos de sistemas de informação
Fundamentos de sistemas de informaçãoFundamentos de sistemas de informação
Fundamentos de sistemas de informação
 
Estrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e TiposEstrutura Organizacional - Conceito e Tipos
Estrutura Organizacional - Conceito e Tipos
 
Sistema de Informação Gerencial
Sistema de Informação GerencialSistema de Informação Gerencial
Sistema de Informação Gerencial
 
Balanced Scorecard
Balanced ScorecardBalanced Scorecard
Balanced Scorecard
 
Administração de Sistemas de Informação
Administração de Sistemas de InformaçãoAdministração de Sistemas de Informação
Administração de Sistemas de Informação
 
Gestão de Pessoas
 Gestão de Pessoas Gestão de Pessoas
Gestão de Pessoas
 
Sistema de Informação na Empresa
Sistema de Informação na EmpresaSistema de Informação na Empresa
Sistema de Informação na Empresa
 
Sistemas de Informações Gerenciais - SIG
Sistemas de Informações Gerenciais - SIGSistemas de Informações Gerenciais - SIG
Sistemas de Informações Gerenciais - SIG
 
Estrutura organizacional
Estrutura organizacionalEstrutura organizacional
Estrutura organizacional
 
Sistemas de apoio à decisão - SAD
Sistemas de apoio à decisão - SADSistemas de apoio à decisão - SAD
Sistemas de apoio à decisão - SAD
 
Sistemas de Informações - Aula 07: Sistemas de Processamento de Transações (SPT)
Sistemas de Informações - Aula 07: Sistemas de Processamento de Transações (SPT)Sistemas de Informações - Aula 07: Sistemas de Processamento de Transações (SPT)
Sistemas de Informações - Aula 07: Sistemas de Processamento de Transações (SPT)
 
Micro e pequenas empresas 2012_01
Micro e pequenas empresas 2012_01Micro e pequenas empresas 2012_01
Micro e pequenas empresas 2012_01
 

Semelhante a Lista de exercicios de sig (respondida) 1bimestre 2013

Information Systems
Information SystemsInformation Systems
Information SystemsMichel Alves
 
Tecnologia para o processo de tomada de decisão
Tecnologia para o processo de tomada de decisãoTecnologia para o processo de tomada de decisão
Tecnologia para o processo de tomada de decisãoalessandrotk
 
Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...
Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...
Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...Rafael Arthur Batista
 
Resumo sobre SAD
Resumo sobre SADResumo sobre SAD
Resumo sobre SADRai Araujo
 
Acad bi modulo1
Acad bi modulo1Acad bi modulo1
Acad bi modulo1SGS GEOSOL
 
Introdução à Análise de Sistemas - Parte II
Introdução à Análise de Sistemas - Parte IIIntrodução à Análise de Sistemas - Parte II
Introdução à Análise de Sistemas - Parte IINécio de Lima Veras
 
Apresentacao TSPD
Apresentacao TSPDApresentacao TSPD
Apresentacao TSPDemporos
 
Material de Apoio - SIG - Apostila 2
Material de Apoio  - SIG - Apostila 2Material de Apoio  - SIG - Apostila 2
Material de Apoio - SIG - Apostila 2João Filho
 
1 lista-si 02-03-2020
1 lista-si 02-03-20201 lista-si 02-03-2020
1 lista-si 02-03-2020Carlos Lemes
 
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de SistemasAula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de SistemasGustavo Gonzalez
 
Tipos de sistemas de informação
Tipos de sistemas de informaçãoTipos de sistemas de informação
Tipos de sistemas de informaçãoRenato Soares
 

Semelhante a Lista de exercicios de sig (respondida) 1bimestre 2013 (20)

Sibb i
Sibb iSibb i
Sibb i
 
Information Systems
Information SystemsInformation Systems
Information Systems
 
Tecnologia para o processo de tomada de decisão
Tecnologia para o processo de tomada de decisãoTecnologia para o processo de tomada de decisão
Tecnologia para o processo de tomada de decisão
 
Administraçao de sistemas aula 7SAD
Administraçao de sistemas  aula 7SADAdministraçao de sistemas  aula 7SAD
Administraçao de sistemas aula 7SAD
 
Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...
Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...
Sistemas de informações: um estudo comparativo das vantagens e desvantagens d...
 
