SlideShare uma empresa Scribd logo
Inovação
Contexto
75%

das 500 maiores
empresas do
mundo em 2020
ainda não existem
** Fonte: Capitalismo na encruzilhada, Stuart Hart
A idade média das 500
maiores empresas do
mundo caiu de 75 anos em
1937 para 15 anos em 2011.*

Essa tendência
só vai acelerar.
*Fonte: http://knowledge.wharton.upenn.edu/article.cfm?articleid=2523
Quais serão as
empresas vivas
no futuro?
Quais serão as
maiores empresas
do futuro?
Nós acreditamos que a evolução
dos negócios é iminente e depende de:
ter um forte propósito,
nutrir a criatividade e
saber inovar, continuamente
criando produtos, serviços e
experiências de valor
compartilhado.
O que entendemos
por inovação?
CONCEITO DE INOVAÇÃO: O QUE OUTROS ESPECIALISTAS ENTENDEM POR INOVAÇÃO?
“Uma empresa é inovadora se ela consegue sistematicamente criar novos produtos, serviços ou
experiências que melhoram o mundo - no nível micro da vida de uma pessoa, ou nível macro
de uma economia ou sociedade.”
Jon Pittman, VP de Estratégia Corporativa, Autodesk
“Inovação é a combinação de tecnologia e criatividade para atender
necessidades ainda não atendidas.”

Kevin Farnham, CEO, Method

“Inovação é fazer diferente o que os outros fazem iguais e não precisa ter a ver com tecnologia.
Inovação não precisa ser só um produto. Inovação pode estar em tudo o que você quiser, mas principalmente
deve estar dentro de cada um de nós. ”

Walter Longo
“Uma empresa inovadora consegue se adaptar efetivamente a um ambiente empresarial, social,
natural, cultural e tecnológico sempre em fluxo. Ela imagina um futuro desejável e mobiliza todos
seus stakeholders na sua cocriação.”

Eric Ezechielli, Presidente, The Natural Step Italia
“Inovação é a capacidade de continuamente criar coisas que se tornem amplamente adotadas e que criem valor
econômico e social...empresas inovadores entram em novos mercados facilmente.”

Chris Conley, CEO da Gravitytank
“Inovação é a criação de novas soluções que são desejáveis e
viáveis, atendem uma necessidade, e oferecem uma melhoria.
É a combinação de propósito, novidade e resultado.”
CRIA
INOVAÇÃO

As competências
essenciais da
empresa, a essência
da marca e os ativos
que podem ser
alavancados .

Essência

Zeitgeist

Valor compartilhado,
crescimento
exponencial da
tecnologia, valores
emergentes da
sociedade

Mercado
As necessidades do
mercado e das
pessoas para ter
uma vida mais feliz
e mais plena.

No encontro das competências essenciais
da empresa com os valores da nossa época
e as necessidades latentes do mundo hoje,
surgem áreas de oportunidade de novos
negócios e o potencial de inovação é
ampliado.
TIPOS DE INOVAÇÃO

NOVAS
OFERTAS

CRIAÇÃO

(evolucionário)

(disruptivo)

OFERTAS
EXISTENTES

ADMINISTRAÇÃO

ADAPTAÇÃO

(incremental)

(evolucionário)

USUÁRIOS
EXISTENTES
Fonte: IDEO Innovation Matrix

EXTENSÃO

NOVOS
USUÁRIOS
TIPOS DE INOVAÇÃO

NOVAS
OFERTAS

Projeto da Light, iniciado em 2011,
cujo objetivo é trocar lixo por
desconto na conta de luz, o que
minimiza o impacto negativo ao
meio ambiente, auxilia a população
com os resíduos e minimiza o gasto
com limpeza urbana.
http://www.light.com.br

Uma nova linha de crédito e orientação
financeira que o Banco Santander oferece com
o objetivo de atender as necessidades
financeiras de empreendedores de pequeno
porte.
http://sustentabilidade.santander.com.br

OFERTAS
EXISTENTES

A marca Doritos lançou o novo
sabor Barbecue com o objetivo de
oferecer aos consumidores um
produto com a cara da estação do
verão.
http://www.doritos.com.br/

A Nestlé entrega produtos de alta
qualidade nutricional para novos
consumidores através de venda
porta a porta pelas revendedoras e
micro-distribuidores.
https://www.nestle.com.br

USUÁRIOS
EXISTENTES

NOVOS
USUÁRIOS
competitividade

VALOR VERDADEIRO: PROPOSTA DE VALOR

diferenciais focados na
experiência emocional
e relevância
verdadeira

diferenciais
focados nas
funções de
produtos e no
preço
pouco ou
nenhum
diferencial
frente ao
consumidor

diferenciais
focados
no serviço
inteiro

experiência

serviço

produto

comparável a um
commodity
tempo
Como é o processo
de inovação?
ELEMENTOS CHAVE DO PROCESSO DE INOVAÇÃO

1. Começar com o problema certo
2. Tech potential + Human need
3. Desenhar com e não para
4. Divergência vs. Convergencia
5. Falhar rápido
6. Analogias como inspiração
7. Valor verdadeiro
ELEMENTOS CHAVE DO PROCESSO DE INOVAÇÃO

1. O problema certo: por que

75%

dos projetos
fracassados
começam
com ideias
que parecem
geniais.
Fonte: carlos.osorio@uai.cl

99%

dos projetos
bem sucedidos
começam com
problemas que
valem a pena
resolver.
ELEMENTOS CHAVE DO PROCESSO DE INOVAÇÃO

Pense se você está fazendo a pergunta certa.
Qual o real problema?
Perguntar o por quê ajuda a definir o real problema.
A fila está longa

A bateria não funciona

Os consumidores não tem paciência

O alternador não está funcionando

Tem poucos pontos de atendimento

A correia do alternador está quebrada

Os computadores são lentos

A correia do alternador estava muito velha
não foi substituída

Os funcionários estão mal preparados
É difícil entender o serviço

Fonte: carlos.osorio@uai.cl

O veículo não foi mantido de acordo com o
plano de serviço recomendada
As peças de reposição não estão disponíveis,
pois o veículo é velho
PROCESSO DE INOVAÇÃO

2. Tech Potential + Human Need

Cada vez mais a tecnologia
diminui o custo das
soluções e gera escala,
tornando possível o acesso
de um número maior de
pessoas a diferentes
produtos, serviços e
negócios.

tech
potential

human
need

Forma de pensar centrada no
ser humano e nas suas
necessidades para gerar
soluções que criam e
ampliam impactos positivos
para a sociedade. É a
capacidade de transformar
desafios em oportunidades
que tenham impacto.

