SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Treinamento para porteiros
Treinamento para porteirosTreinamento para porteiros
2
Treinamento para porteiros
O Condomínio
Condomínio quer dizer “domínio de mais de um”. Ou seja, é um agrupamen-
to de proprietários, chamados condôminos,que dividem entre si despesas,
direitos e responsabilidades.
Condomínios não são empresas. No entanto, na prática é como se o porteiro
trabalhasse em uma empresa, principalmente sendo um profissional contra-
tado por uma empresa terceirizada.
3
Treinamento para porteiros
A Portaria
A portaria é o local por onde entram e saem moradores,visitantes, corres-
pondências, encomendas e compras entregues em domicílio. No meio de
tudo isso estão aqueles – o porteiro e o vigia – a quem cabe gerenciar essa
movimentação com educação e segurança.
O Porteiro é a primeira impressão do condomínio – é o Cartão de Visitas.
4
Treinamento para porteiros
Existe um conjunto de serviços que caracterizam o trabalho do porteiro e do
vigia. A seguir, algumas das atividades cotidianas desses profissionais:
•Permanecer na portaria devidamente uniformizado, sem se ausentar, sendo
atencioso com os moradores;
• Fiscalizar a entrada e saída de pessoas do saguão de prédios, elevadores,
pátios e garagens;
• Atender ao telefone, interfone e utilizar outros equipamentos de comuni-
cação, quando houver, prontamente;
• Anotar recados;
• Proibir entrada de vendedores, pedintes e compradores;
•Notificar o Zelador, Supervisor e sindico sobre qualquer ocorrência mais grave;
• Inspecionar pátios, corredores e outras dependências do prédio;
• Fazer cumprir todos os regulamentos do edifício;
•Conhecer a localização e a utilização de equipamentos de combate a incên-
dio existentes no edifício;
Atribuições do porteiro
5
Treinamento para porteiros
• Chegar pelo menos 10 minutos antes do seu horário;
•Verificar se a portaria está em ordem e limpa;
•Verificar o funcionamento dos portões automáticos / cancelas;
•Verificar arquivos, livros, canetas e demais objetos pertencentes à portaria;
•Verificar se há recados para serem entregues;
• Verificar com seu antecessor se há visitas em algum apartamento ou se
algum técnico especializado prestando serviços no prédio;
• Apresentar-se sempre bem humorado, sem ser inconveniente, limpo, bar-
beado e uniformizado;
Ao assumir o posto
6
Treinamento para porteiros
Lembre-se:
Essas atividades são as mais comuns, realizadas em qualquer portaria, independente-
mente do tamanho do condomínio. Como em qualquer outro tipo de trabalho, o impor-
tante é que profissional procure sempre se atualizar em relação ao seu serviço, conheça
todos os instrumentos, técnicas e normas locais a fim de adaptar-se ao ambiente com
boa postura e desenvoltura.
7
Treinamento para porteiros
Osespaçosdeatuaçãodo
profissional
O condomínio de divide em áreas comuns e áreas privativas:
Áreas comuns – são os corredores, halls,pátios, playground, etc. Todos podem utilizá-
-las e todo são responsáveis por sua conservação e manutenção.
Áreas privativas – são as unidades de habitação (apartamentos,casas, lojas ou escri-
tórios, dependendo do condomínio). Elas são de propriedade do condômino, que é o
responsável por seu uso, conservação e manutenção.
As atividades do porteiro são executadas apenas nas áreas comuns no condomínio.
Nada do que acontece nas áreas privativas lhe diz respeito. Essa posição, no entanto,às
vezes o coloca em situações delicadas.
8
Treinamento para porteiros
DinâmicaDinâmica
9
Treinamento para porteiros
Como resolver essas questões
Pensando bem...
O que fazer?
10
Treinamento para porteiros
Dinâmica - Exercício
A) A família que mora no apartamento 804 briga constantemente e aos berros, suspei-
ta-se até de agressão. O morador do 704, incomodado com o barulho, pede ao porteiro
que interfone para o apartamento de onde vem a discussão e peça que parem de gritar
B) A moradora do 303 chega do mercado cheia de sacolas e pede ao porteiro que a
ajude a levar as compras até seu apartamento.
C) O adolescente do apartamento 506 está estudando bateria e faz seus exercícios na
parte da tarde. Mesmo assim, a moradora do 406, uma senhora idosa, sente-se incomo-
dada com a trepidação e pede ao porteiro que intervenha.
11
Treinamento para porteiros
Principais cuidados - segurança
Grande parte dos assaltos a condomínios começa com a imobilização do porteiro. Dis-
farçados de entregadores ou prestadores de serviços, os bandidos rendem quem está
na portaria e entram no prédio. Outra tática muito comum é se aproveitarem de um mo-
mento em que o porteiro está próximo à entrada para rendê-lo.
Para evitar situações como essas, recomenda-se:
Só abrir a porta para entregadores ou prestadores de serviço após se certificar de que
eles são aguardados por um morador;
Nunca ficar conversando “batendo papo” ou tomando sol na calçada, man-
tenha a atenção;
Não permitir a entrada de pessoas estranhas ao condomínio sem autorização de um
morador, mesmo que seja uma mulher grávida pedindo para usar o banheiro;
No caso de funcionários da companhia de energia, telefônica, gás, etc., só permitir a
entrada depois de verificar a identificação funcional.
12
Treinamento para porteiros
Identificação dos visitantes
• Fazer a identificação visual da pessoa;
• Cumprimentá-la (bom-dia, boa-tarde, boa-noite)
• Solicitar, com educação, o nome e apartamento e torre que irá visitar;
• Manter os portões fechados;
• Fazer com que os visitantes aguardem do lado de fora do condomínio ou em local
reservado para isso;
• Entrar em contato com o morador, informando-o sobre a presença do visitante e da
conveniência de sua entrada ou não;
• Sendo autorizada a entrada anotar os dados e liberar a entrada,
• Indicar o caminho ou pedir que algum funcionário do condomínio conduza a pessoa
ao local ou residência do condômino.
13
Treinamento para porteiros
Identificação de Prestadores de
serviço
• Fazer a identificação visual da pessoa;
• Pedir documento com foto, solicitando também seu documento funcional ou crachá
de identificação da empresa que trabalha;
• Manter os portões fechados;
•Fazercomqueapessoaaguardedoladodeforadocondomínioouemlocalapropriado;
•Contatarocondômino,confirmandoseháalgumdefeitonaresidênciaaserverificado
e se tal prestador de serviço era esperado;
• Caso haja dúvida sobre a presença do prestador de serviço solicitar que o condômino
venha até a portaria para identificá-lo pessoalmente;
•Sendoautorizadaaentradadapessoa,anotarseusdadosemlivropróprio,registrando
o horário de entrada e saída e devolver-lhe os documentos, agradecendo;
• Se necessário pedir a algum funcionário do condômino o acompanhe até o local do
serviço ou residência do morador.
14
Treinamento para porteiros
Identificação de entregadores de
mercadorias (pizzas,encomendas,etc.)
• Fazer a identificação visual da pessoa;
• Manter os portões fechados;
• Fazer com que a pessoa aguarde do lado de fora do condomínio ou em local reserva-
doparaisso,devendosertratadaadistância,poisépráticacomummarginaisinventarem
uma entrega fictícia;
•Avisarocondômino,solicitandosuapresençaoudealgumfuncionárioseunaportaria
para pegar a encomenda;
• Na ausência do condômino, receber e guardar a mercadoria para, posteriormente, ser
retirada pelo morador ou por um funcionário.
15
Treinamento para porteiros
Controle de entrada e saída de
veículos
• Jamais abrir os portões sem antes ter certeza de que o veículo pertence a morador e
que este se encontra em seu interior (ver quem é, para depois abrir o portão);
• Fazer inspeção visual na pessoa e no veículo;
• Nunca abrir o portão da garagem para veículos e pessoas estranhas ao condomínio;
não se deixar impressionar por veículos novos (de luxo) ou importados que apontem em
direção a garagem;
• Antes de abrir o portão da garagem, verificar se não há risco de intrusão de alguma
pessoa estranha junto com o veículo;
• Prestar atenção quando o motorista estiver acompanhado por pessoas estranhas ou
em atitudes suspeitas;observar possíveis sinais de alerta por parte do motorista, pois o
condômino poderá estar sob ameaça de assaltante
16
Treinamento para porteiros
Modos de acesso mais utilizados
pelos ladrões para cometer
delitos em condomínios
• Saltar muros e cercas do pátio em locais vulneráveis e fora da visibilidade do porteiro
ou dos vigilantes;
•Pularmurosecercase,umavezdentrodocondomínio,galgarasvarandasdosaparta-
mentos para ter acesso a estes ou, também, subir pela escada de serviço;
• Entrar como“passageiro”de veículos de entrega que adentram a garagem;
• Iludir o porteiro de forma que este permita a entrada pelo portão ou garagem;
• Passar-se por comprador de imóvel, ludibriando o porteiro sob a alegação de ter que
olhá-lo a fim de fazer uma avaliação;
• Apresentar-se com uma mulher muito bonita e distrair a atenção do porteiro;
•Tocar a buzina ou piscar os faróis do veículo defronte ao portão da garagem para que
o porteiro o abra inocentemente;
• Utilizar a tática da moça grávida que precisa utilizar o banheiro com urgência;
Empreender ação violenta de surpresa, com quadrilhas especializadas em tais delitos.
17
Treinamento para porteiros
Alguns números de telefones úteis
190 Policia Militar
102 Telefônica
193 Corpo de Bombeiros
0800-7711959 Sabesp
147 Polícia Civil
0800-196196 Eletropaulo
192 Ambulância
0800-110197 Comgás
199 Defesa Civil
3819-4095 CETESB
194 CET
3923-0830 Guarda Civil Metropolitana
0800-151212 Ligue Luz
1407 SOS Criança
181 Disque Denúncia
2227.0805 GOOD CLEAN
18
Treinamento para porteiros
Postura Comportamental
• Apresentar-se de maneira sempre positiva
• Estar atento a tudo (dentro e fora da portaria)
• Ser cortês e atencioso
• Saber ouvir os outros;
• Ser solícito para com todos (tratar bem as crianças, moradores e empregados);
• Apresentar-se bem humorado, sem ser inconveniente;
• Evitar conversas desnecessárias ou comentários que não digam respeito as suas tarefas;
•Ter iniciativa, ser pró- ativo;
• Capacidade de organização;
• Não usar gírias;
•Acompanharalguémcomolharinsistente,oquepodeembaraçarapessoaobservada
e criar um grande problema;
Chamar com acenos, gritos, falar ou rir alto.
19
Treinamento para porteiros
VOCÊ NÃO PODE...
• Descumprir as regras do condomínio ou tentar ajustá-las para seu benefício;
• Sair do seu posto;
• Manobrar carros;
• Assumir o compromisso de cuidar de alguma criança, nem por minutos;
• Aceitar o pedido“sempre libere esta pessoa”;
• Guardar chaves de apartamentos ou carros;
• Pedir lanche, almoço, jantar aos moradores;
• Liberar visitante sem autorização do morador ou de menor;
• Usar telefone comercial para bate – papo – só usar em caso de emergência;
• Ficar ao celular resolvendo assuntos particulares, use o bom senso;
•Trocar de escala sem autorização de seu supervisor;
• Permitir moradores, colegas e outras pessoas de ficarem na portaria ou proximidades.
20
Treinamento para porteiros
Pronto!!!!
Agora você esta ainda mais preparado para cumprir suas atividades com qualidade e
responsabilidade.
Estamos a total disposição parta qualquer esclarecimento.
Bom trabalho e boa sorte...
_______________________
Colaborador
__________
Data
21
Treinamento para porteiros
GRUPO GOOD CLEAN
SEGURANÇA PATRIMONIAL -TERCEIRIZAÇÃO - SEGURANÇA ELETRÔNICA
PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA RECOMENDADOS
PARA O CONDOMÍNIO EDIFÍCIO
Oatodemoraremcomunidaderequeraconsciênciaindividualqueaatitudedeummo-
radornãopodecomprometerasegurançacoletiva.Portanto,éfundamentalaparticipação
detodosnoprocessodeelaboraçãodosprocedimentosdesegurançabemcomoorespei-
to mútuo entre segurança e assegurado, para o cumprimento do estabelecido.
AmetodologiaaplicadapeloGrupoGoodCleanparaaliberaçãodeacessodepessoas
ao condomínio, segue a seguinte premissa, denominada
4 pontos básicos de triagem:
Os 4 Pontos Básicos deTriagem
Avisado:Toda pessoa deve ser anunciada
Autorizado: O condômino, ou aquele por ele delegado, autoriza a liberação do acesso.
Conhecido: Caso for avisada, autorizada e a pessoa for conhecida da equipe de segu-
rança, sua entrada será permitida.
Reconhecido: Caso for avisada, autorizada mas a pessoa não for conhecida da equipe
de segurança, será, então, reconhecida através de documento de identidade.
