SlideShare uma empresa Scribd logo
MárcioRavazoli
FITOTERAPIA
HISTÓRICO
MÁRCIO RAVAZOLI
MárcioRavazoli
DEFINIÇÃO
Fitoterápicos são medicamentos obtidos a partir de
plantas medicinais. Eles são obtidos empregando-se
exclusivamente derivados de droga vegetal. (ANVISA)
 Fitoterapia (Grego)
therapeia = tratamento
phyton = vegetal
http://www.hierbaluisa.info/var/ba/53155/480723-herbolario-hierba-luisa-productos-biologicos.jpg
MárcioRavazoli
A utilização de plantas medicinais é tão antiga quanto a
raça humana e a preparação de medicamentos
fitoterápicos sempre fez parte da prática farmacêutica.
http://3.bp.blogspot.com/_NuCQ6mVrWyo/SxUDj_ZEAVI/AAAAAAAAADA/WZk9O4kUhrs/s1600/farmacia_antiga.jpg
MárcioRavazoli
 A descoberta das propriedades curativas das plantas
foi, no início, meramente intuitiva ou dada pela
observação dos animais que buscavam nas ervas cura
para suas afecções.
http://www.agendapet.com.br/Content/images/uploads/artigos/m_1.jpeg
Brasil
Índios - rituais de curas
Africanos – rituais religiosos
Importante influencias de imigrantes
(europeus, japoneses e chineses)
MárcioRavazoli
DE 3000 A 2000 a.C.
 Mesopotâmia (3000 a.C.) – o homem a serviço dos
deuses, doenças eram castigos pelos pecados – Táboas
(meimendro, papoula, cânhamo, canela, salgueiro,
figo, tâmara e outras 250 plantas)
 Egito (2980 a.C.) – mumificação com banhos de ervas
e sais. Imhotep – 1º médico que utilizava plantas
medicinais.
 China (2900 a.C.) – Início dos estudos com plantas e
acupuntura.
MárcioRavazoli
 China (2900 a.C.) – Início dos estudos com plantas e
acupuntura.
Pen T’asso (2000 a.C.) – primeira obra sobre plantas
medicinais escrita pelo legendário imperador chinês
Shen-Nung.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Pen_ts'ao,_woodblock_book_1249-ce.png
MárcioRavazoli
DE 1999 A 1 a.C.
 Papiro de Ebers (1500 a.C.) – Resquícios da antiga
civilização egípcia (faraó Ramsés I) – 800 fórmulas
 Papoula, ginseng, rícino, romã, coentro, alho, linho, sene
http://deficienciavisual14.com.sapo.pt/r-Papiro_Ebers.htm
MárcioRavazoli
 Índia (1000 a.C.) – medicina Ayurveda (cura do
espírito, corpo e mente)
 Hipócrates (460-377 a.C.) – pai da medicina
 Consagra a terapia com os vegetais e substâncias químicas
extraídas dos vegetais (quinino, cafeína, colchicina, codeína,
teobromina, cocaína, efedrina, teofilina, morfina, estricnina e
emetina)
 Para cada doença descreve um remédio vegetal e o tratamento
correspondente.
 “Que o teu alimento seja teu remédio”
http://www.palavrademedi
co.com.br/hipocrates2.gif
MárcioRavazoli
 Theophrastus (370-286 a.C.) – Pai da Botânica, filósofo
e cientista, foi sucessor de Aristóteles.
 Historia plantarum: descreveu inúmeras plantas medicinais que
conheceu nas campanhas juntamente com o exército de
Alexandre.
 Observou a diferença ente Mono e Dicotiledônia (Angiospermas);
 Observou aspectos farmacológicos da mirra, cássia, beladona ...
http://www.blogger.com/profile/04981876713019298465
MárcioRavazoli
A PARTIR DO ANO 1 d.C.
 Dioscórides (40-90) – Pai da Farmacognosia
 Tratado De Materia Medica que representa um marco histórico no
conhecimento de numerosos fármacos, muitos dos quais ainda
hoje são usados, são descritos cerca de 600 produtos de origem
vegetal, sua obra passa a ser usada como guia de ensino no
mundo romano e no árabe até o século XV.
http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=45102&op=all
MárcioRavazoli
 Idade Média (idade negra) 476-1453
 Privação do saber;
 Somente igreja tinha acesso ao conhecimento;
 Santa inquisição (plantas diabólicas), caça as bruxas;
 Estagnada na arte de curar;
http://pastoraldamulherbh.blogspot.c
om.br/2012_03_04_archive.html
MárcioRavazoli
 Renascimento (1453-1789)
 Valorização da experimentação e observação direta;
 Grandes viagens para as Índias e para a América;
 Paracelso (1493) – Médico alquimista, Pai da
Farmacoquímica - Teoria das assinaturas, relacionou as
propriedades das plantas de acordo com a forma, cor e
morfologia.
http://pt.wikipedia.org/w
iki/Ficheiro:Paracelsus.jpg
MárcioRavazoli
A FITOTERAPIA NOS TEMPOS ATUAIS
 Século XX – produtos de síntese e Fitoterapia
considerada “prática médica menor”;
 Talidomida – dúvidas dos critérios de avaliação de
segurança (Farmacovigilância) – 1982-1990 + 200
drogas sintéticas retiradas devido graves casos de
intoxicação entre a população.
 Fitoterapia silenciosa, publicação de estudos
envolvendo plantas medicinais em revistas
especializadas e revistas médicas, inclusive em círculos
médicos ortodoxos.
MárcioRavazoli
 Modernos métodos de extração, identificação e
padronização das substâncias provenientes das
plantas, somados à moderna investigação cientifica,
permite gerar margens de segurança na prescrição de
fitoterápicos.
 A Fitoterapia não deve ser considerada uma prática
inócua, nem ser apresentada como um substituto à
farmacologia de síntese.
MárcioRavazoli
“Um veneno pode ser um remédio e um remédio pode
ser um veneno”
Paracelso
“Não existe plantas tóxicas e sim o uso indevido de
plantas”
Alonso
MárcioRavazoli
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ALONSO, J. Fitomedicina: curso para profissionais
da área da saúde. São Paulo: Pharmabooks, 2008. 195
p.
FERRO, D. Fitoterapia – conceitos clínicos. São Paulo:
Editora Atheneu, 2006.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Medicamentos Fitoterápicos
Medicamentos FitoterápicosMedicamentos Fitoterápicos
Medicamentos Fitoterápicos
Lucash Martins
 