As melhores soluções surgem do encontro das necessidades
reais das pessoas e as novas possibilidades de tecnologia
PROCESSO DE INOVAÇÃO

2. Tech Potential + Human Need
tech
potential

human
need

• Quase todos os tipos de tecnologia estão dobrando seu

• Processo focado no ser humano em que a empatia é um

poder (price performance) mais ou menos a cada ano.

ingrediente fundamental para entender as reais
necessidades, motivações e expectativas das pessoas.

• A tecnologia está crescendo exponencialmente e
os próximos 100 anos vão valer mais de 20.000

• O que tem disponível de tecnologia existente para ser
aplicado no seu setor?

• Como usar a tecnologia para gerar escala, redução de
custos e mais impacto na sua empresa?

• É um processo colaborativo, em que são importantes
diferentes visões e pontos de vista e portanto, requer
equipes multidisciplinares, o que gera mais espaço para
a criatividade.

• Quais são as reais necessidades dos stakeholders do seu
negócio? Você já se colocou no lugar deles?
PROCESSO DE INOVAÇÃO

3. Desenhar com e não para
• O processo de desenvolvimento
de uma solução deve envolver o
público que está sendo atendido
• Criar empatia e entender o
problema sob a ótica do público
• Entender a pessoas e suas
motivações e desejos
• Observar ao invés de perguntar
PROCESSO DE INOVAÇÃO

4. Divergência vs. Convergência
“A melhor forma de ter boas ideias é
ter muitas ideias e descartar as ruins.”
Linus Pauling
MOMENTO DIVERGENTE
Foco na QUANTIDADE de ideias

vv.v

“Criatividade é sobre pensamento divergente.
Inovação é sobre pensamento convergente.”
Ikujiro Nonaka
MOMENTO CONVERGENTE
foco na QUALIDADE das ideias
PROCESSO DE INOVAÇÃO

4. Divergência vs. Convergência
O processo de inovação inclui fases de abertura e divergência e fases de fechamento e
convergência.
As fases de divergência são momento de criar opções, pesquisar e ouvir diferentes opiniões,
multiplicar escolhas, e gerar a maior quantidade de possíveis oportunidades e soluções.
As fases de convergência são momentos de escolha e priorização e vão afunilando as possíveis
oportunidades e soluções.

Desafio

Re-Imersão

Imersão

Insights e
Oportunidades

Geração de
Soluções

Priorização das
Soluções
PROCESSO DE INOVAÇÃO

5. Falhar rápido - prototipagem rápida
Grandes Investimentos

Projeto
bem sucedido
Investe em base de
dados e resultados

% Problemas acumulados

100%
80%
Projeto
fracassado
Investe em base
de pressupostos

Tempo de desenvolvimento
Fonte: carlos.osorio@uai.cl

A diferença entre um projeto
bem sucedido e um projeto
fracassado é quão rápido a
equipe prototipa suas
premissas e descobre
problemas e barreiras.
PROCESSO DE INOVAÇÃO

5. Falhar rápido - prototipagem rápida

Fábrica de pastas de dente
Dropbox
Montaram um vídeo explicando como o produto
funcionaria e a lista de espera de pessoas interessadas
em usar a versão beta saltou de 5.000 para 75.000
pessoas em 24 horas.

Muitas embalagens estavam saindo vazias da linha de montagem.
Para evitar o problema, a empresa fez um alto investimento em
uma máquina para pesar as embalagens. Semanas depois,
perceberam que a máquina não estava sendo utilizada devido a
dificuldade de operação e que a solução encontrada pelos
operários era um ventilador.
PROCESSO DE INOVAÇÃO

6. Analogias e Inspirações
• As soluções e ideias podem vir de um
lugar inesperado!
• Deve-se aproveitar a inspiração de outros
meios para trazer soluções para um
problema específico

Atendimento de
Emergência na UTI

• Que outras situações são semelhantes ao
problema que estamos tentando resolver?
Quem lida com um problema similar?
• Será que existem empresas, soluções,
iniciativas que estejam funcionando de
maneira criativa para resolver problemas
semelhantes?

Pit stop de fórmula 1
PROCESSO DE INOVAÇÃO

7. Valor verdadeiro
Oferecer soluções
que preenchem
necessidades e
que sejam desejáveis
pelas pessoas

desejável

possível
O que é funcionalmente/
tecnicamente possível em
um futuro próximo?

Fonte: IDEO

viável

O que é viável e
provavelmente se
tornará parte de um
modelo de negócios
sustentável?

A inovação
acontece na
sobreposição
dessas lentes
Como ser uma
empresa inovadora?
COMO SER UMA EMPRESA INOVADORA?

Há várias formas de inovar. Identificamos as estratégias que são mais
bem sucedidas para chegar lá:
1. “Community in” e “Community out”
2. Produto e Serviços
3. Processo
4. Cultura
5. Propósito
1.“Community in” e
“Community out”
COMMUNITY IN E COMMUNITY OUT

As empresas mais inovadoras e sustentáveis globalmente
são abertas a colaborar com fornecedores, acadêmicos, especialistas e
até seus concorrentes no desenvolvimento de produtos.

Cada vez mais, elas compartilham o seu
conhecimento em vez de manter tudo
de portas fechadas e convidam os seus
stakeholders para participarem ao
longo do processo de inovação.

Comunidade
Externa

Comunidade
Interna

Inovação Fechada

Top Down

X

X

Inovação Aberta

Bo om Up
COLABORAÇÃO: COMUNIDADE EXTERNA - INOVAÇÃO FECHADA X INOVAÇÃO ABERTA

MITOS DA INOVAÇÃO FECHADA

O NOVO PARADIGMA

“Nós detemos os melhores talentos e portanto
nossas ideias são melhores que a dos demais”

“Inovar é mais do que apenas investir em pesquisa científica...é
manter cooperação com os clientes e consumidores e atrair a
participação de fontes externas de conhecimento”

“Se nós inventamos ninguém melhor do que nós
para comercializar”.

“As pessoas inteligentes que trabalham para você precisam
falar com outras pessoas inteligentes que não trabalham para
você. Esse é o paradigma da inovação aberta”

Artigo do Ronald Dauscha
Diretor Corporativo de Tecnologia e Inovação do Grupo Siemens no Brasil

Henry Chesbrough
criador do termo open innovation

Porque a inovação fechada é insustentável?

Porque adotar a inovação aberta?

