SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA
Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO
Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128
___________________________________________________________________________
Processo n.: 3525-04.2015.4.01.3814 Sentença tipo A
Autor: JOSÉ AMARINHO COELHO
Réu: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL/INSS
SENTENÇA
Trata-se de ação ordinária proposta por JOSÉ AMARINHO COELHO
contra o INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL/INSS, objetivando a parte
autora a sua desaposentação e posterior aposentação, incluindo períodos de
labor exercidos em atividade especial após a concessão do benefício
previdenciário que se quer renunciar, sem a necessidade de devolução de valores
recebidos a este título.
Relatório dispensado, nos termos do artigo 38 da Lei 9.099/95.
I – FUNDAMENTAÇÃO
I.I – Preliminares
Prescrição
No tocante ao tema da prescrição, prejudicial de mérito arguida pela
parte ré, reconheço a prescrição de todas as parcelas eventualmente devidas
anteriores ao quinquênio anterior à propositura da ação, na forma do art. 103,
parágrafo único, da Lei n.º 8.213/1991.
Decadência
O STJ, no julgamento do RESP 1.348.301/SC, a que foi aplicada a
sistemática do art. 543-C, do CPC, decidiu que o direito à renúncia do benefício
________________________________________________________________________________________________________________________
Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006.
A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235.
Pág. 1/6
0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA
Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO
Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128
previdenciário não decai, não se aplicando às demandas de desaposentação o
prazo previsto no art. 103 da Lei 8.213/1991.
I.II – MÉRITO
Do direito à “desaposentação”
A “desaposentação” pode ser definida como a reversão da
aposentadoria obtida, com o objetivo exclusivo de possibilitar a aquisição de
benefício mais vantajoso no mesmo ou em outro regime previdenciário. Pode
ocorrer nos Regimes Próprios de Previdência de Servidores Públicos (para os
quais há expressa previsão legal), ou mesmo no Regime Geral de Previdência
Social que, contudo, não possui previsão normativa expressa e, por isso, é negado
pelo INSS.
Todavia, a ausência de previsão legal da desaposentação no RGPS
não pode ser tida como empecilho para o exercício deste direito pelo segurado,
que mesmo depois de jubilado retoma a atividade laborativa, vertendo
contribuições para a Previdência Social e que, por isso, passa a fazer jus à
renúncia do benefício anterior para a obtenção de outro que lhe seja mais
favorável e que considere o novo período contributivo.
É importante registrar que tal instituto (desaposentação) não ofende
o direito adquirido e o ato jurídico perfeito, pois, em se tratando de direito
patrimonial disponível (como o é o benefício da aposentadoria), pode o segurado
renunciar a este direito, sem que isso importe na renúncia do tempo de
serviço/contribuição já reconhecido pelo INSS. Nesse sentido:
PROCESSO CIVIL. ADMINISTRATIVO. AGRAVO REGIMENTAL NO
RECURSO ESPECIAL. RENÚNCIA À APOSENTADORIA POSSIBILIDADE.
DIREITO DISPONÍVEL.
É possível a renúncia ao benefício de aposentadoria pelo segurado
que pretende voltar a contribuir para a previdência social, no intuito de,
________________________________________________________________________________________________________________________
Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006.
A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235.
Pág. 2/6
0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA
Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO
Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128
futuramente, formular novo pedido de aposentadoria que lhe seja mais vantajoso
(precedentes das ee. 5ª e 6ª Turmas deste c. STJ).
Agravo regimental desprovido. (STJ. T5. AgRg no REsp
958937/SC. Rel. Min. Fellix Fischer. DJe 10/11/2008)
Registro, ainda, que a invocação de ato jurídico perfeito não é capaz
de validar a recusa do réu. Tal instituto representa, a princípio, garantia do
cidadão para que as suas relações com a Administração não se tornem instáveis
pela edição de legislação superveniente. Não obriga a que o seu titular passe, de
maneira indeclinável, à fruição do direito que fora incorporado ao seu patrimônio.
Por outro lado, exatamente por se tratar o benefício gozado de ato
jurídico perfeito, em conformidade com o ordenamento jurídico vigente, e,
portanto, lícito, a sua renúncia não implica no dever do segurado em devolver o
benefício recebido, pois o recebeu regular e licitamente, nada havendo que
repetir, conforme reiteradamente vem decidindo nossos Tribunais e a exemplo da
ementa do acórdão a seguir transcrito:
PREVIDENCIÁRIO. APOSENTADORIA NO REGIME GERAL DA
PREVIDÊNCIA SOCIAL. DIREITO DE RENÚNCIA. CABIMENTO. POSSIBILIDADE DE
UTILIZAÇÃO DE CERTIDÃO DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO PARA NOVA
APOSENTADORIA EM REGIME DIVERSO. EFEITOS EX NUNC. DEVOLUÇÃO DE
VALORES RECEBIDOS. DESNECESSIDADE. PRECEDENTES. CONTAGEM RECÍPROCA.
COMPENSAÇÃO. INEXISTÊNCIA DE PREJUÍZO DA AUTARQUIA.
1. É firme a compreensão desta Corte de que a aposentadoria, direito
patrimonial disponível, pode ser objeto de renúncia, revelando-se possível, nesses casos,
a contagem do respectivo tempo de serviço para a obtenção de nova aposentadoria, ainda
que por outro regime de previdência.
2. Com efeito, havendo a renúncia da aposentadoria, inexistirá a
vedação legal do inciso III do art. 96 da Lei nº 8.213/1991, segundo o qual "não será
contado por um sistema o tempo de serviço utilizado para concessão de
