SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
Biologia 12
Carla Carrasco
1
Problemas de Genética
1.O albinismo tipo I na espécie humana é condicionado por um alelo recessivo (a); pessoas com genótipo aa são
albinas, com pele, cabelo e olhos muito claros, em virtude da ausência do pigmento melanina. Pessoas com pelo
menos um alelo A no genótipo (AA e Aa) têm pigmentação normal.
Pedro tem pigmentação normal na pele, e seus pais também são normais. Sua avó materna e seu avô paterno, porém,
são albinos.
Maria também tem pigmentação normal na pele e, por parte de mãe, nunca houve, nem na mais remota ancestralidade,
algum caso de albinismo. O pai de Maria também é normal, mas seu avô paterno era albino. Pedro e Maria procuram
um geneticista para pedir esclarecimentos e aconselhamento genético. O casal tinha as seguintes perguntas:
a) Há alguma hipótese de termos um filho albino?
b) Se tivermos um filho albino, qual é a probabilidade de um outro também ser albino?
2. Sobre a relação entre genótipo, fenótipo e ambiente, é correto dizer que o
a) fenótipo é determinado exclusivamente pelo genótipo.
b) fenótipo é determinado pelo genótipo em interação com o ambiente.
c) genótipo é determinado exclusivamente pelo fenótipo.
d) genótipo é determinado pelo fenótipo em interação com o ambiente
3. Um gene com dois alelos, entre os quais não ocorre dominância, determina
a) três fenótipos, cada um correspondente a um genótipo.
b) dois fenótipos, um correspondente aos genótipos homozigótico dominante e heterozigótico, e outro correspondente
ao genótipo homozigótico recessivo.
c) dois fenótipos, um correspondente aos genótipos homozigótico recessivo e heterozigótico, e outro correspondente
ao genótipo homozigótico dominante.
d) apenas um fenótipo, correspondente aos três genótipos.
Biologia 12
Carla Carrasco
2
4. Quando se deseja determinar o genótipo de um indivíduo portador de uma característica condicionada por um alelo
dominante, realiza-se o cruzamento-teste, que consiste em cruzá-lo com um indivíduo
a) igual a ele, ou seja, de fenótipo dominante.
b) híbrido.
c) puro dominante.
d) puro recessivo.
5. Se o indivíduo com fenótipo dominante for homozigótico, qual será o resultado do cruzamento-teste?
6. Se o indivíduo com fenótipo dominante for heterozigótico, qual será o resultado do cruzamento-teste?
7. A relação de dominância entre os alelos múltiplos de um dos genes que condicionam a cor da pelagem de coelhos
é: C (selvagem) cch
(chinchila) ch
(himalaia) c (albino).
O cruzamento de coelhos selvagens homozigóticos com coelhos albinos produzirá descendência constituída por
a) 100% de coelhos selvagens.
b) 75% de coelhos selvagens e 25% de albinos.
c) 50% de coelhos selvagens e 50% de albinos.
d) 25% de coelhos selvagens, 25% de chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos.
Biologia 12
Carla Carrasco
3
8. O cruzamento de coelhos selvagens, filhos de mães albinas, com coelhos albinos produzirá descendência constituída
por
a) 100% de coelhos selvagens.
b) 75% de coelhos selvagens e 25% de albinos.
c) 50% de coelhos selvagens e 50% de albinos.
d) 25% de coelhos selvagens, 25% de chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos.
9. O cruzamento de coelhos himalaias, filhos de mães albinas, com coelhos chinchilas, filhos de mães himalaias,
produzirá descendência constituída por
a) 100% de coelhos chinchilas.
b) 50% de coelhos chinchilas e 50% de himalaias.
c) 50% de coelhos chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos.
