SlideShare uma empresa Scribd logo
Este título se refere a um dos capítulos de O Livro dos Médiuns. Convém
destacar que o fenômeno mediúnico não nasceu com o Espiritismo, pois
encontramos referências sobre ele em épocas mais remotas da história da
Humanidade. Antes de abordarmos o tema proposto, vamos fazer uma
imersão no Velho Testamento, mais precisamente, em uma passagem do
profeta Joel, em seu capítulo II, versículo 28, onde lemos as falas do Senhor.
Eis que derramarei meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas
filhas profetizarão; vossos velhos terão sonhos; os vossos jovens terão
visões. Quando lemos a primeira frase, naturalmente pensamos no que seria
esse derramarei meu Espírito sobre a carne.
Obviamente temos que pensar na presença de seres espirituais invadindo a
realidade da vida humana. A carne representa o mundo dos encarnados e o
Espírito a onda inspirativa que os benfeitores espirituais fazem chegar até
nós, em nome do Grande Criador. Então, esse derramarei meu Espírito sobre
toda a carne, podemos entender, sobre toda a humanidade encarnada. Vossos
filhos e vossas filhas profetizarão. Encontramos aqui, outra assertiva
importante. Naquela época, em Israel, profetizar não significava adivinhar
coisas. O profeta em Israel não era um adivinho. Profeta ali era um médium.
Por isso, é que Moisés escolheu setenta anciães para o Tabernáculo, e só a
estes anciães permitiu que profetizassem.
É como se numa casa espírita, nós tivéssemos um grupo de médiuns para
fazer determinada tarefa. Os filhos e as filhas profetizariam. Então, nós
teríamos essa mediunidade entre nossos filhos, ou seja, eles seriam médiuns,
em outra linguagem. Vossos velhos terão sonhos. O sonho sempre foi na
história da Humanidade uma vertente mediúnica muito importante. Senão,
vejamos. A maioria das pessoas afirma que sonhar com um morto estando o
sonhador encarnado, se trata de uma relação entre encarnado e
desencarnado. E todas as vezes que um encarnado se relaciona com um
desencarnado, a esse relacionamento chamamos relacionamento mediúnico,
porque um está numa frequência vibratória e o outro em uma diferente
frequência.
Daí, então, nós estarmos diante de uma mediunidade durante o sonho, e, por
isso, ela é chamada de mediunidade onírica. Ainda com relação ao sonho,
mais precisamente sobre o nascimento de Jesus, vamos encontrar José sendo
advertido pelo Arcanjo Gabriel, durante o sonho, para que fugisse com a sua
família para o Egito, uma vez que Herodes estava entabulando um plano
macabro, de matar todas as crianças de até um ano de idade. Então,
encontramos aqui, a afirmativa do Senhor ao profeta Joel de que não só
vossos filhos e filhas profetizarão, mas, também, os vossos velhos terão
sonhos. Desse modo, o Senhor está deixando bem claro ao profeta Joel que
a mediunidade será uma realidade sobre toda a Humanidade. Não escapará
ninguém.
Todos terão contato com essa realidade de comunicação paranormal.
Depois dessa introdução, vamos ver o que diz Kardec no capítulo XIV de O
Livro dos Médiuns, no item 159, no tópico “Dos Médiuns”. “Todo aquele
que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato,
médium”. Aqui, Kardec situa a mediunidade como uma faculdade inerente a
toda e qualquer criatura humana, não importando o nível da percepção.
Agora, vamos observar o capítulo XVIII, onde Kardec aborda os
inconvenientes e perigos da mediunidade. De início, podemos dizer que os
benefícios e as conveniências superam em muito os inconvenientes e
perigos da mediunidade. A mediunidade é um esforço intelectual. Qualquer
comunicação demanda esse esforço.
Em todas as coisas que se faça ou se experimente, é preciso que se tenha
precaução. Todo o cuidado que tomarmos, visando ao conhecimento e ao
aperfeiçoamento moral, será o cumprimento dos nossos deveres perante à
mediunidade. As vias de comunicação que o Espiritismo facilita, entre o
mundo material e o mundo espiritual, podem servir de invasão aos Espíritos
perversos que flutuam em nossa atmosfera, se não soubermos opor
resistência vigilante e firme. Segundo a lei de sintonia vibratória, que ajuda
na ligação entre duas pessoas, criando a simpatia ou a antipatia, estamos