aposentadoria pelo outro", uma vez que o benefício anterior deixará de existir no
mundo jurídico, liberando o tempo de serviço ou de contribuição para ser contado
em novo benefício.
.................................................................................................................
.........
4. O Superior Tribunal de Justiça já decidiu que o ato de renunciar
ao benefício tem efeitos ex nunc e não envolve a obrigação de devolução das
parcelas recebidas, pois, enquanto aposentado, o segurado fez jus aos proventos.
.................................................................................................................
.........
8. Recurso especial provido. (STJ. T6. REsp 557231/RS. Rel. Min. Paulo
________________________________________________________________________________________________________________________
Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006.
A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235.
Pág. 3/6
0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA
Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO
Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128
Gallotti. DJe 16/06/2008) - grifei
Ainda em relação a não obrigatoriedade de devolução dos valores
recebidos quando em gozo regular do benefício de aposentadoria, registro que não
socorre ao INSS a alegação de que isso implicaria em desequilíbrio para o
sistema, na medida em que o segurado verteu e gerou o recolhimento de
contribuições para o sistema previdenciário, em igualdade de condições com os
demais segurados – contribuições que não se restringem às incidentes sobre o
salário de contribuição, mas que também abarcam as demais contribuições
sociais. Não podendo, portanto, este segurado e contribuinte da Previdência
Social, frise-se, nos mesmos moldes dos demais segurados, ter tratamento
diferenciado, sob pena de ofensa ao principio constitucional da isonomia.
E não há que se dizer que o contribuinte aposentado que volta à
atividade remunerada pertence a uma espécie que apenas contribuiu para o
sistema, na medida em que a legislação previdenciária não criou uma espécie
nova de segurado, estando ele enquadrado como segurado obrigatório, assim
como aqueles que não estão aposentados e exercem atividade remunerada. O fato
de o art. 18, §2º da Lei 8.213/91 restringir os benefícios previdenciários do
aposentado pelo RGPS que retorna/permanece em atividade não é suficiente para
sustentar a alegação do entendimento contrário do INSS ao pleito autoral, ainda
mais quando se trata de uma norma anti-isonômica e, por isso, de
constitucionalidade duvidosa.
II - DISPOSITIVO
Diante do exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido para reconhecer
o direito da parte autora a renunciar o Benefício nº 106.424.687-4 (DIB
06/08/1997), sem que isso importe em renúncia do seu tempo de serviço
reconhecido pelo INSS quando da concessão do benefício nº 106.424.687-4, que
deverá ser somado ao tempo de contribuição constante no CNIS, a fim de ser
concedido ao autor nova aposentadoria por tempo de contribuição, com DIB
________________________________________________________________________________________________________________________
Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006.
A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235.
Pág. 4/6
0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA
Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO
Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128
em 30/06/2015 (Data de interposição da presente ação).
O reconhecimento do direito da autora à renúncia do primeiro
benefício de aposentadoria independe de restituição dos valores recebidos.
Condeno ainda a autarquia a pagar à autora as parcelas devidas
referentes ao novo benefício de aposentadoria a partir da interposição da presente
ação (30/06/2015), descontados os valores recebidos no período a título de
aposentadoria (NB 106.424.687-4), com correção monetária e juros de mora a
serem calculados de acordo com o Manual de Orientação de Procedimentos para
os Cálculos na Justiça Federal, elaborado pelo Conselho de Justiça Federal, com
redação vigente à época da liquidação desta Sentença.
Considerando que as provas dos autos são inequívocas do direito
alegado, considerando que o benefício possui natureza alimentar, indispensável
ao sustento da parte autora, o que caracteriza a existência de perigo na demora
da prestação jurisdicional, bem como a inexistência de prejuízo ao erário,
ANTECIPO OS EFEITOS DA TUTELA para determinar ao INSS que proceda,
imediatamente, à renúncia do benefício do autor nº 106.424.687-4, com imediata
concessão de novo benefício de aposentadoria por tempo de contribuição,
conforme parâmetros acima indicados. Concedo ao INSS o prazo de 30 (trinta)
dias para comprovar nos autos o cumprimento da ordem aqui exarada.
Custas processuais e honorários advocatícios incabíveis, nos termos
do disposto no art. 55 da Lei 9.099/95.
Após o trânsito em julgado, expeça-se RPV.
Efetuado o pagamento, arquivem-se os autos com baixa na
distribuição.
Ipatinga/MG, 25 de maio de 2016.
Juíza DAYSE STARLING MOTTA
2ª Vara Federal
________________________________________________________________________________________________________________________
Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006.
A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235.
Pág. 5/6
0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA
Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO
Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128
Subseção Judiciária de Ipatinga
________________________________________________________________________________________________________________________
Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006.
A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235.
Pág. 6/6