Administração de sistemas aula 7
Administração de sistemas  aula 7 Administração de sistemas  aula 7
Administração de sistemas aula 7
 
Sistemas de Informação (1).ppt
Sistemas de Informação (1).pptSistemas de Informação (1).ppt
Sistemas de Informação (1).ppt
 
Resumo sobre SAD
Resumo sobre SADResumo sobre SAD
Resumo sobre SAD
 
Teoria geral-de-sistemas
Teoria geral-de-sistemasTeoria geral-de-sistemas
Teoria geral-de-sistemas
 
Acad bi modulo1
Acad bi modulo1Acad bi modulo1
Acad bi modulo1
 
Sld 1
Sld 1Sld 1
Sld 1
 
Introdução à Análise de Sistemas - Parte II
Introdução à Análise de Sistemas - Parte IIIntrodução à Análise de Sistemas - Parte II
Introdução à Análise de Sistemas - Parte II
 
Apresentacao TSPD
Apresentacao TSPDApresentacao TSPD
Apresentacao TSPD
 
Material de Apoio - SIG - Apostila 2
Material de Apoio  - SIG - Apostila 2Material de Apoio  - SIG - Apostila 2
Material de Apoio - SIG - Apostila 2
 
1 lista-si 02-03-2020
1 lista-si 02-03-20201 lista-si 02-03-2020
1 lista-si 02-03-2020
 
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de SistemasAula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
Aula1 e aula2 - Analise e Projeto de Sistemas
 
Relatório - Sistemas periciais
Relatório - Sistemas periciaisRelatório - Sistemas periciais
Relatório - Sistemas periciais
 
Sig
SigSig
Sig
 
Tipos de sistemas de informação
Tipos de sistemas de informaçãoTipos de sistemas de informação
Tipos de sistemas de informação
 
Si biv3
Si biv3Si biv3
Si biv3
 

Mais de José Nascimento

Conceitos Tabelas Fatos e Dimensões no BI
Conceitos Tabelas Fatos e Dimensões no BIConceitos Tabelas Fatos e Dimensões no BI
Conceitos Tabelas Fatos e Dimensões no BIJosé Nascimento
 
Como poderei contribuir com o mundo do software livre
Como poderei contribuir com o mundo do software livreComo poderei contribuir com o mundo do software livre
Como poderei contribuir com o mundo do software livreJosé Nascimento
 
Slide blender 3 d apresentação
Slide blender 3 d apresentaçãoSlide blender 3 d apresentação
Slide blender 3 d apresentaçãoJosé Nascimento
 
Artigo distribuição linux mint
Artigo distribuição linux mint Artigo distribuição linux mint
Artigo distribuição linux mint José Nascimento
 
Apresentação fedora linux
Apresentação fedora linux Apresentação fedora linux
Apresentação fedora linux José Nascimento
 
Artigo distribuição Linux Fedora
Artigo distribuição Linux FedoraArtigo distribuição Linux Fedora
Artigo distribuição Linux FedoraJosé Nascimento
 
Software livre: por que usar? (oficial)
Software livre: por que usar? (oficial)Software livre: por que usar? (oficial)
Software livre: por que usar? (oficial)José Nascimento
 
Software livre por que usar? slide
Software livre por que usar?   slideSoftware livre por que usar?   slide
Software livre por que usar? slideJosé Nascimento
 

Mais de José Nascimento (9)

Conceitos Tabelas Fatos e Dimensões no BI
Conceitos Tabelas Fatos e Dimensões no BIConceitos Tabelas Fatos e Dimensões no BI
Conceitos Tabelas Fatos e Dimensões no BI
 
Como poderei contribuir com o mundo do software livre
Como poderei contribuir com o mundo do software livreComo poderei contribuir com o mundo do software livre
Como poderei contribuir com o mundo do software livre
 
Slide blender 3 d apresentação
Slide blender 3 d apresentaçãoSlide blender 3 d apresentação
Slide blender 3 d apresentação
 
Artigo Blender 3 D
Artigo Blender 3 DArtigo Blender 3 D
Artigo Blender 3 D
 
Artigo distribuição linux mint
Artigo distribuição linux mint Artigo distribuição linux mint
Artigo distribuição linux mint
 
Apresentação fedora linux
Apresentação fedora linux Apresentação fedora linux
Apresentação fedora linux
 
Artigo distribuição Linux Fedora
Artigo distribuição Linux FedoraArtigo distribuição Linux Fedora
Artigo distribuição Linux Fedora
 
Software livre: por que usar? (oficial)
Software livre: por que usar? (oficial)Software livre: por que usar? (oficial)
Software livre: por que usar? (oficial)
 
