SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ATENÇÃO AO
RECÉM-NASCIDO
GARANTINDO O CUIDADO ADEQUADO AO
RECÉM-NASCIDO COM MENOS DE 1.500g:
MÉTODO CANGURU
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
Para começar a conversa...
“Não é mais possível falar em cuidado neonatal sem
falar em Método Canguru.”
Michael Kramer, 8th International Conference on Kangaroo Mother Care
Quebec – Canadá - 2010
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
“O Método Canguru é um modelo de atenção perinatal voltado
para a atenção qualificada e humanizada que reúne estratégias de
intervenção biopsicossocial com uma ambiência que favoreça o
cuidado ao recém-nascido e à sua família.
O Método promove a participação dos pais e da família nos
cuidados neonatais.
Faz parte do Método o contato pele a pele, que começa de forma
precoce e crescente desde o toque evoluindo até a posição
canguru.”
Brasil, 2017
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
• Política Nacional de Saúde que integra um
conjunto de ações voltadas para a qualificação do
cuidado ao recém-nascido, seus pais e sua família.
• Assistência neonatal que envolve contato pele a
pele precoce e crescente entre os pais e o recém-
nascido, pelo tempo que entenderem ser
prazeroso e suficiente, promovendo a autonomia
e a competência parental através do suporte da
equipe e da interação familiar.
Método Canguru
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
UNIDADE NEONATAL
UNIDADE DE CUIDADOS INTERMEDIÁRIOS NEONATAIS
Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais Convencionais (UCINCo)
Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais Canguru (UCINCa)
UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL (UTIN)
DOMICÍLIO
M
É
T
O
D
O
C
A
N
G
U
R
U
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
UTI NEONATAL
UNIDADE INTERMEDIÁRIA CONVENCIONAL
Aplicação do método: Linha de cuidado
DOMICILIAR/ABS/ATENÇÃO HOSPITALAR
1ª ETAPA
UNIDADE INTERMEDIÁRIA CANGURU
2ª ETAPA
3ª ETAPA
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
• Reduz o tempo de separação mãe/pai-filho.
• Facilita o vínculo afetivo mãe/pai-filho.
• Possibilita maior competência e confiança dos pais no cuidado do
seu filho, inclusive após a alta hospitalar.
• Estimula o aleitamento materno, permitindo maior frequência,
precocidade e duração.
• Possibilita ao recém-nascido controle térmico adequado.
• Reduz o estresse e a dor.
• Propicia melhor relacionamento da família com a equipe de Saúde.
• Favorece ao recém-nascido uma estimulação sensorial protetora
em relação ao seu desenvolvimento integral.
• Melhora a qualidade do desenvolvimento neuropsicomotor.
Vantagens
Brasil, 2017
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
• Minimiza o impacto da prematuridade no desenvolvimento do
recém-nascido
• Reduz do número de reinternações no primeiro ano de vida
• Menores taxas de infecções durante a internação, e após a alta,
principalmente pneumonias e diarreias
• Menor mortalidade no primeiro ano de vida
• Melhor desenvolvimento global
• Melhor vínculo afetivo entre bebê e sua família e redução de
abandono
Vantagens
Brasil, 2017
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
Conde-Agudelo A, Díaz-Rossello JL, 2016.
Revisão sistemática com 16 ensaios clínicos randomizados comparando os resultados do cuidado convencional com o
cuidado canguru, envolvendo 2.518 recém-nascidos.
Conclusões:
• Redução da mortalidade hospitalar
• Redução da mortalidade às 40/41semanas de Idade Gestacional
• Redução de infecção severa e de hipotermia
• Aumento do ganho de peso
• Aumento do aleitamento materno exclusivo na alta, ao atingir 40/41semanas de Idade Gestacional e aos 3 meses de vida
Nível de evidência 1A
Kangaroo mother care to reduce morbidity and mortality in low birthweight infants (Review)
Método Canguru: por que utilizar?
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
Boundy et al, 2016.
Revisão sistemática com 124 ensaios clínicos randomizados e estudos observacionais.
Conclusões:
• Redução da mortalidade hospitalar e da readmissão
• Redução de sepse, hipotermia, hipoglicemia,
• Aumento do aleitamento materno exclusivo,
• Aumento dos níveis de saturação de oxigênio,
• Maior crescimento do perímetro cefálico,
• Melhor controle de temperatura,
• Menor escore de medidas de dor
Nível de evidência 1A
Kangaroo Mother Care and Neonatal Outcomes: A Meta-analysis
Método Canguru: por que utilizar?
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
ESTUDOS CONCLUSÕES/NÍVEL DE EVIDÊNCIA
Athanasopoulou E, Fox JR., 2014
13 Ensaios Clínicos
Randomizados
O Método Canguru pode melhorar o humor materno
(ansiedade ou depressão) e promover interações pais-bebê
mais positivas.
1A
Johnston C, Campbell-Yeo M,
