SlideShare uma empresa Scribd logo
LIÇÃO 2
Erberson R. Pinheiro dos Santos
PECADO: UMA REALIDADE
HUMANA
www.ebdemfoco.com
“Porque todos pecaram e
destituídos estão da glória de
Deus”
(Rm 3.23).
TEXTO ÁUREO
A realidade do pecado na vida
humana e a providência de Deus
devem sempre estar presentes
em nossa mente.
VERDADE APLICADA
28 — E, como eles se não importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os
entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convém;
29 — Estando cheios de toda iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade;
cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade;
30 — Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores,
soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes ao pai e às mães;
31 — Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem
misericórdia;
TEXTOS DE REFERÊNCIA
Romanos 1.28-31
INTRODUÇÃO
www.ebdemfoco.com
INTRODUÇÃO
O homem foi criado para
relacionar-se com Deus
Porém o pecado ocasionou a separação do homem da comunhão com Deus
Humanidade
Pecado
Trazendo a
condenação eterna
INTRODUÇÃO
Apenas Jesus é quem pode livrar o homem desse mal (Lc 19.10)
Nos torna
livres do
pecado
E voltamos a ter
1
O PECADO É MAIS DO QUE
UM PROBLEMA
www.ebdemfoco.com
O PECADO É MAIS DO QUE UM PROBLEMA
Ao afastar-se de Deus, o homem contraiu sobre si mais do que um problema para resolver, pois
esse mal tornou insolúvel do ponto de vista humano. Tal foi consequência do pecado na experiência
humana que o retorno a Deus dependeria, inicialmente, de uma atitude de graça da parte de Deus
(Jo 3.16; Rm 5.8), e de uma resposta humana ao chamado divino.
Graça da parte de Deus Resposta humana ao chamado divino
O PECADO É MAIS DO QUE UM PROBLEMA
Mas o que é o pecado em si? Vejamos um pouco a respeito.
1.1 Falha para com o propósito divino.
1.1 Falha para com o propósito divino.
Porém, o pecado na vida do homem
desviou-lhe dos propósitos divinos,
deixando-o totalmente aquém do projeto
original (Dn 9.5)
Deus é um Ser com propósitos para
Sua criação, e podemos afirmar que
o homem foi criado para o louvor da
Sua glória (Ef 1.5-6)
Humanidade
Pecado
“Nós temos cometido pecado e somos culpados. Temos sido ímpios
e rebeldes, e nos afastamos dos teus mandamentos e das tuas leis”
(Dn 9.5).
1.1 Falha para com o propósito divino.
Por isso, a Septuaginta (a mais antiga tradução em grego do texto hebreu do Antigo
Testamento) e o Novo Testamento grego se utilizam da palavra “harmatia”, que
significa: “errar o alvo”
Pecar
Do hebraico
chattath
‫א‬ ָ‫ט‬ ָ‫ח‬
‫את‬ ָָּ֣‫ט‬ ַ‫ח‬ (ḥaṭ·ṭāṯ) = Pecado άμαρτία (hamartía)
Hebraico Grego Errar o alvo
Que quer dizer, falhar para com o propósito original.
1.1 Falha para com o propósito divino.
O grande obstáculo é como encontrar esse
caminho de retorno a Deus, pois o pecado
passou a afetar o homem na sua
inteligência e percepção (Jo 14.6)
Isso significa que o homem está
errado para com Deus
1.2 Insensatez.
1.2 Insensatez.
Entretanto, o ser humano em seu
egoísmo se recusa a viver assim
O homem foi criado para viver
segundo a vontade e as leis de Deus;
Isso é acertar
o alvo!!
O pecado, pois consiste numa
insensatez, visto que alterou a
forma de pensar, de sentir, e de
agir do homem
1.2 Insensatez.
Há muitas palavras que definem o
pecado, tanto no grego, pois, embora o
pecado se manifeste de várias maneiras
Ele não passa de uma inconformidade
do homem quanto à vontade de Deus
e às Suas leis morais (Pv 10.23)
1.2 Insensatez.
O pecado é, portanto, uma insensatez, uma tolice, uma loucura
(Ec 7.25).
“É melhor ouvir
a repreensão de um sábio
do que a canção dos tolos”
(Ec 7.25).
1.3 Dívida para com Deus.
1.3 Dívida para com Deus.
Ouvimos que o pecado é algo que desagrada a
Deus, e desagradá-Lo significa estar fora tanto
de Seus projetos, quanto de Suas bênçãos
O pecado é uma dívida, uma
ofensa, por isso, é mais que um
desagrado, é uma ofensa direta
ao padrão moral e santo de
Deus (Rm 5.16, 20)
“Não se pode comparar a dádiva de Deus
com a consequência do pecado de um só
homem: por um pecado veio o julgamento
que trouxe condenação, mas a dádiva
decorreu de muitas transgressões e trouxe
justificação.
