SlideShare uma empresa Scribd logo
ESTUDOS DE FILOSOFIA
FUNDAMENTOS BÁSICOS
INTRODUÇÃO À FILOSOFIA – CULTURA, IDENTIDADE DO INDIVÍDUO E LIBERDADE.
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

Conteúdos – Letramento e Diversidade



Contexto histórico, cultural e humano do mundo ocidental





Natureza e cultura
Pensamento e linguagem
 Pensamento racional e mítico – Do mito à razão

Introdução à Filosofia



A origem da palavra Filosofia
O nascimento da Filosofia









Identidade do indivíduo







O que é Filosofia?
Para que serve a Filosofia?
Principais períodos da Filosofia
A pólis grega
O cidadão da polis/democracia
O nascimento do filósofo
O homem como animal político
O Corpo
O erotismo
A morte
Identidade étnico-racial

Liberdade









Percepção
Sensibilidade
O eu, os outros e o mundo
Consciência
Limites
Vontade
Livre arbítrio
A liberdade na adolescência

Expectativas de aprendizagem (Competências e Habilidades)
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

Despertar para a importância de aprimorar, pela Filosofia, a leitura do
mundo; contextualizando conhecimentos filosóficos, tanto no plano de
sua origem específica, quanto em outros planos: o pessoal-biográfico; o
entorno sociopolítico, histórico e cultural; o horizonte da sociedade
cientifica - tecnológica e sua relação com a natureza; buscando
perceber-se enquanto ser afetivo e corporal, segundo suas
capacidades, potencialidades e dificuldades.

Capitulo 1

Conteúdo elaborado e organizado
de acordo com as Orientações
Curricular - Base Curricular Comum
Componente
Curricular
–
Filosofia.

ORIGEM DO TERMO FILOSOFIA
A origem da palavra filosofia é grega. Atribui-se ao
filosofo e matemática Pitágoras (IV a.C) o uso inicial dela. Para
Pitágoras, somente o ser humano é capaz de filosofar, isto é,
de buscar a sabedoria. Os seres humanos não são como os
outros animais que apenas seguem seus instintos e não têm
necessidade de saber; tampouco são deuses, que já sabem
tudo e, portanto, não têm também necessidade de saber.
Somente os seres humanos, percebem que ignoram as coisas
e sentem necessidade de conhecê-las. Essa consciência da
própria ignorância e a busca da verdade nos torna filósofos.
Para entendê-la melhor, vamos conhecer o significado da
palavra em sua etimologia, que quer dizer, a origem desse vocábulo. A palavra filosofia
deriva de dois termos gregos:
 FILOS (philía): amizade
 SOFIA (Sophia): sabedoria
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

Filosofia significa, portanto, amizade pela sabedoria, amor e respeito pelo saber.
Filosofo: o que ama a sabedoria tem amizade pelo saber, deseja saber.
Dizia Pitágoras que três tipos de pessoas compareciam aos jogos olímpicos (festa
mais importante da Grécia): as que iam para comerciar durante os jogos, ali estando
apenas para servir seus próprios interesses; as que iam para competir; e as que iam para
contemplar os jogos e torneios, para avaliar o desempenho e julgar o valor dos que ali se
apresentavam. Esse terceiro tipo de pessoa, dizia Pitágoras, é como o filósofo.
Com isso, queria dizer que o filósofo não é movido por interesses comerciais – não
coloca o saber como propriedade sua; também não é movido pelo desejo de competir;
mas é movido pelo desejo de observar, contemplar, julgar e avaliar as coisas, as ações, a
vida; em resumo, pelo desejo de saber. A verdade não pertence a ninguém, ela é o que
buscamos e que está diante de nós para ser contemplada a vista, se tivermos olhos (do
espírito) para vê-la. O filósofo não tem a pretensão de ser sábio, nem possuir a verdade,
se for assem, deixa de ser filósofo.
A FILOSOFIA É GREGA
A filosofia entedia como aspiração ao conhecimento racional,
lógico e sistemático da realidade natural e humana, da origem e causas
do mundo e de suas transformações, da origem e causas das ações
humanas e do próprio pensamento, é um fato tipicamente grego.
Isso não quer dizer que outros povos antigos como os chineses,
hindus, japoneses, persas, hebreus ou índios não tivessem
desenvolvidos o pensamento e formas de conhecimento da Natureza e
dos seres humanos. A filosofia é um fato grego, pois possui certas
características as quais são diferentes das características desenvolvidas
por outros povos. Pesquisas e descobertas arqueológicas na área da
Historia antiga e todos os historiadores concordam em afirmar que a civilização grega foi
a primeira a elaborar uma forma de pensamento que se desvincula das explicações
míticas e religiosas e parte para a investigação cientifica e racional do principio da
natureza das coisas, construindo uma disciplina independente da religião.
A filosofia surge, portanto, quando alguns gregos, admirados e espantados com a
realidade, insatisfeito com as explicações que a tradição dera, começaram a fazer
perguntas e buscar respostas para elas, demonstrando que o mundo e os seres
humanos, os acontecimentos e as coisas da natureza, as ações humanas podem ser
conhecidos pela razão. As principais características dessa filosofia nascente são:
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

 Racionalidade: a razão é usada como principal critério na busca da
verdade. A razão está acima da experiência imediata e acima da fantasia
mítica.
 Busca de respostas: a solução de um problema deve ser sempre
submetida à análise crítica, em vez de ser dogmaticamente aceita.
Princípios lógicos: para se pesquisar um assunto, deve ser usado um
pensamento organizado, de modo que pensamento e discurso sejam aceitos
como verdadeiros.
 Investigação: para se responder aos problemas, deve-se usar a
investigação e abrir mão das explicações preestabelecidas.
 Generalização:as explicações encontradas pelo pensamento lógico devem
ter um alcance geral.
CONDIÇÕES HISTÓRICAS DO NASCIMENTO DA FILOSOFIA
A civilização grega se desenvolveu na
Península Balcânica, no sul da Europa, rodeada de
ilhas. Seu relevo montanhoso facilitou a formação de
grupos isolados e autônomos, como de fato foram as
cidades-estados – as polis. A pouca fertilidade do solo
acidentado foi compensada pela existência de ótimos
portos naturais. Assim, os gregos puderam desenvolver
a navegação e o comércio, vitais para garantir a
sobrevivência e o enriquecimento das cidades-estados.
Nos séculos VI e V a.C. as polis conheceram o apogeu
econômico, político e cultural. Podemos apontar como
principais condições históricas para o surgimento da
filosofia.
 As viagens marítimas, as viagens
produziram o desencantamento ou a
desmistificação do mundo, que passou exigir uma explicação sobre a
sua origem, explicação que o mito já não podia oferecer.
 A invenção do calendário, que é uma forma de calcular o tempo
segundo as estações do ano, as horas do dia.
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

 Invenção da moeda, que permitiu uma forma de troca feita por meio de
cálculo do valor, revelando uma nova capacidade de abstração e de
generalização.
 Surgimento da vida urbana, predominando o comércio e do artesanato,
desenvolvendo a técnica e aos conhecimentos, favorecendo um
ambiente onde poderia a filosofia surgir.
 A invenção da escrita alfabética, que, como a do calendário e a da
moeda, revela o crescimento da capacidade de abstração.
 A invenção da política, que valorizando o humano, o pensamento, a
discursão, a persuasão e a decisão racional, valorizou o pensamento
racional e criou condições para que surgisse discurso filosófico.
A filosofia grega é um modo de pensar e exprimir os pensamentos predominantes
da chamada cultura ocidental, da qual, em decorrência da colonização do Brasil, nós
também participamos.
EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Nº 01
1- O que quer dizer a palavra filosofia?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
_____________________
2- Segundo Pitágoras, pelo o que era movido o terceiro tipo de pessoa que
comparecia aos jogos olímpicos?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
_____________________
3- Por que se diz que a filosofia é grega?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
_____________________
4- Como surgiu a filosofia?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

________________________________________________________________
_____________________
5- Quais os elementos que contribuíram para o surgimento da filosofia?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
_________________________________________________
O QUE É A FILOSOFIA?
A filosofia é um modo de pensar, é uma postura diante do
mundo. A filosofia não é um conjunto de conhecimentos
prontos, um sistema acabado, fechado em si mesmo. Ela
é, antes de tudo, um modo de se colocar diante da
realidade, procurando refletir sobre os acontecimentos a
partir de certas posições teóricas. Essa reflexão permite ir
além da pura aparência dos fenômenos, em busca de suas raízes e de sua
contextualização em um horizonte amplo que abrange os valores sociais, históricos,
econômicos, políticos, éticos e estéticos. Por essa razão, ela pode se voltar para qualquer
objeto. Pode pensar a ciência, seus valores, seus métodos, seus mitos; pode pensar a
religião; pode pensar a arte; pode pensar o próprio homem em sua vida cotidiana. Uma
história em quadrinhos ou uma canção popular podem ser objeto da reflexão filosófica.
A filosofia é um jogo irreverente que parte do que existe, critica, coloca em dúvida, faz
perguntas inoportunas, abre a porta das possibilidades, faz-nos entrever outros mundos e
outros modos de compreender a vida.
A filosofia incomoda porque questiona o modo de ser das pessoas, das culturas, do
mundo. Questiona as práticas política, científica, técnica, ética, econômica, cultural e
artística. Não há área em que ela não se meta, não indague, não perturbe. E, nesse
sentido, a filosofia é perigosa, subversiva, pois vira a ordem estabelecida de cabeça para
baixo.
Podemos, agora, perceber a razão da condenação de Sócrates na Antiguidade ou da
proibição da leitura de Karl Marx no Brasil pós-64. Ambos foram (e são, ainda)
subversivos, perigosos, pois, ao indagar sobre a realidade de sua época, fizeram surgir
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

novas possibilidades de comportamento e de relação social. Do ponto de vista do poder
estabelecido, mereceram a morte e/ou o banimento de suas obras.
O NASCIMENTO DA FILOSOFIA
A reflexão filosófica nasceu na Grécia no
século VI a.C., com os filósofos que
antecederam a Sócrates. A passagem da
consciência mítica e religiosa para a
consciência racional e filosófica não foi
feita de um salto. Esses dois tipos de
consciência coexistiram na sociedade
grega, assim como, dentro de certos
limites, coexistem na nossa.
Hesíodo, no século VIII a.C., relatou o mito da origem do mundo, segundo o qual Gaia
(Terra) surgiu do Caos inicial e, depois, pelo processo de separação, gerou Urano (Céu) e
Pontós (Mar). Uniu-se, então, a Urano, e deu início às gerações divinas. Como se vê, no
mito esses seres primitivos não são apenas seres da natureza, mas divindades. Alguns
filósofos gregos, por sua vez, explicam que, a partir de um estado inicial de indefinição,
ocorre a separação dos contrários (quente e frio, seco e úmido etc.), que vai gerar os
elementos naturais, como o céu de fogo (o sol), 0 ar frio, a terra seca e o mar úmido. Para
eles, a ordem do mundo deriva de forças opostas que se equilibram reciprocamente, e a
união desses opostos explica os fenômenos meteóricos, as estações do ano, o
nascimento e a morte de tudo o que vive.
À teogonia opôs-se a cosmologia, isto é , a crença na origem divina e mítica do mundo foi
substituída pela busca da arché, do princípio não só material, mas também regulador da
ordem no mundo. Essa busca da arché, do princípio ou fundamento das coisas,
transformou-se na questão central para os pré-socráticos.
As respostas à indagação sobre o princípio das coisas foram múltiplas e divergentes: para
Tales era a água; para Anaxímenes, o ar; para Heráclito, o fogo; e para Empédocles,
ainda, os quatro elementos. Com essa diversidade de respostas, rompeu-se a concepção
mítica, monolítica e dogmática, embora o conteúdo da reflexão filosófica continuasse
muito semelhante ao conteúdo do mito, pois a estrutura de entendimento do mundo não
apresentava mudanças significativas.
Embora os conteúdos dos dois relatos, o mítico e o filosófico, apresentem semelhanças, a
atitude filosófica rejeita as interferências de deuses, do sobrenatural, buscando coerência
interna, definição dos conceitos, debate e discussão.
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

Com Sócrates, essa busca da discussão e do rigor levou à criação do chamado método
socrático – a Maiêutica. Em geral, o método dialógico de Sócrates é constituído por dois
momentos fundamentais:
 a ironia que denuncia as verdades feitas e o falso saber daqueles que pretendiam
reduzir o verdadeiro ao verossímil
 a maiêutica, técnica através da qual se consegue observar como é que uma
ciência desconhecida se transforma progressivamente numa ciência conhecida. No
entanto, no diálogo Protágoras, a maiêutica não aparece. Segundo Platão,
Sócrates fora buscar a sua arte da maiêutica a sua mãe que era parteira. Na
Grécia clássica só as mulheres que já não podem dar à luz estão autorizadas a
ajudar ao parto das outras. Sócrates considerava a sua arte como a arte de
parturejar; só que agora são homens que dão à luz e é do parto das suas almas
que se trata. Sócrates revelava aos outros aquilo que eles próprios sabiam sem de
tal terem consciência. Ele pretendia que o seu questionamento sistemático levasse
os outros a um ponto crucial de consciência crítica, procurando a verdade no seu
interior, dando assim lugar ao "parto intelectual". A maiêutica é, assim, a fase
positiva, construtiva, do método socrático que permite o acordo através das
certezas universais obtidas pela definição após a discussão.
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO
Considere o seguinte texto extraído do livro Filosofia Para Jovens, de Maria Luiza Silveira
Teles1.
homem é um animal diferente. Só ele tem consciência de si próprio e da realidade,
pode refletir sobre isto e, também, agir sobre si, transformando-se, e sobre a realidade
exterior, criando cultura e mudando as circunstâncias. Não é apenas o fato de raciocinar,
de ter um sistema nervoso mais complexo, mas, principalmente, o fato de poder opor o
polegar e ser capaz de manipular os objetos que o leva a se perceber como algo
separado do mundo, embora inserido nele. Isto conduz a uma série de conseqüências,
inclusive ao ato de filosofar.
Já que ele não se mistura com a natureza, embora faça parte dela e só se realize nela,
ele levanta questões como “quem sou eu?”, “qual a minha origem?”, “qual o meu
destino?”, etc.

