SlideShare uma empresa Scribd logo
Lárcio Benedetti
Aula 2
Cemec
ESTRUTURA DO CURSO
Aula 1
Entendendo as empresas
Elaborando projetos
Seleção de
projetos
Patrocínio
empresarial
Cotas e
contrapartidas
de patrocínio
Estruturação
de projetos
Aula 2
Destrinchando os editais
Editais de patrocínio
BASE
+ 70
textos
84 entrevistados
5 editais
36%
84 ENTREVISTADOS
Patrocinadores Amanda Aragão, Andrea Alvares, Antonio
Cardozo, Celia Picon, Claudio Thompson, Diogo Quitério,
Eduardo Saron, Eliane Costa, Karen Cavalcanti, Marcelo
Mendonça, Marco Griesi, Rafael Gioielli, Rafael Oliva,
Selma Cristina Silva, Viviane Queiroz Consultores Ana
Bemfica, Ana Carla Fonseca Reis, André Fonseca, Beatriz
Araújo, Cristine Flores, Fátima Monteiro Falcão, João
Leiva Filho, José Maurício Fittipaldi, Leonardo Brant,
Ludmila Frateschi, Marcelo Camargo Nonato, Priscila
Fernandes, Romulo Avelar, Sharon Hess, Yacoff Sarkovas
37%
84 ENTREVISTADOS
Proponentes Alessandra Trindade, Amaury Cacciacarro
Filho, Ana Moser, Ana Saito, Cao Hamburger, Carlos
Harasawa, Chico Pelúcio, Élida Marques, Eugenio Puppo,
Fernando Meirelles, Grasiela Manzano, Gustavo Sol, Hugo
Possolo, Isabella Prata, Lenine, Luiz Bolognesi, Marcello
Dantas, Marcos Librantz, Maria Helena Cunha, Minom Pinho,
Pedro Brandão, Priscila Martoni, Raimo Benedetti, Roberta
Martinho, Roberta Sá, Ruy Filho, Sylvia Guimarães, Thiago
Alixandre, Vera Bicalho, Vivian Rubia, Wagner Moura
27%
84 ENTREVISTADOS
Comissão Técnica Aimar Labaki, Claudia Rangel, Di
Moretti, Liliana Magalhães, Maria Célia T. Moura Santos
Governo Alfredo Manevy, André Sturm, Antonio Carlos
Gonçalves, Celso Frateschi, Henilton Menezes, Juca
Ferreira Academia Helena Katz, Iná Camargo Costa,
Kátia de Marco, Maria Helena Pires Martins, Silvio
Oksman Redes Andre Degenszajn, Fernando Rossetti,
Mateus Furlanetto, Paulo Nassar Imprensa Alexandre
Machado, Ana Paula Sousa, Robinson Borges Costa
Entusiasmo
comedido
Editais
A empresa que opta por seleções públicas de
projetos via edital passa a impressão de estar..."
(Antônio Carlos Gonçalves)
Em alguns casos, o edital é uma forma que..."
(Cao Hamburger)
Em boa parte dos casos que conheço,
a empresa que apresenta um edital..."
(Ana Moser)
Em princípio, o uso de edital indica..."
(Carlos Harasawa)
Dependendo da clareza dos critérios de análise
e do interesse público definido no edital..."
(Celso Frateschi)
Tende a ser uma maneira justa e democrática
de distribuir patrocínios, embora..."
(Fernando Rossetti)
Mas não basta ser edital para
ser idôneo, pois ele depende...
(Helena Katz)
Mas há que se considerar os
critérios adotados para as escolhas...
(Wagner Moura)
Os editais nem sempre permitem vislumbrar..."
(Hugo Possolo)
O edital em si sugere maturidade,
mas não é uma garantia"
(Luiz Bolognesi)
Duas regras
para fazer um edital
Regra 1
Só fazer se
fizer sentido
Estratégia
Quando
fazer?
Matrioska
Patrocínio
Empresarial
Estratégia
de Patrocínio
Política
de Patrocínio
Seleção de
Projetos
Edital
Circunstâncias
ao uso do edital
POLÍTICAS DE PATROCÍNIO QUE BUSQUEM...
–  Mapear grande número e variedade
de projetos
–  Organizar e qualificar todo o processo
de seleção
–  Utilizar recursos de leis de incentivo
de forma responsável
–  Dar visibilidade à política e obter
reputação frente a variados públicos
Benefícios
do edital para o
patrocinador
O EDITAL BEM ESTRUTURADO...
–  Dissemina a política de patrocínio
–  Propicia ativos de comunicação em
diversos momentos
–  Define processo e responsáveis pela
seleção
–  Orienta o envio de propostas
O EDITAL BEM ESTRUTURADO...
–  Facilita a gestão das propostas recebidas
–  Forma portfólio de projetos sob o mesmo
"guarda-chuva"
–  Transmite imagem positiva associada a
igualdade e transparência
Benefícios
do edital para o
proponente
de projetos
PARA QUEM PARTICIPA...
–  Conhecimento prévio do foco e das
regras ajuda a direcionar o esforço
–  Envio do projeto na forma e com as
informações que a empresa espera
receber
–  Conhecimento dos períodos de análise
e de divulgação de resultados
PARA QUEM PARTICIPA...
–  Maior segurança de que o projeto será
avaliado por instâncias e critérios
técnicos, e não por influência e
relacionamento
Regra 1
Só fazer se
fizer sentido
Regra 2
Se é para
fazer, melhor
fazer bem-
feito
Operação
Como
fazer?
Cubo mágico
Um edital mal construído ou mal
conduzido pode [...] passar uma
impressão de que é apenas uma
forma de certificar publicamente
ações que já seriam patrocinadas
(Henilton Menezes)
É comum nos inscrevermos em editais que
não dão nenhum retorno. A empresa
comunica amplamente o lançamento do
edital, gerando uma grande expectativa
entre os proponentes, que investem tempo
e esforço, e no final não recebem sequer a
informação se o projeto foi ou não
aprovado, ou se ainda está em avaliação.”
(Sylvia Guimarães)
Princípios
do edital
PRINCÍPIOS DO EDITAL
Transparência Acesso Isonomia
Qualidade Diversidade
Dimensão Foco
Etapas
de planejamento
Fonte: baseado em MinC (2008)
E
Realização
D
Seleção
C
Inscrição
B
Formulação
A
Definição
E
Realização
D
Seleção
C
Inscrição
B
Formulação
A
Definição
E
Realização
D
Seleção
C
Inscrição
B
Formulação
A
Definição
Regulamento
­ Seguro: aprovado pela área jurídica
­ Conectado: ligação com a política de
patrocínio
­ Completo: todas as informações
importantes e necessárias
­ Posicionado: clareza em objetivos,
foco, tipos de projetos, regras, critérios
de seleção
­ Lógico: texto organizado e ordenado
­ Simples: formato atrativo e linguagem
clara, fácil e direta
­ Disponível: facilmente localizável,
online e PDF
Índice
1. Apresentação
1.1 A política e o programa
1.2 O edital
2. Participação
2.1 Proponentes