d) 25% de coelhos selvagens, 25% de chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos.
10. O cruzamento de coelhos himalaias, filhos de mães albinas, com coelhos chinchilas, filhos de mães albinas,
produzirá descendência constituída por
a) 100% de coelhos chinchilas.
b) 50% de coelhos chinchilas e 50% de himalaias.
c) 50% de coelhos chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos.
d) 25% de coelhos selvagens, 25% de chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos.
11. Qual é o grupo sanguíneo cujas hemácias não aglutinam com nenhum dos dois tipos de soro, anti-A e anti-B?
12. Hemácias que aglutinam tanto com soro anti-A como com anti-B pertencem a que grupo sanguíneo?
13. A que grupo sanguíneo pertencem as hemácias que aglutinam com o soro anti-A, mas não com o soro anti-B?
14. A que grupo sanguíneo pertencem as hemácias que aglutinam com o soro anti-B, mas não com o soro anti-A?
15. Uma pessoa do grupo sanguíneo A pode receber sangue de pessoas de que grupos e doar para pessoas de que
grupos?
16. Uma pessoa do grupo sanguíneo B pode receber sangue de pessoas de que grupos e doar para pessoas de que
grupos?
Biologia 12
Carla Carrasco
4
17. Uma pessoa do grupo sanguíneo AB pode receber sangue de pessoas de que grupos e doar para pessoas de que
grupos?
18. Uma pessoa do grupo sanguíneo O pode receber sangue de pessoas de que grupos e doar para pessoas de que
grupos?
19. Qual das alternativas melhor expressa a relação de dominância entre os alelos que condicionam os grupos
sanguíneos A, B, AB e O?
a) IA
>IB
>i
b) IA
>IB
=i
c) IA
=IB
>i
d) IA
=IB
=i
20. Duas pessoas, uma do grupo sanguíneo AB e outra do grupo O, podem ter apenas filhos de sangue tipo
a) AB.
b) O.
c) A e B.
d) A, B e O.
21. Duas pessoas do grupo sanguíneo AB podem ter apenas filhos de sangue tipo
a) AB.
b) O.
c) A e B.
d) A, B e AB.
22. Duas pessoas, uma do grupo A e outra do grupo B, ambas com pais do grupo O, podem ter filhos de sangue tipo
a) AB, apenas.
b) A e B, apenas.
c) A, B e O, apenas.
d) A, B, AB e O.
Biologia 12
Carla Carrasco
5
23. Considere as seguintes situações:
I. Mãe Rh positiva e pai Rh negativo.
II. Mãe Rh negativa e pai Rh positivo.
III. Mãe e pai Rh positivos.
IV. Mãe e pai Rh negativos.
Pode acontecer eritroblastose apenas
a) na situação I.
b) na situação II.
c) nas situações I e II.
d) nas situações II e IV.
24. Em drosófila, o mesmo alelo que condiciona a cor branca dos olhos determina ausência de pigmentação nos
túbulos de Malpighi e nos tecidos que envolvem as gônadas dos machos. Trata-se, portanto, de um caso de
a) alelos múltiplos.
b) codominância.
c) interação gênica.
d) pleiotropia.
25. Sabendo-se que a característica asa longa é dominante sobre a característica asa vestigial, qual é o procedimento
correto para determinarmos se uma mosca de asa longa é homozigótica ou heterozigótica quanto ao par de alelos que
condiciona essa característica?
26. Analise o heredograma abaixo, em que os indivíduos masculinos são representados por quadrados e os femininos,
por círculos. Os indivíduos coloridos são homozigóticos recessivos.
Quais indivíduos são, com certeza, heterozigóticos?
Biologia 12
Carla Carrasco
6
27. Com relação ainda ao heredograma da questão anterior, responda: qual é a probabilidade de o indivíduo 4 ser
heterozigótico?
28. Com referência ainda ao heredograma da questão de número 25, qual é a probabilidade de que um filho do casal
3 X 4 venha a ser homozigótico recessivo?
29. Considere o heredograma de uma família de cães, abaixo. Nele, os indivíduos com determinada característica
