SlideShare uma empresa Scribd logo
INSTITUTO VOLUNTÁRIOS EM AÇÃO – IVA/SC




Oficina para Elaboração de
                  Projetos
 Manual para Organizações Sem Fins Lucrativos




                                                   2011




            WWW.VOLUNTARIOSONLINECURSOS.ORG.BR
Apresentação

O que é o Instituto Voluntários em Ação?




            Instituto Voluntários em      realizada em todo ou em parte via




O
           Ação - IVA é o Centro de       internet, e que está amplamente
           Voluntariado que atua no       difundido internacionalmente.
           Estado de Santa Catarina
           desde 1998. Nosso trabalho     A utilização de um Portal de
           tem como objetivo propiciar    Voluntariado nos possibilita oferecer
           o encontro entre as pessoas    inúmeras       oportunidades        de
dispostas a doar parte do seu tempo e     conhecimento, capacitação, escolha de
de suas habilidades no trabalho por       atividades   e   até     mesmo      de
uma causa social, e as Organizações       encaminhamento de voluntários a
que necessitam deste tipo de trabalho.    qualquer hora do dia, todos os dias da
Em outras palavras, consiste em ser o     semana.
elo entre voluntários e Organizações.
                                          Acreditamos também ser parte da
Para consolidar os 10 anos de trabalho    nossa       missão     capacitar     e
do IVA/SC e também nos inserirmos         profissionalizar    Organizações     e
cada dia mais em um mundo onde a          Voluntários. Sendo assim, além da
comunicação digital é uma realidade,      intermediação entre voluntários e
lançamos o Portal Voluntários Online      Organizações, nos preocupamos em
para atender por meio de vagas de         trabalhar a capacitação de todos os
voluntariado presencial não só a região   envolvidos,        garantindo        a
de Florianópolis, mas todo o estado de    sustentabilidade de nossas ações junto
Santa Catarina. Estamos introduzindo      à comunidade.
no Brasil o voluntariado online, que é
uma atividade de voluntariado
Oficina à Distância para Elaboração de Projetos Sociais


Um dos grandes desafios que as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) enfrentam
atualmente é a capacidade de elaborar seus projetos com qualidade, de forma a
alcançar seus objetivos de serem contemplados por Editais de Patrocínio financeiro
e/ou institucional.


Uma elaboração eficiente garante não apenas formação de parcerias estratégicas, mas
também a possibilidade de execução e expansão de suas ações e atividades nas
Comunidades.


Para contribuir com o melhor alcance desses objetivos, o Instituto Voluntários em
Ação (IVA/SC) em parceria com a Eletrosul, lançam a Oficina à Distância para
Elaboração de Projetos Sociais.


Como realizar o curso?

A    capacitação      será   realizada    inteiramente    online,     por   meio       do   site
www.voluntariosonlinecursos.org.br, entre os dias 02 e 30 de junho de 2011. Possui carga horária
de 12 horas, podendo ser adaptada de acordo com a disponibilidade de cada participante. O
material didático foi dividido em 5 (cinco) módulos, a fim de facilitar a metodologia de
aprendizagem e proporcionar melhor interação entre Organizações participantes e IVA.

              Módulo 1 – Introdução

              Módulo 2 – Formulário Online e Elaboração do Projeto

              Módulo 3 – Metodologia e Avaliação

              Módulo 4 – Cronograma e Orçamento

              Módulo 5 - Conclusão
Em cada módulo disponibilizaremos 3 (três) tipos de materiais didáticos: um Manual escrito, uma
apresentação dinâmica e uma lista de atividades, que deverão ser realizadas e entregues segundo
o Calendário.


Além disso, a Oficina oferece a possibilidade de discussão em grupo e plantão de dúvidas, por
meio de Chat no MSN, em horários previamente agendados com os participantes. Para participar,
adicione o nosso e-mail na sua lista de contatos do MSN: elaboracaodeprojetos@hotmail.com




Importância da Oficina para Elaboração de Projetos

A elaboração de bons Projetos possibilita estabelecer parcerias financeiras e institucionais
importantes para a realização das atividades da sua Organização. Saber como elaborar e redigir
cada etapa do Projeto, bem como entender o que cada Edital de Patrocínio pede, é de extrema
importância para obter sucesso com a sua proposta!


Por isso, aproveite essa oportunidade e saiba como Elaborar os Projetos da sua Organização da
melhor maneira possível!




Edital

Quem está interessado em participar de Editais e Concursos tem que saber as regras do jogo. E
todas elas estão descritas no Edital. Por isso, é de fundamental importância que o interessado leia
o regulamento várias vezes, antes e durante a preparação do Projeto, até a última etapa do
processo.


O Proponente deve seguir, rigorosamente, as Instruções previstas no Edital. Atenção: a não
observância de quaisquer de suas disposições poderá levar à desclassificação do Projeto!
Antes de Começar:
Perceba que somente os Projetos que tenham como finalidade atuar nos municípios onde a
Eletrosul tenha instalações, empreendimento ou prospecções de negócios, poderão participar do
Edital. Portanto, antes de começar, confira a listagem disponível no site: www.eletrosul.gov.br,
link Patrocínio (Anexo 1)


Segundo o contemplado no Edital da Eletrosul 2011, os projetos serão avaliados pelos seguintes
critérios, aos que os avaliadores concederão notas de 1 a 10:


   1) Alinhamento às Diretrizes: Alinhamento aos objetivos e ao foco do Investimento Social da
       ELETROSUL.
   2) Relevância Social: apresenta diagnóstico social que justifique a sua atuação e o grau
       de   importância     e   abrangência   em relação ao atendimento das necessidades e
       prioridades da comunidade para a inclusão social .
   3) Viabilidade: dispõe de equipe técnica, capacidade operacional e institucional viáveis
       em relação ao objetivo proposto, contando com outros recursos financeiros próprios ou
       de parceiros.
   4) Potencial de Continuidade: contar com parcerias de outros setores/empresas ou
       desenvolve alternativas para a manutenção/continuidade do projeto.
   5) Interação com Políticas Públicas: atende a uma agenda local, regional ou nacional.
   6) Avaliação de Processos e Resultados: apresenta indicadores para o monitoramento e
       avaliação do processo e dos resultados;
   7) Comunicação: prevê um plano de comunicação que inclui como contrapartida a
       divulgação da marca ELETROSUL.
   8) Oportunidades para o Voluntariado: oferece oportunidades para atuação de voluntários.


Sugerimos revisar o seu projeto e certificar-se que esses oito pontos foram contemplados e
devidamente explicados na proposta apresentada à Eletrosul.


Bom trabalho!
INTRODUÇÃO


1. O Terceiro Setor


O primeiro setor é o governo, que é responsável pelas questões sociais. O segundo
setor é o privado, responsável pelas questões individuais. O terceiro setor é
constituído por Organizações sem fins lucrativos e não governamentais, que tem como
objetivo gerar serviços de caráter público.

1.1 Conceitos Básicos


O terceiro setor nasce de uma aglutinação das Organizações da sociedade, conforme a
natureza de seus objetivos. Assim, temos nossa sociedade dividida em 3 setores:
                                              Estado – Instituições governamentais, das
                                              esferas municipal, estadual e federal -
                                              Recursos públicos para fins públicos.
            Estado
                                              Iniciativa Privada – Organizações que
                                              visam lucro - Recursos privados para fins
                                              privados.
 Sociedade             Iniciativa
    Civil               Privada               Sociedade Civil – Cidadãos reunidos em
                                              associações    voluntárias    -    Recursos
                                              privados e públicos para fins públicos.
De acordo com Rubem César Fernandes, antropólogo e escritor brasileiro, o terceiro
 setor pode ser definido da seguinte forma:
                                   O Terceiro Setor é composto de Organizações sem
                                   fins lucrativos, criadas e mantidas pela ênfase na
                                   participação        voluntária,     num        âmbito      não
                                   governamental, dando continuidade às práticas
                                   tradicionais da caridade, da filantropia e do
                                   mecenato e expandindo o seu sentido para outros
                                   domínios,      graças,      sobretudo,    à     incorporação
                                   dos     conceitos      de   solidariedade      e   cidadania.


                                   Rubem César Fernandes, 1995




 Para entender melhor esse conceito destacamos o significado de 5 (cinco) palavras
 chaves:


   Caridade          Filantropia            Mecenato             Solidariedade             Cidadania

• Sentimento      • Amor à               • Termo que            • Sentimento e        • Gozo dos
 ou ação           humanidade             indica o               apoio à causas        direitos civis e
 altruísta de      ou amor ao             incentivo e            ou princípios         políticos do
 ajudar o          próximo,               patrocínio de          de outras             cidadão bem
 próximo sem       geralmente             artistas e             pessoas;              como
 buscar            expresso por           literatos, e                                 compreensão
 recompensa.       donativos do           mais                                         dos deveres de
 Uma das           rico ao pobre          amplamente,                                  cada um na
 virtudes          ou às obras            de atividades                                sociedade.
 teologais.        que atendem            artísticas e
                   aos pobres;            culturais
1.2 Características das Organizações do Terceiro Setor


Existe uma enorme variedade de temas e causas defendidas pelas Organizações do
Terceiro Setor. Em meio a essa diversidade, algumas características são comuns,
independentemente da área de atuação. São elas:


      Não tem fins lucrativos;

      São formadas por cidadãos que se organizam de maneira voluntária instituindo
       essas Organizações;

      Além de funcionários, conta com voluntários como colaboradores;

      O corpo técnico normalmente é composto de profissionais que se ligam à
       organização por razões filosóficas e tem um forte compromisso com o
       desenvolvimento social - identificação com a causa;

      São Organizações orientadas para a ação; se auto-gerenciam, são flexíveis,
       inovadoras, rápidas e próximas às comunidades locais - princípio da
       aproximação vital.

1.3 Importâncias das Organizações do Terceiro Setor


 Muitas vezes, as Organizações do Terceiro Setor atuam em áreas pouco atendidas
 pelo Setor Público, outras vezes fortalecem uma demanda da sociedade, defendem
 os direitos das minorias, dos animais e da natureza, etc. Seja qual for a área de
 atuação da Organização, a importância de suas ações podem ser medidas e avaliadas
 da seguinte forma:


      Atendem parcelas significativas da população em suas necessidades básicas;
      Geram oportunidades de emprego;
      Disseminam valores muito caros à sociedade: solidariedade, altruísmo,
       generosidade, espiritualidade, ética, justiça social, política, cidadania...
1.4 Objetivos e Desafios do Terceiro Setor
Estando a nossa sociedade como está, são muitos os objetivos das Organizações do
Terceiro Setor, que trabalham visando a melhoria da qualidade de vida da população
que atende. Dessa forma, os desafios enfrentados podem ser dos mais diversos.
Confira os principais objetivos traçados e desafios encarados pelas Organizações do
Terceiro Setor:




             Buscar novas formas                          Identidade com
Objetivos     de articulação da              Desafios       legitimidade
               Sociedade Civil;

            Influenciar as decisões                        Eficiência com
            e comportamento s do                           transparência
                1º e 2º Setores;

             Lutar ativamente pela
            implantação de políticas                       Capacidade de
              públicas junto ao 1º                      estabelecer parcerias
                     Setor;

            Ser um articulador dos
                  3 setores                               Sustentabilidade




2. Definição de Projetos Sociais


Segundo a definição da ONU, um projeto é um empreendimento planejado que
consiste num conjunto de atividades inter-relacionadas e coordenadas, com o fim de
alcançar objetivos específicos dentro dos limites de tempo e de orçamento
previamente dados.


Podemos definir um Projeto Social como um grupo de atividades previamente
planejadas para mudar uma situação social num determinado período de tempo e
dentro do limite de um orçamento.
Um Projeto Social geralmente nasce do desejo de mudar a realidade de um
determinado grupo de pessoas. Para que seja um bom projeto é necessário pesquisar
previamente sobre esse contexto, fazendo o levantamento dos dados necessários para
construir e justificar o projeto. Além disso, será fundamental o empoderamento das
pessoas que o projeto pretende beneficiar, contando com sua participação e
envolvimento em todas as fases do projeto, como forma de garantir a sua
sustentabilidade.


No desenvolvimento dos projetos sociais são fundamentais que sejam claros os
objetivos – gerais e específicos -, especificar os recursos, declarar parcerias e como
serão analisados os resultados.


Um bom projeto tem de se mostrar capaz de comunicar todas as informações
necessárias num documento escrito, e é por isso que existem elementos básicos que
compõem sua apresentação. Se seu projeto se transformar numa proposta de
financiamento e esta for aprovada por algum financiador, significa que ele
compreendeu o programa de trabalho que sua Organização pretende realizar,
percebeu sua importância e as possibilidades de êxito. Em outras palavras, há
credibilidade quanto aos objetivos de sua instituição e há chances de sucesso.
3. Planejar um Projeto Social


O Planejamento do projeto social é a primeira das quatro funções gerenciais, que
orientam a sua Organização desde o início do Projeto até a sua conclusão.

Planejar é a ação de elaborar e determinar a finalidade e os objetivos do projeto e
prever todas as suas atividades, os recursos e os
meios que permitirão atingi-los ao longo do tempo
determinado.
                                                                       Planejar
Faz parte do Planejamento:

   Estabelecer objetivos
                                                         Controlar                  Organizar
   Pensar alternativas
   Ter idéias diferentes

Organizar é a ação de agrupar pessoas e recursos,                        Dirigir
definir atribuições, responsabilidades e tarefas, de
modo a atingir os objetivos planejados.

Faz parte da Organização:

   Definir quem toma as decisões e sobre quais assuntos;

   Estabelecer quem deve realizar quais atividades;

   Apontar quem deve acompanhar e controlar cada atividade;

   Indicar as relações entre os responsáveis por todas as atividades levantadas.

Dirigir é a ação de conduzir e motivar pessoas a exercerem suas tarefas a fim de
alcançar os objetivos do projeto, pois o planejamento e a organização, por si só, não
garantem que o projeto aconteça.

Essa função implica transmitir às pessoas o que elas devem fazer e conseguir que elas
trabalhem da melhor forma possível, com a melhor utilização dos recursos disponíveis.
Exige, de quem a exerce, a capacidade de coordenar os trabalhos a serem realizados,
fixando prioridades e exercendo a liderança junto aos subordinados de forma a
motivá-los. O exercício dessa função exige do coordenador a capacidade de coordenar,
liderar, motivar e tomar decisões.

Controlar é a ação de comparar os objetivos estabelecidos e os recursos previstos com
os resultados atingidos, a fim de tomar medidas que possam corrigir ou mudar os
rumos fixados. Nos módulos seguintes estudaremos diferentes formas de avaliação
para identificar possíveis falhas ocorridas, e possibilitar a introdução de medidas
corretivas capazes de produzir nova situação de equilíbrio.



3.1. Por que Planejar?


O planejamento é o meio pelo qual se organizam as informações. Com tudo registrado
e em formato acessível os problemas podem ser evitados e, uma vez que acontecem,
as soluções são mais rápidas.


O primeiro passo para o planejamento do projeto é estabelecer uma forte conexão
entre a missão da sua Organização e o Objetivo Geral do projeto. As propostas e
projetos devem ser estratégias da Organização, não adianta criar um projeto qualquer,
só para solicitar e obter um recurso.


Ao planejar o projeto, será fundamental levar em conta que as ações não podem
interferir com as atividades cotidianas da organização, nem de outros projetos ou
departamentos.



4. O que é importante saber antes de elaborarmos um Projeto Social


Leia o Edital
É importante adequar o seu projeto às exigências de cada edital, pois estão
diretamente alinhadas aos princípios da empresa ou órgão financiador, e por isso
variam consideravelmente de um edital para outro.


Assim sendo, a Comissão Avaliadora de cada edital estará atenta na identificação
desses pontos previamente esclarecidos no texto do Edital. Portanto, seja estratégico e
leia várias vezes o Edital, para evitar que o seu projeto seja desclassificado.


