SlideShare uma empresa Scribd logo
LIÇÃO 1
Erberson R. Pinheiro dos Santos
O DEUS TODO PODEROSO SE REVELOU
www.ebdemfoco.com
“Deus é Espírito, e importa que
os que o adoram o adorem em
espírito e em verdade”.
(Jo 4.24).
TEXTO ÁUREO
Deus é Espírito,
perfeitamente bom, que, em
santo amor, cria, sustenta e
dirige o universo.
VERDADE APLICADA
1 — Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento
anuncia a obra das suas mãos.
2 — Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite
mostra sabedoria a outra noite.
3 — Sem linguagem, sem fala, ouvem-se as suas vozes
TEXTOS DE REFERÊNCIA
Salmos 19.1-5; 7
4 — Em toda a extensão da terra, e as suas palavras, até
ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,
5 — Que é qual noivo que sai do seu tálamo e se alegra
como um herói a correr o seu caminho.
7 — A lei do Senhor é perfeita e refrigera a alma; o
testemunho do Senhor é fiel e dá sabedoria aos símplices.
TEXTOS DE REFERÊNCIA
Salmos 19.1-5; 7
INTRODUÇÃO
www.ebdemfoco.com
INTRODUÇÃO
Como cristãos, aceitamos a verdade da existência de Deus
Não com uma fé cega, mas com uma fé alicerçada (Rm 1.19)
NATUREZA
REVELAÇÃO
PESSOAL
CRISTÃOS
1
A EXISTÊNCIA DE
DEUS
www.ebdemfoco.com
A EXISTÊNCIA DE DEUS
A fé na existência de Deus é o ponto
inicial para o estudo da presente lição
(Hb 11.6)
Alguns querem provas mais exatas, outros
descreem totalmente, como os ateus
“Ora, sem fé é impossível
agradar-lhe; porque é
necessário que aquele que
se aproxima de Deus creia
que ele existe, e que é
galardoador dos que o
buscam” (Hb 11.6).
ATEÍSMO
Mas nós, cristãos, não temos dúvida alguma, porque
temos as Sagradas Escrituras como alicerce
1.1 A criação testemunha a
existência de Deus.
1.1 A criação testemunha a existência de Deus.
Os céus e a terra
“No princípio criou Deus
os céus e a terra” (Gn
1.1).
No princípio criou Deus
Sabemos que existimos, e a certeza
de que não originamos de nós
mesmos já evidencia que existe
uma causa originária (Gn 1.1a)
Tanto sobre-humano quanto sobrenatural, e
isto é evidente em sua origem e preservação
Céu e a Terra
São resultados testificadores de um poder que é
E o próprio homem
1.1 A criação testemunha a existência de Deus.
A natureza inteira dá testemunho impressionante dessa
criação universal maravilhosa e da maneira como está
ordenada (Sl 19.1-3).
1.2 Deus é autoexistente.
1.2 Deus é autoexistente.
Ele não precisou nascer, ou
ser formado, sempre
existiu, é infinito (Sl 90.2;
102.27; Rm 1.19)
A declaração mais perfeita quanto a
existência de Deus é dita por Ele
mesmo ao profeta Isaías
“Antes de mim
deus nenhum se
formou, e depois
de mim nenhum
haverá”
(Is 43.10b). Seja no passado ou no
futuro, Ele é eterno
Deus não tem
princípio nem
fim
1.2 Deus é autoexistente.
Para Ele, o passado, o presente e o
futuro sempre serão um eterno
“agora” (2 Pe 3.8)
A natureza de Deus não está sujeita à
lei do tempo, porque Ele fez o tempo
existir, e o tempo é que está nEle
1.3 Deus criou tudo sem ser
criado.
1.3 Deus criou tudo sem ser criado.
De acordo com relato do livro de Gênesis,
Deus Criou todas as coisas existentes no
universo, inclusive, o primeiro casal
Criação
Isto significa que todas as coisas,
sejam elas terrenas, celestiais,
materiais ou espirituais, se
originam do Criador.
1.3 Deus criou tudo sem ser criado.
Diferente de nós, que sempre criamos
a partir de algo existente, Ele cria a
partir do nada
Tudo surge a partir dEle; Ele é
inexplicável, é por si mesmo, criou tudo
sem ser criado, não tem começo, nem fim
2
A NATUREZA DE
DEUS
www.ebdemfoco.com
A NATUREZA DE DEUS
Deus vai além dos limites que imaginamos como seres humanos. Por esse motivo,
não é possível defini-Lo. Todavia, podemos conhece-lo, parcialmente, alicerçados
naquilo que Ele mesmo nos revelou nas Sagradas Escrituras.
2.1 Deus é Espírito.
2.1 Deus é Espírito.
“Deus é Espírito [...]”
(Jo 4.24).
Sendo Espírito abomina os ídolos,
porque estes insultam Sua natureza
invisível (Êx 20.4)
Acerca da pessoa de Deus, Jesus
declarou
2.1 Deus é Espírito.
Deus, em Seu Ser essencial, é Espírito Para Deus não há limites no
tempo e no espaço
E, nessa qualidade, é imaterial, e, portanto
não pode ser visto pelo olho material nem
pode ser representado por coisas materiais
(Jo 1.18; 1 Tm 6.16)
É maior do que qualquer coisa
que exista
DEUS
2.1 Deus é Espírito.
É infinito
E ao mesmo tempo, pessoal
Revelada na Bíblia,
essa característica é
peculiar a Deus
Deus transcende a todo
o espaço do Universo
2.2 Deus é bom.
2.2 Deus é bom.
Pois entre os homens não existe
uma pessoa tão boa quanto
deveria ser (Lc 18.19)
Deus é Espírito
perfeitamente bom
“Proferirão abundantemente a
memória da tua grande bondade,
e cantarão a tua justiça”
