SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
GRÉCIA ANTIGA
 ROMA ANTIGA
 ANTROPOCÊNTRICA
 RACIONAL
 MILITARISTA
 ESCRAVISTA
 PRAGMÁTICA(somente os romanos)
 CRIARAM AS BASES DA SOCIEDADE

  MODERNA:CIÊNCIA, ADMINISTRAÇÃO,
  ÉTICA,DIREITO….
 LOCALIZAÇÃO INICIAL: peninsula Balcânica,
  ilhas dos mares Egeu, Jônio e Mediterrâneo e
  Ásia Menor.
 POVOS QUE FORMARAM: pelasgos, cretenses

  e povos indo-europeu( aqueus, eólios, jônios e
  dórios)
 Quadro natural: relevo acidentado, solo

  pedregoso e litoral recortado
 IMPORTÂNCIA: foram os primeiros a saírem do

  mito para a razão.
   Os aqueus invadiram Creta e assumiram a cultura
    cretense.
              Período Homérico
Invasão dos dórios(conhecedores do ferro)
Os aqueus fogem para a Ásia Menor             ( 1ª
  diáspora grega)
 Fonte histórica: A Ilíada e a Odisséia

 Retrocesso urbano e comercial.
 Organização gentílica( propriedade coletiva e
  líder- pater)
 Uniões temporárias →frátrias e tribos



            Desagregação dos Gens
     Fatores:
         crescimento da população e a falta
    de terras.
 Fim  da propriedade coletiva.
 Estratificação social( escravos)

 Sinecismo das tribos → póléis (cidades-

  estados)
 2ª diáspora grega ou colonização grega

 Crescimento do comércio marítimo

 Adoção do alfabeto fenício
   Cristalização das pólis→rural
                         ↓
               Asty← urbano →Acrópole
                         ↓
                        Ágora
    Fatores que colaboraram a falta de unidade política:
    • o isolamento geográfico;
    • o forte sentimento tribal;
• a participação direta da vida política nas póleis
  gregas pelos os cidadãos;


  Atenas e Esparta→ póleis que polarizam a
  vida na Grécia.

           Esparta ou Lacedemônia
Localização: Lacônia( interior do
 Peloponeso)
As tribos aquéias foram unificadas pelos
 dórios e esses ao se expandirem para a
 Messênia transformaram seus habitantes
 em escravos do Estado.
Constituição→ A Grande Reta
       ( atribuída ao lendário Licurgo)

   Organização econômica


Terras Cívicas
Kleros → lotes de terras dada aos cidadãos
Agricultura → principal atividade


Educação
     Formação militar rígida dada pelo Estado para
    os cidadãos
    Ensinava –se o xenofobismo e o
    laconismo aos cidadãos

 Kríptia : treinamento militar dos
  esparciatas com junto aos hilotas e forma
  de controle demográfico dos hilotas
 As mulheres tinham relevância no

  cenário social, político(participavam dos
  banquetes públicos), cultural e
  econômico.
   Localização: Ática
   Fundadores: jônios
   Organização social inicial:
    Eupátridas
    Demiurgos
    Georghóis
    Tethas
    Metecos
    Escravos
   Organização Social
Espartíatas
Periecos
Hilotas

            Organização Política
Oligarquia( governo da minoria)
Diarquia( 2 reis eleitos)
Gerúsia(28 gerontes com mais de 60 anos)
Ápela
Éforos( 5 eleitos por um ano)
 Monarquia → basileu
 Oligarquia → Arcontes

             → Areópago
Com o crescimento do comércio os
  demiurgos pressionam por maior
  participação
Legisladores:
Drácon → 1ª leis escritas(severas)
  Plutocracia
 Bulé (400) e Eclésia

 Incentivo ao comércio

 Fim da escravidão por dívida e das

  hipotecas

Pisístrato( Tirania→defensor do povo)
Reforma agrária, redução do poder da
 aristocracia e mandou redigir os poemas
 de Homero.
 Ostracismo : exílio político por 10 anos
 Pai da Democracia
 Limites: xenófoba, machista e escravista
 Direta



Péricles
Idade do ouro: mistoforia →isonomia
Direitos iguais de falar nas Assembléias
  →isogoria
   Apogeu do mundo grego
   Fase de crises externas e internas


Guerras Médicas
Choque imperialista entre gregos e persas
1ª etapa → Dário é derrotado pelos atenienses
  em Maratona
2ª etapa → Xerxes massacra os espartanos e
  Termópilas e queima a cidade de Atenas.
Os persas serão derrotados pelos atenienses em
 Platéia e Salamina.
 Atenas passa a ter domínio sobre a
  maioria do mundo grego. Ao criar a
  Confederação de Delos, para combater
  os persas, Péricles aumenta o poder de
  Atenas.
 Esparta cria a liga do Peloponeso para

  barrar a expansão ateniense.

