SlideShare uma empresa Scribd logo
IBADEP – Instituto Bíblico da
Assembleia de Deus Ensino e Pesquisa
EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS
LIÇÃO 1 – Romanos, Gálatas e Efésios
Prof. Ms. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
www.slideshare.net/natalinoneves1.com.br
INTRODUÇÃO
• Das 21 epístolas do Novo Testamento:
• 13 são consideradas de autoria do apóstolo Paulo
(IBADEP, 2012). Mas, há controvérsias...
• 08 são denominadas de Gerais (Hebreus, Tiago, 1ª
e 2ª de Pedro, 1ª,2ª,3ª de João e Judas).
• Uma forma de repassar as doutrinas e
confortar a igreja, que geralmente, estava
passando por perseguição e sofrimento.
I – CARTA AOS ROMANOS
AUTORIA E DATA
• A autoria do apóstolo Paulo é praticamente
unanimidade.
• A carta, provavelmente, foi escrita na visita
de Paulo à Corinto (2 Co 13:1), que durou
03 meses (At 20:3) e ficou hospedado na
casa de Gaio (Rm 16;23; 1 Co 1:14).
• Pouco antes da partida de Paulo à Judeia e
completar a sua 3ª viagem missionária.
AUTORIA E DATA
• Teve o auxílio de Tércio para escrever a
carta (Rm 16:22) – prática comum.
• Portanto, a data provável é 57 d.C..
• Na última visita à Corinto, aproveitou a ida da
irmã Febe à Roma, para enviar a Carta (Rm
16:1-2).
• Em breve, pretendia visitar os romanos.
PROPÓSITO
• Defender sua mensagem e teologia,
questionada por alguns (Rm 3:8; 6:1,2,15).
• Corrigir certos problemas na igreja
causados pro atitudes erradas dos judeus
para com os gentios (Rm 2:1-29; 3:1,9) e dos
gentios para com os judeus (Rm 11:11-32).
PALAVRAS CHAVES
Justiça
Fé
Justificação
Lei
graça
TÍTULOS
• Alguns títulos dados à carta:
• Evangelho segundo Paulo.
• Evangelho de Cristo Ressurreto.
• Tratado Teológico Paulino.
• Mais Puro Evangelho.
• Principal das Epístolas Paulinas.
• A Catedral da Doutrina Cristã.
VISÃO PANORÂMICA
• A igreja provavelmente não estava
organizada, mas dispersa com reuniões de
casa em casa (destinatários).
• Provavelmente formada a partir da
conversão no evento do pentecostes,
registrado em At 2:10.
• Não era um campo específico de outro
apóstolo (Rm 15:20). Pedro não saiu de
Jerusalém antes de 49 d.C. (Gl 2:7-9).
VISÃO PANORÂMICA
• Quando o cristianismo chegou à Roma?
• Áquila e Priscila entre os judeus expulsos por
Cláudio em 49 d.C.;
• Afirmação de Agostinho que havia chegado durante
o governo do imperador Calígula (37 a 41 d.C.).
• O apóstolo demonstra uma vontade ardente
de visitar os irmãos de Roma, o que até
então não havia conseguido (Rm 1:8-15;
15:22-32; At 19:21).
VISÃO PANORÂMICA
• Epístola mais longa e influente do apóstolo.
• Divisões principais:
• Condenação;
• Salvação por meio da justificação;
• Santificação;
• Glorificação.
VISÃO PANORÂMICA
• Inicia a carta afirmando que é um apóstolo
separado para o Evangelho de Deus.
• O tema central é a justiça de Deus (Rm
1:16-17).
• Ponto central da parte doutrinária (Rm
3:21-4:25) afirma que tantos judeus e
gentios são justificados somente mediante
a fé em Jesus.
• A certeza da salvação adquirida por meio da
graça de Deus (Rm 5).
VISÃO PANORÂMICA
• O crente justificado deve “morrer” com
Cristo para o pecado (Rm 6-7).
• Adoção como filhos de Deus que conduz à
glorificação (Rm 8).
• Plano de redenção para os judeus (Rm 9-
11).
• Vida cristã (social, civil e moral) na prática
(Rm 12-14).
• Planos pessoais, saudações e admoestação
(Rm 15-16).
II – CARTA AOS GÁLATAS
DATA E AUTORIA
• A exemplo de Romanos, a autoria paulina da
Carta aos Gálatas também é unanimidade.
• Citações nominais (Gl 1:1; 5:2);
• Estilo e doutrinas;
• Citação do evento com Pedro (Gl 2:11);
• Defesa de seu apostolado (Gl 1:16,17; 2:6).
• Diferente do costume de Paulo, nesta carta ele
não usa amanuenses, mas escreve de
próprio punho (Gl 6:11), devido às
circunstâncias específicas.
DATA E AUTORIA
• A data e destinatários da carta aos Gálatas
tem causado controversas ao longo do tempo.
• Provavelmente, os destinatários sejam as
igrejas do sul da província da Galácia
(Antioquia da Pisídia, Icônio, Listra, Derbe),
estabelecidas durante sua 1ª viagem
missionária (At 13-14).
• A data mais provável é 49 d.C. (Logo após a
1ª viagem e antes do Concílio de
Jerusalém de At 15).
PROPÓSITO
Combater os falso ensinos dos cristãos
judaizantes que estava impondo a necessidade
de atendimento da lei para a salvação (antigo
concerto), enfatizando que a salvação se dá
por meio da fé em Jesus (novo concerto).
PALAVRAS CHAVES
Graça
Evangelho
Fé
Justificação
promessa
Liberdade
Lei
TÍTULOS
• Alguns títulos dados à carta:
• A Escritura da Liberdade Cristã.
• Carta Magna de Emancipação Espiritual.
• Grito de Guerra da Reforma Protestante.
• A Grande Carta da Liberdade Religiosa.
• Declaração Cristã de Independência.
VISÃO PANORÂMICA
• Tema principal é a salvação pela graça
mediante a fé (Gl 5:1).
• Única carta de Paulo dirigida explicitamente à
diversas igrejas.
• Alguns teólogos considera como um “resumo”
da Carta aos Romanos (carta ampliada).
• Destaque para a descrição do fruto do