estão assinalados em cor.
Qual é a probabilidade de o indivíduo 19 ser heterozigótico?
Biologia 12
Carla Carrasco
7
30. Qual é a probabilidade de um cão gerado do cruzamento entre os indivíduos 15 X 21 ser homozigótico recessivo?
31. Na raça de gado Shorthorn, encontramos indivíduos com pelagem vermelha, indivíduos com pelagem branca e
indivíduos com pelagem ruã (uma mistura de vermelho e branco). Cruzamentos entre indivíduos tipo ruão produzem
prole na qual 1/4 dos indivíduos apresentam pelagem vermelha, 1/4 apresentam pelagem branca e 1/2 apresentam
pelagem ruã.
a) Determine a relação de dominância entre as características em questão.
b) Os resultados estão de acordo com o esperado pela primeira lei de Mendel? Justifique.
32. Em uma manada de gado Shorthorn, de pelagem tipo ruã, existem seiscentas vacas prenhes.
a) Que tipos de coloração de pelagem esperamos encontrar dentre os bezerros que virão a nascer?
b) Qual é a quantidade esperada de bezerros de cada tipo?
33. Em rabanetes, a forma da raiz pode ser arredondada, ovalada ou alongada. Cruzamentos entre plantas de raiz
alongada e plantas de raiz arredondada produziram apenas indivíduos com raiz ovalada. Em cruzamentos desses
indivíduos entre si foram obtidos 400 descendentes, dos quais 100 com raízes alongadas, 195 com raízes ovaladas e
105 com raízes arredondadas.
a) Determine a relação de dominância entre as características em questão.
Biologia 12
Carla Carrasco
8
b) Determine a proporção entre os diferentes fenótipos e genótipos da geração F2.
c) Os resultados obtidos estão de acordo com as leis mendelianas da herança? Explique.
d) Se cruzássemos rabanetes ovais com redondos, qual seria a proporção fenotípica esperada na descendência?
34. Em certa espécie de cobaias, uma série de alelos múltiplos controla o pigmento dos pelos. O alelo Gm
produz pelo
marrom-escuro, o alelo gc
produz pelo castanho-claro e o alelo gb
produz pelo branco. A relação de dominância entre
os três alelos dessa série é Gm
>gc
>gb
.
Dado o heredograma da família, determine:
a) Os genótipos de todos os indivíduos.
b) A probabilidade de 7 X 8, ao se cruzarem, produzirem um animal branco.
Biologia 12
Carla Carrasco
9
c) Se o indivíduo 7 for cruzado com o 5 e produzirem 12 descendentes, quantos se espera que sejam marrom-escuros
heterozigóticos?
35. Em um banco de sangue havia à disposição sangue nas seguintes quantidades:
A = 12 litros
AB = 4 litros
B = 10 litros
O = 20 litros
Uma ocasião de emergência fez com que não se pudesse seguir à risca a regra de aplicar transfusões de sangue
idêntico. Tendo em vista seu conhecimento sobre o sistema ABO, responda: quantos litros de sangue estariam
disponíveis, sem incluir transfusão idêntica, para indivíduos que têm ambos os fatores aglutinogénicos nas hemácias?
36. Considere que os tipos sanguíneos de uma criança e de sua mãe são: criança: A, Rh+
mãe: B, Rh-
.
Qual (ou quais) dos homens, cujos tipos sanguíneos estão representados a seguir, poderia(m) ser o pai da criança?
Justifique sua resposta, representando esquematicamente o tipo de cruzamento sugerido com os genótipos dos três
indivíduos envolvidos:
a) O, Rh+
.
b) AB, Rh-
.
c) B, Rh-
.
Biologia 12
Carla Carrasco
10
d) O, Rh-
.
e) AB, Rh+
.
37. O heredograma a seguir mostra os tipos sanguíneos dos indivíduos de uma família. Com base nessas informações:
a) Determine os genótipos dos diversos indivíduos.
b) Calcule a probabilidade de um descendente12 X 13 ser do sangue tipo O.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2gracindabento
 