Por exemplo, só poderão participar do Edital para Patrocínio 2011 da Eletrosul, os
Projetos que tenham como finalidade atuar nos municípios onde a Eletrosul tenha
instalações, empreendimento ou prospecções de negócios. Portanto, antes de
começar, confira a listagem disponível no site: www.eletrosul.gov.br, link Patrocínio
(Anexo 1)


Cuide a redação


Seja claro, direto, conciso. Em um projeto não há nada que não possa ser explicado em
poucos parágrafos. Evite redundâncias, ou seja, dizer a mesma coisa de modos
diferentes várias vezes. Tome cuidado de não usar termos incompreensíveis, gírias ou
palavras que nada dizem.


Certifique que a sua proposta seja realista e sustentável


Lembre-se que os recursos para a implementação do projeto são limitados (tempo,
dinheiro, pessoal, etc.). Evite apresentar o que você gostaria de mudar e mantenha-se
fiel ao que é possível ser mudado. Além disso, é fundamental que o projeto resulte em
mudanças sustentáveis ao longo do tempo mesmo com a ausência do patrocínio.


Assegure a participação da comunidade
Envolver a comunidade no projeto significa dar voz às pessoas que trazem a
necessidade que o projeto busca atender. Nesse sentido, ela confere legitimidade ao
projeto, ao mesmo tempo em que é uma forma de apoiar o desenvolvimento dessas
pessoas.




Considerações Finais

Que bom que você chegou até aqui! Isso significa que você completou o primeiro
Módulo da Oficina para Elaboração de Projetos Sociais!


Neste Módulo vimos o conceito do Terceiro Setor, com o objetivo de esclarecer
algumas idéias para a melhor compreensão do contexto da sua organização e do seu
projeto.


Também foram expostos brevemente os Objetivos e Desafios das Organizações do
Terceiro Setor, assim como o conceito de Projeto Social, a maneira de planejar um
Projeto e o que é importante saber antes de se iniciar esse planejamento.


Ainda temos mais 4 (quatro) Módulos para estudar!




      Obrigada pela sua participação e nos vemos em breve!
FORMULÁRIO ONLINE E ELABORAÇÃO DO PROJETO

   1. Processo de Inscrição na Internet

A inscrição do Projeto será gratuita e só poderá ser feita via internet, consistindo na
observação e preenchimento dos formulários citados abaixo, disponíveis no link
www.eletrosul.gov.br (arrumar o link – patrocínios) e o envio do Estatuto Social do
Proponente.



Formulários:


   a) Formulário para Apresentação de Projetos (Veja o Anexo do Edital)
   b) Formulário para o Plano de Negócio (Veja o Anexo do Edital)
                  Somente para os projetos de Geração de Renda



Recomendação: Faça download de todos os formulários e salve em área segura do
seu computador. Além disso, lembre-se que o formulário é ONLINE, correndo o risco
de eventuais falhas de conexões na internet e consequentes perdas de informações
importantes. Por isso, sugerimos redigir previamente toda a informação solicitada em
um arquivo único e salvo no seu computador, antes de iniciar o preenchimento do
formulário.
PROJETO DE PATROCÍNIO SOCIAL

Proponente*                      Nome da sua Organização
CNPJ*                            Número do CNPJ da sua Organização
CEP*                             Número do CEP da sua Organização
Logradouro*
Número*
Complemento                      Endereço Completo da sua Organização
Bairro*
Cidade*
UF*
Responsável pelo Projeto*        Nome da pessoa responsável pelo Projeto na sua Organização
E-mail*                          E-mail da sua Organização
Para garantir que você receba nossos e-mails, certifique-se de digitá-lo corretamente. Se não
receber um e-mail dentro de pouco tempo, verifique a sua pasta de SPAM.
Redigite o seu e-mail*
Telefone Fixo*
Celular



Nome do Projeto*                 Qual o título do seu Projeto?
UF*                              Qual o Estado da União onde será realizado o seu Projeto?
Cidade de Realização*    Importante: confira a lista de municípios onde a Eletrosul tem
(somente cidades válidas instalações, empreendimentos ou prospecção de negócios.
conforme edital)         Acese: www.eletrosul.gov.br
Local de Realização*
(especificar o local dentro do
município)
Início Previsto dd/mm/aaaa*       Caso não tenha a data exata, pode colocar a data prevista para
                                 início.
Término Previsto                 Caso não tenha a data exata, pode colocar a data prevista para
dd/mm/aaaa*                      término.
Valor Total Projeto (R$)*        Cada Projeto inscrito deverá apresentar orçamento máximo de
                                 R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais)
Valor Solicitado para            Se o projeto possui outras fontes de recursos, especifique nesse
Patrocínio (R$)*                 item o valor solicitado somente à Eletrosul
Categoria Principal*             Educação      Complementar        -     Projetos     educativos
complementares à educação formal, vinculados à rede
                       pública de ensino, realizados em parceria com escolas
                       públicas no contra turno escolar, por meio de atividades
                       culturais, de esporte, de saúde e de educação ambiental,
                       permeados pelos conceitos de cidadania e sustentabilidade.

                       Esses projetos deverão ter como público-alvo somente crianças
                       e adolescentes de escolas públicas, na faixa de 6 a 17 anos e
                       professores desses públicos com cursos de qualificação
                       profissional.

                       Observação: projetos   inscritos nessa categoria, no caso de
                       selecionado    na Terceira Etapa, o PROPONENTE deverá
                       apresentar DECLARAÇÃO               de parceria assinada pelo
                       representante legal da unidade de ensino. A falta desse
                       documento implica na desclassificação do Projeto.

                       Educação para Qualificação Profissional - Projetos que
                       objetivem a formação profissional, a fim de aprimorar e
                       desenvolver habilidades para a inserção e o atendimento de
                       demandas do mercado de trabalho.

                       Esses projetos de formação devem contemplar estratégias para
                       a          inserção no mercado de trabalho e/ou assegurar
                       certificados reconhecidos pelo Sistema Nacional de Certificação
                       Profissional (SNCP).
   Seu projeto é de
     Geração de        Geração de Trabalho e Renda - Projetos de empreendedorismo
 Trabalho e Renda?     comunitário que possibilitem a criação de novas unidades
 Então aguarde para    produtivas e a expansão das já existentes. Os projetos devem
  conferir o modelo    contemplar parcerias com outros setores da sociedade e
     de Plano de       apresentar um Plano de Negócios (em Anexo ao Edital), em
    Negócios que       consonância com a legislação vigente e critérios de
 disponibilizaremos    sustentabilidade. Devem atender, prioritariamente, jovens e
    para você nos      adultos, com baixa renda, incluindo públicos historicamente
 próximos dias. Com    discriminados no mercado de trabalho.
  esse modelo você
  entenderá melhor     Plano de Negócio
como deverá realizar
    o seu Plano de     a) O PROPONENTE que optar em apresentar PROJETO de
    Negócios. Nós      Geração de Trabalho e Renda, deverá, obrigatoriamente,
disponibilizaremos o   apresentar, anexo, o PLANO DE NEGÓCIO, conforme modelo
      modelo na        disponibilizado no site da ELETROSUL, link Patrocínios (Anexo
     BIBLIOTECA!       IV).

                       b) A não apresentação do Plano de Negócio, juntamente com
o respectivo PROJETO,           devidamente  preenchido,
                                    conforme orientações e modelo disponibilizados no site
                                    implicará na desclassificação do PROJETO na 1ª etapa de
                                    seleção.

                                    Conservação do Meio Ambiente - Projetos que tenham a
                                    finalidade de conservação do meio ambiente, que contribuam
                                    para a proteção dos recursos naturais, garantindo a
                                    sustentabilidade e existência para as futuras gerações.
     Quant. Pessoas     Benef    c/ Número aproximado de pessoas que o Projeto pretende atingir.
     Projeto*
     Público Alvo*                  Comunidade quilombola
                                    Comunidade indígena
                                    Deficientes
                                    Reassentados
                                    Assentados
                                    Agricultura familiar
                                    Mulheres agricultoras
     Faixa Etária*                  6 a 12 anos – Crianças
                                    13 a 17 anos – Adolescentes
                                    18 a 24 anos – Jovens
                                    Acima de 24 – Adultos
     Gênero*                        Masculino
                                    Feminino
     Classe Social*                 Baixa renda
                                    Média renda
                                    Alta renda



Descrição do Projeto*         Esse item se refere à descrição da proposta do seu Projeto. Seja
(Descrever o projeto de forma claro e objetivo, incluindo apenas as informações essenciais ao
resumida, no máximo 600 entendimento do projeto.
caracteres)
Contrapartida Institucional* Aqui você deve explicar de que forma pretende utilizar a
(Aplicação das logomarcas marca/logomarca da Eletrosul, avaliando os benefícios que a
ELETROSUL e Governo Federal Eletrosul terá ao se associar ao seu Projeto.
em materiais de divulgação,
no máximo 3000 caracteres)
Contrapartida Estrutural        Se o seu Projeto prevê a realização de Oficinas, Cursos
(Eventuais oficinas, cursos     gratuitos, geração de emprego e renda, a partir de outras
gratuitos, geração de emprego   fontes e/ou recursos, que não seja o Patrocínio da Eletrosul,
e renda, entre outros,          você deve informar isso aqui neste espaço.
advindos do projeto, no
máximo 3000 caracteres)
Contrapartida Compensatória    Se o seu Projeto prevê a disponibilização de vagas, ingressos
(Eventuais vagas, ingressos    gratuitos, etc a partir de outras fontes e/ou recursos, que não
gratuitos   ou    a   preços   seja o Patrocínio da Eletrosul, você deve informar isso aqui
populares,    entre  outros,   neste espaço.
advindos do projeto, no
máximo 3000 caracteres)
Justificativa do Projeto*     Neste item, você deve responder às questões: por que e para
(Razões      pelas    quais a que executar o Projeto?
ELETROSUL deve patrocinar o Veja algumas Dicas:
projeto, no máximo 1000          a) O problema a ser enfrentado, suas dimensões e públicos
caracteres)                      atingidos;
                                 b) A relevância do projeto (o motivo da eleição do projeto
                                 como prioritário na agenda dos problemas locais/regionais;
                                 o alinhamento com as políticas locais e nacionais; o
                                 potencial para contribuir no enfrentamento de outros
                                 problemas de interesse local/regional; o potencial como
                                 paradigma de qualidade e inspiração para a elaboração de
                                 outros projetos locais/regionais);
                                 c) O impacto social previsto (as transformações positivas
                                 esperadas, em termos de melhoria da qualidade de vida dos
                                 segmentos-alvo, seu potencial de autonomia e
                                 sustentabilidade);
                                 d) A área geográfica em que o projeto se insere;
                                 e) As principais características da população local
                                 (demográficas, socioeconômicas, sociopolíticas, ambientais,
                                 culturais e comportamentais).

Anexe aqui o estatuto*
Anexe aqui seu projeto em Anexe aqui o Formulário de Apresentação do Projeto (Anexo
PDF*                      do Edital)
2. Formulário de Apresentação de Projetos (Anexo do Edital)
A partir desse momento, veremos passo-a-passo, todos os itens para preenchimento
do Formulário para Apresentação de Projetos (Anexo), indispensável para inscrição do
seu Projeto no Edital de Patrocínio da Eletrosul 2011.

Lembre-se que você deverá preencher o Formulário Online no site da Eletrosul e
anexar o Formulário para Apresentação de Projetos (Anexo do Edital).


   1. Nome do Projeto

O título do seu Projeto deve resumir, de forma original, a essência da sua proposta.
Isso não será importante somente para a Eletrosul, mas para todos os envolvidos e a
sociedade em geral.

   2. Nome da Organização

Qual o nome da Organização que irá apresentar o Projeto?

   3. Apresentação da Organização Proponente

Neste item, estruture as informações sobre a sua Organização, de modo que a
Eletrosul possa conhecer sua história e compreender que fatores o levam a escrever
essa proposta. Seja breve!

Veja algumas Dicas:
   a) Data de fundação da sua Organização
   b) Missão da sua Organização
   c) Principais objetivos
   d) Parceiros
   e) Experiências anteriores

   4. Apresentação do Projeto

A Apresentação é a descrição da proposta do seu Projeto. Seja claro e objetivo,
incluindo apenas as informações essenciais ao entendimento do projeto.

É extremamente importante que você produza um texto que traga aspectos
relacionados às perguntas que apresentamos ao longo do roteiro.

Veja algumas Dicas:
   a) Qual a área de atuação do projeto?
   b) O que está sendo solicitado para a Eletrosul? Qual o valor do investimento
       solicitado?
c)   Qual é o principal problema que o projeto pretende enfrentar?
   d)   Quem serão as pessoas atendidas pelo projeto? Quantificar
   e)   Qual a área geográfica de abrangência?
   f)   Quantas pessoas da Organização proponente irão participar do projeto?
   g)   Quais são as principais ações previstas?
   h)   Que resultados você espera alcançar? Em quanto tempo?

   5. Justificativa do Projeto

Neste item, você deve responder às questões: por que e para que executar o Projeto?
Lembre-se que deve ser apenas um resumo, e você terá a limitação de 16 linhas para
desenvolver seu texto.

Aqui você deverá fazer um resumo do que já foi exposto no Formulário Online,
realizado anteriormente.

   6. Objetivo Geral

O Objetivo Geral deve descrever o que sua organização deseja realizar com o Projeto,
quais mudanças se querem alcançar, que diferença o Projeto quer fazer. Lembramos
que o objetivo geral é a afirmação capaz de demonstrar as transformações sociais que
o Projeto pretende alcançar. Ele será capaz de sinalizar as mudanças mais profundas
que poderão ser alcançadas pelo Projeto a médio e longo prazos.


   7. Objetivos Específicos

Estes objetivos são as estratégias ou ações para atingir o objetivo geral. Portanto,
devem estar necessariamente vinculados ao Objetivo Geral.

O Objetivo Geral exige complementos que o tornem mais concreto e compreendido
para quem o lê. Para isso existem os Objetivos Específicos. Eles devem ser capazes de
demonstrar aspectos mais concretos, mostrar números e ações que estejam
convergindo para alcançar o Objetivo Geral.

Os Objetivos Específicos são passos estratégicos para que o Objetivo Geral possa ser
alcançado, isto é, eles são capazes de mostrar as estratégias que serão utilizadas pelo
Projeto.
Veja um exemplo:

              Objetivo Geral                          Objetivos Específicos

   Contribuir com a diminuição do 1. Instalar sala de aula na escola municipal do
   analfabetismo do Bairro X      bairro

                                         2. aumentar a capacidade de leitura em 80% do
                                         público até a etapa X do Projeto

                                         3. Capacitação e treinamento de 25 educadores




Objetivo geral: Foco do projeto, no problema ou na situação identificada que deve ser
resolvida.


Objetivos específicos: Visão de como você gostaria que esta situação fosse e de como
você vai conseguir mudá-la. Dito de outra maneira, os objetivos específicos são as
estratégias ou ações para atingir o objetivo geral.



Muitos projetos recebidos apresentam Objetivos frágeis, confusos e contraditórios. É
importante ser claro e cuidar bastante deste aspecto porque, caso selecionado, ele o
acompanhará ao longo de todo o desenvolvimento do projeto.
Considerações Finais


Que bom que você chegou até aqui! Isso significa que você completou o Segundo
Módulo da Oficina para Elaboração de Projetos Sociais!


Nesse Módulo vimos como preencher o Formulário Online disponibilizado pela
Eletrosul e os primeiros itens obrigatórios do Formulário para Apresentação de
Projetos (Anexo II do Edital)!


Ainda temos mais 3 (três) Módulos para estudar!




      Obrigada pela sua participação e nos vemos em breve!
Metodologia e Avaliação

Neste Terceiro Módulo, daremos seguimento ao preenchimento do Formulário de
Apresentação de Projeto Social. Veremos as seguintes etapas: Metodologia a ser
utilizada, Avaliação de Acompanhamento do Processo, Avaliação dos Resultados,
Avaliação de Impactos, Parcerias e Alianças e Equipe Técnica.


1. Metodologia a ser Utilizada

Neste momento, todos os objetivos que foram definidos na etapa anterior têm que ter
seus respectivos procedimentos de trabalho. O ideal é verificar se para cada objetivo
há um procedimento claro.


A metodologia deve descrever as formas e técnicas que serão utilizadas para executar
as atividades previstas, devendo explicar passo a passo a realização de cada atividade e
não apenas repetir as atividades.