2.2 Áreas e tipos de projetos
2.3 Valores e quantidade de projetos
2.4 Financiamento e leis de incentivo
2.5 Datas: inscrição, seleção,
resultados e realização
3. Inscrição
3.1 Registro: como inscrever,
o que submeter, confirmação
3.2 Atendimento
3.3 Informações importantes
3.4 Dicas
4. Seleção
4.1 Processo
4.2 Critérios
4.3 Informações
importantes
5. Realização
5.1 Contratação
5.2 Desembolso
5.3 Acompanhamento
6. Contrapartidas
Modelo de regulamento
Índice
1. Apresentação
1.1 A política e o programa
1.2 O edital
2. Participação
2.1 Proponentes
2.2 Áreas e tipos de projetos
2.3 Valores e quantidade de projetos
2.4 Financiamento e leis de incentivo
2.5 Datas: inscrição, seleção,
resultados e realização
3. Inscrição
3.1 Registro: como inscrever,
o que submeter, confirmação
3.2 Atendimento
3.3 Informações importantes
3.4 Dicas
4. Seleção
4.1 Processo
4.2 Critérios
4.3 Informações
importantes
5. Realização
5.1 Contratação
5.2 Desembolso
5.3 Acompanhamento
6. Contrapartidas
Modelo de regulamento
Com índice
Índice
1. Apresentação
1.1 A política e o programa
1.2 O edital
2. Participação
2.1 Proponentes
2.2 Áreas e tipos de projetos
2.3 Valores e quantidade de projetos
2.4 Financiamento e leis de incentivo
2.5 Datas: inscrição, seleção,
resultados e realização
3. Inscrição
3.1 Registro: como inscrever,
o que submeter, confirmação
3.2 Atendimento
3.3 Informações importantes
3.4 Dicas
4. Seleção
4.1 Processo
4.2 Critérios
4.3 Informações
importantes
5. Realização
5.1 Contratação
5.2 Desembolso
5.3 Acompanhamento
6. Contrapartidas
Modelo de regulamento
Numerado
Índice
1. Apresentação
1.1 A política e o programa
1.2 O edital
2. Participação
2.1 Proponentes
2.2 Áreas e tipos de projetos
2.3 Valores e quantidade de projetos
2.4 Financiamento e leis de incentivo
2.5 Datas: inscrição, seleção,
resultados e realização
3. Inscrição
3.1 Registro: como inscrever,
o que submeter, confirmação
3.2 Atendimento
3.3 Informações importantes
3.4 Dicas
4. Seleção
4.1 Processo
4.2 Critérios
4.3 Informações
importantes
5. Realização
5.1 Contratação
5.2 Desembolso
5.3 Acompanhamento
6. Contrapartidas
Modelo de regulamento
Apresentação
da política
e do programa
Índice
1. Apresentação
1.1 A política e o programa
1.2 O edital
2. Participação
2.1 Proponentes
2.2 Áreas e tipos de projetos
2.3 Valores e quantidade de projetos
2.4 Financiamento e leis de incentivo
2.5 Datas: inscrição, seleção,
resultados e realização
3. Inscrição
3.1 Registro: como inscrever,
o que submeter, confirmação
3.2 Atendimento
3.3 Informações importantes
3.4 Dicas
4. Seleção
4.1 Processo
4.2 Critérios
4.3 Informações
importantes
5. Realização
5.1 Contratação
5.2 Desembolso
5.3 Acompanhamento
6. Contrapartidas
Modelo de regulamento
Resumo
de todo o edital
Índice
1. Apresentação
1.1 A política e o programa
1.2 O edital
2. Participação
2.1 Proponentes
2.2 Áreas e tipos de projetos
2.3 Valores e quantidade de projetos
2.4 Financiamento e leis de incentivo
2.5 Datas: inscrição, seleção,
resultados e realização
3. Inscrição
3.1 Registro: como inscrever,
o que submeter, confirmação
3.2 Atendimento
3.3 Informações importantes
3.4 Dicas
4. Seleção
4.1 Processo
4.2 Critérios
4.3 Informações
importantes
5. Realização
5.1 Contratação
5.2 Desembolso
5.3 Acompanhamento
6. Contrapartidas
Modelo de regulamento
Ordenado
passo a passo
Índice
1. Apresentação
1.1 A política e o programa
1.2 O edital
2. Participação
2.1 Proponentes
2.2 Áreas e tipos de projetos
2.3 Valores e quantidade de projetos
2.4 Financiamento e leis de incentivo
2.5 Datas: inscrição, seleção,
resultados e realização
3. Inscrição
3.1 Registro: como inscrever,
o que submeter, confirmação
3.2 Atendimento
3.3 Informações importantes
3.4 Dicas
4. Seleção
4.1 Processo
4.2 Critérios
4.3 Informações
importantes
5. Realização
5.1 Contratação
5.2 Desembolso
5.3 Acompanhamento
6. Contrapartidas
Modelo de regulamento
Sem
"informações
importantes"
no final
E
Realização
D
Seleção
C
Inscrição
B
Formulação
A
Definição
Formulário de inscrição
­ Coerente: critérios de seleção
refletidos em perguntas
­ Breve: sucinto, direto e não burocrático
­ Não restritivo: estímulo à ênfase de
particularidades
­ Amigável: formato atraente, linguagem
usual e preenchimento em etapas
­ Seguro: sistema confiável
Outros
­ Útil: Suporte e ferramentas para
facilitar e qualificar a inscrição
20 dicas
para a inscrição
de projetos
E
Realização
D
Seleção
C
Inscrição
B
Formulação
A
Definição
1
Não se limite ao edital; busque
informações sobre a empresa, sua
política de patrocínio e projetos já
apoiados
Patrocínio
Empresarial
Estratégia
de Patrocínio
Política
de Patrocínio
Seleção de
Projetos
Edital
2
Atente para o conteúdo do edital e o
compare com as características do seu
projeto
X
3
Leia atentamente e destrinche o
regulamento e os materiais de apoio
antes de fazer a inscrição
4
Não tente adequar o edital ao projeto,
mas sim o projeto ao edital. Em muitos
casos, o edital pode até estimular a
criação de novos projetos
5
Siga rigorosamente todas as instruções,
guie-se pelos critérios de seleção e
enfatize no texto as características que
respondem a eles
6
Inclua e dê destaque a ações que
diferenciem seu projeto
7 Sugira “contrapartidas sociais” reais
8 Sugira parcerias, porém viáveis
9
Não inclua profissionais que não tenham
conhecimento do projeto
10
Não deixe ações em aberto (a pensar
após a seleção) e não dê trabalho ao
patrocinador (definição de aspectos do
projeto ou uso de contrapartidas)
11
Preencha o formulário de forma técnica,
clara, simples, sucinta e objetiva. “Menos
é mais”
12
Evite textos muito conceituais e excesso
de informação que possa tirar o foco da
ideia principal
13
