SlideShare uma empresa Scribd logo
Empreendedorismo
Tecnológico
Célio Luiz Valcanaia
celio@valcanaia.com
www.valcanaia.com
Célio Luiz Valcanaia
Minha formação
Doutorando a Mestrado em ADM, etc
Meu trabalho
Valcanaia Consultores
Renaissance Executive Forums SC
Mentor de Start-ups
Professor Pós-graduação
Minhas experiências
30 anos TI e gestão de empresas
+ 40 anos de trabalho
Minha colaboração voluntária
Presidente da AJORPEME
Conselhos: UNIVILLE, INOVAPARQ e Resgate
Meus Hobbies
Moto e livros
Empreendedorismo Tecnológico
Empreendedorismo Tecnológico
Negócio Tecnologia
Melhorar Criar Matar
+
Agente da
Mudança
= Sucesso
Consumidor
Entrantes
Ameaça de novos
entrantes
Substitutos
Ameaça de produtos
substitutos
Fornecedores Poder de negociação
dos fornecedores
ClientesPoder de negociação
dos clientesConcorrência
Tecnologia
Modelo das CINCO Forças
Michael Porter
1979
Empreendedorismo
Tecnológico
Porquê o Empreendedorismo
Tecnológico é fundamental em nossa
economia?
Onde Estamos?
TECNOLOGIA
O ser humano, dotado de sua inteligência, buscou formas, durante toda a
história, de vencer os obstáculos impostos pela natureza. Desta forma, foi
desenvolvendo e inventando instrumentos tecnológicos com o objetivo de superar
dificuldades, facilitar o trabalho e se desenvolver
“Crescei e multiplicai-vos, enchei e
dominai a terra”
(Genesis 1:28)
Tecnologia
Evolução da AGRICULTURA
Pela primeira vez na história da
humanidade ninguém passa fome por
falta de comida.
Será que este dia chegou?
HUMANOS E
TECNOLOGIA
HUMANOS
TECNOLOGIA
Será que este dia chegou?
Será que este dia chegou?
Hoje, qualquer pessoa, com auxílio de um simples
computador, pode ganhar dos dois.
Será que este dia chegou?
Nova Pirâmide de Maslow
Indústria 4.0
Primeira
Revolução Industrial
Baseada na introdução
De equipamentos de
produção mecânicos
impulsionados por água
e energia a vapor
Segunda
Revolução Industrial
Baseada na produção em
massa pela conceito da
divisão das tarefas e pelo
uso da energia elétrica
Terceira
Revolução Industrial
Baseada no uso da
eletrônica e da
informática para
promover a produção
automatizada
Quarta
Revolução Industrial
Baseada em processos
auto gerenciados por
sensores inteligentes
Indústria 1.0 até Indústria 4.0
1º tear mecânico, 1784 1ª correia transportadora,
1870
1º controlador lógico
programável, 1969
Tempo
Grau de
complexidade
Indústria 4.0
Robôs
colaborativos
Grandes
simulações
Integração
Horizontal e
vertical
Internet
das coisas
Segurança
cibernética
Computação
nas nuvens
Impressão
3D
Realidade
aumentada
Análises
de Big data
As tecnologias que
estão mudando a
indústria
Robótica
“... a automação das fábricas já dizimou
postos de trabalho na manufatura
tradicional e a ascensão da inteligência
artificial provavelmente estenderá a
destruição às funções das classes
médias, com a sobrevivência apenas dos
papéis mais criativos, de supervisão ou
de cuidados pessoais”.
Stephen Hawking - 2016
Substituição da análise
volumosa de dados
Trabalhos repetitivos
Genialidade e
Criatividade
Insatisfação e
Ganância
E o futuro?
Aumento da dependência
de cada trabalhador
Maior agregação
de valor
Mais
especialização
O ser humano nunca
está satisfeito
Isto criará
novos empregos
Empreendedorismo
Tecnológico
Sim, teremos muitos desempregados
Infelizmente isto não é para a maioria de nossa força de trabalho
X
Inovar é preciso
O que é INOVAÇÃO?
O que é INOVAÇÃO?
......isto é uma ideia
O que é INOVAÇÃO?
......isto é uma invenção
O que é INOVAÇÃO?
......só é inovação quando traz retorno ao
investimento feito...........
O que é INOVAÇÃO?
Inovação segundo a 3M
O que é INOVAÇÃO?
Inovação segundo a 3M
INOVAÇÃO
INOVAÇÃO
INCREMENTAL
RUPTURA
INOVAÇÃO
INCREMENTAL
Não é copiar uma inovação que já existe, isto é plágio.
A inovação incremental é uma melhoria em cima de
outra inovação. Também pode ser chamada de
“inovação marginal” ou “inovação de sustentação”.
Geralmente, representam pequenos avanços nos
benefícios percebidos pelo consumidor e não
modificam de forma expressiva a forma como o
produto é produzido, consumido ou o modelo de
negócio.