espírito (Gl 5:22-23) e alista das obras da
carne (Gl 5:19-21).
VISÃO PANORÂMICA
• Nesta carta o apóstolo usa um tom enérgico,
intenso e urgente devido à atuação de seus
oponentes (Gl 1:8-9; 5:12)
• Os oponentes de Paulo havia feito ataques
pessoais ao apóstolo. As acusações eram de
que:
• Paulo não era verdadeiro apóstolo (Gl 1:1,7,12;
2:8-9);
• A mensagem de Paulo diferia do Evangelho
pregado pelos verdadeiros apóstolos de
Jerusalém (Gl 1:9; 2:2-10);
• A mensagem da graça pregada por Paulo
resultaria em libertinagem (Gl 5:1,13,16,19-21).
VISÃO PANORÂMICA
• Paulo utiliza da carta para se defender:
• Sua autoridade apostólica, que inclusive foi
confirmada por Tiago, Pedro e João (Gl 1 e 2);
• O Evangelho da salvação pela graça mediante a fé
em Jesus e não pelas obras da lei (Gl 3 e 4);
• Que a verdadeira liberdade cristã consiste em viver
no Espírito e cumprir, sim a Lei de Cristo (Gl 5 e 6).
• Ver atuação dos cristãos judaizantes em AT
15:1,2,5.
III – CARTA AOS EFÉSIOS
DATA E AUTORIA
• Segundo o livro do IBADEP (2012, P. 35) a
autoria é paulina e a data da escrita é 62
d.C. Principais argumentos:
• Citação nominal de Paulo (EF 1:1; 3:1);
• Posição dos gentios em pé de igualdade com os
judeus (Ef 2:11-22);
• Evidência externa: citações de Clemente de Roma,
Inácio, Policarpo, Hermes, Clemente de Alexandria,
Tertuliano, Irineu, Hipólito e outros.
• Na academia a autoria paulina e fortemente
questionada.
DATA E AUTORIA
• Partindo do pressuposto da autoria paulina, o
contexto é da escrita durante a prisão de Paulo
(Ef 3:1; 4:1 e 6:20).
PROPÓSITO
O crescimento dos leitores “na fé, no amor, na
fortalecer a fé e os alicerces espirituais ao
revelar a plenitude do propósito eterno de
Deus na redenção “em Cristo” à igreja e a
cada crente (IBADEP, 2012, P. 37).
Base: Ef 1:15-17
PALAVRAS CHAVES
Glória
Corpo
Lugares celestes
TÍTULOS
• Alguns títulos dados à carta:
• Os Alpes do Novo Testamento.
• O Grande Cânon da Escritura.
• O Ápice Real das Epístolas.
PRINCIPAIS TEMAS
• As bênçãos espirituais em Cristo
• A primazia de Jesus Cristo
• A salvação pela graça mediante a fé
• A paz em Cristo
• O plano eterno de Deus para a igreja
• Os dons concedidos à igreja para promover a edificação dela
• A importância da santificação
• A conduta cristã em várias relações: marido/mulher,
pais/filhos, servos/senhores
• A armadura de Deus para enfrentar os inimigos espirituais
VISÃO PANORÂMICA
• A Cidade de Éfeso era uma das maiores do
Império Romano.
• Era a capital da província chamada Ásia
Menor (situada atualmente na Turquia).
• Destaque para o templo da deusa Diana,
também conhecida como Artêmis, que é
considerado uma das sete maravilhas do mundo
antigo.
• Neste templo eram realizados rituais com
incluíam práticas de prostituição.
• Outras construções que se destacam: biblioteca
que tinha 25.000 lugares e o teatro.
VISÃO PANORÂMICA
TEMPLO DE DIANA/ARTEMIS
RUINAS DA BIBLIOTECA DE ÉFESO
TEATRO DE ÉFESO
VISÃO PANORÂMICA
• Segunda viagem missionária: o apóstolo
Paulo havia ficado poucos dias em Éfeso,
deixa Priscila e Áquila na cidade e promete
voltar (AT 18:19-28).
• Neste período Priscila e Áquila orientam o
jovem pregador eloquente que chega na
cidade, mas ainda inexperiente, chamado
Apolo.
VISÃO PANORÂMICA
• Somente no retorno de Paulo que o grupo
recebe o dom de línguas e profecia do
Espírito Santo, até então desconhecidos destes
(Atos 19:1-7).
• Terceira viagem missionária: 03 meses
pregando na Sinagoga de onde é expulso e
02 anos ensinando na escola de Tirano
(milagres e salvação).
• Em At 20:31, Paulo afirma ter ficado por três
anos em Éfeso.
VISÃO PANORÂMICA
• Grande tumulto por parte dos seguidores da
"deusa" Diana (Atos 19).
• Paulo prosseguiu para a Macedônia e a
Grécia. Na volta, de Mileto, que ficava perto
de Éfeso, ele chamou os presbíteros da igreja
para os recomendar sobre o perigo de lobos
vorazes entrarem no meio deles (At 20).
• Paulo continua sua viagem até Jerusalém,
onde foi preso (At 21-23).
VISÃO PANORÂMICA
• Caráter universal da epístola.
• Possivelmente uma carta circular às igrejas
de toda a província da Ásia e não uma
exclusividade aos efésios.
• Semelhança do conteúdo com a epístola aos
Colossenses (primazia de Cristo)
• Entretanto, a Epístola aos Efésios destaca o
papel da igreja no plano eterno de Deus.
VISÃO PANORÂMICA
• Alguns teólogos defendem que esta carta se
trata da da mesma carta aos Laodicensses
mencionadas por Paulo em Cl.4.16.
• As revelações do capítulos 1 a 3 são
interrompidas por 02 orações: Ef 1:15-23
e Ef 3:14-21.
COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 1
• A carta segue o padrão das demais do 1º
século (Ef 1:1,2):
1. Menciona o autor;
2. Identifica o destinatário;
3. Benção ou votos (divindades).
• A exemplo de Gálatas, Paulo defende seu
apostolado, afirmando ter sido pessoalmente
comissionado por Jesus.
• Bênçãos recebidas em Cristo (Ef 1:3-14):
1. Bênçãos espirituais (v3);
2. Entrada em regiões celestiais (v3);
