SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Departamento de Ciências Fisico naturais
VERSÃO II
Teste de Avaliação
Biologia e Geologia
Duração do Teste: 90 minutos | 02.12.2011 Professor: José Eira
11.º Ano de Escolaridade
Turma C
Este teste tem 6 páginas e termina com a palavra FIM.
As perguntas de opção só serão cotadas, se for respeitado o número de opções pedidas. Caso exceda esse número,
a resposta será anulada.
As perguntas em que a escolha efectuada tem de ser justificada, só serão consideradas como certas, se a
justificação estiver correcta e só será considerada certa justificação se a escolha estiver correcta.
Nos itens de associação ou de correspondência, a classificação a atribuir tem em conta o nível de desempenho
revelado na resposta.
GRUPO I
Dragões de Komodo
Em Janeiro, no Zoo de Chester, no Reino Unido, oito crias de dragões de Komodo deverão sair dos ovos
postos por Flora, uma fêmea que não foi fecundada por um macho, revelam biólogos na revista Nature.
Estes répteis originários de uma pequena ilha vulcânica da lndonésia, da qual receberam o nome, são capazes
de se reproduzir por partenogénese revelam os investigadores dirigidos por Phillip Watts, da Universidade de Liverpool.
Ameaçada em estado selvagem, a espécie é alvo de um programa internacional de criação em cativeiro. Os
primeiros quatro dragões de Komodo «europeu» nasceram em Março no Zoo de Londres, graças a uma fêmea enviada
pelo parque francês de Thoiry para evitar problemas de consanguinidade.
A análise genética aos ovos das fêmeas de Londres e de Chester revelou que elas se podem reproduzir sem
ter contacto com um macho.
«A partenogénese constitui um fenómeno que ainda não é reconhecido para a gestão genética das populações
ameaçadas», notam os investigadores. Uma única fêmea, não fertilizada, pode fundar uma colónia no âmbito da qual
pode ser retomada a reprodução sexuada.
Estima-se que apenas existam na natureza quatro mil dragões de Komodo, mil dos quais fêmeas adultas.
1. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter-se uma afirmação correta.
O modo de reprodução dos dragões de Komodo é uma forma de reprodução ________ que gera descendentes
geneticamente ________ do /ao progenitor.
(A) assexuada [... ] diferentes
(B) sexuada [ ... ] diferentes
(C) assexuada [... ] iguais
(D) sexuada [ ... ] iguais
2. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter-se uma afirmação correta.
No tipo de reprodução em causa intervém a ________ e os descendentes designam-se ________ .
(A) meiose (…) clones
(B) mitose (…) clones
(C) meiose (…) gomos
(D) mitose (…) gomos
3. Selecione a alternativa que completa corretamente a afirmação seguinte.
No processo de divisão celular por mitose, chamamos de célula-mãe aquela que entra em divisão e de células-filhas,
as que se formam como resultado do processo. No final da mitose de uma célula, têm-se …
(A) … duas células, uma delas com o material genético que a célula-mãe recebeu da sua progenitora e a outra
célula com o material genético recém-sintetizado.
(B) … duas células, cada uma portadora de metade do material genético que a célula-mãe recebeu da sua
progenitora e a outra metade, recém-sintetizada.
(C) … três células, ou seja, a célula-mãe e duas células-filhas, essas últimas contendo material genético recém-
sintetizado.
Teste Teórico – Página 1
(D) … três células, ou seja, a célula-mãe e duas células-filhas, essas últimas com metade do material genético que
a célula-mãe recebeu da sua progenitora e a outra metade, recém-sintetizada.
4. Atendendo a que a espécie está ameaçada no seu estado selvagem, analise as implicações dos processos de
reprodução referidos no texto ao nível da variabilidade e sobrevivência das populações.
5. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter-se uma afirmação correta.
Sob o ponto de vista da produção vegetal (agricultura em geral, hortofloricultura e sivicultura), a reprodução assexuada
apresenta vantagens económicas relativamente à reprodução sexuada, ao permitir seleccionar variedades de plantas
com as características pretendidas e reproduzi-las em grande ________, de um modo bastante _________.
(A) quantidade (…) rápido
(B) quantidade (…) lento
(C) variedade (…) rápido
(D) variedade (…) lento
6. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter-se uma afirmação correta.
A mandioca é um item básico da agricultura dos trópicos e, como o arroz e o pão, as suas raízes são um meio fácil
de obtenção de calorias. Essa planta cresce facilmente a partir de pequenas mudas ou estacas, prática agrícola
comum de propagação vegetativa ou assexuada.
O cultivo de plantas por meio da prática agrícola apresentada no texto, embora de fácil manejo, pode proporcionar a
________ e a ________ a pragas e doenças.
(A) uniformidade genética […] resistência
(B) recombinação genética […] vulnerabilidade
(C) recombinação gênica […] resistência
(D) uniformidade genética [..] vulnerabilidade
7. Estabeleça a correspondência entre cada um dos acontecimentos referidos nas Afirmações com a expressão mais
adequada da chave.
Afirmações
A- Intensifica-se o encurtamento dos cromossomas.
B- Verificam-se alterações qualitativas nos cromossomas.
C- Não há emparelhamento de cromossomas homólogos.
D- Ocorrem duas divisões dos centrómeros.
E- Formam-se pontos de quiasma.
F- Ocorre por duas vezes a replicação do DNA.
G- Verifica-se a ascenção polar dos cromatídeos.
H- Ocorre uma única divisão nuclear.
Chave
I- Meiose
II- Mitose
III- Nenhum dos processos
IV- Ambos os processos
8. A reprodução sexuada caracteriza-se pela ocorrência de fecundação e meiose.
Relacione a ocorrência desses dois processos no ciclo reprodutivo de qualquer espécie com a manutenção do número
de cromossomas que caracteriza essa espécie.
GRUPO II
Reprodução
A reprodução assexuada parece ser uma ótima maneira de um ser vivo passar os seus genes para a próxima geração.
Afinal, nesse caso, os filhos são praticamente cópias genéticas dos pais. Se isso é verdade, para que existiria o sexo?
Essa pergunta já incomodou muita gente e obteve muitas respostas, cada uma com sérias limitações, mas uma teoria
lançada nos anos 80 parece resolver o problema. Segundo essa teoria, o sexo permite que os organismos equilibrem a
constante luta evolutiva contra os seus próprios parasitas.
Em 1889, o biólogo alemão August Weismann (1834-1914) notou que a função do sexo não poderia ser a de permitir a
multiplicação dos organismos, pois diversas espécies reproduzem-se sem recorrer ao sexo. Qualquer pessoa que
gosta de jardinagem sabe que muitas espécies de plantas ‘pegam de estaca’: basta enterrar um pedaço de um ramo
de roseira para obter um novo indivíduo.
Outros organismos, como a planária, podem gerar novos organismos através de pedaços do corpo. Micróbios
