SlideShare uma empresa Scribd logo
GÊNEROS JORNALÍSTICOS
   NO MEIO ONLINE:
um estudo de caso do T1 Notícias




                       Thaise Moreira Marques
                      Orientação: Liana Vidigal
             Universidade Federal do Tocantins
Objeto de análise

 Para essa pesquisa, foi escolhido o T1 Notícias, hoje um
 dos principais veículos de comunicação no meio online do
 Estado do Tocantins.

 Para justificar a escolha, os números de exibição, até
 outubro de 2012, era de 20 milhões 521 mil 929 páginas.
Objetivo


• O trabalho consiste na identificação e análise da
 utilização dos três principais gêneros jornalísticos:
 informativo, opinativo e interpretativo no meio
 online.
Gêneros

• Os gêneros jornalísticos são resultados da demanda
  social que surgiram baseados em um modelo de estilo e
  discurso, criados ainda devido às novas tecnologias.
• Para Marques de Melo (1985, p. 33), a classificação dos
  gêneros foca na intencionalidade do material jornalístico.
• Para Bertocchi (2008, p. 1291) os "gêneros nascem,
  transformam-se, mesclam-se com outros, originam
  subgêneros e, eventualmente, morrem“. Não existem em
  estado puro.
Jornalismo Informativo

• O jornalismo informativo surge juntamente com o
  jornalismo ideológico entre os anos de 1870 e 1914,
  primeiro na Inglaterra e depois nos EUA.
• Era encarado como um jornalismo que primava pela
  narração de fatos.
• A partir de 1920, consolida-se no ocidente em geral,
  inclusive no Brasil. Os textos predominantes dessa época
  são os do “relato” ou “informação”.
• Para a estruturação do texto na pirâmide invertida surge
  o lead.
Jornalismo Informativo

• Beltrão (2006, p.13) considerou a informação jornalística
  como “o relato puro e simples de fatos pertencentes ao
  presente imediato ou ao passado que esteja atuando nas
  situações do presente”.
• Marques de Melo (2003, p.64) diz que cabe ao gênero a
  função exclusiva de descrever os fatos. Essa característica
  de “relato do real”.
• Lia Seixas (2003, p. 92) acrescenta que “Jornalismo não é
  apenas informação, mas envolve toda uma produção de
  conhecimento da atualidade”.
Jornalismo Opinativo

• No Brasil, com a classificação do jornalismo opinativo
  surge uma característica: o monolitismo.
• O gênero opinativo é o ponto de vista do jornalista, ou
  quem o escreve, manifeste sua opinião, ou seja, é o juízo,
  a interpretação ou a avaliação que se faz do assunto.
• Para Marshall (2003, p. 78): “é um palco de batalhas
  ideológicas, polêmicas, conflitos políticos, lutas e
  mobilizações sociais, instrumento de ataque e defesa de
  ideias”.
Jornalismo Interpretativo

• Características: jornalismo mais qualificado, completo e
  passível de análise. As informações auxiliam na
  interpretação do leitor para determinado acontecimento ou
  fenômeno ocorrido.
• Segundo Marques de Melo (2007), o jornalismo
  interpretativo tem como função explicar o fato acontecido,
  onde o leitor fique situado de maneira contextualizada.
• Para o autor, esse jornalismo possui caráter “educativo” ao
  oferecer dados, localização histórica, antropológica,
  filosófica, sendo composto ainda pelo dossiê, perfil, enquete
  e cronologia.
Procedimentos Metodológicos


• Objeto de análise: Portal T1 Notícias.
• Editorias: Ação Parlamentar, Café Online, Cidades,
  Curtas, Estado, Minha Opinião, Plantão de Polícia e
  Política
• Tipo de análise quali-quantitativa
• Período analisado: 05 a 09 de novembro de 2012
• Total de material analisado: 63 amostras (notas,
  notícias e reportagem).
Amostra Analisada

