SlideShare uma empresa Scribd logo
Revolução Industrial
Profª Janayna Lira
Conceito:
Revolução
Industrial :

 Uma nova
  etapa na
 relação do
homem com
  o mundo
Etapas do modo de produção:
 Artesanato: form a m ais sim ples d e prod u ção. O
  artesão fazia tud o sozinho.
 M anufatura: caracterizad o pela d ivisão d e tarefas.
  Tod as as operações essenciais eram feitas à m ão com
  a ajud a d e ferram entas m anuais.
 M aquinofatura ind ustrial / m ecanização: form a m ais
  com plexa d e prod u ção ind ustrial. U tilização d e
  m áquinas em substitui ção às ferram entas e ao próprio
  trabalho d o hom em .
Revolução
Industrial e
 suas novas
tecnologias:

Máquina a
   vapor
 utilizada
para extrair
 água nas
 minas de
  carvão
Máquina de
   fiar
Aumentou a
produção de
   fios de
  algodão.
Tear
 mecânico

 Funcionando
com o motor a
     vapor,
impulsionou a
indústria têxtil
 na Inglaterra.
Navio a
 vapor
Locomotiva
a vapor:
Importante
avanço nos
  meios de
 transporte
Pioneirismo industrial inglês:
 Caracterização:
   Grand e concentração d e riquezas nas m ãos d a
    burguesia (acúm ulo d e capitais) – resultad o d os
    ganhos com ativid ad es m ercantilistas
   N as cid ad es inglesas havia concentração d e
    m ão-d e-obra – resultantes d os cercam entos
   Estad o L iberal – d esd e a Revolu ção Gloriosa a
    burguesia ocupava o pod er.
   Grand es reservas naturais d e carvão e ferro
As fases da Revolução industrial
 Prim eira fase (1 760 – 1 860): m arcad a pela
 substitui ção d a m anufatura (prod u ção m anual)
 pela m aquinofatura (prod u ção com uso d e
 m áquinas)
   utilização d o carvão e d o ferro;
   fabricação d e tecid os (restrita à Inglaterra);
   aperfei çoam ento d as m áquinas a vapor
Fases da Rev. Industrial (Cont.):
 Segund a fase (1 860 –       1 900): o processo d e
 ind ustrialização entrou num ritm o m ais acelerad o e
 envolveu os m ais d iversos setores d a econom ia;
 d ifusão: Alem anha, B élgica, Fran ça, Estad os U nid os,
 Jap ão.
   Inovação d e técnicas:
      Petróleo

      Aço

      Energia elétrica
A sociedade se transforma
 M ud an ças na socied ad e:
    O perários (proletariad o)
    burguesia
    C lasse m éd ia urbana


 M ud an ças nas relações d e trabalho
    Vend a d a força d e trabalho por parte d os artesãos
    C apitalistas se tornam d onos d os m eios d e prod u ção
    Subm issão à rotina d a fábrica: m on ótona.
Conseqüências da Rev. Industrial:
 C onsolid ação d o capitalism o
 Afirm ação d o liberalism o
 U rbanização
 Q uestão social
 N ovas id éias
Reação dos trabalhadores
 Surgim ento d e classes e d iferen ças
    Burguesia x O perários (proletariad o).
 Falta d e d ireitos trabalhistas
    L ud ism o
    Surgim ento d os sind icatos
 C ond i ções d e vid a e d e trabalho d ifíceis
 Riqueza para uns, pobreza para m uitos
 C artism o
Exploração
do trabalho
 infantil era
algo comum
  durante a
  Revolução
 Industrial.
As conquistas dos trabalhadores
 Primeiros direitos trabalhistas: pós-década de 1830.
    Aprovação de leis que regulamentavam o trabalho de
     crianças e jovens.
    Redução da jornada de trabalho das mulheres.
    Redução da jornada de trabalho dos homens.
    Horários de pausa para refeições e descanso entre os
     períodos de trabalho.