constantemente rodeados de entidades, atraídas pelo nosso pensamento.
Dessa forma, os maus se ligarão aos maus, e os bons aos bons.
O médium se vê envolvido, no dia a dia, pelos Espíritos com que se
harmoniza, de acordo com seu estado vibratório. Isso já sinaliza que a
segurança de cada um é propiciada pela vigilância e equilíbrio que
possibilita a assistência e orientação de bons Espíritos, que nenhuma
perturbação trazem ao médium. Dizem os Espíritos: “A faculdade
mediúnica é um estado às vezes anormal, mas não patológico. Há
médiuns de saúde vigorosa. Os doentes o são por outros motivos”. (LM,
cap. XVIII). Acredita-se que, o exercício prolongado da mediunidade cause
cansaço sobre o médium, e isto possa ser um motivo de contra indicar o seu
uso. Porém, o uso de qualquer faculdade por tempo prolongado causa
cansaço. É o nosso cérebro que recepciona as nossas ideias, as nossas
emoções e, ...
... Portanto, se ele estiver enfraquecido, não vai suportar as vibrações de
frequência muito elevada. Mas a mediunidade não produzirá a loucura, se a
loucura já não existir em germe. Se o seu princípio já existe, o que
facilmente se conhece pelas condições psíquicas e mentais da pessoa, o bom
senso nos diz que devemos ter todos os cuidados necessários, pois, nesse
caso, qualquer abalo será prejudicial. “Deve-se afastar da prática
mediúnica as pessoas que apresentem os menores sinais de
excentricidade nas ideias ou de enfraquecimento das faculdades
mentais, porque são evidentemente predispostas à loucura, que
qualquer motivo de superexcitação pode desenvolver”.
Também observamos a existência de muitos casos que são rotulados como
doença mental segundo os padrões científicos, e que nada mais são do que
simples perturbação espiritual, que tratando convenientemente cede por
completo. Sempre que houver suspeita de desequilíbrio, é importante agir
com cautela, procurando o auxílio conveniente, tanto clínico como
espiritual. Outro perigo e inconveniente da mediunidade é estimulá-la em
crianças e jovens, embora boa parte do material que serviu para fundamento
da Doutrina Espírita, tenha vindo por mãos jovens. As crianças e jovens que
manifestarem espontaneamente essa faculdade, devemos cercá-los de
cuidados especiais, procurando por todos os meios evitar o incentivo ao
desenvolvimento, buscando apenas instruí-los.
É inconveniente desenvolver a faculdade mediúnica nas crianças?
“Certamente. Sustento que é muito perigoso. Porque esses organismos
frágeis e delicados seriam muito abalados e sua imaginação infantil,
superexcitada. Assim, os pais prudentes as afastarão dessas ideias ou
pelo menos só lhes falarão no tocante às consequências morais”. (LM.
Cap. XVIII). O desenvolvimento da mediunidade não aumente o risco de
obsessão, muito pelo contrário, possibilita um melhor controle e educação
desse potencial. Da mesma forma, como já dissemos, a mediunidade não
provoca distúrbios psíquicos ou mentais, mas pode agravar estados
patológicos pré-existentes no médium.
A prática do bem, da caridade, da paciência e a vigilância sobre atos e
pensamentos “imunizam” o médium do assédio de Espíritos inferiores. A
melhor receita para a educação mediúnica é, portanto, a evolução e a
educação espiritual do próprio médium. Depois disso, o estudo da teoria e a
aplicação sistemática da técnica adequada, que exige atenção e treinamento,
propiciam o melhor aproveitamento do potencial mediúnico, a serviço do
bem e da evolução. Inúmeras pessoas sofrem com o afloramento da
mediunidade. Longe de ser uma doença ou um castigo, ela é uma joia em
estado bruto, que tanto pode ser lapidada para brilhar em resplendor quanto
inutilizada, tornando-se um adorno sem valor, um peso a ser carregado
durante toda a vida.
Para melhor esclarecimento, leia e estude O Livro dos Médiuns.
Muita Paz!
Visite meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br
A serviço da Doutrina Espírita; com estudos comentados de O Livro dos
Espíritos, de O Livro dos Médiuns, e de O Evangelho Segundo o
Espiritismo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula espiritos errantes
Aula espiritos errantesAula espiritos errantes
Aula espiritos errantes
Oribes Teixeira
 
