SlideShare uma empresa Scribd logo
Evolução da Reflexão sobre a Condição Humana Ana Beatriz - Dayse Nara – Daniela – Dilnai - Jéssica Oliveira – Laíse Ruama – Noemy - Tauana
Mitos Inicialmente, nossos ancestrais procuravam uma forma de narrar a origem e a condição humana, através de uma linguagem fabulosa e metafórica, que hoje entendemos  como MITO. A função do mito é acomodar e tranquilizar  o ser humano em um mundo assustador. Temos como exemplo o mito de Pandora, que conta a origem dos males. Pandora é enviada por Zeus a fim de punir o titã Prometeu, que roubara o fogo dos céus para dá-lo aos seres humanos. Pandora leva consigo uma caixa, que abre por curiosidade, deixando escapar todos os males que nos afligem, mas consegue fechá-la a tempo de reter a esperança, única forma de suportamos as dores e os sofrimentos da vida.
Assista... Pandora!
Os Gregos Os Gregos deram origem a grande parte da nossa cultura. Foram ele os primeiros a falar propriamente em  Reflexão Filosófica . Os primeiros filósofos viveram por volta dos séculos VI e V  a.C. e mais tarde foram classificados como pré-socráticos, quando a divisão da filosofia grega se centralizou na figura de Sócrates. Os gregos deram continuidade aos mitos em sua reflexão filosófica, porém enquanto o mito é uma narrativa cujo o conteúdo não se questiona, a filosofia problematiza e, portanto, convida  a discussão.
Sofistas Primeiros pensadores a se ocuparem com questões: " Como conhecemos ". Eram professores ambulantes que ensinava o cidadão a exercer uma função crítica.  Para os sofistas, jamais se pode estar seguro de que se conhece alguma coisa, pois onde buscar os critérios para saber se algo está certo ou errado, é falso ou verdadeiro, é mau ou bom?  Qualquer critério seria arbitrário.
Sócrates É muitas vezes  confundido com os sofistas.  Acreditava que um único tipo de conhecimento podia ser obtido: o do próprio eu.   A pedagogia de Sócrates busca do diálogo crítico procurar descobrir a verdadeira essência das coisas.  Dedicava-se à educação da juventude.
Platão Foi o mais ilustre aluno de Sócrates e também seu intérprete. Acreditava, como este, que o conhecimento que nos vem dos sentidos é imperfeito. Explica que a alma antes de se encarnar contemplou o mundo das idéias, mas, ao unir-se ao corpo esqueceu-se delas, pois o corpo é obstáculo ao conhecimento.
Alegoria da Caverna ,[object Object],[object Object],[object Object]
Aristóteles É considerado o pai da lógica, ferramenta básica do raciocínio. Segundo ele, a finalidade primordial das ciências seria desvendar a constituição essencial dos seres, procurando defini-la em termos reais.  O movimento e a mudança das coisas se resume na passagem da potência ao ato. Exemplo: uma semente é potencialmente uma árvore, pois a plantando, podemos com o tempo vê-la crescer e frutificar.
Medieval Período influenciado pelo pensamento socrático e platônico. Ocupou-se em discutir e problematizar Questões Universais. É nesse período que o pensamento cristão firma-se como "Filosofia Cristã", que mais tarde se torna Teologia. A tecnologia das grandes navegações permitiria, em séculos futuros, a descoberta  de novas espécies de animais e plantas, além de novas formações geológicas e climáticas. Mas a herança mais importante do período provavelmente foi o nascimento e multiplicação das universidades.
St. Agostinho  Tem um importante papel nos postulados do Direito Natural absoluto. Ele considerava o governo, o direito, a propriedade, a civilização toda como produto do pecado, e a Igreja, como guardiã da Lei Eterna de Deus, poderia intervir nestas instituições quando julgasse oportuno.   Para ele, se as leis terrenas (Lex temporalis) contêm disposições claramente contrárias à Lei de Deus, estas normas não têm vigência e não devem ser obedecidas.
São Tomás de Aquino Mostra em maior grau a necessidade da realidade mostrada através do conceito de Direito Natural relativo expressar os ideais cristãos : "As opiniões de São TOMAS DE AQUINO sobre questões jurídicas e políticas mostram especialmente a influência do pensamento aristotélico adaptado às doutrinas do Evangelho e dos Padres da Igreja integrado em um importante sistema de pensamento".
Moderno A era moderna apresenta desde seu surgimento uma reflexão permanente sobre seu próprio projeto e resulta na cientificização e racionalização de todos seus componentes.  O fim da sua trajetória é exatamente o momento da sua mais completa realização; na materialização plena da vida , na identificação da terra ,na percepção da própria existência , explicar o infinito. Existe a questão do termino antes de sua realização mais o que realmente termina no fim do século dezenove é o que começou a explosão das bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki .
Renascença Em tempos medievais explora não apenas todos os pensamentos e comportamentos humanos, mas também, edifícios e moda foram influenciados por Deus e religião. aparece na relação como um "despertar do mundo terreno. A característica principal deste movimento foi a liberdade e a "leveza" no pensamento humano. Mostrou-se no estilo de vida, em outros campos da cultura, tais como arquitetura, moda, literatura, artes plásticas e arte escultural.  As pessoas não estavam apenas em busca de Deus, mas também tentando descobrir seus lados internos.
Humanistas Filosofia moral que coloca os humanos como primordiais, numa escala de importância. É uma perspectiva comum a uma grande variedade de posturas éticas que atribuem a maior importância à dignidade, aspirações e capacidades humanas, particularmente a racionalidade.   Embora a palavra possa ter diversos sentidos, o significado filosófico essencial destaca-se por contraposição ao apelo ao sobrenatural ou a uma autoridade superior.
Empirismo A teoria dos empiristas muito contribuiu para a compreensão do ser humano hoje, numa realidade em que o homem não se contenta somente com aquilo que é determinado, como na concepção do inatismo.  Ao contrário, o homem busca conhecer, a medida que conhece, este conhecimento adquirido ainda não é o suficiente para ele, pois deseja sempre algo mais. Se o homem ficasse “preso” na concepção cartesiana do inatismo, ele se aniquilaria, porque seu conhecimento seria limitado. Não haveria, assim, uma abrangência no seu ato de conhecer.
Racionalismo   O racionalismo é baseado nos princípios da busca da certeza e da demonstração, sustentados por um conhecimento que não vêm da experiência e são elaborados somente pela razão.  Até então os filósofos se caracterizavam pela atitude realista, não colocavam em xeque a realidade do mundo. Agora é invertido o pólo de atenção, ao centralizar no sujeito a questão do conhecimento.
René Descartes O pai da filosofia moderna. O filósofo tem como ponto de partida a busca de uma verdade clara e distinta que não possa ser posta em duvida, por isso converte a dúvida em método. Ele só interrompe a cadeia de dúvida diante do seu próprio ser que duvida . Se duvido, penso; se penso, existo: “ Cogito, ergo sum”.
Referências Bibliográficas ,[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Diversidade religiosa!
Diversidade religiosa!Diversidade religiosa!
Diversidade religiosa!
Leonardo Pereira
 