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882
527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882
527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882Fabio Motta
 
STJ confirma direito à desaposentadoria sem devolução de valores
STJ confirma direito à desaposentadoria sem devolução de valoresSTJ confirma direito à desaposentadoria sem devolução de valores
STJ confirma direito à desaposentadoria sem devolução de valoresSuperior Tribunal de Justiça
 
Sentença com resolução de mérito 29II
Sentença com resolução de mérito 29IISentença com resolução de mérito 29II
Sentença com resolução de mérito 29IIFabio Motta
 
Desaposentação incidente de uniformização
Desaposentação incidente de uniformizaçãoDesaposentação incidente de uniformização
Desaposentação incidente de uniformizaçãoFabio Motta
 
948515c69809e48e6645a7b80681576c (1)
948515c69809e48e6645a7b80681576c (1)948515c69809e48e6645a7b80681576c (1)
948515c69809e48e6645a7b80681576c (1)Fabio Motta
 
Fator previdenciário procedente
Fator previdenciário procedenteFator previdenciário procedente
Fator previdenciário procedenteFabio Motta
 
Desaposentação acórdão em agravo legal
Desaposentação acórdão em agravo legalDesaposentação acórdão em agravo legal
Desaposentação acórdão em agravo legalFabio Motta
 
STJ - Não incidência do Fator previdenciário em aposentadoria para professor.
STJ - Não incidência do Fator previdenciário em aposentadoria para professor.STJ - Não incidência do Fator previdenciário em aposentadoria para professor.
STJ - Não incidência do Fator previdenciário em aposentadoria para professor.Fabio Motta
 
Stj professor agravo regimental
Stj professor agravo regimentalStj professor agravo regimental
Stj professor agravo regimentalFabio Motta
 
Aposentadoria Professor sem Fator Previdenciário - Sentença com Antecipação d...
Aposentadoria Professor sem Fator Previdenciário - Sentença com Antecipação d...Aposentadoria Professor sem Fator Previdenciário - Sentença com Antecipação d...
Aposentadoria Professor sem Fator Previdenciário - Sentença com Antecipação d...Fabio Motta
 
Sentença revisão 4.07 2014
Sentença revisão 4.07 2014Sentença revisão 4.07 2014
Sentença revisão 4.07 2014Fabio Motta
 
Sentença amazonas
Sentença amazonasSentença amazonas
Sentença amazonasFabio Motta
 
Plano verão banco do brasil sentença - interrupção do prazo
Plano verão banco do brasil   sentença - interrupção do prazoPlano verão banco do brasil   sentença - interrupção do prazo
Plano verão banco do brasil sentença - interrupção do prazoFabio Motta
 
Decisão Melhor Benefício afastando a decadência - Turma Recursal - RS
Decisão Melhor Benefício afastando a decadência - Turma Recursal - RSDecisão Melhor Benefício afastando a decadência - Turma Recursal - RS
Decisão Melhor Benefício afastando a decadência - Turma Recursal - RSFabio Motta
 
Senten+âºa f prev_jef_floripa_-_paggiarin[1]
Senten+âºa f prev_jef_floripa_-_paggiarin[1]Senten+âºa f prev_jef_floripa_-_paggiarin[1]
Senten+âºa f prev_jef_floripa_-_paggiarin[1]Fabio Motta
 
Julgamento acórdão idec x nossa caixa bb
Julgamento acórdão idec x nossa caixa  bbJulgamento acórdão idec x nossa caixa  bb
Julgamento acórdão idec x nossa caixa bbFabio Motta
 
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...Fabio Motta
 
Stf melhor benefício
Stf   melhor benefícioStf   melhor benefício
Stf melhor benefícioFabio Motta
 
Acórdão acréscimo 25% aposentado idade incapacitado que depende de ajuda de...
Acórdão   acréscimo 25% aposentado idade incapacitado que depende de ajuda de...Acórdão   acréscimo 25% aposentado idade incapacitado que depende de ajuda de...
Acórdão acréscimo 25% aposentado idade incapacitado que depende de ajuda de...Waldemar Ramos Junior
 
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...Fabio Motta
 

Mais procurados (20)

527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882
527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882
527b8bcbea03372144cbcbfafe9e4882
 
STJ confirma direito à desaposentadoria sem devolução de valores
STJ confirma direito à desaposentadoria sem devolução de valoresSTJ confirma direito à desaposentadoria sem devolução de valores
STJ confirma direito à desaposentadoria sem devolução de valores
 
Sentença com resolução de mérito 29II
Sentença com resolução de mérito 29IISentença com resolução de mérito 29II
Sentença com resolução de mérito 29II
 
Desaposentação incidente de uniformização
Desaposentação incidente de uniformizaçãoDesaposentação incidente de uniformização
Desaposentação incidente de uniformização
 
948515c69809e48e6645a7b80681576c (1)
948515c69809e48e6645a7b80681576c (1)948515c69809e48e6645a7b80681576c (1)
948515c69809e48e6645a7b80681576c (1)
 
Fator previdenciário procedente
Fator previdenciário procedenteFator previdenciário procedente
Fator previdenciário procedente
 
Desaposentação acórdão em agravo legal
Desaposentação acórdão em agravo legalDesaposentação acórdão em agravo legal
Desaposentação acórdão em agravo legal
 
STJ - Não incidência do Fator previdenciário em aposentadoria para professor.
STJ - Não incidência do Fator previdenciário em aposentadoria para professor.STJ - Não incidência do Fator previdenciário em aposentadoria para professor.
STJ - Não incidência do Fator previdenciário em aposentadoria para professor.
 
Stj professor agravo regimental
Stj professor agravo regimentalStj professor agravo regimental
Stj professor agravo regimental
 
Aposentadoria Professor sem Fator Previdenciário - Sentença com Antecipação d...
Aposentadoria Professor sem Fator Previdenciário - Sentença com Antecipação d...Aposentadoria Professor sem Fator Previdenciário - Sentença com Antecipação d...
Aposentadoria Professor sem Fator Previdenciário - Sentença com Antecipação d...
 
