SlideShare uma empresa Scribd logo
MANUAL DE PORTARIA
PARA CONDOMÍNIOS
✓ Guia completo com passos
para eliminar de vez os
problemas e reclamações de
portaria no seu condomínio
A portaria é o “cartão de visitas” de um condomínio, uma portaria reflete
bem a gestão condominial. Se o condomínio é organizado, assim é sua
portaria.
Por ser o setor responsável pela segurança e ordem do condomínio, sua
principal responsabilidade é controlar o acesso de circulação de pessoas e
de veículos, identificando assim, moradores, prestadores de serviços e
visitantes.
Para manter a segurança, a ordem e a paz de um condomínio, são
necessários, bons profissionais, um bom planejamento e o seu
comprometimento.
Rotina detalhada – Cronograma de Atividades pág 4
Algumas das especificações da atividade pág 8
Prestadores de serviço pág 9
Visitantes pág 9
Qualidades essenciais de uma boa equipe pág 10
Valores pág 11
Treinamento pág 12
Reciclagem de tempos em tempos pág 14
Relacionamento (Moradores) pág 15
Cabe ao porteiro pág 16
Materiais | Equipamentos pág 17
Para dispor de um bom serviço é necessário uma equipe competente, composta de pessoas motivadas, comprometidas e capacitadas, e,
principalmente, de um líder eficiente que tem todas as rotinas detalhadas do setor.
Você sabe ou tem escrito todas as atividades que o profissional de portaria
tem que realizar no condomínio? Existe um planejamento das tarefas
diárias, quinzenais e mensais? Pois é, faz parte dos deveres de um bom líder
ter essas tarefas detalhadas.
A chave para manter a ordem no condomínio é planejamento. Para manter
um bom controle de acesso e segurança, você vai precisar de um calendário
com todas as tarefas e que toda a sua equipe possa cumprir, chamamos
esse documento de CRONOGRAMA DE ATIVIDADES.
Essa ferramenta de trabalho irá direcionar toda a rotina do porteiro/vigia.
Todas as tarefas precisam estar descritas.
Lembrando que cada condomínio tem sua rotina, necessidades e
particularidades, apresentamos apenas um modelo que deve ser adaptado a
cada local.
• Ler o livro de ocorrências
• Checar a escala do dia
• Checar aparelhos eletrônicos e seu
funcionamento
• Checar material e equipamento (rádios,
baterias, carregadores, capa do rádio,
telefone celular, livro de ata e outros
equipamentos da empresa.)
• Checar chaves
• Checar as folhas ou livros de controles (livro
de protocolo, controle de correspondência,
controle de salas, controle de entrada e saída
de fornecedores, controle de prestadores de
serviço, lista de moradores, controle de
empregadas domésticas, controle de
mudanças, controle de festas e eventos,
controle de carros de visitantes, controle de
ronda, controle de achados e perdidos.)
• Checar abertura e fechadura dos portões e
cancela
• Separar cartas, correspondências e
encomendas
• Entregar encomendas
• Colocar no escaninho as correspondências
• Verificar e entregar documentos do prédio a
administração
• Registrar os achados e perdidos
• Entregar na administração os achados e
perdidos
• Comunicar e registrar ocorrências,
irregularidades e reclamações à sua chefia
imediata
• Identificar qualquer pessoa visitante do
condomínio
• Fiscalizar a entrada e saída de pessoas;
• Transmitir as ordens dos seus superiores e
fiscalizar seu cumprimento
• Zelar pela ordem e respeito dos usuários do
condomínio
• Comunicar aos moradores mudanças na
rotina do prédio
• Verificar se é necessário comunicar órgão
público ou concessionárias para execução de
reparos.
• Atualizar a escala de folga
• Juntar e entregar notas ou recibos
• Fazer manutenção simples (Inspecionar mídia de gravação de imagem,
posicionamento das câmeras, reparar pequenos defeitos na sua cabine ou
recepção, sem depender da manutenção)
• Checar o sistema Elétrico
• Checar o sistema Hidráulico
• Checar o sistema Sanitário
• Checar o sistema de Gás
• Checar o sistema Incêndio
• Checar o sistema de TV
• Checar o sistema de Vigilância e alarmes
• Checar o sistema de elevadores
• Checar Pára Raios
• Checar luz sinalizadora de altura (avião)
* Solicitar a limpeza:
• Faxinar o ambiente
• Limpar os telefones, fios, ranhuras
• Limpar com álcool o telefone
• Limpar os pés das mesas e cadeiras
• Limpar os equipamentos eletrônicos ( computador, teclado,
rádio, tv e etc)
• Confecção da escala de folga
• Entrega da escala de folga
• Inventário (equipamentos, cartões de acesso, livros e mobiliário)
• Requisição de Material
• Trocar etiquetas, comunicados e Tags - se necessário
• Reunião com a equipe
• Precisa enfrentar situações bastante delicadas, já que lida diretamente com o cotidiano dos moradores, pensando nisso, discrição também é uma
característica fundamental.
• Tentar impedir a entrada de pessoas suspeitas.
• Fazer inspeção de pátios, corredores, áreas e outras dependências do prédio, além de receber e conferir material.
• Manter o serviço permanente de portaria e exercer a vigilância contínua do condomínio.
• Acender e apagar as luzes das partes comuns do condomínio, observando os horários e/ou necessidades.
