SlideShare uma empresa Scribd logo
ESCOLA ESTADUAL TRÊS PODERES
  PROFESSORA: ALZIRA ARAUJO
 EXPANSÃO MARÍTIMA EUROPÉIA
Expansão marítima
Gravura do século XVI, feita pelo geógrafo alemão
       Sebastiana Münster, acerca dos monstros que
               habitavam o "Mar Tenebroso"




Gravura do século XVI, feita pelo geógrafo alemão Sebastian Münster,
      acerca dos monstros que habitavam o "Mar Tenebroso"
A expansão ultramarina Europeia deu início ao processo da
Revolução Comercial, que caracterizou os séculos XV, XVI
e XVII. Através das Grandes Navegações, pela primeira vez
na história, o mundo seria totalmente interligado. Somente
então é possível falar-se em uma história em escala
mundial. A Revolução Comercial, graças a acumulação
primitiva de Capital que propiciou, preparou o começo da
Revolução Industrial a partir da segunda metade do século
XVIII. Apenas os Estados efetivamente centralizados
tinham condições de levar adiante tal empreendimento,
dada a necessidade de um grande investimento e
principalmente de uma figura que atuasse como
coordenador – no caso, o Rei. Além de formar um acúmulo
prévio de capitais, pela cobrança direta de impostos, o rei
disciplinava os investimentos da burguesia, canalizando-os
para esse grande empreendimento de caráter estatal, ou
seja, do Estado, que se tornou um instrumento de riqueza e
poder para as monarquias absolutas.
FATORES QUE PROVOCARAM A EXPANSÃO

- Centralização Política: Estado Centralizado reuniu
riquezas para financiar a navegação;
- O Renascimento: Permitiu o surgimento de novas
ideias e uma evolução técnica;
- Objetivo da Elite da Europa Ocidental em romper o
monopólio Árabe-Italiano sobre as mercadorias
orientais;
- A busca de terras e novas minas (ouro e prata)
com o objetivo de superar a crise do século XIV;
- Expandir a fé.
Expansão marítima
O MAPA-MÚNDI ANTES DA
EXPANSÃO MARÍTIMA EUROPÉIA
EXPANSÃO MARÍTIMA PORTUGUESA

PIONEIRISMO PORTUGUÊS

- Precoce centralização Política;
- Domínio das Técnicas de Navegação
(Escola de Sagres)
- Participação da Rota de Comércio que
ligava o mediterrâneo ao norte da Europa;
- Capital (financiamento de Flandres);
- Posição Geográfica Favorável;
REINO DE PORTUGAL EM 1420
FASES DA EXPANSÃO
Conquista de Ceuta – marco inicial da
expansão portuguesa - um rico centro de
negócios, dominado pelos muçulmanos
Périplo Africano – os portugueses foram
avançando pelo Atlântico contornando o
continente africano. Nesse percurso
foram    estabelecendo    feitorias, que
serviam de entrepostos para a obtenção
de produtos do seu interesse, também
participavam    da   escravização    dos
africanos.
Chegada as Índias – ocorreu em 1498 com
Vasco da Gama
Expansão marítima
Expansão marítima
EXPANSÃO MARÍTIMA PORTUGUESA
Expansão marítima
EXPANSÃO MARITIMA ESPANHOLA

Tão logo completou a sua centralização monárquica, em
1492, a Espanha inicia as Grandes Navegações Marítimas. Os
Reis Católicos (Fernando e Isabel) cederam ao navegador
Cristóvão Colombo três caravelas. Com elas, Colombo
pretendia chegar às Índias, navegando na direção do oeste.
Ao aportar nas Antilhas, ele chega em Cuba, El Salvador e
Santo Domingo acreditando ter chegado ao arquipélago do
Japão. Com a entrada da Espanha no ciclo das grandes
navegações, criou-se uma polêmica entre esta nação e
Portugal, pela posse das terras recém-descobertas da
América. Essa questão passa pelo Papa, que escreve a Bula
"Inter Coetera" (as terras da América seriam dividas por uma
linha a 100 léguas das Ilhas de Cabo Verde, em que Portugal
ficaria com as terras orientais e a Espanha ficaria com as
terras ocidentais). Portugal fica insatisfeito, recorre ao Papa -
> Tratado de Tordesilhas
BULA INTER COETERA
TRATADO DE TORDESILHAS
CARAVELA
Expansão marítima
Expansão marítima
Expansão marítima
Expansão marítima
MERCANTILISMO