Ficha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedadeFicha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedadejoseeira
 
Cruzamento teste e_retrocruzamento
Cruzamento teste e_retrocruzamentoCruzamento teste e_retrocruzamento
Cruzamento teste e_retrocruzamentoURCA
 
Bio12-Extensões da genética mendeliana
Bio12-Extensões da genética mendelianaBio12-Extensões da genética mendeliana
Bio12-Extensões da genética mendelianaRita Rainho
 
Hereditariedade Humana
Hereditariedade HumanaHereditariedade Humana
Hereditariedade HumanaIsabel Lopes
 
Bio 12 genética - ligação factorial
Bio 12   genética - ligação factorialBio 12   genética - ligação factorial
Bio 12 genética - ligação factorialNuno Correia
 
Teste avaliação Biologia Geologia 11º cc
Teste avaliação Biologia Geologia 11º ccTeste avaliação Biologia Geologia 11º cc
Teste avaliação Biologia Geologia 11º ccJosé Luís Alves
 
Genealogia
GenealogiaGenealogia
GenealogiaURCA
 
Exercícios de mutações e técnicas de engenharia genética
Exercícios de mutações e técnicas de engenharia genéticaExercícios de mutações e técnicas de engenharia genética
Exercícios de mutações e técnicas de engenharia genéticaCarla Carrasco
 
Biologia Marcelo Ventura
Biologia   Marcelo VenturaBiologia   Marcelo Ventura
Biologia Marcelo VenturaPré-Enem Seduc
 
Bio 12 dominância incompleta
Bio 12   dominância incompletaBio 12   dominância incompleta
Bio 12 dominância incompletaNuno Correia
 
Exercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendelExercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendelHindria Guimarães
 
Genética - Cor dos Olhos
Genética - Cor dos OlhosGenética - Cor dos Olhos
Genética - Cor dos OlhosNuno Correia
 

Mais procurados (20)

Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2Ficha de trabalho codigo genetico2
Ficha de trabalho codigo genetico2
 
Ficha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedadeFicha de trabalho hereditariedade
Ficha de trabalho hereditariedade
 
Cruzamento teste e_retrocruzamento
Cruzamento teste e_retrocruzamentoCruzamento teste e_retrocruzamento
Cruzamento teste e_retrocruzamento
 
Exercicios resolvidos genetica_mendeliana_albinismo
Exercicios resolvidos genetica_mendeliana_albinismoExercicios resolvidos genetica_mendeliana_albinismo
Exercicios resolvidos genetica_mendeliana_albinismo
 
Bio12-Extensões da genética mendeliana
Bio12-Extensões da genética mendelianaBio12-Extensões da genética mendeliana
Bio12-Extensões da genética mendeliana
 
Hereditariedade Humana
Hereditariedade HumanaHereditariedade Humana
Hereditariedade Humana
 
Bio 12 genética - ligação factorial
Bio 12   genética - ligação factorialBio 12   genética - ligação factorial
Bio 12 genética - ligação factorial
 
Teste avaliação Biologia Geologia 11º cc
Teste avaliação Biologia Geologia 11º ccTeste avaliação Biologia Geologia 11º cc
Teste avaliação Biologia Geologia 11º cc
 
Exercícios mendel
Exercícios mendelExercícios mendel
Exercícios mendel
 
Genealogia
GenealogiaGenealogia
Genealogia
 
Exercícios de mutações e técnicas de engenharia genética
Exercícios de mutações e técnicas de engenharia genéticaExercícios de mutações e técnicas de engenharia genética
Exercícios de mutações e técnicas de engenharia genética
 
Biologia Marcelo Ventura
Biologia   Marcelo VenturaBiologia   Marcelo Ventura
Biologia Marcelo Ventura
 
Bio 12 dominância incompleta
Bio 12   dominância incompletaBio 12   dominância incompleta
Bio 12 dominância incompleta
 
Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11Exercicios de exame bio11
Exercicios de exame bio11
 
Exercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendelExercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – sistema abo e 2ª lei de mendel
 
Ciclos de vida
Ciclos de vidaCiclos de vida
Ciclos de vida
 
Biologia hereditariedade 3º ano 2º bimestre
Biologia   hereditariedade 3º ano 2º bimestreBiologia   hereditariedade 3º ano 2º bimestre
Biologia hereditariedade 3º ano 2º bimestre
 
Genética - Cor dos Olhos
Genética - Cor dos OlhosGenética - Cor dos Olhos
Genética - Cor dos Olhos
 
Ciclos de vida - exercicios
Ciclos de vida - exerciciosCiclos de vida - exercicios
Ciclos de vida - exercicios
 
Lista maio 2012 respondida
Lista maio 2012 respondidaLista maio 2012 respondida
Lista maio 2012 respondida
 

Semelhante a Genética Problemas Biologia 12

PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTAPARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTAIonara Urrutia Moura
 
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta CotucaAmbiental
 
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista  2 exercicios_genetica_ com respostaLista  2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista 2 exercicios_genetica_ com respostaCotucaAmbiental
 
3S_ exercicios genetica com resposta
3S_ exercicios genetica  com resposta3S_ exercicios genetica  com resposta
3S_ exercicios genetica com respostaIonara Urrutia Moura
 
Exercícios complementares genética 2012
Exercícios complementares genética 2012Exercícios complementares genética 2012
Exercícios complementares genética 2012colegioitatiba
 
