SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 58
5ª Aula I II Pedro, I II e III João5ª Aula I II Pedro, I II e III João
e Judas.e Judas.
11
22
INTRODUÇÃO ÀS ESPÍSTOLAS GERAISINTRODUÇÃO ÀS ESPÍSTOLAS GERAIS
44
NERO
DOMICIANO
VESPASIANO
55
NOME IDIOMA SIGNIFICADO VERSÍCULO
CEPHAS LATIM PEDRA JO 1:42
KÉPHÂS ARAMAICO PEDRA PEQUENA JO 1:42
SIMÃO GREGO ELE OUVIU MC 1:29,30
SHIM’ON HEBRAICO AQUELE QUE OUVE MC 1:29,30
PETROS GREGO PEDRA SOLTA MT 16:18
DIFERENTE
PETRA
GREGO ROCHA MT 16:1866
77
88
PRIMEIRA PEDROPRIMEIRA PEDRO
99
1010
 SANTIDADE: “SEDE SANTOS,SANTIDADE: “SEDE SANTOS,
PORQUE EU SOU SANTO”PORQUE EU SOU SANTO”
 PRINCIPAL ATRIBUTO DE DEUSPRINCIPAL ATRIBUTO DE DEUS
 SIGNIFICA: SEPARADO, PURO,SIGNIFICA: SEPARADO, PURO,
CASTO, INTEGRO.CASTO, INTEGRO.
 ANTÔNIMO: IMPURO, SUJO,ANTÔNIMO: IMPURO, SUJO,
PROSTITUIÇÃO, FORNICAÇÃO,PROSTITUIÇÃO, FORNICAÇÃO,
LUXÚRIA.LUXÚRIA.
1111
 POSIÇÃO DOS CRENTES:POSIÇÃO DOS CRENTES:
 Porém, vós sois geração eleita,Porém, vós sois geração eleita,
sacerdócio real, nação santa, povo desacerdócio real, nação santa, povo de
propriedade exclusiva de Deus (2.9)propriedade exclusiva de Deus (2.9)
 PEREGRINOS E FORASTEIROSPEREGRINOS E FORASTEIROS
 ““Amados, exorto-vos (peço-vos), como aAmados, exorto-vos (peço-vos), como a
peregrinos e forasteiros, que vosperegrinos e forasteiros, que vos
abstenhais das concupiscências da carne,abstenhais das concupiscências da carne,
as quais combatem contra a alma; (2:11)as quais combatem contra a alma; (2:11)1212
 SUBMISSÃO À AUTORIDADE
 Vós, servos, sujeitai-vos com todo o
temor aos senhores, não somente
aos bons e humanos, mas também
aos maus.
1 Pedro 2:18
1313
 DEVERES DOS CASADOS (ESPOSA)DEVERES DOS CASADOS (ESPOSA)
 11
Semelhantemente, vós, mulheres,Semelhantemente, vós, mulheres,
sede sujeitas aos vossos própriossede sujeitas aos vossos próprios
maridos; para que também, semaridos; para que também, se
alguns não obedecem à palavra, peloalguns não obedecem à palavra, pelo
porte de suas mulheres sejamporte de suas mulheres sejam
ganhos sem palavraganhos sem palavra
1414
 DEVERES DOS CASADOS (MARIDOS)DEVERES DOS CASADOS (MARIDOS)
““77
Igualmente vós, maridos, coabitaiIgualmente vós, maridos, coabitai
com elas com entendimento, dandocom elas com entendimento, dando
honra à mulher, como vaso maishonra à mulher, como vaso mais
fraco; como sendo vós os seus co-fraco; como sendo vós os seus co-
herdeiros da graça da vida; para queherdeiros da graça da vida; para que
não sejam impedidas as vossasnão sejam impedidas as vossas
orações”orações”
1515
 AMOR ENTRE IRMÃOSAMOR ENTRE IRMÃOS
 88
E, finalmente, sede todos de umE, finalmente, sede todos de um
mesmo sentimento, compassivos,mesmo sentimento, compassivos,
amando os irmãos,amando os irmãos,
entranhavelmente misericordiosos eentranhavelmente misericordiosos e
afáveis.afáveis.
1616
 ALEGRIA NO SOFRIMENTO
 Amados, não estranheis a ardente
prova que vem sobre vós para vos
tentar, como se coisa estranha vos
acontecesse;
Mas alegrai-vos no fato de serdes
participantes das aflições de Cristo,
para que também na revelação da
sua glória vos regozijeis e alegreis.
1 Pedro 4:12,13 1717
 Lançando sobre ele toda a vossaLançando sobre ele toda a vossa
ansiedadeansiedade, porque ele tem cuidado de vós., porque ele tem cuidado de vós.
 Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo,
vosso adversário, anda em derredor,
bramando como leão, buscando a quem
possa tragar;
Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que
as mesmas aflições se cumprem entre os
vossos irmãos no mundo.
1 Pedro 5:8,9
1818
1919
SEGUNDA PEDROSEGUNDA PEDRO
AA primeiraprimeira carta de Pedrocarta de Pedro tratatrata de umde um
perigo externoperigo externo à igreja:à igreja: asas
perseguiçõesperseguições. A. A segundasegunda carta decarta de
Pedro,Pedro, tratatrata de umde um perigo internoperigo interno:: aa
falsa doutrina.falsa doutrina.
Na 1ª, vê-se Pedro cumprir suaNa 1ª, vê-se Pedro cumprir sua
missão de fortalecer os irmãos;missão de fortalecer os irmãos; na 2ª,na 2ª,
a pastorear as ovelhas, protegendo-asa pastorear as ovelhas, protegendo-as
dos perigos ocultos e insidiosos, parados perigos ocultos e insidiosos, para
que andem nos caminhos da justiça.que andem nos caminhos da justiça.
2020
TEMATEMA
““O CONHECIMENTOO CONHECIMENTO
COMPLETO DE CRISTO ÉCOMPLETO DE CRISTO É
UMAUMA
BARREIRA CONTRA A FALSABARREIRA CONTRA A FALSA
DOUTRINA E UMA VIDADOUTRINA E UMA VIDA
IMPURA”.IMPURA”.
(Os 4:6)(Os 4:6) 2121
(II Pedro 3 : 18)(II Pedro 3 : 18)
"Antes crescei na graça e
conhecimento de nosso Senhor e
Salvador, Jesus Cristo. A ele seja
dada a glória, assim agora, como
no dia da eternidade. Amém."
2222
1)Exortação a crescer na graça e no conhecimento1)Exortação a crescer na graça e no conhecimento
divino (cap.1)divino (cap.1)
 Não há pausa na experiência cristã; haveráNão há pausa na experiência cristã; haverá
progresso ou retrocessoprogresso ou retrocesso..
 E vós também, pondo nisto mesmo toda a
diligência, acrescentai à vossa fé a virtude,
e à virtude a ciência,
E à ciência a temperança, e à temperança
a paciência, e à paciência a piedade,
E à piedade o amor fraternal, e ao amor
fraternal a caridade.
2 Pedro 1:5-7
 b)b) oo resultadoresultado dada negligêncianegligência do crescimentodo crescimento
espiritual: cegueira espiritual e apostasiaespiritual: cegueira espiritual e apostasia ((v.8v.8))2323
2) Advertência contra os falsos mestres (cap. 2);2) Advertência contra os falsos mestres (cap. 2);
2.1)2.1) A conduta dos falsos mestresA conduta dos falsos mestres
(v.1).(v.1). Eles introduzem,Eles introduzem, furtivafurtiva ee artificialmenteartificialmente,,
heresias nocivas, negando o próprio Senhor.heresias nocivas, negando o próprio Senhor.
Escondem seus verdadeiros motivos comEscondem seus verdadeiros motivos com
argumentos plausíveisargumentos plausíveis e desviarão muitos doe desviarão muitos do
caminho;caminho;
2424
2) Advertência contra os falsos2) Advertência contra os falsos
mestres (cap. 2);mestres (cap. 2);
 33
E por avareza farãoE por avareza farão
de vósde vós negócionegócio comcom
palavraspalavras fingidasfingidas;;
sobre os quais já desobre os quais já de
largo tempo não serálargo tempo não será
tardia a sentença, e atardia a sentença, e a
sua perdição nãosua perdição não
dormitadormita..
2525
Falsos ProfetasFalsos Profetas
 1414
Tendo os olhosTendo os olhos
cheios de adultério,cheios de adultério,
e não cessando dee não cessando de
pecar, engodandopecar, engodando
as almasas almas
inconstantes, tendoinconstantes, tendo
o coraçãoo coração
exercitado naexercitado na
avareza, filhos deavareza, filhos de
maldição;maldição; 2626
APOSTASIAAPOSTASIA
2121
Porque melhor lhes fora não conheceremPorque melhor lhes fora não conhecerem
o caminho da justiça, do que, conhecendo-o caminho da justiça, do que, conhecendo-
o, desviarem-se do santo mandamento queo, desviarem-se do santo mandamento que
lhes fora dado;lhes fora dado;2222
Deste modo sobreveio-Deste modo sobreveio-
lhes o que por um verdadeiro provérbio selhes o que por um verdadeiro provérbio se
diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, ediz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e
a porca lavada ao espojadouro de lama.a porca lavada ao espojadouro de lama.
2727
3) Promessa da vinda do Senhor (cap.3)3) Promessa da vinda do Senhor (cap.3)
Mas, amados, não ignoreis uma coisa,
que um dia para o Senhor é como mil
anos, e mil anos como um dia. O
Senhor não retarda a sua promessa,
ainda que alguns a têm por tardia;
mas é longânimo para conosco, não
querendo que alguns se percam,
senão que todos venham a
arrepender-se.
2 Pedro 3:8,9 2828
2929
3030
QUEM FOI JOÃO?QUEM FOI JOÃO?
 UM DOS DISCÚPULOS MAIS PRÓXIMOSUM DOS DISCÚPULOS MAIS PRÓXIMOS
DE JESUS “A QUEM JESUS AMAVA” (JODE JESUS “A QUEM JESUS AMAVA” (JO
13:23; 19:26; 20:2; 21:7,20)13:23; 19:26; 20:2; 21:7,20)
 ESCREVEU O EVANGELHO DE JOÃOESCREVEU O EVANGELHO DE JOÃO
 I II E II JOÃO E APOCALIPSEI II E II JOÃO E APOCALIPSE
 ÚNICO APÓSTOLO QUE NÃO FOIÚNICO APÓSTOLO QUE NÃO FOI
MARTIRIZADOMARTIRIZADO
 ERA FILHO DE ZEBEDEU EERA FILHO DE ZEBEDEU E
PROVAVELMENTE SALOMÉ (MC 1:19;PROVAVELMENTE SALOMÉ (MC 1:19;
16:1-2)16:1-2) 3131
QUEM ERA JOÃOQUEM ERA JOÃO
 IRMÃO: O TAMBÉM APÓSTOLO TIAGOIRMÃO: O TAMBÉM APÓSTOLO TIAGO
 PROFISSÃO: PESCADORPROFISSÃO: PESCADOR
 DISCÍPULO DE JOÃO BATISTA (JO 1:35-37)DISCÍPULO DE JOÃO BATISTA (JO 1:35-37)
 PRESENTE EM 3 IMPORTANTES OCASIÕES:PRESENTE EM 3 IMPORTANTES OCASIÕES:
 - RESSURREIÇÃO DA FILHA DE JAIRO- RESSURREIÇÃO DA FILHA DE JAIRO
(MC 5:37)(MC 5:37)
 - TRANSFIGURAÇÃO (MC 9:2)- TRANSFIGURAÇÃO (MC 9:2)
 PERÍODO EM QUE JESUS ESTEVE NOPERÍODO EM QUE JESUS ESTEVE NO
GETSÊMANI (MC 14:33)GETSÊMANI (MC 14:33)
3232
3333
PRIMEIRA EPÍSTOLA DE JOÃOPRIMEIRA EPÍSTOLA DE JOÃO
 Autor:Autor: Apesar do nome nãoApesar do nome não
aparecer, foi aceita pelos pais daaparecer, foi aceita pelos pais da
igreja como sendo do apóstolo João.igreja como sendo do apóstolo João.
 Data:Data: É também de aceitação geralÉ também de aceitação geral
que tenha sido escrita entre os anosque tenha sido escrita entre os anos
de 90 a 95 d.C.de 90 a 95 d.C.
 Tema:Tema: “A Comunhão Com Deus”.“A Comunhão Com Deus”.
 DDestinatáriosestinatários:: As igrejas da ÁsiaAs igrejas da Ásia
Menor.Menor.
ONDE FOI ESCRITAONDE FOI ESCRITA
Foi escrita, provavelmente,Foi escrita, provavelmente,
em Éfeso, onde João viveu eem Éfeso, onde João viveu e
ministrou depois de sair deministrou depois de sair de
Jerusalém, possívelmente apósJerusalém, possívelmente após
ter escrito o Evangelho;ter escrito o Evangelho;
3434
CONTEÚDOCONTEÚDO
1)1)IntroduçãoIntrodução (1.1-4);(1.1-4);
2)2) Comunhão com DeusComunhão com Deus (1.5- 2.28);(1.5- 2.28);
3)3) Filiação divinaFiliação divina (2.29 – 3.24);(2.29 – 3.24);
4)4) O Espírito da verdade e o espírito doO Espírito da verdade e o espírito do
erroerro (4.1-6);(4.1-6);
5)5) Deus é amorDeus é amor (4.7-21 – 5.1-3);(4.7-21 – 5.1-3);