22
Treinamento para porteiros
Condôminomotorizado(Relaçãodecondôminosdeveráseratualizadaperiodicamente)
1. O condômino deverá acender as luzes internas de seu veículo e/ou abaixar o vidro da
janelaparaamelhorvisualizaçãopelocolaboradordaequipedeefetivosatuantenatriagem.
2. Se o condômino estiver dirigindo motocicleta, deverá retirar o capacete
e/ou levantar o visor.
3. É feita a triagem pelo colaborador.
4.Apósaidentificaçãodocondôminoecasoestejasozinhoouacompanhadoporpesso-
as conhecidas da equipe, o primeiro portão da eclusa é aberto.
5. Após o fechamento do primeiro portão, o segundo portão poderá ser aberto.
A Good Clean não recomenda a utilização de controles-remotos, cabendo
exclusivamente ao profissional atuante na guarita a liberação de acesso, ten-
do em vista que é o único colaborador responsável pelo gerenciamento de
abertura e fechamento de todas as portas e portões.
Nossoscolaboradoressãoorientadosapermaneceratrásdoveículoduranteotrânsitode
acesso ao condomínio, após a devida triagem, barrando fisicamente o acesso do próximo
veículo, resultando, assim, numa operação de acesso individual, carro a carro.
Empregados domésticos (diaristas e mensalístas), motoristas e segu-
ranças particulares
1.Todos os empregados, diaristas ou não, atuantes nas unidades do condomínio devem
ser cadastrados (nome completo, foto, número de RG, endereço e telefone para contato) e
pesquisa de antecedentes criminais periodicamente deve ser realizada.
2. A liberação de acesso pelos empregados domésticos segue aquela adotada para os
condôminos, excetuando-se declarações por escrito do contrário.
3. O condômino deve comunicar previamente e por escrito, eventuais movimentações
dessesprofissionais,comoadatadeiníciodetrabalhoquandoadmitido,eadatadefimde
trabalho, quando dispensado.
23
Treinamento para porteiros
Entregadoresdepequenasencomendas
(Nuncadevempassardaeclusaparadentrodoedifício)
1.Épremissaqueaveracidadedaoperaçãosejachecada,interfonando-seaocondômino
solicitado.
2.Entregadoresdepequenasencomendas,taiscomopizzaouflores,nãoacessamocon-
domínio.
3. O condômino solicitado, ou quem por ele delegado, deverá dirigir-se ao térreo para
coletar a encomenda, uma vez que pacotes não devem ser deixados nem permanecer na
guarita.
4. Caso haja a alocação de um terceiro profissional num mesmo turno de trabalho, é pos-
sível que a entrega da encomenda seja realizada por esse colaborador, desde que não es-
teja,naquelemomento,tornandoosdemaisdoispostosdeserviços(guaritaetriagem)em
inabandonáveis.
5. O cadastramento de fornecedores rotineiros, a exemplo de entregadores de galões de
água e entregadores da lavanderia, entre outros, é essencial para a checagem da veracida-
de da operação. Neste caso, a empresa responsável pela entrega deverá comunicar revia-
mente e por escrito qualquer alteração no seu quadro de entregadores.
6. Esses visitantes deverão ser acompanhados em seu trânsito no interior do condomí-
nio, desde a liberação de entrada até a respectiva saída do condomínio. Cabe ao zelador
acompanhá-los até o local de destino e traze-los até o portão de saída. Na impossibilidade
do acompanhamento do zelador, o condômino deverá comunicar a portaria sobre o fim
da atividade na unidade e conseqüente saída do prestador de serviços.
ConcessionáriasPúblicas
1. Só poderão acessar o condomínio aqueles profissionais de concessionárias públicas,
como Comgás, Eletropaulo e outras, mediante autorização do zelador do condomínio,
apresentando para tal identificação funcional.
24
Treinamento para porteiros
2. É factível que o colaborador atuante na guarita confirme a veracidade da operação,
comunicando-se com os respectivos órgãos.
Entregadores de cargas especiais e Prestadores de Serviços
Definição:sãopessoasque,paraarealizaçãodeumaentregaespecializada,aexemplode
umageladeira,oudeumaexecuçãodeserviço,talcomoainstalaçãodeTVacabo,devem,
obrigatoriamente, acessar o condomínio.
1. Antecipadamente, o responsável pela solicitação da entrega ou serviço solicita
o nome completo e o número do documento de identidade do prestador/entrega-
dor à empresa responsável.
2. Estes dados são enviados à guarita.
3. No momento da chegada do entregador/prestador, ele é anunciado ao condômino
solicitado -“avisado”.
4. O condômino ou outro por ele delegado, autoriza a liberação do acesso -“autorizado”.
5. Nome e número de documento de identidade são conferidos com a informação pre-
viamente registrada e, caso coincidam, o acesso é, então, liberado -“reconhecido”.
6. Caso o condômino não forneça previamente os dados necessários, o profissional da
guarita será responsável por ligar na correspondente empresa (o que retarda o acesso do
prestador de serviço).
7. Recomendamos que o entregador/prestador não seja autorizado a adentrar o condo-
mínio com seu veículo. Exceções, a exemplo da entrega de uma geladeira serão autoriza-
das pelo zelador.
8. Nestes casos, ainda, é possível, determinar que uma revista no baú da van/caminhonete
sejarealizada,noacessoaocondomínioe/ouemsuasaída.
9. Caso acompanhados, um a um dos profissionais deverá ser avisado, autorizado, conhecido
oureconhecido.Caberáaocondômino,ouquemporeledelegadofor,acompanharaoperação.
Taxis
1.Táxis não acessarão o condomínio.
2. O condômino deverá ingressar ao condomínio pela eclusa de pedestres.
25
Treinamento para porteiros
Entrada de visitantes - a pé ou em seus veículos Em caso de previamente anun-
ciado pelo morador (nome completo, tipo e placa do veículo), o visitante será:
1. Anunciado ao condômino a ser visitado -“avisado”.
2.Ocondômino,ouaqueleporeledelegado,autorizaaliberaçãodoacesso–“autorizado”.
Em caso de NÃO SER previamente anunciado pelo morador, o procedimento
incluirá outros dois itens:
3. Caso for avisado, autorizado e o visitante for conhecido da equipe de segurança, sua
entrada será permitida -“conhecido”.
4.Casoforavisado,autorizado,masovisitantenãoforconhecido(e,repetimos,játenhasido
avisadoeautorizado)daequipedesegurança,será,então,reconhecidoatravésdedocumen-
to de identidade -“reconhecido”. Esse procedimento só poderá ser dispensado se o próprio
condômino,quandoavisado,sedirigiràportariaeacompanharaentradadovisitante.
Entrada de morador motorizado acompanhado por visitante:
1. O condômino deverá pedir para o acompanhante descer do veículo antes de entrar a
primeira porta da eclusa, que só será aberta após a descida do acompanhante.
2. O acompanhante será orientado a se dirigir à entrada de pedestres.
3.Ocondôminoadentracomoveículo,seguroeprotegido,daráaautorizaçãodeentrada
do acompanhante pela entrada de pedestres e indicará que o aguarde no hall social.
4. Caso informado previamente, excluindo-se mensagem telefônica, da chegada do mo-
rador acompanhado de visitante, o acompanhante poderá acessar ao condomínio com o
próprio condômino, que fará a identificação pessoal.
Entrada de morador acompanhado por pessoas desconhecidas:
1. O morador passa pelo primeiro portão da eclusa.
2. Autoriza o acesso do visitante, que o aguarda, até então, do lado de fora da eclusa.
3. Uma vez o morador, estrategicamente isolado e seguro, o visitante passa pela eclusa.
26
Treinamento para porteiros
Festaseeventos
1. O condômino, organizador do evento, envia, com antecedência, a relação de convida-
dos, com respectiva senha numérica.
2. O nome do convidado/senha numérica é checado e conferido com a lista, quando de
sua chegada, sem necessidade de conferência de documentos.
Corretoresdeimóveis
1.SópoderáacessarocondomíniocorretoresavisadospreviamentepeloProprietário/
condômino, com as informações de nome e RG., apresentando, demais, documento de
identidade, crachá de identificação da empresa que representam, com respectiva foto.
2. O seu cliente, que deve estar desacompanhado, deve apresentar o documento de
identificação para registro e anotação no formulário de entrada e saída de visitantes pela
equipe de efetivos.
3. O cliente acessará o condomínio somente após o corretor estar seguro e protegido,
após seu trânsito pela eclusa.
4. O profissional ocupante do terceiro posto de serviços poderá, desde que não realizan-
do cobertura dos outros dois postos (guarita e triagem), acompanhar o corretor e cliente,
mantendofreqüentecomunicaçãocomosdemaiscolaboradoresdaequipe.Paradiminuir
a resistência da aplicação deste procedimento, a segurança aplicada no condomínio e vi-
venciada pelo futuro condômino poderá ser um forte argumento da negociação do valor
do imóvel.
Autoridades
1. Só poderão acessar o condomínio aquelas autoridades que apresentarem documento
com foto e também, crachá funcional.
2. Confirmar se realmente existe uma “ação” ao local ou a um morador, Caso confirme,
liberaroacesso.Seestiveracompanhadodemaispessoas,todasdeverãoseridentificadas.
27
Treinamento para porteiros
Importante:
No condomínio deve existir um gerador de energia, que deve ser utilizado em caso de
emergência.Estegeradordeveabastecer,nomínimo,aguarita,osequipamentosdesegu-
rança, os elevadores e as áreas comuns.
Foram neste documento detalhados os procedimentos de segurança recomendados
para O Cond.Edif., sendo que a aprovação deles depende inteiramente dos condôminos,
que precisam compreender que não deve haver tratamento diferenciado ou pessoas pri-
vilegiadas na aplicação do processo. Outrossim, o amplo espectro que norteia a relação
revenção/segurança, em alguns momentos, pode desencadear uma ação de resistência
por parte de alguns assegurados pois, uma vez que o cerne do processo é o controle, o
fluxodomovimentodepessoaseveículostendeaficarmaislento.Recomendamos,ainda
e por fim, utilizar a palestra sobre segurança, durante assembléia de condomínio, para a
definição de procedimentos mais rígidos. A palestra, ministrada pelo Grupo Good Clean,
pode tomar lugar a seu critério de data e hora, inclusive para os empregados domésticos
de seu condomínio.
No intuito de dirimir quaisquer dúvidas, colocamo-nos à inteira disposição.
JoséEduardodeSousa
Diretor de Planejamento Estratégico
Eduardo@goodclean.com.br
(11) 22270805
www.goodclean.com.br
28
Treinamento para porteiros
DECÁLOGODOCONDÔMINO
Para que a segurança do condomínio tenha sucesso, é fundamental a adoção de
procedimentosrígidos, divulgados porescrito e que sejam aplicados semexceção.
Informamos aqui as algumas atitudes que podem resultar, ainda que sem a aprovação
geral, embora recomendada, no aumento da sensação e do grau de segurança.
1. Acesso de veículos: é proibida a passagem de pedestres através da entrada de veícu-
los (a segurança, quando considerar necessário, pode autorizar este acesso).
2. Película de escurecimento: para a melhor visualização, ao se aproximar do condomí-
nio, acenda as luzes internas de seu veículo e/ou abaixe o vidro.
3.Entregasdepequenasencomendas: o morador, ou a quem este delegar, desce para
buscar a encomenda.
4. Visitantes / entregas especializadas / prestador de serviço: avisar sempre e com
antecedência, pelo interfone, a portaria do prédio se, porventura, houver a espera da che-
gada de convidados ou qualquer entrega prevista ou mesmo a prestação de serviços de
natureza diversa.
5. Festas: o morador envia, com antecedência, a relação de convidados. Um funcionário
de segurança extra e exclusivo para o evento sempre será fundamental.
6. Solicitação/sugestão/reclamação/elogio: todos os contatos podem ser concentrados
noGerentedocondomíniooucomunicadosdiretamenteàGoodClean (Central24horas:).
7.Chaves:nãoentregar,emhipótesenenhuma,aschavesdamoradiaapessoasquenão
façam parte do círculo familiar, evitando também deixá-las na portaria.
8. Empregados: ao contratar empregados domésticos, evitar no primeiro contato, rece-
bêlos dentro da moradia, exigindo recomendações e os antecedentes criminais antes de
recebê-los.
9.Colaboreenãoseirritecomovigilanteouresponsávelpelasegurançadoedifícioseos
seus convidados permanecerem do lado de fora do edifício até serem devidamente
identificados pela segurança ou por você.
10. Jamais peça favores ou algum serviço extra ao porteiro/vigilante para que o mesmo
não seja obrigado a abandonar o seu posto de trabalho, a não ser as obrigações já proje-
tadas.
Treinamento para porteiros
30
Treinamento para porteiros

