SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 48
Baixar para ler offline
para promover a tolerância
e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples
Título
4
44
4 I
Id
de
ei
ia
as
s S
Si
im
mp
pl
le
es
s para promover a Tolerância e celebrar a Diversidade
Editor
ACIDI
Alto Comissariado para a Imigração e o Diálogo Intercultural, IP
Rua Álvaro Coutinho, 14 - 1150 — 025 Lisboa
Telefone: +351 218 106 100 - Fax: +351 218 106 117
e-mail:acidi@acidi.gov.pt
Edição
Maio 2007
Concepção Gráfica
Cecília Guimarães
Tiragem
60000
Impressão
Convex
Polígono Industrial de Ramappalas
06100 Olivença - Badajoz
para promover a tolerância
e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
Agradecimentos
Esta publicação resulta da adaptação feita a partir da brochura com o mesmo nome, publicada
em 2004, no âmbito do Projecto “Semear para (A)Colher”1, financiado pela Iniciativa
Comunitária EQUAL. Agradecemos a todos os que contribuíram para a sua elaboração e, em par-
ticular, aqueles que se disponibilizaram para nos dar a conhecer um pouco da diversidade linguís-
tica actualmente presente em Portugal, nomeadamente:
Jagmohan Rajpara e Joaquim Lavadinho
Comunidade Hindu (Gujarati)
Abdelhak Lemsaddek
Associação Maktoub — Associação de Apoio ao Imigrante Árabe (Árabe)
Mirna Montenegro
Instituto das Comunidades Educativas (Caló)
Rui Rocha
Fundação Oriente, Macau (Cantonês e Mandarim)
Aurora Doana
ACIDI (Romeno)
Vera Ciubotaru
ACIDI (Russo)
Vítor Gomes
ACIDI (Crioulo)
Keti Dinitrova
MAPS — Movimento de Apoio à Problemática da Sida (Búlgaro)
Sergiu Albu
ACIDI (Moldavo)
1 Parceria constituida por: Ministério da Segurança Social, da Família e da Criança-ISS, IP; Cruz Vermelha
Portuguesa; Movimento de Apoio à Problemática da Sida; Organização Internacional das Migrações.
Índice
Nota de Abertura
Apresentação
Racismo em cadeia
44 ideias simples
• Para si próprio (a)
• Em casa / família
• Na escola
• No trabalho
• Se faz atendimento...
Sabia que
Se quiser saber mais ... Sugestões
• Livros
• Filmes
• Programas de tv e rádio
• Em Portugal residem pessoas de, pelo menos, 174 origens nacionais
diferentes?
• Em Portugal existem muitas formas diferentes de dizer “Bom dia,
como está?” e “Adeus, até próxima”?
• Em Portugal existem pessoas que não comemoram o Natal mas outras
datas igualmente importantes para a comunidade religiosa
a que pertencem?
• Em Portugal existe um conjunto de entidades com serviços que podem
apoiar os imigrantes?
• Existem acordos, designadamente no âmbito da UE, que configuram
direitos a imigrantes e aos diversos grupos culturais?
Seria um erro descansar à sombra da “tradição multicultural
portuguesa”- tantas vezes recordada - e cruzar os braços quan-
do se trata de promover, junto da opinião pública, a riqueza da
diversidade cultural e do encontro de culturas, no diálogo, na
tolerância e no respeito mútuo.
Em Portugal, como noutros países europeus, os modernos
fluxos migratórios e as questões da integração das minorias
colocam desafios novos, que exigem respostas sociais e políticas, ao serviço da
segurança – certamente – mas também ao serviço da justiça, dos direitos
humanos e da coesão social.
São conhecidas as recentes iniciativas políticas do Governo e os passos consis-
tentes que temos dado, nestes últimos anos, no sentido de reforçar a política de
combate à exclusão social e de acolhimento e integração dos imigrantes – como
é próprio de quem não deseja para os imigrantes que estão entre nós nada
menos do que exige para os portugueses espalhados pelo mundo: uma nova lei
da nacionalidade; uma nova lei de imigração (já aprovada no Parlamento); um
inédito Plano para a Integração dos Imigrantes; uma 3ª e mais ambiciosa ger-
ação do Programa Escolhas; o reforço institucional das estruturas de apoio aos
imigrantes e o aumento do investimento nas parcerias com as associações de
imigrantes - eis apenas alguns marcos de um percurso que tem vindo a afirmar
o nosso País como um caso de referência pelo misto de ousadia e responsabi-
lidade que pontua o dinamismo das suas políticas de integração dos imigrantes.
Mas o objectivo de uma sociedade mais justa e inclusiva faz-se, também, com o
contributo de todos e com a participação activa dos cidadãos, das suas associ-
ações representativas e das instituições da sociedade portuguesa. Assim, que
este Guia possa confrontar a nossa experiência quotidiana e interpelar cada um,
onde quer que esteja, para dar o seu contributo, na medida da escala da sua
intervenção, para uma sociedade que, consciente da sua própria identidade,
saiba valorizar mais e melhor a diversidade cultural.
O Ministro da Presidência
Pedro Silva Pereira
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
Minha alma é de todo o mundo
Todo o mundo me pertence
Aqui me encontro e confronto
com gente de todo o mundo
que a todo o mundo pertence
António Gedeão *
* Poema “Minha aldeia”, in Poesias Completas de António Gedeão, 1964, Lisboa: Sá da Costa Editora.
Apresentação
“Antes de saber se as civilizações podem chocar ou devem dialogar, é preciso ver bem se esta
história de dividir as pessoas por civilizações faz sentido”.
Amartya Sen, 2006 *
As migrações de pessoas e povos fazem, há longo tempo, parte da nossa
história. Portugal é hoje, de forma cada vez mais visível, um lugar de encontro,
onde vivem e se cruzam pessoas com uma grande diversidade de experiências
e de histórias.
No nosso quotidiano, o contacto com outros modos de vida, outros valores e
crenças coloca desafios e questões, nem sempre de fácil resolução.
Comportamentos e formas de estar que parecem naturais e espontâneos são,
por vezes, interpretados de maneiras muito diversas, causando estranheza,
desconfiança e, por vezes, hostilidade.
Neste quadro de comunicação alargada que é o nosso, ‘lidar com a diferença’
significa em primeiro lugar olhar as pessoas naquilo que elas são, não as fechan-
do numa imagem mais ou menos estereotipada da(s) cultura(s). Ou seja, a mul-
ticulturalidade é, desde sempre, parte integrante da vida em sociedade, diz
respeito a todos nós, aos de longe e aos de perto, que a um tempo somos iguais
e diferentes.
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
10 * Prémio Nobel da Economia, 1998.
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
11
Em qualquer circunstância, aprender a comunicar é fundamental e requer de
cada um disponibilidade para se conhecer melhor e se relacionar com os outros
sem ‘pré-conceitos’. Só comunicando é que é possível esclarecermos equívocos,
compreendermos e aceitarmos quadros de referência diferentes.
As sugestões contidas neste ‘guia’ não são a receita para resolver todos os prob-
lemas. São, antes de mais, algumas ‘dicas’, que podem ajudar a fazer a diferença
no nosso dia a dia de cidadãos, mães e pais, profissionais.... Coisas simples para
lembrar que todos temos a ganhar se conseguirmos ver as pessoas por detrás dos
‘rótulos’, criando empatia e integrando nas nossas práticas do dia a dia maneiras
de agir que promovam o entendimento, a interculturalidade e a igualdade.
Estas ideias são apenas algumas das inúmeras possibilidades, que cada um
poderá recriar e adaptar à sua realidade, reflectindo sobre a sua própria expe-
riência e contribuindo para fazer de Portugal um país que acolhe e celebra a
diversidade e onde todos encontram um lugar.
Racismo em cadeia
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
12
Racismo em cadeia
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
Fonte
Comissão Europeia (1998) Racista, Eu?,
Luxemburgo: Publicações Oficiais das Comunidades Europeias (ISBN 92-828-4023-9)
Reconhece a história desta banda desenhada?
Revê-se nas atitudes de algum dos personagens desta história?
Gostaria que a história fosse diferente?
Acha que não há nada que possa fazer para alterar esta história?
TEMOS 44 IDEIAS SIMPLES PARA LHE PROPÔR
13
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — Para si próprio (a)
1
2
Experimente participar em eventos multi-
culturais. Assista a espectáculos de
teatro, música, dança...
Visite diferentes igrejas, sinagogas, templos e tente
conhecer alguns aspectos das várias crenças.
14
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — Para si próprio (a)
3
4
Experimente fazer compras numa loja
especializada em produtos de diferentes
países e regiões. Informe-se e aprenda
novos hábitos alimentares, modos de
fazer e a sua história.
Procure lugares “estrangeiros” na sua cidade:
lojas, restaurantes, associações culturais e recre-
ativas, locais de encontro... e descubra-os.
15
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — Para si próprio (a)
5
6
Aprenda outras línguas. Conhecer outras
línguas abre novos horizontes e é sempre
um enriquecimento, pessoal e profissional.
Procure relacionar-se com pessoas de outras culturas
e partilhe as suas experiências.
16
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — Para si próprio (a)
7
8
Não aceite passivamente afirmações
baseadas em preconceitos e ‘ideias
feitas’. Se alguma coisa lhe causa estra-
nheza, procure conhecer e compreender
outros pontos de vista.
Tente imaginar como teria sido o seu dia hoje se
tivesse chegado recentemente a Portugal e fosse
uma pessoa de outro país, de língua ou religião
diferente da sua.
17
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — em casa / família
9
10
Leia/ofereça aos seus filhos um livro,
brinquedo, jogo ou DVD sobre “outros
mundos”, outras formas de estar, o
encontro entre povos e pessoas dife-
rentes. Fale destes temas e discuta-os em
família.
Responda à curiosidade dos seus filhos ácerca de
temas como a diversidade cultural e étnica, social,
geográfica, biológica, de interesses... que faz parte
da vida. Fale sobre tolerância e ajude-os a com-
preeender o ponto de vista dos outros.
18
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — em casa / família
11
12
Assinale ‘ideias feitas’ e informações
erradas representadas em filmes, progra-
mas de televisão, jogos de computador e
outros media e discuta-as com a família.
Encoraje as crianças a falar sobre isso e
a expôr as suas opiniões.
Procure que os seus filhos conheçam outras reali-
dades e pessoas diferentes. Esses contactos
enriquecem-nos, abrem-lhes horizontes,
obrigam-nos a lidar com situações novas e
imprevistas. Por exemplo, experimente assistir
com eles a serviços religiosos em diferentes
locais de culto.
19