6)6) A féA fé (5.4,5);(5.4,5);
7)7) Conclusão: a confiança cristãConclusão: a confiança cristã
(5.13-21);(5.13-21);
3535
1) Introdução (1.1-4)1) Introdução (1.1-4)
1.1)1.1) 11
O que era desde o princípio, o queO que era desde o princípio, o que
ouvimos, o que vimos com os nossosouvimos, o que vimos com os nossos
olhos, o que temos contemplado, e asolhos, o que temos contemplado, e as
nossas mãos tocaram da Palavra da vida.nossas mãos tocaram da Palavra da vida.
(v.1); (CONTRA O DOCETISMO)(v.1); (CONTRA O DOCETISMO)
Doutrina que negava a existência de umDoutrina que negava a existência de um
corpo material a Jesus Cristo, que seriacorpo material a Jesus Cristo, que seria
apenas espírito.apenas espírito.
3636
2) Comunhão com Deus (1.5- 2.28)2) Comunhão com Deus (1.5- 2.28)
 O apóstolo dá as seguintesO apóstolo dá as seguintes
provas de comunhão com Deus:provas de comunhão com Deus:
 Andar na luzAndar na luz (1.5-7).(1.5-7). Deus é luz,Deus é luz,
quer dizer, ele é a fonte da verdadequer dizer, ele é a fonte da verdade
pura, da santidade pura e dapura, da santidade pura e da
inteligência pura. Queminteligência pura. Quem
voluntariamente anda na escuridãovoluntariamente anda na escuridão
do pecado mente ao afirmar que temdo pecado mente ao afirmar que tem
comunhão com Ele.comunhão com Ele. 3737
Não Amar o MundoNão Amar o Mundo
 Não ameis o mundo, nem o que no
mundo há. Se alguém ama o mundo,
o amor do Pai não está nele.
Porque tudo o que há no mundo, a
concupiscência da carne, a
concupiscência dos olhos e a soberba
da vida, não é do Pai, mas do
mundo.
1 João 2:15,16
3838
Os AnticristosOs Anticristos
 1818
Filhinhos, é já a última hora; e,Filhinhos, é já a última hora; e,
como ouvistes que vem o anticristo,como ouvistes que vem o anticristo,
também agora muitos se têm feitotambém agora muitos se têm feito
anticristos, por onde conhecemosanticristos, por onde conhecemos
que é já a última hora.que é já a última hora.
3939
DEUS É AMOR (4.7-21 – 5.1-3)DEUS É AMOR (4.7-21 – 5.1-3)
 ““Deus é amor”Deus é amor” (v.8);(v.8);
 88
Aquele que não ama não conhece aAquele que não ama não conhece a
Deus; porque Deus é amor.Deus; porque Deus é amor.
 5.3)5.3) A provaA prova do amor divino: o sacrifíciodo amor divino: o sacrifício
de Deusde Deus (v.9);(v.9);
 99
Nisto se manifestou o amor de DeusNisto se manifestou o amor de Deus
para conosco: que Deus enviou seu Filhopara conosco: que Deus enviou seu Filho
unigênito ao mundo, para que por eleunigênito ao mundo, para que por ele
vivamos.vivamos.
 5.4)5.4) A exigênciaA exigência do amor. o amor dedo amor. o amor de
Deus por nó exige o nosso amor aosDeus por nó exige o nosso amor aos4040
6) A FÉ (5.4-12)6) A FÉ (5.4-12)
6.1)6.1) A vitória da féA vitória da fé (5.4,5).(5.4,5). “... E esta é a vitória que“... E esta é a vitória que
vence o mundo”;vence o mundo”;
6.2)6.2) OO tríplice testemunhotríplice testemunho terrestre da féterrestre da fé
(v.6-8):(v.6-8):
a)a) A águaA água testifica o início do ministério terrestre detestifica o início do ministério terrestre de
Cristo, inaugurado em seu batismo;Cristo, inaugurado em seu batismo;
bb)) O sangueO sangue testifica da sua morte, que trouxe atestifica da sua morte, que trouxe a
redenção eterna;redenção eterna;
c)c) O Espírito SantoO Espírito Santo testemunha em todos os séculos atestemunha em todos os séculos a
sua ressurreição e vida eterna;sua ressurreição e vida eterna;
6.3)6.3) O testemunho celestialO testemunho celestial (v.9-12);(v.9-12);
4141
4242
SEGUNDA EPÍSTOLA DE JOÃOSEGUNDA EPÍSTOLA DE JOÃO
 A carta foi escritaA carta foi escrita “à senhora eleita e aos“à senhora eleita e aos
seus filhos”seus filhos” (2 João 1).(2 João 1).
- Alguma mulher cristã e seus filhos.Alguma mulher cristã e seus filhos.
 Versículos 1 a 4 falam da importância deVersículos 1 a 4 falam da importância de
permanecer na verdade, que vem de Cristo.permanecer na verdade, que vem de Cristo.
 Versículos 5 e 6 mostram que um dos principaisVersículos 5 e 6 mostram que um dos principais
pontos desta verdade é o mandamento depontos desta verdade é o mandamento de
amar aos outros. Jesus enfatizou doisamar aos outros. Jesus enfatizou dois
mandamentos sobre o amor como a base damandamentos sobre o amor como a base da
revelação divina aos homens (Mateus 22:36-revelação divina aos homens (Mateus 22:36-
40).40).
 Versículos 7 a 11 alertam sobre aVersículos 7 a 11 alertam sobre a
ameaça apresentada por falsosameaça apresentada por falsos
mestres que ultrapassam a doutrinamestres que ultrapassam a doutrina
de Cristo e, por isso, perdem suade Cristo e, por isso, perdem sua
comunhão com o Pai. João mostracomunhão com o Pai. João mostra
que o amor para com Deus e aque o amor para com Deus e a
verdade exige a rejeição dessesverdade exige a rejeição desses
enganadoresenganadores
4343
Provavelmente escritaProvavelmente escrita
logo após João ter sidologo após João ter sido
liberto da Ilha de Patmosliberto da Ilha de Patmos
e ter escrito o Livro dee ter escrito o Livro de
ApocalipseApocalipse,,
4444
4545
TERCEIRA EPÍSTOLA DE JOÃOTERCEIRA EPÍSTOLA DE JOÃO
 Introdução (v.1);
 Elogio a Gaio (v.2-8)
 INCENTIVAR E ELOGIAR GAIO, UM
DISCÍPULO FIEL A PERSEVERAR NO
SEU SERVIÇO, MESMO
ENFRENTANDO RESISTÊNCIA DE
DIÓTREFES, MANTEVE-SE FIEL
4646
Condenação de Diótrefes (v.9-10);
DOMINADO POR AMBIÇÃO CARNAL, NÃO
APOIAVA E PROCURAVA IMPEDIR O
TRABALHO DOS FIÉIS. JOÃO QUERIA
REPREENDE-LO PESSOALMENTE
Elogio a Demétrio (v.11-12);
O MENSAGEIRO QUE TERIA LEVADO A
CARTA A GAIO
Palavras finais (v.13-15)
4747
JUDAS NA BÍBLIAJUDAS NA BÍBLIA
Disse-lheDisse-lhe Judas (não o IscariotesJudas (não o Iscariotes): Senhor, de onde vem): Senhor, de onde vem
que te hás de manifestar a nós, e não ao mundo? (JOque te hás de manifestar a nós, e não ao mundo? (JO
14:22)14:22)
Não é este o carpinteiro, filho de Maria, e irmão deNão é este o carpinteiro, filho de Maria, e irmão de
Tiago, e de José, e deTiago, e de José, e de JudasJudas e de Simão? e não estãoe de Simão? e não estão
aqui conosco suas irmãs? E escandalizavam-se nele (MCaqui conosco suas irmãs? E escandalizavam-se nele (MC
6:3).6:3).
 E a André, e a Filipe, e a Bartolomeu, e a Mateus, e aE a André, e a Filipe, e a Bartolomeu, e a Mateus, e a
Tomé, e a Tiago, filho de Alfeu, e aTomé, e a Tiago, filho de Alfeu, e a TadeuTadeu, e a Simão, o, e a Simão, o
Cananita (MC 3:18)Cananita (MC 3:18)
E, entrando, subiram ao cenáculo, onde habitavam PedroE, entrando, subiram ao cenáculo, onde habitavam Pedro
e Tiago, João e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu ee Tiago, João e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e
Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, eMateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, e Judas,Judas,
irmào de Tiagoirmào de Tiago (At 1:13)(At 1:13) 4848
4949
EPÍSTOLA DE JUDASEPÍSTOLA DE JUDAS
 Esta carta reflete fortemente o meioEsta carta reflete fortemente o meio
social do cristianismo judaico dosocial do cristianismo judaico do
século I, como era de se esperar deséculo I, como era de se esperar de
um autor como Judas.um autor como Judas.
 Entre as evidências para a origemEntre as evidências para a origem
judaica do autor temos as suasjudaica do autor temos as suas
muitas referências ao Antigomuitas referências ao Antigo
Testamento e a sua familiaridadeTestamento e a sua familiaridade
com a tradição apócrifa judaica, ecom a tradição apócrifa judaica, e
sua forte preocupação ética.sua forte preocupação ética.
5050
DATA E OCASIÃODATA E OCASIÃO
 Determinar datas sempre foi umDeterminar datas sempre foi um
problema entre os estudiosos, visto queproblema entre os estudiosos, visto que
existem muitas fontes de informação.existem muitas fontes de informação.
 Para alguns essa epístola foi escrita antesPara alguns essa epístola foi escrita antes
de 2 Pedro, portanto antes do ano de 65de 2 Pedro, portanto antes do ano de 65
d.C;d.C;
 Para outros foi escrita depois de 2 Pedro,Para outros foi escrita depois de 2 Pedro,
como a maioria dos estudiososcomo a maioria dos estudiosos
acreditam, por volta dos anos 70 e 80acreditam, por volta dos anos 70 e 80
d.C.d.C.
5151
NERO
DOMICIANO
VESPASIANO
5252
DESTINATÁRIOSDESTINATÁRIOS
 A designação das pessoas àsA designação das pessoas às
quais Judas endereçou a carta équais Judas endereçou a carta é
muito genéricamuito genérica (v.1).(v.1).
 aos chamados, santificados
em Deus Pai, e conservados
por Jesus Cristo: Judas 1:1
 Podia aplicar-se aos cristãosPodia aplicar-se aos cristãos
judeus, a cristãos gentios ou ajudeus, a cristãos gentios ou a
ambos.ambos.
5353
O motivo da cartaO motivo da carta:: exortar acerca da defesa da fé,exortar acerca da defesa da fé,
devido à invasão de mestres imorais e heréticos,devido à invasão de mestres imorais e heréticos,
AdvertênciasAdvertências acerca de como Deusacerca de como Deus
tratou os pecadores no passado:tratou os pecadores no passado:
(v.5)(v.5)
55
Mas quero lembrar-vos, como a quem jáMas quero lembrar-vos, como a quem já
uma vez soube isto, que, havendo ouma vez soube isto, que, havendo o
Senhor salvo um povo, tirando-o da terraSenhor salvo um povo, tirando-o da terra
do Egito, destruiu depois os que nãodo Egito, destruiu depois os que não
creram;creram;
5454
Descrição das característicasDescrição das características dos mestresdos mestres
ímpios, e o juízo que sobre eles se pronúnciaímpios, e o juízo que sobre eles se pronúncia
(v. 8-13);(v. 8-13);
 Referências a profecias:Referências a profecias:
 1)1) De EnoqueDe Enoque,, que predisse aque predisse a
condenação dos ímpioscondenação dos ímpios (v.14-15);(v.14-15);
 E destes profetizou também Enoque, o
sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é
vindo o Senhor com milhares de seus
santos;
Para fazer juízo contra todos e condenar
dentre eles todos os ímpios, por todas as
suas obras de impiedade, que impiamente
cometeram, e por todas as duras palavras
que ímpios pecadores disseram contra ele.
Judas 1:14,15