unicelulares simplesmente dividem-se em dois, por um processo semelhante à mitose. As anémonas-do-mar
multiplicam-se frequentemente, produzindo pequenos gomos laterais, que, posteriormente, se podem destacar ou ficar
ligados à anémona-mãe. E muitos insectos, como os pulgões, passam parte do ano a produzir ovos que geram cópias
Teste Teórico – Página 2
genéticas do indivíduo que os produziu - tal processo é uma forma de reprodução assexuada bem comum entre os
animais, e ocorre até em animais mais complexos, como alguns lagartos, peixes e anfíbios.
A grande maioria dos animais e plantas, porém, reproduz-se sexuadamente, misturando genes do pai com genes da
mãe. Para que a reprodução sexuada seja possível, machos e fêmeas (ou estruturas masculinas e femininas, nas
plantas) precisam produzir gâmetas (células reprodutivas, masculinas ou femininas) que em geral têm apenas uma das
duas cópias de cada gene que esses indivíduos possuem. A figura 1 representa células em divisão.
1. Estabeleça a correspondência entre cada um das afirmações com o processo mais adequado da chave.
Afirmações
A – “basta enterrar um pedaço de um ramo de roseira para obter um novo indivíduo.”
B – “Outros organismos, como a planária, podem gerar novos organismos através de pedaços do corpo”
C – “Micróbios unicelulares simplesmente dividem-se em dois, por um processo semelhante à mitose”
D – “muitos insectos, como os pulgões, passam parte do ano produzindo ovos que geram cópias genéticas do
indivíduo que os produziu”
E – “As anémonas-do-mar multiplicam-se frequentemente, produzindo pequenos gomos laterais, que,
posteriormente, se podem destacar ou ficar ligados à anémona-mãe.”
F – No bolor do pão formam-se esporângios que permitem a formação de esporos, cada um dos quais irá originar
um novo indivíduo.
G- O morangueiro forma estruturas denominadas de estolhos que permitem originar novas plantas.
H- Nas abelhas ocorre a formação de novos indivíduos exclusivamente a partir do desenvolvimento de gâmetas
femininos.
Chave
I – Fragmentação
II – Bipartição
III – Esporulação
IV – Gemulação
V – Multiplicação vegetativa
VI – Partenogénese
2. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correta.
Os esquemas ________ representam, inequivocamente, fases de um processo de divisão nuclear designado por
________.
(A) A e B […] meiose
(B) A e B […] mitose
(C) B e D […] mitose
(D) B e D […] meiose
3. Selecione a alternativa que completa corretamente a afirmação seguinte:
A subfase da mitose em que a membrana nuclear desaparece e os centríolos migram para os pólos é a:
(A) profase das células vegetais.
(B) anafase das células animais.
(C) anafase das células vegetais.
(D) profase das células animais.
4. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correta.
Os esquemas________foram realizados a partir de fotografias de microscopia de células, respectivamente, ________.
(A) A e D […] das gónadas e da pele
(B) A e D […] da pele e das gónadas
(C) A e C […] da pele e das gónadas
(D) A e C […] das gónodas e da pele
Teste Teórico – Página 3
Figura 1
5. Selecione a letra correspondente a um processo que ocorra exclusivamente na meiose:
(A) recombinação genica.
(B) divisão do centrómero.
(C) duplicação dos cromossomas.
(D) migração dos cromossomas ao longo do fuso.
6. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correta.
Uma célula somática de um animal, após sofrer uma divisão mitótica, contém 20 cromossomas a que corresponde uma
quantidade de DNA representada por 2Q. O número de cromossomas de uma célula somática em metáfase é
________ sendo a quantidade de DNA representada por ________. Numa célula germinal (sexual) ao terminar a
primeira divisão da meiose, o n.º de cromossomas é ________ e a quantidade de DNA será ________.
(A) 40 […] 4Q […] 20 […] Q
(B) 20 […] 4Q […] 10 […] 2Q
(C) 40 […] 2Q […] 10 […] 2Q
(D) 20 […] 2Q […] 20 […] Q
7. Faça corresponder a cada uma das letras (de A a J), que identificam acontecimentos que ocorrem na meiose, o
número (de I a IV) da chave que assinala a fase do ciclo celular em que ocorre.
Afirmações
A – Ocorre replicação do DNA
B - Separam-se os cromossomas homólogos
C – Ocorre o fenómeno de crossing-over
D – Há ruptura dos centrómeros
E – Ocorre síntese de proteínas e crescimento celular
F – Os cromatídeos irmãos migram para os pólos
G – A célula passa de diplóide a haplóide
H – Formam-se quatro células filhas
Chave
I – Interfase
II – Meiose – divisão I
III – Meiose – divisão II
IV - Meiose – divisão I e divisão II
8. Criadores e sitiantes sabem que a mula (exemplar fêmea) e o jumento (exemplar macho) são híbridos estéreis que
apresentam grande força e resistência. São o produto do acasalamento do burro (Equus asinus, 2n = 62 cromossomos)
com a égua (Equus caballus, 2n = 64 cromossomos).
Explique, considerando os eventos da meiose I porque é que o burro e a mula são estéreis.
9. A síndrome da supermasculinidade resulta da união de um espermatozóide com um cromossoma Y supranumerário
com um óvulo normal, que origina um ovo ou zigoto de guarnição cromossómica XYY. Os indivíduos afectados por esta
trissomia XYY são normalmente pessoas muito agressivas, embora não apresentem malformações fisiológicas e
morfológicas. Estudos efectuados mostram a existência de uma certa relação entre esta trissomia e o grau de
delinquência manifestado por alguns indivíduos; cerca de 2 a 3 % dos delinquentes têm no seu cariótipo um
cromossoma Y supranumerário, razão pela qual é conhecido como “cromossoma assassino”.
9.1 Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter-se uma afirmação correta.
O síndroma da supermasculinidade, anomalia conhecida por trissomia XYY deve-se à não disjunção dos cromatídios
do cromossoma ________ durante a divisão ________ da meiose.
(A) Y (…) equacional
(B) Y (…) reducional
(C) X (…) equacional
(D) X (…) reducional
9.2 As mutações tanto acontecem nas células da linha germinativa (células que originam os gâmetas), como nas
células somáticas. Indique, justificando, em qual das duas situações têm maior significado.
Teste Teórico – Página 4
GRUPO III
Mar dos Sargaços corresponde a uma região central do Oceano Atlântico, delimitada por correntes oceânicas. As
águas deste mar são quentes e apresentam elevada salinidade. O seu nome deve-se à abundância de algas castanhas
do género Sargassum, que formam grandes massas flutuantes e servem de habitat a muitos animais, nomeadamente,
a crustáceos e a peixes.
As fortes correntes em redor do Mar dos Sargaços dispersam estas algas por todo o globo.
A Figura 2 representa, esquematicamente, o ciclo de vida de uma das algas desse género.
1. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correta.
As células somáticas da alga adulta apresentam _______ número de cromossomas do zigoto, dado que o organismo
adulto está incluído na _______.
(A) metade do ... diplofase
(B) o mesmo ... diplofase