(Sl 145.7).
Quando aplicamos esse termo à pessoa de
Deus, nos referimos a todas as excelências
morais do Seu caráter (Sl 145.7)
DEUS
“Jesus lhe disse: Por que me
chamas bom? Ninguém há bom,
senão um, que é Deus” (Lc 18.19).
2.2 Deus é bom.
Nem é suscetível de alguma falha
(Tg 1.17)
O bom em Deus é perfeito
A bondade de
Deus
Não se mistura
com o mal
Deus é bom em tudo
Na Sua
essência
Na Sua
natureza
No Seu
coração
Nos Seus
desejos
Nos Seus planos Nos Seus atos
Nos Seus pensamentos
mais íntimos
2.3 Deus é fiel.
2.3 Deus é fiel.
A fidelidade de Deus é imutável, e
não pode ser abalada nem mesmo
quando somos infiéis a Ele
(2 Tm 2.13)
Assim como Deus não falha e também não
muda, Ele jamais pode ser infiel, porque a
fidelidade é uma qualidade de Seu Ser
“Se formos infiéis, ele permanece
fiel; não pode negar-se a si
mesmo” (2 Tm 2.13).
DEUS
HOMEM
2.3 Deus é fiel.
O amor de Deus não oscila, mesmo
lidando com seres humanos inconstantes e
infiéis (Rm 3.3-4)
Enquanto as pessoas nos decepcionam
por suas infidelidades e desejos de
poder, o Senhor jamais nos decepciona,
pois Ele não pode negar a Si mesmo.
2.3 Deus é fiel.
Com Ele podemos olhar além do caos e da ruína, porque a
Sua fidelidade sempre nos trará esperança e conforto
(Hb 10.23).
“Retenhamos firmes a confissão
da nossa esperança; porque fiel é o
que prometeu” (Hb 10.23).
3
O AMOR DE
DEUS
www.ebdemfoco.com
O AMOR DE DEUS
O amor de Deus transcende nosso entendimento e razão. Ele é a base de toda a Sua
atividade de redenção, e a causa que move todos os Seus atos de misericórdia. A
maior prova do amor de Deus é Jesus Cristo. Deus O enviou para que
descobríssemos o quanto Ele nos ama (Jo 3.16).
3.1 O significado do amor de
Deus.
3.1 O significado do amor de Deus.
O amor de Deus é o atributo pelo qual Ele se
inclina a buscar os melhores interesses de
Suas criaturas e a comunicar-se com elas
O amor de Deus é como uma
ponte, que permanece firme
sob as mais pesadas pressões
causadas pelo peso do pecado
3.1 O significado do amor de Deus.
Deus nos ama porque o amor é
a Sua própria essência
(Jó 41.11; 1 Jo 4.7-8, 16)
Seu amor é Longânimo e não depende
de obra alguma de nossa parte
DEUS É
AMOR
3.2 Um amor que se doa.
3.2 Um amor que se doa.
Assim como existe uma mente mais alta que a nossa, existe também um
coração maior que o nosso
CORAÇÃO
DO
HOMEM
CORAÇÃO DE
DEUS
3.2 Um amor que se doa.
O amor de Deus implica não
somente em receber, mas em dar
Deus não é simplesmente
aquele que ama
Ele é o amor em exercício
Sua sensibilidade está em grau
infinito
Há uma infinita vida de
sensibilidade e afeição em Deus
3.2 Um amor que se doa.
Não é meramente emoção, mas concessão.
Dar faz parte do seu “Ser, e não somente
dar, mas dar a Si mesmo
(Jo 3.16; 1 Jo 3.16).
Deus deu a si mesmo através
do seu Filho, por amor a nós
3.3 Um amor que corrige.
3.3 Um amor que corrige.
Mas não significa que seja
permissível, pois as Sagradas
Escrituras também revelam que
Deus é Santo e Justo
(1 Pe 1.16; Sl 145.7)
O amor de Deus é incondicional (Rm 5.8)
“Mas Deus prova o seu amor para
conosco, em que Cristo morreu
por nós, sendo nós ainda
pecadores” (Rm 5.8).
3.3 Um amor que corrige.
Nossos pais terrenos nos corrigem para
que nosso caráter se aperfeiçoa
E nos tornemos melhores filhos
para o lar e a sociedade
3.3 Um amor que corrige.
Deus nos disciplina e corrige Para que sejamos participantes de
Sua santidade
3.3 Um amor que corrige.
A intenção de Deus é que nos tornemos santos, justos e nos
sujeitemos aos Seus padrões (Sl 119.71; Hb 12.6-11).
www.ebdemfoco.com
CONCLUSÃO
CONCLUSÃO
Embora a Bíblia não faça questão de provar a
existência de Deus, não há como negar que Ele
não exista. Quando olhamos para tudo o que
está à nossa volta, inclusive, nós mesmos, temos
a certeza de que Deus é real, não um mito
(Sl 19.1-4).
1. O que evidencia a certeza de que não originamos de nós mesmos?
R: Que existe uma causa originária (Gn 1.1a).
2. Porque Deus jamais pode ser infiel?
R: Porque a fidelidade é uma qualidade de Seu Ser (2 Tm 2.13).
3. Qual é a maior prova do amor de Deus?
R: Jesus Cristo (Jo 3.16).
4. Por que Deus ama?
R: Porque o amor é Sua própria essência (Jó 41.11; 1 Jo 4.7-8, 16).
5. Por que Deus nos disciplina e corrige?
R: Para que sejamos participantes de Sua santidade (Hb 12.6-11).
QUESTIONÁRIO
Cursos do EBD em Foco
Baixe em Power Point
Slide em PowerPoint Slide em PDF
Você pode editar
Tem animações
É interativo
O slide em PowerPoint é muito melhor.
www.ebdemfoco.com
Fique por dentro do conteúdo da Escola
Bíblica Dominical. Acesse o site
www.ebdemfoco.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de DeusLição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Éder Tomé
 