Atenção aos campos críticos do
formulário de inscrição
___________________ ?
Formulário de Inscrição
Descrição / Apresentação / Resumo
–  Resumo geral do projeto: deve sintetizar todos
os principais tópicos do regulamento
–  Explicitar com clareza a que se destina o
patrocínio
–  Enfatizar os aspectos diferenciadores do projeto
–  Em muitos casos, este campo define se o projeto
continuará a ser lido ou se será descartado
Formulário de Inscrição
Formulário de Inscrição
Justificativa
–  Por que o projeto deve ser realizado?
–  A que demanda o projeto vai atender?
Formulário de Inscrição
Fonte: Votorantim (2007), páginas 10-11
Justificativa
–  Por que o projeto deve ser realizado?
–  A que demanda o projeto vai atender?
–  Qual a importância desta demanda para o
público-alvo do projeto?
–  Que benefícios serão alcançados?
Formulário de Inscrição
Objetivos
–  Para que e para quem o projeto será realizado?
–  Especificar o que se pretende atingir
–  Apresentar soluções para a demanda
identificada
–  Objetivos gerais (longo prazo) e específicos (ao
término do projeto). Importante: deve haver
coerência entre ambos
Formulário de Inscrição
Metas
–  Detalhamento quantitativo e qualitativo dos
objetivos do projeto
–  Quantas pessoas serão beneficiadas pelo
projeto? Com que grau de envolvimento? Por
quanto tempo?
–  Itens pelos quais o projeto será monitorado
Formulário de Inscrição
Metodologia / Plano de Ação
–  Fundamental destacar tanto o produto final do
projeto quanto o processo
Formulário de Inscrição
Projeto 1
Metodologia / Plano de Ação
–  Como o projeto vai alcançar seus objetivos e
suas metas?
–  Descrever as estratégias e as técnicas que
serão empregadas
–  Como será a abordagem e a interação com o
público-alvo?
–  Como será a gestão do projeto? Como serão
viabilizadas outras parcerias?
Formulário de Inscrição
14
Evite adjetivos e auto-elogios: “o projeto
é revelador, espetacular, um sucesso”,
“esta minha pesquisa é fundamental para
o mundo atual”...
15 Não cometa erros de português!
16
Antes de enviar, confronte novamente o
formulário com o regulamento e,
principalmente, com os critérios de
seleção
17
Antes de enviar o formulário, leia todo o
texto e peça para alguém, que não
conheça o projeto, também revisar
18
Mesmo que não seja obrigatório, envie
anexos que qualifiquem e ilustrem melhor
o projeto - CD, DVD, catálogo, portfólio,
cartas de intenção, links na internet etc.
19
Em caso de dúvidas, leia os materiais de
apoio e contate a equipe de suporte da
empresa
20 Não deixe a inscrição para a última hora
Erros
comuns
cometidos por
proponentes
Orçamento superestimado
Muitos proponentes descrevem valores maiores do que os
praticados no mercado, para ter margem de negociação diante de
um eventual corte de recursos. Projetos com orçamentos coerentes
têm mais chance de serem aprovados. MinC possui tabela para
valores Lei Rouanet
Projetos datados
Editais são processos que, em geral, selecionam projetos para o ano
seguinte. É preciso pensar com antecedência
Ações para fazer número
Oficinas genéricas, conversas com artistas, distribuição de livros
etc. são bem vistas quando relevantes e bem estruturadas. Não crie
ações (como “contrapartidas sociais”) com as quais a equipe não
esteja 100% comprometida
Omissão de patrocinadores
Alguns editais exigem patrocínio exclusivo; há empresas que têm
restrições quanto a dividir patrocínio com alguns segmentos; outras
preferem a "segurança" de apoiar projetos com outros parceiros.
Não deixe de informar outros patrocínios, parcerias e contrapartidas
já acordadas com outras empresas
Conteúdos comprometedores
Além de avaliar os materiais encaminhados (CDs, DVDs etc.), a
comissão de seleção costuma buscar informações sobre o projeto e
seus realizadores em sites, blogs e mídias sociais. Procure garantir
que nada prejudique a avaliação da qualidade de seu projeto
Dependência
Apresente o histórico com dados para mostrar que a carreira e
trajetória do artista / instituição não depende exclusivamente de um
único projeto e de um único patrocinador
Textos longos
Alguns sistemas de inscrição têm contagem de caracteres, mas não
travam a digitação. Como resultado, o formulário é cortado, o que
dificulta o entendimento do projeto
Parcerias não garantidas
Envie cartas e documentos que comprovem que os parceiros e
realizadores têm ciência e estão de acordo com o projeto
EDITAIS ABERTOS: COMO SABER?
Ministério da Cultura (MinC)
www.cultura.gov.br/editais
Cultura e Mercado
www.culturaemercado.com.br/editais
Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE)
www.gife.org.br/artigos_reportagens_editais.asp
Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR )
www.captacao.org/recursos/editais-abertos
Canal Contemporâneo
www.canalcontemporaneo.art.br/saloesepremios/
LarcioBenedetti.com
LarcioBenedetti.com
ESTRUTURA DO CURSO
Aula 1
Entendendo as empresas
Elaborando projetos
Seleção de
projetos
Patrocínio
empresarial
Cotas e
contrapartidas
de patrocínio
Estruturação
de projetos
Aula 2
Destrinchando os editais
Editais de patrocínio
AVALIAÇÃO
3 coisas que gostei no curso:
–  ...................................................................
–  ...................................................................
–  ...................................................................
3 coisas que não gostei (e sugiro melhorar
para a próxima edição):
–  ..................................................................
–  ...................................................................
–  ...................................................................
Não é necessário se identificar
Lárcio Benedetti
Aula 2
Cemec