2ª aula origem e evolução da farmácia
2ª aula   origem e evolução da farmácia2ª aula   origem e evolução da farmácia
2ª aula origem e evolução da farmácia
Claudio Luis Venturini
 
Código de ética da profissão farmacêutica
Código de ética da profissão farmacêuticaCódigo de ética da profissão farmacêutica
Código de ética da profissão farmacêutica
Marcelo Polacow Bisson
 
Fito modos de preparo , indicação e contra indicação, NATUROPATIA, TERAPIAS N...
Fito modos de preparo , indicação e contra indicação, NATUROPATIA, TERAPIAS N...Fito modos de preparo , indicação e contra indicação, NATUROPATIA, TERAPIAS N...
Fito modos de preparo , indicação e contra indicação, NATUROPATIA, TERAPIAS N...
Innap Naturopatia
 
Formas farmacêuticas
Formas farmacêuticasFormas farmacêuticas
Formas farmacêuticas
Claudio Luis Venturini
 
Oficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapiaOficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapia
arquisasousa
 
Farmacodinâmica
FarmacodinâmicaFarmacodinâmica
Farmacodinâmica
Leonardo Souza
 
Plantas medicinais-1-convertido (1)
Plantas medicinais-1-convertido (1)Plantas medicinais-1-convertido (1)
Plantas medicinais-1-convertido (1)
cleberkanofre1
 