• Altíssimo investimento para criação de

•
•

Maior velocidade da inovação

•

Maior assertividade na solução com a inclusão do
público no processo

tecnologias e produtos

• Falta de integração com as outras áreas da

empresa e com o ambiente externo à organização

• Falta de alinhamento com a nova proposta:
Conhecimento/conteúdo cada vez mais
disseminado dentro do mundo conectado

Acesso ao conhecimento de ponta

Exige abertura dos departamentos de pesquisa e desenvolvimento
e envolvimento de fornecedores, clientes, universidades, institutos
de pesquisa, parceiros e até concorrentes
COLABORAÇÃO: COMUNIDADE EXTERNA - INOVAÇÃO ABERTA

A Fiat criou uma plataforma online para compartilhar ideias sobre o melhor carro
conceito que reflita as expectativas dos clientes. A iniciativa teve mais de 79 mil
ideias enviadas e foi construído um protótipo.
A iniciativa aproxima os clientes da marca.
http://www.fiatmio.cc/

Site em que cada empresa lança um desafio específico para jovens universitários.
A Danone, por exemplo, lançou o desafio: Como atrair mais clientes para as
gôndolas? Os vencedores ganham prêmios e pontos para o Ranking de Batalhas.
Algumas empresas que participam: Natura, Ambev, Whirpool, Bradesco, Itaú, etc.
http://www.battleofconcepts.com.br/

Grupo de 10 empresas lideradas pela como Nike, tais como Yahoo, Bestbuy e
Mountain Equip que compartilham a propriedade intelectual de tecnologias
sustentáveis em uma plataforma para criar novas soluções com menor impacto
negativo para o meio ambiente.
http://www.greenxchange.cc
COLABORAÇÃO: COMUNIDADE INTERNA

Comunidade
Interna

Top Down

X

Como capturar a inovação que vem da ponta e fazer com
que ela seja compartilhada na organização?
Como capturar informações e insights relevantes para o
processo de inovação?
Como praticar o bo om up?

Bo om Up

MITOS QUE DIFICULTAM

VANTAGENS DO BOTTOM UP

• Os colaboradores estão muito

• Os colaboradores do front-line sabem a

• Os gerentes/executivos têm as

• Os supervisores podem melhorar o processo

ocupados no dia-a-dia e não têm
tempo para sugerir melhorias.
melhores respostas.

prática e as reais expectativas dos clientes,
não a teoria.
através de coaching, questionamentos e
engajando os colaboradores do front-line na
criação de soluções.
COLABORAÇÃO: COMUNIDADE INTERNA

Muitas empresas tem caixas de sugestões. Mas a Toyota
conseguiu implementar uma cultura de inovação que resulta
em uma nova ideia por semana por pessoa.
Um dos conceitos principais da cultura é o bo om up. A Toyota
integra os insights que conhecimento do front line no processo
de geração de soluções. Além disso, os gerentes fazem um
processo de coaching com o front-line para gerar soluções mais
sólidas e incentivar a geração de ideias.
Em um ano, a Toyota implementou 99% das 38.000 ideias
sugeridasReview, 2011 colaboradores.
Harvard Business pelos
2.Produto e
Serviços
PRODUTO/ SERVIÇOS INOVADORES

As pessoas conhecem e interagem com
os produtos e serviços da empresa, esses
são o cartão de visitas da empresa.
Inovar e comunicar inovação através de
produtos e serviços quer dizer ter
dominado a arte de repetidamente
desenvolver produtos e serviços
desejáveis, factíveis e viáveis, que
atingem o uso em grande escala.
As empresas criam uma experiência ao
redor dos seus produtos e serviços que
seduzem os consumidores.

EXPERIÊNCIA
“No final das contas, consumidores tendem a se preocupar
mais com o produto final e a sua utilidade do que o processo
que deu forma a ele.”
Oussama Manzar, CEO da Hypios

“Não tenho certeza se consumidores tem interesse em
inovação. Mas com certeza, eles tem interesses
em seus resultados”
Jon Pi man, VP da Autodesk

INOVAÇÃO DISRUPTIVA
“Todo desenvolvimento humano, seja de qualquer, tem que vir
de fora das regras, se não, nunca teríamos nada novo”
Charles Ke ering
PRODUTO/ SERVIÇOS INOVADORES

Com o iPad, a Apple não criou uma nova
categoria, mas revolucionou algo que já existia.
Como? Pensando no iPad não como um laptop
menor, mas como um iPhone maior.

O Flip Camera trouxe uma inovação disruptiva no
mercado de vídeos e câmeras com um desenho
simples e uma proposta clara de valor.

A empresa que chegou a ter um faturamento de 1
bilhão mais rápido na história do mundo foi a
Groupon, através do seu serviço inovador: compras
coletivas online.
h

ttp://mundodasmarcas.blogspot.com.br
3.Cultura
PRODUTO/ SERVIÇOS INOVADORES

Uma empresa inovadora promove um
ambiente onde todos se sentem a vontade
para participar do processo criativo e ela
pode contar com o engajamento e
inspiração de cada funcionário.

BUBBLE UP

Nas empresas mais inovadoras, o conceito
de “inovação” não se restringe a uma área
específica. É algo costurado no tecido da sua
essência, através de diálogos e a troca entre
os colaboradores.

“Quando artistas não tiverem comissionados,
eles serão mais criativos”

Através do processo formal, as empresas
mais inovadoras também criam espaço e
tempo para que boas ideias possam surgir.

“Inovação é uma coisa que acontece quando
você não está sobre pressão”

NON-COMISSIONED TIME

Daniel Plink

CULTURA DA FALHA
“Falhe muitas vezes,
falhe cedo quando ainda é barato.”

EVANGELIZAÇÃO INTERNA
“Para uma empresa ser inovadora, precisa ter o apoio de todos
os níveis da organização”
Anthony Robbins
Nas empresas mais
inovadoras, é possível
encontrar uma linha vertical
que vai desde o CEO até as
pessoas mais juniores na
empresa, conectando gente
engajada e empoderada com o
tema de inovação.
A maneira de engajar a
empresa inteira começa
com pequenos
experimentos que se
tornam em casos de
sucessos e a ampla
comunicação disso dentro
da empresa.
CULTURA INOVADORA

Com mais de 1000 produtos inovadores ao longo dos últimos 50 anos, a empresa é
reconhecida pela sua cultura de criatividade.
- Núcleo de 150 pessoas a 200 pessoas para que todos possam se conhecer e trocar
ideias, desafios e conhecimento
- Liderança natural e meritocria (no bosses) - "your team is your boss, because you
don't want to let them down. Everyone's your boss, and no one's your boss."
- 10% do time dos colaboradores é dedicado em novas ideias
http://www.fastcompany.com

A Google aplica o conceito inventando pela 3M - 20% do tempo semanal para que
os colaboradores se dediquem a projetos particulares e escolham temas que os
interessem e que julguem como valioso para a empresa. Além disso, a empresa
mantém um fórum interno para a publicação e co-criação de ideias.
http://www.forbes.com

O Post-it é considerado uma das 100 maiores inovações do século XX e é um reflexo
da cultura inovadora da 3M. Nota-se a tolerância ao erro (o apoio ao inventor que
criou um adesivo sem nenhuma aplicação prática), o intercâmbio de
conhecimento entre as pessoas (dois cientistas da 3M), o incentivo ao
empreendedorismo (a liberdade dada ao cientista para desenvolver seu próprio
projeto) e a perseverança do inventor em levar sua idéia adiante.
http://www.3minovacao.com.br/
4.Propósito
PROPÓSITO DA INOVAÇÃO

As empresas que conseguem criar produtos
ou serviços lucrativos que também tem um
impacto positivo na sociedade e no planeta
geram uma conexão com seus públicos não
só racional, mas também emocional.