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Como elaborar projetos sociais
Como elaborar projetos sociaisComo elaborar projetos sociais
Como elaborar projetos sociais
danielastieh
 
Fontes de Recurso do Terceiro Setor
Fontes de Recurso do Terceiro SetorFontes de Recurso do Terceiro Setor
Fontes de Recurso do Terceiro Setor
Portal Voluntários Online
 
Curso Como Elaborar um Projeto - PETROBRAS
Curso Como Elaborar um Projeto - PETROBRASCurso Como Elaborar um Projeto - PETROBRAS
Curso Como Elaborar um Projeto - PETROBRAS
estrategiabrasileirinhos
 
Fontes de Financimento 2 - Minom Pinho
Fontes de Financimento 2 - Minom PinhoFontes de Financimento 2 - Minom Pinho
Fontes de Financimento 2 - Minom Pinho
Cultura e Mercado
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Projetos Sociais
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Projetos SociaisAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Projetos Sociais
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Projetos Sociais
Prof. Leonardo Rocha
 
Jornada Projetos Culturais - (Elaboração de Projetos & Gestão de Projetos) Da...
Jornada Projetos Culturais - (Elaboração de Projetos & Gestão de Projetos) Da...Jornada Projetos Culturais - (Elaboração de Projetos & Gestão de Projetos) Da...
Jornada Projetos Culturais - (Elaboração de Projetos & Gestão de Projetos) Da...
Cultura e Mercado
 
Cemec projetos culturais - aula 4 - daniele torres - gestão de projetos
Cemec   projetos culturais - aula 4 - daniele torres - gestão de projetosCemec   projetos culturais - aula 4 - daniele torres - gestão de projetos
Cemec projetos culturais - aula 4 - daniele torres - gestão de projetos
Cultura e Mercado
 
Como Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos SociaisComo Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos Sociais
afp.leite
 
Manual projetos
Manual projetosManual projetos
Manual projetos
Eduardo Macedo
 
Apresentação do Curso de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Ter...
Apresentação do Curso de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Ter...Apresentação do Curso de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Ter...
Apresentação do Curso de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Ter...
Marcos Da Cruz
 
PALESTRA - ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
PALESTRA - ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAISPALESTRA - ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
PALESTRA - ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
Dialogus Consultoria
 
Apostila Completa - Elaboração de Projetos
Apostila Completa - Elaboração de ProjetosApostila Completa - Elaboração de Projetos
Apostila Completa - Elaboração de Projetos
Portal Voluntários Online
 

Mais procurados (12)

Como elaborar projetos sociais
Como elaborar projetos sociaisComo elaborar projetos sociais
Como elaborar projetos sociais
 
Fontes de Recurso do Terceiro Setor
Fontes de Recurso do Terceiro SetorFontes de Recurso do Terceiro Setor
Fontes de Recurso do Terceiro Setor
 
Curso Como Elaborar um Projeto - PETROBRAS
Curso Como Elaborar um Projeto - PETROBRASCurso Como Elaborar um Projeto - PETROBRAS
Curso Como Elaborar um Projeto - PETROBRAS
 
Fontes de Financimento 2 - Minom Pinho
Fontes de Financimento 2 - Minom PinhoFontes de Financimento 2 - Minom Pinho
Fontes de Financimento 2 - Minom Pinho
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Projetos Sociais
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Projetos SociaisAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Projetos Sociais
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Projetos Sociais
 
Jornada Projetos Culturais - (Elaboração de Projetos & Gestão de Projetos) Da...
Jornada Projetos Culturais - (Elaboração de Projetos & Gestão de Projetos) Da...Jornada Projetos Culturais - (Elaboração de Projetos & Gestão de Projetos) Da...
Jornada Projetos Culturais - (Elaboração de Projetos & Gestão de Projetos) Da...
 
Cemec projetos culturais - aula 4 - daniele torres - gestão de projetos
Cemec   projetos culturais - aula 4 - daniele torres - gestão de projetosCemec   projetos culturais - aula 4 - daniele torres - gestão de projetos
Cemec projetos culturais - aula 4 - daniele torres - gestão de projetos
 
Como Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos SociaisComo Elaborar Projetos Sociais
Como Elaborar Projetos Sociais
 
Manual projetos
Manual projetosManual projetos
Manual projetos
 
Apresentação do Curso de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Ter...
Apresentação do Curso de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Ter...Apresentação do Curso de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Ter...
Apresentação do Curso de Elaboração de Projetos e Captação de Recursos no Ter...
 
PALESTRA - ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
PALESTRA - ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAISPALESTRA - ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
PALESTRA - ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
 
Apostila Completa - Elaboração de Projetos
Apostila Completa - Elaboração de ProjetosApostila Completa - Elaboração de Projetos
Apostila Completa - Elaboração de Projetos
 

Semelhante a Editais de Cultura - Lárcio Benedetti - Aula 2 (Março 2015)

Outsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento AplicaçõesOutsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento Aplicações
Fernando Albuquerque
 
Planificação de Marketing e Comunicação
Planificação de Marketing e Comunicação Planificação de Marketing e Comunicação
Planificação de Marketing e Comunicação
dianasofia123
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
CatarinaGola
 
$Rgz5 m7m
$Rgz5 m7m$Rgz5 m7m
$Rgz5 m7m
brunaserra
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
soraiaaleixo
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
sandrabacky
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
cheila98
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
Soraia Direitinho
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
tininhasousa
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
Sofia Lopes
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
Gonçalo Boss
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
jessica2998
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
tatianaquintas17
 
Resultados do Programa DI 2012/13
Resultados do Programa DI 2012/13Resultados do Programa DI 2012/13
Resultados do Programa DI 2012/13
ICom - Instituto Comunitário Grande Florianópolis
 
07 slides gerencia_de_comunicacao
07 slides gerencia_de_comunicacao07 slides gerencia_de_comunicacao
07 slides gerencia_de_comunicacao
dayaneborges
 