Software livre por que usar? slide
Software livre por que usar?   slideSoftware livre por que usar?   slide
Software livre por que usar? slide
 

Último

[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)Alessandro Almeida
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiPaulo Pagliusi, PhD, CISM
 
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx2m Assessoria
 
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx2m Assessoria
 
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASMarcio Venturelli
 
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx2m Assessoria
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAMarcio Venturelli
 

Último (8)

[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
[ServiceNow] Upgrade de versão - 2ª edição (Revisada, atualizada e ampliada)
 
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo PagliusiPalestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
Palestras sobre Cibersegurança em Eventos - Paulo Pagliusi
 
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo PagliusiEntrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
Entrevistas, artigos, livros & citações de Paulo Pagliusi
 
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - GESTÃO DE PESSOAS E DESENVOLVIMENTO DE EQUIPES - 52_2024.docx
 
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CUSTOS DE PRODUÇÃO - 52_2024.docx
 
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINASCOI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
COI CENTRO DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS NAS USINAS
 
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docxATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
ATIVIDADE 1 - CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL II - 52_2024.docx
 
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIAEAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
EAD Curso - CIÊNCIA DE DADOS NA INDÚSTTRIA
 

Lista de exercicios de sig (respondida) 1bimestre 2013

  • 1. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 1 FACULDADE ALVORADA Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação Disciplina: SIG Professor: João Rebés Aluno: José do Nascimento Sousa Semestre: 6º Lista de exercícios de SIG – 1º Bimestre 1. Qual a diferença entre dado, informação e conhecimento? Dados: são fatos e valores que isoladamente não tem significado. Informação: consiste nos dados interpretados num dado contexto. Conhecimento: Gerado ou adquirido a partir da informação, permite a tomada de decisão (MARCHI, 2009). 2. Defina o que é um sistema, no sentido amplo. “Um sistema pode ser definido como um conjunto de elementos inter- relacionados que interagem no desempenho de uma função” (FERNANDES, 2003). “Sistema é um conjunto de elementos interconectados, de modo a formar um todo organizado. É uma definição que acontece em várias disciplinas, como biologia, medicina, informática, administração. Vindo do grego o termo "sistema" significa "combinar", "ajustar", "formar um conjunto"” (WIKIPÉDIA, 2013). 3. Defina o que é um sistema de informação. Um Sistema de Informação (SI) é um sistema cujo elemento principal é a informação. Seu objetivo é armazenar, tratar e fornecer informações de tal modo a apoiar as funções ou processos de uma organização (PABLO, 2013). Um conjunto de componentes inter-relacionados que coleta (ou recupera), processa, armazena e distribui informações destinadas a apoiar a tomada de decisões, a coordenação e o controle de uma organização. [...] Esses sistemas também auxiliam os gerentes e trabalhadores a analisar problemas, visualizar assuntos complexos e criar novos produtos. (LAUDON e LAUDON, 2006, p. 7) 4. Os sistemas de informação se classificam em tipos. Dê 3 exemplos destes tipos. Exemplos: Sistemas de Processamento de Transação (TPS); Sistemas de Apoio a Decisão (DSS); Sistemas de Informação para Executivos (EIS) (MARCHI, 2009). 5. O que é um sistema transacional? Quais as suas funções e características? É o mais baixo nível de sistemas de informações que atendem às necessidades do nível operacional da organização. É utilizado pelos profissionais da empresa em todos os níveis de execução.
