SlideShare uma empresa Scribd logo
EXPLORAÇÃO SEXUAL
Colégio Estadual Maria Bastos Melo 
Série: 3ºAno Turma: A Sala: 02 
Docente: Joilson Disciplina: Ed: Fisica
O QUE É? 
 Em outras palavras, a exploração ocorre quando a criança ou 
adolescente vende seu corpo porque foi induzida a essa 
prática, seja pela situação de pobreza absoluta, pelo abuso 
sexual familiar ou pelo estímulo ao consumo. 
 Uma criança não tem poder de decisão para se prostituir, mas 
pode ter seu corpo explorado por terceiros, que obtêm algum 
tipo de lucro com isso. Portanto, não existe “prostituição 
infantil”, e sim exploração sexual comercial de crianças e 
adolescentes.
ABORDAGEM 
 Como já foi citado no slide 
anterior, existem vários tipos de 
Exploração Sexual, porém 
iremos relatar e enfocar em 
nosso trabalho, a Exploração 
Sexual Infantil.

Recomendado para você

O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual

O documento discute violência sexual contra crianças e adolescentes, definindo abuso sexual, exploração sexual e onde esses atos podem ocorrer. Também descreve sinais físicos e comportamentais de alerta, por que as vítimas nem sempre denunciam, características dos agressores e a importância de denunciar casos de violação de direitos.

Violência contra mulher -
Violência contra mulher - Violência contra mulher -
Violência contra mulher -

O documento discute a violência contra a mulher no contexto dos direitos humanos. Apresenta conceitos como gênero e violência de gênero, e discute os tipos de violência contra a mulher, incluindo violência física, psicológica, sexual, moral e patrimonial. Também aborda dados sobre a violência contra a mulher no Brasil e a Lei Maria da Penha, que estabeleceu medidas para coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher.

violenciagéneromulher
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?

O documento discute a sexualidade humana, desde a infância até a adolescência. Aborda como a sexualidade se desenvolve em cada fase da vida, os comportamentos sexuais comuns nessas idades e a importância da educação sexual na escola para orientar os jovens de forma saudável.

sexo sexualidade escola psicologia escolar como en
EXPLORAÇÃO SEXUAL INFANTIL
 A Exploração Sexual Infantil, também chamada de 
“Pedofilia” está entre as doenças classificadas pela 
Organização Mundial de Saúde (OMS) entre os 
transtornos da preferência sexual. Pedófilos são pessoas 
adultas (homens e mulheres) que têm preferência sexual 
por crianças – meninas ou meninos - do mesmo sexo ou 
de sexo diferente, geralmente pré-púberes (que ainda não 
atingiram a puberdade) ou no início da puberdade, de 
acordo com a OMS.
OS PEDÓFILOS 
 A maioria dos pedófilos são homens, e o que facilita a 
atuação deles é a dificuldade que temos para reconhecê-los, 
pois aparentam ser pessoas comuns, com as quais 
podemos conviver socialmente sem notar nada de anormal 
nas suas atitudes. Em geral têm atividades sexuais com 
adultos e um comportamento social que não levanta 
qualquer suspeita. Eles agem de forma sedutora para 
conquistar a confiança e amizade das crianças.
VOCÊ SABE A DIFERENÇA ENTRE 
EXPLORAÇÃO SEXUAL E ABUSO SEXUAL? 
 A principal diferença entre esses dois tipos de crime é o 
interesse financeiro que está por trás da exploração. 
 Podemos dizer que a exploração e o abuso sexual fazem 
parte de um conjunto de condutas exercidas (com ou sem 
consentimento da criança ou adolescente) por uma 
pessoa maior de idade, que usa seu poder ou autoridade 
para a obter favores ou vantagens sexuais.

Recomendado para você

Slide projeto violencia e abuso sexual renata
Slide projeto violencia e abuso sexual   renataSlide projeto violencia e abuso sexual   renata
Slide projeto violencia e abuso sexual renata

O documento discute as formas de violência sexual contra crianças e adolescentes, incluindo abuso e exploração sexual. Ele explica o que são esses tipos de violência, como reconhecer sinais de alerta físicos e comportamentais, efeitos comuns nas vítimas, e a importância de denunciar casos de violência sexual.