INOVAÇÃO
INOVAÇÃO
INCREMENTAL
INOVAÇÃO
INOVAÇÃO
INCREMENTAL
INOVAÇÃO
INOVAÇÃO
INCREMENTAL
INOVAÇÃO
INOVAÇÃO
INCREMENTAL
INOVAÇÃO
RUPTURA
Baseado na “Destruição Criativa” de
Schumpeter, representa uma mudança drástica
na maneira que o produto ou serviço é
consumido. Geralmente, traz um novo paradigma
ao segmento de mercado, que modifica o modelo
de negócios vigente.
Transformar o difícil em fácil, e o caro, em
barato. Descobrir necessidades e inventar
produtos e serviços que as supram ou que
facilitem a vida das pessoas.
INOVAÇÃO
INOVAÇÃO
DE RUPTURA
INOVAÇÃO
INOVAÇÃO
DE RUPTURA
INOVAÇÃO
INOVAÇÃO
DE RUPTURA
INOVAÇÃO
Open x Closed Innovation
Base
Tecnológica
Interna
Pesquisa Desenvolvimento
Mercado
Atual
Closed
Innovation
Base
Tecnológica
Interna
Base
Tecnológica
Externa
Recursos
Externos
Parques
Tecnológicos
Mercado
Atual
Mercados
Novos
Mercado
dos outros
Licenciamento
Spin-out, etc
Open
Innovation
Ciclo empreendedor
Certo Errado
Como validar se a ideia é boa
A ideia é uma
tendência?
Atende uma
necessidade
humana?
Como será o
retorno
financeiro?
E os novos
entrantes?
Antes de colocar dinheiro
O negócio se
mantem de pé?
É viável
financeiramente?
O produto
foi validado?
1
3
2
Você
Valor da Empresa
0,00
100%
Sócio
50%
50%
Tio – 20.000,00
45%
45%
10%
Investidor Anjo – 50.000,00
40%
40%
10%
10%
Venture Capital – 1.000.000,00
35%
35%
10%
10%
10%
Grandes Investidores – 10.000.000,00
30%
30%
10%
10%
10%
10%
Abertura de Capital (IPO) – 600.000.000,00
12%
12%
4%
4%
4%
4%
60%
1.000.000.000,00
100.000,00
1.000.000,00
10.000.000,00
100.000.000,00
R$ 90.000.000,00
R$ 90.000.000,00
R$ 30.000.000,00
R$ 30.000.000,00
R$ 30.000.000,00
R$ 30.000.000,00
Depois da abertura de capital
as ações passam a ser
negociadas na Bolsa de Valores
Onde qualquer pessoa pode
Comprar.
Captação de recursos para alavancagem
Quem é o meu potencial cliente?
Quem é o meu potencial cliente?
Há sempre um grupo especial de clientes
para seu produto ou serviço (SEBRAE).
Quem é o meu potencial cliente?
Os grupos emergentes (YWN)
Netizens
Mulheres
Juventude
Quem é o meu potencial cliente?
Os grupos emergentes (YWN)
Juventude • 2014 = 1.8 bilhão entre 10 e 24 anos
• 90% vivendo em países em
desenvolvimento
• Early Adapters – tentam e
experimentam coisas novas que
pessoas mais idosas acham muito
risco.
• Formadores de opinião – Tudo tem
que ser instantâneo
• Agentes da mudança – Respondem
muito mais rápido para avanços da
tecnologia e globalização.
Quem é o meu potencial cliente?
Os grupos emergentes (YWN)
• Coletam informação – O processo de
decisão da mulher é diferente do
homem e baseado em informação e
pesquisa
• Compradoras holísticas – Elas
consideram o todo na hora da compra
• Gerentes da casa – Influenciam em
tudo o que diga respeito ao lar,
incluindo serviços bancários e
investimentos.
Mulheres
Quem é o meu potencial cliente?
Os grupos emergentes (YWN)
• São aqueles que trabalham na para o
desenvolvimento da Internet em benefício do
mundo. Cidadãos da democracia.
• 50% do mundo é usuário da Internet:
• Inativos
• Espectadores
• Usuários de redes sociais
• Pessoas que alimentam sites e notícias
• Críticos que postam notas e comentários
• Criadores e publicadores de conteúdos
Netizens
• Conectores Sociais – Adoram se conectar com outros netcitizens, muitas
vezes de forma anônima ou como avatars. Comunicação sem risco.
• Evangelizadores expressivos – expressam e compartilham suas opiniões de
forma agressiva, tanto para o bem quanto para o mal.
• Geradores de conteúdo – Sua atividade facilita a vida de todos na Internet.
Mas eu tentei uma ou mais vezes e fracassei
Fracassar não faz de você um fracassado,
faz de você alguém mais experiente e mais
forte
Para vocês
Resumo num slide
Muito Obrigado!
Célio Luiz Valcanaia
celio@valcanaia.com
Skype celio.valcanaia
47-99974-6080
www.valcanaia.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Construindo startups de sucesso (IBMEC 2013)
Construindo startups de sucesso (IBMEC 2013)Construindo startups de sucesso (IBMEC 2013)
Construindo startups de sucesso (IBMEC 2013)
Gustavo Caetano
 