O

1 Maria Luiza SILVEIRA TELES. Filosofia para Jovens. Pp. 11-16. Petrópolis-RJ, Vozes, 1996.
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

A investigação filosófica, pois, consiste em tomar como objeto da consciência o próprio
ato de consciência das coisas, é uma busca do significado imutável das coisas em si. Ela
é uma atitude, um ato de reflexão e apreensão, metodicamente controlado.
Se ela é uma apreensão de algo que está além das aparências e do nível aparente do
que é dito, consiste, portanto, em:
- um esforço intelectual do pensamento para a obtenção
de uma resposta;
- uma análise metódica;
- uma interpretação teórica;
- uma reflexão sobre as possibilidades de certeza ou
não dessa interpretação.
A filosofia busca, então, respostas, eleva-se,
desenvolve, reflete-se, retoma, ao reconsiderar
respostas anteriores. Ela não é uma conclusão a
respeito de nada, mas, mais apropriadamente, uma
colocação, um debate. Como diz Husserl: ‘a filosofia é,
por essência, uma ciência dos começos verdadeiros,
das origens radicais’. O filosofar é, portanto, próprio da
natureza humana. Que é isto? O que é o homem? Qual
a sua humanidade?/.../ O legítimo filosofar é a tentativa
de responder, pessoalmente, a uma pergunta pessoal,
sobre algo experienciado.
Em 25 séculos de filosofia, temos inumeráveis doutrinas contraditórias. Não há,
sequer, um reduzido número de proposições sobre as quais os filósofos estejam de
acordo. Os filósofos – e todos nós – se enredam em suas próprias elucidações. Estão
sempre insatisfeitos. A verdade é que buscam soluções, da mesma maneira desesperada
que todos nós. A meta final é a realização, mas alguém consegue alcançá-la? Eles vão –
e nós também... - só até aonde a inteligência pode ir e ela é limitada, e o que alcança não
nos satisfaz.
O que é a realidade? Somente o que é palpável? Já sabemos que não. O homem
sofre ou é infeliz por meio de formas invisíveis (amor, ódio...), que, no entanto, não são
menos reais do que aquilo que é palpável. /.../ Na filosofia, pois, aprendemos a analisar os
elementos que compõem a existência do ser-no-mundo, isto porque há em nós uma
inquietação existencial congênita. Ao filosofar, avivamos nossa própria luz interior,
fazemos um exercício de aproximação e de encontro com o que é buscado.
Há, pois, o descobrimento e o diálogo, em busca do conhecimento. Por isso, a
filosofia é o conhecimento do conhecimento. Aí está a sua diferença com relação à
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

ciência. Enquanto esta trata dos dados experimentais da realidade, a filosofia trata das
idéias, conceitos ou representações mentais daquela mesma realidade. /.../ Muitos
especulam se o mundo realmente existe. Para nós esta questão é um contra-senso,
porque sem esta existência o homem não seria “existência”.
Seria, também, contra-senso pensar no homem como um simples resultado de
forças e processos cósmicos. Só o homem dá sentido às coisas. Há uma prioridade de
subjetividade sobre as coisas, pois elas só têm sentido para o homem. Ele é, pois, o único
ser que explica o seu próprio ser.
O filosofar é, então, uma apreensão
da vida, a fim de exprimi-la. Mas este
filosofar só tem valor se a experiência do
filósofo sustenta sua própria expressão
reflexiva. Na filosofia, aprendemos a
analisar os elementos que compõem a
existência do ser-no-mundo. Mas, como
disse alguém: “não há aqui nenhuma
lógica matemática, pois esta não é capaz
de explicar o que é o homem e em que
consiste o sentido da vida”.
Filosofar, no mundo contemporâneo,
é mais importante do que nunca, pois o
novo homem está ameaçado de ser vítima
da mentalidade tecnocrática. Mais do que nunca, se torna necessário levantar uma série
de questões, começando por: “O QUE É O HOMEM? Somente filosofando poderemos
encontrar caminhos que nos levem à tão buscada felicidade.”
EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Nº 02
1) – Reflita sobre o que Maria Luiza escreve: “O homem é um animal diferente.
Só ele tem consciência de si próprio e da realidade, pode refletir sobre isto
e, também, agir sobre si, transformando-se, e sobre a realidade exterior,
criando cultura e mudando as circunstâncias.”
Faça uma breve análise crítica procurando explicar racionalmente as razões
que fazem o ser humano ser diferente dos animais em comum.
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
________________________________________________________
2) - As reflexões de Maria Luiza nos situam na esfera do pensamento
filosófico. Procure, por isso, explicar em breves palavras o que ela quis
dizer: “na filosofia, pois, aprendemos a analisar os elementos que
compõem a existência do ser-no-mundo, isto porque há em nós uma
inquietação existencial congênita. Ao filosofar, avivamos nossa própria
luz interior, fazemos um exercício de aproximação e de encontro com o
que é buscado. Há, pois, o descobrimento e o diálogo, em busca do
conhecimento. Por isso, a filosofia é o conhecimento do conhecimento.
Aí está a diferença com relação à ciência. Enquanto esta trata dos
dados experimentais da realidade, a filosofia trata das idéias, conceitos
ou representações mentais daquela mesma realidade.”
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_____________________________________________________________
_
ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE APRENDIZAGEM
 Elaborar um questionário com cinco perguntas e respostas do texto abaixo.

________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

A herança Grega
A herança da civilização grega está presente
ainda em nosso tempo. O mundo ocidental procura até hoje
definir-se politicamente, e os modelos políticos que tem
adotado não são muitos diferentes daqueles que os gregos
conheceram na Antiguidade. Até mesmo o triste exemplo
da militarização do Estado espartano conta ainda hoje com
admiradores. A idéia de democracia continua sendo
considerada por muitos povos a única solução capaz de
garantir aos homens a vida em liberdade.
Diferentemente dos egípcios e mesopotâmicos, os
gregos tiveram vários modelos culturais disponíveis para
fundamentar sua civilização. Seu grande mérito esteve de adaptar às condições gregas
os valores herdados do Egito e do Oriente.
Quando começaram a procurar respostas para os problemas do universo, os jônios
estavam dando início a um processo de investigação da natureza que ainda não chegou
ao fim. A filosofia, que está na base de todo o desenvolvimento da ciência moderna,
representa maior contribuição deixada pela Grécia para a civilização.
A cultura herdada pelo ocidente também a literatura, que foi buscar nos antigos
autores gregos a maior parte dos modelos que serviram de base para seu
desenvolvimento. A prosa e a poesia modernas continuam a inspirar-se nas grandes
obras criadas na Grécia Antiga.
A valorização do homem e da vida humana, um dos ideais da cultura grega, está
entre as maiores preocupações de nossa época.
Com esta enumeração, procuramos enfatizar a importância dos gregos antigos, que
deixaram como herança uma contribuição cultural que não deve nem pode ser esquecida.
Na longa história da humanidade, o povo grego não foi o último entre os antigos, mas foi,
sem dúvida o primeiro entre os modernos.
Olavo L. Ferreira- Visita à Grécia Antiga
Perguntas e respostas:
1) ________________________________________________________________________________
_________
R._________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

2) ________________________________________________________________________________
_________
R._________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________
3) ________________________________________________________________________________
_________
R._________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________
4) ________________________________________________________________________________
_________
R._________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________
5) ________________________________________________________________________________
_________
R._________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________

Capitulo 2
MITO, A PRIMEIRA EXPLICAÇÃO DA REALIDADE

________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

Na história do pensamento ocidental, a filosofia
nasce na Grécia por volta do século VI a.C. Por meio de
longo processo histórico, surge promovendo passagem
do saber mítico ao pensamento racional, sem, entretanto
romper bruscamente com todos os conhecimentos do
passado. Durante muito tempo, os primeiros filósofos
gregos compartilharam de diversas crenças míticas,
enquanto desenvolviam o conhecimento racional que
caracterizaria a filosofia. Essa passagem do mito à razão
significa precisamente que já havia, de um lado o mito,
do outro uma nova realidade filosófica. Em outras
palavras,a filosofia grega nasceu com o objetivo
desenvolver o logos (saber racional) em contraste com
o mito (saber alegórico). Tanto o mito quanto a filosofia
são
explicações
que
visam
responder
aos
questionamentos sobre o sentido da vida. É importante
entender o sentido da palavra mito. Mito é uma narrativa
imaginária que procura explicar de forma fantasiosa uma realidade “misteriosa”.
MITOLOGIA GREGA
Os gregos cultuavam uma série de deuses (Zeus, Hera, Ares, Atena), alem de heróis
ou semideuses (Teseu, Hércules, Perseu, etc.). Relatando a vida dos deuses e dos heróis
e seu envolvimento com os homens, os gregos criaram a rica mitologia, conjunto de
lendas e crenças que, de modo simbólico fornecem explicações para a realidade
universal.
O mito de Édipo, rico em significados, é um exemplo disso, nele há uma reflexão
sobre as questões da culpa e da responsabilidade dos homens perante as normas e
tabus (comportamento que, dentro dos costumes de uma comunidade, e considerando
nocivo e perigoso sendo por isso proibido a seus membros).
Demos a seguir um resume desse relato mítico: A saga Édipo.
Laio, rei da cidade de Tebas e casado com a bela Jocasta, foram advertidos pelo
oráculo de que não poderia gerar filhos. Se esse aviso fosse desobedecido, seria morto
pelo próprio filho e muitas outras desgraças surgiram.
A princípio, Laio não acreditou no oráculo e teve um filho com Jocasta. Quando a
criança nasceu, porém, cheio de remorso e com medo da profecia, ordenou que o recém
nascido fosse abandonado numa montanha, com os tornozelos furados, amarrados por
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

uma corda. O edema provocado pela ferida é a origem do nom, Édipo, que significa “pés
inchados”.
Mas o menino Édipo não morreu. Alguns pastores o encontraram e o levaram ao rei
de Corinto, Polibo que o criou como se fosse seu filho legítimo. Já adulto, ficou sabendo
que era adotivo. Surpreso viajou em busca do oráculo de Delfos para conhecer o
ministério do seu destino. O oráculo revelou que seu destino era matar o próprio pai e se
casar com a própria mãe. Espantado com essa profecia, decidiu deixar Corinto e rumar
em direção de Tebas. No decorrer da viajem encontrou-se com Laio. De forma arrogante
o rei ordená-lo que deixasse o caminho livre para sua passagem. Édipo desobedeceu às
ordens do desconhecido. Explodiu então uma luta entre ambos na qual Édipo matou Laio.
Sem saber que tinha matado o próprio pai, prosseguiu a sua viagem para Tebas. No
caminho deparou-se com a Esfinge, um monstro metade mulher, que lançava enigmas
aos viajantes e devorava quem não os decifrasse. A Esfinge atormentava os moradores
de Tebas.
O enigma proposto pela Esfinge era o seguinte: “qual o animal que de manhã tem
quatro pés, dois ao meio-dia e três da tarde?” Édipo respondeu: “é o homem. Pois na
manhã da vida (infância) engatinha com pés e mãos; ao meio-dia (na fase adulta) anda
sobre dois pés; e à tarde (velhice) necessita das duas pernas e do apoio de uma
bengala”. Furiosa por ver o enigma resolvido, a Esfinge se matou.
O povo tebano saudou Édipo como seu novo rei. Deram-lhe como esposa Jocasta, a
viúva de Laio. Ignorando tudo se casou com a própria mãe. Uma violenta peste abateu-se
sobre a cidade. Consultado, o oráculo respondeu que a peste não findaria até que o
assassino de Laio fosse castigado. Ao longo das investigações para descobrir o
criminoso, a verdade foi esclarecida.
Inconformado com o destino, Édipo cegou-se e Jocasta enforcou-se. Édipo deixou
Tebas.
Como todo mito, a saga de Édipo se apresenta em linguagem simbólica e criativa, a
descrição de uma realidade universal da alma humana, conforme analisou nos tempos
modernos o psiquiatra Sigmund Freud, fundador da psicanálise. Elaborando uma
reinterpretarão psicológica desse mito grego, transformou-o em elemento fundamental da
teoria psicanalítica. O complexo de Édipo pode ser entendido como um conjunto
organizado de desejos amorosos e hostis que a criança experimenta relativo aos pais.
Apresenta na história o desejo de morte do rival, que é a personagem do mesmo sexo, e
desejo sexual pela personagem do sexo oposto. E inversamente ocorre o amor pelo
progenitor do mesmo sexo e ódio ciumento ao progenitor do sexo oposto.

________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Nº 03
1- Como se aplica o surgimento da história do pensamento ocidental?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
2- Qual o objetivo da filosofia grega?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
3- Qual o ponto comum entre filosofia e mito?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
4- O que é mito?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
5- Como se apresenta a saga de Édipo?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
6- Fale sobre o complexo de Édipo?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
______
ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE APRENDIZAGEM

________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

 Pesquisar e fazer uma apresentação (leitura e/ou outra estratégia) de uma história
mitológica (exemplo: criação da Terra/Mundo, deuses egípcios, etc.), trazendo,
também seu significado aos demais colegas de classe.