• Auxiliar no serviço de segurança interna do condomínio.
• Conhecer o regulamento interno do condomínio
• Levar ao conhecimento do síndico e/ou Administração todas as irregularidades de que tome conhecimento.
• Toda mercadoria entregue no edifício, que for para uso do condomínio, somente deverá ser recebida depois de devidamente conferida com a nota fiscal
de entrega.
• Encarregar-se da correspondência em geral e de encomendas de pequeno porte enviadas aos ocupantes do edifício, recebendo-as e encaminhando-as
aos destinatários para evitar extravios ou outras ocorrências desagradáveis.
• Manter sobsevera vigilância as áreas externas e a garagem ou estacionamento de veículos.
• Não permitir agrupamentos de pessoas, moradores ou estranhos na portaria do edifício durante o seu horário de trabalho.
• Somente permitir o estacionamento de veículos nos locais a eles destinados, ainda que por curto espaço de tempo.
• Em caso de qualquer emergência, comunicar ao síndico ou administrador ou supervisor de todas as reclamações e ocorrências que
se verificarem no edifício.
• Não aceitar a guarda de chaves das unidades e dos automóveis dos moradores.
Só deixar entrar funcionários de empresas (TV a cabo, internet, entre outros), após se certificar que houve pedido por parte de
moradores, e fazer o registro do funcionário, nome, CPF, identidade e matrícula.
Por questões de segurança o porteiro deve se manter dentro da portaria e usar o porteiro eletrônico para se comunicar com o visitante
que esteja do lado de fora, só liberar a entrada do visitante após a autorização do morador.
A função de porteiro/vigia é muito dinâmica, exige pessoas ágeis, de boa comunicação pessoal.
O ideal é ter sempre porteiros dispostos para enfrentar a rotina de trabalho diária.
As qualidades essenciais são:
• Ter pessoas que executam com rigor os procedimentos
• Boa comunicação pessoal
• Bom senso
• Cordialidade
Busque funcionários que possuem os seguintes valores:
Responsabilidade Comprometimento Pontualidade Espírito de equipe
No função de portaria é importante que o profissional tenha experiência, porém não é mais importante do que
estar conectado com nossos valores.
Acreditamos que esses pontos são muito mais importantes que a própria experiência na função, pois quem possui
essas qualidades consegue aprender qualquer coisa.
Outra dica legal é ter sempre um bom cadastro de currículos, fichas de cadastros com bons candidatos para você
não ficar na mão nas situações de emergências. Antecipação é um dos pilares no nosso “segmento”.
Esteja sempre à frente das situações que podem e, que, vão acontecer.
É muito importante ter uma rotina de treinamento com seus
funcionários. Isso pode parecer muito difícil de implementar, mas
não é. A Polícia Militar e o corpo de bombeiros oferecem
treinamentos de segurança e de proteção contra incêndio, se
informe. Seus fornecedores, a própria empresa terceirizada, o sub
síndico e até mesmo aqueles moradores mais engajados vão
adorar participar. Acredite. Eventos assim melhoram, inclusive, a
relação da ADM com os moradores.
Os principais treinamentos a serem abordados são:
Boas vindas aos funcionários. Aqui são explicadas as regras do
condomínio, os assuntos recorrentes, as rotinas mais importantes,
os dias de pagamento, os benefícios e horários dos turnos. As
informações sobre a relação funcionário x empresa x condomínio
são passadas nessa etapa.
Nessa fase o condomínio diz o que espera do funcionário. São
apresentados os valores do condomínio e o que não é tolerado
(como a postura e aparência do profissional. Exemplo:
maquiagem, barba, uso do uniforme, tamanho do brinco). Uma
equipe bem uniformizada demonstra o cuidado que o funcionário
tem em relação aos moradores e também quanto à imagem
daquele condomínio. Para causar boa impressão é necessário que
os uniformes estejam sempre impecavelmente limpos e bem
passados.
Nessa etapa o treinamento é específico para cada função. O
cronograma e as rotinas de trabalho são apresentados
detalhadamente (quanto mais detalhes, melhor). Fala-se
novamente sobre o uniforme e são expostos os procedimentos do
condomínio.
Além de ser obrigatória, a reciclagem garante excelência ao profissional. O objetivo da reciclagem é revisar a disciplina básica da portaria,
para que o profissional não cometa erro em suas tarefas diárias.
Além disso, ele treina novamente seus conhecimentos teóricos e práticos.
É de suma importância que o profissional da portaria faça reciclagem da sua função e atribuição, que esteja sempre atualizado com as
normas e procedimento de segurança.
Por meio do treinamento, o porteiro adquire características de proatividade, conhecimento sobre as necessidades específicas do
condomínio.
A reciclagem visa desenvolver conhecimentos e atitudes relacionadas ao desempenho da função.
✓ O porteiro deve manter um relacionamento cordial e simpático com os moradores, não ter intimidade em excesso com o morador.
✓ Cumprimentar sempre com bom dia, boa tarde e boa noite.
✓ Agir sempre com cortesia
