SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
Baixar para ler offline
AULA 20 – LITERATURA

                                   PROFª Edna Prado

         VANGUARDA EUROPÉIA

I – OS VÁRIOS -ISMOS


     As principais manifestações artísticas do início do século XX foram
fundamentais para o desenvolvimento do Modernismo literário.

      Costuma-se chamar de Vanguarda Européia o conjunto de
movimentos artísticos, não só na literatura, mas também na pintura e
escultura, que apresentavam no início do século XX o comum desejo de
renovação, de rompimento com as estéticas tradicionais. Vanguarda
européia é rebeldia, é negação.

     Veja quais foram esses movimentos:




                 * FUTURISMO

                 * EXPRESSIONISMO

                 * CUBISMO

                 * DADAÍSMO

                 * SURREALISMO
O início do século XX caracteriza-se como um período marcado por
grandes e rápidas transformações tecnológicas. Literalmente rápidas.
Essa é era da eletricidade, do automóvel, do avião, ou seja, é o
momento da velocidade, provocada pelo aperfeiçoamento das máquinas
e pela crescente industrialização.


     O Futurismo foi o primeiro movimento de vanguarda, chocando
com sua rebeldia toda a população da época.

      Veja uma imagem futurista:




       Nesse quadro, chamado O Dinamismo de um automóvel, de Luigi Russolo,
encontramos uma característica marcante do Futurismo: a velocidade, o movimento e
a força das máquinas representados nas fortes cores e traçados.

       O principal representante do Futurismo foi o escritor italiano
Marinetti, que, na literatura, pregava a destruição da sintaxe, o
menosprezo pela pontuação. Para esse autor tudo deveria ser novo e
rápido, seu desejo era a exaltação da vida moderna e o rompimento
total com o passado.

     O Futurismo apresentou vários manifestos. Veja um fragmento do
mais conhecido, escrito por Marinetti:


      “Nós queremos cantar o amor ao perigo, o hábito à energia e à
eternidade.
      Os elementos essenciais de nossa poesia serão a coragem, a
audácia e a revolta.
Tendo a literatura até aqui enaltecido a imobilidade pensativa, o
êxtase e o sono, nós queremos exaltar o movimento agressivo, a
insônia febril, o passo ginástico, o salto mortal, a bofetada e o soco.
      Nós declaramos que o esplendor do mundo se enriqueceu com
uma beleza nova: a beleza da velocidade. Um automóvel de corrida (...)
é mais belo que a Vitória de Samotrácia (...)
       Nós queremos glorificar a guerra – única higiene do mundo -, o
militarismo, o patriotismo, o gesto destrutor dos anarquistas, as belas
idéias que matam, e o menosprezo à mulher.
       Nós queremos demolir os museus, as bibliotecas, combater o
moralismo, o feminismo e todas as covardias oportunistas e utilitárias”.


      Vitória de Samotrácia é o nome de uma famosa escultura grega
que se encontra no Louvre, em Paris, considerada uma das obras de
arte mais perfeita de todos os tempos (O Louvre é um dos museus mais
famosos do mundo).

     O próximo movimento é de origem alemã e caracteriza-se pela
expressão do mundo interior, pela expressão das imagens
independentemente dos conceitos de beleza. O importante era a
expressão, daí ser conhecido como Expressionismo.

     Veja uma pintura expressionista:




       Perceba a densidade expressionista dessa pintura. A imagem parece
transformar-se na própria dor do homem que gritava.
As principais características desse movimento foram:



                       *Composições abstratas

                       *Subjetivismo

                       *Ilogismo


     Composições abstratas = Assim como na pintura, os escritores
expressionistas também gostavam de deformações abstratas do real.

      Subjetivismo = O artista expressionista desejava a expressão
violenta do subjetivo, das emoções, do mundo interior.

      Ilogismo = Uma vez que tudo era expressão não havia a
preocupação com a lógica do mundo exterior como nas estéticas
anteriores.




                             Lês Demoiselles d’Avignon

       Essa pintura de Pablo Picasso, de 1907, é considerada por muitos estudiosos o
marco inicial do C u b i s m o e da arte moderna. Perceba que as formas são
geometrizadas, com cores duras e chapadas. Picasso conseguiu romper com séculos de
tradição artística.