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — em casa / família
13
14
Fomente uma perspectiva saudável do
‘espírito de grupo’. Para o jovem adoles-
cente, a identificação com o grupo é
muito importante. Lembre-lhe, no entan-
to, que ter orgulho no seu grupo não
implica desrespeitar ou excluir os outros.
Encoraje os seus filhos a participar em grupos/insti-
tuições da comunidade tão cedo quanto possível.
Ajude-os a conhecer essa realidade e incentive a
prática de voluntariado e a intervenção cívica.
20
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — em casa / família
15
16
Tente ser consistente e tolerante na sua
relação com os outros. Lembre-se que os
pais e educadores são das pessoas que
mais influenciam a aprendizagem de ati-
tudes e crenças das crianças.
A escola de hoje é cada vez mais um lugar de
encontro de culturas. É importante promover a
visibilidade e o reconhecimento desta diversi-
dade como uma oportunidade e uma fonte de
aprendizagem para todos.
21
44 Ideias Simples — na escola
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — na escola
17
18
Procure olhar a ´pessoa´ de cada aluno,
sem o fechar numa suposta cultura de
origem. Lembre-se que manter expectati-
vas positivas e acreditar que todos são
capazes tem efeitos muito significativos
nos resultados.
É importante incentivar um clima de diálogo aberto e
de questionamento sobre ‘questões sociais’, ‘o nosso
mundo’, ‘as nossas especificidades’, ‘o que temos
em comum’... É no dia a dia da escola – na sala de
aula, no recreio – que a cidadania plural começa a
tomar forma.
22
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — na escola
19
20
Sugira à biblioteca da escola a aquisição
de livros, filmes, revistas e outros materi-
ais que promovem/celebram a diversi-
dade, de línguas, de culturas, de ori-
gens, e a organização de encontros com
um leque diversificado de convidados.
Incentive a criação de um programa de amizade
por correspondência/e-mail na escola, que pro-
porcione aos estudantes contactos com pessoas
de diferentes áreas da comunidade, do país e do
mundo.
23
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — na escola
21
22
Proponha a criação de um placard
bilingue, ou multilingue, com infor-
mação sobre a escola, os projectos em
curso, as actividades relevantes da esco-
la e da comunidade, em que todos se
possam reconhecer.
Sugira que a cantina escolar diversifique o tipo de
pratos e ofereça alternativas de refeições para estu-
dantes e/ou pessoal que tenha hábitos alimentares
variados (por exemplo: vegetarianos; respeitando
preceitos de ordem religiosa...).
24
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — na escola
23
24
Apoie o desenvolvimento de um cal-
endário escolar que contemple a diversi-
dade religiosa e, por exemplo, sugira à
direcção da escola que não marque
exames/testes em dias festivos impor-
tantes para algum grupo religioso.
Proponha/organize iniciativas que promovam as
trocas, de costumes, comemorações, festas, etc.
Descubra com os seus colegas a variedade de
gastronomias e produtos de vários países.
25
44 Ideias Simples — no trabalho
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — no trabalho
25
26
Caso identifique a existência de eventu-
ais barreiras que possam dificultar a pro-
gressão de alguns grupos de pessoas,
sugira maneiras de superar esta situ-
ação. Proponha uma ampla divulgação
de todas as oportunidades de trabalho e
de formação.
Incentive processos de recrutamento de novos
empregados numa rede tão ampla quanto possível,
procurando assegurar a todos os interessados uma
verdadeira igualdade de oportunidades.
26
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — no trabalho
27
28
Divulgue orientações/recomendações e
legislação anti-discriminatórias, bem
como recursos e materiais existentes.
Se coordena uma equipa, procure criar estru-
turas e sistemas de tomada de decisão participa-
tivos, que acolhem diferentes pontos de vista e
permitem uma integração eficaz da informação e
da experiência.
27
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — no trabalho
29
30
Mudar uma realidade exige reflexão e
aprendizagem contínua. Procure con-
tribuir para uma relação de trabalho
assente na partilha de conhecimento e
na colaboração, tendo em vista
respostas mais positivas aos desafios da
diversidade.
Sugira a organização de acções de sensibilização,
destinadas aos trabalhadores, tendo em vista o
respeito pelas diferenças e a promoção do diálogo
intercultural.
28
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — se faz atendimento
não se esqueça que:
31
32
O sorriso é uma forma de expressão
universal.
A pessoa que vai atender precisa de se instalar
num ambiente novo. Dê-lhe tempo, procure
compreender os seus ritmos e criar um clima de
confiança. Mantenha a disponibilidade, sem
pressionar.
29
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — se faz atendimento
não se esqueça que:
33
34
Um simples olhar pode acolher ou...
afastar. O tom de voz, a expressão
facial, os gestos, a atitude pode ser
determinante quando se estabelece um
contacto.
De início, é fundamental verificar se é compreendi-
do. Use frases simples e pausadas. Saiba ouvir e
“apoiar” a conversa do seu interlocutor.
30
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44 Ideias Simples — se faz atendimento
não se esqueça que:
35
36
É muito importante dar atenção ao
nome da pessoa e tentar pronunciá-lo
correctamente.
É importante perceber a mensagem e as
intenções da pessoa que tem na sua frente,
reconhecer o seu ponto de vista, demonstrar
empatia. Procure estar atento à opinião e às
reacções do seu interlocutor e anime-o a
prosseguir. 31
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
37
38
Quando fala outra língua, por vezes não
consegue exprimir correctamente o que
pretende. Lembre-se do que sente nessa
situação, faça um esforço, tente desco-
brir o que o seu interlocutor está a dizer
e porquê.
Aprender algumas palavras na língua das pessoas
que atende ajuda a criar confiança. Experimente
com os seus colegas. Tenha em atenção que
respeitar uma língua é respeitar o povo que a fala.
32
44 Ideias Simples — se faz atendimento
não se esqueça que:
É importante conhecer o significado e respeitar
os vários tipos de vestuário, nomeadamente peças
simbólicas, como por exemplo, o hidjab1 (véu islâmi-
co); o dastaar2 (turbante) dos crentes da religião
Sikh; o kippa3 usado por alguns judeus; o sari das
mulheres da Índia, Sri Lanka, entre outros; o shalwar
kameez4 (calças e camisa), usado por mulheres e
homens do Paquistão, Bangladesh, etc.
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
39
40
Pode estar a atender uma pessoa num
dia particularmente significativo para
ela, por ser, por exemplo, a data de uma
comemoração religiosa importante.
Procure informar-se sobre a diversidade
de religiões das várias comunidades pre-
sentes em Portugal. (Veja pág. 40)
33
44 Ideias Simples — se faz atendimento
não se esqueça que:
1
1 Árabe; 2
2 Punjabi (língua oficial do estado do Punjab, também falado noutras regiões da Índia e no
Paquistão); 3
3 Hebraico; 4
4 Úrdu (língua nacional do Paquistão e uma das 23 línguas oficiais da Índia)
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
41
42
É importante afixar em locais visíveis, nas
línguas que actualmente mais se falam
em Portugal, mensagens de boas-vindas
e informação relevante sobre o fun-
cionamento dos serviços, recursos
disponíveis, direitos do imigrante ou ou-
tras indicações úteis.
A participação dos utentes é um contributo essencial
para melhorar a acção dos serviços. Encontre formas
de criar proximidade, de conhecer os níveis de satis-
fação e de recolher sugestões.
34
44 Ideias Simples — se faz atendimento
não se esqueça que:
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
43
44
Pode recorrer a diferentes instituições
quando sente dificuldades no apoio a
prestar ou na orientação a dar à pessoa
que está a atender. Estes contactos
podem abrir canais de comunicação e
colaboração com outras entidades, con-
tribuindo para novas dinâmicas e me-
lhores respostas. (Veja pág44)
A qualidade do atendimento passa por um acolhi-
mento simpático e profissional e por uma resposta
adequada às necessidades e expectativas da pes-
soa que vai atender.
E
Em
m r
re
es
su
um
mo
o:
:
Procure manter uma atitude de abertura, disponibili-
dade e cooperação.
C
Ca
ad
da
a u
um
m d
de
e n
nó
ós
s p
po
od
de
e f
fa
az
ze
er
r a
a d
di
if
fe
er
re
en
nç
ça
a.
.
35
44 Ideias Simples — se faz atendimento
não se esqueça que:
Tenta ser a mudança
que queres ver acontecer
no mundo
Mahatma Ghandi
(1869 - 1948)
Pegue nestas sugestões
discuta-as, reinvente-as e
p
pa
as
ss
se
e-
-a
as
s à
à p
pr
rá
át
ti
ic
ca
a
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
36
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
Sabia que
Actualmente em Portugal residem pessoas dos cinco continentes com,
pelo menos, 174 origens nacionais diferentes?
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
Sabia que
Actualmente, em Portugal, existem muitas formas diferentes
de dizer “Bom dia, como está?” e “Adeus, até à Próxima”
Bom dia, como está?
Como se escreve
na língua original Experimenta como soa
Bom dia, modi ki nhô/nha s’ta
Buna Dimineata! Cum
o ducuceti?
Lachó dives (bom dia)
Dobroe utra! Cac
vache dela ?
Chou san! Nei hou
ma?
Zhaoshan hao! Ni
hao ma?
Namasté. Kem che?
Sabahou al khair
Bom diá, modi ki
nhô/nhá s’tá
Dobar den, kak ste?
Buna dimineatsa!
Cum o dutchetsi?
Lachó dives
38
Russo
Cantonês
Gujarati
Árabe
Crioulo de
Cabo Verde
Búlgaro
Romeno
Caló
(Povo Cigano)
Moldavo
Mandarim
Buna Dimineata! Cum
o ducuceti?
Buna dimineatsa!
Cum o dutchetsi?
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
Adeus, até à próxima
Russo
Cantonês
Gujarati
Árabe
Crioulo de
Cabo Verde
Búlgaro
Romeno
Caló
(Povo Cigano)
Moldavo
Como se escreve
na língua original Experimenta como soa
Adios, ti ki nhô/nha
torna bem
La revedere, pe curînd!
Sastitén (adeus) Sastitén
Dovijdane, do skoro
Adiós, ti ki nhô/nhá
torna bem
Maá assalama,
ilá alliká
Avjou, pacha malssum
Xia yi ci, zaijian
Choi kin! (ou) Ha iat chi kin!
Do svidaniea, do
sleduecheva raza!
La revedere, pe curênd!
39
Mandarim
La revedere, pe curînd! La revedere, pe curênd!
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
Actualmente em Portugal existem pesssoas que não comemo-