3. Salvação eterna (v4);
4. Escolha e predestinação condicional (v5 e 11);
5. Adoção de filhos (v 5);
6. Remissão dos pecados pelo sangue (v7);
7. Herança da glória (v11);
8. Salvação sem distinção, judeus ou gentio (v13);
9. Espírito como penhor de nossa herança (v14).
COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 1
• Dois aspectos importantes do ministério da
reconciliação de Jesus (V11-12):
1. Reconciliação entre judeus e gentios.
2. Reconciliação entre homens e Deus.
• A obra de Jesus seria incompleta se a
mensagem não fosse divulgada (V17-22)
• A família de Deus (a igreja) é edificada sobre o
fundamento dos apóstolos e profetas, sendo
Jesus a pedra angular (V 20 – ver também 1
Pe 2:4-10).
COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 2
• Paulo destaca a sua posição como prisioneiro
de Cristo ( v 1-17 - ver At 21:28-29).
• Paulo se sentiu privilegiado por poder pregar o
evangelho aos gentios (v 8-9).
• A sabedoria de Deus se torna evidente pela
igreja (v10).
• Em Cristo, temos ousadia para aproximar do
Pai e fornece perseverança não desistir (12-
13).
COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 3
• Devemos andar de modo digno da nossa
vocação (1). Fomos chamados para ser santos
(v1-6).
• Elementos que nos unem:
1. Unidade do Espírito;
2. Vínculo da paz;
3. Um corpo;
4. Um Espírito;
5. Uma esperança;
6. Um Senhor;
7. Uma fé;
8. Um batismo;
9. Um Deus e Pai de todos.
COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 4
• Recursos para edificar o corpo de Cristo (v11-
12):
1. Apóstolos;
2. Profetas;
3. Evangelistas;
4. Pastores e mestres.
COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 4
• O conhecimento da verdade em Jesus exige
uma transformação. O cristão deve:
1. Deixar a mentira e falar a verdade (25);
2. Evitar pecados de ira descontrolada (26-27);
3. Ganhar a vida por meios honestos (28);
4. Controlar a língua, falando palavras boas que edificam (29-30);
5. Eliminar as obras da carne (31-32).
COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 4
• Como filhos de Deus devemos imitar o amor
de Cristo (v1e2)
• Passamos das trevas para a luz:
1. Éramos trevas (5:8) X Agora somos luz (5:8)
2. Andávamos no pecado (2:1-2) X Andamos como filhos da luz
(5:9)
3. Obras infrutíferas (5:11) X Fruto da luz (5:9-10)
4. Obras ocultas (5:12) X Todas as coisas manifestas (5:13)
5. Néscios (5:15) X Sábios (5:15)
6. Insensatez (5:17) X Compreensão da vontade do Senhor (5:17)
7. Embriagados com vinho (5:19) X Cheios do Espírito (5:17)
COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 5
• Figura do casamento Cristo x Igreja = exemplo
para o casal: esposo e esposa (v22-33).
COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 5
• Conselhos para os filhos, servos e pais (v1 a
9);
• Armadura de Deus para enfrentar o inimigo
(v11 a 18):
1. O cinto da verdade (14
2. A couraça da justiça
3. Os calçados (sandálias) de preparação do evangelho (15
4. O escudo da fé (16).
5. O capacete da salvação (17).
6. A espada do Espírito (18) – arma ofensiva.
COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 6
• Paulo pede orações por ele, para continuar
com coragem de falar a Palavra de Deus,
embora ainda aprisionado (v19-20).
• Tíquico é enviado para consolar os irmãos com
notícias de Paulo (v21-22).
• Considerações finais desejando paz, amor e
graça aos fiéis (v23-24).
COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 6
GABARITO
GABARITO
1. a)
2. d)
3. c)
4. C.
5. E.
6. a)
7. c)
8. d)
9. E
10.C
CONSIDERAÇÕES FINAIS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
O texto bíblico estudado demonstrou que:
1. A autoria paulina de Romanos e Gálatas são
praticamente unanimidade.
2. Romanos é a epístola mais longa de Paulo e
grande profundidade teológica.
3. Gálatas alerta para o perigo do legalismo e
apresenta a liberdade em Cristo.
4. Efésios é uma carta de caráter universal e
aponta para a primazia de Cristo, além de
enfatizar o papel da igreja no plano eterno de
Deus.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BRUCE, F.F. Romanos: introdução e comentário. São Paulo: Vida
Nova, 2004.
BRUNNER, Emil. Romanos. São Paulo: Fonte Editorial, 2007.
CABRAL, Elienai. Efésios: comentário bíblico. Rio de Janeiro: CPAD,
1999.
GRANFIELD, C.E.B. Comentários de Romanos. São Paulo: Vida
Nova, 2005.
IBADEP. Epístolas Paulinas e Gerais. 5ª Edição. Guaíra: IBADEP,
2012.
LEITE FILHO, Tácito de Gama. Liberdade em Cristo: 13 estudos na
Epístola aos Gálatas. Goiânia: CETEO, 2003.
STOTT, John R. W. A mensagem de Gálatas. São Paulo: ABU, 2000.
STOTT, John R. W. Romanos. São Paulo: ABU, 2003.
VAUGHAN, Curtis. Efésios: comentário bíblico. São Paulo: Vida, 1986.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza OliveiraPentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Gesiel Oliveira
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
Cartas Gerais
Cartas GeraisCartas Gerais
Cartas Gerais
Egmon Pereira
 
Panorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1JoãoPanorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1João
Respirando Deus
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Respirando Deus
 
Panorama do NT - João
Panorama do NT - JoãoPanorama do NT - João
Panorama do NT - João
Respirando Deus
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
Respirando Deus
 
Introdução ao Novo testamento
Introdução ao Novo testamentoIntrodução ao Novo testamento
Introdução ao Novo testamento
João Áquila Lima Dos Santos
 
Os 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons MinisteriaisOs 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons Ministeriais
Márcio Pereira
 
Panorama do NT - Tito
Panorama do NT - TitoPanorama do NT - Tito
Panorama do NT - Tito
Respirando Deus
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
Bibliologia - Introdução - Aula 01
Bibliologia - Introdução - Aula 01Bibliologia - Introdução - Aula 01
Bibliologia - Introdução - Aula 01
Erivelton Rodrigues Nunes
 
Panorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1PedroPanorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1Pedro
Respirando Deus
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
CURSO EETAD -
CURSO EETAD - CURSO EETAD -
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
Respirando Deus
 
Síntese do novo testamento I
Síntese do novo testamento ISíntese do novo testamento I
Síntese do novo testamento I
Francelia Carvalho Oliveira
 
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Marina de Morais
 
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptxPRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
ViniciusFerreira700331
 

Mais procurados (20)

Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza OliveiraPentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
Pentateuco (lições 1 e 2) - EETAD - Pr Gesiel de Souza Oliveira
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
 
Cartas Gerais
Cartas GeraisCartas Gerais
Cartas Gerais
 
Panorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1JoãoPanorama do NT - 1João
Panorama do NT - 1João
 
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2TessalonicensesPanorama do NT - 2Tessalonicenses
Panorama do NT - 2Tessalonicenses
 
Panorama do NT - João
Panorama do NT - JoãoPanorama do NT - João
Panorama do NT - João
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
 
Introdução ao Novo testamento
Introdução ao Novo testamentoIntrodução ao Novo testamento
Introdução ao Novo testamento
 
Os 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons MinisteriaisOs 05 Dons Ministeriais
Os 05 Dons Ministeriais
 
Panorama do NT - Tito
Panorama do NT - TitoPanorama do NT - Tito
Panorama do NT - Tito
 
29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías29. O profeta Isaías
29. O profeta Isaías
 
Bibliologia - Introdução - Aula 01
Bibliologia - Introdução - Aula 01Bibliologia - Introdução - Aula 01
Bibliologia - Introdução - Aula 01
 
Panorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1PedroPanorama do NT - 1Pedro
Panorama do NT - 1Pedro
 
Apocalipse
ApocalipseApocalipse
Apocalipse
 
CURSO EETAD -
CURSO EETAD - CURSO EETAD -
CURSO EETAD -
 
Panorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - ColossensesPanorama do NT - Colossenses
Panorama do NT - Colossenses
 
Síntese do novo testamento I
Síntese do novo testamento ISíntese do novo testamento I
Síntese do novo testamento I
 
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
Lição 1 - Carta aos Efésios - Aula em Power Point
 
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptxPRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
PRIMEIRA VIAGEM MISSIONARIA DE PAULO.pptx
 

Semelhante a Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1

IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
Rubens Sohn
 
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)
Gustavo Zimmermann
 
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdf
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdfEPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdf
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdf
EdesioSilva3
 
01.pptx
01.pptx01.pptx
Aula 4 gálatas e efésios
Aula 4   gálatas e efésiosAula 4   gálatas e efésios
Aula 4 gálatas e efésios
Pastor W. Costa
 