Biologia herança quantitativa
Biologia herança quantitativa Biologia herança quantitativa
Biologia herança quantitativa Carlos Magno Braga
 
Exercícios de genética – 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – 2ª lei de mendelExercícios de genética – 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – 2ª lei de mendelCarla Carrasco
 
Exercícios genética 5
Exercícios genética 5Exercícios genética 5
Exercícios genética 5Carla Carrasco
 
Exercícios genética 4
Exercícios genética 4Exercícios genética 4
Exercícios genética 4Carla Carrasco
 
Exercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendelExercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendelCarla Carrasco
 
Biologia 1º ano gametogênese
Biologia 1º ano  gametogêneseBiologia 1º ano  gametogênese
Biologia 1º ano gametogêneseCarlos Magno Braga
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martinsLista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martinsJames Martins
 
Exercícios - 1º Lei de MENDEL - genética
Exercícios - 1º Lei de MENDEL - genética Exercícios - 1º Lei de MENDEL - genética
Exercícios - 1º Lei de MENDEL - genética ADÃO Graciano
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...James Martins
 
8 ano exercicio fundamentos_de_genetica
8 ano exercicio fundamentos_de_genetica8 ano exercicio fundamentos_de_genetica
8 ano exercicio fundamentos_de_geneticaNathalia Pietrani
 
3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta
3S Lista exercicios genética maio_sem respostaIonara Urrutia Moura
 

Semelhante a Genética Problemas Biologia 12 (20)

PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTAPARA 3S_ LISTA COMPLETA DE  EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
PARA 3S_ LISTA COMPLETA DE EXERCÍCIOS DE GENÉTICA _ COM RESPOSTA
 
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta Lista2exerciciosgeneticacomresposta
Lista2exerciciosgeneticacomresposta
 
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista  2 exercicios_genetica_ com respostaLista  2 exercicios_genetica_ com resposta
Lista 2 exercicios_genetica_ com resposta
 
3S_ exercicios genetica com resposta
3S_ exercicios genetica  com resposta3S_ exercicios genetica  com resposta
3S_ exercicios genetica com resposta
 
Testes de genética prof. poty
Testes de genética   prof. potyTestes de genética   prof. poty
Testes de genética prof. poty
 
Exercícios complementares genética 2012
Exercícios complementares genética 2012Exercícios complementares genética 2012
Exercícios complementares genética 2012
 
Biologia herança quantitativa
Biologia herança quantitativa Biologia herança quantitativa
Biologia herança quantitativa
 
Exercícios de genética – 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – 2ª lei de mendelExercícios de genética – 2ª lei de mendel
Exercícios de genética – 2ª lei de mendel
 
Genética - Aula 2
Genética - Aula 2Genética - Aula 2
Genética - Aula 2
 
Exercícios genética 5
Exercícios genética 5Exercícios genética 5
Exercícios genética 5
 
Lista de genética resolvida
Lista  de genética resolvidaLista  de genética resolvida
Lista de genética resolvida
 
Exercícios genética 4
Exercícios genética 4Exercícios genética 4
Exercícios genética 4
 
Exercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendelExercícios de genética – 1ª lei de mendel
Exercícios de genética – 1ª lei de mendel
 
Biologia 1º ano gametogênese
Biologia 1º ano  gametogêneseBiologia 1º ano  gametogênese
Biologia 1º ano gametogênese
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martinsLista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins
 
Exercícios - 1º Lei de MENDEL - genética
Exercícios - 1º Lei de MENDEL - genética Exercícios - 1º Lei de MENDEL - genética
Exercícios - 1º Lei de MENDEL - genética
 
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...Lista de exercícios   genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
Lista de exercícios genetica I - 3º ano 2016 - profo james martins com gaba...
 