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Etica e postura profissional
Etica e postura profissionalEtica e postura profissional
Etica e postura profissional
adelynny
 
Treinamento do caixa
Treinamento do caixaTreinamento do caixa
Treinamento do caixa
Talita Aquino
 
Treinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à ClientesTreinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à Clientes
aavbatista
 
Operador de Caixa
Operador de CaixaOperador de Caixa
Operador de Caixa
Charles Lima
 
Modelo para-integracao-de-funcionario (1)
Modelo para-integracao-de-funcionario (1)Modelo para-integracao-de-funcionario (1)
Modelo para-integracao-de-funcionario (1)
Geisa Duarte
 
Manual de conduta ética (portuguese only)
Manual de conduta ética (portuguese only)Manual de conduta ética (portuguese only)
Manual de conduta ética (portuguese only)
vigor_ri
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
Leandro Lopes
 
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertivaComunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Beatriz123Letras
 
Aula 5 - Recepção e Atendimento 1
Aula 5  -  Recepção e Atendimento 1Aula 5  -  Recepção e Atendimento 1
Aula 5 - Recepção e Atendimento 1
Charles Lima
 
Apresentação organização e limpeza na empresa
Apresentação   organização e limpeza na empresaApresentação   organização e limpeza na empresa
Apresentação organização e limpeza na empresa
Priscila Ota
 
Comportamento no Trabalho
Comportamento no TrabalhoComportamento no Trabalho
Comportamento no Trabalho
Maria Lemos
 
DEPARTAMENTO PESSOAL
DEPARTAMENTO PESSOALDEPARTAMENTO PESSOAL
DEPARTAMENTO PESSOAL
IDCE - Escola de Negócios
 
TREINAMENTO AOS FUNCIONÁRIOS DA LIMPEZA DA CURSAN
TREINAMENTO AOS FUNCIONÁRIOS DA LIMPEZA DA CURSANTREINAMENTO AOS FUNCIONÁRIOS DA LIMPEZA DA CURSAN
TREINAMENTO AOS FUNCIONÁRIOS DA LIMPEZA DA CURSAN
Dennis Moliterno
 
Excelência no atendimento palestra sebrae - 08-11-2011
Excelência no atendimento   palestra sebrae - 08-11-2011Excelência no atendimento   palestra sebrae - 08-11-2011
Excelência no atendimento palestra sebrae - 08-11-2011
filipebrito
 