Estudo da 1ª carta de paulo a corintios
Estudo da 1ª carta de paulo a corintiosEstudo da 1ª carta de paulo a corintios
Estudo da 1ª carta de paulo a corintios
Jose Emerson Barbosa da Silva
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
Igreja Presbiteriana de Dourados
 
39 tito e filemom
39 tito e filemom39 tito e filemom
39 tito e filemom
PIB Penha
 
Epistola Paulina Completo.pptx
Epistola Paulina  Completo.pptxEpistola Paulina  Completo.pptx
Epistola Paulina Completo.pptx
LucianoMachado52
 
Aula nº 1 introdução
Aula nº 1   introduçãoAula nº 1   introdução
Aula nº 1 introdução
Welton Dias
 
Estudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I CorintiosEstudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I Corintios
UEPB
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios Inicio
UEPB
 
Continuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I CorintiosContinuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I Corintios
UEPB
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
Respirando Deus
 
Doutrina ii corintios
Doutrina  ii corintiosDoutrina  ii corintios
Doutrina ii corintios
Joel Silva
 
Ii corintios
Ii corintiosIi corintios
Ii corintios
Joel Silva
 
Novo testamento 2 2016.1 tarde e noite
Novo testamento 2   2016.1 tarde e noiteNovo testamento 2   2016.1 tarde e noite
Novo testamento 2 2016.1 tarde e noite
Bruno Cesar Santos de Sousa
 
AS CARTAS DE PAULO.pdf
AS CARTAS DE PAULO.pdfAS CARTAS DE PAULO.pdf
AS CARTAS DE PAULO.pdf
RafaelSerafim14
 
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
leniogravacoes
 
Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Rodrigo F Menegatti
 

Semelhante a Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1 (20)

IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...IBADEP BASICO -  EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS  AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
IBADEP BASICO - EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS AULA1 - ROMANOS, GALATAS E EFÉS...
 
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)
A Bíblia (Aula 10): Epístolas as Igrejas (part. 1)
 
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdf
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdfEPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdf
EPISTOLAS PAULINA Aula 4.pdf
 
01.pptx
01.pptx01.pptx
01.pptx
 
Aula 4 gálatas e efésios
Aula 4   gálatas e efésiosAula 4   gálatas e efésios
Aula 4 gálatas e efésios
 
Estudo da 1ª carta de paulo a corintios
Estudo da 1ª carta de paulo a corintiosEstudo da 1ª carta de paulo a corintios
Estudo da 1ª carta de paulo a corintios
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
39 tito e filemom
39 tito e filemom39 tito e filemom
39 tito e filemom
 
Epistola Paulina Completo.pptx
Epistola Paulina  Completo.pptxEpistola Paulina  Completo.pptx
Epistola Paulina Completo.pptx
 
Aula nº 1 introdução
Aula nº 1   introduçãoAula nº 1   introdução
Aula nº 1 introdução
 
Estudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I CorintiosEstudo Bíblico de I Corintios
Estudo Bíblico de I Corintios
 
I Corintios Inicio
 I Corintios Inicio I Corintios Inicio
I Corintios Inicio
 
Continuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I CorintiosContinuação da Análise de I Corintios
Continuação da Análise de I Corintios
 
Panorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2CoríntiosPanorama do NT - 2Coríntios
Panorama do NT - 2Coríntios
 
Doutrina ii corintios
Doutrina  ii corintiosDoutrina  ii corintios
Doutrina ii corintios
 
Ii corintios
Ii corintiosIi corintios
Ii corintios
 
Novo testamento 2 2016.1 tarde e noite
Novo testamento 2   2016.1 tarde e noiteNovo testamento 2   2016.1 tarde e noite
Novo testamento 2 2016.1 tarde e noite
 
AS CARTAS DE PAULO.pdf
AS CARTAS DE PAULO.pdfAS CARTAS DE PAULO.pdf
AS CARTAS DE PAULO.pdf
 
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
comentario biblico-1 tessalonicenses (moody)
 
Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia Apresentação 2 Coríntios - Teologia
Apresentação 2 Coríntios - Teologia
 

Mais de Natalino das Neves Neves

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
Natalino das Neves Neves
 

Mais de Natalino das Neves Neves (20)

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 

Último

Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
MarcoAurlioResende
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FredFringeFringeDola
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 

Último (20)

Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 

Epistolas paulinas e gerais_IBADEP_Llição 1

  • 1. IBADEP – Instituto Bíblico da Assembleia de Deus Ensino e Pesquisa EPISTOLAS PAULINAS E GERAIS LIÇÃO 1 – Romanos, Gálatas e Efésios Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br www.slideshare.net/natalinoneves1.com.br
  • 2. INTRODUÇÃO • Das 21 epístolas do Novo Testamento: • 13 são consideradas de autoria do apóstolo Paulo (IBADEP, 2012). Mas, há controvérsias... • 08 são denominadas de Gerais (Hebreus, Tiago, 1ª e 2ª de Pedro, 1ª,2ª,3ª de João e Judas). • Uma forma de repassar as doutrinas e confortar a igreja, que geralmente, estava passando por perseguição e sofrimento.
  • 3. I – CARTA AOS ROMANOS
  • 4. AUTORIA E DATA • A autoria do apóstolo Paulo é praticamente unanimidade. • A carta, provavelmente, foi escrita na visita de Paulo à Corinto (2 Co 13:1), que durou 03 meses (At 20:3) e ficou hospedado na casa de Gaio (Rm 16;23; 1 Co 1:14). • Pouco antes da partida de Paulo à Judeia e completar a sua 3ª viagem missionária.
  • 5. AUTORIA E DATA • Teve o auxílio de Tércio para escrever a carta (Rm 16:22) – prática comum. • Portanto, a data provável é 57 d.C.. • Na última visita à Corinto, aproveitou a ida da irmã Febe à Roma, para enviar a Carta (Rm 16:1-2). • Em breve, pretendia visitar os romanos.
  • 6. PROPÓSITO • Defender sua mensagem e teologia, questionada por alguns (Rm 3:8; 6:1,2,15). • Corrigir certos problemas na igreja causados pro atitudes erradas dos judeus para com os gentios (Rm 2:1-29; 3:1,9) e dos gentios para com os judeus (Rm 11:11-32).
  • 8. TÍTULOS • Alguns títulos dados à carta: • Evangelho segundo Paulo. • Evangelho de Cristo Ressurreto. • Tratado Teológico Paulino. • Mais Puro Evangelho. • Principal das Epístolas Paulinas. • A Catedral da Doutrina Cristã.
  • 9. VISÃO PANORÂMICA • A igreja provavelmente não estava organizada, mas dispersa com reuniões de casa em casa (destinatários). • Provavelmente formada a partir da conversão no evento do pentecostes, registrado em At 2:10. • Não era um campo específico de outro apóstolo (Rm 15:20). Pedro não saiu de Jerusalém antes de 49 d.C. (Gl 2:7-9).
  • 10. VISÃO PANORÂMICA • Quando o cristianismo chegou à Roma? • Áquila e Priscila entre os judeus expulsos por Cláudio em 49 d.C.; • Afirmação de Agostinho que havia chegado durante o governo do imperador Calígula (37 a 41 d.C.). • O apóstolo demonstra uma vontade ardente de visitar os irmãos de Roma, o que até então não havia conseguido (Rm 1:8-15; 15:22-32; At 19:21).
  • 11. VISÃO PANORÂMICA • Epístola mais longa e influente do apóstolo. • Divisões principais: • Condenação; • Salvação por meio da justificação; • Santificação; • Glorificação.
  • 12. VISÃO PANORÂMICA • Inicia a carta afirmando que é um apóstolo separado para o Evangelho de Deus. • O tema central é a justiça de Deus (Rm 1:16-17). • Ponto central da parte doutrinária (Rm 3:21-4:25) afirma que tantos judeus e gentios são justificados somente mediante a fé em Jesus. • A certeza da salvação adquirida por meio da graça de Deus (Rm 5).
  • 13. VISÃO PANORÂMICA • O crente justificado deve “morrer” com Cristo para o pecado (Rm 6-7). • Adoção como filhos de Deus que conduz à glorificação (Rm 8). • Plano de redenção para os judeus (Rm 9- 11). • Vida cristã (social, civil e moral) na prática (Rm 12-14). • Planos pessoais, saudações e admoestação (Rm 15-16).
  • 14. II – CARTA AOS GÁLATAS
  • 15. DATA E AUTORIA • A exemplo de Romanos, a autoria paulina da Carta aos Gálatas também é unanimidade. • Citações nominais (Gl 1:1; 5:2); • Estilo e doutrinas; • Citação do evento com Pedro (Gl 2:11); • Defesa de seu apostolado (Gl 1:16,17; 2:6). • Diferente do costume de Paulo, nesta carta ele não usa amanuenses, mas escreve de próprio punho (Gl 6:11), devido às circunstâncias específicas.
  • 16. DATA E AUTORIA • A data e destinatários da carta aos Gálatas tem causado controversas ao longo do tempo. • Provavelmente, os destinatários sejam as igrejas do sul da província da Galácia (Antioquia da Pisídia, Icônio, Listra, Derbe), estabelecidas durante sua 1ª viagem missionária (At 13-14). • A data mais provável é 49 d.C. (Logo após a 1ª viagem e antes do Concílio de Jerusalém de At 15).
  • 17. PROPÓSITO Combater os falso ensinos dos cristãos judaizantes que estava impondo a necessidade de atendimento da lei para a salvação (antigo concerto), enfatizando que a salvação se dá por meio da fé em Jesus (novo concerto).
  • 19. TÍTULOS • Alguns títulos dados à carta: • A Escritura da Liberdade Cristã. • Carta Magna de Emancipação Espiritual. • Grito de Guerra da Reforma Protestante. • A Grande Carta da Liberdade Religiosa. • Declaração Cristã de Independência.
  • 20. VISÃO PANORÂMICA • Tema principal é a salvação pela graça mediante a fé (Gl 5:1). • Única carta de Paulo dirigida explicitamente à diversas igrejas. • Alguns teólogos considera como um “resumo” da Carta aos Romanos (carta ampliada). • Destaque para a descrição do fruto do espírito (Gl 5:22-23) e alista das obras da carne (Gl 5:19-21).