✓ Apesar do condomínio ser um ambiente familiar, lembrar sempre que o condomínio é o seu local de trabalho.
✓ Evitar comentários com moradores sobre assuntos que não sejam relacionados com o seu serviço.
✓ O tratamento destinado ao morador, hóspede ou visitante deve ser sempre senhor, senhorita, senhora.
✓ Evite falar com gestos – seja discreto, fale com delicadeza e em tom de voz baixo;
✓ Atenda com toda presteza as solicitações e reclamações.
✓ Seja simpático e cordial.
✓ Respeito e Educação. Ser cordial: levantar sempre para abrir a portaria, segurar o elevador, etc.
✓ Deixar o morador passar na frente e entrar e sair primeiro do elevador.
✓ Postura: Não usar celulares em volume alto, mascar chicletes, colocar as mãos no bolso e ficar em rede social ou bate papo com terceiros e funcionários.
✓ Levantar quando falar com o morador.
✓ Uma boa aparência contribui para um ambiente de trabalho harmônico, por isso é indispensável que o profissional esteja sempre bem
vestido e limpo. O profissional bem uniformizado passa respeito e profissionalismo.
✓ É importante estar sempre informado sobre os trabalhos que são desempenhados por outros profissionais do condomínio.
✓ Estar ciente das normas e regulamento do condomínio.
✓ Construir relações saudáveis com os colegas de trabalho, respeitando as diferenças e as limitações das pessoas. Manter a equipe de
funcionários integrada é fundamental na elaboração de um bom trabalho.
✓ Ser positivo nas palavras, pois é instrumento poderoso para nutrir, fortalecer e restaurar relacionamentos.
✓ Praticar a escuta: saber ouvir e dar espaço para que seus colegas de trabalho possam expressar suas opiniões. Comunicar-se
corretamente com as pessoas, demonstrando atenção e estabelecendo um diálogo.
✓ Adotar uma postura positiva frente aos desafios, tirando o foco do erro e encontrando alternativas eficazes buscando a resolução dos
problemas.
✓ Comprometer-se com as tarefas e com a equipe, ser proativo e colaborar sempre que puder mesmo em atividades que não sejam de
sua responsabilidade.
✓ Contribuir para a construção de uma imagem positiva da organização perante seu público de interesse.
✓ Ser educado, e lembrar-se de falar, por favor, e obrigado sempre.
✓ Ser assíduo e pontual, cumprindo a respectiva escala de serviço.
✓ Fiscalizar a entrada e saída d ésspas, observando o movimento das mesmas, no saguão da portaria principal, nos saguões dos
elvadores e nos pátios, corredores do prédio e garagens, procurando identificá-las, para vedar a entrada de pessoas suspeitas, ou
encaminhar as demais ao destino solicitado.
✓ Manter o serviço permanente de portaria e exercer a vigilância contínua do edifício.
✓ Conhecer o regulamento interno do condomínio
• Falar pouco, somente o necessário.
• Ouvir com atenção e não se esquecer de sempre anotar as
informações.
• Desconfiar sempre de pessoas que falam muito, principalmente
aquelas que fazem perguntas dirigidas às questões de segurança
do condomínio ou referentes à vida dos moradores.
• Jamais comentar assuntos referentes a seu serviço e nunca
passar informações internas do prédio em público, com pessoas
estranhaS, familiares e amigos, namorados (o) e porteiros de
outros prédios.
• Não permitir que pessoas estranhas ao condomínio tomem
ciência das normas de procedimentos internos e dos
equipamentos de segurança existentes.
Procure ter todos os equipamento básicos para que o porteiro/vigia possa executar suas funções do modo que esperamos. Verifique a
cadeira e a altura da mesa, para que não force a postura do funcionário. A boa postura melhora o rendimento do trabalho, além de
preservar a saúde do nosso colaborador,
Peça uma visita das empresas fornecedoras e se informe sobre cada tipo de equipamento.
Observar para que os uniformes sejam frescos e confortáveis. Este item também auxilia muito na produtividade.
• Telefone – para falar com a administração
• Rádio, baterias e carregadores – para se comunicar com outros
profissionais, e pessoas “espalhadas” pelo condomínio
• Cadastro atualizados dos moradores (dos carros em alguns
casos)
• Livro de ocorrência, ATA
• Interfone – comunicação com moradores e visitantes
• Escala visível na portaria
• Livros ou folhas de controle - livro de protocolo, controle de
correspondência, controle de salas, controle de entrada e saída
de fornecedores, controle de prestadores de serviço, lista de
moradores, controle de empregadas domésticas, controle de
mudanças, controle de festas e eventos, controle de carros de
visitantes, controle de ronda, controle de achados e perdidos.)
• Controles de garagem
• Chaves – controladas pela ADM
Esperamos que esse guia prático possa lhe ajudar no dia
a dia do seu condomínio.
Mande sua dúvida ou sugestão para o nosso email:
contato@cicisflex.com.br
Teremos um enorme prazer em responder.
Até breve.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Treinamento comportamental set 2010
Treinamento comportamental   set 2010Treinamento comportamental   set 2010
Treinamento comportamental set 2010
Marcelo Vial
 