Livro de Enoque 1Livro de Enoque 1
 6 Em verdade! Ele virá com milhares
de Santos, para exercer o
julgamento sobre o mundo inteiro e
aniquilar todos os malfeitores,
 reprimir toda carne pelas más ações
tão iniquamente perpetradas e pelas
palavras arrogantes que os pecadores
insolentemente proferiram contra Ele
5555
5656
Os deveres dos cristãos:Os deveres dos cristãos:
1)1) Crescimento espiritual e oraçãoCrescimento espiritual e oração
(v.20);(v.20);
orando no Espírito Santo,
Judas 1:20
2)2) Amor para com Deus e confiançaAmor para com Deus e confiança
em Cristo para a salvação eternaem Cristo para a salvação eterna
(v.21);(v.21);
amor de Deus, esperando a misericórdia de
nosso Senhor Jesus Cristo para a vida
eterna.
Judas 1:21
5757
Bençãos FinaisBençãos Finais
 2424 Ora, àquele que é poderoso para vosOra, àquele que é poderoso para vos
guardar de tropeçar, e apresentar-vosguardar de tropeçar, e apresentar-vos
ante a sua glória imaculados e jubilosos,ante a sua glória imaculados e jubilosos,
 2525 ao único Deus, nosso Salvador, porao único Deus, nosso Salvador, por
Jesus Cristo nosso Senhor, glória,Jesus Cristo nosso Senhor, glória,
majestade, domínio e poder, antes demajestade, domínio e poder, antes de
todos os séculos, e agora, e para todo otodos os séculos, e agora, e para todo o
sempre. Amém.sempre. Amém.
FIM
5858

