SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
Baixar para ler offline
Biologia 12
Carla Carrasco
1
Problemas de Genética
1. A determinação do tipo sanguíneo para o sistema Rh é feita adicionando-se um pouco de soro com anticorpos anti-
Rh purificados. Pergunta-se: caso o sangue em contato com o soro aglutine, o indivíduo testado será? Determine a
alternativa abaixo que responde corretamente à pergunta:
a) AB.
b) Rh-
.
c) Rh+
.
d) O.
e) A.
2. Alguns estudos com gêmeos idênticos mostraram que o QI, a altura e os talentos artísticos podem ser diferentes
entre esses indivíduos. A melhor explicação para essas diferenças é que:
a) a hereditariedade e o ambiente não possuem influência sobre a expressão dos fenótipos.
b) o ambiente e os genes interagem no desenvolvimento e na expressão das características herdadas.
c) o genótipo dos gêmeos depende da interação da dieta e do controle hormonal.
d) as características QI, altura e talentos artísticos dependem apenas do ambiente.
e) os alelos responsáveis por essas características possuem efeito fenotípico múltiplo.
3. Na espécie humana há um gene que exerce ação simultaneamente sobre a fragilidade óssea, a surdez congênita e a
esclerótica azulada. Qual das alternativas define o caso?
a) Ligação genética.
b) Penetrância completa.
c) Pleiotropia.
d) Herança quantitativa.
e) Polialelia.
Biologia 12
Carla Carrasco
2
4. Em certa espécie vegetal, a cor das flores é determinada por um par de alelos entre os quais não há dominância.
Um jardineiro fez os seguintes cruzamentos de plantas de:
I. flor vermelha X flor rosa.
II. flor vermelha X flor branca.
III. flor rosa X flor rosa.
IV. flor rosa X flor branca.
São esperadas plantas com flores brancas somente nos cruzamentos
a) I e II.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e III.
e) III e IV.
5. Em ratos, o gene A é dominante para a cor branca, mas é letal em homozigose. O alelo desse gene, a, determina a
cor preta. Sendo assim, qual o resultado do cruzamento de indivíduos heterozigotos Aa?
a) Dois brancos e dois pretos.
b) Todos brancos.
c) Dois brancos e um preto.
d) Um branco e dois pretos.
e) Um branco e um preto.
6. As hemácias humanas possuem, na sua superfície, substâncias denominadas aglutinogênios, que reagem com as
aglutininas encontradas no plasma. Quando um indivíduo possui aglutinogênio A e B nas suas hemácias, no seu plasma
encontramos
a) uma aglutinina AB.
b) aglutinina anti-A.
c) aglutinina anti-B.
d) aglutininas anti-A e anti-B.
e) nenhuma aglutinina.
Biologia 12
Carla Carrasco
3
7. No segundo parto de uma mulher, o feto apresentou o quadro de hemólise de hemácias, conhecido por doença
hemolítica do recém-nascido (DHRN) ou eritroblastose fetal. Considerando o fato de que essa mulher não foi
submetida à transfusão de sangue em toda a sua vida e teve seu primeiro filho sem nenhuma anormalidade, analise os
genótipos descritos, no quadro apresentado, e determine a alternativa que indica, respetivamente, os genótipos da
mãe, do primeiro filho e do segundo filho.
8. Um casal teve uma criança com eritroblastose fetal. Qual das alternativas abaixo identifica corretamente os grupos
sanguíneos dessa família?
a) Mãe: Rh+
; Pai: Rh-
; Criança: Rh+
b) Mãe: Rh+
; Pai: Rh-
; Criança: Rh-
c) Mãe: Rh-
; Pai: Rh+
; Criança: Rh+
d) Mãe: Rh-
; Pai: Rh+
; Criança: Rh-
e) Mãe: Rh-
; Pai: Rh-
; Criança: Rh+
9. Renata (III.1), cuja avó materna e avô paterno eram albinos, preocupada com a possibilidade de transmitir o alelo
para o albinismo a seus filhos, deseja saber qual a probabilidade de ela não ser portadora deste alelo. Qual das
alternativas responde ao questionamento de Renata?
a) 0
b) 1/4
c) 3/4
d) 1/3
e) 1
Biologia 12
Carla Carrasco
4
10. Observe atentamente o quadro abaixo, no qual são relacionados dois indivíduos do sexo masculino e dois do sexo
feminino, com seus respetivos tipos sanguíneos.
Baseando-se nessas informações, é correto afirmar que
a) se Marcelo se casar com Fernanda, poderão ter filhos com aglutinogênio A ou filhos com aglutininas.
b) Marcelo pode receber sangue de todos os indivíduos citados.
c) se Carlos se casar com Flávia, poderão ter filhos com tipo sanguíneo O e AB.
d) Carlos é doador universal.