2016, May - Inovação - Bate papo Itaú
2016, May - Inovação - Bate papo Itaú2016, May - Inovação - Bate papo Itaú
2016, May - Inovação - Bate papo Itaú
Cristiane Kussuki
 
Inovação Tecnológica e Empreendedorismo
Inovação Tecnológica e EmpreendedorismoInovação Tecnológica e Empreendedorismo
Inovação Tecnológica e Empreendedorismo
Gustavo Caetano
 
Workshop O movimento Maker e as Tecnologias Disruptivas
Workshop O movimento Maker e as Tecnologias DisruptivasWorkshop O movimento Maker e as Tecnologias Disruptivas
Workshop O movimento Maker e as Tecnologias Disruptivas
Felipe Mota
 
CNDL NRF 2020 - Resumão
CNDL NRF 2020 - ResumãoCNDL NRF 2020 - Resumão
CNDL NRF 2020 - Resumão
Luis Lobão
 
Retomada crise Covid-19
Retomada crise Covid-19Retomada crise Covid-19
Retomada crise Covid-19
Luis Lobão
 
Apresentação desafios e oportunidades startups e organizações exponenciais
Apresentação desafios e oportunidades startups e organizações exponenciaisApresentação desafios e oportunidades startups e organizações exponenciais
Apresentação desafios e oportunidades startups e organizações exponenciais
Luciano Billotta
 
A reinvenção do marketing no contexto da economia digital
A reinvenção do marketing no contexto da economia digitalA reinvenção do marketing no contexto da economia digital
A reinvenção do marketing no contexto da economia digital
Macrosul Indústria e Comércio de Parafusos
 
Trend Report Update 17.20
Trend Report Update 17.20Trend Report Update 17.20
Trend Report Update 17.20
Luis Rasquilha
 
he15mk01
he15mk01he15mk01
he15mk01
FlavioCLima
 
Organizações Exponenciais
Organizações ExponenciaisOrganizações Exponenciais
Organizações Exponenciais
Marcelo Oliveira
 
Organizações Exponenciais. Palestras CuboNetwork.
Organizações Exponenciais. Palestras CuboNetwork.Organizações Exponenciais. Palestras CuboNetwork.
Organizações Exponenciais. Palestras CuboNetwork.
Luis Rasquilha
 
Processo para Inovações Disruptivas
Processo para Inovações DisruptivasProcesso para Inovações Disruptivas
Processo para Inovações Disruptivas
Eduardo Fagundes
 
Zeitgeist Startup - Palestra Diego Remus
Zeitgeist Startup - Palestra Diego RemusZeitgeist Startup - Palestra Diego Remus
Zeitgeist Startup - Palestra Diego Remus
Diego Remus
 
As 5 MegaTrends e as 18 Timelines de Negócio. Ciclo de Palestras Cubo: Sessão...
As 5 MegaTrends e as 18 Timelines de Negócio. Ciclo de Palestras Cubo: Sessão...As 5 MegaTrends e as 18 Timelines de Negócio. Ciclo de Palestras Cubo: Sessão...
As 5 MegaTrends e as 18 Timelines de Negócio. Ciclo de Palestras Cubo: Sessão...
Luis Rasquilha
 
Inovação Radical e Open Innovation Palestra FGV Junho08 Bruno Rondani Allagi ...
Inovação Radical e Open Innovation Palestra FGV Junho08 Bruno Rondani Allagi ...Inovação Radical e Open Innovation Palestra FGV Junho08 Bruno Rondani Allagi ...
Inovação Radical e Open Innovation Palestra FGV Junho08 Bruno Rondani Allagi ...
Allagi Open Innovation Services
 
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
Allagi Open Innovation Services
 
Collhunting - Método de Pesquisa de Tendências
Collhunting - Método de Pesquisa de TendênciasCollhunting - Método de Pesquisa de Tendências
Collhunting - Método de Pesquisa de Tendências
Norberto Almeida De Andrade
 
As 50 Ideias do Futuro
As 50 Ideias do FuturoAs 50 Ideias do Futuro
As 50 Ideias do Futuro
Luis Rasquilha
 
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no Brasil
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no BrasilPalestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no Brasil
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no Brasil
Allagi Open Innovation Services
 

Mais procurados (20)

Construindo startups de sucesso (IBMEC 2013)
Construindo startups de sucesso (IBMEC 2013)Construindo startups de sucesso (IBMEC 2013)
Construindo startups de sucesso (IBMEC 2013)
 
2016, May - Inovação - Bate papo Itaú
2016, May - Inovação - Bate papo Itaú2016, May - Inovação - Bate papo Itaú
2016, May - Inovação - Bate papo Itaú
 
Inovação Tecnológica e Empreendedorismo
Inovação Tecnológica e EmpreendedorismoInovação Tecnológica e Empreendedorismo
Inovação Tecnológica e Empreendedorismo
 
Workshop O movimento Maker e as Tecnologias Disruptivas
Workshop O movimento Maker e as Tecnologias DisruptivasWorkshop O movimento Maker e as Tecnologias Disruptivas
Workshop O movimento Maker e as Tecnologias Disruptivas
 