LBA LIÇÃO 1 - Uma promessa de salvação
LBA LIÇÃO 1 -  Uma promessa de salvaçãoLBA LIÇÃO 1 -  Uma promessa de salvação
LBA LIÇÃO 1 - Uma promessa de salvação
Natalino das Neves Neves
 
Salvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre ArbítrioSalvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre Arbítrio
Márcio Martins
 
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoLição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Erberson Pinheiro
 
Uma Promessa de Salvação.
 Uma Promessa de Salvação. Uma Promessa de Salvação.
Uma Promessa de Salvação.
Márcio Martins
 
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusLição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Erberson Pinheiro
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Erberson Pinheiro
 
Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.
Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.
Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.
JOSE ROBERTO ALVES DA SILVA
 
Soteriologia ibaderj Prof. Dangelo Nascimento
Soteriologia ibaderj Prof. Dangelo NascimentoSoteriologia ibaderj Prof. Dangelo Nascimento
Soteriologia ibaderj Prof. Dangelo Nascimento
Dangelo Nascimento
 
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo JesusLição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Éder Tomé
 
Lição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
Lição 6 - A Abrangência Universal da SalvaçãoLição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
Lição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
Éder Tomé
 
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de CristoLição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Éder Tomé
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
Erberson Pinheiro
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Erberson Pinheiro
 
A Doutrina da Salvação
A Doutrina da SalvaçãoA Doutrina da Salvação
Apostila soterologia
Apostila soterologiaApostila soterologia
Apostila soterologia
Pr.Jocemar Porto
 
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deusLBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
Natalino das Neves Neves
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Éder Tomé
 
Aula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande SacerdoteAula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Ricardo Gondim
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Éder Tomé
 

Mais procurados (20)

Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de DeusLição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
Lição 04 - Salvação - O Amor e a Misericórdia de Deus
 
LBA LIÇÃO 1 - Uma promessa de salvação
LBA LIÇÃO 1 -  Uma promessa de salvaçãoLBA LIÇÃO 1 -  Uma promessa de salvação
LBA LIÇÃO 1 - Uma promessa de salvação
 
Salvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre ArbítrioSalvação e Livre Arbítrio
Salvação e Livre Arbítrio
 
Lição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvaçãoLição 1 - Uma promessa de salvação
Lição 1 - Uma promessa de salvação
 
Uma Promessa de Salvação.
 Uma Promessa de Salvação. Uma Promessa de Salvação.
Uma Promessa de Salvação.
 