Fernandes A, Inglis D, Streiner D, Zee
R., 2014
19 Ensaios Clínicos
Randomizados
O Contato pele a pele parece ser eficaz e seguro para
diminuição da dor em um único procedimento doloroso.
1A
Moore ER, Anderson GC, Bergman N,
Dowswell T., 2012
34 Ensaios Clínicos
Randomizados
O Contato Pele a Pele melhora indicadores de amamentação e
estabilidade cardiorrespiratória e diminui o choro do bebê.
1A
Lawn JE, Mwansa-Kambafwile J,
Horta BL, Barros FC, Cousens S., 2010
15 Ensaios Clínicos
Randomizados
O Método Canguru reduz substancialmente a mortalidade
neonatal entre pré-termos.
1A
Revisões sistemáticas sobre Método Canguru de 2010 a 2016Método Canguru: por que utilizar?
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
No Brasil:
• Antes:
• Pais e mães com acesso mínimo ao filho
• Recém-nascidos em incubadoras por dias, semanas,
meses
• Pouca atenção à ambiência, neuroproteção e controle
da dor e do stress do recém-nascido
• Após a implementação do Método Canguru no Brasil:
• Portaria 930 – pai e mãe com livre acesso e direito a
permanência
• Financiamento para os leitos UCINCa
• Maior atenção à ambiência, neuroproteção e controle
da dor e do stress do recém-nascido
Porém, os desafios ainda existem, por exemplo a insuficiência de leitos de UCINCa
UTIN UCINCo UCINCa
Leitos
SUS
Nº de leitos
necessários
DÉFICIT
Leitos
SUS
Nº de leitos
necessários
Déficit
Leitos
SUS
Nº de leitos
necessários
Déficit
4.716 5.084,8 -368,8 2.829 5.084,8 -2.255,8 846 2.542,4 -1.696,4
Fonte de Dados: CNES, 2018
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
A insuficiência de leitos de UCINCa coexiste com
algumas questões:
• Todos os RN elegíveis para internação na UCINCa,
estão se beneficiando desta modalidade de
cuidado?
• Todos os RN internados na primeira etapa (UTIN
ou UCINCo) iniciam a posição canguru tão logo
tenham indicação?
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
A utilização do Método Canguru precisa ser
construída diariamente para a equipe e
para a família
• Acolher a família e ofertar apoio desde o início da
internação construindo um plano para o dia da
elegibilidade
• Disponibilidade permanente de olhar para o
recém-nascido buscando identificar o que precisa
• A equipe conhece as evidências?
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g
MÉTODO CANGURU
• Manual Técnico Atenção humanizada ao recém-nascido: Método Canguru. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde.
Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Atenção humanizada ao recém-nascido : Método Canguru : manual técnico / Ministério da
Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – 3. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2017.
• Kangaroo mother care to reduce morbidity and mortality in low birthweight infants. Conde‐Agudelo, A; Díaz‐Rossello, JL. Kangaroo mother care
to reduce morbidity and mortality in low birthweight infants. The Cochrane Library, 2016.
• Boundy EO, Dastjerdi R, Spiegelman D, Fawzi WW, Missmer SA, Lieberman E, Kajeepeta S, Wall S, Chan GJ. Kangaroo Mother Care and Neonatal
Outcomes: A Meta-analysis. Pediatrics. 2016 Jan;137(1). doi: 10.1542/peds.2015-2238. Epub 2015 Dec 23. Review. PubMed PMID: 26702029;
PubMed Central PMCID: PMC4702019.
• Athanasopoulou E, Fox JR. Effects of kangaroo mother care on maternal mood and interaction patterns between parents and their preterm, low
birth weight infants: a systematic review. Infant Ment Health J, 2014
• Johnston C, Campbell-Yeo M, Fernandes A, Inglis D, Streiner D, Zee R. Skin-to-skin care for procedural pain in neonates. Cochrane Database Syst
Rev, 2014
• Moore ER, Anderson GC, Bergman N, Dowswell T. Early skin-to-skin contact for mothers and their healthy newborn infants. Cochrane Database
Syst Rev, 2012
• Lawn JE, Mwansa-Kambafwile J, Horta BL, Barros FC, Cousens S. Kangaroo mother care to prevent neonatal deaths due to preterm birth
complications. Int J Epidemiol, 2010
• BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria n.º 930, de 10 de maio de 1012. Define as diretrizes e objetivos para a organização
da atenção integral e humanizada ao recém-nascido grave ou potencialmente grave e os critérios de classificação e habilitação de leitos de
Unidade Neonatal no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) DOU. Nº 91 (dez. 2012), Seção I, p.138.
Referências
ATENÇÃO AO
RECÉM-NASCIDO
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Material de 25 de outubro de 2019
Disponível em: portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Eixo: Atenção ao Recém-nascido
Aprofunde seus conhecimentos acessando artigos disponíveis na biblioteca do Portal.
GARANTINDO O CUIDADO ADEQUADO AO
RECÉM-NASCIDO COM MENOS DE 1.500g:
MÉTODO CANGURU