     Na pintura, as formas geométricas e os objetos vistos sob vários
ângulos simultaneamente caracterizam o Cubismo.
Veja as características do Cubismo na literatura:


                        * Ilogismo

                        *Linguagem caótica

                        * Tempo presente

                        * Humor


      Ilogismo = Os textos cubistas são marcados pela supressão da
lógica formal. O pensamento não é racional, ele aparece entre o
consciente e o inconsciente do escritor.

      Linguagem caótica = Como não há uma lógica, as palavras são
soltas, dispostas aparentemente de uma forma aleatória.

      Tempo presente = Para o escritor cubista, ansioso por viver o
seu tempo, o tempo presente, tudo passa a ser tema para poesia, como
por exemplo: viagens, paisagens e visões exóticas.

      Humor = Muito comum nos textos cubistas, provocado não só
pelas ironias, mas pela própria disposição gráfica das palavras.

      Veja uma imagem do próximo movimento:




       Perceba nesse quadro, chamado É o chapéu que faz o homem, 1920, de Max
Ernst, a justaposição dos objetos, associados livremente. A liberdade artística foi uma
grande característica do movimento chamado Dadaísmo.
O Dadaísmo é considerado por muitos, o mais radical de todos os
movimentos da Vanguarda Européia. Ele era a negação de todos os
valores culturais existentes há séculos. O dadaísmo é a estética do
absurdo, do incoerente, do ilógico, a começar pelo próprio nome.
Quando indagado sobre o significado da palavra dada, Tristan Tzara, o
criador do Dadaísmo, afirma que dada não significava nada, que ele
encontrou essa palavra ao acaso, abrindo um dicionário. Os dadaístas
estavam preocupados em ridicularizar, em negar tudo e todos.

     Veja como escrever um poema dadaísta a partir de uma receita
dada pelo próprio criador do movimento:

      “Pegue um jornal.
      Pegue a tesoura.
      Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar a seu
poema.
      Recorte o artigo.
      Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam
      esse artigo e meta-as num saco.
      Agite suavemente.
      Tire em seguida cada pedaço um após o outro.
      Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do
saco.
      O poema se parecerá com você.
      E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade
      graciosa, ainda que incompreendido do público”.

                                                      Tristan Tzara




       Nessa conhecida pintura de Salvador Dali, chamada A persistência da Memória,
encontramos relógios derretendo, numa espécie, de sonho, de sugestão sobre a
brevidade do tempo e da vida. Esse quadro é um dos símbolos do Surrealismo.
Os escritores surrealistas, influenciados pelos estudos de Freud,
mostraram grande interesse pelo inconsciente humano e pelo sonho,
considerado a expressão máxima da liberdade humana. Através do
sonho o homem estava livre de toda crítica, de toda censura e
principalmente da lógica.

     Veja um texto surrealista:


      As realidades
           (fábula)

Era uma vez uma realidade
com suas ovelhas de lã real
a filha do rei passou por ali
E as ovelhas baliam que linda que está
a re a re a realidade.

Na noite era uma vez
uma realidade que sofria de insônia
Então chegava a madrinha fada
e realmente levava-a pela mão
a re a re a realidade.

No trono havia uma vez
um velho rei que se aborrecia
e pela noite perdia o seu manto
e por rainha puseram-lhe ao lado
a re a re a realidade.

CAUDA: dade dade a reali
Dade dade a realidade
A real a real
Idade idade dá a reali
Ali
A re a realidade
Era uma vez a REALIDADE.

                 Louis Aragon

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As vanguardas do modernismo
As vanguardas do modernismoAs vanguardas do modernismo
As vanguardas do modernismo
Dedinha Ramos
 
Vanguarda européia
Vanguarda européiaVanguarda européia
Vanguarda européia
tibirica3
 
Vanguardas européias
Vanguardas européiasVanguardas européias
Vanguardas européias
ISJ
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
CrisBiagio
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
Agostinho
 
Expressionismo Alemão
Expressionismo AlemãoExpressionismo Alemão
Expressionismo Alemão
Michele Pó
 

Mais procurados (20)

As vanguardas do modernismo
As vanguardas do modernismoAs vanguardas do modernismo
As vanguardas do modernismo
 
Vanguardas modernistas
Vanguardas modernistasVanguardas modernistas
Vanguardas modernistas
 
Ruptura e inovação nas artes e na literatura
Ruptura e inovação nas artes e na literaturaRuptura e inovação nas artes e na literatura
Ruptura e inovação nas artes e na literatura
 
Vanguarda européia
Vanguarda européiaVanguarda européia
Vanguarda européia
 
Vanguardas européias
Vanguardas européiasVanguardas européias
Vanguardas européias
 
