SlideShare uma empresa Scribd logo
   Biblioteca Municipal da Nazaré   7 de Julho 2011Odília Baleiro
Formar para (in)formar“Toda a  formação  encerra  um projecto de  acção.  E de  trans-formação”. Nóvoa, 1997 “A trained teacher librarian makes a significant difference to student learning outcomes”. Lonsdale (2003)
Biblioteca 2. 0 – O que é uma Biblioteca 2.0?       EXIGE COMPETÊNCIAS CRÍTICAS
Uma Escola com Biblioteca Escolar  e um Professor Bibliotecário tem um valor acrescentado! Tem espaço(s) e equipamentos – recursos físicos e digitais      organizados Tem um professor especializado:      Condições para: desenvolver uma actividade de colaboração entre a biblioteca,   os departamentos e a restante comunidade (interne/externa- oferecer recursos e serviços inovadores
O valor da Biblioteca Escolar (1)  Confirmam os Estudos …
O valor da Biblioteca Escolar (2)Todd (2001) salienta  três questões fundamentais que proporciona a biblioteca escolar: informação
instrução/educação
lazer                             …para TODOSDiz ainda que:  É um espaço disponível  na escola facilitador do acesso a recursosde informação e tecnológicos indispensáveis no mundo moderno,  oferecendo a todos, sem excepção, o acesso ao seu uso individual  ou em grupo – inclusão social
O valor da Biblioteca Escolar (3)Todd (2003) afirma: que a informação veio transformar as pessoas…
 que a informação é o coração da aprendizagem com sentido…   A este propósito: Costa (2011) refere que “A informação é transversal a toda a    aprendizagem. E tudo o que é transversal é nuclear “, logo a literacia da    informação deve constituir a base da aprendizagem como instrumento    para o desenvolvimento das competências necessárias ao longo da vida.Comunicação. Encontro(s). Biblioteca: desafios na sociedade actual. 31 de Março, Tondela
 Professor bibliotecário?- Que perfil?- Que competências?- Que formação?Que desafios?Nesta perspectiva …o professor bibliotecário deve ter:(1) formação especializada (preferencial)
formação contínua (actualização)
experiência (partilhar /trocar experiências…)O professor bibliotecário deve: (2)ser um líder  - liderança informada
definir/ter objectivos claros – plano estratégico para a BE/Escola
 promover o trabalho colaborativo – integração dos recursos da BE nas      actividades de sala de (actividades continuadas)
 desenvolver um programa  para a literacia da informação
 ser criativo/inovador – estratégias activas – integração das   tecnologias/      aplicativos da Web)
 conhecer/dominar as tecnologias
liderar de forma sustentada (identificar e mostrar  resultados/impactos Todd (2002)
Portaria nº 756 /2009 de  14 de Julho Artigo 3.º  - Conteúdo funcional (1)1 — Ao professor bibliotecário cabe, com apoio daequipa da biblioteca escolar, a gestão da biblioteca da escola não agrupada ou do conjunto das bibliotecas das escolas do agrupamento.2 —Definir em regulamento interno, compete ao professor bibliotecário:a) Assegurar serviço de biblioteca para todos os alunos do agrupamento ou da escola não agrupada;b) Promover a articulação das actividades da biblioteca com os objectivos do projecto educativo, do projecto curricular deagrupamento /escola e dos projectos curriculares de turma;c) Assegurar a gestão dos recursos humanos afectos à(s) biblioteca(s);
Portaria nº  756/2009 de 14 de Julho Artº 3 – Conteúdo funcional (2)d) Garantir a organização do espaço e assegurar a gestãofuncional e pedagógica dos recursos materiais afectos àbiblioteca;e) Definir e operacionalizar uma política de gestão dosrecursos de informação, promovendo a sua integração naspráticas de professores e alunos;f) Apoiar as actividades curriculares e favorecer o desenvolvimento dos hábitos e competências de leitura, daliteracia da informação e das competências digitais, trabalhando colaborativamente com todas as estruturas do agrupamento ou escola não agrupada;g) Apoiar actividades livres, extracurriculares e de enriquecimento curricular incluídas no plano de actividades ou projecto educativo do agrupamento ou da escola não agrupada;h) Estabelecer redes de trabalho cooperativo, desenvolvendoprojectos de parceria com entidades locais;
A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (1) Questão crítica 1ª fase: 1997
     Apoio aos CFAE na realização de acções para PD e PND
     Instituições de Ensino Superior
     Associações, Fundações, Bibliotecas Municipais…A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (2)2ª fase: 2005 – Elaboração de acções (presencial)
  Missão e objectivos da BE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

3º ciclo projeto das literacias
3º ciclo projeto das literacias3º ciclo projeto das literacias
3º ciclo projeto das literacias
António Sérgio
 
Regimento das be 12 13
Regimento das be 12 13Regimento das be 12 13
Regimento das be 12 13
bevalpacos
 
Resumo das atividades das becre
Resumo das atividades  das becreResumo das atividades  das becre
Resumo das atividades das becre
António Sérgio
 
Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)
Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)
Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)
Carlos Pinheiro
 
Tarefa1 23fevereiro
Tarefa1 23fevereiroTarefa1 23fevereiro
Tarefa1 23fevereiro
mcsafonso
 
Informação para a inclusão
Informação para a inclusãoInformação para a inclusão
Informação para a inclusão
Biblioteca do ISCTE-IUL
 