O psicoscópio aula 2
O psicoscópio aula 2O psicoscópio aula 2
O psicoscópio aula 2
Leonardo Pereira
 
Comunicações Espíritas
Comunicações EspíritasComunicações Espíritas
Comunicações Espíritas
meebpeixotinho
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - BilocaçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Sergio Lima Dias Junior
 
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Marcos Antônio Alves
 
Infllência dos espiritos
Infllência dos espiritosInfllência dos espiritos
Infllência dos espiritos
Graça Maciel
 
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda... Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Tiburcio Santos
 
Estudos do evangelho 21
Estudos do evangelho 21Estudos do evangelho 21
Estudos do evangelho 21
Leonardo Pereira
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
Lisete B.
 
2.6.8 Lembrancas da existencia corporal
2.6.8   Lembrancas da existencia corporal2.6.8   Lembrancas da existencia corporal
2.6.8 Lembrancas da existencia corporal
Marta Gomes
 
17 papel dos médiuns nas comunicações espiritas
17 papel dos médiuns nas comunicações espiritas17 papel dos médiuns nas comunicações espiritas
17 papel dos médiuns nas comunicações espiritas
Antonio SSantos
 
Caridade na ótica espirita
Caridade na ótica espiritaCaridade na ótica espirita
Caridade na ótica espirita
Eduardo Ottonelli Pithan
 
A moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismoA moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismo
Marcos Antônio Alves
 
Elementos gerais do universo
Elementos gerais do universoElementos gerais do universo
Elementos gerais do universo
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidadeQuarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
CeiClarencio
 
Justiça da Reencarnação
Justiça da ReencarnaçãoJustiça da Reencarnação
Justiça da Reencarnação
Izabel Cristina Fonseca
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
igmateus
 
Evangeliza - Progressão dos Espíritos
Evangeliza - Progressão dos EspíritosEvangeliza - Progressão dos Espíritos
Evangeliza - Progressão dos Espíritos
Antonino Silva
 
Obsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritualObsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritual
grupodepaisceb
 
As Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o EspiritismoAs Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o Espiritismo
Antonino Silva
 

Mais procurados (20)

Aula espiritos errantes
Aula espiritos errantesAula espiritos errantes
Aula espiritos errantes
 
O psicoscópio aula 2
O psicoscópio aula 2O psicoscópio aula 2
O psicoscópio aula 2
 
Comunicações Espíritas
Comunicações EspíritasComunicações Espíritas
Comunicações Espíritas
 
Mocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - BilocaçãoMocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
Mocidade Espírita Chico Xavier - Bilocação
 
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
Ressurreição e Reencarnação (Palestra Espírita)
 
Infllência dos espiritos
Infllência dos espiritosInfllência dos espiritos
Infllência dos espiritos
 
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda... Palestra ESE13 que a mão esquerda...
Palestra ESE13 que a mão esquerda...
 