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deusLição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
Lição 4 - Salvação - o amor e a misericórdia de deus
 
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvaçãoLição 6 - A abrangência universal da salvação
Lição 6 - A abrangência universal da salvação
 
Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.
Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.
Revista adulto de professor 3º trimestre 2017.
 
Soteriologia ibaderj Prof. Dangelo Nascimento
Soteriologia ibaderj Prof. Dangelo NascimentoSoteriologia ibaderj Prof. Dangelo Nascimento
Soteriologia ibaderj Prof. Dangelo Nascimento
 
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo JesusLição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
Lição 6 - A grande e perfeita salvação de Cristo Jesus
 
Lição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
Lição 6 - A Abrangência Universal da SalvaçãoLição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
Lição 6 - A Abrangência Universal da Salvação
 
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de CristoLição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
Lição 1 - A Carta aos Hebreus e a Excelência de Cristo
 
Lição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graçaLição 7 - A salvação pela graça
Lição 7 - A salvação pela graça
 
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito SantoLição 5 - A identidade do Espírito Santo
Lição 5 - A identidade do Espírito Santo
 
A Doutrina da Salvação
A Doutrina da SalvaçãoA Doutrina da Salvação
A Doutrina da Salvação
 
Apostila soterologia
Apostila soterologiaApostila soterologia
Apostila soterologia
 
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deusLBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
LBA LIÇÃO 11- Adotados por deus
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
 
Aula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande SacerdoteAula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
Aula 6 - Cristo o Grande Sacerdote
 
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nósLição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
Lição 10 - Santificação: vontade e chamado de Deus para nós
 

Destaque

Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneoLição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Erberson Pinheiro
 
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deusLição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Erberson Pinheiro
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Erberson Pinheiro
 
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graçaLBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
Natalino das Neves Neves
 
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Erberson Pinheiro
 
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICALição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Erberson Pinheiro
 
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximoLição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
Erberson Pinheiro
 
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua naturezaLição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Erberson Pinheiro
 
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Erberson Pinheiro
 
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luzLição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Erberson Pinheiro
 
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOSLição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Erberson Pinheiro
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.
Márcio Martins
 
A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.
Márcio Martins
 
Lutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteLutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestante
Erberson Pinheiro
 
Lição 08 - A Igreja de Cristo
Lição 08 - A Igreja de CristoLição 08 - A Igreja de Cristo
Lição 08 - A Igreja de Cristo
Éder Tomé
 
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade socialLição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Erberson Pinheiro
 
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristãLição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Erberson Pinheiro
 
LBA LIÇÃO 8 - Salvação e livre-arbítrio
LBA LIÇÃO 8 - Salvação e livre-arbítrioLBA LIÇÃO 8 - Salvação e livre-arbítrio
LBA LIÇÃO 8 - Salvação e livre-arbítrio
Natalino das Neves Neves
 
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrioLição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Ailton da Silva
 

Destaque (20)

Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneoLição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
Lição 3 - O problema da fome no mundo contemporâneo
 
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deusLição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
Lição 3 - A maravilhosa e inefável graça de deus
 
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus CristoLição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
Lição 5 - A obra salvífica de Jesus Cristo
 
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graçaLBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
LBA LIÇÃO 7 - A salvação pela graça
 
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutíferoLição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
Lição 4 - Conhecendo o arrependimento bíblico e frutífero
 
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICALição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
Lição 11 - A IGREJA E A POLÍTICA
 
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximoLição 13 - O tempo de deus está próximo
Lição 13 - O tempo de deus está próximo
 
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua naturezaLição 13 - Sobre a família e a sua natureza
Lição 13 - Sobre a família e a sua natureza
 
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
Lição 13 - A perseverança do discípulo de jesus cristo
 
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luzLição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
Lição 1 - Relevantes como o sal, resplandecentes como a luz
 
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOSLição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
Lição 12 - A IGREJA E A SALVAÇÃO DOS PERDIDOS
 
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águasLição 7 - A ordenança do batismo em águas
Lição 7 - A ordenança do batismo em águas
 
A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.A Salvação pela Graça.
A Salvação pela Graça.
 
A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.A Abrangência Universal da Salvação.
A Abrangência Universal da Salvação.
 
Lutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestanteLutero e a reforma protestante
Lutero e a reforma protestante
 
Lição 08 - A Igreja de Cristo
Lição 08 - A Igreja de CristoLição 08 - A Igreja de Cristo
Lição 08 - A Igreja de Cristo
 
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade socialLição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
Lição 4 - O cristão diante da pobreza e da desigualdade social
 
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristãLição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
Lição 7 - Política e corrupção na perspectiva cristã
 
LBA LIÇÃO 8 - Salvação e livre-arbítrio
LBA LIÇÃO 8 - Salvação e livre-arbítrioLBA LIÇÃO 8 - Salvação e livre-arbítrio
LBA LIÇÃO 8 - Salvação e livre-arbítrio
 
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrioLição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
Lição 8 - A salvação e o livre-arbítrio
 

Semelhante a Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou

O caráter de Deus
O caráter de DeusO caráter de Deus
O caráter de Deus
Quenia Damata
 
2273714 pr-junior-os-atributos-de-deus-e-outros-artigos
2273714 pr-junior-os-atributos-de-deus-e-outros-artigos2273714 pr-junior-os-atributos-de-deus-e-outros-artigos
2273714 pr-junior-os-atributos-de-deus-e-outros-artigos
antonio ferreira
 
Os Atributos de Deus.pdf
Os Atributos de Deus.pdfOs Atributos de Deus.pdf
Os Atributos de Deus.pdf
AureoSilva2
 
Curso para novos membros
Curso para novos membrosCurso para novos membros
Curso para novos membros
Viva a Igreja
 
Teontologia - AULA 02
Teontologia - AULA 02Teontologia - AULA 02
Teontologia - AULA 02
Pastor W. Costa
 
Estudo deus pdf
Estudo   deus pdfEstudo   deus pdf
Estudo deus pdf
megui_sc
 
Quem é Deus
Quem é DeusQuem é Deus
Os atributos de deus
Os atributos de deusOs atributos de deus
Os atributos de deus
Ednaldo Euclides Naldinho
 
Doutrina de deus
Doutrina de deusDoutrina de deus
Doutrina de deus
Gcom digital factory
 
Lição 13
Lição 13Lição 13
Lição 13
Joao DA Silva
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Éder Tomé
 
DEUS
DEUSDEUS
1. a existência de deus 2015
1. a existência de deus 20151. a existência de deus 2015
1. a existência de deus 2015
Alexandre Aguiar
 
Lição 6 a soberania e a autoridade de deus
Lição 6   a soberania e a autoridade de deusLição 6   a soberania e a autoridade de deus
Lição 6 a soberania e a autoridade de deus
prvladimir
 
Disciplina Introdução a Teologia - Completo.ppt
Disciplina Introdução a Teologia - Completo.pptDisciplina Introdução a Teologia - Completo.ppt
Disciplina Introdução a Teologia - Completo.ppt
TatianeHernandes3
 
Introdução a teologia sistemática
Introdução a teologia sistemáticaIntrodução a teologia sistemática
Introdução a teologia sistemática
Aniel Wagner Cruz
 
Ilc
IlcIlc
Apostila 03
Apostila 03Apostila 03
Apostila 03
amaildo pereira
 
Conversão e justiça pela fé3
Conversão e justiça pela fé3Conversão e justiça pela fé3
Conversão e justiça pela fé3
Hezir Henrique
 

Semelhante a Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou (20)

O caráter de Deus
O caráter de DeusO caráter de Deus
O caráter de Deus
 
2273714 pr-junior-os-atributos-de-deus-e-outros-artigos
2273714 pr-junior-os-atributos-de-deus-e-outros-artigos2273714 pr-junior-os-atributos-de-deus-e-outros-artigos
2273714 pr-junior-os-atributos-de-deus-e-outros-artigos
 
Os Atributos de Deus.pdf
Os Atributos de Deus.pdfOs Atributos de Deus.pdf
Os Atributos de Deus.pdf
 
Curso para novos membros
Curso para novos membrosCurso para novos membros
Curso para novos membros
 
Teontologia - AULA 02
Teontologia - AULA 02Teontologia - AULA 02
Teontologia - AULA 02
 
Estudo deus pdf
Estudo   deus pdfEstudo   deus pdf
Estudo deus pdf
 
Quem é Deus
Quem é DeusQuem é Deus
Quem é Deus
 
Os atributos de deus
Os atributos de deusOs atributos de deus
Os atributos de deus
 
Doutrina de deus
Doutrina de deusDoutrina de deus
Doutrina de deus
 
Lição 13
Lição 13Lição 13
Lição 13
 
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptxebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
ebd-2o-trimestre-2018-licao-5-vivendo-uma-santa.pptx
 
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
Lição 2 - Conhecendo os Atributos de Deus (Windscreen)
 
DEUS
DEUSDEUS
DEUS
 
1. a existência de deus 2015
1. a existência de deus 20151. a existência de deus 2015
1. a existência de deus 2015
 