Teste de Percepção de Riscos
Teste de Percepção de Riscos Teste de Percepção de Riscos
Teste de Percepção de Riscos
Thiago Ribeiro Ramalho Rosa
 
Portfólio do Curso de Agente de Portaria, Controle de Acesso e Segurança Empr...
Portfólio do Curso de Agente de Portaria, Controle de Acesso e Segurança Empr...Portfólio do Curso de Agente de Portaria, Controle de Acesso e Segurança Empr...
Portfólio do Curso de Agente de Portaria, Controle de Acesso e Segurança Empr...
Anderson Vilaça
 
Segurança no trabalho
Segurança no trabalhoSegurança no trabalho
Segurança no trabalho
Leandro Guimarães
 
Questionário da descrição de cargos
Questionário da descrição de cargosQuestionário da descrição de cargos
Questionário da descrição de cargos
Isabela Edson
 
Manual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomíniosManual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomínios
SINCO - Seu Síndico Profissional
 
LEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES DE TREINAMENTO
LEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES DE TREINAMENTOLEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES DE TREINAMENTO
LEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES DE TREINAMENTO
Sebastião Guimarães
 
Treinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à ClientesTreinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à Clientes
aavbatista
 
Pense como dono
Pense como donoPense como dono
Pense como dono
Bruno Mendes
 
Resultados Efetivos com Treinamento On-The-Job
Resultados Efetivos com Treinamento On-The-JobResultados Efetivos com Treinamento On-The-Job
Resultados Efetivos com Treinamento On-The-Job
Giba Dal Prá
 
Modelo de LTCAT
Modelo de LTCATModelo de LTCAT
Modelo de LTCAT
Eliane Damião Alves
 
Gestão de Pessoas e segurança do trabalho
Gestão de Pessoas e segurança do trabalhoGestão de Pessoas e segurança do trabalho
Gestão de Pessoas e segurança do trabalho
Sarah Karenina
 
Programa de proteção respiratória fundacentro
Programa de proteção respiratória fundacentroPrograma de proteção respiratória fundacentro
Programa de proteção respiratória fundacentro
Claudinei Machado
 
Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
Mauricio Cesar Soares
 
Relatório de segurança do trabalho
Relatório de segurança do trabalhoRelatório de segurança do trabalho
Relatório de segurança do trabalho
ACS AULAS PARTICULARES
 
Treinamento & Desenvolvimento
Treinamento & DesenvolvimentoTreinamento & Desenvolvimento
Treinamento & Desenvolvimento
Wandick Rocha de Aquino
 
Apresentação organização e limpeza na empresa
Apresentação   organização e limpeza na empresaApresentação   organização e limpeza na empresa
Apresentação organização e limpeza na empresa
Priscila Ota
 
TREINAMENTO DIALOGO COMPORTAMENTAL CSN.pptx
TREINAMENTO DIALOGO COMPORTAMENTAL CSN.pptxTREINAMENTO DIALOGO COMPORTAMENTAL CSN.pptx
TREINAMENTO DIALOGO COMPORTAMENTAL CSN.pptx
DamaziaFernanda
 
Apresentação 5 s
Apresentação 5 sApresentação 5 s
Apresentação 5 s
Aildo de Lima
 
Responsabilidades do Técnico em Segurança do Trabalho
Responsabilidades do Técnico em Segurança do TrabalhoResponsabilidades do Técnico em Segurança do Trabalho
Responsabilidades do Técnico em Segurança do Trabalho
Rayane Patricia
 

Mais procurados (20)

Treinamento comportamental set 2010
Treinamento comportamental   set 2010Treinamento comportamental   set 2010
Treinamento comportamental set 2010
 
Teste de Percepção de Riscos
Teste de Percepção de Riscos Teste de Percepção de Riscos
Teste de Percepção de Riscos
 
Portfólio do Curso de Agente de Portaria, Controle de Acesso e Segurança Empr...
Portfólio do Curso de Agente de Portaria, Controle de Acesso e Segurança Empr...Portfólio do Curso de Agente de Portaria, Controle de Acesso e Segurança Empr...
Portfólio do Curso de Agente de Portaria, Controle de Acesso e Segurança Empr...
 
Segurança no trabalho
Segurança no trabalhoSegurança no trabalho
Segurança no trabalho
 
Questionário da descrição de cargos
Questionário da descrição de cargosQuestionário da descrição de cargos
Questionário da descrição de cargos
 
Manual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomíniosManual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomínios
 
LEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES DE TREINAMENTO
LEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES DE TREINAMENTOLEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES DE TREINAMENTO
LEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES DE TREINAMENTO
 
Treinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à ClientesTreinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à Clientes
 
Pense como dono
Pense como donoPense como dono
Pense como dono
 
Resultados Efetivos com Treinamento On-The-Job
Resultados Efetivos com Treinamento On-The-JobResultados Efetivos com Treinamento On-The-Job
Resultados Efetivos com Treinamento On-The-Job
 
Modelo de LTCAT
Modelo de LTCATModelo de LTCAT
Modelo de LTCAT
 
Gestão de Pessoas e segurança do trabalho
Gestão de Pessoas e segurança do trabalhoGestão de Pessoas e segurança do trabalho
Gestão de Pessoas e segurança do trabalho
 
Programa de proteção respiratória fundacentro
Programa de proteção respiratória fundacentroPrograma de proteção respiratória fundacentro
Programa de proteção respiratória fundacentro
 
Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
 
Relatório de segurança do trabalho
Relatório de segurança do trabalhoRelatório de segurança do trabalho
Relatório de segurança do trabalho
 
Treinamento & Desenvolvimento
Treinamento & DesenvolvimentoTreinamento & Desenvolvimento
Treinamento & Desenvolvimento
 
Apresentação organização e limpeza na empresa
Apresentação   organização e limpeza na empresaApresentação   organização e limpeza na empresa
Apresentação organização e limpeza na empresa
 
TREINAMENTO DIALOGO COMPORTAMENTAL CSN.pptx
TREINAMENTO DIALOGO COMPORTAMENTAL CSN.pptxTREINAMENTO DIALOGO COMPORTAMENTAL CSN.pptx
TREINAMENTO DIALOGO COMPORTAMENTAL CSN.pptx
 