11. Em relação ao sistema sanguíneo ABO, um garoto, ao se submeter ao exame sorológico, revelou ausência de
aglutininas. Seus pais apresentaram grupos sanguíneos diferentes e cada um apresentou apenas uma aglutinina. Os
prováveis genótipos dos pais do menino são
a) I B
i — ii.
b) I A
i — ii.
c) I A
I B — IA
i.
d) I A
I B
— IA
I A
.
e) I A
i — IB
i.
12. Além do teste de DNA, há exames mais simples que podem ajudar a esclarecer dúvidas sobre paternidade. Por
exemplo, o teste de tipagem sanguínea do sistema ABO permite determinar quem não pode ser o pai. Qual das
alternativas apresenta uma situação em que esse exame assegura a exclusão da paternidade?
a) O filho é do tipo O, a mãe do tipo O e o suposto pai do tipo A.
b) O filho é do tipo AB, a mãe do tipo AB e o suposto pai do tipo O.
c) O filho é do tipo AB, a mãe do tipo A e o suposto pai do tipo B.
d) O filho é do tipo B, a mãe do tipo B e o suposto pai do tipo O.
e) O filho é do tipo A, a mãe do tipo A e o suposto pai do tipo B.
Biologia 12
Carla Carrasco
5
13. Lúcia e João são do tipo sanguíneo Rh positivo e seus irmãos, Pedro e Marina, são do tipo Rh negativo. Quais dos
quatro irmãos podem vir a ter filhos com eritroblastose fetal?
a) Marina e Pedro.
b) Lúcia e João.
c) Lúcia e Marina.
d) Pedro e João.
e) João e Marina.
14. Em Genética, o cruzamento-teste é utilizado para determinar
a) o número de genes responsável por uma característica.
b) o padrão de herança de uma característica.
c) a recessividade de uma característica.
d) o grau de penetrância de uma característica.
e) a homozigose ou a heterozigose de um gene dominante.
15. No monoibridismo com codominância ou dominância intermediária, as proporções genotípicas e fenotípicas
observadas na segunda geração dos filhos serão, respetivamente,
a) 1: 3:1 e 3:1.
b) 1: 2:1 e 1:2:1.
c) 1: 1: 2 e 1:1:3.
e) 1:1:1 e 3:1.
Biologia 12
Carla Carrasco
6
16. Em uma espécie de peixes de aquário, aparecem três padrões distintos de coloração na nadadeira dorsal: negra,
rajada e amarela. Esses padrões são resultantes das combinações de três diferentes alelos de um mesmo loco. No
quadro abaixo, estão apresentados três cruzamentos entre peixes com padrões de coloração distintos para nadadeiras
e suas respetivas gerações F1 e F2.
Se um macho da F1 do cruzamento 3 cruza com uma fêmea da F1 do cruzamento 1, quais as proporções de coloração
das nadadeiras dorsais esperadas para os descendentes?
a) 50% de indivíduos com nadadeiras negras e 50% de indivíduos com nadadeiras rajadas.
b) 75% de indivíduos com nadadeiras negras e 25% de indivíduos com nadadeiras amarelas.
c) 75% de indivíduos com nadadeiras negras e 25% de indivíduos com nadadeiras rajadas.
d) 50% de indivíduos com nadadeiras negras e 50% de indivíduos com nadadeiras amarelas.
e) 100% de indivíduos com nadadeiras negras.
17. Os seres vivos são acometidos por várias doenças, que podem ter diversas origens. A exostose múltipla é uma
anomalia que se caracteriza por lesões nos ossos e ocorre tanto em seres humanos quanto em cavalos. Segundo os
pesquisadores que a estudaram, é determinada por um gene autossómico dominante. Considere um macho afetado,
filho de uma fêmea normal, que seja cruzado com uma fêmea também normal. A probabilidade de esse cruzamento
produzir um descendente (macho ou fêmea) normal é de:
a) 100%.
b) 75%.
c) 50%
d) 25%.
e) 0%.
Biologia 12
Carla Carrasco
7
18. Na genealogia a seguir, os indivíduos que manifestam uma determinada doença hereditária são mostrados em
preto. Com base na análise da mesma, determine a(s) proposição(ões) correta(s).
1) Na genealogia estão representadas 2 gerações.
2) O padrão da herança desta doença é autossómico dominante.
3) Os indivíduos I–1, II–3 e III–3 podem ser homozigotos.
4) Do casamento consanguíneo, apresentado na genealogia, existe 33,3% de possibilidade de nascer um descendente
com a doença.
5) III–3 e III–4 têm 50% de probabilidade de terem um descendente portador da doença.
6) A doença só se manifesta nas mulheres, portanto está ligada ao cromossomo X.
19. Gatos Manx são heterozigotos para uma mutação que resulta na ausência de cauda (ou cauda muito curta),
presença de pernas traseiras grandes e um andar diferente dos outros. O cruzamento de dois gatos Manx produziu
dois gatinhos Manx para cada gatinho normal de cauda longa (2 X 1), em vez de três para um (3 X 1), como seria