A metodologia deve responder às seguintes questões:
a) Como o projeto vai atingir seus objetivos?
b) Como começarão as atividades?
c) Como serão coordenadas e gerenciadas as atividades?
d) Como e em que momentos haverá a participação e envolvimento direto do grupo
social?
e) Quais as tarefas que cabem à organização?
f) Como, quando e por quem serão feitas as avaliações intermediárias sobre o
andamento do projeto?
g) Como e em que momentos haverá a participação e o envolvimento direto do grupo
social?
h) Quais as tarefas que cabem à organização e ao grupo social?
i) Quais são as atividades de capacitação e treinamento? Seus conteúdos
programáticos e beneficiários?
j) Na disposição dos resultados, o que será objeto de divulgação, os tipos de atividades,
a abrangência e o público alvo.


No Cronograma, mais à frente, as atividades da Metodologia deverão ser
especificadas.


2. Avaliação de Acompanhamento do Processo

Este item do Projeto se relaciona ao acompanhamento das atividades do Projeto ao
longo do tempo, ou seja, a idéia é colocar neste item, como a Organização vai
acompanhar e avaliar a forma como o projeto está sendo executado e se está sendo
executado conforme estava previsto.


Perguntas para Reflexão:
a) Como vamos acompanhar a evolução do nosso trabalho e as atividades previstas?
b) Quando isso será feito? Por quem?
c) Como saberemos se nosso projeto está fazendo a diferença na realidade?
d) Como vamos medir os resultados que queremos alcançar?
e) O que podemos aprender com a nossa experiência?

Lembre-se: “O que não é medido não pode ser gerenciado”. Você só pode saber, com
certeza, se atingiu determinado resultado, a partir do momento que possui um
indicador para medir esse resultado.

Os INDICADORES são medidas numéricas para conhecer em que medida os objetivos do
seu projeto estão ou não sendo alcançados, dentro de um prazo delimitado e numa
localidade específica. Devem ser de entendimento simples, fácil construção, guardar
relação direta com os objetivos e consistentes com os dados disponíveis.


Não adianta criar indicadores que não vamos conseguir mensurar. Para simplificar o
trabalho, vamos esclarecer os tipos de informação que deve ser utilizada para a
avaliação do seu projeto:
Informação                                    Informação
        QUANTITATIVA                                  QUALITATIVA

  É aquela que oferece dados                   Indicam como as pessoas se
  numéricos indicando “quanto ou               sentem a respeito de alguma
  quantos?”                                    situação ou como as coisas são
                                               feitas, ou como as pessoas se
  Exemplo:                                     comportam.
  Qual o número de jovens da
  Comunidade que participaram                  Você    irá   conseguir essas
  das aulas?                                   informações        perguntando,
                                               observando e interpretando.
  Pode ser expressa de várias
  maneiras:
                                               Exemplo:
                                               Nível de auto-estima das
  Em números absolutos: por
                                               meninas que participaram das
  exemplo,       45      meninas
                                               oficinas de artesanato.
  freqüentaram os cursos de
  capacitação entre os meses de                A informação qualitativa pode
  março e julho de 2010.                       ser transformada em informação
                                               quantitativa. Basta criar uma
  De forma percentual: por
                                               escala numérica para medir o
  exemplo, 50% das meninas
                                               grau de satisfação, da seguinte
  previstas    freqüentaram    as
                                               maneira:
  oficinas de artesanato entre os
  meses de março e julho de 2010.
                                               Muito satisfeito: 5
  Como realizar o cálculo? Neste               Satisfeito:4
  exemplo, trabalhando com listas              Indiferente:3
  de presença ao longo dos cursos.             Insatisfeito:2
                                               Muito Insatisfeito:1




A dificuldade e preocupação por “medir resultados” geralmente acontecem porque a
organização não sabe exatamente o que medir.
No item Avaliação de Acompanhamento do Processo, defina os indicadores
necessários, que se relacionem com as atividades do projeto ao longo do tempo.
Confira alguns exemplos:
      Qualidade das atividades do projeto
      Motivação dos participantes
      Percepção sobre o Projeto
      Desempenho dos Profissionais
      Progresso dos Participantes


3. Avaliação de Resultados/Impactos

Para cada objetivo específico enunciado, identifique os indicadores quantitativos e
qualitativos dos resultados esperados, assim como os meios de verificação. Que
transformações o Projeto irá gerar na comunidade? Quais as transformações sociais
geradas pelas atividades?


                                        Indicadores de
   Objetivos Específicos                                             Meios de Verificação
                                          Resultados
 • Treinar os professores         • Número de                      • Relatório final de
   voluntários como                 professores                      atividades;
   agentes de referência            voluntários formados           • Teste de aferição dos
   para promoção dos                como instrutores;                conhecimentos;
   direitos da criança e          • Nível de desempenho            • Entrevista pessoal
   do adolescente nas               dos participantes.               com os treinandos.
   comunidades
   escolares da rede
   pública do município.




É por meio da avaliação que conseguimos identificar problemas e pensar em soluções. Veja
abaixo alguns pontos importantes possibilitados por essa função:


      Identificar quando as coisas não estão andando corretamente.
      Saber se os recursos estão sendo bem utilizados e se serão suficientes para o
       que está sendo feito.
   Conhecer se sua capacidade de trabalho é suficiente e apropriada.
      Saber se você está realizando aquilo que planejou fazer.


Avaliar o nosso projeto não é apenas uma exigência do Edital, mas também um
processo de aprendizado. Permite identificar as seguintes questões:


   a) Erros no planejamento: objetivos que não existem ou não foram devidamente
       identificados; atividades que não foram devidamente organizadas; pouca
       harmonia entre as pessoas envolvidas e o desenrolar das atividades.

       Exemplo: uma das professoras foi denominada para ministrar os cursos em
       duas comunidades diferentes no mesmo horário ao longo do projeto. Na hora
       da execução, uma das comunidades não é atendida pelo projeto.

   b) Erros de execução: os responsáveis do projeto não cumpriram as atividades ou
       não desenvolveram processos segundo ao que foi planejado.

       Exemplo: a professora não cobrou frequência nas oficinas (mesmo que estava
       planejado nas suas tarefas) porque o nível de assistência estava sendo baixo. O
       coordenador do projeto não sabe da pouca participação e no final das contas o
       projeto parece um fracasso.

   c) Fatores Externos: eventos adversos novos e imprevisíveis que modificam o
       cenário no qual o projeto está acontecendo.

       Exemplo: duas das empresas parceiras que tinham se comprometido a
       comercializar os artesanatos tiveram problemas de liquidez e terminaram não
       assinando os contratos. O coordenador do Projeto consegue negociar 1
       contrato com uma nova empresa parceira antes da finalização do projeto,
       porém uma quantidade grande de artesanatos permanecem armazenados.



4. Avaliação de Sustentabilidade
Neste item a Organização deve avaliar como o Projeto pode manter-se vivo e renovado
mesmo após o término do apoio financeiro da empresa.


Sustentabilidade demonstra a relação que o Projeto estabelece com a comunidade do
seu entorno, com os seus parceiros, com o poder público (em seus diferentes níveis) e
como lida com a formulação e execução de políticas públicas. É também a excelência
da sua gestão financeira.


A Sustentabilidade do seu Projeto está relacionada à sustentabilidade da sua
organização.


Neste item descreva como as transformações decorrentes das ações implementadas
poderão permanecer na comunidade. Descreva também como será o desenvolvimento
do Projeto após o término da parceria da Eletrosul.


PERGUNTAS PARA REFLEXÃO QUE PODEM LHE AJUDAR A ELABORAR E ORGANIZAR O
SEU TEXTO
      De que forma acontecerá o envolvimento da comunidade nas várias fases do
       Projeto?
      Que lideranças da comunidade irão participar? Por quê?
      Que relações existirão entre a Organização que executa o Projeto, o governo e
       as políticas públicas?
      Você pretende divulgar o Projeto? Por quê? Como?




5. Parcerias e Alianças
Neste item a Organização deve colocar os tipos de parcerias que o Projeto necessita
para ser executado com sucesso. Preferencialmente devem ser buscadas parcerias
governamentais, de empresas privadas e de outras organizações. A Organização deve
colocar as parcerias já firmadas e aquelas que estão ainda em negociação. Deve ser
colocado também como a Organização pretende se relacionar com cada um desses
        parceiros.


        ATENÇÃO: É imprescindível a identificação e atribuição de cada parceiro no seu
        Projeto.

        EXEMPLO:

        Nome do Parceiro                Tipo de Contribuição (Financeiro, Técnica, Recursos
                                        Humanos ou outra)




        6. Equipe Técnica
        Neste item a Organização deve relacionar a equipe técnica que estará envolvida no
        Projeto. Quem irá executar, demonstre a experiência do coordenador com a idéia
        central do Projeto. Que histórico profissional (educação formal e experiência) o
        coordenador reúne? Em relação à equipe técnica valem as mesmas considerações.
        Além delas, importa também relatar os tipos de vínculo profissional que as pessoas
        terão com a Organização.




Nome                 Formação          Função                    Horas Semanais   Vínculo
                                                                                  Empregatício
Antônio da Silva     Engenheiro        Coordenador               40 horas         CLT
Maria José           Pedagoga          Educadora                 20 horas         Consultoria




        Considerações Finais


        Que bom que você chegou até aqui! Isso significa que você completou o Terceiro
        Módulo da Oficina para Elaboração de Projetos Sociais!
Nesse Módulo demos seguimento ao preenchimento do Formulário de Apresentação
de Projeto Social. Vimos as seguintes etapas: Metodologia a ser utilizada, Avaliação
de Acompanhamento do Processo, Avaliação dos Resultados, Avaliação de Impactos,
Parcerias e Alianças e Equipe Técnica.


Ainda temos mais 2 (dois) Módulos para estudar!




      Obrigada pela sua participação e nos vemos em breve!
Cronograma e Orçamento

Neste quarto Módulo, iremos apresentar os importantes pontos presentes na
Comunicação, Cronograma e Orçamento do seu Projeto. Esses itens são obrigatórios
no preenchimento do Formulário de Apresentação de Projeto Social e merece muita
atenção da sua Organização.


1. Comunicação

O projeto deverá prever recursos para ações de comunicação que visem a promoção
das ações implementadas patrocinadas pela Eletrosul.


Neste item, a Organização deve colocar de que forma será realizada a divulgação da
marca da Eletrosul junto à divulgação do projeto. Destaque as estratégias e materiais a
serem utilizados para esse fim, assim como os mecanismos de vinculação do projeto à
Eletrosul.


Veja um Exemplo:


A Eletrosul terá sua logomarca afixada em todas as peças impressas do projeto e será
mencionada como patrocinadora, em entrevistas, artigos e outras peças de difusão,
bem como em materiais como: folders, panfletos, banners e outros impressos, mala
direta, bonés, uniformes, etc.




2. Cronograma

Repare que o Cronograma do projeto é um quadro complementar ao quadro dos
objetivos, ações e resultados, que nos permite saber quando cada ação será realizada.
As atividades que serão desenvolvidas devem se inserir neste espaço de tempo. O
cronograma é a disposição gráfica das épocas em que as atividades vão acontecer e
permite uma rápida visualização da seqüência em que devem acontecer.


Sendo assim, o cronograma constitui instrumento essencial de gestão e, por isso, deve
ser elaborado com critério. Relacione, em um Quadro, as principais atividades do
projeto indicando os prazos de realização de cada uma, distribuindo-as mês a mês.


Importante: A duração do seu projeto é de 12 meses. Porém, a prestação de contas
total dos recursos deve ser feita até o último dia útil do ano corrente, ou seja: mesmo
o término do Projeto ocorrendo em meados do ano de 2012, a prestação de contas
total do recurso gasto deverá ser enviada à Eletrosul até 31.12.2011.


Além disso, é importante saber que a Organização proponente poderá participar do
Edital por 2 (dois) anos consecutivos. Após, terá que ficar 24 meses sem participar do
Edital.


Veja um Modelo de Cronograma:


 Objetivos Específicos               Atividades                 Jan     Fev   Mar    Abr
1. Instalar sala de aula 1.1 Escrever o projeto e negociar       X             X      X
na escola municipal do proposta de financiamento;
bairro                   1.2. Aquisição de material;                    X                 X
                        1.3. Implantação da sala de aula                X      X          X
2.    Capacitação     e 2.1. Elaboração e planejamento do               X
treinamento de       25 curso;
educadores              2.2. Realização de aulas.                                         X



3. Orçamento do Projeto
Após um planejamento detalhado das atividades, pode-se perguntar quanto custará o
projeto!
Essa Etapa enfoca a descrição dos recursos necessários para colocar em prática o seu
Projeto, no qual se indica com o que e quando serão gastos os recursos e de que
fontes virão os recursos. Com essas informações bem claras, você poderá estimar
quanto dinheiro é preciso, de onde ele poderá vir e como ele será gasto ao longo do
tempo.


Não há muita redação a fazer, apenas alguns comentários sobre itens específicos, se
julgar interessante. Este deve ser um item conciso, prático e esclarecedor a qualquer
um que o ler: desde sua equipe até um estranho financiador.


O que você precisa saber antes de começar a elaborar o Orçamento:



                                   As Categorias de
         Os Recursos                                                 O Orçamento
                                       Despesas
 • São todos os bens,           • Podemos utilizar            • Orçamento é o
  insumos e serviços             varias categorias ou          planejamento
  utilizados na                  grupos de despesas.           financeiro do seu
  realização das                • Confira o exemplo            Projeto.
  atividades do                  na planilha abaixo,          • É uma estimativa,
  Projeto.                       porém, coloque as             que expressa em
 • Quais os recursos             categorias ou items           dinheiro o
  necessários e onde             que você considere            desenvolvimento
  encontrá-los?                  necessários para o            das atividades.
 • Identificar fontes            seu projeto.
  possíveis de
  captação;



Importante: Como o orçamento é uma estimativa, ele tem uma margem de erro. Por
isso mesmo é que, quanto mais claro for o quadro de orçamento, mais transparência
terá e mais chance terá seu Projeto de ser selecionado em Editais.


O que você precisa fazer:
Passo 1: Fazer a lista de todas as atividades e os recursos necessários para cada uma
delas.


Passo 2: Definir os parâmetros de cálculo para os valores financeiros.
Exemplos:
        Consultoria: R$ 100,00 /dia
        Material didático: R$ 200,00 /curso
        Transporte: R$ 30,00 /pessoa


Passo 3: Discriminar os recursos, dividindo-os nas diferentes categorias de despesas.
Por exemplo: recursos humanos, investimentos e despesas operacionais.


Veja um Modelo de Orçamento:


CATEGORIAS                                           Valor previsto
Recursos Humanos                                          R$
Valor total das despesas relativas a
salários brutos, encargos e
benefícios.
Consultoria                                                R$
Todas as despesas relacionadas à
contratação de consultores.
Alimentação                                                R$
Despesas de alimentação
relacionadas ao projeto.
Materiais Didáticos                                        R$
Despesas dos materiais
necessários para a realização das
atividades do projeto.
Seminários, Eventos, Reuniões                             R$
Todas as despesas relativas aos
seminários, eventos, reuniões e
workshops promovidos no âmbito
do projeto, incluindo o transporte.
Despesas Operacionais (Mensais)                        R$
Material de escritório, contas de
luz, tarifas bancárias, etc.
Divulgação                                             R$
Publicações e divulgação do
projeto.
Equipamentos                                           R$
Aquisições de todo e qualquer
equipamento e mobiliário para o
desenvolvimento do projeto.
Outros                                                 R$
TOTAL DO PROJETO                                       R$



 Lembre-se: o TOTAL do seu Projeto apresentado à Eletrosul não pode ultrapassar o
 valor máximo de R$50.000,00 (cinqüenta mil reais).
Considerações Finais


Que bom que você chegou até aqui! Isso significa que você completou o Quarto
Módulo da Oficina para Elaboração de Projetos Sociais!


Neste quarto Módulo, apresentamos os importantes pontos presentes na
Comunicação, Cronograma e Orçamento do seu Projeto.