A Lei foi introduzida para que a
transgressão fosse ressaltada. Mas onde
aumentou o pecado transbordou a graça”
(Rm 5.16, 20).
1.3 Dívida para com Deus.
Encontramos várias demonstrações nas
Escrituras sobre o pecado como dívida
Na oração dominical
Nas parábolas de Jesus
E nos termos paulinos, como
redenção e remissão
(Mt 6.12; 18.23-34; Ef 1.7)
1.3 Dívida para com Deus.
Há uma tendência humana para
desviar-se do propósito de Deus
Vale a pena enfatizar a
impossibilidade do ser humano de
resolver o problema do pecado
(Jr 2.22; 13.23; Pv 20.9)
Adão e Eva tentaram encobrir o
pecado com folhas, não resolveu.
1.3 Dívida para com Deus.
Todos herdamos uma natureza pecaminosa (1 Jo 1.8-10; Sl 51.5)
Natureza
pecaminosa
2
AS CONSEQUÊNCIAS
DO PECADO
www.ebdemfoco.com
AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO
O pecado é nocivo, e traz dores e consequências destrutivas para toda a humanidade.
É como um vírus letal que contagia internamente e se expande por onde passa.
O resultado do pecado
é a condenação eterna
VÍRUS LETAL
AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO
Dentre as mais diversas consequências,
destacaremos três
A perda da comunhão
O vazio existencial
A morte
2.1 A perda da comunhão.
2.1 A perda da comunhão.
“Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”
(Rm 3.23).
Segundo John Piper, o pecado afugenta a glória
de Deus das nossas vidas. Ele afirma que todo o
pecado é um desprezo a Deus, antes mesmo de ser
um dano ao homem.
O pecado é a preferência pelos prazeres passageiros do mundo ao invés da alegria
perpétua do companheirismo de Deus
2.1 A perda da comunhão.
O que significa ter perdido a
comunhão com Deus?
Categoricamente, se o pecado gerou a morte
para o homem desconectado de Deus,
podemos afirmar que a comunhão é a vida
da alma (Cl 2.13).
“Quando vocês estavam mortos
em pecados e na incircuncisão
da sua carne, Deus os vivificou
com Cristo. Ele nos perdoou
todas as transgressões”
(Cl 2.13).
2.1 A perda da comunhão.
A comunhão com Deus nos encaminhará a
uma experiência diária, motivadora e
contagiante.
Enquanto o pecado tende a nos afastar a
cada instante de uma vida plena, de paz e
de progressivas conquistas.
PECADO
2.2 O vazio existencial.
2.2 O vazio existencial.
Esse é o perfil da humanidade
sem Deus: “cansados e
oprimidos”.
disse
“Vinde a mim, todos os que
estais cansados e oprimidos,
e eu vos aliviarei.”
(Mt 11.28).
cansados e oprimidos
2.2 O vazio existencial.
Mesmo com todo o sucesso e conquista
que o ser humano possa alcançar
Haverá sempre um vazio na alma
daquele que ainda não está em
comunhão com Deus
2.2 O vazio existencial.
Como disse Agostinho: “Fizeste-nos para ti e inquieto
está nosso coração, enquanto não repousa em ti”.
É o único que pode preencher esse vazio
Trazer descanso para a alma
E fazer o homem retornar a Deus
(Mt 11.28-29)
2.3 A morte.
2.3 A morte.
A morte é consequência irrefutável do pecado
“Pois o salário do pecado é a morte,
mas o dom gratuito de Deus é a vida
eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor”
(Rm 6.23).
Morte
O apóstolo Paulo diz que a morte é o
prêmio, a recompensa de uma vida
de pecado
2.3 A morte.
Encontramos várias demonstrações nas
Escrituras sobre o pecado como dívida
Na oração dominical
Nas parábolas de Jesus
E nos termos paulinos, como
redenção e remissão
(Mt 6.12; 18.23-34; Ef 1.7)
2.3 A morte.
A morte traz consigo uma ideia de
separação
Como disse Platão: “A morte
é a separação da alma do
corpo”.
1.3 A morte.
Enganado pela serpente, o
homem desconsiderou a
seriedade da advertência divina
e assim desobedeceu
Evidentemente, o homem não caiu
fulminado quando desobedeceu, mas o
pecado desencadeou o processo de
separação espiritual de Deus
1.3 A morte.
Uma consequência inevitável do
pecado é a perda da comunhão
com Deus
O salário do qual Paulo nos alerta será
acrescido no dia da prestação de contas,
quando os pecadores irão se deparar com o
lago de fogo, e, finalmente, a morte eterna
(Ap 20.14-15)
Tem a
condenação
eterna
Perdição
Eterna
Humanidade
Pecado
3
COMO LIBERTAR-SE DO
PECADO
www.ebdemfoco.com
COMO LIBERTAR-SE DO PECADO
Fomos criados para louvor e
glória de Deus
Porém, após a