esperado pela genética mendeliana.
a) Qual a explicação para esse resultado?
b) Dê os genótipos dos parentais e dos descendentes. (Utilize as letras B e b para suas respostas.)
Biologia 12
Carla Carrasco
8
20. Alguns centros de pesquisa na Inglaterra estão realizando um programa de triagem populacional para detetar a
fibrose cística, uma doença autossómica recessiva grave particularmente comum em caucasianos.
Toda pessoa na qual o alelo recessivo é detetado recebe orientação a respeito dos riscos de vir a ter um descendente
com anomalia. Um inglês heterozigoto para essa característica é casado com uma mulher normal, filha de pais normais,
mas cujo irmão morreu na infância, vítima de fibrose cística.
Calcule a probabilidade de que esse casal venha a ter uma criança com fibrose cística. Justifique sua resposta.
21. Analise a genealogia que apresenta indivíduos afetados por uma doença recessiva e indivíduos normais.
a) Quais os indivíduos representados na genealogia que são obrigatoriamente heterozigotos?
b) Qual a probabilidade de o casal formado pelos indivíduos II2 e II3 ter mais dois filhos, sendo ambos do sexo
masculino e afetados?
Biologia 12
Carla Carrasco
9
22. Os grupos sanguíneos humanos podem ser classificados em 4 tipos: A, AB, B e O, pelo sistema ABO, e, de acordo
com o sistema Rh, como Rh+
e Rh-
.
a) Explique como o sangue de uma pessoa pode ser identificado em relação aos sistemas ABO e Rh.
b) Explique por que uma pessoa com sangue tipo O é doadora universal mas só pode receber sangue do tipo O,
enquanto uma pessoa com sangue AB é recetora universal mas não pode doar para os outros tipos.
23. Pode-se usar o sistema ABO para “excluir” um suposto pai em uma investigação de paternidade. Para tal, basta
determinar o genótipo e o fenótipo do suposto pai e, por comparação com os fenótipos e genótipos do filho e da mãe,
verificar se o homem acusado pode ser considerado como um pai impossível.
A tabela a seguir mostra os fenótipos do filho e da mãe em três casos.
Quais os fenótipos dos pais que não poderiam ser os pais biológicos de cada caso?
24. O gato siamês é um animal de rara beleza, pois a pelagem de seu corpo é clara com extremidades — orelhas,
focinho, pés e cauda — pretas. A presença do pigmento que dá a cor negra a essas extremidades é o resultado da
atividade de uma enzima que fica inativada acima de 34 °C.
Explique por que esses animais têm a pelagem negra nas extremidades do corpo.
Biologia 12
Carla Carrasco
10
25. Em uma espécie de planta a forma dos frutos pode ser alongada, oval ou redonda. Foram realizados quatro tipos
de cruzamento entre plantas dessa espécie e obtidos os seguintes resultados:
a) Formule uma hipótese consistente com os resultados obtidos para explicar a herança da forma dos frutos nessa
espécie.
b) Represente os alelos por letras e indique os genótipos dos indivíduos parentais e dos descendentes no cruzamento
IV.
26. Rogério, um fazendeiro do município de Redenção, estava muito feliz com a sua nova compra, um legítimo touro
mocho (sem chifres) que lhe custou os olhos da cara, como se diz no interior. No entanto ele teve uma grande surpresa
quando cruzou o touro com 3 vacas e obteve os seguintes filhotes: com a vaca I foram obtidos somente descendentes
sem chifres; com a vaca II, chifruda, obteve-se um descendente chifrudo; e, finalmente, com a vaca III, mocha, foi
obtido um descendente chifrudo. Para esta raça de animal, o caráter mocho (sem chifres) é determinado por um gene
autossómico dominante em relação ao caráter presença de chifres. Rogério, sem entender muito de hereditariedade,
e muito zangado, foi procurar uma geneticista da UFC, com a seguinte pergunta:
Obs.: utilizar a letra maiúscula “A” para o gene dominante e a minúscula “a” para o recessivo.
a) Quais os genótipos dos animais envolvidos nos cruzamentos?
Biologia 12
Carla Carrasco
11
b) Após a identificação dos genótipos dos animais, que explicação genética foi dada a Rogério, a respeito da sua
infelicidade na compra do touro?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ficha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedadeFicha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedadejoseeira
 