Palestra violência contra mulher 07 03 2012
Palestra violência contra mulher 07 03 2012Palestra violência contra mulher 07 03 2012
Palestra violência contra mulher 07 03 2012

O documento descreve a história do Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março. Ele discute as origens da data, que remontam a 1857 quando mulheres operárias fizeram uma greve nos Estados Unidos exigindo melhores condições de trabalho. O texto também aborda a violência sofrida pelas mulheres ao longo da história e os mecanismos legais criados para protegê-las, como a Lei Maria da Penha.

SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIASEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

O documento discute diversos tópicos relacionados à sexualidade e educação sexual, incluindo: 1) definições de sexo, sexualidade e funções do sexo; 2) perspectivas da sexualidade e direitos sexuais e reprodutivos; 3) educação sexual na escola; 4) respeito à diversidade sexual. O documento enfatiza a importância da educação sexual abordada de forma cientificamente correta e sem julgamentos.

ABUSO SEXUAL 
 Pode ser dentro ou fora da família. acontece quando o 
corpo de uma criança ou adolescente é usado para a 
satisfação sexual de um adulto, com ou sem o uso da 
violência física.
EXPLORAÇÃO SEXUAL 
 É o uso de crianças e adolescentes em atividades sexuais 
remuneradas (ou seja, em troca de dinheiro). Alguns 
exemplos são a exploração no comércio do sexo, a 
pornografia infantil e a exibição em espetáculos sexuais 
públicos ou privados.
MOBILIZAÇÃO SOCIAL 
 Faltando pouco mais de 40 dias para o início da Copa do 
Mundo 2014, o projeto “Liberta-me, Brasil” foi lançando 
tendo como foco a luta contra a exploração sexual de 
crianças e adolescentes. 
 Sabe-se que durante o período o turismo sexual será 
explorado e que muitos inocentes serão usados como 
mercadoria para satisfazer desejos perversos que ferem e 
mancham a história dessas crianças.
 A música é de autoria da cantora Ana Paula Nóbrega e foi 
interpretada por ela e outros grandes nomes do gospel 
nacional: Ana Paula Valadão, Mariana Valadão, Fernanda 
Brum, Eyshila, Soraya Moraes, Juliano Son, David Quilan e 
Mariana Ava.

Recomendado para você

Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade

O documento discute vários tópicos relacionados à sexualidade e saúde reprodutiva, incluindo a educação sexual nas escolas, gravidez na adolescência, puberdade, planejamento familiar, doenças sexualmente transmissíveis e métodos contraceptivos. Ele fornece detalhes sobre cada um desses tópicos, descrevendo suas causas, sintomas, métodos de transmissão e prevenção.

Sexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na AdolescênciaSexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na Adolescência

Este documento discute a sexualidade na adolescência, incluindo o instinto sexual, gravidez precoce, doenças sexualmente transmissíveis e métodos contraceptivos. Aborda os desafios da adolescência e como a educação sexual pode ajudar os jovens a tomarem decisões informadas sobre sua saúde e bem-estar.

Educação Sexual
Educação SexualEducação Sexual
Educação Sexual

O documento discute vários aspectos da sexualidade humana, incluindo: (1) A sexualidade humana é menos determinada biologicamente do que em outros animais e depende mais da aprendizagem; (2) A identidade de género tem componentes biológicos e culturais; (3) A saúde mental é essencial para uma vida sexual satisfatória.

psicologiaeducao

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Abuso sexual.01
Abuso sexual.01Abuso sexual.01
Abuso sexual.01
Artemosfera Cia de Artes
 
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptxfaça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
FernandoPimenta19
 
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Ministério Público de Santa Catarina
 
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
Alinebrauna Brauna
 
Violência contra mulher -
Violência contra mulher - Violência contra mulher -
Violência contra mulher -
Conceição Amorim
 
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Thiago de Almeida
 
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
Slide projeto violencia e abuso sexual   renataSlide projeto violencia e abuso sexual   renata
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
Fabiana Subrinho
 
Palestra violência contra mulher 07 03 2012
Palestra violência contra mulher 07 03 2012Palestra violência contra mulher 07 03 2012
Palestra violência contra mulher 07 03 2012
Alessandru2
 