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Slides panorama do velho testamento 2
Slides   panorama do velho testamento 2Slides   panorama do velho testamento 2
Slides panorama do velho testamento 2
 
Panorama do NT - Judas
Panorama do NT - JudasPanorama do NT - Judas
Panorama do NT - Judas
 
9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios9. epístola de paulo 1' coríntios
9. epístola de paulo 1' coríntios
 
Panorama do AT - Samuel 1 e 2
Panorama do AT - Samuel 1 e 2Panorama do AT - Samuel 1 e 2
Panorama do AT - Samuel 1 e 2
 
Panorama do NT - Tiago
Panorama do NT - TiagoPanorama do NT - Tiago
Panorama do NT - Tiago
 
Panorama do NT - 2Timóteo
Panorama do NT - 2TimóteoPanorama do NT - 2Timóteo
Panorama do NT - 2Timóteo
 
Panorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1TimóteoPanorama do NT - 1Timóteo
Panorama do NT - 1Timóteo
 
Panorama do NT - Hebreus
Panorama do NT - HebreusPanorama do NT - Hebreus
Panorama do NT - Hebreus
 
Livros Históricos
Livros  HistóricosLivros  Históricos
Livros Históricos
 
Panorama do NT - 2João
Panorama do NT - 2JoãoPanorama do NT - 2João
Panorama do NT - 2João
 
1. período interbíblico
1. período interbíblico1. período interbíblico
1. período interbíblico
 
Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - Efésios
 
7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos7. atos dos apóstolos
7. atos dos apóstolos
 
Epistolas paulinas
Epistolas paulinasEpistolas paulinas
Epistolas paulinas
 
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
 
18. O Livro de I Crônicas
18. O Livro de I Crônicas18. O Livro de I Crônicas
18. O Livro de I Crônicas
 
Aula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros PoéticosAula 11 - Livros Poéticos
Aula 11 - Livros Poéticos
 
Carta de tiago
Carta de tiagoCarta de tiago
Carta de tiago
 
Atos
AtosAtos
Atos
 
Epistolas paulinas e gerais lição 4 hebreus e tiago
Epistolas paulinas e gerais lição 4   hebreus e tiagoEpistolas paulinas e gerais lição 4   hebreus e tiago
Epistolas paulinas e gerais lição 4 hebreus e tiago
 

Semelhante a Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.

Purgatório e Oração pelos Mortos
Purgatório e Oração pelos MortosPurgatório e Oração pelos Mortos
Purgatório e Oração pelos MortosRogério Nunes
 
Doutrinas Bíblicas Estudos da Bíblia
Doutrinas Bíblicas Estudos da BíbliaDoutrinas Bíblicas Estudos da Bíblia
Doutrinas Bíblicas Estudos da BíbliaAlbérico Henrique
 
Lição 1 - As bem-aventuranças
Lição 1 - As bem-aventurançasLição 1 - As bem-aventuranças
Lição 1 - As bem-aventurançasErberson Pinheiro
 
As profecias de daniel
As profecias de danielAs profecias de daniel
As profecias de danieldjeid
 
As profecias de daniel
As profecias de danielAs profecias de daniel
As profecias de danielrogeriodjeid
 
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoEduardo Ottonelli Pithan
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almasClaudio Macedo
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almasClaudio Macedo
 
Xxx tc b - dia 28.10.2012 - missa - slide para site da paróquia
Xxx tc   b - dia 28.10.2012 - missa - slide para site da paróquiaXxx tc   b - dia 28.10.2012 - missa - slide para site da paróquia
Xxx tc b - dia 28.10.2012 - missa - slide para site da paróquiasaobeneditoesaocristovao
 
Cristo v Superman: um Alvo
Cristo v Superman: um AlvoCristo v Superman: um Alvo
Cristo v Superman: um AlvoDaniel Faria Jr.
 
23º Domingo do Tempo Comum - 09/09/2012 Xxiii tc b - dia 09.09.2012 - missa...
23º Domingo do Tempo Comum - 09/09/2012 Xxiii tc   b - dia 09.09.2012 - missa...23º Domingo do Tempo Comum - 09/09/2012 Xxiii tc   b - dia 09.09.2012 - missa...
23º Domingo do Tempo Comum - 09/09/2012 Xxiii tc b - dia 09.09.2012 - missa...saobeneditoesaocristovao
 
Boletim informativo junho 2012
Boletim informativo  junho 2012Boletim informativo  junho 2012
Boletim informativo junho 2012fespiritacrista
 
Lição 2 - Plano Centrado em Cristo.ppsx
Lição 2 - Plano Centrado em Cristo.ppsxLição 2 - Plano Centrado em Cristo.ppsx
Lição 2 - Plano Centrado em Cristo.ppsxJORGEMARQUES388737
 
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015 1
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015 1Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015 1
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015 1Edvaldo Miranda
 
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015Edvaldo Miranda
 
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOTREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOigrejafecrista
 
Estudo Bíblico 1 Coríntios - O ensino do Espírito Santo (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - O ensino do Espírito Santo (power point)Estudo Bíblico 1 Coríntios - O ensino do Espírito Santo (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - O ensino do Espírito Santo (power point)Daniel Junior
 

Semelhante a Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas. (20)

Purgatório e Oração pelos Mortos
Purgatório e Oração pelos MortosPurgatório e Oração pelos Mortos
Purgatório e Oração pelos Mortos
 
Doutrinas Bíblicas Estudos da Bíblia
Doutrinas Bíblicas Estudos da BíbliaDoutrinas Bíblicas Estudos da Bíblia
Doutrinas Bíblicas Estudos da Bíblia
 
licao23.pps
licao23.ppslicao23.pps
licao23.pps
 
Licao23
Licao23Licao23
Licao23
 
Lição 1 - As bem-aventuranças
Lição 1 - As bem-aventurançasLição 1 - As bem-aventuranças
Lição 1 - As bem-aventuranças
 