Conjunto de medidas econômicas adotadas pelos
Estados Nacionais modernos no período de
Transição (Feudalismo p/ Capitalismo), tendo os
Reis e o Estado, o poder de intervir ma economia.
Esse sistema buscava atender os setores feudais
visando conseguir riquezas para a sua manutenção.
O mercantilismo não é um modo de produção, mas
sim um conjunto de práticas de produção. Não
existe uma sociedade Mercantilista. Tais medidas
variavam de Estado para Estado, logo, não existiu
apenas um mercantilismo. Não se pode generalizá-
lo.
PRINCÍPIOS: (Variavam de Estado para Estado)

- Metalismo ou Bullionismo;
- Balança Comercial Favorável (Vender mais e
comprar menos -> visando garantir o acúmulo de
ouro e prata);
- Protecionismo Alfandegário (grandes tarifas aos
produtos estrangeiros);
- Construção Naval (frota Mercante e Marinha de
Guerra);
- Manufaturas;
- Monopólio (Rei vende monopólio para as
Companhias de Comércio nas cidades);
- Sistema Colonial (Pacto
Colonial, Latifúndio, Escravismo);
- Intervenção do Estado na economia;
POLÍTICA DOS ESTADOS

-Espanha – Bullionismo (metais)
-Holanda – Comercialismo
-França – Colbertismo (Manufaturas de luxo)
-Inglaterra – Comercialismo

COLÔNIAS DE EXPLORAÇÃO

As colônias de exploração atendiam as
necessidades do sistema mercantilista
garantindo, através de uma economia complementar
e do pacto colonial, lucros para a metrópole. Nesse
tipo de colonização, não havia o respeito devido
pelo povo ou pela terra.
Expansão marítima

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
Henrique Tobal Jr.
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
Douglas Barraqui
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
Fatima Freitas
 
Brasil expansão territorial
Brasil expansão territorialBrasil expansão territorial
O império napoleônico
O império napoleônicoO império napoleônico
O império napoleônico
Edenilson Morais
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Paulo Alexandre
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
Aulas de História
 
África - sístese histórica
África - sístese históricaÁfrica - sístese histórica
África - sístese histórica
Portal do Vestibulando
 
Brasil Pré Colonial (1500 1530)
Brasil Pré Colonial (1500 1530)Brasil Pré Colonial (1500 1530)
Brasil Pré Colonial (1500 1530)
dmflores21
 
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
Zé Knust
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Nefer19
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
Nefer19
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
Claudenilson da Silva
 
Independencia dos Estados Unidos
Independencia dos Estados UnidosIndependencia dos Estados Unidos
Independencia dos Estados Unidos
Kleison
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
Edenilson Morais
 
Economia mineradora século XVIII
Economia mineradora século XVIIIEconomia mineradora século XVIII
Economia mineradora século XVIII
Lú Carvalho
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.pptHis-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
Gisele Finatti Baraglio
 
Brasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareiraBrasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareira
Nívia Sales
 
Império bizantino
Império bizantinoImpério bizantino
Império bizantino
alinemaiahistoria
 

Mais procurados (20)

As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
Revolução inglesa
Revolução inglesaRevolução inglesa
Revolução inglesa
 
Brasil expansão territorial
Brasil expansão territorialBrasil expansão territorial
Brasil expansão territorial
 
O império napoleônico
O império napoleônicoO império napoleônico
O império napoleônico
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
África - sístese histórica
África - sístese históricaÁfrica - sístese histórica
África - sístese histórica
 
Brasil Pré Colonial (1500 1530)
Brasil Pré Colonial (1500 1530)Brasil Pré Colonial (1500 1530)
Brasil Pré Colonial (1500 1530)
 
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
Povos e reinos africanos (séculos VII-XVI)
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
 
Independencia dos Estados Unidos
Independencia dos Estados UnidosIndependencia dos Estados Unidos
Independencia dos Estados Unidos
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
 
Economia mineradora século XVIII
Economia mineradora século XVIIIEconomia mineradora século XVIII
Economia mineradora século XVIII
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
 
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.pptHis-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
His-8o-semana1-O Iluminismo e a ilustração.ppt
 
Brasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareiraBrasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareira
 
Império bizantino
Império bizantinoImpério bizantino
Império bizantino
 

Destaque

Aula expansão marítima
Aula expansão marítimaAula expansão marítima
Aula expansão marítima
seixasmarianas
 
A Expansão marítima
A Expansão marítimaA Expansão marítima
A Expansão marítima
cattonia
 
Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2
Carolina Medeiros
 
Expansão marítima: aspectos culturais e tecnológicos
Expansão marítima:  aspectos culturais e tecnológicosExpansão marítima:  aspectos culturais e tecnológicos
Expansão marítima: aspectos culturais e tecnológicos
araujombarbara
 
Grandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoesGrandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoes
Dismael Sagás
 
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair AguilarExpansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
Professor de História
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
Nilton Sá
 
Expansão marítima
Expansão marítima Expansão marítima
Expansão marítima
Max22Rodrigues
 
Expansão mapas
Expansão mapasExpansão mapas
Expansão mapas
Julia Selistre
 
Expansão marítima europeia
Expansão marítima europeiaExpansão marítima europeia
Expansão marítima europeia
robson30
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
alinemaiahistoria
 
A prioridade portuguesa na expansão
A prioridade portuguesa na expansãoA prioridade portuguesa na expansão
A prioridade portuguesa na expansão
Maria Gomes
 
História o expansionismo europeu
História o expansionismo europeuHistória o expansionismo europeu
História o expansionismo europeu
Gabriela Vasconcelos
 
G R A N D E S N A V E G AÇÕ E S E N E R G
G R A N D E S  N A V E G AÇÕ E S  E N E R GG R A N D E S  N A V E G AÇÕ E S  E N E R G
G R A N D E S N A V E G AÇÕ E S E N E R G
guest991a823b
 
Frente1 módulos 1 e 2 expansão marítima
Frente1 módulos 1 e 2 expansão marítimaFrente1 módulos 1 e 2 expansão marítima
Frente1 módulos 1 e 2 expansão marítima
Lú Carvalho
 
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
Daniel Alves Bronstrup
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
samuelbaiano
 
23 os descobrimentos
23  os descobrimentos23  os descobrimentos
23 os descobrimentos
Carla Freitas
 
Expansão marítima e comercial absolutismo-mercantilismo
Expansão marítima e comercial absolutismo-mercantilismoExpansão marítima e comercial absolutismo-mercantilismo
Expansão marítima e comercial absolutismo-mercantilismo
vr1a2011
 

Destaque (20)

Aula expansão marítima
Aula expansão marítimaAula expansão marítima
Aula expansão marítima
 
A Expansão marítima
A Expansão marítimaA Expansão marítima
A Expansão marítima
 
Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2Expansão marítima cp2
Expansão marítima cp2
 
Expansão marítima: aspectos culturais e tecnológicos
Expansão marítima:  aspectos culturais e tecnológicosExpansão marítima:  aspectos culturais e tecnológicos
Expansão marítima: aspectos culturais e tecnológicos
 
Grandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoesGrandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoes
 
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair AguilarExpansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
Expansão Marítima e Absolutismo - Prof. Altair Aguilar
 
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
 
Expansão marítima
Expansão marítima Expansão marítima
Expansão marítima
 
Expansão mapas
Expansão mapasExpansão mapas
Expansão mapas
 
Expansão marítima europeia
Expansão marítima europeiaExpansão marítima europeia
Expansão marítima europeia
 
Expansão marítima
Expansão marítimaExpansão marítima
Expansão marítima
 
A prioridade portuguesa na expansão
A prioridade portuguesa na expansãoA prioridade portuguesa na expansão
A prioridade portuguesa na expansão
 
História o expansionismo europeu
História o expansionismo europeuHistória o expansionismo europeu
História o expansionismo europeu
 
G R A N D E S N A V E G AÇÕ E S E N E R G
G R A N D E S  N A V E G AÇÕ E S  E N E R GG R A N D E S  N A V E G AÇÕ E S  E N E R G
G R A N D E S N A V E G AÇÕ E S E N E R G
 
Frente1 módulos 1 e 2 expansão marítima
Frente1 módulos 1 e 2 expansão marítimaFrente1 módulos 1 e 2 expansão marítima
Frente1 módulos 1 e 2 expansão marítima
 