     Editoria        Informativo   Opinativo   Interpretativo
Ação                     4             -             -
Parlamentar
Café Online              3             -             -
Cidades                  6             -             -
Curtas                   7             -             -
Estado                   18            -             -
Minha Opinião             -           1              -
Plantão         de       9             -             -
Polícia
Política                 15            -             -
Total: 63                62           1              -
Considerações Finais


• A rapidez na divulgação da informação e o meio online
  trouxeram a inovação para o relato dos fatos ocorridos
  diariamente.
• A adaptação para a web refletiu também nos gêneros
  jornalísticos, como abordado nesse trabalho, o informativo,
  opinativo e interpretativo.
• Houve mudanças na linguagem usada, na estruturação dos
  textos e nos meios usados para divulgação no caso dos
  blogs, sites e portais.
Considerações Finais

• Assim é possível explicar a preocupação com o público
  “consumidor” de informação que resulta em trazer a
  utilização da pirâmide invertida e a presença frequente do
  lead.
• Foi possível identificar, na amostra coletada, que o gênero
  interpretativo não é muito explorado, pois demanda uma
  análise mais profunda de conteúdo.
• Portanto, o portal T1 Notícias acompanha a tendência
  apontada por Ferrari (2002, p. 84): a reportagem não é tão
  usada, adotando apenas a produção da notícia.

Mais conteúdo relacionado

Destaque

O lead no jornalismo digital
O lead no jornalismo digitalO lead no jornalismo digital
O lead no jornalismo digital
Universidade Federal Fluminense
 
Oficinas de jornalismo impresso
Oficinas de jornalismo impressoOficinas de jornalismo impresso
Oficinas de jornalismo impresso
Elizeu Nascimento Silva
 
Ciberjornalismo
CiberjornalismoCiberjornalismo
Ciberjornalismo
Nick Justus
 
Jornalismo Online - Blogs
Jornalismo Online - BlogsJornalismo Online - Blogs
Jornalismo Online - Blogs
beacardoso
 
Jornalismo online ppt
Jornalismo online   pptJornalismo online   ppt
Jornalismo online ppt
Priscila Alcântara
 
Revisão de Textos Jornalísticos: Gêneros
Revisão de Textos Jornalísticos: GênerosRevisão de Textos Jornalísticos: Gêneros
Revisão de Textos Jornalísticos: Gêneros
Daniela Serra
 
Webjornalismo
WebjornalismoWebjornalismo
Webjornalismo
Andréia Mallmann
 
Gêneros jornalísticos e internet
Gêneros jornalísticos e internetGêneros jornalísticos e internet
Gêneros jornalísticos e internet
Guilherme Carvalho
 
Aula9: O texto opinativo
Aula9:  O texto opinativoAula9:  O texto opinativo
Aula9: O texto opinativo
André Figundio
 
Jornalismo Opinativo - Revisão de Literatura
Jornalismo Opinativo - Revisão de LiteraturaJornalismo Opinativo - Revisão de Literatura
Jornalismo Opinativo - Revisão de Literatura
guest3da845
 
Gêneros jornalísticos notícia
Gêneros jornalísticos   notíciaGêneros jornalísticos   notícia
Gêneros jornalísticos notícia
ProfFernandaBraga
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
Juliano Ortiz
 
Narrativas Visuais | Progressão Visual | Contraste e Afinidade
Narrativas Visuais | Progressão Visual | Contraste e AfinidadeNarrativas Visuais | Progressão Visual | Contraste e Afinidade
Narrativas Visuais | Progressão Visual | Contraste e Afinidade
angelicaferraz
 
Slide Gênero Textual Entrevista
Slide Gênero Textual EntrevistaSlide Gênero Textual Entrevista
Slide Gênero Textual Entrevista
Jomari
 
O gênero textual entrevista
O gênero textual   entrevistaO gênero textual   entrevista
O gênero textual entrevista
Renally Arruda
 
