Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8

5.872 visualizações

Publicada em

expansão marítima, portugal, espanha, pionerismo, fatores, consequencias, objetivos, busca por novos mercados, indios, indias

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.872
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
53
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
128
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Expansao maritima-europeia-mdp-ii-cap8

  1. 1. Prof. Nilton Ribeiro História
  2. 2. <ul><li>Marco Pólo – aventuras e registro do Oriente. </li></ul><ul><li>Comércio de especiarias – árabes e Índia. </li></ul><ul><li>Genova e Veneza – monopólio de comercialização. </li></ul><ul><li>Aparelhos de navegação – bussola, astrolábio, sextante. </li></ul>
  3. 3. Navegar é preciso <ul><li>Estado Nacional Europeus – manutenção do aparelho estatal – economia. </li></ul><ul><li>Buscar novas terras – exploração de riquezas. </li></ul><ul><li>Burguesia – financiamento das expedições marítimas. </li></ul><ul><li>1453 – tomada de Constantinopla – impedimento do comercio com o Oriente. </li></ul><ul><li>Conquista de novas rotas marítimas para as Índias. </li></ul>
  4. 4. O Expansionismo Marítimo Português <ul><li>Portugal – Estado Nacional </li></ul><ul><li>Expulsão dos árabes </li></ul><ul><li>Posição geográfica que facilitava o estudo e a exploração do Oceano Atlântico. </li></ul><ul><li>D. Henrique – Escola de Sagres. </li></ul><ul><li>Fabricação de embarcações </li></ul><ul><li>Novos mapas </li></ul><ul><li>Técnicas e troca de informações. </li></ul>
  5. 5. Viagens Portuguesas <ul><li>Plano de viagem – atingir o Oriente contornando </li></ul><ul><li>1415 – conquista de Ceuta – África </li></ul><ul><li>1433 – Gil Eanes – Cabo de Bojador. </li></ul><ul><li>1486 – Bartolomeu Dias – Cabo da Boa Esperança. </li></ul><ul><li>1498 – Vasco da Gama – chega a Calicute </li></ul><ul><li>1500 – Pedro Álvares Cabral – Brasil – rumo as Índias. </li></ul>
  6. 6. Expansionismo Marítimo Espanhol <ul><li>1492 – rei Fernão de Aragão e rainha Isabel de Castela – expulsão dos árabes da Espanha. </li></ul><ul><li>Tomada de Granada. </li></ul><ul><li>Navegador genovês – Cristovão Colombo </li></ul><ul><li>12 de outubro de 1492 – Ilha de Guanaani. </li></ul><ul><li>Índios – habitantes das índias. </li></ul><ul><li>1513 – Vasco Nunes Balboa – Mar do Caribe e América Central e Oceano Pacifico </li></ul><ul><li>1519 – Fernão Magalhães – viagem de circunavegação </li></ul><ul><li>Pirataria – ingleses, franceses e holandeses. </li></ul>
  7. 7. Divisão do mundo <ul><li>Portugal e Espanha </li></ul><ul><li>1493 – Bula Inter Coetera – 100 léguas a oeste das Ilhas de Cabo Verde. </li></ul><ul><li>1494 – Tratado de Tordesilhas - 370 léguas a oeste das Ilhas de Cabo Verde. </li></ul><ul><li>Temores e lendas – monstros marinhos </li></ul><ul><li>Novos conhecimentos e produtos. </li></ul>
  8. 9. Além da história: <ul><li>As especiarias </li></ul><ul><li>As invenções </li></ul><ul><li>Caravela </li></ul><ul><li>Mapa </li></ul>
  9. 10. Especiarias são elas:
  10. 11. A bússola: A bússola é sem dúvida o instrumento mais conhecido da Era dos Descobrimentos , pois foi provavelmente o mais importante, Atribui-se a descoberta da orientação natural dos imanes aos chineses , por volta do ano 2000 a.C. , e por conseqüência, a invenção da bússola
  11. 12. Astrolábio O astrolábio é um instrumento naval antigo, usado para medir a altura dos astros acima do horizonte . Era usado para determinar a posição dos astros no céu e foi por muito tempo utilizado como instrumento para a navegação marítima com base na determinação da posição das estrelas no céu. Mas nunca foi substituído.
  12. 15. Os navios: <ul><li>verdadeiros lixões flutuantes, </li></ul><ul><li>Os porões eram infestados por ratos e baratas ; </li></ul><ul><li>A moléstia muito comum aos marinheiros chamada de escorbuto, doença causada pela carência de vitamina C, que causava enfraquecimento geral, hemorragias diversas, hálito fétido e inchaço e sangramento nas gengivas. </li></ul>

×