Sao paulo geept25-fgp-preto no branco
Sao paulo geept25-fgp-preto no brancoSao paulo geept25-fgp-preto no branco
Sao paulo geept25-fgp-preto no branco
Marco Coghi
 
16° Conitec em Evidência-2017 “Perspectivas e inovações no desenvolvimento de...
16° Conitec em Evidência-2017 “Perspectivas e inovações no desenvolvimento de...16° Conitec em Evidência-2017 “Perspectivas e inovações no desenvolvimento de...
16° Conitec em Evidência-2017 “Perspectivas e inovações no desenvolvimento de...
CONITEC
 
Modelo EFQM 2020 (Resumo)
Modelo EFQM 2020 (Resumo)Modelo EFQM 2020 (Resumo)
Modelo EFQM 2020 (Resumo)
Ricardo Agostinho
 
Aulas de Advocacy - Parte 02
Aulas de Advocacy - Parte 02Aulas de Advocacy - Parte 02
Aulas de Advocacy - Parte 02
Liza Valença Ramos
 
Workshop Estratégia
Workshop   EstratégiaWorkshop   Estratégia
Workshop Estratégia
EloGroup
 

Semelhante a Editais de Cultura - Lárcio Benedetti - Aula 2 (Março 2015) (20)

Outsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento AplicaçõesOutsourcing Desenvolvimento Aplicações
Outsourcing Desenvolvimento Aplicações
 
Planificação de Marketing e Comunicação
Planificação de Marketing e Comunicação Planificação de Marketing e Comunicação
Planificação de Marketing e Comunicação
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
 
$Rgz5 m7m
$Rgz5 m7m$Rgz5 m7m
$Rgz5 m7m
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
 
Planificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º anoPlanificação mc 15.16 10º ano
Planificação mc 15.16 10º ano
 
Resultados do Programa DI 2012/13
Resultados do Programa DI 2012/13Resultados do Programa DI 2012/13
Resultados do Programa DI 2012/13
 
07 slides gerencia_de_comunicacao
07 slides gerencia_de_comunicacao07 slides gerencia_de_comunicacao
07 slides gerencia_de_comunicacao
 
Sao paulo geept25-fgp-preto no branco
Sao paulo geept25-fgp-preto no brancoSao paulo geept25-fgp-preto no branco
Sao paulo geept25-fgp-preto no branco
 
16° Conitec em Evidência-2017 “Perspectivas e inovações no desenvolvimento de...
16° Conitec em Evidência-2017 “Perspectivas e inovações no desenvolvimento de...16° Conitec em Evidência-2017 “Perspectivas e inovações no desenvolvimento de...
16° Conitec em Evidência-2017 “Perspectivas e inovações no desenvolvimento de...
 
Modelo EFQM 2020 (Resumo)
Modelo EFQM 2020 (Resumo)Modelo EFQM 2020 (Resumo)
Modelo EFQM 2020 (Resumo)
 
Aulas de Advocacy - Parte 02
Aulas de Advocacy - Parte 02Aulas de Advocacy - Parte 02
Aulas de Advocacy - Parte 02
 
Workshop Estratégia
Workshop   EstratégiaWorkshop   Estratégia
Workshop Estratégia
 

Mais de Cultura e Mercado

Captação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele TorresCaptação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele Torres
Cultura e Mercado
 
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de SouzaPalestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Cultura e Mercado
 
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata LoyolaMesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Cultura e Mercado
 
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo SalomãoMesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Cultura e Mercado
 
Mesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane CostaMesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Cultura e Mercado
 
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo CarrenhoMesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Cultura e Mercado
 
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane GomesMesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Cultura e Mercado
 
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Cultura e Mercado
 
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Cultura e Mercado
 
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella HenriquesMesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Cultura e Mercado
 
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Cultura e Mercado
 
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Cultura e Mercado
 
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos EstigarrabiaMesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Cultura e Mercado
 
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Cultura e Mercado
 
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Cultura e Mercado
 
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo BrajtermanPalestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Cultura e Mercado
 
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Cultura e Mercado
 
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Cultura e Mercado
 
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 finalPROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
Cultura e Mercado
 
Cemec aula carlaponte_ jun2015
Cemec aula carlaponte_ jun2015Cemec aula carlaponte_ jun2015
Cemec aula carlaponte_ jun2015
Cultura e Mercado
 

Mais de Cultura e Mercado (20)

Captação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele TorresCaptação de Recursos com Daniele Torres
Captação de Recursos com Daniele Torres
 
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de SouzaPalestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
Palestra: Gestão Coletiva com Rachel de Souza
 
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata LoyolaMesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
Mesa 3: Distribuição digital - Música por Demanda com Renata Loyola
 
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo SalomãoMesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
Mesa: A era digital nas artes com Marcelo Salomão
 
Mesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane CostaMesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
Mesa: A era digital nas artes com Eliane Costa
 
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo CarrenhoMesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
Mesa: Três desafios digitais da indústria do livro com Carlo Carrenho
 
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane GomesMesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
Mesa: Os desafios do mercado editorial na era digital com Cristiane Gomes
 
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
Palestra Internacional: Estudo da remuneração do Streaming com Dra. Susan Abr...
 
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
Mesa: Cadeia produtiva do audiovisual na nova era com Rosana Alcântara (Ancine)
 
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella HenriquesMesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
Mesa: Audiovisual- Animação: Publicidade infantil com Isabella Henriques
 
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
Mesa: Audiovisual - Animação: Publicidade infantil com Mara Lobão (Panorâmica)
 
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
Mesa: Games Físicos e on line com Tania Lima (UBV&G)
 
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos EstigarrabiaMesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
Mesa: Games Físicos e on line com Carlos Estigarrabia
 
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
Palestra: Games Físicos e on line: os desafios do mercado com Arthur Protasio...
 
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
Palestra: A decisão do STF sobre biografias: aspectos de direito autoral e da...
 
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo BrajtermanPalestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
Palestra: Biografia x Intimidade com Ricardo Brajterman
 
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
Palestra: Conceitos de tecnologia digital com Fábio Lima (Sofá digital)
 
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
Palestra: Panorama econômico do entretenimento. Perspectiva do mercado 2015-2...
 