Capitulo 3
VISÃO PANORÂMICA DO INICIO DA FILOSOFIA (Escolas Filosóficas)
A filosofia desenvolve-se inicialmente nas colônias
gregas da Jônia, do sul da Itália peninsular e
Sicília.predomínio do problema cosmológico: busca-se a
arché, ou seja, o princípio de todas as coisas, a origem do
universo. A physis (o elemento primordial eterno, ou seja, a
Natureza eterna em perene transformação) torna-se o objeto
de pesquisa e indagação.
A partir do século VI a.C. surgem às primeiras escolas filosóficas as quais são
denominadas “pré-socráticas”, as mais importantes são:
 A Escola Jônica: recebe esse nome da Jônia, colônia grega da Ásia
Menos. Seus primeiros filósofos tentam explicar a natureza material e o principio do
mundo e de todas as coisas por meio dos seguintes elementos: águas (Tales de Mileto);
ar (Anaxímenes); apeíron (Anaximandro); devir ou vir-se (Heráclito). Esses quatro,
também lançaram as bases dos problemas filosóficos discutidos até hoje no Ocidente: a
verdade, a totalidade, a ética e a política.
 A Escola Pitagórica: recebe o nome do seu fundador, Pitágoras. Os
pensadores mais importantes que integram essa escola são Filolau, Arquitas e Alcmeón.
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

Esses pensadores manifestam ao mesmo tempo tendências místico-religiosas e
tendências ciêntífico-racionais. Sua influência pode ser encontrada até os nossos dias.
Pitágoras é bem conhecido de todos nós por seu teorema. Segundo ele, descobrir a
essência de todas as coisas, o princípio de tudo, significava estudar as relações
matemáticas que estariam ocultas em todos os fenômenos do universo.
 A Escola Eleática: recebe o nome de Eléia, cidade situada no sul da Itália e
local de seu florescimento. Nessa escola encontramos os grandes nomes de Xenófanes,
Parmênides, Zenão e Melisso. Nesse grupo famoso de pensadores, as questões
filosóficas concetram-se na comparação entre o valor do conhecimento sensível e o do
conhecimento racional. De suas reflexões, resulta que o único conhecimento válido é
aquele fornecido pela razão. O mais conhecido desses é Parmênides por ser o iniciador
do método de investigação, a lógica e ontologia. Parmêndes afirma que o ser é imutável e
eterno, porque, se sofresse uma transformação qualquer, teria de deixar de ser para
tornar-se outra coisa. Portanto, a doutrina de Parmênides se opunha à de Heráclito, para
o qual nada é eterno.
 A Escola Pluralista: essa escola é composta por Anaxágoras, Empédocles,
e Demócrito. O denominador comum nas posturas filosóficas desses pensadores consiste
em admitir que não exista um princípio único que explique todo universo. Existem
princípios que, misturando-se, formam a multiplicidade das coisas existentes, daí a
denominação “pluralista”. Até hoje temos influência de Demócrito conhecida, pois foi ele
que afirmava que tudo o que existe no universo é formado por átomos. Temos outro
pensador importante dessa escola que é o Empédocles, segundo ele o universo seria
composto pelos quatro elementos: ar, água, fogo e terra.
Temos inicialmente uma filosofia é fruto do esforço natural do povo grego na
conquista de novos conhecimentos sobre o universo. O despertar de uma reflexão, de
uma especulação sistemática sobre a verdade.
EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Nº 04
1- Qual era a problema predominante no meio dos primeiros filósofos?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
2- Quais os temas discutidos até hoje que foram lançadas as bases pelos filósofos da
escola Jônica?
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
3- Qual a área do conhecimento que Pitágoras influenciou?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
4- Para Parmênides o ser é imutável e eterno. Em que, Heráclito, a se opunha?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
5- Qual o denominador comum nas posturas filosóficas dos pensadores pluralistas?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________

________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE APRENDIZAGEM
 Elaborar um questionário com cinco perguntas do texto abaixo.
Heráclito de Éfeso: o movimento perpétuo do mundo
Nascido em Éfeso, cidade da região jônica, Heráclito é considerado um dos mais
importantes filósofos pré-socráticos. A data de seu nascimento a de sua morte não é
conhecida. Há referências históricas de que, por volta do ano 500 a.C. estava em plena
flor da idade.
“Tudo flui, nada persiste, nem permanece de que o mesmo”. Heráclito é
considerado o primeiro representante do pensamento dialético. Concebia a realidade do
mundo como algo dinâmico, em permanente transformação. Para ele, a vida era um fluxo
constante, impulsionado pela luta de forças contrárias; a ordem e a desordem, o bem e o
mal, o belo e o feio, a construção e a destruição, a justiça e a injustiça, o racional e o
irracional, a alegria e a tristeza etc. assim, afirmava que a “luta é o princípio de toda a
coisa”. É pela luta das forças opostas que o mundo se modifica e evolui.
Atribui-se a Heráclito frases marcantes, de sentido simbólico, utilizadas para ilustrar
sua concepção sobre o fluxo e a movimentação das coisas, o constante vir-a-ser, a eterna
mudança, também chamada devir: “Não podemos entrar duas vezes no mesmo rio, pois
suas águas se renovam a cada instante. Não tocamos duas vezes o mesmo ser, pois este
modifica continuamente sua condição”.
Gilberto Cotrim
Fundamentos da Filosofia.
Perguntas e respostas:
1) ________________________________________________________________________________
_________
R._________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________
2) ________________________________________________________________________________
_________
R._________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________
3) ________________________________________________________________________________
_________
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

R._________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________
4) ________________________________________________________________________________
_________
R._________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________
5) ________________________________________________________________________________
_________
R._________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
__________________

________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

Capitulo 4
OS MESTRES DO PENSAMENTO
No séc. V a.C. Atenas vivia o auge de um regime de governo nos quais os homens
livres decidiam os interesses comuns a todos os cidadãos. Esse regime de governo era a
democracia que embora não garantisse os mesmos direitos para todas as pessoas,
representou uma importante mudança no modo de ver o mundo, pois tinha como
fundamento a idéia de que o homem tem soberania sobre o seu destino.
As propostas que os cidadãos atenienses defendiam publicamente eram feitas por
meio de discursos proferidos na agora – praça pública. A necessidade de se expressar
bem, juntamente com a importância que foi dada ao individuo, naquele período concebido
como o senhor o seu destino, favoreceu o surgimento de um grupo de filósofos,
chamados sofistas. Eram professores profissionais que forneciam instrução aos jovens,
ensinavam retórica, uso habilidoso das palavras, ou seja a arte de argumentar e
persuadir. Foram odiados pelos filósofos, que os acusavam de vender seu saber por
dinheiro e de não buscar a verdade, mas a forma do discurso, a beleza das palavras.
Para eles, não existe verdade absoluta tudo é relativo, resume-se à opinião de quem fala
ou de quem ouve.
Para os sofistas, tudo deveria ser avaliado segundo os interesses do homem e de
acordo com a forma como vê a realidade social. Usavam raciocínios sem lógica, todos os
recursos do discurso para demonstrar a “verdade
“ daquilo que pretendia alcançar.
Esse tipo de argumento ganhou o nome de sofisma (discurso com intenção de enganar).
Foi nesse contexto que surgiu um pesador cuja doutrina se opunha profundamente aos
sofistas: Sócrates.
Sócrates (470-399 a.C.)
Nada deixou escrito, suas idéias são conhecidas graças às obras de Platão, seu
discípulo. Era nas ruas e nas praças de Atenas que Sócrates divulgava seus
ensinamentos. Sua intenção era fazer com que as pessoas pensassem melhores sobre
os valores e a moral, fossem fundo na reflexão e não se contentassem com respostas
superficiais procurava encaminhar as pessoas na direção da verdade por meio de um
técnica original. Fazia perguntas fingindo ignorar o assunto que pretendia discutir (ironia).
Com isso obrigava as pessoas encontrarem dentro de si mesmas as respostas que não
sabiam conhecer (maiêutica). Filho de escultor e de uma parteira Sócrates teria afirmado
que, assim como sua mãe trazia à luz as crianças, ele fazia o mesmo com as idéias.
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

Delfos afirmou certa vez que Sócrates era homem mais sábio de toda a
Grécia. Isso não impediu que o governo ateniense o condenasse a morte,
depois de tê-lo acusado de corromper a juventude local.
Para ele, a consciência da própria ignorância era fundamental para o
autoconhecimento e a aprendizagem. É sua a frase famosa “só sei que nada
sei”. Segundo Sócrates, o único saber fundamental deve ser “conheça-te a ti
mesmo”, isso significa que o conhecimento é um processo, uma busca incessante da
sabedoria e da verdade e o reconhecimento de que cada conhecimento obtido, uma nova
ignorância se abre.
Sócrates é considerado o inventor da ética, foi o primeiro a questionar as ações
humanas. Perguntava aos atenienses qual o sentido dos costumes estabelecidos e o que
levava uma pessoa a respeitar ou transgredir as regras de uma cidade.
Platão (428-347 a.C.)
Viveu em Atenas, onde fundou uma escola que seria o marco na história do
pensamento ocidental, a Academia, tinha como objetivo a investigação
cientifica e filosófica. Um de seus livros mais importantes foi a República, no
qual é ilustrado pelo famosos “mito da caverna”. Platão imagina uma caverna onde estão
acorrentados os homens desde a infância, de tal forma que, não podendo se voltar para
entrada, apenas enxerga o fundo da caverna. Aí são projetas as sombras das coisas que
passam às suas costas, onde há uma fogueira. Se um desses homens conseguisse se
soltar das correntes para contemplar à luz do dia os verdadeiros objetos, quando
regressasse, relatando o que viu aos seus antigos companheiros, esses o tomariam por
louco, não acreditando em suas palavras.
Com essa metáfora, Platão quis dizer que a caverna é o mundo sensível onde
vivemos. A réstia de luz que projeta sombras na parede é um reflexo da luz verdadeira (as
idéias). O homem vive como um prisioneiro, tomando como verdadeiras as coisas que
chegam até ele. Os grilhões são os preconceitos e a confiança nas opiniões e nos
sentidos, que nos mascaram a realidade todo o tempo. O prisioneiro curioso que escapa
seria o filósofo. A luz que ele vê ao sair, é a luz plena do Ser, o Bem que tudo ilumina.
No mito da caverna, Platão descreve como são necessários anos de esforço para
conseguir alcançar o conhecimento. E aqueles que consegue se livrar da cegueira deve
ajudar os demais. A tarefa da filosofia seria justamente liberar da cegueira deve ajudar os
demais. A tarefa da filosofia seria justamente liberar o homem da escuridão da caverna,
do mundo das aparências levando-o para o mundo real. A teoria das idéias é a parte
central do pensamento platônico. Segundo ela existe uma esfera superior ao mundo
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

físico, onde estão as idéias puras. É o mundo inteligível e espiritual, que é a causa
primeira de tudo. As idéias seriam incorpóreas, invisíveis, eternas. Perfeitas e imutáveis,
as idéias seriam os modelos dos quais os objetos são meras cópias imperfeitas.
Outro aspecto importante do pensamento platônico é sua doutrina política, na qual
o governo da cidade garantisse a felicidade de todos os seus habitantes. Imaginou a
cidade como modelo de vida em grupo. Na cidade, os filósofos, tendo conhecimento da
verdade através da contemplação do mundo das idéias, teriam o dever de tomar as rédias
da administração da cidade. Essa “obrigação” seria conseqüência do fato de que, por
conhecer o bem, somente poderia desejar que esse bem se estendesse a vida de todos
os homens. Para isso, Platão considerava que os filósofos precisavam ocupar a posição
de quem decide o tem de ser feito na cidade, criando as leis e controlando as atividades
dos membros da sociedade.
Aristóteles (384-322 a.C.)
Foi o maior discípulo de Platão. Nascido na Macedônia, fixou-se em Atenas
quando tinha 18 anos de idade. Mais tarde foi escolhido para ser mestre do
então menino Alexandre Magno, em sua terra natal. Retornou a Atenas, 355
a.C. fundou o Liceu. Nesse período fixa uma classificação das ciências a qual permanece
no pensamento ocidental até nossos dias.
Com objetivo de chegar à verdade, não sujeita a erros,Aristóteles tenta estabelecer
normas de pensamento que sejam irrefutáveis. Para tanto, ele cria a lógica, a arte do
pensamento correto. Demonstrou que a lógica é necessária para a busca da verdade em
todas as ciências, porque analisa o modo como o pensamento é estruturado, indicando
assim a maneira correta de pensar. Desde que um determinado raciocínio seja conduzido
coerentemente, garante-se que a conclusão a que ele chega será verdadeira e universal.
Platão tinha uma visão idealista do mundo, diferentemente Aristóteles tinha uma
visão realista qual todo seu pensamento tenta dar explicações a partir de dados sensíveis.
Os conceitos não seriam universais porque são estruturas inerentes aos próprios objetos.
Por exemplo: a estrutura básica comum a todas as espécies de pássaros estaria contida,
universalmente, no conceito de “pássaro”. É como se cada objeto possuísse uma espécie
de núcleo central que varia nunca, ou seja, há uma essência em cada conceito, algo
eterno, imutável e predomina sobre qualquer mudança aparente. Aristóteles chama a
essência imutável de substância. Segundo ele, todos os corpos e objetos sofrem
acidentes (cor, gosto, cheiro etc.), mas não perdem nem alteram a sua substância,
permanecendo imutáveis na essência. Nossos sentimentos captariam apenas os dados
sensíveis (os acidentes), enquanto que a razão é capaz de chegar à substância.
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