Estudos do evangelho 21
Estudos do evangelho 21Estudos do evangelho 21
Estudos do evangelho 21
 
Ajuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudaráAjuda te que o céu te ajudará
Ajuda te que o céu te ajudará
 
2.6.8 Lembrancas da existencia corporal
2.6.8   Lembrancas da existencia corporal2.6.8   Lembrancas da existencia corporal
2.6.8 Lembrancas da existencia corporal
 
17 papel dos médiuns nas comunicações espiritas
17 papel dos médiuns nas comunicações espiritas17 papel dos médiuns nas comunicações espiritas
17 papel dos médiuns nas comunicações espiritas
 
Caridade na ótica espirita
Caridade na ótica espiritaCaridade na ótica espirita
Caridade na ótica espirita
 
A moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismoA moral evangelica do espiritismo
A moral evangelica do espiritismo
 
Elementos gerais do universo
Elementos gerais do universoElementos gerais do universo
Elementos gerais do universo
 
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidadeQuarto Módulo - 2ª  aula - Tipo de mediunidade
Quarto Módulo - 2ª aula - Tipo de mediunidade
 
Justiça da Reencarnação
Justiça da ReencarnaçãoJustiça da Reencarnação
Justiça da Reencarnação
 
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de FamíliaIngratidão dos Filhos e Laços de Família
Ingratidão dos Filhos e Laços de Família
 
Evangeliza - Progressão dos Espíritos
Evangeliza - Progressão dos EspíritosEvangeliza - Progressão dos Espíritos
Evangeliza - Progressão dos Espíritos
 
Obsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritualObsessão e influenciação espiritual
Obsessão e influenciação espiritual
 
As Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o EspiritismoAs Penas Futuras Segundo o Espiritismo
As Penas Futuras Segundo o Espiritismo
 

Semelhante a Dos inconvenientes e perigos da mediunidade

A idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os EspíritosA idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os Espíritos
Eduardo Henrique Marçal
 
01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritos01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritos
Antonio SSantos
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
01
0101
01
0101
Da pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidadeDa pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidade
carlos freire
 
Todos nós somos médiuns?
Todos nós somos médiuns?Todos nós somos médiuns?
Todos nós somos médiuns?
home
 
Mediunidade (cefak)
Mediunidade (cefak)Mediunidade (cefak)
Mediunidade (cefak)
Ana Annunciação
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
_ MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
_   MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx_   MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
_ MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
Ione Dias de Oliva
 
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires   obsessão - o passe - a doutrinaçãoHerculano pires   obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
EWALDO DE SOUZA
 
Esde módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médium
Esde    módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médiumEsde    módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médium
Esde módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médium
Elysio Laroide Lugarinho
 
modulo V - 2.pdf tomo I - comunicabilidade dos espíritos
modulo V - 2.pdf tomo I - comunicabilidade dos espíritosmodulo V - 2.pdf tomo I - comunicabilidade dos espíritos
modulo V - 2.pdf tomo I - comunicabilidade dos espíritos
FilipeDuartedeBem
 
Apostila curso basico_apometria_atualiza
Apostila curso basico_apometria_atualizaApostila curso basico_apometria_atualiza
Apostila curso basico_apometria_atualiza
Ju Ma
 
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.pptFundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.ppt
GilvaniaKardinally
 
Somos todos médiuns
Somos todos médiunsSomos todos médiuns
Somos todos médiuns
Helio Cruz
 
Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!
Leonardo Pereira
 
Mediunidade _ Estudo para Mocidade
Mediunidade _ Estudo para MocidadeMediunidade _ Estudo para Mocidade
Mediunidade _ Estudo para Mocidade
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37Estudo do livro Roteiro liçãoo 37
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37
Candice Gunther
 

Semelhante a Dos inconvenientes e perigos da mediunidade (20)

A idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os EspíritosA idéia da Comunicação com os Espíritos
A idéia da Comunicação com os Espíritos
 
01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritos01 a idéia da comunicação com os espíritos
01 a idéia da comunicação com os espíritos
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 20 doc
 
01
0101
01
 
01
0101
01
 
Da pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidadeDa pratíca da mediunidade
Da pratíca da mediunidade
 
Todos nós somos médiuns?
Todos nós somos médiuns?Todos nós somos médiuns?
Todos nós somos médiuns?
 