AULA 4 - ENTREVISTA
AULA 4 - ENTREVISTAAULA 4 - ENTREVISTA
AULA 4 - ENTREVISTA
aulasdejornalismo
 
A entrevista
A entrevistaA entrevista
A entrevista
Isabel Couto
 
Slide Gênero Textual Notícia
Slide Gênero Textual NotíciaSlide Gênero Textual Notícia
Slide Gênero Textual Notícia
Jomari
 

Destaque (18)

O lead no jornalismo digital
O lead no jornalismo digitalO lead no jornalismo digital
O lead no jornalismo digital
 
Oficinas de jornalismo impresso
Oficinas de jornalismo impressoOficinas de jornalismo impresso
Oficinas de jornalismo impresso
 
Ciberjornalismo
CiberjornalismoCiberjornalismo
Ciberjornalismo
 
Jornalismo Online - Blogs
Jornalismo Online - BlogsJornalismo Online - Blogs
Jornalismo Online - Blogs
 
Jornalismo online ppt
Jornalismo online   pptJornalismo online   ppt
Jornalismo online ppt
 
Revisão de Textos Jornalísticos: Gêneros
Revisão de Textos Jornalísticos: GênerosRevisão de Textos Jornalísticos: Gêneros
Revisão de Textos Jornalísticos: Gêneros
 
Webjornalismo
WebjornalismoWebjornalismo
Webjornalismo
 
Gêneros jornalísticos e internet
Gêneros jornalísticos e internetGêneros jornalísticos e internet
Gêneros jornalísticos e internet
 
Aula9: O texto opinativo
Aula9:  O texto opinativoAula9:  O texto opinativo
Aula9: O texto opinativo
 
Jornalismo Opinativo - Revisão de Literatura
Jornalismo Opinativo - Revisão de LiteraturaJornalismo Opinativo - Revisão de Literatura
Jornalismo Opinativo - Revisão de Literatura
 
Gêneros jornalísticos notícia
Gêneros jornalísticos   notíciaGêneros jornalísticos   notícia
Gêneros jornalísticos notícia
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
Narrativas Visuais | Progressão Visual | Contraste e Afinidade
Narrativas Visuais | Progressão Visual | Contraste e AfinidadeNarrativas Visuais | Progressão Visual | Contraste e Afinidade
Narrativas Visuais | Progressão Visual | Contraste e Afinidade
 
Slide Gênero Textual Entrevista
Slide Gênero Textual EntrevistaSlide Gênero Textual Entrevista
Slide Gênero Textual Entrevista
 
O gênero textual entrevista
O gênero textual   entrevistaO gênero textual   entrevista
O gênero textual entrevista
 
AULA 4 - ENTREVISTA
AULA 4 - ENTREVISTAAULA 4 - ENTREVISTA
AULA 4 - ENTREVISTA
 
A entrevista
A entrevistaA entrevista
A entrevista
 
Slide Gênero Textual Notícia
Slide Gênero Textual NotíciaSlide Gênero Textual Notícia
Slide Gênero Textual Notícia
 

Semelhante a Gêneros jornalísticos no meio online - estudo de caso do T1 Notícias

Jornalismo e mídias sociais
Jornalismo e mídias sociaisJornalismo e mídias sociais
Jornalismo e mídias sociais
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
Aula Jornalismo Empreendedor 2015
Aula Jornalismo Empreendedor 2015Aula Jornalismo Empreendedor 2015
Aula Jornalismo Empreendedor 2015
Renato Delmanto
 
Cqm Intolerância - Social Media Week São Paulo 2017
Cqm Intolerância - Social Media Week São Paulo 2017Cqm Intolerância - Social Media Week São Paulo 2017
Cqm Intolerância - Social Media Week São Paulo 2017
Lucas Quinelato Cavalcante
 
Análise Conteúdo Jornal "A Semana"
Análise Conteúdo Jornal "A Semana" Análise Conteúdo Jornal "A Semana"
Análise Conteúdo Jornal "A Semana"
Dunia Goncalves
 