Vanguardaseuropeiasslides 130727130748-phpapp02
Vanguardaseuropeiasslides 130727130748-phpapp02Vanguardaseuropeiasslides 130727130748-phpapp02
Vanguardaseuropeiasslides 130727130748-phpapp02
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
A vanguarda europeia
A vanguarda europeiaA vanguarda europeia
A vanguarda europeia
 
movimentos de vanguarda
movimentos de vanguardamovimentos de vanguarda
movimentos de vanguarda
 
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e SurrealismoCubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
Cubismo, Abstraccionismo, Futurismo e Surrealismo
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
Vanguardas
VanguardasVanguardas
Vanguardas
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguardas européias revistas[1]
Vanguardas européias revistas[1]Vanguardas européias revistas[1]
Vanguardas européias revistas[1]
 
Vanguardas Européias
Vanguardas EuropéiasVanguardas Européias
Vanguardas Européias
 
Arte século xx 2
Arte século xx  2Arte século xx  2
Arte século xx 2
 
Vanguarda europeia
Vanguarda europeiaVanguarda europeia
Vanguarda europeia
 
Seminário: Vanguarda em Ação
Seminário: Vanguarda em AçãoSeminário: Vanguarda em Ação
Seminário: Vanguarda em Ação
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
Expressionismo Alemão
Expressionismo AlemãoExpressionismo Alemão
Expressionismo Alemão
 

Destaque

A vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeiaA vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeia
Fabiana Borges
 
Artes semana da arte moderna
Artes  semana da arte modernaArtes  semana da arte moderna
Artes semana da arte moderna
Edwin Juan
 
Literatura aula 22 - modernismo no brasil
Literatura   aula 22 - modernismo no brasilLiteratura   aula 22 - modernismo no brasil
Literatura aula 22 - modernismo no brasil
Juliana Oliveira
 
Tcc pronto
Tcc prontoTcc pronto
Tcc pronto
rozilane
 
Como elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escritoComo elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escrito
colegio elite
 
Modelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNTModelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNT
Micheli Wink
 
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTModelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Rosineia Oliveira dos Santos
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Jaqueline Sarges
 
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Biblioteca Escolar Ourique
 

Destaque (20)

Movimentos de vanguarda no brasil
Movimentos de vanguarda no brasilMovimentos de vanguarda no brasil
Movimentos de vanguarda no brasil
 
Vanguarda europeia
Vanguarda europeiaVanguarda europeia
Vanguarda europeia
 
A vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeiaA vanguarda artística europeia
A vanguarda artística europeia
 
História do Design - Movimento de Vanguarda - Hd05
História do Design - Movimento de Vanguarda - Hd05História do Design - Movimento de Vanguarda - Hd05
História do Design - Movimento de Vanguarda - Hd05
 
Artes semana da arte moderna
Artes  semana da arte modernaArtes  semana da arte moderna
Artes semana da arte moderna
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguarda
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguardawww.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguarda
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Literatura - Vanguarda
 
Literatura aula 22 - modernismo no brasil
Literatura   aula 22 - modernismo no brasilLiteratura   aula 22 - modernismo no brasil
Literatura aula 22 - modernismo no brasil
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Introdução à apresentação
Introdução à apresentaçãoIntrodução à apresentação
Introdução à apresentação
 
Dadaismo
DadaismoDadaismo
Dadaismo
 
Conclusão
ConclusãoConclusão
Conclusão
 
Como se faz uma introdução
Como se faz uma introduçãoComo se faz uma introdução
Como se faz uma introdução
 
Tcc pronto
Tcc prontoTcc pronto
Tcc pronto
 
Como fazer um trabalho escrito
Como fazer um trabalho escritoComo fazer um trabalho escrito
Como fazer um trabalho escrito
 
Como elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escritoComo elaborar um trabalho escrito
Como elaborar um trabalho escrito
 
Modelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNTModelo trabalho na ABNT
Modelo trabalho na ABNT
 
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNTModelo de artigo científico básico - com normas ABNT
Modelo de artigo científico básico - com normas ABNT
 
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
Capa, contra capa, introdução ,conclusão, biografia,
 
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escritoComo redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
Como redigir a introdução e a conclusão de um trabalho escrito
 
Tcc exemplo - Esqueleto
Tcc   exemplo - EsqueletoTcc   exemplo - Esqueleto
Tcc exemplo - Esqueleto
 