Declaracao braga 2011
Declaracao braga 2011Declaracao braga 2011
Declaracao braga 2011
Maria Jose Vitorino
 
2º ciclo projeto das literacias
2º ciclo projeto das literacias 2º ciclo projeto das literacias
2º ciclo projeto das literacias
António Sérgio
 
PAA BE AEMS 17.18
PAA BE AEMS 17.18PAA BE AEMS 17.18
Pre escolar - Projeto das literacias
Pre escolar - Projeto das literacias Pre escolar - Projeto das literacias
Pre escolar - Projeto das literacias
António Sérgio
 
Apoio_bibliotecasUAveiro
Apoio_bibliotecasUAveiroApoio_bibliotecasUAveiro
Apoio_bibliotecasUAveiro
Diana Silva
 
A biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escolaA biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escola
António Pires
 
U1 T2 Com
U1 T2 ComU1 T2 Com
U1 T2 Com
guesta05263e4
 
Potencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento
Potencialidades da biblioteca escolar no AgrupamentoPotencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento
Potencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento
António Pires
 
Learning Commons: Inovando nos espaços da Biblioteca
Learning Commons: Inovando nos espaços da BibliotecaLearning Commons: Inovando nos espaços da Biblioteca
Learning Commons: Inovando nos espaços da Biblioteca
Universidade de São Paulo
 
1º ciclo - Projeto das literacias
1º ciclo - Projeto das literacias1º ciclo - Projeto das literacias
1º ciclo - Projeto das literacias
António Sérgio
 
Duas Coisas
Duas CoisasDuas Coisas
Duas Coisas
Elisabete Guedes
 
Plano%20 de%20actividades%202010 2011%20-%20para%20integrar%20informação[2]
Plano%20 de%20actividades%202010 2011%20-%20para%20integrar%20informação[2]Plano%20 de%20actividades%202010 2011%20-%20para%20integrar%20informação[2]
Plano%20 de%20actividades%202010 2011%20-%20para%20integrar%20informação[2]
bibliotecaesla
 
Relatório crítico tema 01.maria.fatima.n.sousa
Relatório crítico tema 01.maria.fatima.n.sousaRelatório crítico tema 01.maria.fatima.n.sousa
Relatório crítico tema 01.maria.fatima.n.sousa
Fátima Sousa
 

Mais procurados (19)

3º ciclo projeto das literacias
3º ciclo projeto das literacias3º ciclo projeto das literacias
3º ciclo projeto das literacias
 
Regimento das be 12 13
Regimento das be 12 13Regimento das be 12 13
Regimento das be 12 13
 
Resumo das atividades das becre
Resumo das atividades  das becreResumo das atividades  das becre
Resumo das atividades das becre
 
Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)
Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)
Biblioteca Escolar e os Professores (2008 09)
 
Tarefa1 23fevereiro
Tarefa1 23fevereiroTarefa1 23fevereiro
Tarefa1 23fevereiro
 
Informação para a inclusão
Informação para a inclusãoInformação para a inclusão
Informação para a inclusão
 
Declaracao braga 2011
Declaracao braga 2011Declaracao braga 2011
Declaracao braga 2011
 
2º ciclo projeto das literacias
2º ciclo projeto das literacias 2º ciclo projeto das literacias
2º ciclo projeto das literacias
 
PAA BE AEMS 17.18
PAA BE AEMS 17.18PAA BE AEMS 17.18
PAA BE AEMS 17.18
 
Pre escolar - Projeto das literacias
Pre escolar - Projeto das literacias Pre escolar - Projeto das literacias
Pre escolar - Projeto das literacias
 
Apoio_bibliotecasUAveiro
Apoio_bibliotecasUAveiroApoio_bibliotecasUAveiro
Apoio_bibliotecasUAveiro
 
A biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escolaA biblioteca transforma-se e transforma a escola
A biblioteca transforma-se e transforma a escola
 
U1 T2 Com
U1 T2 ComU1 T2 Com
U1 T2 Com
 
Potencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento
Potencialidades da biblioteca escolar no AgrupamentoPotencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento
Potencialidades da biblioteca escolar no Agrupamento
 
Learning Commons: Inovando nos espaços da Biblioteca
Learning Commons: Inovando nos espaços da BibliotecaLearning Commons: Inovando nos espaços da Biblioteca
Learning Commons: Inovando nos espaços da Biblioteca
 
1º ciclo - Projeto das literacias
1º ciclo - Projeto das literacias1º ciclo - Projeto das literacias
1º ciclo - Projeto das literacias
 
Duas Coisas
Duas CoisasDuas Coisas
Duas Coisas
 
Plano%20 de%20actividades%202010 2011%20-%20para%20integrar%20informação[2]
Plano%20 de%20actividades%202010 2011%20-%20para%20integrar%20informação[2]Plano%20 de%20actividades%202010 2011%20-%20para%20integrar%20informação[2]
Plano%20 de%20actividades%202010 2011%20-%20para%20integrar%20informação[2]
 
Relatório crítico tema 01.maria.fatima.n.sousa
Relatório crítico tema 01.maria.fatima.n.sousaRelatório crítico tema 01.maria.fatima.n.sousa
Relatório crítico tema 01.maria.fatima.n.sousa
 