Postura profissional
Postura profissionalPostura profissional
Postura profissional
Milena Rebouças
 
Curso Operador de Caixa
Curso Operador de CaixaCurso Operador de Caixa
Curso Operador de Caixa
Jakson Silva
 
Atendimento de alta qualidade
Atendimento de alta qualidadeAtendimento de alta qualidade
Atendimento de alta qualidade
Nível 10 Consultoria Empresarial
 
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomíniosDisfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
sindiconet
 
Comportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura ProfissionalComportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura Profissional
Wandick Rocha de Aquino
 
Atendimento ao publico
Atendimento ao publicoAtendimento ao publico
Atendimento ao publico
Empreendedora
 

Mais procurados (20)

Etica e postura profissional
Etica e postura profissionalEtica e postura profissional
Etica e postura profissional
 
Treinamento do caixa
Treinamento do caixaTreinamento do caixa
Treinamento do caixa
 
Treinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à ClientesTreinamento Atendimento à Clientes
Treinamento Atendimento à Clientes
 
Operador de Caixa
Operador de CaixaOperador de Caixa
Operador de Caixa
 
Modelo para-integracao-de-funcionario (1)
Modelo para-integracao-de-funcionario (1)Modelo para-integracao-de-funcionario (1)
Modelo para-integracao-de-funcionario (1)
 
Manual de conduta ética (portuguese only)
Manual de conduta ética (portuguese only)Manual de conduta ética (portuguese only)
Manual de conduta ética (portuguese only)
 
Relacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoalRelacionalmento interpessoal
Relacionalmento interpessoal
 
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertivaComunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
 
Aula 5 - Recepção e Atendimento 1
Aula 5  -  Recepção e Atendimento 1Aula 5  -  Recepção e Atendimento 1
Aula 5 - Recepção e Atendimento 1
 
Apresentação organização e limpeza na empresa
Apresentação   organização e limpeza na empresaApresentação   organização e limpeza na empresa
Apresentação organização e limpeza na empresa
 
Comportamento no Trabalho
Comportamento no TrabalhoComportamento no Trabalho
Comportamento no Trabalho
 
DEPARTAMENTO PESSOAL
DEPARTAMENTO PESSOALDEPARTAMENTO PESSOAL
DEPARTAMENTO PESSOAL
 
TREINAMENTO AOS FUNCIONÁRIOS DA LIMPEZA DA CURSAN
TREINAMENTO AOS FUNCIONÁRIOS DA LIMPEZA DA CURSANTREINAMENTO AOS FUNCIONÁRIOS DA LIMPEZA DA CURSAN
TREINAMENTO AOS FUNCIONÁRIOS DA LIMPEZA DA CURSAN
 
Excelência no atendimento palestra sebrae - 08-11-2011
Excelência no atendimento   palestra sebrae - 08-11-2011Excelência no atendimento   palestra sebrae - 08-11-2011
Excelência no atendimento palestra sebrae - 08-11-2011
 
Postura profissional
Postura profissionalPostura profissional
Postura profissional
 
Curso Operador de Caixa
Curso Operador de CaixaCurso Operador de Caixa
Curso Operador de Caixa
 
Atendimento de alta qualidade
Atendimento de alta qualidadeAtendimento de alta qualidade
Atendimento de alta qualidade
 
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomíniosDisfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
 
Comportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura ProfissionalComportamento e Postura Profissional
Comportamento e Postura Profissional
 
Atendimento ao publico
Atendimento ao publicoAtendimento ao publico
Atendimento ao publico
 

Destaque

Cartilha postura porteiro
Cartilha postura porteiroCartilha postura porteiro
Cartilha postura porteiro
sindiconet
 
Curso para Porteiros - Segurança em condominios
Curso para Porteiros - Segurança em condominiosCurso para Porteiros - Segurança em condominios
Curso para Porteiros - Segurança em condominios
brdiplomados
 
Para porteiros
Para porteiros Para porteiros
Para porteiros
sindiconet
 
Porteiro, cuide bem do seu ambiente de trabalho
Porteiro, cuide bem do seu ambiente de trabalhoPorteiro, cuide bem do seu ambiente de trabalho
Porteiro, cuide bem do seu ambiente de trabalho
sindiconet
 
Dicas de postura_para_zeladores
Dicas de postura_para_zeladoresDicas de postura_para_zeladores
Dicas de postura_para_zeladores
sindiconet
 
Cartilha postura faxineiro
Cartilha postura faxineiroCartilha postura faxineiro
Cartilha postura faxineiro
sindiconet
 
Manual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomíniosManual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomínios
Aline Lazarino
 
Reteiro limpeza condominios
Reteiro limpeza condominiosReteiro limpeza condominios
Reteiro limpeza condominios
sindiconet
 
Condominio Capacitação de Zeladores
Condominio  Capacitação de ZeladoresCondominio  Capacitação de Zeladores
Condominio Capacitação de Zeladores
ibratep
 
Manual Vigilante - ATUALIZADO (DPF)
Manual Vigilante - ATUALIZADO (DPF)Manual Vigilante - ATUALIZADO (DPF)
Manual Vigilante - ATUALIZADO (DPF)
Erivan Andrade
 
Sobre o banheiro dos funcionários: higiene e limpeza
Sobre o banheiro dos funcionários: higiene e limpeza Sobre o banheiro dos funcionários: higiene e limpeza
Sobre o banheiro dos funcionários: higiene e limpeza
sindiconet
 
Cartaz com dicas de segurança para condôminos
Cartaz com dicas de segurança para condôminosCartaz com dicas de segurança para condôminos
Cartaz com dicas de segurança para condôminos
sindiconet
 
Portaria 1510 - Conceito Geral e Controle de Acesso
Portaria 1510 - Conceito Geral e Controle de AcessoPortaria 1510 - Conceito Geral e Controle de Acesso
Portaria 1510 - Conceito Geral e Controle de Acesso
Senior Sistemas
 
Apostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonialApostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonial
keinny1452
 
Segurança patrimonial e Empresarial
Segurança patrimonial e EmpresarialSegurança patrimonial e Empresarial
Segurança patrimonial e Empresarial
Eugenio Rocha
 
Livro de ocorrencias
Livro de ocorrencias Livro de ocorrencias
Livro de ocorrencias
sindiconet
 
Inspecao predial sindiconet
Inspecao predial sindiconetInspecao predial sindiconet
Inspecao predial sindiconet
sindiconet
 
Arq80104374728 (1)
Arq80104374728 (1)Arq80104374728 (1)
Arq80104374728 (1)
Alexandre Araújo
 
Manual de segurança condominial
Manual de segurança condominialManual de segurança condominial
Manual de segurança condominial
David Fernandes
 
Proposta condomínio
Proposta condomínioProposta condomínio
Proposta condomínio
condominiole3
 

Destaque (20)

Cartilha postura porteiro
Cartilha postura porteiroCartilha postura porteiro
Cartilha postura porteiro
 
Curso para Porteiros - Segurança em condominios
Curso para Porteiros - Segurança em condominiosCurso para Porteiros - Segurança em condominios
Curso para Porteiros - Segurança em condominios
 
Para porteiros
Para porteiros Para porteiros
Para porteiros
 
Porteiro, cuide bem do seu ambiente de trabalho
Porteiro, cuide bem do seu ambiente de trabalhoPorteiro, cuide bem do seu ambiente de trabalho
Porteiro, cuide bem do seu ambiente de trabalho
 
Dicas de postura_para_zeladores
Dicas de postura_para_zeladoresDicas de postura_para_zeladores
Dicas de postura_para_zeladores
 
Cartilha postura faxineiro
Cartilha postura faxineiroCartilha postura faxineiro
Cartilha postura faxineiro
 
Manual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomíniosManual do funcionário de condomínios
Manual do funcionário de condomínios
 
Reteiro limpeza condominios
Reteiro limpeza condominiosReteiro limpeza condominios
Reteiro limpeza condominios
 
Condominio Capacitação de Zeladores
Condominio  Capacitação de ZeladoresCondominio  Capacitação de Zeladores
Condominio Capacitação de Zeladores
 
Manual Vigilante - ATUALIZADO (DPF)
Manual Vigilante - ATUALIZADO (DPF)Manual Vigilante - ATUALIZADO (DPF)
Manual Vigilante - ATUALIZADO (DPF)
 
Sobre o banheiro dos funcionários: higiene e limpeza
Sobre o banheiro dos funcionários: higiene e limpeza Sobre o banheiro dos funcionários: higiene e limpeza
Sobre o banheiro dos funcionários: higiene e limpeza
 
Cartaz com dicas de segurança para condôminos
Cartaz com dicas de segurança para condôminosCartaz com dicas de segurança para condôminos
Cartaz com dicas de segurança para condôminos
 
Portaria 1510 - Conceito Geral e Controle de Acesso
Portaria 1510 - Conceito Geral e Controle de AcessoPortaria 1510 - Conceito Geral e Controle de Acesso
Portaria 1510 - Conceito Geral e Controle de Acesso
 
Apostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonialApostila segurança patrimonial
Apostila segurança patrimonial
 
Segurança patrimonial e Empresarial
Segurança patrimonial e EmpresarialSegurança patrimonial e Empresarial
Segurança patrimonial e Empresarial
 
Livro de ocorrencias
Livro de ocorrencias Livro de ocorrencias
Livro de ocorrencias
 