ram o Natal, mas outras datas igualmente importantes para a
comunidade religiosa a que pertencem?
Conheça algumas:*
Sabia que
DIWALI A festa das luzes
Data: Outubro / Novembro (festa móvel, cuja data varia com as fases
da lua)
Esta festa dura dois dias e simboliza a vitória do bem sobre a obscuri-
dade e o mal. Celebra a volta do exílio, há centenas de anos, do deus
hindú, Rama. Para o acolher as pessoas acendem várias lamparinas de
barro chamadas diye. Também se acendem dyie a Lakshmi, a deusa da
prosperidade, iluminando as casas, os edifícios públicos e os
escritórios. As portas são deixadas abertas, na esperança que a deusa
entre e traga a fortuna para o pró-ximo ano. As casas são enfeitadas e
as famílias reúnem-se, dizem orações, festejam e na segunda noite
lançam foguetes para afastarem o mal. Preparam-se doces e outros ali-
mentos que simbolizam a fertilidade e a prosperidade.
Religião: Hindú
EID AL-FITR
Data: Móvel, no fim do nono mês lunar.
O calendário muçulmano é lunar, sendo que cada novo mês começa
com a nova lua. Esta festa celebra o fim do Ramadan (o nono mês
lunar), durante o qual os muçulmanos não comem nem bebem entre
o nascer e o pôr-do-sol. No Eid al-Fitr, que em árabe significa 'que-
bra do jejum', agradece-se a Alá a sua ajuda durante o jejum. É uma
festa de alegria, que dura três dias, e em que se vai à mesquita rezar,
fazem-se grandes almoços de família e se trocam presentes.
Religião: Muçulmana
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
40
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
* Consulte o calendário Inter-Religioso, publicado anualmente pelas Edições
Paulinas, à venda em livrarias.
HANNUKAH A festa das Luzes
ou da Dedicação
Data: Dezembro (25.º dia do mês judeu de Kislev)
ANO NOVO LUNAR Ano Novo Chinês
Data: Realiza-se entre 21 de Janeiro e 20 de Fevereiro de cada ano,
dura 15 dias e marca o início do novo ano. A sua data é fixada pelo
calendário lunar chinês, no qual a lua nova marca o início de cada mês.
Para o Budismo as lunações (Lua Cheia e Lua Nova) são os marcos
realmente importantes, em que têm lugar especial as celebrações de
recolhimento e oração.
O Hanukkah dura oito dias e é representado por um candelabro de
nove braços, usado pelos Judeus para celebrarem o milagre que
aconteceu quando recuperaram o Templo de Jerusalém e a sua con-
sagração, há mais de 2000 anos. Como em muitas outras festas, tam-
bém nesta as famílias se reúnem, comem juntas, acendem velas,
rezam e trocam presentes.
Religião: Judaica
É a maior de todas as festividades budistas chinesas e uma das mais
coloridas do mundo. É uma festa familiar dedicada aos deuses e aos
antepassados em que as pessoas vão aos templos pedindo protecção
e favores para o novo ano lunar que começa, aproveitando também
para consultar os adivinhos que prevêm o futuro. Para as famílias é
também uma altura de festejar e de visitar familiares e amigos.
Religião: Budismo
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
41
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
Sabia que
Existe actualmente em Portugal um conjunto de entidades que podem apoiar
os imigrantes no domínio da informação, atendimento, encaminhamento e res-
olução de alguns problemas concretos?
Conheça algumas delas:
ACIDI (Alto Comissariado para a Imigração e para o Diálogo Intercultural)
www.acidi.gov.pt (Onde pode também encontrar: Lista de associações de imi-
grantes reconhecidas; CLAIS – Centros Locais de Apoio à Integração de
Imigrantes; Locais de ensino de Português para estrangeiros)
www.oi.acidi.gov.pt - Observatório da Imigração
www.programaescolhas.pt - Programa de Promoção da Inclusão de Crianças e
Jovens
www.entreculturas.pt - Formação intercultural
www.entrekulturas.pt - Plataforma intercultural para jovens
www.cicdr.pt - Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial
www.ciga-nos.pt - Site sobre a Comunidade Cigana
Ministério da Educação
http://www.dgidc.min-edu.pt - Direcção Geral da Inovação e Desenvolvimento
Curricular
http://www.novasoportunidades.gov.pt/ - ME e MTSS - Novas oportunidades
de aprendizagem
Instituto Camões de Portugal
http://www.instituto-camoes.pt
Serviço de Estrangeiros e Fronteiras
www.sef.pt
JRS Serviço Jesuíta de Apoio aos Refugiados
http://www.jrsportugal.pt
Conselho Português para os Refugiados
www.cpr.pt
Obra Católica Portuguesa das Migrações
www.ecclesia.pt/ocpm
ONPC - Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos
www.ecclesia.pt/pnciganos
42
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
CIDAC – Centro de Intervenção para o Desenvolvimento Amílcar Cabral
www.cidac.pt
OIKOS - Cooperação e Desenvolvimento
www.oikos.pt
OIM - Organização Internacional das Migrações
www.oim.pt
SOS Racismo
www.sosracismo.pt
ACEP - Associação para a Cooperação entre os Povos
www.acep.pt
Intercultura – AFS Portugal
www.intercultura-afs.pt
AMI - Fundação Assistência Médica Internacional
www.fundação-ami.org
CVP – Cruz Vermelha Portuguesa
www.cruzvermelha.pt
Aga Khan Foundation – Centro Ismaili
www.fakp.pt
Comunidade Hindú de Portugal
http://www.comunidadehindu.org
Comunidade Israelita de Lisboa
www.cilisboa.org
Casa de Goa
www.goacom.com/casa-de-goa
43
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
44
Sabia que
Existem acordos, designadamente no âmbito da União Europeia, que expres-
sam princípios de valorização da diversidade e configuram direitos a imigrantes
e grupos étnicas e culturais, bem como instituições que promovem investigação
e trabalham nestes domínios?
Consulte alguns dos sites que integram informação relevante nesta
matéria e divulgue-os.
União Europeia:
http://europa.eu.int/comm/employment_social/fundamental_rights/index_en.htm
http://europa.eu.int/comm/archives/abc/cit1_pt.htm - Arquivo da Comunidade
Europeia
http://www.eumc.eu.int/eumc/index.php - Observatório Europeu do racismo e da
Xenofobia
www.coe.int - Conselho da Europa
www.europarl.eu.int - Gabinete de Informação do Parlamento Europeu
Programa de Iniciativa Comunitária EQUAL
www.equal.pt
Centro de Informação das Nações Unidas
www.onuportugal.pt
www.cidadevirtual.pt/acnur/welcome.htm - Alto Comissariado das Nações Unidas
para os Refugiados
Comissão Nacional da UNESCO
www.cidadevirtual.pt/unesco.portugal/hoje
Comité Português para a UNICEF
www.unicef.pt
Se quiser saber mais ...
Deixamos-lhe algumas sugestões:
LIVROS
Para si
Ensaio:
AA.VV.(2003)DoOutroLadodaLinha.Amadora:EdiçãodoCentroSocialdoB.º6deMaio
Andrade, Domingos, et al. (Ed.) (2002) Gente de Fora Cá Dentro. Porto: ACIME e Jornal
de Notícias
Couto, Mia (2005) Pensatempos. Lisboa: Caminho
Cunha, Pedro da (1997) Entre Dois Mundos. Lisboa: Secretariado Entreculturas
Cunha, J., Nunes, T. Silva (2004) Olhar o Património Religioso, Entender a Cultura.
Lisboa: Paulinas Editora
Entreculturas, s/ data, Uma Escola, uma Sala de Aula Interculturais. Lisboa:
Secretariado Entreculturas
Lourenço, Eduardo (1997) Nós como Futuro. Lisboa: Pavilhão de Portugal-
EXPO'98, Assírio e Alvim
Maalouf, Amin (1998) As Identidades Assassinas. Lisboa: Difel
Morsy, Zaghloul (2006) A Tolerância — Ensaio Antológico. Lisboa: ACIME
Perotti, Antonio (1997) A Apologia do Intercultural. Lisboa: Secretariado Entreculturas
Pires, R. Pena (2003) Migrações e Integração. Teoria e aplicações à sociedade portuguesa.
Oeiras: Celta
Sen, Amartya (2007) Identidade e Violência: A ilusão do destino. Lisboa Edições
Tinta da China.
Soares, M. Lurdes e Tojal, O. (2003) Histórias de Longe e de Perto. Lisboa: Edições Paulinas.
Stoer, Stephen, Magalhães A. (2005) A Diferença Somos Nós — A Gestão da
Mudança Social e as Políticas Educativas e Sociais. Porto: Ed. Afrontamento.
Wieviorka, Michel (2002) A diferença. Lisboa: Fenda.
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
45
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
Ficção:
Aguiar, João (1984) A Voz dos Deuses – Memórias de um Companheiro de Viriato.
Lisboa: Perspectivas e Realidades
Khan, Uzma Aslam (2003) Transgressão. Lisboa: Âmbar
Keshavjee, Shafique (1999) O Rei, o Sábio e o Bobo. Lisboa: Temas & Debates
Lahiri, Jhumpa (2005) O Bom Nome. Lisboa: Publicações D. Quixote
Maalouf, Amin (1983) As Cruzadas vistas pelos Árabes. Lisboa: Difel
Roy, Arundhati (1998) O Deus das Pequenas Coisas. Lisboa: Asa Editores
Rui, Manuel (1991) Quem me dera ser onda. Lisboa: Ed. Cotovia
Sebald, W. G. (2005) Emigrantes. Lisboa: Editorial Teorema
Spier, Peter (1991) Gente. Queluz: Ed. Impala
Para crianças e jovens
Agualusa, José E. (2000) Estranhos & Bizarrões. Lisboa: D. Quixote
Araújo, Rosário A. (2005) Somos Diferentes. Sintra: Impala
Breyner, Sophia de Mello (1964) O Cavaleiro da Dinamarca. Lisboa: Ed.
Figueirinhas
Damon, Emma (2002) Somos Todos Diferentes. Lisboa: Ed. Presença
Maalouf, Amin (1989) Leão, o Africano. Lisboa: Bertrand Editora
Pittar, Gill (2003) Milly e Molly. Colecção completa. Sintra: Everest Editora
Kindersley, Barnabas & Anabel (1995) Meninos Iguais a Mim. UNICEF, Porto:
Ed. Civilização
Kindersley, Barnabas & Anabel (1997) Meninos Iguais a Mim. Celebrações.
UNICEF, Porto: Ed. Civilização
Losa, Ilse (1987) O Mundo em que Vivi. Porto: Ed. Afrontamento
FILMES
Documentários
Entre Muros, 2002, João Ribeiro, José Filipe Costa
Arrastas, 2004, André Costa Jorge
Lisboetas, 2006, Sérgio Tréffaut
Djunta Môn, 2006, Teresa Maia e Carmo e Abílio Leitão
46
44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
Ficção
Vida e Nada Mais (E a Vida Continua), 1992, Abbas Kiarostami, Irão
Gandhi, 1993, Richard Attenborough, Reino Unido
Filadélfia, 1995, Jonathan Demme, EUA
Mentes Perigosas, 1995, John N. Smith, EUA
Segredos e Mentiras, 1996, Mike Leigh, Reino Unido
Tradição é Tradição, 1999, Damien O’Donnell, Reino Unido
A Vedação, 2001, Phillip Noyce, Austrália
A Cidade de Deus, 2002, Fernando Meirelles, Brasil
Estranhos de passagem, 2002, Stephen Frears, Reino Unido
Viram-se gregos para casar, 2002, Joel Zwick, EUA
Os Coristas, 2004, Christophe Barratier, França/Suiça/Itália
Colisão, 2005, Paul Haggis, EUA
Babel, 2006, Alejandro González Iñárritu, EUA/MEX
As Tartarugas Também Voam, 2006, Bahman Ghobadi, França/Irão/Iraque
O Bom Nome, 2006, Mira Nair, Índia/EUA
TELEVISÃO
Programa “Nós”
RTP 1 (Segunda a Sexta-feira – 6.30h)
RTP 2 (Domingo –10.00h)
RTP Internacional (Segunda a Sexta – 8.00h)
RTP África (Segunda a Sexta – 5.00h)
RÁDIO
Programa “Entre nós” - TSF – (Domingo – 13.35h)
47
Interculturalidade 44ideias 2007