Mediunidade (cefak)
Mediunidade (cefak)Mediunidade (cefak)
Mediunidade (cefak)
 
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 docApostila obsessão   lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -2009 .doc - 11 doc
 
_ MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
_   MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx_   MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
_ MANIFESTAÇÕES FÍSICAS ESPONTÂNEAS II.pptx
 
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires   obsessão - o passe - a doutrinaçãoHerculano pires   obsessão - o passe - a doutrinação
Herculano pires obsessão - o passe - a doutrinação
 
Esde módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médium
Esde    módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médiumEsde    módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médium
Esde módulo 05 - roteiro 02 - mediunidade e médium
 
modulo V - 2.pdf tomo I - comunicabilidade dos espíritos
modulo V - 2.pdf tomo I - comunicabilidade dos espíritosmodulo V - 2.pdf tomo I - comunicabilidade dos espíritos
modulo V - 2.pdf tomo I - comunicabilidade dos espíritos
 
Apostila curso basico_apometria_atualiza
Apostila curso basico_apometria_atualizaApostila curso basico_apometria_atualiza
Apostila curso basico_apometria_atualiza
 
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.pptFundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo V - Roteiro 2 - [2009]Euzebio.ppt
 
Somos todos médiuns
Somos todos médiunsSomos todos médiuns
Somos todos médiuns
 
Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!Comunicações mediúnicas!
Comunicações mediúnicas!
 
Mediunidade _ Estudo para Mocidade
Mediunidade _ Estudo para MocidadeMediunidade _ Estudo para Mocidade
Mediunidade _ Estudo para Mocidade
 
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37Estudo do livro Roteiro liçãoo 37
Estudo do livro Roteiro liçãoo 37
 

Mais de Helio Cruz

O pior inimigo
O pior inimigoO pior inimigo
O pior inimigo
Helio Cruz
 
Entusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidadeEntusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidade
Helio Cruz
 
A candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueireA candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueire
Helio Cruz
 
O credor incompassivo
O credor incompassivoO credor incompassivo
O credor incompassivo
Helio Cruz
 
O poder das palavras
O poder das palavrasO poder das palavras
O poder das palavras
Helio Cruz
 
Pedir e obter
Pedir e obterPedir e obter
Pedir e obter
Helio Cruz
 
A virtude os superiores e os inferiores
A virtude   os superiores e os inferioresA virtude   os superiores e os inferiores
A virtude os superiores e os inferiores
Helio Cruz
 
O peso da luz
O peso da luzO peso da luz
O peso da luz
Helio Cruz
 
Universidade de amor
Universidade de amorUniversidade de amor
Universidade de amor
Helio Cruz
 
A parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritualA parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritual
Helio Cruz
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritual
Helio Cruz
 
O dom esquecido
O dom esquecidoO dom esquecido
O dom esquecido
Helio Cruz
 
Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridade
Helio Cruz
 
Marta e maria
Marta e mariaMarta e maria
Marta e maria
Helio Cruz
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritual
Helio Cruz
 
Viver para deus
Viver para deusViver para deus
Viver para deus
Helio Cruz
 
O Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do EspiritismoO Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do Espiritismo
Helio Cruz
 
A quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismoA quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismo
Helio Cruz
 
Os nossos julgamentos
Os nossos julgamentosOs nossos julgamentos
Os nossos julgamentos
Helio Cruz
 
Sal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundoSal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundo
Helio Cruz
 

Mais de Helio Cruz (20)

O pior inimigo
O pior inimigoO pior inimigo
O pior inimigo
 
Entusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidadeEntusiasmo e responsabilidade
Entusiasmo e responsabilidade
 
A candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueireA candeia debaixo do alqueire
A candeia debaixo do alqueire
 
O credor incompassivo
O credor incompassivoO credor incompassivo
O credor incompassivo
 
O poder das palavras
O poder das palavrasO poder das palavras
O poder das palavras
 
Pedir e obter
Pedir e obterPedir e obter
Pedir e obter
 
A virtude os superiores e os inferiores
A virtude   os superiores e os inferioresA virtude   os superiores e os inferiores
A virtude os superiores e os inferiores
 
O peso da luz
O peso da luzO peso da luz
O peso da luz
 
Universidade de amor
Universidade de amorUniversidade de amor
Universidade de amor
 
A parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritualA parentela corporal e espiritual
A parentela corporal e espiritual
 
O homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritualO homem e a vida espiritual
O homem e a vida espiritual
 
O dom esquecido
O dom esquecidoO dom esquecido
O dom esquecido
 
Dia nacional da caridade
Dia nacional da caridadeDia nacional da caridade
Dia nacional da caridade
 
Marta e maria
Marta e mariaMarta e maria
Marta e maria
 
O progresso espiritual
O progresso espiritualO progresso espiritual
O progresso espiritual
 
Viver para deus
Viver para deusViver para deus
Viver para deus
 
O Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do EspiritismoO Marco inicial do Espiritismo
O Marco inicial do Espiritismo
 
A quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismoA quaresma e o espiritismo
A quaresma e o espiritismo
 
Os nossos julgamentos
Os nossos julgamentosOs nossos julgamentos
Os nossos julgamentos
 
Sal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundoSal da terra e luz do mundo
Sal da terra e luz do mundo
 

Último

Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
JaquelineSantosBasto
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
André Luiz Marques
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
GABRIELADIASDUTRA1
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
Oziete SS
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
REFORMADOR PROTESTANTE
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
REFORMADOR PROTESTANTE
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
claudiovieira83
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
Nilson Almeida
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Elton Zanoni
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
REFORMADOR PROTESTANTE
 

Último (15)

Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdfEstudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
Estudo Biblico deuteronomio PowerPoint.pdf
 
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo DiaFesta das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
Festa das Primícias - Igreja Adventista do Sétimo Dia
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livroA VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
A VOZ DO SILÊNCIO - Helena Blavatsky livro
 
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
O que está oculto na Maçonaria? Livro cristão.
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.docORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
ORGANIZAÇÃO ABERTURA EBF 2024.pdf-1.doc
 
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicosSEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
SEGREDOS DO APOCALIPSE - o apocalipse através de olhos hebraicos
 
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdfJesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
Jesuítas Os Terroristas Secretos. Livro pdf pdf
 
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdfA Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
A Abóbada Celeste No Rito Adonhiramita.pdf
 
Salmo 91
Salmo 91Salmo 91
Salmo 91
 
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
Teresa Gerhardinger - corajosa mulher de fé e de visão mundial (1989)
 
a futura religião da nova ordem mundial.
a  futura religião da nova ordem mundial.a  futura religião da nova ordem mundial.
a futura religião da nova ordem mundial.
 