O que é tempo?
O que é tempo?O que é tempo?
O que é tempo?
William Ananias
 
Sala de aula invertida - PowerPoint
Sala de aula invertida - PowerPointSala de aula invertida - PowerPoint
Sala de aula invertida - PowerPoint
Emeiliberata
 
Etnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismoEtnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismo
roberto mosca junior
 
Introdução ao pensamento moderno
Introdução ao pensamento modernoIntrodução ao pensamento moderno
Introdução ao pensamento moderno
Ana Carolina Rigoni
 
Apostila de Filosofia
Apostila de FilosofiaApostila de Filosofia
Apostila de Filosofia
Luci Bonini
 
Pós-modernismo
Pós-modernismoPós-modernismo
Pós-modernismo
Laércio Góes
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre A Liberdade Filosófica
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre A Liberdade FilosóficaSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre A Liberdade Filosófica
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre A Liberdade Filosófica
Turma Olímpica
 
Pedagogia humanista - RENASCIMENTO
Pedagogia humanista - RENASCIMENTOPedagogia humanista - RENASCIMENTO
Pedagogia humanista - RENASCIMENTO
Liany Avila
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
Jhonatan Max
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
4 filosofia e senso comum
4 filosofia e senso comum 4 filosofia e senso comum
4 filosofia e senso comum
Erica Frau
 