          Guerra do Peloponeso
Guerra entre gregos.
    É assinado a paz de Nícias( deveria durar 50
    anos)
2ª fase da guerra
O general ateniense Alcebíades rompe o acordo
 e os atenienses são derrotados pelos
 espartanos,pois esses têm ajuda dos persas.
             Hegemonia espartana
Apego ao luxo
Fim das democracias
Atenas une-se a Tebas e derrota Esparta.
   Esparta e Atenas se unem e derrotam
    Tebas. Essa situação provoca a
    decadência do mundo grego e facilita a
    invasão dos macedônios.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
Isaquel Silva
 
História da África e escravidão africana
História da África e escravidão africanaHistória da África e escravidão africana
História da África e escravidão africana
Paulo Alexandre
 

Mais procurados (20)

1° ano - Grécia Antiga
1° ano -  Grécia Antiga1° ano -  Grécia Antiga
1° ano - Grécia Antiga
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
 
Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)Segundo reinado (1840 1889)
Segundo reinado (1840 1889)
 
Introdução aos estudos históricos
Introdução aos estudos históricosIntrodução aos estudos históricos
Introdução aos estudos históricos
 
1° ano império romano - completo
1° ano    império romano - completo1° ano    império romano - completo
1° ano império romano - completo
 
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e RomaAntiguidade Clássica: Grécia e Roma
Antiguidade Clássica: Grécia e Roma
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
 
1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america1 os primeiros povos da america
1 os primeiros povos da america
 
História 6º ano
História 6º anoHistória 6º ano
História 6º ano
 
História da África e escravidão africana
História da África e escravidão africanaHistória da África e escravidão africana
História da África e escravidão africana
 
3° ano - Grécia Antiga – aula 2
3° ano - Grécia Antiga – aula 23° ano - Grécia Antiga – aula 2
3° ano - Grécia Antiga – aula 2
 
1° ano - Idade Média Ocidental
1° ano  - Idade Média Ocidental1° ano  - Idade Média Ocidental
1° ano - Idade Média Ocidental
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
 
Antiguidade Oriental
Antiguidade OrientalAntiguidade Oriental
Antiguidade Oriental
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
O fim do Império Romano
O fim do Império RomanoO fim do Império Romano
O fim do Império Romano
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Escravidão / Resistência
Escravidão / ResistênciaEscravidão / Resistência
Escravidão / Resistência
 
Civilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-ColombianasCivilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-Colombianas
 

Destaque

George Sarton and Isis – a paradigm of bibliography in history of science
George Sarton and Isis – a paradigm of bibliography in history of scienceGeorge Sarton and Isis – a paradigm of bibliography in history of science
George Sarton and Isis – a paradigm of bibliography in history of science
Birute Railiene
 
TEXTO COMPLEMENTAR - História da ciência
TEXTO COMPLEMENTAR  - História da ciênciaTEXTO COMPLEMENTAR  - História da ciência
TEXTO COMPLEMENTAR - História da ciência
troikapoder
 
Acontecimentos importantes da História da Ciência
Acontecimentos importantes da História da CiênciaAcontecimentos importantes da História da Ciência
Acontecimentos importantes da História da Ciência
catarina santos
 
A filosofia X ciência
A filosofia X ciência A filosofia X ciência
A filosofia X ciência
Thaiane Muniz
 
Trabalho metodologia Ciencias da Natureza, humana e historia
Trabalho metodologia Ciencias da Natureza, humana e historiaTrabalho metodologia Ciencias da Natureza, humana e historia
Trabalho metodologia Ciencias da Natureza, humana e historia
Thaina Rodrigues
 
A ciencia através dos tempos
A ciencia através dos temposA ciencia através dos tempos
A ciencia através dos tempos
Monica Alves
 

Destaque (20)

Artefatos e técnicas em uma linha do tempo (História da Tecnologia)
Artefatos e técnicas em uma linha do tempo (História da Tecnologia)Artefatos e técnicas em uma linha do tempo (História da Tecnologia)
Artefatos e técnicas em uma linha do tempo (História da Tecnologia)
 
104 grecia antiga teatro filosofia, artes
104 grecia antiga teatro filosofia, artes104 grecia antiga teatro filosofia, artes
104 grecia antiga teatro filosofia, artes
 