Destaque

A caixa de entrada de pandora público
A caixa de entrada de pandora   públicoA caixa de entrada de pandora   público
A caixa de entrada de pandora público
Maria Jose Vitorino
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
Maria Jose Vitorino
 
Bibliotecas Escolares articular intervir inovar
Bibliotecas Escolares articular intervir inovarBibliotecas Escolares articular intervir inovar
Bibliotecas Escolares articular intervir inovar
Maria Jose Vitorino
 
Abecadario das bibliotecas23[1]
Abecadario das bibliotecas23[1]Abecadario das bibliotecas23[1]
Abecadario das bibliotecas23[1]
Maria Jose Vitorino
 
Construir comunidades inteligentes
Construir comunidades inteligentesConstruir comunidades inteligentes
Construir comunidades inteligentes
Maria Jose Vitorino
 
Vi seminário theka powerpoint final2
Vi seminário theka powerpoint final2Vi seminário theka powerpoint final2
Vi seminário theka powerpoint final2
Maria Jose Vitorino
 
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012
Maria Jose Vitorino
 
Roma Uwbd Maio 2008
Roma Uwbd Maio 2008Roma Uwbd Maio 2008
Roma Uwbd Maio 2008
Maria Jose Vitorino
 
Rota dos feminismos 2008 - BE, Vila Franca de Xira
Rota dos feminismos 2008 - BE, Vila Franca de XiraRota dos feminismos 2008 - BE, Vila Franca de Xira
Rota dos feminismos 2008 - BE, Vila Franca de Xira
Maria Jose Vitorino
 
BECRE Professores Bibliotecários - Identidade e Formação
BECRE Professores Bibliotecários - Identidade e FormaçãoBECRE Professores Bibliotecários - Identidade e Formação
BECRE Professores Bibliotecários - Identidade e Formação
Maria Jose Vitorino
 
Nazare 2011
Nazare 2011Nazare 2011
Nazare 2011
Maria Jose Vitorino
 
Roma uwbd maio 2008
Roma uwbd maio 2008Roma uwbd maio 2008
Roma uwbd maio 2008
Maria Jose Vitorino
 
Brasil São Paulo Impacto 2008
Brasil São Paulo Impacto 2008Brasil São Paulo Impacto 2008
Brasil São Paulo Impacto 2008
Maria Jose Vitorino
 
Roma uwbd maio 2008
Roma uwbd maio 2008Roma uwbd maio 2008
Roma uwbd maio 2008
Maria Jose Vitorino
 
Modelo RBE autoavaliação Tabela D3
Modelo RBE autoavaliação Tabela D3Modelo RBE autoavaliação Tabela D3
Modelo RBE autoavaliação Tabela D3
Maria Jose Vitorino
 
Bibliotecas Escolares
Bibliotecas EscolaresBibliotecas Escolares
Bibliotecas Escolares
Maria Jose Vitorino
 
Johnson 2012 12 points checklist pt
Johnson 2012 12 points checklist ptJohnson 2012 12 points checklist pt
Johnson 2012 12 points checklist pt
Maria Jose Vitorino
 
Tabela Matriz Novo Curso (Maria Jose Vitorino) B
Tabela Matriz   Novo Curso (Maria Jose Vitorino) BTabela Matriz   Novo Curso (Maria Jose Vitorino) B
Tabela Matriz Novo Curso (Maria Jose Vitorino) B
Maria Jose Vitorino
 
Professor Bibliotecário nas Escolas Portuguesas
Professor Bibliotecário nas Escolas PortuguesasProfessor Bibliotecário nas Escolas Portuguesas
Professor Bibliotecário nas Escolas Portuguesas
Maria Jose Vitorino
 
Meltesemj vslideshowfim
Meltesemj vslideshowfimMeltesemj vslideshowfim
Meltesemj vslideshowfim
Maria Jose Vitorino
 

Destaque (20)

A caixa de entrada de pandora público
A caixa de entrada de pandora   públicoA caixa de entrada de pandora   público
A caixa de entrada de pandora público
 
Miguel Torga
Miguel TorgaMiguel Torga
Miguel Torga
 
Bibliotecas Escolares articular intervir inovar
Bibliotecas Escolares articular intervir inovarBibliotecas Escolares articular intervir inovar
Bibliotecas Escolares articular intervir inovar
 
Abecadario das bibliotecas23[1]
Abecadario das bibliotecas23[1]Abecadario das bibliotecas23[1]
Abecadario das bibliotecas23[1]
 
Construir comunidades inteligentes
Construir comunidades inteligentesConstruir comunidades inteligentes
Construir comunidades inteligentes
 
Vi seminário theka powerpoint final2
Vi seminário theka powerpoint final2Vi seminário theka powerpoint final2
Vi seminário theka powerpoint final2
 
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012
Escolas, bibliotecas públicas : integração com 3 C. S. Paulo (Brasil) 22.11.2012
 
Roma Uwbd Maio 2008
Roma Uwbd Maio 2008Roma Uwbd Maio 2008
Roma Uwbd Maio 2008
 
Rota dos feminismos 2008 - BE, Vila Franca de Xira
Rota dos feminismos 2008 - BE, Vila Franca de XiraRota dos feminismos 2008 - BE, Vila Franca de Xira
Rota dos feminismos 2008 - BE, Vila Franca de Xira
 