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIASEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
Jose Camara
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
guest3754e7
 
Sexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na AdolescênciaSexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na Adolescência
Pedui
 
Educação Sexual
Educação SexualEducação Sexual
Educação Sexual
Jorge Barbosa
 
Cartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos pais
Cartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos paisCartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos pais
Cartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos pais
Servix Prestadora de Serviços
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
guestbacc08
 
Sexualidade powerpoint
Sexualidade  powerpointSexualidade  powerpoint
Sexualidade powerpoint
escola 2/3 Bernardino Machado
 
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentesPalestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Michelle Moraes Santos
 
Saúde e Prevenção nas Escolas: Sexualidades e Saúde Reprodutiva
Saúde e Prevenção nas Escolas: Sexualidades e Saúde ReprodutivaSaúde e Prevenção nas Escolas: Sexualidades e Saúde Reprodutiva
Saúde e Prevenção nas Escolas: Sexualidades e Saúde Reprodutiva
Elos da Saúde
 
Violencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescenteViolencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescente
tlvp
 
Exploração Sexual
Exploração SexualExploração Sexual
Exploração Sexual
Fábio Simões
 
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_webCartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Rosemary Batista
 

Mais procurados (20)

Abuso sexual.01
Abuso sexual.01Abuso sexual.01
Abuso sexual.01
 
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptxfaça bonito 18 de maio - Copia.pptx
faça bonito 18 de maio - Copia.pptx
 
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
Cartilha Violência Doméstica - Não se Cale!
 
O que é violência sexual
O que é violência sexualO que é violência sexual
O que é violência sexual
 
Violência contra mulher -
Violência contra mulher - Violência contra mulher -
Violência contra mulher -
 
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
Como ensinar os conceitos de Sexo e de Sexualidade na escola?
 
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
Slide projeto violencia e abuso sexual   renataSlide projeto violencia e abuso sexual   renata
Slide projeto violencia e abuso sexual renata
 
Palestra violência contra mulher 07 03 2012
Palestra violência contra mulher 07 03 2012Palestra violência contra mulher 07 03 2012
Palestra violência contra mulher 07 03 2012
 
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIASEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
SEXUALIDADE E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
Sexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na AdolescênciaSexualidade Na Adolescência
Sexualidade Na Adolescência
 
Educação Sexual
Educação SexualEducação Sexual
Educação Sexual
 
Cartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos pais
Cartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos paisCartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos pais
Cartilha de seguranca sobre pedofilia orientacoes aos pais
 
Sexualidade
SexualidadeSexualidade
Sexualidade
 
Sexualidade powerpoint
Sexualidade  powerpointSexualidade  powerpoint
Sexualidade powerpoint
 
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentesPalestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
Palestra Violência Sexual contra crianças e adolescentes
 
Saúde e Prevenção nas Escolas: Sexualidades e Saúde Reprodutiva
Saúde e Prevenção nas Escolas: Sexualidades e Saúde ReprodutivaSaúde e Prevenção nas Escolas: Sexualidades e Saúde Reprodutiva
Saúde e Prevenção nas Escolas: Sexualidades e Saúde Reprodutiva
 
Violencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescenteViolencia contra criança e adolescente
Violencia contra criança e adolescente
 
Exploração Sexual
Exploração SexualExploração Sexual
Exploração Sexual
 
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_webCartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
Cartilha violencia contra_criancas_adolescentes_web
 

Destaque

Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamentoExploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
Breados Online
 
Exploração infantil
Exploração infantilExploração infantil
Exploração infantil
Anderson Mesquita
 
abuso sexual infantil
abuso sexual infantilabuso sexual infantil
abuso sexual infantil
ANDRES FELIPE VARGAS LOPEZ
 
Prostituição infantil
Prostituição infantilProstituição infantil
Prostituição infantil
nany1523
 
Juventude e exploração sexual
Juventude e exploração sexualJuventude e exploração sexual
Juventude e exploração sexual
Ana Paula Ribeiro de Oliveira
 
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
Carlos Cirleno Neves
 
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescenteAbuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
Luisa Sena
 