Trabalho Sociologia - Tecnologia
Trabalho Sociologia - TecnologiaTrabalho Sociologia - Tecnologia
Trabalho Sociologia - Tecnologia
 
HISTÓRIA DA CIÊNCIA - PARTE 1
HISTÓRIA DA CIÊNCIA - PARTE 1HISTÓRIA DA CIÊNCIA - PARTE 1
HISTÓRIA DA CIÊNCIA - PARTE 1
 
George Sarton and Isis – a paradigm of bibliography in history of science
George Sarton and Isis – a paradigm of bibliography in history of scienceGeorge Sarton and Isis – a paradigm of bibliography in history of science
George Sarton and Isis – a paradigm of bibliography in history of science
 
TEXTO COMPLEMENTAR - História da ciência
TEXTO COMPLEMENTAR  - História da ciênciaTEXTO COMPLEMENTAR  - História da ciência
TEXTO COMPLEMENTAR - História da ciência
 
A ciência na história CHAUÍ_ Pedagogia- Camila Aparecida, Anderson e Thais
A ciência na história CHAUÍ_ Pedagogia- Camila Aparecida, Anderson e Thais A ciência na história CHAUÍ_ Pedagogia- Camila Aparecida, Anderson e Thais
A ciência na história CHAUÍ_ Pedagogia- Camila Aparecida, Anderson e Thais
 
História da ciência e da tecnologia
História da ciência e da tecnologia História da ciência e da tecnologia
História da ciência e da tecnologia
 
História e filosofia da ciência e ensino
História e filosofia da ciência e ensinoHistória e filosofia da ciência e ensino
História e filosofia da ciência e ensino
 
História da ciência
História da ciênciaHistória da ciência
História da ciência
 
Acontecimentos importantes da História da Ciência
Acontecimentos importantes da História da CiênciaAcontecimentos importantes da História da Ciência
Acontecimentos importantes da História da Ciência
 
Ciência, métodos e paradigmas
Ciência, métodos e paradigmasCiência, métodos e paradigmas
Ciência, métodos e paradigmas
 
A filosofia X ciência
A filosofia X ciência A filosofia X ciência
A filosofia X ciência
 
Trabalho metodologia Ciencias da Natureza, humana e historia
Trabalho metodologia Ciencias da Natureza, humana e historiaTrabalho metodologia Ciencias da Natureza, humana e historia
Trabalho metodologia Ciencias da Natureza, humana e historia
 
Linha do tempo ciencias
Linha do tempo cienciasLinha do tempo ciencias
Linha do tempo ciencias
 
A linha do tempo aula 01
A linha do tempo aula 01A linha do tempo aula 01
A linha do tempo aula 01
 
História, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência históricaHistória, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência histórica
 
A evolução da ciência
A evolução da ciênciaA evolução da ciência
A evolução da ciência
 
O que é ciência
O que é ciênciaO que é ciência
O que é ciência
 
A ciencia através dos tempos
A ciencia através dos temposA ciencia através dos tempos
A ciencia através dos tempos
 

Semelhante a História - Antiguidade Ocidental ou Clássica (20)

Pism
PismPism
Pism
 
A antiguidade clássica
A antiguidade clássicaA antiguidade clássica
A antiguidade clássica
 
Semi extensivo - frente 2 módulos 1 e 2- esparta e atenas
Semi extensivo - frente 2 módulos 1 e  2- esparta e atenasSemi extensivo - frente 2 módulos 1 e  2- esparta e atenas
Semi extensivo - frente 2 módulos 1 e 2- esparta e atenas
 
Grécia show de bola
Grécia show de bolaGrécia show de bola
Grécia show de bola
 
Direito grego.apresentacao
Direito grego.apresentacaoDireito grego.apresentacao
Direito grego.apresentacao
 
Slide sobre direito grego
Slide sobre direito gregoSlide sobre direito grego
Slide sobre direito grego
 
Aulas 1 e 2 esparta e atenas
Aulas 1 e 2   esparta e atenasAulas 1 e 2   esparta e atenas
Aulas 1 e 2 esparta e atenas
 
Aulas 1 e 2 esparta e atenas
Aulas 1 e 2   esparta e atenasAulas 1 e 2   esparta e atenas
Aulas 1 e 2 esparta e atenas
 
GRÉCIA ANTIGA
GRÉCIA ANTIGAGRÉCIA ANTIGA
GRÉCIA ANTIGA
 
Grecia Antiga: Atenas e Esparta
Grecia Antiga: Atenas e EspartaGrecia Antiga: Atenas e Esparta
Grecia Antiga: Atenas e Esparta
 