Dos inconvenientes e perigos da mediunidade

  • 1.
  • 2. Este título se refere a um dos capítulos de O Livro dos Médiuns. Convém destacar que o fenômeno mediúnico não nasceu com o Espiritismo, pois encontramos referências sobre ele em épocas mais remotas da história da Humanidade. Antes de abordarmos o tema proposto, vamos fazer uma imersão no Velho Testamento, mais precisamente, em uma passagem do profeta Joel, em seu capítulo II, versículo 28, onde lemos as falas do Senhor. Eis que derramarei meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão; vossos velhos terão sonhos; os vossos jovens terão visões. Quando lemos a primeira frase, naturalmente pensamos no que seria esse derramarei meu Espírito sobre a carne.
  • 3. Obviamente temos que pensar na presença de seres espirituais invadindo a realidade da vida humana. A carne representa o mundo dos encarnados e o Espírito a onda inspirativa que os benfeitores espirituais fazem chegar até nós, em nome do Grande Criador. Então, esse derramarei meu Espírito sobre toda a carne, podemos entender, sobre toda a humanidade encarnada. Vossos filhos e vossas filhas profetizarão. Encontramos aqui, outra assertiva importante. Naquela época, em Israel, profetizar não significava adivinhar coisas. O profeta em Israel não era um adivinho. Profeta ali era um médium. Por isso, é que Moisés escolheu setenta anciães para o Tabernáculo, e só a estes anciães permitiu que profetizassem.
  • 4. É como se numa casa espírita, nós tivéssemos um grupo de médiuns para fazer determinada tarefa. Os filhos e as filhas profetizariam. Então, nós teríamos essa mediunidade entre nossos filhos, ou seja, eles seriam médiuns, em outra linguagem. Vossos velhos terão sonhos. O sonho sempre foi na história da Humanidade uma vertente mediúnica muito importante. Senão, vejamos. A maioria das pessoas afirma que sonhar com um morto estando o sonhador encarnado, se trata de uma relação entre encarnado e desencarnado. E todas as vezes que um encarnado se relaciona com um desencarnado, a esse relacionamento chamamos relacionamento mediúnico, porque um está numa frequência vibratória e o outro em uma diferente frequência.
  • 5. Daí, então, nós estarmos diante de uma mediunidade durante o sonho, e, por isso, ela é chamada de mediunidade onírica. Ainda com relação ao sonho, mais precisamente sobre o nascimento de Jesus, vamos encontrar José sendo advertido pelo Arcanjo Gabriel, durante o sonho, para que fugisse com a sua família para o Egito, uma vez que Herodes estava entabulando um plano macabro, de matar todas as crianças de até um ano de idade. Então, encontramos aqui, a afirmativa do Senhor ao profeta Joel de que não só vossos filhos e filhas profetizarão, mas, também, os vossos velhos terão sonhos. Desse modo, o Senhor está deixando bem claro ao profeta Joel que a mediunidade será uma realidade sobre toda a Humanidade. Não escapará ninguém.
  • 6. Todos terão contato com essa realidade de comunicação paranormal. Depois dessa introdução, vamos ver o que diz Kardec no capítulo XIV de O Livro dos Médiuns, no item 159, no tópico “Dos Médiuns”. “Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium”. Aqui, Kardec situa a mediunidade como uma faculdade inerente a toda e qualquer criatura humana, não importando o nível da percepção. Agora, vamos observar o capítulo XVIII, onde Kardec aborda os inconvenientes e perigos da mediunidade. De início, podemos dizer que os benefícios e as conveniências superam em muito os inconvenientes e perigos da mediunidade. A mediunidade é um esforço intelectual. Qualquer comunicação demanda esse esforço.
  • 7. Em todas as coisas que se faça ou se experimente, é preciso que se tenha precaução. Todo o cuidado que tomarmos, visando ao conhecimento e ao aperfeiçoamento moral, será o cumprimento dos nossos deveres perante à mediunidade. As vias de comunicação que o Espiritismo facilita, entre o mundo material e o mundo espiritual, podem servir de invasão aos Espíritos perversos que flutuam em nossa atmosfera, se não soubermos opor resistência vigilante e firme. Segundo a lei de sintonia vibratória, que ajuda na ligação entre duas pessoas, criando a simpatia ou a antipatia, estamos constantemente rodeados de entidades, atraídas pelo nosso pensamento. Dessa forma, os maus se ligarão aos maus, e os bons aos bons.