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista  2 exercicios_genetica_ com respostaLista  2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista 2 exercicios_genetica_ com respostaIonara Urrutia Moura
 
Lista maio 2012 respondida - vários assuntos de genética.
Lista maio 2012 respondida - vários assuntos de genética.Lista maio 2012 respondida - vários assuntos de genética.
Lista maio 2012 respondida - vários assuntos de genética.Ionara Urrutia Moura
 
Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2gracindabento
 
Bio02 livro-propostos
Bio02 livro-propostosBio02 livro-propostos
Bio02 livro-propostosUFG
 
Biologia 11 exercícios
Biologia 11   exercíciosBiologia 11   exercícios
Biologia 11 exercíciosNuno Correia
 
Lista exercicios genética maio_respondida
Lista  exercicios  genética maio_respondidaLista  exercicios  genética maio_respondida
Lista exercicios genética maio_respondidaIonara Urrutia Moura
 
3S_ exercicios genetica com resposta
3S_ exercicios genetica  com resposta3S_ exercicios genetica  com resposta
3S_ exercicios genetica com respostaIonara Urrutia Moura
 
Lista exercicios genética maio_2012
Lista  exercicios  genética maio_2012Lista  exercicios  genética maio_2012
Lista exercicios genética maio_2012Ionara Urrutia Moura
 
Exercícios de herança e sexo
Exercícios de herança e sexoExercícios de herança e sexo
Exercícios de herança e sexoNu Barone
 
Bio 12 genética - hereditariedade ligada ao sexo (hemofilia )
Bio 12   genética - hereditariedade ligada ao sexo (hemofilia )Bio 12   genética - hereditariedade ligada ao sexo (hemofilia )
Bio 12 genética - hereditariedade ligada ao sexo (hemofilia )Nuno Correia
 

Mais procurados (20)

Ficha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedadeFicha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedade
 
Exercícios de genética 3º
Exercícios de genética 3ºExercícios de genética 3º
Exercícios de genética 3º
 
Linkage exercícios propostos
Linkage exercícios propostosLinkage exercícios propostos
Linkage exercícios propostos
 
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista  2 exercicios_genetica_ com respostaLista  2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
 
Lista maio 2012 respondida - vários assuntos de genética.
Lista maio 2012 respondida - vários assuntos de genética.Lista maio 2012 respondida - vários assuntos de genética.
Lista maio 2012 respondida - vários assuntos de genética.
 
Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2
 
ciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exerciciosciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exercicios
 
Bio02 livro-propostos
Bio02 livro-propostosBio02 livro-propostos
Bio02 livro-propostos
 
Biologia 11 exercícios
Biologia 11   exercíciosBiologia 11   exercícios
Biologia 11 exercícios
 
Lista exercicios genética maio_respondida
Lista  exercicios  genética maio_respondidaLista  exercicios  genética maio_respondida
Lista exercicios genética maio_respondida
 
11 BG Dez 09
11 BG Dez 0911 BG Dez 09
11 BG Dez 09
 
Ciclos de vida
Ciclos de vidaCiclos de vida
Ciclos de vida
 
3S_ exercicios genetica com resposta
3S_ exercicios genetica  com resposta3S_ exercicios genetica  com resposta
3S_ exercicios genetica com resposta
 
Lista exercicios genética maio_2012
Lista  exercicios  genética maio_2012Lista  exercicios  genética maio_2012
Lista exercicios genética maio_2012
 
3S_ Lista maio 2014respondida
3S_ Lista maio 2014respondida 3S_ Lista maio 2014respondida
3S_ Lista maio 2014respondida
 
Exercícios de herança e sexo
Exercícios de herança e sexoExercícios de herança e sexo
Exercícios de herança e sexo
 
Bio 12 genética - hereditariedade ligada ao sexo (hemofilia )
Bio 12   genética - hereditariedade ligada ao sexo (hemofilia )Bio 12   genética - hereditariedade ligada ao sexo (hemofilia )
Bio 12 genética - hereditariedade ligada ao sexo (hemofilia )
 
BG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdfBG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdf
 
Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11
 
T1 bg11 21_22_v1.docx
T1 bg11 21_22_v1.docxT1 bg11 21_22_v1.docx
T1 bg11 21_22_v1.docx
 

Semelhante a Genética 12 - Problemas de Genética

Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martinsLista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martinsJames Martins
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...James Martins
 
Lista de genética
Lista de genéticaLista de genética
Lista de genéticaCaio Augusto
 
Exercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendelExercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendelCarla Carrasco
 
Lista de exercícios - Genética I - Profo James Martins
Lista de exercícios  - Genética I - Profo James MartinsLista de exercícios  - Genética I - Profo James Martins
Lista de exercícios - Genética I - Profo James MartinsJames Martins
 
Exercícios genética 7
Exercícios genética 7Exercícios genética 7
Exercícios genética 7Carla Carrasco
 
3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta
3S Lista exercicios genética maio_sem respostaIonara Urrutia Moura
 