Trabalho
TrabalhoTrabalho
Trabalho
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
 
Grecia Antiga
Grecia AntigaGrecia Antiga
Grecia Antiga
 
História (Grécia)
História (Grécia)História (Grécia)
História (Grécia)
 
Grecia
GreciaGrecia
Grecia
 
Grécia antiga
Grécia antigaGrécia antiga
Grécia antiga
 
Grécia Antiga
Grécia AntigaGrécia Antiga
Grécia Antiga
 
GRÉCIA ANTIGA.pptx
GRÉCIA ANTIGA.pptxGRÉCIA ANTIGA.pptx
GRÉCIA ANTIGA.pptx
 
Grécia continuação
Grécia   continuaçãoGrécia   continuação
Grécia continuação
 

Mais de Carson Souza

Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Carson Souza
 
História - Mundo Grego
História -  Mundo GregoHistória -  Mundo Grego
História - Mundo Grego
Carson Souza
 
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Carson Souza
 
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteInfluência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Carson Souza
 
Sistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaSistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - Biologia
Carson Souza
 
Espanhol - Preposiciones
Espanhol - PreposicionesEspanhol - Preposiciones
Espanhol - Preposiciones
Carson Souza
 
História - Mundo Grego
História - Mundo GregoHistória - Mundo Grego
História - Mundo Grego
Carson Souza
 
Geografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria BrasileiraGeografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria Brasileira
Carson Souza
 
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cubaSociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Carson Souza
 
Gramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e ComoGramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e Como
Carson Souza
 
Literatura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras LinguagemLiteratura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras Linguagem
Carson Souza
 
Física - Física Quântica
Física - Física QuânticaFísica - Física Quântica
Física - Física Quântica
Carson Souza
 
Literatura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda EuropéiaLiteratura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda Européia
Carson Souza
 
Química - Radioatividade
Química - RadioatividadeQuímica - Radioatividade
Química - Radioatividade
Carson Souza
 
Química - Reações Orgânicas
Química - Reações OrgânicasQuímica - Reações Orgânicas
Química - Reações Orgânicas
Carson Souza
 
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e NitrogenadasQuímica Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Carson Souza
 
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosQuímica Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Carson Souza
 
Química - Eletrólise
Química - EletróliseQuímica - Eletrólise
Química - Eletrólise
Carson Souza
 

Mais de Carson Souza (20)

Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
 
História - Mundo Grego
História -  Mundo GregoHistória -  Mundo Grego
História - Mundo Grego
 
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
 
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteInfluência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
 
Sistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaSistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - Biologia
 
Espanhol - Preposiciones
Espanhol - PreposicionesEspanhol - Preposiciones
Espanhol - Preposiciones
 
História - Mundo Grego
História - Mundo GregoHistória - Mundo Grego
História - Mundo Grego
 
Geografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria BrasileiraGeografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria Brasileira
 
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cubaSociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
 
Gramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e ComoGramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e Como
 
Literatura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras LinguagemLiteratura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras Linguagem
 
Física - Ondas
Física - OndasFísica - Ondas
Física - Ondas
 
Física - Física Quântica
Física - Física QuânticaFísica - Física Quântica
Física - Física Quântica
 
Literatura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda EuropéiaLiteratura - Vanguarda Européia
Literatura - Vanguarda Européia
 
Química - Radioatividade
Química - RadioatividadeQuímica - Radioatividade
Química - Radioatividade
 
Chernobyl
ChernobylChernobyl
Chernobyl
 
Química - Reações Orgânicas
Química - Reações OrgânicasQuímica - Reações Orgânicas
Química - Reações Orgânicas
 
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e NitrogenadasQuímica Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
 
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosQuímica Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
 
Química - Eletrólise
Química - EletróliseQuímica - Eletrólise
Química - Eletrólise
 