CNDL NRF 2020 - Resumão
CNDL NRF 2020 - ResumãoCNDL NRF 2020 - Resumão
CNDL NRF 2020 - Resumão
 
Retomada crise Covid-19
Retomada crise Covid-19Retomada crise Covid-19
Retomada crise Covid-19
 
Apresentação desafios e oportunidades startups e organizações exponenciais
Apresentação desafios e oportunidades startups e organizações exponenciaisApresentação desafios e oportunidades startups e organizações exponenciais
Apresentação desafios e oportunidades startups e organizações exponenciais
 
A reinvenção do marketing no contexto da economia digital
A reinvenção do marketing no contexto da economia digitalA reinvenção do marketing no contexto da economia digital
A reinvenção do marketing no contexto da economia digital
 
Trend Report Update 17.20
Trend Report Update 17.20Trend Report Update 17.20
Trend Report Update 17.20
 
he15mk01
he15mk01he15mk01
he15mk01
 
Organizações Exponenciais
Organizações ExponenciaisOrganizações Exponenciais
Organizações Exponenciais
 
Organizações Exponenciais. Palestras CuboNetwork.
Organizações Exponenciais. Palestras CuboNetwork.Organizações Exponenciais. Palestras CuboNetwork.
Organizações Exponenciais. Palestras CuboNetwork.
 
Processo para Inovações Disruptivas
Processo para Inovações DisruptivasProcesso para Inovações Disruptivas
Processo para Inovações Disruptivas
 
Zeitgeist Startup - Palestra Diego Remus
Zeitgeist Startup - Palestra Diego RemusZeitgeist Startup - Palestra Diego Remus
Zeitgeist Startup - Palestra Diego Remus
 
As 5 MegaTrends e as 18 Timelines de Negócio. Ciclo de Palestras Cubo: Sessão...
As 5 MegaTrends e as 18 Timelines de Negócio. Ciclo de Palestras Cubo: Sessão...As 5 MegaTrends e as 18 Timelines de Negócio. Ciclo de Palestras Cubo: Sessão...
As 5 MegaTrends e as 18 Timelines de Negócio. Ciclo de Palestras Cubo: Sessão...
 
Inovação Radical e Open Innovation Palestra FGV Junho08 Bruno Rondani Allagi ...
Inovação Radical e Open Innovation Palestra FGV Junho08 Bruno Rondani Allagi ...Inovação Radical e Open Innovation Palestra FGV Junho08 Bruno Rondani Allagi ...
Inovação Radical e Open Innovation Palestra FGV Junho08 Bruno Rondani Allagi ...
 
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
Open Innovation: Fontes de Inovação, Fontes de Financiamento e Caminhos para ...
 
Collhunting - Método de Pesquisa de Tendências
Collhunting - Método de Pesquisa de TendênciasCollhunting - Método de Pesquisa de Tendências
Collhunting - Método de Pesquisa de Tendências
 
As 50 Ideias do Futuro
As 50 Ideias do FuturoAs 50 Ideias do Futuro
As 50 Ideias do Futuro
 
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no Brasil
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no BrasilPalestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no Brasil
Palestra Open Innovation - Allagi - Maio 2008 - Inovação Aberta no Brasil
 

Semelhante a Empreendedorismo tecnológico

TDC2017 | São Paulo - Trilha Transformação Digital How we figured out we had ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Transformação Digital How we figured out we had ...TDC2017 | São Paulo - Trilha Transformação Digital How we figured out we had ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Transformação Digital How we figured out we had ...
tdc-globalcode
 
Quanto custa [não] inovar
Quanto custa [não] inovarQuanto custa [não] inovar
Quanto custa [não] inovar
Kenneth Corrêa
 
The digital enterprise - reflexões e ações
The digital enterprise - reflexões e açõesThe digital enterprise - reflexões e ações
The digital enterprise - reflexões e ações
Basics
 
Transformação Digital: e o que você tem a ver com isso | Tatti Maeda
Transformação Digital: e o que você tem a ver com isso | Tatti Maeda Transformação Digital: e o que você tem a ver com isso | Tatti Maeda
Transformação Digital: e o que você tem a ver com isso | Tatti Maeda
Tatti Maeda
 
A reinvenção do marketing no contexto da economia digital
A reinvenção do marketing no contexto da economia digitalA reinvenção do marketing no contexto da economia digital
A reinvenção do marketing no contexto da economia digital
Macrosul Indústria e Comércio de Parafusos
 
Alfa Tech (27 06-2013)
Alfa Tech (27 06-2013)Alfa Tech (27 06-2013)
Alfa Tech (27 06-2013)
SV_Partners
 
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Manuel Fernandes
 
Cria - Inovação
Cria - InovaçãoCria - Inovação
Cria - Inovação
criaglobal
 
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e socialPalestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Claudio Seixas
 
InterCon2008
InterCon2008InterCon2008
InterCon2008
Agência ebrand
 
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
Innoscience Consultoria em Gestão da Inovação
 