(C) metade do ... haplofase
(D) o mesmo ... haplofase
2. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correta.
Tendo em conta o momento em que ocorre a meiose o ciclo de vida é ________ pois a meiose é ________.
(A) haplonte […] pós zigótica
(B) haplonte […] pós zigótica
(C) diplonte […] pré gamética
(D) diplonte […] pré- gamética
3. Ordene as letras de A a G, de modo a reconstituir a sequência dos processos relativos à divisão celular que ocorre
durante a germinação do zigoto. Inicie a ordenação pela afirmação A.
(A) Replicação semiconservativa do DNA.
(B) Início da reorganização do invólucro nuclear.
(C) Desorganização do invólucro nuclear.
(D) Ascensão dos cromatídios de cada cromossoma aos pólos do fuso.
(E) Alinhamento dos cromossomas no plano equatorial do fuso.
(F) Divisão dos centrómeros de cada cromossoma.
(G) Individualização de duas células.
4. Selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta.
Pode afirmar-se que, no ciclo de vida de Sargassum, os descendentes que resultam da germinação de vários zigotos…
(A) apresentam o dobro do número de cromossomas do progenitor.
(B) são geneticamente idênticos ao progenitor.
Teste Teórico – Página 5
Figura 2 – Ciclo de vida de Sargassum
(C) apresentam combinações genéticas diferentes entre si.
(D) são geneticamente idênticos entre si.
5. Sobre os diferentes tipos de ciclos de vida foram feitas as seguintes afirmações:
Selecione a opção que as avalia corretamente.
I. Num ciclo de vida haplonte a diplofase restringe-se ao ovo ou zigoto sendo o individuo adulto haploide.
II. Num ciclo de vida haplodiplonte a meiose é pré- espórica e verifica-se a existência de entidades multicelulares
quer na haplofase quer na diplofase.
III. Apenas nos ciclos de vida diplontes se verifica alternância de fases nucleares.
(A) 2 e 3 são verdadeiras; 1 é falsa.
(B) 1 é verdadeira; 2 e 3 são falsas.
(C) 1 e 2 são verdadeiras; 3 é falsa.
(D) 2 é verdadeira; 1 e 3 são falsas.
6. O género Sargassum apresenta uma grande capacidade de proliferação, podendo, nalguns casos, tornar-se
infestante. A reprodução por fragmentação contribui, em grande parte, para o sucesso na dispersão desta alga.
Justifique de que modo a reprodução por fragmentação contribui para o sucesso dispersivo da alga.
FIM
COTAÇÕES
GRUPO I
1. ………………………………………………………………………………………………………………... 6
2. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
3. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
4. ………………………………………………………………………………………………………………… 15
5. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
6. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
7. ………………………………………………………………………………………………………………….. 12
8. ………………………………………………………………………………………………………………….. 10
Subtotal 67
GRUPO II
1. ………………………………………………………………………………………………………………… 12
2. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
3. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
4. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
5. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
6. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
7. ………………………………………………………………………………………………………………… 12
8. ………………………………………………………………………………………………………………… 15
9.1 ………………………………………………………………………………………………………………… 6
9.2 ………………………………………………………………………………………………………………… 15
Subtotal 90
GRIPO III
1. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
2. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
3. ………………………………………………………………………………………………………………… 9
4. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
5. ………………………………………………………………………………………………………………… 6
6. ………………………………………………………………………………………………………………… 10
Subtotal 43
Total 200
Teste Teórico – Página 6
Critérios de correção
Questão Resposta Cotação
Grupo I
1.
2.
3.
Opção D
Opção A
Opção A
Opção C
Opção B
Opção B
6 pontos
6 Pontos
6 Pontos
4. A resposta deve contemplar os seguintes tópicos:
- A partenogénese, sendo um processo de reprodução assexuada, permite um rápido
crescimento da população sendo todos os descendentes geneticamente iguais ao seu
progenitor, ou seja não existe variabilidade genética.
- Se ocorrer alterações no meio ambiente, todos esses descendentes correm o risco de
desaparecer.
- Contudo, o facto de estes seres vivos poderem alternar reprodução assexuada com
reprodução sexuada possibilita recombinações genéticas periódicas preservando as suas
possibilidades de adaptação a longo prazo.
15 Pontos
5.
6.
7.
Opção B
Opção C
A- III
B- II
C- I
D- IV
E- II
F- IV
G- III
H- I
Opção A
Opção D
A- IV
B- I
C- II
D- III
E- I
F- III
G- IV
H- II
6 Pontos
6 Pontos
12 Pontos
8. A resposta deve contemplar os seguintes tópicos:
- Na fecundação ocorre a união de duas células com duplicação do número de
cromossomas.
- Na meiose, a redução a metade do número de cromossomas compensa a duplicação
ocorrida na fecundação, mantendo-se, em cada geração, o número de cromossomas que
caracteriza a espécie.
10 Pontos
Grupo II
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
A- IV
B- VI
C- III
D- V
E- II
F- I
G- IV
H- V
Opção D
Opção C
Opção B
Opção B
Opção A
A- IV
B- I
C- I
D- II
E- IV
F- II
G- I
H- III
A- V
B- I
C- II
D- VI
E- IV
F- III
G- V
H- VI
Opção C
Opção D
Opção A
Opção A
Opção B
A- I
B- II
C- II
D- III
E- I
F- III
G- IV
H- II
12 Pontos
6 Pontos
6 Pontos
6 Pontos
6 Pontos
6 Pontos
12 Pontos
Teste Teórico – Página 7
8. A resposta deve contemplar os seguintes tópicos.
- O jumento resulta da junção de gâmetas com 31 cromossomas (proveniente do burro)
com outro gâmeta com 32 cromossomas (proveniente da égua).
- Sendo assim as suas células apresentam uma totalidade de 63 cromossomas o que
inviabiliza a formação de gâmetas.
- Pois atendendo a divisão I da meiose, para que se formem gâmetas é necessário o
emparelhamento dos cromossomas homólogos, e neste caso tal não vai ser possível.
15 Pontos
9.
9.1 Opção B Opção A 6 Pontos
9.2 A resposta deve contemplar os seguintes tópicos:
-Nas células da linha germinativa. As mutações neste tipo de células vão originar gâmetas
mutantes que aquando da fecundação vão dar origem a um zigoto também mutante.
- A partir desta célula, por mitoses sucessivas, gera-se um indivíduo em que todas as suas
células vão ser mutantes.
- Numa mutação que ocorre na divisão de uma célula somática, apenas irão ser mutantes
as células filhas, visto que a divisão desta célula ocorre por mitose.
15 Pontos
Grupo III
1.
2.
3.
4.
5.
Opção A
Opção C
A – E – F – D – B – G - C
Opção D
Opção D
Opção B
Opção D
A – C – E – F – D – B - G
Opção C
Opção C
6 Pontos
6 Pontos
9 Pontos
6 Pontos
6 Pontos
6. A resposta deve contemplar os seguintes tópicos:
- A reprodução por fragmentação consiste num processo de reprodução assexuada que
permite rapidamente formar novos indivíduos.
- Desta forma rapidamente esta alga se consegue reproduzir e com a ajuda das correntes
dispersar-se por novos habitats.
10 pontos
Teste Teórico – Página 8