BECRE Professores Bibliotecários - Identidade e Formação
BECRE Professores Bibliotecários - Identidade e FormaçãoBECRE Professores Bibliotecários - Identidade e Formação
BECRE Professores Bibliotecários - Identidade e Formação
 
Nazare 2011
Nazare 2011Nazare 2011
Nazare 2011
 
Roma uwbd maio 2008
Roma uwbd maio 2008Roma uwbd maio 2008
Roma uwbd maio 2008
 
Brasil São Paulo Impacto 2008
Brasil São Paulo Impacto 2008Brasil São Paulo Impacto 2008
Brasil São Paulo Impacto 2008
 
Roma uwbd maio 2008
Roma uwbd maio 2008Roma uwbd maio 2008
Roma uwbd maio 2008
 
Modelo RBE autoavaliação Tabela D3
Modelo RBE autoavaliação Tabela D3Modelo RBE autoavaliação Tabela D3
Modelo RBE autoavaliação Tabela D3
 
Bibliotecas Escolares
Bibliotecas EscolaresBibliotecas Escolares
Bibliotecas Escolares
 
Johnson 2012 12 points checklist pt
Johnson 2012 12 points checklist ptJohnson 2012 12 points checklist pt
Johnson 2012 12 points checklist pt
 
Tabela Matriz Novo Curso (Maria Jose Vitorino) B
Tabela Matriz   Novo Curso (Maria Jose Vitorino) BTabela Matriz   Novo Curso (Maria Jose Vitorino) B
Tabela Matriz Novo Curso (Maria Jose Vitorino) B
 
Professor Bibliotecário nas Escolas Portuguesas
Professor Bibliotecário nas Escolas PortuguesasProfessor Bibliotecário nas Escolas Portuguesas
Professor Bibliotecário nas Escolas Portuguesas
 
Meltesemj vslideshowfim
Meltesemj vslideshowfimMeltesemj vslideshowfim
Meltesemj vslideshowfim
 

Semelhante a Formar para (in)formar /Odilia Baleiro

Actividades_sessão1
Actividades_sessão1Actividades_sessão1
Actividades_sessão1
FilipaNeves
 
Plano da Biblioteca Escolar FormaçãO 07 08
Plano da Biblioteca Escolar FormaçãO 07 08Plano da Biblioteca Escolar FormaçãO 07 08
Plano da Biblioteca Escolar FormaçãO 07 08
guestdb6d52
 
Regimento das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal
Regimento das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas de Alcácer do SalRegimento das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal
Regimento das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal
antoniojosetavares
 
Biblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e MetasBiblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e Metas
Ana Ferreira
 
Regimento interno be
Regimento interno beRegimento interno be
Be E Desenv Comp Li
Be E Desenv Comp LiBe E Desenv Comp Li
Be E Desenv Comp Li
Isabel Mendinhos
 
Arquivos E Bib Digitais Apr 1
Arquivos E Bib  Digitais Apr  1Arquivos E Bib  Digitais Apr  1
Arquivos E Bib Digitais Apr 1
guest6835bb
 
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
becrepombais
 
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
becrepombais
 
Biblioteca escolar projeto mobilizador crb
Biblioteca escolar   projeto mobilizador crbBiblioteca escolar   projeto mobilizador crb
Biblioteca escolar projeto mobilizador crb
Biblio 2010
 
Projeto de integração das literacias nas aprendizagens - Pré escolar e 1º ciclo
Projeto de integração das literacias nas aprendizagens - Pré escolar e 1º cicloProjeto de integração das literacias nas aprendizagens - Pré escolar e 1º ciclo
Projeto de integração das literacias nas aprendizagens - Pré escolar e 1º ciclo
António Sérgio
 
O Modelo De Auto AvaliaçãO Trabalho Final
O Modelo De Auto AvaliaçãO   Trabalho FinalO Modelo De Auto AvaliaçãO   Trabalho Final
O Modelo De Auto AvaliaçãO Trabalho Final
NoemiaMaria
 
Projecto pgbe florinda_almeida
Projecto pgbe florinda_almeidaProjecto pgbe florinda_almeida
Projecto pgbe florinda_almeida
florafialho
 
Literacia da Informação e Formação de Utilizadores.
Literacia da Informação e Formação de Utilizadores.Literacia da Informação e Formação de Utilizadores.
Literacia da Informação e Formação de Utilizadores.
Marta C Correia
 
E se a Biblioteca da minha escola fechasse. Isso notava-se muito?
E se a Biblioteca da minha escola fechasse. Isso notava-se muito? E se a Biblioteca da minha escola fechasse. Isso notava-se muito?
E se a Biblioteca da minha escola fechasse. Isso notava-se muito?
João Paulo Proença
 
Reflexão referente à declaração política da iasl sobre bibliotecas escolares
Reflexão referente à declaração política da iasl sobre bibliotecas escolaresReflexão referente à declaração política da iasl sobre bibliotecas escolares
Reflexão referente à declaração política da iasl sobre bibliotecas escolares
mariacosta
 
Workshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABEWorkshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABE
anapaulasilvasanches
 
Workshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABEWorkshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABE
anapaulasilvasanches
 
Workshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABEWorkshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABE
anapaulasilvasanches
 
Regimento interno da becre
Regimento interno da becreRegimento interno da becre
Regimento interno da becre
bibliotecaperafita
 

Semelhante a Formar para (in)formar /Odilia Baleiro (20)