Sentença revisão 4.07 2014
Sentença revisão 4.07 2014Sentença revisão 4.07 2014
Sentença revisão 4.07 2014
 
Sentença amazonas
Sentença amazonasSentença amazonas
Sentença amazonas
 
Plano verão banco do brasil sentença - interrupção do prazo
Plano verão banco do brasil   sentença - interrupção do prazoPlano verão banco do brasil   sentença - interrupção do prazo
Plano verão banco do brasil sentença - interrupção do prazo
 
Decisão Melhor Benefício afastando a decadência - Turma Recursal - RS
Decisão Melhor Benefício afastando a decadência - Turma Recursal - RSDecisão Melhor Benefício afastando a decadência - Turma Recursal - RS
Decisão Melhor Benefício afastando a decadência - Turma Recursal - RS
 
Senten+âºa f prev_jef_floripa_-_paggiarin[1]
Senten+âºa f prev_jef_floripa_-_paggiarin[1]Senten+âºa f prev_jef_floripa_-_paggiarin[1]
Senten+âºa f prev_jef_floripa_-_paggiarin[1]
 
Julgamento acórdão idec x nossa caixa bb
Julgamento acórdão idec x nossa caixa  bbJulgamento acórdão idec x nossa caixa  bb
Julgamento acórdão idec x nossa caixa bb
 
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL ...
 
Stf melhor benefício
Stf   melhor benefícioStf   melhor benefício
Stf melhor benefício
 
Acórdão acréscimo 25% aposentado idade incapacitado que depende de ajuda de...
Acórdão   acréscimo 25% aposentado idade incapacitado que depende de ajuda de...Acórdão   acréscimo 25% aposentado idade incapacitado que depende de ajuda de...
Acórdão acréscimo 25% aposentado idade incapacitado que depende de ajuda de...
 
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...
Empregados dos Correios admitidos antes de 1987 têm direito à incorporação do...
 

Destaque

Medida Cautelar, sentença de extinção sem julgamento de mérito reformada.
Medida Cautelar, sentença de extinção sem julgamento de mérito reformada.Medida Cautelar, sentença de extinção sem julgamento de mérito reformada.
Medida Cautelar, sentença de extinção sem julgamento de mérito reformada.Alyssondrg
 
устройство пк
устройство пкустройство пк
устройство пкST_max
 
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforce
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforceHrmac iig 02 07-13 social media in the global workforce
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforceMark Avallone
 
To Cloud, or Not to Cloud?
To Cloud, or Not to Cloud?To Cloud, or Not to Cloud?
To Cloud, or Not to Cloud?Sentilla
 
B57aa75c602f0fb9373984156f79bcbf
B57aa75c602f0fb9373984156f79bcbfB57aa75c602f0fb9373984156f79bcbf
B57aa75c602f0fb9373984156f79bcbfFabio Motta
 
กุล โครงการ
กุล โครงการกุล โครงการ
กุล โครงการMusalna
 
Biology Knowlegde
Biology KnowlegdeBiology Knowlegde
Biology Knowlegdeyongki28
 
2012 12-05 webinar on cloud forecastfor2013
2012 12-05 webinar on cloud forecastfor20132012 12-05 webinar on cloud forecastfor2013
2012 12-05 webinar on cloud forecastfor2013Sentilla
 
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer Experience
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer ExperienceCompuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer Experience
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer ExperienceCompuware ASEAN
 
каргаполова презентация
каргаполова презентациякаргаполова презентация
каргаполова презентацияST_max
 
Thriving in a mobile and cloud environment
Thriving in a mobile and cloud environmentThriving in a mobile and cloud environment
Thriving in a mobile and cloud environmentCompuware ASEAN
 
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...Fabio Motta
 

Destaque (20)

Acordão
AcordãoAcordão
Acordão
 
Medida Cautelar, sentença de extinção sem julgamento de mérito reformada.
Medida Cautelar, sentença de extinção sem julgamento de mérito reformada.Medida Cautelar, sentença de extinção sem julgamento de mérito reformada.
Medida Cautelar, sentença de extinção sem julgamento de mérito reformada.
 
устройство пк
устройство пкустройство пк
устройство пк
 
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforce
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforceHrmac iig 02 07-13 social media in the global workforce
Hrmac iig 02 07-13 social media in the global workforce
 
Ma1251 nol
Ma1251 nolMa1251 nol
Ma1251 nol
 
To Cloud, or Not to Cloud?
To Cloud, or Not to Cloud?To Cloud, or Not to Cloud?
To Cloud, or Not to Cloud?
 
B57aa75c602f0fb9373984156f79bcbf
B57aa75c602f0fb9373984156f79bcbfB57aa75c602f0fb9373984156f79bcbf
B57aa75c602f0fb9373984156f79bcbf
 
กุล โครงการ
กุล โครงการกุล โครงการ
กุล โครงการ
 
21/ 1-2-3
21/ 1-2-321/ 1-2-3
21/ 1-2-3
 
Biology Knowlegde
Biology KnowlegdeBiology Knowlegde
Biology Knowlegde
 
2012 12-05 webinar on cloud forecastfor2013
2012 12-05 webinar on cloud forecastfor20132012 12-05 webinar on cloud forecastfor2013
2012 12-05 webinar on cloud forecastfor2013
 
Ankara sanalpark
Ankara sanalparkAnkara sanalpark
Ankara sanalpark
 
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer Experience
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer ExperienceCompuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer Experience
Compuware ASEAN APM User Conference 2013 - University of Customer Experience
 
каргаполова презентация
каргаполова презентациякаргаполова презентация
каргаполова презентация
 
Thriving in a mobile and cloud environment
Thriving in a mobile and cloud environmentThriving in a mobile and cloud environment
Thriving in a mobile and cloud environment
 
Case report pp
Case report ppCase report pp
Case report pp
 
10.1-2-3
10.1-2-3 10.1-2-3
10.1-2-3
 
22/ 1-2-3
22/ 1-2-322/ 1-2-3
22/ 1-2-3
 
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
Liminar Concedida - Advocacia do Estado alega que não tem condições financeir...
 