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
1º ano - Expansão Marítima Européia e Absolutismo
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
23 os descobrimentos
23  os descobrimentos23  os descobrimentos
23 os descobrimentos
 
Expansão marítima e comercial absolutismo-mercantilismo
Expansão marítima e comercial absolutismo-mercantilismoExpansão marítima e comercial absolutismo-mercantilismo
Expansão marítima e comercial absolutismo-mercantilismo
 

Semelhante a Expansão marítima

Expansão
ExpansãoExpansão
Idade moderna i
Idade moderna iIdade moderna i
Idade moderna i
Julia Selistre
 
Mercantilismo e Expansão Ultramarina
Mercantilismo e Expansão UltramarinaMercantilismo e Expansão Ultramarina
Mercantilismo e Expansão Ultramarina
Auxiliadora
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítimawww.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
AulasEnsinoMedio
 
Expansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João IIExpansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João II
Lucilia Fonseca
 
Expansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João IIExpansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João II
Lucilia Fonseca
 
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdfAS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
MariaAparecidaFerrei84
 
Expansões Européias
Expansões EuropéiasExpansões Européias
Expansões Européias
IsabellyViana
 
Mercantilismo Navegacoes
Mercantilismo NavegacoesMercantilismo Navegacoes
Mercantilismo Navegacoes
dmflores21
 
Aula 7 – navegações brasil portugues i
Aula 7 –  navegações brasil portugues iAula 7 –  navegações brasil portugues i
Aula 7 – navegações brasil portugues i
senhorp
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
Edenilson Morais
 
Mercantilismo e Grandes Navegações
Mercantilismo e Grandes NavegaçõesMercantilismo e Grandes Navegações
Mercantilismo e Grandes Navegações
Edenilson Morais
 
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
RobsonCamposdeAbreu
 
As grandes navegações e o mercantilismo
As grandes navegações e o mercantilismoAs grandes navegações e o mercantilismo
As grandes navegações e o mercantilismo
Nilton Silva Jardim Junior
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
Fátima da História
 
Expansão maritima
Expansão maritima Expansão maritima
Expansão maritima
Patrick Von Braun
 
Resumo mercantilismo e expansão marítima
Resumo   mercantilismo e expansão marítimaResumo   mercantilismo e expansão marítima
Resumo mercantilismo e expansão marítima
Claudenilson da Silva
 
O Expansionismo Europeu
O Expansionismo EuropeuO Expansionismo Europeu
O Expansionismo Europeu
danielafirmino3
 
Aula 07 expansão marítima européia
Aula 07   expansão marítima européiaAula 07   expansão marítima européia
Aula 07 expansão marítima européia
Jonatas Carlos
 
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptxCOMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
CamilaAmorim64
 

Semelhante a Expansão marítima (20)

Expansão
ExpansãoExpansão
Expansão
 
Idade moderna i
Idade moderna iIdade moderna i
Idade moderna i
 
Mercantilismo e Expansão Ultramarina
Mercantilismo e Expansão UltramarinaMercantilismo e Expansão Ultramarina
Mercantilismo e Expansão Ultramarina
 
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítimawww.AulasEnsinoMedio.com.br - História -  Expansão Marítima
www.AulasEnsinoMedio.com.br - História - Expansão Marítima
 
Expansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João IIExpansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João II
 
Expansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João IIExpansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João II
 
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdfAS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
AS GRANDES NAVEGAÇÕES..pdf
 
Expansões Européias
Expansões EuropéiasExpansões Européias
Expansões Européias
 
Mercantilismo Navegacoes
Mercantilismo NavegacoesMercantilismo Navegacoes
Mercantilismo Navegacoes
 
Aula 7 – navegações brasil portugues i
Aula 7 –  navegações brasil portugues iAula 7 –  navegações brasil portugues i
Aula 7 – navegações brasil portugues i
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Mercantilismo e Grandes Navegações
Mercantilismo e Grandes NavegaçõesMercantilismo e Grandes Navegações
Mercantilismo e Grandes Navegações
 
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
1ano-expansomartimaeuropiaeabsolutismo-121025211657-phpapp01.pptx
 