CONEXÃO

Muitas inovações disruptivas
primeiramente buscam enfrentar desafios
globais e depois se preocupam com modelos
de negócios e lucros. Quando o setor
privado alinha seus objetivos com os
valores sociais, desenvolvimento econômico
e a preservação do planeta, ele encontra
novas oportunidades de negócio também.

NOVAS OPORTUNIDADES

“Boas ações dão força e inspiram boas ações nos outros”
Platão

“Quando eu entrei no mundo de negócios, meu interesse era
entender como resolver problemas na minha frente.
Por isso, abordei a questão da pobreza. Me envolvi em várias
formas de supera-lo, e uma delas foi emprestar dinheiro,
assim criando o Grameen.”
Muhammad Yunus
PROPÓSITO DA INOVAÇÃO

A missão do Google é organizar as informações do mundo
todo e torná-la acessíveis e úteis em caráter universal.
http://www.forbes.com

A Grammen Bank criou a indústria mundial de microcrédito através da
exemplaridade do seu modelo bem sucedido em Bangladesh.
Muhamed Yunus queria superar a pobreza e em seus experimentos
achou um modelo de negócios sustentável.
http://www.grameen-info.org/

A IDEO criou uma plataforma de inovação aberta - Open IDEO - para resolver
desafios sociais. Durante o desafio, a empresa disponibiliza consultores para
ensinar a metodologia do processo criativo. O apoio dos consultores garante maior
qualidade nas soluções para que as ideias despertem o interesse de potenciais
patrocionadores para serem de fato implementadas.
http://www.openideo.com/
“Onde cruzam meus
talentos e paixões com
as necessidades do mundo,
lá está o meu lugar.”
Aristóteles
obrigado
cria@criaglobal.com
facebook.com/criaglobal

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Unilever, stakeholders e criação de valor compartilhado
Unilever, stakeholders e criação de valor compartilhadoUnilever, stakeholders e criação de valor compartilhado
Unilever, stakeholders e criação de valor compartilhadoCristiana Menezes Fonseca Ramos
 
Time is money? - Uma análise sobre as novas demandas nas relações de trabalho
Time is money? - Uma análise sobre as novas demandas nas relações de trabalhoTime is money? - Uma análise sobre as novas demandas nas relações de trabalho
Time is money? - Uma análise sobre as novas demandas nas relações de trabalhoLupa | códigos culturais
 
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011udipssporto
 
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo Ribeiro
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo RibeiroAula de Empreendedorismo Social - Pablo Ribeiro
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo RibeiroPablo Ribeiro
 
Empreendedorismo Social
Empreendedorismo SocialEmpreendedorismo Social
Empreendedorismo SocialNaianne Dias
 
Empreendedorismo Social - Quando o lucro é fazer o bem!
Empreendedorismo Social - Quando o lucro é fazer o bem! Empreendedorismo Social - Quando o lucro é fazer o bem!
Empreendedorismo Social - Quando o lucro é fazer o bem! Maristela Moura
 
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIALAPRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIALINSTITUTO VOZ POPULAR
 
Inovacao Social 2020 V2 210809
Inovacao Social 2020 V2 210809Inovacao Social 2020 V2 210809
Inovacao Social 2020 V2 210809jsoffer
 
Impacto do SGB Lab - Edições 2013, 2014 e 2015
Impacto do SGB Lab - Edições 2013, 2014 e 2015Impacto do SGB Lab - Edições 2013, 2014 e 2015
Impacto do SGB Lab - Edições 2013, 2014 e 2015Social Good Brasil
 
Inventta | ThinkForward
Inventta | ThinkForwardInventta | ThinkForward
Inventta | ThinkForwardInventta
 

Mais procurados (20)

Unilever, stakeholders e criação de valor compartilhado
Unilever, stakeholders e criação de valor compartilhadoUnilever, stakeholders e criação de valor compartilhado
Unilever, stakeholders e criação de valor compartilhado
 
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
O Futuro do Branding, das Marcas e da Comunicação até 2050
 
Time is money? - Uma análise sobre as novas demandas nas relações de trabalho
Time is money? - Uma análise sobre as novas demandas nas relações de trabalhoTime is money? - Uma análise sobre as novas demandas nas relações de trabalho
Time is money? - Uma análise sobre as novas demandas nas relações de trabalho
 
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011
 
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo Ribeiro
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo RibeiroAula de Empreendedorismo Social - Pablo Ribeiro
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo Ribeiro
 
O ambiente de trabalho do futuro e a transformação digital
O ambiente de trabalho do futuro e a transformação digitalO ambiente de trabalho do futuro e a transformação digital
O ambiente de trabalho do futuro e a transformação digital
 
A Inovação da Inovaçao
A Inovação da InovaçaoA Inovação da Inovaçao
A Inovação da Inovaçao
 
Inovações de empreendedorismo
Inovações de empreendedorismoInovações de empreendedorismo
Inovações de empreendedorismo
 
Empreendedorismo Social
Empreendedorismo SocialEmpreendedorismo Social
Empreendedorismo Social
 
88-89_INOSocial-Rivadavia
88-89_INOSocial-Rivadavia88-89_INOSocial-Rivadavia
88-89_INOSocial-Rivadavia
 
Empreendedorismo Social - Quando o lucro é fazer o bem!
Empreendedorismo Social - Quando o lucro é fazer o bem! Empreendedorismo Social - Quando o lucro é fazer o bem!
Empreendedorismo Social - Quando o lucro é fazer o bem!
 
O novo mundo do trabalho na sociedade 4.0
O novo mundo do trabalho na sociedade 4.0O novo mundo do trabalho na sociedade 4.0
O novo mundo do trabalho na sociedade 4.0
 
Gestão da inovação nas empresas
Gestão da inovação nas empresasGestão da inovação nas empresas
Gestão da inovação nas empresas
 
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIALAPRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
 
Inovacao Social 2020 V2 210809
Inovacao Social 2020 V2 210809Inovacao Social 2020 V2 210809
Inovacao Social 2020 V2 210809
 
Carlos Carapeto - IAPMEI
Carlos Carapeto - IAPMEICarlos Carapeto - IAPMEI
Carlos Carapeto - IAPMEI
 
Impacto do SGB Lab - Edições 2013, 2014 e 2015
Impacto do SGB Lab - Edições 2013, 2014 e 2015Impacto do SGB Lab - Edições 2013, 2014 e 2015
Impacto do SGB Lab - Edições 2013, 2014 e 2015
 
Grli call for action portuguese uma chamada para a ação 2009
Grli call for action portuguese uma chamada para a ação 2009Grli call for action portuguese uma chamada para a ação 2009
Grli call for action portuguese uma chamada para a ação 2009
 