Lição 6 a soberania e a autoridade de deus
Lição 6   a soberania e a autoridade de deusLição 6   a soberania e a autoridade de deus
Lição 6 a soberania e a autoridade de deus
 
Disciplina Introdução a Teologia - Completo.ppt
Disciplina Introdução a Teologia - Completo.pptDisciplina Introdução a Teologia - Completo.ppt
Disciplina Introdução a Teologia - Completo.ppt
 
Introdução a teologia sistemática
Introdução a teologia sistemáticaIntrodução a teologia sistemática
Introdução a teologia sistemática
 
Ilc
IlcIlc
Ilc
 
Apostila 03
Apostila 03Apostila 03
Apostila 03
 
Conversão e justiça pela fé3
Conversão e justiça pela fé3Conversão e justiça pela fé3
Conversão e justiça pela fé3
 

Mais de Erberson Pinheiro

A bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósitoA bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósito
Erberson Pinheiro
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Erberson Pinheiro
 
Lição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouroLição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouro
Erberson Pinheiro
 
Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Erberson Pinheiro
 
Lição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo IILição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo II
Erberson Pinheiro
 
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado iLição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
Erberson Pinheiro
 
Lição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosasLição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosas
Erberson Pinheiro
 
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristoLição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
Erberson Pinheiro
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Erberson Pinheiro
 
Lição 10 - O perigo do materialismo
Lição 10 - O perigo do materialismoLição 10 - O perigo do materialismo
Lição 10 - O perigo do materialismo
Erberson Pinheiro
 
Lição 10 - As manifestações do espírito santo
Lição 10 - As manifestações do espírito santoLição 10 - As manifestações do espírito santo
Lição 10 - As manifestações do espírito santo
Erberson Pinheiro
 
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitivaLição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Erberson Pinheiro
 
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Erberson Pinheiro
 

Mais de Erberson Pinheiro (13)

A bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósitoA bíblia: origem e propósito
A bíblia: origem e propósito
 
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do SalvadorLição 3 - A salvação e o advento do Salvador
Lição 3 - A salvação e o advento do Salvador
 
Lição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouroLição 12 - O mundo vindouro
Lição 12 - O mundo vindouro
 
Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo Lição 12 - Milagres no nosso tempo
Lição 12 - Milagres no nosso tempo
 
Lição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo IILição 12 - O processo de formação do discípulo II
Lição 12 - O processo de formação do discípulo II
 
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado iLição 11 - O processo de formação do discipulado i
Lição 11 - O processo de formação do discipulado i
 
Lição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosasLição 11 - Crenças religiosas
Lição 11 - Crenças religiosas
 
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristoLição 11 - A segunda vinda de cristo
Lição 11 - A segunda vinda de cristo
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
 
Lição 10 - O perigo do materialismo
Lição 10 - O perigo do materialismoLição 10 - O perigo do materialismo
Lição 10 - O perigo do materialismo
 
Lição 10 - As manifestações do espírito santo
Lição 10 - As manifestações do espírito santoLição 10 - As manifestações do espírito santo
Lição 10 - As manifestações do espírito santo
 
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitivaLição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
Lição 9 - O legado missionário da igreja primitiva
 
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
Lição 9 - Hedonismo, um perigo do nosso tempo
 

Último

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 

Último (14)

Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 

Lição 1 - O Deus todo poderoso se revelou

  • 1. LIÇÃO 1 Erberson R. Pinheiro dos Santos O DEUS TODO PODEROSO SE REVELOU www.ebdemfoco.com
  • 2. “Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade”. (Jo 4.24). TEXTO ÁUREO
  • 3. Deus é Espírito, perfeitamente bom, que, em santo amor, cria, sustenta e dirige o universo. VERDADE APLICADA
  • 4. 1 — Os céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. 2 — Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite. 3 — Sem linguagem, sem fala, ouvem-se as suas vozes TEXTOS DE REFERÊNCIA Salmos 19.1-5; 7
  • 5. 4 — Em toda a extensão da terra, e as suas palavras, até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol, 5 — Que é qual noivo que sai do seu tálamo e se alegra como um herói a correr o seu caminho. 7 — A lei do Senhor é perfeita e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel e dá sabedoria aos símplices. TEXTOS DE REFERÊNCIA Salmos 19.1-5; 7
  • 7. INTRODUÇÃO Como cristãos, aceitamos a verdade da existência de Deus Não com uma fé cega, mas com uma fé alicerçada (Rm 1.19) NATUREZA REVELAÇÃO PESSOAL CRISTÃOS
  • 9. A EXISTÊNCIA DE DEUS A fé na existência de Deus é o ponto inicial para o estudo da presente lição (Hb 11.6) Alguns querem provas mais exatas, outros descreem totalmente, como os ateus “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam” (Hb 11.6). ATEÍSMO Mas nós, cristãos, não temos dúvida alguma, porque temos as Sagradas Escrituras como alicerce
  • 10. 1.1 A criação testemunha a existência de Deus.
  • 11. 1.1 A criação testemunha a existência de Deus. Os céus e a terra “No princípio criou Deus os céus e a terra” (Gn 1.1). No princípio criou Deus Sabemos que existimos, e a certeza de que não originamos de nós mesmos já evidencia que existe uma causa originária (Gn 1.1a) Tanto sobre-humano quanto sobrenatural, e isto é evidente em sua origem e preservação Céu e a Terra São resultados testificadores de um poder que é E o próprio homem
  • 12. 1.1 A criação testemunha a existência de Deus. A natureza inteira dá testemunho impressionante dessa criação universal maravilhosa e da maneira como está ordenada (Sl 19.1-3).
  • 13. 1.2 Deus é autoexistente.
  • 14. 1.2 Deus é autoexistente. Ele não precisou nascer, ou ser formado, sempre existiu, é infinito (Sl 90.2; 102.27; Rm 1.19) A declaração mais perfeita quanto a existência de Deus é dita por Ele mesmo ao profeta Isaías “Antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá” (Is 43.10b). Seja no passado ou no futuro, Ele é eterno Deus não tem princípio nem fim
  • 15. 1.2 Deus é autoexistente. Para Ele, o passado, o presente e o futuro sempre serão um eterno “agora” (2 Pe 3.8) A natureza de Deus não está sujeita à lei do tempo, porque Ele fez o tempo existir, e o tempo é que está nEle
  • 16. 1.3 Deus criou tudo sem ser criado.
  • 17. 1.3 Deus criou tudo sem ser criado. De acordo com relato do livro de Gênesis, Deus Criou todas as coisas existentes no universo, inclusive, o primeiro casal Criação Isto significa que todas as coisas, sejam elas terrenas, celestiais, materiais ou espirituais, se originam do Criador.
  • 18. 1.3 Deus criou tudo sem ser criado. Diferente de nós, que sempre criamos a partir de algo existente, Ele cria a partir do nada Tudo surge a partir dEle; Ele é inexplicável, é por si mesmo, criou tudo sem ser criado, não tem começo, nem fim
  • 20. A NATUREZA DE DEUS Deus vai além dos limites que imaginamos como seres humanos. Por esse motivo, não é possível defini-Lo. Todavia, podemos conhece-lo, parcialmente, alicerçados naquilo que Ele mesmo nos revelou nas Sagradas Escrituras.
  • 21. 2.1 Deus é Espírito.
  • 22. 2.1 Deus é Espírito. “Deus é Espírito [...]” (Jo 4.24). Sendo Espírito abomina os ídolos, porque estes insultam Sua natureza invisível (Êx 20.4) Acerca da pessoa de Deus, Jesus declarou
  • 23. 2.1 Deus é Espírito. Deus, em Seu Ser essencial, é Espírito Para Deus não há limites no tempo e no espaço E, nessa qualidade, é imaterial, e, portanto não pode ser visto pelo olho material nem pode ser representado por coisas materiais (Jo 1.18; 1 Tm 6.16) É maior do que qualquer coisa que exista DEUS
  • 24. 2.1 Deus é Espírito. É infinito E ao mesmo tempo, pessoal Revelada na Bíblia, essa característica é peculiar a Deus Deus transcende a todo o espaço do Universo
  • 25. 2.2 Deus é bom.