Temos apenas mais 1 (Um) Módulo para estudar!




      Obrigada pela sua participação e nos vemos em breve!
Conclusão

Neste último Módulo veremos as informações mais importantes para a redação de um
bom projeto, além de rever os principais conceitos e temas abordados no decorrer dessa
Oficina.


Escrevendo a Proposta


Algumas Instituições e empresas têm formulários próprios que indicam como a sua
proposta deve ser redigida, outras deixam livre o modo de apresentação, mas em
qualquer caso, se o seu projeto está pronto e claro, pode ser facilmente adaptado à
qualquer formato de apresentação.


Como vimos nessa Oficina, a Eletrosul disponibiliza Formulários que abordam os itens
mais importantes para apresentação do seu Projeto, devendo sua Organização seguir as
orientações do Edital, preencher os formulários disponibilizados e entregar a
documentação exigida, dentro do prazo estabelecido.


Por isso, mais uma vez lembramos: Leia e Releia o Edital!


Relatórios
Relatórios servem para disseminar o Projeto. Desenvolver um sistema de relatórios é
importante para compartilhar resultados com todos os envolvidos, pois é assim que se
aprende com os erros.


Relatórios registram informações, devem ser de fácil compreensão, breves, contendo
apenas as informações mais relevantes, cuidando a gramática e a apresentação. Um
excesso de informação pode fazer com que os destinatários percam o interesse e não
leiam os dados mais relevantes sobre o Projeto.


Cumprindo seu papel de ferramentas de gestão de projetos, os relatórios incluem
informação sobre a dinâmica do trabalho de grupo, as manifestações dos beneficiários,
informações financeiras, resultados parciais e finais, conclusões das avaliações e
informações não mensuráveis sobre o aprendido ao longo do Projeto.


Muitos atores como doadores ou a própria sociedade apenas terão conhecimento do
esforço da equipe e dos beneficiários do Projeto por meio dos relatórios posteriores. A
imagem e o profissionalismo da equipe e das Organizações envolvidas, para muitos
públicos vão depender da gramática e da forma da escrita, além dos conteúdos e
resultados.


Após avaliar e elaborar o relatório final do Projeto é necessário informar os envolvidos
sobre a sua continuidade, sustentabilidade e replicabilidade.


Disseminação
Disseminar o Projeto significa compartilhar as informações e resultados com o
ambiente interno e externo à organização:


AMBIENTE INTERNO: É a equipe de trabalho, os beneficiários, as Organizações de
apoio, os parceiros, grupos, comunidades envolvidas e diretamente interessadas.


AMBIENTE EXTERNO: Tudo o que não participa do projeto no seu funcionamento:
pessoas, grupos, instituições e comunidades distanciadas da experiência do Projeto.



Por que disseminar no ambiente externo? Para multiplicar e replicar uma idéia e
experiência que tanto se for positiva como negativa é de real utilidade social.



Disseminar vai muito além de divulgar: é tornar o Projeto palpável à sociedade, que




       No Início: Para criar     Durante: Compartilhar       No Final: Desenvolver
      interesse público pelo       lições aprendidas,         modelos, políticas,
      porojeto que está para         multiplicar boas          replicar casos de
            acontecer.                experiências.                sucesso.
pode transformá-lo num novo modelo de trabalho. Disseminar é uma ATITUDE
durante todo o tempo de duração do Projeto:


Diferentes Destinatários:
Você se reportará aos diferentes destinatários de diferentes maneiras, às vezes de forma
escrita, outras verbalmente. Novas ferramentas surgem a cada dia e ficam disponíveis
para utilização muitas vezes gratuitas, como apresentações de PowerPoint, slides e
vídeos.
Segundo o destinatário, a elaboração e os conteúdos dos diferentes relatórios se
basearão nas seguintes questões:
         Quem está atualmente se beneficiando do projeto e de que forma?
         Como será transmitido o que se aprendeu? (formato, itens, tamanho e freqüência
          dos relatórios)
         Como utilizar os relatórios? (ritmo de reuniões internas, método de analisar os
          relatórios em equipe, organização e tomada de decisão para corrigir erros de
          forma rápida)
         Quem deve receber os relatórios?
         O que melhoraria a eficiência, a eficácia e o impacto do projeto atual? (baseado
          na interpretação dos indicadores, fazendo uma comparação entre o início e o
          final do projeto)
         Que lições podem ser aprendidas deste projeto em termos de replicabilidade?
         Que diferença fez o projeto? Transformou a realidade anterior?


A tabela abaixo traz algumas sugestões de mecanismos de relatórios para destinatários
distintos:
  Público-Alvo                            Como?                               Quando?
 (Destinatários)                 (Recomendação de Formato)                  (Frequência)
    Parceiros          Resumo por escrito das principais informações       Periódico: ex.
   Financeiros         do acompanhamento pode ser enviado por              Trimestral
                       email.
                       Relatório completo por escrito, impresso, com       Momento
                       resumo executivo inicial, focado nos resultados     final: Avaliação
                       e no retorno econômico.
    Equipe do          Resumo escrito e apresentação verbal, focada        Periódico: ex.
     Projeto           no     reconhecimento      aos    sucessos    e     Trimestral
principalmente a identificar e corrigir os erros
                    que ameaçam o sucesso total ou parcial do
                    projeto. Avaliar o desempenho e as
                    contribuições de cada membro da equipe.
                    Discussão em grupo sobre o relatório completo,     Momento
                    seguido de uma discussão em profundidade           final: Avaliação
                    sobre as mudanças que o Projeto conseguiu
  Beneficiados      Apresentação verbal, em forma de reunião           De tempos em
                    informal, se possível com apoio de material        tempos     ao
                    audiovisual sobre as mudanças obtidas e a          longo     do
                    continuidade do Projeto, visando obter um          Projeto
                    feedback e controlando o nível de participação.
 Sociedade em       Artigos de Jornal, conferências, mídias sociais,   De tempos em
     Geral          páginas de Internet, etc.                          tempos       ao
                                                                       longo        do
                                                                       projeto,
                                                                       principalmente
                                                                       após          a
                                                                       finalização.




Conclusão
Acima de tudo, elaborar projetos é planejar e definir a sua execução. Antes da
elaboração, duas perguntas principais devem ficar claras:
      “por que estamos elaborando esse projeto?”
      “qual o Edital onde será apresentado?”


O projeto está sendo elaborado para organizar os recursos e atividades necessários
para transformar uma realidade social, segundo as necessidades de um grupo concreto
de pessoas que a sua organização tem identificado e acredita que pode resolver.
Assim, o envolvimento dos beneficiários faz-se essencial antes, durante e após a
elaboração do projeto.
Colocar essas ideias no papel, além de disponibilizar um plano inicial para não perder o
controle durante a execução, é também a forma de obter os recursos financeiros
necessários para que esse projeto se torne uma realidade. Desta forma, o projeto deve
também persuadir possíveis fontes financiadoras, além de descrever o que vai ser
feito. Você vai convencer os financiadores da importância do seu projeto para a
sociedade em geral, por isso cuidar da redação e da linguagem torna-se
fundamental.
Para garantir o sucesso do projeto, deve-se envolver a equipe, parceiros e beneficiários
em todo o processo, de tal forma que todos se sintam diretamente responsáveis.
Por último, em relação à sustentabilidade, o projeto deve especificar como as
transformações decorrentes das ações implementadas poderão permanecer na
comunidade após a sua finalização para dar legitimidade ao projeto.


Agora que você já sabe como elaborar um Projeto para o Edital da Eletrosul de 2011,
mãos à obra!


Lembre-se que estaremos à disposição para tirar qualquer dúvida no decorrer desse
processo.      Basta     entrar     em       contato      conosco      pelo      e-mail:
elaboracaodeprojetos@hotmail.com




                                                               Boa sorte e Sucesso!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOSELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOS
proinfoundimeparaiba
 
ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAISELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
E1R2I3
 
Topicos De Um Projeto
Topicos De Um ProjetoTopicos De Um Projeto
Topicos De Um Projeto
bethbal
 
Roteiro para a entrevista semiestruturada
Roteiro para a entrevista semiestruturadaRoteiro para a entrevista semiestruturada
Roteiro para a entrevista semiestruturada
pibiduergsmontenegro
 
Modelo de projeto ação educativa
Modelo de projeto ação educativaModelo de projeto ação educativa
Modelo de projeto ação educativa
rosa07
 
Aula o que é pesquisa
Aula o que é pesquisaAula o que é pesquisa
Aula o que é pesquisa
Tereza Carneiro
 
Roteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de IntervençãoRoteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de Intervenção
Goretti Silva
 
Gerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - IniciaçãoGerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - Iniciação
Paulo Junior
 
Elaboração de projetos orçamento
Elaboração de projetos orçamentoElaboração de projetos orçamento
Elaboração de projetos orçamento
José Adriano M C Marinho
 
Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco Lógico
Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco LógicoElaboracao de projetos:ZOPP e Marco Lógico
Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco Lógico
Jackson De Toni
 
Aula 3 Metodologia Instrumentos
Aula 3 Metodologia InstrumentosAula 3 Metodologia Instrumentos
Aula 3 Metodologia Instrumentos
eadcedaps
 
Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - Modelo
Daniel Santos
 
Projeto de intervenção
Projeto de intervençãoProjeto de intervenção
Projeto de intervenção
Fábio de Oliveira Matos
 
Plano de comunicação
Plano de comunicaçãoPlano de comunicação
Plano de comunicação
Suany Reis
 
Módulo II - Projeto Social
Módulo II - Projeto SocialMódulo II - Projeto Social
Módulo II - Projeto Social
Portal Voluntários Online
 
Modelo de estrutura projeto cultural
Modelo de estrutura projeto culturalModelo de estrutura projeto cultural
Modelo de estrutura projeto cultural
saifinfo
 
Gerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em ProjetosGerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em Projetos
Mauro Sotille, MBA, PMP
 
Projeto - Metodologias de intervenção comunitária
Projeto - Metodologias de intervenção comunitáriaProjeto - Metodologias de intervenção comunitária
Projeto - Metodologias de intervenção comunitária
Ricardo da Palma
 
Projeto de intervenção estagio ii -
Projeto de intervenção   estagio ii -Projeto de intervenção   estagio ii -
Projeto de intervenção estagio ii -
Alexsandra Veras
 
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Cleide Magáli dos Santos
 

Mais procurados (20)

ELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOSELABORAÇÃO DE PROJETOS
ELABORAÇÃO DE PROJETOS
 
ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAISELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS
 
Topicos De Um Projeto
Topicos De Um ProjetoTopicos De Um Projeto
Topicos De Um Projeto
 
Roteiro para a entrevista semiestruturada
Roteiro para a entrevista semiestruturadaRoteiro para a entrevista semiestruturada
Roteiro para a entrevista semiestruturada
 
Modelo de projeto ação educativa
Modelo de projeto ação educativaModelo de projeto ação educativa
Modelo de projeto ação educativa
 
Aula o que é pesquisa
Aula o que é pesquisaAula o que é pesquisa
Aula o que é pesquisa
 
Roteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de IntervençãoRoteiro básico Projeto de Intervenção
Roteiro básico Projeto de Intervenção
 
Gerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - IniciaçãoGerenciamento de projetos - Iniciação
Gerenciamento de projetos - Iniciação
 
Elaboração de projetos orçamento
Elaboração de projetos orçamentoElaboração de projetos orçamento
Elaboração de projetos orçamento
 
Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco Lógico
Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco LógicoElaboracao de projetos:ZOPP e Marco Lógico
Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco Lógico
 
Aula 3 Metodologia Instrumentos
Aula 3 Metodologia InstrumentosAula 3 Metodologia Instrumentos
Aula 3 Metodologia Instrumentos
 
Plano de ação - Modelo
Plano de ação - ModeloPlano de ação - Modelo
Plano de ação - Modelo
 
Projeto de intervenção
Projeto de intervençãoProjeto de intervenção
Projeto de intervenção
 
Plano de comunicação
Plano de comunicaçãoPlano de comunicação
Plano de comunicação
 
Módulo II - Projeto Social
Módulo II - Projeto SocialMódulo II - Projeto Social
Módulo II - Projeto Social
 
Modelo de estrutura projeto cultural
Modelo de estrutura projeto culturalModelo de estrutura projeto cultural
Modelo de estrutura projeto cultural
 
Gerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em ProjetosGerenciamento do Escopo em Projetos
Gerenciamento do Escopo em Projetos
 
Projeto - Metodologias de intervenção comunitária
Projeto - Metodologias de intervenção comunitáriaProjeto - Metodologias de intervenção comunitária
Projeto - Metodologias de intervenção comunitária
 
Projeto de intervenção estagio ii -
Projeto de intervenção   estagio ii -Projeto de intervenção   estagio ii -
Projeto de intervenção estagio ii -
 
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
Aula - Metodologia, Método e Técnicas (conceitos básicos)
 

Semelhante a Apostila Completa - Elaboração de Projetos

Manual Gestão de Projetos Sociais 2012
Manual Gestão de Projetos Sociais 2012Manual Gestão de Projetos Sociais 2012
Manual Gestão de Projetos Sociais 2012
Portal Voluntários Online
 
Manualcompleto elaboraodeprojetos-110815081629-phpapp01
Manualcompleto elaboraodeprojetos-110815081629-phpapp01Manualcompleto elaboraodeprojetos-110815081629-phpapp01
Manualcompleto elaboraodeprojetos-110815081629-phpapp01
Iracema Cema
 
Manual completo elaborao de projetos
Manual completo elaborao de projetosManual completo elaborao de projetos
Manual completo elaborao de projetos
Fabiano Fersant
 
Módulo 1 - Introdução 2012
Módulo 1 - Introdução 2012Módulo 1 - Introdução 2012
Módulo 1 - Introdução 2012
Portal Voluntários Online
 
Módulo 1 - Introdução da Oficina para Elaboração de Projetos
Módulo 1 - Introdução da Oficina para Elaboração de ProjetosMódulo 1 - Introdução da Oficina para Elaboração de Projetos
Módulo 1 - Introdução da Oficina para Elaboração de Projetos
Portal Voluntários Online
 
Gestão de Projetos 2012 - Módulo 1: O Terceiro Setor
Gestão de Projetos 2012 - Módulo 1: O Terceiro SetorGestão de Projetos 2012 - Módulo 1: O Terceiro Setor
Gestão de Projetos 2012 - Módulo 1: O Terceiro Setor
Portal Voluntários Online
 
Módulo 1 o terceiro setor
Módulo 1   o terceiro setorMódulo 1   o terceiro setor
Módulo 1 o terceiro setor
Portal Voluntários Online
 
Módulo 1 - O Terceiro Setor
Módulo 1 - O Terceiro SetorMódulo 1 - O Terceiro Setor
Módulo 1 - O Terceiro Setor
Portal Voluntários Online
 
Apresentação - Elaboração de Projetos
Apresentação - Elaboração de ProjetosApresentação - Elaboração de Projetos
Apresentação - Elaboração de Projetos
Portal Voluntários Online
 
Manual para Capacitação Inicial do Voluntário
Manual para Capacitação Inicial do VoluntárioManual para Capacitação Inicial do Voluntário
Manual para Capacitação Inicial do Voluntário
Portal Voluntários Online
 
Manual para Capacitação Inicial do Voluntário - Fundação Telefônica
Manual para Capacitação Inicial do Voluntário - Fundação TelefônicaManual para Capacitação Inicial do Voluntário - Fundação Telefônica
Manual para Capacitação Inicial do Voluntário - Fundação Telefônica
Portal Voluntários Online
 
Apresentação - Oficina para Elaboração de Projetos 2012
Apresentação - Oficina para Elaboração de Projetos 2012Apresentação - Oficina para Elaboração de Projetos 2012
Apresentação - Oficina para Elaboração de Projetos 2012
Portal Voluntários Online
 
ILs_Programa_de_Voluntariado_2020.pdf apresentação
ILs_Programa_de_Voluntariado_2020.pdf apresentaçãoILs_Programa_de_Voluntariado_2020.pdf apresentação
ILs_Programa_de_Voluntariado_2020.pdf apresentação
RicardodeQueirozMach
 