Actividades_sessão1
Actividades_sessão1Actividades_sessão1
Actividades_sessão1
 
Plano da Biblioteca Escolar FormaçãO 07 08
Plano da Biblioteca Escolar FormaçãO 07 08Plano da Biblioteca Escolar FormaçãO 07 08
Plano da Biblioteca Escolar FormaçãO 07 08
 
Regimento das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal
Regimento das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas de Alcácer do SalRegimento das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal
Regimento das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas de Alcácer do Sal
 
Biblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e MetasBiblioteca Escolar: Desafios e Metas
Biblioteca Escolar: Desafios e Metas
 
Regimento interno be
Regimento interno beRegimento interno be
Regimento interno be
 
Be E Desenv Comp Li
Be E Desenv Comp LiBe E Desenv Comp Li
Be E Desenv Comp Li
 
Arquivos E Bib Digitais Apr 1
Arquivos E Bib  Digitais Apr  1Arquivos E Bib  Digitais Apr  1
Arquivos E Bib Digitais Apr 1
 
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
 
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
AnáLise E ComentáRio CríTico à PresençA à PresençA De ReferêNcias A Respeito ...
 
Biblioteca escolar projeto mobilizador crb
Biblioteca escolar   projeto mobilizador crbBiblioteca escolar   projeto mobilizador crb
Biblioteca escolar projeto mobilizador crb
 
Projeto de integração das literacias nas aprendizagens - Pré escolar e 1º ciclo
Projeto de integração das literacias nas aprendizagens - Pré escolar e 1º cicloProjeto de integração das literacias nas aprendizagens - Pré escolar e 1º ciclo
Projeto de integração das literacias nas aprendizagens - Pré escolar e 1º ciclo
 
O Modelo De Auto AvaliaçãO Trabalho Final
O Modelo De Auto AvaliaçãO   Trabalho FinalO Modelo De Auto AvaliaçãO   Trabalho Final
O Modelo De Auto AvaliaçãO Trabalho Final
 
Projecto pgbe florinda_almeida
Projecto pgbe florinda_almeidaProjecto pgbe florinda_almeida
Projecto pgbe florinda_almeida
 
Literacia da Informação e Formação de Utilizadores.
Literacia da Informação e Formação de Utilizadores.Literacia da Informação e Formação de Utilizadores.
Literacia da Informação e Formação de Utilizadores.
 
E se a Biblioteca da minha escola fechasse. Isso notava-se muito?
E se a Biblioteca da minha escola fechasse. Isso notava-se muito? E se a Biblioteca da minha escola fechasse. Isso notava-se muito?
E se a Biblioteca da minha escola fechasse. Isso notava-se muito?
 
Reflexão referente à declaração política da iasl sobre bibliotecas escolares
Reflexão referente à declaração política da iasl sobre bibliotecas escolaresReflexão referente à declaração política da iasl sobre bibliotecas escolares
Reflexão referente à declaração política da iasl sobre bibliotecas escolares
 
Workshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABEWorkshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABE
 
Workshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABEWorkshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABE
 
Workshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABEWorkshop Apresentação MABE
Workshop Apresentação MABE
 
Regimento interno da becre
Regimento interno da becreRegimento interno da becre
Regimento interno da becre
 

Mais de Maria Jose Vitorino

Bibliotecas prisionais livro leitura 2020 FEBAB Laredo
Bibliotecas prisionais livro leitura 2020 FEBAB LaredoBibliotecas prisionais livro leitura 2020 FEBAB Laredo
Bibliotecas prisionais livro leitura 2020 FEBAB Laredo
Maria Jose Vitorino
 
Redes de bibliotecas = Reti di biblioteche Bologna 2018
Redes de bibliotecas = Reti di biblioteche Bologna 2018Redes de bibliotecas = Reti di biblioteche Bologna 2018
Redes de bibliotecas = Reti di biblioteche Bologna 2018
Maria Jose Vitorino
 
Biblioteca largo lugar de encontros pombal 20170710
Biblioteca largo lugar de encontros pombal 20170710Biblioteca largo lugar de encontros pombal 20170710
Biblioteca largo lugar de encontros pombal 20170710
Maria Jose Vitorino
 
A literacia da_leitura
A literacia da_leituraA literacia da_leitura
A literacia da_leitura
Maria Jose Vitorino
 
Recomendacao literacia mediatica_2011
Recomendacao literacia mediatica_2011Recomendacao literacia mediatica_2011
Recomendacao literacia mediatica_2011
Maria Jose Vitorino
 
Alies flyer2012 pt
Alies flyer2012 ptAlies flyer2012 pt
Alies flyer2012 pt
Maria Jose Vitorino
 
Panfleto v franca_xira 2
Panfleto v franca_xira 2Panfleto v franca_xira 2
Panfleto v franca_xira 2
Maria Jose Vitorino
 
Rao 2013
Rao 2013Rao 2013
Redes sociais em poucas palavras
Redes sociais em poucas palavrasRedes sociais em poucas palavras
Redes sociais em poucas palavras
Maria Jose Vitorino
 
9 dicas para oficinas de leitura
9 dicas para oficinas de leitura9 dicas para oficinas de leitura
9 dicas para oficinas de leitura
Maria Jose Vitorino
 