História da Filosofia
História da FilosofiaHistória da Filosofia
Períodos históricos da filosofia
Períodos históricos da filosofiaPeríodos históricos da filosofia
Períodos históricos da filosofia
Tarabai
 
O preconceito
O preconceitoO preconceito
O preconceito
jessica14121
 
Sociologia – do nascimento ao positivismo
Sociologia – do nascimento ao positivismoSociologia – do nascimento ao positivismo
Sociologia – do nascimento ao positivismo
Colégio Nova Geração COC
 
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E LiberalismoRenascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
Luci Bonini
 
A IDENTIDADE
A IDENTIDADEA IDENTIDADE
Natureza e Cultura
Natureza e CulturaNatureza e Cultura
Natureza e Cultura
José Ferreira Júnior
 
Slide int.e preconceitos
Slide int.e preconceitosSlide int.e preconceitos
Slide int.e preconceitos
estudosacademicospedag
 

Mais procurados (20)

Diversidade religiosa!
Diversidade religiosa!Diversidade religiosa!
Diversidade religiosa!
 
O que é tempo?
O que é tempo?O que é tempo?
O que é tempo?
 
Sala de aula invertida - PowerPoint
Sala de aula invertida - PowerPointSala de aula invertida - PowerPoint
Sala de aula invertida - PowerPoint
 
Etnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismoEtnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismo
 
Introdução ao pensamento moderno
Introdução ao pensamento modernoIntrodução ao pensamento moderno
Introdução ao pensamento moderno
 
Apostila de Filosofia
Apostila de FilosofiaApostila de Filosofia
Apostila de Filosofia
 
Pós-modernismo
Pós-modernismoPós-modernismo
Pós-modernismo
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre A Liberdade Filosófica
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre A Liberdade FilosóficaSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre A Liberdade Filosófica
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre A Liberdade Filosófica
 
Pedagogia humanista - RENASCIMENTO
Pedagogia humanista - RENASCIMENTOPedagogia humanista - RENASCIMENTO
Pedagogia humanista - RENASCIMENTO
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
4 filosofia e senso comum
4 filosofia e senso comum 4 filosofia e senso comum
4 filosofia e senso comum
 
História da Filosofia
História da FilosofiaHistória da Filosofia
História da Filosofia
 
Períodos históricos da filosofia
Períodos históricos da filosofiaPeríodos históricos da filosofia
Períodos históricos da filosofia
 
O preconceito
O preconceitoO preconceito
O preconceito
 
Sociologia – do nascimento ao positivismo
Sociologia – do nascimento ao positivismoSociologia – do nascimento ao positivismo
Sociologia – do nascimento ao positivismo
 
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E LiberalismoRenascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
Renascimento, Iluminismo, Romantismo E Liberalismo
 
A IDENTIDADE
A IDENTIDADEA IDENTIDADE
A IDENTIDADE
 
Natureza e Cultura
Natureza e CulturaNatureza e Cultura
Natureza e Cultura
 
Slide int.e preconceitos
Slide int.e preconceitosSlide int.e preconceitos
Slide int.e preconceitos
 

Destaque

Filosofia intro
Filosofia introFilosofia intro
Filosofia intro
Vinícius Vieira
 
Evolução Histórica da Reflexão sobre a Condição Humana
Evolução Histórica da Reflexão sobre a Condição HumanaEvolução Histórica da Reflexão sobre a Condição Humana
Evolução Histórica da Reflexão sobre a Condição Humana
Iuri Guedes
 
A condição humana
A condição humanaA condição humana
A condição humana
Isaquel Silva
 
Condição Humana
Condição HumanaCondição Humana
Condição Humana
psicologia
 
O que é a natureza humana
O que é a natureza humanaO que é a natureza humana
O que é a natureza humanaItalo Colares
 
A condição humana
A condição humanaA condição humana
A condição humana
Italo Colares
 
Evolução histórica da reflexão sobre a condição humana
Evolução histórica da reflexão sobre a condição humanaEvolução histórica da reflexão sobre a condição humana
Evolução histórica da reflexão sobre a condição humana
19121992
 
Arendt, Hannah. A condição humana.
Arendt, Hannah. A condição humana.Arendt, Hannah. A condição humana.
Arendt, Hannah. A condição humana.
JohnColtrane3
 