  • 26. 2.2 Deus é bom. Pois entre os homens não existe uma pessoa tão boa quanto deveria ser (Lc 18.19) Deus é Espírito perfeitamente bom “Proferirão abundantemente a memória da tua grande bondade, e cantarão a tua justiça” (Sl 145.7). Quando aplicamos esse termo à pessoa de Deus, nos referimos a todas as excelências morais do Seu caráter (Sl 145.7) DEUS “Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? Ninguém há bom, senão um, que é Deus” (Lc 18.19).
  • 27. 2.2 Deus é bom. Nem é suscetível de alguma falha (Tg 1.17) O bom em Deus é perfeito A bondade de Deus Não se mistura com o mal Deus é bom em tudo Na Sua essência Na Sua natureza No Seu coração Nos Seus desejos Nos Seus planos Nos Seus atos Nos Seus pensamentos mais íntimos
  • 28. 2.3 Deus é fiel.
  • 29. 2.3 Deus é fiel. A fidelidade de Deus é imutável, e não pode ser abalada nem mesmo quando somos infiéis a Ele (2 Tm 2.13) Assim como Deus não falha e também não muda, Ele jamais pode ser infiel, porque a fidelidade é uma qualidade de Seu Ser “Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo” (2 Tm 2.13).
  • 30. DEUS HOMEM 2.3 Deus é fiel. O amor de Deus não oscila, mesmo lidando com seres humanos inconstantes e infiéis (Rm 3.3-4) Enquanto as pessoas nos decepcionam por suas infidelidades e desejos de poder, o Senhor jamais nos decepciona, pois Ele não pode negar a Si mesmo.
  • 31. 2.3 Deus é fiel. Com Ele podemos olhar além do caos e da ruína, porque a Sua fidelidade sempre nos trará esperança e conforto (Hb 10.23). “Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu” (Hb 10.23).
  • 33. O AMOR DE DEUS O amor de Deus transcende nosso entendimento e razão. Ele é a base de toda a Sua atividade de redenção, e a causa que move todos os Seus atos de misericórdia. A maior prova do amor de Deus é Jesus Cristo. Deus O enviou para que descobríssemos o quanto Ele nos ama (Jo 3.16).
  • 34. 3.1 O significado do amor de Deus.
  • 35. 3.1 O significado do amor de Deus. O amor de Deus é o atributo pelo qual Ele se inclina a buscar os melhores interesses de Suas criaturas e a comunicar-se com elas O amor de Deus é como uma ponte, que permanece firme sob as mais pesadas pressões causadas pelo peso do pecado
  • 36. 3.1 O significado do amor de Deus. Deus nos ama porque o amor é a Sua própria essência (Jó 41.11; 1 Jo 4.7-8, 16) Seu amor é Longânimo e não depende de obra alguma de nossa parte DEUS É AMOR
  • 37. 3.2 Um amor que se doa.
  • 38. 3.2 Um amor que se doa. Assim como existe uma mente mais alta que a nossa, existe também um coração maior que o nosso CORAÇÃO DO HOMEM CORAÇÃO DE DEUS
  • 39. 3.2 Um amor que se doa. O amor de Deus implica não somente em receber, mas em dar Deus não é simplesmente aquele que ama Ele é o amor em exercício Sua sensibilidade está em grau infinito Há uma infinita vida de sensibilidade e afeição em Deus
  • 40. 3.2 Um amor que se doa. Não é meramente emoção, mas concessão. Dar faz parte do seu “Ser, e não somente dar, mas dar a Si mesmo (Jo 3.16; 1 Jo 3.16). Deus deu a si mesmo através do seu Filho, por amor a nós
  • 41. 3.3 Um amor que corrige.
  • 42. 3.3 Um amor que corrige. Mas não significa que seja permissível, pois as Sagradas Escrituras também revelam que Deus é Santo e Justo (1 Pe 1.16; Sl 145.7) O amor de Deus é incondicional (Rm 5.8) “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rm 5.8).
  • 43. 3.3 Um amor que corrige. Nossos pais terrenos nos corrigem para que nosso caráter se aperfeiçoa E nos tornemos melhores filhos para o lar e a sociedade
  • 44. 3.3 Um amor que corrige. Deus nos disciplina e corrige Para que sejamos participantes de Sua santidade
  • 45. 3.3 Um amor que corrige. A intenção de Deus é que nos tornemos santos, justos e nos sujeitemos aos Seus padrões (Sl 119.71; Hb 12.6-11).
  • 47. CONCLUSÃO Embora a Bíblia não faça questão de provar a existência de Deus, não há como negar que Ele não exista. Quando olhamos para tudo o que está à nossa volta, inclusive, nós mesmos, temos a certeza de que Deus é real, não um mito (Sl 19.1-4).
  • 48. 1. O que evidencia a certeza de que não originamos de nós mesmos? R: Que existe uma causa originária (Gn 1.1a). 2. Porque Deus jamais pode ser infiel? R: Porque a fidelidade é uma qualidade de Seu Ser (2 Tm 2.13). 3. Qual é a maior prova do amor de Deus? R: Jesus Cristo (Jo 3.16). 4. Por que Deus ama? R: Porque o amor é Sua própria essência (Jó 41.11; 1 Jo 4.7-8, 16). 5. Por que Deus nos disciplina e corrige? R: Para que sejamos participantes de Sua santidade (Hb 12.6-11). QUESTIONÁRIO
  • 49. Cursos do EBD em Foco
  • 50. Baixe em Power Point Slide em PowerPoint Slide em PDF Você pode editar Tem animações É interativo O slide em PowerPoint é muito melhor. www.ebdemfoco.com
  • 51. Fique por dentro do conteúdo da Escola Bíblica Dominical. Acesse o site www.ebdemfoco.com