     Direitos “conquistados” após muita luta e ao longo do
                   século XIX. Nada imediato.
Reações ao Capitalismo:
 O socialismo científico
   Karl Marx e Friedrich Engels


 Características
   Crítica ao capitalismo
   Defesa da luta de classes
   Ditadura do proletariado
   Internacionalismo operário
A Carta do Povo
Foi um manifesto enviado ao Parlamento inglês, no ano
 de 1838, em nome do proletariado da Inglaterra. Nesse
 manifesto, os cartistas, ou seja, os operários ligados ao
movimento, reivindicavam o direito de voto de todos os
   homens maiores de 21 anos, eleições anuais para o
Parlamento, pagamento dos salários dos parlamentares,
     voto secreto, fim do critério censitário para se
candidatar ao Parlamento e igualdade entre os distritos
                        eleitorais.
Socialismo científico:
                 A sociedade tem que ser
                  mudada HOJE.
                 O proletariado passa a ser
                  identificado como uma
                  classe revolucionária.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Gabriel Moreno
 
Revolução industrial 3
Revolução industrial 3Revolução industrial 3
Revolução industrial 3
Tamara Silva
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
historiamurialdo
 
Revolucao industrial
Revolucao industrialRevolucao industrial
Revolucao industrial
luizmourao23
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
Arlene Alves
 
Revolucao industrial
Revolucao industrialRevolucao industrial
Revolucao industrial
marcusejoao
 
revolução industrial
revolução industrialrevolução industrial
revolução industrial
Jeferson Nascimento
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
Marcos Azevedo
 
O processo de industrialização
O processo de industrializaçãoO processo de industrialização
O processo de industrialização
Marco Santos
 
Revoluçao industrial
Revoluçao industrialRevoluçao industrial
Revoluçao industrial
Gean Bonatto
 
Esquema 1: Revolução Industrial
Esquema 1: Revolução IndustrialEsquema 1: Revolução Industrial
Esquema 1: Revolução Industrial
ProfessoresColeguium
 
Processo de trabalho 2 formação da classe operaria - rev. industrial
Processo de trabalho 2   formação da classe operaria - rev. industrialProcesso de trabalho 2   formação da classe operaria - rev. industrial
Processo de trabalho 2 formação da classe operaria - rev. industrial
Daniele Rubim
 
As revoluções industriais
As revoluções industriaisAs revoluções industriais
As revoluções industriais
vdailce
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Bianca Spaler
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Juliar Luiz Manenti
 
Revolução industrial inglesa
Revolução industrial inglesaRevolução industrial inglesa
Revolução industrial inglesa
Ava Augustina
 
Primeira revolução industrial
Primeira revolução industrialPrimeira revolução industrial
Primeira revolução industrial
Nilton Silva Jardim Junior
 
História - Revolução industrial – 1ª fase
História - Revolução industrial – 1ª faseHistória - Revolução industrial – 1ª fase
História - Revolução industrial – 1ª fase
Carson Souza
 
1.2.a revolução industrial e o liberalismo econômico
1.2.a revolução industrial e o liberalismo econômico1.2.a revolução industrial e o liberalismo econômico
1.2.a revolução industrial e o liberalismo econômico
valdeck1
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
Elisângela Martins Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução industrial 3
Revolução industrial 3Revolução industrial 3
Revolução industrial 3
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolucao industrial
Revolucao industrialRevolucao industrial
Revolucao industrial
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
Revolucao industrial
Revolucao industrialRevolucao industrial
Revolucao industrial
 
revolução industrial
revolução industrialrevolução industrial
revolução industrial
 
Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
O processo de industrialização
O processo de industrializaçãoO processo de industrialização
O processo de industrialização
 
Revoluçao industrial
Revoluçao industrialRevoluçao industrial
Revoluçao industrial
 
Esquema 1: Revolução Industrial
Esquema 1: Revolução IndustrialEsquema 1: Revolução Industrial
Esquema 1: Revolução Industrial
 
Processo de trabalho 2 formação da classe operaria - rev. industrial
Processo de trabalho 2   formação da classe operaria - rev. industrialProcesso de trabalho 2   formação da classe operaria - rev. industrial
Processo de trabalho 2 formação da classe operaria - rev. industrial
 
As revoluções industriais
As revoluções industriaisAs revoluções industriais
As revoluções industriais
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução industrial inglesa
Revolução industrial inglesaRevolução industrial inglesa
Revolução industrial inglesa
 