Apresentação 5 s
Apresentação 5 sApresentação 5 s
Apresentação 5 s
 
Responsabilidades do Técnico em Segurança do Trabalho
Responsabilidades do Técnico em Segurança do TrabalhoResponsabilidades do Técnico em Segurança do Trabalho
Responsabilidades do Técnico em Segurança do Trabalho
 

Semelhante a EBOOK-PORTARIA.pdf

Integração Terceiros.ppt
Integração Terceiros.pptIntegração Terceiros.ppt
Integração Terceiros.ppt
RosinaldoSena
 
Vol2 manual de segurança condominios residenciais
Vol2 manual de segurança condominios residenciaisVol2 manual de segurança condominios residenciais
Vol2 manual de segurança condominios residenciais
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Cq nr-10 parte2-29_11_2010
Cq  nr-10 parte2-29_11_2010Cq  nr-10 parte2-29_11_2010
Cq nr-10 parte2-29_11_2010
Carla De Domenico
 
Cq nr-10 parte2-29_11_2010
Cq  nr-10 parte2-29_11_2010Cq  nr-10 parte2-29_11_2010
Cq nr-10 parte2-29_11_2010
Sidnei Padilha
 
Manual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomíniosManual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomínios
Aline Lazarino
 
O Profissional Mestre de Obras
O Profissional Mestre de ObrasO Profissional Mestre de Obras
O Profissional Mestre de Obras
SH Brasil
 
Precise serviços apresentação
Precise serviços apresentaçãoPrecise serviços apresentação
Precise serviços apresentação
ALOISIO MORAES
 
Acção João Mata Para Construtoras
Acção João Mata Para ConstrutorasAcção João Mata Para Construtoras
Acção João Mata Para Construtoras
JOÃO MATA, LDA
 
Relatorio 2016 v a
Relatorio 2016 v aRelatorio 2016 v a
Relatorio 2016 v a
Laercio Soares Romanelli
 
Trabalho supermercado economia - nr 12
Trabalho   supermercado economia - nr 12Trabalho   supermercado economia - nr 12
Trabalho supermercado economia - nr 12
Fabiana Franklin
 
Vol5 manual de sgurança instituições industriais
Vol5 manual de sgurança instituições industriaisVol5 manual de sgurança instituições industriais
Vol5 manual de sgurança instituições industriais
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Gercon perguntas e respostas
Gercon perguntas e respostasGercon perguntas e respostas
Gercon perguntas e respostas
Freitas Administrador
 
Gercon perguntas e respostas
Gercon perguntas e respostasGercon perguntas e respostas
Gercon perguntas e respostas
Freitas Administrador
 
GAESI - Gestão em Automação e TI - 12th CONTECSI
GAESI - Gestão em Automação e TI - 12th CONTECSI GAESI - Gestão em Automação e TI - 12th CONTECSI
GAESI - Gestão em Automação e TI - 12th CONTECSI
TECSI FEA USP
 
Boas vindas
Boas vindasBoas vindas
Boas vindas
sindiconet
 
Apresentação GuardAngels
Apresentação GuardAngelsApresentação GuardAngels
Apresentação GuardAngels
GuardAngels
 
Quando contratar um projeto de segurança junho de 2013
Quando contratar um projeto de segurança junho de 2013Quando contratar um projeto de segurança junho de 2013
Quando contratar um projeto de segurança junho de 2013
Ronaldo Pena
 
Vol1 manual de segurança condominios comerciais
Vol1 manual de segurança  condominios comerciaisVol1 manual de segurança  condominios comerciais
Vol1 manual de segurança condominios comerciais
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
AtendePortaria_Franquia-2020.pdf
AtendePortaria_Franquia-2020.pdfAtendePortaria_Franquia-2020.pdf
AtendePortaria_Franquia-2020.pdf
BrunoGirardi3
 
Task force
Task forceTask force

Semelhante a EBOOK-PORTARIA.pdf (20)

Integração Terceiros.ppt
Integração Terceiros.pptIntegração Terceiros.ppt
Integração Terceiros.ppt
 
Vol2 manual de segurança condominios residenciais
Vol2 manual de segurança condominios residenciaisVol2 manual de segurança condominios residenciais
Vol2 manual de segurança condominios residenciais
 
Cq nr-10 parte2-29_11_2010
Cq  nr-10 parte2-29_11_2010Cq  nr-10 parte2-29_11_2010
Cq nr-10 parte2-29_11_2010
 
Cq nr-10 parte2-29_11_2010
Cq  nr-10 parte2-29_11_2010Cq  nr-10 parte2-29_11_2010
Cq nr-10 parte2-29_11_2010
 
Manual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomíniosManual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomínios
 
O Profissional Mestre de Obras
O Profissional Mestre de ObrasO Profissional Mestre de Obras
O Profissional Mestre de Obras
 
Precise serviços apresentação
Precise serviços apresentaçãoPrecise serviços apresentação
Precise serviços apresentação
 
Acção João Mata Para Construtoras
Acção João Mata Para ConstrutorasAcção João Mata Para Construtoras
Acção João Mata Para Construtoras
 
Relatorio 2016 v a
Relatorio 2016 v aRelatorio 2016 v a
Relatorio 2016 v a
 
Trabalho supermercado economia - nr 12
Trabalho   supermercado economia - nr 12Trabalho   supermercado economia - nr 12
Trabalho supermercado economia - nr 12
 
Vol5 manual de sgurança instituições industriais
Vol5 manual de sgurança instituições industriaisVol5 manual de sgurança instituições industriais
Vol5 manual de sgurança instituições industriais
 