Hannah arendt filo 11_b
Hannah arendt filo 11_bHannah arendt filo 11_b
Hannah arendt filo 11_b
Dia da Mulher - ESB
 
Natureza humana
Natureza humanaNatureza humana
Natureza humana
Tati Duarte
 
Ensinar a Condição Humana - EDGAR MORIN, 2000
Ensinar a Condição Humana - EDGAR MORIN, 2000Ensinar a Condição Humana - EDGAR MORIN, 2000
Ensinar a Condição Humana - EDGAR MORIN, 2000
Eduardo Costa
 
A ética do gênero humano
A ética do gênero humanoA ética do gênero humano
A ética do gênero humano
Ewerton Gindri
 
Introdução à Filosofia
Introdução à FilosofiaIntrodução à Filosofia
Introdução à Filosofia
PriscillaTomazi2015
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
Silvia Revez
 
A natureza e_a_cultura_do_homem
A natureza e_a_cultura_do_homemA natureza e_a_cultura_do_homem
A natureza e_a_cultura_do_homem
AnaCaroline123456
 
Mito e Moralidade
Mito e MoralidadeMito e Moralidade
Mito e Moralidade
albiofabian
 
Deuses e heróis na Grécia
Deuses e heróis na GréciaDeuses e heróis na Grécia
Deuses e heróis na Grécia
Profª Bruna Morrana
 
Introdução à Filosofia - O Homem e a Cultura
Introdução à Filosofia - O Homem e a CulturaIntrodução à Filosofia - O Homem e a Cultura
Introdução à Filosofia - O Homem e a Cultura
Diego Sampaio
 
A natureza humana.
A natureza humana. A natureza humana.
A natureza humana.
Douglas Gregorio
 
Ciência com consciência
 Ciência com consciência Ciência com consciência
Ciência com consciência
Marlene Macario
 

Destaque (20)

Filosofia intro
Filosofia introFilosofia intro
Filosofia intro
 
Evolução Histórica da Reflexão sobre a Condição Humana
Evolução Histórica da Reflexão sobre a Condição HumanaEvolução Histórica da Reflexão sobre a Condição Humana
Evolução Histórica da Reflexão sobre a Condição Humana
 
A condição humana
A condição humanaA condição humana
A condição humana
 
Condição Humana
Condição HumanaCondição Humana
Condição Humana
 
O que é a natureza humana
O que é a natureza humanaO que é a natureza humana
O que é a natureza humana
 
A condição humana
A condição humanaA condição humana
A condição humana
 
Evolução histórica da reflexão sobre a condição humana
Evolução histórica da reflexão sobre a condição humanaEvolução histórica da reflexão sobre a condição humana
Evolução histórica da reflexão sobre a condição humana
 
Arendt, Hannah. A condição humana.
Arendt, Hannah. A condição humana.Arendt, Hannah. A condição humana.
Arendt, Hannah. A condição humana.
 
Hannah arendt filo 11_b
Hannah arendt filo 11_bHannah arendt filo 11_b
Hannah arendt filo 11_b
 
Natureza humana
Natureza humanaNatureza humana
Natureza humana
 
Ensinar a Condição Humana - EDGAR MORIN, 2000
Ensinar a Condição Humana - EDGAR MORIN, 2000Ensinar a Condição Humana - EDGAR MORIN, 2000
Ensinar a Condição Humana - EDGAR MORIN, 2000
 
A ética do gênero humano
A ética do gênero humanoA ética do gênero humano
A ética do gênero humano
 
Introdução à Filosofia
Introdução à FilosofiaIntrodução à Filosofia
Introdução à Filosofia
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
A natureza e_a_cultura_do_homem
A natureza e_a_cultura_do_homemA natureza e_a_cultura_do_homem
A natureza e_a_cultura_do_homem
 
Mito e Moralidade
Mito e MoralidadeMito e Moralidade
Mito e Moralidade
 
Deuses e heróis na Grécia
Deuses e heróis na GréciaDeuses e heróis na Grécia
Deuses e heróis na Grécia
 
Introdução à Filosofia - O Homem e a Cultura
Introdução à Filosofia - O Homem e a CulturaIntrodução à Filosofia - O Homem e a Cultura
Introdução à Filosofia - O Homem e a Cultura
 
A natureza humana.
A natureza humana. A natureza humana.
A natureza humana.
 