Exercícios complementares genética 2012
Exercícios complementares genética 2012Exercícios complementares genética 2012
Exercícios complementares genética 2012colegioitatiba
 
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta CotucaAmbiental
 
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista  2 exercicios_genetica_ com respostaLista  2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista 2 exercicios_genetica_ com respostaCotucaAmbiental
 
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTAPARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTAIonara Urrutia Moura
 
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercícioprof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercícioHebert Pecorelli
 
Genetica ENEM Completa.ppt
Genetica ENEM Completa.pptGenetica ENEM Completa.ppt
Genetica ENEM Completa.pptAlciaBfica1
 
8 ano exercicio fundamentos_de_genetica
8 ano exercicio fundamentos_de_genetica8 ano exercicio fundamentos_de_genetica
8 ano exercicio fundamentos_de_geneticaNathalia Pietrani
 
Prova de biologia da I unidade, 3 ano
Prova de biologia da I unidade, 3 anoProva de biologia da I unidade, 3 ano
Prova de biologia da I unidade, 3 anoManuela Fernandes
 
Exercícios de genetica questoes gerais.pdf
Exercícios de genetica questoes gerais.pdfExercícios de genetica questoes gerais.pdf
Exercícios de genetica questoes gerais.pdfAlexandreDuarte100
 

Semelhante a Genética 12 - Problemas de Genética (20)

Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martinsLista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
 
Lista de genética
Lista de genéticaLista de genética
Lista de genética
 
Exercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendelExercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendel
 
Lista de exercícios - Genética I - Profo James Martins
Lista de exercícios  - Genética I - Profo James MartinsLista de exercícios  - Genética I - Profo James Martins
Lista de exercícios - Genética I - Profo James Martins
 
Exercícios genética 7
Exercícios genética 7Exercícios genética 7
Exercícios genética 7
 
3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta
3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
 
Exercícios complementares genética 2012
Exercícios complementares genética 2012Exercícios complementares genética 2012
Exercícios complementares genética 2012
 
3 eletro p1_2bim_2014- respondida
3 eletro p1_2bim_2014- respondida3 eletro p1_2bim_2014- respondida
3 eletro p1_2bim_2014- respondida
 
Revisão+g..
Revisão+g..Revisão+g..
Revisão+g..
 
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
 
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista  2 exercicios_genetica_ com respostaLista  2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
 
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTAPARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
 
Testes de genética prof. poty
Testes de genética   prof. potyTestes de genética   prof. poty
Testes de genética prof. poty
 
Lista de genética
Lista de genéticaLista de genética
Lista de genética
 
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercícioprof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
prof. Paulo Roberto Genética Enem Biologia exercício
 
Genetica ENEM Completa.ppt
Genetica ENEM Completa.pptGenetica ENEM Completa.ppt
Genetica ENEM Completa.ppt
 
8 ano exercicio fundamentos_de_genetica
8 ano exercicio fundamentos_de_genetica8 ano exercicio fundamentos_de_genetica
8 ano exercicio fundamentos_de_genetica
 
Prova de biologia da I unidade, 3 ano
Prova de biologia da I unidade, 3 anoProva de biologia da I unidade, 3 ano
Prova de biologia da I unidade, 3 ano
 
Exercícios de genetica questoes gerais.pdf
Exercícios de genetica questoes gerais.pdfExercícios de genetica questoes gerais.pdf
Exercícios de genetica questoes gerais.pdf
 

Mais de Carla Carrasco

3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdfCarla Carrasco
 
2)A célula-Estrutura e Função.pdf
2)A célula-Estrutura e Função.pdf2)A célula-Estrutura e Função.pdf
2)A célula-Estrutura e Função.pdfCarla Carrasco
 
1)Diversidade na Biosfera.pdf
1)Diversidade na Biosfera.pdf1)Diversidade na Biosfera.pdf
1)Diversidade na Biosfera.pdfCarla Carrasco
 
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genética
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genéticaRegulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genética
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genéticaCarla Carrasco
 
Exercícios de genética – 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – 2ª lei de mendelExercícios de genética – 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – 2ª lei de mendelCarla Carrasco
 
Exercícios genética 5
Exercícios genética 5Exercícios genética 5
Exercícios genética 5Carla Carrasco
 
Exercícios genética 4
Exercícios genética 4Exercícios genética 4
Exercícios genética 4Carla Carrasco
 

Mais de Carla Carrasco (8)

3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
 
2)A célula-Estrutura e Função.pdf
2)A célula-Estrutura e Função.pdf2)A célula-Estrutura e Função.pdf
2)A célula-Estrutura e Função.pdf
 
1)Diversidade na Biosfera.pdf
1)Diversidade na Biosfera.pdf1)Diversidade na Biosfera.pdf
1)Diversidade na Biosfera.pdf
 