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Cuidado ao Parto e Nascimento de Risco Habitual
Cuidado ao Parto e Nascimento de Risco HabitualCuidado ao Parto e Nascimento de Risco Habitual
Cuidado ao Parto e Nascimento de Risco Habitual
 
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEMSAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
SAÚDE DA CRIANÇA: ENFERMAGEM
 
Recém nascido
Recém nascido Recém nascido
Recém nascido
 
Recepção e avaliação do recém-nascido.
Recepção e avaliação do recém-nascido.Recepção e avaliação do recém-nascido.
Recepção e avaliação do recém-nascido.
 
Cuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascidoCuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascido
 
Puericultura
PuericulturaPuericultura
Puericultura
 
Consulta de enfermagem na puericultura
Consulta de enfermagem na puericulturaConsulta de enfermagem na puericultura
Consulta de enfermagem na puericultura
 
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a EnfermagemAULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
 
DOR EM RECÉM-NASCIDOS: COMO AVALIAR, PREVENIR E TRATAR
DOR EM RECÉM-NASCIDOS: COMO AVALIAR, PREVENIR E TRATARDOR EM RECÉM-NASCIDOS: COMO AVALIAR, PREVENIR E TRATAR
DOR EM RECÉM-NASCIDOS: COMO AVALIAR, PREVENIR E TRATAR
 
O teste do pezinho
O teste do pezinhoO teste do pezinho
O teste do pezinho
 
MANUSEIO MÍNIMO DO RECÉM-NASCIDO
MANUSEIO MÍNIMO DO RECÉM-NASCIDOMANUSEIO MÍNIMO DO RECÉM-NASCIDO
MANUSEIO MÍNIMO DO RECÉM-NASCIDO
 
Puerpério
PuerpérioPuerpério
Puerpério
 
Cuidados com o rn
Cuidados com o rnCuidados com o rn
Cuidados com o rn
 
Cuidados a criança durante hospitalização
Cuidados a criança durante hospitalizaçãoCuidados a criança durante hospitalização
Cuidados a criança durante hospitalização
 
Alojamento conjunto e enfermagem
Alojamento conjunto e enfermagemAlojamento conjunto e enfermagem
Alojamento conjunto e enfermagem
 
Puericultura - Roteiro de Consulta
Puericultura - Roteiro de ConsultaPuericultura - Roteiro de Consulta
Puericultura - Roteiro de Consulta
 
Parto humanizado
Parto humanizadoParto humanizado
Parto humanizado
 
Enfermagem em UTI Pediátrica e Neonatal
Enfermagem em UTI Pediátrica e NeonatalEnfermagem em UTI Pediátrica e Neonatal
Enfermagem em UTI Pediátrica e Neonatal
 
Crescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantilCrescimento e desenvolvimento infantil
Crescimento e desenvolvimento infantil
 