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bg 11 mitose (exercícios)
Bg 11   mitose (exercícios)Bg 11   mitose (exercícios)
Bg 11 mitose (exercícios)Nuno Correia
 
Biologia 11 evolução - exercícios
Biologia 11   evolução - exercíciosBiologia 11   evolução - exercícios
Biologia 11 evolução - exercíciosNuno Correia
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11Isaura Mourão
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Isaura Mourão
 
TESTES INTERMÉDIOS 11ºANO
TESTES INTERMÉDIOS 11ºANOTESTES INTERMÉDIOS 11ºANO
TESTES INTERMÉDIOS 11ºANOsandranascimento
 
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)ecolealcamara
 
Biologia 11 ciclos de vida
Biologia 11   ciclos de vidaBiologia 11   ciclos de vida
Biologia 11 ciclos de vidaNuno Correia
 
Teste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese ProteicaTeste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese ProteicaJosé Luís Alves
 
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)Isaura Mourão
 
Ficha acidos nucleicos- síntese proteica
Ficha acidos nucleicos- síntese proteicaFicha acidos nucleicos- síntese proteica
Ficha acidos nucleicos- síntese proteicagabriela.santos
 
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOSEXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOSsandranascimento
 

Mais procurados (20)

1_BG11_T3a_21_CC.pdf
1_BG11_T3a_21_CC.pdf1_BG11_T3a_21_CC.pdf
1_BG11_T3a_21_CC.pdf
 
Bg 11 mitose (exercícios)
Bg 11   mitose (exercícios)Bg 11   mitose (exercícios)
Bg 11 mitose (exercícios)
 
Biologia 11 evolução - exercícios
Biologia 11   evolução - exercíciosBiologia 11   evolução - exercícios
Biologia 11 evolução - exercícios
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
 
EXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMESEXERCÍCIOS DE EXAMES
EXERCÍCIOS DE EXAMES
 
ciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exerciciosciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exercicios
 
Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11
 
TESTES INTERMÉDIOS 11ºANO
TESTES INTERMÉDIOS 11ºANOTESTES INTERMÉDIOS 11ºANO
TESTES INTERMÉDIOS 11ºANO
 
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
1o teste pratico_v1prof-15-16 (1)
 
Ciclos de vida - exercicios
Ciclos de vida - exerciciosCiclos de vida - exercicios
Ciclos de vida - exercicios
 
11 BG Dez 09
11 BG Dez 0911 BG Dez 09
11 BG Dez 09
 
Biologia 11 ciclos de vida
Biologia 11   ciclos de vidaBiologia 11   ciclos de vida
Biologia 11 ciclos de vida
 
Ficha5 bg11 2122
Ficha5 bg11 2122Ficha5 bg11 2122
Ficha5 bg11 2122
 
Teste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese ProteicaTeste BG - Síntese Proteica
Teste BG - Síntese Proteica
 
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)
Teste de Avaliação nr. 1 (Biologia 10º)
 
BG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdfBG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdf
 
Ficha acidos nucleicos- síntese proteica
Ficha acidos nucleicos- síntese proteicaFicha acidos nucleicos- síntese proteica
Ficha acidos nucleicos- síntese proteica
 
ciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exerciciosciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exercicios
 
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOSEXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
 

Semelhante a Teste 2 versão ii

Exercícios tipos de reprodução
Exercícios tipos de reproduçãoExercícios tipos de reprodução
Exercícios tipos de reproduçãoAlexandre Pusaudse
 
3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostasGustavo Pessoa
 
Sexo
SexoSexo
Sexounesp
 
Teste de Biologia (2º Teste)
Teste de Biologia (2º Teste)Teste de Biologia (2º Teste)
Teste de Biologia (2º Teste)Isaura Mourão
 
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdf
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdfTeste de Avaliação 11.º Ano 2.pdf
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdfRui Magalhães
 
EXERCÍCIOS - REPRODUÇÃO VEGETAL
EXERCÍCIOS - REPRODUÇÃO VEGETALEXERCÍCIOS - REPRODUÇÃO VEGETAL
EXERCÍCIOS - REPRODUÇÃO VEGETALAlexandre Pusaudse
 
Aula sexo
Aula sexoAula sexo
Aula sexounesp
 
Apostila de Genética do EJA.pdf
Apostila de Genética do EJA.pdfApostila de Genética do EJA.pdf
Apostila de Genética do EJA.pdfVvianNascimento2
 
Mais de 100exercícios de zoo com respostas comentadas
Mais de 100exercícios de zoo com respostas comentadasMais de 100exercícios de zoo com respostas comentadas
Mais de 100exercícios de zoo com respostas comentadasIonara Urrutia Moura
 
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdf
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdfbiologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdf
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdfHelena Flávia
 
Treinamento para a AV1 - II bimestre
Treinamento para a AV1 - II  bimestreTreinamento para a AV1 - II  bimestre
Treinamento para a AV1 - II bimestreemanuel
 
Exercicios resolucoes gabarito_genetica_cromossomos_anomalias
Exercicios resolucoes gabarito_genetica_cromossomos_anomaliasExercicios resolucoes gabarito_genetica_cromossomos_anomalias
Exercicios resolucoes gabarito_genetica_cromossomos_anomaliasRenan Rodrigues
 