A reflexão aristotélica sobre a política não se separa da ética, pois a vida
individual está ligada a vida comunitária. Conclui que a finalidade da ação moral é a
felicidade do individuo, também a política tem por fim organizar a cidade feliz. A política
seria tão importante para que o individuo possa ser virtuoso (ético e portanto feliz) é
necessário haver uma organização favorável para que essa finalidade seja atingida. A
cidade deveria ser governada democraticamente, na qual todos os cidadãos façam parte
da assembléia que governa a cidade, determinando seu destino.
EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Nº 05
1- Qual era o regime político vivido na Grécia no auge da filosofia?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
2- O que é sofisma?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
3- Quais as duas grandes fases do diálogo a que Sócrates conduzia seus
interlocutores?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
4- Explique a frase: “conheça a ti mesmo”.
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
5- Qual o significado do mito da caverna?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
6- Segundo Platão, qual a tarefa do filósofo?
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
7- Como é a teoria das idéias?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________
8- Explique a lógica aristotélica?
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________
9- Segundo Aristóteles, explique a relação entre política e ética.
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
________________________________________________________________________
_____________________

ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE APRENDIZAGEM
 Apresentar a interpretação do grupo sobre o texto abaixo.
Podemos dizer que a filosofia é útil?
O primeiro ensinamento filosófico é perguntar: o que é útil? Para que e para quem
algo é útil? O que inútil? Porque e para quem algo é útil?
A sociedade considera útil àquilo que apresenta resultado imediato e prático, se for
para “levar vantagem”, ter poder, fama, riqueza, ou seja, ter resultados visíveis. Desse
ponto de vista, a filosofia é inútil, contudo defende o direito de ser. Porem, o útil será
definido do ponto de vista de alguns filósofos.
Platão definia a filosofia como um saber verdadeiro que deve ser usado em beneficio
dos seres humanos.
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

Descarte dizia que a filosofia é o estudo da sabedoria, conhecimento perfeito de
todas as coisas que os humanos podem alcançar para o uso da vida, a conservação da
saúde e a invenção das técnicas e das artes.
Kant afirmou que a filosofia é o conhecimento que a razão adquire de si mesma para
saber o que pode conhecer e o que pode fazer, tendo como finalidade a felicidade
humana.
Marx declarou que a filosofia é um conhecimento para realizar transformações que
traria justiça, abundância e felicidade para todos.
Merleau-Ponty escreveu que a filosofia é um despertar para ver e mudar nosso
mundo.
Espinosa afirmou que a filosofia é um caminho árduo e difícil, mas que pode ser
percorrida por todos, se desejarem a liberdade e a felicidade.
Qual seria, então a utilidade da filosofia?
Se abandonarmos a ingenuidade e os preconceitos do senso comum for útil; se não
se deixar guiar pela submissão às idéias dominantes e aos poderes estabelecidos for útil,
se buscar compreender a significação do mundo, da cultura, da história for útil; se
conhecer o sentido das criações humanas nas artes, nas ciências e na política for útil; se
der a cada um de nós e a nossa sociedade os meios para serem conscientes de si e de
suas ações numa prática que deseja a liberdade e a felicidade para todos for útil, então
podemos dizer que a filosofia é o mais útil de todos os saberes de que os seres humanos
são capazes.
Marilena Chauí – Convite a Filosofia
- - - - - - - -- - - -- - -- - - - -- - - - - - - - - - - - - -- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -- -------

Bibliografia Básica (Fonte de consulta)
PENEDOS, Álvaro J. dos. Introdução aos Pré – Socráticos. Lisboa, Port.: RÉS Editora.
WUENSCH, Ana Mírian. & SÁTIRO, Angélica. Iniciação ao Filosofar. Ed. Saraiva.
SEVEREINO, Antônio Joaquim. Filosofia. Cortez Editora.
JAPIASSÚ, Hilton. & MARCONDES, Danilo. Dicionário de Filosofia. Jorge Zahar Editor.
ARANHA, Maria Lucia de Arruda. & MARTINS, Maria Helena Pires. Temas de Filosofia. Editora Moderna.
_______________. Filosofando. Editora Moderna.
CHAUI, Marilena. Filosofia. Editora Ática
_____________. Filosofia (série Brasil). Editora Ática.
_____________. Convite a Filosofia.
NETO, Henrique Nielsen. Filosofia Básica. Atual Editora.
CIVITA, Victor. Grandes Filósofos – Biografia e Obras. Editora Nova Cultural.
DURANT, Will. A História da Filosofia. Editora Nova Cultural.
Vários. Atlas Básico de Filosofia. Editora Escala Educacional.
MORETE, Manuel Garcia. Fundamentos de Filosofia (Lições Preliminares). Ed. Mestre JOU.
________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS
BÁSICOS
A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO
PENSAR HUMANO
PROF. JOÃO MOURA*

*Material elaborado por: João Moura
Professor de Filosofia no Ensino Médio e EJA
Tutor em Docência a Distância

________________________________________________________________________________________________________________________
Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos
www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médioAvaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Adriana Ruas Lacerda
 
Questoes de filosofia com descritores ensino médio (1)
Questoes de filosofia  com descritores   ensino médio (1)Questoes de filosofia  com descritores   ensino médio (1)
Questoes de filosofia com descritores ensino médio (1)
Atividades Diversas Cláudia
 
O surgimento da filosofia
O surgimento da filosofiaO surgimento da filosofia
O surgimento da filosofia
Mary Alvarenga
 
Plano Bimestral de Filosofia 1º, 2º e 3º ano
Plano   Bimestral de Filosofia 1º, 2º e 3º ano Plano   Bimestral de Filosofia 1º, 2º e 3º ano
Plano Bimestral de Filosofia 1º, 2º e 3º ano
Mary Alvarenga
 
Exercicio de filosofia
Exercicio de filosofiaExercicio de filosofia
Exercicio de filosofia
Marcio
 
Filosofia 8 ano
Filosofia  8 anoFilosofia  8 ano
Filosofia 8 ano
Cecília Tura
 
Atividades de filosofia
Atividades de filosofiaAtividades de filosofia
Atividades de filosofia
Renata Vieira de Melo
 
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe AssunçãoATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Cruzadinha de filosofia (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
Cruzadinha de filosofia  (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)Cruzadinha de filosofia  (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
Cruzadinha de filosofia (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
Mary Alvarenga
 
Avaliação diagnostica filosofia
Avaliação diagnostica filosofiaAvaliação diagnostica filosofia
Avaliação diagnostica filosofia
Atividades Diversas Cláudia
 
Filosofia 9º ano 1º bimestre
Filosofia 9º ano 1º bimestreFilosofia 9º ano 1º bimestre
Filosofia 9º ano 1º bimestre
Tiago Machado
 
Simulado de Filosofia - 1º ano / 2015
Simulado de Filosofia - 1º ano  / 2015 Simulado de Filosofia - 1º ano  / 2015
Simulado de Filosofia - 1º ano / 2015
Mary Alvarenga
 
Texto filosofia - Indagar
Texto filosofia - Indagar Texto filosofia - Indagar
Texto filosofia - Indagar
Mary Alvarenga
 
A lenda da filosofia
A lenda da filosofia   A lenda da filosofia
A lenda da filosofia
Mary Alvarenga
 
Plano de Ensino de Filosofia Ensino Médio - 2º ano
Plano de Ensino de Filosofia Ensino Médio -    2º ano Plano de Ensino de Filosofia Ensino Médio -    2º ano
Plano de Ensino de Filosofia Ensino Médio - 2º ano
Mary Alvarenga
 
Aula 1 iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...
Aula 1   iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...Aula 1   iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...
Aula 1 iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...
Prof. Noe Assunção
 
Cruzadinha de Filosofia - estética
Cruzadinha de Filosofia  - estética    Cruzadinha de Filosofia  - estética
Cruzadinha de Filosofia - estética
Mary Alvarenga
 
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Apostila de Filosofia
Apostila de FilosofiaApostila de Filosofia
Apostila de Filosofia
Luci Bonini
 
Atividades filosofia mito
Atividades filosofia mitoAtividades filosofia mito
Atividades filosofia mito
Atividades Diversas Cláudia
 

Mais procurados (20)

Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médioAvaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
Avaliação de filosofia do 3º ano do ensino médio
 
Questoes de filosofia com descritores ensino médio (1)
Questoes de filosofia  com descritores   ensino médio (1)Questoes de filosofia  com descritores   ensino médio (1)
Questoes de filosofia com descritores ensino médio (1)
 
O surgimento da filosofia
O surgimento da filosofiaO surgimento da filosofia
O surgimento da filosofia
 
Plano Bimestral de Filosofia 1º, 2º e 3º ano
Plano   Bimestral de Filosofia 1º, 2º e 3º ano Plano   Bimestral de Filosofia 1º, 2º e 3º ano
Plano Bimestral de Filosofia 1º, 2º e 3º ano
 
Exercicio de filosofia
Exercicio de filosofiaExercicio de filosofia
Exercicio de filosofia
 
Filosofia 8 ano
Filosofia  8 anoFilosofia  8 ano
Filosofia 8 ano
 
Atividades de filosofia
Atividades de filosofiaAtividades de filosofia
Atividades de filosofia
 
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe AssunçãoATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
ATIVIDADE - INDÚSTRIA CULTURAL - Prof. Noe Assunção
 
Cruzadinha de filosofia (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
Cruzadinha de filosofia  (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)Cruzadinha de filosofia  (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
Cruzadinha de filosofia (Ética e moral – O problema da ação e dos valores)
 
Avaliação diagnostica filosofia
Avaliação diagnostica filosofiaAvaliação diagnostica filosofia
Avaliação diagnostica filosofia
 
Filosofia 9º ano 1º bimestre
Filosofia 9º ano 1º bimestreFilosofia 9º ano 1º bimestre
Filosofia 9º ano 1º bimestre
 
Simulado de Filosofia - 1º ano / 2015
Simulado de Filosofia - 1º ano  / 2015 Simulado de Filosofia - 1º ano  / 2015
Simulado de Filosofia - 1º ano / 2015
 
Texto filosofia - Indagar
Texto filosofia - Indagar Texto filosofia - Indagar
Texto filosofia - Indagar
 
A lenda da filosofia
A lenda da filosofia   A lenda da filosofia
A lenda da filosofia
 
Plano de Ensino de Filosofia Ensino Médio - 2º ano
Plano de Ensino de Filosofia Ensino Médio -    2º ano Plano de Ensino de Filosofia Ensino Médio -    2º ano
Plano de Ensino de Filosofia Ensino Médio - 2º ano
 
Aula 1 iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...
Aula 1   iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...Aula 1   iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...
Aula 1 iniciação a antropologia filosofica - o que é o ser humano - Prof. N...
 
Cruzadinha de Filosofia - estética
Cruzadinha de Filosofia  - estética    Cruzadinha de Filosofia  - estética
Cruzadinha de Filosofia - estética
 
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
 
Apostila de Filosofia
Apostila de FilosofiaApostila de Filosofia
Apostila de Filosofia
 
Atividades filosofia mito
Atividades filosofia mitoAtividades filosofia mito
Atividades filosofia mito
 

Semelhante a Apostila de filosofia_1ºano_eja

Mito
MitoMito
Mito
MitoMito
Passagem do mito à filosofia
Passagem do mito à filosofiaPassagem do mito à filosofia
Passagem do mito à filosofia
Pedro Almeida
 
Filos rute hk
Filos rute hkFilos rute hk
Filos rute hk
Suelly Francisco
 
Apostila de filosofia 6o ef - 1o bimestre
Apostila de filosofia   6o ef - 1o bimestreApostila de filosofia   6o ef - 1o bimestre
Apostila de filosofia 6o ef - 1o bimestre
Andrea Parlen
 
A filosofia
A filosofiaA filosofia
A filosofia
AnaKlein1
 
2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Trabalho de filosofia ensino médio
Trabalho de filosofia ensino médioTrabalho de filosofia ensino médio
Trabalho de filosofia ensino médio
WANDERSON JONER
 
Filosofia
FilosofiaFilosofia
Filosofia
Luci Bonini
 
FILOSOFIA 1°ANO.ppt
FILOSOFIA 1°ANO.pptFILOSOFIA 1°ANO.ppt
FILOSOFIA 1°ANO.ppt
cassio franca
 
Aula de filosofia 1 ano i bimestre 2020
Aula de filosofia 1 ano   i bimestre 2020Aula de filosofia 1 ano   i bimestre 2020
Aula de filosofia 1 ano i bimestre 2020
Paulo Alexandre
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Maria Freitas
 
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIOTrabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Fabiana Melo Sousa
 
Aula 01 mitologia e filosofia
Aula 01   mitologia e filosofiaAula 01   mitologia e filosofia
Aula 01 mitologia e filosofia
Jocélio Lima
 
Filosofia da Educação
Filosofia da Educação  Filosofia da Educação
Filosofia da Educação
unieubra
 
filosofia
filosofiafilosofia
filosofia
Luci Bonini
 
Apostila filosofia 6 ano
Apostila filosofia 6 anoApostila filosofia 6 ano
Apostila filosofia 6 ano
David Oliveira
 
O que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptxO que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptx
TercioSantana2
 
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimento
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimentoIntrodução a filosofia os diversos tipos de conhecimento
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimento
filo2013
 
O conhecimento slides
O conhecimento   slidesO conhecimento   slides
O conhecimento slides
UFMS
 

Semelhante a Apostila de filosofia_1ºano_eja (20)

Mito
MitoMito
Mito
 
Mito
MitoMito
Mito
 
Passagem do mito à filosofia
Passagem do mito à filosofiaPassagem do mito à filosofia
Passagem do mito à filosofia
 
Filos rute hk
Filos rute hkFilos rute hk
Filos rute hk
 
Apostila de filosofia 6o ef - 1o bimestre
Apostila de filosofia   6o ef - 1o bimestreApostila de filosofia   6o ef - 1o bimestre
Apostila de filosofia 6o ef - 1o bimestre
 
