SlideShare uma empresa Scribd logo
Educação para a solidariedade: Promoção do espírito de entreajuda Realização: Fábio Barbosa e Paulo Ferreira
Tópicos: Introdução O que é a entreajuda Formas de entreajuda Conclusão
 
1 - Introdução Este trabalho vai ser realizado em torno daquilo que é a entreajuda, provando que cada um de nós pode ajudar os outros, mas a maneira de ajudarmos pode ser diferente, ou seja, em várias dimensões, conforme a classe social de cada um.
 
2 – O que é a entreajuda A entreajuda acontece quando alguma ou várias pessoas ajudam outra que precisa, tendo várias necessidades, tanto económicas como sociais, mas também em outros factores, desde as mais insignificantes às mais complexas. Mais à frente veremos esses factores e os compararemos.
 
3 - Formas de entreajuda Há vários tipos de entreajuda, como já referimos anteriormente, desde as formas mais insignificantes às mais complexas e relevantes na vida da/das pessoa/s que vamos ajudar. Aqui vamos mostrar algumas formas, por ordem de relevância (dos menos para os mais relevantes).
1º Exemplo O primeiro exemplo que vamos dar é a entreajuda do nosso dia-a-dia, ou seja, todas as oportunidades que cada um de nós tem de ajudar outra pessoa, e que, provavelmente, nos dias que correm, a maior parte das pessoas recusa. Isto pode ser aplicado a vários exemplos simples, como vamos ver a seguir.
Entreajuda simples; todos podem praticar; desde aconselhar ou ajudar alguém, a dar esmola a um pobre…
2º Exemplo Há também outros tipos de entreajuda, um pouco mais restritos para certas pessoas, por razões económicas, mas que também bastante gente tem possibilidade de praticar. Por exemplo, doações a instituições de caridade. Aqui iremos mostrar algumas destas instituições.
 
FIADC Foi fundada em Julho de 2005 É uma instituição de âmbito nacional, sem fins lucrativos, que integra instituições particulares que visem dar apoio a pessoas com doenças crónicas. Para mais informações consultem a página oficial:  fiadc .no.sapo.pt
 
Misericórdia de Gaia Há também, na nossa localidade de Vila Nova de Gaia, instituições de caridade. Uma delas é a Santa Casa da  Misericórdia, que  é uma instituição de caridade e assistência social, de fins benéficos e de utilidade pública – por outras palavras, um lar de 3ª idade. Para mais informações consultem  esta página . A Casa da  Misericórdia  tem um site oficial, porém, não está disponível. Este é o melhor que conseguimos.
 
A  UNICEF  é uma agência das Nações Unidas que tem como objectivo promover a defesa dos direitos das crianças. Para mais informações consultem a  página oficial . Unicef
 
Banco alimentar O  Banco Alimentar  contra a Fome é uma Instituição Particular de Solidariedade Social que promove voluntariado na área da recolha e distribuição de bens. Para mais informações consultem a  página oficial.
 
Ajuda de berço A Ajuda de Berço, fundada em 1998, acolhe crianças dos 0 aos 3 anos, necessitadas de protecção urgente, face a situações que as coloquem em risco, tais como maus tratos, abusos sexuais, pais alcoólicos ou toxicodependentes, prostituição, falta de lar ou abandono. Para mais informações consultem a  página oficial .
 
Conclusão Com este trabalho concluímos que a entreajuda é importante, no sentido de ajudarmos, individualmente ou em grupo, a sociedade, da melhor maneira possível, dentro das nossas limitações económicas.
 
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tema de vida
Tema de vidaTema de vida
Tema de vida
josesolidario
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Voluntariado
Ana Russo
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]
katia--07
 
Solidariedade
Solidariedade Solidariedade
Solidariedade
Espaço Emrc
 
Instituição cordão da amizade
Instituição cordão da amizade Instituição cordão da amizade
Instituição cordão da amizade
karolkrater
 
Futuro nas nossas mãos
Futuro nas nossas mãosFuturo nas nossas mãos
Futuro nas nossas mãos
correia1234
 
O Voluntariado =D
O Voluntariado =DO Voluntariado =D
O Voluntariado =D
Adhara340
 
Ser solidário é…
Ser solidário é…Ser solidário é…
Ser solidário é…
Biblioteca Ags
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Voluntariado
clubecomunica2010
 
Projeto social ana maria 13 tp
Projeto social ana maria 13 tpProjeto social ana maria 13 tp
Projeto social ana maria 13 tp
alemisturini
 
Ng2 dr3-angelina-carla-micaela coregido
Ng2 dr3-angelina-carla-micaela coregidoNg2 dr3-angelina-carla-micaela coregido
Ng2 dr3-angelina-carla-micaela coregido
estreitoformaefas
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Vida para todos anderson 2 anderson 15 tp
Vida para todos anderson 2 anderson 15 tpVida para todos anderson 2 anderson 15 tp
Vida para todos anderson 2 anderson 15 tp
alemisturini
 