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 finalPROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
PROAC_Inti Queiroz cemec proac junho 2015 final
 
Cemec aula carlaponte_ jun2015
Cemec aula carlaponte_ jun2015Cemec aula carlaponte_ jun2015
Cemec aula carlaponte_ jun2015
 

Último

DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
Ailton Barcelos
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
MarcoAurlioResende
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Militao Ricardo
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
EdimaresSilvestre
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 

Último (20)

DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
2009_Apresentação-ufscar- TCC - AILTON.ppt
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
A Formação da Moral Cristã na Infância - CESB - DIJ - DIEF - G. de PAIS - 16....
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
Podcast: como preparar e produzir um programa radiofônico e distribuir na int...
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 

Editais de Cultura - Lárcio Benedetti - Aula 2 (Março 2015)

  • 2. ESTRUTURA DO CURSO Aula 1 Entendendo as empresas Elaborando projetos Seleção de projetos Patrocínio empresarial Cotas e contrapartidas de patrocínio Estruturação de projetos Aula 2 Destrinchando os editais Editais de patrocínio
  • 3.
  • 5. 36% 84 ENTREVISTADOS Patrocinadores Amanda Aragão, Andrea Alvares, Antonio Cardozo, Celia Picon, Claudio Thompson, Diogo Quitério, Eduardo Saron, Eliane Costa, Karen Cavalcanti, Marcelo Mendonça, Marco Griesi, Rafael Gioielli, Rafael Oliva, Selma Cristina Silva, Viviane Queiroz Consultores Ana Bemfica, Ana Carla Fonseca Reis, André Fonseca, Beatriz Araújo, Cristine Flores, Fátima Monteiro Falcão, João Leiva Filho, José Maurício Fittipaldi, Leonardo Brant, Ludmila Frateschi, Marcelo Camargo Nonato, Priscila Fernandes, Romulo Avelar, Sharon Hess, Yacoff Sarkovas
  • 6. 37% 84 ENTREVISTADOS Proponentes Alessandra Trindade, Amaury Cacciacarro Filho, Ana Moser, Ana Saito, Cao Hamburger, Carlos Harasawa, Chico Pelúcio, Élida Marques, Eugenio Puppo, Fernando Meirelles, Grasiela Manzano, Gustavo Sol, Hugo Possolo, Isabella Prata, Lenine, Luiz Bolognesi, Marcello Dantas, Marcos Librantz, Maria Helena Cunha, Minom Pinho, Pedro Brandão, Priscila Martoni, Raimo Benedetti, Roberta Martinho, Roberta Sá, Ruy Filho, Sylvia Guimarães, Thiago Alixandre, Vera Bicalho, Vivian Rubia, Wagner Moura
  • 7. 27% 84 ENTREVISTADOS Comissão Técnica Aimar Labaki, Claudia Rangel, Di Moretti, Liliana Magalhães, Maria Célia T. Moura Santos Governo Alfredo Manevy, André Sturm, Antonio Carlos Gonçalves, Celso Frateschi, Henilton Menezes, Juca Ferreira Academia Helena Katz, Iná Camargo Costa, Kátia de Marco, Maria Helena Pires Martins, Silvio Oksman Redes Andre Degenszajn, Fernando Rossetti, Mateus Furlanetto, Paulo Nassar Imprensa Alexandre Machado, Ana Paula Sousa, Robinson Borges Costa
  • 9. A empresa que opta por seleções públicas de projetos via edital passa a impressão de estar..." (Antônio Carlos Gonçalves) Em alguns casos, o edital é uma forma que..." (Cao Hamburger) Em boa parte dos casos que conheço, a empresa que apresenta um edital..." (Ana Moser)
  • 10. Em princípio, o uso de edital indica..." (Carlos Harasawa) Dependendo da clareza dos critérios de análise e do interesse público definido no edital..." (Celso Frateschi) Tende a ser uma maneira justa e democrática de distribuir patrocínios, embora..." (Fernando Rossetti)
  • 11. Mas não basta ser edital para ser idôneo, pois ele depende... (Helena Katz) Mas há que se considerar os critérios adotados para as escolhas... (Wagner Moura) Os editais nem sempre permitem vislumbrar..." (Hugo Possolo)
  • 12. O edital em si sugere maturidade, mas não é uma garantia" (Luiz Bolognesi)
  • 14. Regra 1 Só fazer se fizer sentido
  • 19. POLÍTICAS DE PATROCÍNIO QUE BUSQUEM... –  Mapear grande número e variedade de projetos –  Organizar e qualificar todo o processo de seleção –  Utilizar recursos de leis de incentivo de forma responsável –  Dar visibilidade à política e obter reputação frente a variados públicos
  • 20. Benefícios do edital para o patrocinador
  • 21. O EDITAL BEM ESTRUTURADO... –  Dissemina a política de patrocínio –  Propicia ativos de comunicação em diversos momentos –  Define processo e responsáveis pela seleção –  Orienta o envio de propostas
  • 22. O EDITAL BEM ESTRUTURADO... –  Facilita a gestão das propostas recebidas –  Forma portfólio de projetos sob o mesmo "guarda-chuva" –  Transmite imagem positiva associada a igualdade e transparência
  • 23. Benefícios do edital para o proponente de projetos
  • 24. PARA QUEM PARTICIPA... –  Conhecimento prévio do foco e das regras ajuda a direcionar o esforço –  Envio do projeto na forma e com as informações que a empresa espera receber –  Conhecimento dos períodos de análise e de divulgação de resultados
  • 25. PARA QUEM PARTICIPA... –  Maior segurança de que o projeto será avaliado por instâncias e critérios técnicos, e não por influência e relacionamento
  • 26. Regra 1 Só fazer se fizer sentido
  • 27. Regra 2 Se é para fazer, melhor fazer bem- feito
  • 30. Um edital mal construído ou mal conduzido pode [...] passar uma impressão de que é apenas uma forma de certificar publicamente ações que já seriam patrocinadas (Henilton Menezes)
  • 31. É comum nos inscrevermos em editais que não dão nenhum retorno. A empresa comunica amplamente o lançamento do edital, gerando uma grande expectativa entre os proponentes, que investem tempo e esforço, e no final não recebem sequer a informação se o projeto foi ou não aprovado, ou se ainda está em avaliação.” (Sylvia Guimarães)
  • 33. PRINCÍPIOS DO EDITAL Transparência Acesso Isonomia Qualidade Diversidade Dimensão Foco
  • 35. Fonte: baseado em MinC (2008) E Realização D Seleção C Inscrição B Formulação A Definição