ScrumRio: Transformação Digital e o Futuro do Trabalho: como se preparar?
ScrumRio: Transformação Digital e o Futuro do Trabalho: como se preparar?ScrumRio: Transformação Digital e o Futuro do Trabalho: como se preparar?
ScrumRio: Transformação Digital e o Futuro do Trabalho: como se preparar?
João Paulo Coutinho
 
Intercon2008
Intercon2008Intercon2008
Intercon2008
Jacqueline Viana
 
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
Antonio Moreira
 
Crowdsourcing e empresas
Crowdsourcing e empresasCrowdsourcing e empresas
Crowdsourcing e empresas
Andrei Scheiner
 
Palestra - Economia 4.0
Palestra - Economia 4.0Palestra - Economia 4.0
Palestra - Economia 4.0
Felipe Mota
 
Comp org inovacao
Comp org inovacaoComp org inovacao
Comp org inovacao
Sayurï Yamane
 
Ihub
IhubIhub
Aula gest corp 1104-final
Aula gest corp 1104-finalAula gest corp 1104-final
Aula gest corp 1104-final
selmasantacruz
 
Sebrae 20 De Novembro Belem PA
Sebrae 20 De Novembro Belem PASebrae 20 De Novembro Belem PA
Sebrae 20 De Novembro Belem PA
Ricardo Neves
 

Semelhante a Empreendedorismo tecnológico (20)

TDC2017 | São Paulo - Trilha Transformação Digital How we figured out we had ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Transformação Digital How we figured out we had ...TDC2017 | São Paulo - Trilha Transformação Digital How we figured out we had ...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Transformação Digital How we figured out we had ...
 
Quanto custa [não] inovar
Quanto custa [não] inovarQuanto custa [não] inovar
Quanto custa [não] inovar
 
The digital enterprise - reflexões e ações
The digital enterprise - reflexões e açõesThe digital enterprise - reflexões e ações
The digital enterprise - reflexões e ações
 
Transformação Digital: e o que você tem a ver com isso | Tatti Maeda
Transformação Digital: e o que você tem a ver com isso | Tatti Maeda Transformação Digital: e o que você tem a ver com isso | Tatti Maeda
Transformação Digital: e o que você tem a ver com isso | Tatti Maeda
 
A reinvenção do marketing no contexto da economia digital
A reinvenção do marketing no contexto da economia digitalA reinvenção do marketing no contexto da economia digital
A reinvenção do marketing no contexto da economia digital
 
Alfa Tech (27 06-2013)
Alfa Tech (27 06-2013)Alfa Tech (27 06-2013)
Alfa Tech (27 06-2013)
 
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
 
Cria - Inovação
Cria - InovaçãoCria - Inovação
Cria - Inovação
 
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e socialPalestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
Palestra inovação tecnológica e desenvolvimento econômico e social
 
InterCon2008
InterCon2008InterCon2008
InterCon2008
 
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
Conceito de Inovação_AMCHAM Campinas_PACE_16.03.2016
 
ScrumRio: Transformação Digital e o Futuro do Trabalho: como se preparar?
ScrumRio: Transformação Digital e o Futuro do Trabalho: como se preparar?ScrumRio: Transformação Digital e o Futuro do Trabalho: como se preparar?
ScrumRio: Transformação Digital e o Futuro do Trabalho: como se preparar?
 
Intercon2008
Intercon2008Intercon2008
Intercon2008
 
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
Marketing 3.0 gestão 2.0 e eu ainda no 1.0
 
Crowdsourcing e empresas
Crowdsourcing e empresasCrowdsourcing e empresas
Crowdsourcing e empresas
 
Palestra - Economia 4.0
Palestra - Economia 4.0Palestra - Economia 4.0
Palestra - Economia 4.0
 
Comp org inovacao
Comp org inovacaoComp org inovacao
Comp org inovacao
 
Ihub
IhubIhub
Ihub
 
Aula gest corp 1104-final
Aula gest corp 1104-finalAula gest corp 1104-final
Aula gest corp 1104-final
 
Sebrae 20 De Novembro Belem PA
Sebrae 20 De Novembro Belem PASebrae 20 De Novembro Belem PA
Sebrae 20 De Novembro Belem PA
 

Mais de Congresso Catarinense de Ciências da Computação

UTILIZANDO PROGRAMAÇÃO PARALELA NA CRIAÇÃO DE UM JOGO PARA AUXÍLIO NO ENSINO ...
UTILIZANDO PROGRAMAÇÃO PARALELA NA CRIAÇÃO DE UM JOGO PARA AUXÍLIO NO ENSINO ...UTILIZANDO PROGRAMAÇÃO PARALELA NA CRIAÇÃO DE UM JOGO PARA AUXÍLIO NO ENSINO ...
UTILIZANDO PROGRAMAÇÃO PARALELA NA CRIAÇÃO DE UM JOGO PARA AUXÍLIO NO ENSINO ...
Congresso Catarinense de Ciências da Computação
 
Comparação entre bancos de dados de modelo não relacional
Comparação entre bancos de dados de modelo não relacionalComparação entre bancos de dados de modelo não relacional
Comparação entre bancos de dados de modelo não relacional
Congresso Catarinense de Ciências da Computação
 
Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...
Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...
Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...
Congresso Catarinense de Ciências da Computação
 
Jogo das derivadas
Jogo das derivadasJogo das derivadas
Docker
DockerDocker
UTILIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE SINGLE SIGN-ON (SSO) DO GOOGLE E FACEBOOK
UTILIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE SINGLE SIGN-ON (SSO) DO GOOGLE E FACEBOOKUTILIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE SINGLE SIGN-ON (SSO) DO GOOGLE E FACEBOOK
UTILIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE SINGLE SIGN-ON (SSO) DO GOOGLE E FACEBOOK
Congresso Catarinense de Ciências da Computação
 
Reprodutor de Audio MR
Reprodutor de Audio MRReprodutor de Audio MR
Jogo do Dino
Jogo do DinoJogo do Dino
Filtro de Prewitt
Filtro de PrewittFiltro de Prewitt
Sistema de Irrigação Automatizado com Interface de Controle e Monitoramento O...
Sistema de Irrigação Automatizado com Interface de Controle e Monitoramento O...Sistema de Irrigação Automatizado com Interface de Controle e Monitoramento O...
Sistema de Irrigação Automatizado com Interface de Controle e Monitoramento O...
Congresso Catarinense de Ciências da Computação
 
Banco de Dados Orientado a Objetos para Aplicações Android - ORMLite
Banco de Dados Orientado a Objetos para Aplicações Android - ORMLiteBanco de Dados Orientado a Objetos para Aplicações Android - ORMLite
Banco de Dados Orientado a Objetos para Aplicações Android - ORMLite
Congresso Catarinense de Ciências da Computação
 
Teoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de SistemasTeoria Geral de Sistemas
Use Case 2.0
Use Case 2.0Use Case 2.0
Computação na Escola
Computação na EscolaComputação na Escola
Engenharia e Gestão do Conhecimento: Conceitos e Cases
Engenharia e Gestão do Conhecimento: Conceitos e CasesEngenharia e Gestão do Conhecimento: Conceitos e Cases
Engenharia e Gestão do Conhecimento: Conceitos e Cases
Congresso Catarinense de Ciências da Computação
 
Segurança da Informação e Governança em TI
Segurança da Informação e Governança em TISegurança da Informação e Governança em TI
Segurança da Informação e Governança em TI
Congresso Catarinense de Ciências da Computação
 
O poder da visão
O poder da visãoO poder da visão
Mineração de patentes (rio do sul)
Mineração de patentes (rio do sul)Mineração de patentes (rio do sul)
Mineração de patentes (rio do sul)
Congresso Catarinense de Ciências da Computação
 
Ataque Cibernético em Veículos Autônomos
Ataque Cibernético em Veículos AutônomosAtaque Cibernético em Veículos Autônomos
Ataque Cibernético em Veículos Autônomos
Congresso Catarinense de Ciências da Computação
 

Mais de Congresso Catarinense de Ciências da Computação (19)

UTILIZANDO PROGRAMAÇÃO PARALELA NA CRIAÇÃO DE UM JOGO PARA AUXÍLIO NO ENSINO ...
UTILIZANDO PROGRAMAÇÃO PARALELA NA CRIAÇÃO DE UM JOGO PARA AUXÍLIO NO ENSINO ...UTILIZANDO PROGRAMAÇÃO PARALELA NA CRIAÇÃO DE UM JOGO PARA AUXÍLIO NO ENSINO ...
UTILIZANDO PROGRAMAÇÃO PARALELA NA CRIAÇÃO DE UM JOGO PARA AUXÍLIO NO ENSINO ...
 
Comparação entre bancos de dados de modelo não relacional
Comparação entre bancos de dados de modelo não relacionalComparação entre bancos de dados de modelo não relacional
Comparação entre bancos de dados de modelo não relacional
 
Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...
Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...
Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...
 
Jogo das derivadas
Jogo das derivadasJogo das derivadas
Jogo das derivadas
 
Docker
DockerDocker
Docker
 
UTILIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE SINGLE SIGN-ON (SSO) DO GOOGLE E FACEBOOK
UTILIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE SINGLE SIGN-ON (SSO) DO GOOGLE E FACEBOOKUTILIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE SINGLE SIGN-ON (SSO) DO GOOGLE E FACEBOOK
UTILIZAÇÃO DOS SISTEMAS DE SINGLE SIGN-ON (SSO) DO GOOGLE E FACEBOOK
 
Reprodutor de Audio MR
Reprodutor de Audio MRReprodutor de Audio MR
Reprodutor de Audio MR
 
Jogo do Dino
Jogo do DinoJogo do Dino
Jogo do Dino
 
Filtro de Prewitt
Filtro de PrewittFiltro de Prewitt
Filtro de Prewitt
 
Sistema de Irrigação Automatizado com Interface de Controle e Monitoramento O...
Sistema de Irrigação Automatizado com Interface de Controle e Monitoramento O...Sistema de Irrigação Automatizado com Interface de Controle e Monitoramento O...
Sistema de Irrigação Automatizado com Interface de Controle e Monitoramento O...
 