A filosofia
A filosofiaA filosofia
A filosofia
 
2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência
 
Trabalho de filosofia ensino médio
Trabalho de filosofia ensino médioTrabalho de filosofia ensino médio
Trabalho de filosofia ensino médio
 
Filosofia
FilosofiaFilosofia
Filosofia
 
FILOSOFIA 1°ANO.ppt
FILOSOFIA 1°ANO.pptFILOSOFIA 1°ANO.ppt
FILOSOFIA 1°ANO.ppt
 
Aula de filosofia 1 ano i bimestre 2020
Aula de filosofia 1 ano   i bimestre 2020Aula de filosofia 1 ano   i bimestre 2020
Aula de filosofia 1 ano i bimestre 2020
 
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
Objetivos Teste de Filosofia Nº1 (10ºAno)
 
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIOTrabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIO
 
Aula 01 mitologia e filosofia
Aula 01   mitologia e filosofiaAula 01   mitologia e filosofia
Aula 01 mitologia e filosofia
 
Filosofia da Educação
Filosofia da Educação  Filosofia da Educação
Filosofia da Educação
 
filosofia
filosofiafilosofia
filosofia
 
Apostila filosofia 6 ano
Apostila filosofia 6 anoApostila filosofia 6 ano
Apostila filosofia 6 ano
 
O que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptxO que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptx
 
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimento
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimentoIntrodução a filosofia os diversos tipos de conhecimento
Introdução a filosofia os diversos tipos de conhecimento
 
O conhecimento slides
O conhecimento   slidesO conhecimento   slides
O conhecimento slides
 

Mais de Claudio Santos

Manual dasn simei
Manual dasn simeiManual dasn simei
Manual dasn simei
Claudio Santos
 
Decreto 5869-2016-reg.-aplicação-da-lei-federal-nº-13.019-14que-trata-sobre-o...
Decreto 5869-2016-reg.-aplicação-da-lei-federal-nº-13.019-14que-trata-sobre-o...Decreto 5869-2016-reg.-aplicação-da-lei-federal-nº-13.019-14que-trata-sobre-o...
Decreto 5869-2016-reg.-aplicação-da-lei-federal-nº-13.019-14que-trata-sobre-o...
Claudio Santos
 
Perguntas x-respostas-medidas-covid19-com-indice-15-04-2020
Perguntas x-respostas-medidas-covid19-com-indice-15-04-2020Perguntas x-respostas-medidas-covid19-com-indice-15-04-2020
Perguntas x-respostas-medidas-covid19-com-indice-15-04-2020
Claudio Santos
 
Anália franco
Anália francoAnália franco
Anália franco
Claudio Santos
 
Doutrinacao desobsessao - Rosana
Doutrinacao desobsessao - RosanaDoutrinacao desobsessao - Rosana
Doutrinacao desobsessao - Rosana
Claudio Santos
 
éTica nas negociações
éTica nas negociaçõeséTica nas negociações
éTica nas negociações
Claudio Santos
 
Pltanhangueracomunicacaoecomportamentoorganizacional fac-130220171813-phpapp02
Pltanhangueracomunicacaoecomportamentoorganizacional fac-130220171813-phpapp02Pltanhangueracomunicacaoecomportamentoorganizacional fac-130220171813-phpapp02
Pltanhangueracomunicacaoecomportamentoorganizacional fac-130220171813-phpapp02
Claudio Santos
 
Capital intelectual na organização
Capital intelectual na organizaçãoCapital intelectual na organização
Capital intelectual na organização
Claudio Santos
 
Prova enad r.h. 2009
Prova enad r.h. 2009Prova enad r.h. 2009
Prova enad r.h. 2009
Claudio Santos
 
Riscos portuguese
Riscos portugueseRiscos portuguese
Riscos portuguese
Claudio Santos
 
Negociação muito além do não william ury mai jun 98
Negociação   muito além do não william ury mai jun 98Negociação   muito além do não william ury mai jun 98
Negociação muito além do não william ury mai jun 98
Claudio Santos
 
Decreto nº 53860 de 25 04 2013
Decreto nº 53860 de 25 04 2013Decreto nº 53860 de 25 04 2013
Decreto nº 53860 de 25 04 2013
Claudio Santos
 
Apostila do microsoft excel2003
Apostila do microsoft excel2003Apostila do microsoft excel2003
Apostila do microsoft excel2003
Claudio Santos
 
Apostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expediçãoApostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expedição
Claudio Santos
 
Apostila 3000 questoes (testes) resolvidos banco do brasil (bb), cef, ibge,...
Apostila   3000 questoes (testes) resolvidos banco do brasil (bb), cef, ibge,...Apostila   3000 questoes (testes) resolvidos banco do brasil (bb), cef, ibge,...
Apostila 3000 questoes (testes) resolvidos banco do brasil (bb), cef, ibge,...
Claudio Santos
 
Gestã£o de pessoas avaliaã§ã£o do desempenho humano
Gestã£o de pessoas   avaliaã§ã£o do desempenho humanoGestã£o de pessoas   avaliaã§ã£o do desempenho humano
Gestã£o de pessoas avaliaã§ã£o do desempenho humano
Claudio Santos
 
Melhores filmes para ver no campus
Melhores filmes para ver no campusMelhores filmes para ver no campus
Melhores filmes para ver no campus
Claudio Santos
 
4 planej estrategico_objetivos_formulacao
4 planej estrategico_objetivos_formulacao4 planej estrategico_objetivos_formulacao
4 planej estrategico_objetivos_formulacao
Claudio Santos
 
Feb esde- por-que-eu-quero-ser-monitor-do-esde-ago-2012
Feb esde- por-que-eu-quero-ser-monitor-do-esde-ago-2012Feb esde- por-que-eu-quero-ser-monitor-do-esde-ago-2012
Feb esde- por-que-eu-quero-ser-monitor-do-esde-ago-2012
Claudio Santos
 
O planejamento estrategico
O planejamento estrategicoO planejamento estrategico
O planejamento estrategico
Claudio Santos
 

Mais de Claudio Santos (20)

Manual dasn simei
Manual dasn simeiManual dasn simei
Manual dasn simei
 
Decreto 5869-2016-reg.-aplicação-da-lei-federal-nº-13.019-14que-trata-sobre-o...
Decreto 5869-2016-reg.-aplicação-da-lei-federal-nº-13.019-14que-trata-sobre-o...Decreto 5869-2016-reg.-aplicação-da-lei-federal-nº-13.019-14que-trata-sobre-o...
Decreto 5869-2016-reg.-aplicação-da-lei-federal-nº-13.019-14que-trata-sobre-o...
 
Perguntas x-respostas-medidas-covid19-com-indice-15-04-2020
Perguntas x-respostas-medidas-covid19-com-indice-15-04-2020Perguntas x-respostas-medidas-covid19-com-indice-15-04-2020
Perguntas x-respostas-medidas-covid19-com-indice-15-04-2020
 
Anália franco
Anália francoAnália franco
Anália franco
 
Doutrinacao desobsessao - Rosana
Doutrinacao desobsessao - RosanaDoutrinacao desobsessao - Rosana
Doutrinacao desobsessao - Rosana
 
éTica nas negociações
éTica nas negociaçõeséTica nas negociações
éTica nas negociações
 
Pltanhangueracomunicacaoecomportamentoorganizacional fac-130220171813-phpapp02
Pltanhangueracomunicacaoecomportamentoorganizacional fac-130220171813-phpapp02Pltanhangueracomunicacaoecomportamentoorganizacional fac-130220171813-phpapp02
Pltanhangueracomunicacaoecomportamentoorganizacional fac-130220171813-phpapp02
 
Capital intelectual na organização
Capital intelectual na organizaçãoCapital intelectual na organização
Capital intelectual na organização
 
Prova enad r.h. 2009
Prova enad r.h. 2009Prova enad r.h. 2009
Prova enad r.h. 2009
 
Riscos portuguese
Riscos portugueseRiscos portuguese
Riscos portuguese
 
Negociação muito além do não william ury mai jun 98
Negociação   muito além do não william ury mai jun 98Negociação   muito além do não william ury mai jun 98
Negociação muito além do não william ury mai jun 98
 
Decreto nº 53860 de 25 04 2013
Decreto nº 53860 de 25 04 2013Decreto nº 53860 de 25 04 2013
Decreto nº 53860 de 25 04 2013
 
Apostila do microsoft excel2003
Apostila do microsoft excel2003Apostila do microsoft excel2003
Apostila do microsoft excel2003
 
Apostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expediçãoApostila de recebimento_e_expedição
Apostila de recebimento_e_expedição
 
Apostila 3000 questoes (testes) resolvidos banco do brasil (bb), cef, ibge,...
Apostila   3000 questoes (testes) resolvidos banco do brasil (bb), cef, ibge,...Apostila   3000 questoes (testes) resolvidos banco do brasil (bb), cef, ibge,...
Apostila 3000 questoes (testes) resolvidos banco do brasil (bb), cef, ibge,...
 
Gestã£o de pessoas avaliaã§ã£o do desempenho humano
Gestã£o de pessoas   avaliaã§ã£o do desempenho humanoGestã£o de pessoas   avaliaã§ã£o do desempenho humano
Gestã£o de pessoas avaliaã§ã£o do desempenho humano
 
Melhores filmes para ver no campus
Melhores filmes para ver no campusMelhores filmes para ver no campus
Melhores filmes para ver no campus
 
4 planej estrategico_objetivos_formulacao
4 planej estrategico_objetivos_formulacao4 planej estrategico_objetivos_formulacao
4 planej estrategico_objetivos_formulacao
 
Feb esde- por-que-eu-quero-ser-monitor-do-esde-ago-2012
Feb esde- por-que-eu-quero-ser-monitor-do-esde-ago-2012Feb esde- por-que-eu-quero-ser-monitor-do-esde-ago-2012
Feb esde- por-que-eu-quero-ser-monitor-do-esde-ago-2012
 
O planejamento estrategico
O planejamento estrategicoO planejamento estrategico
O planejamento estrategico
 

Último

Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 

Último (20)

Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 

Apostila de filosofia_1ºano_eja

  • 1. ESTUDOS DE FILOSOFIA FUNDAMENTOS BÁSICOS INTRODUÇÃO À FILOSOFIA – CULTURA, IDENTIDADE DO INDIVÍDUO E LIBERDADE. A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO
  • 2. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* Conteúdos – Letramento e Diversidade  Contexto histórico, cultural e humano do mundo ocidental    Natureza e cultura Pensamento e linguagem  Pensamento racional e mítico – Do mito à razão Introdução à Filosofia   A origem da palavra Filosofia O nascimento da Filosofia         Identidade do indivíduo      O que é Filosofia? Para que serve a Filosofia? Principais períodos da Filosofia A pólis grega O cidadão da polis/democracia O nascimento do filósofo O homem como animal político O Corpo O erotismo A morte Identidade étnico-racial Liberdade         Percepção Sensibilidade O eu, os outros e o mundo Consciência Limites Vontade Livre arbítrio A liberdade na adolescência Expectativas de aprendizagem (Competências e Habilidades) ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 3. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* Despertar para a importância de aprimorar, pela Filosofia, a leitura do mundo; contextualizando conhecimentos filosóficos, tanto no plano de sua origem específica, quanto em outros planos: o pessoal-biográfico; o entorno sociopolítico, histórico e cultural; o horizonte da sociedade cientifica - tecnológica e sua relação com a natureza; buscando perceber-se enquanto ser afetivo e corporal, segundo suas capacidades, potencialidades e dificuldades. Capitulo 1 Conteúdo elaborado e organizado de acordo com as Orientações Curricular - Base Curricular Comum Componente Curricular – Filosofia. ORIGEM DO TERMO FILOSOFIA A origem da palavra filosofia é grega. Atribui-se ao filosofo e matemática Pitágoras (IV a.C) o uso inicial dela. Para Pitágoras, somente o ser humano é capaz de filosofar, isto é, de buscar a sabedoria. Os seres humanos não são como os outros animais que apenas seguem seus instintos e não têm necessidade de saber; tampouco são deuses, que já sabem tudo e, portanto, não têm também necessidade de saber. Somente os seres humanos, percebem que ignoram as coisas e sentem necessidade de conhecê-las. Essa consciência da própria ignorância e a busca da verdade nos torna filósofos. Para entendê-la melhor, vamos conhecer o significado da palavra em sua etimologia, que quer dizer, a origem desse vocábulo. A palavra filosofia deriva de dois termos gregos:  FILOS (philía): amizade  SOFIA (Sophia): sabedoria ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 4. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* Filosofia significa, portanto, amizade pela sabedoria, amor e respeito pelo saber. Filosofo: o que ama a sabedoria tem amizade pelo saber, deseja saber. Dizia Pitágoras que três tipos de pessoas compareciam aos jogos olímpicos (festa mais importante da Grécia): as que iam para comerciar durante os jogos, ali estando apenas para servir seus próprios interesses; as que iam para competir; e as que iam para contemplar os jogos e torneios, para avaliar o desempenho e julgar o valor dos que ali se apresentavam. Esse terceiro tipo de pessoa, dizia Pitágoras, é como o filósofo. Com isso, queria dizer que o filósofo não é movido por interesses comerciais – não coloca o saber como propriedade sua; também não é movido pelo desejo de competir; mas é movido pelo desejo de observar, contemplar, julgar e avaliar as coisas, as ações, a vida; em resumo, pelo desejo de saber. A verdade não pertence a ninguém, ela é o que buscamos e que está diante de nós para ser contemplada a vista, se tivermos olhos (do espírito) para vê-la. O filósofo não tem a pretensão de ser sábio, nem possuir a verdade, se for assem, deixa de ser filósofo. A FILOSOFIA É GREGA A filosofia entedia como aspiração ao conhecimento racional, lógico e sistemático da realidade natural e humana, da origem e causas do mundo e de suas transformações, da origem e causas das ações humanas e do próprio pensamento, é um fato tipicamente grego. Isso não quer dizer que outros povos antigos como os chineses, hindus, japoneses, persas, hebreus ou índios não tivessem desenvolvidos o pensamento e formas de conhecimento da Natureza e dos seres humanos. A filosofia é um fato grego, pois possui certas características as quais são diferentes das características desenvolvidas por outros povos. Pesquisas e descobertas arqueológicas na área da Historia antiga e todos os historiadores concordam em afirmar que a civilização grega foi a primeira a elaborar uma forma de pensamento que se desvincula das explicações míticas e religiosas e parte para a investigação cientifica e racional do principio da natureza das coisas, construindo uma disciplina independente da religião. A filosofia surge, portanto, quando alguns gregos, admirados e espantados com a realidade, insatisfeito com as explicações que a tradição dera, começaram a fazer perguntas e buscar respostas para elas, demonstrando que o mundo e os seres humanos, os acontecimentos e as coisas da natureza, as ações humanas podem ser conhecidos pela razão. As principais características dessa filosofia nascente são: ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 5. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA*  Racionalidade: a razão é usada como principal critério na busca da verdade. A razão está acima da experiência imediata e acima da fantasia mítica.  Busca de respostas: a solução de um problema deve ser sempre submetida à análise crítica, em vez de ser dogmaticamente aceita. Princípios lógicos: para se pesquisar um assunto, deve ser usado um pensamento organizado, de modo que pensamento e discurso sejam aceitos como verdadeiros.  Investigação: para se responder aos problemas, deve-se usar a investigação e abrir mão das explicações preestabelecidas.  Generalização:as explicações encontradas pelo pensamento lógico devem ter um alcance geral. CONDIÇÕES HISTÓRICAS DO NASCIMENTO DA FILOSOFIA A civilização grega se desenvolveu na Península Balcânica, no sul da Europa, rodeada de ilhas. Seu relevo montanhoso facilitou a formação de grupos isolados e autônomos, como de fato foram as cidades-estados – as polis. A pouca fertilidade do solo acidentado foi compensada pela existência de ótimos portos naturais. Assim, os gregos puderam desenvolver a navegação e o comércio, vitais para garantir a sobrevivência e o enriquecimento das cidades-estados. Nos séculos VI e V a.C. as polis conheceram o apogeu econômico, político e cultural. Podemos apontar como principais condições históricas para o surgimento da filosofia.  As viagens marítimas, as viagens produziram o desencantamento ou a desmistificação do mundo, que passou exigir uma explicação sobre a sua origem, explicação que o mito já não podia oferecer.  A invenção do calendário, que é uma forma de calcular o tempo segundo as estações do ano, as horas do dia. ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 6. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA*  Invenção da moeda, que permitiu uma forma de troca feita por meio de cálculo do valor, revelando uma nova capacidade de abstração e de generalização.  Surgimento da vida urbana, predominando o comércio e do artesanato, desenvolvendo a técnica e aos conhecimentos, favorecendo um ambiente onde poderia a filosofia surgir.  A invenção da escrita alfabética, que, como a do calendário e a da moeda, revela o crescimento da capacidade de abstração.  A invenção da política, que valorizando o humano, o pensamento, a discursão, a persuasão e a decisão racional, valorizou o pensamento racional e criou condições para que surgisse discurso filosófico. A filosofia grega é um modo de pensar e exprimir os pensamentos predominantes da chamada cultura ocidental, da qual, em decorrência da colonização do Brasil, nós também participamos. EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Nº 01 1- O que quer dizer a palavra filosofia? ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ _____________________ 2- Segundo Pitágoras, pelo o que era movido o terceiro tipo de pessoa que comparecia aos jogos olímpicos? ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ _____________________ 3- Por que se diz que a filosofia é grega? ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ _____________________ 4- Como surgiu a filosofia? ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 7. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* ________________________________________________________________ _____________________ 5- Quais os elementos que contribuíram para o surgimento da filosofia? ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ ________________________________________________________________ _________________________________________________ O QUE É A FILOSOFIA? A filosofia é um modo de pensar, é uma postura diante do mundo. A filosofia não é um conjunto de conhecimentos prontos, um sistema acabado, fechado em si mesmo. Ela é, antes de tudo, um modo de se colocar diante da realidade, procurando refletir sobre os acontecimentos a partir de certas posições teóricas. Essa reflexão permite ir além da pura aparência dos fenômenos, em busca de suas raízes e de sua contextualização em um horizonte amplo que abrange os valores sociais, históricos, econômicos, políticos, éticos e estéticos. Por essa razão, ela pode se voltar para qualquer objeto. Pode pensar a ciência, seus valores, seus métodos, seus mitos; pode pensar a religião; pode pensar a arte; pode pensar o próprio homem em sua vida cotidiana. Uma história em quadrinhos ou uma canção popular podem ser objeto da reflexão filosófica. A filosofia é um jogo irreverente que parte do que existe, critica, coloca em dúvida, faz perguntas inoportunas, abre a porta das possibilidades, faz-nos entrever outros mundos e outros modos de compreender a vida. A filosofia incomoda porque questiona o modo de ser das pessoas, das culturas, do mundo. Questiona as práticas política, científica, técnica, ética, econômica, cultural e artística. Não há área em que ela não se meta, não indague, não perturbe. E, nesse sentido, a filosofia é perigosa, subversiva, pois vira a ordem estabelecida de cabeça para baixo. Podemos, agora, perceber a razão da condenação de Sócrates na Antiguidade ou da proibição da leitura de Karl Marx no Brasil pós-64. Ambos foram (e são, ainda) subversivos, perigosos, pois, ao indagar sobre a realidade de sua época, fizeram surgir ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 8. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* novas possibilidades de comportamento e de relação social. Do ponto de vista do poder estabelecido, mereceram a morte e/ou o banimento de suas obras. O NASCIMENTO DA FILOSOFIA A reflexão filosófica nasceu na Grécia no século VI a.C., com os filósofos que antecederam a Sócrates. A passagem da consciência mítica e religiosa para a consciência racional e filosófica não foi feita de um salto. Esses dois tipos de consciência coexistiram na sociedade grega, assim como, dentro de certos limites, coexistem na nossa. Hesíodo, no século VIII a.C., relatou o mito da origem do mundo, segundo o qual Gaia (Terra) surgiu do Caos inicial e, depois, pelo processo de separação, gerou Urano (Céu) e Pontós (Mar). Uniu-se, então, a Urano, e deu início às gerações divinas. Como se vê, no mito esses seres primitivos não são apenas seres da natureza, mas divindades. Alguns filósofos gregos, por sua vez, explicam que, a partir de um estado inicial de indefinição, ocorre a separação dos contrários (quente e frio, seco e úmido etc.), que vai gerar os elementos naturais, como o céu de fogo (o sol), 0 ar frio, a terra seca e o mar úmido. Para eles, a ordem do mundo deriva de forças opostas que se equilibram reciprocamente, e a união desses opostos explica os fenômenos meteóricos, as estações do ano, o nascimento e a morte de tudo o que vive. À teogonia opôs-se a cosmologia, isto é , a crença na origem divina e mítica do mundo foi substituída pela busca da arché, do princípio não só material, mas também regulador da ordem no mundo. Essa busca da arché, do princípio ou fundamento das coisas, transformou-se na questão central para os pré-socráticos. As respostas à indagação sobre o princípio das coisas foram múltiplas e divergentes: para Tales era a água; para Anaxímenes, o ar; para Heráclito, o fogo; e para Empédocles, ainda, os quatro elementos. Com essa diversidade de respostas, rompeu-se a concepção mítica, monolítica e dogmática, embora o conteúdo da reflexão filosófica continuasse muito semelhante ao conteúdo do mito, pois a estrutura de entendimento do mundo não apresentava mudanças significativas. Embora os conteúdos dos dois relatos, o mítico e o filosófico, apresentem semelhanças, a atitude filosófica rejeita as interferências de deuses, do sobrenatural, buscando coerência interna, definição dos conceitos, debate e discussão. ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 9. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* Com Sócrates, essa busca da discussão e do rigor levou à criação do chamado método socrático – a Maiêutica. Em geral, o método dialógico de Sócrates é constituído por dois momentos fundamentais:  a ironia que denuncia as verdades feitas e o falso saber daqueles que pretendiam reduzir o verdadeiro ao verossímil  a maiêutica, técnica através da qual se consegue observar como é que uma ciência desconhecida se transforma progressivamente numa ciência conhecida. No entanto, no diálogo Protágoras, a maiêutica não aparece. Segundo Platão, Sócrates fora buscar a sua arte da maiêutica a sua mãe que era parteira. Na Grécia clássica só as mulheres que já não podem dar à luz estão autorizadas a ajudar ao parto das outras. Sócrates considerava a sua arte como a arte de parturejar; só que agora são homens que dão à luz e é do parto das suas almas que se trata. Sócrates revelava aos outros aquilo que eles próprios sabiam sem de tal terem consciência. Ele pretendia que o seu questionamento sistemático levasse os outros a um ponto crucial de consciência crítica, procurando a verdade no seu interior, dando assim lugar ao "parto intelectual". A maiêutica é, assim, a fase positiva, construtiva, do método socrático que permite o acordo através das certezas universais obtidas pela definição após a discussão. A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO Considere o seguinte texto extraído do livro Filosofia Para Jovens, de Maria Luiza Silveira Teles1. homem é um animal diferente. Só ele tem consciência de si próprio e da realidade, pode refletir sobre isto e, também, agir sobre si, transformando-se, e sobre a realidade exterior, criando cultura e mudando as circunstâncias. Não é apenas o fato de raciocinar, de ter um sistema nervoso mais complexo, mas, principalmente, o fato de poder opor o polegar e ser capaz de manipular os objetos que o leva a se perceber como algo separado do mundo, embora inserido nele. Isto conduz a uma série de conseqüências, inclusive ao ato de filosofar. Já que ele não se mistura com a natureza, embora faça parte dela e só se realize nela, ele levanta questões como “quem sou eu?”, “qual a minha origem?”, “qual o meu destino?”, etc. O 1 Maria Luiza SILVEIRA TELES. Filosofia para Jovens. Pp. 11-16. Petrópolis-RJ, Vozes, 1996. ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 10. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* A investigação filosófica, pois, consiste em tomar como objeto da consciência o próprio ato de consciência das coisas, é uma busca do significado imutável das coisas em si. Ela é uma atitude, um ato de reflexão e apreensão, metodicamente controlado. Se ela é uma apreensão de algo que está além das aparências e do nível aparente do que é dito, consiste, portanto, em: - um esforço intelectual do pensamento para a obtenção de uma resposta; - uma análise metódica; - uma interpretação teórica; - uma reflexão sobre as possibilidades de certeza ou não dessa interpretação. A filosofia busca, então, respostas, eleva-se, desenvolve, reflete-se, retoma, ao reconsiderar respostas anteriores. Ela não é uma conclusão a respeito de nada, mas, mais apropriadamente, uma colocação, um debate. Como diz Husserl: ‘a filosofia é, por essência, uma ciência dos começos verdadeiros, das origens radicais’. O filosofar é, portanto, próprio da natureza humana. Que é isto? O que é o homem? Qual a sua humanidade?