25/ 1-2-3
25/ 1-2-325/ 1-2-3
25/ 1-2-3
 

Semelhante a TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada

Relatório e voto desaposentação stj
Relatório e voto desaposentação stjRelatório e voto desaposentação stj
Relatório e voto desaposentação stjfabiomotta747
 
Sebastião pereira de oliveira acórdão
Sebastião pereira de oliveira acórdãoSebastião pereira de oliveira acórdão
Sebastião pereira de oliveira acórdãoFabio Motta
 
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de SergipeAcórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de SergipeFabio Motta
 
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdfLIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdfMarciaKellyAndradeMa
 
Sentença Maria Regina Pedro - Depoimento
Sentença   Maria Regina Pedro - DepoimentoSentença   Maria Regina Pedro - Depoimento
Sentença Maria Regina Pedro - DepoimentoWaldemar Ramos Junior
 
Aula 08 adm 2º sem cessação do contrato
Aula 08 adm 2º sem cessação do contratoAula 08 adm 2º sem cessação do contrato
Aula 08 adm 2º sem cessação do contratoadrianocesarsanches
 
Prova comentada de Direito Previdenciário TCE-RN 2015
Prova comentada de Direito Previdenciário TCE-RN 2015Prova comentada de Direito Previdenciário TCE-RN 2015
Prova comentada de Direito Previdenciário TCE-RN 2015Estratégia Concursos
 
Acórdão de sunderland desaposentação
Acórdão de sunderland desaposentaçãoAcórdão de sunderland desaposentação
Acórdão de sunderland desaposentaçãofabiomotta747
 
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)Fabio Motta
 
Sentença - Correios - Vale Alimentação
Sentença - Correios - Vale AlimentaçãoSentença - Correios - Vale Alimentação
Sentença - Correios - Vale AlimentaçãoFabio Motta
 
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100Jornal do Commercio
 
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100Jornal do Commercio
 
Liminar SINDICATO DAS EMPRESAS DE VIGILÂNCIA DO RIO DE JANEIRO
Liminar SINDICATO DAS EMPRESAS DE VIGILÂNCIA DO RIO DE JANEIROLiminar SINDICATO DAS EMPRESAS DE VIGILÂNCIA DO RIO DE JANEIRO
Liminar SINDICATO DAS EMPRESAS DE VIGILÂNCIA DO RIO DE JANEIROFlavio Nascimento
 
Replica aposentadoria-rural
Replica aposentadoria-ruralReplica aposentadoria-rural
Replica aposentadoria-ruralstudante1972
 
Sentença parcial procedente 0020655-77.2013.8.26.0053
Sentença parcial procedente   0020655-77.2013.8.26.0053Sentença parcial procedente   0020655-77.2013.8.26.0053
Sentença parcial procedente 0020655-77.2013.8.26.0053macohinadv
 
31 com-presunção-de-contribuições
31 com-presunção-de-contribuições31 com-presunção-de-contribuições
31 com-presunção-de-contribuiçõeslucia_helena1968
 

Semelhante a TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada (20)

Sentença
SentençaSentença
Sentença
 
Relatório e voto desaposentação stj
Relatório e voto desaposentação stjRelatório e voto desaposentação stj
Relatório e voto desaposentação stj
 
Sebastião pereira de oliveira acórdão
Sebastião pereira de oliveira acórdãoSebastião pereira de oliveira acórdão
Sebastião pereira de oliveira acórdão
 
Texto 4270255
Texto 4270255Texto 4270255
Texto 4270255
 
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de SergipeAcórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
Acórdão Desaposentação - TRF 5 - Turma Recursal de Sergipe
 
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdfLIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
LIMBO PREVIDENCIÁRIO_ROT-3-08_2021_5_14_0000.pdf
 
Sentença Maria Regina Pedro - Depoimento
Sentença   Maria Regina Pedro - DepoimentoSentença   Maria Regina Pedro - Depoimento
Sentença Maria Regina Pedro - Depoimento
 
Aula 08 adm 2º sem cessação do contrato
Aula 08 adm 2º sem cessação do contratoAula 08 adm 2º sem cessação do contrato
Aula 08 adm 2º sem cessação do contrato
 
Prova comentada de Direito Previdenciário TCE-RN 2015
Prova comentada de Direito Previdenciário TCE-RN 2015Prova comentada de Direito Previdenciário TCE-RN 2015
Prova comentada de Direito Previdenciário TCE-RN 2015
 
Sentença rr
Sentença rrSentença rr
Sentença rr
 
Acórdão de sunderland desaposentação
Acórdão de sunderland desaposentaçãoAcórdão de sunderland desaposentação
Acórdão de sunderland desaposentação
 
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)
1308ec22b2e54b21a8fc592157d4f9a0 (1)
 
Sentença - Correios - Vale Alimentação
Sentença - Correios - Vale AlimentaçãoSentença - Correios - Vale Alimentação
Sentença - Correios - Vale Alimentação
 
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100
 
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100
Apelação, reexame necessário nº 5020964 34.2011.404.7100
 