8 ano exercicio fundamentos_de_genetica
8 ano exercicio fundamentos_de_genetica8 ano exercicio fundamentos_de_genetica
8 ano exercicio fundamentos_de_genetica
 
Lista de genética
Lista de genéticaLista de genética
Lista de genética
 
3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta3S   Lista  exercicios  genética maio_sem resposta
3S Lista exercicios genética maio_sem resposta
 

Mais de Carla Carrasco

3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdfCarla Carrasco
 
2)A célula-Estrutura e Função.pdf
2)A célula-Estrutura e Função.pdf2)A célula-Estrutura e Função.pdf
2)A célula-Estrutura e Função.pdfCarla Carrasco
 
1)Diversidade na Biosfera.pdf
1)Diversidade na Biosfera.pdf1)Diversidade na Biosfera.pdf
1)Diversidade na Biosfera.pdfCarla Carrasco
 
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genética
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genéticaRegulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genética
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genéticaCarla Carrasco
 
Exercícios genética 7
Exercícios genética 7Exercícios genética 7
Exercícios genética 7Carla Carrasco
 

Mais de Carla Carrasco (6)

3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
3) Obtenção de Matéria pelos Seres Heterotróficos e Autotróficos.pdf
 
2)A célula-Estrutura e Função.pdf
2)A célula-Estrutura e Função.pdf2)A célula-Estrutura e Função.pdf
2)A célula-Estrutura e Função.pdf
 
1)Diversidade na Biosfera.pdf
1)Diversidade na Biosfera.pdf1)Diversidade na Biosfera.pdf
1)Diversidade na Biosfera.pdf
 
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genética
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genéticaRegulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genética
Regulação e alteração do material genético. fundamentos de engenharia genética
 
Biologia 12
Biologia 12Biologia 12
Biologia 12
 
Exercícios genética 7
Exercícios genética 7Exercícios genética 7
Exercícios genética 7
 

Último

trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 

Último (20)

trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 

Genética Problemas Biologia 12

  • 1. Biologia 12 Carla Carrasco 1 Problemas de Genética 1.O albinismo tipo I na espécie humana é condicionado por um alelo recessivo (a); pessoas com genótipo aa são albinas, com pele, cabelo e olhos muito claros, em virtude da ausência do pigmento melanina. Pessoas com pelo menos um alelo A no genótipo (AA e Aa) têm pigmentação normal. Pedro tem pigmentação normal na pele, e seus pais também são normais. Sua avó materna e seu avô paterno, porém, são albinos. Maria também tem pigmentação normal na pele e, por parte de mãe, nunca houve, nem na mais remota ancestralidade, algum caso de albinismo. O pai de Maria também é normal, mas seu avô paterno era albino. Pedro e Maria procuram um geneticista para pedir esclarecimentos e aconselhamento genético. O casal tinha as seguintes perguntas: a) Há alguma hipótese de termos um filho albino? b) Se tivermos um filho albino, qual é a probabilidade de um outro também ser albino? 2. Sobre a relação entre genótipo, fenótipo e ambiente, é correto dizer que o a) fenótipo é determinado exclusivamente pelo genótipo. b) fenótipo é determinado pelo genótipo em interação com o ambiente. c) genótipo é determinado exclusivamente pelo fenótipo. d) genótipo é determinado pelo fenótipo em interação com o ambiente 3. Um gene com dois alelos, entre os quais não ocorre dominância, determina a) três fenótipos, cada um correspondente a um genótipo. b) dois fenótipos, um correspondente aos genótipos homozigótico dominante e heterozigótico, e outro correspondente ao genótipo homozigótico recessivo. c) dois fenótipos, um correspondente aos genótipos homozigótico recessivo e heterozigótico, e outro correspondente ao genótipo homozigótico dominante. d) apenas um fenótipo, correspondente aos três genótipos.
  • 2. Biologia 12 Carla Carrasco 2 4. Quando se deseja determinar o genótipo de um indivíduo portador de uma característica condicionada por um alelo dominante, realiza-se o cruzamento-teste, que consiste em cruzá-lo com um indivíduo a) igual a ele, ou seja, de fenótipo dominante. b) híbrido. c) puro dominante. d) puro recessivo. 5. Se o indivíduo com fenótipo dominante for homozigótico, qual será o resultado do cruzamento-teste? 6. Se o indivíduo com fenótipo dominante for heterozigótico, qual será o resultado do cruzamento-teste? 7. A relação de dominância entre os alelos múltiplos de um dos genes que condicionam a cor da pelagem de coelhos é: C (selvagem) cch (chinchila) ch (himalaia) c (albino). O cruzamento de coelhos selvagens homozigóticos com coelhos albinos produzirá descendência constituída por a) 100% de coelhos selvagens. b) 75% de coelhos selvagens e 25% de albinos. c) 50% de coelhos selvagens e 50% de albinos. d) 25% de coelhos selvagens, 25% de chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos.
  • 3. Biologia 12 Carla Carrasco 3 8. O cruzamento de coelhos selvagens, filhos de mães albinas, com coelhos albinos produzirá descendência constituída por a) 100% de coelhos selvagens. b) 75% de coelhos selvagens e 25% de albinos. c) 50% de coelhos selvagens e 50% de albinos. d) 25% de coelhos selvagens, 25% de chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos. 9. O cruzamento de coelhos himalaias, filhos de mães albinas, com coelhos chinchilas, filhos de mães himalaias, produzirá descendência constituída por a) 100% de coelhos chinchilas. b) 50% de coelhos chinchilas e 50% de himalaias. c) 50% de coelhos chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos. d) 25% de coelhos selvagens, 25% de chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos. 10. O cruzamento de coelhos himalaias, filhos de mães albinas, com coelhos chinchilas, filhos de mães albinas, produzirá descendência constituída por a) 100% de coelhos chinchilas. b) 50% de coelhos chinchilas e 50% de himalaias. c) 50% de coelhos chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos. d) 25% de coelhos selvagens, 25% de chinchilas, 25% de himalaias e 25% de albinos. 11. Qual é o grupo sanguíneo cujas hemácias não aglutinam com nenhum dos dois tipos de soro, anti-A e anti-B? 12. Hemácias que aglutinam tanto com soro anti-A como com anti-B pertencem a que grupo sanguíneo? 13. A que grupo sanguíneo pertencem as hemácias que aglutinam com o soro anti-A, mas não com o soro anti-B? 14. A que grupo sanguíneo pertencem as hemácias que aglutinam com o soro anti-B, mas não com o soro anti-A? 15. Uma pessoa do grupo sanguíneo A pode receber sangue de pessoas de que grupos e doar para pessoas de que grupos? 16. Uma pessoa do grupo sanguíneo B pode receber sangue de pessoas de que grupos e doar para pessoas de que grupos?
  • 4. Biologia 12 Carla Carrasco 4 17. Uma pessoa do grupo sanguíneo AB pode receber sangue de pessoas de que grupos e doar para pessoas de que grupos? 18. Uma pessoa do grupo sanguíneo O pode receber sangue de pessoas de que grupos e doar para pessoas de que grupos? 19. Qual das alternativas melhor expressa a relação de dominância entre os alelos que condicionam os grupos sanguíneos A, B, AB e O? a) IA >IB >i b) IA >IB =i c) IA =IB >i d) IA =IB =i 20. Duas pessoas, uma do grupo sanguíneo AB e outra do grupo O, podem ter apenas filhos de sangue tipo a) AB. b) O. c) A e B. d) A, B e O. 21. Duas pessoas do grupo sanguíneo AB podem ter apenas filhos de sangue tipo a) AB. b) O. c) A e B. d) A, B e AB. 22. Duas pessoas, uma do grupo A e outra do grupo B, ambas com pais do grupo O, podem ter filhos de sangue tipo a) AB, apenas. b) A e B, apenas. c) A, B e O, apenas. d) A, B, AB e O.