Comunicação e Novas Mídias - Aula 3
Comunicação e Novas Mídias - Aula 3Comunicação e Novas Mídias - Aula 3
Comunicação e Novas Mídias - Aula 3
pauloranieri
 
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Apresentação
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_ApresentaçãoA Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Apresentação
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Apresentação
Janete Cahet
 
Jornalismo colaborativo na internet: como informar sem perder a atração pela ...
Jornalismo colaborativo na internet: como informar sem perder a atração pela ...Jornalismo colaborativo na internet: como informar sem perder a atração pela ...
Jornalismo colaborativo na internet: como informar sem perder a atração pela ...
Igor Rocha
 
Sobrevivência fora dos grandes meios - O caso da Marco Zero
Sobrevivência fora dos grandes meios - O caso da Marco ZeroSobrevivência fora dos grandes meios - O caso da Marco Zero
Sobrevivência fora dos grandes meios - O caso da Marco Zero
Sérgio Miguel Buarque
 
1 BIMESTRE - BLOCO 2 - 19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
1 BIMESTRE - BLOCO 2 -  19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf1 BIMESTRE - BLOCO 2 -  19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
1 BIMESTRE - BLOCO 2 - 19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
Nivea Neves
 
1 BIMESTRE - BLOCO 2 - 19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
1 BIMESTRE - BLOCO 2 -  19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf1 BIMESTRE - BLOCO 2 -  19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
1 BIMESTRE - BLOCO 2 - 19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
Nivea Neves
 
Ag1 Aula1 2008
Ag1 Aula1 2008Ag1 Aula1 2008
Ag1 Aula1 2008
Artur Araujo
 
O comentario politico e a televisão
O comentario politico e a televisãoO comentario politico e a televisão
O comentario politico e a televisão
José Barros
 
O GÊNERO DISCURSIVO NOTÍCIA E SEU PRINCIPAL PROCESSO DE CONSTRUÇÃO
O GÊNERO DISCURSIVO NOTÍCIA E SEU PRINCIPAL PROCESSO DE CONSTRUÇÃOO GÊNERO DISCURSIVO NOTÍCIA E SEU PRINCIPAL PROCESSO DE CONSTRUÇÃO
O GÊNERO DISCURSIVO NOTÍCIA E SEU PRINCIPAL PROCESSO DE CONSTRUÇÃO
Fabiana Seferin
 
Keynote Jornalismo Colaborativo Aula Famecos
Keynote Jornalismo Colaborativo Aula FamecosKeynote Jornalismo Colaborativo Aula Famecos
Keynote Jornalismo Colaborativo Aula Famecos
Ana Brambilla
 
Jornalismo Colaborativo
Jornalismo ColaborativoJornalismo Colaborativo
Jornalismo Colaborativo
Ana Brambilla
 
Aula - Reportagem.pptx
Aula - Reportagem.pptxAula - Reportagem.pptx
Aula - Reportagem.pptx
Igor71257
 
O impacto do crowdsourcing no jornalismo
O impacto do crowdsourcing no jornalismoO impacto do crowdsourcing no jornalismo
O impacto do crowdsourcing no jornalismo
Eloy Vieira
 
aulaparaoensinofundamental6oanopublica.pptx
aulaparaoensinofundamental6oanopublica.pptxaulaparaoensinofundamental6oanopublica.pptx
aulaparaoensinofundamental6oanopublica.pptx
LuisMartini12
 
Pesquisa De IniciaçãO CientíFica
Pesquisa De IniciaçãO CientíFicaPesquisa De IniciaçãO CientíFica
Pesquisa De IniciaçãO CientíFica
julianafarias.projeto
 
Guia Comunicar Ciência - Manual teórico
Guia Comunicar Ciência - Manual teóricoGuia Comunicar Ciência - Manual teórico
Guia Comunicar Ciência - Manual teórico
Associação Viver a Ciência
 

Semelhante a Gêneros jornalísticos no meio online - estudo de caso do T1 Notícias (20)