As grandes navegações e o mercantilismo
As grandes navegações e o mercantilismoAs grandes navegações e o mercantilismo
As grandes navegações e o mercantilismo
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
Expansão maritima
Expansão maritima Expansão maritima
Expansão maritima
 
Resumo mercantilismo e expansão marítima
Resumo   mercantilismo e expansão marítimaResumo   mercantilismo e expansão marítima
Resumo mercantilismo e expansão marítima
 
O Expansionismo Europeu
O Expansionismo EuropeuO Expansionismo Europeu
O Expansionismo Europeu
 
Aula 07 expansão marítima européia
Aula 07   expansão marítima européiaAula 07   expansão marítima européia
Aula 07 expansão marítima européia
 
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptxCOMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
COMANDO DA MADRUGADA 2 HISTÓRIA DO BRASIL.pptx
 

Mais de Eduardo Gomes

Periodo medieval - prof. Cleber Wolbert
Periodo medieval - prof. Cleber WolbertPeriodo medieval - prof. Cleber Wolbert
Periodo medieval - prof. Cleber Wolbert
Eduardo Gomes
 
A revolução russa slides
A revolução russa slidesA revolução russa slides
A revolução russa slides
Eduardo Gomes
 
Ministério de ação social almoço 22.12
Ministério de ação social   almoço 22.12Ministério de ação social   almoço 22.12
Ministério de ação social almoço 22.12
Eduardo Gomes
 
O nao de Eloá
O nao de EloáO nao de Eloá
O nao de Eloá
Eduardo Gomes
 
Reforma protestante slide
Reforma protestante slideReforma protestante slide
Reforma protestante slide
Eduardo Gomes
 
Feudalimo baixaidademedia2
Feudalimo baixaidademedia2Feudalimo baixaidademedia2
Feudalimo baixaidademedia2
Eduardo Gomes
 
Feudalimo baixaidademedia2
Feudalimo baixaidademedia2Feudalimo baixaidademedia2
Feudalimo baixaidademedia2
Eduardo Gomes
 

Mais de Eduardo Gomes (7)

Periodo medieval - prof. Cleber Wolbert
Periodo medieval - prof. Cleber WolbertPeriodo medieval - prof. Cleber Wolbert
Periodo medieval - prof. Cleber Wolbert
 
A revolução russa slides
A revolução russa slidesA revolução russa slides
A revolução russa slides
 
Ministério de ação social almoço 22.12
Ministério de ação social   almoço 22.12Ministério de ação social   almoço 22.12
Ministério de ação social almoço 22.12
 
O nao de Eloá
O nao de EloáO nao de Eloá
O nao de Eloá
 
Reforma protestante slide
Reforma protestante slideReforma protestante slide
Reforma protestante slide
 
Feudalimo baixaidademedia2
Feudalimo baixaidademedia2Feudalimo baixaidademedia2
Feudalimo baixaidademedia2
 
Feudalimo baixaidademedia2
Feudalimo baixaidademedia2Feudalimo baixaidademedia2
Feudalimo baixaidademedia2
 