Semelhante a Literatura - Vanguarda Européia

PORTUGUES - Modernismo - 3ºC
PORTUGUES - Modernismo - 3ºCPORTUGUES - Modernismo - 3ºC
PORTUGUES - Modernismo - 3ºC
liceuterceiroc
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
whybells
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
Elaine Blogger
 

Semelhante a Literatura - Vanguarda Européia (20)

Aula 20 vanguarda européia
Aula 20   vanguarda européiaAula 20   vanguarda européia
Aula 20 vanguarda européia
 
Vanguardas europeias ii
Vanguardas europeias iiVanguardas europeias ii
Vanguardas europeias ii
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeias Vanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
PORTUGUES - Modernismo - 3ºC
PORTUGUES - Modernismo - 3ºCPORTUGUES - Modernismo - 3ºC
PORTUGUES - Modernismo - 3ºC
 
Vanguardas- Europeias um novo começo no Brasil
Vanguardas- Europeias um novo começo no BrasilVanguardas- Europeias um novo começo no Brasil
Vanguardas- Europeias um novo começo no Brasil
 
Vanguardaseuropeias
VanguardaseuropeiasVanguardaseuropeias
Vanguardaseuropeias
 
Pré- Modernismo: Vanguardas europeias
Pré- Modernismo: Vanguardas europeias Pré- Modernismo: Vanguardas europeias
Pré- Modernismo: Vanguardas europeias
 
Vanguardas Européias
Vanguardas EuropéiasVanguardas Européias
Vanguardas Européias
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguardas2017 .
Vanguardas2017 .Vanguardas2017 .
Vanguardas2017 .
 
Aula Vanguardas Europeias
Aula Vanguardas EuropeiasAula Vanguardas Europeias
Aula Vanguardas Europeias
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
Vanguardas(2)
Vanguardas(2)Vanguardas(2)
Vanguardas(2)
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
274723639-Vanguardas-Europeias.ppt
274723639-Vanguardas-Europeias.ppt274723639-Vanguardas-Europeias.ppt
274723639-Vanguardas-Europeias.ppt
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
2C16_Dadaismo
2C16_Dadaismo2C16_Dadaismo
2C16_Dadaismo
 
Vanguardas do modernismo
Vanguardas do modernismoVanguardas do modernismo
Vanguardas do modernismo
 
Primeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismoPrimeira fase do modernismo
Primeira fase do modernismo
 
As vanguardas europeias / Cursinho Ave Palavra
As vanguardas europeias / Cursinho Ave PalavraAs vanguardas europeias / Cursinho Ave Palavra
As vanguardas europeias / Cursinho Ave Palavra
 

Mais de Carson Souza

Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Carson Souza
 
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou ClássicaHistória - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
Carson Souza
 
História - Mundo Grego
História -  Mundo GregoHistória -  Mundo Grego
História - Mundo Grego
Carson Souza
 
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Carson Souza
 
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteInfluência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Carson Souza
 
Sistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaSistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - Biologia
Carson Souza
 
Espanhol - Preposiciones
Espanhol - PreposicionesEspanhol - Preposiciones
Espanhol - Preposiciones
Carson Souza
 
História - Mundo Grego
História - Mundo GregoHistória - Mundo Grego
História - Mundo Grego
Carson Souza
 
Geografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria BrasileiraGeografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria Brasileira
Carson Souza
 
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cubaSociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Carson Souza
 
Gramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e ComoGramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e Como
Carson Souza
 
Literatura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras LinguagemLiteratura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras Linguagem
Carson Souza
 
Física - Física Quântica
Física - Física QuânticaFísica - Física Quântica
Física - Física Quântica
Carson Souza
 
Química - Radioatividade
Química - RadioatividadeQuímica - Radioatividade
Química - Radioatividade
Carson Souza
 
Química - Reações Orgânicas
Química - Reações OrgânicasQuímica - Reações Orgânicas
Química - Reações Orgânicas
Carson Souza
 
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e NitrogenadasQuímica Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Carson Souza
 
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosQuímica Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Carson Souza
 
Química - Eletrólise
Química - EletróliseQuímica - Eletrólise
Química - Eletrólise
Carson Souza
 

Mais de Carson Souza (20)

Sociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologiaSociologia - Principais teoricos da sociologia
Sociologia - Principais teoricos da sociologia
 
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou ClássicaHistória - Antiguidade Ocidental ou Clássica
História - Antiguidade Ocidental ou Clássica
 
História - Mundo Grego
História -  Mundo GregoHistória -  Mundo Grego
História - Mundo Grego
 
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
Neoclassicismo no Brasil - História da Arte.
 