Jornalismo e mídias sociais
Jornalismo e mídias sociaisJornalismo e mídias sociais
Jornalismo e mídias sociais
 
Aula Jornalismo Empreendedor 2015
Aula Jornalismo Empreendedor 2015Aula Jornalismo Empreendedor 2015
Aula Jornalismo Empreendedor 2015
 
Cqm Intolerância - Social Media Week São Paulo 2017
Cqm Intolerância - Social Media Week São Paulo 2017Cqm Intolerância - Social Media Week São Paulo 2017
Cqm Intolerância - Social Media Week São Paulo 2017
 
Análise Conteúdo Jornal "A Semana"
Análise Conteúdo Jornal "A Semana" Análise Conteúdo Jornal "A Semana"
Análise Conteúdo Jornal "A Semana"
 
Comunicação e Novas Mídias - Aula 3
Comunicação e Novas Mídias - Aula 3Comunicação e Novas Mídias - Aula 3
Comunicação e Novas Mídias - Aula 3
 
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Apresentação
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_ApresentaçãoA Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Apresentação
A Teoria do Agendamento na Atuação da Imprensa Sergipana_Apresentação
 
Jornalismo colaborativo na internet: como informar sem perder a atração pela ...
Jornalismo colaborativo na internet: como informar sem perder a atração pela ...Jornalismo colaborativo na internet: como informar sem perder a atração pela ...
Jornalismo colaborativo na internet: como informar sem perder a atração pela ...
 
Sobrevivência fora dos grandes meios - O caso da Marco Zero
Sobrevivência fora dos grandes meios - O caso da Marco ZeroSobrevivência fora dos grandes meios - O caso da Marco Zero
Sobrevivência fora dos grandes meios - O caso da Marco Zero
 
1 BIMESTRE - BLOCO 2 - 19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
1 BIMESTRE - BLOCO 2 -  19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf1 BIMESTRE - BLOCO 2 -  19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
1 BIMESTRE - BLOCO 2 - 19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
 
1 BIMESTRE - BLOCO 2 - 19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
1 BIMESTRE - BLOCO 2 -  19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf1 BIMESTRE - BLOCO 2 -  19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
1 BIMESTRE - BLOCO 2 - 19-04 a 07-05 7° ANO B.pdf
 
Ag1 Aula1 2008
Ag1 Aula1 2008Ag1 Aula1 2008
Ag1 Aula1 2008
 
O comentario politico e a televisão
O comentario politico e a televisãoO comentario politico e a televisão
O comentario politico e a televisão
 
O GÊNERO DISCURSIVO NOTÍCIA E SEU PRINCIPAL PROCESSO DE CONSTRUÇÃO
O GÊNERO DISCURSIVO NOTÍCIA E SEU PRINCIPAL PROCESSO DE CONSTRUÇÃOO GÊNERO DISCURSIVO NOTÍCIA E SEU PRINCIPAL PROCESSO DE CONSTRUÇÃO
O GÊNERO DISCURSIVO NOTÍCIA E SEU PRINCIPAL PROCESSO DE CONSTRUÇÃO
 
Keynote Jornalismo Colaborativo Aula Famecos
Keynote Jornalismo Colaborativo Aula FamecosKeynote Jornalismo Colaborativo Aula Famecos
Keynote Jornalismo Colaborativo Aula Famecos
 
Jornalismo Colaborativo
Jornalismo ColaborativoJornalismo Colaborativo
Jornalismo Colaborativo
 
Aula - Reportagem.pptx
Aula - Reportagem.pptxAula - Reportagem.pptx
Aula - Reportagem.pptx
 
O impacto do crowdsourcing no jornalismo
O impacto do crowdsourcing no jornalismoO impacto do crowdsourcing no jornalismo
O impacto do crowdsourcing no jornalismo
 
aulaparaoensinofundamental6oanopublica.pptx
aulaparaoensinofundamental6oanopublica.pptxaulaparaoensinofundamental6oanopublica.pptx
aulaparaoensinofundamental6oanopublica.pptx
 