  • 2. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 2 Tem como função executar os outros sistemas, pois serve como base na entrada de dados (input), capacitar as organizações a executar suas tarefas mais importantes de maneira eficiente. Características: Grande quantidade de entrada de dados; Produzem grande quantidade de saída de informações; Necessidade de processamento eficiente; Entrada e saida de dados rápida; Alto grau de repetição de processamento; Computação simples; Grande necessidade de armazenamento (BARBOSA, 2012; ROSSONI, 2007). 6. O que é um sistema de informação gerencial? Quais as suas funções e características? Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores de decisão com informações para ajudá-los a alcançar as metas da organização, gerando relatórios diversos. Sua Função é gerar produtos de informação que apóiam muitas das necessidades cotidianas de tomada de decisão de gerentes de empresas. Relatórios, telas e respostas produzidas por esses SI fornecem informações que os gerentes especificaram de antemão para o adequado atendimento de suas necessidades de informação. Esses produtos de informação predefinidos satisfazem as necessidades de informação dos administradores dos níveis operacional e tático, que encontram tipos mais estruturados de situações de decisão. Características: Geram relatórios com formatos fixos e padronizados; Produzem relatórios impressos e em tela; Usam dados internos armazenados em computador; Permitem que usuários finais façam seus próprios relatórios personalizados; Requerem pedidos formais dos usuários (DAMASCO, 2013). 7. O que é um sistema de apoio a decisão? Quais as suas funções e características? Os SAD são sistemas computadorizados que têm três componentes que interagem entre si: um sistema de linguagem (mecanismo de comunicação entre os vários componentes), um sistema de conhecimento (repositório dos dados) e um sistema de processamento de problemas (ligação entre os outros dois componentes com a particularidade de este ter capacidades especiais necessárias às tomadas de decisão) (BONCZEK,1980, apud UNIVATES, 2013). Sua função é apoiar o processo de tomada de decisão em áreas de planejamento estratégico, controle gerencial e controle operacional, sendo isso o que o diferencia dos demais tipos de sistemas de informações. Características: Os SAD permitem aos decisores trabalhar com problemas semi-estruturados e não estruturados, pois conseguem juntar o pensamento humano e a informação computadorizada; Deve ser providenciado suporte a vários níveis, desde executivos a gerentes; Deve ser também possível o trabalho individual ou em grupo; Os SAD devem permitir várias decisões
  • 3. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 3 independentes ou sequenciais; Devem abranger todas as fases do processo de decisão: identificação, desenho, selecção e implementação; Devem suportar uma variedade de processos de tomada de decisão; Devem poder ser adaptativos ao longo do tempo, devem ser flexíveis, para que os seus utilizadores possam acrescentar, eliminar ou mudar certos elementos chave; Um SAD normalmente utiliza modelos para analisar situações de tomada de decisão. A capacidade de modelização permite experiências com diferentes estratégias sob diferentes configurações; Os SAD devem permitir o acesso a várias fontes, tipos e formatos de dados (UNIVATES, 2013). 8. O que é um sistema especialista? Quais as suas funções e características? Sistemas especialistas são programas que têm como objetivo simular o raciocínio de um profissional “expert” em alguma área de conhecimento bem específica. Por exemplo, um sistema especialista em “câncer de mama” (área específica da medicina) perguntaria certos dados ao usuário e forneceria um diagnóstico acrescido de um aconselhamento profissional sobre o que seria o melhor a fazer nesse caso informado (WIKIPEDIA, 2013) O objetivo dos Sistemas Especialistas é captar o conhecimento de um especialista em um determinado campo, representar este conhecimento numa base e transmiti-o ao usuário, permitindo-lhe obter respostas a perguntas relacionadas à base de conhecimento do sistema. Possibilidade de construção de regras; Tomada lógica de decisão sob imprecisão ou ausência de informação. 9. Qual a diferença entre sistema transacional, sistema de informação gerencial e sistema de apoio a decisão? Sistema transacional - usado pelo nível operacional da empresa. Sistema gerencial - usado pelo nível gerencial no auxilio a tomada de decisão para o cumprimento de metas e gerar relatórios diversos. Sistemas de apoio a decisão - sistemas usados pela cúpula da empresa. Apóia o processo de tomada de decisão em áreas de planejamento estratégico, controle gerencial e controle operacional. 10.Qual a diferença entre sistema de informação gerencial e sistema de apoio a decisão? Sistema gerencial - usado pelo nível gerencial no auxilio a tomada de decisão para o cumprimento de metas e gerar relatórios diversos. Sistemas de apoio a decisão - sistemas usados pela cúpula da empresa. Apóia o processo de tomada de decisão em áreas de planejamento estratégico, controle gerencial e controle operacional.