Inspecao predial sindiconet
Inspecao predial sindiconetInspecao predial sindiconet
Inspecao predial sindiconet
 
Arq80104374728 (1)
Arq80104374728 (1)Arq80104374728 (1)
Arq80104374728 (1)
 
Manual de segurança condominial
Manual de segurança condominialManual de segurança condominial
Manual de segurança condominial
 
Proposta condomínio
Proposta condomínioProposta condomínio
Proposta condomínio
 

Semelhante a Treinamento para porteiros

Cartaz - Relação moradores e porteiros
Cartaz - Relação moradores e porteirosCartaz - Relação moradores e porteiros
Cartaz - Relação moradores e porteiros
sindiconet
 
Cartaz - Regras para porteiros
Cartaz - Regras para porteirosCartaz - Regras para porteiros
Cartaz - Regras para porteiros
sindiconet
 
Cartaz seguranca moradores
Cartaz seguranca moradoresCartaz seguranca moradores
Cartaz seguranca moradores
sindiconet
 
Vol2 manual de segurança condominios residenciais
Vol2 manual de segurança condominios residenciaisVol2 manual de segurança condominios residenciais
Vol2 manual de segurança condominios residenciais
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
AGENTE_DE_PORTARIA.pptx
AGENTE_DE_PORTARIA.pptxAGENTE_DE_PORTARIA.pptx
AGENTE_DE_PORTARIA.pptx
DayannaCarolina7
 
Informativo sindiconet 2011_novembro
Informativo sindiconet 2011_novembroInformativo sindiconet 2011_novembro
Informativo sindiconet 2011_novembro
sindiconet
 
Modulo 016
Modulo 016Modulo 016
Modulo 016
Aparecido Pereira
 
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomíniosDisfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
sindiconet
 
Cartaz seguranca condomundo
Cartaz seguranca condomundoCartaz seguranca condomundo
Cartaz seguranca condomundo
sindiconet
 
TREINAMENTO SEGURANÇA para portaria .ppt
TREINAMENTO  SEGURANÇA para portaria .pptTREINAMENTO  SEGURANÇA para portaria .ppt
TREINAMENTO SEGURANÇA para portaria .ppt
Renata Almeida Freitas
 
Prevenção de assaltos
Prevenção de assaltosPrevenção de assaltos
Prevenção de assaltos
sindiconet
 
Disfaces mais usados em assaltos a condomnios
Disfaces mais usados em assaltos a condomnios Disfaces mais usados em assaltos a condomnios
Disfaces mais usados em assaltos a condomnios
Kelly Lima
 
Informativo Junho
Informativo JunhoInformativo Junho
Informativo Junho
sindiconet
 
Coronavírus: Segurança Condominial
Coronavírus: Segurança CondominialCoronavírus: Segurança Condominial
Coronavírus: Segurança Condominial
sindiconet
 
Informativo sindiconet 2018_agosto_sindiconet
Informativo sindiconet 2018_agosto_sindiconetInformativo sindiconet 2018_agosto_sindiconet
Informativo sindiconet 2018_agosto_sindiconet
sindiconet
 
Fiscal de loja
Fiscal de lojaFiscal de loja
Fiscal de loja
Allan Almeida de Araújo
 
Informativo sindiconet 2011_novembro
Informativo sindiconet 2011_novembroInformativo sindiconet 2011_novembro
Informativo sindiconet 2011_novembro
sindiconet
 
Cartaz sobre uso da clausura para porteiros
Cartaz sobre uso da clausura para porteirosCartaz sobre uso da clausura para porteiros
Cartaz sobre uso da clausura para porteiros
sindiconet
 
EBOOK-PORTARIA.pdf
EBOOK-PORTARIA.pdfEBOOK-PORTARIA.pdf
EBOOK-PORTARIA.pdf
Leonardo Neves
 
Manual de seguranca pessoal
Manual de seguranca pessoalManual de seguranca pessoal
Manual de seguranca pessoal
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 

Semelhante a Treinamento para porteiros (20)

Cartaz - Relação moradores e porteiros
Cartaz - Relação moradores e porteirosCartaz - Relação moradores e porteiros
Cartaz - Relação moradores e porteiros
 
Cartaz - Regras para porteiros
Cartaz - Regras para porteirosCartaz - Regras para porteiros
Cartaz - Regras para porteiros
 
Cartaz seguranca moradores
Cartaz seguranca moradoresCartaz seguranca moradores
Cartaz seguranca moradores
 
Vol2 manual de segurança condominios residenciais
Vol2 manual de segurança condominios residenciaisVol2 manual de segurança condominios residenciais
Vol2 manual de segurança condominios residenciais
 
AGENTE_DE_PORTARIA.pptx
AGENTE_DE_PORTARIA.pptxAGENTE_DE_PORTARIA.pptx
AGENTE_DE_PORTARIA.pptx
 
Informativo sindiconet 2011_novembro
Informativo sindiconet 2011_novembroInformativo sindiconet 2011_novembro
Informativo sindiconet 2011_novembro
 
Modulo 016
Modulo 016Modulo 016
Modulo 016
 
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomíniosDisfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
Disfaces mais usados_em_assaltos_a_condomínios
 
Cartaz seguranca condomundo
Cartaz seguranca condomundoCartaz seguranca condomundo
Cartaz seguranca condomundo
 
TREINAMENTO SEGURANÇA para portaria .ppt
TREINAMENTO  SEGURANÇA para portaria .pptTREINAMENTO  SEGURANÇA para portaria .ppt
TREINAMENTO SEGURANÇA para portaria .ppt
 
Prevenção de assaltos
Prevenção de assaltosPrevenção de assaltos
Prevenção de assaltos
 
Disfaces mais usados em assaltos a condomnios
Disfaces mais usados em assaltos a condomnios Disfaces mais usados em assaltos a condomnios
Disfaces mais usados em assaltos a condomnios
 
Informativo Junho
Informativo JunhoInformativo Junho
Informativo Junho
 
Coronavírus: Segurança Condominial
Coronavírus: Segurança CondominialCoronavírus: Segurança Condominial
Coronavírus: Segurança Condominial
 
Informativo sindiconet 2018_agosto_sindiconet
Informativo sindiconet 2018_agosto_sindiconetInformativo sindiconet 2018_agosto_sindiconet
Informativo sindiconet 2018_agosto_sindiconet
 
Fiscal de loja
Fiscal de lojaFiscal de loja
Fiscal de loja
 
Informativo sindiconet 2011_novembro
Informativo sindiconet 2011_novembroInformativo sindiconet 2011_novembro
Informativo sindiconet 2011_novembro
 
Cartaz sobre uso da clausura para porteiros
Cartaz sobre uso da clausura para porteirosCartaz sobre uso da clausura para porteiros
Cartaz sobre uso da clausura para porteiros
 
EBOOK-PORTARIA.pdf
EBOOK-PORTARIA.pdfEBOOK-PORTARIA.pdf
EBOOK-PORTARIA.pdf
 
Manual de seguranca pessoal
Manual de seguranca pessoalManual de seguranca pessoal
Manual de seguranca pessoal
 

Mais de Abelardo Borges Rodrigues Neto

Apostila algoritimos
Apostila algoritimosApostila algoritimos
Apostila algoritimos
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Quebra operacional erros administrativos
Quebra operacional erros administrativosQuebra operacional erros administrativos
Quebra operacional erros administrativos
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Prevenção de perdas
Prevenção de perdasPrevenção de perdas
Prevenção de perdas
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Gerenciamento de risco operacional na prevenção de perdas do varejo
Gerenciamento de risco operacional na prevenção de perdas do varejoGerenciamento de risco operacional na prevenção de perdas do varejo
Gerenciamento de risco operacional na prevenção de perdas do varejo
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Manual sigma desktop 9.7.1.0
Manual sigma desktop 9.7.1.0Manual sigma desktop 9.7.1.0
Manual sigma desktop 9.7.1.0
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Apostila `profissional cftv
Apostila `profissional cftvApostila `profissional cftv
Apostila `profissional cftv
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Princípios básicos e fundamentais da segurança patrimônial
Princípios básicos e fundamentais da segurança patrimônialPrincípios básicos e fundamentais da segurança patrimônial
Princípios básicos e fundamentais da segurança patrimônial
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Curso de segurança eletrônica
Curso de segurança eletrônicaCurso de segurança eletrônica
Curso de segurança eletrônica
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Segurança dignitário 1 e 2
Segurança dignitário 1 e 2Segurança dignitário 1 e 2
Segurança dignitário 1 e 2
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Agente de Segurança de Dignitarios
Agente de Segurança de DignitariosAgente de Segurança de Dignitarios
Agente de Segurança de Dignitarios
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Apostila segurança
Apostila segurançaApostila segurança
Apostila segurança
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Agente de seguranca de dignitarios
Agente de seguranca de dignitariosAgente de seguranca de dignitarios
Agente de seguranca de dignitarios
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Apostila de seguranca bancaria e transporte de valores
Apostila de seguranca bancaria e transporte de valoresApostila de seguranca bancaria e transporte de valores
Apostila de seguranca bancaria e transporte de valores
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federalCertificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
Abelardo Borges Rodrigues Neto
 

Mais de Abelardo Borges Rodrigues Neto (20)

Apostila algoritimos
Apostila algoritimosApostila algoritimos
Apostila algoritimos
 