  • 21. VISÃO PANORÂMICA • Nesta carta o apóstolo usa um tom enérgico, intenso e urgente devido à atuação de seus oponentes (Gl 1:8-9; 5:12) • Os oponentes de Paulo havia feito ataques pessoais ao apóstolo. As acusações eram de que: • Paulo não era verdadeiro apóstolo (Gl 1:1,7,12; 2:8-9); • A mensagem de Paulo diferia do Evangelho pregado pelos verdadeiros apóstolos de Jerusalém (Gl 1:9; 2:2-10); • A mensagem da graça pregada por Paulo resultaria em libertinagem (Gl 5:1,13,16,19-21).
  • 22. VISÃO PANORÂMICA • Paulo utiliza da carta para se defender: • Sua autoridade apostólica, que inclusive foi confirmada por Tiago, Pedro e João (Gl 1 e 2); • O Evangelho da salvação pela graça mediante a fé em Jesus e não pelas obras da lei (Gl 3 e 4); • Que a verdadeira liberdade cristã consiste em viver no Espírito e cumprir, sim a Lei de Cristo (Gl 5 e 6). • Ver atuação dos cristãos judaizantes em AT 15:1,2,5.
  • 23. III – CARTA AOS EFÉSIOS
  • 24. DATA E AUTORIA • Segundo o livro do IBADEP (2012, P. 35) a autoria é paulina e a data da escrita é 62 d.C. Principais argumentos: • Citação nominal de Paulo (EF 1:1; 3:1); • Posição dos gentios em pé de igualdade com os judeus (Ef 2:11-22); • Evidência externa: citações de Clemente de Roma, Inácio, Policarpo, Hermes, Clemente de Alexandria, Tertuliano, Irineu, Hipólito e outros. • Na academia a autoria paulina e fortemente questionada.
  • 25. DATA E AUTORIA • Partindo do pressuposto da autoria paulina, o contexto é da escrita durante a prisão de Paulo (Ef 3:1; 4:1 e 6:20).
  • 26. PROPÓSITO O crescimento dos leitores “na fé, no amor, na fortalecer a fé e os alicerces espirituais ao revelar a plenitude do propósito eterno de Deus na redenção “em Cristo” à igreja e a cada crente (IBADEP, 2012, P. 37). Base: Ef 1:15-17
  • 28. TÍTULOS • Alguns títulos dados à carta: • Os Alpes do Novo Testamento. • O Grande Cânon da Escritura. • O Ápice Real das Epístolas.
  • 29. PRINCIPAIS TEMAS • As bênçãos espirituais em Cristo • A primazia de Jesus Cristo • A salvação pela graça mediante a fé • A paz em Cristo • O plano eterno de Deus para a igreja • Os dons concedidos à igreja para promover a edificação dela • A importância da santificação • A conduta cristã em várias relações: marido/mulher, pais/filhos, servos/senhores • A armadura de Deus para enfrentar os inimigos espirituais
  • 30. VISÃO PANORÂMICA • A Cidade de Éfeso era uma das maiores do Império Romano. • Era a capital da província chamada Ásia Menor (situada atualmente na Turquia). • Destaque para o templo da deusa Diana, também conhecida como Artêmis, que é considerado uma das sete maravilhas do mundo antigo. • Neste templo eram realizados rituais com incluíam práticas de prostituição. • Outras construções que se destacam: biblioteca que tinha 25.000 lugares e o teatro.
  • 31. VISÃO PANORÂMICA TEMPLO DE DIANA/ARTEMIS RUINAS DA BIBLIOTECA DE ÉFESO TEATRO DE ÉFESO
  • 32. VISÃO PANORÂMICA • Segunda viagem missionária: o apóstolo Paulo havia ficado poucos dias em Éfeso, deixa Priscila e Áquila na cidade e promete voltar (AT 18:19-28). • Neste período Priscila e Áquila orientam o jovem pregador eloquente que chega na cidade, mas ainda inexperiente, chamado Apolo.
  • 33. VISÃO PANORÂMICA • Somente no retorno de Paulo que o grupo recebe o dom de línguas e profecia do Espírito Santo, até então desconhecidos destes (Atos 19:1-7). • Terceira viagem missionária: 03 meses pregando na Sinagoga de onde é expulso e 02 anos ensinando na escola de Tirano (milagres e salvação). • Em At 20:31, Paulo afirma ter ficado por três anos em Éfeso.
  • 34. VISÃO PANORÂMICA • Grande tumulto por parte dos seguidores da "deusa" Diana (Atos 19). • Paulo prosseguiu para a Macedônia e a Grécia. Na volta, de Mileto, que ficava perto de Éfeso, ele chamou os presbíteros da igreja para os recomendar sobre o perigo de lobos vorazes entrarem no meio deles (At 20). • Paulo continua sua viagem até Jerusalém, onde foi preso (At 21-23).
  • 35. VISÃO PANORÂMICA • Caráter universal da epístola. • Possivelmente uma carta circular às igrejas de toda a província da Ásia e não uma exclusividade aos efésios. • Semelhança do conteúdo com a epístola aos Colossenses (primazia de Cristo) • Entretanto, a Epístola aos Efésios destaca o papel da igreja no plano eterno de Deus.
  • 36. VISÃO PANORÂMICA • Alguns teólogos defendem que esta carta se trata da da mesma carta aos Laodicensses mencionadas por Paulo em Cl.4.16. • As revelações do capítulos 1 a 3 são interrompidas por 02 orações: Ef 1:15-23 e Ef 3:14-21.
  • 37. COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 1 • A carta segue o padrão das demais do 1º século (Ef 1:1,2): 1. Menciona o autor; 2. Identifica o destinatário; 3. Benção ou votos (divindades). • A exemplo de Gálatas, Paulo defende seu apostolado, afirmando ter sido pessoalmente comissionado por Jesus.