Pesquisa De IniciaçãO CientíFica
Pesquisa De IniciaçãO CientíFicaPesquisa De IniciaçãO CientíFica
Pesquisa De IniciaçãO CientíFica
 
Guia Comunicar Ciência - Manual teórico
Guia Comunicar Ciência - Manual teóricoGuia Comunicar Ciência - Manual teórico
Guia Comunicar Ciência - Manual teórico
 

Mais de Fundação Universidade Federal do Tocantins

XIV Congresso Internacional Ibercom 2015
XIV Congresso Internacional Ibercom 2015XIV Congresso Internacional Ibercom 2015
XIV Congresso Internacional Ibercom 2015
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
Intercom2015
Intercom2015Intercom2015
2015.1 jornalismo online
2015.1   jornalismo online2015.1   jornalismo online
Liana vidigal mobilidade
Liana vidigal   mobilidadeLiana vidigal   mobilidade
Mídia, Jornalismo e Juventude no Brasil: algumas considerações
Mídia, Jornalismo e Juventude no Brasil: algumas consideraçõesMídia, Jornalismo e Juventude no Brasil: algumas considerações
Mídia, Jornalismo e Juventude no Brasil: algumas considerações
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
Quarenta anos de TV Cultura - 1969 a 2009
Quarenta anos de TV Cultura - 1969 a 2009Quarenta anos de TV Cultura - 1969 a 2009
Quarenta anos de TV Cultura - 1969 a 2009
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
O Fanzine como ferramenta de comunicação dentro do curso de Jornalismo da UFT
O Fanzine como ferramenta de comunicação dentro do curso de Jornalismo da UFTO Fanzine como ferramenta de comunicação dentro do curso de Jornalismo da UFT
O Fanzine como ferramenta de comunicação dentro do curso de Jornalismo da UFT
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
Contribuição do Jornalismo Online para o Pacqto
Contribuição do Jornalismo Online para o PacqtoContribuição do Jornalismo Online para o Pacqto
Contribuição do Jornalismo Online para o Pacqto
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
Infografia no jornalismo 2012-1
Infografia no jornalismo   2012-1Infografia no jornalismo   2012-1
Infografia no jornalismo 2012-1
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
Jornalismo online
Jornalismo onlineJornalismo online
A narrativa multimídia no meio online liana vidigal rocha
A narrativa multimídia no meio online   liana vidigal rochaA narrativa multimídia no meio online   liana vidigal rocha
A narrativa multimídia no meio online liana vidigal rocha
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
Jornalismo online
Jornalismo onlineJornalismo online
Oligopólios da Comunicação na Amazônia - Tocantins
Oligopólios da Comunicação na Amazônia - TocantinsOligopólios da Comunicação na Amazônia - Tocantins
Oligopólios da Comunicação na Amazônia - Tocantins
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
Mudanças no fazer jornalístico online?
Mudanças no fazer jornalístico online?Mudanças no fazer jornalístico online?
Mudanças no fazer jornalístico online?
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
Apresentação Intercom 2011
Apresentação Intercom 2011Apresentação Intercom 2011
Apresentação Intercom 2011
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
Características do jornalismo online em sites de telejonais brasileiros um ...
Características do jornalismo online em sites de telejonais brasileiros   um ...Características do jornalismo online em sites de telejonais brasileiros   um ...
Características do jornalismo online em sites de telejonais brasileiros um ...
Fundação Universidade Federal do Tocantins
 
Apresentação infográfico
Apresentação infográficoApresentação infográfico

Mais de Fundação Universidade Federal do Tocantins (17)

XIV Congresso Internacional Ibercom 2015
XIV Congresso Internacional Ibercom 2015XIV Congresso Internacional Ibercom 2015
XIV Congresso Internacional Ibercom 2015
 