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (6)

A Instituições de solidariedade
A Instituições de solidariedadeA Instituições de solidariedade
A Instituições de solidariedade
 
A solidariedade reconstrói o mundo
A solidariedade reconstrói o mundoA solidariedade reconstrói o mundo
A solidariedade reconstrói o mundo
 
Document (1)
Document (1)Document (1)
Document (1)
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
 
Editorial Pedro X Agora [3-06-2014]
Editorial Pedro X   Agora [3-06-2014]Editorial Pedro X   Agora [3-06-2014]
Editorial Pedro X Agora [3-06-2014]
 
Entrevist Pedro X Agora [1-06-2014]
Entrevist Pedro X   Agora [1-06-2014]Entrevist Pedro X   Agora [1-06-2014]
Entrevist Pedro X Agora [1-06-2014]
 

Semelhante a Interculturalidade 44ideias 2007

CP-Dr3-idal
CP-Dr3-idalCP-Dr3-idal
CP-Dr3-idal
mega
 
Dr3 Id Al marco 2
Dr3 Id Al marco 2Dr3 Id Al marco 2
Dr3 Id Al marco 2
mega
 
Dr3 Id Al Marco1
Dr3 Id Al Marco1Dr3 Id Al Marco1
Dr3 Id Al Marco1
mega
 
Intple (40)
Intple (40)Intple (40)
Intple (40)
eadl
 
Guia de luta contra a intolerância religiosa e racismo
Guia de luta contra a intolerância religiosa e racismoGuia de luta contra a intolerância religiosa e racismo
Guia de luta contra a intolerância religiosa e racismo
pascoal reload
 

Semelhante a Interculturalidade 44ideias 2007 (20)

CP-Dr3-idal
CP-Dr3-idalCP-Dr3-idal
CP-Dr3-idal
 
Dr3 Id Al marco 2
Dr3 Id Al marco 2Dr3 Id Al marco 2
Dr3 Id Al marco 2
 
Dr3 Id Al Marco1
Dr3 Id Al Marco1Dr3 Id Al Marco1
Dr3 Id Al Marco1
 
Apresentação Projecto 24 Horas
Apresentação Projecto 24 HorasApresentação Projecto 24 Horas
Apresentação Projecto 24 Horas
 
Apresentação Dialogus
Apresentação DialogusApresentação Dialogus
Apresentação Dialogus
 
ESS_multiculturalidade.pptx
ESS_multiculturalidade.pptxESS_multiculturalidade.pptx
ESS_multiculturalidade.pptx
 
ESS_multiculturalidade.pptx
ESS_multiculturalidade.pptxESS_multiculturalidade.pptx
ESS_multiculturalidade.pptx
 
Comunicação Interculturalidade, Inclusão e Educação
Comunicação Interculturalidade, Inclusão e EducaçãoComunicação Interculturalidade, Inclusão e Educação
Comunicação Interculturalidade, Inclusão e Educação
 
Currículo, Diferença Cultural e Diálogo - Resumo dos Conceitos
Currículo, Diferença Cultural e Diálogo - Resumo dos ConceitosCurrículo, Diferença Cultural e Diálogo - Resumo dos Conceitos
Currículo, Diferença Cultural e Diálogo - Resumo dos Conceitos
 
Multiculturalismo
MulticulturalismoMulticulturalismo
Multiculturalismo
 
Portugal e o Mundo: Um desígnio cultural?
Portugal e o Mundo: Um desígnio cultural?Portugal e o Mundo: Um desígnio cultural?
Portugal e o Mundo: Um desígnio cultural?
 