As profecias de daniel
As profecias de danielAs profecias de daniel
As profecias de daniel
 
As profecias de daniel
As profecias de danielAs profecias de daniel
As profecias de daniel
 
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismoCapítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
Capítulo 6 do evangelho segundo o espiritismo
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
 
Jesus o medico das almas
Jesus  o medico das almasJesus  o medico das almas
Jesus o medico das almas
 
Xxx tc b - dia 28.10.2012 - missa - slide para site da paróquia
Xxx tc   b - dia 28.10.2012 - missa - slide para site da paróquiaXxx tc   b - dia 28.10.2012 - missa - slide para site da paróquia
Xxx tc b - dia 28.10.2012 - missa - slide para site da paróquia
 
Cristo v Superman: um Alvo
Cristo v Superman: um AlvoCristo v Superman: um Alvo
Cristo v Superman: um Alvo
 
23º Domingo do Tempo Comum - 09/09/2012 Xxiii tc b - dia 09.09.2012 - missa...
23º Domingo do Tempo Comum - 09/09/2012 Xxiii tc   b - dia 09.09.2012 - missa...23º Domingo do Tempo Comum - 09/09/2012 Xxiii tc   b - dia 09.09.2012 - missa...
23º Domingo do Tempo Comum - 09/09/2012 Xxiii tc b - dia 09.09.2012 - missa...
 
Pergamo jovens
Pergamo jovensPergamo jovens
Pergamo jovens
 
Boletim informativo junho 2012
Boletim informativo  junho 2012Boletim informativo  junho 2012
Boletim informativo junho 2012
 
Lição 2 - Plano Centrado em Cristo.ppsx
Lição 2 - Plano Centrado em Cristo.ppsxLição 2 - Plano Centrado em Cristo.ppsx
Lição 2 - Plano Centrado em Cristo.ppsx
 
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015 1
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015 1Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015 1
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015 1
 
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015
Boletim dominical nº 29 fagundes dia 20.09.2015
 
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMOTREINAMENTO PARA EVANGELISMO
TREINAMENTO PARA EVANGELISMO
 
Estudo Bíblico 1 Coríntios - O ensino do Espírito Santo (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - O ensino do Espírito Santo (power point)Estudo Bíblico 1 Coríntios - O ensino do Espírito Santo (power point)
Estudo Bíblico 1 Coríntios - O ensino do Espírito Santo (power point)
 

Mais de RODRIGO FERREIRA

AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptx
AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptxAP 4 - O TRONO NO CÉU.pptx
AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptxRODRIGO FERREIRA
 
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptx
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptxBÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptx
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptxRODRIGO FERREIRA
 
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIORODRIGO FERREIRA
 
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOMRODRIGO FERREIRA
 
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSERODRIGO FERREIRA
 
Apocalipse 12 - A Mulher e o Dragão
Apocalipse 12 - A Mulher e o DragãoApocalipse 12 - A Mulher e o Dragão
Apocalipse 12 - A Mulher e o DragãoRODRIGO FERREIRA
 
A Quebra da Aliança de Israel com o Anticristo
A Quebra da Aliança de Israel com o AnticristoA Quebra da Aliança de Israel com o Anticristo
A Quebra da Aliança de Israel com o AnticristoRODRIGO FERREIRA
 
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?RODRIGO FERREIRA
 
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJASRODRIGO FERREIRA
 
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAELRODRIGO FERREIRA
 
6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus
6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus
6ª Aula - Os Sinais da Volta de JesusRODRIGO FERREIRA
 
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e ApocalipseRODRIGO FERREIRA
 
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo GlorificadoRODRIGO FERREIRA
 
4ª Aula - O Tribunal de Cristo
4ª Aula - O Tribunal de Cristo4ª Aula - O Tribunal de Cristo
4ª Aula - O Tribunal de CristoRODRIGO FERREIRA
 
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...RODRIGO FERREIRA
 
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do MarRODRIGO FERREIRA
 
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do ApocalipseRODRIGO FERREIRA
 

Mais de RODRIGO FERREIRA (20)

AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptx
AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptxAP 4 - O TRONO NO CÉU.pptx
AP 4 - O TRONO NO CÉU.pptx
 
APOCALIPSE 2.pptx
APOCALIPSE 2.pptxAPOCALIPSE 2.pptx
APOCALIPSE 2.pptx
 
APOCALIPSE 1.pptx
APOCALIPSE 1.pptxAPOCALIPSE 1.pptx
APOCALIPSE 1.pptx
 
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptx
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptxBÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptx
BÍBLIA PALAVRA VIVA E EFICAZ(1).pptx
 
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO
21º AUA - A PREPARAÇÃO PARA O MILÊNIO
 
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
20º AULA - A BATALHA DO ARMAGEDOM
 
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE
19º AULA - AS SETE TAÇAS DO APOCALIPSE
 
As Sete Trombetas
As Sete TrombetasAs Sete Trombetas
As Sete Trombetas
 
Apocalipse 12 - A Mulher e o Dragão
Apocalipse 12 - A Mulher e o DragãoApocalipse 12 - A Mulher e o Dragão
Apocalipse 12 - A Mulher e o Dragão
 
A Quebra da Aliança de Israel com o Anticristo
A Quebra da Aliança de Israel com o AnticristoA Quebra da Aliança de Israel com o Anticristo
A Quebra da Aliança de Israel com o Anticristo
 
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?
14ª AULA - QUEM É A GRANDE MERETRIZ MONTADA NA BESTA?
 
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS
15ª AULA - O CONSELHO MUNDIAL DE IGREJAS
 
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
13ª AULA - OS 144 MIL SELADOS DE ISRAEL
 
6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus
6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus
6ª Aula - Os Sinais da Volta de Jesus
 
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse
8ª Aula - A Estátua e os Animais de Daniel e Apocalipse
 
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado
3ª Aula - A Transformação do nosso Corpo em corpo Glorificado
 
4ª Aula - O Tribunal de Cristo
4ª Aula - O Tribunal de Cristo4ª Aula - O Tribunal de Cristo
4ª Aula - O Tribunal de Cristo
 
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
5ª Aula - As Bodas do Cordeiro - Arrebatamento, Tribunal de Cristo, As Bodas ...
 
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar
9ª Aula - O Surgimento do Anticristo - A Besta que emerge do Mar
 
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
7ª Aula - Os Sete Selos do Apocalipse
 

Último

A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).natzarimdonorte
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .natzarimdonorte
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfSUELLENBALTARDELEU
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfnatzarimdonorte
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequeseanamdp2004
 

Último (14)

A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
 

Epístolas Gerais - I e II Pedro, I II e III João, Judas.