Inventta | ThinkForward
Inventta | ThinkForwardInventta | ThinkForward
Inventta | ThinkForward
 
Humantech na revista Mercado Brasil (edição 88)
Humantech na revista Mercado Brasil (edição 88)Humantech na revista Mercado Brasil (edição 88)
Humantech na revista Mercado Brasil (edição 88)
 

Semelhante a Cria - Inovação

Crowdsourcing e empresas
Crowdsourcing e empresasCrowdsourcing e empresas
Crowdsourcing e empresasAndrei Scheiner
 
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão finalECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão finalGib de Medeiros
 
Inovação e Criatividade
Inovação e CriatividadeInovação e Criatividade
Inovação e CriatividadeAndrea Costa
 
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9Manuel Fernandes
 
Apresentação sobre Gestão da Inovação e da Criatividade
Apresentação sobre Gestão da Inovação e da CriatividadeApresentação sobre Gestão da Inovação e da Criatividade
Apresentação sobre Gestão da Inovação e da CriatividadeLevi Tancredo
 
Times digitais de alta performance - Tera e Endeavor
Times digitais de alta performance - Tera e EndeavorTimes digitais de alta performance - Tera e Endeavor
Times digitais de alta performance - Tera e EndeavorDan Vitoriano
 
Comunicação em cenários de cocriação Claudio Moreira
Comunicação em cenários de cocriação Claudio MoreiraComunicação em cenários de cocriação Claudio Moreira
Comunicação em cenários de cocriação Claudio MoreiraClaudio Moreira
 
Ebook inovacao Corporativa
Ebook inovacao CorporativaEbook inovacao Corporativa
Ebook inovacao CorporativaSergio Calura
 
Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5Túlio Jannuzzelli
 
1ª CAFÉ com INVESTIDOR - PROVOCAÇÕES DO MESTRE
1ª CAFÉ com INVESTIDOR - PROVOCAÇÕES DO MESTRE 1ª CAFÉ com INVESTIDOR - PROVOCAÇÕES DO MESTRE
1ª CAFÉ com INVESTIDOR - PROVOCAÇÕES DO MESTRE Cloves da Rocha
 
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010DOM Strategy Partners
 
Empreendedorismo gerando valor com a inovação
Empreendedorismo gerando valor com a inovaçãoEmpreendedorismo gerando valor com a inovação
Empreendedorismo gerando valor com a inovaçãoNelson Brazys
 
Palestra: CRIATIVIDADE COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES
Palestra: CRIATIVIDADE COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕESPalestra: CRIATIVIDADE COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES
Palestra: CRIATIVIDADE COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕESEdson Salgado Ávella
 
Inovação Tecnológica
Inovação TecnológicaInovação Tecnológica
Inovação TecnológicaSandro Servino
 

Semelhante a Cria - Inovação (20)

Crowdsourcing e empresas
Crowdsourcing e empresasCrowdsourcing e empresas
Crowdsourcing e empresas
 
Comp org inovacao
Comp org inovacaoComp org inovacao
Comp org inovacao
 
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão finalECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final
ECO.TIC 2016 PALESTRA GIB DE MEDEIROS NOV 24 - versão final
 
Open innovation
Open innovationOpen innovation
Open innovation
 
Inovação e Criatividade
Inovação e CriatividadeInovação e Criatividade
Inovação e Criatividade
 
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
Open innovation-inovatec-1223314252269722-9
 
Apresentação sobre Gestão da Inovação e da Criatividade
Apresentação sobre Gestão da Inovação e da CriatividadeApresentação sobre Gestão da Inovação e da Criatividade
Apresentação sobre Gestão da Inovação e da Criatividade
 
Times digitais de alta performance - Tera e Endeavor
Times digitais de alta performance - Tera e EndeavorTimes digitais de alta performance - Tera e Endeavor
Times digitais de alta performance - Tera e Endeavor
 
Comunicação em cenários de cocriação Claudio Moreira
Comunicação em cenários de cocriação Claudio MoreiraComunicação em cenários de cocriação Claudio Moreira
Comunicação em cenários de cocriação Claudio Moreira
 
Ebook inovacao Corporativa
Ebook inovacao CorporativaEbook inovacao Corporativa
Ebook inovacao Corporativa
 
Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5Drarian caos focado_inn.pulse - v5
Drarian caos focado_inn.pulse - v5
 
1ª CAFÉ com INVESTIDOR - PROVOCAÇÕES DO MESTRE
1ª CAFÉ com INVESTIDOR - PROVOCAÇÕES DO MESTRE 1ª CAFÉ com INVESTIDOR - PROVOCAÇÕES DO MESTRE
1ª CAFÉ com INVESTIDOR - PROVOCAÇÕES DO MESTRE
 
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010 E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
E-Book Inovação DOM Strategy Partners 2010
 
Inovação: cultura como drive para tecnologias emergentes
Inovação: cultura como drive para tecnologias emergentesInovação: cultura como drive para tecnologias emergentes
Inovação: cultura como drive para tecnologias emergentes
 
Empreendedorismo gerando valor com a inovação
Empreendedorismo gerando valor com a inovaçãoEmpreendedorismo gerando valor com a inovação
Empreendedorismo gerando valor com a inovação
 
Empreendedorismo E Inovação
Empreendedorismo E InovaçãoEmpreendedorismo E Inovação
Empreendedorismo E Inovação
 
Palestra: CRIATIVIDADE COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES
Palestra: CRIATIVIDADE COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕESPalestra: CRIATIVIDADE COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES
Palestra: CRIATIVIDADE COMO VANTAGEM COMPETITIVA NAS ORGANIZAÇÕES
 
Inovação Tecnológica
Inovação TecnológicaInovação Tecnológica
Inovação Tecnológica
 
8 simples passos para inovar de forma revolucionaria
8 simples passos para inovar de forma revolucionaria8 simples passos para inovar de forma revolucionaria
8 simples passos para inovar de forma revolucionaria
 
Relatório Centro de Referência em Inovação
Relatório Centro de Referência em InovaçãoRelatório Centro de Referência em Inovação
Relatório Centro de Referência em Inovação
 

Último

Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfrarakey779
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosbiancaborges0906
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergBrenda Fritz
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxEduardaMedeiros18
 

Último (20)

Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 

Cria - Inovação

  • 3. 75% das 500 maiores empresas do mundo em 2020 ainda não existem ** Fonte: Capitalismo na encruzilhada, Stuart Hart
  • 4. A idade média das 500 maiores empresas do mundo caiu de 75 anos em 1937 para 15 anos em 2011.* Essa tendência só vai acelerar. *Fonte: http://knowledge.wharton.upenn.edu/article.cfm?articleid=2523
  • 5. Quais serão as empresas vivas no futuro? Quais serão as maiores empresas do futuro?
  • 6. Nós acreditamos que a evolução dos negócios é iminente e depende de: ter um forte propósito, nutrir a criatividade e saber inovar, continuamente criando produtos, serviços e experiências de valor compartilhado.
  • 7. O que entendemos por inovação?
  • 8. CONCEITO DE INOVAÇÃO: O QUE OUTROS ESPECIALISTAS ENTENDEM POR INOVAÇÃO? “Uma empresa é inovadora se ela consegue sistematicamente criar novos produtos, serviços ou experiências que melhoram o mundo - no nível micro da vida de uma pessoa, ou nível macro de uma economia ou sociedade.” Jon Pittman, VP de Estratégia Corporativa, Autodesk “Inovação é a combinação de tecnologia e criatividade para atender necessidades ainda não atendidas.” Kevin Farnham, CEO, Method “Inovação é fazer diferente o que os outros fazem iguais e não precisa ter a ver com tecnologia. Inovação não precisa ser só um produto. Inovação pode estar em tudo o que você quiser, mas principalmente deve estar dentro de cada um de nós. ” Walter Longo “Uma empresa inovadora consegue se adaptar efetivamente a um ambiente empresarial, social, natural, cultural e tecnológico sempre em fluxo. Ela imagina um futuro desejável e mobiliza todos seus stakeholders na sua cocriação.” Eric Ezechielli, Presidente, The Natural Step Italia “Inovação é a capacidade de continuamente criar coisas que se tornem amplamente adotadas e que criem valor econômico e social...empresas inovadores entram em novos mercados facilmente.” Chris Conley, CEO da Gravitytank
  • 9. “Inovação é a criação de novas soluções que são desejáveis e viáveis, atendem uma necessidade, e oferecem uma melhoria. É a combinação de propósito, novidade e resultado.” CRIA
  • 10. INOVAÇÃO As competências essenciais da empresa, a essência da marca e os ativos que podem ser alavancados . Essência Zeitgeist Valor compartilhado, crescimento exponencial da tecnologia, valores emergentes da sociedade Mercado As necessidades do mercado e das pessoas para ter uma vida mais feliz e mais plena. No encontro das competências essenciais da empresa com os valores da nossa época e as necessidades latentes do mundo hoje, surgem áreas de oportunidade de novos negócios e o potencial de inovação é ampliado.
  • 12. TIPOS DE INOVAÇÃO NOVAS OFERTAS Projeto da Light, iniciado em 2011, cujo objetivo é trocar lixo por desconto na conta de luz, o que minimiza o impacto negativo ao meio ambiente, auxilia a população com os resíduos e minimiza o gasto com limpeza urbana. http://www.light.com.br Uma nova linha de crédito e orientação financeira que o Banco Santander oferece com o objetivo de atender as necessidades financeiras de empreendedores de pequeno porte. http://sustentabilidade.santander.com.br OFERTAS EXISTENTES A marca Doritos lançou o novo sabor Barbecue com o objetivo de oferecer aos consumidores um produto com a cara da estação do verão. http://www.doritos.com.br/ A Nestlé entrega produtos de alta qualidade nutricional para novos consumidores através de venda porta a porta pelas revendedoras e micro-distribuidores. https://www.nestle.com.br USUÁRIOS EXISTENTES NOVOS USUÁRIOS
  • 13. competitividade VALOR VERDADEIRO: PROPOSTA DE VALOR diferenciais focados na experiência emocional e relevância verdadeira diferenciais focados nas funções de produtos e no preço pouco ou nenhum diferencial frente ao consumidor diferenciais focados no serviço inteiro experiência serviço produto comparável a um commodity tempo
  • 14. Como é o processo de inovação?
  • 15. ELEMENTOS CHAVE DO PROCESSO DE INOVAÇÃO 1. Começar com o problema certo 2. Tech potential + Human need 3. Desenhar com e não para 4. Divergência vs. Convergencia 5. Falhar rápido 6. Analogias como inspiração 7. Valor verdadeiro
  • 16. ELEMENTOS CHAVE DO PROCESSO DE INOVAÇÃO 1. O problema certo: por que 75% dos projetos fracassados começam com ideias que parecem geniais. Fonte: carlos.osorio@uai.cl 99% dos projetos bem sucedidos começam com problemas que valem a pena resolver.
  • 17. ELEMENTOS CHAVE DO PROCESSO DE INOVAÇÃO Pense se você está fazendo a pergunta certa. Qual o real problema? Perguntar o por quê ajuda a definir o real problema. A fila está longa A bateria não funciona Os consumidores não tem paciência O alternador não está funcionando Tem poucos pontos de atendimento A correia do alternador está quebrada Os computadores são lentos A correia do alternador estava muito velha não foi substituída Os funcionários estão mal preparados É difícil entender o serviço Fonte: carlos.osorio@uai.cl O veículo não foi mantido de acordo com o plano de serviço recomendada As peças de reposição não estão disponíveis, pois o veículo é velho
  • 18. PROCESSO DE INOVAÇÃO 2. Tech Potential + Human Need Cada vez mais a tecnologia diminui o custo das soluções e gera escala, tornando possível o acesso de um número maior de pessoas a diferentes produtos, serviços e negócios. tech potential human need Forma de pensar centrada no ser humano e nas suas necessidades para gerar soluções que criam e ampliam impactos positivos para a sociedade. É a capacidade de transformar desafios em oportunidades que tenham impacto. As melhores soluções surgem do encontro das necessidades reais das pessoas e as novas possibilidades de tecnologia
  • 19. PROCESSO DE INOVAÇÃO 2. Tech Potential + Human Need tech potential human need • Quase todos os tipos de tecnologia estão dobrando seu • Processo focado no ser humano em que a empatia é um poder (price performance) mais ou menos a cada ano. ingrediente fundamental para entender as reais necessidades, motivações e expectativas das pessoas. • A tecnologia está crescendo exponencialmente e os próximos 100 anos vão valer mais de 20.000 • O que tem disponível de tecnologia existente para ser aplicado no seu setor? • Como usar a tecnologia para gerar escala, redução de custos e mais impacto na sua empresa? • É um processo colaborativo, em que são importantes diferentes visões e pontos de vista e portanto, requer equipes multidisciplinares, o que gera mais espaço para a criatividade. • Quais são as reais necessidades dos stakeholders do seu negócio? Você já se colocou no lugar deles?