  • 37. E Realização D Seleção C Inscrição B Formulação A Definição Regulamento ­ Seguro: aprovado pela área jurídica ­ Conectado: ligação com a política de patrocínio ­ Completo: todas as informações importantes e necessárias ­ Posicionado: clareza em objetivos, foco, tipos de projetos, regras, critérios de seleção ­ Lógico: texto organizado e ordenado ­ Simples: formato atrativo e linguagem clara, fácil e direta ­ Disponível: facilmente localizável, online e PDF
  • 38. Índice 1. Apresentação 1.1 A política e o programa 1.2 O edital 2. Participação 2.1 Proponentes 2.2 Áreas e tipos de projetos 2.3 Valores e quantidade de projetos 2.4 Financiamento e leis de incentivo 2.5 Datas: inscrição, seleção, resultados e realização 3. Inscrição 3.1 Registro: como inscrever, o que submeter, confirmação 3.2 Atendimento 3.3 Informações importantes 3.4 Dicas 4. Seleção 4.1 Processo 4.2 Critérios 4.3 Informações importantes 5. Realização 5.1 Contratação 5.2 Desembolso 5.3 Acompanhamento 6. Contrapartidas Modelo de regulamento
  • 39. Índice 1. Apresentação 1.1 A política e o programa 1.2 O edital 2. Participação 2.1 Proponentes 2.2 Áreas e tipos de projetos 2.3 Valores e quantidade de projetos 2.4 Financiamento e leis de incentivo 2.5 Datas: inscrição, seleção, resultados e realização 3. Inscrição 3.1 Registro: como inscrever, o que submeter, confirmação 3.2 Atendimento 3.3 Informações importantes 3.4 Dicas 4. Seleção 4.1 Processo 4.2 Critérios 4.3 Informações importantes 5. Realização 5.1 Contratação 5.2 Desembolso 5.3 Acompanhamento 6. Contrapartidas Modelo de regulamento Com índice
  • 40. Índice 1. Apresentação 1.1 A política e o programa 1.2 O edital 2. Participação 2.1 Proponentes 2.2 Áreas e tipos de projetos 2.3 Valores e quantidade de projetos 2.4 Financiamento e leis de incentivo 2.5 Datas: inscrição, seleção, resultados e realização 3. Inscrição 3.1 Registro: como inscrever, o que submeter, confirmação 3.2 Atendimento 3.3 Informações importantes 3.4 Dicas 4. Seleção 4.1 Processo 4.2 Critérios 4.3 Informações importantes 5. Realização 5.1 Contratação 5.2 Desembolso 5.3 Acompanhamento 6. Contrapartidas Modelo de regulamento Numerado
  • 41. Índice 1. Apresentação 1.1 A política e o programa 1.2 O edital 2. Participação 2.1 Proponentes 2.2 Áreas e tipos de projetos 2.3 Valores e quantidade de projetos 2.4 Financiamento e leis de incentivo 2.5 Datas: inscrição, seleção, resultados e realização 3. Inscrição 3.1 Registro: como inscrever, o que submeter, confirmação 3.2 Atendimento 3.3 Informações importantes 3.4 Dicas 4. Seleção 4.1 Processo 4.2 Critérios 4.3 Informações importantes 5. Realização 5.1 Contratação 5.2 Desembolso 5.3 Acompanhamento 6. Contrapartidas Modelo de regulamento Apresentação da política e do programa
  • 42. Índice 1. Apresentação 1.1 A política e o programa 1.2 O edital 2. Participação 2.1 Proponentes 2.2 Áreas e tipos de projetos 2.3 Valores e quantidade de projetos 2.4 Financiamento e leis de incentivo 2.5 Datas: inscrição, seleção, resultados e realização 3. Inscrição 3.1 Registro: como inscrever, o que submeter, confirmação 3.2 Atendimento 3.3 Informações importantes 3.4 Dicas 4. Seleção 4.1 Processo 4.2 Critérios 4.3 Informações importantes 5. Realização 5.1 Contratação 5.2 Desembolso 5.3 Acompanhamento 6. Contrapartidas Modelo de regulamento Resumo de todo o edital
  • 43. Índice 1. Apresentação 1.1 A política e o programa 1.2 O edital 2. Participação 2.1 Proponentes 2.2 Áreas e tipos de projetos 2.3 Valores e quantidade de projetos 2.4 Financiamento e leis de incentivo 2.5 Datas: inscrição, seleção, resultados e realização 3. Inscrição 3.1 Registro: como inscrever, o que submeter, confirmação 3.2 Atendimento 3.3 Informações importantes 3.4 Dicas 4. Seleção 4.1 Processo 4.2 Critérios 4.3 Informações importantes 5. Realização 5.1 Contratação 5.2 Desembolso 5.3 Acompanhamento 6. Contrapartidas Modelo de regulamento Ordenado passo a passo
  • 44. Índice 1. Apresentação 1.1 A política e o programa 1.2 O edital 2. Participação 2.1 Proponentes 2.2 Áreas e tipos de projetos 2.3 Valores e quantidade de projetos 2.4 Financiamento e leis de incentivo 2.5 Datas: inscrição, seleção, resultados e realização 3. Inscrição 3.1 Registro: como inscrever, o que submeter, confirmação 3.2 Atendimento 3.3 Informações importantes 3.4 Dicas 4. Seleção 4.1 Processo 4.2 Critérios 4.3 Informações importantes 5. Realização 5.1 Contratação 5.2 Desembolso 5.3 Acompanhamento 6. Contrapartidas Modelo de regulamento Sem "informações importantes" no final
  • 45. E Realização D Seleção C Inscrição B Formulação A Definição Formulário de inscrição ­ Coerente: critérios de seleção refletidos em perguntas ­ Breve: sucinto, direto e não burocrático ­ Não restritivo: estímulo à ênfase de particularidades ­ Amigável: formato atraente, linguagem usual e preenchimento em etapas ­ Seguro: sistema confiável Outros ­ Útil: Suporte e ferramentas para facilitar e qualificar a inscrição
  • 46. 20 dicas para a inscrição de projetos
  • 48. 1 Não se limite ao edital; busque informações sobre a empresa, sua política de patrocínio e projetos já apoiados Patrocínio Empresarial Estratégia de Patrocínio Política de Patrocínio Seleção de Projetos Edital
  • 49. 2 Atente para o conteúdo do edital e o compare com as características do seu projeto X
  • 50. 3 Leia atentamente e destrinche o regulamento e os materiais de apoio antes de fazer a inscrição
  • 51. 4 Não tente adequar o edital ao projeto, mas sim o projeto ao edital. Em muitos casos, o edital pode até estimular a criação de novos projetos
  • 52. 5 Siga rigorosamente todas as instruções, guie-se pelos critérios de seleção e enfatize no texto as características que respondem a eles 6 Inclua e dê destaque a ações que diferenciem seu projeto 7 Sugira “contrapartidas sociais” reais
  • 53.