  • 1. 5ª Aula I II Pedro, I II e III João5ª Aula I II Pedro, I II e III João e Judas.e Judas. 11
  • 2. 22
  • 3. INTRODUÇÃO ÀS ESPÍSTOLAS GERAISINTRODUÇÃO ÀS ESPÍSTOLAS GERAIS
  • 5. 55
  • 6. NOME IDIOMA SIGNIFICADO VERSÍCULO CEPHAS LATIM PEDRA JO 1:42 KÉPHÂS ARAMAICO PEDRA PEQUENA JO 1:42 SIMÃO GREGO ELE OUVIU MC 1:29,30 SHIM’ON HEBRAICO AQUELE QUE OUVE MC 1:29,30 PETROS GREGO PEDRA SOLTA MT 16:18 DIFERENTE PETRA GREGO ROCHA MT 16:1866
  • 7. 77
  • 9. 99
  • 10. 1010
  • 11.  SANTIDADE: “SEDE SANTOS,SANTIDADE: “SEDE SANTOS, PORQUE EU SOU SANTO”PORQUE EU SOU SANTO”  PRINCIPAL ATRIBUTO DE DEUSPRINCIPAL ATRIBUTO DE DEUS  SIGNIFICA: SEPARADO, PURO,SIGNIFICA: SEPARADO, PURO, CASTO, INTEGRO.CASTO, INTEGRO.  ANTÔNIMO: IMPURO, SUJO,ANTÔNIMO: IMPURO, SUJO, PROSTITUIÇÃO, FORNICAÇÃO,PROSTITUIÇÃO, FORNICAÇÃO, LUXÚRIA.LUXÚRIA. 1111
  • 12.  POSIÇÃO DOS CRENTES:POSIÇÃO DOS CRENTES:  Porém, vós sois geração eleita,Porém, vós sois geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo desacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus (2.9)propriedade exclusiva de Deus (2.9)  PEREGRINOS E FORASTEIROSPEREGRINOS E FORASTEIROS  ““Amados, exorto-vos (peço-vos), como aAmados, exorto-vos (peço-vos), como a peregrinos e forasteiros, que vosperegrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências da carne,abstenhais das concupiscências da carne, as quais combatem contra a alma; (2:11)as quais combatem contra a alma; (2:11)1212
  • 13.  SUBMISSÃO À AUTORIDADE  Vós, servos, sujeitai-vos com todo o temor aos senhores, não somente aos bons e humanos, mas também aos maus. 1 Pedro 2:18 1313
  • 14.  DEVERES DOS CASADOS (ESPOSA)DEVERES DOS CASADOS (ESPOSA)  11 Semelhantemente, vós, mulheres,Semelhantemente, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos própriossede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, semaridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, peloalguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejamporte de suas mulheres sejam ganhos sem palavraganhos sem palavra 1414
  • 15.  DEVERES DOS CASADOS (MARIDOS)DEVERES DOS CASADOS (MARIDOS) ““77 Igualmente vós, maridos, coabitaiIgualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dandocom elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso maishonra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus co-fraco; como sendo vós os seus co- herdeiros da graça da vida; para queherdeiros da graça da vida; para que não sejam impedidas as vossasnão sejam impedidas as vossas orações”orações” 1515
  • 16.  AMOR ENTRE IRMÃOSAMOR ENTRE IRMÃOS  88 E, finalmente, sede todos de umE, finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos,mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos,amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos eentranhavelmente misericordiosos e afáveis.afáveis. 1616
  • 17.  ALEGRIA NO SOFRIMENTO  Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse; Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis. 1 Pedro 4:12,13 1717
  • 18.  Lançando sobre ele toda a vossaLançando sobre ele toda a vossa ansiedadeansiedade, porque ele tem cuidado de vós., porque ele tem cuidado de vós.  Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. 1 Pedro 5:8,9 1818
  • 19. 1919
  • 20. SEGUNDA PEDROSEGUNDA PEDRO AA primeiraprimeira carta de Pedrocarta de Pedro tratatrata de umde um perigo externoperigo externo à igreja:à igreja: asas perseguiçõesperseguições. A. A segundasegunda carta decarta de Pedro,Pedro, tratatrata de umde um perigo internoperigo interno:: aa falsa doutrina.falsa doutrina. Na 1ª, vê-se Pedro cumprir suaNa 1ª, vê-se Pedro cumprir sua missão de fortalecer os irmãos;missão de fortalecer os irmãos; na 2ª,na 2ª, a pastorear as ovelhas, protegendo-asa pastorear as ovelhas, protegendo-as dos perigos ocultos e insidiosos, parados perigos ocultos e insidiosos, para que andem nos caminhos da justiça.que andem nos caminhos da justiça. 2020
  • 21. TEMATEMA ““O CONHECIMENTOO CONHECIMENTO COMPLETO DE CRISTO ÉCOMPLETO DE CRISTO É UMAUMA BARREIRA CONTRA A FALSABARREIRA CONTRA A FALSA DOUTRINA E UMA VIDADOUTRINA E UMA VIDA IMPURA”.IMPURA”. (Os 4:6)(Os 4:6) 2121
  • 22. (II Pedro 3 : 18)(II Pedro 3 : 18) "Antes crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém." 2222
  • 23. 1)Exortação a crescer na graça e no conhecimento1)Exortação a crescer na graça e no conhecimento divino (cap.1)divino (cap.1)  Não há pausa na experiência cristã; haveráNão há pausa na experiência cristã; haverá progresso ou retrocessoprogresso ou retrocesso..  E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, E à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade, E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade. 2 Pedro 1:5-7  b)b) oo resultadoresultado dada negligêncianegligência do crescimentodo crescimento espiritual: cegueira espiritual e apostasiaespiritual: cegueira espiritual e apostasia ((v.8v.8))2323
  • 24. 2) Advertência contra os falsos mestres (cap. 2);2) Advertência contra os falsos mestres (cap. 2); 2.1)2.1) A conduta dos falsos mestresA conduta dos falsos mestres (v.1).(v.1). Eles introduzem,Eles introduzem, furtivafurtiva ee artificialmenteartificialmente,, heresias nocivas, negando o próprio Senhor.heresias nocivas, negando o próprio Senhor. Escondem seus verdadeiros motivos comEscondem seus verdadeiros motivos com argumentos plausíveisargumentos plausíveis e desviarão muitos doe desviarão muitos do caminho;caminho; 2424
  • 25. 2) Advertência contra os falsos2) Advertência contra os falsos mestres (cap. 2);mestres (cap. 2);  33 E por avareza farãoE por avareza farão de vósde vós negócionegócio comcom palavraspalavras fingidasfingidas;; sobre os quais já desobre os quais já de largo tempo não serálargo tempo não será tardia a sentença, e atardia a sentença, e a sua perdição nãosua perdição não dormitadormita.. 2525
  • 26. Falsos ProfetasFalsos Profetas  1414 Tendo os olhosTendo os olhos cheios de adultério,cheios de adultério, e não cessando dee não cessando de pecar, engodandopecar, engodando as almasas almas inconstantes, tendoinconstantes, tendo o coraçãoo coração exercitado naexercitado na avareza, filhos deavareza, filhos de maldição;maldição; 2626
  • 27. APOSTASIAAPOSTASIA 2121 Porque melhor lhes fora não conheceremPorque melhor lhes fora não conhecerem o caminho da justiça, do que, conhecendo-o caminho da justiça, do que, conhecendo- o, desviarem-se do santo mandamento queo, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado;lhes fora dado;2222 Deste modo sobreveio-Deste modo sobreveio- lhes o que por um verdadeiro provérbio selhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, ediz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e a porca lavada ao espojadouro de lama.a porca lavada ao espojadouro de lama. 2727
  • 28. 3) Promessa da vinda do Senhor (cap.3)3) Promessa da vinda do Senhor (cap.3) Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia. O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. 2 Pedro 3:8,9 2828
  • 29. 2929
  • 30. 3030
  • 31. QUEM FOI JOÃO?QUEM FOI JOÃO?  UM DOS DISCÚPULOS MAIS PRÓXIMOSUM DOS DISCÚPULOS MAIS PRÓXIMOS DE JESUS “A QUEM JESUS AMAVA” (JODE JESUS “A QUEM JESUS AMAVA” (JO 13:23; 19:26; 20:2; 21:7,20)13:23; 19:26; 20:2; 21:7,20)  ESCREVEU O EVANGELHO DE JOÃOESCREVEU O EVANGELHO DE JOÃO  I II E II JOÃO E APOCALIPSEI II E II JOÃO E APOCALIPSE  ÚNICO APÓSTOLO QUE NÃO FOIÚNICO APÓSTOLO QUE NÃO FOI MARTIRIZADOMARTIRIZADO  ERA FILHO DE ZEBEDEU EERA FILHO DE ZEBEDEU E PROVAVELMENTE SALOMÉ (MC 1:19;PROVAVELMENTE SALOMÉ (MC 1:19; 16:1-2)16:1-2) 3131
  • 32. QUEM ERA JOÃOQUEM ERA JOÃO  IRMÃO: O TAMBÉM APÓSTOLO TIAGOIRMÃO: O TAMBÉM APÓSTOLO TIAGO  PROFISSÃO: PESCADORPROFISSÃO: PESCADOR  DISCÍPULO DE JOÃO BATISTA (JO 1:35-37)DISCÍPULO DE JOÃO BATISTA (JO 1:35-37)  PRESENTE EM 3 IMPORTANTES OCASIÕES:PRESENTE EM 3 IMPORTANTES OCASIÕES:  - RESSURREIÇÃO DA FILHA DE JAIRO- RESSURREIÇÃO DA FILHA DE JAIRO (MC 5:37)(MC 5:37)  - TRANSFIGURAÇÃO (MC 9:2)- TRANSFIGURAÇÃO (MC 9:2)  PERÍODO EM QUE JESUS ESTEVE NOPERÍODO EM QUE JESUS ESTEVE NO GETSÊMANI (MC 14:33)GETSÊMANI (MC 14:33) 3232
  • 33. 3333 PRIMEIRA EPÍSTOLA DE JOÃOPRIMEIRA EPÍSTOLA DE JOÃO  Autor:Autor: Apesar do nome nãoApesar do nome não aparecer, foi aceita pelos pais daaparecer, foi aceita pelos pais da igreja como sendo do apóstolo João.igreja como sendo do apóstolo João.  Data:Data: É também de aceitação geralÉ também de aceitação geral que tenha sido escrita entre os anosque tenha sido escrita entre os anos de 90 a 95 d.C.de 90 a 95 d.C.  Tema:Tema: “A Comunhão Com Deus”.“A Comunhão Com Deus”.  DDestinatáriosestinatários:: As igrejas da ÁsiaAs igrejas da Ásia Menor.Menor.
  • 34. ONDE FOI ESCRITAONDE FOI ESCRITA Foi escrita, provavelmente,Foi escrita, provavelmente, em Éfeso, onde João viveu eem Éfeso, onde João viveu e ministrou depois de sair deministrou depois de sair de Jerusalém, possívelmente apósJerusalém, possívelmente após ter escrito o Evangelho;ter escrito o Evangelho; 3434
  • 35. CONTEÚDOCONTEÚDO 1)1)IntroduçãoIntrodução (1.1-4);(1.1-4); 2)2) Comunhão com DeusComunhão com Deus (1.5- 2.28);(1.5- 2.28); 3)3) Filiação divinaFiliação divina (2.29 – 3.24);(2.29 – 3.24); 4)4) O Espírito da verdade e o espírito doO Espírito da verdade e o espírito do erroerro (4.1-6);(4.1-6); 5)5) Deus é amorDeus é amor (4.7-21 – 5.1-3);(4.7-21 – 5.1-3); 6)6) A féA fé (5.4,5);(5.4,5); 7)7) Conclusão: a confiança cristãConclusão: a confiança cristã (5.13-21);(5.13-21); 3535
  • 36. 1) Introdução (1.1-4)1) Introdução (1.1-4) 1.1)1.1) 11 O que era desde o princípio, o queO que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossosouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e asolhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida.nossas mãos tocaram da Palavra da vida. (v.1); (CONTRA O DOCETISMO)(v.1); (CONTRA O DOCETISMO) Doutrina que negava a existência de umDoutrina que negava a existência de um corpo material a Jesus Cristo, que seriacorpo material a Jesus Cristo, que seria apenas espírito.apenas espírito. 3636