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genética
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genéticaRegulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genética
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genética
 
Exercícios de genética – 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – 2ª lei de mendelExercícios de genética – 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – 2ª lei de mendel
 
Biologia 12
Biologia 12Biologia 12
Biologia 12
 
Exercícios genética 5
Exercícios genética 5Exercícios genética 5
Exercícios genética 5
 
Exercícios genética 4
Exercícios genética 4Exercícios genética 4
Exercícios genética 4
 

Último

O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 

Último (20)

O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 

Genética 12 - Problemas de Genética

  • 1. Biologia 12 Carla Carrasco 1 Problemas de Genética 1. A determinação do tipo sanguíneo para o sistema Rh é feita adicionando-se um pouco de soro com anticorpos anti- Rh purificados. Pergunta-se: caso o sangue em contato com o soro aglutine, o indivíduo testado será? Determine a alternativa abaixo que responde corretamente à pergunta: a) AB. b) Rh- . c) Rh+ . d) O. e) A. 2. Alguns estudos com gêmeos idênticos mostraram que o QI, a altura e os talentos artísticos podem ser diferentes entre esses indivíduos. A melhor explicação para essas diferenças é que: a) a hereditariedade e o ambiente não possuem influência sobre a expressão dos fenótipos. b) o ambiente e os genes interagem no desenvolvimento e na expressão das características herdadas. c) o genótipo dos gêmeos depende da interação da dieta e do controle hormonal. d) as características QI, altura e talentos artísticos dependem apenas do ambiente. e) os alelos responsáveis por essas características possuem efeito fenotípico múltiplo. 3. Na espécie humana há um gene que exerce ação simultaneamente sobre a fragilidade óssea, a surdez congênita e a esclerótica azulada. Qual das alternativas define o caso? a) Ligação genética. b) Penetrância completa. c) Pleiotropia. d) Herança quantitativa. e) Polialelia.
  • 2. Biologia 12 Carla Carrasco 2 4. Em certa espécie vegetal, a cor das flores é determinada por um par de alelos entre os quais não há dominância. Um jardineiro fez os seguintes cruzamentos de plantas de: I. flor vermelha X flor rosa. II. flor vermelha X flor branca. III. flor rosa X flor rosa. IV. flor rosa X flor branca. São esperadas plantas com flores brancas somente nos cruzamentos a) I e II. b) I e III. c) I e IV. d) II e III. e) III e IV. 5. Em ratos, o gene A é dominante para a cor branca, mas é letal em homozigose. O alelo desse gene, a, determina a cor preta. Sendo assim, qual o resultado do cruzamento de indivíduos heterozigotos Aa? a) Dois brancos e dois pretos. b) Todos brancos. c) Dois brancos e um preto. d) Um branco e dois pretos. e) Um branco e um preto. 6. As hemácias humanas possuem, na sua superfície, substâncias denominadas aglutinogênios, que reagem com as aglutininas encontradas no plasma. Quando um indivíduo possui aglutinogênio A e B nas suas hemácias, no seu plasma encontramos a) uma aglutinina AB. b) aglutinina anti-A. c) aglutinina anti-B. d) aglutininas anti-A e anti-B. e) nenhuma aglutinina.
  • 3. Biologia 12 Carla Carrasco 3 7. No segundo parto de uma mulher, o feto apresentou o quadro de hemólise de hemácias, conhecido por doença hemolítica do recém-nascido (DHRN) ou eritroblastose fetal. Considerando o fato de que essa mulher não foi submetida à transfusão de sangue em toda a sua vida e teve seu primeiro filho sem nenhuma anormalidade, analise os genótipos descritos, no quadro apresentado, e determine a alternativa que indica, respetivamente, os genótipos da mãe, do primeiro filho e do segundo filho. 8. Um casal teve uma criança com eritroblastose fetal. Qual das alternativas abaixo identifica corretamente os grupos sanguíneos dessa família? a) Mãe: Rh+ ; Pai: Rh- ; Criança: Rh+ b) Mãe: Rh+ ; Pai: Rh- ; Criança: Rh- c) Mãe: Rh- ; Pai: Rh+ ; Criança: Rh+ d) Mãe: Rh- ; Pai: Rh+ ; Criança: Rh- e) Mãe: Rh- ; Pai: Rh- ; Criança: Rh+ 9. Renata (III.1), cuja avó materna e avô paterno eram albinos, preocupada com a possibilidade de transmitir o alelo para o albinismo a seus filhos, deseja saber qual a probabilidade de ela não ser portadora deste alelo. Qual das alternativas responde ao questionamento de Renata? a) 0 b) 1/4 c) 3/4 d) 1/3 e) 1