Projeto social laura 32 mp
Projeto social laura 32 mpProjeto social laura 32 mp
Projeto social laura 32 mp
alemisturini
 
Organizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitariaOrganizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitaria
ProfessoraCarlaFerna
 
Mateus e fantin direitos e deveres
Mateus e fantin direitos e deveresMateus e fantin direitos e deveres
Mateus e fantin direitos e deveres
eduemateus
 
ONG Orientavida
ONG OrientavidaONG Orientavida
ONG Orientavida
orientavida
 

Mais procurados (17)

Tema de vida
Tema de vidaTema de vida
Tema de vida
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Voluntariado
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]
 
Solidariedade
Solidariedade Solidariedade
Solidariedade
 
Instituição cordão da amizade
Instituição cordão da amizade Instituição cordão da amizade
Instituição cordão da amizade
 
Futuro nas nossas mãos
Futuro nas nossas mãosFuturo nas nossas mãos
Futuro nas nossas mãos
 
O Voluntariado =D
O Voluntariado =DO Voluntariado =D
O Voluntariado =D
 
Ser solidário é…
Ser solidário é…Ser solidário é…
Ser solidário é…
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Voluntariado
 
Projeto social ana maria 13 tp
Projeto social ana maria 13 tpProjeto social ana maria 13 tp
Projeto social ana maria 13 tp
 
Ng2 dr3-angelina-carla-micaela coregido
Ng2 dr3-angelina-carla-micaela coregidoNg2 dr3-angelina-carla-micaela coregido
Ng2 dr3-angelina-carla-micaela coregido
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Voluntariado
 
Vida para todos anderson 2 anderson 15 tp
Vida para todos anderson 2 anderson 15 tpVida para todos anderson 2 anderson 15 tp
Vida para todos anderson 2 anderson 15 tp
 
Projeto social laura 32 mp
Projeto social laura 32 mpProjeto social laura 32 mp
Projeto social laura 32 mp
 
Organizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitariaOrganizacoes ajuda humanitaria
Organizacoes ajuda humanitaria
 
Mateus e fantin direitos e deveres
Mateus e fantin direitos e deveresMateus e fantin direitos e deveres
Mateus e fantin direitos e deveres
 
ONG Orientavida
ONG OrientavidaONG Orientavida
ONG Orientavida
 

Destaque

Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
Rafaela Alves
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
Ascencio Ascenciano
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
sao joao evangelista
 
2.2.3 cidadania-e-governanca-global-ongs-e-outras-formas-de-acao
2.2.3 cidadania-e-governanca-global-ongs-e-outras-formas-de-acao2.2.3 cidadania-e-governanca-global-ongs-e-outras-formas-de-acao
2.2.3 cidadania-e-governanca-global-ongs-e-outras-formas-de-acao
Alexandre Quadrado
 
Valores solidariedade
Valores solidariedadeValores solidariedade
Valores solidariedade
Adilson P Motta Motta
 
A governança global Sociologia
A governança global SociologiaA governança global Sociologia
A governança global Sociologia
Nábila Quennet
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
Marta Santos
 
Retalhos vivos
Retalhos vivosRetalhos vivos
Retalhos vivos
António Sequeira
 
Colcha
ColchaColcha
Colcha
vivilunga
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
kyzinha
 
Projeto solidariedade
Projeto  solidariedadeProjeto  solidariedade
Projeto solidariedade
escolasantanars
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Texto para reflexão colcha de retalhos
Texto para reflexão colcha de retalhosTexto para reflexão colcha de retalhos
Texto para reflexão colcha de retalhos
sitedcoeste
 

Destaque (13)

Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
 
2.2.3 cidadania-e-governanca-global-ongs-e-outras-formas-de-acao
2.2.3 cidadania-e-governanca-global-ongs-e-outras-formas-de-acao2.2.3 cidadania-e-governanca-global-ongs-e-outras-formas-de-acao
2.2.3 cidadania-e-governanca-global-ongs-e-outras-formas-de-acao
 
Valores solidariedade
Valores solidariedadeValores solidariedade
Valores solidariedade
 
A governança global Sociologia
A governança global SociologiaA governança global Sociologia
A governança global Sociologia
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
 
Retalhos vivos
Retalhos vivosRetalhos vivos
Retalhos vivos
 
Colcha
ColchaColcha
Colcha
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
 
Projeto solidariedade
Projeto  solidariedadeProjeto  solidariedade
Projeto solidariedade
 
Solidariedade
SolidariedadeSolidariedade
Solidariedade
 
Texto para reflexão colcha de retalhos
Texto para reflexão colcha de retalhosTexto para reflexão colcha de retalhos
Texto para reflexão colcha de retalhos
 