A higienização do recen nascido
A higienização do recen  nascido A higienização do recen  nascido
A higienização do recen nascido
 

Semelhante a Garantindo cuidado adequado ao RN com menos de 1.500g: Método Canguru

Minist rio da sa de - manualcanguru
Minist rio da sa de - manualcanguruMinist rio da sa de - manualcanguru
Minist rio da sa de - manualcanguru
gisa_legal
 
Historia Metodo canguru
Historia Metodo canguruHistoria Metodo canguru
Historia Metodo canguru
Raquel Marques
 
O MéTodo MãE Canguru Em Hospitais
O MéTodo MãE Canguru Em HospitaisO MéTodo MãE Canguru Em Hospitais
O MéTodo MãE Canguru Em Hospitais
Biblioteca Virtual
 
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]
Waded Schabib Hany
 
Seminaria de pisicologia ( metodo mae canguru)
Seminaria de pisicologia ( metodo mae canguru)Seminaria de pisicologia ( metodo mae canguru)
Seminaria de pisicologia ( metodo mae canguru)
flaviobrendon
 
Fatores Associados à DuraçãO Do Aleitamento Materno Em CriançAs De FamíLias D...
Fatores Associados à DuraçãO Do Aleitamento Materno Em CriançAs De FamíLias D...Fatores Associados à DuraçãO Do Aleitamento Materno Em CriançAs De FamíLias D...
Fatores Associados à DuraçãO Do Aleitamento Materno Em CriançAs De FamíLias D...
Biblioteca Virtual
 

Semelhante a Garantindo cuidado adequado ao RN com menos de 1.500g: Método Canguru (20)

Discutindo a Posição Canguru
Discutindo a Posição CanguruDiscutindo a Posição Canguru
Discutindo a Posição Canguru
 
Minist rio da sa de - manualcanguru
Minist rio da sa de - manualcanguruMinist rio da sa de - manualcanguru
Minist rio da sa de - manualcanguru
 
Método Canguru na Atenção Básica - guia para Agentes de Saúde
Método Canguru na Atenção Básica - guia para Agentes de Saúde Método Canguru na Atenção Básica - guia para Agentes de Saúde
Método Canguru na Atenção Básica - guia para Agentes de Saúde
 
Historia Metodo canguru
Historia Metodo canguruHistoria Metodo canguru
Historia Metodo canguru
 
Atencao humanizada recem_nascido_METODOLOGIA MÃE-CANGURU MS
Atencao humanizada recem_nascido_METODOLOGIA MÃE-CANGURU MSAtencao humanizada recem_nascido_METODOLOGIA MÃE-CANGURU MS
Atencao humanizada recem_nascido_METODOLOGIA MÃE-CANGURU MS
 
Aleitamento materno na unidade neonatal
Aleitamento materno na unidade neonatalAleitamento materno na unidade neonatal
Aleitamento materno na unidade neonatal
 
O MéTodo MãE Canguru Em Hospitais
O MéTodo MãE Canguru Em HospitaisO MéTodo MãE Canguru Em Hospitais
O MéTodo MãE Canguru Em Hospitais
 
Livro "Método MÃE-CANGURU de Atenção ao PREMATURO"
Livro "Método MÃE-CANGURU de Atenção ao PREMATURO"Livro "Método MÃE-CANGURU de Atenção ao PREMATURO"
Livro "Método MÃE-CANGURU de Atenção ao PREMATURO"
 
ARTIGO GRAÇA E GILMAR.docx
ARTIGO GRAÇA E GILMAR.docxARTIGO GRAÇA E GILMAR.docx
ARTIGO GRAÇA E GILMAR.docx
 
Método Canguru: diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018
Método Canguru:  diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018 Método Canguru:  diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018
Método Canguru: diretrizes do cuidado / Ministério da Saúde 2018
 
Tcc lucia
Tcc luciaTcc lucia
Tcc lucia
 
Contato Pele a Pele na Cesárea
Contato Pele a Pele na CesáreaContato Pele a Pele na Cesárea
Contato Pele a Pele na Cesárea
 
cuidadornpar
cuidadornparcuidadornpar
cuidadornpar
 
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]
Trab final de aleitamento [salvo automaticamente]
 
Aleitamento materno e segurança alimentar
Aleitamento materno  e segurança alimentarAleitamento materno  e segurança alimentar
Aleitamento materno e segurança alimentar
 