queda
O ser humano
tornou-se escravo
do pecado
Pecado
COMO LIBERTAR-SE DO PECADO
Notar a advertência de deus para Caim: “o pecado quer te dominar”
(Gn 4.7); e a observação quanto à situação da humanidade (Gn 6.5).
Por isso, a mensagem de libertação anunciada por
Jesus Cristo (Jo 8.32-36).
3.1 A necessidade de um libertador.
3.1 A necessidade de um libertador.
O próprio corpo do homem tornou-se
um instrumento para o seu serviço, por
isso, Paulo o chama de; “corpo do
pecado” (Rm 6.6)
O pecado vai além da dívida e ofensa ao
Criador; o pecado tornou-se um mau
senhor do homem, escravizando-o e
maltratando-o
“Pois sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com ele, para
que o corpo do pecado seja destruído, e não mais sejamos escravos do
pecado” (Rm 6.6).
Pecado
3.1 A necessidade de um libertador.
Este libertador é Jesus Cristo, aquele
que morreu e ressuscitou (Rm 5.15)
O homem necessita de um
libertador que venha destruir o
domínio do pecado e apagar todas
as ofensas Morte Ressurreição
3.1 A necessidade de um libertador.
Salvos e
livres do
poder do
pecado
Morte Ressurreição
Uma vez crendo de todo o coração que Jesus Cristo morreu e ressuscitou dentre os
mortos, e isso confessando sinceramente com a boca, o pecador alcança a salvação
(Rm 10.9)
3.2 A necessidade de arrependimento.
3.2 A necessidade de arrependimento.
O pecador deve arrepender-se de
seus pecados (At 19.18; Rm
10.10)
Simultaneamente, ao reconhecer a Jesus
Cristo
3.2 A necessidade de arrependimento.
A salvação é impossível sem o arrependimento das obras mortas. O próprio
Senhor Jesus pregou acerca do arrependimento em Seus ministério
Arrependimento significa mudança de
Pensamento
Sentimento
Atitude
3.2 A necessidade de arrependimento.
O verdadeiro arrependimento
ocorre como resposta humana
Ao anúncio da Palavra de Deus e da
ação do Espírito Santo (At 2.37-38;
Jo 16.9)
3.3 A necessidade de andar em Espírito.
3.3 A necessidade de andar em Espírito.
Enquanto estivermos neste mundo, teremos
que lidar com a inclinação da natureza
humana, ainda presente em nosso dia a dia
Fomos libertos do poder do
pecado
CRISTÃO
PERDIÇÃO
PECADO
NATUREZA HUMANA
CRISTO
MUNDO
VIDA ETERNA
CRISTO
Salvos e
livres do
poder do
pecado
3.3 A necessidade de andar em Espírito.
Com o novo nascimento, não somos mais
escravos do pecado
Porém, ainda existe a
possibilidade de pecar.
3.3 A necessidade de andar em Espírito.
É necessário constante
vigilância e oração
Por isso, as recomendações bíblicas em
Gálatas 5.16 e Colossenses 3.5
“Por isso digo: Vivam pelo Espírito, e
de modo nenhum satisfarão os desejos
da carne” (Gl 5.16).
“Assim, façam morrer tudo o que pertence
à natureza terrena de vocês: imoralidade
sexual, impureza, paixão, desejos maus e a
ganância, que é idolatria” (Cl 3.5).
Ainda
estamos
sujeitos às
tentações.
www.ebdemfoco.com
CONCLUSÃO
CONCLUSÃO
Quanto maior for a compreensão da doutrina do
pecado, maior será a nossa compreensão da obra
redentora de Jesus Cristo. Mais conscientes
estaremos da nossa completa dependência da graça
de Deus para a nossa reconciliação com o Senhor.
Seja o nosso sincero desejo: “não nos induza a
tentação” (Mt 6.13).
1. Qual é o perfil da humanidade sem Deus?
R: “Cansados e oprimidos” (Mt 11.28).
2. Qual é o único que pode trazer descanso para a alma e fazer o homem
retornar a Deus?
R: Jesus Cristo (Mt 11.28-29).
3. O que apóstolo Paulo diz sobre a morte?
R: Que ela é o prêmio, a recompensa de uma vida de pecado (Rm 6.23).
4. O que Jesus anunciou?
R: A mensagem de libertação (Jo 8.32-36).
5. Como ocorre o verdadeiro arrependimento?
R: Como resposta humana ao anúncio da Palavra de Deus e da ação do Espírito Santo
(Jo 16.9).
QUESTIONÁRIO
Cursos do EBD em Foco
Baixe em Power Point
Slide em PowerPoint Slide em PDF
Você pode editar
Tem animações
É interativo
O slide em PowerPoint é muito melhor.
www.ebdemfoco.com
Fique por dentro do conteúdo da Escola
Bíblica Dominical. Acesse o site
www.ebdemfoco.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Introdução à Teologia Sistemática 1
Introdução à Teologia Sistemática 1Introdução à Teologia Sistemática 1
Introdução à Teologia Sistemática 1
Luciana Lisboa
 