  • 8. O médium se vê envolvido, no dia a dia, pelos Espíritos com que se harmoniza, de acordo com seu estado vibratório. Isso já sinaliza que a segurança de cada um é propiciada pela vigilância e equilíbrio que possibilita a assistência e orientação de bons Espíritos, que nenhuma perturbação trazem ao médium. Dizem os Espíritos: “A faculdade mediúnica é um estado às vezes anormal, mas não patológico. Há médiuns de saúde vigorosa. Os doentes o são por outros motivos”. (LM, cap. XVIII). Acredita-se que, o exercício prolongado da mediunidade cause cansaço sobre o médium, e isto possa ser um motivo de contra indicar o seu uso. Porém, o uso de qualquer faculdade por tempo prolongado causa cansaço. É o nosso cérebro que recepciona as nossas ideias, as nossas emoções e, ...
  • 9. ... Portanto, se ele estiver enfraquecido, não vai suportar as vibrações de frequência muito elevada. Mas a mediunidade não produzirá a loucura, se a loucura já não existir em germe. Se o seu princípio já existe, o que facilmente se conhece pelas condições psíquicas e mentais da pessoa, o bom senso nos diz que devemos ter todos os cuidados necessários, pois, nesse caso, qualquer abalo será prejudicial. “Deve-se afastar da prática mediúnica as pessoas que apresentem os menores sinais de excentricidade nas ideias ou de enfraquecimento das faculdades mentais, porque são evidentemente predispostas à loucura, que qualquer motivo de superexcitação pode desenvolver”.
  • 10. Também observamos a existência de muitos casos que são rotulados como doença mental segundo os padrões científicos, e que nada mais são do que simples perturbação espiritual, que tratando convenientemente cede por completo. Sempre que houver suspeita de desequilíbrio, é importante agir com cautela, procurando o auxílio conveniente, tanto clínico como espiritual. Outro perigo e inconveniente da mediunidade é estimulá-la em crianças e jovens, embora boa parte do material que serviu para fundamento da Doutrina Espírita, tenha vindo por mãos jovens. As crianças e jovens que manifestarem espontaneamente essa faculdade, devemos cercá-los de cuidados especiais, procurando por todos os meios evitar o incentivo ao desenvolvimento, buscando apenas instruí-los.
  • 11. É inconveniente desenvolver a faculdade mediúnica nas crianças? “Certamente. Sustento que é muito perigoso. Porque esses organismos frágeis e delicados seriam muito abalados e sua imaginação infantil, superexcitada. Assim, os pais prudentes as afastarão dessas ideias ou pelo menos só lhes falarão no tocante às consequências morais”. (LM. Cap. XVIII). O desenvolvimento da mediunidade não aumente o risco de obsessão, muito pelo contrário, possibilita um melhor controle e educação desse potencial. Da mesma forma, como já dissemos, a mediunidade não provoca distúrbios psíquicos ou mentais, mas pode agravar estados patológicos pré-existentes no médium.
  • 12. A prática do bem, da caridade, da paciência e a vigilância sobre atos e pensamentos “imunizam” o médium do assédio de Espíritos inferiores. A melhor receita para a educação mediúnica é, portanto, a evolução e a educação espiritual do próprio médium. Depois disso, o estudo da teoria e a aplicação sistemática da técnica adequada, que exige atenção e treinamento, propiciam o melhor aproveitamento do potencial mediúnico, a serviço do bem e da evolução. Inúmeras pessoas sofrem com o afloramento da mediunidade. Longe de ser uma doença ou um castigo, ela é uma joia em estado bruto, que tanto pode ser lapidada para brilhar em resplendor quanto inutilizada, tornando-se um adorno sem valor, um peso a ser carregado durante toda a vida.
  • 13. Para melhor esclarecimento, leia e estude O Livro dos Médiuns. Muita Paz! Visite meu Blog: http://espiritual-espiritual.blogspot.com.br A serviço da Doutrina Espírita; com estudos comentados de O Livro dos Espíritos, de O Livro dos Médiuns, e de O Evangelho Segundo o Espiritismo.