Primeira revolução industrial
Primeira revolução industrialPrimeira revolução industrial
Primeira revolução industrial
 
História - Revolução industrial – 1ª fase
História - Revolução industrial – 1ª faseHistória - Revolução industrial – 1ª fase
História - Revolução industrial – 1ª fase
 
1.2.a revolução industrial e o liberalismo econômico
1.2.a revolução industrial e o liberalismo econômico1.2.a revolução industrial e o liberalismo econômico
1.2.a revolução industrial e o liberalismo econômico
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 

Semelhante a Historiando sob diversos olhares

Revolução industrial slide
Revolução industrial slideRevolução industrial slide
Revolução industrial slide
Hary Duarte
 
EJA DIA 28-03.pdf
EJA DIA 28-03.pdfEJA DIA 28-03.pdf
EJA DIA 28-03.pdf
GilmarDaSilvaCampos1
 
Revolução industrial Diego 19.07
Revolução industrial Diego 19.07Revolução industrial Diego 19.07
Revolução industrial Diego 19.07
PIBIDSolondeLucena
 
Rindustrial
RindustrialRindustrial
Rindustrial
Pitágoras
 
Revisao historia
Revisao historiaRevisao historia
Revisao historia
Sarah Guimarães Portela
 
Revolucao industrial editado 2
Revolucao industrial editado 2Revolucao industrial editado 2
Revolucao industrial editado 2
Carla Prestes
 
A indústria
A indústriaA indústria
A indústria
Maria Joao Feio
 
Revolucao industrial
Revolucao industrialRevolucao industrial
Revolucao industrial
GabrielaLimaPereira
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
Layla Aquino
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Janaina Flavia Santos Azevedo
 
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDARevolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
artbio
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Zeze Silva
 
Trabalho revolução industrial
Trabalho revolução industrialTrabalho revolução industrial
Trabalho revolução industrial
Raphael Santos Silva
 
O movimento operário
O movimento operárioO movimento operário
O movimento operário
Scriba Digital
 
Aula 11 rev. industrial e socialismo
Aula 11   rev. industrial e socialismoAula 11   rev. industrial e socialismo
Aula 11 rev. industrial e socialismo
Jonatas Carlos
 
Movimentos operários
Movimentos operáriosMovimentos operários
Movimentos operários
Jornal Ovale
 
Aula 6 revolução industrial
Aula 6   revolução industrialAula 6   revolução industrial
Aula 6 revolução industrial
Profdaltonjunior
 
Revolução Industrial (Inglaterra, século XVIII).ppt
Revolução Industrial (Inglaterra, século XVIII).pptRevolução Industrial (Inglaterra, século XVIII).ppt
Revolução Industrial (Inglaterra, século XVIII).ppt
EvertonDemetrio
 
O Ambiente da Revolução Industrial
O Ambiente da Revolução IndustrialO Ambiente da Revolução Industrial
O Ambiente da Revolução Industrial
Adérito Sambongo
 
RevoluçAo Industrial
RevoluçAo IndustrialRevoluçAo Industrial
RevoluçAo Industrial
Ana Batista
 

Semelhante a Historiando sob diversos olhares (20)

Revolução industrial slide
Revolução industrial slideRevolução industrial slide
Revolução industrial slide
 
EJA DIA 28-03.pdf
EJA DIA 28-03.pdfEJA DIA 28-03.pdf
EJA DIA 28-03.pdf
 
Revolução industrial Diego 19.07
Revolução industrial Diego 19.07Revolução industrial Diego 19.07
Revolução industrial Diego 19.07
 
Rindustrial
RindustrialRindustrial
Rindustrial
 
Revisao historia
Revisao historiaRevisao historia
Revisao historia
 
Revolucao industrial editado 2
Revolucao industrial editado 2Revolucao industrial editado 2
Revolucao industrial editado 2
 
A indústria
A indústriaA indústria
A indústria
 
Revolucao industrial
Revolucao industrialRevolucao industrial
Revolucao industrial
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDARevolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
Revolução Industrial - Jessica, Daiane e Eliel 2ºA CDA
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Trabalho revolução industrial
Trabalho revolução industrialTrabalho revolução industrial
Trabalho revolução industrial
 
O movimento operário
O movimento operárioO movimento operário
O movimento operário
 