  • 5. Biologia 12 Carla Carrasco 5 23. Considere as seguintes situações: I. Mãe Rh positiva e pai Rh negativo. II. Mãe Rh negativa e pai Rh positivo. III. Mãe e pai Rh positivos. IV. Mãe e pai Rh negativos. Pode acontecer eritroblastose apenas a) na situação I. b) na situação II. c) nas situações I e II. d) nas situações II e IV. 24. Em drosófila, o mesmo alelo que condiciona a cor branca dos olhos determina ausência de pigmentação nos túbulos de Malpighi e nos tecidos que envolvem as gônadas dos machos. Trata-se, portanto, de um caso de a) alelos múltiplos. b) codominância. c) interação gênica. d) pleiotropia. 25. Sabendo-se que a característica asa longa é dominante sobre a característica asa vestigial, qual é o procedimento correto para determinarmos se uma mosca de asa longa é homozigótica ou heterozigótica quanto ao par de alelos que condiciona essa característica? 26. Analise o heredograma abaixo, em que os indivíduos masculinos são representados por quadrados e os femininos, por círculos. Os indivíduos coloridos são homozigóticos recessivos. Quais indivíduos são, com certeza, heterozigóticos?
  • 6. Biologia 12 Carla Carrasco 6 27. Com relação ainda ao heredograma da questão anterior, responda: qual é a probabilidade de o indivíduo 4 ser heterozigótico? 28. Com referência ainda ao heredograma da questão de número 25, qual é a probabilidade de que um filho do casal 3 X 4 venha a ser homozigótico recessivo? 29. Considere o heredograma de uma família de cães, abaixo. Nele, os indivíduos com determinada característica estão assinalados em cor. Qual é a probabilidade de o indivíduo 19 ser heterozigótico?
  • 7. Biologia 12 Carla Carrasco 7 30. Qual é a probabilidade de um cão gerado do cruzamento entre os indivíduos 15 X 21 ser homozigótico recessivo? 31. Na raça de gado Shorthorn, encontramos indivíduos com pelagem vermelha, indivíduos com pelagem branca e indivíduos com pelagem ruã (uma mistura de vermelho e branco). Cruzamentos entre indivíduos tipo ruão produzem prole na qual 1/4 dos indivíduos apresentam pelagem vermelha, 1/4 apresentam pelagem branca e 1/2 apresentam pelagem ruã. a) Determine a relação de dominância entre as características em questão. b) Os resultados estão de acordo com o esperado pela primeira lei de Mendel? Justifique. 32. Em uma manada de gado Shorthorn, de pelagem tipo ruã, existem seiscentas vacas prenhes. a) Que tipos de coloração de pelagem esperamos encontrar dentre os bezerros que virão a nascer? b) Qual é a quantidade esperada de bezerros de cada tipo? 33. Em rabanetes, a forma da raiz pode ser arredondada, ovalada ou alongada. Cruzamentos entre plantas de raiz alongada e plantas de raiz arredondada produziram apenas indivíduos com raiz ovalada. Em cruzamentos desses indivíduos entre si foram obtidos 400 descendentes, dos quais 100 com raízes alongadas, 195 com raízes ovaladas e 105 com raízes arredondadas. a) Determine a relação de dominância entre as características em questão.
  • 8. Biologia 12 Carla Carrasco 8 b) Determine a proporção entre os diferentes fenótipos e genótipos da geração F2. c) Os resultados obtidos estão de acordo com as leis mendelianas da herança? Explique. d) Se cruzássemos rabanetes ovais com redondos, qual seria a proporção fenotípica esperada na descendência? 34. Em certa espécie de cobaias, uma série de alelos múltiplos controla o pigmento dos pelos. O alelo Gm produz pelo marrom-escuro, o alelo gc produz pelo castanho-claro e o alelo gb produz pelo branco. A relação de dominância entre os três alelos dessa série é Gm >gc >gb . Dado o heredograma da família, determine: a) Os genótipos de todos os indivíduos. b) A probabilidade de 7 X 8, ao se cruzarem, produzirem um animal branco.
  • 9. Biologia 12 Carla Carrasco 9 c) Se o indivíduo 7 for cruzado com o 5 e produzirem 12 descendentes, quantos se espera que sejam marrom-escuros heterozigóticos? 35. Em um banco de sangue havia à disposição sangue nas seguintes quantidades: A = 12 litros AB = 4 litros B = 10 litros O = 20 litros Uma ocasião de emergência fez com que não se pudesse seguir à risca a regra de aplicar transfusões de sangue idêntico. Tendo em vista seu conhecimento sobre o sistema ABO, responda: quantos litros de sangue estariam disponíveis, sem incluir transfusão idêntica, para indivíduos que têm ambos os fatores aglutinogénicos nas hemácias? 36. Considere que os tipos sanguíneos de uma criança e de sua mãe são: criança: A, Rh+ mãe: B, Rh- . Qual (ou quais) dos homens, cujos tipos sanguíneos estão representados a seguir, poderia(m) ser o pai da criança? Justifique sua resposta, representando esquematicamente o tipo de cruzamento sugerido com os genótipos dos três indivíduos envolvidos: a) O, Rh+ . b) AB, Rh- . c) B, Rh- .
  • 10. Biologia 12 Carla Carrasco 10 d) O, Rh- . e) AB, Rh+ . 37. O heredograma a seguir mostra os tipos sanguíneos dos indivíduos de uma família. Com base nessas informações: a) Determine os genótipos dos diversos indivíduos. b) Calcule a probabilidade de um descendente12 X 13 ser do sangue tipo O.