Gercon perguntas e respostas
Gercon perguntas e respostasGercon perguntas e respostas
Gercon perguntas e respostas
 
Gercon perguntas e respostas
Gercon perguntas e respostasGercon perguntas e respostas
Gercon perguntas e respostas
 
GAESI - Gestão em Automação e TI - 12th CONTECSI
GAESI - Gestão em Automação e TI - 12th CONTECSI GAESI - Gestão em Automação e TI - 12th CONTECSI
GAESI - Gestão em Automação e TI - 12th CONTECSI
 
Boas vindas
Boas vindasBoas vindas
Boas vindas
 
Apresentação GuardAngels
Apresentação GuardAngelsApresentação GuardAngels
Apresentação GuardAngels
 
Quando contratar um projeto de segurança junho de 2013
Quando contratar um projeto de segurança junho de 2013Quando contratar um projeto de segurança junho de 2013
Quando contratar um projeto de segurança junho de 2013
 
Vol1 manual de segurança condominios comerciais
Vol1 manual de segurança  condominios comerciaisVol1 manual de segurança  condominios comerciais
Vol1 manual de segurança condominios comerciais
 
AtendePortaria_Franquia-2020.pdf
AtendePortaria_Franquia-2020.pdfAtendePortaria_Franquia-2020.pdf
AtendePortaria_Franquia-2020.pdf
 