Liminar SINDICATO DAS EMPRESAS DE VIGILÂNCIA DO RIO DE JANEIRO
Liminar SINDICATO DAS EMPRESAS DE VIGILÂNCIA DO RIO DE JANEIROLiminar SINDICATO DAS EMPRESAS DE VIGILÂNCIA DO RIO DE JANEIRO
Liminar SINDICATO DAS EMPRESAS DE VIGILÂNCIA DO RIO DE JANEIRO
 
Replica aposentadoria-rural
Replica aposentadoria-ruralReplica aposentadoria-rural
Replica aposentadoria-rural
 
Sentença parcial procedente 0020655-77.2013.8.26.0053
Sentença parcial procedente   0020655-77.2013.8.26.0053Sentença parcial procedente   0020655-77.2013.8.26.0053
Sentença parcial procedente 0020655-77.2013.8.26.0053
 
Adi fgts stf
Adi fgts stfAdi fgts stf
Adi fgts stf
 
31 com-presunção-de-contribuições
31 com-presunção-de-contribuições31 com-presunção-de-contribuições
31 com-presunção-de-contribuições
 

Mais de Fabio Motta

TRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF3 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF3 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasFabio Motta
 
TRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF4 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF4 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasFabio Motta
 
TRF2 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF2 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF2 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF2 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasFabio Motta
 
Liminar - Contribuições Previdenciárias
Liminar - Contribuições PrevidenciáriasLiminar - Contribuições Previdenciárias
Liminar - Contribuições PrevidenciáriasFabio Motta
 
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJFabio Motta
 
LIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - AmazonasLIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - AmazonasFabio Motta
 
Liminar Fosfoetanolamina
Liminar FosfoetanolaminaLiminar Fosfoetanolamina
Liminar FosfoetanolaminaFabio Motta
 
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de PiracicabaLiminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de PiracicabaFabio Motta
 
Liminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
Liminar em agravo Fosfoetanolamina SintéticaLiminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
Liminar em agravo Fosfoetanolamina SintéticaFabio Motta
 
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São PauloFosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São PauloFabio Motta
 
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000Fabio Motta
 
Acórdão em embargos anulação de sentença
Acórdão em embargos   anulação de sentençaAcórdão em embargos   anulação de sentença
Acórdão em embargos anulação de sentençaFabio Motta
 
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...Fabio Motta
 
Fosfoetanolamina - TJSP - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
Fosfoetanolamina - TJSP  - Voto desembargador Sergio Rui FonsecaFosfoetanolamina - TJSP  - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
Fosfoetanolamina - TJSP - Voto desembargador Sergio Rui FonsecaFabio Motta
 
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...Fabio Motta
 
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...Fabio Motta
 
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolaminaSTF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolaminaFabio Motta
 
Tutela Antecipada - Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti Cancêr
Tutela Antecipada -  Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti CancêrTutela Antecipada -  Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti Cancêr
Tutela Antecipada - Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti CancêrFabio Motta
 
Fator previdenciário X Professores - TNU uniformização
Fator previdenciário X Professores - TNU   uniformizaçãoFator previdenciário X Professores - TNU   uniformização
Fator previdenciário X Professores - TNU uniformizaçãoFabio Motta
 
Sentença Condenando Captador TelexFREE
Sentença Condenando Captador TelexFREESentença Condenando Captador TelexFREE
Sentença Condenando Captador TelexFREEFabio Motta
 

Mais de Fabio Motta (20)

TRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF3 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF3 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
 
TRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF4 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF4 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
 
TRF2 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF2 - Liminar - Contribuições PrevidenciáriasTRF2 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
TRF2 - Liminar - Contribuições Previdenciárias
 
Liminar - Contribuições Previdenciárias
Liminar - Contribuições PrevidenciáriasLiminar - Contribuições Previdenciárias
Liminar - Contribuições Previdenciárias
 
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
ICMS não incide sobre TUSD, reforça 2ª Turma do STJ
 
LIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - AmazonasLIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
LIMINAR Fosfoetanolamina - Amazonas
 
Liminar Fosfoetanolamina
Liminar FosfoetanolaminaLiminar Fosfoetanolamina
Liminar Fosfoetanolamina
 
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de PiracicabaLiminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
Liminar Fosfoetanolamina - Justiça Federal de Piracicaba
 
Liminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
Liminar em agravo Fosfoetanolamina SintéticaLiminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
Liminar em agravo Fosfoetanolamina Sintética
 
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São PauloFosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
Fosfoetanolamina - LIMINAR -Juizado Especial Federal de São Paulo
 
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
Fosfoetanolamina -Agravo de-instrumento-nº2256809-70.2015.8.26.0000
 
Acórdão em embargos anulação de sentença
Acórdão em embargos   anulação de sentençaAcórdão em embargos   anulação de sentença
Acórdão em embargos anulação de sentença
 
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
STJ - SEGUNDA TURMA AFASTA A DECADENCIA DAS AÇÕES DO TEMA 334 / MELHOR BENEFI...
 
Fosfoetanolamina - TJSP - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
Fosfoetanolamina - TJSP  - Voto desembargador Sergio Rui FonsecaFosfoetanolamina - TJSP  - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
Fosfoetanolamina - TJSP - Voto desembargador Sergio Rui Fonseca
 
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
04/11/2015 16h29 - Atualizado em 04/11/2015 18h23 Decisão da Justiça obriga U...
 
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
URGENTE - STF derruba decisão do Presidente do TJSP que havia suspendido o fo...
 