Intercom2015
Intercom2015Intercom2015
Intercom2015
 
2015.1 jornalismo online
2015.1   jornalismo online2015.1   jornalismo online
2015.1 jornalismo online
 
Liana vidigal mobilidade
Liana vidigal   mobilidadeLiana vidigal   mobilidade
Liana vidigal mobilidade
 
Mídia, Jornalismo e Juventude no Brasil: algumas considerações
Mídia, Jornalismo e Juventude no Brasil: algumas consideraçõesMídia, Jornalismo e Juventude no Brasil: algumas considerações
Mídia, Jornalismo e Juventude no Brasil: algumas considerações
 
Quarenta anos de TV Cultura - 1969 a 2009
Quarenta anos de TV Cultura - 1969 a 2009Quarenta anos de TV Cultura - 1969 a 2009
Quarenta anos de TV Cultura - 1969 a 2009
 
O Fanzine como ferramenta de comunicação dentro do curso de Jornalismo da UFT
O Fanzine como ferramenta de comunicação dentro do curso de Jornalismo da UFTO Fanzine como ferramenta de comunicação dentro do curso de Jornalismo da UFT
O Fanzine como ferramenta de comunicação dentro do curso de Jornalismo da UFT
 
Contribuição do Jornalismo Online para o Pacqto
Contribuição do Jornalismo Online para o PacqtoContribuição do Jornalismo Online para o Pacqto
Contribuição do Jornalismo Online para o Pacqto
 
Infografia no jornalismo 2012-1
Infografia no jornalismo   2012-1Infografia no jornalismo   2012-1
Infografia no jornalismo 2012-1
 
Jornalismo online
Jornalismo onlineJornalismo online
Jornalismo online
 
A narrativa multimídia no meio online liana vidigal rocha
A narrativa multimídia no meio online   liana vidigal rochaA narrativa multimídia no meio online   liana vidigal rocha
A narrativa multimídia no meio online liana vidigal rocha
 
Jornalismo online
Jornalismo onlineJornalismo online
Jornalismo online
 
Oligopólios da Comunicação na Amazônia - Tocantins
Oligopólios da Comunicação na Amazônia - TocantinsOligopólios da Comunicação na Amazônia - Tocantins
Oligopólios da Comunicação na Amazônia - Tocantins
 
Mudanças no fazer jornalístico online?
Mudanças no fazer jornalístico online?Mudanças no fazer jornalístico online?
Mudanças no fazer jornalístico online?
 
Apresentação Intercom 2011
Apresentação Intercom 2011Apresentação Intercom 2011
Apresentação Intercom 2011
 
Características do jornalismo online em sites de telejonais brasileiros um ...
Características do jornalismo online em sites de telejonais brasileiros   um ...Características do jornalismo online em sites de telejonais brasileiros   um ...
Características do jornalismo online em sites de telejonais brasileiros um ...
 
Apresentação infográfico
Apresentação infográficoApresentação infográfico
Apresentação infográfico
 

Último

PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 

Último (20)

PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 

Gêneros jornalísticos no meio online - estudo de caso do T1 Notícias

  • 1. GÊNEROS JORNALÍSTICOS NO MEIO ONLINE: um estudo de caso do T1 Notícias Thaise Moreira Marques Orientação: Liana Vidigal Universidade Federal do Tocantins
  • 2. Objeto de análise  Para essa pesquisa, foi escolhido o T1 Notícias, hoje um dos principais veículos de comunicação no meio online do Estado do Tocantins.  Para justificar a escolha, os números de exibição, até outubro de 2012, era de 20 milhões 521 mil 929 páginas.
  • 3. Objetivo • O trabalho consiste na identificação e análise da utilização dos três principais gêneros jornalísticos: informativo, opinativo e interpretativo no meio online.
  • 4. Gêneros • Os gêneros jornalísticos são resultados da demanda social que surgiram baseados em um modelo de estilo e discurso, criados ainda devido às novas tecnologias. • Para Marques de Melo (1985, p. 33), a classificação dos gêneros foca na intencionalidade do material jornalístico. • Para Bertocchi (2008, p. 1291) os "gêneros nascem, transformam-se, mesclam-se com outros, originam subgêneros e, eventualmente, morrem“. Não existem em estado puro.
  • 5. Jornalismo Informativo • O jornalismo informativo surge juntamente com o jornalismo ideológico entre os anos de 1870 e 1914, primeiro na Inglaterra e depois nos EUA. • Era encarado como um jornalismo que primava pela narração de fatos. • A partir de 1920, consolida-se no ocidente em geral, inclusive no Brasil. Os textos predominantes dessa época são os do “relato” ou “informação”. • Para a estruturação do texto na pirâmide invertida surge o lead.
  • 6. Jornalismo Informativo • Beltrão (2006, p.13) considerou a informação jornalística como “o relato puro e simples de fatos pertencentes ao presente imediato ou ao passado que esteja atuando nas situações do presente”. • Marques de Melo (2003, p.64) diz que cabe ao gênero a função exclusiva de descrever os fatos. Essa característica de “relato do real”. • Lia Seixas (2003, p. 92) acrescenta que “Jornalismo não é apenas informação, mas envolve toda uma produção de conhecimento da atualidade”.
  • 7. Jornalismo Opinativo • No Brasil, com a classificação do jornalismo opinativo surge uma característica: o monolitismo. • O gênero opinativo é o ponto de vista do jornalista, ou quem o escreve, manifeste sua opinião, ou seja, é o juízo, a interpretação ou a avaliação que se faz do assunto. • Para Marshall (2003, p. 78): “é um palco de batalhas ideológicas, polêmicas, conflitos políticos, lutas e mobilizações sociais, instrumento de ataque e defesa de ideias”.
  • 8. Jornalismo Interpretativo • Características: jornalismo mais qualificado, completo e passível de análise. As informações auxiliam na interpretação do leitor para determinado acontecimento ou fenômeno ocorrido. • Segundo Marques de Melo (2007), o jornalismo interpretativo tem como função explicar o fato acontecido, onde o leitor fique situado de maneira contextualizada. • Para o autor, esse jornalismo possui caráter “educativo” ao oferecer dados, localização histórica, antropológica, filosófica, sendo composto ainda pelo dossiê, perfil, enquete e cronologia.
  • 9. Procedimentos Metodológicos • Objeto de análise: Portal T1 Notícias. • Editorias: Ação Parlamentar, Café Online, Cidades, Curtas, Estado, Minha Opinião, Plantão de Polícia e Política • Tipo de análise quali-quantitativa • Período analisado: 05 a 09 de novembro de 2012 • Total de material analisado: 63 amostras (notas, notícias e reportagem).
  • 10. Amostra Analisada Editoria Informativo Opinativo Interpretativo Ação 4 - - Parlamentar Café Online 3 - - Cidades 6 - - Curtas 7 - - Estado 18 - - Minha Opinião - 1 - Plantão de 9 - - Polícia Política 15 - - Total: 63 62 1 -
  • 11. Considerações Finais • A rapidez na divulgação da informação e o meio online trouxeram a inovação para o relato dos fatos ocorridos diariamente. • A adaptação para a web refletiu também nos gêneros jornalísticos, como abordado nesse trabalho, o informativo, opinativo e interpretativo. • Houve mudanças na linguagem usada, na estruturação dos textos e nos meios usados para divulgação no caso dos blogs, sites e portais.
  • 12. Considerações Finais • Assim é possível explicar a preocupação com o público “consumidor” de informação que resulta em trazer a utilização da pirâmide invertida e a presença frequente do lead. • Foi possível identificar, na amostra coletada, que o gênero interpretativo não é muito explorado, pois demanda uma análise mais profunda de conteúdo. • Portanto, o portal T1 Notícias acompanha a tendência apontada por Ferrari (2002, p. 84): a reportagem não é tão usada, adotando apenas a produção da notícia.