  • 4. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 4 11.Baseando-se no SIG, como é o processo de transformar dado em conhecimento? Os SIG permitem a visualização e impressão de relatórios com informações que foram lançadas pelos sistemas transacionais. Com isso os gerentes terão informações que auxiliarão na tomada de decisão para o cumprimento de suas metas. 12.Quais as principais contribuições que o SIG pode trazer para as empresas? Geram produtos de informação que apóiam muitas das necessidades cotidianas de tomada de decisão de gerentes de empresas. Geram relatórios com formatos fixos e padronizados; Produzem relatórios impressos e em tela; Usam dados internos armazenados em computador; Permitem que usuários finais façam seus próprios relatórios personalizados. Fornecem informações que os gerentes especificaram de antemão para o adequado atendimento de suas necessidades de informação. 13.Os SIG transformam informações em decisões. Explique esta afirmação. Com os relatórios em mãos e através de dados históricos, os sistemas podem lançar informações que auxiliará os gestores na tomada de decisão. 14.Como é feito o processo de tomada de decisão? É feito através do processo da escolha de um plano de ação dentre vários outros (baseados em variados cenários, ambientes, análises e fatores) para uma situação-problema. Todo processo decisório produz uma escolha final. A saída pode ser uma ação ou uma opinião de escolha. 15.Defina com suas palavras o que significa BI. Seria um conjunto de metodologias e ferramentas de captura de dados, informações e conhecimentos que são favoráveis estrategicamente para a organização. 16.Em quais situações o uso do BI nas empresas é indicado? O BI é indicado para empresas de pequeno a grande porte, que tenham objetivo de desenvolver contínuo trabalho de melhoria nos produtos e serviços com base no comportamento de consumidores das suas plataformas de negócio (MKTON, 2011). 17.Qual o ganho que as ferramentas de BI pode trazer para as empresas? Conforme Santos e Ramos (2006) os sistemas de Business Intelligence contribuem para aumentar: (1) a inteligência coletiva da organização na medida em que facilitam a construção do conhecimento necessário para planejar e implementar soluções
  • 5. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 5 para problemas e desafios percebidos como podendo ameaçar a sobrevivência e bem-estar da organização; (2) a capacidade de aprendizagem da organização na medida em que contribuem para alterar e sofisticar a forma como coletivamente os agentes organizacionais captam, entendem e se comportam com o intuito de se acomodarem a uma experiência de trabalho em contínua remodelação, e (3) a criatividade organizacional ao apoiar a produção de novas idéias, e produtos ou serviços que permitam à organização adaptar-se de forma dinâmica aos desafios e oportunidades internos e externos. 18.Cite vantagens e desvantagens do uso do BI. Agilidade; Conhecimento empresarial; Tomada de decisão eficaz; Confiabilidade e segurança; Gerenciamento de recursos operacionais; Competitividade; Análise preditiva; Melhor gestão estratégica (QUINTANILHA, 2013). 19.Quais as principais características de um BI. Extrair e integrar dados; Fazer uso da experiência; Analisar dados contextualizados; Trabalhar com hipóteses; Procurar relações de causa e efeito; Transformar os registros obtidos em informação útil para o conhecimento empresarial; A partir dos relatórios os gerentes tomam decisões sobre como atuar no mercado (AIRES et all, 2009). 20.O que é um data warehouse? Para que serve? Como é utilizado? O Data Warehouse (DW) representa o armazenamento de dados relativos às atividades de uma organização em um sistema de informação, cujo objetivo será auxiliar a tomada de decisões de maneira segura e rápida. Serve para organizar informações corporativas de maneira confiável, consolidada, única e integrada. Permitindo que decisões sejam tomadas embasadas em fatos concretos e não em intuições, cruzando informações de diversas fontes, agilizando o processo e diminuindo os erros. O DW armazena grandes volumes de dados de várias origens e é, depois, explorado por ferramentas como a Online Analytical Processing (OLAP). 21.Porque utilizar um DW nas empresas? Devido à possibilidade de manipular e analisar grandes volumes de dados, o Data Warehouse, hoje, é o principal responsável pelo apoio às decisões das principais soluções de Business Intelligence do mercado. 22.Quais as principais características de um DW? Explique cada uma delas. A primeira característica é ser orientado a assunto, ou seja, estará orientado ao redor do principal assunto da organização. Em contrapartida, o ambiente de