Task force
Task forceTask force
Task force
 

EBOOK-PORTARIA.pdf

  • 1. MANUAL DE PORTARIA PARA CONDOMÍNIOS ✓ Guia completo com passos para eliminar de vez os problemas e reclamações de portaria no seu condomínio
  • 2. A portaria é o “cartão de visitas” de um condomínio, uma portaria reflete bem a gestão condominial. Se o condomínio é organizado, assim é sua portaria. Por ser o setor responsável pela segurança e ordem do condomínio, sua principal responsabilidade é controlar o acesso de circulação de pessoas e de veículos, identificando assim, moradores, prestadores de serviços e visitantes. Para manter a segurança, a ordem e a paz de um condomínio, são necessários, bons profissionais, um bom planejamento e o seu comprometimento.
  • 3. Rotina detalhada – Cronograma de Atividades pág 4 Algumas das especificações da atividade pág 8 Prestadores de serviço pág 9 Visitantes pág 9 Qualidades essenciais de uma boa equipe pág 10 Valores pág 11 Treinamento pág 12 Reciclagem de tempos em tempos pág 14 Relacionamento (Moradores) pág 15 Cabe ao porteiro pág 16 Materiais | Equipamentos pág 17
  • 4. Para dispor de um bom serviço é necessário uma equipe competente, composta de pessoas motivadas, comprometidas e capacitadas, e, principalmente, de um líder eficiente que tem todas as rotinas detalhadas do setor. Você sabe ou tem escrito todas as atividades que o profissional de portaria tem que realizar no condomínio? Existe um planejamento das tarefas diárias, quinzenais e mensais? Pois é, faz parte dos deveres de um bom líder ter essas tarefas detalhadas. A chave para manter a ordem no condomínio é planejamento. Para manter um bom controle de acesso e segurança, você vai precisar de um calendário com todas as tarefas e que toda a sua equipe possa cumprir, chamamos esse documento de CRONOGRAMA DE ATIVIDADES. Essa ferramenta de trabalho irá direcionar toda a rotina do porteiro/vigia. Todas as tarefas precisam estar descritas. Lembrando que cada condomínio tem sua rotina, necessidades e particularidades, apresentamos apenas um modelo que deve ser adaptado a cada local.
  • 5. • Ler o livro de ocorrências • Checar a escala do dia • Checar aparelhos eletrônicos e seu funcionamento • Checar material e equipamento (rádios, baterias, carregadores, capa do rádio, telefone celular, livro de ata e outros equipamentos da empresa.) • Checar chaves • Checar as folhas ou livros de controles (livro de protocolo, controle de correspondência, controle de salas, controle de entrada e saída de fornecedores, controle de prestadores de serviço, lista de moradores, controle de empregadas domésticas, controle de mudanças, controle de festas e eventos, controle de carros de visitantes, controle de ronda, controle de achados e perdidos.) • Checar abertura e fechadura dos portões e cancela • Separar cartas, correspondências e encomendas • Entregar encomendas • Colocar no escaninho as correspondências • Verificar e entregar documentos do prédio a administração • Registrar os achados e perdidos • Entregar na administração os achados e perdidos • Comunicar e registrar ocorrências, irregularidades e reclamações à sua chefia imediata • Identificar qualquer pessoa visitante do condomínio • Fiscalizar a entrada e saída de pessoas; • Transmitir as ordens dos seus superiores e fiscalizar seu cumprimento • Zelar pela ordem e respeito dos usuários do condomínio • Comunicar aos moradores mudanças na rotina do prédio • Verificar se é necessário comunicar órgão público ou concessionárias para execução de reparos.
  • 6. • Atualizar a escala de folga • Juntar e entregar notas ou recibos • Fazer manutenção simples (Inspecionar mídia de gravação de imagem, posicionamento das câmeras, reparar pequenos defeitos na sua cabine ou recepção, sem depender da manutenção) • Checar o sistema Elétrico • Checar o sistema Hidráulico • Checar o sistema Sanitário • Checar o sistema de Gás • Checar o sistema Incêndio • Checar o sistema de TV • Checar o sistema de Vigilância e alarmes • Checar o sistema de elevadores • Checar Pára Raios • Checar luz sinalizadora de altura (avião)
  • 7. * Solicitar a limpeza: • Faxinar o ambiente • Limpar os telefones, fios, ranhuras • Limpar com álcool o telefone • Limpar os pés das mesas e cadeiras • Limpar os equipamentos eletrônicos ( computador, teclado, rádio, tv e etc) • Confecção da escala de folga • Entrega da escala de folga • Inventário (equipamentos, cartões de acesso, livros e mobiliário) • Requisição de Material • Trocar etiquetas, comunicados e Tags - se necessário • Reunião com a equipe
  • 8. • Precisa enfrentar situações bastante delicadas, já que lida diretamente com o cotidiano dos moradores, pensando nisso, discrição também é uma característica fundamental. • Tentar impedir a entrada de pessoas suspeitas. • Fazer inspeção de pátios, corredores, áreas e outras dependências do prédio, além de receber e conferir material. • Manter o serviço permanente de portaria e exercer a vigilância contínua do condomínio. • Acender e apagar as luzes das partes comuns do condomínio, observando os horários e/ou necessidades. • Auxiliar no serviço de segurança interna do condomínio. • Conhecer o regulamento interno do condomínio • Levar ao conhecimento do síndico e/ou Administração todas as irregularidades de que tome conhecimento. • Toda mercadoria entregue no edifício, que for para uso do condomínio, somente deverá ser recebida depois de devidamente conferida com a nota fiscal de entrega. • Encarregar-se da correspondência em geral e de encomendas de pequeno porte enviadas aos ocupantes do edifício, recebendo-as e encaminhando-as aos destinatários para evitar extravios ou outras ocorrências desagradáveis. • Manter sobsevera vigilância as áreas externas e a garagem ou estacionamento de veículos. • Não permitir agrupamentos de pessoas, moradores ou estranhos na portaria do edifício durante o seu horário de trabalho.
  • 9. • Somente permitir o estacionamento de veículos nos locais a eles destinados, ainda que por curto espaço de tempo. • Em caso de qualquer emergência, comunicar ao síndico ou administrador ou supervisor de todas as reclamações e ocorrências que se verificarem no edifício. • Não aceitar a guarda de chaves das unidades e dos automóveis dos moradores. Só deixar entrar funcionários de empresas (TV a cabo, internet, entre outros), após se certificar que houve pedido por parte de moradores, e fazer o registro do funcionário, nome, CPF, identidade e matrícula. Por questões de segurança o porteiro deve se manter dentro da portaria e usar o porteiro eletrônico para se comunicar com o visitante que esteja do lado de fora, só liberar a entrada do visitante após a autorização do morador.
  • 10. A função de porteiro/vigia é muito dinâmica, exige pessoas ágeis, de boa comunicação pessoal. O ideal é ter sempre porteiros dispostos para enfrentar a rotina de trabalho diária. As qualidades essenciais são: • Ter pessoas que executam com rigor os procedimentos • Boa comunicação pessoal • Bom senso • Cordialidade
  • 11. Busque funcionários que possuem os seguintes valores: Responsabilidade Comprometimento Pontualidade Espírito de equipe No função de portaria é importante que o profissional tenha experiência, porém não é mais importante do que estar conectado com nossos valores. Acreditamos que esses pontos são muito mais importantes que a própria experiência na função, pois quem possui essas qualidades consegue aprender qualquer coisa. Outra dica legal é ter sempre um bom cadastro de currículos, fichas de cadastros com bons candidatos para você não ficar na mão nas situações de emergências. Antecipação é um dos pilares no nosso “segmento”. Esteja sempre à frente das situações que podem e, que, vão acontecer.