Seminaria de pisicologia ( metodo mae canguru)
Seminaria de pisicologia ( metodo mae canguru)Seminaria de pisicologia ( metodo mae canguru)
Seminaria de pisicologia ( metodo mae canguru)
 
Fatores Associados à DuraçãO Do Aleitamento Materno Em CriançAs De FamíLias D...
Fatores Associados à DuraçãO Do Aleitamento Materno Em CriançAs De FamíLias D...Fatores Associados à DuraçãO Do Aleitamento Materno Em CriançAs De FamíLias D...
Fatores Associados à DuraçãO Do Aleitamento Materno Em CriançAs De FamíLias D...
 
Aleitamento materno2 (2) (1)
Aleitamento materno2 (2) (1)Aleitamento materno2 (2) (1)
Aleitamento materno2 (2) (1)
 
O leite ideal para o recém-nascido pré-termo e a transição da sonda para o peito
O leite ideal para o recém-nascido pré-termo e a transição da sonda para o peitoO leite ideal para o recém-nascido pré-termo e a transição da sonda para o peito
O leite ideal para o recém-nascido pré-termo e a transição da sonda para o peito
 
Contribuição do aleitamento materno para a Educação Infantil
Contribuição do aleitamento materno para a Educação Infantil Contribuição do aleitamento materno para a Educação Infantil
Contribuição do aleitamento materno para a Educação Infantil
 

Mais de Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)

Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 

Mais de Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz) (20)

Disbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Disbioses, Infecções Genitais e InfertilidadeDisbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Disbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
 
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em PediatriaPrevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
 
Ansiedade e Depressão no Climatério
Ansiedade e Depressão no ClimatérioAnsiedade e Depressão no Climatério
Ansiedade e Depressão no Climatério
 
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
 
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
 
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no BrasilDesospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
 
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto NormalO Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
 
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadasDiabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
 
Luto Perinatal
Luto PerinatalLuto Perinatal
Luto Perinatal
 
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e ManejoAnafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
 
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e PuerpérioDiabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
 
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no BrasilRetomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
 
Cuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Cuidados com a Saúde Bucal na GestaçãoCuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Cuidados com a Saúde Bucal na Gestação
 
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
 
Fibrose Cística: como diagnosticar?
Fibrose Cística: como diagnosticar?Fibrose Cística: como diagnosticar?
Fibrose Cística: como diagnosticar?
 
Osteogênese Imperfeita
Osteogênese ImperfeitaOsteogênese Imperfeita
Osteogênese Imperfeita
 
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natalDiabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
 
Desafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução AlimentarDesafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução Alimentar
 

Último

Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
MayaraStefanydaSilva1
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Último (6)

Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdfMetabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
Metabolismo Celular, Respiração Celular aeróbia e anaeróbia.pdf
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdfTabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
Tabela-pontos-de-corte-clinicos-BrCAST-12-abr-22.pdf
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 