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteInfluência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
 
Sistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - BiologiaSistema Cardiovascular - Biologia
Sistema Cardiovascular - Biologia
 
Espanhol - Preposiciones
Espanhol - PreposicionesEspanhol - Preposiciones
Espanhol - Preposiciones
 
História - Mundo Grego
História - Mundo GregoHistória - Mundo Grego
História - Mundo Grego
 
Geografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria BrasileiraGeografia - Indústria Brasileira
Geografia - Indústria Brasileira
 
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cubaSociologia - O socialismo e o Homem em cuba
Sociologia - O socialismo e o Homem em cuba
 
Gramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e ComoGramática - Que, Se e Como
Gramática - Que, Se e Como
 
Literatura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras LinguagemLiteratura - Figuras Linguagem
Literatura - Figuras Linguagem
 
Física - Ondas
Física - OndasFísica - Ondas
Física - Ondas
 
Física - Física Quântica
Física - Física QuânticaFísica - Física Quântica
Física - Física Quântica
 
Química - Radioatividade
Química - RadioatividadeQuímica - Radioatividade
Química - Radioatividade
 
Chernobyl
ChernobylChernobyl
Chernobyl
 
Química - Reações Orgânicas
Química - Reações OrgânicasQuímica - Reações Orgânicas
Química - Reações Orgânicas
 
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e NitrogenadasQuímica Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
Química Orgânica - Funções Orgânicas Oxigenadas e Nitrogenadas
 
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosQuímica Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
 
Química - Eletrólise
Química - EletróliseQuímica - Eletrólise
Química - Eletrólise
 

