Resumo: GréciaLocalização e Povoamento:A Grécia Antiga localizava-se ao sul da Península Balcânica, na bacia oriental doMe...
Os espartanos descendiam dos dórios. Esparta foi fundada na planície da Lacônia,situada na península do Peloponeso. Isolad...
ateniense baseava-se na mão-de-obra escrava. Os escravos desempenhavam os trabalhosmanuais e na agricultura.Evolução Polít...
Péricles, Atenas atingiu o seu apogeu, e em virtude das realizações de Péricles, essa fasepolítica ficou conhecido como o ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pism

1.189 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.189
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pism

  1. 1. Resumo: GréciaLocalização e Povoamento:A Grécia Antiga localizava-se ao sul da Península Balcânica, na bacia oriental doMediterrâneo, e era banhada pelos mares Jônico e Egeu. A Grécia foi povoada porpovos indo-europeus ou arianos (aqueus, eólios, jônios e dórios). Sua história se dividenos seguintes períodos: Pré-Homérico, Homérico, Arcaico, Clássico e Helenístico.Período Pré-Homérico: ( 2000ª.C a 1200 a.C )Os aqueus foram os primeiros grupos de indo-europeu a se fixarem na Grécia. Entraramem contato com os cretenses e assimilaram a sua cultura, resultando daí odesenvolvimento da civilização Creto-Micênica.Em 1.200 a. C, a civilização Creto-Micênica foi destruída pela invasão dos dórios. Oterror provocado pela chegada dos dórios levou a retirada das populações para outrasregiões no interior da Grécia. Esse processo de dispersão é denominado de PrimeiraDiáspora Grega.A invasão dos dórios e a Diáspora assinalam o fim do período Pré-Homérico e o iníciodo Período Homérico.Período Homérico: (1200aC-800 a.C)O estudo dessa fase da história grega se baseia nas obras do poeta grego Homero, isto é,a Ilíada e a Odisséia.A chegada dos dórios provocou um retrocesso na organização política e social. Destamaneira, esse período foi marcado pelo aparecimento de comunidades gentílicas ougenos.O genos era uma comunidade formada por um grupo de pessoas aparentadas por laçossanguíneos e descendentes de um mesmo antepassado. A sociedade era igualitária, e secaracterizava pela inexistência das classes sociais. A autoridade política era exercidapelo pater, o mais velho dos membros dos genos. Ao fim do período homérico, devidoao crescimento demográfico e a escassez de terras férteis, as terras coletivas foramdivididas pelo pater, surgindo assim a propriedade privada da terra e as classes sociais.O surgimento da propriedade privada contribuiu para o aparecimento de uma poderosaaristocracia rural, de pequenos proprietários de terra e a uma maioria de despossuídos.Ao mesmo tempo, ocorria entre os genos constantes lutas, e devido a necessidade dedefesa, os genos se uniram formando uma fatria, que deram origem as tribos, eposteriormente, a pólis ou cidade-estado.Com a concentração de terras nas mãos de uma pequena parcela da sociedade, osdespossuídos da propriedade de terra deixaram a Grécia e partiram em busca de terras,fundando com isso colônias no Mar mediterrâneo e no Mar Negro.( Segunda DiásporaGrega)Os gregos fundaram como colônias, Bizâncio, Siracusa, Tarento, Nápoles, Nice,Mônaco e Marselha, dentre outras.Período Arcaico (800 a.C -500 a.C)No período Arcaico ocorreu a evolução das cidades-estado gregas. Dentre as cidades-estados da Grécia, merece destaque Atenas e Esparta.Esparta 1
  2. 2. Os espartanos descendiam dos dórios. Esparta foi fundada na planície da Lacônia,situada na península do Peloponeso. Isolada pelas montanhas e sem acesso ao mar, aeconomia espartana se baseava principalmente na agricultura. O estado dividia as terrasem lotes iguais, chamados de Kleros, que eram divididos entre os cidadãos. O cultivodeste lote de terra cabia aos escravos (hilotas). Os espartanos dedicavam-se a formaçãomilitar e não exerciam nenhuma atividade econômica.Sociedade:A sociedade espartana estava dividida em três classes sociais: Esparcíatas, periecos ehilotas.Os esparcíatas formavam a aristocracia de Esparta, e monopolizavam as instituiçõespolíticas. Os periecos eram homens livres, não possuíam cidadania, e dedicavam-seprincipalmente ao comércio e ao artesanato. Já os hilotas, eram escravos, compunham amaioria da população de Esparta, e realizavam todos os trabalhos manuais. Segundo osespartanos, a constituição que regia a cidade-estado, foi redigida por um legisladormítico, Licurgo. Essa constituição, segundo os espartanos, não podia ser modificada, ecom isso perpetuava o regime oligárquico- aristocrático, isto é, mantinha o poder dosesparcíatas.Estrutura Política:Diarquia: comporta por dois reis, que tinham o poder limitado.Gerúsia: composta por 28 membros (gerontes). Faziam parte desta instituição politica,cidadãos com mais de 60 anos. Possuía o poder legislativo.Ápela: composta por cidadão com mais de 30 anos. Sua função era aprovar ou recusaras leis propostas pela Gerúsia.