Semelhante a Educação para a solidariedade

trabalho de revisao da materia direito economico
trabalho de revisao da materia direito economicotrabalho de revisao da materia direito economico
trabalho de revisao da materia direito economico
JonasNeves14
 
Fred.,m
Fred.,mFred.,m
Fc 1
Fc 1Fc 1
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade social
Paulo Alexandre
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]
katia--07
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Voluntariado
katia--07
 
Manual do Voluntário
Manual do VoluntárioManual do Voluntário
Manual do Voluntário
Aghata Gonsalves
 
Trabakho de geo
Trabakho de geoTrabakho de geo
Trabakho de geo
Inês Vicente
 
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
guestbdb4ab6
 
Administracao e-o-terceiro-setor
Administracao e-o-terceiro-setorAdministracao e-o-terceiro-setor
Administracao e-o-terceiro-setor
Augusto Canuto
 
Portfólio ong libertas
Portfólio ong libertasPortfólio ong libertas
Portfólio ong libertas
Valberlucio pereira
 
Solidariedade final
Solidariedade finalSolidariedade final
Solidariedade final
rmvbs
 
Apresentação projeto social.pptx
Apresentação projeto social.pptxApresentação projeto social.pptx
Apresentação projeto social.pptx
FranciscaKeilaSilvad
 
Educ. para a Solidariedade
Educ. para a Solidariedade Educ. para a Solidariedade
Educ. para a Solidariedade
joaopsbandeira
 
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos verArtigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
Marianne Costa
 
Cp! associações pedro pires
Cp!   associações pedro piresCp!   associações pedro pires
Cp! associações pedro pires
Adelino Carlos & Vieira
 
aula responsabilidade social
aula responsabilidade socialaula responsabilidade social
aula responsabilidade social
guest680ed0
 
Aula Do Dia 240708
Aula Do Dia 240708Aula Do Dia 240708
Aula Do Dia 240708
elianinha
 
Apresenta fornecedores pd
Apresenta fornecedores pdApresenta fornecedores pd
Apresenta fornecedores pd
Michel Coelho Carrard
 
Ajuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidadeAjuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidade
franciscaf
 

Semelhante a Educação para a solidariedade (20)

trabalho de revisao da materia direito economico
trabalho de revisao da materia direito economicotrabalho de revisao da materia direito economico
trabalho de revisao da materia direito economico
 
Fred.,m
Fred.,mFred.,m
Fred.,m
 
Fc 1
Fc 1Fc 1
Fc 1
 
Responsabilidade social
Responsabilidade socialResponsabilidade social
Responsabilidade social
 
Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]Voluntariado.ppt2[1]
Voluntariado.ppt2[1]
 
Voluntariado
VoluntariadoVoluntariado
Voluntariado
 
Manual do Voluntário
Manual do VoluntárioManual do Voluntário
Manual do Voluntário
 
Trabakho de geo
Trabakho de geoTrabakho de geo
Trabakho de geo
 
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
 
Administracao e-o-terceiro-setor
Administracao e-o-terceiro-setorAdministracao e-o-terceiro-setor
Administracao e-o-terceiro-setor
 
Portfólio ong libertas
Portfólio ong libertasPortfólio ong libertas
Portfólio ong libertas
 
Solidariedade final
Solidariedade finalSolidariedade final
Solidariedade final
 
Apresentação projeto social.pptx
Apresentação projeto social.pptxApresentação projeto social.pptx
Apresentação projeto social.pptx
 
Educ. para a Solidariedade
Educ. para a Solidariedade Educ. para a Solidariedade
Educ. para a Solidariedade
 
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos verArtigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
Artigo: As empresas sociais e a mudança que queremos ver
 
Cp! associações pedro pires
Cp!   associações pedro piresCp!   associações pedro pires
Cp! associações pedro pires
 
aula responsabilidade social
aula responsabilidade socialaula responsabilidade social
aula responsabilidade social
 
Aula Do Dia 240708
Aula Do Dia 240708Aula Do Dia 240708
Aula Do Dia 240708
 
Apresenta fornecedores pd
Apresenta fornecedores pdApresenta fornecedores pd
Apresenta fornecedores pd
 
Ajuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidadeAjuda humanitária na atualidade
Ajuda humanitária na atualidade
 

Mais de bolonas

Revolução americana
Revolução americanaRevolução americana
Revolução americana
bolonas
 
Conclusão
ConclusãoConclusão
Conclusão
bolonas
 
Armas de fogo
Armas de fogoArmas de fogo
Armas de fogo
bolonas
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
bolonas
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
bolonas
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
bolonas
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
bolonas
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
bolonas
 
Desenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentávelDesenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentável
bolonas
 
Desenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentávelDesenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentável
bolonas
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
bolonas
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
bolonas
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
bolonas
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
bolonas
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
bolonas
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
bolonas
 
Consequencias da violencia domestica
Consequencias da violencia domesticaConsequencias da violencia domestica
Consequencias da violencia domestica
bolonas
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
bolonas
 
Greenday
GreendayGreenday
Greenday
bolonas
 

Mais de bolonas (19)

Revolução americana
Revolução americanaRevolução americana
Revolução americana
 
Conclusão
ConclusãoConclusão
Conclusão
 
Armas de fogo
Armas de fogoArmas de fogo
Armas de fogo
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
 
Desenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentávelDesenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentável
 
Desenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentávelDesenvolvimento sustentável
Desenvolvimento sustentável
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
 
Consequencias da violencia domestica
Consequencias da violencia domesticaConsequencias da violencia domestica
Consequencias da violencia domestica
 
Educação para os média
Educação para os médiaEducação para os média
Educação para os média
 
Greenday
GreendayGreenday
Greenday
 

Educação para a solidariedade

  • 1. Educação para a solidariedade: Promoção do espírito de entreajuda Realização: Fábio Barbosa e Paulo Ferreira
  • 2. Tópicos: Introdução O que é a entreajuda Formas de entreajuda Conclusão
  • 3.  
  • 4. 1 - Introdução Este trabalho vai ser realizado em torno daquilo que é a entreajuda, provando que cada um de nós pode ajudar os outros, mas a maneira de ajudarmos pode ser diferente, ou seja, em várias dimensões, conforme a classe social de cada um.
  • 5.  
  • 6. 2 – O que é a entreajuda A entreajuda acontece quando alguma ou várias pessoas ajudam outra que precisa, tendo várias necessidades, tanto económicas como sociais, mas também em outros factores, desde as mais insignificantes às mais complexas. Mais à frente veremos esses factores e os compararemos.
  • 7.  
  • 8. 3 - Formas de entreajuda Há vários tipos de entreajuda, como já referimos anteriormente, desde as formas mais insignificantes às mais complexas e relevantes na vida da/das pessoa/s que vamos ajudar. Aqui vamos mostrar algumas formas, por ordem de relevância (dos menos para os mais relevantes).
  • 9. 1º Exemplo O primeiro exemplo que vamos dar é a entreajuda do nosso dia-a-dia, ou seja, todas as oportunidades que cada um de nós tem de ajudar outra pessoa, e que, provavelmente, nos dias que correm, a maior parte das pessoas recusa. Isto pode ser aplicado a vários exemplos simples, como vamos ver a seguir.
  • 10. Entreajuda simples; todos podem praticar; desde aconselhar ou ajudar alguém, a dar esmola a um pobre…
  • 11. 2º Exemplo Há também outros tipos de entreajuda, um pouco mais restritos para certas pessoas, por razões económicas, mas que também bastante gente tem possibilidade de praticar. Por exemplo, doações a instituições de caridade. Aqui iremos mostrar algumas destas instituições.
  • 12.  
  • 13. FIADC Foi fundada em Julho de 2005 É uma instituição de âmbito nacional, sem fins lucrativos, que integra instituições particulares que visem dar apoio a pessoas com doenças crónicas. Para mais informações consultem a página oficial: fiadc .no.sapo.pt
  • 14.  
  • 15. Misericórdia de Gaia Há também, na nossa localidade de Vila Nova de Gaia, instituições de caridade. Uma delas é a Santa Casa da Misericórdia, que é uma instituição de caridade e assistência social, de fins benéficos e de utilidade pública – por outras palavras, um lar de 3ª idade. Para mais informações consultem esta página . A Casa da Misericórdia tem um site oficial, porém, não está disponível. Este é o melhor que conseguimos.
  • 16.  
  • 17. A UNICEF é uma agência das Nações Unidas que tem como objectivo promover a defesa dos direitos das crianças. Para mais informações consultem a página oficial . Unicef
  • 18.  
  • 19. Banco alimentar O Banco Alimentar contra a Fome é uma Instituição Particular de Solidariedade Social que promove voluntariado na área da recolha e distribuição de bens. Para mais informações consultem a página oficial.
  • 20.  
  • 21. Ajuda de berço A Ajuda de Berço, fundada em 1998, acolhe crianças dos 0 aos 3 anos, necessitadas de protecção urgente, face a situações que as coloquem em risco, tais como maus tratos, abusos sexuais, pais alcoólicos ou toxicodependentes, prostituição, falta de lar ou abandono. Para mais informações consultem a página oficial .
  • 22.  
  • 23. Conclusão Com este trabalho concluímos que a entreajuda é importante, no sentido de ajudarmos, individualmente ou em grupo, a sociedade, da melhor maneira possível, dentro das nossas limitações económicas.
  • 24.  
  • 25.