Cidadania e Profissionalidade 4 organismos institucionais
Cidadania e Profissionalidade 4 organismos institucionaisCidadania e Profissionalidade 4 organismos institucionais
Cidadania e Profissionalidade 4 organismos institucionais
 
Intple (40)
Intple (40)Intple (40)
Intple (40)
 
Culturasetniasediversidades
CulturasetniasediversidadesCulturasetniasediversidades
Culturasetniasediversidades
 
CP 4
CP 4CP 4
CP 4
 
Processos Identitários
Processos IdentitáriosProcessos Identitários
Processos Identitários
 
04 mod i diversidade parte 2
04 mod i diversidade parte 204 mod i diversidade parte 2
04 mod i diversidade parte 2
 
Apresentação piatã stoklos kignel
Apresentação piatã stoklos kignelApresentação piatã stoklos kignel
Apresentação piatã stoklos kignel
 
Apresentação amaivos junho2017
Apresentação amaivos junho2017Apresentação amaivos junho2017
Apresentação amaivos junho2017
 
Guia de luta contra a intolerância religiosa e racismo
Guia de luta contra a intolerância religiosa e racismoGuia de luta contra a intolerância religiosa e racismo
Guia de luta contra a intolerância religiosa e racismo
 

Mais de ProfessoraCarlaFerna

CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdfCadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
ProfessoraCarlaFerna
 
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpoCaderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
ProfessoraCarlaFerna
 

Mais de ProfessoraCarlaFerna (20)

energia.pdf
energia.pdfenergia.pdf
energia.pdf
 
atividade_refletir_sobre_os_direitos_online_2.pdf
atividade_refletir_sobre_os_direitos_online_2.pdfatividade_refletir_sobre_os_direitos_online_2.pdf
atividade_refletir_sobre_os_direitos_online_2.pdf
 
ARTE_REUTILIZAR.pdf
ARTE_REUTILIZAR.pdfARTE_REUTILIZAR.pdf
ARTE_REUTILIZAR.pdf
 
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdfCadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
 
selfies-sexting-autoimagem.pdf
selfies-sexting-autoimagem.pdfselfies-sexting-autoimagem.pdf
selfies-sexting-autoimagem.pdf
 
publ_bullying_nao_.pdf
publ_bullying_nao_.pdfpubl_bullying_nao_.pdf
publ_bullying_nao_.pdf
 
E book sustentabilidade
E book sustentabilidadeE book sustentabilidade
E book sustentabilidade
 
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpoCaderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
Caderno pressesecundario conhecimentovalorizacaocorpo
 
4 3ciclo contra_a_corrupcao
4 3ciclo contra_a_corrupcao4 3ciclo contra_a_corrupcao
4 3ciclo contra_a_corrupcao
 
Arte reutilizar
Arte reutilizarArte reutilizar
Arte reutilizar
 
Agenda atividades transliteracia
Agenda atividades transliteraciaAgenda atividades transliteracia
Agenda atividades transliteracia
 
Organizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitariaOrganizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitaria
 
Selfies sexting-autoimagem
Selfies sexting-autoimagemSelfies sexting-autoimagem
Selfies sexting-autoimagem
 
Ufcd752 sistemasoperativosmultitarefa
Ufcd752 sistemasoperativosmultitarefaUfcd752 sistemasoperativosmultitarefa
Ufcd752 sistemasoperativosmultitarefa
 
Aprendizagem em ead- em profissional
Aprendizagem em ead- em profissionalAprendizagem em ead- em profissional
Aprendizagem em ead- em profissional
 
e- revista dirigir
e- revista dirigire- revista dirigir
e- revista dirigir
 
- Revista dirigir-
 - Revista dirigir- - Revista dirigir-
- Revista dirigir-
 
Dirigir 102 separata
Dirigir 102 separataDirigir 102 separata
Dirigir 102 separata
 
2287211.pdf atendimento telefónico
2287211.pdf   atendimento telefónico2287211.pdf   atendimento telefónico
2287211.pdf atendimento telefónico
 
2258636.pdf serviço pós-venda
2258636.pdf   serviço pós-venda2258636.pdf   serviço pós-venda
2258636.pdf serviço pós-venda
 

Último

472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
GisellySobral
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigasPeça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
Peça de teatro infantil: A cigarra e as formigas
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
472037515-Coelho-Nelly-Novaes-Literatura-Infantil-teoria-analise-e-didatica-p...
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 