Cartilha violencia
Cartilha violenciaCartilha violencia
Cartilha violencia
Alinebrauna Brauna
 
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
Andre Nascimento
 
Prostituição Infantil
Prostituição InfantilProstituição Infantil
Prostituição Infantil
Rodrigo Bona
 
O Propósito da Tentação
O Propósito da TentaçãoO Propósito da Tentação
O Propósito da Tentação
pralucianaevangelista
 
Por que esperar até o casamento?
Por que esperar até o casamento?Por que esperar até o casamento?
Por que esperar até o casamento?
Ascencio Ascenciano
 
Quando Deus diz não as nossas orações
Quando Deus diz não as nossas oraçõesQuando Deus diz não as nossas orações
Quando Deus diz não as nossas orações
Almy Alves
 
21 dicas resiliência
21 dicas resiliência21 dicas resiliência
21 dicas resiliência
Oficina Psicologia
 
Abusos sexuais
Abusos sexuaisAbusos sexuais
Abusos sexuais
Diogo Ferreira
 
4 fases da tentação
4 fases da tentação4 fases da tentação
4 fases da tentação
viniciusbig
 
Prostituição Infantil
 Prostituição Infantil Prostituição Infantil
Prostituição Infantil
Valterlene Amorim
 
Prostituiçãoo
ProstituiçãooProstituiçãoo
Prostituiçãoo
guest61f4512
 
Armas de nossa guerra
Armas de nossa guerraArmas de nossa guerra
Armas de nossa guerra
Almy Alves
 
ProstituiçãO
ProstituiçãOProstituiçãO
ProstituiçãO
Joao Paulo Polles
 

Destaque (20)

Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamentoExploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
Exploração sexual infantil: causas, consequências e políticas de enfrentamento
 
Exploração infantil
Exploração infantilExploração infantil
Exploração infantil
 
abuso sexual infantil
abuso sexual infantilabuso sexual infantil
abuso sexual infantil
 
Prostituição infantil
Prostituição infantilProstituição infantil
Prostituição infantil
 
Juventude e exploração sexual
Juventude e exploração sexualJuventude e exploração sexual
Juventude e exploração sexual
 
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
QUEM ESTÁ MANIPULANDO AS ESCRITURAS?
 
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescenteAbuso e exploração sexual de criança e adolescente
Abuso e exploração sexual de criança e adolescente
 
Cartilha violencia
Cartilha violenciaCartilha violencia
Cartilha violencia
 
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
EBD Palavra e Vida 2T2015.Aula 5: O céu realmente existe?
 
Prostituição Infantil
Prostituição InfantilProstituição Infantil
Prostituição Infantil
 
O Propósito da Tentação
O Propósito da TentaçãoO Propósito da Tentação
O Propósito da Tentação
 
Por que esperar até o casamento?
Por que esperar até o casamento?Por que esperar até o casamento?
Por que esperar até o casamento?
 
Quando Deus diz não as nossas orações
Quando Deus diz não as nossas oraçõesQuando Deus diz não as nossas orações
Quando Deus diz não as nossas orações
 
21 dicas resiliência
21 dicas resiliência21 dicas resiliência
21 dicas resiliência
 
Abusos sexuais
Abusos sexuaisAbusos sexuais
Abusos sexuais
 
4 fases da tentação
4 fases da tentação4 fases da tentação
4 fases da tentação
 
Prostituição Infantil
 Prostituição Infantil Prostituição Infantil
Prostituição Infantil
 
Prostituiçãoo
ProstituiçãooProstituiçãoo
Prostituiçãoo
 
Armas de nossa guerra
Armas de nossa guerraArmas de nossa guerra
Armas de nossa guerra
 
ProstituiçãO
ProstituiçãOProstituiçãO
ProstituiçãO
 

Semelhante a Exploração sexual

Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
IpdaWellington
 
PSICOLOGIA DA EDUCACAO - SEXUALIZACAO.pptx
PSICOLOGIA DA EDUCACAO - SEXUALIZACAO.pptxPSICOLOGIA DA EDUCACAO - SEXUALIZACAO.pptx
PSICOLOGIA DA EDUCACAO - SEXUALIZACAO.pptx
MaysaCarlaDaConceioS
 