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humanaLição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
Éder Tomé
 
A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
Anderson Silvério
 
Aula 2 hamartiologia
Aula 2   hamartiologiaAula 2   hamartiologia
Aula 2 hamartiologia
magnao2
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
Wander Sousa
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
Doutrina do homem
Doutrina do homemDoutrina do homem
Doutrina do homem
Gcom digital factory
 
antropologia teológica
antropologia teológicaantropologia teológica
antropologia teológica
RODRIGO FERREIRA
 
Corpo, Alma E Espírito
Corpo, Alma E EspíritoCorpo, Alma E Espírito
Corpo, Alma E Espírito
Catedral de Adoração
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
A doutrina do pecado
A doutrina do pecadoA doutrina do pecado
A doutrina do pecado
Marcianno Teofilo
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
Josue Lima
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Éder Tomé
 
Treinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliaresTreinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliares
Carlos Cirleno Neves
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
guestc5d870
 
O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Apóstolo Paulo
Apóstolo PauloApóstolo Paulo
Apóstolo Paulo
Cesar Oliveira
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
André Rocha
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
 
Introdução à Teologia Sistemática 1
Introdução à Teologia Sistemática 1Introdução à Teologia Sistemática 1
Introdução à Teologia Sistemática 1
 
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humanaLição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
 
A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
 
Aula 2 hamartiologia
Aula 2   hamartiologiaAula 2   hamartiologia
Aula 2 hamartiologia
 
Lição 18 Apostasia da Fé
Lição 18   Apostasia da FéLição 18   Apostasia da Fé
Lição 18 Apostasia da Fé
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Doutrina do homem
Doutrina do homemDoutrina do homem
Doutrina do homem
 
antropologia teológica
antropologia teológicaantropologia teológica
antropologia teológica
 
Corpo, Alma E Espírito
Corpo, Alma E EspíritoCorpo, Alma E Espírito
Corpo, Alma E Espírito
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
A doutrina do pecado
A doutrina do pecadoA doutrina do pecado
A doutrina do pecado
 
Conhecendo a salvação
Conhecendo a salvaçãoConhecendo a salvação
Conhecendo a salvação
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 
Treinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliaresTreinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliares
 
Marcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa MaduraMarcas De Uma Pessoa Madura
Marcas De Uma Pessoa Madura
 
O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015
 
Apóstolo Paulo
Apóstolo PauloApóstolo Paulo
Apóstolo Paulo
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
 
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante VigilânciaLição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
Lição 12 – Vivendo em Constante Vigilância
 

Destaque

Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Erberson Pinheiro
 
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua naturezaLição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Erberson Pinheiro
 
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOSLição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Erberson Pinheiro
 
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoLição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Erberson Pinheiro
 
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luzLição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Erberson Pinheiro
 
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneoLição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Erberson Pinheiro
 
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graçaLBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
Natalino das Neves Neves
 
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Erberson Pinheiro
 
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusLição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Erberson Pinheiro
 
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelouLição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Erberson Pinheiro
 
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deusLição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Erberson Pinheiro
 
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICALição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Erberson Pinheiro
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Erberson Pinheiro
 
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximoLição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Erberson Pinheiro
 
A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.
Márcio Martins
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.
Márcio Martins
 
Lutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteLutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestante
Erberson Pinheiro
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
Erberson Pinheiro
 

Destaque (20)

Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
 
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua naturezaLição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
 
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOSLição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
 
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoLição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvação
 
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luzLição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
 
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneoLição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
 
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graçaLBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
 
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
 
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusLição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
 
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelouLição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou
 
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deusLição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
 
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICALição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
 
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximoLição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
 
A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.
 
Lutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteLutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestante
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
 

Semelhante a Lição 2 - Pecado uma realidade humana

LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deus
LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deusLBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deus
LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deus
Natalino das Neves Neves
 
@Lição 04 o pecado
@Lição 04   o pecado@Lição 04   o pecado
@Lição 04 o pecado
ajcm3110
 
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a DeusA pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
Hamilton Souza
 
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus. A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
Márcio Martins
 
Lição 6 - A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus
Lição 6 - A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a DeusLição 6 - A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus
Lição 6 - A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus
I.A.D.F.J - SAMAMABAIA SUL
 
Resumo pecado
Resumo   pecadoResumo   pecado
Resumo pecado
Miqueias Souza
 
E.b.d adultos 3ºtrimestre 2017 lição 06
E.b.d   adultos 3ºtrimestre 2017 lição 06E.b.d   adultos 3ºtrimestre 2017 lição 06
E.b.d adultos 3ºtrimestre 2017 lição 06
Joel Silva
 
Os Mandamentossssssssssssssssssssss.pptx
Os Mandamentossssssssssssssssssssss.pptxOs Mandamentossssssssssssssssssssss.pptx
Os Mandamentossssssssssssssssssssss.pptx
leandroandrade607647
 
Hamartiologia.pptx
Hamartiologia.pptxHamartiologia.pptx
Hamartiologia.pptx
antonio211075
 
LIÇÃO 13 - A MANIFESTAÇÃO DA GRAÇA DA SALVAÇÃO
LIÇÃO 13 - A MANIFESTAÇÃO DA GRAÇA DA SALVAÇÃOLIÇÃO 13 - A MANIFESTAÇÃO DA GRAÇA DA SALVAÇÃO
LIÇÃO 13 - A MANIFESTAÇÃO DA GRAÇA DA SALVAÇÃO
Lourinaldo Serafim
 
Salvação e arrependimento
Salvação e arrependimentoSalvação e arrependimento
Salvação e arrependimento
Joselito Machado
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Éder Tomé
 
comentario da lição 12 da escola dominical lições sobre tiago
comentario da lição 12 da escola dominical lições sobre tiagocomentario da lição 12 da escola dominical lições sobre tiago
comentario da lição 12 da escola dominical lições sobre tiago
Marcelo Oliveira Moraes
 
Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado
Geversom Sousa
 
Hamartiologia.pptx
Hamartiologia.pptxHamartiologia.pptx
Hamartiologia.pptx
AntonioDaCunhaBarboz1
 
Pecado: Uma rota errada e suas consequências
Pecado: Uma rota errada e suas consequênciasPecado: Uma rota errada e suas consequências
Pecado: Uma rota errada e suas consequências
IsaacAmorim10
 
harmatiologia-220207182758 (1).pptxkkkkk
harmatiologia-220207182758 (1).pptxkkkkkharmatiologia-220207182758 (1).pptxkkkkk
harmatiologia-220207182758 (1).pptxkkkkk
vinicius252017
 
Livre-arbítrio pense nisto
Livre-arbítrio pense nistoLivre-arbítrio pense nisto
Livre-arbítrio pense nisto
MINISTERIO IPCA.
 
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 5 - O ensino de Jesus sobre o...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 5 - O ensino de Jesus sobre o...[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 5 - O ensino de Jesus sobre o...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 5 - O ensino de Jesus sobre o...
José Carlos Polozi
 
O que é livre-arbítrio?
O que é livre-arbítrio?O que é livre-arbítrio?
O que é livre-arbítrio?
MINISTERIO IPCA.
 

Semelhante a Lição 2 - Pecado uma realidade humana (20)

LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deus
LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deusLBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deus
LBA 2017 3 TRI Lição 6 - A pecaminosidade humana e a sua restauração a deus
 
@Lição 04 o pecado
@Lição 04   o pecado@Lição 04   o pecado
@Lição 04 o pecado
 
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a DeusA pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
A pecaminosidade humana e a sua restauracao a Deus
 
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus. A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus.
 
Lição 6 - A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus
Lição 6 - A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a DeusLição 6 - A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus
Lição 6 - A Pecaminosidade Humana e a sua Restauração a Deus
 
Resumo pecado
Resumo   pecadoResumo   pecado
Resumo pecado
 
E.b.d adultos 3ºtrimestre 2017 lição 06
E.b.d   adultos 3ºtrimestre 2017 lição 06E.b.d   adultos 3ºtrimestre 2017 lição 06
E.b.d adultos 3ºtrimestre 2017 lição 06
 
Os Mandamentossssssssssssssssssssss.pptx
Os Mandamentossssssssssssssssssssss.pptxOs Mandamentossssssssssssssssssssss.pptx
Os Mandamentossssssssssssssssssssss.pptx
 
Hamartiologia.pptx
Hamartiologia.pptxHamartiologia.pptx
Hamartiologia.pptx
 
LIÇÃO 13 - A MANIFESTAÇÃO DA GRAÇA DA SALVAÇÃO
LIÇÃO 13 - A MANIFESTAÇÃO DA GRAÇA DA SALVAÇÃOLIÇÃO 13 - A MANIFESTAÇÃO DA GRAÇA DA SALVAÇÃO
LIÇÃO 13 - A MANIFESTAÇÃO DA GRAÇA DA SALVAÇÃO
 
Salvação e arrependimento
Salvação e arrependimentoSalvação e arrependimento
Salvação e arrependimento
 
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a DeusLição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
Lição 6 - A pecaminosidade humana e sua restauração a Deus
 
comentario da lição 12 da escola dominical lições sobre tiago
comentario da lição 12 da escola dominical lições sobre tiagocomentario da lição 12 da escola dominical lições sobre tiago
comentario da lição 12 da escola dominical lições sobre tiago
 
Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado Doutrina do Pecado
Doutrina do Pecado
 
Hamartiologia.pptx
Hamartiologia.pptxHamartiologia.pptx
Hamartiologia.pptx
 
Pecado: Uma rota errada e suas consequências
Pecado: Uma rota errada e suas consequênciasPecado: Uma rota errada e suas consequências
Pecado: Uma rota errada e suas consequências
 
harmatiologia-220207182758 (1).pptxkkkkk
harmatiologia-220207182758 (1).pptxkkkkkharmatiologia-220207182758 (1).pptxkkkkk
harmatiologia-220207182758 (1).pptxkkkkk
 
Livre-arbítrio pense nisto
Livre-arbítrio pense nistoLivre-arbítrio pense nisto
Livre-arbítrio pense nisto
 
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 5 - O ensino de Jesus sobre o...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 5 - O ensino de Jesus sobre o...[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 5 - O ensino de Jesus sobre o...
[EBD Maranata] Revista Ensinos de Jesus | Lição 5 - O ensino de Jesus sobre o...
 
O que é livre-arbítrio?
O que é livre-arbítrio?O que é livre-arbítrio?
O que é livre-arbítrio?
 