Expansão marítima

  • 1. ESCOLA ESTADUAL TRÊS PODERES PROFESSORA: ALZIRA ARAUJO EXPANSÃO MARÍTIMA EUROPÉIA
  • 3. Gravura do século XVI, feita pelo geógrafo alemão Sebastiana Münster, acerca dos monstros que habitavam o "Mar Tenebroso" Gravura do século XVI, feita pelo geógrafo alemão Sebastian Münster, acerca dos monstros que habitavam o "Mar Tenebroso"
  • 4. A expansão ultramarina Europeia deu início ao processo da Revolução Comercial, que caracterizou os séculos XV, XVI e XVII. Através das Grandes Navegações, pela primeira vez na história, o mundo seria totalmente interligado. Somente então é possível falar-se em uma história em escala mundial. A Revolução Comercial, graças a acumulação primitiva de Capital que propiciou, preparou o começo da Revolução Industrial a partir da segunda metade do século XVIII. Apenas os Estados efetivamente centralizados tinham condições de levar adiante tal empreendimento, dada a necessidade de um grande investimento e principalmente de uma figura que atuasse como coordenador – no caso, o Rei. Além de formar um acúmulo prévio de capitais, pela cobrança direta de impostos, o rei disciplinava os investimentos da burguesia, canalizando-os para esse grande empreendimento de caráter estatal, ou seja, do Estado, que se tornou um instrumento de riqueza e poder para as monarquias absolutas.
  • 5. FATORES QUE PROVOCARAM A EXPANSÃO - Centralização Política: Estado Centralizado reuniu riquezas para financiar a navegação; - O Renascimento: Permitiu o surgimento de novas ideias e uma evolução técnica; - Objetivo da Elite da Europa Ocidental em romper o monopólio Árabe-Italiano sobre as mercadorias orientais; - A busca de terras e novas minas (ouro e prata) com o objetivo de superar a crise do século XIV; - Expandir a fé.
  • 7. O MAPA-MÚNDI ANTES DA EXPANSÃO MARÍTIMA EUROPÉIA
  • 8. EXPANSÃO MARÍTIMA PORTUGUESA PIONEIRISMO PORTUGUÊS - Precoce centralização Política; - Domínio das Técnicas de Navegação (Escola de Sagres) - Participação da Rota de Comércio que ligava o mediterrâneo ao norte da Europa; - Capital (financiamento de Flandres); - Posição Geográfica Favorável;
  • 10. FASES DA EXPANSÃO Conquista de Ceuta – marco inicial da expansão portuguesa - um rico centro de negócios, dominado pelos muçulmanos Périplo Africano – os portugueses foram avançando pelo Atlântico contornando o continente africano. Nesse percurso foram estabelecendo feitorias, que serviam de entrepostos para a obtenção de produtos do seu interesse, também participavam da escravização dos africanos. Chegada as Índias – ocorreu em 1498 com Vasco da Gama
  • 15. EXPANSÃO MARITIMA ESPANHOLA Tão logo completou a sua centralização monárquica, em 1492, a Espanha inicia as Grandes Navegações Marítimas. Os Reis Católicos (Fernando e Isabel) cederam ao navegador Cristóvão Colombo três caravelas. Com elas, Colombo pretendia chegar às Índias, navegando na direção do oeste. Ao aportar nas Antilhas, ele chega em Cuba, El Salvador e Santo Domingo acreditando ter chegado ao arquipélago do Japão. Com a entrada da Espanha no ciclo das grandes navegações, criou-se uma polêmica entre esta nação e Portugal, pela posse das terras recém-descobertas da América. Essa questão passa pelo Papa, que escreve a Bula "Inter Coetera" (as terras da América seriam dividas por uma linha a 100 léguas das Ilhas de Cabo Verde, em que Portugal ficaria com as terras orientais e a Espanha ficaria com as terras ocidentais). Portugal fica insatisfeito, recorre ao Papa - > Tratado de Tordesilhas
  • 23. MERCANTILISMO Conjunto de medidas econômicas adotadas pelos Estados Nacionais modernos no período de Transição (Feudalismo p/ Capitalismo), tendo os Reis e o Estado, o poder de intervir ma economia. Esse sistema buscava atender os setores feudais visando conseguir riquezas para a sua manutenção. O mercantilismo não é um modo de produção, mas sim um conjunto de práticas de produção. Não existe uma sociedade Mercantilista. Tais medidas variavam de Estado para Estado, logo, não existiu apenas um mercantilismo. Não se pode generalizá- lo.
  • 24. PRINCÍPIOS: (Variavam de Estado para Estado) - Metalismo ou Bullionismo; - Balança Comercial Favorável (Vender mais e comprar menos -> visando garantir o acúmulo de ouro e prata); - Protecionismo Alfandegário (grandes tarifas aos produtos estrangeiros); - Construção Naval (frota Mercante e Marinha de Guerra); - Manufaturas; - Monopólio (Rei vende monopólio para as Companhias de Comércio nas cidades); - Sistema Colonial (Pacto Colonial, Latifúndio, Escravismo); - Intervenção do Estado na economia;
  • 25. POLÍTICA DOS ESTADOS -Espanha – Bullionismo (metais) -Holanda – Comercialismo -França – Colbertismo (Manufaturas de luxo) -Inglaterra – Comercialismo COLÔNIAS DE EXPLORAÇÃO As colônias de exploração atendiam as necessidades do sistema mercantilista garantindo, através de uma economia complementar e do pacto colonial, lucros para a metrópole. Nesse tipo de colonização, não havia o respeito devido pelo povo ou pela terra.