Garantindo cuidado adequado ao RN com menos de 1.500g: Método Canguru

  • 1. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ATENÇÃO AO RECÉM-NASCIDO GARANTINDO O CUIDADO ADEQUADO AO RECÉM-NASCIDO COM MENOS DE 1.500g: MÉTODO CANGURU
  • 2. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU Para começar a conversa... “Não é mais possível falar em cuidado neonatal sem falar em Método Canguru.” Michael Kramer, 8th International Conference on Kangaroo Mother Care Quebec – Canadá - 2010
  • 3. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU “O Método Canguru é um modelo de atenção perinatal voltado para a atenção qualificada e humanizada que reúne estratégias de intervenção biopsicossocial com uma ambiência que favoreça o cuidado ao recém-nascido e à sua família. O Método promove a participação dos pais e da família nos cuidados neonatais. Faz parte do Método o contato pele a pele, que começa de forma precoce e crescente desde o toque evoluindo até a posição canguru.” Brasil, 2017
  • 4. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU • Política Nacional de Saúde que integra um conjunto de ações voltadas para a qualificação do cuidado ao recém-nascido, seus pais e sua família. • Assistência neonatal que envolve contato pele a pele precoce e crescente entre os pais e o recém- nascido, pelo tempo que entenderem ser prazeroso e suficiente, promovendo a autonomia e a competência parental através do suporte da equipe e da interação familiar. Método Canguru
  • 5. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU UNIDADE NEONATAL UNIDADE DE CUIDADOS INTERMEDIÁRIOS NEONATAIS Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais Convencionais (UCINCo) Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais Canguru (UCINCa) UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL (UTIN) DOMICÍLIO M É T O D O C A N G U R U
  • 6. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU UTI NEONATAL UNIDADE INTERMEDIÁRIA CONVENCIONAL Aplicação do método: Linha de cuidado DOMICILIAR/ABS/ATENÇÃO HOSPITALAR 1ª ETAPA UNIDADE INTERMEDIÁRIA CANGURU 2ª ETAPA 3ª ETAPA
  • 7. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU • Reduz o tempo de separação mãe/pai-filho. • Facilita o vínculo afetivo mãe/pai-filho. • Possibilita maior competência e confiança dos pais no cuidado do seu filho, inclusive após a alta hospitalar. • Estimula o aleitamento materno, permitindo maior frequência, precocidade e duração. • Possibilita ao recém-nascido controle térmico adequado. • Reduz o estresse e a dor. • Propicia melhor relacionamento da família com a equipe de Saúde. • Favorece ao recém-nascido uma estimulação sensorial protetora em relação ao seu desenvolvimento integral. • Melhora a qualidade do desenvolvimento neuropsicomotor. Vantagens Brasil, 2017
  • 8. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU • Minimiza o impacto da prematuridade no desenvolvimento do recém-nascido • Reduz do número de reinternações no primeiro ano de vida • Menores taxas de infecções durante a internação, e após a alta, principalmente pneumonias e diarreias • Menor mortalidade no primeiro ano de vida • Melhor desenvolvimento global • Melhor vínculo afetivo entre bebê e sua família e redução de abandono Vantagens Brasil, 2017
  • 9. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU Conde-Agudelo A, Díaz-Rossello JL, 2016. Revisão sistemática com 16 ensaios clínicos randomizados comparando os resultados do cuidado convencional com o cuidado canguru, envolvendo 2.518 recém-nascidos. Conclusões: • Redução da mortalidade hospitalar • Redução da mortalidade às 40/41semanas de Idade Gestacional • Redução de infecção severa e de hipotermia • Aumento do ganho de peso • Aumento do aleitamento materno exclusivo na alta, ao atingir 40/41semanas de Idade Gestacional e aos 3 meses de vida Nível de evidência 1A Kangaroo mother care to reduce morbidity and mortality in low birthweight infants (Review) Método Canguru: por que utilizar?
  • 10. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU Boundy et al, 2016. Revisão sistemática com 124 ensaios clínicos randomizados e estudos observacionais. Conclusões: • Redução da mortalidade hospitalar e da readmissão • Redução de sepse, hipotermia, hipoglicemia, • Aumento do aleitamento materno exclusivo, • Aumento dos níveis de saturação de oxigênio, • Maior crescimento do perímetro cefálico, • Melhor controle de temperatura, • Menor escore de medidas de dor Nível de evidência 1A Kangaroo Mother Care and Neonatal Outcomes: A Meta-analysis Método Canguru: por que utilizar?