Módulo 1 - O Trabalho Voluntário
Módulo 1 - O Trabalho Voluntário Módulo 1 - O Trabalho Voluntário
Módulo 1 - O Trabalho Voluntário
Portal Voluntários Online
 
Módulo 1 - O Trabalho Voluntário
Módulo 1 - O Trabalho VoluntárioMódulo 1 - O Trabalho Voluntário
Módulo 1 - O Trabalho Voluntário
Portal Voluntários Online
 
ELABORAÇÃO DE CONVERGÊNCIA NO MEIO DIGITAL PARA ONG's - AGÊNCIA FLOR GENTIL
ELABORAÇÃO DE CONVERGÊNCIA NO MEIO DIGITAL PARA ONG's - AGÊNCIA FLOR GENTILELABORAÇÃO DE CONVERGÊNCIA NO MEIO DIGITAL PARA ONG's - AGÊNCIA FLOR GENTIL
ELABORAÇÃO DE CONVERGÊNCIA NO MEIO DIGITAL PARA ONG's - AGÊNCIA FLOR GENTIL
CURSO DE PP NA ZUMBI DOS PALMARES
 
Manual para criar_uma_ong
Manual para criar_uma_ongManual para criar_uma_ong
Manual para criar_uma_ong
Edvaldo TJ
 
Cidadania e responsabilidade social
Cidadania e responsabilidade socialCidadania e responsabilidade social
Cidadania e responsabilidade social
Francisco Junior
 
Cidadania e responsabilidade social
Cidadania e responsabilidade socialCidadania e responsabilidade social
Cidadania e responsabilidade social
Francisco Junior
 
Apresentação do Curso de Gestão de Projetos
Apresentação do Curso de Gestão de ProjetosApresentação do Curso de Gestão de Projetos
Apresentação do Curso de Gestão de Projetos
Portal Voluntários Online
 

Semelhante a Apostila Completa - Elaboração de Projetos (20)

Manual Gestão de Projetos Sociais 2012
Manual Gestão de Projetos Sociais 2012Manual Gestão de Projetos Sociais 2012
Manual Gestão de Projetos Sociais 2012
 
Manualcompleto elaboraodeprojetos-110815081629-phpapp01
Manualcompleto elaboraodeprojetos-110815081629-phpapp01Manualcompleto elaboraodeprojetos-110815081629-phpapp01
Manualcompleto elaboraodeprojetos-110815081629-phpapp01
 
Manual completo elaborao de projetos
Manual completo elaborao de projetosManual completo elaborao de projetos
Manual completo elaborao de projetos
 
Módulo 1 - Introdução 2012
Módulo 1 - Introdução 2012Módulo 1 - Introdução 2012
Módulo 1 - Introdução 2012
 
Módulo 1 - Introdução da Oficina para Elaboração de Projetos
Módulo 1 - Introdução da Oficina para Elaboração de ProjetosMódulo 1 - Introdução da Oficina para Elaboração de Projetos
Módulo 1 - Introdução da Oficina para Elaboração de Projetos
 
Gestão de Projetos 2012 - Módulo 1: O Terceiro Setor
Gestão de Projetos 2012 - Módulo 1: O Terceiro SetorGestão de Projetos 2012 - Módulo 1: O Terceiro Setor
Gestão de Projetos 2012 - Módulo 1: O Terceiro Setor
 
Módulo 1 o terceiro setor
Módulo 1   o terceiro setorMódulo 1   o terceiro setor
Módulo 1 o terceiro setor
 
Módulo 1 - O Terceiro Setor
Módulo 1 - O Terceiro SetorMódulo 1 - O Terceiro Setor
Módulo 1 - O Terceiro Setor
 
Apresentação - Elaboração de Projetos
Apresentação - Elaboração de ProjetosApresentação - Elaboração de Projetos
Apresentação - Elaboração de Projetos
 
Manual para Capacitação Inicial do Voluntário
Manual para Capacitação Inicial do VoluntárioManual para Capacitação Inicial do Voluntário
Manual para Capacitação Inicial do Voluntário
 
Manual para Capacitação Inicial do Voluntário - Fundação Telefônica
Manual para Capacitação Inicial do Voluntário - Fundação TelefônicaManual para Capacitação Inicial do Voluntário - Fundação Telefônica
Manual para Capacitação Inicial do Voluntário - Fundação Telefônica
 
Apresentação - Oficina para Elaboração de Projetos 2012
Apresentação - Oficina para Elaboração de Projetos 2012Apresentação - Oficina para Elaboração de Projetos 2012
Apresentação - Oficina para Elaboração de Projetos 2012
 
ILs_Programa_de_Voluntariado_2020.pdf apresentação
ILs_Programa_de_Voluntariado_2020.pdf apresentaçãoILs_Programa_de_Voluntariado_2020.pdf apresentação
ILs_Programa_de_Voluntariado_2020.pdf apresentação
 
Módulo 1 - O Trabalho Voluntário
Módulo 1 - O Trabalho Voluntário Módulo 1 - O Trabalho Voluntário
Módulo 1 - O Trabalho Voluntário
 
Módulo 1 - O Trabalho Voluntário
Módulo 1 - O Trabalho VoluntárioMódulo 1 - O Trabalho Voluntário
Módulo 1 - O Trabalho Voluntário
 
ELABORAÇÃO DE CONVERGÊNCIA NO MEIO DIGITAL PARA ONG's - AGÊNCIA FLOR GENTIL
ELABORAÇÃO DE CONVERGÊNCIA NO MEIO DIGITAL PARA ONG's - AGÊNCIA FLOR GENTILELABORAÇÃO DE CONVERGÊNCIA NO MEIO DIGITAL PARA ONG's - AGÊNCIA FLOR GENTIL
ELABORAÇÃO DE CONVERGÊNCIA NO MEIO DIGITAL PARA ONG's - AGÊNCIA FLOR GENTIL
 
Manual para criar_uma_ong
Manual para criar_uma_ongManual para criar_uma_ong
Manual para criar_uma_ong
 
Cidadania e responsabilidade social
Cidadania e responsabilidade socialCidadania e responsabilidade social
Cidadania e responsabilidade social
 
Cidadania e responsabilidade social
Cidadania e responsabilidade socialCidadania e responsabilidade social
Cidadania e responsabilidade social
 
Apresentação do Curso de Gestão de Projetos
Apresentação do Curso de Gestão de ProjetosApresentação do Curso de Gestão de Projetos
Apresentação do Curso de Gestão de Projetos
 

Mais de Portal Voluntários Online

Relatório Portal Voluntários Online 2015
Relatório Portal Voluntários Online 2015Relatório Portal Voluntários Online 2015
Relatório Portal Voluntários Online 2015
Portal Voluntários Online
 
Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good Brasil
Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good BrasilCampanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good Brasil
Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good Brasil
Portal Voluntários Online
 
Capacitação VOLDigital FT 2014
Capacitação VOLDigital FT 2014Capacitação VOLDigital FT 2014
Capacitação VOLDigital FT 2014
Portal Voluntários Online
 
Relatório VOL 6 anos
Relatório VOL 6 anosRelatório VOL 6 anos
Relatório VOL 6 anos
Portal Voluntários Online
 
Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014
Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014
Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014
Portal Voluntários Online
 
Fontes de Recursos I Março - Terceiro Setor
Fontes de Recursos I Março - Terceiro SetorFontes de Recursos I Março - Terceiro Setor
Fontes de Recursos I Março - Terceiro Setor
Portal Voluntários Online
 
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civilProgramação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Portal Voluntários Online
 
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civilProgramação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Portal Voluntários Online
 
Fontes de Recursos Terceiro Setor - Dezembro
Fontes de Recursos Terceiro Setor - DezembroFontes de Recursos Terceiro Setor - Dezembro
Fontes de Recursos Terceiro Setor - Dezembro
Portal Voluntários Online
 
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro Setor
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro SetorFontes de Recursos de Novembro - Terceiro Setor
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro Setor
Portal Voluntários Online
 
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPE
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPEResultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPE
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPE
Portal Voluntários Online
 
001 ibope painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013
001   ibope  painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013001   ibope  painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013
001 ibope painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013
Portal Voluntários Online
 
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - Novembro
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - NovembroFontes de Recurso do Terceiro Setor - Novembro
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - Novembro
Portal Voluntários Online
 
Fontes de Recurso do Terceiro Setor
Fontes de Recurso do Terceiro SetorFontes de Recurso do Terceiro Setor
Fontes de Recurso do Terceiro Setor
Portal Voluntários Online
 
Fontes de Recursos II
Fontes de Recursos IIFontes de Recursos II
Fontes de Recursos II
Portal Voluntários Online
 
Relatório VOL 5 Anos
Relatório VOL 5 AnosRelatório VOL 5 Anos
Relatório VOL 5 Anos
Portal Voluntários Online
 
Fontes de Recursos em Aberto PMO ESAG
Fontes de Recursos em Aberto PMO ESAGFontes de Recursos em Aberto PMO ESAG
Fontes de Recursos em Aberto PMO ESAG
Portal Voluntários Online
 
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013 Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013
Portal Voluntários Online
 
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anos
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anosRelatório Portal Voluntários Online - 5 anos
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anos
Portal Voluntários Online
 
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013
Portal Voluntários Online
 

Mais de Portal Voluntários Online (20)

Relatório Portal Voluntários Online 2015
Relatório Portal Voluntários Online 2015Relatório Portal Voluntários Online 2015
Relatório Portal Voluntários Online 2015
 
Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good Brasil
Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good BrasilCampanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good Brasil
Campanha de transição Portal Voluntários Online - Social Good Brasil
 
Capacitação VOLDigital FT 2014
Capacitação VOLDigital FT 2014Capacitação VOLDigital FT 2014
Capacitação VOLDigital FT 2014
 
Relatório VOL 6 anos
Relatório VOL 6 anosRelatório VOL 6 anos
Relatório VOL 6 anos
 
Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014
Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014
Capacitação - Voluntariado Digital FT 2014
 
Fontes de Recursos I Março - Terceiro Setor
Fontes de Recursos I Março - Terceiro SetorFontes de Recursos I Março - Terceiro Setor
Fontes de Recursos I Março - Terceiro Setor
 
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civilProgramação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
 
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civilProgramação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
Programação 2ª conferência intermunicipal de proteção e defesa civil
 
Fontes de Recursos Terceiro Setor - Dezembro
Fontes de Recursos Terceiro Setor - DezembroFontes de Recursos Terceiro Setor - Dezembro
Fontes de Recursos Terceiro Setor - Dezembro
 
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro Setor
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro SetorFontes de Recursos de Novembro - Terceiro Setor
Fontes de Recursos de Novembro - Terceiro Setor
 
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPE
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPEResultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPE
Resultado de uma pesquisa sobre voluntariado feita pelo IBOPE
 
001 ibope painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013
001   ibope  painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013001   ibope  painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013
001 ibope painel 1 palestraseminário redes e parcerias 29nov2013
 
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - Novembro
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - NovembroFontes de Recurso do Terceiro Setor - Novembro
Fontes de Recurso do Terceiro Setor - Novembro
 
Fontes de Recurso do Terceiro Setor
Fontes de Recurso do Terceiro SetorFontes de Recurso do Terceiro Setor
Fontes de Recurso do Terceiro Setor
 
Fontes de Recursos II
Fontes de Recursos IIFontes de Recursos II
Fontes de Recursos II
 
Relatório VOL 5 Anos
Relatório VOL 5 AnosRelatório VOL 5 Anos
Relatório VOL 5 Anos
 
Fontes de Recursos em Aberto PMO ESAG
Fontes de Recursos em Aberto PMO ESAGFontes de Recursos em Aberto PMO ESAG
Fontes de Recursos em Aberto PMO ESAG
 
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013 Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013
Chamada Pública para Famílias Anfitriãs - Global Citizen Year 2013
 
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anos
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anosRelatório Portal Voluntários Online - 5 anos
Relatório Portal Voluntários Online - 5 anos
 
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013
Capacitação Voluntariado Digital Fundação Telefônica 2013
 

Último

Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdfDesafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
reforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresssreforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresss
adequacaocontabil
 
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdfEsquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Falcão Brasil
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Luzia Gabriele
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
luggio9854
 

Último (20)

Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdfDesafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
Desafios Contemporâneos para o Exército Brasileiro (EB).pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
reforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresssreforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresss
 
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdfEsquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsxQue Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
Que Pena Amor! Eugénio de Sá - Soneto.ppsx
 
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdfConstrução Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
Construção Aeronáutica no Brasil. Embraer.pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LEDPlano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
Plano_Aula_01_Introdução_com_Circuito_Piscar_LED
 