4sexualidade carlette
4sexualidade   carlette4sexualidade   carlette
4sexualidade carlette
Ricardo Silva
 
4sexualidade carlette
4sexualidade   carlette4sexualidade   carlette
4sexualidade carlette
fcolpani
 
Sexualidade infantil
Sexualidade  infantilSexualidade  infantil
Sexualidade infantil
Wagner Luiz Garcia Teodoro
 
Adole sc entes - prevenção à violência sexual
Adole sc entes - prevenção à violência sexualAdole sc entes - prevenção à violência sexual
Adole sc entes - prevenção à violência sexual
Onésimo Remígio
 
Cartilha cartilha educativa
Cartilha cartilha educativaCartilha cartilha educativa
Cartilha cartilha educativa
Patricia Coutinho da Cunha
 
A sexualidade na adolescência
A sexualidade na adolescênciaA sexualidade na adolescência
A sexualidade na adolescência
Lilia Braga
 
Slide marli 1 [recuperado]
Slide   marli 1 [recuperado]Slide   marli 1 [recuperado]
Slide marli 1 [recuperado]
silvia da silva de almeida
 
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
Pastora Vanessa
 
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e AdolescentesProstituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
SousaLeitee
 
Cartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdfCartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdf
GabrieleMachado16
 
Cartilha 2
Cartilha 2Cartilha 2
Cartilha 2
LLidiana
 
abuso sexxual
abuso sexxualabuso sexxual
abuso sexxual
Lucas Carvalho Silva
 
Pes palestra eduacacao_sexual_para-pais
Pes palestra eduacacao_sexual_para-paisPes palestra eduacacao_sexual_para-pais
Pes palestra eduacacao_sexual_para-pais
Pelo Siro
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
Marisela_Silva
 
Abusos sexuais
Abusos sexuaisAbusos sexuais
Abusos sexuais
PIDF
 
Cartilha exploracao infantil
Cartilha exploracao infantilCartilha exploracao infantil
Cartilha exploracao infantil
ivone guedes borges
 
Exploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso SexualExploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso Sexual
Michele Pó
 
Exploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso SexualExploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso Sexual
Michele Pó
 

Semelhante a Exploração sexual (20)

Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
PSICOLOGIA DA EDUCACAO - SEXUALIZACAO.pptx
PSICOLOGIA DA EDUCACAO - SEXUALIZACAO.pptxPSICOLOGIA DA EDUCACAO - SEXUALIZACAO.pptx
PSICOLOGIA DA EDUCACAO - SEXUALIZACAO.pptx
 
4sexualidade carlette
4sexualidade   carlette4sexualidade   carlette
4sexualidade carlette
 
4sexualidade carlette
4sexualidade   carlette4sexualidade   carlette
4sexualidade carlette
 
Sexualidade infantil
Sexualidade  infantilSexualidade  infantil
Sexualidade infantil
 
Adole sc entes - prevenção à violência sexual
Adole sc entes - prevenção à violência sexualAdole sc entes - prevenção à violência sexual
Adole sc entes - prevenção à violência sexual
 
Cartilha cartilha educativa
Cartilha cartilha educativaCartilha cartilha educativa
Cartilha cartilha educativa
 
A sexualidade na adolescência
A sexualidade na adolescênciaA sexualidade na adolescência
A sexualidade na adolescência
 
Slide marli 1 [recuperado]
Slide   marli 1 [recuperado]Slide   marli 1 [recuperado]
Slide marli 1 [recuperado]
 
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
Cartilha prevenção ao abuso sexual_sedh_1512
 
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e AdolescentesProstituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Prostituição ou Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
 
Cartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdfCartilha-abuso.pdf
Cartilha-abuso.pdf
 
Cartilha 2
Cartilha 2Cartilha 2
Cartilha 2
 
abuso sexxual
abuso sexxualabuso sexxual
abuso sexxual
 
Pes palestra eduacacao_sexual_para-pais
Pes palestra eduacacao_sexual_para-paisPes palestra eduacacao_sexual_para-pais
Pes palestra eduacacao_sexual_para-pais
 