Aula 11 rev. industrial e socialismo
Aula 11   rev. industrial e socialismoAula 11   rev. industrial e socialismo
Aula 11 rev. industrial e socialismo
 
Movimentos operários
Movimentos operáriosMovimentos operários
Movimentos operários
 
Aula 6 revolução industrial
Aula 6   revolução industrialAula 6   revolução industrial
Aula 6 revolução industrial
 
Revolução Industrial (Inglaterra, século XVIII).ppt
Revolução Industrial (Inglaterra, século XVIII).pptRevolução Industrial (Inglaterra, século XVIII).ppt
Revolução Industrial (Inglaterra, século XVIII).ppt
 
O Ambiente da Revolução Industrial
O Ambiente da Revolução IndustrialO Ambiente da Revolução Industrial
O Ambiente da Revolução Industrial
 
RevoluçAo Industrial
RevoluçAo IndustrialRevoluçAo Industrial
RevoluçAo Industrial
 

Mais de Janayna Lira

Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
Janayna Lira
 
Os Fenicios
Os FeniciosOs Fenicios
Os Fenicios
Janayna Lira
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
Janayna Lira
 
Mesopotâmia
MesopotâmiaMesopotâmia
Mesopotâmia
Janayna Lira
 
Absolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e MercantilismoAbsolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e Mercantilismo
Janayna Lira
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
Janayna Lira
 
Socialismo e anarquismo
Socialismo e anarquismoSocialismo e anarquismo
Socialismo e anarquismo
Janayna Lira
 
Rev industrial
Rev industrialRev industrial
Rev industrial
Janayna Lira
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Janayna Lira
 
A vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasilA vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasil
Janayna Lira
 
Era napolônica
Era napolônicaEra napolônica
Era napolônica
Janayna Lira
 
Fenicios
FeniciosFenicios
Fenicios
Janayna Lira
 
A colonização do rio grande
A colonização do rio grandeA colonização do rio grande
A colonização do rio grande
Janayna Lira
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Janayna Lira
 
Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)
Janayna Lira
 
Os primórdios da humanidade
Os primórdios da humanidadeOs primórdios da humanidade
Os primórdios da humanidade
Janayna Lira
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
Janayna Lira
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
Janayna Lira
 
O começo de tudo
O começo de tudoO começo de tudo
O começo de tudo
Janayna Lira
 
A origem do homem
A origem do homemA origem do homem
A origem do homem
Janayna Lira
 

Mais de Janayna Lira (20)

Renascimento Cultural
Renascimento CulturalRenascimento Cultural
Renascimento Cultural
 
Os Fenicios
Os FeniciosOs Fenicios
Os Fenicios
 
Egito antigo
Egito antigoEgito antigo
Egito antigo
 
Mesopotâmia
MesopotâmiaMesopotâmia
Mesopotâmia
 
Absolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e MercantilismoAbsolutismo e Mercantilismo
Absolutismo e Mercantilismo
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
 
Socialismo e anarquismo
Socialismo e anarquismoSocialismo e anarquismo
Socialismo e anarquismo
 
Rev industrial
Rev industrialRev industrial
Rev industrial
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
A vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasilA vinda da familia real e a independência do brasil
A vinda da familia real e a independência do brasil
 
Era napolônica
Era napolônicaEra napolônica
Era napolônica
 
Fenicios
FeniciosFenicios
Fenicios
 
A colonização do rio grande
A colonização do rio grandeA colonização do rio grande
A colonização do rio grande
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)Independência dos eua (1776)
Independência dos eua (1776)
 
Os primórdios da humanidade
Os primórdios da humanidadeOs primórdios da humanidade
Os primórdios da humanidade
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
O começo de tudo
O começo de tudoO começo de tudo
O começo de tudo
 
A origem do homem
A origem do homemA origem do homem
A origem do homem
 

Último

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
Estuda.com
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
helenawaya9
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdfEscola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR).pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 