  • 37. 2) Comunhão com Deus (1.5- 2.28)2) Comunhão com Deus (1.5- 2.28)  O apóstolo dá as seguintesO apóstolo dá as seguintes provas de comunhão com Deus:provas de comunhão com Deus:  Andar na luzAndar na luz (1.5-7).(1.5-7). Deus é luz,Deus é luz, quer dizer, ele é a fonte da verdadequer dizer, ele é a fonte da verdade pura, da santidade pura e dapura, da santidade pura e da inteligência pura. Queminteligência pura. Quem voluntariamente anda na escuridãovoluntariamente anda na escuridão do pecado mente ao afirmar que temdo pecado mente ao afirmar que tem comunhão com Ele.comunhão com Ele. 3737
  • 38. Não Amar o MundoNão Amar o Mundo  Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo. 1 João 2:15,16 3838
  • 39. Os AnticristosOs Anticristos  1818 Filhinhos, é já a última hora; e,Filhinhos, é já a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo,como ouvistes que vem o anticristo, também agora muitos se têm feitotambém agora muitos se têm feito anticristos, por onde conhecemosanticristos, por onde conhecemos que é já a última hora.que é já a última hora. 3939
  • 40. DEUS É AMOR (4.7-21 – 5.1-3)DEUS É AMOR (4.7-21 – 5.1-3)  ““Deus é amor”Deus é amor” (v.8);(v.8);  88 Aquele que não ama não conhece aAquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.Deus; porque Deus é amor.  5.3)5.3) A provaA prova do amor divino: o sacrifíciodo amor divino: o sacrifício de Deusde Deus (v.9);(v.9);  99 Nisto se manifestou o amor de DeusNisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filhopara conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por eleunigênito ao mundo, para que por ele vivamos.vivamos.  5.4)5.4) A exigênciaA exigência do amor. o amor dedo amor. o amor de Deus por nó exige o nosso amor aosDeus por nó exige o nosso amor aos4040
  • 41. 6) A FÉ (5.4-12)6) A FÉ (5.4-12) 6.1)6.1) A vitória da féA vitória da fé (5.4,5).(5.4,5). “... E esta é a vitória que“... E esta é a vitória que vence o mundo”;vence o mundo”; 6.2)6.2) OO tríplice testemunhotríplice testemunho terrestre da féterrestre da fé (v.6-8):(v.6-8): a)a) A águaA água testifica o início do ministério terrestre detestifica o início do ministério terrestre de Cristo, inaugurado em seu batismo;Cristo, inaugurado em seu batismo; bb)) O sangueO sangue testifica da sua morte, que trouxe atestifica da sua morte, que trouxe a redenção eterna;redenção eterna; c)c) O Espírito SantoO Espírito Santo testemunha em todos os séculos atestemunha em todos os séculos a sua ressurreição e vida eterna;sua ressurreição e vida eterna; 6.3)6.3) O testemunho celestialO testemunho celestial (v.9-12);(v.9-12); 4141
  • 42. 4242 SEGUNDA EPÍSTOLA DE JOÃOSEGUNDA EPÍSTOLA DE JOÃO  A carta foi escritaA carta foi escrita “à senhora eleita e aos“à senhora eleita e aos seus filhos”seus filhos” (2 João 1).(2 João 1). - Alguma mulher cristã e seus filhos.Alguma mulher cristã e seus filhos.  Versículos 1 a 4 falam da importância deVersículos 1 a 4 falam da importância de permanecer na verdade, que vem de Cristo.permanecer na verdade, que vem de Cristo.  Versículos 5 e 6 mostram que um dos principaisVersículos 5 e 6 mostram que um dos principais pontos desta verdade é o mandamento depontos desta verdade é o mandamento de amar aos outros. Jesus enfatizou doisamar aos outros. Jesus enfatizou dois mandamentos sobre o amor como a base damandamentos sobre o amor como a base da revelação divina aos homens (Mateus 22:36-revelação divina aos homens (Mateus 22:36- 40).40).
  • 43.  Versículos 7 a 11 alertam sobre aVersículos 7 a 11 alertam sobre a ameaça apresentada por falsosameaça apresentada por falsos mestres que ultrapassam a doutrinamestres que ultrapassam a doutrina de Cristo e, por isso, perdem suade Cristo e, por isso, perdem sua comunhão com o Pai. João mostracomunhão com o Pai. João mostra que o amor para com Deus e aque o amor para com Deus e a verdade exige a rejeição dessesverdade exige a rejeição desses enganadoresenganadores 4343
  • 44. Provavelmente escritaProvavelmente escrita logo após João ter sidologo após João ter sido liberto da Ilha de Patmosliberto da Ilha de Patmos e ter escrito o Livro dee ter escrito o Livro de ApocalipseApocalipse,, 4444
  • 45. 4545 TERCEIRA EPÍSTOLA DE JOÃOTERCEIRA EPÍSTOLA DE JOÃO  Introdução (v.1);  Elogio a Gaio (v.2-8)  INCENTIVAR E ELOGIAR GAIO, UM DISCÍPULO FIEL A PERSEVERAR NO SEU SERVIÇO, MESMO ENFRENTANDO RESISTÊNCIA DE DIÓTREFES, MANTEVE-SE FIEL
  • 46. 4646 Condenação de Diótrefes (v.9-10); DOMINADO POR AMBIÇÃO CARNAL, NÃO APOIAVA E PROCURAVA IMPEDIR O TRABALHO DOS FIÉIS. JOÃO QUERIA REPREENDE-LO PESSOALMENTE Elogio a Demétrio (v.11-12); O MENSAGEIRO QUE TERIA LEVADO A CARTA A GAIO Palavras finais (v.13-15)
  • 47. 4747
  • 48. JUDAS NA BÍBLIAJUDAS NA BÍBLIA Disse-lheDisse-lhe Judas (não o IscariotesJudas (não o Iscariotes): Senhor, de onde vem): Senhor, de onde vem que te hás de manifestar a nós, e não ao mundo? (JOque te hás de manifestar a nós, e não ao mundo? (JO 14:22)14:22) Não é este o carpinteiro, filho de Maria, e irmão deNão é este o carpinteiro, filho de Maria, e irmão de Tiago, e de José, e deTiago, e de José, e de JudasJudas e de Simão? e não estãoe de Simão? e não estão aqui conosco suas irmãs? E escandalizavam-se nele (MCaqui conosco suas irmãs? E escandalizavam-se nele (MC 6:3).6:3).  E a André, e a Filipe, e a Bartolomeu, e a Mateus, e aE a André, e a Filipe, e a Bartolomeu, e a Mateus, e a Tomé, e a Tiago, filho de Alfeu, e aTomé, e a Tiago, filho de Alfeu, e a TadeuTadeu, e a Simão, o, e a Simão, o Cananita (MC 3:18)Cananita (MC 3:18) E, entrando, subiram ao cenáculo, onde habitavam PedroE, entrando, subiram ao cenáculo, onde habitavam Pedro e Tiago, João e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu ee Tiago, João e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, eMateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote, e Judas,Judas, irmào de Tiagoirmào de Tiago (At 1:13)(At 1:13) 4848
  • 49. 4949 EPÍSTOLA DE JUDASEPÍSTOLA DE JUDAS  Esta carta reflete fortemente o meioEsta carta reflete fortemente o meio social do cristianismo judaico dosocial do cristianismo judaico do século I, como era de se esperar deséculo I, como era de se esperar de um autor como Judas.um autor como Judas.  Entre as evidências para a origemEntre as evidências para a origem judaica do autor temos as suasjudaica do autor temos as suas muitas referências ao Antigomuitas referências ao Antigo Testamento e a sua familiaridadeTestamento e a sua familiaridade com a tradição apócrifa judaica, ecom a tradição apócrifa judaica, e sua forte preocupação ética.sua forte preocupação ética.
  • 50. 5050 DATA E OCASIÃODATA E OCASIÃO  Determinar datas sempre foi umDeterminar datas sempre foi um problema entre os estudiosos, visto queproblema entre os estudiosos, visto que existem muitas fontes de informação.existem muitas fontes de informação.  Para alguns essa epístola foi escrita antesPara alguns essa epístola foi escrita antes de 2 Pedro, portanto antes do ano de 65de 2 Pedro, portanto antes do ano de 65 d.C;d.C;  Para outros foi escrita depois de 2 Pedro,Para outros foi escrita depois de 2 Pedro, como a maioria dos estudiososcomo a maioria dos estudiosos acreditam, por volta dos anos 70 e 80acreditam, por volta dos anos 70 e 80 d.C.d.C.
  • 52. 5252 DESTINATÁRIOSDESTINATÁRIOS  A designação das pessoas àsA designação das pessoas às quais Judas endereçou a carta équais Judas endereçou a carta é muito genéricamuito genérica (v.1).(v.1).  aos chamados, santificados em Deus Pai, e conservados por Jesus Cristo: Judas 1:1  Podia aplicar-se aos cristãosPodia aplicar-se aos cristãos judeus, a cristãos gentios ou ajudeus, a cristãos gentios ou a ambos.ambos.
  • 53. 5353 O motivo da cartaO motivo da carta:: exortar acerca da defesa da fé,exortar acerca da defesa da fé, devido à invasão de mestres imorais e heréticos,devido à invasão de mestres imorais e heréticos, AdvertênciasAdvertências acerca de como Deusacerca de como Deus tratou os pecadores no passado:tratou os pecadores no passado: (v.5)(v.5) 55 Mas quero lembrar-vos, como a quem jáMas quero lembrar-vos, como a quem já uma vez soube isto, que, havendo ouma vez soube isto, que, havendo o Senhor salvo um povo, tirando-o da terraSenhor salvo um povo, tirando-o da terra do Egito, destruiu depois os que nãodo Egito, destruiu depois os que não creram;creram;
  • 54. 5454 Descrição das característicasDescrição das características dos mestresdos mestres ímpios, e o juízo que sobre eles se pronúnciaímpios, e o juízo que sobre eles se pronúncia (v. 8-13);(v. 8-13);  Referências a profecias:Referências a profecias:  1)1) De EnoqueDe Enoque,, que predisse aque predisse a condenação dos ímpioscondenação dos ímpios (v.14-15);(v.14-15);  E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos; Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele. Judas 1:14,15 
  • 55. Livro de Enoque 1Livro de Enoque 1  6 Em verdade! Ele virá com milhares de Santos, para exercer o julgamento sobre o mundo inteiro e aniquilar todos os malfeitores,  reprimir toda carne pelas más ações tão iniquamente perpetradas e pelas palavras arrogantes que os pecadores insolentemente proferiram contra Ele 5555
  • 56. 5656 Os deveres dos cristãos:Os deveres dos cristãos: 1)1) Crescimento espiritual e oraçãoCrescimento espiritual e oração (v.20);(v.20); orando no Espírito Santo, Judas 1:20 2)2) Amor para com Deus e confiançaAmor para com Deus e confiança em Cristo para a salvação eternaem Cristo para a salvação eterna (v.21);(v.21); amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna. Judas 1:21
  • 57. 5757 Bençãos FinaisBençãos Finais  2424 Ora, àquele que é poderoso para vosOra, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar, e apresentar-vosguardar de tropeçar, e apresentar-vos ante a sua glória imaculados e jubilosos,ante a sua glória imaculados e jubilosos,  2525 ao único Deus, nosso Salvador, porao único Deus, nosso Salvador, por Jesus Cristo nosso Senhor, glória,Jesus Cristo nosso Senhor, glória, majestade, domínio e poder, antes demajestade, domínio e poder, antes de todos os séculos, e agora, e para todo otodos os séculos, e agora, e para todo o sempre. Amém.sempre. Amém. FIM
  • 58. 5858