  • 20. PROCESSO DE INOVAÇÃO 3. Desenhar com e não para • O processo de desenvolvimento de uma solução deve envolver o público que está sendo atendido • Criar empatia e entender o problema sob a ótica do público • Entender a pessoas e suas motivações e desejos • Observar ao invés de perguntar
  • 21. PROCESSO DE INOVAÇÃO 4. Divergência vs. Convergência “A melhor forma de ter boas ideias é ter muitas ideias e descartar as ruins.” Linus Pauling MOMENTO DIVERGENTE Foco na QUANTIDADE de ideias vv.v “Criatividade é sobre pensamento divergente. Inovação é sobre pensamento convergente.” Ikujiro Nonaka MOMENTO CONVERGENTE foco na QUALIDADE das ideias
  • 22. PROCESSO DE INOVAÇÃO 4. Divergência vs. Convergência O processo de inovação inclui fases de abertura e divergência e fases de fechamento e convergência. As fases de divergência são momento de criar opções, pesquisar e ouvir diferentes opiniões, multiplicar escolhas, e gerar a maior quantidade de possíveis oportunidades e soluções. As fases de convergência são momentos de escolha e priorização e vão afunilando as possíveis oportunidades e soluções. Desafio Re-Imersão Imersão Insights e Oportunidades Geração de Soluções Priorização das Soluções
  • 23. PROCESSO DE INOVAÇÃO 5. Falhar rápido - prototipagem rápida Grandes Investimentos Projeto bem sucedido Investe em base de dados e resultados % Problemas acumulados 100% 80% Projeto fracassado Investe em base de pressupostos Tempo de desenvolvimento Fonte: carlos.osorio@uai.cl A diferença entre um projeto bem sucedido e um projeto fracassado é quão rápido a equipe prototipa suas premissas e descobre problemas e barreiras.
  • 24. PROCESSO DE INOVAÇÃO 5. Falhar rápido - prototipagem rápida Fábrica de pastas de dente Dropbox Montaram um vídeo explicando como o produto funcionaria e a lista de espera de pessoas interessadas em usar a versão beta saltou de 5.000 para 75.000 pessoas em 24 horas. Muitas embalagens estavam saindo vazias da linha de montagem. Para evitar o problema, a empresa fez um alto investimento em uma máquina para pesar as embalagens. Semanas depois, perceberam que a máquina não estava sendo utilizada devido a dificuldade de operação e que a solução encontrada pelos operários era um ventilador.
  • 25. PROCESSO DE INOVAÇÃO 6. Analogias e Inspirações • As soluções e ideias podem vir de um lugar inesperado! • Deve-se aproveitar a inspiração de outros meios para trazer soluções para um problema específico Atendimento de Emergência na UTI • Que outras situações são semelhantes ao problema que estamos tentando resolver? Quem lida com um problema similar? • Será que existem empresas, soluções, iniciativas que estejam funcionando de maneira criativa para resolver problemas semelhantes? Pit stop de fórmula 1
  • 26. PROCESSO DE INOVAÇÃO 7. Valor verdadeiro Oferecer soluções que preenchem necessidades e que sejam desejáveis pelas pessoas desejável possível O que é funcionalmente/ tecnicamente possível em um futuro próximo? Fonte: IDEO viável O que é viável e provavelmente se tornará parte de um modelo de negócios sustentável? A inovação acontece na sobreposição dessas lentes
  • 27. Como ser uma empresa inovadora?
  • 28. COMO SER UMA EMPRESA INOVADORA? Há várias formas de inovar. Identificamos as estratégias que são mais bem sucedidas para chegar lá: 1. “Community in” e “Community out” 2. Produto e Serviços 3. Processo 4. Cultura 5. Propósito
  • 30. COMMUNITY IN E COMMUNITY OUT As empresas mais inovadoras e sustentáveis globalmente são abertas a colaborar com fornecedores, acadêmicos, especialistas e até seus concorrentes no desenvolvimento de produtos. Cada vez mais, elas compartilham o seu conhecimento em vez de manter tudo de portas fechadas e convidam os seus stakeholders para participarem ao longo do processo de inovação. Comunidade Externa Comunidade Interna Inovação Fechada Top Down X X Inovação Aberta Bo om Up
  • 31. COLABORAÇÃO: COMUNIDADE EXTERNA - INOVAÇÃO FECHADA X INOVAÇÃO ABERTA MITOS DA INOVAÇÃO FECHADA O NOVO PARADIGMA “Nós detemos os melhores talentos e portanto nossas ideias são melhores que a dos demais” “Inovar é mais do que apenas investir em pesquisa científica...é manter cooperação com os clientes e consumidores e atrair a participação de fontes externas de conhecimento” “Se nós inventamos ninguém melhor do que nós para comercializar”. “As pessoas inteligentes que trabalham para você precisam falar com outras pessoas inteligentes que não trabalham para você. Esse é o paradigma da inovação aberta” Artigo do Ronald Dauscha Diretor Corporativo de Tecnologia e Inovação do Grupo Siemens no Brasil Henry Chesbrough criador do termo open innovation Porque a inovação fechada é insustentável? Porque adotar a inovação aberta? • Altíssimo investimento para criação de • • Maior velocidade da inovação • Maior assertividade na solução com a inclusão do público no processo tecnologias e produtos • Falta de integração com as outras áreas da empresa e com o ambiente externo à organização • Falta de alinhamento com a nova proposta: Conhecimento/conteúdo cada vez mais disseminado dentro do mundo conectado Acesso ao conhecimento de ponta Exige abertura dos departamentos de pesquisa e desenvolvimento e envolvimento de fornecedores, clientes, universidades, institutos de pesquisa, parceiros e até concorrentes
  • 32. COLABORAÇÃO: COMUNIDADE EXTERNA - INOVAÇÃO ABERTA A Fiat criou uma plataforma online para compartilhar ideias sobre o melhor carro conceito que reflita as expectativas dos clientes. A iniciativa teve mais de 79 mil ideias enviadas e foi construído um protótipo. A iniciativa aproxima os clientes da marca. http://www.fiatmio.cc/ Site em que cada empresa lança um desafio específico para jovens universitários. A Danone, por exemplo, lançou o desafio: Como atrair mais clientes para as gôndolas? Os vencedores ganham prêmios e pontos para o Ranking de Batalhas. Algumas empresas que participam: Natura, Ambev, Whirpool, Bradesco, Itaú, etc. http://www.battleofconcepts.com.br/ Grupo de 10 empresas lideradas pela como Nike, tais como Yahoo, Bestbuy e Mountain Equip que compartilham a propriedade intelectual de tecnologias sustentáveis em uma plataforma para criar novas soluções com menor impacto negativo para o meio ambiente. http://www.greenxchange.cc
  • 33. COLABORAÇÃO: COMUNIDADE INTERNA Comunidade Interna Top Down X Como capturar a inovação que vem da ponta e fazer com que ela seja compartilhada na organização? Como capturar informações e insights relevantes para o processo de inovação? Como praticar o bo om up? Bo om Up MITOS QUE DIFICULTAM VANTAGENS DO BOTTOM UP • Os colaboradores estão muito • Os colaboradores do front-line sabem a • Os gerentes/executivos têm as • Os supervisores podem melhorar o processo ocupados no dia-a-dia e não têm tempo para sugerir melhorias. melhores respostas. prática e as reais expectativas dos clientes, não a teoria. através de coaching, questionamentos e engajando os colaboradores do front-line na criação de soluções.