Mais de Erberson Pinheiro

A bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósitoA bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósito
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristãLição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Erberson Pinheiro
 
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade socialLição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Erberson Pinheiro
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Erberson Pinheiro
 
Lição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouroLição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouro
Erberson Pinheiro
 
Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Erberson Pinheiro
 
Lição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo IILição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo II
Erberson Pinheiro
 
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado iLição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
Erberson Pinheiro
 
Lição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosasLição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosas
Erberson Pinheiro
 
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristoLição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
Erberson Pinheiro
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Erberson Pinheiro
 
Lição 10 - O perigo do materialismo
Lição 10 - O perigo do materialismoLição 10 - O perigo do materialismo
Lição 10 - O perigo do materialismo
Erberson Pinheiro
 
Lição 10 - As manifestações do espírito santo
Lição 10 - As manifestações do espírito santoLição 10 - As manifestações do espírito santo
Lição 10 - As manifestações do espírito santo
Erberson Pinheiro
 
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitivaLição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Erberson Pinheiro
 
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Erberson Pinheiro
 

Mais de Erberson Pinheiro (15)

A bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósitoA bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósito
 
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristãLição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
 
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade socialLição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
 
Lição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouroLição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouro
 
Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo
 
Lição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo IILição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo II
 
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado iLição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
 
Lição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosasLição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosas
 
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristoLição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
 
Lição 10 - O perigo do materialismo
Lição 10 - O perigo do materialismoLição 10 - O perigo do materialismo
Lição 10 - O perigo do materialismo
 
Lição 10 - As manifestações do espírito santo
Lição 10 - As manifestações do espírito santoLição 10 - As manifestações do espírito santo
Lição 10 - As manifestações do espírito santo
 
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitivaLição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
 
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
 

Último

Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 

Último (11)

Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 

Lição 2 - Pecado uma realidade humana

  • 1. LIÇÃO 2 Erberson R. Pinheiro dos Santos PECADO: UMA REALIDADE HUMANA www.ebdemfoco.com
  • 2. “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Rm 3.23). TEXTO ÁUREO
  • 3. A realidade do pecado na vida humana e a providência de Deus devem sempre estar presentes em nossa mente. VERDADE APLICADA
  • 4. 28 — E, como eles se não importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convém; 29 — Estando cheios de toda iniquidade, prostituição, malícia, avareza, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade; 30 — Sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes ao pai e às mães; 31 — Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia; TEXTOS DE REFERÊNCIA Romanos 1.28-31
  • 6. INTRODUÇÃO O homem foi criado para relacionar-se com Deus Porém o pecado ocasionou a separação do homem da comunhão com Deus Humanidade Pecado Trazendo a condenação eterna
  • 7. INTRODUÇÃO Apenas Jesus é quem pode livrar o homem desse mal (Lc 19.10) Nos torna livres do pecado E voltamos a ter
  • 8. 1 O PECADO É MAIS DO QUE UM PROBLEMA www.ebdemfoco.com
  • 9. O PECADO É MAIS DO QUE UM PROBLEMA Ao afastar-se de Deus, o homem contraiu sobre si mais do que um problema para resolver, pois esse mal tornou insolúvel do ponto de vista humano. Tal foi consequência do pecado na experiência humana que o retorno a Deus dependeria, inicialmente, de uma atitude de graça da parte de Deus (Jo 3.16; Rm 5.8), e de uma resposta humana ao chamado divino. Graça da parte de Deus Resposta humana ao chamado divino
  • 10. O PECADO É MAIS DO QUE UM PROBLEMA Mas o que é o pecado em si? Vejamos um pouco a respeito.
  • 11. 1.1 Falha para com o propósito divino.
  • 12. 1.1 Falha para com o propósito divino. Porém, o pecado na vida do homem desviou-lhe dos propósitos divinos, deixando-o totalmente aquém do projeto original (Dn 9.5) Deus é um Ser com propósitos para Sua criação, e podemos afirmar que o homem foi criado para o louvor da Sua glória (Ef 1.5-6) Humanidade Pecado “Nós temos cometido pecado e somos culpados. Temos sido ímpios e rebeldes, e nos afastamos dos teus mandamentos e das tuas leis” (Dn 9.5).
  • 13. 1.1 Falha para com o propósito divino. Por isso, a Septuaginta (a mais antiga tradução em grego do texto hebreu do Antigo Testamento) e o Novo Testamento grego se utilizam da palavra “harmatia”, que significa: “errar o alvo” Pecar Do hebraico chattath ‫א‬ ָ‫ט‬ ָ‫ח‬ ‫את‬ ָָּ֣‫ט‬ ַ‫ח‬ (ḥaṭ·ṭāṯ) = Pecado άμαρτία (hamartía) Hebraico Grego Errar o alvo Que quer dizer, falhar para com o propósito original.
  • 14. 1.1 Falha para com o propósito divino. O grande obstáculo é como encontrar esse caminho de retorno a Deus, pois o pecado passou a afetar o homem na sua inteligência e percepção (Jo 14.6) Isso significa que o homem está errado para com Deus
  • 16. 1.2 Insensatez. Entretanto, o ser humano em seu egoísmo se recusa a viver assim O homem foi criado para viver segundo a vontade e as leis de Deus; Isso é acertar o alvo!! O pecado, pois consiste numa insensatez, visto que alterou a forma de pensar, de sentir, e de agir do homem
  • 17. 1.2 Insensatez. Há muitas palavras que definem o pecado, tanto no grego, pois, embora o pecado se manifeste de várias maneiras Ele não passa de uma inconformidade do homem quanto à vontade de Deus e às Suas leis morais (Pv 10.23)
  • 18. 1.2 Insensatez. O pecado é, portanto, uma insensatez, uma tolice, uma loucura (Ec 7.25). “É melhor ouvir a repreensão de um sábio do que a canção dos tolos” (Ec 7.25).
  • 19. 1.3 Dívida para com Deus.
  • 20. 1.3 Dívida para com Deus. Ouvimos que o pecado é algo que desagrada a Deus, e desagradá-Lo significa estar fora tanto de Seus projetos, quanto de Suas bênçãos O pecado é uma dívida, uma ofensa, por isso, é mais que um desagrado, é uma ofensa direta ao padrão moral e santo de Deus (Rm 5.16, 20) “Não se pode comparar a dádiva de Deus com a consequência do pecado de um só homem: por um pecado veio o julgamento que trouxe condenação, mas a dádiva decorreu de muitas transgressões e trouxe justificação. A Lei foi introduzida para que a transgressão fosse ressaltada. Mas onde aumentou o pecado transbordou a graça” (Rm 5.16, 20).
  • 21. 1.3 Dívida para com Deus. Encontramos várias demonstrações nas Escrituras sobre o pecado como dívida Na oração dominical Nas parábolas de Jesus E nos termos paulinos, como redenção e remissão (Mt 6.12; 18.23-34; Ef 1.7)
  • 22. 1.3 Dívida para com Deus. Há uma tendência humana para desviar-se do propósito de Deus Vale a pena enfatizar a impossibilidade do ser humano de resolver o problema do pecado (Jr 2.22; 13.23; Pv 20.9) Adão e Eva tentaram encobrir o pecado com folhas, não resolveu.
  • 23. 1.3 Dívida para com Deus. Todos herdamos uma natureza pecaminosa (1 Jo 1.8-10; Sl 51.5) Natureza pecaminosa
  • 25. AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO O pecado é nocivo, e traz dores e consequências destrutivas para toda a humanidade. É como um vírus letal que contagia internamente e se expande por onde passa. O resultado do pecado é a condenação eterna VÍRUS LETAL
  • 26. AS CONSEQUÊNCIAS DO PECADO Dentre as mais diversas consequências, destacaremos três A perda da comunhão O vazio existencial A morte
  • 27. 2.1 A perda da comunhão.
  • 28. 2.1 A perda da comunhão. “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Rm 3.23). Segundo John Piper, o pecado afugenta a glória de Deus das nossas vidas. Ele afirma que todo o pecado é um desprezo a Deus, antes mesmo de ser um dano ao homem. O pecado é a preferência pelos prazeres passageiros do mundo ao invés da alegria perpétua do companheirismo de Deus
  • 29. 2.1 A perda da comunhão. O que significa ter perdido a comunhão com Deus? Categoricamente, se o pecado gerou a morte para o homem desconectado de Deus, podemos afirmar que a comunhão é a vida da alma (Cl 2.13). “Quando vocês estavam mortos em pecados e na incircuncisão da sua carne, Deus os vivificou com Cristo. Ele nos perdoou todas as transgressões” (Cl 2.13).