  • 4. Biologia 12 Carla Carrasco 4 10. Observe atentamente o quadro abaixo, no qual são relacionados dois indivíduos do sexo masculino e dois do sexo feminino, com seus respetivos tipos sanguíneos. Baseando-se nessas informações, é correto afirmar que a) se Marcelo se casar com Fernanda, poderão ter filhos com aglutinogênio A ou filhos com aglutininas. b) Marcelo pode receber sangue de todos os indivíduos citados. c) se Carlos se casar com Flávia, poderão ter filhos com tipo sanguíneo O e AB. d) Carlos é doador universal. 11. Em relação ao sistema sanguíneo ABO, um garoto, ao se submeter ao exame sorológico, revelou ausência de aglutininas. Seus pais apresentaram grupos sanguíneos diferentes e cada um apresentou apenas uma aglutinina. Os prováveis genótipos dos pais do menino são a) I B i — ii. b) I A i — ii. c) I A I B — IA i. d) I A I B — IA I A . e) I A i — IB i. 12. Além do teste de DNA, há exames mais simples que podem ajudar a esclarecer dúvidas sobre paternidade. Por exemplo, o teste de tipagem sanguínea do sistema ABO permite determinar quem não pode ser o pai. Qual das alternativas apresenta uma situação em que esse exame assegura a exclusão da paternidade? a) O filho é do tipo O, a mãe do tipo O e o suposto pai do tipo A. b) O filho é do tipo AB, a mãe do tipo AB e o suposto pai do tipo O. c) O filho é do tipo AB, a mãe do tipo A e o suposto pai do tipo B. d) O filho é do tipo B, a mãe do tipo B e o suposto pai do tipo O. e) O filho é do tipo A, a mãe do tipo A e o suposto pai do tipo B.
  • 5. Biologia 12 Carla Carrasco 5 13. Lúcia e João são do tipo sanguíneo Rh positivo e seus irmãos, Pedro e Marina, são do tipo Rh negativo. Quais dos quatro irmãos podem vir a ter filhos com eritroblastose fetal? a) Marina e Pedro. b) Lúcia e João. c) Lúcia e Marina. d) Pedro e João. e) João e Marina. 14. Em Genética, o cruzamento-teste é utilizado para determinar a) o número de genes responsável por uma característica. b) o padrão de herança de uma característica. c) a recessividade de uma característica. d) o grau de penetrância de uma característica. e) a homozigose ou a heterozigose de um gene dominante. 15. No monoibridismo com codominância ou dominância intermediária, as proporções genotípicas e fenotípicas observadas na segunda geração dos filhos serão, respetivamente, a) 1: 3:1 e 3:1. b) 1: 2:1 e 1:2:1. c) 1: 1: 2 e 1:1:3. e) 1:1:1 e 3:1.
  • 6. Biologia 12 Carla Carrasco 6 16. Em uma espécie de peixes de aquário, aparecem três padrões distintos de coloração na nadadeira dorsal: negra, rajada e amarela. Esses padrões são resultantes das combinações de três diferentes alelos de um mesmo loco. No quadro abaixo, estão apresentados três cruzamentos entre peixes com padrões de coloração distintos para nadadeiras e suas respetivas gerações F1 e F2. Se um macho da F1 do cruzamento 3 cruza com uma fêmea da F1 do cruzamento 1, quais as proporções de coloração das nadadeiras dorsais esperadas para os descendentes? a) 50% de indivíduos com nadadeiras negras e 50% de indivíduos com nadadeiras rajadas. b) 75% de indivíduos com nadadeiras negras e 25% de indivíduos com nadadeiras amarelas. c) 75% de indivíduos com nadadeiras negras e 25% de indivíduos com nadadeiras rajadas. d) 50% de indivíduos com nadadeiras negras e 50% de indivíduos com nadadeiras amarelas. e) 100% de indivíduos com nadadeiras negras. 17. Os seres vivos são acometidos por várias doenças, que podem ter diversas origens. A exostose múltipla é uma anomalia que se caracteriza por lesões nos ossos e ocorre tanto em seres humanos quanto em cavalos. Segundo os pesquisadores que a estudaram, é determinada por um gene autossómico dominante. Considere um macho afetado, filho de uma fêmea normal, que seja cruzado com uma fêmea também normal. A probabilidade de esse cruzamento produzir um descendente (macho ou fêmea) normal é de: a) 100%. b) 75%. c) 50% d) 25%. e) 0%.