Interculturalidade 44ideias 2007

  • 1. para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples
  • 2. Título 4 44 4 I Id de ei ia as s S Si im mp pl le es s para promover a Tolerância e celebrar a Diversidade Editor ACIDI Alto Comissariado para a Imigração e o Diálogo Intercultural, IP Rua Álvaro Coutinho, 14 - 1150 — 025 Lisboa Telefone: +351 218 106 100 - Fax: +351 218 106 117 e-mail:acidi@acidi.gov.pt Edição Maio 2007 Concepção Gráfica Cecília Guimarães Tiragem 60000 Impressão Convex Polígono Industrial de Ramappalas 06100 Olivença - Badajoz
  • 3. para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples
  • 4. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade Agradecimentos Esta publicação resulta da adaptação feita a partir da brochura com o mesmo nome, publicada em 2004, no âmbito do Projecto “Semear para (A)Colher”1, financiado pela Iniciativa Comunitária EQUAL. Agradecemos a todos os que contribuíram para a sua elaboração e, em par- ticular, aqueles que se disponibilizaram para nos dar a conhecer um pouco da diversidade linguís- tica actualmente presente em Portugal, nomeadamente: Jagmohan Rajpara e Joaquim Lavadinho Comunidade Hindu (Gujarati) Abdelhak Lemsaddek Associação Maktoub — Associação de Apoio ao Imigrante Árabe (Árabe) Mirna Montenegro Instituto das Comunidades Educativas (Caló) Rui Rocha Fundação Oriente, Macau (Cantonês e Mandarim) Aurora Doana ACIDI (Romeno) Vera Ciubotaru ACIDI (Russo) Vítor Gomes ACIDI (Crioulo) Keti Dinitrova MAPS — Movimento de Apoio à Problemática da Sida (Búlgaro) Sergiu Albu ACIDI (Moldavo) 1 Parceria constituida por: Ministério da Segurança Social, da Família e da Criança-ISS, IP; Cruz Vermelha Portuguesa; Movimento de Apoio à Problemática da Sida; Organização Internacional das Migrações.
  • 5. Índice Nota de Abertura Apresentação Racismo em cadeia 44 ideias simples • Para si próprio (a) • Em casa / família • Na escola • No trabalho • Se faz atendimento... Sabia que Se quiser saber mais ... Sugestões • Livros • Filmes • Programas de tv e rádio • Em Portugal residem pessoas de, pelo menos, 174 origens nacionais diferentes? • Em Portugal existem muitas formas diferentes de dizer “Bom dia, como está?” e “Adeus, até próxima”? • Em Portugal existem pessoas que não comemoram o Natal mas outras datas igualmente importantes para a comunidade religiosa a que pertencem? • Em Portugal existe um conjunto de entidades com serviços que podem apoiar os imigrantes? • Existem acordos, designadamente no âmbito da UE, que configuram direitos a imigrantes e aos diversos grupos culturais?
  • 6.
  • 7. Seria um erro descansar à sombra da “tradição multicultural portuguesa”- tantas vezes recordada - e cruzar os braços quan- do se trata de promover, junto da opinião pública, a riqueza da diversidade cultural e do encontro de culturas, no diálogo, na tolerância e no respeito mútuo. Em Portugal, como noutros países europeus, os modernos fluxos migratórios e as questões da integração das minorias colocam desafios novos, que exigem respostas sociais e políticas, ao serviço da segurança – certamente – mas também ao serviço da justiça, dos direitos humanos e da coesão social. São conhecidas as recentes iniciativas políticas do Governo e os passos consis- tentes que temos dado, nestes últimos anos, no sentido de reforçar a política de combate à exclusão social e de acolhimento e integração dos imigrantes – como é próprio de quem não deseja para os imigrantes que estão entre nós nada menos do que exige para os portugueses espalhados pelo mundo: uma nova lei da nacionalidade; uma nova lei de imigração (já aprovada no Parlamento); um inédito Plano para a Integração dos Imigrantes; uma 3ª e mais ambiciosa ger- ação do Programa Escolhas; o reforço institucional das estruturas de apoio aos imigrantes e o aumento do investimento nas parcerias com as associações de imigrantes - eis apenas alguns marcos de um percurso que tem vindo a afirmar o nosso País como um caso de referência pelo misto de ousadia e responsabi- lidade que pontua o dinamismo das suas políticas de integração dos imigrantes. Mas o objectivo de uma sociedade mais justa e inclusiva faz-se, também, com o contributo de todos e com a participação activa dos cidadãos, das suas associ- ações representativas e das instituições da sociedade portuguesa. Assim, que este Guia possa confrontar a nossa experiência quotidiana e interpelar cada um, onde quer que esteja, para dar o seu contributo, na medida da escala da sua intervenção, para uma sociedade que, consciente da sua própria identidade, saiba valorizar mais e melhor a diversidade cultural. O Ministro da Presidência Pedro Silva Pereira 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade
  • 8.
  • 9. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade Minha alma é de todo o mundo Todo o mundo me pertence Aqui me encontro e confronto com gente de todo o mundo que a todo o mundo pertence António Gedeão * * Poema “Minha aldeia”, in Poesias Completas de António Gedeão, 1964, Lisboa: Sá da Costa Editora.
  • 10. Apresentação “Antes de saber se as civilizações podem chocar ou devem dialogar, é preciso ver bem se esta história de dividir as pessoas por civilizações faz sentido”. Amartya Sen, 2006 * As migrações de pessoas e povos fazem, há longo tempo, parte da nossa história. Portugal é hoje, de forma cada vez mais visível, um lugar de encontro, onde vivem e se cruzam pessoas com uma grande diversidade de experiências e de histórias. No nosso quotidiano, o contacto com outros modos de vida, outros valores e crenças coloca desafios e questões, nem sempre de fácil resolução. Comportamentos e formas de estar que parecem naturais e espontâneos são, por vezes, interpretados de maneiras muito diversas, causando estranheza, desconfiança e, por vezes, hostilidade. Neste quadro de comunicação alargada que é o nosso, ‘lidar com a diferença’ significa em primeiro lugar olhar as pessoas naquilo que elas são, não as fechan- do numa imagem mais ou menos estereotipada da(s) cultura(s). Ou seja, a mul- ticulturalidade é, desde sempre, parte integrante da vida em sociedade, diz respeito a todos nós, aos de longe e aos de perto, que a um tempo somos iguais e diferentes. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 10 * Prémio Nobel da Economia, 1998.
  • 11. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 11 Em qualquer circunstância, aprender a comunicar é fundamental e requer de cada um disponibilidade para se conhecer melhor e se relacionar com os outros sem ‘pré-conceitos’. Só comunicando é que é possível esclarecermos equívocos, compreendermos e aceitarmos quadros de referência diferentes. As sugestões contidas neste ‘guia’ não são a receita para resolver todos os prob- lemas. São, antes de mais, algumas ‘dicas’, que podem ajudar a fazer a diferença no nosso dia a dia de cidadãos, mães e pais, profissionais.... Coisas simples para lembrar que todos temos a ganhar se conseguirmos ver as pessoas por detrás dos ‘rótulos’, criando empatia e integrando nas nossas práticas do dia a dia maneiras de agir que promovam o entendimento, a interculturalidade e a igualdade. Estas ideias são apenas algumas das inúmeras possibilidades, que cada um poderá recriar e adaptar à sua realidade, reflectindo sobre a sua própria expe- riência e contribuindo para fazer de Portugal um país que acolhe e celebra a diversidade e onde todos encontram um lugar.
  • 12. Racismo em cadeia 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 12
  • 13. Racismo em cadeia 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade Fonte Comissão Europeia (1998) Racista, Eu?, Luxemburgo: Publicações Oficiais das Comunidades Europeias (ISBN 92-828-4023-9) Reconhece a história desta banda desenhada? Revê-se nas atitudes de algum dos personagens desta história? Gostaria que a história fosse diferente? Acha que não há nada que possa fazer para alterar esta história? TEMOS 44 IDEIAS SIMPLES PARA LHE PROPÔR 13
  • 14. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — Para si próprio (a) 1 2 Experimente participar em eventos multi- culturais. Assista a espectáculos de teatro, música, dança... Visite diferentes igrejas, sinagogas, templos e tente conhecer alguns aspectos das várias crenças. 14
  • 15. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — Para si próprio (a) 3 4 Experimente fazer compras numa loja especializada em produtos de diferentes países e regiões. Informe-se e aprenda novos hábitos alimentares, modos de fazer e a sua história. Procure lugares “estrangeiros” na sua cidade: lojas, restaurantes, associações culturais e recre- ativas, locais de encontro... e descubra-os. 15
  • 16. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — Para si próprio (a) 5 6 Aprenda outras línguas. Conhecer outras línguas abre novos horizontes e é sempre um enriquecimento, pessoal e profissional. Procure relacionar-se com pessoas de outras culturas e partilhe as suas experiências. 16
  • 17. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — Para si próprio (a) 7 8 Não aceite passivamente afirmações baseadas em preconceitos e ‘ideias feitas’. Se alguma coisa lhe causa estra- nheza, procure conhecer e compreender outros pontos de vista. Tente imaginar como teria sido o seu dia hoje se tivesse chegado recentemente a Portugal e fosse uma pessoa de outro país, de língua ou religião diferente da sua. 17
  • 18. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — em casa / família 9 10 Leia/ofereça aos seus filhos um livro, brinquedo, jogo ou DVD sobre “outros mundos”, outras formas de estar, o encontro entre povos e pessoas dife- rentes. Fale destes temas e discuta-os em família. Responda à curiosidade dos seus filhos ácerca de temas como a diversidade cultural e étnica, social, geográfica, biológica, de interesses... que faz parte da vida. Fale sobre tolerância e ajude-os a com- preeender o ponto de vista dos outros. 18
  • 19. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — em casa / família 11 12 Assinale ‘ideias feitas’ e informações erradas representadas em filmes, progra- mas de televisão, jogos de computador e outros media e discuta-as com a família. Encoraje as crianças a falar sobre isso e a expôr as suas opiniões. Procure que os seus filhos conheçam outras reali- dades e pessoas diferentes. Esses contactos enriquecem-nos, abrem-lhes horizontes, obrigam-nos a lidar com situações novas e imprevistas. Por exemplo, experimente assistir com eles a serviços religiosos em diferentes locais de culto. 19