Notas do Editor

  1. LUXÚRIA, DESEJO DA CARNE, por exemplo, prostituição, sodomia, pornografia, incesto, pedofilia, zoofilia ou bestialismo, fetichismo, sadismo.
  2. O Palavra de Deus diz-nos que somos forasteiros e peregrinos neste mundo. Isto significa que este mundo não é a nossa casa. Não pertencemos a este mundo. Para compreender isso melhor vamos ver um exemplo: digamos que embarcaste num avião para um país estrangeiro e desconhecido para ti e, hipoteticamente vais permanecer neste país. Tu és um estrangeiro e um estranho naquele país. Não entendes a língua que as pessoas falam. Não compreendes o que está escrita nos jornais deles. Ligas a TV mas rapidamente desligas porque não compreendes nada. É tudo estranho para ti. Tu és um estrangeiro e um estranho naquele país. A Palavra de Deus diz-nos a mesma coisa acerca da nossa condição na terra. Se, no entanto, e continuando com o mesmo exemplo, começas a falar a mesma língua que se fala no país, ouvires as notícias deles e vires os mesmos programas da TV, falas dos mesmos assuntos que eles e a fazes o mesmo que eles, já não és mais um estranho ou estrangeiro neste país, acabas por estar integrado naquele país e tornas-te parte dele. O mesmo se passa connosco, Cristãos. A Palavra de Deus diz-nos que somos estranhos e estrangeiros neste mundo. Não é suposto que nos conformemos (moldemos) a este mundo, que partilhemos os mesmos interesses do mundo, que nos comportemos da mesma maneira que o mundo se comporta, vimos o que eles vêem, tenhamos a mesma visão e os mesmos interesses que o mundo tem. Somos estranhos e estrangeiros aqui e não estamos aqui para nos conformar, ajustar, condizer, resignar ou integrar neste mundo. (Romanos 12:2) isto é: ter a mesma “forma” que o mundo tem. (é isto o que significa “conforma”)
  3. Furtiva : escondido, oculto.