A caixa de entrada de pandora público
A caixa de entrada de pandora   públicoA caixa de entrada de pandora   público
A caixa de entrada de pandora público
Maria Jose Vitorino
 
Jornadas Bibliored Bogotá Março 2012
Jornadas Bibliored Bogotá Março 2012Jornadas Bibliored Bogotá Março 2012
Jornadas Bibliored Bogotá Março 2012
Maria Jose Vitorino
 
Bibliotecas escolares, creciendo en red quito
Bibliotecas escolares, creciendo en red quitoBibliotecas escolares, creciendo en red quito
Bibliotecas escolares, creciendo en red quito
Maria Jose Vitorino
 
Manifiesto de ifla unesco para b ibliotecas escolares
Manifiesto de ifla unesco para b ibliotecas escolaresManifiesto de ifla unesco para b ibliotecas escolares
Manifiesto de ifla unesco para b ibliotecas escolares
Maria Jose Vitorino
 
School Libraries staff competencies ECIS Berlin 2008 mjv
School Libraries staff competencies ECIS Berlin 2008 mjvSchool Libraries staff competencies ECIS Berlin 2008 mjv
School Libraries staff competencies ECIS Berlin 2008 mjv
Maria Jose Vitorino
 
Theka 2008 gerir recursos
Theka 2008 gerir recursosTheka 2008 gerir recursos
Theka 2008 gerir recursos
Maria Jose Vitorino
 
Gerir e organizar_a_biblioteca_escolar_mjvitorino[1]
Gerir e organizar_a_biblioteca_escolar_mjvitorino[1]Gerir e organizar_a_biblioteca_escolar_mjvitorino[1]
Gerir e organizar_a_biblioteca_escolar_mjvitorino[1]
Maria Jose Vitorino
 
Vitorino emmile milan 2012 text final pdf
Vitorino emmile milan 2012 text final pdfVitorino emmile milan 2012 text final pdf
Vitorino emmile milan 2012 text final pdf
Maria Jose Vitorino
 
Vitorino Emmile presentation - Milan, Italy, 2012
Vitorino Emmile presentation - Milan, Italy, 2012Vitorino Emmile presentation - Milan, Italy, 2012
Vitorino Emmile presentation - Milan, Italy, 2012
Maria Jose Vitorino
 
Bogotá 2012 Encuentro BiblioRed
Bogotá 2012 Encuentro BiblioRedBogotá 2012 Encuentro BiblioRed
Bogotá 2012 Encuentro BiblioRed
Maria Jose Vitorino
 

Mais de Maria Jose Vitorino (20)

Bibliotecas prisionais livro leitura 2020 FEBAB Laredo
Bibliotecas prisionais livro leitura 2020 FEBAB LaredoBibliotecas prisionais livro leitura 2020 FEBAB Laredo
Bibliotecas prisionais livro leitura 2020 FEBAB Laredo
 
Redes de bibliotecas = Reti di biblioteche Bologna 2018
Redes de bibliotecas = Reti di biblioteche Bologna 2018Redes de bibliotecas = Reti di biblioteche Bologna 2018
Redes de bibliotecas = Reti di biblioteche Bologna 2018
 
Biblioteca largo lugar de encontros pombal 20170710
Biblioteca largo lugar de encontros pombal 20170710Biblioteca largo lugar de encontros pombal 20170710
Biblioteca largo lugar de encontros pombal 20170710
 
A literacia da_leitura
A literacia da_leituraA literacia da_leitura
A literacia da_leitura
 
Recomendacao literacia mediatica_2011
Recomendacao literacia mediatica_2011Recomendacao literacia mediatica_2011
Recomendacao literacia mediatica_2011
 
Alies flyer2012 pt
Alies flyer2012 ptAlies flyer2012 pt
Alies flyer2012 pt
 
Panfleto v franca_xira 2
Panfleto v franca_xira 2Panfleto v franca_xira 2
Panfleto v franca_xira 2
 
Rao 2013
Rao 2013Rao 2013
Rao 2013
 
Redes sociais em poucas palavras
Redes sociais em poucas palavrasRedes sociais em poucas palavras
Redes sociais em poucas palavras
 
9 dicas para oficinas de leitura
9 dicas para oficinas de leitura9 dicas para oficinas de leitura
9 dicas para oficinas de leitura
 
A caixa de entrada de pandora público
A caixa de entrada de pandora   públicoA caixa de entrada de pandora   público
A caixa de entrada de pandora público
 
Jornadas Bibliored Bogotá Março 2012
Jornadas Bibliored Bogotá Março 2012Jornadas Bibliored Bogotá Março 2012
Jornadas Bibliored Bogotá Março 2012
 
Bibliotecas escolares, creciendo en red quito
Bibliotecas escolares, creciendo en red quitoBibliotecas escolares, creciendo en red quito
Bibliotecas escolares, creciendo en red quito
 
Manifiesto de ifla unesco para b ibliotecas escolares
Manifiesto de ifla unesco para b ibliotecas escolaresManifiesto de ifla unesco para b ibliotecas escolares
Manifiesto de ifla unesco para b ibliotecas escolares
 
School Libraries staff competencies ECIS Berlin 2008 mjv
School Libraries staff competencies ECIS Berlin 2008 mjvSchool Libraries staff competencies ECIS Berlin 2008 mjv
School Libraries staff competencies ECIS Berlin 2008 mjv
 