Banco de Dados Orientado a Objetos para Aplicações Android - ORMLite
Banco de Dados Orientado a Objetos para Aplicações Android - ORMLiteBanco de Dados Orientado a Objetos para Aplicações Android - ORMLite
Banco de Dados Orientado a Objetos para Aplicações Android - ORMLite
 
Teoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de SistemasTeoria Geral de Sistemas
Teoria Geral de Sistemas
 
Use Case 2.0
Use Case 2.0Use Case 2.0
Use Case 2.0
 
Computação na Escola
Computação na EscolaComputação na Escola
Computação na Escola
 
Engenharia e Gestão do Conhecimento: Conceitos e Cases
Engenharia e Gestão do Conhecimento: Conceitos e CasesEngenharia e Gestão do Conhecimento: Conceitos e Cases
Engenharia e Gestão do Conhecimento: Conceitos e Cases
 
Segurança da Informação e Governança em TI
Segurança da Informação e Governança em TISegurança da Informação e Governança em TI
Segurança da Informação e Governança em TI
 
O poder da visão
O poder da visãoO poder da visão
O poder da visão
 
Mineração de patentes (rio do sul)
Mineração de patentes (rio do sul)Mineração de patentes (rio do sul)
Mineração de patentes (rio do sul)
 
Ataque Cibernético em Veículos Autônomos
Ataque Cibernético em Veículos AutônomosAtaque Cibernético em Veículos Autônomos
Ataque Cibernético em Veículos Autônomos
 