Pedofilia
PedofiliaPedofilia
Pedofilia
 
Abusos sexuais
Abusos sexuaisAbusos sexuais
Abusos sexuais
 
Cartilha exploracao infantil
Cartilha exploracao infantilCartilha exploracao infantil
Cartilha exploracao infantil
 
Exploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso SexualExploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso Sexual
 
Exploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso SexualExploração e Abuso Sexual
Exploração e Abuso Sexual
 

Último

Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
Daniel273024
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
IsaiasJohaneSimango
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
menesabi
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docxPlano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
Plano Analitico de Psicopedagogia -11 Classe- II Trimestre - 2024_014203.docx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 

Exploração sexual

  • 2. Colégio Estadual Maria Bastos Melo Série: 3ºAno Turma: A Sala: 02 Docente: Joilson Disciplina: Ed: Fisica
  • 3. O QUE É?  Em outras palavras, a exploração ocorre quando a criança ou adolescente vende seu corpo porque foi induzida a essa prática, seja pela situação de pobreza absoluta, pelo abuso sexual familiar ou pelo estímulo ao consumo.  Uma criança não tem poder de decisão para se prostituir, mas pode ter seu corpo explorado por terceiros, que obtêm algum tipo de lucro com isso. Portanto, não existe “prostituição infantil”, e sim exploração sexual comercial de crianças e adolescentes.
  • 4. ABORDAGEM  Como já foi citado no slide anterior, existem vários tipos de Exploração Sexual, porém iremos relatar e enfocar em nosso trabalho, a Exploração Sexual Infantil.
  • 6.  A Exploração Sexual Infantil, também chamada de “Pedofilia” está entre as doenças classificadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) entre os transtornos da preferência sexual. Pedófilos são pessoas adultas (homens e mulheres) que têm preferência sexual por crianças – meninas ou meninos - do mesmo sexo ou de sexo diferente, geralmente pré-púberes (que ainda não atingiram a puberdade) ou no início da puberdade, de acordo com a OMS.
  • 7. OS PEDÓFILOS  A maioria dos pedófilos são homens, e o que facilita a atuação deles é a dificuldade que temos para reconhecê-los, pois aparentam ser pessoas comuns, com as quais podemos conviver socialmente sem notar nada de anormal nas suas atitudes. Em geral têm atividades sexuais com adultos e um comportamento social que não levanta qualquer suspeita. Eles agem de forma sedutora para conquistar a confiança e amizade das crianças.
  • 8. VOCÊ SABE A DIFERENÇA ENTRE EXPLORAÇÃO SEXUAL E ABUSO SEXUAL?  A principal diferença entre esses dois tipos de crime é o interesse financeiro que está por trás da exploração.  Podemos dizer que a exploração e o abuso sexual fazem parte de um conjunto de condutas exercidas (com ou sem consentimento da criança ou adolescente) por uma pessoa maior de idade, que usa seu poder ou autoridade para a obter favores ou vantagens sexuais.
  • 9. ABUSO SEXUAL  Pode ser dentro ou fora da família. acontece quando o corpo de uma criança ou adolescente é usado para a satisfação sexual de um adulto, com ou sem o uso da violência física.
  • 10. EXPLORAÇÃO SEXUAL  É o uso de crianças e adolescentes em atividades sexuais remuneradas (ou seja, em troca de dinheiro). Alguns exemplos são a exploração no comércio do sexo, a pornografia infantil e a exibição em espetáculos sexuais públicos ou privados.
  • 11. MOBILIZAÇÃO SOCIAL  Faltando pouco mais de 40 dias para o início da Copa do Mundo 2014, o projeto “Liberta-me, Brasil” foi lançando tendo como foco a luta contra a exploração sexual de crianças e adolescentes.  Sabe-se que durante o período o turismo sexual será explorado e que muitos inocentes serão usados como mercadoria para satisfazer desejos perversos que ferem e mancham a história dessas crianças.
  • 12.  A música é de autoria da cantora Ana Paula Nóbrega e foi interpretada por ela e outros grandes nomes do gospel nacional: Ana Paula Valadão, Mariana Valadão, Fernanda Brum, Eyshila, Soraya Moraes, Juliano Son, David Quilan e Mariana Ava.