Theka 2008 gerir recursos
Theka 2008 gerir recursosTheka 2008 gerir recursos
Theka 2008 gerir recursos
 
Gerir e organizar_a_biblioteca_escolar_mjvitorino[1]
Gerir e organizar_a_biblioteca_escolar_mjvitorino[1]Gerir e organizar_a_biblioteca_escolar_mjvitorino[1]
Gerir e organizar_a_biblioteca_escolar_mjvitorino[1]
 
Vitorino emmile milan 2012 text final pdf
Vitorino emmile milan 2012 text final pdfVitorino emmile milan 2012 text final pdf
Vitorino emmile milan 2012 text final pdf
 
Vitorino Emmile presentation - Milan, Italy, 2012
Vitorino Emmile presentation - Milan, Italy, 2012Vitorino Emmile presentation - Milan, Italy, 2012
Vitorino Emmile presentation - Milan, Italy, 2012
 
Bogotá 2012 Encuentro BiblioRed
Bogotá 2012 Encuentro BiblioRedBogotá 2012 Encuentro BiblioRed
Bogotá 2012 Encuentro BiblioRed
 

Último

Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
menesabi
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LucliaMartins5
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 

Formar para (in)formar /Odilia Baleiro

  • 1. Biblioteca Municipal da Nazaré 7 de Julho 2011Odília Baleiro
  • 2. Formar para (in)formar“Toda a formação encerra um projecto de acção. E de trans-formação”. Nóvoa, 1997 “A trained teacher librarian makes a significant difference to student learning outcomes”. Lonsdale (2003)
  • 3. Biblioteca 2. 0 – O que é uma Biblioteca 2.0? EXIGE COMPETÊNCIAS CRÍTICAS
  • 4. Uma Escola com Biblioteca Escolar e um Professor Bibliotecário tem um valor acrescentado! Tem espaço(s) e equipamentos – recursos físicos e digitais organizados Tem um professor especializado: Condições para: desenvolver uma actividade de colaboração entre a biblioteca, os departamentos e a restante comunidade (interne/externa- oferecer recursos e serviços inovadores
  • 5. O valor da Biblioteca Escolar (1) Confirmam os Estudos …
  • 6. O valor da Biblioteca Escolar (2)Todd (2001) salienta três questões fundamentais que proporciona a biblioteca escolar: informação
  • 8. lazer …para TODOSDiz ainda que: É um espaço disponível na escola facilitador do acesso a recursosde informação e tecnológicos indispensáveis no mundo moderno, oferecendo a todos, sem excepção, o acesso ao seu uso individual ou em grupo – inclusão social
  • 9. O valor da Biblioteca Escolar (3)Todd (2003) afirma: que a informação veio transformar as pessoas…
  • 10. que a informação é o coração da aprendizagem com sentido… A este propósito: Costa (2011) refere que “A informação é transversal a toda a aprendizagem. E tudo o que é transversal é nuclear “, logo a literacia da informação deve constituir a base da aprendizagem como instrumento para o desenvolvimento das competências necessárias ao longo da vida.Comunicação. Encontro(s). Biblioteca: desafios na sociedade actual. 31 de Março, Tondela
  • 11. Professor bibliotecário?- Que perfil?- Que competências?- Que formação?Que desafios?Nesta perspectiva …o professor bibliotecário deve ter:(1) formação especializada (preferencial)
  • 13. experiência (partilhar /trocar experiências…)O professor bibliotecário deve: (2)ser um líder - liderança informada
  • 14. definir/ter objectivos claros – plano estratégico para a BE/Escola
  • 15. promover o trabalho colaborativo – integração dos recursos da BE nas actividades de sala de (actividades continuadas)
  • 16. desenvolver um programa para a literacia da informação
  • 17. ser criativo/inovador – estratégias activas – integração das tecnologias/ aplicativos da Web)
  • 18. conhecer/dominar as tecnologias
  • 19. liderar de forma sustentada (identificar e mostrar resultados/impactos Todd (2002)
  • 20. Portaria nº 756 /2009 de 14 de Julho Artigo 3.º - Conteúdo funcional (1)1 — Ao professor bibliotecário cabe, com apoio daequipa da biblioteca escolar, a gestão da biblioteca da escola não agrupada ou do conjunto das bibliotecas das escolas do agrupamento.2 —Definir em regulamento interno, compete ao professor bibliotecário:a) Assegurar serviço de biblioteca para todos os alunos do agrupamento ou da escola não agrupada;b) Promover a articulação das actividades da biblioteca com os objectivos do projecto educativo, do projecto curricular deagrupamento /escola e dos projectos curriculares de turma;c) Assegurar a gestão dos recursos humanos afectos à(s) biblioteca(s);
  • 21. Portaria nº 756/2009 de 14 de Julho Artº 3 – Conteúdo funcional (2)d) Garantir a organização do espaço e assegurar a gestãofuncional e pedagógica dos recursos materiais afectos àbiblioteca;e) Definir e operacionalizar uma política de gestão dosrecursos de informação, promovendo a sua integração naspráticas de professores e alunos;f) Apoiar as actividades curriculares e favorecer o desenvolvimento dos hábitos e competências de leitura, daliteracia da informação e das competências digitais, trabalhando colaborativamente com todas as estruturas do agrupamento ou escola não agrupada;g) Apoiar actividades livres, extracurriculares e de enriquecimento curricular incluídas no plano de actividades ou projecto educativo do agrupamento ou da escola não agrupada;h) Estabelecer redes de trabalho cooperativo, desenvolvendoprojectos de parceria com entidades locais;