Empreendedorismo tecnológico

  • 2. Célio Luiz Valcanaia Minha formação Doutorando a Mestrado em ADM, etc Meu trabalho Valcanaia Consultores Renaissance Executive Forums SC Mentor de Start-ups Professor Pós-graduação Minhas experiências 30 anos TI e gestão de empresas + 40 anos de trabalho Minha colaboração voluntária Presidente da AJORPEME Conselhos: UNIVILLE, INOVAPARQ e Resgate Meus Hobbies Moto e livros
  • 4. Empreendedorismo Tecnológico Negócio Tecnologia Melhorar Criar Matar + Agente da Mudança = Sucesso Consumidor
  • 5. Entrantes Ameaça de novos entrantes Substitutos Ameaça de produtos substitutos Fornecedores Poder de negociação dos fornecedores ClientesPoder de negociação dos clientesConcorrência Tecnologia Modelo das CINCO Forças Michael Porter 1979 Empreendedorismo Tecnológico
  • 6. Porquê o Empreendedorismo Tecnológico é fundamental em nossa economia?
  • 8. TECNOLOGIA O ser humano, dotado de sua inteligência, buscou formas, durante toda a história, de vencer os obstáculos impostos pela natureza. Desta forma, foi desenvolvendo e inventando instrumentos tecnológicos com o objetivo de superar dificuldades, facilitar o trabalho e se desenvolver
  • 9. “Crescei e multiplicai-vos, enchei e dominai a terra” (Genesis 1:28) Tecnologia
  • 11. Pela primeira vez na história da humanidade ninguém passa fome por falta de comida.
  • 12.
  • 13. Será que este dia chegou?
  • 15. Será que este dia chegou?
  • 16. Hoje, qualquer pessoa, com auxílio de um simples computador, pode ganhar dos dois. Será que este dia chegou?
  • 18. Indústria 4.0 Primeira Revolução Industrial Baseada na introdução De equipamentos de produção mecânicos impulsionados por água e energia a vapor Segunda Revolução Industrial Baseada na produção em massa pela conceito da divisão das tarefas e pelo uso da energia elétrica Terceira Revolução Industrial Baseada no uso da eletrônica e da informática para promover a produção automatizada Quarta Revolução Industrial Baseada em processos auto gerenciados por sensores inteligentes Indústria 1.0 até Indústria 4.0 1º tear mecânico, 1784 1ª correia transportadora, 1870 1º controlador lógico programável, 1969 Tempo Grau de complexidade
  • 19. Indústria 4.0 Robôs colaborativos Grandes simulações Integração Horizontal e vertical Internet das coisas Segurança cibernética Computação nas nuvens Impressão 3D Realidade aumentada Análises de Big data As tecnologias que estão mudando a indústria
  • 21.
  • 22. “... a automação das fábricas já dizimou postos de trabalho na manufatura tradicional e a ascensão da inteligência artificial provavelmente estenderá a destruição às funções das classes médias, com a sobrevivência apenas dos papéis mais criativos, de supervisão ou de cuidados pessoais”. Stephen Hawking - 2016
  • 23. Substituição da análise volumosa de dados Trabalhos repetitivos
  • 24. Genialidade e Criatividade Insatisfação e Ganância E o futuro? Aumento da dependência de cada trabalhador Maior agregação de valor Mais especialização O ser humano nunca está satisfeito Isto criará novos empregos Empreendedorismo Tecnológico
  • 25. Sim, teremos muitos desempregados
  • 26. Infelizmente isto não é para a maioria de nossa força de trabalho
  • 27. X
  • 29. O que é INOVAÇÃO?
  • 30. O que é INOVAÇÃO? ......isto é uma ideia
  • 31. O que é INOVAÇÃO? ......isto é uma invenção
  • 32. O que é INOVAÇÃO? ......só é inovação quando traz retorno ao investimento feito...........
  • 33. O que é INOVAÇÃO? Inovação segundo a 3M
  • 34. O que é INOVAÇÃO? Inovação segundo a 3M
  • 36. INOVAÇÃO INCREMENTAL Não é copiar uma inovação que já existe, isto é plágio. A inovação incremental é uma melhoria em cima de outra inovação. Também pode ser chamada de “inovação marginal” ou “inovação de sustentação”. Geralmente, representam pequenos avanços nos benefícios percebidos pelo consumidor e não modificam de forma expressiva a forma como o produto é produzido, consumido ou o modelo de negócio.
  • 41. INOVAÇÃO RUPTURA Baseado na “Destruição Criativa” de Schumpeter, representa uma mudança drástica na maneira que o produto ou serviço é consumido. Geralmente, traz um novo paradigma ao segmento de mercado, que modifica o modelo de negócios vigente. Transformar o difícil em fácil, e o caro, em barato. Descobrir necessidades e inventar produtos e serviços que as supram ou que facilitem a vida das pessoas.
  • 46. Open x Closed Innovation Base Tecnológica Interna Pesquisa Desenvolvimento Mercado Atual Closed Innovation Base Tecnológica Interna Base Tecnológica Externa Recursos Externos Parques Tecnológicos Mercado Atual Mercados Novos Mercado dos outros Licenciamento Spin-out, etc Open Innovation
  • 48. Como validar se a ideia é boa A ideia é uma tendência? Atende uma necessidade humana? Como será o retorno financeiro? E os novos entrantes?
  • 49. Antes de colocar dinheiro O negócio se mantem de pé? É viável financeiramente? O produto foi validado? 1 3 2
  • 50. Você Valor da Empresa 0,00 100% Sócio 50% 50% Tio – 20.000,00 45% 45% 10% Investidor Anjo – 50.000,00 40% 40% 10% 10% Venture Capital – 1.000.000,00 35% 35% 10% 10% 10% Grandes Investidores – 10.000.000,00 30% 30% 10% 10% 10% 10% Abertura de Capital (IPO) – 600.000.000,00 12% 12% 4% 4% 4% 4% 60% 1.000.000.000,00 100.000,00 1.000.000,00 10.000.000,00 100.000.000,00 R$ 90.000.000,00 R$ 90.000.000,00 R$ 30.000.000,00 R$ 30.000.000,00 R$ 30.000.000,00 R$ 30.000.000,00 Depois da abertura de capital as ações passam a ser negociadas na Bolsa de Valores Onde qualquer pessoa pode Comprar. Captação de recursos para alavancagem
  • 51. Quem é o meu potencial cliente?
  • 52. Quem é o meu potencial cliente? Há sempre um grupo especial de clientes para seu produto ou serviço (SEBRAE).
  • 53. Quem é o meu potencial cliente? Os grupos emergentes (YWN) Netizens Mulheres Juventude
  • 54. Quem é o meu potencial cliente? Os grupos emergentes (YWN) Juventude • 2014 = 1.8 bilhão entre 10 e 24 anos • 90% vivendo em países em desenvolvimento • Early Adapters – tentam e experimentam coisas novas que pessoas mais idosas acham muito risco. • Formadores de opinião – Tudo tem que ser instantâneo • Agentes da mudança – Respondem muito mais rápido para avanços da tecnologia e globalização.
  • 55. Quem é o meu potencial cliente? Os grupos emergentes (YWN) • Coletam informação – O processo de decisão da mulher é diferente do homem e baseado em informação e pesquisa • Compradoras holísticas – Elas consideram o todo na hora da compra • Gerentes da casa – Influenciam em tudo o que diga respeito ao lar, incluindo serviços bancários e investimentos. Mulheres
  • 56. Quem é o meu potencial cliente? Os grupos emergentes (YWN) • São aqueles que trabalham na para o desenvolvimento da Internet em benefício do mundo. Cidadãos da democracia. • 50% do mundo é usuário da Internet: • Inativos • Espectadores • Usuários de redes sociais • Pessoas que alimentam sites e notícias • Críticos que postam notas e comentários • Criadores e publicadores de conteúdos Netizens • Conectores Sociais – Adoram se conectar com outros netcitizens, muitas vezes de forma anônima ou como avatars. Comunicação sem risco. • Evangelizadores expressivos – expressam e compartilham suas opiniões de forma agressiva, tanto para o bem quanto para o mal. • Geradores de conteúdo – Sua atividade facilita a vida de todos na Internet.
  • 57. Mas eu tentei uma ou mais vezes e fracassei Fracassar não faz de você um fracassado, faz de você alguém mais experiente e mais forte Para vocês
  • 59.
  • 60. Muito Obrigado! Célio Luiz Valcanaia celio@valcanaia.com Skype celio.valcanaia 47-99974-6080 www.valcanaia.com