  • 12. É muito importante ter uma rotina de treinamento com seus funcionários. Isso pode parecer muito difícil de implementar, mas não é. A Polícia Militar e o corpo de bombeiros oferecem treinamentos de segurança e de proteção contra incêndio, se informe. Seus fornecedores, a própria empresa terceirizada, o sub síndico e até mesmo aqueles moradores mais engajados vão adorar participar. Acredite. Eventos assim melhoram, inclusive, a relação da ADM com os moradores. Os principais treinamentos a serem abordados são: Boas vindas aos funcionários. Aqui são explicadas as regras do condomínio, os assuntos recorrentes, as rotinas mais importantes, os dias de pagamento, os benefícios e horários dos turnos. As informações sobre a relação funcionário x empresa x condomínio são passadas nessa etapa. Nessa fase o condomínio diz o que espera do funcionário. São apresentados os valores do condomínio e o que não é tolerado (como a postura e aparência do profissional. Exemplo:
  • 13. maquiagem, barba, uso do uniforme, tamanho do brinco). Uma equipe bem uniformizada demonstra o cuidado que o funcionário tem em relação aos moradores e também quanto à imagem daquele condomínio. Para causar boa impressão é necessário que os uniformes estejam sempre impecavelmente limpos e bem passados. Nessa etapa o treinamento é específico para cada função. O cronograma e as rotinas de trabalho são apresentados detalhadamente (quanto mais detalhes, melhor). Fala-se novamente sobre o uniforme e são expostos os procedimentos do condomínio.
  • 14. Além de ser obrigatória, a reciclagem garante excelência ao profissional. O objetivo da reciclagem é revisar a disciplina básica da portaria, para que o profissional não cometa erro em suas tarefas diárias. Além disso, ele treina novamente seus conhecimentos teóricos e práticos. É de suma importância que o profissional da portaria faça reciclagem da sua função e atribuição, que esteja sempre atualizado com as normas e procedimento de segurança. Por meio do treinamento, o porteiro adquire características de proatividade, conhecimento sobre as necessidades específicas do condomínio. A reciclagem visa desenvolver conhecimentos e atitudes relacionadas ao desempenho da função.
  • 15. ✓ O porteiro deve manter um relacionamento cordial e simpático com os moradores, não ter intimidade em excesso com o morador. ✓ Cumprimentar sempre com bom dia, boa tarde e boa noite. ✓ Agir sempre com cortesia ✓ Apesar do condomínio ser um ambiente familiar, lembrar sempre que o condomínio é o seu local de trabalho. ✓ Evitar comentários com moradores sobre assuntos que não sejam relacionados com o seu serviço. ✓ O tratamento destinado ao morador, hóspede ou visitante deve ser sempre senhor, senhorita, senhora. ✓ Evite falar com gestos – seja discreto, fale com delicadeza e em tom de voz baixo; ✓ Atenda com toda presteza as solicitações e reclamações. ✓ Seja simpático e cordial. ✓ Respeito e Educação. Ser cordial: levantar sempre para abrir a portaria, segurar o elevador, etc. ✓ Deixar o morador passar na frente e entrar e sair primeiro do elevador. ✓ Postura: Não usar celulares em volume alto, mascar chicletes, colocar as mãos no bolso e ficar em rede social ou bate papo com terceiros e funcionários. ✓ Levantar quando falar com o morador.
  • 16. ✓ Uma boa aparência contribui para um ambiente de trabalho harmônico, por isso é indispensável que o profissional esteja sempre bem vestido e limpo. O profissional bem uniformizado passa respeito e profissionalismo. ✓ É importante estar sempre informado sobre os trabalhos que são desempenhados por outros profissionais do condomínio. ✓ Estar ciente das normas e regulamento do condomínio. ✓ Construir relações saudáveis com os colegas de trabalho, respeitando as diferenças e as limitações das pessoas. Manter a equipe de funcionários integrada é fundamental na elaboração de um bom trabalho. ✓ Ser positivo nas palavras, pois é instrumento poderoso para nutrir, fortalecer e restaurar relacionamentos. ✓ Praticar a escuta: saber ouvir e dar espaço para que seus colegas de trabalho possam expressar suas opiniões. Comunicar-se corretamente com as pessoas, demonstrando atenção e estabelecendo um diálogo. ✓ Adotar uma postura positiva frente aos desafios, tirando o foco do erro e encontrando alternativas eficazes buscando a resolução dos problemas. ✓ Comprometer-se com as tarefas e com a equipe, ser proativo e colaborar sempre que puder mesmo em atividades que não sejam de sua responsabilidade. ✓ Contribuir para a construção de uma imagem positiva da organização perante seu público de interesse. ✓ Ser educado, e lembrar-se de falar, por favor, e obrigado sempre. ✓ Ser assíduo e pontual, cumprindo a respectiva escala de serviço. ✓ Fiscalizar a entrada e saída d ésspas, observando o movimento das mesmas, no saguão da portaria principal, nos saguões dos elvadores e nos pátios, corredores do prédio e garagens, procurando identificá-las, para vedar a entrada de pessoas suspeitas, ou encaminhar as demais ao destino solicitado. ✓ Manter o serviço permanente de portaria e exercer a vigilância contínua do edifício. ✓ Conhecer o regulamento interno do condomínio
  • 17. • Falar pouco, somente o necessário. • Ouvir com atenção e não se esquecer de sempre anotar as informações. • Desconfiar sempre de pessoas que falam muito, principalmente aquelas que fazem perguntas dirigidas às questões de segurança do condomínio ou referentes à vida dos moradores. • Jamais comentar assuntos referentes a seu serviço e nunca passar informações internas do prédio em público, com pessoas estranhaS, familiares e amigos, namorados (o) e porteiros de outros prédios. • Não permitir que pessoas estranhas ao condomínio tomem ciência das normas de procedimentos internos e dos equipamentos de segurança existentes.
  • 18. Procure ter todos os equipamento básicos para que o porteiro/vigia possa executar suas funções do modo que esperamos. Verifique a cadeira e a altura da mesa, para que não force a postura do funcionário. A boa postura melhora o rendimento do trabalho, além de preservar a saúde do nosso colaborador, Peça uma visita das empresas fornecedoras e se informe sobre cada tipo de equipamento. Observar para que os uniformes sejam frescos e confortáveis. Este item também auxilia muito na produtividade. • Telefone – para falar com a administração • Rádio, baterias e carregadores – para se comunicar com outros profissionais, e pessoas “espalhadas” pelo condomínio • Cadastro atualizados dos moradores (dos carros em alguns casos) • Livro de ocorrência, ATA • Interfone – comunicação com moradores e visitantes • Escala visível na portaria • Livros ou folhas de controle - livro de protocolo, controle de correspondência, controle de salas, controle de entrada e saída de fornecedores, controle de prestadores de serviço, lista de moradores, controle de empregadas domésticas, controle de mudanças, controle de festas e eventos, controle de carros de visitantes, controle de ronda, controle de achados e perdidos.) • Controles de garagem • Chaves – controladas pela ADM
  • 19. Esperamos que esse guia prático possa lhe ajudar no dia a dia do seu condomínio. Mande sua dúvida ou sugestão para o nosso email: contato@cicisflex.com.br Teremos um enorme prazer em responder. Até breve.