Noções de farmacologia
Noções de farmacologiaNoções de farmacologia
Noções de farmacologia
Sheilla Sandes
 
Noções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêuticaNoções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêutica
Leonardo Souza
 
Farmácia viva
Farmácia vivaFarmácia viva
Farmácia viva
Daniele Mangabeira
 
Introdução à Farmacologia
Introdução à FarmacologiaIntrodução à Farmacologia
Introdução à Farmacologia
Maria Silene Silva
 
Aula 1 (1)
Aula 1 (1)Aula 1 (1)
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Homeopatia
HomeopatiaHomeopatia
Homeopatia
Tainara Lira
 
Atendente de Farmacia
Atendente de FarmaciaAtendente de Farmacia
Atendente de Farmacia
Sheilla Sandes
 
Conceitos em Farmácia
Conceitos em FarmáciaConceitos em Farmácia
Conceitos em Farmácia
Wellington Silva
 
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de Enfermagem
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de EnfermagemIntrodução a Farmacologia - Curso Técnico de Enfermagem
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de Enfermagem
RAYANE DORNELAS
 
Assistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na PráticaAssistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na Prática
Farmacêutico Digital
 
2ª aula origem e evolução da farmácia
2ª aula   origem e evolução da farmácia2ª aula   origem e evolução da farmácia
2ª aula origem e evolução da farmácia
Venturini Cláudio Luís
 

Mais procurados (20)

Medicamentos Fitoterápicos
Medicamentos FitoterápicosMedicamentos Fitoterápicos
Medicamentos Fitoterápicos
 
2ª aula origem e evolução da farmácia
2ª aula   origem e evolução da farmácia2ª aula   origem e evolução da farmácia
2ª aula origem e evolução da farmácia
 
Código de ética da profissão farmacêutica
Código de ética da profissão farmacêuticaCódigo de ética da profissão farmacêutica
Código de ética da profissão farmacêutica
 
Fito modos de preparo , indicação e contra indicação, NATUROPATIA, TERAPIAS N...
Fito modos de preparo , indicação e contra indicação, NATUROPATIA, TERAPIAS N...Fito modos de preparo , indicação e contra indicação, NATUROPATIA, TERAPIAS N...
Fito modos de preparo , indicação e contra indicação, NATUROPATIA, TERAPIAS N...
 
Formas farmacêuticas
Formas farmacêuticasFormas farmacêuticas
Formas farmacêuticas
 
Oficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapiaOficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapia
 
Farmacodinâmica
FarmacodinâmicaFarmacodinâmica
Farmacodinâmica
 
Plantas medicinais-1-convertido (1)
Plantas medicinais-1-convertido (1)Plantas medicinais-1-convertido (1)
Plantas medicinais-1-convertido (1)
 
Noções de farmacologia
Noções de farmacologiaNoções de farmacologia
Noções de farmacologia
 
Noções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêuticaNoções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêutica
 
Farmácia viva
Farmácia vivaFarmácia viva
Farmácia viva
 
Introdução à Farmacologia
Introdução à FarmacologiaIntrodução à Farmacologia
Introdução à Farmacologia
 
Aula 1 (1)
Aula 1 (1)Aula 1 (1)
Aula 1 (1)
 
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
 
Homeopatia
HomeopatiaHomeopatia
Homeopatia
 
Atendente de Farmacia
Atendente de FarmaciaAtendente de Farmacia
Atendente de Farmacia
 
Conceitos em Farmácia
Conceitos em FarmáciaConceitos em Farmácia
Conceitos em Farmácia
 
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de Enfermagem
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de EnfermagemIntrodução a Farmacologia - Curso Técnico de Enfermagem
Introdução a Farmacologia - Curso Técnico de Enfermagem
 
Assistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na PráticaAssistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na Prática
 
2ª aula origem e evolução da farmácia
2ª aula   origem e evolução da farmácia2ª aula   origem e evolução da farmácia
2ª aula origem e evolução da farmácia
 

Semelhante a Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013

Fitoterapiasenac 130505162957-phpapp01
Fitoterapiasenac 130505162957-phpapp01Fitoterapiasenac 130505162957-phpapp01
Fitoterapiasenac 130505162957-phpapp01
m.o.a-associação mokiti okada, nippon--tokyo.
 