  • 11. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU ESTUDOS CONCLUSÕES/NÍVEL DE EVIDÊNCIA Athanasopoulou E, Fox JR., 2014 13 Ensaios Clínicos Randomizados O Método Canguru pode melhorar o humor materno (ansiedade ou depressão) e promover interações pais-bebê mais positivas. 1A Johnston C, Campbell-Yeo M, Fernandes A, Inglis D, Streiner D, Zee R., 2014 19 Ensaios Clínicos Randomizados O Contato pele a pele parece ser eficaz e seguro para diminuição da dor em um único procedimento doloroso. 1A Moore ER, Anderson GC, Bergman N, Dowswell T., 2012 34 Ensaios Clínicos Randomizados O Contato Pele a Pele melhora indicadores de amamentação e estabilidade cardiorrespiratória e diminui o choro do bebê. 1A Lawn JE, Mwansa-Kambafwile J, Horta BL, Barros FC, Cousens S., 2010 15 Ensaios Clínicos Randomizados O Método Canguru reduz substancialmente a mortalidade neonatal entre pré-termos. 1A Revisões sistemáticas sobre Método Canguru de 2010 a 2016Método Canguru: por que utilizar?
  • 12. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU No Brasil: • Antes: • Pais e mães com acesso mínimo ao filho • Recém-nascidos em incubadoras por dias, semanas, meses • Pouca atenção à ambiência, neuroproteção e controle da dor e do stress do recém-nascido • Após a implementação do Método Canguru no Brasil: • Portaria 930 – pai e mãe com livre acesso e direito a permanência • Financiamento para os leitos UCINCa • Maior atenção à ambiência, neuroproteção e controle da dor e do stress do recém-nascido Porém, os desafios ainda existem, por exemplo a insuficiência de leitos de UCINCa UTIN UCINCo UCINCa Leitos SUS Nº de leitos necessários DÉFICIT Leitos SUS Nº de leitos necessários Déficit Leitos SUS Nº de leitos necessários Déficit 4.716 5.084,8 -368,8 2.829 5.084,8 -2.255,8 846 2.542,4 -1.696,4 Fonte de Dados: CNES, 2018
  • 13. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU A insuficiência de leitos de UCINCa coexiste com algumas questões: • Todos os RN elegíveis para internação na UCINCa, estão se beneficiando desta modalidade de cuidado? • Todos os RN internados na primeira etapa (UTIN ou UCINCo) iniciam a posição canguru tão logo tenham indicação?
  • 14. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU A utilização do Método Canguru precisa ser construída diariamente para a equipe e para a família • Acolher a família e ofertar apoio desde o início da internação construindo um plano para o dia da elegibilidade • Disponibilidade permanente de olhar para o recém-nascido buscando identificar o que precisa • A equipe conhece as evidências?
  • 15. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Garantindo o cuidado adequado ao recém-nascido com menos de 1.500g MÉTODO CANGURU • Manual Técnico Atenção humanizada ao recém-nascido: Método Canguru. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Atenção humanizada ao recém-nascido : Método Canguru : manual técnico / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – 3. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2017. • Kangaroo mother care to reduce morbidity and mortality in low birthweight infants. Conde‐Agudelo, A; Díaz‐Rossello, JL. Kangaroo mother care to reduce morbidity and mortality in low birthweight infants. The Cochrane Library, 2016. • Boundy EO, Dastjerdi R, Spiegelman D, Fawzi WW, Missmer SA, Lieberman E, Kajeepeta S, Wall S, Chan GJ. Kangaroo Mother Care and Neonatal Outcomes: A Meta-analysis. Pediatrics. 2016 Jan;137(1). doi: 10.1542/peds.2015-2238. Epub 2015 Dec 23. Review. PubMed PMID: 26702029; PubMed Central PMCID: PMC4702019. • Athanasopoulou E, Fox JR. Effects of kangaroo mother care on maternal mood and interaction patterns between parents and their preterm, low birth weight infants: a systematic review. Infant Ment Health J, 2014 • Johnston C, Campbell-Yeo M, Fernandes A, Inglis D, Streiner D, Zee R. Skin-to-skin care for procedural pain in neonates. Cochrane Database Syst Rev, 2014 • Moore ER, Anderson GC, Bergman N, Dowswell T. Early skin-to-skin contact for mothers and their healthy newborn infants. Cochrane Database Syst Rev, 2012 • Lawn JE, Mwansa-Kambafwile J, Horta BL, Barros FC, Cousens S. Kangaroo mother care to prevent neonatal deaths due to preterm birth complications. Int J Epidemiol, 2010 • BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria n.º 930, de 10 de maio de 1012. Define as diretrizes e objetivos para a organização da atenção integral e humanizada ao recém-nascido grave ou potencialmente grave e os critérios de classificação e habilitação de leitos de Unidade Neonatal no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) DOU. Nº 91 (dez. 2012), Seção I, p.138. Referências
  • 16. ATENÇÃO AO RECÉM-NASCIDO portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Material de 25 de outubro de 2019 Disponível em: portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Eixo: Atenção ao Recém-nascido Aprofunde seus conhecimentos acessando artigos disponíveis na biblioteca do Portal. GARANTINDO O CUIDADO ADEQUADO AO RECÉM-NASCIDO COM MENOS DE 1.500g: MÉTODO CANGURU