Ciência com consciência
 Ciência com consciência Ciência com consciência
Ciência com consciência
 

Semelhante a Evolução da reflexão sobre a condição humana

Apresentacao de antropologia psicologia
Apresentacao de antropologia psicologia  Apresentacao de antropologia psicologia
Apresentacao de antropologia psicologia
faculdade11
 
Filosofos
FilosofosFilosofos
Slides Antropologia
Slides AntropologiaSlides Antropologia
Slides Antropologia
Misterios10
 
Antropologia Filosófica
Antropologia FilosóficaAntropologia Filosófica
Antropologia Filosófica
Lusilene Carvalho
 
Slide antropologia filosofica
Slide antropologia filosoficaSlide antropologia filosofica
Slide antropologia filosofica
Psicoemfoco
 
Slide antropologia filosofica
Slide antropologia filosoficaSlide antropologia filosofica
Slide antropologia filosofica
Psicoemfoco
 
A evolução da reflexão humana.
A evolução da reflexão humana.A evolução da reflexão humana.
A evolução da reflexão humana.
PatriciaKarla
 
Slides de antropologia principal(1)
Slides de antropologia   principal(1)Slides de antropologia   principal(1)
Slides de antropologia principal(1)
Ivison Kauê
 
Slides de antropologia principal(1)
Slides de antropologia   principal(1)Slides de antropologia   principal(1)
Slides de antropologia principal(1)
Ivison Kauê
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
jeconiaseandreia
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
jeconiaseandreia
 
Slides de antropologia principal
Slides de antropologia   principalSlides de antropologia   principal
Slides de antropologia principal
Ivison Kauê
 
Slides de antropologia principal
Slides de antropologia   principalSlides de antropologia   principal
Slides de antropologia principal
Ivison Kauê
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
psicoonline2010
 
Evolucao historica da reflexao humana
Evolucao historica da reflexao humanaEvolucao historica da reflexao humana
Evolucao historica da reflexao humana
Aniel Soares
 
Evolucao historica da reflexao humana
Evolucao historica da reflexao humanaEvolucao historica da reflexao humana
Evolucao historica da reflexao humana
Aniel Soares
 
A origem da filosofia
A origem da filosofia A origem da filosofia
A origem da filosofia
Colégio Nova Geração COC
 
Apresentações Sociais
Apresentações SociaisApresentações Sociais
Apresentações Sociais
itassa
 
Antropologia correcao3.
Antropologia correcao3.Antropologia correcao3.
Antropologia correcao3.
itassa
 
Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]
Dell Sales
 

Semelhante a Evolução da reflexão sobre a condição humana (20)

Apresentacao de antropologia psicologia
Apresentacao de antropologia psicologia  Apresentacao de antropologia psicologia
Apresentacao de antropologia psicologia
 
Filosofos
FilosofosFilosofos
Filosofos
 
Slides Antropologia
Slides AntropologiaSlides Antropologia
Slides Antropologia
 
Antropologia Filosófica
Antropologia FilosóficaAntropologia Filosófica
Antropologia Filosófica
 
Slide antropologia filosofica
Slide antropologia filosoficaSlide antropologia filosofica
Slide antropologia filosofica
 
Slide antropologia filosofica
Slide antropologia filosoficaSlide antropologia filosofica
Slide antropologia filosofica
 
A evolução da reflexão humana.
A evolução da reflexão humana.A evolução da reflexão humana.
A evolução da reflexão humana.
 
Slides de antropologia principal(1)
Slides de antropologia   principal(1)Slides de antropologia   principal(1)
Slides de antropologia principal(1)
 
Slides de antropologia principal(1)
Slides de antropologia   principal(1)Slides de antropologia   principal(1)
Slides de antropologia principal(1)
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
 
Slides de antropologia principal
Slides de antropologia   principalSlides de antropologia   principal
Slides de antropologia principal
 
Slides de antropologia principal
Slides de antropologia   principalSlides de antropologia   principal
Slides de antropologia principal
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Evolucao historica da reflexao humana
Evolucao historica da reflexao humanaEvolucao historica da reflexao humana
Evolucao historica da reflexao humana
 
Evolucao historica da reflexao humana
Evolucao historica da reflexao humanaEvolucao historica da reflexao humana
Evolucao historica da reflexao humana
 
A origem da filosofia
A origem da filosofia A origem da filosofia
A origem da filosofia
 
Apresentações Sociais
Apresentações SociaisApresentações Sociais
Apresentações Sociais
 
Antropologia correcao3.
Antropologia correcao3.Antropologia correcao3.
Antropologia correcao3.
 
Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]Antropologia (Slide)[1][1][1]
Antropologia (Slide)[1][1][1]
 

Último

Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Annelise Gripp
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
tnrlucas
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Ian Oliveira
 
Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
anpproferick
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Rafael Santos
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
anpproferick
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
EliakimArajo2
 

Último (7)

Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
Ferramentas e Técnicas para aplicar no seu dia a dia numa Transformação Digital!
 
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptxComo fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
Como fui de 0 a lead na gringa em 3 anos.pptx
 
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdfPor que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
Por que escolhi o Flutter - Campus Party Piauí.pdf
 
Teoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .docTeoria de redes de computadores redes .doc
Teoria de redes de computadores redes .doc
 
Gestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefíciosGestão de dados: sua importância e benefícios
Gestão de dados: sua importância e benefícios
 
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product ownerPRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
PRATICANDO O SCRUM Scrum team, product owner
 
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço BrasilOrientações para utilizar Drone no espaço Brasil
Orientações para utilizar Drone no espaço Brasil
 

Evolução da reflexão sobre a condição humana

  • 1. Evolução da Reflexão sobre a Condição Humana Ana Beatriz - Dayse Nara – Daniela – Dilnai - Jéssica Oliveira – Laíse Ruama – Noemy - Tauana
  • 2. Mitos Inicialmente, nossos ancestrais procuravam uma forma de narrar a origem e a condição humana, através de uma linguagem fabulosa e metafórica, que hoje entendemos como MITO. A função do mito é acomodar e tranquilizar o ser humano em um mundo assustador. Temos como exemplo o mito de Pandora, que conta a origem dos males. Pandora é enviada por Zeus a fim de punir o titã Prometeu, que roubara o fogo dos céus para dá-lo aos seres humanos. Pandora leva consigo uma caixa, que abre por curiosidade, deixando escapar todos os males que nos afligem, mas consegue fechá-la a tempo de reter a esperança, única forma de suportamos as dores e os sofrimentos da vida.
  • 4. Os Gregos Os Gregos deram origem a grande parte da nossa cultura. Foram ele os primeiros a falar propriamente em Reflexão Filosófica . Os primeiros filósofos viveram por volta dos séculos VI e V a.C. e mais tarde foram classificados como pré-socráticos, quando a divisão da filosofia grega se centralizou na figura de Sócrates. Os gregos deram continuidade aos mitos em sua reflexão filosófica, porém enquanto o mito é uma narrativa cujo o conteúdo não se questiona, a filosofia problematiza e, portanto, convida a discussão.
  • 5. Sofistas Primeiros pensadores a se ocuparem com questões: " Como conhecemos ". Eram professores ambulantes que ensinava o cidadão a exercer uma função crítica. Para os sofistas, jamais se pode estar seguro de que se conhece alguma coisa, pois onde buscar os critérios para saber se algo está certo ou errado, é falso ou verdadeiro, é mau ou bom? Qualquer critério seria arbitrário.
  • 6. Sócrates É muitas vezes confundido com os sofistas. Acreditava que um único tipo de conhecimento podia ser obtido: o do próprio eu. A pedagogia de Sócrates busca do diálogo crítico procurar descobrir a verdadeira essência das coisas. Dedicava-se à educação da juventude.
  • 7. Platão Foi o mais ilustre aluno de Sócrates e também seu intérprete. Acreditava, como este, que o conhecimento que nos vem dos sentidos é imperfeito. Explica que a alma antes de se encarnar contemplou o mundo das idéias, mas, ao unir-se ao corpo esqueceu-se delas, pois o corpo é obstáculo ao conhecimento.
  • 8.
  • 9. Aristóteles É considerado o pai da lógica, ferramenta básica do raciocínio. Segundo ele, a finalidade primordial das ciências seria desvendar a constituição essencial dos seres, procurando defini-la em termos reais. O movimento e a mudança das coisas se resume na passagem da potência ao ato. Exemplo: uma semente é potencialmente uma árvore, pois a plantando, podemos com o tempo vê-la crescer e frutificar.