Teste 1 versão ii
Teste 1 versão iiTeste 1 versão ii
Teste 1 versão iijoseeira
 
atividade Tipos de Reprodução Assexuada.doc
atividade Tipos de Reprodução Assexuada.docatividade Tipos de Reprodução Assexuada.doc
atividade Tipos de Reprodução Assexuada.docPatricia266450
 
AULA 01 gametas e a HEREDITARIEDADE 9 ANO.pptx
AULA 01 gametas e a  HEREDITARIEDADE 9 ANO.pptxAULA 01 gametas e a  HEREDITARIEDADE 9 ANO.pptx
AULA 01 gametas e a HEREDITARIEDADE 9 ANO.pptxNulciene freitas
 

Semelhante a Teste 2 versão ii (20)

Ciclos de vida
Ciclos de vidaCiclos de vida
Ciclos de vida
 
Exercícios tipos de reprodução
Exercícios tipos de reproduçãoExercícios tipos de reprodução
Exercícios tipos de reprodução
 
3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas3 ano atividade 1 respostas
3 ano atividade 1 respostas
 
Sexo
SexoSexo
Sexo
 
Teste de Biologia (2º Teste)
Teste de Biologia (2º Teste)Teste de Biologia (2º Teste)
Teste de Biologia (2º Teste)
 
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdf
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdfTeste de Avaliação 11.º Ano 2.pdf
Teste de Avaliação 11.º Ano 2.pdf
 
Angiospermas2
Angiospermas2Angiospermas2
Angiospermas2
 
EXERCÍCIOS - REPRODUÇÃO VEGETAL
EXERCÍCIOS - REPRODUÇÃO VEGETALEXERCÍCIOS - REPRODUÇÃO VEGETAL
EXERCÍCIOS - REPRODUÇÃO VEGETAL
 
Aula sexo
Aula sexoAula sexo
Aula sexo
 
Apostila de Genética do EJA.pdf
Apostila de Genética do EJA.pdfApostila de Genética do EJA.pdf
Apostila de Genética do EJA.pdf
 
Apostila de genética
Apostila de genéticaApostila de genética
Apostila de genética
 
Mais de 100exercícios de zoo com respostas comentadas
Mais de 100exercícios de zoo com respostas comentadasMais de 100exercícios de zoo com respostas comentadas
Mais de 100exercícios de zoo com respostas comentadas
 
8ano_cn (2).pdf
8ano_cn (2).pdf8ano_cn (2).pdf
8ano_cn (2).pdf
 
Projeto cesgranrio
Projeto cesgranrioProjeto cesgranrio
Projeto cesgranrio
 
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdf
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdfbiologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdf
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdf
 
Treinamento para a AV1 - II bimestre
Treinamento para a AV1 - II  bimestreTreinamento para a AV1 - II  bimestre
Treinamento para a AV1 - II bimestre
 
Exercicios resolucoes gabarito_genetica_cromossomos_anomalias
Exercicios resolucoes gabarito_genetica_cromossomos_anomaliasExercicios resolucoes gabarito_genetica_cromossomos_anomalias
Exercicios resolucoes gabarito_genetica_cromossomos_anomalias
 
Teste 1 versão ii
Teste 1 versão iiTeste 1 versão ii
Teste 1 versão ii
 
atividade Tipos de Reprodução Assexuada.doc
atividade Tipos de Reprodução Assexuada.docatividade Tipos de Reprodução Assexuada.doc
atividade Tipos de Reprodução Assexuada.doc
 
AULA 01 gametas e a HEREDITARIEDADE 9 ANO.pptx
AULA 01 gametas e a  HEREDITARIEDADE 9 ANO.pptxAULA 01 gametas e a  HEREDITARIEDADE 9 ANO.pptx
AULA 01 gametas e a HEREDITARIEDADE 9 ANO.pptx
 

Mais de joseeira

Ficha de trabalho 11
Ficha de trabalho 11Ficha de trabalho 11
Ficha de trabalho 11joseeira
 
Ficha de trabalho 9
Ficha de trabalho 9Ficha de trabalho 9
Ficha de trabalho 9joseeira
 
Ficha de trabalho 6
Ficha de trabalho 6Ficha de trabalho 6
Ficha de trabalho 6joseeira
 
Ficha de trabalho 5
Ficha de trabalho 5Ficha de trabalho 5
Ficha de trabalho 5joseeira
 
Ficha de trabalho 4
Ficha de trabalho 4Ficha de trabalho 4
Ficha de trabalho 4joseeira
 
Ficha de trabalho 3
Ficha de trabalho 3Ficha de trabalho 3
Ficha de trabalho 3joseeira
 
Ficha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedadeFicha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedadejoseeira
 
Teste 5 versão ii
Teste 5 versão iiTeste 5 versão ii
Teste 5 versão iijoseeira
 
Teste 4 versão ii
Teste 4 versão iiTeste 4 versão ii
Teste 4 versão iijoseeira
 

Mais de joseeira (12)

Teste 1
Teste 1Teste 1
Teste 1
 
Ficha de trabalho 11
Ficha de trabalho 11Ficha de trabalho 11
Ficha de trabalho 11
 
Ficha de trabalho 9
Ficha de trabalho 9Ficha de trabalho 9
Ficha de trabalho 9
 
Ficha de trabalho 6
Ficha de trabalho 6Ficha de trabalho 6
Ficha de trabalho 6
 
Ficha de trabalho 5
Ficha de trabalho 5Ficha de trabalho 5
Ficha de trabalho 5
 
Ficha de trabalho 4
Ficha de trabalho 4Ficha de trabalho 4
Ficha de trabalho 4
 
Ficha de trabalho 3
Ficha de trabalho 3Ficha de trabalho 3
Ficha de trabalho 3
 
Ficha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedadeFicha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedade
 
Teste 5
Teste 5Teste 5
Teste 5
 
Teste 5 versão ii
Teste 5 versão iiTeste 5 versão ii
Teste 5 versão ii
 
Teste 4
Teste 4Teste 4
Teste 4
 
Teste 4 versão ii
Teste 4 versão iiTeste 4 versão ii
Teste 4 versão ii
 

Último

Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 

Último (20)

Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 

Teste 2 versão ii

  • 1. Departamento de Ciências Fisico naturais VERSÃO II Teste de Avaliação Biologia e Geologia Duração do Teste: 90 minutos | 02.12.2011 Professor: José Eira 11.º Ano de Escolaridade Turma C Este teste tem 6 páginas e termina com a palavra FIM. As perguntas de opção só serão cotadas, se for respeitado o número de opções pedidas. Caso exceda esse número, a resposta será anulada. As perguntas em que a escolha efectuada tem de ser justificada, só serão consideradas como certas, se a justificação estiver correcta e só será considerada certa justificação se a escolha estiver correcta. Nos itens de associação ou de correspondência, a classificação a atribuir tem em conta o nível de desempenho revelado na resposta. GRUPO I Dragões de Komodo Em Janeiro, no Zoo de Chester, no Reino Unido, oito crias de dragões de Komodo deverão sair dos ovos postos por Flora, uma fêmea que não foi fecundada por um macho, revelam biólogos na revista Nature. Estes répteis originários de uma pequena ilha vulcânica da lndonésia, da qual receberam o nome, são capazes de se reproduzir por partenogénese revelam os investigadores dirigidos por Phillip Watts, da Universidade de Liverpool. Ameaçada em estado selvagem, a espécie é alvo de um programa internacional de criação em cativeiro. Os primeiros quatro dragões de Komodo «europeu» nasceram em Março no Zoo de Londres, graças a uma fêmea enviada pelo parque francês de Thoiry para evitar problemas de consanguinidade. A análise genética aos ovos das fêmeas de Londres e de Chester revelou que elas se podem reproduzir sem ter contacto com um macho. «A partenogénese constitui um fenómeno que ainda não é reconhecido para a gestão genética das populações ameaçadas», notam os investigadores. Uma única fêmea, não fertilizada, pode fundar uma colónia no âmbito da qual pode ser retomada a reprodução sexuada. Estima-se que apenas existam na natureza quatro mil dragões de Komodo, mil dos quais fêmeas adultas. 1. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter-se uma afirmação correta. O modo de reprodução dos dragões de Komodo é uma forma de reprodução ________ que gera descendentes geneticamente ________ do /ao progenitor. (A) assexuada [... ] diferentes (B) sexuada [ ... ] diferentes (C) assexuada [... ] iguais (D) sexuada [ ... ] iguais 2. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter-se uma afirmação correta. No tipo de reprodução em causa intervém a ________ e os descendentes designam-se ________ . (A) meiose (…) clones (B) mitose (…) clones (C) meiose (…) gomos (D) mitose (…) gomos 3. Selecione a alternativa que completa corretamente a afirmação seguinte. No processo de divisão celular por mitose, chamamos de célula-mãe aquela que entra em divisão e de células-filhas, as que se formam como resultado do processo. No final da mitose de uma célula, têm-se … (A) … duas células, uma delas com o material genético que a célula-mãe recebeu da sua progenitora e a outra célula com o material genético recém-sintetizado. (B) … duas células, cada uma portadora de metade do material genético que a célula-mãe recebeu da sua progenitora e a outra metade, recém-sintetizada. (C) … três células, ou seja, a célula-mãe e duas células-filhas, essas últimas contendo material genético recém- sintetizado. Teste Teórico – Página 1
  • 2. (D) … três células, ou seja, a célula-mãe e duas células-filhas, essas últimas com metade do material genético que a célula-mãe recebeu da sua progenitora e a outra metade, recém-sintetizada. 4. Atendendo a que a espécie está ameaçada no seu estado selvagem, analise as implicações dos processos de reprodução referidos no texto ao nível da variabilidade e sobrevivência das populações. 5. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter-se uma afirmação correta. Sob o ponto de vista da produção vegetal (agricultura em geral, hortofloricultura e sivicultura), a reprodução assexuada apresenta vantagens económicas relativamente à reprodução sexuada, ao permitir seleccionar variedades de plantas com as características pretendidas e reproduzi-las em grande ________, de um modo bastante _________. (A) quantidade (…) rápido (B) quantidade (…) lento (C) variedade (…) rápido (D) variedade (…) lento 6. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter-se uma afirmação correta. A mandioca é um item básico da agricultura dos trópicos e, como o arroz e o pão, as suas raízes são um meio fácil de obtenção de calorias. Essa planta cresce facilmente a partir de pequenas mudas ou estacas, prática agrícola comum de propagação vegetativa ou assexuada. O cultivo de plantas por meio da prática agrícola apresentada no texto, embora de fácil manejo, pode proporcionar a ________ e a ________ a pragas e doenças. (A) uniformidade genética […] resistência (B) recombinação genética […] vulnerabilidade (C) recombinação gênica […] resistência (D) uniformidade genética [..] vulnerabilidade 7. Estabeleça a correspondência entre cada um dos acontecimentos referidos nas Afirmações com a expressão mais adequada da chave. Afirmações A- Intensifica-se o encurtamento dos cromossomas. B- Verificam-se alterações qualitativas nos cromossomas. C- Não há emparelhamento de cromossomas homólogos. D- Ocorrem duas divisões dos centrómeros. E- Formam-se pontos de quiasma. F- Ocorre por duas vezes a replicação do DNA. G- Verifica-se a ascenção polar dos cromatídeos. H- Ocorre uma única divisão nuclear. Chave I- Meiose II- Mitose III- Nenhum dos processos IV- Ambos os processos 8. A reprodução sexuada caracteriza-se pela ocorrência de fecundação e meiose. Relacione a ocorrência desses dois processos no ciclo reprodutivo de qualquer espécie com a manutenção do número de cromossomas que caracteriza essa espécie. GRUPO II Reprodução A reprodução assexuada parece ser uma ótima maneira de um ser vivo passar os seus genes para a próxima geração. Afinal, nesse caso, os filhos são praticamente cópias genéticas dos pais. Se isso é verdade, para que existiria o sexo? Essa pergunta já incomodou muita gente e obteve muitas respostas, cada uma com sérias limitações, mas uma teoria lançada nos anos 80 parece resolver o problema. Segundo essa teoria, o sexo permite que os organismos equilibrem a constante luta evolutiva contra os seus próprios parasitas. Em 1889, o biólogo alemão August Weismann (1834-1914) notou que a função do sexo não poderia ser a de permitir a multiplicação dos organismos, pois diversas espécies reproduzem-se sem recorrer ao sexo. Qualquer pessoa que gosta de jardinagem sabe que muitas espécies de plantas ‘pegam de estaca’: basta enterrar um pedaço de um ramo de roseira para obter um novo indivíduo. Outros organismos, como a planária, podem gerar novos organismos através de pedaços do corpo. Micróbios unicelulares simplesmente dividem-se em dois, por um processo semelhante à mitose. As anémonas-do-mar multiplicam-se frequentemente, produzindo pequenos gomos laterais, que, posteriormente, se podem destacar ou ficar ligados à anémona-mãe. E muitos insectos, como os pulgões, passam parte do ano a produzir ovos que geram cópias Teste Teórico – Página 2