  • 20. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — em casa / família 13 14 Fomente uma perspectiva saudável do ‘espírito de grupo’. Para o jovem adoles- cente, a identificação com o grupo é muito importante. Lembre-lhe, no entan- to, que ter orgulho no seu grupo não implica desrespeitar ou excluir os outros. Encoraje os seus filhos a participar em grupos/insti- tuições da comunidade tão cedo quanto possível. Ajude-os a conhecer essa realidade e incentive a prática de voluntariado e a intervenção cívica. 20
  • 21. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — em casa / família 15 16 Tente ser consistente e tolerante na sua relação com os outros. Lembre-se que os pais e educadores são das pessoas que mais influenciam a aprendizagem de ati- tudes e crenças das crianças. A escola de hoje é cada vez mais um lugar de encontro de culturas. É importante promover a visibilidade e o reconhecimento desta diversi- dade como uma oportunidade e uma fonte de aprendizagem para todos. 21 44 Ideias Simples — na escola
  • 22. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — na escola 17 18 Procure olhar a ´pessoa´ de cada aluno, sem o fechar numa suposta cultura de origem. Lembre-se que manter expectati- vas positivas e acreditar que todos são capazes tem efeitos muito significativos nos resultados. É importante incentivar um clima de diálogo aberto e de questionamento sobre ‘questões sociais’, ‘o nosso mundo’, ‘as nossas especificidades’, ‘o que temos em comum’... É no dia a dia da escola – na sala de aula, no recreio – que a cidadania plural começa a tomar forma. 22
  • 23. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — na escola 19 20 Sugira à biblioteca da escola a aquisição de livros, filmes, revistas e outros materi- ais que promovem/celebram a diversi- dade, de línguas, de culturas, de ori- gens, e a organização de encontros com um leque diversificado de convidados. Incentive a criação de um programa de amizade por correspondência/e-mail na escola, que pro- porcione aos estudantes contactos com pessoas de diferentes áreas da comunidade, do país e do mundo. 23
  • 24. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — na escola 21 22 Proponha a criação de um placard bilingue, ou multilingue, com infor- mação sobre a escola, os projectos em curso, as actividades relevantes da esco- la e da comunidade, em que todos se possam reconhecer. Sugira que a cantina escolar diversifique o tipo de pratos e ofereça alternativas de refeições para estu- dantes e/ou pessoal que tenha hábitos alimentares variados (por exemplo: vegetarianos; respeitando preceitos de ordem religiosa...). 24
  • 25. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — na escola 23 24 Apoie o desenvolvimento de um cal- endário escolar que contemple a diversi- dade religiosa e, por exemplo, sugira à direcção da escola que não marque exames/testes em dias festivos impor- tantes para algum grupo religioso. Proponha/organize iniciativas que promovam as trocas, de costumes, comemorações, festas, etc. Descubra com os seus colegas a variedade de gastronomias e produtos de vários países. 25 44 Ideias Simples — no trabalho
  • 26. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — no trabalho 25 26 Caso identifique a existência de eventu- ais barreiras que possam dificultar a pro- gressão de alguns grupos de pessoas, sugira maneiras de superar esta situ- ação. Proponha uma ampla divulgação de todas as oportunidades de trabalho e de formação. Incentive processos de recrutamento de novos empregados numa rede tão ampla quanto possível, procurando assegurar a todos os interessados uma verdadeira igualdade de oportunidades. 26
  • 27. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — no trabalho 27 28 Divulgue orientações/recomendações e legislação anti-discriminatórias, bem como recursos e materiais existentes. Se coordena uma equipa, procure criar estru- turas e sistemas de tomada de decisão participa- tivos, que acolhem diferentes pontos de vista e permitem uma integração eficaz da informação e da experiência. 27
  • 28. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — no trabalho 29 30 Mudar uma realidade exige reflexão e aprendizagem contínua. Procure con- tribuir para uma relação de trabalho assente na partilha de conhecimento e na colaboração, tendo em vista respostas mais positivas aos desafios da diversidade. Sugira a organização de acções de sensibilização, destinadas aos trabalhadores, tendo em vista o respeito pelas diferenças e a promoção do diálogo intercultural. 28
  • 29. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — se faz atendimento não se esqueça que: 31 32 O sorriso é uma forma de expressão universal. A pessoa que vai atender precisa de se instalar num ambiente novo. Dê-lhe tempo, procure compreender os seus ritmos e criar um clima de confiança. Mantenha a disponibilidade, sem pressionar. 29
  • 30. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — se faz atendimento não se esqueça que: 33 34 Um simples olhar pode acolher ou... afastar. O tom de voz, a expressão facial, os gestos, a atitude pode ser determinante quando se estabelece um contacto. De início, é fundamental verificar se é compreendi- do. Use frases simples e pausadas. Saiba ouvir e “apoiar” a conversa do seu interlocutor. 30
  • 31. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Ideias Simples — se faz atendimento não se esqueça que: 35 36 É muito importante dar atenção ao nome da pessoa e tentar pronunciá-lo correctamente. É importante perceber a mensagem e as intenções da pessoa que tem na sua frente, reconhecer o seu ponto de vista, demonstrar empatia. Procure estar atento à opinião e às reacções do seu interlocutor e anime-o a prosseguir. 31
  • 32. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 37 38 Quando fala outra língua, por vezes não consegue exprimir correctamente o que pretende. Lembre-se do que sente nessa situação, faça um esforço, tente desco- brir o que o seu interlocutor está a dizer e porquê. Aprender algumas palavras na língua das pessoas que atende ajuda a criar confiança. Experimente com os seus colegas. Tenha em atenção que respeitar uma língua é respeitar o povo que a fala. 32 44 Ideias Simples — se faz atendimento não se esqueça que:
  • 33. É importante conhecer o significado e respeitar os vários tipos de vestuário, nomeadamente peças simbólicas, como por exemplo, o hidjab1 (véu islâmi- co); o dastaar2 (turbante) dos crentes da religião Sikh; o kippa3 usado por alguns judeus; o sari das mulheres da Índia, Sri Lanka, entre outros; o shalwar kameez4 (calças e camisa), usado por mulheres e homens do Paquistão, Bangladesh, etc. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 39 40 Pode estar a atender uma pessoa num dia particularmente significativo para ela, por ser, por exemplo, a data de uma comemoração religiosa importante. Procure informar-se sobre a diversidade de religiões das várias comunidades pre- sentes em Portugal. (Veja pág. 40) 33 44 Ideias Simples — se faz atendimento não se esqueça que: 1 1 Árabe; 2 2 Punjabi (língua oficial do estado do Punjab, também falado noutras regiões da Índia e no Paquistão); 3 3 Hebraico; 4 4 Úrdu (língua nacional do Paquistão e uma das 23 línguas oficiais da Índia)
  • 34. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 41 42 É importante afixar em locais visíveis, nas línguas que actualmente mais se falam em Portugal, mensagens de boas-vindas e informação relevante sobre o fun- cionamento dos serviços, recursos disponíveis, direitos do imigrante ou ou- tras indicações úteis. A participação dos utentes é um contributo essencial para melhorar a acção dos serviços. Encontre formas de criar proximidade, de conhecer os níveis de satis- fação e de recolher sugestões. 34 44 Ideias Simples — se faz atendimento não se esqueça que:
  • 35. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 43 44 Pode recorrer a diferentes instituições quando sente dificuldades no apoio a prestar ou na orientação a dar à pessoa que está a atender. Estes contactos podem abrir canais de comunicação e colaboração com outras entidades, con- tribuindo para novas dinâmicas e me- lhores respostas. (Veja pág44) A qualidade do atendimento passa por um acolhi- mento simpático e profissional e por uma resposta adequada às necessidades e expectativas da pes- soa que vai atender. E Em m r re es su um mo o: : Procure manter uma atitude de abertura, disponibili- dade e cooperação. C Ca ad da a u um m d de e n nó ós s p po od de e f fa az ze er r a a d di if fe er re en nç ça a. . 35 44 Ideias Simples — se faz atendimento não se esqueça que:
  • 36. Tenta ser a mudança que queres ver acontecer no mundo Mahatma Ghandi (1869 - 1948) Pegue nestas sugestões discuta-as, reinvente-as e p pa as ss se e- -a as s à à p pr rá át ti ic ca a 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 36
  • 37. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade Sabia que Actualmente em Portugal residem pessoas dos cinco continentes com, pelo menos, 174 origens nacionais diferentes?
  • 38. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade Sabia que Actualmente, em Portugal, existem muitas formas diferentes de dizer “Bom dia, como está?” e “Adeus, até à Próxima” Bom dia, como está? Como se escreve na língua original Experimenta como soa Bom dia, modi ki nhô/nha s’ta Buna Dimineata! Cum o ducuceti? Lachó dives (bom dia) Dobroe utra! Cac vache dela ? Chou san! Nei hou ma? Zhaoshan hao! Ni hao ma? Namasté. Kem che? Sabahou al khair Bom diá, modi ki nhô/nhá s’tá Dobar den, kak ste? Buna dimineatsa! Cum o dutchetsi? Lachó dives 38 Russo Cantonês Gujarati Árabe Crioulo de Cabo Verde Búlgaro Romeno Caló (Povo Cigano) Moldavo Mandarim Buna Dimineata! Cum o ducuceti? Buna dimineatsa! Cum o dutchetsi?
  • 39. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade Adeus, até à próxima Russo Cantonês Gujarati Árabe Crioulo de Cabo Verde Búlgaro Romeno Caló (Povo Cigano) Moldavo Como se escreve na língua original Experimenta como soa Adios, ti ki nhô/nha torna bem La revedere, pe curînd! Sastitén (adeus) Sastitén Dovijdane, do skoro Adiós, ti ki nhô/nhá torna bem Maá assalama, ilá alliká Avjou, pacha malssum Xia yi ci, zaijian Choi kin! (ou) Ha iat chi kin! Do svidaniea, do sleduecheva raza! La revedere, pe curênd! 39 Mandarim La revedere, pe curînd! La revedere, pe curênd!