Da planta ao medicamento
Da planta ao medicamentoDa planta ao medicamento
Da planta ao medicamento
henriquetabosa
 
Fitoterapia unidade 1
Fitoterapia unidade 1Fitoterapia unidade 1
Fitoterapia unidade 1
rigottims
 
Fitoterapia
Fitoterapia Fitoterapia
Fitoterapia
Cleoalvares
 
História da Farmácia 15_02 conteudo e historia
História da Farmácia 15_02 conteudo e historiaHistória da Farmácia 15_02 conteudo e historia
História da Farmácia 15_02 conteudo e historia
ssuser2b53fe
 
História e Evolução da Farmácia
História e Evolução da FarmáciaHistória e Evolução da Farmácia
História e Evolução da Farmácia
Jade Oliveira
 
Oficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapiaOficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapia
arquisasousa
 
Do Saber Médico Popular à Fitoterapia
Do Saber Médico Popular à FitoterapiaDo Saber Médico Popular à Fitoterapia
Do Saber Médico Popular à Fitoterapia
Douglas Carrara
 
Cursofitocompleto parcial
Cursofitocompleto parcialCursofitocompleto parcial
Cursofitocompleto parcial
Marcelo Rigotti
 
Artigo 10(9)
Artigo 10(9)Artigo 10(9)
Artigo 10(9)
Jornal "O Falcão"
 
Livro farmacognosia
Livro farmacognosiaLivro farmacognosia
Livro farmacognosia
Nemésio Carlos Silva
 
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptxplantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
JessiellyGuimares
 
Poder das ervas
Poder das ervasPoder das ervas
Poder das ervas
pauloweimann
 
Poder das Ervas
Poder das ErvasPoder das Ervas
Poder das Ervas
V.X. Carmo
 
História da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no BrasilHistória da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no Brasil
Safia Naser
 
Origem e evolução da farmácia
Origem e evolução da farmáciaOrigem e evolução da farmácia
Origem e evolução da farmácia
Click Farma
 
Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmáciaAtendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
Luis Antonio Cezar Junior
 
Fitoterapia verdades e_mentiras
Fitoterapia verdades e_mentirasFitoterapia verdades e_mentiras
Fitoterapia verdades e_mentiras
Faculdade Mário Schenberg
 
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicaçõesAROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
DeboraMarques55
 
Apostila farmacologia
Apostila farmacologiaApostila farmacologia
Apostila farmacologia
AnglicaFreitasFarmac
 

Semelhante a Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013 (20)

Fitoterapiasenac 130505162957-phpapp01
Fitoterapiasenac 130505162957-phpapp01Fitoterapiasenac 130505162957-phpapp01
Fitoterapiasenac 130505162957-phpapp01
 
Da planta ao medicamento
Da planta ao medicamentoDa planta ao medicamento
Da planta ao medicamento
 
Fitoterapia unidade 1
Fitoterapia unidade 1Fitoterapia unidade 1
Fitoterapia unidade 1
 
Fitoterapia
Fitoterapia Fitoterapia
Fitoterapia
 
História da Farmácia 15_02 conteudo e historia
História da Farmácia 15_02 conteudo e historiaHistória da Farmácia 15_02 conteudo e historia
História da Farmácia 15_02 conteudo e historia
 
História e Evolução da Farmácia
História e Evolução da FarmáciaHistória e Evolução da Farmácia
História e Evolução da Farmácia
 
Oficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapiaOficina de fitoterapia
Oficina de fitoterapia
 
Do Saber Médico Popular à Fitoterapia
Do Saber Médico Popular à FitoterapiaDo Saber Médico Popular à Fitoterapia
Do Saber Médico Popular à Fitoterapia
 
Cursofitocompleto parcial
Cursofitocompleto parcialCursofitocompleto parcial
Cursofitocompleto parcial
 
Artigo 10(9)
Artigo 10(9)Artigo 10(9)
Artigo 10(9)
 
Livro farmacognosia
Livro farmacognosiaLivro farmacognosia
Livro farmacognosia
 
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptxplantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
plantas medicinais efeitos ATENÇÃO PRIMÁRIA.pptx
 
Poder das ervas
Poder das ervasPoder das ervas
Poder das ervas
 
Poder das Ervas
Poder das ErvasPoder das Ervas
Poder das Ervas
 
História da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no BrasilHistória da Farmácia no Brasil
História da Farmácia no Brasil
 
Origem e evolução da farmácia
Origem e evolução da farmáciaOrigem e evolução da farmácia
Origem e evolução da farmácia
 
Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmáciaAtendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
Atendente de Farmácia - Origem e evolução da farmácia
 
Fitoterapia verdades e_mentiras
Fitoterapia verdades e_mentirasFitoterapia verdades e_mentiras
Fitoterapia verdades e_mentiras
 
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicaçõesAROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
AROMA - AULAS 1 E 2.pdf os óleos essenciais seus benefícios e indicações
 
Apostila farmacologia
Apostila farmacologiaApostila farmacologia
Apostila farmacologia
 