Apostila Completa - Elaboração de Projetos

  • 1. INSTITUTO VOLUNTÁRIOS EM AÇÃO – IVA/SC Oficina para Elaboração de Projetos Manual para Organizações Sem Fins Lucrativos 2011 WWW.VOLUNTARIOSONLINECURSOS.ORG.BR
  • 2. Apresentação O que é o Instituto Voluntários em Ação? Instituto Voluntários em realizada em todo ou em parte via O Ação - IVA é o Centro de internet, e que está amplamente Voluntariado que atua no difundido internacionalmente. Estado de Santa Catarina desde 1998. Nosso trabalho A utilização de um Portal de tem como objetivo propiciar Voluntariado nos possibilita oferecer o encontro entre as pessoas inúmeras oportunidades de dispostas a doar parte do seu tempo e conhecimento, capacitação, escolha de de suas habilidades no trabalho por atividades e até mesmo de uma causa social, e as Organizações encaminhamento de voluntários a que necessitam deste tipo de trabalho. qualquer hora do dia, todos os dias da Em outras palavras, consiste em ser o semana. elo entre voluntários e Organizações. Acreditamos também ser parte da Para consolidar os 10 anos de trabalho nossa missão capacitar e do IVA/SC e também nos inserirmos profissionalizar Organizações e cada dia mais em um mundo onde a Voluntários. Sendo assim, além da comunicação digital é uma realidade, intermediação entre voluntários e lançamos o Portal Voluntários Online Organizações, nos preocupamos em para atender por meio de vagas de trabalhar a capacitação de todos os voluntariado presencial não só a região envolvidos, garantindo a de Florianópolis, mas todo o estado de sustentabilidade de nossas ações junto Santa Catarina. Estamos introduzindo à comunidade. no Brasil o voluntariado online, que é uma atividade de voluntariado
  • 3. Oficina à Distância para Elaboração de Projetos Sociais Um dos grandes desafios que as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) enfrentam atualmente é a capacidade de elaborar seus projetos com qualidade, de forma a alcançar seus objetivos de serem contemplados por Editais de Patrocínio financeiro e/ou institucional. Uma elaboração eficiente garante não apenas formação de parcerias estratégicas, mas também a possibilidade de execução e expansão de suas ações e atividades nas Comunidades. Para contribuir com o melhor alcance desses objetivos, o Instituto Voluntários em Ação (IVA/SC) em parceria com a Eletrosul, lançam a Oficina à Distância para Elaboração de Projetos Sociais. Como realizar o curso? A capacitação será realizada inteiramente online, por meio do site www.voluntariosonlinecursos.org.br, entre os dias 02 e 30 de junho de 2011. Possui carga horária de 12 horas, podendo ser adaptada de acordo com a disponibilidade de cada participante. O material didático foi dividido em 5 (cinco) módulos, a fim de facilitar a metodologia de aprendizagem e proporcionar melhor interação entre Organizações participantes e IVA.  Módulo 1 – Introdução  Módulo 2 – Formulário Online e Elaboração do Projeto  Módulo 3 – Metodologia e Avaliação  Módulo 4 – Cronograma e Orçamento  Módulo 5 - Conclusão
  • 4. Em cada módulo disponibilizaremos 3 (três) tipos de materiais didáticos: um Manual escrito, uma apresentação dinâmica e uma lista de atividades, que deverão ser realizadas e entregues segundo o Calendário. Além disso, a Oficina oferece a possibilidade de discussão em grupo e plantão de dúvidas, por meio de Chat no MSN, em horários previamente agendados com os participantes. Para participar, adicione o nosso e-mail na sua lista de contatos do MSN: elaboracaodeprojetos@hotmail.com Importância da Oficina para Elaboração de Projetos A elaboração de bons Projetos possibilita estabelecer parcerias financeiras e institucionais importantes para a realização das atividades da sua Organização. Saber como elaborar e redigir cada etapa do Projeto, bem como entender o que cada Edital de Patrocínio pede, é de extrema importância para obter sucesso com a sua proposta! Por isso, aproveite essa oportunidade e saiba como Elaborar os Projetos da sua Organização da melhor maneira possível! Edital Quem está interessado em participar de Editais e Concursos tem que saber as regras do jogo. E todas elas estão descritas no Edital. Por isso, é de fundamental importância que o interessado leia o regulamento várias vezes, antes e durante a preparação do Projeto, até a última etapa do processo. O Proponente deve seguir, rigorosamente, as Instruções previstas no Edital. Atenção: a não observância de quaisquer de suas disposições poderá levar à desclassificação do Projeto!
  • 5. Antes de Começar: Perceba que somente os Projetos que tenham como finalidade atuar nos municípios onde a Eletrosul tenha instalações, empreendimento ou prospecções de negócios, poderão participar do Edital. Portanto, antes de começar, confira a listagem disponível no site: www.eletrosul.gov.br, link Patrocínio (Anexo 1) Segundo o contemplado no Edital da Eletrosul 2011, os projetos serão avaliados pelos seguintes critérios, aos que os avaliadores concederão notas de 1 a 10: 1) Alinhamento às Diretrizes: Alinhamento aos objetivos e ao foco do Investimento Social da ELETROSUL. 2) Relevância Social: apresenta diagnóstico social que justifique a sua atuação e o grau de importância e abrangência em relação ao atendimento das necessidades e prioridades da comunidade para a inclusão social . 3) Viabilidade: dispõe de equipe técnica, capacidade operacional e institucional viáveis em relação ao objetivo proposto, contando com outros recursos financeiros próprios ou de parceiros. 4) Potencial de Continuidade: contar com parcerias de outros setores/empresas ou desenvolve alternativas para a manutenção/continuidade do projeto. 5) Interação com Políticas Públicas: atende a uma agenda local, regional ou nacional. 6) Avaliação de Processos e Resultados: apresenta indicadores para o monitoramento e avaliação do processo e dos resultados; 7) Comunicação: prevê um plano de comunicação que inclui como contrapartida a divulgação da marca ELETROSUL. 8) Oportunidades para o Voluntariado: oferece oportunidades para atuação de voluntários. Sugerimos revisar o seu projeto e certificar-se que esses oito pontos foram contemplados e devidamente explicados na proposta apresentada à Eletrosul. Bom trabalho!
  • 6. INTRODUÇÃO 1. O Terceiro Setor O primeiro setor é o governo, que é responsável pelas questões sociais. O segundo setor é o privado, responsável pelas questões individuais. O terceiro setor é constituído por Organizações sem fins lucrativos e não governamentais, que tem como objetivo gerar serviços de caráter público. 1.1 Conceitos Básicos O terceiro setor nasce de uma aglutinação das Organizações da sociedade, conforme a natureza de seus objetivos. Assim, temos nossa sociedade dividida em 3 setores: Estado – Instituições governamentais, das esferas municipal, estadual e federal - Recursos públicos para fins públicos. Estado Iniciativa Privada – Organizações que visam lucro - Recursos privados para fins privados. Sociedade Iniciativa Civil Privada Sociedade Civil – Cidadãos reunidos em associações voluntárias - Recursos privados e públicos para fins públicos.
  • 7. De acordo com Rubem César Fernandes, antropólogo e escritor brasileiro, o terceiro setor pode ser definido da seguinte forma: O Terceiro Setor é composto de Organizações sem fins lucrativos, criadas e mantidas pela ênfase na participação voluntária, num âmbito não governamental, dando continuidade às práticas tradicionais da caridade, da filantropia e do mecenato e expandindo o seu sentido para outros domínios, graças, sobretudo, à incorporação dos conceitos de solidariedade e cidadania. Rubem César Fernandes, 1995 Para entender melhor esse conceito destacamos o significado de 5 (cinco) palavras chaves: Caridade Filantropia Mecenato Solidariedade Cidadania • Sentimento • Amor à • Termo que • Sentimento e • Gozo dos ou ação humanidade indica o apoio à causas direitos civis e altruísta de ou amor ao incentivo e ou princípios políticos do ajudar o próximo, patrocínio de de outras cidadão bem próximo sem geralmente artistas e pessoas; como buscar expresso por literatos, e compreensão recompensa. donativos do mais dos deveres de Uma das rico ao pobre amplamente, cada um na virtudes ou às obras de atividades sociedade. teologais. que atendem artísticas e aos pobres; culturais
  • 8. 1.2 Características das Organizações do Terceiro Setor Existe uma enorme variedade de temas e causas defendidas pelas Organizações do Terceiro Setor. Em meio a essa diversidade, algumas características são comuns, independentemente da área de atuação. São elas:  Não tem fins lucrativos;  São formadas por cidadãos que se organizam de maneira voluntária instituindo essas Organizações;  Além de funcionários, conta com voluntários como colaboradores;  O corpo técnico normalmente é composto de profissionais que se ligam à organização por razões filosóficas e tem um forte compromisso com o desenvolvimento social - identificação com a causa;  São Organizações orientadas para a ação; se auto-gerenciam, são flexíveis, inovadoras, rápidas e próximas às comunidades locais - princípio da aproximação vital. 1.3 Importâncias das Organizações do Terceiro Setor Muitas vezes, as Organizações do Terceiro Setor atuam em áreas pouco atendidas pelo Setor Público, outras vezes fortalecem uma demanda da sociedade, defendem os direitos das minorias, dos animais e da natureza, etc. Seja qual for a área de atuação da Organização, a importância de suas ações podem ser medidas e avaliadas da seguinte forma:  Atendem parcelas significativas da população em suas necessidades básicas;  Geram oportunidades de emprego;  Disseminam valores muito caros à sociedade: solidariedade, altruísmo, generosidade, espiritualidade, ética, justiça social, política, cidadania...
  • 9. 1.4 Objetivos e Desafios do Terceiro Setor Estando a nossa sociedade como está, são muitos os objetivos das Organizações do Terceiro Setor, que trabalham visando a melhoria da qualidade de vida da população que atende. Dessa forma, os desafios enfrentados podem ser dos mais diversos. Confira os principais objetivos traçados e desafios encarados pelas Organizações do Terceiro Setor: Buscar novas formas Identidade com Objetivos de articulação da Desafios legitimidade Sociedade Civil; Influenciar as decisões Eficiência com e comportamento s do transparência 1º e 2º Setores; Lutar ativamente pela implantação de políticas Capacidade de públicas junto ao 1º estabelecer parcerias Setor; Ser um articulador dos 3 setores Sustentabilidade 2. Definição de Projetos Sociais Segundo a definição da ONU, um projeto é um empreendimento planejado que consiste num conjunto de atividades inter-relacionadas e coordenadas, com o fim de alcançar objetivos específicos dentro dos limites de tempo e de orçamento previamente dados. Podemos definir um Projeto Social como um grupo de atividades previamente planejadas para mudar uma situação social num determinado período de tempo e dentro do limite de um orçamento.
  • 10. Um Projeto Social geralmente nasce do desejo de mudar a realidade de um determinado grupo de pessoas. Para que seja um bom projeto é necessário pesquisar previamente sobre esse contexto, fazendo o levantamento dos dados necessários para construir e justificar o projeto. Além disso, será fundamental o empoderamento das pessoas que o projeto pretende beneficiar, contando com sua participação e envolvimento em todas as fases do projeto, como forma de garantir a sua sustentabilidade. No desenvolvimento dos projetos sociais são fundamentais que sejam claros os objetivos – gerais e específicos -, especificar os recursos, declarar parcerias e como serão analisados os resultados. Um bom projeto tem de se mostrar capaz de comunicar todas as informações necessárias num documento escrito, e é por isso que existem elementos básicos que compõem sua apresentação. Se seu projeto se transformar numa proposta de financiamento e esta for aprovada por algum financiador, significa que ele compreendeu o programa de trabalho que sua Organização pretende realizar, percebeu sua importância e as possibilidades de êxito. Em outras palavras, há credibilidade quanto aos objetivos de sua instituição e há chances de sucesso.
  • 11. 3. Planejar um Projeto Social O Planejamento do projeto social é a primeira das quatro funções gerenciais, que orientam a sua Organização desde o início do Projeto até a sua conclusão. Planejar é a ação de elaborar e determinar a finalidade e os objetivos do projeto e prever todas as suas atividades, os recursos e os meios que permitirão atingi-los ao longo do tempo determinado. Planejar Faz parte do Planejamento:  Estabelecer objetivos Controlar Organizar  Pensar alternativas  Ter idéias diferentes Organizar é a ação de agrupar pessoas e recursos, Dirigir definir atribuições, responsabilidades e tarefas, de modo a atingir os objetivos planejados. Faz parte da Organização:  Definir quem toma as decisões e sobre quais assuntos;  Estabelecer quem deve realizar quais atividades;  Apontar quem deve acompanhar e controlar cada atividade;  Indicar as relações entre os responsáveis por todas as atividades levantadas. Dirigir é a ação de conduzir e motivar pessoas a exercerem suas tarefas a fim de alcançar os objetivos do projeto, pois o planejamento e a organização, por si só, não garantem que o projeto aconteça. Essa função implica transmitir às pessoas o que elas devem fazer e conseguir que elas trabalhem da melhor forma possível, com a melhor utilização dos recursos disponíveis.
  • 12. Exige, de quem a exerce, a capacidade de coordenar os trabalhos a serem realizados, fixando prioridades e exercendo a liderança junto aos subordinados de forma a motivá-los. O exercício dessa função exige do coordenador a capacidade de coordenar, liderar, motivar e tomar decisões. Controlar é a ação de comparar os objetivos estabelecidos e os recursos previstos com os resultados atingidos, a fim de tomar medidas que possam corrigir ou mudar os rumos fixados. Nos módulos seguintes estudaremos diferentes formas de avaliação para identificar possíveis falhas ocorridas, e possibilitar a introdução de medidas corretivas capazes de produzir nova situação de equilíbrio. 3.1. Por que Planejar? O planejamento é o meio pelo qual se organizam as informações. Com tudo registrado e em formato acessível os problemas podem ser evitados e, uma vez que acontecem, as soluções são mais rápidas. O primeiro passo para o planejamento do projeto é estabelecer uma forte conexão entre a missão da sua Organização e o Objetivo Geral do projeto. As propostas e projetos devem ser estratégias da Organização, não adianta criar um projeto qualquer, só para solicitar e obter um recurso. Ao planejar o projeto, será fundamental levar em conta que as ações não podem interferir com as atividades cotidianas da organização, nem de outros projetos ou departamentos. 4. O que é importante saber antes de elaborarmos um Projeto Social Leia o Edital
  • 13. É importante adequar o seu projeto às exigências de cada edital, pois estão diretamente alinhadas aos princípios da empresa ou órgão financiador, e por isso variam consideravelmente de um edital para outro. Assim sendo, a Comissão Avaliadora de cada edital estará atenta na identificação desses pontos previamente esclarecidos no texto do Edital. Portanto, seja estratégico e leia várias vezes o Edital, para evitar que o seu projeto seja desclassificado. Por exemplo, só poderão participar do Edital para Patrocínio 2011 da Eletrosul, os Projetos que tenham como finalidade atuar nos municípios onde a Eletrosul tenha instalações, empreendimento ou prospecções de negócios. Portanto, antes de começar, confira a listagem disponível no site: www.eletrosul.gov.br, link Patrocínio (Anexo 1) Cuide a redação Seja claro, direto, conciso. Em um projeto não há nada que não possa ser explicado em poucos parágrafos. Evite redundâncias, ou seja, dizer a mesma coisa de modos diferentes várias vezes. Tome cuidado de não usar termos incompreensíveis, gírias ou palavras que nada dizem. Certifique que a sua proposta seja realista e sustentável Lembre-se que os recursos para a implementação do projeto são limitados (tempo, dinheiro, pessoal, etc.). Evite apresentar o que você gostaria de mudar e mantenha-se fiel ao que é possível ser mudado. Além disso, é fundamental que o projeto resulte em mudanças sustentáveis ao longo do tempo mesmo com a ausência do patrocínio. Assegure a participação da comunidade
  • 14. Envolver a comunidade no projeto significa dar voz às pessoas que trazem a necessidade que o projeto busca atender. Nesse sentido, ela confere legitimidade ao projeto, ao mesmo tempo em que é uma forma de apoiar o desenvolvimento dessas pessoas. Considerações Finais Que bom que você chegou até aqui! Isso significa que você completou o primeiro Módulo da Oficina para Elaboração de Projetos Sociais! Neste Módulo vimos o conceito do Terceiro Setor, com o objetivo de esclarecer algumas idéias para a melhor compreensão do contexto da sua organização e do seu projeto. Também foram expostos brevemente os Objetivos e Desafios das Organizações do Terceiro Setor, assim como o conceito de Projeto Social, a maneira de planejar um Projeto e o que é importante saber antes de se iniciar esse planejamento. Ainda temos mais 4 (quatro) Módulos para estudar! Obrigada pela sua participação e nos vemos em breve!