  • 3. genéticas do indivíduo que os produziu - tal processo é uma forma de reprodução assexuada bem comum entre os animais, e ocorre até em animais mais complexos, como alguns lagartos, peixes e anfíbios. A grande maioria dos animais e plantas, porém, reproduz-se sexuadamente, misturando genes do pai com genes da mãe. Para que a reprodução sexuada seja possível, machos e fêmeas (ou estruturas masculinas e femininas, nas plantas) precisam produzir gâmetas (células reprodutivas, masculinas ou femininas) que em geral têm apenas uma das duas cópias de cada gene que esses indivíduos possuem. A figura 1 representa células em divisão. 1. Estabeleça a correspondência entre cada um das afirmações com o processo mais adequado da chave. Afirmações A – “basta enterrar um pedaço de um ramo de roseira para obter um novo indivíduo.” B – “Outros organismos, como a planária, podem gerar novos organismos através de pedaços do corpo” C – “Micróbios unicelulares simplesmente dividem-se em dois, por um processo semelhante à mitose” D – “muitos insectos, como os pulgões, passam parte do ano produzindo ovos que geram cópias genéticas do indivíduo que os produziu” E – “As anémonas-do-mar multiplicam-se frequentemente, produzindo pequenos gomos laterais, que, posteriormente, se podem destacar ou ficar ligados à anémona-mãe.” F – No bolor do pão formam-se esporângios que permitem a formação de esporos, cada um dos quais irá originar um novo indivíduo. G- O morangueiro forma estruturas denominadas de estolhos que permitem originar novas plantas. H- Nas abelhas ocorre a formação de novos indivíduos exclusivamente a partir do desenvolvimento de gâmetas femininos. Chave I – Fragmentação II – Bipartição III – Esporulação IV – Gemulação V – Multiplicação vegetativa VI – Partenogénese 2. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correta. Os esquemas ________ representam, inequivocamente, fases de um processo de divisão nuclear designado por ________. (A) A e B […] meiose (B) A e B […] mitose (C) B e D […] mitose (D) B e D […] meiose 3. Selecione a alternativa que completa corretamente a afirmação seguinte: A subfase da mitose em que a membrana nuclear desaparece e os centríolos migram para os pólos é a: (A) profase das células vegetais. (B) anafase das células animais. (C) anafase das células vegetais. (D) profase das células animais. 4. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correta. Os esquemas________foram realizados a partir de fotografias de microscopia de células, respectivamente, ________. (A) A e D […] das gónadas e da pele (B) A e D […] da pele e das gónadas (C) A e C […] da pele e das gónadas (D) A e C […] das gónodas e da pele Teste Teórico – Página 3 Figura 1
  • 4. 5. Selecione a letra correspondente a um processo que ocorra exclusivamente na meiose: (A) recombinação genica. (B) divisão do centrómero. (C) duplicação dos cromossomas. (D) migração dos cromossomas ao longo do fuso. 6. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correta. Uma célula somática de um animal, após sofrer uma divisão mitótica, contém 20 cromossomas a que corresponde uma quantidade de DNA representada por 2Q. O número de cromossomas de uma célula somática em metáfase é ________ sendo a quantidade de DNA representada por ________. Numa célula germinal (sexual) ao terminar a primeira divisão da meiose, o n.º de cromossomas é ________ e a quantidade de DNA será ________. (A) 40 […] 4Q […] 20 […] Q (B) 20 […] 4Q […] 10 […] 2Q (C) 40 […] 2Q […] 10 […] 2Q (D) 20 […] 2Q […] 20 […] Q 7. Faça corresponder a cada uma das letras (de A a J), que identificam acontecimentos que ocorrem na meiose, o número (de I a IV) da chave que assinala a fase do ciclo celular em que ocorre. Afirmações A – Ocorre replicação do DNA B - Separam-se os cromossomas homólogos C – Ocorre o fenómeno de crossing-over D – Há ruptura dos centrómeros E – Ocorre síntese de proteínas e crescimento celular F – Os cromatídeos irmãos migram para os pólos G – A célula passa de diplóide a haplóide H – Formam-se quatro células filhas Chave I – Interfase II – Meiose – divisão I III – Meiose – divisão II IV - Meiose – divisão I e divisão II 8. Criadores e sitiantes sabem que a mula (exemplar fêmea) e o jumento (exemplar macho) são híbridos estéreis que apresentam grande força e resistência. São o produto do acasalamento do burro (Equus asinus, 2n = 62 cromossomos) com a égua (Equus caballus, 2n = 64 cromossomos). Explique, considerando os eventos da meiose I porque é que o burro e a mula são estéreis. 9. A síndrome da supermasculinidade resulta da união de um espermatozóide com um cromossoma Y supranumerário com um óvulo normal, que origina um ovo ou zigoto de guarnição cromossómica XYY. Os indivíduos afectados por esta trissomia XYY são normalmente pessoas muito agressivas, embora não apresentem malformações fisiológicas e morfológicas. Estudos efectuados mostram a existência de uma certa relação entre esta trissomia e o grau de delinquência manifestado por alguns indivíduos; cerca de 2 a 3 % dos delinquentes têm no seu cariótipo um cromossoma Y supranumerário, razão pela qual é conhecido como “cromossoma assassino”. 9.1 Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter-se uma afirmação correta. O síndroma da supermasculinidade, anomalia conhecida por trissomia XYY deve-se à não disjunção dos cromatídios do cromossoma ________ durante a divisão ________ da meiose. (A) Y (…) equacional (B) Y (…) reducional (C) X (…) equacional (D) X (…) reducional 9.2 As mutações tanto acontecem nas células da linha germinativa (células que originam os gâmetas), como nas células somáticas. Indique, justificando, em qual das duas situações têm maior significado. Teste Teórico – Página 4