  • 22. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (1) Questão crítica 1ª fase: 1997
  • 23. Apoio aos CFAE na realização de acções para PD e PND
  • 24. Instituições de Ensino Superior
  • 25. Associações, Fundações, Bibliotecas Municipais…A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (2)2ª fase: 2005 – Elaboração de acções (presencial)
  • 26. Missão e objectivos da BE
  • 27. Leitura e Literaciasfinanciada pelo PRODEP
  • 28. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (3)- Elaboração de um Perfil de Formação Contínua (CFAE):Área A -Integração da Biblioteca Escolar no Projecto Educativo de Escola (2 temas)Área B - Desenvolvimento da BE na Escola (4 temas)Área C - A biblioteca escolar e as literacias do século XXI (2 temas)Área D - A BE e os ambientes digitais (1 tema)Financiada PRODEP (Edital PRODEP III. Medida 5. Acção 5.1) 567 acções
  • 29. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (4)2007/2008 - a distânciaE-Formadores - (Formadores)
  • 31. Web 2.0 - (CIBE/PB)
  • 32. Práticas e Modelos na Auto-avaliação das BE - (PB)Financiada pelo PRODEP/POPH/GRBE
  • 33. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (5)2010/11 (acreditadas/actualizadas) Gestão Integrada da biblioteca escolar no agrupamento 
  • 34. Biblioteca escolar - desafios no contexto da escola actual 
  • 35. Avaliação da biblioteca escolar: estratégia para a melhoria Financiada pelo GRBE/(CIBE)/CFAE
  • 36. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (6)Em processo no CCPFC
  • 38. Redes Concelhias de Bibliotecas: construção de parcerias
  • 40. Papel, organização e gestão da biblioteca escolar
  • 41. Biblioteca escolar e o currículo
  • 42. Biblioteca escolar e os diferentes tipos de leitura
  • 43. Gestão de colecções e a biblioteca digital Sem financiamento
  • 44. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (7)Parcerias 1. Literacia estatística. Portal do INE (INE) 2. Direitos de autor e direitos conexos (AGECOP) 3. Projecto Pordata /RBE (PORDATA) 4. Desenvolvimento sustentável – (UNESCO)Formadores gratuitos (parcerias)/CFAEProcesso de acreditação em curso 1. Literacia estatística 2. Literacia (s) e direitos de autor 
  • 45. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (8)Assistentes OperacionaisElemento fundamental na BE/Equipa“Rosto” da bibliotecaEm 2008 colaborou com a DGRHE na elaboração de um Programa: Formação Profissional para AAE a exercer funções na BE/CRETipo I – 150 hTipo II – 250 hFinanciado pelo POPH
  • 46. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (9)Assistentes Operacionais:A biblioteca escolar na sociedade em rede Organização e funcionamento da biblioteca escolar. Recursos e serviços.
  • 47. Tecnologias da informação e da comunicação na biblioteca escolar. Apoio aos utilizadoresGestão e tratamento de documentação/ informação Em fase de acreditação na DGRHE (sem financiamento)
  • 48. Formação contínua - PD/PND- que futuro?- como fazer?- Não há financiamento -Colaboração inestimável dos CFAE, elementos do GRBE, CIBE, Professores Bibliotecários, Bibliotecários Municipais, Professores universitários …
  • 50. Universidades – Instituto de Educação (TIC na biblioteca do século XXI (120 h) Portal RBE – percursos formativos (ex: Mudança da BE para o paradigma digital…) Plataforma RBE
  • 52. Orientações internacionais:Os “Standards for the 21st CenturyLearner”, elaborados pela AASL (2007) sublinham a necessidade de desenvolver competências nos alunos para o uso de recursos e ferramentas centradas em quatro questões que facultem: o direito a informar-se e pensar criticamente, de forma a poderconstruir o conhecimento; a tirar conclusões, tomar decisões informadas e produzir novo conhecimento; aprocurar o conhecimento pessoal e estético. AASL (American Association of School Librarians)A bibliotecaescolar (o valor dos seusrecursos)
  • 53. “Literacy is a human right. Basic education, within which literacy is the key learning tool, was recognized as a human right over 50 years ago, in the Universal Declaration of Human Rights.”Literacy as Freedom. Inclusion”UNESCO.UnitedNations Literacy Decade (2003 - 2012). http://www.unesco.org/new/en/education/themes/education-building-blocks/literacy/un-literacy-decade/"This Media and Information Literacy Curriculum for Teachers is an important resource for Member States in their continuing work towards achieving the objectives of the Grünwald Declaration (1982), the Alexandria Declaration (2005) and the UNESCO Paris Agenda (2007) – all related to MIL. Media and Information Literacy Curriculum for Teachers. Paris : UNESCO, 2011, (available in PDF format at URL: http://unesdoc.unesco.org/images/0019/001929/192971e.pdf)A bibliotecaescolar (o valor dos seusrecursos)
  • 54. O mundo está sempre a mudar….A mudança é natural…O mundo está a mudar muito rápido!Acreditemos no futuro! Convoquemo-nos todos, sem descrédito, para mudar, mesmo sabendo que a mudança é lenta…Castells, (2003) refere que “Não há mal eterno na natureza”.