Éforos: tinha a função de controlar a Gerúsia e os reis. Eram eles que governavam defato Esparta.As instituições políticas acima eram governadas por espartanos de famílias influentes, oque dava ao regime um caráter oligárquico-aristocrático.Educação: Esparta baniu as artes e as letras. A educação era voltada para o treinamentomilitar, e as crianças aprendiam que a sua vida individual estava subordinada aosinteresses do Estado.AtenasAtenas foi fundada pelos jônios. Localizava-se na península da Ática, próximo ao portodo Pireu. A proximidade do mar Egeu favoreceu para que os atenienses se dedicassemao comércio marítimo e a navegação.Sociedade: Era composta pelas seguintes classes sociais: eupátridas, georgói, demiurgosmetecos e escravos.Os eupátridas eram grandes proprietários de terras e compunham a aristocracia. Osgeorgói eram pequenos proprietários, enquanto que os demiurgos dedicavam-se aocomércio e ao artesanato. Os eupátridas, georgói e os demiurgos eram consideradoscidadãos ateniense.Os metecos, eram estrangeiros, não possuíam terra e não tinham direitos políticos. Osescravos eram provenientes das dívidas e principalmente das guerras. A economia 2
  3. 3. ateniense baseava-se na mão-de-obra escrava. Os escravos desempenhavam os trabalhosmanuais e na agricultura.Evolução Política:1) Monarquia: o rei era chamado de Basileu e seu poder era limitado pela aristocracia.2)Aristocracia: Com o passar do tempo, os eupátridas tomaram o poder. O Basileu foisubstituído por 9 arcontes (Arcontado). Os arcontes eram vigiados pelo Areópago( conselho que exercia o poder legislativo)A colonização (Segunda Diáspora Grega) desenvolveu o comércio marítimofavorecendo o enriquecimento dos demiurgos. A concorrência dos produtos importadosacabou arruinando os pequenos proprietários e concentrou as terras mais ainda nas mãosda aristocracia. A escravidão por dívida e o desemprego aumentaram. Desta maneira,Atenas se deparou com uma profunda crise social, que gerou conflitos entre o povo e aaristocracia. Essa crise social provocou o surgimento dos legisladores e dos tiranos.3) Legisladoresa) Drácon: Elaborou as leis escritasb)Sólon: aboliu a escravidão por dívida, dividiu a sociedade ateniense em quatro classesseguindo o critério de riqueza, criou a Eclésia (Assembléia Popular) e a Bulé (Conselhodos 400)O fracasso das realizações de Sólon provocou revoltas populares, favorecendo a subidaao poder dos tiranos.4) Tirania:a) Pisístrato: Reforma Agrária, investiu na construção de obras públicas gerandoempregos em Atenas.b) Hipargoc) Hípias.5) Democracia:Clístenes implantou a democracia em Atenas. Na democracia ateniense participavamsomente os cidadãos, marginalizando os estrangeiros (metecos), as mulheres e osescravos. Para proteger a democracia, Clístenes criou o ostracismo, exílio de Atenas pordez anos. A democracia grega atingiu o seu apogeu no século V, no governo de Péricles.Período Clássico (500ª.C -338 a.C)1)Guerras Médicas (500 a.C-479 a.C)Causa: O choque entre o imperialismo persa e o imperialismo grego.Causa imediata: A invasão dos persas nas cidades gregas na Ásia Menor.Principais batalhas: Maratona, Salamina, Termópilas, Platéia.Vitória: gregosConseqüência: Os gregos dominaram o mar Egeu, e viveram um momento de apogeueconômico, político e cultural.2)Formação da Liga de Delos: Em 477 a.C, Atenas reuniu as cidades gregas da ÁsiaMenor e as da Ilha do Egeu numa aliança marítima conhecida como Liga de Delos. Aliderança dessa liga tornou Atenas na cidade mais poderosa da Grécia. No governo de 3
  4. 4. Péricles, Atenas atingiu o seu apogeu, e em virtude das realizações de Péricles, essa fasepolítica ficou conhecido como o “século de Péricles” ou “século de Ouro”Realizações de Péricles:Investiu em obras públicas ( construção do Parthenon), criação de uma remuneraçãopara que os homens pobres participassem da administração pública (mistoforia),desenvolvimento cultural.3) Formação da Ligas do Peloponeso: Esparta uniu-se as cidades gregas que seopunham ao imperialismo de Atenas e formou a Liga do Peloponeso.4) Guerra do Peloponeso (431 a. C- 404 a.C)Causa: disputa pela supremacia na Grécia entre a Liga de Delos e a Liga do PeloponesoVitória: Esparta.Conseqüência: Domínio de Tebas, fragilidade da Grécia, invasão dos macedônios.Período HelenísticoAs guerras fragilizaram os gregos favorecendo a invasão dos macedônios. Felipe II, reidos macedônios desenvolveu uma política expansionista e militarista.Os macedôniosvenceram os gregos na Batalha de Queróneia. (338 a.C). Após a morte de Felipe II, opoder passou a seu filho Alexandre, O Grande, que consolidou o domínio dosmacedônios sobre a Grécia.Alexandre difundiu a cultura grega no Oriente. A fusão da cultura grega e da culturaoriental deu origem a cultura conhecida como helenismo ou helenística. 4

×