  • 6. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 6 negócio é organizado por aplicações funcionais, uma organização bancária terá aplicações para empréstimos, investimentos e seguros. Outra característica, talvez a mais importante, é o fato que um DW deve ser integrado. A integração mostra-se em diferentes maneiras como na convenção consistente de nomes, na forma consistente das variáveis, na estrutura consistente de códigos, nos atributos físicos consistentes dos dados, por assim se dizer, na uniformidade da informação. O Data Warehouse é, também, não-volátil. Permitindo apenas a carga inicial dos dados e consultas a estes dados. Após serem integrados e transformados, os dados são carregados em bloco, para que estejam disponíveis aos usuários. No ambiente operacional, ao contrário, os dados são atualizados registro a registro, em múltiplas transações. Essa volatilidade requer um trabalho considerável para assegurar integridade e consistência através de atividades de rollback, recuperação de falhas, commits e bloqueios. Não é requerido esse grau de controle dos sistemas orientados a transações. Deve ser variante no tempo. Significa que o dado em um DW representa algum momento especifico, ou seja, ele não é atualizável, ao passo que o dado em ambiente de produção é atualizado de acordo com mudanças de estado. A cada ocorrência de uma mudança, uma nova entrada é criada, para marcar esta mudança. 23.O que é um data mart? Explique a diferença entre o data warehouse e o data mart. Um Data Mart é necessariamente uma parte funcional do Data Warehouse, de escopo limitado, projetados de acordo com a necessidade de seus usuários e voltado para um departamento ou área especifica da empresa (REIS et all , 2012). A diferença seria pelo fato do Data Mart ser, geralmente, referenciado, voltado a um departamento ou área da empresa. Enquanto que Data Warehouse pode ser considerado a evolução de DM, ou seja, envolve todos os departamentos da empresa. 24.Como os dados são armazenados em um DW? O armazenamento se dá num depósito único, que seja de rápido acesso para as análises. Tal armazenamento conterá dados históricos advindos de bancos de dados transacionais que servem como backend de sistemas como ERPs e CRMs. Quanto mais dados do histórico das operações da empresa, melhor será para que a análise destas informações reflita o momento da empresa (WIKIPÉDIA, 2013). 25.O que é ETL e para que serve? ETL, do inglês Extract Transform Load (Extração Transformação Carga). são ferramentas de software cuja função é a extração de dados de diversos sistemas, transformação desses dados conforme regras de negócios e por fim a carga dos dados em um Data Mart ou um Data Warehouse. A extração e
  • 7. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 7 carga são obrigatórias para o processo, sendo a transformação/limpeza opcional. É considerada uma das fases mais críticas do Data Warehouse e/ou Data Mart (WIKIPÉDIA, 2013). 26.Explique as fases do ETL. Extração: É a coleta de dados dos sistemas de origem (também chamados Data Sources ou sistemas operacionais), extraindo-os e transferindo-os para o ambiente de DW, onde o sistema de ETL pode operar independente dos sistemas operacionais. Limpeza, Ajustes e Consolidação (ou também chamada transformação): É nesta etapa que realizamos os devidos ajustes, podendo assim melhorar a qualidade dos dados e consolidar dados de duas ou mais fontes. Entrega ou Carga dos dados: Consiste em fisicamente estruturar e carregar os dados para dentro da camada de apresentação seguindo o modelo dimensional. Dependendo das necessidades da organização, este processo varia amplamente. Alguns data warehouses podem substituir as informações existentes semanalmente, com dados cumulativos e atualizados, ao passo que outro DW (ou até mesmo outras partes do mesmo DW) podem adicionar dados a cada hora. A latência e o alcance de reposição ou acréscimo constituem opções de projeto estratégicas que dependem do tempo disponível e das necessidades de negócios (RIBEIRO, 2011). 