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolaminaSTF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
STF derruba decisão do TJSP que suspendeu o fornecimento de fosfoetanolamina
 
Tutela Antecipada - Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti Cancêr
Tutela Antecipada -  Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti CancêrTutela Antecipada -  Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti Cancêr
Tutela Antecipada - Fosfoetanolamina Sintética - Cápusla Anti Cancêr
 
Fator previdenciário X Professores - TNU uniformização
Fator previdenciário X Professores - TNU   uniformizaçãoFator previdenciário X Professores - TNU   uniformização
Fator previdenciário X Professores - TNU uniformização
 
Sentença Condenando Captador TelexFREE
Sentença Condenando Captador TelexFREESentença Condenando Captador TelexFREE
Sentença Condenando Captador TelexFREE
 

TRF1 - Sentença Desaposentação com Tutela Antecipada

  • 1. 0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128 ___________________________________________________________________________ Processo n.: 3525-04.2015.4.01.3814 Sentença tipo A Autor: JOSÉ AMARINHO COELHO Réu: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL/INSS SENTENÇA Trata-se de ação ordinária proposta por JOSÉ AMARINHO COELHO contra o INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL/INSS, objetivando a parte autora a sua desaposentação e posterior aposentação, incluindo períodos de labor exercidos em atividade especial após a concessão do benefício previdenciário que se quer renunciar, sem a necessidade de devolução de valores recebidos a este título. Relatório dispensado, nos termos do artigo 38 da Lei 9.099/95. I – FUNDAMENTAÇÃO I.I – Preliminares Prescrição No tocante ao tema da prescrição, prejudicial de mérito arguida pela parte ré, reconheço a prescrição de todas as parcelas eventualmente devidas anteriores ao quinquênio anterior à propositura da ação, na forma do art. 103, parágrafo único, da Lei n.º 8.213/1991. Decadência O STJ, no julgamento do RESP 1.348.301/SC, a que foi aplicada a sistemática do art. 543-C, do CPC, decidiu que o direito à renúncia do benefício ________________________________________________________________________________________________________________________ Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006. A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235. Pág. 1/6
  • 2. 0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128 previdenciário não decai, não se aplicando às demandas de desaposentação o prazo previsto no art. 103 da Lei 8.213/1991. I.II – MÉRITO Do direito à “desaposentação” A “desaposentação” pode ser definida como a reversão da aposentadoria obtida, com o objetivo exclusivo de possibilitar a aquisição de benefício mais vantajoso no mesmo ou em outro regime previdenciário. Pode ocorrer nos Regimes Próprios de Previdência de Servidores Públicos (para os quais há expressa previsão legal), ou mesmo no Regime Geral de Previdência Social que, contudo, não possui previsão normativa expressa e, por isso, é negado pelo INSS. Todavia, a ausência de previsão legal da desaposentação no RGPS não pode ser tida como empecilho para o exercício deste direito pelo segurado, que mesmo depois de jubilado retoma a atividade laborativa, vertendo contribuições para a Previdência Social e que, por isso, passa a fazer jus à renúncia do benefício anterior para a obtenção de outro que lhe seja mais favorável e que considere o novo período contributivo. É importante registrar que tal instituto (desaposentação) não ofende o direito adquirido e o ato jurídico perfeito, pois, em se tratando de direito patrimonial disponível (como o é o benefício da aposentadoria), pode o segurado renunciar a este direito, sem que isso importe na renúncia do tempo de serviço/contribuição já reconhecido pelo INSS. Nesse sentido: PROCESSO CIVIL. ADMINISTRATIVO. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL. RENÚNCIA À APOSENTADORIA POSSIBILIDADE. DIREITO DISPONÍVEL. É possível a renúncia ao benefício de aposentadoria pelo segurado que pretende voltar a contribuir para a previdência social, no intuito de, ________________________________________________________________________________________________________________________ Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006. A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235. Pág. 2/6
  • 3. 0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128 futuramente, formular novo pedido de aposentadoria que lhe seja mais vantajoso (precedentes das ee. 5ª e 6ª Turmas deste c. STJ). Agravo regimental desprovido. (STJ. T5. AgRg no REsp 958937/SC. Rel. Min. Fellix Fischer. DJe 10/11/2008) Registro, ainda, que a invocação de ato jurídico perfeito não é capaz de validar a recusa do réu. Tal instituto representa, a princípio, garantia do cidadão para que as suas relações com a Administração não se tornem instáveis pela edição de legislação superveniente. Não obriga a que o seu titular passe, de maneira indeclinável, à fruição do direito que fora incorporado ao seu patrimônio. Por outro lado, exatamente por se tratar o benefício gozado de ato jurídico perfeito, em conformidade com o ordenamento jurídico vigente, e, portanto, lícito, a sua renúncia não implica no dever do segurado em devolver o benefício recebido, pois o recebeu regular e licitamente, nada havendo que repetir, conforme reiteradamente vem decidindo nossos Tribunais e a exemplo da ementa do acórdão a seguir transcrito: PREVIDENCIÁRIO. APOSENTADORIA NO REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL. DIREITO DE RENÚNCIA. CABIMENTO. POSSIBILIDADE DE UTILIZAÇÃO DE CERTIDÃO DE TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO PARA NOVA APOSENTADORIA EM REGIME DIVERSO. EFEITOS EX NUNC. DEVOLUÇÃO DE VALORES RECEBIDOS. DESNECESSIDADE. PRECEDENTES. CONTAGEM RECÍPROCA. COMPENSAÇÃO. INEXISTÊNCIA DE PREJUÍZO DA AUTARQUIA. 1. É firme a compreensão desta Corte de que a aposentadoria, direito patrimonial disponível, pode ser objeto de renúncia, revelando-se possível, nesses casos, a contagem do respectivo tempo de serviço para a obtenção de nova aposentadoria, ainda que por outro regime de previdência. 