  • 54. 8 Sugira parcerias, porém viáveis 9 Não inclua profissionais que não tenham conhecimento do projeto 10 Não deixe ações em aberto (a pensar após a seleção) e não dê trabalho ao patrocinador (definição de aspectos do projeto ou uso de contrapartidas)
  • 55. 11 Preencha o formulário de forma técnica, clara, simples, sucinta e objetiva. “Menos é mais” 12 Evite textos muito conceituais e excesso de informação que possa tirar o foco da ideia principal 13 Atenção aos campos críticos do formulário de inscrição
  • 57. Descrição / Apresentação / Resumo –  Resumo geral do projeto: deve sintetizar todos os principais tópicos do regulamento –  Explicitar com clareza a que se destina o patrocínio –  Enfatizar os aspectos diferenciadores do projeto –  Em muitos casos, este campo define se o projeto continuará a ser lido ou se será descartado Formulário de Inscrição
  • 59. Justificativa –  Por que o projeto deve ser realizado? –  A que demanda o projeto vai atender? Formulário de Inscrição
  • 60. Fonte: Votorantim (2007), páginas 10-11
  • 61. Justificativa –  Por que o projeto deve ser realizado? –  A que demanda o projeto vai atender? –  Qual a importância desta demanda para o público-alvo do projeto? –  Que benefícios serão alcançados? Formulário de Inscrição
  • 62. Objetivos –  Para que e para quem o projeto será realizado? –  Especificar o que se pretende atingir –  Apresentar soluções para a demanda identificada –  Objetivos gerais (longo prazo) e específicos (ao término do projeto). Importante: deve haver coerência entre ambos Formulário de Inscrição
  • 63. Metas –  Detalhamento quantitativo e qualitativo dos objetivos do projeto –  Quantas pessoas serão beneficiadas pelo projeto? Com que grau de envolvimento? Por quanto tempo? –  Itens pelos quais o projeto será monitorado Formulário de Inscrição
  • 64. Metodologia / Plano de Ação –  Fundamental destacar tanto o produto final do projeto quanto o processo Formulário de Inscrição Projeto 1
  • 65. Metodologia / Plano de Ação –  Como o projeto vai alcançar seus objetivos e suas metas? –  Descrever as estratégias e as técnicas que serão empregadas –  Como será a abordagem e a interação com o público-alvo? –  Como será a gestão do projeto? Como serão viabilizadas outras parcerias? Formulário de Inscrição
  • 66. 14 Evite adjetivos e auto-elogios: “o projeto é revelador, espetacular, um sucesso”, “esta minha pesquisa é fundamental para o mundo atual”... 15 Não cometa erros de português! 16 Antes de enviar, confronte novamente o formulário com o regulamento e, principalmente, com os critérios de seleção
  • 67. 17 Antes de enviar o formulário, leia todo o texto e peça para alguém, que não conheça o projeto, também revisar 18 Mesmo que não seja obrigatório, envie anexos que qualifiquem e ilustrem melhor o projeto - CD, DVD, catálogo, portfólio, cartas de intenção, links na internet etc. 19 Em caso de dúvidas, leia os materiais de apoio e contate a equipe de suporte da empresa
  • 68. 20 Não deixe a inscrição para a última hora
  • 70. Orçamento superestimado Muitos proponentes descrevem valores maiores do que os praticados no mercado, para ter margem de negociação diante de um eventual corte de recursos. Projetos com orçamentos coerentes têm mais chance de serem aprovados. MinC possui tabela para valores Lei Rouanet Projetos datados Editais são processos que, em geral, selecionam projetos para o ano seguinte. É preciso pensar com antecedência
  • 71. Ações para fazer número Oficinas genéricas, conversas com artistas, distribuição de livros etc. são bem vistas quando relevantes e bem estruturadas. Não crie ações (como “contrapartidas sociais”) com as quais a equipe não esteja 100% comprometida Omissão de patrocinadores Alguns editais exigem patrocínio exclusivo; há empresas que têm restrições quanto a dividir patrocínio com alguns segmentos; outras preferem a "segurança" de apoiar projetos com outros parceiros. Não deixe de informar outros patrocínios, parcerias e contrapartidas já acordadas com outras empresas
  • 72. Conteúdos comprometedores Além de avaliar os materiais encaminhados (CDs, DVDs etc.), a comissão de seleção costuma buscar informações sobre o projeto e seus realizadores em sites, blogs e mídias sociais. Procure garantir que nada prejudique a avaliação da qualidade de seu projeto Dependência Apresente o histórico com dados para mostrar que a carreira e trajetória do artista / instituição não depende exclusivamente de um único projeto e de um único patrocinador
  • 73. Textos longos Alguns sistemas de inscrição têm contagem de caracteres, mas não travam a digitação. Como resultado, o formulário é cortado, o que dificulta o entendimento do projeto Parcerias não garantidas Envie cartas e documentos que comprovem que os parceiros e realizadores têm ciência e estão de acordo com o projeto
  • 74. EDITAIS ABERTOS: COMO SABER? Ministério da Cultura (MinC) www.cultura.gov.br/editais Cultura e Mercado www.culturaemercado.com.br/editais Grupo de Institutos, Fundações e Empresas (GIFE) www.gife.org.br/artigos_reportagens_editais.asp Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR ) www.captacao.org/recursos/editais-abertos Canal Contemporâneo www.canalcontemporaneo.art.br/saloesepremios/
  • 77. ESTRUTURA DO CURSO Aula 1 Entendendo as empresas Elaborando projetos Seleção de projetos Patrocínio empresarial Cotas e contrapartidas de patrocínio Estruturação de projetos Aula 2 Destrinchando os editais Editais de patrocínio
  • 78. AVALIAÇÃO 3 coisas que gostei no curso: –  ................................................................... –  ................................................................... –  ................................................................... 3 coisas que não gostei (e sugiro melhorar para a próxima edição): –  .................................................................. –  ................................................................... –  ................................................................... Não é necessário se identificar