Analise de risco segurança patrimônial
Analise de risco segurança patrimônialAnalise de risco segurança patrimônial
Analise de risco segurança patrimônial
 
Quebra operacional erros administrativos
Quebra operacional erros administrativosQuebra operacional erros administrativos
Quebra operacional erros administrativos
 
Prevenção de perdas
Prevenção de perdasPrevenção de perdas
Prevenção de perdas
 
Gerenciamento de risco operacional na prevenção de perdas do varejo
Gerenciamento de risco operacional na prevenção de perdas do varejoGerenciamento de risco operacional na prevenção de perdas do varejo
Gerenciamento de risco operacional na prevenção de perdas do varejo
 
Manual do gesp
Manual do gespManual do gesp
Manual do gesp
 
Manual sigma desktop 9.7.1.0
Manual sigma desktop 9.7.1.0Manual sigma desktop 9.7.1.0
Manual sigma desktop 9.7.1.0
 
Apostila `profissional cftv
Apostila `profissional cftvApostila `profissional cftv
Apostila `profissional cftv
 
Princípios básicos e fundamentais da segurança patrimônial
Princípios básicos e fundamentais da segurança patrimônialPrincípios básicos e fundamentais da segurança patrimônial
Princípios básicos e fundamentais da segurança patrimônial
 
Curso de segurança eletrônica
Curso de segurança eletrônicaCurso de segurança eletrônica
Curso de segurança eletrônica
 
Sgurança pessoal e privada
Sgurança pessoal e privadaSgurança pessoal e privada
Sgurança pessoal e privada
 
Segurança dignitário 1 e 2
Segurança dignitário 1 e 2Segurança dignitário 1 e 2
Segurança dignitário 1 e 2
 
Cartilha segurança pessoal e privada
Cartilha segurança pessoal e privadaCartilha segurança pessoal e privada
Cartilha segurança pessoal e privada
 
Cartilha segurança pessoal e privada
Cartilha segurança pessoal e privadaCartilha segurança pessoal e privada
Cartilha segurança pessoal e privada
 
Agente de sgurança pessoal e privada
Agente de sgurança pessoal e privadaAgente de sgurança pessoal e privada
Agente de sgurança pessoal e privada
 
Agente de Segurança de Dignitarios
Agente de Segurança de DignitariosAgente de Segurança de Dignitarios
Agente de Segurança de Dignitarios
 
Apostila segurança
Apostila segurançaApostila segurança
Apostila segurança
 
Agente de seguranca de dignitarios
Agente de seguranca de dignitariosAgente de seguranca de dignitarios
Agente de seguranca de dignitarios
 
Apostila de seguranca bancaria e transporte de valores
Apostila de seguranca bancaria e transporte de valoresApostila de seguranca bancaria e transporte de valores
Apostila de seguranca bancaria e transporte de valores
 
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federalCertificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
Certificado de vistoria de carro forte — portal da polícia federal
 