  • 40. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade Actualmente em Portugal existem pesssoas que não comemo- ram o Natal, mas outras datas igualmente importantes para a comunidade religiosa a que pertencem? Conheça algumas:* Sabia que DIWALI A festa das luzes Data: Outubro / Novembro (festa móvel, cuja data varia com as fases da lua) Esta festa dura dois dias e simboliza a vitória do bem sobre a obscuri- dade e o mal. Celebra a volta do exílio, há centenas de anos, do deus hindú, Rama. Para o acolher as pessoas acendem várias lamparinas de barro chamadas diye. Também se acendem dyie a Lakshmi, a deusa da prosperidade, iluminando as casas, os edifícios públicos e os escritórios. As portas são deixadas abertas, na esperança que a deusa entre e traga a fortuna para o pró-ximo ano. As casas são enfeitadas e as famílias reúnem-se, dizem orações, festejam e na segunda noite lançam foguetes para afastarem o mal. Preparam-se doces e outros ali- mentos que simbolizam a fertilidade e a prosperidade. Religião: Hindú EID AL-FITR Data: Móvel, no fim do nono mês lunar. O calendário muçulmano é lunar, sendo que cada novo mês começa com a nova lua. Esta festa celebra o fim do Ramadan (o nono mês lunar), durante o qual os muçulmanos não comem nem bebem entre o nascer e o pôr-do-sol. No Eid al-Fitr, que em árabe significa 'que- bra do jejum', agradece-se a Alá a sua ajuda durante o jejum. É uma festa de alegria, que dura três dias, e em que se vai à mesquita rezar, fazem-se grandes almoços de família e se trocam presentes. Religião: Muçulmana 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 40
  • 41. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade * Consulte o calendário Inter-Religioso, publicado anualmente pelas Edições Paulinas, à venda em livrarias. HANNUKAH A festa das Luzes ou da Dedicação Data: Dezembro (25.º dia do mês judeu de Kislev) ANO NOVO LUNAR Ano Novo Chinês Data: Realiza-se entre 21 de Janeiro e 20 de Fevereiro de cada ano, dura 15 dias e marca o início do novo ano. A sua data é fixada pelo calendário lunar chinês, no qual a lua nova marca o início de cada mês. Para o Budismo as lunações (Lua Cheia e Lua Nova) são os marcos realmente importantes, em que têm lugar especial as celebrações de recolhimento e oração. O Hanukkah dura oito dias e é representado por um candelabro de nove braços, usado pelos Judeus para celebrarem o milagre que aconteceu quando recuperaram o Templo de Jerusalém e a sua con- sagração, há mais de 2000 anos. Como em muitas outras festas, tam- bém nesta as famílias se reúnem, comem juntas, acendem velas, rezam e trocam presentes. Religião: Judaica É a maior de todas as festividades budistas chinesas e uma das mais coloridas do mundo. É uma festa familiar dedicada aos deuses e aos antepassados em que as pessoas vão aos templos pedindo protecção e favores para o novo ano lunar que começa, aproveitando também para consultar os adivinhos que prevêm o futuro. Para as famílias é também uma altura de festejar e de visitar familiares e amigos. Religião: Budismo 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 41
  • 42. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade Sabia que Existe actualmente em Portugal um conjunto de entidades que podem apoiar os imigrantes no domínio da informação, atendimento, encaminhamento e res- olução de alguns problemas concretos? Conheça algumas delas: ACIDI (Alto Comissariado para a Imigração e para o Diálogo Intercultural) www.acidi.gov.pt (Onde pode também encontrar: Lista de associações de imi- grantes reconhecidas; CLAIS – Centros Locais de Apoio à Integração de Imigrantes; Locais de ensino de Português para estrangeiros) www.oi.acidi.gov.pt - Observatório da Imigração www.programaescolhas.pt - Programa de Promoção da Inclusão de Crianças e Jovens www.entreculturas.pt - Formação intercultural www.entrekulturas.pt - Plataforma intercultural para jovens www.cicdr.pt - Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial www.ciga-nos.pt - Site sobre a Comunidade Cigana Ministério da Educação http://www.dgidc.min-edu.pt - Direcção Geral da Inovação e Desenvolvimento Curricular http://www.novasoportunidades.gov.pt/ - ME e MTSS - Novas oportunidades de aprendizagem Instituto Camões de Portugal http://www.instituto-camoes.pt Serviço de Estrangeiros e Fronteiras www.sef.pt JRS Serviço Jesuíta de Apoio aos Refugiados http://www.jrsportugal.pt Conselho Português para os Refugiados www.cpr.pt Obra Católica Portuguesa das Migrações www.ecclesia.pt/ocpm ONPC - Obra Nacional da Pastoral dos Ciganos www.ecclesia.pt/pnciganos 42
  • 43. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade CIDAC – Centro de Intervenção para o Desenvolvimento Amílcar Cabral www.cidac.pt OIKOS - Cooperação e Desenvolvimento www.oikos.pt OIM - Organização Internacional das Migrações www.oim.pt SOS Racismo www.sosracismo.pt ACEP - Associação para a Cooperação entre os Povos www.acep.pt Intercultura – AFS Portugal www.intercultura-afs.pt AMI - Fundação Assistência Médica Internacional www.fundação-ami.org CVP – Cruz Vermelha Portuguesa www.cruzvermelha.pt Aga Khan Foundation – Centro Ismaili www.fakp.pt Comunidade Hindú de Portugal http://www.comunidadehindu.org Comunidade Israelita de Lisboa www.cilisboa.org Casa de Goa www.goacom.com/casa-de-goa 43
  • 44. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 44 Sabia que Existem acordos, designadamente no âmbito da União Europeia, que expres- sam princípios de valorização da diversidade e configuram direitos a imigrantes e grupos étnicas e culturais, bem como instituições que promovem investigação e trabalham nestes domínios? Consulte alguns dos sites que integram informação relevante nesta matéria e divulgue-os. União Europeia: http://europa.eu.int/comm/employment_social/fundamental_rights/index_en.htm http://europa.eu.int/comm/archives/abc/cit1_pt.htm - Arquivo da Comunidade Europeia http://www.eumc.eu.int/eumc/index.php - Observatório Europeu do racismo e da Xenofobia www.coe.int - Conselho da Europa www.europarl.eu.int - Gabinete de Informação do Parlamento Europeu Programa de Iniciativa Comunitária EQUAL www.equal.pt Centro de Informação das Nações Unidas www.onuportugal.pt www.cidadevirtual.pt/acnur/welcome.htm - Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados Comissão Nacional da UNESCO www.cidadevirtual.pt/unesco.portugal/hoje Comité Português para a UNICEF www.unicef.pt
  • 45. Se quiser saber mais ... Deixamos-lhe algumas sugestões: LIVROS Para si Ensaio: AA.VV.(2003)DoOutroLadodaLinha.Amadora:EdiçãodoCentroSocialdoB.º6deMaio Andrade, Domingos, et al. (Ed.) (2002) Gente de Fora Cá Dentro. Porto: ACIME e Jornal de Notícias Couto, Mia (2005) Pensatempos. Lisboa: Caminho Cunha, Pedro da (1997) Entre Dois Mundos. Lisboa: Secretariado Entreculturas Cunha, J., Nunes, T. Silva (2004) Olhar o Património Religioso, Entender a Cultura. Lisboa: Paulinas Editora Entreculturas, s/ data, Uma Escola, uma Sala de Aula Interculturais. Lisboa: Secretariado Entreculturas Lourenço, Eduardo (1997) Nós como Futuro. Lisboa: Pavilhão de Portugal- EXPO'98, Assírio e Alvim Maalouf, Amin (1998) As Identidades Assassinas. Lisboa: Difel Morsy, Zaghloul (2006) A Tolerância — Ensaio Antológico. Lisboa: ACIME Perotti, Antonio (1997) A Apologia do Intercultural. Lisboa: Secretariado Entreculturas Pires, R. Pena (2003) Migrações e Integração. Teoria e aplicações à sociedade portuguesa. Oeiras: Celta Sen, Amartya (2007) Identidade e Violência: A ilusão do destino. Lisboa Edições Tinta da China. Soares, M. Lurdes e Tojal, O. (2003) Histórias de Longe e de Perto. Lisboa: Edições Paulinas. Stoer, Stephen, Magalhães A. (2005) A Diferença Somos Nós — A Gestão da Mudança Social e as Políticas Educativas e Sociais. Porto: Ed. Afrontamento. Wieviorka, Michel (2002) A diferença. Lisboa: Fenda. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade 45
  • 46. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade Ficção: Aguiar, João (1984) A Voz dos Deuses – Memórias de um Companheiro de Viriato. Lisboa: Perspectivas e Realidades Khan, Uzma Aslam (2003) Transgressão. Lisboa: Âmbar Keshavjee, Shafique (1999) O Rei, o Sábio e o Bobo. Lisboa: Temas & Debates Lahiri, Jhumpa (2005) O Bom Nome. Lisboa: Publicações D. Quixote Maalouf, Amin (1983) As Cruzadas vistas pelos Árabes. Lisboa: Difel Roy, Arundhati (1998) O Deus das Pequenas Coisas. Lisboa: Asa Editores Rui, Manuel (1991) Quem me dera ser onda. Lisboa: Ed. Cotovia Sebald, W. G. (2005) Emigrantes. Lisboa: Editorial Teorema Spier, Peter (1991) Gente. Queluz: Ed. Impala Para crianças e jovens Agualusa, José E. (2000) Estranhos & Bizarrões. Lisboa: D. Quixote Araújo, Rosário A. (2005) Somos Diferentes. Sintra: Impala Breyner, Sophia de Mello (1964) O Cavaleiro da Dinamarca. Lisboa: Ed. Figueirinhas Damon, Emma (2002) Somos Todos Diferentes. Lisboa: Ed. Presença Maalouf, Amin (1989) Leão, o Africano. Lisboa: Bertrand Editora Pittar, Gill (2003) Milly e Molly. Colecção completa. Sintra: Everest Editora Kindersley, Barnabas & Anabel (1995) Meninos Iguais a Mim. UNICEF, Porto: Ed. Civilização Kindersley, Barnabas & Anabel (1997) Meninos Iguais a Mim. Celebrações. UNICEF, Porto: Ed. Civilização Losa, Ilse (1987) O Mundo em que Vivi. Porto: Ed. Afrontamento FILMES Documentários Entre Muros, 2002, João Ribeiro, José Filipe Costa Arrastas, 2004, André Costa Jorge Lisboetas, 2006, Sérgio Tréffaut Djunta Môn, 2006, Teresa Maia e Carmo e Abílio Leitão 46
  • 47. 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade Ficção Vida e Nada Mais (E a Vida Continua), 1992, Abbas Kiarostami, Irão Gandhi, 1993, Richard Attenborough, Reino Unido Filadélfia, 1995, Jonathan Demme, EUA Mentes Perigosas, 1995, John N. Smith, EUA Segredos e Mentiras, 1996, Mike Leigh, Reino Unido Tradição é Tradição, 1999, Damien O’Donnell, Reino Unido A Vedação, 2001, Phillip Noyce, Austrália A Cidade de Deus, 2002, Fernando Meirelles, Brasil Estranhos de passagem, 2002, Stephen Frears, Reino Unido Viram-se gregos para casar, 2002, Joel Zwick, EUA Os Coristas, 2004, Christophe Barratier, França/Suiça/Itália Colisão, 2005, Paul Haggis, EUA Babel, 2006, Alejandro González Iñárritu, EUA/MEX As Tartarugas Também Voam, 2006, Bahman Ghobadi, França/Irão/Iraque O Bom Nome, 2006, Mira Nair, Índia/EUA TELEVISÃO Programa “Nós” RTP 1 (Segunda a Sexta-feira – 6.30h) RTP 2 (Domingo –10.00h) RTP Internacional (Segunda a Sexta – 8.00h) RTP África (Segunda a Sexta – 5.00h) RÁDIO Programa “Entre nós” - TSF – (Domingo – 13.35h) 47