27.Qual é a diferença entre tabela Fato e tabela Dimensão? Tabela Fato seria a tabela dominante de um esquema de modelagem do tipo estrela, nela são guardadas as medidas numéricas mais importantes do processo de negócio. Tabela Dimensão seriam as tabelas ligadas à tabela dominante, Estas tabelas são compostas basicamente por colunas que contêm elementos textuais que descrevem o negócio e uma chave primária que irá compor a chave composta de sua tabela fato (HORITA, 2011). 28.Como as tabelas fato e dimensão se relacionam? A tabela de fatos, no "centro" da estrela, fica rodeada por tabelas de dimensão. A tabela de fatos conecta-se as demais por múltiplas junções e as tabelas de dimensões se conectam com apenas uma junção a tabela de fatos. A consulta ocorre inicialmente nas tabelas de dimensão e depois na tabela de fatos, assegurando a precisão dos dados (WIKIPÉDIA, 2013). 29.Explique o que é modelo estrela. O esquema estrela é um tipo de abordagem para desenvolvimento da modelagem dimensional de um DW. Este modelo é chamado de estrela porque a tabela de fatos fica ao centro cercada das tabelas dimensionais assemelhando-se a uma estrela (MOREIRA, 2013).
  • 8. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 8 30.Explique o que é modelo snow flake ou floco de neve. O esquema floco de neve representa uma variação do esquema estrela. Este esquema aplica a terceira forma normal (3FN) em todas as tabelas dimensão, ou seja, são retirados das tabelas os campos que são funcionalmente dependentes de outros campos que não são chave. A aplicação deste esquema resulta em uma diminuição na performance nas consultas devido a necessidade de um maior número de joins além do aumento da complexidade da modelagem. Em contrapartida a atualização dos dados no Data Warehouse será mais rápida devido a normalização das tabelas (HORITA, 2011). 31.Qual a importância do modelo estrela para o uso do BI? A baixa quantidade de tabelas e relacionamentos resulta em uma estrutura simples que além de diminuir sua complexidade, aumenta seu desempenho. Devido a simplicidade do esquema podemos ressaltar que a construção de consultas torna-se mais fácil além de consumir menos recursos de banco de dados (HORITA, 2011). 32.Explique o conceito de modelo dimensional. É uma forma de modelagem onde as informações se relacionam de forma que pode ser representada como um cubo. Sendo assim podemos fatiar este cubo e aprofundar em cada dimensão ou eixo para extrair mais detalhes sobre os processos internos que ocorrem na empresa que em um modelo relacional torna-se muito complicados de serem extraídos e muitas vezes até impossíveis de serem analisadas (MOREIRA, 2013). 33.O que são ferramentas OLAP? Para que serve? É a tecnologia com recursos para disponibilização do suporte à Decisão e Estratégia de Negócio, obtendo de forma mais rápida, consistente e interativa uma variedade de visualizações possíveis da informação, facilitando a Análise Multidimensional. Estas ferramentas são usadas para realizar a analise dos dados e obter as informações desejadas, que irão disponibilizar os relatórios de forma dinâmica e fornece os tratamentos de analises (REIS, 2012). 34.Qual a diferença entre OLAP e OLTP? Enquanto o OLAP trabalha com dados históricos, no sentido de analisar informações, o OLTP opera com dados que movimentam o negócio em tempo real, suportando operações cotidianas de negócio empresariais por meio de seu processo operacional. 35.Quais os métodos de armazenamento das ferramentas OLAP? No OLAP, as informações são armazenadas em cubos multidimensionais, que gravam valores quantitativos e medidas, permitindo visualização através de diversos ângulos. Estas medidas são organizadas em categorias descritivas, chamadas de dimensões e formam, assim, a estrutura do cubo. O local de armazenamento pode ser um banco de dados multidimensional, como nos
  • 9. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 9 casos de MOLAP e ROLAP; um banco de dados relacional, como em HOLAP e DOLAP, ou arquivos em base de dados locais ou mesmo em memória de estações clientes, como em DOLAP e WOLAP (OLIVEIRA, 2012). 36.Qual a difença entre olap, rolap, molap? OLAP é um conceito de interface com o usuário que proporciona a capacidade de ter idéias sobre os dados, permitindo analisá-los profundamente em diversos ângulos. O ROLAP e MOLAP são métodos de armazenamentos: ROLAP (OLAP Relacional): Os dados são armazenados de forma relacional. MOLAP (OLAP Multidimensional): Os dados são armazenados de forma multidimensional. REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO Aires, Ana Paula. Nezzi, Alessandra. BI - Business Inteligence. 