Treinamento para porteiros

  • 1. 1 Treinamento para porteiros Treinamento para porteirosTreinamento para porteiros
  • 2. 2 Treinamento para porteiros O Condomínio Condomínio quer dizer “domínio de mais de um”. Ou seja, é um agrupamen- to de proprietários, chamados condôminos,que dividem entre si despesas, direitos e responsabilidades. Condomínios não são empresas. No entanto, na prática é como se o porteiro trabalhasse em uma empresa, principalmente sendo um profissional contra- tado por uma empresa terceirizada.
  • 3. 3 Treinamento para porteiros A Portaria A portaria é o local por onde entram e saem moradores,visitantes, corres- pondências, encomendas e compras entregues em domicílio. No meio de tudo isso estão aqueles – o porteiro e o vigia – a quem cabe gerenciar essa movimentação com educação e segurança. O Porteiro é a primeira impressão do condomínio – é o Cartão de Visitas.
  • 4. 4 Treinamento para porteiros Existe um conjunto de serviços que caracterizam o trabalho do porteiro e do vigia. A seguir, algumas das atividades cotidianas desses profissionais: •Permanecer na portaria devidamente uniformizado, sem se ausentar, sendo atencioso com os moradores; • Fiscalizar a entrada e saída de pessoas do saguão de prédios, elevadores, pátios e garagens; • Atender ao telefone, interfone e utilizar outros equipamentos de comuni- cação, quando houver, prontamente; • Anotar recados; • Proibir entrada de vendedores, pedintes e compradores; •Notificar o Zelador, Supervisor e sindico sobre qualquer ocorrência mais grave; • Inspecionar pátios, corredores e outras dependências do prédio; • Fazer cumprir todos os regulamentos do edifício; •Conhecer a localização e a utilização de equipamentos de combate a incên- dio existentes no edifício; Atribuições do porteiro
  • 5. 5 Treinamento para porteiros • Chegar pelo menos 10 minutos antes do seu horário; •Verificar se a portaria está em ordem e limpa; •Verificar o funcionamento dos portões automáticos / cancelas; •Verificar arquivos, livros, canetas e demais objetos pertencentes à portaria; •Verificar se há recados para serem entregues; • Verificar com seu antecessor se há visitas em algum apartamento ou se algum técnico especializado prestando serviços no prédio; • Apresentar-se sempre bem humorado, sem ser inconveniente, limpo, bar- beado e uniformizado; Ao assumir o posto
  • 6. 6 Treinamento para porteiros Lembre-se: Essas atividades são as mais comuns, realizadas em qualquer portaria, independente- mente do tamanho do condomínio. Como em qualquer outro tipo de trabalho, o impor- tante é que profissional procure sempre se atualizar em relação ao seu serviço, conheça todos os instrumentos, técnicas e normas locais a fim de adaptar-se ao ambiente com boa postura e desenvoltura.
  • 7. 7 Treinamento para porteiros Osespaçosdeatuaçãodo profissional O condomínio de divide em áreas comuns e áreas privativas: Áreas comuns – são os corredores, halls,pátios, playground, etc. Todos podem utilizá- -las e todo são responsáveis por sua conservação e manutenção. Áreas privativas – são as unidades de habitação (apartamentos,casas, lojas ou escri- tórios, dependendo do condomínio). Elas são de propriedade do condômino, que é o responsável por seu uso, conservação e manutenção. As atividades do porteiro são executadas apenas nas áreas comuns no condomínio. Nada do que acontece nas áreas privativas lhe diz respeito. Essa posição, no entanto,às vezes o coloca em situações delicadas.
  • 9. 9 Treinamento para porteiros Como resolver essas questões Pensando bem... O que fazer?
  • 10. 10 Treinamento para porteiros Dinâmica - Exercício A) A família que mora no apartamento 804 briga constantemente e aos berros, suspei- ta-se até de agressão. O morador do 704, incomodado com o barulho, pede ao porteiro que interfone para o apartamento de onde vem a discussão e peça que parem de gritar B) A moradora do 303 chega do mercado cheia de sacolas e pede ao porteiro que a ajude a levar as compras até seu apartamento. C) O adolescente do apartamento 506 está estudando bateria e faz seus exercícios na parte da tarde. Mesmo assim, a moradora do 406, uma senhora idosa, sente-se incomo- dada com a trepidação e pede ao porteiro que intervenha.
  • 11. 11 Treinamento para porteiros Principais cuidados - segurança Grande parte dos assaltos a condomínios começa com a imobilização do porteiro. Dis- farçados de entregadores ou prestadores de serviços, os bandidos rendem quem está na portaria e entram no prédio. Outra tática muito comum é se aproveitarem de um mo- mento em que o porteiro está próximo à entrada para rendê-lo. Para evitar situações como essas, recomenda-se: Só abrir a porta para entregadores ou prestadores de serviço após se certificar de que eles são aguardados por um morador; Nunca ficar conversando “batendo papo” ou tomando sol na calçada, man- tenha a atenção; Não permitir a entrada de pessoas estranhas ao condomínio sem autorização de um morador, mesmo que seja uma mulher grávida pedindo para usar o banheiro; No caso de funcionários da companhia de energia, telefônica, gás, etc., só permitir a entrada depois de verificar a identificação funcional.
  • 12. 12 Treinamento para porteiros Identificação dos visitantes • Fazer a identificação visual da pessoa; • Cumprimentá-la (bom-dia, boa-tarde, boa-noite) • Solicitar, com educação, o nome e apartamento e torre que irá visitar; • Manter os portões fechados; • Fazer com que os visitantes aguardem do lado de fora do condomínio ou em local reservado para isso; • Entrar em contato com o morador, informando-o sobre a presença do visitante e da conveniência de sua entrada ou não; • Sendo autorizada a entrada anotar os dados e liberar a entrada, • Indicar o caminho ou pedir que algum funcionário do condomínio conduza a pessoa ao local ou residência do condômino.
  • 13. 13 Treinamento para porteiros Identificação de Prestadores de serviço • Fazer a identificação visual da pessoa; • Pedir documento com foto, solicitando também seu documento funcional ou crachá de identificação da empresa que trabalha; • Manter os portões fechados; •Fazercomqueapessoaaguardedoladodeforadocondomínioouemlocalapropriado; •Contatarocondômino,confirmandoseháalgumdefeitonaresidênciaaserverificado e se tal prestador de serviço era esperado; • Caso haja dúvida sobre a presença do prestador de serviço solicitar que o condômino venha até a portaria para identificá-lo pessoalmente; •Sendoautorizadaaentradadapessoa,anotarseusdadosemlivropróprio,registrando o horário de entrada e saída e devolver-lhe os documentos, agradecendo; • Se necessário pedir a algum funcionário do condômino o acompanhe até o local do serviço ou residência do morador.
  • 14. 14 Treinamento para porteiros Identificação de entregadores de mercadorias (pizzas,encomendas,etc.) • Fazer a identificação visual da pessoa; • Manter os portões fechados; • Fazer com que a pessoa aguarde do lado de fora do condomínio ou em local reserva- doparaisso,devendosertratadaadistância,poisépráticacomummarginaisinventarem uma entrega fictícia; •Avisarocondômino,solicitandosuapresençaoudealgumfuncionárioseunaportaria para pegar a encomenda; • Na ausência do condômino, receber e guardar a mercadoria para, posteriormente, ser retirada pelo morador ou por um funcionário.
  • 15. 15 Treinamento para porteiros Controle de entrada e saída de veículos • Jamais abrir os portões sem antes ter certeza de que o veículo pertence a morador e que este se encontra em seu interior (ver quem é, para depois abrir o portão); • Fazer inspeção visual na pessoa e no veículo; • Nunca abrir o portão da garagem para veículos e pessoas estranhas ao condomínio; não se deixar impressionar por veículos novos (de luxo) ou importados que apontem em direção a garagem; • Antes de abrir o portão da garagem, verificar se não há risco de intrusão de alguma pessoa estranha junto com o veículo; • Prestar atenção quando o motorista estiver acompanhado por pessoas estranhas ou em atitudes suspeitas;observar possíveis sinais de alerta por parte do motorista, pois o condômino poderá estar sob ameaça de assaltante
  • 16. 16 Treinamento para porteiros Modos de acesso mais utilizados pelos ladrões para cometer delitos em condomínios • Saltar muros e cercas do pátio em locais vulneráveis e fora da visibilidade do porteiro ou dos vigilantes; •Pularmurosecercase,umavezdentrodocondomínio,galgarasvarandasdosaparta- mentos para ter acesso a estes ou, também, subir pela escada de serviço; • Entrar como“passageiro”de veículos de entrega que adentram a garagem; • Iludir o porteiro de forma que este permita a entrada pelo portão ou garagem; • Passar-se por comprador de imóvel, ludibriando o porteiro sob a alegação de ter que olhá-lo a fim de fazer uma avaliação; • Apresentar-se com uma mulher muito bonita e distrair a atenção do porteiro; •Tocar a buzina ou piscar os faróis do veículo defronte ao portão da garagem para que o porteiro o abra inocentemente; • Utilizar a tática da moça grávida que precisa utilizar o banheiro com urgência; Empreender ação violenta de surpresa, com quadrilhas especializadas em tais delitos.
  • 17. 17 Treinamento para porteiros Alguns números de telefones úteis 190 Policia Militar 102 Telefônica 193 Corpo de Bombeiros 0800-7711959 Sabesp 147 Polícia Civil 0800-196196 Eletropaulo 192 Ambulância 0800-110197 Comgás 199 Defesa Civil 3819-4095 CETESB 194 CET 3923-0830 Guarda Civil Metropolitana 0800-151212 Ligue Luz 1407 SOS Criança 181 Disque Denúncia 2227.0805 GOOD CLEAN
  • 18. 18 Treinamento para porteiros Postura Comportamental • Apresentar-se de maneira sempre positiva • Estar atento a tudo (dentro e fora da portaria) • Ser cortês e atencioso • Saber ouvir os outros; • Ser solícito para com todos (tratar bem as crianças, moradores e empregados); • Apresentar-se bem humorado, sem ser inconveniente; • Evitar conversas desnecessárias ou comentários que não digam respeito as suas tarefas; •Ter iniciativa, ser pró- ativo; • Capacidade de organização; • Não usar gírias; •Acompanharalguémcomolharinsistente,oquepodeembaraçarapessoaobservada e criar um grande problema; Chamar com acenos, gritos, falar ou rir alto.
  • 19. 19 Treinamento para porteiros VOCÊ NÃO PODE... • Descumprir as regras do condomínio ou tentar ajustá-las para seu benefício; • Sair do seu posto; • Manobrar carros; • Assumir o compromisso de cuidar de alguma criança, nem por minutos; • Aceitar o pedido“sempre libere esta pessoa”; • Guardar chaves de apartamentos ou carros; • Pedir lanche, almoço, jantar aos moradores; • Liberar visitante sem autorização do morador ou de menor; • Usar telefone comercial para bate – papo – só usar em caso de emergência; • Ficar ao celular resolvendo assuntos particulares, use o bom senso; •Trocar de escala sem autorização de seu supervisor; • Permitir moradores, colegas e outras pessoas de ficarem na portaria ou proximidades.
  • 20. 20 Treinamento para porteiros Pronto!!!! Agora você esta ainda mais preparado para cumprir suas atividades com qualidade e responsabilidade. Estamos a total disposição parta qualquer esclarecimento. Bom trabalho e boa sorte... _______________________ Colaborador __________ Data
  • 21. 21 Treinamento para porteiros GRUPO GOOD CLEAN SEGURANÇA PATRIMONIAL -TERCEIRIZAÇÃO - SEGURANÇA ELETRÔNICA PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA RECOMENDADOS PARA O CONDOMÍNIO EDIFÍCIO Oatodemoraremcomunidaderequeraconsciênciaindividualqueaatitudedeummo- radornãopodecomprometerasegurançacoletiva.Portanto,éfundamentalaparticipação detodosnoprocessodeelaboraçãodosprocedimentosdesegurançabemcomoorespei- to mútuo entre segurança e assegurado, para o cumprimento do estabelecido. AmetodologiaaplicadapeloGrupoGoodCleanparaaliberaçãodeacessodepessoas ao condomínio, segue a seguinte premissa, denominada 4 pontos básicos de triagem: Os 4 Pontos Básicos deTriagem Avisado:Toda pessoa deve ser anunciada Autorizado: O condômino, ou aquele por ele delegado, autoriza a liberação do acesso. Conhecido: Caso for avisada, autorizada e a pessoa for conhecida da equipe de segu- rança, sua entrada será permitida. Reconhecido: Caso for avisada, autorizada mas a pessoa não for conhecida da equipe de segurança, será, então, reconhecida através de documento de identidade.