  • 10. Medieval Período influenciado pelo pensamento socrático e platônico. Ocupou-se em discutir e problematizar Questões Universais. É nesse período que o pensamento cristão firma-se como "Filosofia Cristã", que mais tarde se torna Teologia. A tecnologia das grandes navegações permitiria, em séculos futuros, a descoberta de novas espécies de animais e plantas, além de novas formações geológicas e climáticas. Mas a herança mais importante do período provavelmente foi o nascimento e multiplicação das universidades.
  • 11. St. Agostinho Tem um importante papel nos postulados do Direito Natural absoluto. Ele considerava o governo, o direito, a propriedade, a civilização toda como produto do pecado, e a Igreja, como guardiã da Lei Eterna de Deus, poderia intervir nestas instituições quando julgasse oportuno. Para ele, se as leis terrenas (Lex temporalis) contêm disposições claramente contrárias à Lei de Deus, estas normas não têm vigência e não devem ser obedecidas.
  • 12. São Tomás de Aquino Mostra em maior grau a necessidade da realidade mostrada através do conceito de Direito Natural relativo expressar os ideais cristãos : "As opiniões de São TOMAS DE AQUINO sobre questões jurídicas e políticas mostram especialmente a influência do pensamento aristotélico adaptado às doutrinas do Evangelho e dos Padres da Igreja integrado em um importante sistema de pensamento".
  • 13. Moderno A era moderna apresenta desde seu surgimento uma reflexão permanente sobre seu próprio projeto e resulta na cientificização e racionalização de todos seus componentes. O fim da sua trajetória é exatamente o momento da sua mais completa realização; na materialização plena da vida , na identificação da terra ,na percepção da própria existência , explicar o infinito. Existe a questão do termino antes de sua realização mais o que realmente termina no fim do século dezenove é o que começou a explosão das bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki .
  • 14. Renascença Em tempos medievais explora não apenas todos os pensamentos e comportamentos humanos, mas também, edifícios e moda foram influenciados por Deus e religião. aparece na relação como um "despertar do mundo terreno. A característica principal deste movimento foi a liberdade e a "leveza" no pensamento humano. Mostrou-se no estilo de vida, em outros campos da cultura, tais como arquitetura, moda, literatura, artes plásticas e arte escultural. As pessoas não estavam apenas em busca de Deus, mas também tentando descobrir seus lados internos.
  • 15. Humanistas Filosofia moral que coloca os humanos como primordiais, numa escala de importância. É uma perspectiva comum a uma grande variedade de posturas éticas que atribuem a maior importância à dignidade, aspirações e capacidades humanas, particularmente a racionalidade. Embora a palavra possa ter diversos sentidos, o significado filosófico essencial destaca-se por contraposição ao apelo ao sobrenatural ou a uma autoridade superior.
  • 16. Empirismo A teoria dos empiristas muito contribuiu para a compreensão do ser humano hoje, numa realidade em que o homem não se contenta somente com aquilo que é determinado, como na concepção do inatismo. Ao contrário, o homem busca conhecer, a medida que conhece, este conhecimento adquirido ainda não é o suficiente para ele, pois deseja sempre algo mais. Se o homem ficasse “preso” na concepção cartesiana do inatismo, ele se aniquilaria, porque seu conhecimento seria limitado. Não haveria, assim, uma abrangência no seu ato de conhecer.
  • 17. Racionalismo O racionalismo é baseado nos princípios da busca da certeza e da demonstração, sustentados por um conhecimento que não vêm da experiência e são elaborados somente pela razão. Até então os filósofos se caracterizavam pela atitude realista, não colocavam em xeque a realidade do mundo. Agora é invertido o pólo de atenção, ao centralizar no sujeito a questão do conhecimento.
  • 18. René Descartes O pai da filosofia moderna. O filósofo tem como ponto de partida a busca de uma verdade clara e distinta que não possa ser posta em duvida, por isso converte a dúvida em método. Ele só interrompe a cadeia de dúvida diante do seu próprio ser que duvida . Se duvido, penso; se penso, existo: “ Cogito, ergo sum”.
  • 19.