Literatura - Vanguarda Européia

  • 1. AULA 20 – LITERATURA PROFª Edna Prado VANGUARDA EUROPÉIA I – OS VÁRIOS -ISMOS As principais manifestações artísticas do início do século XX foram fundamentais para o desenvolvimento do Modernismo literário. Costuma-se chamar de Vanguarda Européia o conjunto de movimentos artísticos, não só na literatura, mas também na pintura e escultura, que apresentavam no início do século XX o comum desejo de renovação, de rompimento com as estéticas tradicionais. Vanguarda européia é rebeldia, é negação. Veja quais foram esses movimentos: * FUTURISMO * EXPRESSIONISMO * CUBISMO * DADAÍSMO * SURREALISMO
  • 2. O início do século XX caracteriza-se como um período marcado por grandes e rápidas transformações tecnológicas. Literalmente rápidas. Essa é era da eletricidade, do automóvel, do avião, ou seja, é o momento da velocidade, provocada pelo aperfeiçoamento das máquinas e pela crescente industrialização. O Futurismo foi o primeiro movimento de vanguarda, chocando com sua rebeldia toda a população da época. Veja uma imagem futurista: Nesse quadro, chamado O Dinamismo de um automóvel, de Luigi Russolo, encontramos uma característica marcante do Futurismo: a velocidade, o movimento e a força das máquinas representados nas fortes cores e traçados. O principal representante do Futurismo foi o escritor italiano Marinetti, que, na literatura, pregava a destruição da sintaxe, o menosprezo pela pontuação. Para esse autor tudo deveria ser novo e rápido, seu desejo era a exaltação da vida moderna e o rompimento total com o passado. O Futurismo apresentou vários manifestos. Veja um fragmento do mais conhecido, escrito por Marinetti: “Nós queremos cantar o amor ao perigo, o hábito à energia e à eternidade. Os elementos essenciais de nossa poesia serão a coragem, a audácia e a revolta.
  • 3. Tendo a literatura até aqui enaltecido a imobilidade pensativa, o êxtase e o sono, nós queremos exaltar o movimento agressivo, a insônia febril, o passo ginástico, o salto mortal, a bofetada e o soco. Nós declaramos que o esplendor do mundo se enriqueceu com uma beleza nova: a beleza da velocidade. Um automóvel de corrida (...) é mais belo que a Vitória de Samotrácia (...) Nós queremos glorificar a guerra – única higiene do mundo -, o militarismo, o patriotismo, o gesto destrutor dos anarquistas, as belas idéias que matam, e o menosprezo à mulher. Nós queremos demolir os museus, as bibliotecas, combater o moralismo, o feminismo e todas as covardias oportunistas e utilitárias”. Vitória de Samotrácia é o nome de uma famosa escultura grega que se encontra no Louvre, em Paris, considerada uma das obras de arte mais perfeita de todos os tempos (O Louvre é um dos museus mais famosos do mundo). O próximo movimento é de origem alemã e caracteriza-se pela expressão do mundo interior, pela expressão das imagens independentemente dos conceitos de beleza. O importante era a expressão, daí ser conhecido como Expressionismo. Veja uma pintura expressionista: Perceba a densidade expressionista dessa pintura. A imagem parece transformar-se na própria dor do homem que gritava.
  • 4. As principais características desse movimento foram: *Composições abstratas *Subjetivismo *Ilogismo Composições abstratas = Assim como na pintura, os escritores expressionistas também gostavam de deformações abstratas do real. Subjetivismo = O artista expressionista desejava a expressão violenta do subjetivo, das emoções, do mundo interior. Ilogismo = Uma vez que tudo era expressão não havia a preocupação com a lógica do mundo exterior como nas estéticas anteriores. Lês Demoiselles d’Avignon Essa pintura de Pablo Picasso, de 1907, é considerada por muitos estudiosos o marco inicial do C u b i s m o e da arte moderna. Perceba que as formas são geometrizadas, com cores duras e chapadas. Picasso conseguiu romper com séculos de tradição artística. Na pintura, as formas geométricas e os objetos vistos sob vários ângulos simultaneamente caracterizam o Cubismo.
  • 5. Veja as características do Cubismo na literatura: * Ilogismo *Linguagem caótica * Tempo presente * Humor Ilogismo = Os textos cubistas são marcados pela supressão da lógica formal. O pensamento não é racional, ele aparece entre o consciente e o inconsciente do escritor. Linguagem caótica = Como não há uma lógica, as palavras são soltas, dispostas aparentemente de uma forma aleatória. Tempo presente = Para o escritor cubista, ansioso por viver o seu tempo, o tempo presente, tudo passa a ser tema para poesia, como por exemplo: viagens, paisagens e visões exóticas. Humor = Muito comum nos textos cubistas, provocado não só pelas ironias, mas pela própria disposição gráfica das palavras. Veja uma imagem do próximo movimento: Perceba nesse quadro, chamado É o chapéu que faz o homem, 1920, de Max Ernst, a justaposição dos objetos, associados livremente. A liberdade artística foi uma grande característica do movimento chamado Dadaísmo.
  • 6. O Dadaísmo é considerado por muitos, o mais radical de todos os movimentos da Vanguarda Européia. Ele era a negação de todos os valores culturais existentes há séculos. O dadaísmo é a estética do absurdo, do incoerente, do ilógico, a começar pelo próprio nome. Quando indagado sobre o significado da palavra dada, Tristan Tzara, o criador do Dadaísmo, afirma que dada não significava nada, que ele encontrou essa palavra ao acaso, abrindo um dicionário. Os dadaístas estavam preocupados em ridicularizar, em negar tudo e todos. Veja como escrever um poema dadaísta a partir de uma receita dada pelo próprio criador do movimento: “Pegue um jornal. Pegue a tesoura. Escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar a seu poema. Recorte o artigo. Recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e meta-as num saco. Agite suavemente. Tire em seguida cada pedaço um após o outro. Copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco. O poema se parecerá com você. E ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa, ainda que incompreendido do público”. Tristan Tzara Nessa conhecida pintura de Salvador Dali, chamada A persistência da Memória, encontramos relógios derretendo, numa espécie, de sonho, de sugestão sobre a brevidade do tempo e da vida. Esse quadro é um dos símbolos do Surrealismo.
  • 7. Os escritores surrealistas, influenciados pelos estudos de Freud, mostraram grande interesse pelo inconsciente humano e pelo sonho, considerado a expressão máxima da liberdade humana. Através do sonho o homem estava livre de toda crítica, de toda censura e principalmente da lógica. Veja um texto surrealista: As realidades (fábula) Era uma vez uma realidade com suas ovelhas de lã real a filha do rei passou por ali E as ovelhas baliam que linda que está a re a re a realidade. Na noite era uma vez uma realidade que sofria de insônia Então chegava a madrinha fada e realmente levava-a pela mão a re a re a realidade. No trono havia uma vez um velho rei que se aborrecia e pela noite perdia o seu manto e por rainha puseram-lhe ao lado a re a re a realidade. CAUDA: dade dade a reali Dade dade a realidade A real a real Idade idade dá a reali Ali A re a realidade Era uma vez a REALIDADE. Louis Aragon