  • 34. COLABORAÇÃO: COMUNIDADE INTERNA Muitas empresas tem caixas de sugestões. Mas a Toyota conseguiu implementar uma cultura de inovação que resulta em uma nova ideia por semana por pessoa. Um dos conceitos principais da cultura é o bo om up. A Toyota integra os insights que conhecimento do front line no processo de geração de soluções. Além disso, os gerentes fazem um processo de coaching com o front-line para gerar soluções mais sólidas e incentivar a geração de ideias. Em um ano, a Toyota implementou 99% das 38.000 ideias sugeridasReview, 2011 colaboradores. Harvard Business pelos
  • 36. PRODUTO/ SERVIÇOS INOVADORES As pessoas conhecem e interagem com os produtos e serviços da empresa, esses são o cartão de visitas da empresa. Inovar e comunicar inovação através de produtos e serviços quer dizer ter dominado a arte de repetidamente desenvolver produtos e serviços desejáveis, factíveis e viáveis, que atingem o uso em grande escala. As empresas criam uma experiência ao redor dos seus produtos e serviços que seduzem os consumidores. EXPERIÊNCIA “No final das contas, consumidores tendem a se preocupar mais com o produto final e a sua utilidade do que o processo que deu forma a ele.” Oussama Manzar, CEO da Hypios “Não tenho certeza se consumidores tem interesse em inovação. Mas com certeza, eles tem interesses em seus resultados” Jon Pi man, VP da Autodesk INOVAÇÃO DISRUPTIVA “Todo desenvolvimento humano, seja de qualquer, tem que vir de fora das regras, se não, nunca teríamos nada novo” Charles Ke ering
  • 37. PRODUTO/ SERVIÇOS INOVADORES Com o iPad, a Apple não criou uma nova categoria, mas revolucionou algo que já existia. Como? Pensando no iPad não como um laptop menor, mas como um iPhone maior. O Flip Camera trouxe uma inovação disruptiva no mercado de vídeos e câmeras com um desenho simples e uma proposta clara de valor. A empresa que chegou a ter um faturamento de 1 bilhão mais rápido na história do mundo foi a Groupon, através do seu serviço inovador: compras coletivas online. h ttp://mundodasmarcas.blogspot.com.br
  • 39. PRODUTO/ SERVIÇOS INOVADORES Uma empresa inovadora promove um ambiente onde todos se sentem a vontade para participar do processo criativo e ela pode contar com o engajamento e inspiração de cada funcionário. BUBBLE UP Nas empresas mais inovadoras, o conceito de “inovação” não se restringe a uma área específica. É algo costurado no tecido da sua essência, através de diálogos e a troca entre os colaboradores. “Quando artistas não tiverem comissionados, eles serão mais criativos” Através do processo formal, as empresas mais inovadoras também criam espaço e tempo para que boas ideias possam surgir. “Inovação é uma coisa que acontece quando você não está sobre pressão” NON-COMISSIONED TIME Daniel Plink CULTURA DA FALHA “Falhe muitas vezes, falhe cedo quando ainda é barato.” EVANGELIZAÇÃO INTERNA “Para uma empresa ser inovadora, precisa ter o apoio de todos os níveis da organização” Anthony Robbins
  • 40. Nas empresas mais inovadoras, é possível encontrar uma linha vertical que vai desde o CEO até as pessoas mais juniores na empresa, conectando gente engajada e empoderada com o tema de inovação.
  • 41. A maneira de engajar a empresa inteira começa com pequenos experimentos que se tornam em casos de sucessos e a ampla comunicação disso dentro da empresa.
  • 42. CULTURA INOVADORA Com mais de 1000 produtos inovadores ao longo dos últimos 50 anos, a empresa é reconhecida pela sua cultura de criatividade. - Núcleo de 150 pessoas a 200 pessoas para que todos possam se conhecer e trocar ideias, desafios e conhecimento - Liderança natural e meritocria (no bosses) - "your team is your boss, because you don't want to let them down. Everyone's your boss, and no one's your boss." - 10% do time dos colaboradores é dedicado em novas ideias http://www.fastcompany.com A Google aplica o conceito inventando pela 3M - 20% do tempo semanal para que os colaboradores se dediquem a projetos particulares e escolham temas que os interessem e que julguem como valioso para a empresa. Além disso, a empresa mantém um fórum interno para a publicação e co-criação de ideias. http://www.forbes.com O Post-it é considerado uma das 100 maiores inovações do século XX e é um reflexo da cultura inovadora da 3M. Nota-se a tolerância ao erro (o apoio ao inventor que criou um adesivo sem nenhuma aplicação prática), o intercâmbio de conhecimento entre as pessoas (dois cientistas da 3M), o incentivo ao empreendedorismo (a liberdade dada ao cientista para desenvolver seu próprio projeto) e a perseverança do inventor em levar sua idéia adiante. http://www.3minovacao.com.br/
  • 44. PROPÓSITO DA INOVAÇÃO As empresas que conseguem criar produtos ou serviços lucrativos que também tem um impacto positivo na sociedade e no planeta geram uma conexão com seus públicos não só racional, mas também emocional. CONEXÃO Muitas inovações disruptivas primeiramente buscam enfrentar desafios globais e depois se preocupam com modelos de negócios e lucros. Quando o setor privado alinha seus objetivos com os valores sociais, desenvolvimento econômico e a preservação do planeta, ele encontra novas oportunidades de negócio também. NOVAS OPORTUNIDADES “Boas ações dão força e inspiram boas ações nos outros” Platão “Quando eu entrei no mundo de negócios, meu interesse era entender como resolver problemas na minha frente. Por isso, abordei a questão da pobreza. Me envolvi em várias formas de supera-lo, e uma delas foi emprestar dinheiro, assim criando o Grameen.” Muhammad Yunus
  • 45. PROPÓSITO DA INOVAÇÃO A missão do Google é organizar as informações do mundo todo e torná-la acessíveis e úteis em caráter universal. http://www.forbes.com A Grammen Bank criou a indústria mundial de microcrédito através da exemplaridade do seu modelo bem sucedido em Bangladesh. Muhamed Yunus queria superar a pobreza e em seus experimentos achou um modelo de negócios sustentável. http://www.grameen-info.org/ A IDEO criou uma plataforma de inovação aberta - Open IDEO - para resolver desafios sociais. Durante o desafio, a empresa disponibiliza consultores para ensinar a metodologia do processo criativo. O apoio dos consultores garante maior qualidade nas soluções para que as ideias despertem o interesse de potenciais patrocionadores para serem de fato implementadas. http://www.openideo.com/
  • 46. “Onde cruzam meus talentos e paixões com as necessidades do mundo, lá está o meu lugar.” Aristóteles