  • 7. Biologia 12 Carla Carrasco 7 18. Na genealogia a seguir, os indivíduos que manifestam uma determinada doença hereditária são mostrados em preto. Com base na análise da mesma, determine a(s) proposição(ões) correta(s). 1) Na genealogia estão representadas 2 gerações. 2) O padrão da herança desta doença é autossómico dominante. 3) Os indivíduos I–1, II–3 e III–3 podem ser homozigotos. 4) Do casamento consanguíneo, apresentado na genealogia, existe 33,3% de possibilidade de nascer um descendente com a doença. 5) III–3 e III–4 têm 50% de probabilidade de terem um descendente portador da doença. 6) A doença só se manifesta nas mulheres, portanto está ligada ao cromossomo X. 19. Gatos Manx são heterozigotos para uma mutação que resulta na ausência de cauda (ou cauda muito curta), presença de pernas traseiras grandes e um andar diferente dos outros. O cruzamento de dois gatos Manx produziu dois gatinhos Manx para cada gatinho normal de cauda longa (2 X 1), em vez de três para um (3 X 1), como seria esperado pela genética mendeliana. a) Qual a explicação para esse resultado? b) Dê os genótipos dos parentais e dos descendentes. (Utilize as letras B e b para suas respostas.)
  • 8. Biologia 12 Carla Carrasco 8 20. Alguns centros de pesquisa na Inglaterra estão realizando um programa de triagem populacional para detetar a fibrose cística, uma doença autossómica recessiva grave particularmente comum em caucasianos. Toda pessoa na qual o alelo recessivo é detetado recebe orientação a respeito dos riscos de vir a ter um descendente com anomalia. Um inglês heterozigoto para essa característica é casado com uma mulher normal, filha de pais normais, mas cujo irmão morreu na infância, vítima de fibrose cística. Calcule a probabilidade de que esse casal venha a ter uma criança com fibrose cística. Justifique sua resposta. 21. Analise a genealogia que apresenta indivíduos afetados por uma doença recessiva e indivíduos normais. a) Quais os indivíduos representados na genealogia que são obrigatoriamente heterozigotos? b) Qual a probabilidade de o casal formado pelos indivíduos II2 e II3 ter mais dois filhos, sendo ambos do sexo masculino e afetados?
  • 9. Biologia 12 Carla Carrasco 9 22. Os grupos sanguíneos humanos podem ser classificados em 4 tipos: A, AB, B e O, pelo sistema ABO, e, de acordo com o sistema Rh, como Rh+ e Rh- . a) Explique como o sangue de uma pessoa pode ser identificado em relação aos sistemas ABO e Rh. b) Explique por que uma pessoa com sangue tipo O é doadora universal mas só pode receber sangue do tipo O, enquanto uma pessoa com sangue AB é recetora universal mas não pode doar para os outros tipos. 23. Pode-se usar o sistema ABO para “excluir” um suposto pai em uma investigação de paternidade. Para tal, basta determinar o genótipo e o fenótipo do suposto pai e, por comparação com os fenótipos e genótipos do filho e da mãe, verificar se o homem acusado pode ser considerado como um pai impossível. A tabela a seguir mostra os fenótipos do filho e da mãe em três casos. Quais os fenótipos dos pais que não poderiam ser os pais biológicos de cada caso? 24. O gato siamês é um animal de rara beleza, pois a pelagem de seu corpo é clara com extremidades — orelhas, focinho, pés e cauda — pretas. A presença do pigmento que dá a cor negra a essas extremidades é o resultado da atividade de uma enzima que fica inativada acima de 34 °C. Explique por que esses animais têm a pelagem negra nas extremidades do corpo.
  • 10. Biologia 12 Carla Carrasco 10 25. Em uma espécie de planta a forma dos frutos pode ser alongada, oval ou redonda. Foram realizados quatro tipos de cruzamento entre plantas dessa espécie e obtidos os seguintes resultados: a) Formule uma hipótese consistente com os resultados obtidos para explicar a herança da forma dos frutos nessa espécie. b) Represente os alelos por letras e indique os genótipos dos indivíduos parentais e dos descendentes no cruzamento IV. 26. Rogério, um fazendeiro do município de Redenção, estava muito feliz com a sua nova compra, um legítimo touro mocho (sem chifres) que lhe custou os olhos da cara, como se diz no interior. No entanto ele teve uma grande surpresa quando cruzou o touro com 3 vacas e obteve os seguintes filhotes: com a vaca I foram obtidos somente descendentes sem chifres; com a vaca II, chifruda, obteve-se um descendente chifrudo; e, finalmente, com a vaca III, mocha, foi obtido um descendente chifrudo. Para esta raça de animal, o caráter mocho (sem chifres) é determinado por um gene autossómico dominante em relação ao caráter presença de chifres. Rogério, sem entender muito de hereditariedade, e muito zangado, foi procurar uma geneticista da UFC, com a seguinte pergunta: Obs.: utilizar a letra maiúscula “A” para o gene dominante e a minúscula “a” para o recessivo. a) Quais os genótipos dos animais envolvidos nos cruzamentos?
  • 11. Biologia 12 Carla Carrasco 11 b) Após a identificação dos genótipos dos animais, que explicação genética foi dada a Rogério, a respeito da sua infelicidade na compra do touro?