  • 15. FORMULÁRIO ONLINE E ELABORAÇÃO DO PROJETO 1. Processo de Inscrição na Internet A inscrição do Projeto será gratuita e só poderá ser feita via internet, consistindo na observação e preenchimento dos formulários citados abaixo, disponíveis no link www.eletrosul.gov.br (arrumar o link – patrocínios) e o envio do Estatuto Social do Proponente. Formulários: a) Formulário para Apresentação de Projetos (Veja o Anexo do Edital) b) Formulário para o Plano de Negócio (Veja o Anexo do Edital)  Somente para os projetos de Geração de Renda Recomendação: Faça download de todos os formulários e salve em área segura do seu computador. Além disso, lembre-se que o formulário é ONLINE, correndo o risco de eventuais falhas de conexões na internet e consequentes perdas de informações importantes. Por isso, sugerimos redigir previamente toda a informação solicitada em um arquivo único e salvo no seu computador, antes de iniciar o preenchimento do formulário.
  • 16. PROJETO DE PATROCÍNIO SOCIAL Proponente* Nome da sua Organização CNPJ* Número do CNPJ da sua Organização CEP* Número do CEP da sua Organização Logradouro* Número* Complemento Endereço Completo da sua Organização Bairro* Cidade* UF* Responsável pelo Projeto* Nome da pessoa responsável pelo Projeto na sua Organização E-mail* E-mail da sua Organização Para garantir que você receba nossos e-mails, certifique-se de digitá-lo corretamente. Se não receber um e-mail dentro de pouco tempo, verifique a sua pasta de SPAM. Redigite o seu e-mail* Telefone Fixo* Celular Nome do Projeto* Qual o título do seu Projeto? UF* Qual o Estado da União onde será realizado o seu Projeto? Cidade de Realização* Importante: confira a lista de municípios onde a Eletrosul tem (somente cidades válidas instalações, empreendimentos ou prospecção de negócios. conforme edital) Acese: www.eletrosul.gov.br Local de Realização* (especificar o local dentro do município) Início Previsto dd/mm/aaaa* Caso não tenha a data exata, pode colocar a data prevista para início. Término Previsto Caso não tenha a data exata, pode colocar a data prevista para dd/mm/aaaa* término. Valor Total Projeto (R$)* Cada Projeto inscrito deverá apresentar orçamento máximo de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) Valor Solicitado para Se o projeto possui outras fontes de recursos, especifique nesse Patrocínio (R$)* item o valor solicitado somente à Eletrosul Categoria Principal* Educação Complementar - Projetos educativos
  • 17. complementares à educação formal, vinculados à rede pública de ensino, realizados em parceria com escolas públicas no contra turno escolar, por meio de atividades culturais, de esporte, de saúde e de educação ambiental, permeados pelos conceitos de cidadania e sustentabilidade. Esses projetos deverão ter como público-alvo somente crianças e adolescentes de escolas públicas, na faixa de 6 a 17 anos e professores desses públicos com cursos de qualificação profissional. Observação: projetos inscritos nessa categoria, no caso de selecionado na Terceira Etapa, o PROPONENTE deverá apresentar DECLARAÇÃO de parceria assinada pelo representante legal da unidade de ensino. A falta desse documento implica na desclassificação do Projeto. Educação para Qualificação Profissional - Projetos que objetivem a formação profissional, a fim de aprimorar e desenvolver habilidades para a inserção e o atendimento de demandas do mercado de trabalho. Esses projetos de formação devem contemplar estratégias para a inserção no mercado de trabalho e/ou assegurar certificados reconhecidos pelo Sistema Nacional de Certificação Profissional (SNCP). Seu projeto é de Geração de Geração de Trabalho e Renda - Projetos de empreendedorismo Trabalho e Renda? comunitário que possibilitem a criação de novas unidades Então aguarde para produtivas e a expansão das já existentes. Os projetos devem conferir o modelo contemplar parcerias com outros setores da sociedade e de Plano de apresentar um Plano de Negócios (em Anexo ao Edital), em Negócios que consonância com a legislação vigente e critérios de disponibilizaremos sustentabilidade. Devem atender, prioritariamente, jovens e para você nos adultos, com baixa renda, incluindo públicos historicamente próximos dias. Com discriminados no mercado de trabalho. esse modelo você entenderá melhor Plano de Negócio como deverá realizar o seu Plano de a) O PROPONENTE que optar em apresentar PROJETO de Negócios. Nós Geração de Trabalho e Renda, deverá, obrigatoriamente, disponibilizaremos o apresentar, anexo, o PLANO DE NEGÓCIO, conforme modelo modelo na disponibilizado no site da ELETROSUL, link Patrocínios (Anexo BIBLIOTECA! IV). b) A não apresentação do Plano de Negócio, juntamente com
  • 18. o respectivo PROJETO, devidamente preenchido, conforme orientações e modelo disponibilizados no site implicará na desclassificação do PROJETO na 1ª etapa de seleção. Conservação do Meio Ambiente - Projetos que tenham a finalidade de conservação do meio ambiente, que contribuam para a proteção dos recursos naturais, garantindo a sustentabilidade e existência para as futuras gerações. Quant. Pessoas Benef c/ Número aproximado de pessoas que o Projeto pretende atingir. Projeto* Público Alvo* Comunidade quilombola Comunidade indígena Deficientes Reassentados Assentados Agricultura familiar Mulheres agricultoras Faixa Etária* 6 a 12 anos – Crianças 13 a 17 anos – Adolescentes 18 a 24 anos – Jovens Acima de 24 – Adultos Gênero* Masculino Feminino Classe Social* Baixa renda Média renda Alta renda Descrição do Projeto* Esse item se refere à descrição da proposta do seu Projeto. Seja (Descrever o projeto de forma claro e objetivo, incluindo apenas as informações essenciais ao resumida, no máximo 600 entendimento do projeto. caracteres) Contrapartida Institucional* Aqui você deve explicar de que forma pretende utilizar a (Aplicação das logomarcas marca/logomarca da Eletrosul, avaliando os benefícios que a ELETROSUL e Governo Federal Eletrosul terá ao se associar ao seu Projeto. em materiais de divulgação, no máximo 3000 caracteres) Contrapartida Estrutural Se o seu Projeto prevê a realização de Oficinas, Cursos (Eventuais oficinas, cursos gratuitos, geração de emprego e renda, a partir de outras gratuitos, geração de emprego fontes e/ou recursos, que não seja o Patrocínio da Eletrosul, e renda, entre outros, você deve informar isso aqui neste espaço. advindos do projeto, no
  • 19. máximo 3000 caracteres) Contrapartida Compensatória Se o seu Projeto prevê a disponibilização de vagas, ingressos (Eventuais vagas, ingressos gratuitos, etc a partir de outras fontes e/ou recursos, que não gratuitos ou a preços seja o Patrocínio da Eletrosul, você deve informar isso aqui populares, entre outros, neste espaço. advindos do projeto, no máximo 3000 caracteres) Justificativa do Projeto* Neste item, você deve responder às questões: por que e para (Razões pelas quais a que executar o Projeto? ELETROSUL deve patrocinar o Veja algumas Dicas: projeto, no máximo 1000 a) O problema a ser enfrentado, suas dimensões e públicos caracteres) atingidos; b) A relevância do projeto (o motivo da eleição do projeto como prioritário na agenda dos problemas locais/regionais; o alinhamento com as políticas locais e nacionais; o potencial para contribuir no enfrentamento de outros problemas de interesse local/regional; o potencial como paradigma de qualidade e inspiração para a elaboração de outros projetos locais/regionais); c) O impacto social previsto (as transformações positivas esperadas, em termos de melhoria da qualidade de vida dos segmentos-alvo, seu potencial de autonomia e sustentabilidade); d) A área geográfica em que o projeto se insere; e) As principais características da população local (demográficas, socioeconômicas, sociopolíticas, ambientais, culturais e comportamentais). Anexe aqui o estatuto* Anexe aqui seu projeto em Anexe aqui o Formulário de Apresentação do Projeto (Anexo PDF* do Edital)
  • 20. 2. Formulário de Apresentação de Projetos (Anexo do Edital) A partir desse momento, veremos passo-a-passo, todos os itens para preenchimento do Formulário para Apresentação de Projetos (Anexo), indispensável para inscrição do seu Projeto no Edital de Patrocínio da Eletrosul 2011. Lembre-se que você deverá preencher o Formulário Online no site da Eletrosul e anexar o Formulário para Apresentação de Projetos (Anexo do Edital). 1. Nome do Projeto O título do seu Projeto deve resumir, de forma original, a essência da sua proposta. Isso não será importante somente para a Eletrosul, mas para todos os envolvidos e a sociedade em geral. 2. Nome da Organização Qual o nome da Organização que irá apresentar o Projeto? 3. Apresentação da Organização Proponente Neste item, estruture as informações sobre a sua Organização, de modo que a Eletrosul possa conhecer sua história e compreender que fatores o levam a escrever essa proposta. Seja breve! Veja algumas Dicas: a) Data de fundação da sua Organização b) Missão da sua Organização c) Principais objetivos d) Parceiros e) Experiências anteriores 4. Apresentação do Projeto A Apresentação é a descrição da proposta do seu Projeto. Seja claro e objetivo, incluindo apenas as informações essenciais ao entendimento do projeto. É extremamente importante que você produza um texto que traga aspectos relacionados às perguntas que apresentamos ao longo do roteiro. Veja algumas Dicas: a) Qual a área de atuação do projeto? b) O que está sendo solicitado para a Eletrosul? Qual o valor do investimento solicitado?
  • 21. c) Qual é o principal problema que o projeto pretende enfrentar? d) Quem serão as pessoas atendidas pelo projeto? Quantificar e) Qual a área geográfica de abrangência? f) Quantas pessoas da Organização proponente irão participar do projeto? g) Quais são as principais ações previstas? h) Que resultados você espera alcançar? Em quanto tempo? 5. Justificativa do Projeto Neste item, você deve responder às questões: por que e para que executar o Projeto? Lembre-se que deve ser apenas um resumo, e você terá a limitação de 16 linhas para desenvolver seu texto. Aqui você deverá fazer um resumo do que já foi exposto no Formulário Online, realizado anteriormente. 6. Objetivo Geral O Objetivo Geral deve descrever o que sua organização deseja realizar com o Projeto, quais mudanças se querem alcançar, que diferença o Projeto quer fazer. Lembramos que o objetivo geral é a afirmação capaz de demonstrar as transformações sociais que o Projeto pretende alcançar. Ele será capaz de sinalizar as mudanças mais profundas que poderão ser alcançadas pelo Projeto a médio e longo prazos. 7. Objetivos Específicos Estes objetivos são as estratégias ou ações para atingir o objetivo geral. Portanto, devem estar necessariamente vinculados ao Objetivo Geral. O Objetivo Geral exige complementos que o tornem mais concreto e compreendido para quem o lê. Para isso existem os Objetivos Específicos. Eles devem ser capazes de demonstrar aspectos mais concretos, mostrar números e ações que estejam convergindo para alcançar o Objetivo Geral. Os Objetivos Específicos são passos estratégicos para que o Objetivo Geral possa ser alcançado, isto é, eles são capazes de mostrar as estratégias que serão utilizadas pelo Projeto.
  • 22. Veja um exemplo: Objetivo Geral Objetivos Específicos Contribuir com a diminuição do 1. Instalar sala de aula na escola municipal do analfabetismo do Bairro X bairro 2. aumentar a capacidade de leitura em 80% do público até a etapa X do Projeto 3. Capacitação e treinamento de 25 educadores Objetivo geral: Foco do projeto, no problema ou na situação identificada que deve ser resolvida. Objetivos específicos: Visão de como você gostaria que esta situação fosse e de como você vai conseguir mudá-la. Dito de outra maneira, os objetivos específicos são as estratégias ou ações para atingir o objetivo geral. Muitos projetos recebidos apresentam Objetivos frágeis, confusos e contraditórios. É importante ser claro e cuidar bastante deste aspecto porque, caso selecionado, ele o acompanhará ao longo de todo o desenvolvimento do projeto.
  • 23. Considerações Finais Que bom que você chegou até aqui! Isso significa que você completou o Segundo Módulo da Oficina para Elaboração de Projetos Sociais! Nesse Módulo vimos como preencher o Formulário Online disponibilizado pela Eletrosul e os primeiros itens obrigatórios do Formulário para Apresentação de Projetos (Anexo II do Edital)! Ainda temos mais 3 (três) Módulos para estudar! Obrigada pela sua participação e nos vemos em breve!
  • 24. Metodologia e Avaliação Neste Terceiro Módulo, daremos seguimento ao preenchimento do Formulário de Apresentação de Projeto Social. Veremos as seguintes etapas: Metodologia a ser utilizada, Avaliação de Acompanhamento do Processo, Avaliação dos Resultados, Avaliação de Impactos, Parcerias e Alianças e Equipe Técnica. 1. Metodologia a ser Utilizada Neste momento, todos os objetivos que foram definidos na etapa anterior têm que ter seus respectivos procedimentos de trabalho. O ideal é verificar se para cada objetivo há um procedimento claro. A metodologia deve descrever as formas e técnicas que serão utilizadas para executar as atividades previstas, devendo explicar passo a passo a realização de cada atividade e não apenas repetir as atividades. A metodologia deve responder às seguintes questões: a) Como o projeto vai atingir seus objetivos? b) Como começarão as atividades? c) Como serão coordenadas e gerenciadas as atividades? d) Como e em que momentos haverá a participação e envolvimento direto do grupo social? e) Quais as tarefas que cabem à organização? f) Como, quando e por quem serão feitas as avaliações intermediárias sobre o andamento do projeto? g) Como e em que momentos haverá a participação e o envolvimento direto do grupo social? h) Quais as tarefas que cabem à organização e ao grupo social? i) Quais são as atividades de capacitação e treinamento? Seus conteúdos programáticos e beneficiários?
  • 25. j) Na disposição dos resultados, o que será objeto de divulgação, os tipos de atividades, a abrangência e o público alvo. No Cronograma, mais à frente, as atividades da Metodologia deverão ser especificadas. 2. Avaliação de Acompanhamento do Processo Este item do Projeto se relaciona ao acompanhamento das atividades do Projeto ao longo do tempo, ou seja, a idéia é colocar neste item, como a Organização vai acompanhar e avaliar a forma como o projeto está sendo executado e se está sendo executado conforme estava previsto. Perguntas para Reflexão: a) Como vamos acompanhar a evolução do nosso trabalho e as atividades previstas? b) Quando isso será feito? Por quem? c) Como saberemos se nosso projeto está fazendo a diferença na realidade? d) Como vamos medir os resultados que queremos alcançar? e) O que podemos aprender com a nossa experiência? Lembre-se: “O que não é medido não pode ser gerenciado”. Você só pode saber, com certeza, se atingiu determinado resultado, a partir do momento que possui um indicador para medir esse resultado. Os INDICADORES são medidas numéricas para conhecer em que medida os objetivos do seu projeto estão ou não sendo alcançados, dentro de um prazo delimitado e numa localidade específica. Devem ser de entendimento simples, fácil construção, guardar relação direta com os objetivos e consistentes com os dados disponíveis. Não adianta criar indicadores que não vamos conseguir mensurar. Para simplificar o trabalho, vamos esclarecer os tipos de informação que deve ser utilizada para a avaliação do seu projeto:
  • 26. Informação Informação QUANTITATIVA QUALITATIVA É aquela que oferece dados Indicam como as pessoas se numéricos indicando “quanto ou sentem a respeito de alguma quantos?” situação ou como as coisas são feitas, ou como as pessoas se Exemplo: comportam. Qual o número de jovens da Comunidade que participaram Você irá conseguir essas das aulas? informações perguntando, observando e interpretando. Pode ser expressa de várias maneiras: Exemplo: Nível de auto-estima das Em números absolutos: por meninas que participaram das exemplo, 45 meninas oficinas de artesanato. freqüentaram os cursos de capacitação entre os meses de A informação qualitativa pode março e julho de 2010. ser transformada em informação quantitativa. Basta criar uma De forma percentual: por escala numérica para medir o exemplo, 50% das meninas grau de satisfação, da seguinte previstas freqüentaram as maneira: oficinas de artesanato entre os meses de março e julho de 2010. Muito satisfeito: 5 Como realizar o cálculo? Neste Satisfeito:4 exemplo, trabalhando com listas Indiferente:3 de presença ao longo dos cursos. Insatisfeito:2 Muito Insatisfeito:1 A dificuldade e preocupação por “medir resultados” geralmente acontecem porque a organização não sabe exatamente o que medir.
  • 27. No item Avaliação de Acompanhamento do Processo, defina os indicadores necessários, que se relacionem com as atividades do projeto ao longo do tempo. Confira alguns exemplos:  Qualidade das atividades do projeto  Motivação dos participantes  Percepção sobre o Projeto  Desempenho dos Profissionais  Progresso dos Participantes 3. Avaliação de Resultados/Impactos Para cada objetivo específico enunciado, identifique os indicadores quantitativos e qualitativos dos resultados esperados, assim como os meios de verificação. Que transformações o Projeto irá gerar na comunidade? Quais as transformações sociais geradas pelas atividades? Indicadores de Objetivos Específicos Meios de Verificação Resultados • Treinar os professores • Número de • Relatório final de voluntários como professores atividades; agentes de referência voluntários formados • Teste de aferição dos para promoção dos como instrutores; conhecimentos; direitos da criança e • Nível de desempenho • Entrevista pessoal do adolescente nas dos participantes. com os treinandos. comunidades escolares da rede pública do município. É por meio da avaliação que conseguimos identificar problemas e pensar em soluções. Veja abaixo alguns pontos importantes possibilitados por essa função:  Identificar quando as coisas não estão andando corretamente.  Saber se os recursos estão sendo bem utilizados e se serão suficientes para o que está sendo feito.