  • 38. • Bênçãos recebidas em Cristo (Ef 1:3-14): 1. Bênçãos espirituais (v3); 2. Entrada em regiões celestiais (v3); 3. Salvação eterna (v4); 4. Escolha e predestinação condicional (v5 e 11); 5. Adoção de filhos (v 5); 6. Remissão dos pecados pelo sangue (v7); 7. Herança da glória (v11); 8. Salvação sem distinção, judeus ou gentio (v13); 9. Espírito como penhor de nossa herança (v14). COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 1
  • 39. • Dois aspectos importantes do ministério da reconciliação de Jesus (V11-12): 1. Reconciliação entre judeus e gentios. 2. Reconciliação entre homens e Deus. • A obra de Jesus seria incompleta se a mensagem não fosse divulgada (V17-22) • A família de Deus (a igreja) é edificada sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo Jesus a pedra angular (V 20 – ver também 1 Pe 2:4-10). COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 2
  • 40. • Paulo destaca a sua posição como prisioneiro de Cristo ( v 1-17 - ver At 21:28-29). • Paulo se sentiu privilegiado por poder pregar o evangelho aos gentios (v 8-9). • A sabedoria de Deus se torna evidente pela igreja (v10). • Em Cristo, temos ousadia para aproximar do Pai e fornece perseverança não desistir (12- 13). COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 3
  • 41. • Devemos andar de modo digno da nossa vocação (1). Fomos chamados para ser santos (v1-6). • Elementos que nos unem: 1. Unidade do Espírito; 2. Vínculo da paz; 3. Um corpo; 4. Um Espírito; 5. Uma esperança; 6. Um Senhor; 7. Uma fé; 8. Um batismo; 9. Um Deus e Pai de todos. COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 4
  • 42. • Recursos para edificar o corpo de Cristo (v11- 12): 1. Apóstolos; 2. Profetas; 3. Evangelistas; 4. Pastores e mestres. COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 4
  • 43. • O conhecimento da verdade em Jesus exige uma transformação. O cristão deve: 1. Deixar a mentira e falar a verdade (25); 2. Evitar pecados de ira descontrolada (26-27); 3. Ganhar a vida por meios honestos (28); 4. Controlar a língua, falando palavras boas que edificam (29-30); 5. Eliminar as obras da carne (31-32). COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 4
  • 44. • Como filhos de Deus devemos imitar o amor de Cristo (v1e2) • Passamos das trevas para a luz: 1. Éramos trevas (5:8) X Agora somos luz (5:8) 2. Andávamos no pecado (2:1-2) X Andamos como filhos da luz (5:9) 3. Obras infrutíferas (5:11) X Fruto da luz (5:9-10) 4. Obras ocultas (5:12) X Todas as coisas manifestas (5:13) 5. Néscios (5:15) X Sábios (5:15) 6. Insensatez (5:17) X Compreensão da vontade do Senhor (5:17) 7. Embriagados com vinho (5:19) X Cheios do Espírito (5:17) COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 5
  • 45. • Figura do casamento Cristo x Igreja = exemplo para o casal: esposo e esposa (v22-33). COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 5
  • 46. • Conselhos para os filhos, servos e pais (v1 a 9); • Armadura de Deus para enfrentar o inimigo (v11 a 18): 1. O cinto da verdade (14 2. A couraça da justiça 3. Os calçados (sandálias) de preparação do evangelho (15 4. O escudo da fé (16). 5. O capacete da salvação (17). 6. A espada do Espírito (18) – arma ofensiva. COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 6
  • 47. • Paulo pede orações por ele, para continuar com coragem de falar a Palavra de Deus, embora ainda aprisionado (v19-20). • Tíquico é enviado para consolar os irmãos com notícias de Paulo (v21-22). • Considerações finais desejando paz, amor e graça aos fiéis (v23-24). COMENTÁRIOS: EFÉSIOS 6
  • 49. GABARITO 1. a) 2. d) 3. c) 4. C. 5. E. 6. a) 7. c) 8. d) 9. E 10.C
  • 51. CONSIDERAÇÕES FINAIS O texto bíblico estudado demonstrou que: 1. A autoria paulina de Romanos e Gálatas são praticamente unanimidade. 2. Romanos é a epístola mais longa de Paulo e grande profundidade teológica. 3. Gálatas alerta para o perigo do legalismo e apresenta a liberdade em Cristo. 4. Efésios é uma carta de caráter universal e aponta para a primazia de Cristo, além de enfatizar o papel da igreja no plano eterno de Deus.
  • 52. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BRUCE, F.F. Romanos: introdução e comentário. São Paulo: Vida Nova, 2004. BRUNNER, Emil. Romanos. São Paulo: Fonte Editorial, 2007. CABRAL, Elienai. Efésios: comentário bíblico. Rio de Janeiro: CPAD, 1999. GRANFIELD, C.E.B. Comentários de Romanos. São Paulo: Vida Nova, 2005. IBADEP. Epístolas Paulinas e Gerais. 5ª Edição. Guaíra: IBADEP, 2012. LEITE FILHO, Tácito de Gama. Liberdade em Cristo: 13 estudos na Epístola aos Gálatas. Goiânia: CETEO, 2003. STOTT, John R. W. A mensagem de Gálatas. São Paulo: ABU, 2000. STOTT, John R. W. Romanos. São Paulo: ABU, 2003. VAUGHAN, Curtis. Efésios: comentário bíblico. São Paulo: Vida, 1986.