Fitoterapia (Histórico) SENAC 2013

  • 2. MárcioRavazoli DEFINIÇÃO Fitoterápicos são medicamentos obtidos a partir de plantas medicinais. Eles são obtidos empregando-se exclusivamente derivados de droga vegetal. (ANVISA)  Fitoterapia (Grego) therapeia = tratamento phyton = vegetal http://www.hierbaluisa.info/var/ba/53155/480723-herbolario-hierba-luisa-productos-biologicos.jpg
  • 3. MárcioRavazoli A utilização de plantas medicinais é tão antiga quanto a raça humana e a preparação de medicamentos fitoterápicos sempre fez parte da prática farmacêutica. http://3.bp.blogspot.com/_NuCQ6mVrWyo/SxUDj_ZEAVI/AAAAAAAAADA/WZk9O4kUhrs/s1600/farmacia_antiga.jpg
  • 4. MárcioRavazoli  A descoberta das propriedades curativas das plantas foi, no início, meramente intuitiva ou dada pela observação dos animais que buscavam nas ervas cura para suas afecções. http://www.agendapet.com.br/Content/images/uploads/artigos/m_1.jpeg Brasil Índios - rituais de curas Africanos – rituais religiosos Importante influencias de imigrantes (europeus, japoneses e chineses)
  • 5. MárcioRavazoli DE 3000 A 2000 a.C.  Mesopotâmia (3000 a.C.) – o homem a serviço dos deuses, doenças eram castigos pelos pecados – Táboas (meimendro, papoula, cânhamo, canela, salgueiro, figo, tâmara e outras 250 plantas)  Egito (2980 a.C.) – mumificação com banhos de ervas e sais. Imhotep – 1º médico que utilizava plantas medicinais.  China (2900 a.C.) – Início dos estudos com plantas e acupuntura.
  • 6. MárcioRavazoli  China (2900 a.C.) – Início dos estudos com plantas e acupuntura. Pen T’asso (2000 a.C.) – primeira obra sobre plantas medicinais escrita pelo legendário imperador chinês Shen-Nung. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Pen_ts'ao,_woodblock_book_1249-ce.png
  • 7. MárcioRavazoli DE 1999 A 1 a.C.  Papiro de Ebers (1500 a.C.) – Resquícios da antiga civilização egípcia (faraó Ramsés I) – 800 fórmulas  Papoula, ginseng, rícino, romã, coentro, alho, linho, sene http://deficienciavisual14.com.sapo.pt/r-Papiro_Ebers.htm
  • 8. MárcioRavazoli  Índia (1000 a.C.) – medicina Ayurveda (cura do espírito, corpo e mente)  Hipócrates (460-377 a.C.) – pai da medicina  Consagra a terapia com os vegetais e substâncias químicas extraídas dos vegetais (quinino, cafeína, colchicina, codeína, teobromina, cocaína, efedrina, teofilina, morfina, estricnina e emetina)  Para cada doença descreve um remédio vegetal e o tratamento correspondente.  “Que o teu alimento seja teu remédio” http://www.palavrademedi co.com.br/hipocrates2.gif
  • 9. MárcioRavazoli  Theophrastus (370-286 a.C.) – Pai da Botânica, filósofo e cientista, foi sucessor de Aristóteles.  Historia plantarum: descreveu inúmeras plantas medicinais que conheceu nas campanhas juntamente com o exército de Alexandre.  Observou a diferença ente Mono e Dicotiledônia (Angiospermas);  Observou aspectos farmacológicos da mirra, cássia, beladona ... http://www.blogger.com/profile/04981876713019298465
  • 10. MárcioRavazoli A PARTIR DO ANO 1 d.C.  Dioscórides (40-90) – Pai da Farmacognosia  Tratado De Materia Medica que representa um marco histórico no conhecimento de numerosos fármacos, muitos dos quais ainda hoje são usados, são descritos cerca de 600 produtos de origem vegetal, sua obra passa a ser usada como guia de ensino no mundo romano e no árabe até o século XV. http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=45102&op=all
  • 11. MárcioRavazoli  Idade Média (idade negra) 476-1453  Privação do saber;  Somente igreja tinha acesso ao conhecimento;  Santa inquisição (plantas diabólicas), caça as bruxas;  Estagnada na arte de curar; http://pastoraldamulherbh.blogspot.c om.br/2012_03_04_archive.html
  • 12. MárcioRavazoli  Renascimento (1453-1789)  Valorização da experimentação e observação direta;  Grandes viagens para as Índias e para a América;  Paracelso (1493) – Médico alquimista, Pai da Farmacoquímica - Teoria das assinaturas, relacionou as propriedades das plantas de acordo com a forma, cor e morfologia. http://pt.wikipedia.org/w iki/Ficheiro:Paracelsus.jpg
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16. MárcioRavazoli A FITOTERAPIA NOS TEMPOS ATUAIS  Século XX – produtos de síntese e Fitoterapia considerada “prática médica menor”;  Talidomida – dúvidas dos critérios de avaliação de segurança (Farmacovigilância) – 1982-1990 + 200 drogas sintéticas retiradas devido graves casos de intoxicação entre a população.  Fitoterapia silenciosa, publicação de estudos envolvendo plantas medicinais em revistas especializadas e revistas médicas, inclusive em círculos médicos ortodoxos.
  • 17. MárcioRavazoli  Modernos métodos de extração, identificação e padronização das substâncias provenientes das plantas, somados à moderna investigação cientifica, permite gerar margens de segurança na prescrição de fitoterápicos.  A Fitoterapia não deve ser considerada uma prática inócua, nem ser apresentada como um substituto à farmacologia de síntese.
  • 18. MárcioRavazoli “Um veneno pode ser um remédio e um remédio pode ser um veneno” Paracelso “Não existe plantas tóxicas e sim o uso indevido de plantas” Alonso
  • 19. MárcioRavazoli REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ALONSO, J. Fitomedicina: curso para profissionais da área da saúde. São Paulo: Pharmabooks, 2008. 195 p. FERRO, D. Fitoterapia – conceitos clínicos. São Paulo: Editora Atheneu, 2006.