  • 22. 22 Treinamento para porteiros Condôminomotorizado(Relaçãodecondôminosdeveráseratualizadaperiodicamente) 1. O condômino deverá acender as luzes internas de seu veículo e/ou abaixar o vidro da janelaparaamelhorvisualizaçãopelocolaboradordaequipedeefetivosatuantenatriagem. 2. Se o condômino estiver dirigindo motocicleta, deverá retirar o capacete e/ou levantar o visor. 3. É feita a triagem pelo colaborador. 4.Apósaidentificaçãodocondôminoecasoestejasozinhoouacompanhadoporpesso- as conhecidas da equipe, o primeiro portão da eclusa é aberto. 5. Após o fechamento do primeiro portão, o segundo portão poderá ser aberto. A Good Clean não recomenda a utilização de controles-remotos, cabendo exclusivamente ao profissional atuante na guarita a liberação de acesso, ten- do em vista que é o único colaborador responsável pelo gerenciamento de abertura e fechamento de todas as portas e portões. Nossoscolaboradoressãoorientadosapermaneceratrásdoveículoduranteotrânsitode acesso ao condomínio, após a devida triagem, barrando fisicamente o acesso do próximo veículo, resultando, assim, numa operação de acesso individual, carro a carro. Empregados domésticos (diaristas e mensalístas), motoristas e segu- ranças particulares 1.Todos os empregados, diaristas ou não, atuantes nas unidades do condomínio devem ser cadastrados (nome completo, foto, número de RG, endereço e telefone para contato) e pesquisa de antecedentes criminais periodicamente deve ser realizada. 2. A liberação de acesso pelos empregados domésticos segue aquela adotada para os condôminos, excetuando-se declarações por escrito do contrário. 3. O condômino deve comunicar previamente e por escrito, eventuais movimentações dessesprofissionais,comoadatadeiníciodetrabalhoquandoadmitido,eadatadefimde trabalho, quando dispensado.
  • 23. 23 Treinamento para porteiros Entregadoresdepequenasencomendas (Nuncadevempassardaeclusaparadentrodoedifício) 1.Épremissaqueaveracidadedaoperaçãosejachecada,interfonando-seaocondômino solicitado. 2.Entregadoresdepequenasencomendas,taiscomopizzaouflores,nãoacessamocon- domínio. 3. O condômino solicitado, ou quem por ele delegado, deverá dirigir-se ao térreo para coletar a encomenda, uma vez que pacotes não devem ser deixados nem permanecer na guarita. 4. Caso haja a alocação de um terceiro profissional num mesmo turno de trabalho, é pos- sível que a entrega da encomenda seja realizada por esse colaborador, desde que não es- teja,naquelemomento,tornandoosdemaisdoispostosdeserviços(guaritaetriagem)em inabandonáveis. 5. O cadastramento de fornecedores rotineiros, a exemplo de entregadores de galões de água e entregadores da lavanderia, entre outros, é essencial para a checagem da veracida- de da operação. Neste caso, a empresa responsável pela entrega deverá comunicar revia- mente e por escrito qualquer alteração no seu quadro de entregadores. 6. Esses visitantes deverão ser acompanhados em seu trânsito no interior do condomí- nio, desde a liberação de entrada até a respectiva saída do condomínio. Cabe ao zelador acompanhá-los até o local de destino e traze-los até o portão de saída. Na impossibilidade do acompanhamento do zelador, o condômino deverá comunicar a portaria sobre o fim da atividade na unidade e conseqüente saída do prestador de serviços. ConcessionáriasPúblicas 1. Só poderão acessar o condomínio aqueles profissionais de concessionárias públicas, como Comgás, Eletropaulo e outras, mediante autorização do zelador do condomínio, apresentando para tal identificação funcional.
  • 24. 24 Treinamento para porteiros 2. É factível que o colaborador atuante na guarita confirme a veracidade da operação, comunicando-se com os respectivos órgãos. Entregadores de cargas especiais e Prestadores de Serviços Definição:sãopessoasque,paraarealizaçãodeumaentregaespecializada,aexemplode umageladeira,oudeumaexecuçãodeserviço,talcomoainstalaçãodeTVacabo,devem, obrigatoriamente, acessar o condomínio. 1. Antecipadamente, o responsável pela solicitação da entrega ou serviço solicita o nome completo e o número do documento de identidade do prestador/entrega- dor à empresa responsável. 2. Estes dados são enviados à guarita. 3. No momento da chegada do entregador/prestador, ele é anunciado ao condômino solicitado -“avisado”. 4. O condômino ou outro por ele delegado, autoriza a liberação do acesso -“autorizado”. 5. Nome e número de documento de identidade são conferidos com a informação pre- viamente registrada e, caso coincidam, o acesso é, então, liberado -“reconhecido”. 6. Caso o condômino não forneça previamente os dados necessários, o profissional da guarita será responsável por ligar na correspondente empresa (o que retarda o acesso do prestador de serviço). 7. Recomendamos que o entregador/prestador não seja autorizado a adentrar o condo- mínio com seu veículo. Exceções, a exemplo da entrega de uma geladeira serão autoriza- das pelo zelador. 8. Nestes casos, ainda, é possível, determinar que uma revista no baú da van/caminhonete sejarealizada,noacessoaocondomínioe/ouemsuasaída. 9. Caso acompanhados, um a um dos profissionais deverá ser avisado, autorizado, conhecido oureconhecido.Caberáaocondômino,ouquemporeledelegadofor,acompanharaoperação. Taxis 1.Táxis não acessarão o condomínio. 2. O condômino deverá ingressar ao condomínio pela eclusa de pedestres.
  • 25. 25 Treinamento para porteiros Entrada de visitantes - a pé ou em seus veículos Em caso de previamente anun- ciado pelo morador (nome completo, tipo e placa do veículo), o visitante será: 1. Anunciado ao condômino a ser visitado -“avisado”. 2.Ocondômino,ouaqueleporeledelegado,autorizaaliberaçãodoacesso–“autorizado”. Em caso de NÃO SER previamente anunciado pelo morador, o procedimento incluirá outros dois itens: 3. Caso for avisado, autorizado e o visitante for conhecido da equipe de segurança, sua entrada será permitida -“conhecido”. 4.Casoforavisado,autorizado,masovisitantenãoforconhecido(e,repetimos,játenhasido avisadoeautorizado)daequipedesegurança,será,então,reconhecidoatravésdedocumen- to de identidade -“reconhecido”. Esse procedimento só poderá ser dispensado se o próprio condômino,quandoavisado,sedirigiràportariaeacompanharaentradadovisitante. Entrada de morador motorizado acompanhado por visitante: 1. O condômino deverá pedir para o acompanhante descer do veículo antes de entrar a primeira porta da eclusa, que só será aberta após a descida do acompanhante. 2. O acompanhante será orientado a se dirigir à entrada de pedestres. 3.Ocondôminoadentracomoveículo,seguroeprotegido,daráaautorizaçãodeentrada do acompanhante pela entrada de pedestres e indicará que o aguarde no hall social. 4. Caso informado previamente, excluindo-se mensagem telefônica, da chegada do mo- rador acompanhado de visitante, o acompanhante poderá acessar ao condomínio com o próprio condômino, que fará a identificação pessoal. Entrada de morador acompanhado por pessoas desconhecidas: 1. O morador passa pelo primeiro portão da eclusa. 2. Autoriza o acesso do visitante, que o aguarda, até então, do lado de fora da eclusa. 3. Uma vez o morador, estrategicamente isolado e seguro, o visitante passa pela eclusa.
  • 26. 26 Treinamento para porteiros Festaseeventos 1. O condômino, organizador do evento, envia, com antecedência, a relação de convida- dos, com respectiva senha numérica. 2. O nome do convidado/senha numérica é checado e conferido com a lista, quando de sua chegada, sem necessidade de conferência de documentos. Corretoresdeimóveis 1.SópoderáacessarocondomíniocorretoresavisadospreviamentepeloProprietário/ condômino, com as informações de nome e RG., apresentando, demais, documento de identidade, crachá de identificação da empresa que representam, com respectiva foto. 2. O seu cliente, que deve estar desacompanhado, deve apresentar o documento de identificação para registro e anotação no formulário de entrada e saída de visitantes pela equipe de efetivos. 3. O cliente acessará o condomínio somente após o corretor estar seguro e protegido, após seu trânsito pela eclusa. 4. O profissional ocupante do terceiro posto de serviços poderá, desde que não realizan- do cobertura dos outros dois postos (guarita e triagem), acompanhar o corretor e cliente, mantendofreqüentecomunicaçãocomosdemaiscolaboradoresdaequipe.Paradiminuir a resistência da aplicação deste procedimento, a segurança aplicada no condomínio e vi- venciada pelo futuro condômino poderá ser um forte argumento da negociação do valor do imóvel. Autoridades 1. Só poderão acessar o condomínio aquelas autoridades que apresentarem documento com foto e também, crachá funcional. 2. Confirmar se realmente existe uma “ação” ao local ou a um morador, Caso confirme, liberaroacesso.Seestiveracompanhadodemaispessoas,todasdeverãoseridentificadas.
  • 27. 27 Treinamento para porteiros Importante: No condomínio deve existir um gerador de energia, que deve ser utilizado em caso de emergência.Estegeradordeveabastecer,nomínimo,aguarita,osequipamentosdesegu- rança, os elevadores e as áreas comuns. Foram neste documento detalhados os procedimentos de segurança recomendados para O Cond.Edif., sendo que a aprovação deles depende inteiramente dos condôminos, que precisam compreender que não deve haver tratamento diferenciado ou pessoas pri- vilegiadas na aplicação do processo. Outrossim, o amplo espectro que norteia a relação revenção/segurança, em alguns momentos, pode desencadear uma ação de resistência por parte de alguns assegurados pois, uma vez que o cerne do processo é o controle, o fluxodomovimentodepessoaseveículostendeaficarmaislento.Recomendamos,ainda e por fim, utilizar a palestra sobre segurança, durante assembléia de condomínio, para a definição de procedimentos mais rígidos. A palestra, ministrada pelo Grupo Good Clean, pode tomar lugar a seu critério de data e hora, inclusive para os empregados domésticos de seu condomínio. No intuito de dirimir quaisquer dúvidas, colocamo-nos à inteira disposição. JoséEduardodeSousa Diretor de Planejamento Estratégico Eduardo@goodclean.com.br (11) 22270805 www.goodclean.com.br
  • 28. 28 Treinamento para porteiros DECÁLOGODOCONDÔMINO Para que a segurança do condomínio tenha sucesso, é fundamental a adoção de procedimentosrígidos, divulgados porescrito e que sejam aplicados semexceção. Informamos aqui as algumas atitudes que podem resultar, ainda que sem a aprovação geral, embora recomendada, no aumento da sensação e do grau de segurança. 1. Acesso de veículos: é proibida a passagem de pedestres através da entrada de veícu- los (a segurança, quando considerar necessário, pode autorizar este acesso). 2. Película de escurecimento: para a melhor visualização, ao se aproximar do condomí- nio, acenda as luzes internas de seu veículo e/ou abaixe o vidro. 3.Entregasdepequenasencomendas: o morador, ou a quem este delegar, desce para buscar a encomenda. 4. Visitantes / entregas especializadas / prestador de serviço: avisar sempre e com antecedência, pelo interfone, a portaria do prédio se, porventura, houver a espera da che- gada de convidados ou qualquer entrega prevista ou mesmo a prestação de serviços de natureza diversa. 5. Festas: o morador envia, com antecedência, a relação de convidados. Um funcionário de segurança extra e exclusivo para o evento sempre será fundamental. 6. Solicitação/sugestão/reclamação/elogio: todos os contatos podem ser concentrados noGerentedocondomíniooucomunicadosdiretamenteàGoodClean (Central24horas:). 7.Chaves:nãoentregar,emhipótesenenhuma,aschavesdamoradiaapessoasquenão façam parte do círculo familiar, evitando também deixá-las na portaria. 8. Empregados: ao contratar empregados domésticos, evitar no primeiro contato, rece- bêlos dentro da moradia, exigindo recomendações e os antecedentes criminais antes de recebê-los. 9.Colaboreenãoseirritecomovigilanteouresponsávelpelasegurançadoedifícioseos seus convidados permanecerem do lado de fora do edifício até serem devidamente identificados pela segurança ou por você. 10. Jamais peça favores ou algum serviço extra ao porteiro/vigilante para que o mesmo não seja obrigado a abandonar o seu posto de trabalho, a não ser as obrigações já proje- tadas.