/.../ O legítimo filosofar é a tentativa de responder, pessoalmente, a uma pergunta pessoal, sobre algo experienciado. Em 25 séculos de filosofia, temos inumeráveis doutrinas contraditórias. Não há, sequer, um reduzido número de proposições sobre as quais os filósofos estejam de acordo. Os filósofos – e todos nós – se enredam em suas próprias elucidações. Estão sempre insatisfeitos. A verdade é que buscam soluções, da mesma maneira desesperada que todos nós. A meta final é a realização, mas alguém consegue alcançá-la? Eles vão – e nós também... - só até aonde a inteligência pode ir e ela é limitada, e o que alcança não nos satisfaz. O que é a realidade? Somente o que é palpável? Já sabemos que não. O homem sofre ou é infeliz por meio de formas invisíveis (amor, ódio...), que, no entanto, não são menos reais do que aquilo que é palpável. /.../ Na filosofia, pois, aprendemos a analisar os elementos que compõem a existência do ser-no-mundo, isto porque há em nós uma inquietação existencial congênita. Ao filosofar, avivamos nossa própria luz interior, fazemos um exercício de aproximação e de encontro com o que é buscado. Há, pois, o descobrimento e o diálogo, em busca do conhecimento. Por isso, a filosofia é o conhecimento do conhecimento. Aí está a sua diferença com relação à ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 11. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* ciência. Enquanto esta trata dos dados experimentais da realidade, a filosofia trata das idéias, conceitos ou representações mentais daquela mesma realidade. /.../ Muitos especulam se o mundo realmente existe. Para nós esta questão é um contra-senso, porque sem esta existência o homem não seria “existência”. Seria, também, contra-senso pensar no homem como um simples resultado de forças e processos cósmicos. Só o homem dá sentido às coisas. Há uma prioridade de subjetividade sobre as coisas, pois elas só têm sentido para o homem. Ele é, pois, o único ser que explica o seu próprio ser. O filosofar é, então, uma apreensão da vida, a fim de exprimi-la. Mas este filosofar só tem valor se a experiência do filósofo sustenta sua própria expressão reflexiva. Na filosofia, aprendemos a analisar os elementos que compõem a existência do ser-no-mundo. Mas, como disse alguém: “não há aqui nenhuma lógica matemática, pois esta não é capaz de explicar o que é o homem e em que consiste o sentido da vida”. Filosofar, no mundo contemporâneo, é mais importante do que nunca, pois o novo homem está ameaçado de ser vítima da mentalidade tecnocrática. Mais do que nunca, se torna necessário levantar uma série de questões, começando por: “O QUE É O HOMEM? Somente filosofando poderemos encontrar caminhos que nos levem à tão buscada felicidade.” EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Nº 02 1) – Reflita sobre o que Maria Luiza escreve: “O homem é um animal diferente. Só ele tem consciência de si próprio e da realidade, pode refletir sobre isto e, também, agir sobre si, transformando-se, e sobre a realidade exterior, criando cultura e mudando as circunstâncias.” Faça uma breve análise crítica procurando explicar racionalmente as razões que fazem o ser humano ser diferente dos animais em comum. ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 12. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ ________________________________________________________ 2) - As reflexões de Maria Luiza nos situam na esfera do pensamento filosófico. Procure, por isso, explicar em breves palavras o que ela quis dizer: “na filosofia, pois, aprendemos a analisar os elementos que compõem a existência do ser-no-mundo, isto porque há em nós uma inquietação existencial congênita. Ao filosofar, avivamos nossa própria luz interior, fazemos um exercício de aproximação e de encontro com o que é buscado. Há, pois, o descobrimento e o diálogo, em busca do conhecimento. Por isso, a filosofia é o conhecimento do conhecimento. Aí está a diferença com relação à ciência. Enquanto esta trata dos dados experimentais da realidade, a filosofia trata das idéias, conceitos ou representações mentais daquela mesma realidade.” _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 13. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _ ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE APRENDIZAGEM  Elaborar um questionário com cinco perguntas e respostas do texto abaixo. ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 14. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* A herança Grega A herança da civilização grega está presente ainda em nosso tempo. O mundo ocidental procura até hoje definir-se politicamente, e os modelos políticos que tem adotado não são muitos diferentes daqueles que os gregos conheceram na Antiguidade. Até mesmo o triste exemplo da militarização do Estado espartano conta ainda hoje com admiradores. A idéia de democracia continua sendo considerada por muitos povos a única solução capaz de garantir aos homens a vida em liberdade. Diferentemente dos egípcios e mesopotâmicos, os gregos tiveram vários modelos culturais disponíveis para fundamentar sua civilização. Seu grande mérito esteve de adaptar às condições gregas os valores herdados do Egito e do Oriente. Quando começaram a procurar respostas para os problemas do universo, os jônios estavam dando início a um processo de investigação da natureza que ainda não chegou ao fim. A filosofia, que está na base de todo o desenvolvimento da ciência moderna, representa maior contribuição deixada pela Grécia para a civilização. A cultura herdada pelo ocidente também a literatura, que foi buscar nos antigos autores gregos a maior parte dos modelos que serviram de base para seu desenvolvimento. A prosa e a poesia modernas continuam a inspirar-se nas grandes obras criadas na Grécia Antiga. A valorização do homem e da vida humana, um dos ideais da cultura grega, está entre as maiores preocupações de nossa época. Com esta enumeração, procuramos enfatizar a importância dos gregos antigos, que deixaram como herança uma contribuição cultural que não deve nem pode ser esquecida. Na longa história da humanidade, o povo grego não foi o último entre os antigos, mas foi, sem dúvida o primeiro entre os modernos. Olavo L. Ferreira- Visita à Grécia Antiga Perguntas e respostas: 1) ________________________________________________________________________________ _________ R._________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________ ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 15. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* 2) ________________________________________________________________________________ _________ R._________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________ 3) ________________________________________________________________________________ _________ R._________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________ 4) ________________________________________________________________________________ _________ R._________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________ 5) ________________________________________________________________________________ _________ R._________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________ Capitulo 2 MITO, A PRIMEIRA EXPLICAÇÃO DA REALIDADE ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 16. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* Na história do pensamento ocidental, a filosofia nasce na Grécia por volta do século VI a.C. Por meio de longo processo histórico, surge promovendo passagem do saber mítico ao pensamento racional, sem, entretanto romper bruscamente com todos os conhecimentos do passado. Durante muito tempo, os primeiros filósofos gregos compartilharam de diversas crenças míticas, enquanto desenvolviam o conhecimento racional que caracterizaria a filosofia. Essa passagem do mito à razão significa precisamente que já havia, de um lado o mito, do outro uma nova realidade filosófica. Em outras palavras,a filosofia grega nasceu com o objetivo desenvolver o logos (saber racional) em contraste com o mito (saber alegórico). Tanto o mito quanto a filosofia são explicações que visam responder aos questionamentos sobre o sentido da vida. É importante entender o sentido da palavra mito. Mito é uma narrativa imaginária que procura explicar de forma fantasiosa uma realidade “misteriosa”. MITOLOGIA GREGA Os gregos cultuavam uma série de deuses (Zeus, Hera, Ares, Atena), alem de heróis ou semideuses (Teseu, Hércules, Perseu, etc.). Relatando a vida dos deuses e dos heróis e seu envolvimento com os homens, os gregos criaram a rica mitologia, conjunto de lendas e crenças que, de modo simbólico fornecem explicações para a realidade universal. O mito de Édipo, rico em significados, é um exemplo disso, nele há uma reflexão sobre as questões da culpa e da responsabilidade dos homens perante as normas e tabus (comportamento que, dentro dos costumes de uma comunidade, e considerando nocivo e perigoso sendo por isso proibido a seus membros). Demos a seguir um resume desse relato mítico: A saga Édipo. Laio, rei da cidade de Tebas e casado com a bela Jocasta, foram advertidos pelo oráculo de que não poderia gerar filhos. Se esse aviso fosse desobedecido, seria morto pelo próprio filho e muitas outras desgraças surgiram. A princípio, Laio não acreditou no oráculo e teve um filho com Jocasta. Quando a criança nasceu, porém, cheio de remorso e com medo da profecia, ordenou que o recém nascido fosse abandonado numa montanha, com os tornozelos furados, amarrados por ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 17. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* uma corda. O edema provocado pela ferida é a origem do nom, Édipo, que significa “pés inchados”. Mas o menino Édipo não morreu. Alguns pastores o encontraram e o levaram ao rei de Corinto, Polibo que o criou como se fosse seu filho legítimo. Já adulto, ficou sabendo que era adotivo. Surpreso viajou em busca do oráculo de Delfos para conhecer o ministério do seu destino. O oráculo revelou que seu destino era matar o próprio pai e se casar com a própria mãe. Espantado com essa profecia, decidiu deixar Corinto e rumar em direção de Tebas. No decorrer da viajem encontrou-se com Laio. De forma arrogante o rei ordená-lo que deixasse o caminho livre para sua passagem. Édipo desobedeceu às ordens do desconhecido. Explodiu então uma luta entre ambos na qual Édipo matou Laio. Sem saber que tinha matado o próprio pai, prosseguiu a sua viagem para Tebas. No caminho deparou-se com a Esfinge, um monstro metade mulher, que lançava enigmas aos viajantes e devorava quem não os decifrasse. A Esfinge atormentava os moradores de Tebas. O enigma proposto pela Esfinge era o seguinte: “qual o animal que de manhã tem quatro pés, dois ao meio-dia e três da tarde?” Édipo respondeu: “é o homem. Pois na manhã da vida (infância) engatinha com pés e mãos; ao meio-dia (na fase adulta) anda sobre dois pés; e à tarde (velhice) necessita das duas pernas e do apoio de uma bengala”. Furiosa por ver o enigma resolvido, a Esfinge se matou. O povo tebano saudou Édipo como seu novo rei. Deram-lhe como esposa Jocasta, a viúva de Laio. Ignorando tudo se casou com a própria mãe. Uma violenta peste abateu-se sobre a cidade. Consultado, o oráculo respondeu que a peste não findaria até que o assassino de Laio fosse castigado. Ao longo das investigações para descobrir o criminoso, a verdade foi esclarecida. Inconformado com o destino, Édipo cegou-se e Jocasta enforcou-se. Édipo deixou Tebas. Como todo mito, a saga de Édipo se apresenta em linguagem simbólica e criativa, a descrição de uma realidade universal da alma humana, conforme analisou nos tempos modernos o psiquiatra Sigmund Freud, fundador da psicanálise. Elaborando uma reinterpretarão psicológica desse mito grego, transformou-o em elemento fundamental da teoria psicanalítica. O complexo de Édipo pode ser entendido como um conjunto organizado de desejos amorosos e hostis que a criança experimenta relativo aos pais. Apresenta na história o desejo de morte do rival, que é a personagem do mesmo sexo, e desejo sexual pela personagem do sexo oposto. E inversamente ocorre o amor pelo progenitor do mesmo sexo e ódio ciumento ao progenitor do sexo oposto. ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 18. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Nº 03 1- Como se aplica o surgimento da história do pensamento ocidental? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 2- Qual o objetivo da filosofia grega? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 3- Qual o ponto comum entre filosofia e mito? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 4- O que é mito? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 5- Como se apresenta a saga de Édipo? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 6- Fale sobre o complexo de Édipo? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ______ ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE APRENDIZAGEM ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 19. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA*  Pesquisar e fazer uma apresentação (leitura e/ou outra estratégia) de uma história mitológica (exemplo: criação da Terra/Mundo, deuses egípcios, etc.), trazendo, também seu significado aos demais colegas de classe. Capitulo 3 VISÃO PANORÂMICA DO INICIO DA FILOSOFIA (Escolas Filosóficas) A filosofia desenvolve-se inicialmente nas colônias gregas da Jônia, do sul da Itália peninsular e Sicília.predomínio do problema cosmológico: busca-se a arché, ou seja, o princípio de todas as coisas, a origem do universo. A physis (o elemento primordial eterno, ou seja, a Natureza eterna em perene transformação) torna-se o objeto de pesquisa e indagação. A partir do século VI a.C. surgem às primeiras escolas filosóficas as quais são denominadas “pré-socráticas”, as mais importantes são:  A Escola Jônica: recebe esse nome da Jônia, colônia grega da Ásia Menos. Seus primeiros filósofos tentam explicar a natureza material e o principio do mundo e de todas as coisas por meio dos seguintes elementos: águas (Tales de Mileto); ar (Anaxímenes); apeíron (Anaximandro); devir ou vir-se (Heráclito). Esses quatro, também lançaram as bases dos problemas filosóficos discutidos até hoje no Ocidente: a verdade, a totalidade, a ética e a política.  A Escola Pitagórica: recebe o nome do seu fundador, Pitágoras. Os pensadores mais importantes que integram essa escola são Filolau, Arquitas e Alcmeón. ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 20. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* Esses pensadores manifestam ao mesmo tempo tendências místico-religiosas e tendências ciêntífico-racionais. Sua influência pode ser encontrada até os nossos dias. Pitágoras é bem conhecido de todos nós por seu teorema. Segundo ele, descobrir a essência de todas as coisas, o princípio de tudo, significava estudar as relações matemáticas que estariam ocultas em todos os fenômenos do universo.  A Escola Eleática: recebe o nome de Eléia, cidade situada no sul da Itália e local de seu florescimento. Nessa escola encontramos os grandes nomes de Xenófanes, Parmênides, Zenão e Melisso. Nesse grupo famoso de pensadores, as questões filosóficas concetram-se na comparação entre o valor do conhecimento sensível e o do conhecimento racional. De suas reflexões, resulta que o único conhecimento válido é aquele fornecido pela razão. O mais conhecido desses é Parmênides por ser o iniciador do método de investigação, a lógica e ontologia. Parmêndes afirma que o ser é imutável e eterno, porque, se sofresse uma transformação qualquer, teria de deixar de ser para tornar-se outra coisa. Portanto, a doutrina de Parmênides se opunha à de Heráclito, para o qual nada é eterno.  A Escola Pluralista: essa escola é composta por Anaxágoras, Empédocles, e Demócrito. O denominador comum nas posturas filosóficas desses pensadores consiste em admitir que não exista um princípio único que explique todo universo. Existem princípios que, misturando-se, formam a multiplicidade das coisas existentes, daí a denominação “pluralista”. Até hoje temos influência de Demócrito conhecida, pois foi ele que afirmava que tudo o que existe no universo é formado por átomos. Temos outro pensador importante dessa escola que é o Empédocles, segundo ele o universo seria composto pelos quatro elementos: ar, água, fogo e terra. Temos inicialmente uma filosofia é fruto do esforço natural do povo grego na conquista de novos conhecimentos sobre o universo. O despertar de uma reflexão, de uma especulação sistemática sobre a verdade. EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Nº 04 1- Qual era a problema predominante no meio dos primeiros filósofos? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 2- Quais os temas discutidos até hoje que foram lançadas as bases pelos filósofos da escola Jônica? ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 21. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 3- Qual a área do conhecimento que Pitágoras influenciou? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 4- Para Parmênides o ser é imutável e eterno. Em que, Heráclito, a se opunha? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 5- Qual o denominador comum nas posturas filosóficas dos pensadores pluralistas? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 22. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE APRENDIZAGEM  Elaborar um questionário com cinco perguntas do texto abaixo. Heráclito de Éfeso: o movimento perpétuo do mundo Nascido em Éfeso, cidade da região jônica, Heráclito é considerado um dos mais importantes filósofos pré-socráticos. A data de seu nascimento a de sua morte não é conhecida. Há referências históricas de que, por volta do ano 500 a.C. estava em plena flor da idade. “Tudo flui, nada persiste, nem permanece de que o mesmo”. Heráclito é considerado o primeiro representante do pensamento dialético. Concebia a realidade do mundo como algo dinâmico, em permanente transformação. Para ele, a vida era um fluxo constante, impulsionado pela luta de forças contrárias; a ordem e a desordem, o bem e o mal, o belo e o feio, a construção e a destruição, a justiça e a injustiça, o racional e o irracional, a alegria e a tristeza etc. assim, afirmava que a “luta é o princípio de toda a coisa”. É pela luta das forças opostas que o mundo se modifica e evolui. Atribui-se a Heráclito frases marcantes, de sentido simbólico, utilizadas para ilustrar sua concepção sobre o fluxo e a movimentação das coisas, o constante vir-a-ser, a eterna mudança, também chamada devir: “Não podemos entrar duas vezes no mesmo rio, pois suas águas se renovam a cada instante. Não tocamos duas vezes o mesmo ser, pois este modifica continuamente sua condição”. Gilberto Cotrim Fundamentos da Filosofia. Perguntas e respostas: 1) ________________________________________________________________________________ _________ R._________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________ 2) ________________________________________________________________________________ _________ R._________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________ 3) ________________________________________________________________________________ _________ ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 23. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* R._________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________ 4) ________________________________________________________________________________ _________ R._________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________ 5) ________________________________________________________________________________ _________ R._________________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________________ __________________ ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 24. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* Capitulo 4 OS MESTRES DO PENSAMENTO No séc. V a.C. Atenas vivia o auge de um regime de governo nos quais os homens livres decidiam os interesses comuns a todos os cidadãos. Esse regime de governo era a democracia que embora não garantisse os mesmos direitos para todas as pessoas, representou uma importante mudança no modo de ver o mundo, pois tinha como fundamento a idéia de que o homem tem soberania sobre o seu destino. As propostas que os cidadãos atenienses defendiam publicamente eram feitas por meio de discursos proferidos na agora – praça pública. A necessidade de se expressar bem, juntamente com a importância que foi dada ao individuo, naquele período concebido como o senhor o seu destino, favoreceu o surgimento de um grupo de filósofos, chamados sofistas. Eram professores profissionais que forneciam instrução aos jovens, ensinavam retórica, uso habilidoso das palavras, ou seja a arte de argumentar e persuadir. Foram odiados pelos filósofos, que os acusavam de vender seu saber por dinheiro e de não buscar a verdade, mas a forma do discurso, a beleza das palavras. Para eles, não existe verdade absoluta tudo é relativo, resume-se à opinião de quem fala ou de quem ouve. Para os sofistas, tudo deveria ser avaliado segundo os interesses do homem e de acordo com a forma como vê a realidade social. Usavam raciocínios sem lógica, todos os recursos do discurso para demonstrar a “verdade “ daquilo que pretendia alcançar. Esse tipo de argumento ganhou o nome de sofisma (discurso com intenção de enganar). Foi nesse contexto que surgiu um pesador cuja doutrina se opunha profundamente aos sofistas: Sócrates. Sócrates (470-399 a.C.) Nada deixou escrito, suas idéias são conhecidas graças às obras de Platão, seu discípulo. Era nas ruas e nas praças de Atenas que Sócrates divulgava seus ensinamentos. Sua intenção era fazer com que as pessoas pensassem melhores sobre os valores e a moral, fossem fundo na reflexão e não se contentassem com respostas superficiais procurava encaminhar as pessoas na direção da verdade por meio de um técnica original. Fazia perguntas fingindo ignorar o assunto que pretendia discutir (ironia). Com isso obrigava as pessoas encontrarem dentro de si mesmas as respostas que não sabiam conhecer (maiêutica). Filho de escultor e de uma parteira Sócrates teria afirmado que, assim como sua mãe trazia à luz as crianças, ele fazia o mesmo com as idéias. ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 25. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* Delfos afirmou certa vez que Sócrates era homem mais sábio de toda a Grécia. Isso não impediu que o governo ateniense o condenasse a morte, depois de tê-lo acusado de corromper a juventude local. Para ele, a consciência da própria ignorância era fundamental para o autoconhecimento e a aprendizagem. É sua a frase famosa “só sei que nada sei”. Segundo Sócrates, o único saber fundamental deve ser “conheça-te a ti mesmo”, isso significa que o conhecimento é um processo, uma busca incessante da sabedoria e da verdade e o reconhecimento de que cada conhecimento obtido, uma nova ignorância se abre. Sócrates é considerado o inventor da ética, foi o primeiro a questionar as ações humanas. Perguntava aos atenienses qual o sentido dos costumes estabelecidos e o que levava uma pessoa a respeitar ou transgredir as regras de uma cidade. Platão (428-347 a.C.) Viveu em Atenas, onde fundou uma escola que seria o marco na história do pensamento ocidental, a Academia, tinha como objetivo a investigação cientifica e filosófica. Um de seus livros mais importantes foi a República, no qual é ilustrado pelo famosos “mito da caverna”. Platão imagina uma caverna onde estão acorrentados os homens desde a infância, de tal forma que, não podendo se voltar para entrada, apenas enxerga o fundo da caverna. Aí são projetas as sombras das coisas que passam às suas costas, onde há uma fogueira. Se um desses homens conseguisse se soltar das correntes para contemplar à luz do dia os verdadeiros objetos, quando regressasse, relatando o que viu aos seus antigos companheiros, esses o tomariam por louco, não acreditando em suas palavras. Com essa metáfora, Platão quis dizer que a caverna é o mundo sensível onde vivemos. A réstia de luz que projeta sombras na parede é um reflexo da luz verdadeira (as idéias). O homem vive como um prisioneiro, tomando como verdadeiras as coisas que chegam até ele. Os grilhões são os preconceitos e a confiança nas opiniões e nos sentidos, que nos mascaram a realidade todo o tempo. O prisioneiro curioso que escapa seria o filósofo. A luz que ele vê ao sair, é a luz plena do Ser, o Bem que tudo ilumina. No mito da caverna, Platão descreve como são necessários anos de esforço para conseguir alcançar o conhecimento. E aqueles que consegue se livrar da cegueira deve ajudar os demais. A tarefa da filosofia seria justamente liberar da cegueira deve ajudar os demais. A tarefa da filosofia seria justamente liberar o homem da escuridão da caverna, do mundo das aparências levando-o para o mundo real. A teoria das idéias é a parte central do pensamento platônico. Segundo ela existe uma esfera superior ao mundo ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 26. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* físico, onde estão as idéias puras. É o mundo inteligível e espiritual, que é a causa primeira de tudo. As idéias seriam incorpóreas, invisíveis, eternas. Perfeitas e imutáveis, as idéias seriam os modelos dos quais os objetos são meras cópias imperfeitas. Outro aspecto importante do pensamento platônico é sua doutrina política, na qual o governo da cidade garantisse a felicidade de todos os seus habitantes. Imaginou a cidade como modelo de vida em grupo. Na cidade, os filósofos, tendo conhecimento da verdade através da contemplação do mundo das idéias, teriam o dever de tomar as rédias da administração da cidade. Essa “obrigação” seria conseqüência do fato de que, por conhecer o bem, somente poderia desejar que esse bem se estendesse a vida de todos os homens. Para isso, Platão considerava que os filósofos precisavam ocupar a posição de quem decide o tem de ser feito na cidade, criando as leis e controlando as atividades dos membros da sociedade. Aristóteles (384-322 a.C.) Foi o maior discípulo de Platão. Nascido na Macedônia, fixou-se em Atenas quando tinha 18 anos de idade. Mais tarde foi escolhido para ser mestre do então menino Alexandre Magno, em sua terra natal. Retornou a Atenas, 355 a.C. fundou o Liceu. Nesse período fixa uma classificação das ciências a qual permanece no pensamento ocidental até nossos dias. Com objetivo de chegar à verdade, não sujeita a erros,Aristóteles tenta estabelecer normas de pensamento que sejam irrefutáveis. Para tanto, ele cria a lógica, a arte do pensamento correto. Demonstrou que a lógica é necessária para a busca da verdade em todas as ciências, porque analisa o modo como o pensamento é estruturado, indicando assim a maneira correta de pensar. Desde que um determinado raciocínio seja conduzido coerentemente, garante-se que a conclusão a que ele chega será verdadeira e universal. Platão tinha uma visão idealista do mundo, diferentemente Aristóteles tinha uma visão realista qual todo seu pensamento tenta dar explicações a partir de dados sensíveis. Os conceitos não seriam universais porque são estruturas inerentes aos próprios objetos. Por exemplo: a estrutura básica comum a todas as espécies de pássaros estaria contida, universalmente, no conceito de “pássaro”. É como se cada objeto possuísse uma espécie de núcleo central que varia nunca, ou seja, há uma essência em cada conceito, algo eterno, imutável e predomina sobre qualquer mudança aparente. Aristóteles chama a essência imutável de substância. Segundo ele, todos os corpos e objetos sofrem acidentes (cor, gosto, cheiro etc.), mas não perdem nem alteram a sua substância, permanecendo imutáveis na essência. Nossos sentimentos captariam apenas os dados sensíveis (os acidentes), enquanto que a razão é capaz de chegar à substância. ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 27. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* A reflexão aristotélica sobre a política não se separa da ética, pois a vida individual está ligada a vida comunitária. Conclui que a finalidade da ação moral é a felicidade do individuo, também a política tem por fim organizar a cidade feliz. A política seria tão importante para que o individuo possa ser virtuoso (ético e portanto feliz) é necessário haver uma organização favorável para que essa finalidade seja atingida. A cidade deveria ser governada democraticamente, na qual todos os cidadãos façam parte da assembléia que governa a cidade, determinando seu destino. EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM Nº 05 1- Qual era o regime político vivido na Grécia no auge da filosofia? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 2- O que é sofisma? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 3- Quais as duas grandes fases do diálogo a que Sócrates conduzia seus interlocutores? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 4- Explique a frase: “conheça a ti mesmo”. ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 5- Qual o significado do mito da caverna? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 6- Segundo Platão, qual a tarefa do filósofo? ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 28. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 7- Como é a teoria das idéias? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ 8- Explique a lógica aristotélica? ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________ 9- Segundo Aristóteles, explique a relação entre política e ética. ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ _____________________ ATIVIDADE COMPLEMENTAR DE APRENDIZAGEM  Apresentar a interpretação do grupo sobre o texto abaixo. Podemos dizer que a filosofia é útil? O primeiro ensinamento filosófico é perguntar: o que é útil? Para que e para quem algo é útil? O que inútil? Porque e para quem algo é útil? A sociedade considera útil àquilo que apresenta resultado imediato e prático, se for para “levar vantagem”, ter poder, fama, riqueza, ou seja, ter resultados visíveis. Desse ponto de vista, a filosofia é inútil, contudo defende o direito de ser. Porem, o útil será definido do ponto de vista de alguns filósofos. Platão definia a filosofia como um saber verdadeiro que deve ser usado em beneficio dos seres humanos. ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 29. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* Descarte dizia que a filosofia é o estudo da sabedoria, conhecimento perfeito de todas as coisas que os humanos podem alcançar para o uso da vida, a conservação da saúde e a invenção das técnicas e das artes. Kant afirmou que a filosofia é o conhecimento que a razão adquire de si mesma para saber o que pode conhecer e o que pode fazer, tendo como finalidade a felicidade humana. Marx declarou que a filosofia é um conhecimento para realizar transformações que traria justiça, abundância e felicidade para todos. Merleau-Ponty escreveu que a filosofia é um despertar para ver e mudar nosso mundo. Espinosa afirmou que a filosofia é um caminho árduo e difícil, mas que pode ser percorrida por todos, se desejarem a liberdade e a felicidade. Qual seria, então a utilidade da filosofia? Se abandonarmos a ingenuidade e os preconceitos do senso comum for útil; se não se deixar guiar pela submissão às idéias dominantes e aos poderes estabelecidos for útil, se buscar compreender a significação do mundo, da cultura, da história for útil; se conhecer o sentido das criações humanas nas artes, nas ciências e na política for útil; se der a cada um de nós e a nossa sociedade os meios para serem conscientes de si e de suas ações numa prática que deseja a liberdade e a felicidade para todos for útil, então podemos dizer que a filosofia é o mais útil de todos os saberes de que os seres humanos são capazes. Marilena Chauí – Convite a Filosofia - - - - - - - -- - - -- - -- - - - -- - - - - - - - - - - - - -- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -- ------- Bibliografia Básica (Fonte de consulta) PENEDOS, Álvaro J. dos. Introdução aos Pré – Socráticos. Lisboa, Port.: RÉS Editora. WUENSCH, Ana Mírian. & SÁTIRO, Angélica. Iniciação ao Filosofar. Ed. Saraiva. SEVEREINO, Antônio Joaquim. Filosofia. Cortez Editora. JAPIASSÚ, Hilton. & MARCONDES, Danilo. Dicionário de Filosofia. Jorge Zahar Editor. ARANHA, Maria Lucia de Arruda. & MARTINS, Maria Helena Pires. Temas de Filosofia. Editora Moderna. _______________. Filosofando. Editora Moderna. CHAUI, Marilena. Filosofia. Editora Ática _____________. Filosofia (série Brasil). Editora Ática. _____________. Convite a Filosofia. NETO, Henrique Nielsen. Filosofia Básica. Atual Editora. CIVITA, Victor. Grandes Filósofos – Biografia e Obras. Editora Nova Cultural. DURANT, Will. A História da Filosofia. Editora Nova Cultural. Vários. Atlas Básico de Filosofia. Editora Escala Educacional. MORETE, Manuel Garcia. Fundamentos de Filosofia (Lições Preliminares). Ed. Mestre JOU. ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com
  • 30. ESTUDOS DE FILOSOFIA – FUNDAMENTOS BÁSICOS A FILOSOFIA ENQUANTO INSTRUMENTO DO PENSAR HUMANO PROF. JOÃO MOURA* *Material elaborado por: João Moura Professor de Filosofia no Ensino Médio e EJA Tutor em Docência a Distância ________________________________________________________________________________________________________________________ Estudos de Filosofia – Fundamentos Básicos www.filosofiadialetika.blogspot.com - Prof. João Moura – e-mail: professorjoaomoura@gmail.com