  • 28. Conhecer se sua capacidade de trabalho é suficiente e apropriada.  Saber se você está realizando aquilo que planejou fazer. Avaliar o nosso projeto não é apenas uma exigência do Edital, mas também um processo de aprendizado. Permite identificar as seguintes questões: a) Erros no planejamento: objetivos que não existem ou não foram devidamente identificados; atividades que não foram devidamente organizadas; pouca harmonia entre as pessoas envolvidas e o desenrolar das atividades. Exemplo: uma das professoras foi denominada para ministrar os cursos em duas comunidades diferentes no mesmo horário ao longo do projeto. Na hora da execução, uma das comunidades não é atendida pelo projeto. b) Erros de execução: os responsáveis do projeto não cumpriram as atividades ou não desenvolveram processos segundo ao que foi planejado. Exemplo: a professora não cobrou frequência nas oficinas (mesmo que estava planejado nas suas tarefas) porque o nível de assistência estava sendo baixo. O coordenador do projeto não sabe da pouca participação e no final das contas o projeto parece um fracasso. c) Fatores Externos: eventos adversos novos e imprevisíveis que modificam o cenário no qual o projeto está acontecendo. Exemplo: duas das empresas parceiras que tinham se comprometido a comercializar os artesanatos tiveram problemas de liquidez e terminaram não assinando os contratos. O coordenador do Projeto consegue negociar 1 contrato com uma nova empresa parceira antes da finalização do projeto, porém uma quantidade grande de artesanatos permanecem armazenados. 4. Avaliação de Sustentabilidade
  • 29. Neste item a Organização deve avaliar como o Projeto pode manter-se vivo e renovado mesmo após o término do apoio financeiro da empresa. Sustentabilidade demonstra a relação que o Projeto estabelece com a comunidade do seu entorno, com os seus parceiros, com o poder público (em seus diferentes níveis) e como lida com a formulação e execução de políticas públicas. É também a excelência da sua gestão financeira. A Sustentabilidade do seu Projeto está relacionada à sustentabilidade da sua organização. Neste item descreva como as transformações decorrentes das ações implementadas poderão permanecer na comunidade. Descreva também como será o desenvolvimento do Projeto após o término da parceria da Eletrosul. PERGUNTAS PARA REFLEXÃO QUE PODEM LHE AJUDAR A ELABORAR E ORGANIZAR O SEU TEXTO  De que forma acontecerá o envolvimento da comunidade nas várias fases do Projeto?  Que lideranças da comunidade irão participar? Por quê?  Que relações existirão entre a Organização que executa o Projeto, o governo e as políticas públicas?  Você pretende divulgar o Projeto? Por quê? Como? 5. Parcerias e Alianças Neste item a Organização deve colocar os tipos de parcerias que o Projeto necessita para ser executado com sucesso. Preferencialmente devem ser buscadas parcerias governamentais, de empresas privadas e de outras organizações. A Organização deve colocar as parcerias já firmadas e aquelas que estão ainda em negociação. Deve ser
  • 30. colocado também como a Organização pretende se relacionar com cada um desses parceiros. ATENÇÃO: É imprescindível a identificação e atribuição de cada parceiro no seu Projeto. EXEMPLO: Nome do Parceiro Tipo de Contribuição (Financeiro, Técnica, Recursos Humanos ou outra) 6. Equipe Técnica Neste item a Organização deve relacionar a equipe técnica que estará envolvida no Projeto. Quem irá executar, demonstre a experiência do coordenador com a idéia central do Projeto. Que histórico profissional (educação formal e experiência) o coordenador reúne? Em relação à equipe técnica valem as mesmas considerações. Além delas, importa também relatar os tipos de vínculo profissional que as pessoas terão com a Organização. Nome Formação Função Horas Semanais Vínculo Empregatício Antônio da Silva Engenheiro Coordenador 40 horas CLT Maria José Pedagoga Educadora 20 horas Consultoria Considerações Finais Que bom que você chegou até aqui! Isso significa que você completou o Terceiro Módulo da Oficina para Elaboração de Projetos Sociais!
  • 31. Nesse Módulo demos seguimento ao preenchimento do Formulário de Apresentação de Projeto Social. Vimos as seguintes etapas: Metodologia a ser utilizada, Avaliação de Acompanhamento do Processo, Avaliação dos Resultados, Avaliação de Impactos, Parcerias e Alianças e Equipe Técnica. Ainda temos mais 2 (dois) Módulos para estudar! Obrigada pela sua participação e nos vemos em breve!
  • 32. Cronograma e Orçamento Neste quarto Módulo, iremos apresentar os importantes pontos presentes na Comunicação, Cronograma e Orçamento do seu Projeto. Esses itens são obrigatórios no preenchimento do Formulário de Apresentação de Projeto Social e merece muita atenção da sua Organização. 1. Comunicação O projeto deverá prever recursos para ações de comunicação que visem a promoção das ações implementadas patrocinadas pela Eletrosul. Neste item, a Organização deve colocar de que forma será realizada a divulgação da marca da Eletrosul junto à divulgação do projeto. Destaque as estratégias e materiais a serem utilizados para esse fim, assim como os mecanismos de vinculação do projeto à Eletrosul. Veja um Exemplo: A Eletrosul terá sua logomarca afixada em todas as peças impressas do projeto e será mencionada como patrocinadora, em entrevistas, artigos e outras peças de difusão, bem como em materiais como: folders, panfletos, banners e outros impressos, mala direta, bonés, uniformes, etc. 2. Cronograma Repare que o Cronograma do projeto é um quadro complementar ao quadro dos objetivos, ações e resultados, que nos permite saber quando cada ação será realizada.
  • 33. As atividades que serão desenvolvidas devem se inserir neste espaço de tempo. O cronograma é a disposição gráfica das épocas em que as atividades vão acontecer e permite uma rápida visualização da seqüência em que devem acontecer. Sendo assim, o cronograma constitui instrumento essencial de gestão e, por isso, deve ser elaborado com critério. Relacione, em um Quadro, as principais atividades do projeto indicando os prazos de realização de cada uma, distribuindo-as mês a mês. Importante: A duração do seu projeto é de 12 meses. Porém, a prestação de contas total dos recursos deve ser feita até o último dia útil do ano corrente, ou seja: mesmo o término do Projeto ocorrendo em meados do ano de 2012, a prestação de contas total do recurso gasto deverá ser enviada à Eletrosul até 31.12.2011. Além disso, é importante saber que a Organização proponente poderá participar do Edital por 2 (dois) anos consecutivos. Após, terá que ficar 24 meses sem participar do Edital. Veja um Modelo de Cronograma: Objetivos Específicos Atividades Jan Fev Mar Abr 1. Instalar sala de aula 1.1 Escrever o projeto e negociar X X X na escola municipal do proposta de financiamento; bairro 1.2. Aquisição de material; X X 1.3. Implantação da sala de aula X X X 2. Capacitação e 2.1. Elaboração e planejamento do X treinamento de 25 curso; educadores 2.2. Realização de aulas. X 3. Orçamento do Projeto Após um planejamento detalhado das atividades, pode-se perguntar quanto custará o projeto!
  • 34. Essa Etapa enfoca a descrição dos recursos necessários para colocar em prática o seu Projeto, no qual se indica com o que e quando serão gastos os recursos e de que fontes virão os recursos. Com essas informações bem claras, você poderá estimar quanto dinheiro é preciso, de onde ele poderá vir e como ele será gasto ao longo do tempo. Não há muita redação a fazer, apenas alguns comentários sobre itens específicos, se julgar interessante. Este deve ser um item conciso, prático e esclarecedor a qualquer um que o ler: desde sua equipe até um estranho financiador. O que você precisa saber antes de começar a elaborar o Orçamento: As Categorias de Os Recursos O Orçamento Despesas • São todos os bens, • Podemos utilizar • Orçamento é o insumos e serviços varias categorias ou planejamento utilizados na grupos de despesas. financeiro do seu realização das • Confira o exemplo Projeto. atividades do na planilha abaixo, • É uma estimativa, Projeto. porém, coloque as que expressa em • Quais os recursos categorias ou items dinheiro o necessários e onde que você considere desenvolvimento encontrá-los? necessários para o das atividades. • Identificar fontes seu projeto. possíveis de captação; Importante: Como o orçamento é uma estimativa, ele tem uma margem de erro. Por isso mesmo é que, quanto mais claro for o quadro de orçamento, mais transparência terá e mais chance terá seu Projeto de ser selecionado em Editais. O que você precisa fazer:
  • 35. Passo 1: Fazer a lista de todas as atividades e os recursos necessários para cada uma delas. Passo 2: Definir os parâmetros de cálculo para os valores financeiros. Exemplos:  Consultoria: R$ 100,00 /dia  Material didático: R$ 200,00 /curso  Transporte: R$ 30,00 /pessoa Passo 3: Discriminar os recursos, dividindo-os nas diferentes categorias de despesas. Por exemplo: recursos humanos, investimentos e despesas operacionais. Veja um Modelo de Orçamento: CATEGORIAS Valor previsto Recursos Humanos R$ Valor total das despesas relativas a salários brutos, encargos e benefícios. Consultoria R$ Todas as despesas relacionadas à contratação de consultores. Alimentação R$ Despesas de alimentação relacionadas ao projeto. Materiais Didáticos R$ Despesas dos materiais necessários para a realização das atividades do projeto. Seminários, Eventos, Reuniões R$ Todas as despesas relativas aos
  • 36. seminários, eventos, reuniões e workshops promovidos no âmbito do projeto, incluindo o transporte. Despesas Operacionais (Mensais) R$ Material de escritório, contas de luz, tarifas bancárias, etc. Divulgação R$ Publicações e divulgação do projeto. Equipamentos R$ Aquisições de todo e qualquer equipamento e mobiliário para o desenvolvimento do projeto. Outros R$ TOTAL DO PROJETO R$ Lembre-se: o TOTAL do seu Projeto apresentado à Eletrosul não pode ultrapassar o valor máximo de R$50.000,00 (cinqüenta mil reais).
  • 37. Considerações Finais Que bom que você chegou até aqui! Isso significa que você completou o Quarto Módulo da Oficina para Elaboração de Projetos Sociais! Neste quarto Módulo, apresentamos os importantes pontos presentes na Comunicação, Cronograma e Orçamento do seu Projeto. Temos apenas mais 1 (Um) Módulo para estudar! Obrigada pela sua participação e nos vemos em breve!
  • 38. Conclusão Neste último Módulo veremos as informações mais importantes para a redação de um bom projeto, além de rever os principais conceitos e temas abordados no decorrer dessa Oficina. Escrevendo a Proposta Algumas Instituições e empresas têm formulários próprios que indicam como a sua proposta deve ser redigida, outras deixam livre o modo de apresentação, mas em qualquer caso, se o seu projeto está pronto e claro, pode ser facilmente adaptado à qualquer formato de apresentação. Como vimos nessa Oficina, a Eletrosul disponibiliza Formulários que abordam os itens mais importantes para apresentação do seu Projeto, devendo sua Organização seguir as orientações do Edital, preencher os formulários disponibilizados e entregar a documentação exigida, dentro do prazo estabelecido. Por isso, mais uma vez lembramos: Leia e Releia o Edital! Relatórios Relatórios servem para disseminar o Projeto. Desenvolver um sistema de relatórios é importante para compartilhar resultados com todos os envolvidos, pois é assim que se aprende com os erros. Relatórios registram informações, devem ser de fácil compreensão, breves, contendo apenas as informações mais relevantes, cuidando a gramática e a apresentação. Um excesso de informação pode fazer com que os destinatários percam o interesse e não leiam os dados mais relevantes sobre o Projeto. Cumprindo seu papel de ferramentas de gestão de projetos, os relatórios incluem informação sobre a dinâmica do trabalho de grupo, as manifestações dos beneficiários,
  • 39. informações financeiras, resultados parciais e finais, conclusões das avaliações e informações não mensuráveis sobre o aprendido ao longo do Projeto. Muitos atores como doadores ou a própria sociedade apenas terão conhecimento do esforço da equipe e dos beneficiários do Projeto por meio dos relatórios posteriores. A imagem e o profissionalismo da equipe e das Organizações envolvidas, para muitos públicos vão depender da gramática e da forma da escrita, além dos conteúdos e resultados. Após avaliar e elaborar o relatório final do Projeto é necessário informar os envolvidos sobre a sua continuidade, sustentabilidade e replicabilidade. Disseminação Disseminar o Projeto significa compartilhar as informações e resultados com o ambiente interno e externo à organização: AMBIENTE INTERNO: É a equipe de trabalho, os beneficiários, as Organizações de apoio, os parceiros, grupos, comunidades envolvidas e diretamente interessadas. AMBIENTE EXTERNO: Tudo o que não participa do projeto no seu funcionamento: pessoas, grupos, instituições e comunidades distanciadas da experiência do Projeto. Por que disseminar no ambiente externo? Para multiplicar e replicar uma idéia e experiência que tanto se for positiva como negativa é de real utilidade social. Disseminar vai muito além de divulgar: é tornar o Projeto palpável à sociedade, que No Início: Para criar Durante: Compartilhar No Final: Desenvolver interesse público pelo lições aprendidas, modelos, políticas, porojeto que está para multiplicar boas replicar casos de acontecer. experiências. sucesso.
  • 40. pode transformá-lo num novo modelo de trabalho. Disseminar é uma ATITUDE durante todo o tempo de duração do Projeto: Diferentes Destinatários: Você se reportará aos diferentes destinatários de diferentes maneiras, às vezes de forma escrita, outras verbalmente. Novas ferramentas surgem a cada dia e ficam disponíveis para utilização muitas vezes gratuitas, como apresentações de PowerPoint, slides e vídeos. Segundo o destinatário, a elaboração e os conteúdos dos diferentes relatórios se basearão nas seguintes questões:  Quem está atualmente se beneficiando do projeto e de que forma?  Como será transmitido o que se aprendeu? (formato, itens, tamanho e freqüência dos relatórios)  Como utilizar os relatórios? (ritmo de reuniões internas, método de analisar os relatórios em equipe, organização e tomada de decisão para corrigir erros de forma rápida)  Quem deve receber os relatórios?  O que melhoraria a eficiência, a eficácia e o impacto do projeto atual? (baseado na interpretação dos indicadores, fazendo uma comparação entre o início e o final do projeto)  Que lições podem ser aprendidas deste projeto em termos de replicabilidade?  Que diferença fez o projeto? Transformou a realidade anterior? A tabela abaixo traz algumas sugestões de mecanismos de relatórios para destinatários distintos: Público-Alvo Como? Quando? (Destinatários) (Recomendação de Formato) (Frequência) Parceiros Resumo por escrito das principais informações Periódico: ex. Financeiros do acompanhamento pode ser enviado por Trimestral email. Relatório completo por escrito, impresso, com Momento resumo executivo inicial, focado nos resultados final: Avaliação e no retorno econômico. Equipe do Resumo escrito e apresentação verbal, focada Periódico: ex. Projeto no reconhecimento aos sucessos e Trimestral
  • 41. principalmente a identificar e corrigir os erros que ameaçam o sucesso total ou parcial do projeto. Avaliar o desempenho e as contribuições de cada membro da equipe. Discussão em grupo sobre o relatório completo, Momento seguido de uma discussão em profundidade final: Avaliação sobre as mudanças que o Projeto conseguiu Beneficiados Apresentação verbal, em forma de reunião De tempos em informal, se possível com apoio de material tempos ao audiovisual sobre as mudanças obtidas e a longo do continuidade do Projeto, visando obter um Projeto feedback e controlando o nível de participação. Sociedade em Artigos de Jornal, conferências, mídias sociais, De tempos em Geral páginas de Internet, etc. tempos ao longo do projeto, principalmente após a finalização. Conclusão Acima de tudo, elaborar projetos é planejar e definir a sua execução. Antes da elaboração, duas perguntas principais devem ficar claras:  “por que estamos elaborando esse projeto?”  “qual o Edital onde será apresentado?” O projeto está sendo elaborado para organizar os recursos e atividades necessários para transformar uma realidade social, segundo as necessidades de um grupo concreto de pessoas que a sua organização tem identificado e acredita que pode resolver. Assim, o envolvimento dos beneficiários faz-se essencial antes, durante e após a elaboração do projeto. Colocar essas ideias no papel, além de disponibilizar um plano inicial para não perder o controle durante a execução, é também a forma de obter os recursos financeiros necessários para que esse projeto se torne uma realidade. Desta forma, o projeto deve também persuadir possíveis fontes financiadoras, além de descrever o que vai ser
  • 42. feito. Você vai convencer os financiadores da importância do seu projeto para a sociedade em geral, por isso cuidar da redação e da linguagem torna-se fundamental. Para garantir o sucesso do projeto, deve-se envolver a equipe, parceiros e beneficiários em todo o processo, de tal forma que todos se sintam diretamente responsáveis. Por último, em relação à sustentabilidade, o projeto deve especificar como as transformações decorrentes das ações implementadas poderão permanecer na comunidade após a sua finalização para dar legitimidade ao projeto. Agora que você já sabe como elaborar um Projeto para o Edital da Eletrosul de 2011, mãos à obra! Lembre-se que estaremos à disposição para tirar qualquer dúvida no decorrer desse processo. Basta entrar em contato conosco pelo e-mail: elaboracaodeprojetos@hotmail.com Boa sorte e Sucesso!