História - Antiguidade Ocidental ou Clássica

  • 2.  ANTROPOCÊNTRICA  RACIONAL  MILITARISTA  ESCRAVISTA  PRAGMÁTICA(somente os romanos)  CRIARAM AS BASES DA SOCIEDADE MODERNA:CIÊNCIA, ADMINISTRAÇÃO, ÉTICA,DIREITO….
  • 3.  LOCALIZAÇÃO INICIAL: peninsula Balcânica, ilhas dos mares Egeu, Jônio e Mediterrâneo e Ásia Menor.  POVOS QUE FORMARAM: pelasgos, cretenses e povos indo-europeu( aqueus, eólios, jônios e dórios)  Quadro natural: relevo acidentado, solo pedregoso e litoral recortado  IMPORTÂNCIA: foram os primeiros a saírem do mito para a razão.
  • 4.
  • 5. Os aqueus invadiram Creta e assumiram a cultura cretense. Período Homérico Invasão dos dórios(conhecedores do ferro) Os aqueus fogem para a Ásia Menor ( 1ª diáspora grega)  Fonte histórica: A Ilíada e a Odisséia  Retrocesso urbano e comercial.
  • 6.  Organização gentílica( propriedade coletiva e líder- pater)  Uniões temporárias →frátrias e tribos Desagregação dos Gens Fatores: crescimento da população e a falta de terras.
  • 7.  Fim da propriedade coletiva.  Estratificação social( escravos)  Sinecismo das tribos → póléis (cidades- estados)  2ª diáspora grega ou colonização grega  Crescimento do comércio marítimo  Adoção do alfabeto fenício
  • 8.
  • 9. Cristalização das pólis→rural ↓ Asty← urbano →Acrópole ↓ Ágora Fatores que colaboraram a falta de unidade política: • o isolamento geográfico; • o forte sentimento tribal;
  • 10.
  • 11. • a participação direta da vida política nas póleis gregas pelos os cidadãos; Atenas e Esparta→ póleis que polarizam a vida na Grécia. Esparta ou Lacedemônia Localização: Lacônia( interior do Peloponeso) As tribos aquéias foram unificadas pelos dórios e esses ao se expandirem para a Messênia transformaram seus habitantes em escravos do Estado.
  • 12. Constituição→ A Grande Reta ( atribuída ao lendário Licurgo)  Organização econômica Terras Cívicas Kleros → lotes de terras dada aos cidadãos Agricultura → principal atividade Educação Formação militar rígida dada pelo Estado para os cidadãos
  • 13. Ensinava –se o xenofobismo e o laconismo aos cidadãos  Kríptia : treinamento militar dos esparciatas com junto aos hilotas e forma de controle demográfico dos hilotas  As mulheres tinham relevância no cenário social, político(participavam dos banquetes públicos), cultural e econômico.
  • 14. Localização: Ática  Fundadores: jônios  Organização social inicial: Eupátridas Demiurgos Georghóis Tethas Metecos Escravos
  • 15.
  • 16. Organização Social Espartíatas Periecos Hilotas Organização Política Oligarquia( governo da minoria) Diarquia( 2 reis eleitos) Gerúsia(28 gerontes com mais de 60 anos) Ápela Éforos( 5 eleitos por um ano)
  • 17.  Monarquia → basileu  Oligarquia → Arcontes → Areópago Com o crescimento do comércio os demiurgos pressionam por maior participação Legisladores: Drácon → 1ª leis escritas(severas)
  • 18.  Plutocracia  Bulé (400) e Eclésia  Incentivo ao comércio  Fim da escravidão por dívida e das hipotecas Pisístrato( Tirania→defensor do povo) Reforma agrária, redução do poder da aristocracia e mandou redigir os poemas de Homero.
  • 19.
  • 20.  Ostracismo : exílio político por 10 anos  Pai da Democracia  Limites: xenófoba, machista e escravista  Direta Péricles Idade do ouro: mistoforia →isonomia Direitos iguais de falar nas Assembléias →isogoria
  • 21. Apogeu do mundo grego  Fase de crises externas e internas Guerras Médicas Choque imperialista entre gregos e persas 1ª etapa → Dário é derrotado pelos atenienses em Maratona 2ª etapa → Xerxes massacra os espartanos e Termópilas e queima a cidade de Atenas. Os persas serão derrotados pelos atenienses em Platéia e Salamina.
  • 22.  Atenas passa a ter domínio sobre a maioria do mundo grego. Ao criar a Confederação de Delos, para combater os persas, Péricles aumenta o poder de Atenas.  Esparta cria a liga do Peloponeso para barrar a expansão ateniense. Guerra do Peloponeso Guerra entre gregos.
  • 23.
  • 24. É assinado a paz de Nícias( deveria durar 50 anos) 2ª fase da guerra O general ateniense Alcebíades rompe o acordo e os atenienses são derrotados pelos espartanos,pois esses têm ajuda dos persas. Hegemonia espartana Apego ao luxo Fim das democracias Atenas une-se a Tebas e derrota Esparta.
  • 25. Esparta e Atenas se unem e derrotam Tebas. Essa situação provoca a decadência do mundo grego e facilita a invasão dos macedônios.