2. Com efeito, havendo a renúncia da aposentadoria, inexistirá a vedação legal do inciso III do art. 96 da Lei nº 8.213/1991, segundo o qual "não será contado por um sistema o tempo de serviço utilizado para concessão de aposentadoria pelo outro", uma vez que o benefício anterior deixará de existir no mundo jurídico, liberando o tempo de serviço ou de contribuição para ser contado em novo benefício. ................................................................................................................. ......... 4. O Superior Tribunal de Justiça já decidiu que o ato de renunciar ao benefício tem efeitos ex nunc e não envolve a obrigação de devolução das parcelas recebidas, pois, enquanto aposentado, o segurado fez jus aos proventos. ................................................................................................................. ......... 8. Recurso especial provido. (STJ. T6. REsp 557231/RS. Rel. Min. Paulo ________________________________________________________________________________________________________________________ Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006. A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235. Pág. 3/6
  • 4. 0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128 Gallotti. DJe 16/06/2008) - grifei Ainda em relação a não obrigatoriedade de devolução dos valores recebidos quando em gozo regular do benefício de aposentadoria, registro que não socorre ao INSS a alegação de que isso implicaria em desequilíbrio para o sistema, na medida em que o segurado verteu e gerou o recolhimento de contribuições para o sistema previdenciário, em igualdade de condições com os demais segurados – contribuições que não se restringem às incidentes sobre o salário de contribuição, mas que também abarcam as demais contribuições sociais. Não podendo, portanto, este segurado e contribuinte da Previdência Social, frise-se, nos mesmos moldes dos demais segurados, ter tratamento diferenciado, sob pena de ofensa ao principio constitucional da isonomia. E não há que se dizer que o contribuinte aposentado que volta à atividade remunerada pertence a uma espécie que apenas contribuiu para o sistema, na medida em que a legislação previdenciária não criou uma espécie nova de segurado, estando ele enquadrado como segurado obrigatório, assim como aqueles que não estão aposentados e exercem atividade remunerada. O fato de o art. 18, §2º da Lei 8.213/91 restringir os benefícios previdenciários do aposentado pelo RGPS que retorna/permanece em atividade não é suficiente para sustentar a alegação do entendimento contrário do INSS ao pleito autoral, ainda mais quando se trata de uma norma anti-isonômica e, por isso, de constitucionalidade duvidosa. II - DISPOSITIVO Diante do exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido para reconhecer o direito da parte autora a renunciar o Benefício nº 106.424.687-4 (DIB 06/08/1997), sem que isso importe em renúncia do seu tempo de serviço reconhecido pelo INSS quando da concessão do benefício nº 106.424.687-4, que deverá ser somado ao tempo de contribuição constante no CNIS, a fim de ser concedido ao autor nova aposentadoria por tempo de contribuição, com DIB ________________________________________________________________________________________________________________________ Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006. A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235. Pág. 4/6
  • 5. 0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128 em 30/06/2015 (Data de interposição da presente ação). O reconhecimento do direito da autora à renúncia do primeiro benefício de aposentadoria independe de restituição dos valores recebidos. Condeno ainda a autarquia a pagar à autora as parcelas devidas referentes ao novo benefício de aposentadoria a partir da interposição da presente ação (30/06/2015), descontados os valores recebidos no período a título de aposentadoria (NB 106.424.687-4), com correção monetária e juros de mora a serem calculados de acordo com o Manual de Orientação de Procedimentos para os Cálculos na Justiça Federal, elaborado pelo Conselho de Justiça Federal, com redação vigente à época da liquidação desta Sentença. Considerando que as provas dos autos são inequívocas do direito alegado, considerando que o benefício possui natureza alimentar, indispensável ao sustento da parte autora, o que caracteriza a existência de perigo na demora da prestação jurisdicional, bem como a inexistência de prejuízo ao erário, ANTECIPO OS EFEITOS DA TUTELA para determinar ao INSS que proceda, imediatamente, à renúncia do benefício do autor nº 106.424.687-4, com imediata concessão de novo benefício de aposentadoria por tempo de contribuição, conforme parâmetros acima indicados. Concedo ao INSS o prazo de 30 (trinta) dias para comprovar nos autos o cumprimento da ordem aqui exarada. Custas processuais e honorários advocatícios incabíveis, nos termos do disposto no art. 55 da Lei 9.099/95. Após o trânsito em julgado, expeça-se RPV. Efetuado o pagamento, arquivem-se os autos com baixa na distribuição. Ipatinga/MG, 25 de maio de 2016. Juíza DAYSE STARLING MOTTA 2ª Vara Federal ________________________________________________________________________________________________________________________ Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006. A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235. Pág. 5/6
  • 6. 0 0 0 3 5 2 5 0 4 2 0 1 5 4 0 1 3 8 1 4 PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE IPATINGA Processo N° 0003525-04.2015.4.01.3814 - 2º JEF ADJUNTO Nº de registro e-CVD 00548.2016.00733814.1.00399/00128 Subseção Judiciária de Ipatinga ________________________________________________________________________________________________________________________ Documento assinado digitalmente pelo(a) JUÍZA FEDERAL DAYSE STARLING MOTTA em 27/05/2016, com base na Lei 11.419 de 19/12/2006. A autenticidade deste poderá ser verificada em http://www.trf1.jus.br/autenticidade, mediante código 6486363814235. Pág. 6/6