  • 5. GRUPO III Mar dos Sargaços corresponde a uma região central do Oceano Atlântico, delimitada por correntes oceânicas. As águas deste mar são quentes e apresentam elevada salinidade. O seu nome deve-se à abundância de algas castanhas do género Sargassum, que formam grandes massas flutuantes e servem de habitat a muitos animais, nomeadamente, a crustáceos e a peixes. As fortes correntes em redor do Mar dos Sargaços dispersam estas algas por todo o globo. A Figura 2 representa, esquematicamente, o ciclo de vida de uma das algas desse género. 1. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correta. As células somáticas da alga adulta apresentam _______ número de cromossomas do zigoto, dado que o organismo adulto está incluído na _______. (A) metade do ... diplofase (B) o mesmo ... diplofase (C) metade do ... haplofase (D) o mesmo ... haplofase 2. Selecione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correta. Tendo em conta o momento em que ocorre a meiose o ciclo de vida é ________ pois a meiose é ________. (A) haplonte […] pós zigótica (B) haplonte […] pós zigótica (C) diplonte […] pré gamética (D) diplonte […] pré- gamética 3. Ordene as letras de A a G, de modo a reconstituir a sequência dos processos relativos à divisão celular que ocorre durante a germinação do zigoto. Inicie a ordenação pela afirmação A. (A) Replicação semiconservativa do DNA. (B) Início da reorganização do invólucro nuclear. (C) Desorganização do invólucro nuclear. (D) Ascensão dos cromatídios de cada cromossoma aos pólos do fuso. (E) Alinhamento dos cromossomas no plano equatorial do fuso. (F) Divisão dos centrómeros de cada cromossoma. (G) Individualização de duas células. 4. Selecione a única opção que permite obter uma afirmação correta. Pode afirmar-se que, no ciclo de vida de Sargassum, os descendentes que resultam da germinação de vários zigotos… (A) apresentam o dobro do número de cromossomas do progenitor. (B) são geneticamente idênticos ao progenitor. Teste Teórico – Página 5 Figura 2 – Ciclo de vida de Sargassum
  • 6. (C) apresentam combinações genéticas diferentes entre si. (D) são geneticamente idênticos entre si. 5. Sobre os diferentes tipos de ciclos de vida foram feitas as seguintes afirmações: Selecione a opção que as avalia corretamente. I. Num ciclo de vida haplonte a diplofase restringe-se ao ovo ou zigoto sendo o individuo adulto haploide. II. Num ciclo de vida haplodiplonte a meiose é pré- espórica e verifica-se a existência de entidades multicelulares quer na haplofase quer na diplofase. III. Apenas nos ciclos de vida diplontes se verifica alternância de fases nucleares. (A) 2 e 3 são verdadeiras; 1 é falsa. (B) 1 é verdadeira; 2 e 3 são falsas. (C) 1 e 2 são verdadeiras; 3 é falsa. (D) 2 é verdadeira; 1 e 3 são falsas. 6. O género Sargassum apresenta uma grande capacidade de proliferação, podendo, nalguns casos, tornar-se infestante. A reprodução por fragmentação contribui, em grande parte, para o sucesso na dispersão desta alga. Justifique de que modo a reprodução por fragmentação contribui para o sucesso dispersivo da alga. FIM COTAÇÕES GRUPO I 1. ………………………………………………………………………………………………………………... 6 2. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 3. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 4. ………………………………………………………………………………………………………………… 15 5. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 6. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 7. ………………………………………………………………………………………………………………….. 12 8. ………………………………………………………………………………………………………………….. 10 Subtotal 67 GRUPO II 1. ………………………………………………………………………………………………………………… 12 2. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 3. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 4. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 5. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 6. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 7. ………………………………………………………………………………………………………………… 12 8. ………………………………………………………………………………………………………………… 15 9.1 ………………………………………………………………………………………………………………… 6 9.2 ………………………………………………………………………………………………………………… 15 Subtotal 90 GRIPO III 1. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 2. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 3. ………………………………………………………………………………………………………………… 9 4. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 5. ………………………………………………………………………………………………………………… 6 6. ………………………………………………………………………………………………………………… 10 Subtotal 43 Total 200 Teste Teórico – Página 6
  • 7. Critérios de correção Questão Resposta Cotação Grupo I 1. 2. 3. Opção D Opção A Opção A Opção C Opção B Opção B 6 pontos 6 Pontos 6 Pontos 4. A resposta deve contemplar os seguintes tópicos: - A partenogénese, sendo um processo de reprodução assexuada, permite um rápido crescimento da população sendo todos os descendentes geneticamente iguais ao seu progenitor, ou seja não existe variabilidade genética. - Se ocorrer alterações no meio ambiente, todos esses descendentes correm o risco de desaparecer. - Contudo, o facto de estes seres vivos poderem alternar reprodução assexuada com reprodução sexuada possibilita recombinações genéticas periódicas preservando as suas possibilidades de adaptação a longo prazo. 15 Pontos 5. 6. 7. Opção B Opção C A- III B- II C- I D- IV E- II F- IV G- III H- I Opção A Opção D A- IV B- I C- II D- III E- I F- III G- IV H- II 6 Pontos 6 Pontos 12 Pontos 8. A resposta deve contemplar os seguintes tópicos: - Na fecundação ocorre a união de duas células com duplicação do número de cromossomas. - Na meiose, a redução a metade do número de cromossomas compensa a duplicação ocorrida na fecundação, mantendo-se, em cada geração, o número de cromossomas que caracteriza a espécie. 10 Pontos Grupo II 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. A- IV B- VI C- III D- V E- II F- I G- IV H- V Opção D Opção C Opção B Opção B Opção A A- IV B- I C- I D- II E- IV F- II G- I H- III A- V B- I C- II D- VI E- IV F- III G- V H- VI Opção C Opção D Opção A Opção A Opção B A- I B- II C- II D- III E- I F- III G- IV H- II 12 Pontos 6 Pontos 6 Pontos 6 Pontos 6 Pontos 6 Pontos 12 Pontos Teste Teórico – Página 7
  • 8. 8. A resposta deve contemplar os seguintes tópicos. - O jumento resulta da junção de gâmetas com 31 cromossomas (proveniente do burro) com outro gâmeta com 32 cromossomas (proveniente da égua). - Sendo assim as suas células apresentam uma totalidade de 63 cromossomas o que inviabiliza a formação de gâmetas. - Pois atendendo a divisão I da meiose, para que se formem gâmetas é necessário o emparelhamento dos cromossomas homólogos, e neste caso tal não vai ser possível. 15 Pontos 9. 9.1 Opção B Opção A 6 Pontos 9.2 A resposta deve contemplar os seguintes tópicos: -Nas células da linha germinativa. As mutações neste tipo de células vão originar gâmetas mutantes que aquando da fecundação vão dar origem a um zigoto também mutante. - A partir desta célula, por mitoses sucessivas, gera-se um indivíduo em que todas as suas células vão ser mutantes. - Numa mutação que ocorre na divisão de uma célula somática, apenas irão ser mutantes as células filhas, visto que a divisão desta célula ocorre por mitose. 15 Pontos Grupo III 1. 2. 3. 4. 5. Opção A Opção C A – E – F – D – B – G - C Opção D Opção D Opção B Opção D A – C – E – F – D – B - G Opção C Opção C 6 Pontos 6 Pontos 9 Pontos 6 Pontos 6 Pontos 6. A resposta deve contemplar os seguintes tópicos: - A reprodução por fragmentação consiste num processo de reprodução assexuada que permite rapidamente formar novos indivíduos. - Desta forma rapidamente esta alga se consegue reproduzir e com a ajuda das correntes dispersar-se por novos habitats. 10 pontos Teste Teórico – Página 8