2009. Disponível em: < http://www.slideshare.net/agnidesign/bi-business-inteligence >. Acessado em: 9 de abril de 2013. Barbosa, Claudio. Sistemas Transacionais, Gerenciais e Estratégicos. 2012. Disponível em: < http://www.slideshare.net/s3k7or/sistemas- transacionais-gerenciais-e-estratgicos >. Acessado em: 7 de abril de 2012. Damasco, Miguel. SISTEMAS EMPRESARIAIS. Sistemas de Processamento de Transação (SPT). Sistemas Colaborativos. Sistemas de Informações Gerenciais (SIG). 2013. Disponível em: < http://www.professores.aedb.br/miguel/SistemasEmpresariaisTexto.pdf >. Acessado em: 8 de abril de 2013. Fernandes, Jorge H C. O que é um Sistema?. 2003. Disponível em: < http://www.cic.unb.br/~jhcf/MyBooks/ic/1.Introducao/AspectosTeoricos/oqueehs istema.html>. Acessado em: 7 de abril de 2013. Horita, Flavio. Modelagem Dimensional. 2011. Disponível em: < http://www.flaviohorita.stillit.com.br/ind+A1:E21ex.php?option=com_content&vie w=article&id=81:modelagem-dimensional&catid=43:business- intelligence&Itemid=57 >. Acessado em: 7 de abril de 2013. LAUDON, K. C.; LAUDON, J. P. Sistemas de InformaçãoGerenciais: Administrando a Empresa Digital. São Paulo: Prentice Hall, 2004. Marchi, Késsia R. C. Classificação de Sistemas de Informação.2009. Disponível em: < http://kessia.blogs.unipar.br/files/2009/06/classificacao-de- sistemas-de-informacao-ii.pdf >. Acessado em: 7 de abril de 2013. Mkton. FAQ. 2011. Disponível em: < http://www.mkton.com.br/faq-business- intelligence >. Acessado em 7 de abril de 2013.
  • 10. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 10 Morales, Aran Bey Tcholakian. Sistemas Especialistas. 2009. Disponível em: < http://pessoal.utfpr.edu.br/arildo/arquivos/Aula_5_SE%20e%20SBC.pdf >. Acessado em: 10 de abril de 2013. Moreira, Eduardo. Modelo Dimensional para Data Warehouse. 2013. Disponível em: < http://www.angelicatoffano.pro.br/upload_arquivos/pt/modelodw.pdf >. Acessado em: 9 de abril de 2013. OLIVEIRA, W, J. Data Warehouse. 2. ed. Florianópolis: Visual Books, 2002. SISNEMA. A Tecnologia do OLAP. 2007. Disponível em <http://sisnema.com.br/Materias/idmat002228.htm > Acesso em 10 de abril de 2013. Quintanilha, Silvana A. S.. Moraes Tricia Karla Lacerda. Vantagens e desvantagens do “Business Intelligence”, como forma de projetar a inteligência nos negócios de pequenas e médias empresas. 2013. Disponível em: < http://www.pacpme.com.br/pacpme/web/arquivos/Vantagens_e_Desvantagens _BI.pdf >. Acessado em: 8 de abril de 2013. Reis, Adelson Pacheco dos. Yamamoto, Bruno Kamino. Cunha, Lucas Rodriguês da. Faria, Raphael Araújo de. Data Warehouse e Data Mart. 2012. Disponível em: < http://pt.scribd.com/doc/98320873/Data-Warehouse-e-Data- Mart >. Acessado em: 6 de abril de 2012. Ribeiro, Viviane. O que é ETL?. 2011. Disponível em: < http://vivianeribeiro1.wordpress.com/2011/06/28/o-que-e-etl-2/ >. Acessado em: 6 de abril de 2013. Rossoni. Classificação de Sistemas de Informação. 2007. Disponível em: < http://tecspace.com.br/paginas/aula/FCG-SI/aula02-st.pdf >. Acessado em: 8 de abril de 2013. SANTOS, Maribel Yasmina; RAMOS, Isabel. Business Intelligence: Tecnologias da informação na gestão do conhecimento. Lisboa: FCA – Editora de Informática, 2006. STAIR, R. M., REYNOLDS, G. W. Princípios de Sistemas de Informação. Rio de Janeiro: LTC, 2002. Univates. SISTEMA DE APOIO A DECISÃO (SAD). 2013. Disponível em: < http://ensino.univates.br/~felipesc/SAD.htm >. Acessado em: 8 de abril de 2013. Pablo, V. F.. SISTEMAS DE INFORMAÇÕES. 2013. Disponível em: < http://www.ifba.edu.br/professores/pablovf/repositorio/siTiposSi.pdf>. Acessado em: 7 de abril de 2013. Wikipédia. Armazém de dados. 2013. Disponível em: < http://pt.wikipedia.org/wiki/Armaz%C3%A9m_de_dados >. Acessado em: 6 de abril de 2013.
  • 11. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 11 Wikipédia. Extract, transform, load. 2013. Disponível em: < http://pt.wikipedia.org/wiki/Extract,_transform,_load >. Acessado em: 6 de abril de 2013. Wikipédia. Sistema especialista. 2013. Disponível em: < http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_especialista#cite_note-pt.scribd.com-1 >. Acessado em: 6 de abril de 2013. Wikipédia. Sistema. 2013. Disponível em: < http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema >. Acessado em: 7 de abril de 2013. Wikipédia. Tabela de fatos. 2013. Disponível em: < http://pt.wikipedia.org/wiki/Tabela_de_fatos >. Acessado em: 9 de abril de 2013.