Historiando sob diversos olhares

  • 3. Revolução Industrial : Uma nova etapa na relação do homem com o mundo
  • 4. Etapas do modo de produção:  Artesanato: form a m ais sim ples d e prod u ção. O artesão fazia tud o sozinho.  M anufatura: caracterizad o pela d ivisão d e tarefas. Tod as as operações essenciais eram feitas à m ão com a ajud a d e ferram entas m anuais.  M aquinofatura ind ustrial / m ecanização: form a m ais com plexa d e prod u ção ind ustrial. U tilização d e m áquinas em substitui ção às ferram entas e ao próprio trabalho d o hom em .
  • 5. Revolução Industrial e suas novas tecnologias: Máquina a vapor utilizada para extrair água nas minas de carvão
  • 6. Máquina de fiar Aumentou a produção de fios de algodão.
  • 7. Tear mecânico Funcionando com o motor a vapor, impulsionou a indústria têxtil na Inglaterra.
  • 10. Pioneirismo industrial inglês:  Caracterização:  Grand e concentração d e riquezas nas m ãos d a burguesia (acúm ulo d e capitais) – resultad o d os ganhos com ativid ad es m ercantilistas  N as cid ad es inglesas havia concentração d e m ão-d e-obra – resultantes d os cercam entos  Estad o L iberal – d esd e a Revolu ção Gloriosa a burguesia ocupava o pod er.  Grand es reservas naturais d e carvão e ferro
  • 11. As fases da Revolução industrial  Prim eira fase (1 760 – 1 860): m arcad a pela substitui ção d a m anufatura (prod u ção m anual) pela m aquinofatura (prod u ção com uso d e m áquinas)  utilização d o carvão e d o ferro;  fabricação d e tecid os (restrita à Inglaterra);  aperfei çoam ento d as m áquinas a vapor
  • 12. Fases da Rev. Industrial (Cont.):  Segund a fase (1 860 – 1 900): o processo d e ind ustrialização entrou num ritm o m ais acelerad o e envolveu os m ais d iversos setores d a econom ia; d ifusão: Alem anha, B élgica, Fran ça, Estad os U nid os, Jap ão.  Inovação d e técnicas:  Petróleo  Aço  Energia elétrica
  • 13. A sociedade se transforma  M ud an ças na socied ad e:  O perários (proletariad o)  burguesia  C lasse m éd ia urbana  M ud an ças nas relações d e trabalho  Vend a d a força d e trabalho por parte d os artesãos  C apitalistas se tornam d onos d os m eios d e prod u ção  Subm issão à rotina d a fábrica: m on ótona.
  • 14. Conseqüências da Rev. Industrial:  C onsolid ação d o capitalism o  Afirm ação d o liberalism o  U rbanização  Q uestão social  N ovas id éias
  • 15. Reação dos trabalhadores  Surgim ento d e classes e d iferen ças  Burguesia x O perários (proletariad o).  Falta d e d ireitos trabalhistas  L ud ism o  Surgim ento d os sind icatos  C ond i ções d e vid a e d e trabalho d ifíceis  Riqueza para uns, pobreza para m uitos  C artism o
  • 16. Exploração do trabalho infantil era algo comum durante a Revolução Industrial.
  • 17. As conquistas dos trabalhadores  Primeiros direitos trabalhistas: pós-década de 1830.  Aprovação de leis que regulamentavam o trabalho de crianças e jovens.  Redução da jornada de trabalho das mulheres.  Redução da jornada de trabalho dos homens.  Horários de pausa para refeições e descanso entre os períodos de trabalho. Direitos “conquistados” após muita luta e ao longo do século XIX. Nada imediato.
  • 18. Reações ao Capitalismo:  O socialismo científico  Karl Marx e Friedrich Engels  Características  Crítica ao capitalismo  Defesa da luta de classes  Ditadura do proletariado  Internacionalismo operário
  • 19. A Carta do Povo Foi um manifesto enviado ao Parlamento inglês, no ano de 1838, em nome do proletariado da Inglaterra. Nesse manifesto, os cartistas, ou seja, os operários ligados ao movimento, reivindicavam o direito de voto de todos os homens maiores de 21 anos, eleições anuais para o Parlamento, pagamento dos salários dos parlamentares, voto secreto, fim do critério censitário para se candidatar ao Parlamento e igualdade entre os distritos eleitorais.
  • 20. Socialismo científico:  A sociedade tem que ser mudada HOJE.  O proletariado passa a ser identificado como uma classe revolucionária.