  • 30. 2.1 A perda da comunhão. A comunhão com Deus nos encaminhará a uma experiência diária, motivadora e contagiante. Enquanto o pecado tende a nos afastar a cada instante de uma vida plena, de paz e de progressivas conquistas. PECADO
  • 31. 2.2 O vazio existencial.
  • 32. 2.2 O vazio existencial. Esse é o perfil da humanidade sem Deus: “cansados e oprimidos”. disse “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.” (Mt 11.28). cansados e oprimidos
  • 33. 2.2 O vazio existencial. Mesmo com todo o sucesso e conquista que o ser humano possa alcançar Haverá sempre um vazio na alma daquele que ainda não está em comunhão com Deus
  • 34. 2.2 O vazio existencial. Como disse Agostinho: “Fizeste-nos para ti e inquieto está nosso coração, enquanto não repousa em ti”. É o único que pode preencher esse vazio Trazer descanso para a alma E fazer o homem retornar a Deus (Mt 11.28-29)
  • 36. 2.3 A morte. A morte é consequência irrefutável do pecado “Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Rm 6.23). Morte O apóstolo Paulo diz que a morte é o prêmio, a recompensa de uma vida de pecado
  • 37. 2.3 A morte. Encontramos várias demonstrações nas Escrituras sobre o pecado como dívida Na oração dominical Nas parábolas de Jesus E nos termos paulinos, como redenção e remissão (Mt 6.12; 18.23-34; Ef 1.7)
  • 38. 2.3 A morte. A morte traz consigo uma ideia de separação Como disse Platão: “A morte é a separação da alma do corpo”.
  • 39. 1.3 A morte. Enganado pela serpente, o homem desconsiderou a seriedade da advertência divina e assim desobedeceu Evidentemente, o homem não caiu fulminado quando desobedeceu, mas o pecado desencadeou o processo de separação espiritual de Deus
  • 40. 1.3 A morte. Uma consequência inevitável do pecado é a perda da comunhão com Deus O salário do qual Paulo nos alerta será acrescido no dia da prestação de contas, quando os pecadores irão se deparar com o lago de fogo, e, finalmente, a morte eterna (Ap 20.14-15) Tem a condenação eterna Perdição Eterna Humanidade Pecado
  • 42. COMO LIBERTAR-SE DO PECADO Fomos criados para louvor e glória de Deus Porém, após a queda O ser humano tornou-se escravo do pecado Pecado
  • 43. COMO LIBERTAR-SE DO PECADO Notar a advertência de deus para Caim: “o pecado quer te dominar” (Gn 4.7); e a observação quanto à situação da humanidade (Gn 6.5). Por isso, a mensagem de libertação anunciada por Jesus Cristo (Jo 8.32-36).
  • 44. 3.1 A necessidade de um libertador.
  • 45. 3.1 A necessidade de um libertador. O próprio corpo do homem tornou-se um instrumento para o seu serviço, por isso, Paulo o chama de; “corpo do pecado” (Rm 6.6) O pecado vai além da dívida e ofensa ao Criador; o pecado tornou-se um mau senhor do homem, escravizando-o e maltratando-o “Pois sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado seja destruído, e não mais sejamos escravos do pecado” (Rm 6.6). Pecado
  • 46. 3.1 A necessidade de um libertador. Este libertador é Jesus Cristo, aquele que morreu e ressuscitou (Rm 5.15) O homem necessita de um libertador que venha destruir o domínio do pecado e apagar todas as ofensas Morte Ressurreição
  • 47. 3.1 A necessidade de um libertador. Salvos e livres do poder do pecado Morte Ressurreição Uma vez crendo de todo o coração que Jesus Cristo morreu e ressuscitou dentre os mortos, e isso confessando sinceramente com a boca, o pecador alcança a salvação (Rm 10.9)
  • 48. 3.2 A necessidade de arrependimento.
  • 49. 3.2 A necessidade de arrependimento. O pecador deve arrepender-se de seus pecados (At 19.18; Rm 10.10) Simultaneamente, ao reconhecer a Jesus Cristo
  • 50. 3.2 A necessidade de arrependimento. A salvação é impossível sem o arrependimento das obras mortas. O próprio Senhor Jesus pregou acerca do arrependimento em Seus ministério Arrependimento significa mudança de Pensamento Sentimento Atitude
  • 51. 3.2 A necessidade de arrependimento. O verdadeiro arrependimento ocorre como resposta humana Ao anúncio da Palavra de Deus e da ação do Espírito Santo (At 2.37-38; Jo 16.9)
  • 52. 3.3 A necessidade de andar em Espírito.
  • 53. 3.3 A necessidade de andar em Espírito. Enquanto estivermos neste mundo, teremos que lidar com a inclinação da natureza humana, ainda presente em nosso dia a dia Fomos libertos do poder do pecado CRISTÃO PERDIÇÃO PECADO NATUREZA HUMANA CRISTO MUNDO VIDA ETERNA CRISTO Salvos e livres do poder do pecado
  • 54. 3.3 A necessidade de andar em Espírito. Com o novo nascimento, não somos mais escravos do pecado Porém, ainda existe a possibilidade de pecar.
  • 55. 3.3 A necessidade de andar em Espírito. É necessário constante vigilância e oração Por isso, as recomendações bíblicas em Gálatas 5.16 e Colossenses 3.5 “Por isso digo: Vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne” (Gl 5.16). “Assim, façam morrer tudo o que pertence à natureza terrena de vocês: imoralidade sexual, impureza, paixão, desejos maus e a ganância, que é idolatria” (Cl 3.5). Ainda estamos sujeitos às tentações.
  • 57. CONCLUSÃO Quanto maior for a compreensão da doutrina do pecado, maior será a nossa compreensão da obra redentora de Jesus Cristo. Mais conscientes estaremos da nossa completa dependência da graça de Deus para a nossa reconciliação com o Senhor. Seja o nosso sincero desejo: “não nos induza a tentação” (Mt 6.13).
  • 58. 1. Qual é o perfil da humanidade sem Deus? R: “Cansados e oprimidos” (Mt 11.28). 2. Qual é o único que pode trazer descanso para a alma e fazer o homem retornar a Deus? R: Jesus Cristo (Mt 11.28-29). 3. O que apóstolo Paulo diz sobre a morte? R: Que ela é o prêmio, a recompensa de uma vida de pecado (Rm 6.23). 4. O que Jesus anunciou? R: A mensagem de libertação (Jo 8.32-36). 5. Como ocorre o verdadeiro arrependimento? R: Como resposta humana ao anúncio da Palavra de Deus e da ação do Espírito Santo (Jo 16.9). QUESTIONÁRIO
  • 59. Cursos do EBD em Foco
  • 60. Baixe em Power Point Slide em PowerPoint Slide em PDF Você pode editar Tem animações É interativo O slide em PowerPoint é muito melhor. www.ebdemfoco.com
  • 61. Fique por dentro do conteúdo da Escola Bíblica Dominical. Acesse o site www.ebdemfoco.com